Organização das Ações e Serviços Materno Infantil no Ceará. Rede Cegonha

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Organização das Ações e Serviços Materno Infantil no Ceará. Rede Cegonha"

Transcrição

1 Organização das Ações e Serviços Materno Infantil no Ceará Rede Cegonha

2 REDE CEGONHA Componentes I - Pré-Natal II - Parto e Nascimento III - Puerpério e Atenção Integral à Saúde da Criança IV - Sistema Logístico: Transporte Sanitário e Regulação

3 REDE CEGONHA Objetivos Fomentar a implementação de novo modelo de atenção à saúde da mulher e da criança Organizar a Rede de atenção que garanta acesso, acolhimento e resolutividade. Reduzir a mortalidade materna e neonatal.

4 Mapa das Redes Cegonha no Ceará (17) Rede Cegonha Fortaleza - Cascavel Rede Cegonha Caucaia Rede Cegonha Maracanaú - Baturité Rede Cegonha Canindé - Tauá Rede Cegonha Itapipoca Rede Cegonha Quixadá Rede Cegonha Sobral Rede Cegonha Russas- Aracati Limoeiro do Norte Rede Cegonha Acaraú Rede Cegonha Tianguá Rede Cegonha Crateús Rede Cegonha Camocim Rede Cegonha Icó Rede Cegonha Iguatú Rede Cegonha Brejo Santo Rede Cegonha Crato Rede Cegonha Juazeiro do Norte

5 COMPONENTE I: PRÉ-NATAL GESTANTES ESTIMADAS PARA ATENDIMENTO SUS Nº de Gestantes 2012 (87,2%) 2013 (86,1%) 2014 (85,3%) Risco habitual(85%) Alto risco(15%) Total Nº de gestantes cadastradas no SPN WEB, 2014= ,7% do número estimado

6 COMPONENTE I: PRÉ-NATAL COMPROMISSO Garantir acesso ao pré-natal de gestantes de risco habitual nos 184 municípios. Garantir acesso ao pré-natal de gestantes de alto risco em 35 municípios Municípios 2014 Realizaram Pré-Natal GAR 24(68,6%) Não Realizaram Pré-Natal GAR 11(31,4%) 19 policlínicas ofertam pré - natal para GAR

7 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO COMPROMISSO 163 (88,6%) Municípios assumiram responsabilidades de realizar partos. 21 (11,4%) Municípios não assumiram responsabilidades de realizar partos Municípios Realizaram parto Não realizaram parto Fonte:SIH 144(78,3%) 136(73,9%) 121(65,8%) 40(21,7%) 48(26,1%) 63(34,2%) 38 municípios registraram 300 ou mais partos em 2014

8 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Ceará Tipo de Parto 2012 % 2013 % 2014 % Normal , , ,7 Cesariano , , ,3 TOTAL , , ,0 Fonte: SIH

9 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Ceará Classificação do Risco 2012 % 2013 % 2014 % Habitual , , ,8 Alto Risco , , ,2 TOTAL , , ,0 Fonte: SIH

10 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Ceará Número de Nascidos Vivos 2011= = (redução 1,3%/2011) 2013= (redução 1,6%/2012) 2014= (aumento de 2,0%/2013) Fonte: SINASC

11 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Hospitais Habilitados para atendimento a GAR 04(17,4%) municípios beneficiados: Fortaleza, Quixadá, Sobral, e Barbalha 19 municípios sem serviço habilitado.

12 Parto Nascimento de Gestante de Alto Risco

13 HOSPITAIS RESPONSÁVEIS PELO PARTO E NASCIMENTO DE ALTO RISCO Rede Cegonha Fortaleza- Cascavel FORTALEZA MEAC Hospital César Cals Hospital Geral de Fortaleza Hospital Cura Dar s

14 HOSPITAIS RESPONSÁVEIS PELO PARTO E NASCIMENTO DE ALTO RISCO Rede Cegonha Quixadá Hospital Jesus Maria José Rede Cegonha Sobral Santa Casa de Sobral Hospital Regional Norte Rede Cegonha Juazeiro do Norte BARBALHA Hospital São Vicente de Paulo

15 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Leitos Gestante de Alto Risco-GAR Leitos GAR Necessários = 312 Existentes= 290 Capital= 240( 82,8%) e Interior= 50(17,2%) Leitos GAR a habilitar Interior= 165 Capital= 58 Base de cálculo: 0,28 leitos por hab. SUS Dependente

16 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Ceará: Leitos Neonatais Leitos Necessidades Existentes Déficit UTIN UCINco UCINca * Base de cálculo do nº de leitos por nascidos vivos: UTIN = 02, UCINCo= 02 e UCINCa = 01

17 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Ceará: Habilitação de Leitos Neonatais Leitos Existente (*) Qualificados (**) Não Qualificados UTIN UCINco UCINca *Fonte: CNES (10/2014) e informações dos hospitais. ** Fonte: CNES (10/2014) e portarias do MS

18 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Leitos Neonatais Existentes Município UTIN UCINCo UCINCa Fortaleza 103(67%) 166(75%) 20(49%) Quixadá Sobral Barbalha Juazeiro do Norte TOTAL FONTE: CNES 2014

19 FONTE: CNES 2014 Leitos Neonatais Existentes Municípios/Hospitais UTIN UCINCo UCINCa Capital MEAC HGF HGCC HG Messejana HCura D Ars HMulher HIAS HW Alcântara HG Barra do Ceará HG José Walter HNS Conceição 0 8 0

20 Leitos Neonatais Existentes Municípios/Hospitais UTIN UCINCo UCINCa Interior H São Lucas- Juazeiro HSV Paulo- Barbalha HJM José- Quixadá HSanta Casa- Sobral HR Norte- Sobral FONTE: CNES

21 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Leitos Neonatais/Berçários de Hospitais que integram a Rede Cegonha e serem Habilitados para UCINco(43) Hospital Madalena Nunes- Tianguá= 07 Leitos Hospital Sâo Lucas- Crateús= 06 Leitos Hospital São Francisco-Crato= 05 leitos Casa de Saúde de Russas= 07 Leitos Hospital Municipal de Maracanaú= 08 Leitos Hospital São Vicente de Paulo- Itapipoca= 05 Leitos Hospital Geral do Brejo Santo= 05 Leitos

22 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Casa da Gestante, Bebê e Puérpera Em processo de habilitação: Quixadá e Sobral Centro de Parto Normal(CPN) habilitado : Maternidade de Tauá- 03 leitos- R$ ,00/mês e em processo de habilitação Crateús, Itapipoca, Limoeiro do Norte, Maracanaú e Tianguá, todos com 05 leitos.

