Mudanças no feudalismo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Mudanças no feudalismo"

Transcrição

1 Mudanças no feudalismo Capítulo 06 Igreja & Cruzadas Prof: Diego Gomes e Ariane Bastos Disciplina: História Série: 7 ano

2 Na Europa medieval... A força da igreja se devia, sobretudo, a sua organização e riqueza. O posto mais alto da Igreja era ocupado pelo bispo de Roma... Papa. Abaixo do papa estavam os bispos e, depois, os... padres. (p. 101) A Força da igreja A Igreja católica tinha sua organização baseada em hierarquias, ou seja, classificação ou ordenação segundo determinados graus de poder e de autoridade eclesiástica.

3 A força da Igreja estava também na sua riqueza... a igreja se enriqueceu rapidamente por causa das doações de terra e dinheiro que recebia do fiéis. Muitos bispos possuíam vário feudos com centenas de servos. (p. 101) A Força da igreja

4 Lutando par melhorar a Igreja... Reagindo a isso, alguns cristãos retiravam-se para viver em grutas ou mosteiros, isto é, comunidades formadas de monges e monjas. Na Europa... a vida monástica¹ só se difundu no Ocidente a partir de 529, ano em que Bento de Núrsia fundou na Itália aordem dos benedtinos e fixou a chamadas Regras de São Bento. Elas são: Pobreza Castidade Obediência 1 - Vida monástica: refere aos monge que vivem nos mosteiros

5 Diferença entre padre e monge Padre É aquele que recebeu o sacramento da Ordem, em força do qual torna-se o distribuidor dos sacramentos, sobretudo da Eucaristia (missa) e da Penitência ou Confissão. Normalmente ele coordena e preside uma Paróquia (igreja). Frei, Frade ou Monge É aquele que professa os chamados conselhos evangélicos, ou seja os votos de castidade (equivalente ao celibato), pobreza (não pode possuir nada como próprio, mesmo que viesse a ganhar fortunas) e obediência total a seus superiores religiosos e ao Sumo Pontífice que é o Papa. Como frei ele é livre para ser ou não padre

6 Cruzadas Conceito: expedições¹ militares que partiram da Europa, entre os séculos XI e XIII, a fim de combater os muçulmanos no Oriente (p. 104) 1 Expedições: Enviamento de tropas a determinado ponto e com determinado fim.

7 Cruzadas Desde o século V, cristãos europeu pergrinavam a centros religiosos, como Jerusalém, para pagar promessas, fazer pedidos ou como forma de penitência. (p. 103) Para saber mais Jerusalém é importante para os... Cristãos Muçulmanos Judeus... a cidade é sagrada por ser o local onde Jesus padeceu e foi morto. Lá está a Basílica do Santo Sepulcro, local onde Jesus teria sido sepultado, no alto da Via Sacra, caminho que ele percorreu com a cruz nos ombros... é uma cidade santa porque lá se localiza a mesquita que abriga o Domo da Rocha, isto é, o rochedo de onde Maomé teria alçado voo aos céus.... a capital do reino de Judá e por abrigar as ruínas do Templo de Jerusalém. Há séculos, judeus... se dirigem para lá a fim de orar e lamentar a dispersão de seu povo após a a destruição da cidade pelos antigos romanos.

8 Cruzadas Em 1071, os turcos da religião muçulmana conquistaram Jerusalém... Reagindo a isso... o papa Urbano II convocou os cristão para uma guerra contra os infiéis a fim de reconquistar a Terra Santa. (p. 104) Os participantes dessas expedições consideravam-se marcados com o sinal da cruz... As cruzadas reuniam milhares de pessoas: homens crianças, nobres, camponeses, ricos e mendigos, civis e religiosos. (p. 104)

9 Cruzadas Objetivos: A esperança de obter a salvação eterna, pois a igreja prometa aos participantes o perdão dos pecados. Desejo de melhorar de vida, pois na Europa daquela época havia grande número de pobres e famintos Os nobres esperavam obter terras e outra riquezas orientais. Os mercadores ambicionavam aumentar o comércio com o Oriente Conseqüências: Aumento do comércio entre Ocidente e Oriente e entre várias regiões da europa Europeus ampliaram sua participação no rico comércio de especiarias e artigos de luxo no Mediterrâneo, mar controlado anteriormente pelos muçulmanos Verificou-se o enfraquecimento da nobreza guerreira, que se endividou montando as Cruzadas e, além disso, perdeu parte de seus servos, que também se engajou nas Cruzadas Desenvolvimento das navegações. Morte de milhares de pessoas com as lutas.

