Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. - 4º módulo -

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. - 4º módulo -"

Transcrição

1 Curso de rotulagem geral de alimentos embalados - 4º módulo -

2 Legislação Resolução RDC nº259/2002 Anvisa Resolução RDC nº277/2005 Anvisa Resolução RDC nº340/2002 Anvisa Resolução RDC nº344/2002 Anvisa

3 Lista de ingredientes Ingrediente: É toda substância, incluídos os aditivos alimentares, que se emprega na fabricação ou preparo de alimentos, e que está presente no produto final em sua forma original ou modificada.

4 Lista de ingredientes Item 6.2. Resolução RDC nº259/02 Item obrigatório Com exceção de alimentos com um único ingrediente (por exemplo: açúcar, farinha, erva-mate, vinho, etc.) deve constar no rótulo uma lista de ingredientes. Açúcar refinado Erva - Mate

5 Chás RESOLUÇÃO RDC Nº 277, DE 22 DE SETEMBRO DE Chá de camomila Ing.: Camomila (Matricaria recutita) capítulos florais 7.2. Os nomes comuns e as partes das espécies vegetais utilizadas nos chás devem ser informados na lista de ingredientes.

6 Lecitina de soja em cápsulas O Ministério da Saúde adverte: não existem evidências científicas comprovadas de que este alimento previna, trate ou cure doenças. MARCA Contém 50 cápsulas de 500mg Indústria Brasileira Ingr.: Lecitina de soja. Alimentos Online Av. Souza Naves, xx Rio de Janeiro/RJ CNPJ xxxx Reg. MS yyyy

7 Lista de ingredientes Item 6.2. Resolução RDC nº259/ A lista de ingredientes deve constar no rótulo precedida da expressão: "ingredientes:" ou, "ingr.:.

8 Lista de ingredientes quando um ingrediente for um alimento elaborado com dois ou mais ingredientes, este ingrediente composto, definido em um regulamento técnico específico, pode ser declarado como tal na lista de ingredientes, sempre que venha acompanhado imediatamente de uma lista, entre parênteses, de seus ingredientes em ordem decrescente de proporção;

9 Ingrediente composto INGREDIENTES Leite semidesnatado e/ou leite reconstituído semidesnatado, preparado de morango (açúcar, água, polpa de morango, aroma idêntico ao natural de morango, espessantes goma xantana e goma guar, conservante sorbato de potássio e corante artificial vermelho 40) e fermentos lácteos

10 Lista de ingredientes quando para um ingrediente composto for estabelecido um nome em uma norma do CODEX ALIMENTARIUS FAO/OMS ou em um Regulamento Técnico específico, e represente menos que 25% do alimento, não será necessário declarar seus ingredientes, com exceção dos aditivos alimentares que desempenhem uma função tecnológica no produto acabado;

11 Lista de ingredientes Todos os ingredientes devem constar: em ordem decrescente, da respectiva proporção; Ingr.: Açúcar, cacau em pó, extrato de malte, sal, soro de leite em pó, lecitina de soja. Alimento achocolatado em pó NÂO CONTÈM GLÙTEN. MARCA Indústria Brasileira Doces&Balas Ltda Av. Dr. Pedrosa, 21 Docelândia-SC CNPJ xxxx Tabela de Informação nutricional

12 Lista de ingredientes água - deve ser declarada na lista de ingredientes, Exceto - quando formar parte de salmoras, xaropes, caldas, molhos ou outros similares, e estes ingredientes compostos forem declarados como tais na lista de ingredientes; Não será necessário declarar a água e outros componentes voláteis que se evaporem durante a fabricação.

13 Lista de ingredientes quando se tratar de alimentos desidratados, concentrados, condensados ou evaporados, que necessitam de reconstituição para seu consumo, através da adição de água, os ingredientes podem ser enumerados em ordem de proporção no alimento reconstituído. Nestes casos, deve ser incluída a seguinte expressão: "Ingredientes do produto preparado segundo as indicações do rótulo" ;

14 Lista de ingredientes no caso de misturas de frutas, de hortaliças, de especiarias ou de plantas aromáticas - sem predominância significativa de nenhuma delas (em peso), podem ser enumeradas seguindo uma ordem diferente, sempre que a lista desses ingredientes venha acompanhada da expressão: " em proporção variável". Ingredientes: Batata, cenoura, ervilha em proporção variável, água e sal.

15 Lista de ingredientes Pode ser empregado o nome genérico para os ingredientes que pertencem à classe correspondente, de acordo com a Tabela 1.

16 Aditivo alimentar É qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos, sem propósito de nutrir; Objetivo modificar as características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais, durante a fabricação, processamento, preparação, tratamento, embalagem, acondicionamento, armazenagem, transporte ou manipulação de um alimento; isto implicará direta ou indiretamente fazer com que o próprio aditivo ou seus produtos se tornem componentes do alimento;

17 Aditivo alimentar Não se inclui como aditivos: os contaminantes ou substâncias nutritivas que sejam incorporadas ao alimento para manter ou melhorar suas propriedades nutricionais.

18 Lista de ingredientes Declaração de Aditivos Alimentares na Lista de Ingredientes Os aditivos alimentares devem ser declarados fazendo parte da lista de ingredientes; os aditivos alimentares devem ser declarados depois dos ingredientes.

19 Aditivos Esta declaração deve constar de: a) a função principal ou fundamental do aditivo no alimento; e b) seu nome completo ou seu número INS (Sistema Internacional de Numeração, Codex Alimentarius FAO/OMS), ou ambos.

