A IGREJA MEDIEVAL. Profª. Maria Auxiliadora

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A IGREJA MEDIEVAL. Profª. Maria Auxiliadora"

Transcrição

1 A IGREJA MEDIEVAL Profª. Maria Auxiliadora

2 Organização Interna da Igreja Católica Clero Secular (Alto Clero) Papa, bispos, padres (ocupavam-se das coisas terrenas bens materiais) Clero Regular (Baixo Clero) monges e abades (isolavam-se do mundo em mosteiros, vivendo segundo os princípios da castidade, da pobreza e da caridade) OBS. A nobreza compunha o Clero Secular e os servos o Clero Regular.

3 O Sacro Império Romano-Germânico - SIRG 911 Extinção da Dinastia Carolíngia Fundação do Reino Germânico Por pressão da Igreja, os quatro duques da região (Alemanha, Francônia, Saxônia, Suábia e Baviera) Elegem Henrique da Saxônia ( ) Oto I ( ) Considerado o criador do SIRG (962) I REICH

4 Sacro Império Romano Germânico x Igreja Século XI Movimento reformista liderado pela ordem de Cluny (FRANÇA) Este movimento desejava moralizar a Igreja, eram contra: *Simonia = venda das relíquias eclesiásticas *Nicolaísmo = casamento dos padres 1073 Papa Gregório VII (antigo monge de Cluny) QUERELA DAS INVESTIDURAS (nomeação de bispo) Papa Gregório VII x Imperador Henrique IV * 1122 Concordata de Worms = Investidura espiritual feita pelo papa / investidura temporal feita pelo imperador

5 BAIXA IDADE MÉDIA SEC. XI-XV AS CRUZADAS a fé, as armas e o comércio (séc )

6 CONFLITO ENTRE: CRUZ IGREJA CATÓLICA LUA ISLAMISMO

7 Fatores que ocasionaram as Cruzadas MARGINALIZAÇÃO SOCIAL Ordem Senhorial Cavalaria Andante Cavaleiros Marginalizados Bandoleiros Ordem Servil Servos Marginalizados

8 Fatores que ocasionaram as Cruzadas Afastar os turcos seldjúcidas do Império Bizantino (Turquia) Os turcos seldjúcidas eram uma tribo nômade liderada por Seljuque. O Império Seldjúcida era islâmico e controlava uma área vasta.

9 Fatores que ocasionaram as Cruzadas Igreja Católica desejava unificar-se com a Igreja Cristã Ortodoxa (Império Bizantino)

10 Fatores que ocasionaram as Cruzadas As cidades italianas desejavam conquistar entrepostos e vantagens comerciais no Oriente

11 Fatores que ocasionaram as Cruzadas Justificativa ideológica Libertação o Santo Sepulcro localizado em Jerusalém, que estava nas mãos dos Turcos Seldjúcidas

12 Mini Flash Back Jerusalém é uma cidade sagrada para: Cristãos: Santo Sepulcro Muçulmanos: Pedra que Maomé ascendeu ao Céu (localizada em Jerusalém) Judeus: Muro das Lamentações (antigo Templo de Jerusalém)

13 O discurso proferido pelo papa Urbano II França Concílio de Clermont (1096) ""Deixai os que outrora estavam a se baterem, impiedosamente contra os fiéis, em guerras particulares, lutarem contra os infiéis... Deixai os que até aqui foram ladrões, tornarem-se soldados. Deixai aqueles que outrora se bateram contra seus irmãos e parentes, lutarem agora contra os bárbaros como devem. Deixai os que outrora foram mercenários, a baixos salários, receberem agora a recompensa eterna. Uma vez que a terra que vós habitais, fechada por todos os lados pelo mar e circundada por picos e montanhas, é demasiadamente pequena para vossa grande população: a sua riqueza não abunda, mal fornece o alimento necessário aos seus cultivadores... Tomai o caminho do Santo Sepulcro; arrebatai aquela terra à raça perversa e submetei-a a vós mesmos..."

14 TRÉGUA DE DEUS Devido as lutas constantes na Europa, a Igreja Católica determinou que alguns dias da semana seria proibido guerra. O objetivo desta determinação era possibilitar ao católica sua participação nas missas.

15 CRUZADAS EXTRAOFICIAIS 1096 Cruzada dos Mendigos 1212 Cruzada das Crianças

16 As Cruzadas ocorreram de As Principais: 1ª Cruzada ( ) Cruzada dos Nobres (reconquistou Jerusalém)

17 3ª Cruzadas ( ) Cruzada dos Reis (acordo entre Ricardo Coração de Leão e o sultão Saladino permissão para os cristãos visitarem Jerusalém)

18 4ª Cruzada ( ) Cruzada Comercial (comerciantes venezianos dominando Constantinopla)

19 Consequências das Cruzadas Incentivo ao comércio entre Ocidente e Oriente Desenvolvimento das navegações Morte de milhares de pessoas com lutas e pestes Enormes gastos dos nobres Enfraquecimento do clero e da nobreza