10

11 Co a intensifica; ao do com[ercio de curta dist ancia, os comerciantes europeuss e suas cidades prosperaram

12 Fome, doenças e revoltas...nas primeiras décadas de Iniciou-se naeuropa uma crise prolongada, marcada por fome, doença e revoltas sociais.... A oferta de alimentos tornou-se insufuciente... Uma crise de fome matou milhares de europeus. Além disso, as condições de higiene na europa eram péssimas... Fome e falta de higiene colaboraram para que uma terrível epidemia, a «grande peste» atingisse todo o território europeu. (p )

13 A Grande Peste ou Peste Negra Transmitida por uma bactéria existente no intestino da pulga do rato. Trazida do Oriente em navios. Morte de 1/3 dos europeus Enfraquecimento dos nobres e aceleração da crise do fim do feudalismo. Maior que essa doença, só o medo causado por ela. Houve casos em que a população abandonou sua cidade só por ouvir dizer que a peste vinha chegado (p.108)

14

15

16 Rebeliões camponesas Com as morte provocadas pela fome, pela peste e pela Guerra dos Cem Anos, começou a faltar mão de obra no campo, o que levou a diminuição da produção agrícola... Para compensar... A nobreza aumentou... os tributos pagos por eles. Os camponeses... Reagiam incendiando colheitas, fugindo e promovendo revoltas.. Exemplos dessas importantes revoltas foram a Jacquerie... E a Revolta de Watt Tyler (p. 108)

Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média.

Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. 1.Decadência do Império Romano fragmentação do poder político. Ruralização da Sociedade; Enfraquecimento comercial;

Leia mais

O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes

O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes Compreendendo as Cruzadas a partir de imagens Mapa da Primeira Cruzada Pintura sobre a sétima Cruzada. Data: século 13. Autor desconhecido. Imagem retirada

Leia mais

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV)

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV) A Idade Média Ocidental (Séc V ao Século XV) Alta Idade Média (Séc V ao X): fragmentação do império romano; formação dos efêmeros reinos bárbaros; ruralização da sociedade; descentrallização política;

Leia mais

Queriam uma religião mais simples, mais próxima dos ensinamentos de Jesus.

Queriam uma religião mais simples, mais próxima dos ensinamentos de Jesus. Como estudamos anteriormente, no final de Idade Média e início da Idade Moderna, muitas pessoas estavam insatisfeitas com os abusos da Igreja. Queriam uma religião mais simples, mais próxima dos ensinamentos

Leia mais

Trabalho de Regulação 1 bimestre

Trabalho de Regulação 1 bimestre Nome: Ano: 7 ano Disciplina: História Professor: Eder Nº: Trabalho de Regulação 1 bimestre 1 - Complete abaixo a Linha do Tempo da Roma Antiga e responda a seguir com suas palavras o que foi a Crise do

Leia mais

MUDANÇAS NO FEUDALISMO. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José de Montes Claros - MG

MUDANÇAS NO FEUDALISMO. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José de Montes Claros - MG MUDANÇAS NO FEUDALISMO Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José de Montes Claros - MG MUDANÇAS NO FEUDALISMO A partir do século XI Expansão das áreas de cultivo, as inovações técnicas.

Leia mais

Igreja de Hagia Sophia

Igreja de Hagia Sophia Igreja de Hagia Sophia Constantino (em 312) teve uma revelação através de um sonho onde durante uma batalha teria visto uma cruz luminosa no céu. Depois disto, a batalha teria sido vencida. Assim, adotou

Leia mais

Idade Média (século V ao XV)

Idade Média (século V ao XV) Idade Média (século V ao XV) Alta Idade Média (séculos V ao X): formação e consolidação do feudalismo Baixa Idade Média (séculos XI ao XV): apogeu e crise do sistema feudal. 1 Povos Romanos e germanos,

Leia mais

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Condições Gerais Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Econômicas: Nobreza interessada nas Terras da Igreja Burguesia contra

Leia mais

IGREJA NA BAIXA IDADE MÉDIA

IGREJA NA BAIXA IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA -Características: *Grandes transformações no sistema feudal; *aumento da produção agrícola; *aparecimento da burguesia; *crise de poder da nobreza feudal. IGREJA NA