20 Aditivos Ácido Ascórbico INS 300 Queijo. Iogurte, Bebidas não alcoolicas CONSERVANTE Dióxido de Enxofre INS 220 Bebidas não alcoolicas, picles, Derivados de Frutas CONSERVANTE Ágar INS 406 Presunto Enlatado, Sorvetes EMULSIFICANTES E ESTABILIZANTES

21 Aditivos Quando houver mais de um aditivo alimentar com a mesma função, pode ser mencionado um em continuação ao outro, agrupando-os por função. Exemplo: Acidulantes (ácido cítrico, ácido lático)

22 Aditivos Para os casos dos aromas/aromatizantes declara-se somente a função e, optativamente sua classificação, conforme estabelecido em Regulamentos Técnicos sobre Aromas/Aromatizantes. Resolução RDC nº 2, de 15 de janeiro de 2007

23 Aditivos Exceção Corante tartrazina (INS 102) devem obrigatoriamente declarar nome por extenso. RESOLUÇÃO - RDC Nº 340, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2002

24 Resolução RDC nº. 344/02 Farinha de trigo e farinha de milho Lista de Ingredientes dos Produtos: - Farinha de trigo fortificada ou enriquecida ou rica com ferro e ácido fólico. - Farinha de milho fortificada ou enriquecida ou rica com ferro e ácido fólico.

25 Lista de ingredientes Portanto a lista de ingredientes deve: Ser em ordem decrescente; não é necessária quando o produto é de ingrediente único; aditivos fazem parte da mesma e são citados por último após os demais ingredientes; consultar sempre o regulamento técnico do produto.

26 Avaliação Aguarde próximo módulo.

Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico sobre Rotulagem de Alimentos Embalados.

Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico sobre Rotulagem de Alimentos Embalados. Resolução - RDC nº 259, de 20 de setembro de 2002 D.O.U de 23/09/2002 Resolução RDC nº 123/04 modifica RE 259/02 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no uso da atribuição que

Leia mais

MERCOSUL/GMC/RES. N 26/03. REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA ROTULAGEM DE ALIMENTOS EMBALADOS (Revoga a Res. GMC Nº 21/02)

MERCOSUL/GMC/RES. N 26/03. REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA ROTULAGEM DE ALIMENTOS EMBALADOS (Revoga a Res. GMC Nº 21/02) MERCOSUL/GMC/RES. N 26/03 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA ROTULAGEM DE ALIMENTOS EMBALADOS (Revoga a Res. GMC Nº 21/02) TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto, as Decisões Nº

Leia mais

Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. -7ºmódulo-

Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. -7ºmódulo- Curso de rotulagem geral de alimentos embalados -7ºmódulo- Legislação Resolução RDC nº 259/2002 ANVISA Instrução Normativa nº 22/ 2005- MAPA Portaria nº 470/1999 - DNPM LOTE PRAZO DE VALIDADE DATA DE FABRICAÇÃO

Leia mais

Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. 3º Módulo.

Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. 3º Módulo. Curso de rotulagem geral de alimentos embalados 3º Módulo Legislação Resolução RDC nº 259/2002 Anvisa Resolução RDC nº270/2005 Anvisa Portaria nº 372/1997 MAPA Decreto-Lei nº986/69 Instrução Normativa

Leia mais

Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. -6ºmódulo-

Curso de rotulagem geral de alimentos embalados. -6ºmódulo- Curso de rotulagem geral de alimentos embalados -6ºmódulo- Legislação Resolução RDC nº 259/2002 ANVISA Resolução RDC nº 23/2000 - ANVISA Resolução RDC nº 278/2005 ANVISA RIISPOA artigo nº 833 É obrigatório

Leia mais

ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO REFERENTE À ROTULAGEM DE ALIMENTOS EMBALADOS

ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO REFERENTE À ROTULAGEM DE ALIMENTOS EMBALADOS Alimentos Portaria nº 42, de 14 de janeiro de 1998 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA A Secretária de Vigilância Sanitária, do Ministério da Saúde, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 22, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2005

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 22, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2005 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 22, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2005 Transcrito pela Nutri Safety * O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, Parágrafo

Leia mais

CICLO ALIMENTAÇÃO E SAÚDE. Aditivos Alimentares. Doutoranda: Thaiza Serrano

CICLO ALIMENTAÇÃO E SAÚDE. Aditivos Alimentares. Doutoranda: Thaiza Serrano CICLO ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Aditivos Alimentares Doutoranda: Thaiza Serrano 1 Definição É todo e qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos sem o propósito de nutrir. Tem como objetivo

Leia mais

CHECK LIST PARA AVALIAÇÃO DE ROTULAGEM DE ALIMENTOS EMBALADOS Identificação da empresa: Designação do produto: Marca: Nome fantasia ou complemento de marca: INFORMAÇÕES GERAIS OBRIGATÓRIAS Conforme 1.1

Leia mais

Baguete folheada três queijos Costa Lavos INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 40g - 1/4 unidade

Baguete folheada três queijos Costa Lavos INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 40g - 1/4 unidade Baguete folheada três queijos Costa Lavos Porção de - 1/ unidade 1kcal - 2 kj,2g,,g 2,g,g,g 1mg 11 12 dependendo de suas necessidades energéticas. VD não estabelecido. Ingredientes: farinha de trigo enriquecida

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 14:32 horas do dia 06 de junho de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Esteio, designado pela portaria 0185/2012 após analise da documentação do Pregão Eletrônico

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 17:31 horas do dia 15 de fevereiro de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Campo Bom, designado pela portaria 32.487/2012 após analise da documentação do Pregão

Leia mais

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO. Item 0001

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO. Item 0001 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO Às 14:18 horas do dia 27 de fevereiro de 2012, após analisados todos os atos processuais do Pregão Pregão Presencial PP007/2012 PMCB, referente ao processo 007/2012, o Sr(a). Faisal

Leia mais

ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST SP PRESENTE NOS ACORDOS

ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST SP PRESENTE NOS ACORDOS ITEM DESCRIÇÃO NCM IVA-ST SP PRESENTE NOS ACORDOS 1.1 Chocolate branco, em embalagens de conteúdo inferior ou igual a 1kg 1704.90.10 40,88% NÃO 1.2 Chocolates contendo cacau, em embalagens de conteúdo

Leia mais

BILU INDÚSTRIA DE ALIMENTOS LTDA

BILU INDÚSTRIA DE ALIMENTOS LTDA CATÁLOGO DE PRODUTOS Especificações Técnicas Embalagens MANDIOCA CHIPS S/SAL MANDIOCA CHIPS C/SAL - Mandioca; - Óleo de Palma. ALÉRGICOS: PODE CONTER DERIVADOS DE SOJA E DERIVADOS DE CEVADA (SEM GLÚTEN).

