Todas as partidas do Torneio serão disputadas de acordo com as Leis do Jogo em vigor, conforme estipulado pelo irb.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Todas as partidas do Torneio serão disputadas de acordo com as Leis do Jogo em vigor, conforme estipulado pelo irb."

Transcrição

1 REGULAMENTO - ANO 2010 Capítulo I - Disposições Gerais O Campeonato Brasileiro de Rugby da 2ª Divisão, Categoria Adulta Masculino, promovido pela Confederação Brasileira de Rugby ( CBRu ), será denominado ( Torneio ). Todas as partidas do Torneio serão disputadas de acordo com as Leis do Jogo em vigor, conforme estipulado pelo irb. Para participação no Torneio, todos os clubes deverão ser filiados à CBRu. Em caso de existência de Federação Estadual, referido clube deverá comprovar filiação junto a tal entidade. Clubes com pendências financeiras perante a CBRu, sucessora da Associação Brasileira de Rugby ABR, deverão regularizar tais pendências até às 18:00hs do dia 30/08/2010. A data limite para inscrição de clubes, pagamento da taxa de participação no valor de R$ 1.250,00 e envio de lista de atletas será, igualmente, até às 18:00hs do dia 30 de agosto de A taxa de participação deverá ser depositada na seguinte conta: Confederação Brasileira de Rugby Banco: Itau Agência: 0393 CC: CNPJ: / É permitida a filiação de novos atletas para as finais do Torneio, até às 18:00hs do dia 27 de setembro de É permitida a transferência de atletas entre clubes durante a realização do Torneio, todavia, referido(s) atleta(s) não poderá(ão) representar o novo clube durante a temporada de Caso um clube não regularize sua situação financeira relativa aos anos anteriores com a CBRu até às 18:00hs do dia 30 de agosto de 2010, tal clube será considerado inadimplente e será punido com a perda de pontos da primeira partida disputada no Torneio. Fica esclarecido que, enquanto a situação financeira do clube não for remediada, as partidas disputadas por tal clube não serão consideradas para fins do Torneio. Os clubes com mando de campo deverão informar a CBRu, por ou fax, no prazo de 10 (dez) dias úteis previamente a data da partida, o local e o horário da partida, sendo que as únicas opções de horário são 14:00hs e 15:30hs. Para participação no Torneio, os clubes deverão enviar a relação de atletas em ficha modelo (anexo), além dos seguintes documentos de cada jogador: Pag. 1. Confederação Brasileira de Rugby

2 - Certificado Rugby Ready ( - Certificado Irb Laws ( - Cópia do RG ou CNH; - Atestado médico dando condição à prática do esporte; - Cadastro completo CBRu (anexo). Adicionalmente, fica esclarecido que os representantes dos clubes deverão, obrigatoriamente, apresentar via original da cédula de identidade ( RG ) ou de outro documento oficial de identidade válido no preenchimento da súmula dos jogos. Não será permitida a participação de atletas da categoria M19 (nascidos até 31/12/1991) nas posições de primeira linha no campeonato. As partidas poderão ser adiadas por determinação do árbitro. Para situações em que as equipes de ambos clubes tenham que abandonar a partida, será contabilizado o placar até o momento de abandono, caso o primeiro tempo tenha sido integralmente disputado. Quando o abandono ocorrer antes do término do primeiro tempo de jogo, uma nova data será marcada para que ocorra uma nova partida. Caso uma partida não possa ocorrer por motivos de força maior, a CBRu convocará os representantes de ambos clubes para, em comum acordo, determinar-se uma nova data. Não havendo acordo entre os clubes, a CBRu determinará a nova data, ao seu exclusivo critério. Os dois primeiros colocados (Campeão e vice da ) estarão automaticamente classificadas para o Super (primeira divisão). Ademais, o terceiro colocado da disputará um único jogo contra o clube último colocado do Super para determinar qual das duas equipes terá direito a disputar o Super Nesta partida, o mando de jogo será do clube que defende a permanência no Super 8. Capítulo II - Modo de disputa No sistema de jogo único: Qualificatório: 11/Setembro - Jogo 1 BH Rugby x Federal (em MG) 11/Setembro - Jogo 2 Charrua x Farrapos (em RS) Finais (a realizar-se na Cidade de Vinhedo, Estado de São Paulo) 02/Outubro - Jogo 3 Perdedor jogo1 x perdedor jogo 2 (disputa 3º e 4º lugar) 02/Outubro - Jogo 4 Vencedor jogo 1 x vencedor jogo 2 (disputa 1º e 2º lugar) Capítulo III Classificação Pag. 2. Confederação Brasileira de Rugby

3 Classifica-se a equipe que vencer a partida. Caso ocorra empate no tempo normal de jogo, teremos os seguintes critérios para desempate: 1. Vencedor de prorrogação com dois tempos de 10 minutos, por 2 de intervalo; 2. Disputa de penais na linha dos 22 mts no centro do campo (resultado da série melhor de 5 penais alternados com jogadores determinados e que terminaram a partida em campo). Cada jogador só pode bater um penal; 3. Penais alternados com jogadores que não bateram na primeira série, na linha de 22 mts no centro do campo (disputa de um de cada equipe, quem acertar e a outra equipe errar vence). Caso seja necessário até os 23 que constam da súmula; 4. Será declarada vencedora a equipe que marcou mais tries na partida em disputa; 5. Será declarada vencedora a equipe que teve menor número de cartões vermelhos, em toda a competição; 6. Será declarada vencedora a equipe que teve menor número de cartões amarelos, em toda a competição; 7. Sorteio. No caso de não comparecimento (Walk Over - W.O.), o clube faltante sofrerá as punições descritas neste regulamento e os resultados de seus jogos não serão computados para critério de desempate. Capítulo IV - Walk Over (W.O.) A CBRu considerará a falta de comparecimento (W.O.) a uma partida, quando se verificar: O não comparecimento em campo de pelo menos 12 atletas devidamente trajados, em até 15 minutos após a hora marcada para o início da partida; Quando uma equipe visitante efetuar um deslocamento superior a 500Km, deverá ser aguardado pelo menos 2 (duas) horas para atrasos por motivos de força maior (por exemplo, quebra de ônibus, interdição da estrada, acidente com o ônibus do time visitante, atraso na malha aérea) antes de iniciar a partida, cabendo ao representante do clube atrasado fazer contato telefônico com o representante do clube mandante e com o árbitro. O clube ao qual for atribuido um W.O. não poderá ser considerado Campeão, Vice Campeão ou 3º colocado da, mesmo que a sua pontuação o credencie a tanto. O clube ao qual for atribuído um W.O. deverá pagar à CBRu uma multa no valor de R$ 5.000,00, além de tal clube faltante receber uma punição de 1 Pag. 3. Confederação Brasileira de Rugby