20 Consequência das Cruzadas reabertura do Mar Mediterrâneo

21 Consequência das Cruzadas Renascimento Comercial e Urbano

22 Consequência das Cruzadas Surgimento da Burguesia

Idade Média Século V - XV

Idade Média Século V - XV Séc V Séc XI Séc XV Idade Média Século V - XV IDADE MÉDIA Século V XV Alta Idade Média Séc. V XI (formação e apogeu feudalismo) Baixa Idade Média Séc. XI XV (desagregação do feudalismo) Principais passagens

Leia mais

A IGREJA MEDIEVAL. História 1 Aula 13 Prof. Thiago

A IGREJA MEDIEVAL. História 1 Aula 13 Prof. Thiago A IGREJA MEDIEVAL História 1 Aula 13 Prof. Thiago A IGREJA MEDIEVAL Instituição centralizada, poderosa, hierárquica, supranacional e autoritária Única instituição coesa com o fim do Império Romano Controle

Leia mais

Idade Média Século V - XV

Idade Média Século V - XV Séc V Séc XI Séc XV Idade Média Século V - XV IDADE MÉDIA Século V XV Alta Idade Média Séc. V XI (formação e apogeu feudalismo) Baixa Idade Média Séc. XI XV (desagregação do feudalismo) Principais passagens

Leia mais

BAIXA IDADE MÉDIA Século XI - XV. Prof.ª. Maria Auxiliadora

BAIXA IDADE MÉDIA Século XI - XV. Prof.ª. Maria Auxiliadora BAIXA IDADE MÉDIA Século XI - XV Prof.ª. Maria Auxiliadora As Cruzadas: a fé, as armas e o comércio (séc. 1096-1270) Fatores que ocasionaram as Cruzadas Marginalização social Crise feudal : Cavalaria andante

Leia mais

Igreja medieval Cruzadas Renascimento: Comercial e Urbano

Igreja medieval Cruzadas Renascimento: Comercial e Urbano Baixa Idade Média Igreja medieval Cruzadas Renascimento: Comercial e Urbano Cristianismo Surge com a crucificação de Cristo. Se difunde pela necessidade do povo em acreditar em algo além da vida terrena.

Leia mais

Prof. José Augusto Fiorin

Prof. José Augusto Fiorin Alta idade média (Séculos v AO X) Baixa Idade Média (SÉCULOS XI AO XV) CARACTERÍSTICAS GERAIS OS POVOS BÁRBAROS O FEUDALISMO O IMPÉRIO CAROLÍNGEO ou REINO CRISTÃO DOS FRANCO O IMPÉRIO BIZANTINO: O IMPÉRIO

Leia mais

Mudanças no feudalismo

Mudanças no feudalismo Mudanças no feudalismo Capítulo 06 Igreja & Cruzadas Prof: Diego Gomes e Ariane Bastos Disciplina: História Série: 7 ano Na Europa medieval... A força da igreja se devia, sobretudo, a sua organização e

Leia mais

FEUDALISMO EUROPEU SÉC. V - XV.

FEUDALISMO EUROPEU SÉC. V - XV. FEUDALISMO EUROPEU SÉC. V - XV 1. CONTEXTO: Queda do Império Romano do Ocidente. Invasões bárbaras. Fusão: Bárbaros + Roma. 1. CONTEXTO Heranças bárbaras: Fragmentação política; Ausência da noção de Estado.

Leia mais

AVALIAÇÃO DISCURSIVA DE HISTÓRIA

AVALIAÇÃO DISCURSIVA DE HISTÓRIA CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN AVALIAÇÃO DISCURSIVA DE HISTÓRIA Primeira Avaliação 1ª Série EM Segundo Período - 2017 Assinale com um X se estiver fazendo Progressão Parcial: Aluno(a): Série e Turma:

Leia mais

2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7. Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira

2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7. Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira 2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7 Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira 1 Igreja na Era Medieval Importância: 1. Único poder universal. 2.

Leia mais

Forma de organização econômica e tutorial rural na qual o trabalhador arrenda uma porção de terreno sob condição de reservar parte de sua produção como pagamento ao proprietário. O colono é denominado

Leia mais

Capacete de um chefe saxão

Capacete de um chefe saxão Capacete de um chefe saxão Fivela de ouro (séc. VI, Museu Britânico, A Europa no início do século VI Londres, Inglaterra). 2 Fim do Império Romano do Ocidente Guerras civis. Descrédito do Imperador. Fixação

Leia mais

Periodização Oficial 476.dC último Imperador Império Romano do Ocidente Odoacro, Hérulos d.c - Tomada de Constantinopla pelos Turcos

Periodização Oficial 476.dC último Imperador Império Romano do Ocidente Odoacro, Hérulos d.c - Tomada de Constantinopla pelos Turcos A IDADE MÉDIA Periodização Oficial 476.dC último Imperador Império Romano do Ocidente Odoacro, Hérulos. 1453 d.c - Tomada de Constantinopla pelos Turcos Idade Média Idade das Trevas Duração +/- 1000 anos.