Leia mais

0,02 Mistura para o preparo de bolos, tortas, doces e massas de confeitaria com fermento químico, com ou sem recheio, com ou sem cobertura

0,02 Mistura para o preparo de bolos, tortas, doces e massas de confeitaria com fermento químico, com ou sem recheio, com ou sem cobertura INS 100i CÚRCUMA, CURCUMINA Função: Corante (g/100g IDA: 0-3 mg/ kg peso corpóreo (JECFA, 2006) ou g/100ml) Amargos e aperitivos Queijos (exclusivamente na crosta) Iogurtes aromatizados Leites aromatizados

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELA ADIÇÃO DE ADITIVOS. Aula 5 Prof. Dr. Estevãn Martins de Oliveira

CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELA ADIÇÃO DE ADITIVOS. Aula 5 Prof. Dr. Estevãn Martins de Oliveira CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS PELA ADIÇÃO DE ADITIVOS Aula 5 Prof. Dr. Estevãn Martins de Oliveira 1 HISTÓRICO FOGO DEFUMAÇÃO SAL CONDIMENTOS INDÚSTRIA QUÍMICA SUBSTÂNCIAS COR AROMA SABOR TEXTURA NUTRITIVO

Leia mais

Ficha Técnica de Produtos BLEND WHEY

Ficha Técnica de Produtos BLEND WHEY Descrição: É um alimento protéico para atletas que possui em sua formulação uma junção de proteínas de rápida absorção e time release, com acréscimo de enzimas digestivas para auxiliar na digestibilidade

Leia mais

PRODUZIDO ARTESANALMENTE FEITO NA ROMÊNIA

PRODUZIDO ARTESANALMENTE FEITO NA ROMÊNIA PRODUZIDO ARTESANALMENTE FEITO NA ROMÊNIA HEIDE DARK CRANBERRY Produzido artesanalmente, feito na Romênia é uma das marcas que mais crescem na Europa. Ingredientes: Açúcar, massa de cacau, manteiga de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACANÃ Secretaria Municipal de Educação CNPJ/ /

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARACANÃ Secretaria Municipal de Educação CNPJ/ / PAUTA DOS GENEROS ALIMENTICIOS REFERENTE A 10 PARCELAS DE 2015. PROGRAMAS DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR PNAEF, PANEP, PANE EJA, PANE- MEDIO E MAIS EDUCAÇÃO. TERMO DE REFERENCIA ITE DESCRIÇÃO / MARCA / VALIDADE

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, PREÇO MÁXIMO E QUANTIDADES

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, PREÇO MÁXIMO E QUANTIDADES ESTADO DO PARANÁ Secretaria de Estado da Administração e da Previdência - SEAP Departamento de Administração de Material - DEAM Sistema GMS - GESTÃO DE MATERIAIS E SERVIÇOS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS, PREÇO

Leia mais

Vida saudável com muito mais sabor

Vida saudável com muito mais sabor 1 Vida saudável com muito mais sabor APAE DE SÃO PAULO, com o objetivo de atender um grande público formado por pessoas que A precisam seguir dietas restritivas, em decorrência de doenças metabólicas,

Leia mais

Vida saudável com muito mais sabor

Vida saudável com muito mais sabor 1 Vida saudável com muito mais sabor APAE DE SÃO PAULO, com o objetivo de atender um grande público formado por pessoas que A precisam seguir dietas restritivas, em decorrência de doenças metabólicas,

Leia mais

ANEXO I MÉDIO ESPECIFICAÇÃO DO PRODUTO

ANEXO I MÉDIO ESPECIFICAÇÃO DO PRODUTO ANEXO I MÉDIO ESPECIFICAÇÃO DO PRODUTO 1. Açúcar Cristal puro e natural sem sujeiras, insetos ou corpos estranhos Saco plástico atóxico de 1kg acondicionados em fardo de 10kg a 2. Arroz Subgrupo parabolizado

Leia mais

% MVA - INTERNA ALIQ. INTERNA

% MVA - INTERNA ALIQ. INTERNA ANEXO AO COMUNICADO: ACORDOS DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E AMAPÁ. Abrangência: operações interestaduais originadas do estado de São Paulo e destinadas ao estado do Amapá. Produto: alimentícios.

Leia mais

EMBALAGEM PRIMÁRIA: tipo TETRA PAK, contendo 200 ml em cada unidade. EMBALAGEM SECUNDÁRIA: caixa de papelão com até 27 unidades.