4 ano fora de competições nacionais e, em caso de reincidência, 2 anos fora de competições nacionais. Serão considerados 4 tries e 2 conversões (24 pontos) para a equipe vencedora por W.O., resultando um placar de 24 x 00. Capítulo V - Arbitragem Todas as partidas serão conduzidas por árbitros oficiais da CBRu. 01 Arbitro principal Os auxiliares serão escalados pela Federação local O clube mandante deverá providenciar: 01 Arbitro auxiliar de mesa. A arbitragem deverá se apresentar aos representantes e capitães dos clubes em até 45 (quarenta e cinco) minutos antes da hora marcada para o início do jogo. No caso de não comparecimento do árbitro designado para a partida, um dos auxiliares será nomeado, por consenso entre si, para a condução da partida, devendo a equipe local providenciar um auxiliar de arbitragem. Caso não exista árbitro certificado para conduzir a partida, os capitães dos clubes deverão chegar ao consenso quanto ao árbitro. No caso de não se chegar ao consenso, os capitães deverão realizar um sorteio com os nomes dos árbitros em questão. Não havendo consenso, o capitão da equipe visitante deverá indicar o árbitro. Cabe somente ao árbitro nomeado para conduzir uma partida decidir se existem as condições necessárias para se iniciar ou concluir a partida. Em nenhum caso, mesmo que haja acordo dos representantes dos clubes, será permitido o prosseguimento de uma partida que tenha sido suspensa pelo árbitro. Os capitães dos clubes deverão entregar ao árbitro de mesa, em um prazo de no mínimo 30 minutos antes da hora fixada para o início do jogo, a relação oficial dos atletas inscritos com os seus respectivos documentos comprobatórios. A súmula de jogo deve ser entregue ao árbitro de mesa devidamente preenchida, com os nomes dos atletas titulares e suplentes, no mínimo 15 minutos antes do início da partida. Os jogadores que não estiverem identificados com o documento de identificação tais como cédula de identidade, CNH, Passaporte, RNE ou identidade funcional NÃO poderão participar do jogo. Para fins de esclarecimento, NÃO serão aceitos documentos de estudante nem cópias autenticadas. Pag. 4. Confederação Brasileira de Rugby

5 Na súmula do jogo deverá constar os nomes dos atletas intervenientes, os pontos de cada equipe, os números de tries os cartões amarelos e vermelhos e o resultado final. As súmulas de jogo deverão ser assinadas no final da partida pelos capitães das equipes. No primeiro dia útil após a partida, o árbitro deverá enviar à CBRu a súmula de jogo acompanhada do relatório disciplinar quando este existir. Caso não o faça, a CBRu reterá o pagamento de seu auxílio até o envio destes documentos. Capítulo VI - Código Disciplinar As ações disciplinares sobre todos os participantes seguirão a seguinte ordem hierárquica: Sanções aplicadas pelo árbitro oficial da partida; Comissão Disciplinar da CBRu ( CD ), com base no Código de Ética e Regulamento Disciplinar, publicado no website da CBRu e em vigor desde 2005; Superior Tribunal de Justiça Desportiva - STJD. Capítulo VII - Atletas Apenas os atletas inscritos na CBRu estarão aptos a participar do Torneio. Cada atleta poderá ser inscrito apenas por 1 (uma) equipe no ano da competição. Capítulo VIII - Campos de Jogos e Médico O campo apresentado para a realização dos jogos deverá possuir os requisitos mínimos de piso das Leis do Jogo do irb, e apresentar dimensões, marcações, áreas de escape, e postes com protetores conforme as mesmas Leis. O clube mandante deverá apresentar antes de cada partida um médico e serviços de ambulância. Este médico deverá apresentar ao árbitro de mesa a via original de seu CRM e assinar a súmula. A não apresentação de um médico pelo clube mandante resultará na perda dos pontos da partida, sendo considerado o placar para o time visitante de 24 x 00, sendo 4 tries e 2 conversões (24 pontos). Nenhuma partida poderá ocorrer sem que haja um médico devidamente identificado e que tenha assinado a súmula. A seqüência do atendimento médico é de responsabilidade do clube ao qual o atleta é filiado, sendo o clube mandante responsável apenas pelo primeiro atendimento (médico) em campo e remoção do lesionado até o hospital. A CBru fará prévia vistoria aos campos oficiais de jogo, observado o seguinte: Dimensões do campo, incluindo in-goal (atrás dos postes); Marcações do campo; Bandeirinhas; Proteção de postes; Pag. 5. Confederação Brasileira de Rugby

6 Área de escape mínima nas laterais e após a área de in-goal; Ausência de irregularidades que coloquem em risco a segurança e integridade física dos atletas; Vestiários para árbitros e atletas; e Local adequado para terceiro tempo. Capítulo IX - Realização das Partidas As partidas dos Torneios serão realizadas de acordo com as Leis do Jogo, editadas pela International Rugby Board e ficarão sujeita às normas deste regulamento e às determinações constantes da CBRu, ao abrigo dos seus Estatutos e Regulamentos. As partidas serão disputadas por equipes de 15 (quinze) jogadores, podendo ser utilizados jogadores reservas, em número variável e nas condições previstas nas Leis do Jogo. As súmulas dos jogos terão no máximo 23 (vinte e três) jogadores, sendo no mínimo 05 (cinco) especialistas na primeira linha e devidamente identificados na súmula. As substituições permitidas serão: 07 (sete) substituições sendo 02 (duas) na primeira linha e 05 (cinco) em outras posições. Somente no caso de contusão comprovada pelo médico, um jogador especialista de primeira linha poderá retornar ao campo, mesmo após ter sido substituído. No caso da equipe não possuir mais nenhum especialista disponível para o jogo, as formações fixas de scrum ocorrerão sem disputa. Nenhuma equipe poderá iniciar a partida com menos de 12 (doze) jogadores, mas os restantes poderão entrar em campo no decurso do jogo, com autorização do árbitro. No decurso do jogo somente poderão permanecer junto à área do jogo um treinador, um médico ou fisioterapeuta e uma pessoa para levar água e suporte para chutes, no máximo de três pessoas, desde que devidamente identificados e autorizados pelo árbitro. O médico ou fisioterapeuta poderá entrar na área do jogo para prestar assistência a um jogador lesionado nas condições expressas nas Leis do Jogo. No intervalo dos jogos é permitido ao treinador e jogadores reservas de cada equipe entrar na área do campo de jogo. Durante o intervalo as equipes poderão regressar aos vestiários, desde que isto tenha sido previamente acordado com o árbitro antes do início do jogo, sem ultrapassar o período de dez minutos. Pag. 6. Confederação Brasileira de Rugby