23 COMPONENTE II: PARTO E NASCIMENTO Maternidade Escola Assis Chateubriand foi selecionada pelo MS para ser Centro de Apoio em Boas Práticas de Atenção Obstétrica e Neonatal da Rede Cegonha, referência para a Região Nordeste(05/2013). 04 Hospitais Maternidades assinaram Termo de Adesão e Compromisso para Redução da Morte Materna: MEAC, HGF, HGCC e Santa Casa de Sobral(05/2013), diretores e gestores municipais.

24 COMPONENTE III: PUERPÉRIO E ATENÇÃO À CRIANÇA Promoção do aleitamento materno e da alimentação complementar saudável Ceará Aleitamento exclusivo até 4 meses 2012 = 69,9% 2013 = 68,4% 2014= 68,7% Fonte: SIAB

25 COMPONENTE IV: TRANSPORTE E REGULAÇÃO O transporte está assegurado para as gestantes de alto risco dos municípios das Regiões Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Cascavel, Baturité, Aracati, Itapipoca, Russas, Limoeiro do Norte, Canindé, Quixadá, Iguatú, Icó, Juazeiro do Norte, Crato, Brejo Santo e o município de Sobral cobertos pelo SAMU 192.

26 COMPONENTE IV: TRANSPORTE E REGULAÇÃO A regulação do acesso assistencial é de responsabilidade dos municípios, quando se trata da referência local, e da SESA nos casos das referências regionais.

27 Rede Cegonha Rede 16 FÓRUNS INSTALADOS Data de Instalação 1. Quixadá 12/06/ Crato 18/06/ Canindé- Tauá 11/07/ Juazeiro do Norte 30/07/ Fortaleza-Cascavel 02/08/ Itapipoca 07/08/ Russas- Aracati- Limoeiro do Norte 13/08/ Icó 14/08/2013

28 Rede Cegonha 16 FÓRUNS INSTALADOS Rede Data de Instalação 9. Iguatú 15/08/ Acaraú 09/10/ Maracanaú- Baturité 10/10/ Sobral 12/11/ Brejo Santo 12/12/ Camocim 10/12/ Crateús 08/04/ Tianguá 10/04/2014

29 Rede Cegonha RESULTADOS ESTRATÉGICOS Taxa de Mortalidade Infantil Neonatal (1.000/NV) ,8 10,9 10,7 10,9 9,4 9,4 9,0 10,0 8,7* Meta Pactuada 2015= 8,1/1.000NV Razão de Mortalidade Materna ( /NV) ,7 71,7 70,9 74,6 79,2 67,6 90,9 82,5 60,4* Meta Pactuada 2015= 68,9/ NV (*) Dados sujeitos a revisão

30 Rede Cegonha RESULTADOS INTERMÉDIARIOS Proporção de Nascidos Vivos de Mães com sete ou mais consultas de pré-natal (%) ,6 47,1 50,1 52,0 56,0 56,2 57,9 59,3 63,4 Meta Pactuada 2015= 61,3% Proporção de Partos Normais(%) ,3 59,9 57,2 55,2 50,8 47,6 51,7 48,9 48,7 Meta Pactuada 2015= 60,0%

31 Rede Cegonha AÇÕES PARA ENFRENTAMENTO DOS DESAFIOS IDENTIFICADOS Implantação do protocolo de pré- natal nas UBSF; Garantia da oferta dos exames de rotina do pré-natal nas UBSF; Organização do fluxo de referência para pré-natal da GAR Vinculação da gestante a maternidade de referência; Garantia de transporte para o deslocamento das gestantes Implantação do protocolo de acolhimento com classificação de risco obstétrico nos hospitais; Incorporação das boas práticas de atenção ao parto e nascimento nas maternidades; Ampliação de vagas para formação em Enfermagem Obstétrica;

32 Rede Cegonha AÇÕES PARA ENFRENTAMENTO DOS DESAFIOS IDENTIFICADOS Qualificação do acesso e do cuidado ao recém nascido de risco; Inclusão de metas qualitativas nos contratos dos hospitais ; Melhoria do acesso e qualidade das maternidades, através da avaliação contínua dos serviços; Educação permanente para os profissionais de saúde; Implementação do serviço de regulação; Fortalecimento dos Comitês para a investigação dos óbito; Habilitação dos serviços existentes; Liberação dos recursos de investimentos para execução dos projetos de investimentos.

33 OBRIGADA (85)

AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO AO PARTO E NASCIMENTO NA REDE SUS DO BRASIL

AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO AO PARTO E NASCIMENTO NA REDE SUS DO BRASIL AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO AO PARTO E NASCIMENTO NA REDE SUS DO BRASIL PESQUISA AVALIATIVA POR REGIÕES DO BRASIL APOIO DE INSTITUIÇÕES FORMADORAS NORTE E NORDESTE UFMA TREINAMENTO CONCENTRADO NAS CAPITAIS COM

Leia mais

Rede de Atenção à Gestante e Crianças com Microcefalia. Francisco Ivan Mendes Júnior Coordenador de Políticas e Atenção à Saúde-COPAS/SESA

Rede de Atenção à Gestante e Crianças com Microcefalia. Francisco Ivan Mendes Júnior Coordenador de Políticas e Atenção à Saúde-COPAS/SESA Rede de Atenção à Gestante e Crianças com Microcefalia Francisco Ivan Mendes Júnior Coordenador de Políticas e Atenção à Saúde-COPAS/SESA Proposta de discussão 1- Critérios para escolha das Policlínicas

Leia mais

Análise da Conjuntura Política e Técnica do COAP no Estado do Ceará. Vera Coelho Fortaleza, Dezembro de 2014

Análise da Conjuntura Política e Técnica do COAP no Estado do Ceará. Vera Coelho Fortaleza, Dezembro de 2014 Análise da Conjuntura Política e Técnica do COAP no Estado do Ceará Vera Coelho Fortaleza, Dezembro de 2014 ESTADO DO CEARÁ Brasil Cobertura de Saúde Suplementar Ce= 14,2% Br= 25,4% ANS-2013 Ceará 8.842.791

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A REDE CEGONHA DO ESTADO DO CEARÁ. Total de recursos já destinados ao estado pela Rede Cegonha - R$

INFORMAÇÕES SOBRE A REDE CEGONHA DO ESTADO DO CEARÁ. Total de recursos já destinados ao estado pela Rede Cegonha - R$ MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS E ESTRATÉGICAS COORDENAÇÃO DE SAÚDE DAS MULHERES APOIO INSTITUCIONAL - REDE GONHA INFORMAÇÕES SOBRE A REDE GONHA DO