EMBALAGEM PRIMÁRIA: tipo TETRA PAK, contendo 200 ml em cada unidade. EMBALAGEM SECUNDÁRIA: caixa de papelão com até 27 unidades. EMPRESA: AIKI COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO LTDA ENDEREÇO: Av: Presidentes Vargas - BR 316 - Bairro - Ianetama - Castanhal - Pará CNPJ: 04.848.586/0001-08 FONE: (91) 3711-4042 EMAIL: licitacao@aiki.com.br PLANILHA

Leia mais

I - CHOCOLATES MVA AJUSTADO % - 12% MVA Original % ITEM DESCRIÇÃO ,29 50,56 52,41 64,24 66,27 1.2

I - CHOCOLATES MVA AJUSTADO % - 12% MVA Original % ITEM DESCRIÇÃO ,29 50,56 52,41 64,24 66,27 1.2 ANEXO AO COMUNICADO: ACORDOS DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E RIO DE JANEIRO - ALTERAÇÃO Abrangência: operações interestaduais realizadas entre os estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Produto:

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E DISTRITO FEDERAL. Produtos Alimentícios. Vigência a partir de ANEXO ÚNICO

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E DISTRITO FEDERAL. Produtos Alimentícios. Vigência a partir de ANEXO ÚNICO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA SÃO PAULO E DISTRITO FEDERAL Produtos Alimentícios Vigência a partir de 01-11-2015 ANEXO ÚNICO I - CHOCOLATES 1 1704.90.10 2 3 1806.31.10 1806.31.20 1806.32.10 1806.32.20 4 1806.90

Leia mais

CONCORRÊNCIA SRP Nº 08/2017 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS

CONCORRÊNCIA SRP Nº 08/2017 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS CONCORRÊNCIA SRP Nº 08/2017 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS Às dez horas e trinta minutos do dia vinte e cinco do mês de abril de dois mil e dezessete, foi aberta no SENAC-DF, Administração

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 16:34 horas do dia 14 de setembro de 2011, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Gravataí, designado pela portaria 1926/2010 após analise da documentação do Pregão Eletrônico

Leia mais

Descrição técnica Informação sobre aromatizantes Informação sobre corantes Peso líquido

Descrição técnica Informação sobre aromatizantes Informação sobre corantes Peso líquido Descrição técnica Informação sobre aromatizantes Informação sobre corantes TRUFAS BENDITO CACAU 225G Trufa de chocolate amargo recheadas. Aromatizado artificialmente Colorido artificialmente 225G Trufa

Leia mais

GOURMET DELICIAS 500G

GOURMET DELICIAS 500G GOURMET DELICIAS 500G Descrição técnica Informação sobre aromatizantes Informação sobre corantes Peso líquido Produto 1 Bombons de chocolate ao leite e chocolate branco recheados sortidos Aromatizado artificialmente

Leia mais

O papel das fibras nos alimentos. Mestrando: Joel Pimentel de Abreu

O papel das fibras nos alimentos. Mestrando: Joel Pimentel de Abreu O papel das fibras nos alimentos Mestrando: Joel Pimentel de Abreu O que é fibra alimentar As fibras alimentares são compostos vegetais presentes na dieta, como celulose, hemicelulose, pectinas, gomas,

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 16/2017 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS

PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 16/2017 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS PREGÃO PRESENCIAL SRP Nº 16/2017 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS Às dez horas e trinta minutos do dia quatorze do mês de setembro de dois mil e dezessete, foi aberta no SENAC-DF,

Leia mais

1,84g / 100g 0,98g / 100g 27mg / 100g INFORMAÇÃO NUTRICIONAL. 2,35g / 100g 1,59g / 100g 26mg / 100g INFORMAÇÃO NUTRICIONAL. Produto: MY TOFFEE LEITE

1,84g / 100g 0,98g / 100g 27mg / 100g INFORMAÇÃO NUTRICIONAL. 2,35g / 100g 1,59g / 100g 26mg / 100g INFORMAÇÃO NUTRICIONAL. Produto: MY TOFFEE LEITE MY TOFFEE LEITE GLUCOSE, AÇÚCAR, LEITE CONDENSADO, GORDURA DE PALMA, SORO DE LEITE, MANTEIGA, SAL, EMULSIFICANTES MONO E DIGLICERÍDEOS DE ÁCIDOS GRAXOS E LECITINA DE SOJA, 1,84g / 100g 0,98g / 100g 27mg

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA PORTARIA Nº 567, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2010

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA PORTARIA Nº 567, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2010 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA PORTARIA Nº 567, DE 8 DE DEZEMBRO DE 2010 Nota: Portaria em Consulta Pública O SECRETÁRIO SUBSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA,

Leia mais

História CREDIBILIDADE

História CREDIBILIDADE História A ENTREMINAS iniciou suas atividades como distribuidora de laticínios no ano de 1990. Em 1992 inaugurou sua primeira unidade fabril no município de São Sebastião da Bela Vista - Sul de Minas Gerais,

Leia mais

Assunto: posicionamento da Coordenação Geral do Programa de Alimentação Escolar a respeito da aquisição de suco de laranja para a alimentação escolar.

Assunto: posicionamento da Coordenação Geral do Programa de Alimentação Escolar a respeito da aquisição de suco de laranja para a alimentação escolar. Nota Técnica nº 01/2012 CGPAE/DIRAE/FNDE Assunto: posicionamento da Coordenação Geral do Programa de Alimentação Escolar a respeito da aquisição de suco de laranja para a alimentação escolar. A Coordenação

Leia mais

TAB AO LEITE COM CAST DE CAJU 100G

TAB AO LEITE COM CAST DE CAJU 100G TAB AO LEITE COM CAST DE CAJU 100G Tablete de chocolate ao leite com castanha de caju Peso Líquido 100g Porção de 25g (3 quadrados) Valor Energético 140kcal = 588kJ 7% Carboidratos 13g 4% Proteínas 1,9g

Leia mais

PUBLICADO NO D.O.C. DE 15/01/2010 PÁGS. 41 E 42 SUBGERÊNCIA DE ALIMENTOS. Processos Administrativos

PUBLICADO NO D.O.C. DE 15/01/2010 PÁGS. 41 E 42 SUBGERÊNCIA DE ALIMENTOS. Processos Administrativos PUBLICADO NO D.O.C. DE 15/01/2010 PÁGS. 41 E 42 SUBGERÊNCIA DE ALIMENTOS Processos Administrativos COMUNICAÇÃO DE INÍCIO DE FABRICAÇÃO DE PRODUTOS DISPENSADOS DE REGISTRO Proc.: 2009-0.139.700-4 Produto