7 Capítulo X - Anti-Doping Fica facultado à CBRu a realização de exames anti-dopping após as partidas utilizando os seguintes critérios de seleção de atletas: sorteio no intervalo das partidas sendo 2 atletas por clube, necessariamente um atleta dos forwards e um atleta de linha de 3/4 s de cada equipe; o clube, ao inscrever-se na, concede à CBRu, de forma irrevogável, irretratável e inequívoca, poderes para realizar os exames; e a legislação nacional referente a doping será a utilizada para fins de sanções. Capítulo XI Disposição Final Em caso de dúvidas de interpretação ou omissão, a CBRu, através de sua diretoria, resolverá o caso. São Paulo, 13 de agosto de Confederação Brasileira de Rugby Diretoria Esportiva Pag. 7. Confederação Brasileira de Rugby

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO FLUMINENSE DE RUGBY

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO FLUMINENSE DE RUGBY REGULAMENTO D0 CAMPEONATO FLUMINENSE DE RUGBY 2012-2ª DIVISÃO 1. Disposições Gerais Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pelo IRB. Se surgirem dúvidas

Leia mais

REGULAMENTO D0 II CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN FEMININO 2012

REGULAMENTO D0 II CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN FEMININO 2012 REGULAMENTO D0 II CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN FEMININO 2012 1 - Disposições Gerais Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pelo IRB. Se surgirem

Leia mais

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2013

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2013 REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2013 FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY FPR Capítulo I - Disposições Gerais O Campeonato Paulista de Rugby 1ª divisão, Categoria Adulta Masculino, é promovido

Leia mais

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2014

REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2014 REGULAMENTO D0 CAMPEONATO PAULISTA DE RUGBY 1ª DIVISÃO 2014 FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY FPR Capítulo I - Disposições Gerais O Campeonato Paulista de Rugby 1ª divisão, Categoria Adulta Masculino, é promovido

Leia mais

Regulamento do Campeonato Gaúcho de Rugby 2013 1ª Divisão - Categoria Principal

Regulamento do Campeonato Gaúcho de Rugby 2013 1ª Divisão - Categoria Principal Regulamento do Campeonato Gaúcho de Rugby 2013 1ª Divisão - Categoria Principal Introdução O Campeonato Gaúcho de 2013 da primeira divisão ( CGR 2013 Principal ) terá por objetivo a consolidação dos principais

Leia mais

REGULAMENTO D0 I CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY 2012-2ª DIVISÃO

REGULAMENTO D0 I CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY 2012-2ª DIVISÃO REGULAMENTO D0 I CAMPEONATO MINEIRO DE 2012-2ª DIVISÃO 1 - Disposições Gerais Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pelo IRB. Se surgirem dúvidas

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY REGULAMENTO COPA SÃO PAULO DE RUGBY SEVENS FEMININO ADULTO 2015 Capítulo I - Disposições Gerais A Copa São Paulo de Rugby Sevens Feminino Adulto ou ( Copa SP ) é um evento promovido pela Federação Paulista

Leia mais

COPA RS 2015 REGULAMENTO

COPA RS 2015 REGULAMENTO COPA RS 2015 REGULAMENTO INTRODUÇÃO A Copa RS 2015 ( Copa RS 2015 ) é uma atividade de nível intermediário da Federação Gaúcha de Rugby (intermediária/competitiva), direcionada para equipes que já contam

Leia mais

LIGA PAULISTANA DE FUTEBOL AMADOR

LIGA PAULISTANA DE FUTEBOL AMADOR COPA LIGA PAULISTANA REGULAMENTO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1º - Este Regulamento é o conjunto das disposições que regem a Copa Liga Paulistana. Artigo 2º - A Copa tem por finalidade promover

Leia mais

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY

FEDERAÇÃO PAULISTA DE RUGBY REGULAMENTO CIRCUITO PAULISTA UNIVERSITÁRIO DE RUGBY SEVENS FEMININO E COPA SP M19 Capítulo I - Disposições Gerais O Circuito Paulista Universitário de Rugby Sevens Feminino Adulto e a Copa M19 ou é um

Leia mais

III COPA CULTURA INGLESA DE RUGBY JUVENIL

III COPA CULTURA INGLESA DE RUGBY JUVENIL São Paulo, 06 de junho de 2012. III COPA CULTURA INGLESA DE RUGBY JUVENIL Formato: O torneio será disputado ao longo de 3 dias corridos, de 20 a 22 de Julho de 2012, sexta, sábado e domingo, na cidade

Leia mais

COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO

COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICAS ESPORTIVAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO S. EVENTOS COPA CEPEUSP DE FUTEBOL 2016 REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS A COPA CEPEUSP DE FUTEBOL DE CAMPO tem como objetivo a integração dos docentes

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO CATARINENSE DE RUGBY COPA CATARINENSE 2015 Série A FEDERAÇÃO CATARINENSE DE RUGBY FECARU

REGULAMENTO CAMPEONATO CATARINENSE DE RUGBY COPA CATARINENSE 2015 Série A FEDERAÇÃO CATARINENSE DE RUGBY FECARU REGULAMENTO CAMPEONATO CATARINENSE DE RUGBY COPA CATARINENSE 2015 Série A FEDERAÇÃO CATARINENSE DE RUGBY FECARU CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS O Campeonato Catarinense de Rugby Série A, Categoria Adulta

Leia mais

GIOCHI DELLA GIOVENTU -2014

GIOCHI DELLA GIOVENTU -2014 Av.Presidente Antonio Carlos 40-3 Andar Centro Rio De Janeiro Cep 20020-010 Rio de Janeiro Tel.021-22623697 secretaria@conibrasile.org GIOCHI DELLA GIOVENTU -2014 Dando continuidade ao trabalho desenvolvido

Leia mais

APOIO EVIDÊNCIA PROMOTIONS CERVEJARIA FEMSA

APOIO EVIDÊNCIA PROMOTIONS CERVEJARIA FEMSA II COPA CINQUENTÃO BOTAFOGO DE FUTEBOL AMADOR APOIO EVIDÊNCIA PROMOTIONS CERVEJARIA FEMSA Acesse o site WWW.BOTAFOGODEGUAIANASES.COM.BR REALIZAÇÃO: ACOCESP: Promoções de Eventos e Coordenação de Esporte

Leia mais

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN

Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN Seletiva Estadual Universitária de RUGBY SEVEN LOCAL/ DATA/ HORÁRIO Local: Campo Federação Paulista de Rugby Parque Esportivo do Trabalhador (Antigo CERET) Rua Canuto de Abreu, s/número - Tatuapé Data:

Leia mais

As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. REGULAMENTO I- FINALIDADES