Leia mais

XXVII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde

XXVII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde XXVII Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde Brasília, 9 a 12 de julho de 2011 A rede cegonha deve ser organizada de maneira a possibilitar

Leia mais

REDE CEGONHA NO ESTADO DE SÃO PAULO

REDE CEGONHA NO ESTADO DE SÃO PAULO Coordenadoria de Planejamento de Saúde REDE CEGONHA NO ESTADO DE SÃO PAULO Área Técnica da Saúde da Mulher SES/SP Karina Calife kcalife@saude.sp.gov.br Antonio Carlos Vazquez Vazquez acvazquez@saude.sp.gov.br

Leia mais

SMS, que representasse os projetos e ações, unificando os serviços e construindo uma imagem positiva

SMS, que representasse os projetos e ações, unificando os serviços e construindo uma imagem positiva Rede Cegonha PORTARIA No- 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011 Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS - a Rede Cegonha Com objetivo de assegurar: APRESENTAÇÃO - Organizar a Rede de Atenção à Saúde

Leia mais

1ª CRES - FORTALEZA Município Cobertura CRES População Nº de esb necessarias

1ª CRES - FORTALEZA Município Cobertura CRES População Nº de esb necessarias 1ª CRES - FORTALEZA Fortaleza 26,53% 1ª - Fortaleza 2.476.589 825,53 219 66 Euzébio 89,30% 1ª - Fortaleza 47.030 15,68 14 1 2ª CRES - CAUCAIA Caucaia 41,71% 2ª - Caucaia 330.855 110,29 46 9 Pentecoste

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ NOTAS DE CORTE SISU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ NOTAS DE CORTE SISU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ DEFINIÇÃO DAS MODALIDADES DE CONCORRÊNCIA NOTAS DE CORTE SISU 2015.1 AC (Ampla concorrência) - Vagas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ NOTAS DE CORTE SISU

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ NOTAS DE CORTE SISU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ DEFINIÇÃO DAS MODALIDADES DE CONCORRÊNCIA NOTAS DE CORTE SISU 2014.1 AC (Ampla concorrência) - Vagas

Leia mais

EXPERIÊNCIA DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS DO SUS NO ESTADO DO CEARÁ

EXPERIÊNCIA DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS DO SUS NO ESTADO DO CEARÁ EXPERIÊNCIA DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE OUVIDORIAS DO SUS NO ESTADO DO CEARÁ 2012 LINHA DO TEMPO Criação da Ouvidoria da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará - Sesa com o Alô Saúde (tele atendimento)

Leia mais

Análise de resolubilidade regional em traumatologia - Ceará

Análise de resolubilidade regional em traumatologia - Ceará Análise de resolubilidade regional em traumatologia - Ceará Fonte: CORAC SIH/SUS Janeiro a novembro de 2015 Elaboração: CORAC Colaboração: NUESP/COPAS Análise de resolubilidade regional em traumatologia

Leia mais

O QUE REPRESENTA O ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA PARA O SUS?

O QUE REPRESENTA O ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA PARA O SUS? O QUE REPRESENTA O ACOMPANHAMENTO DAS CONDICIONALIDADES DE SAÚDE DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA PARA O SUS? Coordenação-Geral de Saúde das Mulheres CONDICIONALIDADES DE SAÚDE Mulheres entre 14 e 44 anos: Pré-natal

Leia mais

Tem SEBRAE em todo Ceará O Universo das MPE

Tem SEBRAE em todo Ceará O Universo das MPE O Universo das MPE % Emp % Ocup % PIB 99,7 53,7 - % Emp % Ocup % PIB Reino Unido 98,0 39,4 34,0 França 98,8 45,5 39,7 Alemanha 97,2 41,1 33,5 Espanha 99,3 63,2 50,6 Itália 99,4 68,5 55,6 % Emp % Ocup %

Leia mais

SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ

SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ Apresentação da Equipe Estadual Estado: CEARÁ Coordenador (a): LUÍSA MARIA OLIVEIRA PINTO - ARTICULADORA Equipe técnica: LUÍSA TÉCNICA KELLY - DIGITADORA Contextualização

Leia mais

CONSÓRCIOS PÚBLICOS DE SAÚDE

CONSÓRCIOS PÚBLICOS DE SAÚDE CONSÓRCIOS PÚBLICOS DE SAÚDE AS MACRO REGIÕES DE SAÚDE DO CEARÁ NOVA REDE DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE NO CEARÁ COMPONENTE I (OBRAS + EQUIPAMENTOS) COMPONENTE II (FORTALECIMENTO INSTITUCIONAL) 4 Hospitais Regionais

Leia mais

16. pesquisa sobre o serviço de recepção do acompanhamento de pré-natal

16. pesquisa sobre o serviço de recepção do acompanhamento de pré-natal 16. pesquisa sobre o serviço de recepção do acompanhamento de pré-natal Perfil das Gestantes/ Puérperas da Rede de Proteção à Mãe Paulistana RELATÓRIO À MARÇO DE 2015 45 17. pesquisa sobre o serviço de

Leia mais

PLANO!ESTRATÉGICO!DE! TECNOLOGIA!DA! INFORMAÇÃO!

PLANO!ESTRATÉGICO!DE! TECNOLOGIA!DA! INFORMAÇÃO! PLANOESTRATÉGICODE TECNOLOGIADA INFORMAÇÃO COMITÊDETECNOLOGIADAINFORMAÇÃO PlanejamentoEstratégicodeTecnologiadaInformação PETI (2014L2018) Fortaleza/Ce Novembro/2013 GrupodeTrabalhodePlanejamentoEstratégicodoCTILIFCE

Leia mais

DECRETO Nº DE 07 DE MARÇO DE 2012.