Leia mais

IGREJA Grande crescimento do cristianismo. Aliança Reis + Igreja Grande proprietária de Terras Controle sobre todo o conhecimento. Pregava repúdio as

IGREJA Grande crescimento do cristianismo. Aliança Reis + Igreja Grande proprietária de Terras Controle sobre todo o conhecimento. Pregava repúdio as IGREJA Grande crescimento do cristianismo. Aliança Reis + Igreja Grande proprietária de Terras Controle sobre todo o conhecimento. Pregava repúdio as Heresias: Qualquer interpretação teológica contrária

Leia mais

ABSOLUTISMO INGLÊS.

ABSOLUTISMO INGLÊS. ABSOLUTISMO INGLÊS 1. INTRODUÇÃO: Guerra dos Cem Anos (1337-1453) Guerra das Duas Rosas (1455-1485) Enfraquecimento da Nobreza. Fortalecimento da Dinastia Tudor. Rei Tudor: apoio da Burguesia + controle

Leia mais

Aula 16 História A O Feudalismo. sociedade romana com a germânica)

Aula 16 História A O Feudalismo. sociedade romana com a germânica) Aula 16 História A O Feudalismo (fusão dos elementos da sociedade romana com a germânica) FEUDALISMO A partir do século III, o ESCRAVISMO romano entrou em CRISE. A produção caiu. Comércio e a produção

Leia mais

1. A multiplicidade de poderes

1. A multiplicidade de poderes 1. A multiplicidade de poderes Europa dividida - senhorios (terras de um senhor) - poder sobre a terra e os homens - propriedade (lati)fundiária - por vezes, descontinuada - aldeias, bosques, igrejas -

Leia mais

Idade Média Século V - XV

Idade Média Século V - XV Séc V Séc XI Séc XV Idade Média Século V - XV IDADE MÉDIA Século V XV Alta Idade Média Séc. V XI (formação e apogeu feudalismo) Baixa Idade Média Séc. XI XV (desagregação do feudalismo) Principais passagens

Leia mais

Alta idade média (Séculos v AO X)

Alta idade média (Séculos v AO X) Alta idade média (Séculos v AO X) Baixa Idade Média (SÉCULOS XI AO XV) CARACTERÍSTICAS GERAIS OS POVOS BÁRBAROS O FEUDALISMO O IMPÉRIO CAROLÍNGEO ou REINO CRISTÃO DOS FRANCO O IMPÉRIO BIZANTINO: O IMPÉRIO

Leia mais

(CRAWFORD, Paul. Deadly Give and Take, Christian History, n. 74, 2002, p. 19).

(CRAWFORD, Paul. Deadly Give and Take, Christian History, n. 74, 2002, p. 19). Aluno(a): Nº Disciplina: História Professor (a): Barros Dutra Lista de História. Avaliação dia 19 de novembroo de 2016 P2, 4º. Bimestre 1ª. Série 01, (MAUÁ) Relacione entre si a Igreja, as Cruzadas e a

Leia mais

HISTÓRIA 7º ano 1º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS

HISTÓRIA 7º ano 1º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS HISTÓRIA 7º ano 1º Trimestre / 2015 BATERIA DE EXERCÍCIOS Capítulo 1 A Alta Idade Média e o início do feudalismo. 1. Complete os espaços com V (verdadeiro) ou F (falso). ( ) Para os germânicos, o chefe

Leia mais

Igreja de Hagia Sophia

Igreja de Hagia Sophia Igreja de Hagia Sophia Constantino (em 312) teve uma revelação através de um sonho onde durante uma batalha teria visto uma cruz luminosa no céu. Depois disto, a batalha teria sido vencida. Assim, adotou

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR DEBORA SOUZA DISCIPLINA CIÊNCIAS SIMULADO: P3 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 801 Questão 1

Leia mais

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri Adaptado de Alex Federle do Nascimento Império Bizantino O Império Bizantino foi o Império Romano do Oriente durante a Antiguidade Tardia e

Leia mais

REFORMA PROTESTANTE. 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa.

REFORMA PROTESTANTE. 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa. REFORMA PROTESTANTE 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa. 1.2- Processo final de formação das monarquias nacionais absolutistas. 1.3- Grandes navegações: transformações econômicas,

Leia mais

O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes

O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes Compreendendo as Cruzadas a partir de imagens Mapa da Primeira Cruzada Pintura sobre a sétima Cruzada. Data: século 13. Autor desconhecido. Imagem retirada

Leia mais

As Cruzadas, a Crise do Sistema Feudal, Renascimento Comercial, Renascimento Urbano, Pré-Capitalismo. Prof. Alan Carlos Ghedini

As Cruzadas, a Crise do Sistema Feudal, Renascimento Comercial, Renascimento Urbano, Pré-Capitalismo. Prof. Alan Carlos Ghedini As Cruzadas, a Crise do Sistema Feudal, Renascimento Comercial, Renascimento Urbano, Pré-Capitalismo Prof. Alan Carlos Ghedini A Crise do Sistema Feudal Como era a produção? Utilizava trabalho servil Baixo

Leia mais

Conceito de Feudalismo:

Conceito de Feudalismo: Conceito de Feudalismo: - IDADE MÉDIA História Medieval Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. O SURGIMENTO DO FEUDALISMO ESTÁ ASSOCIADO À : 1.Decadência do Império Romano vila;

Leia mais

Periodização Oficial 476.dC último Imperador Império Romano do Ocidente Odoacro, Hérulos d.c - Tomada de Constantinopla pelos Turcos

Periodização Oficial 476.dC último Imperador Império Romano do Ocidente Odoacro, Hérulos d.c - Tomada de Constantinopla pelos Turcos A IDADE MÉDIA Periodização Oficial 476.dC último Imperador Império Romano do Ocidente Odoacro, Hérulos. 1453 d.c - Tomada de Constantinopla pelos Turcos Idade Média Idade das Trevas Duração +/- 1000 anos.