As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. REGULAMENTO I- FINALIDADES As Informações serão divulgadas no site www.faculdedemental.com.br e na www.unihorizontes.br. Após todos os jogos REGULAMENTO I- FINALIDADES ARTIGO 1º - O TORNEIO FUTSAL DA FACULDADE NOVOS HORIZONTES,

Leia mais

REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014

REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014 REGULAMENTO COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL 2014 I - FINALIDADES ARTIGO 1º - A COPA NOVOS HORIZONTES DE FUTSAL, na categoria masculino/adulto, tem por finalidade congregar os alunos das unidades do Santo

Leia mais

XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo 2014 Regulamento

XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo 2014 Regulamento XIII Copa FUTEL de Futebol de Campo Regulamento 1 CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - A XIII COPA FUTEL DE FUTEBOL DE CAMPO tem por objetivo principal o congraçamento geral dos participantes e criar alternativas

Leia mais

REGULAMENTO D0 V CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN 2014 I ETAPA NOVA LIMA - MG CATEGORIA ADULTO FEMININO

REGULAMENTO D0 V CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN 2014 I ETAPA NOVA LIMA - MG CATEGORIA ADULTO FEMININO REGULAMENTO D0 V CAMPEONATO MINEIRO DE RUGBY SEVEN 2014 I ETAPA NOVA LIMA - MG CATEGORIA ADULTO FEMININO 1 - Disposições Gerais Dias 13 e 14 de setembro - CATEGORIAS ADULTO FEMININO Endereço em breve.

Leia mais

COPA FEEVALE - 11ª EDIÇÃO - 2015

COPA FEEVALE - 11ª EDIÇÃO - 2015 COPA FEEVALE - 11ª EDIÇÃO - 2015 OBJETIVOS - PROMOVER UMA COMPETIÇÃO COM CUSTOS BAIXOS; - PROPORCIONAR JOGOS EM AMBIENTES FAVORÁVEIS AO CRESCIMENTO TÉCNICO, TÁTICO E EMOCIONAL, UTILIZANDO O ESPORTE COMO

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DA 3ª LUANDA COPA DE FUTEBOL JÚNIOR - 2015

REGULAMENTO ESPECÍFICO DA 3ª LUANDA COPA DE FUTEBOL JÚNIOR - 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA 3ª LUANDA COPA DE FUTEBOL JÚNIOR - 2015 I - DAS FINALIDADES Art.º 1º - A 3ª LUANDA COPA DE FUTEBOL JÚNIOR, Competição não-profissional coordenada e organizada pela Decathlon Marketing

Leia mais

1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL

1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL REGULAMENTO 1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL 1- DOS OBJETIVOS: A 1 COPA SANTA MÔNICA DE FUTSAL INFANTIL tem como objetivo, a integração dos atletas de Futsal do clube, associados, e demais interessados

Leia mais

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA CAMPEONATO REGIONAL DA LARM DE FUTEBOL JÚNIOR DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO Disposições Preliminares: CAPÍTULO I Art. 1º - O campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira de Futebol Júnior de

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE CURVELÂNDIA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA, ESPORTE E LAZER CURVELÂNDIA MT

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE CURVELÂNDIA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA, ESPORTE E LAZER CURVELÂNDIA MT Árbitros Capacitados Equipe Campeã Copa do Queijo 2012 Divulgação com abrangência Segurança e Atendimento de Primeiros Socorros Estimativa de um bom Público CURVELÂNDIA MT REGULAMENTO 1 DAS FINALIDADES

Leia mais

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO

CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO CAMPEONATO DE FUTEBOL DE CAMPO MÁSTER 2013 FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO TÉCNICO NOTA OFICIAL 001/13 REGULAMENTO Dispõe sobre as normas a serem estabelecidas no Regulamento do Campeonato de MÁSTER

Leia mais

BOLETIM REGULAMENTAR 2013 RUGBY TAG CEUS

BOLETIM REGULAMENTAR 2013 RUGBY TAG CEUS BOLETIM REGULAMENTAR 2013 RUGBY TAG CEUS CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Todas as partidas serão disputadas de acordo com as Leis do jogo em vigor conforme estipulado pela Federação Paulista de Rugby.

Leia mais

FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA / IDADE - MASCULINO: CATEGORIAS / IDADE - FEMININO:

FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA / IDADE - MASCULINO: CATEGORIAS / IDADE - FEMININO: FUTEBOL DE CAMPO Todos os atletas deverão apresentar o Documento Original (conforme Art.do Regulamento Geral) É obrigatório (e indispensável) o uso de caneleiras para todos os atletas participantes das

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO BRASILEIRO DE RUGBY SUPER 10 2012

REGULAMENTO CAMPEONATO BRASILEIRO DE RUGBY SUPER 10 2012 REGULAMENTO CAMPEONATO BRASILEIRO DE RUGBY SUPER 10 2012 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE RUGBY CBRu Capítulo I - Disposições Gerais O Campeonato Brasileiro de Rugby 1ª divisão, Categoria Adulta Masculino, é

Leia mais

NORMAS ESPECIFICAS VOLEIBOL. www.inatel.pt

NORMAS ESPECIFICAS VOLEIBOL. www.inatel.pt NORMAS ESPECIFICAS www.inatel.pt NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas pela Fundação

Leia mais

3ª COPA INTER-ADVOGADOS

3ª COPA INTER-ADVOGADOS Data/ Local: Competição: Maio à Julho * início previsto para 26/maio Local: Centro Iraí Pinhais-PR www.centroirai.com.br Gustavo@centroirai.com.br DA PARTICIPAÇÃO: Artigo Primeiro: Só poderão participar

Leia mais

REGULAMENTO I DOS VALORES

REGULAMENTO I DOS VALORES REGULAMENTO I DOS VALORES Artigo 1º - Valores e princípios que norteiam a 6ª COPA CERTUS 2011. a) Estimular a prática do Esporte como estratégia privilegiada da Educação; b) Valorizar a Cultura Esportiva;

Leia mais

COPA DAS FEDERAÇÕES REGULAMENTO GERAL PARA 2014

COPA DAS FEDERAÇÕES REGULAMENTO GERAL PARA 2014 COPA DAS FEDERAÇÕES REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO Anualmente a CBT - Confederação Brasileira de Tênis promoverá a Copa das Federações, para definir o Estado Campeão Brasileiro. A Copa das

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20)

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL GIRA-PRAIA (SUB. 16,18 e 20) I DISPOSIÇÔES GERAIS ARTIGO 1º O Campeonato Nacional Gira-Praia é uma competição de Voleibol de Praia de âmbito nacional, organizada pela