DECRETO Nº DE 07 DE MARÇO DE 2012. DECRETO Nº. 30.841 DE 07 DE MARÇO DE 2012. Dispõe sobre a estrutura organizacional, a distribuição e a denominação dos cargos de direção superior e de direção e assessoramento da Superintendência da Polícia

Leia mais

Parto e nascimento no RS REDE MATERNO INFANTIL MS REDE CEGONHA

Parto e nascimento no RS REDE MATERNO INFANTIL MS REDE CEGONHA GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SAÚDE Parto e nascimento no RS REDE MATERNO INFANTIL MS REDE CEGONHA Dra. Nadiane Lemos Gineco-obstetra coord. SSM/SES-RS Grupo Condutor Estadual Rede

Leia mais

O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO CEARÁ, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO CEARÁ, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CRCCE N.º 0654/2016 NOMEIA CONTABILISTAS PARA O CARGO DE DELEGADOS DO CRCCE E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO CEARÁ, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

2. Qual é o plano de implantação e expansão da EEEP?

2. Qual é o plano de implantação e expansão da EEEP? CONVITE PARA PROCESSO DE ADESÃO PARA O SUPRIMENTO DE CARÊNCIA DE PROFESSORES DA EEEP AMÉLIA FIGUEIREDO DE LAVOR Caros Professores e Professoras: A Secretaria de Educação do Estado do Ceará- SEDUC, através

Leia mais

EDITAL Nº 11/PROGEP-IFCE/2016 (EDITAL DE REMOÇÃO - DOCENTE) ANEXO I RELAÇÃO DOS CARGOS/CAMPUS (Retificado em ) (REPUBLICAÇÃO)

EDITAL Nº 11/PROGEP-IFCE/2016 (EDITAL DE REMOÇÃO - DOCENTE) ANEXO I RELAÇÃO DOS CARGOS/CAMPUS (Retificado em ) (REPUBLICAÇÃO) EDITAL Nº 11/PROGEP-IFCE/2016 (EDITAL DE REMOÇÃO - DOCENTE) ANEXO I RELAÇÃO DOS CARGOS/CAMPUS (Retificado em 30.11.2016) (REPUBLICAÇÃO) CODIGO CARGO/SUBÁREA CAMPUS 948786 Administração de Empresas ACARAÚ

Leia mais

Relatório de Monitoramento dos Contratos Organizativos da Ação Pública da Saúde- COAP/2012, das 20 Regiões de Saúde: Acaraú, Aracati, Baturité, Brejo

Relatório de Monitoramento dos Contratos Organizativos da Ação Pública da Saúde- COAP/2012, das 20 Regiões de Saúde: Acaraú, Aracati, Baturité, Brejo Relatório de Monitoramento dos Contratos Organizativos da Ação Pública da Saúde- COAP/2012, das 20 Regiões de Saúde: Acaraú, Aracati, Baturité, Brejo Santo, Camocim,Canindé, Cascavel, Caucaia, Crateús,

Leia mais

SAMU CEARÁ POLO I - EUSÉBIO

SAMU CEARÁ POLO I - EUSÉBIO RESOLUÇ Nº. 22/2014 CIB/CE A Comissão Intergestores Bipartite do Ceará - CIB/CE, no uso de suas atribuições legais e considerando: 1. A Portaria Nº. 1.600, de 7 de julho de 2011, que reformula a Política

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BARRA DO PIRAI DIA 07 DE JUNHO DE 2014 ATENÇÃO BÁSICA GRUPO 1

RELATÓRIO FINAL DA 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BARRA DO PIRAI DIA 07 DE JUNHO DE 2014 ATENÇÃO BÁSICA GRUPO 1 RELATÓRIO FINAL DA 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE BARRA DO PIRAI DIA 07 DE JUNHO DE 2014 ATENÇÃO BÁSICA GRUPO 1 1) Atenção domiciliar aos pacientes em dificuldades de locomoção dependente de ventilação

Leia mais

Edital de Vagas - 17/PROGEP/ Edital de Vagas do Cadastro de Reserva do Edital 11/PRO- GEP/2013 Resultado Ciclo - 003

Edital de Vagas - 17/PROGEP/ Edital de Vagas do Cadastro de Reserva do Edital 11/PRO- GEP/2013 Resultado Ciclo - 003 Edital de Vagas - 17/PROGEP/2013 - Edital de Vagas do Cadastro de Reserva do Edital 11/PRO- GEP/2013 Resultado Ciclo - 003 Edital 17/PROGEP/2013 - Resultado Ciclo 003 08/01/2014 - Pág. 1 de 13 1 Campus

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ORÇAMENTO

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ORÇAMENTO PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ORÇAMENTO ORÇAMENTO O orçamento é uma ferramenta de planejamento (aprovado por lei) contendo a previsão de receitas e estimativa de despesas

Leia mais

Edital Nº 276/2017. Aviso de Convocação para Assinatura de Contrato

Edital Nº 276/2017. Aviso de Convocação para Assinatura de Contrato Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Vice-Presidência de Gestão de Pessoas Processo Seletivo Jovem Aprendiz dos Correios Edital Nº 276/2017

Leia mais

Pro-Hosp 2013 Política Hospitalar do Estado de Minas Gerais

Pro-Hosp 2013 Política Hospitalar do Estado de Minas Gerais Pro-Hosp 2013 Política Hospitalar do Estado de Minas Gerais PRO-HOSP Conjunto de ações e políticas hospitalares do Estado que visam o fortalecimento e a melhoria das Redes de Atenção à Saúde Prioritárias

Leia mais

Boletim Entomológico. LIRAa Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa) O que é o LIRAa?

Boletim Entomológico. LIRAa Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa) O que é o LIRAa? 10 de abril de 2017 Página 1/5 O que é o LIRAa? O Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), é um método amostral, desenvolvido e adotado a partir de 2003 pelo Programa Nacional de Controle

Leia mais

Junho de 2005 Fortaleza - Ceará - Brasil

Junho de 2005 Fortaleza - Ceará - Brasil Junho de 2005 Fortaleza - Ceará - Brasil GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Governador:Lúcio Alcântara SECRETARIA DO TURISMO DO ESTADO DO CEARÁ Secretário: Allan Aguiar Secretário Adjunto: José Airton Cabral Júnior

Leia mais

Política de atenção integral à saúde da mulher - Rede Cegonha. Balanço da mortalidade materna 2011

Política de atenção integral à saúde da mulher - Rede Cegonha. Balanço da mortalidade materna 2011 Política de atenção integral à saúde da mulher - Rede Cegonha Balanço da mortalidade materna 2011 Brasília, 23 de fevereiro de 2012 Mortalidade Materna É a morte de uma mulher durante a gestação ou em

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INVESTIGAÇÃO DO ÓBITO INFANTIL E FETAL - SÍNTESE, CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

ANEXO I FICHA DE INVESTIGAÇÃO DO ÓBITO INFANTIL E FETAL - SÍNTESE, CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES ANEXO I FICHA DE INVESTIGAÇÃO DO ÓBITO INFANTIL E FETAL - SÍNTESE, CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES Formulário padrão com a síntese da investigação de óbito infantil e fetal a ser adotado obrigatoriamente como

Leia mais

SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO. Rede Cegonha. Recife, 29 de Agosto de 2011

SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO. Rede Cegonha. Recife, 29 de Agosto de 2011 SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE DE PERNAMBUCO Rede Cegonha 2011 Recife, 29 de Agosto de 2011 Objetivos: Rede Cegonha Fomentar a implementação de um novo modelo de atenção ao parto, nascimento e à saúde da

Leia mais

MATERNIDADES. Cogestão Em processo NÃO Em processo. Direito a acompanhante SIM SIM SIM. Mapa de vinculação Em processo NÃO SIM

MATERNIDADES. Cogestão Em processo NÃO Em processo. Direito a acompanhante SIM SIM SIM. Mapa de vinculação Em processo NÃO SIM Acre MATERNIDADES Mat Bárbara Heliodora Hosp Santa Juliana Hosp da Mulher e da Criança do Juruá Cogestão Em processo NÃO Em processo Acolhimento e classificação de risco NÃO Em processo Direito a acompanhante

Leia mais

PORTARIA Nº 2.937, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2016

PORTARIA Nº 2.937, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2016 PORTARIA Nº 2.937, DE 26 DE DEZEMBRO DE 2016 Publica lista de propostas dos componentes Reforma e Ampliação de Centros de Parto Normal - CPN, Casas de Gestante Bebê e Puérpera - CGBP e Ambiência dos serviços

Leia mais

ANEXO I NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO

ANEXO I NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ Edital nº 04/GR-IFCE/2011 Concurso Público Carreira Técnico-Administrativa CÓDIGO CARGO TOTAL VAGAS 1 ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO 6* *sendo 1 vaga destinada a canditado portador

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO

INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO Padronização dos Processos de Aquisição e Contratos: manuais de aquisições, contratos e nota técnica sobre processos administrativos

Leia mais

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 23/04/2012, de acordo com informações da imprensa local

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 23/04/2012, de acordo com informações da imprensa local RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 23/04/2012, de acordo com informações da imprensa local 2012 JANEIRO DE 2012 DIA 04/01 Solonópole Banco do Brasil Tentativa de arrombamento DIA 04/01

Leia mais

Região Nordeste Fortaleza/CE

Região Nordeste Fortaleza/CE Cidade UF Distância Km (Capital) Região Nordeste Fortaleza/ Prazo Aéreo (Capital) Prazo Rodoviário Redespacho Abaiara 520 Não operamos por FOR / 24 h por Acarape 67 Não operamos 24 h Acaraú 243 Não operamos

Leia mais

V ENCONTRO DESPORTIVO DOS SERVIDORES DO IFCE Juazeiro do Norte-CE, 3 a 6 de dezembro de 2015

V ENCONTRO DESPORTIVO DOS SERVIDORES DO IFCE Juazeiro do Norte-CE, 3 a 6 de dezembro de 2015 Juazeiro do Norte-CE, 3 a 6 de dezembro de 2015 BOLETIM 01 Juazeiro do Norte-CE, 3 a 6 de dezembro de 2015 PROGRAMAÇÃO DATA HORA LOCAL MODALIDADE FASE GRUPO JOGO EQUIPE 1 EQUIPE 2 DIA 3/12 QUINTA-FEIRA

Leia mais

(*)Portaria n.º 569/GM, de 1 de junho de 2000

(*)Portaria n.º 569/GM, de 1 de junho de 2000 (*)Portaria n.º 569/GM, de 1 de junho de 2000 Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, Considerando que o acesso das gestantes e recém-nascidos a atendimento digno e de qualidade

Leia mais

Sugestões de pauta - 23 a 26/01/2015

Sugestões de pauta - 23 a 26/01/2015 Sugestões de pauta - 23 a 26/01/2015 Ministro inaugura campus do IFCE em Itapipoca nesta segunda, 26 Seleção unificada oferta 2.200 vagas em cursos técnicos Caucaia e Morada Nova inscrevem até esta sexta,

Leia mais

Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde. Núcleo de Ciência e Tecnologias em Saúde

Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde. Núcleo de Ciência e Tecnologias em Saúde Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde Núcleo de Ciência e Tecnologias em Saúde Comissão de Avaliação de Tecnologias em Saúde do Estado do Ceará 2012 COMISSÃO DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS

Leia mais

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS Pacto de Gestão do SUS Pacto pela Vida Pacto em Defesa do SUS PACTO PELA SAÚDE O Pacto pela Vida é o compromisso entre os gestores do SUS em torno de prioridades que apresentam impacto sobre a situação

Leia mais

Reunión Regional sobre Cuidados Maternos Respetuosos en el marco de los Derechos Humanos y Calidad de la Atención

Reunión Regional sobre Cuidados Maternos Respetuosos en el marco de los Derechos Humanos y Calidad de la Atención Reunión Regional sobre Cuidados Maternos Respetuosos en el marco de los Derechos Humanos y Calidad de la Atención Panamá, 12 e 13 de setembro Brasil Maria Esther de Albuquerque Vilela Coordenação-Geral

Leia mais

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 02/09/2013, de acordo com informações da imprensa local

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 02/09/2013, de acordo com informações da imprensa local RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 02/09/2013, de acordo com informações da imprensa local 2013 JANEIRO DE 2013 DIA 01/01 Pecém Bradesco Arrombamento de caixa eletrônico com explosivos

Leia mais

A REGIONALIZAÇÃO DA SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ

A REGIONALIZAÇÃO DA SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ A REGIONALIZAÇÃO DA SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ José Policarpo de Araújo Barbosa Coordenador das Regionais de Saúde CORES Janeiro, 2013 Reforma Pellon (1933) Cinco Distritos Sanitários 1. Distrito sede da

Leia mais

ESTRATÉGIA NACIONAL PARA PROMOÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO E ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

ESTRATÉGIA NACIONAL PARA PROMOÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO E ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE ESTRATÉGIA NACIONAL PARA PROMOÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO E ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE COORDENAÇÃO GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO CGAN/DAB/SAS COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE DA CRIANÇA

Leia mais

RETRATO DO SETOR SAÚDE

RETRATO DO SETOR SAÚDE COORDENADORIA DE GESTÃO DO TRABALHO E EDUCAÇÃO NA SAÚDE SEMINÁRIO DE PLANEJAMENTO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO EM SAÚDE NO CEARÁ RETRATO DO SETOR SAÚDE Lúcia Arruda GESTÃO DE RECURSOS