Leia mais

Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS:

Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Baixa Idade Média 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Decadência do feudalismo. Estruturação do modo de produção capitalista. Transformações básicas: auto-suficiência para economia de mercado; novo grupo social:

Leia mais

FEUDALISMO P R O F E S S O R R O D R I G O AL C A N T A R A G AS P A R

FEUDALISMO P R O F E S S O R R O D R I G O AL C A N T A R A G AS P A R FEUDALISMO P R O F E S S O R R O D R I G O AL C A N T A R A G AS P A R FEUDALISMO Este curso têm por objetivo trazer noções básicos sobre o Feudalismo. De forma que para maiores detalhes e aprofundamento

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 7º História Carol / Rafael Av. Trimestral 01/07/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri Adaptado de Alex Federle do Nascimento Império Bizantino O Império Bizantino foi o Império Romano do Oriente durante a Antiguidade Tardia e

Leia mais

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Civilização Greco- Romana e seu legado 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7.1 Conteúdo Feudalismo e Sociedade

Leia mais

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média.

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. ORIGEM e CARACTERÍSTICAS: O processo de decadência do Império Romano, a partir do século III, está na

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS TEMA: OS RITOS E OS RITUAIS : OS SETE SACRAMENTOS DA IGREJA. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

Fortalecimento do poder dos reis

Fortalecimento do poder dos reis Fortalecimento do poder dos reis C A P Í T U L O 0 7 Prof: Diego Gomes Disciplina: História Turma: 7 Ano Fortalecimento do poder Real Com revigoramento do comércio e das cidade, formou-se um novo grupo

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol

Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol Nome: Nº: Turma: Este caderno contém questões de: Português Matemática História Geografia Ciências - Espanhol 1 Os exercícios deverão ser feitos no caderno, contendo as páginas dos mesmos. Livro Apoema

Leia mais

IDADE MÉDIA OCIDENTAL

IDADE MÉDIA OCIDENTAL IDADE MÉDIA OCIDENTAL Idade Média: cronologia Início : 476 d.c.- queda do Império Romano do Ocidente Fim: 1453 d.c.- queda do Império Romano do Oriente (tomada de Constantinopla pelos Turcos). A Idade

Leia mais

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade II As tradições religiosas e os textos sagrados. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

Prof. Alexandre Cardoso. História 5A. Bizantinos e Francos.

Prof. Alexandre Cardoso. História 5A. Bizantinos e Francos. Prof. Alexandre Cardoso História 5A Aula 14 Bizantinos e Francos. Crescente Fértil ORIENTE O IMPÉRIO BIZANTINO O IMPÉRIO BIZANTINO: Império Romano do Oriente. Constantinopla capital. Antiga Bizâncio, hoje

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano ROMA ANTIGA fases: séculos: IIIdC JC I ac VI ac VIIIaC IMPÉRIO REPÚBLICA MONARQUIA Auge da civilização romana; Pão e circo e Pax Romana; Cristianismo; Bárbaros; Crise.

Leia mais

O inicio da Idade Media foi não precisamente no ano de 476 D.C quando o império romano do ocidente caiu através de invasões barbaras.

O inicio da Idade Media foi não precisamente no ano de 476 D.C quando o império romano do ocidente caiu através de invasões barbaras. Idade Media O inicio da Idade Media foi não precisamente no ano de 476 D.C quando o império romano do ocidente caiu através de invasões barbaras. O território romano do ocidente foi dividido em muitos

Leia mais

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano OS POVOS DA ANTIGUIDADE ORIENTAL: ORIENTE PRÓXIMO E EXTREMO ORIENTE QUAIS A PRINCIPAL HERANÇA DEIXADA PELOS HEBREUS A maior contribuição dos hebreus foi religiosa.