Leia mais

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL

IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL 1 IV JOGOS ANEC 2015 REGULAMENTO GERAL TÍTULO I - DA FINALIDADE Art. 1º Os IV JOGOS ANEC têm a finalidade de estimular a prática esportiva, tornando-se mais um meio de formar nos valores os jovens dos

Leia mais

I COPA PERNAMBUCO DE DOMINÓ DE SURDOS REGULAMENTO GERAL

I COPA PERNAMBUCO DE DOMINÓ DE SURDOS REGULAMENTO GERAL I COPA PERNAMBUCO DE DOMINÓ DE SURDOS REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º. Este regulamento é o documento é o conjunto das disposições que regem a I Copa Pernambuco de Dominó

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE GIRA-PRAIA DE SUB. 16,18 e 20-2014

REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE GIRA-PRAIA DE SUB. 16,18 e 20-2014 REGULAMENTO DO CAMPEONATO NACIONAL DE GIRA-PRAIA DE SUB. 16,18 e 20-2014 ARTIGO 1º O Campeonato Nacional de Gira- Praia de Subs é uma competição de Voleibol de Praia de âmbito nacional, organizada pela

Leia mais

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO Art. 1º O CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A

Leia mais

GRUPOS CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 13 CATEGORIA SUB: 15

GRUPOS CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 13 CATEGORIA SUB: 15 GRUPOS CAMPO (01) 1º BPM CAMPO (02) SHOW DE BOLA CATEGORIA SUB: 09 1. Associação Teotônio Segurado- 1º BPM 2. Associação Aureny III 3. Instituto Fernandes Futebol Clube 4. Escolinha FLA CAMPO (03) 606

Leia mais

I CAMPEONATO DE FUTEBOL DOS ADVOGADOS DO MARANHÃO

I CAMPEONATO DE FUTEBOL DOS ADVOGADOS DO MARANHÃO I CAMPEONATO DE FUTEBOL DOS ADVOGADOS DO MARANHÃO REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DA FINALIDADE O I CAMPEONATO DE FUTEBOL DOS ADVOGADOS DO MARANHÃO (SOCIETY), visa incrementar a prática de futebol de sete

Leia mais

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE

REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 6ª COPA NOVE DE JULHO DE FUTEBOL AMADOR 2016 REALIZAÇÃO: NOVE DE JULHO CASA VERDE 1 REGULAMENTO DA 6ª COPA NOVE DE JULHO 2016 CAPITULO I Da PARTICIPAÇÃO Esta copa contará com a participação de 48 (quarenta

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE 1. As competições de basquete serão realizadas de acordo com as regras internacionais da FIBA e os regulamentos e normas do Novo Desporto Universitário 2012 NDU. 2. Cada

Leia mais

XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva

XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva XX TORNEIO NORDESTE DE CLUBES INFANTIL 1, INFANTIL 2, JUVENIL 1, JUVENIL 2, JÚNIOR/SENIOR Troféu Sérgio Silva REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - Pelas Associações localizadas na região Nordeste,

Leia mais

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429

www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 Organização, compromisso e qualidade em prol do esporte universitário paulista www.ndu.net.br Sede Social Rua Luís Góis, 2.187 Mirandópolis São Paulo SP Cep: 04043-400 Fone: (11) 7708-7429 REGULAMENTO

Leia mais

NORMAS ESPECÍFICAS FUTSAL ÉPOCA 2009-2010

NORMAS ESPECÍFICAS FUTSAL ÉPOCA 2009-2010 NORMAS ESPECÍFICAS FUTSAL ÉPOCA 2009-2010 FUTSAL NORMAS ESPECÍFICAS As normas específicas são regras estabelecidas pela Direcção Desportiva, em complemento do Código Desportivo, para as provas organizadas

Leia mais

Local: Praia do Porto da Barra, Salvador-BA. Dias: 25, 26 e 27 de outubro de 2013. Promotora e total responsável pelo evento: Rinha Comunicação Total.

Local: Praia do Porto da Barra, Salvador-BA. Dias: 25, 26 e 27 de outubro de 2013. Promotora e total responsável pelo evento: Rinha Comunicação Total. Circuito Open de Polo Aquático Campeonato de Polo Aquático realizado em águas abertas, com abrangência nacional e apoio da CBDA - Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Local: Praia do Porto da

Leia mais

1ºTorneio Bancário Society de Clubes Paulista REGULAMENTO 2015

1ºTorneio Bancário Society de Clubes Paulista REGULAMENTO 2015 REGULAMENTO 2015 1º Torneio Bancário Society de Clubes Paulista 2015, é uma promoção da Secretaria de Esporte do Sindicato dos Bancários, e tem por finalidade efetuar o congraçamento entre os bancários

Leia mais

REGULAMENTO APRESENTAÇÃO

REGULAMENTO APRESENTAÇÃO REGULAMENTO APRESENTAÇÃO O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado do Espírito Santo SESCOOP/ES está promovendo o 1º FUTCOOP INFANTIL MASCULINO, que será realizado no mês de julho

Leia mais

Torneio de Futsal Inter-Associações de Mortágua

Torneio de Futsal Inter-Associações de Mortágua CÂMARA MUNICIPALL DE MORTTÁGUA TORNEIO DE FUTSAL DE 2015 INTER-ASSOCIAÇÕES DE MORTÁGUA TORNEIO DE FUTSAL INTER-ASSOCIAÇÕES 2015 1º ORGANIZAÇÃO 1- O Município de Mortágua será responsável pela estruturação

Leia mais

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres.

DA FINALIDADE: Homens só poderão substituir homens e mulheres só poderão substituir mulheres. DA FINALIDADE: Art. 1º - Os JOGOS DE VERÃO ARCO SPM 2013 MODALIDADE VOLEIBOL 4X4, tem como finalidade principal, promover o congraçamento das equipes e o aumento da adesão à prática de exercícios físicos

Leia mais

INTERSÉRIES COLÉGIO MARISTA APARECIDA 2015 REGULAMENTO GERAL

INTERSÉRIES COLÉGIO MARISTA APARECIDA 2015 REGULAMENTO GERAL INTERSÉRIES COLÉGIO MARISTA APARECIDA 2015 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as competições da Interséries 2015. Art.

Leia mais

CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 CIDADE DE CABO FRIO - RJ Dias 04, 05, 06 e 07 de Junho de 2015 VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO CABO FRIO VOLEI MASTER 2015

CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 CIDADE DE CABO FRIO - RJ Dias 04, 05, 06 e 07 de Junho de 2015 VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 REALIZAÇÃO APOIO ASSOCIAÇÃO MASTER DE VOLEIBOL DO RIO DE JANEIRO AMAVOLEI CABO FRIO VOLEI MASTER 2015 VOLEIBOL DE QUADRA PREFEITURA MUNICIPAL DE CABO FRIO SECRETARIA DE ESPORTES DE CABO FRIO Regulamento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE DESPORTOS PARA DEFICIENTES INTELECTUAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015

ASSOCIAÇÃO REGIONAL DE DESPORTOS PARA DEFICIENTES INTELECTUAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA TAÇA SÃO PAULO DE FUTSAL-2015 DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º - A Taça São Paulo de Futsal - 2015 será disputado por equipes com atletas com deficiência intelectual. Art.

