Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em"

Transcrição

1 LINHAS DE CAPITAL INFORME DE GIRO DEMPI e SIMPLES 1/2009 NACIONAL São Paulo, 04 de fevereiro de Prezado O Departamento Presidente encontro ampliar com as suas da Micro, propostas Pequena e objetivos, e Média e Indústria no intuito - DEMPI/FIESP, de alongar o passivo de tomadas o pelo crédito Governo das pequenas Federal, e BNDES médias e empresas Bancos parceiros divulga as nesta últimas direção, medidas e conforme segue: CRÉDITO CADIN (SUSPENSÃO DE EXIGÊNCIAS DE REGULARIDADE) Certidões Ativa Pela Medida Negativas Provisória de 451, Débitos foram relativos suspensas a Tributos as apresentações Federais e à das com INSS da União, e de regularidade mantém-se a das apresentação contribuições da Certidão do FGTS. Negativa Divida de Débito 16/12/2008) Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em BNDES: LINHAS PEC - PROGRAMA ESPECIAL DE CRÉDITO

2 Beneficiários: Valor e serviços, exceto empresas indústria de da qualquer construção. porte, dos setores: industrial, comércio Limite: exercício financiado: até fiscal. R$ 10 até 20 % por da meio Receita dos Operacional Agentes Financeiros Bruta (ROB) do último Encargos: de R$ 10 milhões a R$ 50 milhões direto com o BNDES. Vigência: 20,55 19,15 %% a. a.a, a, para para as micro, grandes pequenas empresas e médias (ROB empresas; Prazo: > R$ 60 milhões). Bancos 24 parceiros 31/12/09. meses, para incluídos esta operação: até 12 meses Banco de carência. do Brasil e Bradesco CARTÃO BNDES Tipo cadastrados Limite de Operação: e disponibilizado Aquisição de no bens, site utensílios e insumos Encargos: por cartão: (fev/09): ampliado 1 % ao mês. de R$ ,00 para R$ ,00, Prazo: Bancos Econômica limite parceiros Federal ampliado que e Bradesco. operam de 36 meses o Cartão: para Banco 48 meses do Brasil, Encaminhamos, para acesso das anexo, empresas. informações de outras linhas disponíveis o o o o o

3 TRIBUTÁRIO (Simples Nacional) Resolução Gestor Destacamos do Simples CGSN os principais nº Nacional 54, publicada pontos Receita das em medidas 30/01/2009, Federal, tributárias conforme pelo Comitê da Prorrogação dos prazos para adesão pelo Simples Nacional segue: 20/02/2009 a) Adesão pelo Simples Nacional com efeitos para 2009: até b) Pedido do parcelamento empresas parcela: até que 20/02/2009 aderirem ao Simples) especial e pagamento (somente da para respectiva novas 1ª Prazo: Abrange Estados 100 todos meses Solicitação e Municípios deve ser Débitos feita até junto 30/06/2008 vencidos ao Fisco para (Receita com a União, Estado ou Municipio) Competência onde houve o débito a ser parcelado Federal, c) Mais informações Vencimento poderão da competência ser obtidas 01/2009: no site 13/03/ Colocamo-nos necessários pelo à disposição telefone (11) para esclarecimentos ou que se fizerem

4 Atenciosamente, Milton Diretor Departamento A. Titular Bogus do da DEMPI Micro, Pequena e Média Indústria - FIESP

5 INFORME DEMPI 1/ LINHAS DE CAPITAL DE GIRO TABELA RESUMO Banco Linha Limites Prazo Máximo Meses Carencia (Meses Incluso no prazo Máximo) Taxas MPES % a.a. Taxas Grandes % a.a. ROB acima de R$ 60 milhões Bancos Parceiros BNDES PEC 20 % R.O.B limitado a R$ 50 milhões por empresa ROB Receita Operacional Bruta ,15 20,55 Bradesco B. Brasil BNDES Progeren Setores e Cidades Especificas Ate R$ 1.2 milhão ano, 15 % R.O.B de R$ 1.2 a 10.5 milhão ano, 10% R.O.B de R$ 10.5 a 60 milhão ano, 8% R.O.B * demais condições ver anexo ROB Receita Operacional Bruta ,25 Linha não disponível Bradesco B. Brasil E.Federal Entre Outros BNDES Revitaliza Setores Especificos Análise do agente financeiro ,00 9,00 Bradesco B. Brasil E.Federal Entre outros BNDES CARTÂO R$ ,00 por Banco ,68 Linha não disponível Bradesco B. Brasil E.Federal