Leia mais

História 1 Aula 17 Prof. Thiago

História 1 Aula 17 Prof. Thiago História 1 Aula 17 Prof. Thiago Causas da Reforma Econômicas Interesse da nobreza feudal nas terras da Igreja Descontentamento da Burguesia com tributos eclesiásticos Igreja condenava o lucro e a usura

Leia mais

Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média.

Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. 1.Decadência do Império Romano fragmentação do poder político. Ruralização da Sociedade; Enfraquecimento comercial;

Leia mais

Alta Idade Média. Setor Aula 5 Alta Idade Média Aula. Prof. Edu. 1 Império Bizantino. 2 Reino dos Francos

Alta Idade Média. Setor Aula 5 Alta Idade Média Aula. Prof. Edu. 1 Império Bizantino. 2 Reino dos Francos Aula 5 Alta Idade Média 1 Império Bizantino Setor 1606 2 Reino dos Francos 3 Origens do Islamismo 4 A Europa Feudal ealvespr@gmail.com 1.1 Império Romano do Ocidente Hipódromo Catedral de Santa Sofia Constantinopla

Leia mais

A IDADE MÉDIA: INVASÕES BÁRBARAS E FEUDALISMO

A IDADE MÉDIA: INVASÕES BÁRBARAS E FEUDALISMO A IDADE MÉDIA: INVASÕES BÁRBARAS E FEUDALISMO 1. Período Medieval europeu Dividido em duas grandes etapas: Alta Idade Média (século V a século X) e Baixa Idade Média (século XI a século XV) 2. Invasões

Leia mais

HISTÓRIA PROF: ADRIANO AULA: IDADE MÉDIA MUDANÇAS DO FEUDALISMO

HISTÓRIA PROF: ADRIANO AULA: IDADE MÉDIA MUDANÇAS DO FEUDALISMO HISTÓRIA PROF: ADRIANO AULA: IDADE MÉDIA MUDANÇAS DO FEUDALISMO Paz e Bem MUDANÇAS NA SOCIEDADE FEUDAL O LENTO DESPERTAR DA EUROPA... Depois de séculos de invasões bárbaras e guerras, a população europeia

Leia mais

História 5A - Aula 15: O Renascimento Comercial e Urbano

História 5A - Aula 15: O Renascimento Comercial e Urbano História 5A - Aula 15: O Renascimento Comercial e Urbano A partir do ano 1000 Europa período de relativa tranquilidade. Produção ocidental era baixa (ameaça de fome). Revolução agrícola série de inovações

Leia mais

Os povos bárbaros. Povos que não partilhavam da cultura greco-romana. Bárbaros. Estrangeiros. Para os romanos

Os povos bárbaros. Povos que não partilhavam da cultura greco-romana. Bárbaros. Estrangeiros. Para os romanos Idade Média Parte 1 Os povos bárbaros Bárbaros Estrangeiros Para os romanos Povos que não partilhavam da cultura greco-romana Viviam em clãs. Economia agrícola/pastoril Não tinham propriedade privada.

Leia mais

Prof. Alexandre Goicochea História

Prof. Alexandre Goicochea História FRANCO Merovíngia Carolíngio ISLÂMICO Maomé Xiitas (alcorão) e Sunitas (suna e alcorão) BIZÂNTINO Justiniano Igreja Santa Sofia Iconoclastia Monoticismo (Jesus Cristo só espírito) Corpus Juris Civilis

Leia mais

CHEGA-NOS DO OCIDENTE UM RUMOR TERRÍVEL: ROMA ATACADA! FOI CONQUISTADA ESTA CIDADE QUE UM DIA CONQUISTARA O MUNDO

CHEGA-NOS DO OCIDENTE UM RUMOR TERRÍVEL: ROMA ATACADA! FOI CONQUISTADA ESTA CIDADE QUE UM DIA CONQUISTARA O MUNDO CHEGA-NOS DO OCIDENTE UM RUMOR TERRÍVEL: ROMA ATACADA! FOI CONQUISTADA ESTA CIDADE QUE UM DIA CONQUISTARA O MUNDO Capítulo 22 OS REINOS BÁRBAROS E O REINO FRANCO BÁRBAROS OU POVOS GERMÂNICOS QUEM ERAM

Leia mais

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Condições Gerais Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Econômicas: Nobreza interessada nas Terras da Igreja Burguesia contra

Leia mais

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo Aula 14 - Feudalismo Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo DeOlhoNoEnem H4 - Comparar pontos de vista expressos em diferentes fontes sobre determinado aspecto da cultura. (A boa e a má Idade Média).