Leia mais

R e g u l a m e n t o Q u a d r a n g u l a r d e A s c e n s o / D e s c e n s o N B B - 2 0 1 2 / 2 0 1 3 Página 1

R e g u l a m e n t o Q u a d r a n g u l a r d e A s c e n s o / D e s c e n s o N B B - 2 0 1 2 / 2 0 1 3 Página 1 R e g u l a m e n t o Q u a d r a n g u l a r d e A s c e n s o / D e s c e n s o N B B - 2 0 1 2 / 2 0 1 3 Página 1 1. Competição: Quadrangular de Ascenso e Descenso do NBB 2012/2013 2. Bases legais a.

Leia mais

Período: 06/09 a 29/11 11 datas. Realização: Faculdade Anísio Teixeira Departamento de Esportes

Período: 06/09 a 29/11 11 datas. Realização: Faculdade Anísio Teixeira Departamento de Esportes Período: 06/09 a 29/11 11 datas Realização: Faculdade Anísio Teixeira Departamento de Esportes COORDENAÇÃO: Prof. Eurico Gaspar de Oliveira CREF 0124 - G/BA CONTATO: (75) 8307-1261 / 9165-4938 / 3223.4158

Leia mais

IX Guará Open de Tênis

IX Guará Open de Tênis IX Guará Open de Tênis Regulamento v1 [07/07/2015] Pág.: 1/8 IX Guará Open de Tênis Organizado pela Liga Real e pela Associação dos Tenistas Peladeiros ATPe Regras e disposições gerais O torneio será disputado

Leia mais

REGULAMENTO BASQUETE 2009

REGULAMENTO BASQUETE 2009 REGULAMENTO BASQUETE 2009 Organização: Fórum das Associações dos Servidores das Agências Reguladoras Patrocínio: DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO BASQUETE - 2009 Art.01 - Este regulamento é o conjunto

Leia mais

NOTA OFICIAL N 50/2013 ATOS DA PRESIDÊNCIA

NOTA OFICIAL N 50/2013 ATOS DA PRESIDÊNCIA NOTA OFICIAL N 50/2013 Rio de Janeiro, 19 de março de 2013. ATOS DA PRESIDÊNCIA COPA BRASIL NORTE - 2013 Tornar sem efeito a Nota Oficial nº 29/2013 por força de alteração na programação, motivada pela

Leia mais

Feminino 2ª Divisão 2010_11. FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO

Feminino 2ª Divisão 2010_11. FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO Campeonato Nacional Feminino 2ª Divisão 2010_11 FASE FINAL APURADOS (1º ao 6º LUGAR) REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO A. Clubes Apurados B. Modelo Competitivo C. Marcação de Jogos D. Arbitragem E. Inscrição das

Leia mais

III CAMPEONATO DE VOLEIBOL MASCULINO OAB SP/CAASP 2015 RGC - REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO

III CAMPEONATO DE VOLEIBOL MASCULINO OAB SP/CAASP 2015 RGC - REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO III CAMPEONATO DE VOLEIBOL MASCULINO OAB SP/CAASP 2015 RGC - REGULAMENTO GERAL DA COMPETIÇÃO CAPITULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - O Campeonato de Voleibol Masculino 2015 OAB SP/CAASP, organizado

Leia mais

Regulamento da. Copa UniBH de. Futsal

Regulamento da. Copa UniBH de. Futsal Regulamento da Copa UniBH de Futsal FINALIDADE O presente regulamento contêm as normas que regem na 9ª Copa UniBH de Futsal, sendo conhecedores de seu conteúdo todos os inscritos que se submetem sem ressalvas

Leia mais

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES 2011 R E G U L A M E N T O / TEMPORADA 2011 = = = = = = = = = = = = DISPOSIÇÕES PRELIMINARES ARTIGO 1º O CAMPEONATO SAMBERNARDENSE DE FUTEBOL JUNIORES/2011,

Leia mais

Poderá participar qualquer Tenista residente ou não residente na cidade de Paulínia-SP, que esteja de acordo com o regulamento do ranking Itapoan.

Poderá participar qualquer Tenista residente ou não residente na cidade de Paulínia-SP, que esteja de acordo com o regulamento do ranking Itapoan. REGULAMENTO DO RANKING TÊNIS ITAPOAN Versão 3.0 Sumário 1. ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DO RANKING 2 2. PARTICIPAÇÃO NO RANKING 2 2.1. Nível Técnico dos Jogadores 2 3. RANKING 2 3.1. Ingresso ao Ranking 3 3.2.

Leia mais

REGULAMENTO REALIZAÇÃO. Prefeitura Municipal de Irará PARCERIA. Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia SUDESB

REGULAMENTO REALIZAÇÃO. Prefeitura Municipal de Irará PARCERIA. Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia SUDESB REGULAMENTO REALIZAÇÃO Prefeitura Municipal de Irará PARCERIA Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia SUDESB APOIO: FEDERAÇÃO BAHIANA DE FUTEBOL FBF SETEMBRO / NOVEMBRO 2015 1 Disposições Preliminares

Leia mais

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO

XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO XXIV CAMPEONATO BRASILEIRO SENIOR DE NATAÇÃO TROFÉU PROF. DALTELY GUIMARÃES REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º Pelas Associações de Federações filiadas à Confederação Brasileira de Desportos

Leia mais

REGULAMENTO GERAL 2016. Capitulo l Das disposições preliminares

REGULAMENTO GERAL 2016. Capitulo l Das disposições preliminares Artigo 1º REGULAMENTO GERAL 2016 Capitulo l Das disposições preliminares O presente regulamento determina as diretrizes e normas para as Competições da Federação Paulista de Basquete Sobre Rodas para o

Leia mais

COPA GOVERNO DO ESTADO DE SERGIPE 2005 RELAÇÃO DOS CLUBES PARTICIPANTES

COPA GOVERNO DO ESTADO DE SERGIPE 2005 RELAÇÃO DOS CLUBES PARTICIPANTES COPA GOVERNO DO ESTADO DE SERGIPE 2005 RELAÇÃO DOS CLUBES PARTICIPANTES 1) ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA CONFIANÇA 2) ASSOCIAÇÃO OLÍMPICA DE ITABAIANA 3) ATLÉTICO CLUBE LAGARTENSE 4) CLUB SPORTIVO SERGIPE 5) RIACHUELO