Leia mais

REDE CEGONHA: PROMOÇÃO DA SÁUDE NO PRÉ-NATAL HUMANIZADO E DE QUALIDADE 1

REDE CEGONHA: PROMOÇÃO DA SÁUDE NO PRÉ-NATAL HUMANIZADO E DE QUALIDADE 1 REDE CEGONHA: PROMOÇÃO DA SÁUDE NO PRÉ-NATAL HUMANIZADO E DE QUALIDADE 1 Myrlla Nohanna Campos Barros Discente de Enfermagem da Universidade Federal do Maranhão-UFMA, Bolsista FAPEMA/UFMA. E-mail: myrlla_nohannaa@hotmail.com

Leia mais

PORTARIA No , DE 24 DE JUNHO DE 2011

PORTARIA No , DE 24 DE JUNHO DE 2011 PORTARIA No- 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011 Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS - a Rede Cegonha. O MINISTRO DE ESTADO DA SAÚDE, no uso das atribuições que lhe confere o inciso II do parágrafo

Leia mais

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS

Pacto de Gestão do SUS. Pacto pela Vida. Pacto em Defesa do SUS Pacto de Gestão do SUS Pacto pela Vida Pacto em Defesa do SUS PACTO PELA SAÚDE Conjunto de reformas institucionais do SUS. Pacto entre União, Estados e Municípios. Objetivo - promover inovações nos processos

Leia mais

PORTARIA Nº 501, DE 7 DE MARÇO DE 2017

PORTARIA Nº 501, DE 7 DE MARÇO DE 2017 PORTARIA Nº 501, DE 7 DE MARÇO DE 2017 Remaneja o limite financeiro anual referente à Assistência de Média e Alta Complexidade Hospitalar e Ambulatorial do Estado do Ceará. O Secretário de Atenção à Saúde,

Leia mais

Redes de Atenção à Saúde no SUS Adriano de Oliveira DARAS/SAS/MS

Redes de Atenção à Saúde no SUS Adriano de Oliveira DARAS/SAS/MS Redes de Atenção à Saúde no SUS Adriano de Oliveira DARAS/SAS/MS 12 de setembro de 2011 Articulação para Produção da Saúde RAS Assistência à Saúde Vigilância em Saúde Promoção da Saúde Vasos Comunicantes

Leia mais

Saúde Coletiva - Pactos Pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão.

Saúde Coletiva - Pactos Pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão. Saúde Coletiva - Pactos Pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão. PROFESSOR EDUARDO ARRUDA A OMS: Estatística com mais de 100 indicadores nos 193 estados-membros; O relatório (2011): doenças crônicas (diabetes,

Leia mais

SEMINÁRIO INTEGRADO DO PARANÁ 20 ANOS DO COMITÊ DE PREVENÇÃO DE MORTALIDADE MATERNA 10 ANOS DE MORTALIDADE INFANTIL. 24, 25 e 26 de novembro de 2.

SEMINÁRIO INTEGRADO DO PARANÁ 20 ANOS DO COMITÊ DE PREVENÇÃO DE MORTALIDADE MATERNA 10 ANOS DE MORTALIDADE INFANTIL. 24, 25 e 26 de novembro de 2. SEMINÁRIO INTEGRADO DO PARANÁ 20 ANOS DO COMITÊ DE PREVENÇÃO DE MORTALIDADE MATERNA 10 ANOS DE MORTALIDADE INFANTIL 24, 25 e 26 de novembro de 2.009 Superintendência de Vigilância em Saúde SVS Departamento

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Cesárea, Parto normal, Período Pós Parto.

PALAVRAS-CHAVE: Cesárea, Parto normal, Período Pós Parto. 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

PLANOS DE AÇÃO REGIONAL E MUNICIPAL DA REDE CEGONHA Diário Oficial da União Nº 193, Seção 1, quinta-feira 6 de outubro de 2011

PLANOS DE AÇÃO REGIONAL E MUNICIPAL DA REDE CEGONHA Diário Oficial da União Nº 193, Seção 1, quinta-feira 6 de outubro de 2011 Circular 326/2011 São Paulo, 06 de Outubro de 2011. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) PLANOS DE AÇÃO REGIONAL E MUNICIPAL DA REDE CEGONHA Diário Oficial da União Nº 193, Seção 1, quinta-feira 6 de outubro de

Leia mais

Avaliação e Monitoramento do Programa de Redução da Mortalidade Infantil e Materna em Minas Gerais Viva Vida. Ernesto Friedrich de Lima Amaral

Avaliação e Monitoramento do Programa de Redução da Mortalidade Infantil e Materna em Minas Gerais Viva Vida. Ernesto Friedrich de Lima Amaral Avaliação e Monitoramento do Programa de Redução da Mortalidade Infantil e Materna em Minas Gerais Viva Vida Ernesto Friedrich de Lima Amaral Estrutura da Apresentação 1. Debate sobre saúde e direitos

Leia mais

ANEXO I - Situação da circulação do vírus Ebola.

ANEXO I - Situação da circulação do vírus Ebola. ANEXO I - Situação da circulação do vírus Ebola. ANEXO II Credenciamento/ Descredenciamento/Teto Financeiro. ANEXO III - Pactuação das metas para 2014 das diretrizes, objetivos e indicadores

Leia mais

Caderneta da Gestante

Caderneta da Gestante MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE DAS MULHERES Caderneta da Gestante * A assistência pré-natal se constitui em

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: A EXPERIÊNCIA DO

RELATO DE EXPERIÊNCIA AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: A EXPERIÊNCIA DO RELATO DE EXPERIÊNCIA AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: A EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE TERESINA Ayla Maria Calixto de Carvalho Alba Alves Costa Marques Telma Maria Evangelista

Leia mais

Relatório- Pesquisa de satisfação com estudantes autodeclarados com deficiência matriculados no semestre

Relatório- Pesquisa de satisfação com estudantes autodeclarados com deficiência matriculados no semestre Relatório- Pesquisa de satisfação com estudantes autodeclarados com deficiência matriculados no semestre 2015.2 APRESENTAÇÃO O presente relatório apresenta o resultado de pesquisa de satisfação realizada

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

GESTAÇÃO DE ALTO RISCO

GESTAÇÃO DE ALTO RISCO GESTAÇÃO DE ALTO RISCO A organização da Rede de Serviços de Atenção Obstétrica e Neonatal nas Regiões de Saúde e Municípios está ligada à consolidação dos quatro componentes da Rede Cegonha, conforme preconizado