Leia mais

AS TRANSFORMAÇÕES NO SISTEMA FEUDAL

AS TRANSFORMAÇÕES NO SISTEMA FEUDAL AS TRANSFORMAÇÕES NO SISTEMA FEUDAL RELEMBRANDO: A DIVISÃO DA IDADE MÉDIA ALTA IDADE MÉDIA V- X BAIXA IDADE MÉDIA X XIV :enfraquecimento das estruturas feudais, ou seja, das principais caraterísticas do

Leia mais

Prof. Alexandre Cardoso. História 5A. Bizantinos e Francos.

Prof. Alexandre Cardoso. História 5A. Bizantinos e Francos. Prof. Alexandre Cardoso História 5A Aula 14 Bizantinos e Francos. Crescente Fértil ORIENTE O IMPÉRIO BIZANTINO O IMPÉRIO BIZANTINO: Império Romano do Oriente. Constantinopla capital. Antiga Bizâncio, hoje

Leia mais

A Disputa pelos Eslavos

A Disputa pelos Eslavos No Oriente, na Palestina e na África, os muçulmanos estavam estabelecidos. No parte ocidental da Europa, a Igreja Romana tinha conseguido abraçar os germanos. Restava aos bizantinos, até por questão de

Leia mais

UNIFICAÇÃO DA ALEMANHA

UNIFICAÇÃO DA ALEMANHA UNIFICAÇÃO DA ALEMANHA PRÚSSIA -A Unificação da Alemanha foi um processo iniciado em meados do século XIX e finalizado em 1871 -Esse processo de unificação foi liderado pelo primeiro-ministro Otto Von

Leia mais

UNIFICAÇÃO DA ALEMANHA

UNIFICAÇÃO DA ALEMANHA UNIFICAÇÃO DA ALEMANHA PRÚSSIA A Unificação da Alemanha foi um processo iniciado em meados do século XIX e finalizado em 1871 Esse processo de unificação foi liderado pelo primeiro-ministro Otto Von Bismarck

Leia mais

A alta Idade Média e a formação do Feudalismo (Séc. V Séc. X) Prof. Rafael Duarte 7 Ano

A alta Idade Média e a formação do Feudalismo (Séc. V Séc. X) Prof. Rafael Duarte 7 Ano A alta Idade Média e a formação do Feudalismo (Séc. V Séc. X) Prof. Rafael Duarte 7 Ano 1) As tribos Germânicas (p. 12 e 13): Francos, Anglos, Saxões, Ostrogodos, Hunos e etc... Bárbaros: povos fora das

Leia mais

PROFESSOR: CRISTÓVÃO 1 O IMPÉRIO BIZANTINO:

PROFESSOR: CRISTÓVÃO 1 O IMPÉRIO BIZANTINO: PROFESSOR: CRISTÓVÃO 1 O IMPÉRIO BIZANTINO: Império Romano do Oriente ou Império Grego. Constantinopla capital. Antiga Bizâncio, hoje Istambul (TUR). Local privilegiado estrategicamente contatos entre

Leia mais

RENASCIMENTO CULTURAL

RENASCIMENTO CULTURAL RENASCIMENTO CULTURAL O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimento intelectual e artístico ocorrido na Europa, entre os séculos XV e XVI, durante a transição da Idade Média para a

Leia mais

Econômicas Religiosas Morais Políticas

Econômicas Religiosas Morais Políticas Prof. Thiago Causas da Reforma Econômicas Interesse da nobreza feudal nas terras da Igreja Descontentamento da Burguesia com tributos eclesiásticos Igreja condenava o lucro e a usura Religiosas Novas interpretações

Leia mais

A formação da Europa medieval

A formação da Europa medieval A formação da Europa medieval Causas da crise do Império Romano: Crises e retomadas dos séculos III e IV; Anarquia militar; As complexas relações com os germânicos; Guerra civil (generais sem consenso);

Leia mais

Reforma Religiosa. Setor Aula 9 Reforma Religiosa. Aula. Prof. Edu. 1 Origens. 2 Luteranismo. 3 Calvinismo.

Reforma Religiosa. Setor Aula 9 Reforma Religiosa. Aula. Prof. Edu. 1 Origens. 2 Luteranismo. 3 Calvinismo. Aula 9 Reforma Religiosa 1 Origens 2 Luteranismo Setor 1606 3 Calvinismo 4 Anglicanismo 5 A Reforma Católica Aula 9 Reforma Religiosa 1.1 As críticas à Igreja na Baixa Idade Média Práticas Venda dos cargos

Leia mais

Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10. Nome: Nº: Turma:

Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10. Nome: Nº: Turma: História Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10 Nome: Nº: Turma: 1. Conteúdos a serem abordados no 3º bimestre: História Geral 1. Unificação e expansão islâmica (Cap. 15). 2. Reinos

Leia mais

1. As origens de Constantinopla

1. As origens de Constantinopla PROF. RICARDO GOMES Prof. Ricardo Gomes 1. As origens de Constantinopla Quando o imperador romano Constantino escolheu a região de Bizâncio para construir a sede da Nova Roma, a antiga colônia grega tinha

Leia mais

A Alta Idade Média. - Fragmentação de Roma (+- entre séc IV e V): civilização greco-romana, tradições germânicas e visão cristã.