Leia mais

XX Copa PMU/ Futel de Futsal 2015 Regulamento Geral MASCULINO

XX Copa PMU/ Futel de Futsal 2015 Regulamento Geral MASCULINO XX Copa PMU/ Futel de Futsal Regulamento Geral MASCULINO UBERLÂNDIA MG 1 XX COPA PMU/ FUTEL DE FUTSAL MASCULINO CAPÍTULO I - DOS OBJETIVOS Art. 1º - A XX COPA PMU/FUTEL DE FUTSAL MASCULINO tem por objetivo

Leia mais

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN

CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DOS JOGOS UNIVERSITÁRIOS EINSTEIN Artigo 1º - Os Jogos Universitários tem como objetivo: * Incentivar a participação dos jovens em atividades saudáveis do ponto de vista social,

Leia mais

REGULAMENTO. XXX CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2011 Dias 08 e 09 de Outubro de 2010 Palhoça - SC

REGULAMENTO. XXX CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2011 Dias 08 e 09 de Outubro de 2010 Palhoça - SC REGULAMENTO XXX CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2011 Dias 08 e 09 de Outubro de 2010 Palhoça - SC Art. 1º - A Federação Aquática de Santa Catarina realizará o Campeonato acima descrito,

Leia mais

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO

CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO E DA PARTICIPAÇÃO Art. 1º O CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE A

Leia mais

CARTA CONVITE CIRCUITO PARANAENSE DE BADMINTON 2015 4ª ETAPA CURITIBA PARANÁ BADMINTON E PARABADMINTON

CARTA CONVITE CIRCUITO PARANAENSE DE BADMINTON 2015 4ª ETAPA CURITIBA PARANÁ BADMINTON E PARABADMINTON CARTA CONVITE CIRCUITO PARANAENSE DE BADMINTON 2015 4ª ETAPA CURITIBA PARANÁ BADMINTON E PARABADMINTON Data: Local: 31 de Outubro, 01 e 02 de Novembro. Colégio COC Semeador Rua do Semeador, 123 Jardim

Leia mais

Regulamento Geral da XI - Olimpíada da AAFC de 2016. Serra Negra - 15 a 19/05/2016

Regulamento Geral da XI - Olimpíada da AAFC de 2016. Serra Negra - 15 a 19/05/2016 1) Da estrutura: Regulamento Geral da XI - Olimpíada da AAFC de 2016 Serra Negra - 15 a 19/05/2016 1.1 - A Olimpíada da Associação dos Aposentados da Fundação CESP é evento dirigido e coordenado pela Presidência

Leia mais

PROPOSTA DE REGULAMENTO DO QUADRO DE ARBITRO GERAL DA CBTM

PROPOSTA DE REGULAMENTO DO QUADRO DE ARBITRO GERAL DA CBTM PROPOSTA DE REGULAMENTO DO QUADRO DE ARBITRO GERAL DA CBTM CAPÍTULO I - DA CONSTITUIÇÃO Art. 1 - O Quadro de Arbitro Geral da CBTM é constituído por e árbitros gerais (referees) devidamente habilitados

Leia mais

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA

LIGA ATLÉTICA DA REGIÃO MINEIRA CAMPEONATO REGIONAL DA LARM DE FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL DA 1ª DIVISÃO DE 2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO Disposições Preliminares: CAPÍTULO I Art. 1º - O campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS MULTIVIX

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS MULTIVIX ART. 1º - DA FINALIDADE REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS MULTIVIX Os JOGOS MULTIVIX modalidade Beach Soccer fazem parte do CIRCUITO VIDA SAUDÁVEL MULTIVIX, torneio universitário que tem por finalidade integrar

Leia mais

COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO

COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015 REGULAMENTO DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º Á COPA DOS CAMPEÕES UNILIGAS 2015, será disputada pelas 7 (sete) equipes Campeãs e as 7(sete) equipes Vice Campeãs das

Leia mais

COPA RURAL DE VETERANOS (EDIÇÃO 2014 / 2015) REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

COPA RURAL DE VETERANOS (EDIÇÃO 2014 / 2015) REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES COPA RURAL DE VETERANOS (EDIÇÃO 2014 / 2015) REGULAMENTO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Artigo 1º A 13ª Copa Rural de Veteranos (Futebol de Campo), tem como finalidades, contribuir para a integração sócio

Leia mais

REGULAMENTO CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2013

REGULAMENTO CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2013 REGULAMENTO CAMPEONATO SUL BRASILEIRO MASTERS DE NATAÇÃO - 2013 Art. 1º - A Federação Gaúcha de Desportos Aquáticos - FGDA realizará, o Campeonato Sul Brasileiro Masters de Natação, nos dias 19 e 20 de

Leia mais

MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Secretaria de Esportes SESP COPA DE FUTSAL CIDADE DE SÃO BERNARDO 2016 R E G U L A M E N T O. Da Organização e Fins

MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Secretaria de Esportes SESP COPA DE FUTSAL CIDADE DE SÃO BERNARDO 2016 R E G U L A M E N T O. Da Organização e Fins COPA DE FUTSAL CIDADE DE SÃO BERNARDO 2016 Atualizado em 02/02/2016 R E G U L A M E N T O Da Organização e Fins Art. 1º A COPA DE FUTSAL CIDADE DE SÃO BERNARDO 2016, realizada pela Prefeitura, através

Leia mais

Federação Paulista de Futebol

Federação Paulista de Futebol Federação Paulista de Futebol RUA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL, 55 SÃO PAULO - SP Telefone 2189-7000 Fax 2189-7022 REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COPA PAULISTA - 2015 DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Art. 1º

Leia mais

* Regulamento Técnico 2016 * FUTSAL

* Regulamento Técnico 2016 * FUTSAL * Regulamento Técnico 2016 * FUTSAL 1. DOS JOGOS: Os jogos de Futsal serão regidos pelas Regras Oficiais vigentes da Confederação Brasileira de Futsal, observadas as exceções previstas neste Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO CAMPEONATO POTIGUAR INTERIORANO DE XADREZ

REGULAMENTO GERAL DO CAMPEONATO POTIGUAR INTERIORANO DE XADREZ REGULAMENTO GERAL DO CAMPEONATO POTIGUAR INTERIORANO DE XADREZ Das disposições iniciais. ART. 1º - A finalidade do Campeonato Potiguar Interiorano de Xadrez Interiorano é declarar o campeão do interior

Leia mais

COPA TI RIO REGULAMENTO GERAL - 7ª EDIÇÃO - ANO 2015

COPA TI RIO REGULAMENTO GERAL - 7ª EDIÇÃO - ANO 2015 COPA TI RIO REGULAMENTO GERAL - 7ª EDIÇÃO - ANO 2015 I DAS FINALIDADES Artigo 1º - A COPA TI RIO tem por finalidade congregar e promover ações motivacionais nas empresas através da prática sadia do esporte,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016

REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016 REGULAMENTO GERAL CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR DE GINÁSTICA ARTÍSTICA - 2016 0 Sumário TÍTULO I - DA ORGANIZAÇÃO E EXECUÇÃO... 2 Seção I Organização e Execução:... 2 TÍTULO II - PERÍODO DE REALIZAÇÃO...