Leia mais

Os Livros dos Macabeus

Os Livros dos Macabeus Os Livros dos Macabeus O nome dos Livros surgiu do apelido de Macabeus (martelo) dado a Judas, filho mais famoso de Matatias. O texto foi escrito em Hebraico no início do 1º século a.c. Os livros descrevem

Leia mais

IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI XV)

IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA (SÉC. XI XV) 1 CARACTERÍSTICAS GERAIS: Decadência do feudalismo. Estruturação do modo de produção capitalista. Transformações básicas: auto-suficiência para economia de mercado; novo grupo social: burguesia; formação

Leia mais

ESPIRITUALIDADE VICENTINA

ESPIRITUALIDADE VICENTINA SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL ESPIRITUALIDADE VICENTINA Dai-me um homem de oração e ele será capaz de tudo SÃO VICENTE DE PAULO 2 CONTEÚDO 1 A EXPERIÊNCIA FUNDADORA DE

Leia mais

Mudanças no feudalismo

Mudanças no feudalismo Mudanças no feudalismo Capítulo 06 Prof: Diego Gomes e Ariane Bastos Disciplina: História Série: 7 ano Mudanças... Mudanças na forma de produção A partir do século XI, a Europa feudal começou a mudar;

Leia mais

LIÇÃO 3 - O DIA DO SENHOR. Prof. Lucas Neto

LIÇÃO 3 - O DIA DO SENHOR. Prof. Lucas Neto LIÇÃO 3 - O DIA DO SENHOR Prof. Lucas Neto A GLÓRIA É DE DEUS INTRODUÇÃO O DIA DO SENHOR EM TODAS AS ÉPOCAS O dia do Senhor representou para Judá e Israel um severo julgamento devido a altivez humana que

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º C Teste de Avaliação nº 4 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

Conceito de Feudalismo:

Conceito de Feudalismo: Conceito de Feudalismo: - IDADE MÉDIA História Medieval Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. O SURGIMENTO DO FEUDALISMO ESTÁ ASSOCIADO À : 1.Decadência do Império Romano vila;

Leia mais

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO QUESTÃO 1. Renascimento comercial e urbano. O fim das invasões bárbaras na Europa, por volta do século X, trouxe certa paz ao continente. Do período que

Leia mais

07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA

07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA 07 - MERCANTILISMO E EXPANSÃO MARÍTIMA Mercantilismo Surgimento intervenção das monarquias absolutistas na área econômica expandir o comércio aumentar as reservas financeiras se tornarem governos fortes

Leia mais

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO QUESTÃO 1. Quando se fala em Queda do Império Romano, deve-se entender que se trata da queda do Império Romano do Ocidente, isto é, a porção do vasto

Leia mais

Alta idade média (Séculos v AO X)

Alta idade média (Séculos v AO X) Alta idade média (Séculos v AO X) Baixa Idade Média (SÉCULOS XI AO XV) CARACTERÍSTICAS GERAIS OS POVOS BÁRBAROS O FEUDALISMO O IMPÉRIO CAROLÍNGEO ou REINO CRISTÃO DOS FRANCO O IMPÉRIO BIZANTINO: O IMPÉRIO

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR DEBORA SOUZA DISCIPLINA CIÊNCIAS SIMULADO: P3 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 801 Questão 1

Leia mais

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos O que são os sacramentos? Sacramento é derivado do latim sacramentum, era utilizado no meio militar correspondendo a juramento

Leia mais

Conteúdo para recuperação do I Semestre. 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal.

Conteúdo para recuperação do I Semestre. 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal. Conteúdo para recuperação do I Semestre I Bimestre II Bimestre 7º ANO Feudalismo; A crise do sistema feudal. As Reformas Religiosas; A África. Feudalismo; Sistema político, econômico e social que se formou

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL 6 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP UNIDADE DE ESTUDO 06 OBJETIVOS - Localizar, na História, a Idade Média;

Leia mais

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a Neste mês ocorrerá a abertura do Ano Santo da Misericórdia: O jubileu dedicado à misericórdia de Deus. O rosto da misericórdia é o título da bula pela qual o Santo Padre convoca toda a Igreja para viver

Leia mais

Quais os Sacramentos de iniciação cristã? Batismo Confirmação Eucaristia

Quais os Sacramentos de iniciação cristã? Batismo Confirmação Eucaristia Quais os Sacramentos de iniciação cristã? Batismo Confirmação Eucaristia Batismo O que é o Batismo? O Batismo é o caminho do reino da morte para a Vida, a porta da Igreja e o começo de uma comunhão duradoira

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 7º História Rafael / Carol Av. Mensal 26/05/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/ DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A - 1 - TEMA A Das Sociedades Recolectoras Às Primeiras Civilizações SUBTEMA