A Alta Idade Média. - Fragmentação de Roma (+- entre séc IV e V): civilização greco-romana, tradições germânicas e visão cristã. A Alta Idade Média - Fragmentação de Roma (+- entre séc IV e V): civilização greco-romana, tradições germânicas e visão cristã. -Invasores germânicos fundaram reinos em diversas regiões que antes eram

Leia mais

2. Leia abaixo um trecho do discurso do papa Urbano II, realizado no Concílio de Clermont, em 1905:

2. Leia abaixo um trecho do discurso do papa Urbano II, realizado no Concílio de Clermont, em 1905: Unidade 4 A Baixa Idade Média. 1. As Cruzadas influíram decisivamente na história da Europa na Baixa Idade Média. A mais significativa de suas consequências foi: ( A ) a reunificação das Igrejas Católica

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano OS BÁRBAROS Os povos bárbaros, cujo grupo principal eram de origem germânica, habitavam as regiões norte e nordeste da Europa e noroeste da Ásia, na época do Império

Leia mais

Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS:

Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Decadência do feudalismo. Estruturação do modo de produção capitalista. Transformações básicas: auto-suficiência para economia de mercado; novo grupo social:

Leia mais

Professor: Eustáquio

Professor: Eustáquio Professor: Eustáquio Terras para a agricultura e inovações técnicas Expansão das áreas de cultivo Inovações técnicas Uso da charrua Adoção do sistema trienal Utilização do cavalo As pessoas passaram a

Leia mais

FEUDALISMO PROF. OTTO TERRA

FEUDALISMO PROF. OTTO TERRA FEUDALISMO DIVISÃO HISTÓRICA ALTA IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA Inicia-se no século V até o século X; Inicia-se no século XI até o século XV; Acentua-se as principais características do feudalismo; Apresenta

Leia mais

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV)

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV) A Idade Média Ocidental (Séc V ao Século XV) Alta Idade Média (Séc V ao X): fragmentação do império romano; formação dos efêmeros reinos bárbaros; ruralização da sociedade; descentrallização política;

Leia mais

REFORMAS RELIGIOSAS SÉC XVI.

REFORMAS RELIGIOSAS SÉC XVI. REFORMAS RELIGIOSAS SÉC XVI INTRODUÇÃO CONTEXTO: Transição feudo-capitalista. Crise do poder clerical na Europa Ocidental. Crise do pensamento teocêntrico europeu. DEFINIÇÃO Quebra do monopólio católico

Leia mais

O inicio da Idade Media foi não precisamente no ano de 476 D.C quando o império romano do ocidente caiu através de invasões barbaras.

O inicio da Idade Media foi não precisamente no ano de 476 D.C quando o império romano do ocidente caiu através de invasões barbaras. Idade Media O inicio da Idade Media foi não precisamente no ano de 476 D.C quando o império romano do ocidente caiu através de invasões barbaras. O território romano do ocidente foi dividido em muitos

Leia mais

Origens Medievais do Estado Moderno e seus Teóricos

Origens Medievais do Estado Moderno e seus Teóricos Origens Medievais do Estado Moderno e seus Teóricos Deus faz o rei, o Rei faz a lei Prof. Alan Carlos Ghedini A Crise do Sistema Feudal Na Baixa Idade Média o feudalismo entra em sua mais séria crise.

Leia mais

06. REFORMAS RELIGIOSAS

06. REFORMAS RELIGIOSAS 06. REFORMAS RELIGIOSAS O clero e a Igreja Católica Igreja Católica instituição mais poderosa na Baixa Idade Média (séc. XI ao XV) única autoridade espiritual líder religioso único maior poder do que os

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS - FRANCOS E SIRG

LISTA DE EXERCÍCIOS - FRANCOS E SIRG 1. (Uel 2013) Embora a ideia de transformação seja uma característica da modernidade, nos períodos anteriores, na Europa, ocorreram diversas mudanças nos campos político, econômico, científico e cultural.

Leia mais

Império Bizantino. Disciplina: História

Império Bizantino. Disciplina: História Império Bizantino Disciplina: História Origem O embrião do Império Bizantino surgiu quando o imperador romano Constantino I decidiu construir sobre a antiga cidade grega de Bizâncio uma nova capital para

Leia mais

REFORMA E CONTRA-REFORMA

REFORMA E CONTRA-REFORMA REFORMA E CONTRA-REFORMA As reformas religiosas no século XVI Crises religiosas anteriores ao século XVI Séculos XII-XIII: Heresia dos Cátaros (França). Século XIV: John Wycliff contesta a autoridade do

Leia mais

Plano da HISTÓRIA DO FUTURO. [Cópia do Ms. da Biblioteca Nacional, Maquinações de Antonio Vieira jesuíta, tomo II, p. 89]

Plano da HISTÓRIA DO FUTURO. [Cópia do Ms. da Biblioteca Nacional, Maquinações de Antonio Vieira jesuíta, tomo II, p. 89] Plano da HISTÓRIA DO FUTURO [Cópia do Ms. da Biblioteca Nacional, Maquinações de Antonio Vieira jesuíta, tomo II, p. 89] LIVRO PRIMEIRO Nome, verdade e fundamento deste Império Se na Sagrada Escritura

Leia mais

A EUROPA FEUDAL PROFESSOR OTÁ

A EUROPA FEUDAL PROFESSOR OTÁ A EUROPA FEUDAL PROFESSOR OTÁ REINOS GERMÂNICOS OS GERMÂNICOS ERAM POVOS GUERREIROS. OS GUERREIROS JURAVAM PRESTAVAM JURAMENTO DE FIDELIDADE AO CHEFE, ESSE GRUPO DE GUERREIROS RECEBIA O NOME DE COMITATUS.