Leia mais

REGULAMENTO COPA CUCA 2015 JOÃO CLÍMACO STOCKLER

REGULAMENTO COPA CUCA 2015 JOÃO CLÍMACO STOCKLER REGULAMENTO COPA CUCA 2015 JOÃO CLÍMACO STOCKLER I DA PROMOÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º A COPA CUCA 2015, é uma promoção da UEMG UNIDADE PASSOS, com a organização do CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE PASSOS LICENCIATURA,

Leia mais

EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ

EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ EDITAL Nº. 001/2015 PROCESSO SELETIVO DO PROJETO BOLSA-ESPORTE DA SECRETARIA DO ESPORTE DO CEARÁ O Estado do Ceará, através da Secretaria do Esporte, torna público, para conhecimento dos interessados,

Leia mais

IV CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR DE FUTSAL - 2015 REGULAMENTO GERAL

IV CAMPEONATO BRASILEIRO ESCOLAR DE FUTSAL - 2015 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º - O IV Campeonato Brasileiro Escolar de Futsal é uma competição inter-colegial que tem por objetivo incentivar, no meio estudantil, a prática desportiva, enaltecendo

Leia mais

8 8 COPA CAPELINHA DE FUTEBOL AMADOR

8 8 COPA CAPELINHA DE FUTEBOL AMADOR 8 8 COPA CAPELINHA DE FUTEBOL AMADOR Resolve publicar as seguintes normas para disputa da COPA CAPELINHA DE FUTEBOL AMADOR 2014 INICIO DIA 09 fevereiro DE 2014 DA FORMA DE DISPUTA Art.01- a Copa capelinha

Leia mais

III Virada Esportiva ATC Gênesis - 2013

III Virada Esportiva ATC Gênesis - 2013 III Virada Esportiva ATC Gênesis - 2013 CIRCUITO INTERNO DE TÊNIS ATC RANKING GERAL 2013 REGULAMENTO 4ª ETAPA VIRADA ESPORTIVA DO TORNEIO: O Ranking Geral do Alphaville Tênis Clube objetiva a melhor integração

Leia mais

REGULAMENTO DANONE COPA DAS NAÇÕES

REGULAMENTO DANONE COPA DAS NAÇÕES REGULAMENTO DANONE COPA DAS NAÇÕES Capítulo 1 Da Finalidade Artigo 1º - A DANONE COPA DAS NAÇÕES tem como objetivo incentivar a prática esportiva no meio estudantil e comunitário e promover o intercâmbio,

Leia mais

COPA INCENTIVO 2012 3ª. DIVISÃO DA COMPETIÇÃO, INSCRIÇÃO DAS AGREMIAÇÕES, ATLETAS E PENALIDADES

COPA INCENTIVO 2012 3ª. DIVISÃO DA COMPETIÇÃO, INSCRIÇÃO DAS AGREMIAÇÕES, ATLETAS E PENALIDADES COPA INCENTIVO 2012 3ª. DIVISÃO DA COMPETIÇÃO, INSCRIÇÃO DAS AGREMIAÇÕES, ATLETAS E PENALIDADES Art. 1 o. - A Copa Incentivo de Futebol 2014-3 a. Divisão será regida por este Regulamento específico e único

Leia mais

Federação Gaúcha de Rugby FGR

Federação Gaúcha de Rugby FGR Federação Gaúcha de Rugby FGR Regulamento do Circuito Gaúcho de Rugby SevensFeminino ( CGR 7 s Feminino ). Capítulo I - Disposições Gerais O Circuito Gaúcho de Rugby Sevens ( CGR 7 s ) é um evento promovido

Leia mais

COPA GRANBEL DE FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA INFANTIL E JUVENIL

COPA GRANBEL DE FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA INFANTIL E JUVENIL COPA GRANBEL DE FUTEBOL DE CAMPO CATEGORIA INFANTIL E JUVENIL 2011 REGULAMENTO 2011 1 - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS: ARTIGO 1 A Copa Granbel de Futebol Infanto-Juvenil 2011 é uma organização da Granbel com

Leia mais

CIRCUITO NACIONAL CORREIOS DE BEACH TENNIS REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO

CIRCUITO NACIONAL CORREIOS DE BEACH TENNIS REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO CIRCUITO NACIONAL CORREIOS DE BEACH TENNIS REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO O Campeonato será realizado nos meses de Junho, Agosto,Outubro e a Etapa Master final do ano(local e data a confirmar),

Leia mais

TAÇA DE PORTUGAL POR EQUIPAS REGULAMENTO

TAÇA DE PORTUGAL POR EQUIPAS REGULAMENTO REGULAMENTO Época 2015 / 2016 Informação de 1 de outubro de 2015 A Taça de Portugal por Equipas (Taça), organizado pela Federação Portuguesa de Xadrez (FPX) com o apoio do Instituto Português do Desporto

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL Confederação Brasileira de Futebol Diretoria de Competições Regulamento Específico da Competição Campeonato Brasileiro da Série B 2015 1 SUMÁRIO DEFINIÇÕES... 2 CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO...

Leia mais

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF)

REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF) REGULAMENTO GERAL E TÉCNICO 3ª OLIMPÍADA ESTUDANTIL DE FLORIANÓPOLIS (OLESF) 03 A 14 DE OUTUBRO DE 2011 2011 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este Regulamento é o conjunto

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPEONATO PAULISTA DE LANÇAMENTO LIMITADO DE 2016

REGULAMENTO DO CAMPEONATO PAULISTA DE LANÇAMENTO LIMITADO DE 2016 REGULAMENTO DO CAMPEONATO PAULISTA DE LANÇAMENTO LIMITADO DE 2016 1-DAS PROVAS E DAS CATEGORIAS DE LANÇAMENTO: 1.1-O Campeonato Paulista de Lançamento Limitado será composto por 04(quatro) provas distintas,

Leia mais

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I TORNEIO ESCOLAR DE ESPORTES DE LONDRINA REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Atualizado em 24/02/2005 DOS OBJETIVOS Art. 1 o.- Promover o desporto educacional através de várias modalidades esportivas, dando a

Leia mais