Leia mais

TERMO DE CONTRATO DE COMPRA N o 11/2014 QUE FAZEM ENTRE SI O IFNMG CAMPUS JANUÁRIA E A EMPRESA ORGANIZAÇÃO FIGUEIREDO LTDA

TERMO DE CONTRATO DE COMPRA N o 11/2014 QUE FAZEM ENTRE SI O IFNMG CAMPUS JANUÁRIA E A EMPRESA ORGANIZAÇÃO FIGUEIREDO LTDA Página 1 de 7 Processo 23393.014-66 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO NORTE DE MINAS GERAIS CAMPUS JANUÁRIA

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO. Modalidade Pregão Presencial para Registro de Preço nº 045/2014

HOMOLOGAÇÃO. Modalidade Pregão Presencial para Registro de Preço nº 045/2014 Homologação de processo licitatório HOMOLOGAÇÃO Modalidade Pregão Presencial para Registro de Preço nº 045/2014 Analisado o processo licitatório acima referido delibero pela homologação do objeto aos classificados,

Leia mais

PRÓMIX 300g SABOR LIMÃO Refresco em pó

PRÓMIX 300g SABOR LIMÃO Refresco em pó Página 1 de 5 1. DADOS GERAIS DA EMPRESA Razão Social: Enova Foods S/A CNPJ 46.948.287/0001-87 - I.E. 260.019.084-117 Endereço: Av. Elias Bauab, 665 Dist. Ind. José Ant. Boso CEP: 15.803-155 - Catanduva

Leia mais

Desafios Regulatórios frente as novas Tecnologias. São Paulo- SP 7 agosto 2014 Fátima D Elia

Desafios Regulatórios frente as novas Tecnologias. São Paulo- SP 7 agosto 2014 Fátima D Elia 2014 Desafios Regulatórios frente as novas Tecnologias São Paulo- SP 7 agosto 2014 Fátima D Elia Desafios Regulatórios Cenário Brasileiro: É membro Codex É membro MERCOSUL Temos 2 órgãos regulatórios:

Leia mais

ANEXO 1 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST.

ANEXO 1 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST. ANEXO 1 AO COMUNICADO: SÃO PAULO E SANTA CATARINA ALTERAÇÃO DE ACORDO DE ST. Abrangência: operações interestaduais originadas do Estado de São Paulo e destinadas ao Estado de Santa Catarina. Produto: alimentícios.

Leia mais

Catálogo de produtos. Viapax Produtos orgânicos e naturais

Catálogo de produtos. Viapax Produtos orgânicos e naturais Catálogo de produtos Viapax Bio Produtos orgânicos e naturais @viapaxbio FAZ BEM Somos naturais, saudáveis, saborosos e ricos em nutrientes. Preservando a qualidade natural e os sabores das frutas, grãos

Leia mais

MVA-ST COM DESTINO A SP E RJ (%)

MVA-ST COM DESTINO A SP E RJ (%) Abrangência: operações interestaduais, entre contribuintes dos estados de S.Paulo e Rio de Janeiro. Produto: alimentícios. Conteúdo: exclusão de itens do campo de incidência de ST. Vigência: 30-07-2013.

Leia mais

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO. Item 0001

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO. Item 0001 TERMO DE HOMOLOGAÇÃO Às 16:39 horas do dia 31 de maio de 2012, após analisados todos os atos processuais do Pregão Pregão Eletrônico 041/2012, referente ao processo 090/2012, o Sr(a). MARIA MARGARETH REZENDE,

Leia mais

PRODUTOS NATURAIS, ORGÂNICOS E VEGÂNOS

PRODUTOS NATURAIS, ORGÂNICOS E VEGÂNOS PRODUTOS NATURAIS, ORGÂNICOS E VEGÂNOS 7NUTS MAÇÃ 7NUTS DAMASCO Aromatizantes, Adoçado Aromatizantes. Adoçado 7NUTS CRANBERRY 7NUTS COCO Aromatizantes. Adoçado Aromatizantes, Adoçado CUPUAÇU ACEROLA 0%

Leia mais

Caixa com 15 sachês de 30g cada ou pote com 900g e 2000g. Sabores: baunilha, chocolate, kiwi e frutas vermelhas.

Caixa com 15 sachês de 30g cada ou pote com 900g e 2000g. Sabores: baunilha, chocolate, kiwi e frutas vermelhas. Descrição: É um alimento protéico para atletas produzido a partir das proteínas isoladas do soro do leite não desnaturado (WPI). O seu processo de fabricação proporciona alta digestibilidade e rápida absorção

Leia mais

MUNICÍPIO DE AÇAILÂNDIA (MA) PODER EXECUTIVO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

MUNICÍPIO DE AÇAILÂNDIA (MA) PODER EXECUTIVO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO RESENHA DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 001/2016/PP001/2016PMA/MA. OBJETO: Registro de Preços para eventual contratação de pessoa(s) jurídica(s) para aquisição gêneros alimentícios destinados a Alimentação

Leia mais

18g de proteínas por barra

18g de proteínas por barra NEW 18g de proteínas por barra PROTEIN BAR AGE OUTSIDE é uma nutrição prática e deliciosa com 39% de Proteínas de Alto Valor Biológico, 22 Vitaminas e Minerais em uma só barra. MAIS VANTAGENS: PROTEIN

Leia mais

LOTE 01 V.TOTAL MARC A Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL

LOTE 01 V.TOTAL MARC A Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL LOTE 0 Nº GÊNERO PERECÍVEL E NÃO PERECÍVEIS UNID. TOTAL 9 MARC A V. UNIT. Charque bovino embalado à vácuo com composição nutricional e SIF, embalagem de 00g, acondicionados em caixa de papelão produtos