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO ANA FILIPA MESQUITA CLÁUDIA VILAS BOAS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL DOMÍNIO A DOMÍNIO B A PENÍNSULA IBÉRICA: LOCALIZAÇÃO E QUADRO NATURAL A PENÍNSULA IBÉRICA:

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Perfil de aprendizagem de História 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações Das sociedades recolectoras às primeiras sociedades produtoras 1. Conhecer o processo

Leia mais

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos )

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos ) Departamento de Ciências Socias e Humanas 2016/ 2017 Educação Moral e Religiosa Católica 5.º ano RESUMO DA PLANIFICAÇÃO Informações da disciplina de EMRC 5.º ano Resumo da Planificação: Conteúdos 1.º Período

Leia mais

Oriente Médio. Do surgimento as tensões atuais

Oriente Médio. Do surgimento as tensões atuais Oriente Médio Do surgimento as tensões atuais A Região A região do Oriente Médio é uma das áreas mais conflituosas do mundo. Diversos fatores contribuem para isso, entre eles: a sua própria história; origem

Leia mais

BAIXA IDADE MÉDIA. Professora: Schirley Pimentel FATORES: GRANDE FOME; PESTE NEGRA; GUERRAS MEDIEVAIS; REVOLTAS CAMPONESAS;

BAIXA IDADE MÉDIA. Professora: Schirley Pimentel FATORES: GRANDE FOME; PESTE NEGRA; GUERRAS MEDIEVAIS; REVOLTAS CAMPONESAS; Professora: Schirley Pimentel FATORES: GRANDE FOME; PESTE NEGRA; GUERRAS MEDIEVAIS; REVOLTAS CAMPONESAS; FATORES: O esgotamento das terras As cruzadas (mercadores que abasteciam os viajantes com suas

Leia mais

Prof. Alexandre Goicochea História

Prof. Alexandre Goicochea História FRANCO Merovíngia Carolíngio ISLÂMICO Maomé Xiitas (alcorão) e Sunitas (suna e alcorão) BIZÂNTINO Justiniano Igreja Santa Sofia Iconoclastia Monoticismo (Jesus Cristo só espírito) Corpus Juris Civilis

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 5 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início:15-21 de setembro 2015 *Fim:17 dezembro 2015 *Início:4

Leia mais

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Hoje, muitos cristãos têm a Bíblia em mão e lêem-na com freqüência. Essa realidade acontece, também, entre os católicos, cuja

Leia mais

Forma de organização econômica e tutorial rural na qual o trabalhador arrenda uma porção de terreno sob condição de reservar parte de sua produção como pagamento ao proprietário. O colono é denominado

Leia mais

Idade Média Século V - XV

Idade Média Século V - XV Séc V Séc XI Séc XV Idade Média Século V - XV IDADE MÉDIA Século V XV Alta Idade Média Séc. V XI (formação e apogeu feudalismo) Baixa Idade Média Séc. XI XV (desagregação do feudalismo) Principais passagens

Leia mais

Aula 16 História A O Feudalismo. sociedade romana com a germânica)

Aula 16 História A O Feudalismo. sociedade romana com a germânica) Aula 16 História A O Feudalismo (fusão dos elementos da sociedade romana com a germânica) FEUDALISMO A partir do século III, o ESCRAVISMO romano entrou em CRISE. A produção caiu. Comércio e a produção

Leia mais

ORIENTE MÉDIO: QUADRO SOCIOECONÔMICO

ORIENTE MÉDIO: QUADRO SOCIOECONÔMICO OBJETIVO 2016 1º ANO E.M. MÓDULO 26 ORIENTE MÉDIO: QUADRO SOCIOECONÔMICO POPULAÇÃO Grande diversidade étnica: maioria de origem árabe. Dos 16 países, 11 são de etnia árabe, localizados na Península Arábica.

Leia mais

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA A Eucaristia é o sacramento que atualiza e faz a memória do sacrifício de Jesus: em cada Eucaristia temos a presença do Cristo que pela sua morte e ressurreição

Leia mais

2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7. Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira

2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7. Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira 2º bimestre 1ª série 12 - Era Medieval Formação e consolidação da Igreja Caps. 3.2, 3.3 e 7 Roberson de Oliveira Roberson de Oliveira 1 Igreja na Era Medieval Importância: 1. Único poder universal. 2.