6 Banco Linha Limites Prazo Máximo Meses Carencia Mese Incluso no prazo Taxas MPES % a.a. ( a partir) Taxas Grandes % a.a. ( a partir) Bancos Parceiros Giro Facil CEF Faturamento anual de até R$ 7 milhões Limitado a R$ 60 mil Economica Federal Crédito Especial CEF Fataturamento anula de até R$ 7 milhões ,74 Economica Federal Bradesco Giro Analise do banco ,04 Bradesco Banco Nossa Analise do banco ,34 Banco Nossa

7 1) Programa Beneficiários: comércio Especial empresas de Crédito de qualquer PEC porte, dos setores: industrial, ANEXO Valor exercício financiado: e serviços, até 20 exceto % da indústria Receita da Operacional construção. Bruta do último Limite: acima, R$ fiscal. 10 milhões, através dos Agentes Financeiros, para valores Encargos: 20,55 porém 19,15 limitados % a a, a para R$ 50 micro, milhões, pequenas direto e com médias o BNDES. empresas; e Vigência: Prazo: % 24 a 31/12/09. a, meses, para as incluídos grandes até empresas 12 meses (ROB de carência. > R$ 60 milhões). 2) PROGEREN Bancos parceiros para esta operação: Banco do Brasil e BRADESCO. Geração de Emprego Programa e Renda de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Beneficiários: selecionados fabricação por empresas cidade, que e pequena compõem e médias aglomerações empresas industriais, Valor de máquinas e equipamentos a agricultura dedicadas e pecuária a ). (faturamento ROB financiado anual e limites: até R$ 15 1,2 % milhão), da ROB limitado para micro a R$ empresas R$ 500 para mil; pequena 8% da ROB empresa para (fat. média anual empresa até R$ ( fat. 10,5 anual milhões), 100 até mil; R$ 10% limitado 60 da a milhões), Encargos: Prazo: limitado 15,25 % a a R$ a 4 milhões. Bancos Federal, até parceiros BRADESCO. 24 meses nesta incluídos operação: até 12 Banco meses do Brasil, de carência. Econômica

8 3) Cartão Tipo e BNDES Limite disponibilizado de Operação: no Aquisição site bens, utensílios e, insumos cadastrados Encargos por cartão: R$ 500 mil Prazo: Bancos (fev/09): 1 % ao mês. Federal 3 que e a Bradesco. 48 operam meses o Cartão: Banco do Brasil, Econômica

9 4) Destaca-se PROGRAMA o novo DE INVESTI programa MENTO Revitalização calçadista e artefatos de Empresas, couro para do, têxtil BNDES projetos e de confecções, de REVITALIZA investimento, beneficiamento - destinado Programa aos de de madeira Apoio setores à e software atividades móveis e prestação de madeira, serviços pedras de ornamentais, tecnologia de produção informação, de bens frutas, de capital cerâmicas, Giro selecionadas pelo CNAE para cada setor no Apêndice). E (ver 50 mil para e prazo as empresas de 60 meses dos municípios com 12 de do carência, Estado de em Santa estado Cataria, de calamidade limitado Capital a R$ ou de emergência Beneficiários: conforme decreto do governo estadual. especificamente Itens empresas nos CNAE dos descritos setores mencionados, no Apêndice. e mais investimento. financiáveis: semelhante ao BNDES Automático - projeto de Encargos: credenciada 9 % a a, incluída a remuneração da instituição financeira Prazo: 96 meses, de 3 % incluídos a a. até 36 meses de carência para o principal. Demais linhas Bancos parceiros desta operação: Banco do Brasil, BRADESCO BNDES de financiamento do BNDES investimento: de FINAME, máquinas Automático, para e aquisição equipamentos, para de projeto máquinas de instalações e equipamentos, com, ou com sem, capital aquisição de giro associado. Setor Apêndice: COURO: Atividades CNAE habilitadas para operações do REVITALIZA C C.15.2 C