Leia mais

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior

Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior Fatores religiosos: Corrupção do clero religioso : Venda de relíquias sagradas; venda de indulgencias; lotes celestiais; Ignorância do clero a maior parte dos sacerdotes desconhecia a própria doutrina

Leia mais

2. RENASCIMENTO COMERCIAL E URBANO. Páginas 16 à 27.

2. RENASCIMENTO COMERCIAL E URBANO. Páginas 16 à 27. 2. RENASCIMENTO COMERCIAL E URBANO Páginas 16 à 27. Sociedade feudal Economia predominantemente agrária; Divisão da sociedade em ordens; e Igreja Católica representava o PODER. PERÍODO DE TRANQUILIDADE

Leia mais

AS CRUZADAS. História do Cristianismo I

AS CRUZADAS. História do Cristianismo I História do Cristianismo I Antecedentes Os séculos XI ao XIII marcam o auge do feudalismo com o reconhecimento dos direitos dos grandes nobres, a diminuição dos conflitos, a valorização da cavalaria, crescimento

Leia mais

BAIXA IDADE MÉDIA. Professora: Schirley Pimentel FATORES: GRANDE FOME; PESTE NEGRA; GUERRAS MEDIEVAIS; REVOLTAS CAMPONESAS;

BAIXA IDADE MÉDIA. Professora: Schirley Pimentel FATORES: GRANDE FOME; PESTE NEGRA; GUERRAS MEDIEVAIS; REVOLTAS CAMPONESAS; Professora: Schirley Pimentel FATORES: GRANDE FOME; PESTE NEGRA; GUERRAS MEDIEVAIS; REVOLTAS CAMPONESAS; FATORES: O esgotamento das terras As cruzadas (mercadores que abasteciam os viajantes com suas

Leia mais

História 4A Aula 11 As Invasões Bárbaras e o Reino dos Francos.

História 4A Aula 11 As Invasões Bárbaras e o Reino dos Francos. História 4A Aula 11 As Invasões Bárbaras e o Reino dos Francos. Idade Média Invasão dos Povos Bárbaros na Europa Ocidental Germânicos. Organização de diversos reinos Séc. IV - VIII Nova forma de organização

Leia mais

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média.

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. ORIGEM e CARACTERÍSTICAS: O processo de decadência do Império Romano, a partir do século III, está na

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 4 Bimestre - História Conteúdo: IMPÉRIO BIZANTINO ÁRABES IMPÉRIO CAROLÍNGIO Lista de exercícios 1 - O império bizantino corresponde ao império Romano

Leia mais

ENEM CADERNO 1 GERAL CAP. 2 A FORMAÇÃO DO MUNDO MEDIEVAL

ENEM CADERNO 1 GERAL CAP. 2 A FORMAÇÃO DO MUNDO MEDIEVAL Gabarito: EXERCÍCIOS DE SALA Resposta da questão 1: A questão alude à inspiração de Hitler para a construção do III Reich, no Sacro Império Romano Germânico, união de territórios de população predominantemente

Leia mais

1. Formação do Feudalismo

1. Formação do Feudalismo 1. Formação do Feudalismo 1.1. Herança Romana O COLONATO foi uma instituição de fins do Império Romano, em que trabalhadores (colonos) recebiam um lote de terra para seu sustento, em grandes propriedades

Leia mais

Lista de exercícios de História - 2º Bimestre. Lista de exercícios

Lista de exercícios de História - 2º Bimestre. Lista de exercícios Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Lista de exercícios de História - 2º Bimestre Nome: Ano: 7º A / B Prof. Romão N.: / /17 OS ESTADOS NACIONAIS MODERNOS ABSOLUTISMO MERCANTILISMO SOCIEDADE DE CORTE

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano OS POVOS DA ANTIGUIDADE ORIENTAL: ORIENTE PRÓXIMO E EXTREMO ORIENTE QUAIS A PRINCIPAL HERANÇA DEIXADA PELOS HEBREUS A maior contribuição dos hebreus foi religiosa.