Leia mais

PREÇO TOTAL PREÇO UN ÍTEM QUANT UN ESPECIFICAÇÃO DAS MERCADORIAS MARCA

PREÇO TOTAL PREÇO UN ÍTEM QUANT UN ESPECIFICAÇÃO DAS MERCADORIAS MARCA ADENDO PLANILHA SIMPLIFICADA PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA. ÍTEM QUANT UN ESPECIFICAÇÃO DAS MERCADORIAS MARCA 1 4880 kg 2 380 kg 3 2235 kg Polpa de fruta (natural), congelada, pacote de 1 kg, sabores: maracujá,

Leia mais

Catálogo Padaria. Gama Pequeno Almoço

Catálogo Padaria. Gama Pequeno Almoço Catálogo Padaria Gama Pequeno Almoço Padaria Gama Pequeno Almoço Baguete Baguete Tradicional de 40g, 120g e 250g (produto fresco e pré cozido) Produto semi-completo para produção de baguete [farinha de

Leia mais

Ficha técnica de produtos Holy nuts produtos de castanhas Catálogo 2016/2

Ficha técnica de produtos Holy nuts produtos de castanhas Catálogo 2016/2 Ficha técnica de produtos Holy nuts produtos de castanhas Catálogo 2016/2 Mais informações: Creme Funcional de Castanhas Zero Açúcar 220g Fonte de gorduras boas e proteínas vegetais, e por isso promove

Leia mais

CONCORRÊNCIA SRP Nº 13/2016 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS

CONCORRÊNCIA SRP Nº 13/2016 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS CONCORRÊNCIA SRP Nº 13/2016 ATA DA REUNIÃO PARA DIVULGAÇÃO DA ANALISE DAS AMOSTRAS Às quatorze horas e trinta minutos do dia quatorze do mês de julho de dois mil e dezesseis, foi aberta no SENAC-DF, Administração

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico para ROTULAGEM NUTRICIONAL DE ALIMENTOS EMBALADOS, constante do anexo desta Portaria.

Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico para ROTULAGEM NUTRICIONAL DE ALIMENTOS EMBALADOS, constante do anexo desta Portaria. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA PORTARIA Nº 41, DE 14 DE JANEIRO DE 1998 Nota: Revogada pela Resolução nº 40/2001/RDC/ANVISA A Secretária de Vigilância Sanitária, do Ministério da

Leia mais

SABES O QUE ESTÁS A COMER?

SABES O QUE ESTÁS A COMER? SABES O QUE ESTÁS A COMER? Interpretar RÓTULOS de produtos alimentares Conhecer os INGREDIENTES dos PRODUTOS ALIMENTARES Descobrir o significado de DDR Saber a diferença entre produto alimentar MAGRO e

Leia mais

I Simpósio de Rotulagem de Alimentos CRQ-IV. Fiscalização e Monitoramento de Alimentos

I Simpósio de Rotulagem de Alimentos CRQ-IV. Fiscalização e Monitoramento de Alimentos I Simpósio de Rotulagem de Alimentos CRQ-IV Fiscalização e Monitoramento de Alimentos Deise Ap. Pinatti Marsiglia Centro de Alimentos Instituto Adolfo Lutz Laboratório Central de Saúde Pública do Estado

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DETALHADA DO OBJETO

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DETALHADA DO OBJETO ITEM 1 CÓDIGO: 10.309 ESPECIFICAÇÃO ÓLEO DE SOJA, Tipo 1 - Embalagem com 900 ml. ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DETALHADA DO OBJETO Óleo vegetal de soja, refinado, tendo sofrido processo tecnológico adequado com

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRE ES CNPJ / RELATÓRIO -

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRE ES CNPJ / RELATÓRIO - 1 - RELATÓRIO - Modalidade de Licitação: Pregão Presencial para Registro de Preço (PPRP) n 004/2014 Processo n : 7187/2013 de 27/11/2013 Objeto: AQUISIÇÃO DE GENEROS ALIMENTICIOS DO TIPO NÃO PERECÍVEIS,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Júlio de Mesquita Filho

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Júlio de Mesquita Filho ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N.º: 05/2017 IB/CRC. ASSUNTO: REGISTRO DE PREÇOS PARA FUTURAS AQUISIÇÕES DE GENEROS ALIMENTICIOS PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 01/2017 IB/CRC. ATA DE

Leia mais

Bebidas alcoólica obtidas por mistura (base vinho)

Bebidas alcoólica obtidas por mistura (base vinho) Bebidas alcoólica obtidas por mistura (base vinho) Prof. Marcos Gabbardo Custos; Alternativas; Mercado; Demanda; Introdução bebidas alcoo licas por mistura São bebidas obtidas pela mistura de destilado

Leia mais

SEM ADIÇÃO DE AÇÚCARES, SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE

SEM ADIÇÃO DE AÇÚCARES, SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE SEM ADIÇÃO DE AÇÚCARES, SEM GLÚTEN E SEM LACTOSE GOTAS COM DAMASCO As Gotas de Alfarroba, chocolate, possuem um Delicioso e com baixo valor calórico, possui apenas 81 calorias para cada 3 unidades. 80

Leia mais

DETERIORANTES E INDICADORES DE HIGIENE AROMAS

DETERIORANTES E INDICADORES DE HIGIENE AROMAS ll WORKSHOP DE MICROBIOLOGIA EUROFINS DETERIORANTES E INDICADORES DE HIGIENE AROMAS Aromas - conceitos O que são aromas? São substâncias ou misturas com propriedades odoríferas, capazes de conferir, mascarar

Leia mais

BARRA DE CEREAIS ENERGY MIX CASTANHA COM CHOCOLATE

BARRA DE CEREAIS ENERGY MIX CASTANHA COM CHOCOLATE BARRA DE CEREAIS ENERGY MIX CASTANHA COM CHOCOLATE FLOCOS DE AVEIA, COBERTURA SABOR CHOCOLATE, AÇÚCAR, XAROPE E GLICOSE, FLOCOS DE CEREAIS (TRIGO, ARROZ, MILHO E AVEIA), FLOCOS DE ARROZ, MALTODEXTRINA,

Leia mais

ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA FERMENTADOS ACÉTICOS

ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA FERMENTADOS ACÉTICOS ANEXO REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA FERMENTADOS ACÉTICOS 1.ALCANCE 1.1.Objetivo: Fixar a identidade e as características mínimas de qualidade a que deverão

Leia mais

kcal = 3284 kj g g 41

kcal = 3284 kj g g 41 DIZERES DE ROTULAGEM HEAVY MASS SUPLEMENTO PARA SUBSTITUIÇÃO PARCIAL DAS REFEIÇÕES DE ATLETAS EM PÓ SABOR ARTIFICIAL BAUNILHA/MORANGO/CHOCOLATE Aromatizado Artificialmente Peso Líquido: 1,5 kg Fabricado

Leia mais

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 270, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005.