Leia mais

INVESTIMENTOS PÚBLICOS E PRIVADOS: PERSPECTIVAS PARA O CEARÁ E IMPACTOS NA GERAÇÃO DE EMPREGOS

INVESTIMENTOS PÚBLICOS E PRIVADOS: PERSPECTIVAS PARA O CEARÁ E IMPACTOS NA GERAÇÃO DE EMPREGOS S ECRETARIA DO P LANEJAMENTO E G ESTÃO - SEPLAG I NSTITUTO DE P ESQUISA E E STRATÉGIA E CONÔMICA DO C EARÁ - IPECE INVESTIMENTOS PÚBLICOS E PRIVADOS: PERSPECTIVAS PARA O CEARÁ E IMPACTOS NA GERAÇÃO DE

Leia mais

Gestão em Saúde. Prof. Arruda Bastos (85)

Gestão em Saúde. Prof. Arruda Bastos (85) Gestão em Saúde Prof. Arruda Bastos arrudabastos@gmail.com (85) 9925.1122 1. Gestão da própria imagem; Gestão em Saúde 2. Panorama histórico da Gestão da Saúde; 3. Gestão do SUS Introdução, Regulação e

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA:

ISSN ÁREA TEMÁTICA: 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA DURAÇÃO DO ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO

Leia mais

Política Nacional de Atenção às Urgências. Enfª Senir Amorim

Política Nacional de Atenção às Urgências. Enfª Senir Amorim Política Nacional de Atenção às Urgências Enfª Senir Amorim Como está a atenção às urgências no cenário da sua região? A Atenção às Urgências Deve fluir em todos os níveis do SUS; Organizando a assistência

Leia mais

Ministério da Saúde PORTARIA Nº 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011

Ministério da Saúde PORTARIA Nº 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.459, DE 24 DE JUNHO DE 2011 Institui, no âmbito do Sistema Único de Saúde

Leia mais

O PROJETO MÃES DE MINAS A intersetorialidade SUS e SUAS. Carla Carvalho Martins Gerente do Projeto Mães de Minas

O PROJETO MÃES DE MINAS A intersetorialidade SUS e SUAS. Carla Carvalho Martins Gerente do Projeto Mães de Minas O PROJETO MÃES DE MINAS A intersetorialidade SUS e SUAS Carla Carvalho Martins Gerente do Projeto Mães de Minas PERFIL EPIDEMIOLÓGICO Taxa de mortalidade infantil ( ) 2010 BRASIL 21,3 2000 13,9 2011 MINAS

Leia mais

B. PRIORIDADES E OBJETIVOS DO PACTO PELA VIDA. Prioridades e objetivos a serem pactuados, mas que não demandam preenchimento do quadro o abaixo.

B. PRIORIDADES E OBJETIVOS DO PACTO PELA VIDA. Prioridades e objetivos a serem pactuados, mas que não demandam preenchimento do quadro o abaixo. B. PRIORIDADES E OBJETIVOS DO PACTO PELA VIDA Prioridades e objetivos a serem pactuados, mas que não demandam preenchimento do quadro o abaixo. Prioridades Federais Saúde do Idoso Disponibilizar a Caderneta

Leia mais

REDE ESTADUAL DE ATENÇÃO Á SAÚDE AUDITIVA. LOCALIZAÇÃO UNIDADE NÍVEL DE ATENÇÃO Núcleo de Assistência Médica Integral/NAMI

REDE ESTADUAL DE ATENÇÃO Á SAÚDE AUDITIVA. LOCALIZAÇÃO UNIDADE NÍVEL DE ATENÇÃO Núcleo de Assistência Médica Integral/NAMI REDE ESTADUAL DE ATENÇÃO Á SAÚDE AUDITIVA LOCALIZAÇÃO UNIDADE NÍVEL DE ATENÇÃO Núcleo de Assistência Médica Integral/NAMI AC Núcleo de Tratamento e Estimulação Precoce - NUTEP/UFC Hospital das Clínicas

Leia mais

REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE DIADEMA 20 Unidades Básicas de Saúde UBS: com 70 equipes de Saúde da Família com médico generalista; 20 equipes de Saúde da

REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE DIADEMA 20 Unidades Básicas de Saúde UBS: com 70 equipes de Saúde da Família com médico generalista; 20 equipes de Saúde da VI Seminário Internacional da Atenção Básica A construção de modelagens de AB em grandes centros urbanos Aparecida Linhares Pimenta SMS de Diadema Vice presidente do CONASEMS REDE DE ATENÇÃO A SAÚDE DE

Leia mais

Sugestões de pauta da semana de 29/07 a 04/08 de 2013

Sugestões de pauta da semana de 29/07 a 04/08 de 2013 Sugestões de pauta da semana de 29/07 a 04/08 de 2013 Inscrições para 1.090 vagas em cursos técnicos vão até 2 de agosto Laboratório Ecomangue realiza estudos em Acaraú Workshop debate produção ambientalmente

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO

INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO INSTITUTO FEDERAL DO CEARÁ PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO MÓDULO CONFORMIDADES Pergentina Irene Fernandes Vasconcelos Coordenação de Controladoria e Suporte Tributário Departamento de Contabilidade

Leia mais

COORDENADORIA DE POLÍTICAS E ATENÇÃO À SAÚDE COPAS NÚCLEO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE - NUAP

COORDENADORIA DE POLÍTICAS E ATENÇÃO À SAÚDE COPAS NÚCLEO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE - NUAP COORDENADORIA DE POLÍTICAS E ATENÇÃO À SAÚDE COPAS NÚCLEO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE - NUAP EVOLUÇÃO DO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NO ESTADO DO CEARÁ, NO PERÍODO DE 1994 A 2007. Laura Gilvanir Pinheiro

Leia mais

Hospital Sofia Feldman: compromisso com a VIDA. Florianópolis, novembro de 2013

Hospital Sofia Feldman: compromisso com a VIDA. Florianópolis, novembro de 2013 Hospital Sofia Feldman: compromisso com a VIDA. Florianópolis, novembro de 2013 Criado há 31 anos, é uma instituição filantrópica de direito privado, conveniado com o Sistema Único de Saúde, prestador

Leia mais

A UNIÃO DO SETOR SAÚDE PARA SOBREVIVER À CRISE

A UNIÃO DO SETOR SAÚDE PARA SOBREVIVER À CRISE A UNIÃO DO SETOR SAÚDE PARA SOBREVIVER À CRISE A experiência do Governo do Paraná no apoio aos hospitais públicos e filantrópicos MICHELE CAPUTO NETO Presidente do Conass Secretário de Estado da Saúde

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO CEPP: INDICE CONTRASTIVO ENTRE PARTO CESÁREA E PARTO NORMAL

PROJETO DE EXTENSÃO CEPP: INDICE CONTRASTIVO ENTRE PARTO CESÁREA E PARTO NORMAL PROJETO DE EXTENSÃO CEPP: INDICE CONTRASTIVO ENTRE Área temática: Saúde PARTO CESÁREA E PARTO NORMAL Camila Batista Woicizack¹; Cláudia Felczak 2 ; Larissa do Col Dalazoana Bayer 3 ; Ana Paula Xavier Ravelli

Leia mais

RESULTADO FINAL ÁREA TEMÁTICA CAMPUS TÍTULO DO PROJETO NOTA FINAL

RESULTADO FINAL ÁREA TEMÁTICA CAMPUS TÍTULO DO PROJETO NOTA FINAL RESULTADO FINAL COMUNICAÇÃO UMIRIM IFCE RURAL NO AR 80,4 COMUNICAÇÃO CEDRO SISTEMA WEB PARA AUXILIO E GERENCIAMENTO DE ATIVIDADES CULTURAIS 76,6 COMUNICAÇÃO FORTALEZA LITERATURA CEARENSE EM RÁDIONOVELA

Leia mais

A Lei /2016 e as políticas voltadas à primeira infância: saúde materno-infantil, educação, assistência social

A Lei /2016 e as políticas voltadas à primeira infância: saúde materno-infantil, educação, assistência social A Lei 13.257/2016 e as políticas voltadas à primeira infância: saúde materno-infantil, educação, assistência social Julho /2016 www.prattein.com.br O problema da não promoção e da violação aos direitos

Leia mais

Reconhecimento de Redes de Atenção à Saúde

Reconhecimento de Redes de Atenção à Saúde Reconhecimento de Redes de Atenção à Saúde Programa de Apoio aos Programas de Residência em Área Profissional de Saúde Módulo I Políticas Públicas de Saúde Euzi Adriana Bonifácio Rodrigues Consultora Técnica

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO DE DIVERSOS ITENS Diário Oficial do Estado Nº 131, Seção 1 sábado, 18 de julho de 2015.

HOMOLOGAÇÃO DE DIVERSOS ITENS Diário Oficial do Estado Nº 131, Seção 1 sábado, 18 de julho de 2015. Circular 237/2015 São Paulo, 21 de Julho de 2015. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) HOMOLOGAÇÃO DE DIVERSOS ITENS Diário Oficial do Estado Nº 131, Seção 1 sábado, 18 de julho de 2015. Prezados Senhores, COORDENADORIA

Leia mais

Usos das correções no SIM

Usos das correções no SIM 25 a Oficina de Trabalho Interagencial OTI Rede Interagencial de Informações para a Saúde - RIPSA Usos das correções no SIM Dr. Juan Cortez-Escalante Coordenador-Geral CGIAE SVS/MS Brasília, 30 de outubro

Leia mais

IV JORNADA DE ESTUDOS EM SERVIÇO SOCIAL MORTALIDADE INFANTIL E MATERNA E PROVISÃO DE DIREITOS NO LIMIAR DOS ANOS DE 1990

IV JORNADA DE ESTUDOS EM SERVIÇO SOCIAL MORTALIDADE INFANTIL E MATERNA E PROVISÃO DE DIREITOS NO LIMIAR DOS ANOS DE 1990 ISSN 2359-1277 MORTALIDADE INFANTIL E MATERNA E PROVISÃO DE DIREITOS NO LIMIAR DOS ANOS DE 1990 Janaína Gallacio de Lima (Assistente Social) gallaciojanaina@yahoo.com.br Marilia Dal Bello (Orientador),

Leia mais

- REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - PROJETO DE CADASTRO GEORREFERENCIADO DE IMÓVEIS RURAIS E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO ESTADO DO CEARÁ

- REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - PROJETO DE CADASTRO GEORREFERENCIADO DE IMÓVEIS RURAIS E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO ESTADO DO CEARÁ - REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA - PROJETO DE CADASTRO GEORREFERENCIADO DE IMÓVEIS RURAIS E REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO ESTADO DO CEARÁ NOVEMBRO / 2013 MISSÃO Executar a Política Agrária do Estado do Ceará, com

Leia mais

Atenção para a leitura muitas entidades constantes desta deliberação

Atenção para a leitura muitas entidades constantes desta deliberação Circular 637/2014 São Paulo, 11 de dezembro de 2014. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) HOMOLOGAÇÃO DE DIVERSOS ITENS Diário Oficial do Estado Nº 234, Seção 1 quinta-feira, 11 de novembro de 2014 Atenção para

Leia mais

Resolução COFEN Nº 477 DE 14/04/2015

Resolução COFEN Nº 477 DE 14/04/2015 Resolução COFEN Nº 477 DE 14/04/2015 Publicado no DO em 17 abr 2015 Dispõe sobre a atuação de Enfermeiros na assistência às gestantes, parturientes e puérperas. O Conselho Federal de Enfermagem COFEN,

Leia mais

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 12/06/2014, de acordo com informações da imprensa local

RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 12/06/2014, de acordo com informações da imprensa local RELATÓRIO DE ATAQUES A BANCOS NO CEARÁ Atualizado em 12/06/2014, de acordo com informações da imprensa local 2014 JANEIRO DE 2014 DIA 09/01 Independência Bradesco Saidinha bancária DIA 20/01 Tejuçuoca

Leia mais

CÂMARA TÉCNICA ORIENTAÇÃO FUNDAMENTADA Nº 023/2016

CÂMARA TÉCNICA ORIENTAÇÃO FUNDAMENTADA Nº 023/2016 CÂMARA TÉCNICA ORIENTAÇÃO FUNDAMENTADA Nº 023/2016 Assunto: Pré-natal de médio e alto risco em Unidade Básica de Saúde. 1. Do fato Solicitação de esclarecimentos quanto a realização da consulta de enfermagem

Leia mais

Enfermagem da Criança: Portaria 1.130/ Institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança. Prof.

Enfermagem da Criança: Portaria 1.130/ Institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança. Prof. Enfermagem da Criança: Portaria 1.130/ 2015 - Institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança. Prof. Fernanda Barboza Curso Completo de Enfermagem para Concursos Públicos A PNAISC tem

Leia mais

PUBLIQUE-SE, REGISTRE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DA PRESIDÊNCIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, 16 de julho de 2014.

PUBLIQUE-SE, REGISTRE-SE E CUMPRA-SE. GABINETE DA PRESIDÊNCIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, 16 de julho de 2014. 2 TRIBUNAL DE JUSTIÇA PORTARIAS, PROVIMENTOS E OUTROS ATOS DA PRESIDÊNCIA P O R T A R I A Nº 1559/2014 O VICE-PRESIDENTE, no exercício da Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, no uso de

Leia mais