Leia mais

Plano da HISTÓRIA DO FUTURO. [Cópia do Ms. da Biblioteca Nacional, Maquinações de Antonio Vieira jesuíta, tomo II, p. 89]

Plano da HISTÓRIA DO FUTURO. [Cópia do Ms. da Biblioteca Nacional, Maquinações de Antonio Vieira jesuíta, tomo II, p. 89] Plano da HISTÓRIA DO FUTURO [Cópia do Ms. da Biblioteca Nacional, Maquinações de Antonio Vieira jesuíta, tomo II, p. 89] LIVRO PRIMEIRO Nome, verdade e fundamento deste Império Se na Sagrada Escritura

Leia mais

RENASCIMENTO CULTURAL

RENASCIMENTO CULTURAL RENASCIMENTO CULTURAL O termo renascimento, ou renascença, faz referência a um movimento intelectual e artístico ocorrido na Europa, entre os séculos XV e XVI, durante a transição da Idade Média para a

Leia mais

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano 1 Conteúdos selecionados: Nome: nº Recuperação Final de História Profª Patrícia Lista de atividades 6º ano Apostila 1 Tempo histórico, periodização da História, ocupação da América. Apostila 2 Egito, Mesopotâmia,

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS Tema: Deus se mostra as pessoas: o simbolismo nas religiões. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL SACRAMENTOS - III (ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL - 1 COMO OS SACRAMENTOS ATUALIZAM A GRAÇA NAS DIVERSAS SITUAÇÕES DA VIDA 2 1. O QUE ACONTECE NO BATISMO? 3 NO BATISMO, A PESSOA

Leia mais

CRISE DO FEUDALISMO E O RENASCIMENTO URBANO(sécs. X-XVI)

CRISE DO FEUDALISMO E O RENASCIMENTO URBANO(sécs. X-XVI) CRISE DO FEUDALISMO E O RENASCIMENTO URBANO(sécs. X-XVI) 1) Servidão 1.1. O que é servidão? * Trabalho forçado em troca de acesso à terra e proteção * É o status social do camponês no feudalismo * Camponês

Leia mais

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Conceitos sobre Era Medieval e Feudalismo 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 12.2 Conteúdo As Reformas Religiosas

Leia mais

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes

4ª FASE. Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes 4ª FASE Prof. Amaury Pio Prof. Eduardo Gomes A A Unidade I Natureza-Sociedade: questões ambientais. 2 A A Aula 9.2 Conteúdo As Grandes Civilizações Ocidentais Grécia II 3 A A Habilidade Conhecer a respeito

Leia mais

A formação da Europa medieval

A formação da Europa medieval A formação da Europa medieval Causas da crise do Império Romano: Crises e retomadas dos séculos III e IV; Anarquia militar; As complexas relações com os germânicos; Guerra civil (generais sem consenso);

Leia mais

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos.

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos. POR QUE IR À IGREJA? Certo dia, Jesus contou a seguinte parábola a alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros."dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu e o outro, publicano.

Leia mais

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO 1 CATEQUESE VOCACIONAL 1. ACOLHIMENTO 2. ORAÇÃO INICIAL: A catequese deve iniciar sempre com uma oração conjunta: Todos de pé rezamos pedindo ao Senhor que continue a chamar jovens para a vida sacerdotal

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta ISAÍAS VÊ O FUTURO

Bíblia para crianças. apresenta ISAÍAS VÊ O FUTURO Bíblia para crianças apresenta ISAÍAS VÊ O FUTURO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Jonathan Hay Adaptado por: Mary-Anne S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido por: Bible for Children www.m1914.org

Leia mais

EXPANSÃO MARÍTIMA OU GRANDES NAVEGAÇÕES Foi um movimento de expansão e conquistas pelo Atlântico Período Início da Idade Moderna Europa século XV XVI

EXPANSÃO MARÍTIMA OU GRANDES NAVEGAÇÕES Foi um movimento de expansão e conquistas pelo Atlântico Período Início da Idade Moderna Europa século XV XVI EXPANSÃO MARÍTIMA OU GRANDES NAVEGAÇÕES Foi um movimento de expansão e conquistas pelo Atlântico Período Início da Idade Moderna Europa século XV XVI O QUE LEVOU OS PAÍSES EUROPEUS A NAVEGAR PELO OCEANO

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades:

Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades: Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades: Capítulo 7 : Estrutura e Estratificação Social. Estrutura Social: composta por fatores econômicos, políticos, históricos, sociais, religiosos e culturais