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 270, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 270, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição que lhe confere o art. 11 inciso IV do

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 216, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009

PROTOCOLO ICMS 216, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009 PROTOCOLO ICMS 216, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2009 Altera o Protocolo ICMS 28/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios Os Estados de Minas Gerais e de São Paulo,

Leia mais

ATA DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO

ATA DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO ATA DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO Dependência: MUNICIPIO DE GOIANIA - COMISSAO GERAL DE LICITACAO - (GO) Licitação: (Ano: 2015/ MUNICIPIO DE GOIANIA / Nº Processo: 61967168/2015) Às 10:01:46 horas do dia

Leia mais

Art. 2º Fica revogada a Instrução Normativa nº 8, de 16 de janeiro de Art. 3º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 2º Fica revogada a Instrução Normativa nº 8, de 16 de janeiro de Art. 3º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 49, DE 14 DE SETEMBRO DE 2006 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE ESCOLA DE NUTRIÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA CURSO: Bacharelado em Nutrição DEPARTAMENTO: Tecnologia dos Alimentos

Leia mais

O que tem no meu Lanche Escolar?

O que tem no meu Lanche Escolar? O que tem no meu Lanche Escolar? Bolo de CENOURA Caseiro -> farinha de trigo, cenoura, ovos, óleo, açúcar e fermento químico. Ingredientes FARINHA DE TRIGO ENRIQUECIDA COM FERRO E ÁCIDO FÓLICO, RECHEIO

Leia mais

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 277, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005.

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 277, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. Legislação em Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 277, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição que

Leia mais

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001

TERMO DE ADJUDICAÇÃO. Item 0001 TERMO DE ADJUDICAÇÃO Às 14:11 horas do dia 09 de julho de 2012, o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Palmas, designado pela portaria 027/2012-GAB/SEFIN após analise da documentação do Pregão

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE QUEIJOS

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE QUEIJOS REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE QUEIJOS 1. ALCANCE. 1.1. Objetivo: Fixar a identidade e os requisitos mínimos de qualidade que deverão possuir os queijos, com exceção dos Queijos Fundidos,

Leia mais

Alimentos industrializados versus saúde do consumidor

Alimentos industrializados versus saúde do consumidor Alimentos industrializados versus saúde do consumidor Paulo Garcia de Almeida Mestre em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos e Doutorando em Química. É Professor do Departamento de Engenharia

Leia mais

Direcção da Qualidade e Ambiente Ficha de Especificação. Mimosa Iogurte batido meio gordo com polpa de fruta

Direcção da Qualidade e Ambiente Ficha de Especificação. Mimosa Iogurte batido meio gordo com polpa de fruta Pág. 1/ 5 1 - DESCRIÇÃO DO PRODUTO Denominação de venda: Iogurte batido meio gordo com (variedade) Variedades: Polpa de Morango Polpa de Manga Polpa de Banana e Morango Polpa de Pêra Polpa de Banana, sumo

Leia mais

Direcção da Qualidade e Ambiente Ficha de especificação. Mimosa Iogurte Líquido Magro com polpa de fruta sem lactose

Direcção da Qualidade e Ambiente Ficha de especificação. Mimosa Iogurte Líquido Magro com polpa de fruta sem lactose Pág. 1/ 5 1 - DESCRIÇÃO DO PRODUTO Denominação de venda: Iogurte líquido magro com "variedade" Variedades: polpa de morango e sem polpa de papaia e sumo de limão, sem Marca: Quantidade líquida: (de acordo

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO 034/2016 TOMADA DE PREÇOS 020/2016

PROCESSO LICITATÓRIO 034/2016 TOMADA DE PREÇOS 020/2016 PROCESSO LICITATÓRIO 034/2016 TOMADA DE PREÇOS 020/2016 RAZÃO SOCIAL DA PROPONENTE CNPJ OU CPF INSCRIÇÃO ESTADUAL ENDEREÇO DATA ABERTURA OBJETO: AQUISIÇÃO GÊNEROS ALIMENTÍCIOS, DESTINADOS A MERENDA ESCOLAR.

Leia mais

Direcção da Qualidade e Ambiente Ficha de Especificação. Adágio Momentos Frutíssimos Iogurte Líquido Meio Gordo com Polpa de Fruta

Direcção da Qualidade e Ambiente Ficha de Especificação. Adágio Momentos Frutíssimos Iogurte Líquido Meio Gordo com Polpa de Fruta Pág. 1/ 5 1 - DESCRIÇÃO DO PRODUTO Denominação de venda: Iogurte liquido meio-gordo com polpa de (variedade) Variedades: Morango Morango e Banana Marca: Adágio Quantidade líquida (de acordo com a Portaria

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE MORTADELA 1. Alcance

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE MORTADELA 1. Alcance REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DE MORTADELA 1. Alcance 1.1. Objetivo Fixar a identidade e as características mínimas de qualidade que deverá obedecer o produto cárneo industrializado denominado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ANIMAIS INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ANIMAIS INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ANIMAIS INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL Derivados lácteos Med. Vet. Karoline Mikaelle de Paiva Soares Leites Fermentados Padrões

Leia mais

CABAZ FORTALEZA DE SAGRES

CABAZ FORTALEZA DE SAGRES CABAZ FORTALEZA DE SAGRES Vinho Tinto Alentejano Pacato Herdade Monte da Cal Vale de Paredes Novo 7460-100 São Saturnino - Consumir a: 16-18 C Teor Alcoólico: 13% Contém Sulfitos Não aconselhável a grávidas

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO SALAME TIPO MILANO

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO SALAME TIPO MILANO REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO SALAME TIPO MILANO 1. Alcance 1.1. Objetivo Fixar a identidade e as características mínimas de qualidade que deverá obedecer o produto cárneo denominado

Leia mais

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 272, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005.