10 Setor TÊXTIL: Madeira: Pedras Ornamentais: C.13 C C.14 e C.16.2, B /01, exceto C /02, B /02, C Frutas: A.01199/01, A.01199/07, 0/99, A.01199/08, C /03 A.01211/02, B /03, A.01318, A.01326, B Cerâmicas: Software A.01334, e Informática: C.234 C.10317, J.62 C.10333, A.01351, A /03, C /00 Bens de Capital: C , C.273, C.251, C.28, C.252, e os C , C.262, itens fabricação C , exceto C , C , máquinas C , C , para agricultura: C , C.271, arados, trilhadeiras carretas grades, agrícolas, e semelhantes, adubadoras, constantes e semeadeiras, a em fabricação C colheitadeiras,. carrocerias e Municípios do Estado setor decretaram de dos Santa Municípios estado Catarina: de do calamidade Estado Micro e de pequenas ou Santa de emergência. Catarina empresas que de qualquer

11 5) a) PRINCIPAIS CAIXA ECONÔMICA LINHAS FEDERAL DE CAPITAL ERAL DE GIRO BANCOS PARCEIROS a.1. Giro Linha de CAIXA de Crédito Fácil Pessoas Limite de Crédito sem pré-aprovado, destinação específica, para utilização disponibilizada parcial ou na total forma Prazo: Jurídicas com faturamento de até 7 milhões, clientes CAIXA Limite: Juros: a 18 R$ partir meses ,00 de 2,64% a.m., conforme rating da empresa. a.2. Outros encargos da operação: IOF e TAC taxa de abertura de crédito Crédito Empréstimo Especial CAIXA com Faturamento sem destinação Fiscal Bruto específica Anual de na até forma 7 milhões. de capital de giro à PJ, prazo Prazo: Juros pré: de 2 a partir 12 meses de 1,37 a.a., conforme tipo de garantia, rating e rating Juros pós: (Operação a partir 605); de 1,25 % a.a. + TR, conforme tipo de garantia, Outros e encargos prazo (Operação da operação: 606). IOF e TAC taxa de abertura de crédito b) BRADESCO Empréstimo Prazo: pequena e média sem destinação empresa. específica de capital de giro à PJ, para micro, Juros : 14,42 a 24 % meses a m

12 c) BANCO Outros DO encargos BRASIL da operação: IOF e TAC taxa de abertura de crédito. fixo Linha: Beneficiários: reutilizável BB Giro Rápido e de crédito Capital rotativo de giro composto de modalidade de crédito Prazo: até R$ 5 milhões Micro e pequenas empresas com faturamento bruto anual de Juros: mínimo 18 meses 2,14 e carência % a.m. e de máximo 59 dias. 2,40 d) BANCO Outros encargos da operação: IOF e TAC taxa de abertura de crédito. Condições NOSSA CAIXA sindicatos especiais para empresas afiliadas a uma das associações/ Prazo único: 60 dias Taxa com retorno parcelado: até 24 meses Carência: de acordo de juros, de com até pré a 90 garantia e/ou dias pós-fixadas: para oferecida. o pagamento a partir da de primeira 1,90% a.m. parcela (as taxas variam

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM O BNDES Mais Perto de Você Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM 25 de novembro de 2009 Como apoiamos Operações Diretas Contratadas t diretamente t com o BNDES Operações Indiretas Instituições i

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

O que pode ser financiado?

O que pode ser financiado? BNDES Automático Projetos de Investimento BNDES Automático Obras civis, montagem e instalações Móveis e Utensílios Estudos e projetos de engenharia associados ao investimento Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG www.bndes.gov.br LINHAS DE CRÉDITO BNDES Automático

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento 1 Paulo Sérgio Sodré Departamento de Credenciamento e Financiamento Máquinas áqu as e equipamentos equ pa e tos 2 BNDES Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira,

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga São Paulo - SP 16.abr.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte

Leia mais

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Linhas de Financiamento para a Construção Civil

Linhas de Financiamento para a Construção Civil Linhas de Financiamento para a Construção Civil Câmara Brasileira da Indústria de Construção 16 de dezembro de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS Apresentação Criada em 2002 e autorizada a funcionar pelo Banco Central em 2003, entrou em operação em 2004. É uma sociedade anônima de economia mista vinculada à. Atualmente conta com um patrimônio líquido

Leia mais

Palestra MPME. 30 de junho de 2011

Palestra MPME. 30 de junho de 2011 Palestra MPME 30 de junho de 2011 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES Empresário Informação e Relacionamento

Leia mais

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que promove o crescimento sustentável das pequenas e médias empresas e municípios paulistas. Nosso objetivo é colaborar

Leia mais

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Volta Redonda RJ 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba - SP 08/10/2013 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO FINANCIAMENTOS 2014 LINHAS ATIVAS FINAME BK PSI (taxa fixa) FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO PADRÃO (taxa pós fixada-tjlp) FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME

Leia mais

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS

SECRETARIA DA JUSTIÇA E DA DEFESA DA CIDADANIA FUNDAÇÃO DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR DIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS Resultados dos estudos sobre a redução de taxas de juros praticadas por bancos públicos e privados. Orientações aos consumidores. Face aos diversos anúncios de redução de juros veiculados na mídia a partir

Leia mais

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Propostas do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Jaldir Freire Lima Maio/2014 Diagnóstico Linhas de crédito convencionais são pouco adequadas à realidade do setor Principais dificuldades:

Leia mais

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO 31.03.2009 Slide 1 MP8 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Apoiar de forma ágil, com uma linha de crédito automática e pré-aprovada, as Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Leia mais

ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007

ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007 ABICALÇADOS - ASSINTECAL 30.05.2007 O que é o Cartão BNDES Destina-se às MPME, para investimentos em bens de produção com índice de nacionalização igual ou superior a 60%; Crédito rotativo, pré-aprovado,

Leia mais

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Instrumento de apoio à competitividade Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos

Leia mais

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Cartão BNDES ABCEM 02/08/2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente de Negócios 300 mil

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 39/2012-BNDES Rio de Janeiro, 05 de junho de 2012. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO LINHAS DE CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESAS Novembro 2008 FUNGETUR Fundo Geral de Turismo Fomentar e prover recursos para o financiamento de atividades

Leia mais

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Encontro Provedores Regionais Bauru BNDES / P&D Brasil Luís Otávio Reiff Assessor da Presidência BNDES/GP Brasília, 17 Novembro de 2015 Histórico Programa

Leia mais

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014 Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet Marabá / PA 15 de abril de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

ABIFER. (julho/2010)

ABIFER. (julho/2010) ABIFER (julho/2010) QUADRO COMPARATIVO Em US$ bilhões BNDES BID BIRD CAF Data de Apuração 31/12/2009 31/12/2009 30/06/2009 31/12/2009 Ativos Totais 222 84 275,4 15,8 Patrimônio Líquido 15,8 20,6 40 5,3

Leia mais

Linhas de Crédito. Capital de Giro

Linhas de Crédito. Capital de Giro Linhas de Crédito Capital de Giro Apresentação FIESP Jul/2015 Operações mais utilizadas NOME CONTA GARANTIDA CAIXA CH.EMPRESA CAIXA CREDITO ESPECIAL EMPRESA - PRE/PRICE - GARANTIA FGO GIROCAIXA RECURSOS

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Novembro 2009 DEPARTAMENTO REGIONAL NORDESTE - DENOR O que apoiamos Projetos de investimento em indústria, comércio e serviços aumento da capacidade

Leia mais

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010 BNDES - Linhas de Financiamento e Programas Complementares Montes Claros, 15 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira

Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Produtos do BNDES para o Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira Luiza Sidonio Outubro/2013 Produtos do BNDES Apoio ao pequeno produtor: Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf

Leia mais

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 QUEM SOMOS NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÉUMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CONTROLADA PELO ESTADO DE SÃO PAULO E ATUA COMO BANCO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M

Leia mais

Financiamento à Inovação

Financiamento à Inovação Financiamento à Inovação Slide 1 MP1 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como funciona? As

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES

Solicitando o Cartão BNDES Solicitando o Cartão BNDES Atualizado em 03/03/2010 Pág.: 1/18 Introdução Este manual destina-se a orientar as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na solicitação do Cartão BNDES no Portal de Operações

Leia mais

Viabilizando o Crédito

Viabilizando o Crédito Palestra: Viabilizando o Crédito Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br O que é CRÉDITO? Credare: Confiar, acreditar. Percepção externa baseada

Leia mais

Crédito Rural Safra 2014/2015 FINAME AGRÍCOLA. Produtores rurais Pessoas Jurídicas e Cooperativas Agropecuárias:

Crédito Rural Safra 2014/2015 FINAME AGRÍCOLA. Produtores rurais Pessoas Jurídicas e Cooperativas Agropecuárias: Linha PSI RURAL Produtores rurais Pessoas Jurídicas e Cooperativas Agropecuárias: a) Aquisição de máquinas e equipamentos; b) Aquisição de implementos agrícolas, tratores, colheitadeiras e similares; Produtores

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES

Solicitando o Cartão BNDES Solicitando o Cartão BNDES Atualizado em 30/06/2014 Pág.: 1/12 Introdução Este manual destina-se a orientar as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na solicitação do Cartão BNDES no site do Cartão

Leia mais

Solicitando o Cartão BNDES

Solicitando o Cartão BNDES Solicitando o Cartão BNDES Atualizado em 13/09/2013 Pág.: 1/15 Introdução Este manual destina-se a orientar as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) na solicitação do Cartão BNDES no Portal de Operações

Leia mais

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas As MPE s como eixo central de cadeias produtivas Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Madrid Outubro 2012 MPEs Importância, Desafios e Contribuições

Leia mais

23ª Abertura Oficial da COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS

23ª Abertura Oficial da COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS 23ª Abertura Oficial da COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS Carteira de Crédito Sicredi Fevereiro/2013 Saldo da Carteira de Crédito do Sicredi Carteira de Crédito Sicredi R$ 10.310,12 56,13% R$ 4.563,96

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Principais Linhas para o setor de BK FINAME: produção e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE GARANTIA DE CRÉDITO DA SERRA GAÚCHA. GarantiSerra - Novembro de 2010 Oficina Superando Dificuldades no Acesso ao Crédito

ASSOCIAÇÃO DE GARANTIA DE CRÉDITO DA SERRA GAÚCHA. GarantiSerra - Novembro de 2010 Oficina Superando Dificuldades no Acesso ao Crédito ASSOCIAÇÃO DE GARANTIA DE CRÉDITO DA SERRA GAÚCHA GarantiSerra - Novembro de 2010 Oficina Superando Dificuldades no Acesso ao Crédito INSTITUCIONAL HISTÓRICO - Idéia junho/2001; - Estudos Jurídicos novembro/2002;

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009.

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Presidência 1 Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Instrumento institucional de apoio à execução de políticas de

Leia mais

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios Soluçõ ções BB para a Economia dos Municípios Presença Nacional Presença Nacional Presença Exclusiva 4.388 Municípios * 874 Municípios * *Municípios com agências BB - dados de janeiro/2009 - Fonte: Bacen

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014 O BNDES Mais Perto de Você Santos - SP 22 de maio de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital

Leia mais

Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS. Convênio. Banco do Brasil e Liquigás

Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS. Convênio. Banco do Brasil e Liquigás Produtos e Serviços Revendedores e Transportadores LIQUIGÁS Convênio Banco do Brasil e Liquigás 2 Senhores Revendedores e Transportadores, O convênio firmado com o Banco do Brasil propiciar aos Revendedores

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Cuiabá MT 26/02/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2013 R$ 1,1

Leia mais

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem 11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem São Paulo / SP 02 de outubro de 2015 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Situação atual do mercado nacional de fertilizantes minerais: altamente dependente

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Vitória ES 08/04/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014 1,14

Leia mais

Financiamento externo. As opções de financiamento são variáveis.

Financiamento externo. As opções de financiamento são variáveis. Financiamento externo As opções de financiamento são variáveis. O suporte que a administração do MAXIPAS pode vir a fornecer aos franqueados consiste na elaboração do projeto de financiamento para aquisição

Leia mais

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013 APOIO ÀS MPME s CIESP Campinas SP 28/05/2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital de

Leia mais

Arranjo Produtivo Local

Arranjo Produtivo Local Arranjo Produtivo Local GN CAPTAÇÃO MICRO E PEQUENA EMPRESA SN Micro e Pequena Empresa Atuação em APL da CAIXA tem o objetivo de promover: Principais setores apoiados Aeroespacial Biotecnologia Couro e

Leia mais

Guia para Comprovação de Investimentos

Guia para Comprovação de Investimentos Guia para Comprovação de Investimentos 1 2 4 5 Introdução Acompanhamento na Fase de Análise ETAPA 1 Comprovação Financeira ETAPA 2 Comprovação Física ETAPA Comprovação Jurídica ETAPA 4 Liberação Penalidades

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Recife PE 08/10/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? N o de operações 2013 R$ 1,1 milhões Instituição

Leia mais

Ref.: FINAME, FINAME LEASING, FINAME AGRÍCOLA e BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI

Ref.: FINAME, FINAME LEASING, FINAME AGRÍCOLA e BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI CIRCULAR Nº 79/2009 Rio de Janeiro, 24 de julho de 2009. Ref.: FINAME, FINAME LEASING, FINAME AGRÍCOLA e BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa BNDES de Sustentação do Investimento BNDES PSI O Superintendente

Leia mais

O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014. Diretoria de Micro e Pequenas Empresas

O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014. Diretoria de Micro e Pequenas Empresas O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014 Diretoria de Micro e Pequenas Empresas Novembro de 2011 O Apoio do BB à Copa do Mundo de 2014 Posicionamento junto ao Mercado MPE MPE O Apoio do BB à Copa do Mundo

Leia mais

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL O que é o : O é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias Empresas

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011 BNDES FGI BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Agosto de 2011 Por que solicitar a garantia do BNDES FGI? Em que ela é útil? A garantia do BNDES FGI pode aumentar as chances de uma empresa conseguir

Leia mais

Seminário Cresce Brasil/São Paulo

Seminário Cresce Brasil/São Paulo Seminário Cresce Brasil/São Paulo Apoio financeiro do BNDES à Região Metropolitana de São Paulo Tibor Greif Chefe do DESUL (Departamento Regional Sul do BNDES) Av Juscelino Kubitscheck, 510-5 fone: (11)

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você

O BNDES Mais Perto de Você O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 11 de março de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Federal Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil e AmBev

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil e AmBev Produtos e Serviços Convênio Banco do Brasil e AmBev Setembro/20 Senhores Franqueados, O convênio firmado com o Banco do Brasil visa propiciar às Franquias Brahma AmBev, acesso à linhas de crédito (capital

Leia mais

CIRCULAR Nº 033/2003. Programa "Crédito Empresarial Nossa Caixa"

CIRCULAR Nº 033/2003. Programa Crédito Empresarial Nossa Caixa São Paulo, 06 de Outubro de 2003. DE: ASSESSORIA JURÍDICA PARA: ASSOCIADOS CIRCULAR Nº 033/2003 Programa "Crédito Empresarial Nossa Caixa" Encaminhamos à V.Sa., novo Anexo I do Protocolo de Intenções,

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

Orientação ao Lojista

Orientação ao Lojista BB CRÉDITO MATERIAL CONSTRUÇÃO Orientação ao Lojista Junho/2007 1 Índice 1. Para sua Empresa 1.1 O que é?...03 1.2 Quais são as características do BB Crédito Material Construção...03 1.3 Quais são as vantagens

Leia mais

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 04 de junho de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições financeiras

Leia mais

23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS. Diretoria de Agronegócios (DF)

23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ. Restinga Seca - RS. Diretoria de Agronegócios (DF) 23ª ABERTURA DA COLHEITA DO ARROZ Restinga Seca - RS 21-02-2013 Protagonista do Agronegócio Mundial Brasil Protagonista do Agronegócio Mundial População crescerá 2,15 bilhões de habitantes até 2050, elevando

Leia mais

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012 O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário dezembro de 2012 Apoio ao setor rural Ministério da Agricultura Pecuária e Abatecimento - MAPA Programas Agropecuários do Governo Federal Operacionalizados pelo

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 BH COPA 2014 Agenda Resumo Institucional Os Projetos que Apoiamos Formas de Atuação Condições de Financiamento Fechamento Agenda Resumo

Leia mais

opções de crédito para sua empresa

opções de crédito para sua empresa para sua empresa sumário introdução... 3 cartão bndes... 6 Introdução... 7 Custos operacionais... 8 Recebimentos... 9 Distribuidores... 9 Exemplos de operação...10 Revendedor compra com o Cartão BNDES

Leia mais

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização

Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft - Comercialização Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 11/2015-BNDES Rio de Janeiro, 16 de abril de 2015. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES para o Desenvolvimento

Leia mais

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 BNDES Turismo BNDES Turismo Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 Agenda Informações Institucionais Apoio ao Turismo Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas - Projetos de Investimento; - Aquisição

Leia mais

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Alan Fischler Área Industrial Depto das Industrias de TICs 11/04/2012 Brasília

Leia mais

Crédito para o Desenvolvimento

Crédito para o Desenvolvimento Crédito para o Desenvolvimento O BADESUL Agência de Fomento, controlada pelo Governo Estadual, integra o Sistema de Desenvolvimento do Estado coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do

Leia mais

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO DESONERAÇÃO E EQUALIZAÇÃO

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO DESONERAÇÃO E EQUALIZAÇÃO INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO DESONERAÇÃO E EQUALIZAÇÃO Medidas Fiscais da Política Industrial 2 Redução de Tributos Equalização de taxas de Juros Simplificação de Operações Redução do

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Dezembro de 2011 Contexto Solicitação de financiamento MPME Exigência de garantias Agente Financeiro BNDES FGI Atua como complementador de garantias para o

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas

Ass.: Programa BNDES de Incentivo à Armazenagem para Empresas e Cooperativas Cerealistas Nacionais BNDES Cerealistas Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR SUP/AOI Nº 43/2014-BNDES Rio de Janeiro, 20 de outubro de 2014 Ref.: Produtos BNDES Automático e BNDES Finame Agrícola Ass.: Programa BNDES

Leia mais

Nota sobre o Cartão BNDES

Nota sobre o Cartão BNDES Conselho Temático Permanente da Micro e Pequena Empresa COMPEM Nota sobre o Cartão BNDES Unidade de Política Econômica Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento Brasília, 17 de março de 2009. Nota

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee 08/10/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas e Equipamentos

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Recife, 26/11/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas

Leia mais

Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010

Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010 Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras Florianópolis, 09 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América. Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME

XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América. Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME Fortaleza, 30 de outubro de 2006 1 Sumário 1 - Mercado MPE 2 - Acesso ao

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil S.A. e FENACAT

Produtos e Serviços. Convênio. Banco do Brasil S.A. e FENACAT Produtos e Serviços Convênio Banco do Brasil S.A. e FENACAT 2 Prezadas Associadas, As informações aqui tratadas orientam sobre como obter os benefícios e utilizar os produtos e serviços descritos nesta

Leia mais

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apresentação do BNDES no ENCOMEX Empresarial Vitória Vitória, 09.08.2012 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade

Leia mais

CARTA CONJUNTA SUP/AC 019/2012 SUP/AOI 242/2012. Rio de Janeiro, 04 de outubro de 2012

CARTA CONJUNTA SUP/AC 019/2012 SUP/AOI 242/2012. Rio de Janeiro, 04 de outubro de 2012 CARTA CONJUNTA SUP/AC 019/2012 SUP/AOI 242/2012 Rio de Janeiro, 04 de outubro de 2012 ASSUNTO: Programa BNDES Especial de Refinanciamento para os Setores de Bens de Capital e de Transporte Rodoviário de

Leia mais

NASCER BEM 2/59. Foto: Stock.Schng

NASCER BEM 2/59. Foto: Stock.Schng 2/59 Foto: Stock.Schng NASCER BEM OBJETIVOS: Fase 1: Fornecer informações e orientações para empreendedores que pretendem iniciar um negócio, sobretudo na elaboração do Plano de Negócio. 3/59 Foto: Stock.Schng

Leia mais

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira BNDES Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira Missão: Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo

Leia mais

Sebastião Macedo Pereira

Sebastião Macedo Pereira BNDES e o Segmento Editorial e Livrarias Sebastião Macedo Pereira Procult - Objetivos Objetivos específicos Promover o fortalecimento e a consolidação da cadeia produtiva editorial no País, o desenvolvimento

Leia mais

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição FGO e FGI Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar 2ª Edição Brasília 2010 Sumário Apresentação 5 5 1 O que é o fundo garantidor de risco de

Leia mais