Leia mais

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016 Disciplina: EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016 História Professor: Rodrigo Bento Turma: 3º série Ensino Médio Data Conteúdo 11/fevereiro APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA CAPITULO I HG HISTORIOGRAFIA E PRE HISTORIA

Leia mais

ASCENSÃO DO SENHOR. LEITURA I Actos 1, Leitura dos Actos dos Apóstolos. No meu primeiro livro, ó Teófilo,

ASCENSÃO DO SENHOR. LEITURA I Actos 1, Leitura dos Actos dos Apóstolos. No meu primeiro livro, ó Teófilo, ASCENSÃO DO SENHOR LEITURA I Actos 1, 1-11 Leitura dos Actos dos Apóstolos No meu primeiro livro, ó Teófilo, narrei todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, até ao dia em que foi elevado

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS CARACTERÍSTICAS GERAIS 1.1 CONTEXTO TRANSIÇÃO FEUDO-CAPITALISTA CRISE DO FEUDALISMO 1.2 CAUSAS EXPANSÃO DA ATIVIDADE COMERCIAL ALIANÇA REI-BURGUESIA ENFRAQUECIMENTO DO PODER CENTRAL CARACTERÍSTICAS GERAIS

Leia mais

Principais causas para revolução francesa

Principais causas para revolução francesa Revolução Francesa Principais causas para revolução francesa -Empobrecimento do povo francês guerras, luxo, empréstimos. -Cerca de 80% do povo viviam no campo em situação precária. -Os anos que antecederam

Leia mais

Expansão Marítima: Fatores e Ciclo Oriental. Módulo 1

Expansão Marítima: Fatores e Ciclo Oriental. Módulo 1 Expansão Marítima: Fatores e Ciclo Oriental Módulo 1 1. Transição do Feudalismo para o Capitalismo Expansão marítimo-comercial: um dos principais momentos de transição da Idade Média para a Idade Moderna.

Leia mais

ORAÇÃO UNIVERSAL. Os modelos I VII são retirados do Ritual do Matrimónio da Conferência Episcopal Portuguesa. MODELO I

ORAÇÃO UNIVERSAL. Os modelos I VII são retirados do Ritual do Matrimónio da Conferência Episcopal Portuguesa. MODELO I ORAÇÃO UNIVERSAL Os modelos I VII são retirados do Ritual do Matrimónio da Conferência Episcopal Portuguesa. MODELO I Celebrando o especial dom da graça e da caridade, com que Deus Se dignou consagrar

Leia mais

Índice. Apresentação... 3

Índice. Apresentação... 3 Índice Apresentação... 3 Tempo do Advento 1. O Ano Litúrgico... 9 2. Origem do Ano Litúrgico... 10 3. O que quer dizer Advento?... 11 4. O que fazer no Advento?... 12 Primeiro Domingo do Advento... 14

Leia mais

CREIO EM DEUS PAI Catequese com adultos Chave de Bronze

CREIO EM DEUS PAI Catequese com adultos Chave de Bronze CREIO EM DEUS PAI 03-12-2011 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze O que são os símbolos da fé? São definições abreviadas da fé, que possibilitam uma confissão comum a todos os crentes. Como surgiram

Leia mais

Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10. Nome: Nº: Turma:

Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10. Nome: Nº: Turma: História Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10 Nome: Nº: Turma: 1. Conteúdos a serem abordados no 3º bimestre: História Geral 1. Unificação e expansão islâmica (Cap. 15). 2. Reinos

Leia mais

Bíblia:- Sociedade no tempo de Jesus e sua Proposta AS RAÍZES DA POBREZA. Segunda Parte

Bíblia:- Sociedade no tempo de Jesus e sua Proposta AS RAÍZES DA POBREZA. Segunda Parte Bíblia:- Sociedade no tempo de Jesus e sua Proposta AS RAÍZES DA POBREZA Segunda Parte Lc 2,1-2 Mt 17,24-27 Mt 9,36 Lc 3,1 Mt 26,57 Mc 9,35-36 25 Colheitas 20 15 10 Pedágio e alfândega Anona 5 0 Jo 18,3-12

Leia mais

GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS. Ctrl L para apresentar slides

GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS. Ctrl L para apresentar slides GRUPOS SOCIAIS DA ÉPOCA DE JESUS Ctrl L para apresentar slides Não faziam oposição a Roma Não faziam oposição a Roma PALESTINA - COLÔNIA DO IMPÉRIO ROMANO No ano 63 a.c. a Palestina foi ocupada pelo

Leia mais

escala educacionai 1!! edic;ao Sao Paulo 2012

escala educacionai 1!! edic;ao Sao Paulo 2012 LEITURAS, DA HISTORIA Oldimar Cardoso Manual do Professor Membro da diretoria da Sociedade Internacional de DidMica da Hist6ria Docente da Catedra de Didatica da Hist6ria da Universidade de Augsburg (Alemanha)

Leia mais

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa.