Leia mais

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP

FILOSOFIA MEDIEVAL: ESCOLÁSTICA 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP 3ªSÉRIE DO ENSINO MÉDIO DRUMMOND 2017 PROF. DOUGLAS PHILIP Por Filosofia Escolástica entende-se a filosofia dominante no período compreendido entre os séculos IX e XIV XV, ensinada comumente nas escolas,

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios CIÊNCIAS HUMANAS I Capítulo 03 Cultura Material e Imaterial na Idade Média; Patrimônio e Diversidade da Cultura Mundial Diversidade Cultural, Conflitos e Vida em Sociedade A união

Leia mais

IDADE MÉDIA ALTA IDADE MÉDIA (SÉC. V X) 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS:

IDADE MÉDIA ALTA IDADE MÉDIA (SÉC. V X) 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Formação e apogeu do Feudalismo. Período de constantes invasões e deslocamentos populacionais. Síntese de elementos do antigo Império Romano + povos bárbaros + cristianismo. 2

Leia mais

IDADE MÉDIA. Habilidade 11 - Identificar registros de práticas de grupos sociais no tempo e no espaço.:

IDADE MÉDIA. Habilidade 11 - Identificar registros de práticas de grupos sociais no tempo e no espaço.: IDADE MÉDIA Habilidade 11 - Identificar registros de práticas de grupos sociais no tempo e no espaço.: "O Feudalismo medieval nasceu no seio de uma época infinitamente perturbada. Em certa medida, ele

Leia mais

Formação das monarquias nacionais: França e Inglaterra

Formação das monarquias nacionais: França e Inglaterra Bimestre 2 Formação das monarquias nacionais: França e Inglaterra 1 A formação das monarquias europeias Aulas 28 e 29 2 A trajetória da monarquia francesa 3 A Guerra dos Cem Anos 4 A trajetória da monarquia

Leia mais

A Formação da Cristandade. Ocidental e a Expansão Islâmica. A Europa do século VI ao século IX

A Formação da Cristandade. Ocidental e a Expansão Islâmica. A Europa do século VI ao século IX A Formação da Cristandade Ocidental e a Expansão Islâmica A Europa do século VI ao século IX O novo mapa político da Europa As invasões bárbaras Império Romano Finais do século II O novo mapa político

Leia mais

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO O ABSOLUTISMO ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO Regime político em que o poder está concentrado nas mãos do Rei. Rei: chefe militar, economia, chefe administrativo, controle da Igreja, poder político -> Poder

Leia mais

IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI XV)

IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI XV) 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Decadência do feudalismo. Estruturação do modo de produção capitalista. Transformações básicas: auto-suficiência para economia de mercado; novo grupo social: burguesia; formação

Leia mais

IDADE MODERNA A REFORMA PROTESTANTE

IDADE MODERNA A REFORMA PROTESTANTE REFORMA PROTESTANTE REFORMA PROTESTANTE OTESTANT IDADE MODERNA Definição: movimento religioso que rompeu com a autoridade da Igreja Católica, dando origem a novas religiões cristãs; Quando: a partir do

Leia mais

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2017

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2017 EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2017 Disciplina: História Professor: Rodrigo Bento Turma: 7º ano Ensino Fundamental I Data Conteúdo 15/fevereiro APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA CAPITULO I OS FRANCOS A Formação

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL 6 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP UNIDADE DE ESTUDO 06 OBJETIVOS - Localizar, na História, a Idade Média;

Leia mais

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO

ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO O Absolutismo ABSOLUTISMO REGIME AUTORITÁRIO Regime político em que o poder está concentrado nas mãos do Rei. Rei: chefe militar, economia, chefe administrativo, controle da Igreja, poder político -> Poder

Leia mais

A Europa Ocidental dos Carolíngios até perto do Cisma entre a Igreja Católica e a Igreja Oriental (Parte 1: Questões

A Europa Ocidental dos Carolíngios até perto do Cisma entre a Igreja Católica e a Igreja Oriental (Parte 1: Questões A Europa Ocidental dos Carolíngios até perto do Cisma entre a Igreja Católica e a Igreja Oriental (Parte 1: Questões Polí@cas) Eduardo Chaves FATIPI, 2015 Questões Polí@cas na Área Secular e Eclesiás@ca

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

15. Europa Ocidental: das migrações ao mundo Carolíngio. Páginas 30 à 43.

15. Europa Ocidental: das migrações ao mundo Carolíngio. Páginas 30 à 43. 15. Europa Ocidental: das migrações ao mundo Carolíngio Páginas 30 à 43. Recordando... Marcando o tempo... IDADE MÉDIA Das invasões bárbaras e da destruição do Império Romano do Ocidente (por volta do

Leia mais

Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos de recuperação semestral.

Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos de recuperação semestral. Nome: Nº: Ano: 7º Ensino Fundamental Disciplina: História Data: / / Prof: Teonila L. S. Maia Nota: Roteiro de Recuperação 2ª etapa Caro aluno, Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos

Leia mais

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 12.2 Conteúdo As Reformas Religiosas

Leia mais

A Europa na época das Grandes Navegações

A Europa na época das Grandes Navegações Aula 1 e 2 A Europa na época das Grandes Navegações 1 - Século XV: O Nascimento do Mundo Moderno Setor 1621 2 - A formação do Reino de Portugal 3 - A Expansão Ultramarina Europeia Aula 1 e 2 A Europa na

Leia mais

Trabalho de Regulação 1 bimestre

Trabalho de Regulação 1 bimestre Nome: Ano: 7 ano Disciplina: História Professor: Eder Nº: Trabalho de Regulação 1 bimestre 1 - Complete abaixo a Linha do Tempo da Roma Antiga e responda a seguir com suas palavras o que foi a Crise do

Leia mais