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 272, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 272, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição que lhe confere o art. 11 inciso IV do

Leia mais

ROTULAGEM DA ORIGEM DO LEITE

ROTULAGEM DA ORIGEM DO LEITE ROTULAGEM DA ORIGEM DO LEITE Decreto-Lei n.º 62/2017 Esclarecimento Técnico nº 8 / DGAV / 2017 Este esclarecimento técnico foi elaborado em articulação com a ANIL RESUMO : O Decreto-Lei n.º 62/2017 estabelece

Leia mais

VENCEDORES DE PREÇOS SIMPLES POR SECRETARIA. Pregão Presencial Nº / /03/ Processo Nº /2013

VENCEDORES DE PREÇOS SIMPLES POR SECRETARIA. Pregão Presencial Nº / /03/ Processo Nº /2013 PREFEITURA MICIPAL DE SÃO JOSÉ DO CALÇADO Vencedor SUPERMERCADO CONRADO LTDA EPP CNPJ 04.115.225/0001-44 Endereço Praça PRAÇA JOAO ACACINHO, 180 - Centro - Guaçuí - ES - CEP: 29560000 Contato 2835532529

Leia mais

BEBIDAS LÁCTEAS NÃO FERMENTADAS ADICIONADAS DE POLPA DE ABACATE: ANÁLISE DO PERFIL DE TEXTURA

BEBIDAS LÁCTEAS NÃO FERMENTADAS ADICIONADAS DE POLPA DE ABACATE: ANÁLISE DO PERFIL DE TEXTURA BEBIDAS LÁCTEAS NÃO FERMENTADAS ADICIONADAS DE POLPA DE ABACATE: ANÁLISE DO PERFIL DE TEXTURA Pedro Ivo Soares e Silva; Eugênia Telis de Vilela Silva; Anna Karoline de Sousa Lima; Samara Dias do Santos

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 02, DE 20 DE JANEIRO DE 2010

PROTOCOLO ICMS 02, DE 20 DE JANEIRO DE 2010 PROTOCOLO ICMS 02, DE 20 DE JANEIRO DE 2010 Altera o Protocolo ICMS 188/09, que dispõe sobre a substituição tributária nas operações com produtos alimentícios. Os Estados de Minas Gerais e de Santa Catarina,

Leia mais

MOLHO BARBECUE JUNIOR

MOLHO BARBECUE JUNIOR ESPECIFICAÇÃO DE PRODUTO ACABADO TÍTULO: MOLHO BARBECUE JUNIOR NÚMERO: EPA-01-DEP-006 ESTABELECIDO: 28/06/06 REVISÃO: 19 28/05/14 PÁGINA: 1/4 1. DESCRIÇÃO DO PRODUTO Molho Barbecue é um molho adicionado

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES

ATA DE REUNIÃO DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES 1 Ata de reunião realizada às 09:00horas do dia 19 de fevereiro de 2015, na sala de reuniões da Comissão Permanente de Licitações, junto a sede do Poder Executivo Municipal, onde estiveram presentes os

Leia mais

% MVA - ALIQ. INTERNA INTERNA 40 17% 37 17% 39 17% 44 17% 25 17% 24 17% 54 17% 63 17% 47 17% 60 17%

% MVA - ALIQ. INTERNA INTERNA 40 17% 37 17% 39 17% 44 17% 25 17% 24 17% 54 17% 63 17% 47 17% 60 17% Abrangência: operações interestaduais entre contribuintes situados em São Paulo e contribuintes situados no Amapá. Produto: alimentícios. Conteúdo: relação de Margem de Valor Agregado. Base Legal: Protocolo

Leia mais

Prefeitura Municipal de Conceição do Coité - BA

Prefeitura Municipal de Conceição do Coité - BA EXTRATO DE ADITIVO /RESCISÃO TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO Nº 23/2014, DISPENSA Nº 011/2014-PROCESSO Nº 012/2014 QUE ENTRE SI CELEBRAM A PREFEITURA MUNICIPAL DE CONCEIÇÃO DO COITÉ, E ANA RITA DA SILVA

Leia mais

Prof. Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública/USP Departamento de Nutrição 2016 Objetivos Definições Usos e Aplicações

Prof. Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública/USP Departamento de Nutrição 2016 Objetivos Definições Usos e Aplicações Rotulagem Nutricional de Alimentos Prof. Eduardo Purgatto Faculdade de Saúde Pública/USP Departamento de Nutrição 2016 Objetivos Definições Usos e Aplicações O que é rotulagem nutricional? Toda inscrição

Leia mais

Informação sobre ingredientes. que provoquem alergias ou intolerâncias

Informação sobre ingredientes. que provoquem alergias ou intolerâncias Informação sobre ingredientes que provoquem alergias ou intolerâncias O Regulamento (UE) N.º 1169/2011, relativo à prestação de informação aos consumidores sobre os géneros alimentícios, entrou em vigor

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 8, DE 2 DE JUNHO DE 2005.

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 8, DE 2 DE JUNHO DE 2005. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 8, DE 2 DE JUNHO DE 2005. O MINISTRO DE ESTADO, INTERINO, DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe

Leia mais