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa. O ESPAÇO GEOGRÁFICO As sociedades humanas desenvolvem, durante sua história, modos próprios de vida. Estes decorreram da combinação de formas de subsistência material - com culturas diversas -, de diferentes

Leia mais

FEUDALISMO EUROPEU SÉC. V - XV.

FEUDALISMO EUROPEU SÉC. V - XV. FEUDALISMO EUROPEU SÉC. V - XV 1. CONTEXTO: Queda do Império Romano do Ocidente. Invasões bárbaras. Fusão: Bárbaros + Roma. 1. CONTEXTO Heranças bárbaras: Fragmentação política; Ausência da noção de Estado.

Leia mais

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Avaliação Aulas

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Avaliação Aulas 7º ANO - PCA 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA A Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações A1 As sociedades recoletoras e as primeiras sociedades produtoras As primeiras conquistas do Homem Os grandes

Leia mais

Professora: Holanda Maria

Professora: Holanda Maria Professora: Holanda Maria Com a crise dos séculos III e IV a escassez de mão-obra escrava levou os grandes proprietários a abandonarem as cidades e rumar para as villae (latifúndios) onde exploravam o

Leia mais

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( )

MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA ( ) VÍDEOAULAS MOVIMENTOS SOCIAIS DA PRIMEIRA REPÚBLICA (1889 1930) - PROF. JOÃO GABRIEL DA FONSECA joaogabriel_fonseca@hotmail.com Conflitos sociais: Movimentos Messiânicos: Líderes religiosos. Guerra de

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM Quarta-feira da 23ª Semana do Tempo Comum 1) Oração Ó Deus,

Leia mais

NOVA HISTÓRIA DE PORTUGAL. Direcção de joel SERRÃO e A.H. de OLIVEIRA MARQUES PORTUGAL EM DEFINIÇAO DE FRONTEIRAS DO CONDADO PORTUCALENSE

NOVA HISTÓRIA DE PORTUGAL. Direcção de joel SERRÃO e A.H. de OLIVEIRA MARQUES PORTUGAL EM DEFINIÇAO DE FRONTEIRAS DO CONDADO PORTUCALENSE NOVA HISTÓRIA DE PORTUGAL Direcção de joel SERRÃO e A.H. de OLIVEIRA MARQUES PORTUGAL - EM DEFINIÇAO DE FRONTEIRAS DO CONDADO PORTUCALENSE À CRISE DO SÉCULO XIV MARIA e ARMANDO Coordenação de HELENA da

Leia mais

Trabalho de Regulação. 4 bimestre

Trabalho de Regulação. 4 bimestre V Nome: Ano: 6 ano Disciplina: História Data: Professor: Eder Nº: Trabalho de Regulação 4 bimestre 1 - Complete abaixo a Linha do Tempo da Roma Antiga e responda a seguir com suas palavras o que diferenciou

Leia mais

Solenidade de Cristo Rei

Solenidade de Cristo Rei Solenidade de Cristo Rei A celebração da Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, fecha o Ano Litúrgico. Neste período, meditamos, sobretudo, no mistério de sua vida, sua pregação e o

Leia mais

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Hominização

Conceitos Domínios a trabalhar Experiências de aprendizagem Sugestões de recursos Hominização 7º ANO 1º PERÍODO 2012-2013 TEMA A Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações A1 As sociedades recoletoras e as primeiras sociedades produtoras As primeiras conquistas do Homem Os grandes caçadores

Leia mais

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias.

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias. No Antigo Testamento podemos ler em Isaías: - Brotará uma vara do tronco de Jessé e um rebento das suas raízes: - Espírito de Sabedoria e de Entendimento. - Espírito de Conselho e de Fortaleza. - Espírito

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais