Programa-Quadro para a Competitividade e Inovação

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa-Quadro para a Competitividade e Inovação"

Transcrição

1 Programa-Quadro para a Competitividade e Inovação Programa de Apoio às Políticas das Tecnologias da Informação e da Comunicação AEP - Porto, 12 de Novembro 2011 Ana Ponte UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 1

2 Programa-Quadro para a Competitividade e Inovação (CIP), Inovação e Emprendedorismo (EIP) Tecnologias da Informação e Comunicação (ICT PSP) Energia Inteligente na Europa (IEE) Better access to finance for SMEs through venture capital investment & loan guarantee instruments Europe Enterprise Network Support for eco-innovation ~2.170 M > 80% em acções piloto e melhores práticas ~730 M <10% em acções de rede de contactos Fostering energy efficiency &the rational use of energy sources Promoting new & renewable energy sources & energy diversification Promoting EE & new energy sources in transport ~730 ~730 M M ~10 % em medidas de apoio Estudos, inquéritos, conferências 2

3 A UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento, IP é o organismo público português com a missão de coordenar as políticas para a sociedade da informação e mobilizá-la através da promoção de actividades de divulgação, qualificação e investigação. Objectivos estratégicos: CONHECIMENTO E TECNOLOGIA. Promover e acelerar a apropriação social de conhecimento, informação e tecnologias emergentes de alcance global e com elevado benefício potencial na criação de riqueza e emprego, e na melhoria da qualidade de vida REDES. Promover a expansão e o reforço de redes de colaboração entre pessoas e organizações, estimulando a produtividade, a criatividade e a excelência OBSERVAÇÃO. Assegurar a observação objectiva e transparente da Sociedade da Informação e do Conhecimento, e a prospectiva da sua evolução. INTERNACIONALIZAÇÃO. Promover a internacionalização das actividades de criação e transferência de conhecimento e tecnologia, e de concepção e acompanhamento das políticas para a Sociedade da Informação e do Conhecimento Tem a responsabilidade de promover e acompanhar o Programa CIP ICT PSP em Portugal e representar Portugal no Comité do Programa 3

4 Programa de Apoio às Políticas das Tecnologias de Informação e Comunicação (CIP ICT PSP) 4

5 Objectivos gerais do Programa ICT PSP Acelerar o desenvolvimento de uma Sociedade da Informação competitiva, inovadora e inclusiva (CIP, capítulo I, Art.2) Apoiar as prioridades das políticas para a Sociedade da Informação e das TIC da União Europeia (CIP, Capítulo II, Art.26-29) O financiamento destina-se em particular a: - Estimular maior implantação no mercado e melhor utilização de soluções inovadoras baseadas em TIC - Facilitar a coordenação e realização de acções para o desenvolvimento da Sociedade da Informação envolvendo participantes dos Estados-Membros 5

6 5º Convite à apresentação de propostas:

7 Prioridades: que temas? Apoiar objectivos de políticas da UE relativas a TIC - Objectivos da Agenda Digital para a Europa , que requerem melhor utilização e o desenvolvimento de um leque mais amplo de aplicações de TIC para cidadãos, empresas e governos Apoiar objectivos de políticas de inovação - Facilitar a inserção de serviços e produtos inovadores, baseados em TIC, no mercado europeu Áreas que necessitam de intervenção financeira a nível UE - Que tenham efeito de alavanca e benefícios multiplicadores Mobilizar os diferentes stakeholders para apostarem em recursos financeiros e humanos em acções da UE próximas do mercado, com objectivo de promover parcerias público -privadas 7

8 5º Convite à apresentação de Propostas (Fev 2011): Temas 1 - As TIC para uma economia de baixo nível de emissões carbónicas e mobilidade inteligente Orçamento 24 M 2 - Conteúdos digitais 38 M Orçamento indicativo 3 - As TIC para a saúde e a inclusão 18 M 4 Governação inovadora e serviços públicos 21,5 M 5 Inovação aberta para serviços baseados na Internet 14 M Sub-total (call para propostas em consórcio) 115,5 M Calls for tender (estudos, eventos e medidas de suporte) 9,5 M Total 125 M 8

9 Que tipos de apoio? Apoio direccionado essencialmente para: Acções piloto para teste, em larga escala, de serviços inovadores com uma dimensão pan-europeia; Redes temáticas para coordenação de políticas e construção de consensos em torno de acções futuras em determinadas áreas, que poderão vir a ser financiadas e/ou inseridas no mercado; Estudos e eventos que incluem análise de políticas, benchmarking e promoção de actividades mobilizadoras da Sociedade da Informação na UE; Áreas de interesse público: Onde as soluções baseadas em TIC podem melhorar substancialmente a qualidade e a eficiência de serviços. 9

10 Propostas em consórcio Características gerais e estrutura Programa de Trabalho focado em temas estabelecidos: - Cada tema está ligado a um objectivo socio-económico Temas endereçados através de objectivos práticos estabelecidos: - A serem alcançados através de contribuições em parceria Instrumentos: - Piloto(s) A ou B + Redes de melhores práticas (somente para o tema das Bibliotecas/Conteúdos Digitais ) - Redes Temática (s) - Sensibilização, benchmarking, conferências e estudos Através de concursos públicos ou subvenções 10

11 Instrumentos de financiamento: Pilotos de tipo A Interoperabilidade de serviços entre países participantes no consórcio em áreas de interesse público. Para entidades da administração pública. Consórcios com um mínimo de 6 entidades, de 6 países Piloto de tipo B Utilização inovadora de TIC no sector público ou privado (sob condições). Consórcios com um mínimo de 4 pessoas singulares ou colectivas legalmente estabelecidas em 4 países Rede Temática Partilha/coordenação entre vários actores e decisores de políticas. Novas formas e planeamento conjunto para implementação de soluções com base em TIC. Consórcios com um mínimo de 7 entidades, oriundas de 7 países Rede de Boas Práticas Somente para as bibliotecas digitais e até Normalização e adopção de especificações técnicas para disponibilização em larga escala de conteúdos digitais. Consórcios com um mínimo de 7 instituições culturais, fornecedoras de conteúdos, oriundas de 7 países 11

12 Quem pode participar? Entidades Públicas -Ministérios, autoridades locais e regionais -Organizações públicas i.e. hospitais, escolas, bibliotecas São actores-líder nos Pilotos A, utilizadores-chave nos Pilotos B e redes temáticas Empresas privadas incluindo PME - Como fornecedores de produtos e serviços inovadores São os intervenientes principais, principalmente nos Pilotos B e Redes Temáticas Universidades e institutos de I&D - Como peritos e possíveis fornecedores de produtos e serviços inovadores 12

13 Financiamento por instrumento: Pilotos de tipo A e tipo B 50% de financiamento de: - Custos directos (conforme comprovativos e contas pessoal, subcontratação, viagens e subsistência, e outros) - Custos indirectos (flat rate de 30% relativamente ao custo de pessoal) Rede Temática - Uso de lump sums, ou - Custos especificados no programa de trabalhos do concurso Rede de Boas Práticas - 80% dos custos directos - Não existe financiamento de custos indirectos 13

14 Ponto de situação do programa Concurso 2011 Abertura: início Fev 2011 Encerramento: Jun 2011 Orçamento: 115,5 MEUR Concursos anuais seguintes: 2012,

15 Ponto de situação do programa ICT PSP Total M 57.4 ~52 ~105 ~112 ~125 ~135 ~149 ~730 15

16 5º Convite à apresentação de Propostas (Fev 2011): Temas 1 - As TIC para uma economia de baixo nível de emissões carbónicas e mobilidade inteligente Orçamento 24 M 2 - Conteúdos digitais 38 M Orçamento indicativo 3 - As TIC para a saúde e a inclusão 18 M 4 Governação inovadora e serviços públicos 21,5 M 5 Inovação aberta para serviços baseados na Internet 14 M Sub-total (call para propostas em consórcio) 115,5 M Calls for tender (estudos, eventos e medidas de suporte) 9,5 M Total 125 M 16

17 Participação Portuguesa no CIP ICT PSP 17

18 Participação Portuguesa no CIP ICT PSP: Nº de Entidades PT em propostas apresentadas Total de Financiamento K Nº de coordenadores PT em propostas apresentadas Nº de entidades PT financiadas Nº de propostas apresentadas com participação PT Nº de propostas aprovadas com participação PT 19

19 Participação Portuguesa no CIP ICT PSP: call 2010 Taxa sucesso nas propostas de PT: 56% % das propostas aprovadas com participação de PT: 37% % do financiamento total para PT: 3% % do PIB de PT na UE: 1,3% Nº de Entidades PT em propostas apresentadas Nº de coordenadores PT em propostas apresentadas Nº de entidades PT financiadas Nº de propostas apresentadas com participação PT Nº de propostas aprovadas com participação PT 20

20 Distribuição do financiamento por países call 2010 % Pib na EU por paises 2009 PT: 3% de financiamento 11ª posição no ranking de financiamento 2010 PT: 1,4% do PIB UE (2009) 14ª posição 21

21 Participação Portuguesa no CIP ICT PSP: call 2010 Total de propostas apresentadas com participação de PT: 32 Total de propostas apresentadas lideradas por PT: 5 Total de propostas aprovadas com participação de PT: 18 Total de propostas aprovadas lideradas por PT: 2 22

22 Entidades de PT financiadas no CIP ICT PSP: call 2010 Entidades Nº participações Instituto Superior Técnico 3 Universidade de Aveiro 2 Universidade de Lisboa 1 Fundação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa 1 (Coord.) INOV INESC Inovação 1 Associação Portuguesa de Editores e Livreiros 1 Fundação Serralves 1 Alfamicro - Sistemas de Computadores, Lda 1 (Coord.) ANDITEC - Tecnologias de Reabilitação 1 ISA - Intelligent Sensing anywhere, SA 1 INOVAMAIS - Serviços de Consultoria em Inovação Tecnologica, SA 1 Administração Central do Sistema de Saúde, IP 2 AMA - Agência para a Modernização Administrativa, IP 1 Turismo de portugal, IP 1 ITIJ - Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça 1 Câmara Municipal de Palmela 1 23

23 Ponto de Contacto Nacional do CIP ICT PSP A UMIC - Agência para a Sociedade do Conhecimento, IP, está disponível para: Prestar esclarecimentos adicionais sobre o programa e os concursos Ajudar na procura de parceiros internacionais para consórcios Informar sobre formalidades a cumprir para a apresentação de propostas, (requisitos essenciais para a garantia da sua elegibilidade) Recolher contribuições da comunidade PT para a acção dos delegados de PT no Comité do Programa (UMIC) 24

24 Ponto de Contacto Nacional do CIP ICT PSP: Contacto: Elisabete Pires, Apoio: Contacto: Ana Ponte, Informação adicional: Website UMIC: Website CIP ICT PSP: 25

Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins

Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins Gabinete de Promoção dos Programa Quadro ID&I Horizonte 2020: Financiamento para empresas na área da Saúde - Oportunidades no Sector das TIC, Biotecnologia, Farmacêutica e Afins João Mil-Homens Lisboa,

Leia mais

A DGAE e a Política de Inovação

A DGAE e a Política de Inovação A DGAE e a Política de Inovação Seminário A Criatividade e a Inovação como Factores de Competitividade e Desenvolvimento Sustentável APOCEEP, 9 de Julho de 2009 José António Feu Director do Serviço para

Leia mais

COSME - Programa Europeu para a competitividade das empresas e das PME

COSME - Programa Europeu para a competitividade das empresas e das PME COSME - Programa Europeu para a competitividade das empresas e das PME ENTERPRISE EUROPE NETWORK - PORTUGAL Escola Superior Agrária de Ponte do Lima, 17 de Julho de 2014 European Commission Enterprise

Leia mais

Global Incentives Solutions*

Global Incentives Solutions* Incentives Solutions Global Incentives Solutions* Informação sobre incentivos ao investimento Número 6, Outubro de 2007 *connectedthinking What s hot Assinatura dos Programas Operacionais (PO) No passado

Leia mais

Um sistema de observação de qualidade: as TIC nas empresas

Um sistema de observação de qualidade: as TIC nas empresas FACULDADE DE LETRAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO SEMINÁRIO QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO Um sistema de observação de qualidade: as TIC nas empresas Nuno Rodrigues Observatório da Sociedade

Leia mais

Horizonte 2020 Financiamento europeu para Investigação, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (2014-2020)

Horizonte 2020 Financiamento europeu para Investigação, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (2014-2020) Horizonte 2020 Financiamento europeu para Investigação, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (2014-2020) Eduardo Maldonado Coordenador dos Pontos de Contacto Nacional Estratégia Europa 2020 Objectivos:

Leia mais

HORIZONTE 2020 Oportunidades de financiamento para as empresas. Cláudia Oliveira GPPQ/FCT Ponto de Contacto Nacional Horizonte 2020

HORIZONTE 2020 Oportunidades de financiamento para as empresas. Cláudia Oliveira GPPQ/FCT Ponto de Contacto Nacional Horizonte 2020 HORIZONTE 2020 Oportunidades de financiamento para as empresas Cláudia Oliveira GPPQ/FCT Ponto de Contacto Nacional Horizonte 2020 Horizonte 2020 Abordagem integrada a todo o ciclo de I&I TRL 0-3 TRL 4-8

Leia mais

Síntese Informativa. Síntese Informativa

Síntese Informativa. Síntese Informativa Síntese Informativa 1 O QUE ABORDAMOS? Procedemos a uma síntese de informação que foi recolhida, tratada e apresentada em anteriores EU Reports. Entre toda a informação que foi transmitida, procuramos

Leia mais

////////////// CLUSTER DA MOBILIDADE OBJECTIVOS EIXOS PROJECTOS PARCEIROS CLUSTER DA MOBILIDADE

////////////// CLUSTER DA MOBILIDADE OBJECTIVOS EIXOS PROJECTOS PARCEIROS CLUSTER DA MOBILIDADE Plano de Acção ////////////// O FUTURO DA. UM FUTURO SUSTENTÁVEL A mobilidade sustentável é um dos principais desafios da Europa. Empresas construtoras de meios de transporte, fornecedores e vários outros

Leia mais

Oportunidades para as PME no Horizonte 2020

Oportunidades para as PME no Horizonte 2020 Oportunidades para as PME no Horizonte 2020 Marta Candeias Ponto de Contato Nacional NMP e PME PME, empreendedores, inovação no centro da Estratégia EU2020 Horizonte 2020 COSME Fundos Regionais H2020 (2014-2020)

Leia mais

GPPQ Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT. 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (2007-2013)

GPPQ Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de I&DT. 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (2007-2013) Sessão de Apresentação de Oportunidades de Financiamento para as PME 7º Programa-Quadro de I&DT da União Europeia Investigação para as PME Margarida Garrido margarida.garrido@gppq.mctes.pt Santarém, Escola

Leia mais

SME Instrument e Fast Track to Innovation

SME Instrument e Fast Track to Innovation Apoio às PME no H2020 SME Instrument e Fast Track to Innovation Horizonte 2020 Apoio às PME no H2020 H2020 (2014-2020) Três prioridades que se reforçam mutuamente ~79M 7% para o SME Instrument Projectos

Leia mais

BATTERIE. Better Accessible Transport To Encourage Robust Intermodal Enterprise. Caldas da Rainha, 17 de Setembro 2012

BATTERIE. Better Accessible Transport To Encourage Robust Intermodal Enterprise. Caldas da Rainha, 17 de Setembro 2012 BATTERIE Better Accessible Transport To Encourage Robust Intermodal Enterprise Caldas da Rainha, 17 de Setembro 2012 BATTERIE - ENQUADRAMENTO NO PROGRAMA ESPAÇO ATLÂNTICO Espaço Atlântico é um programa

Leia mais

Horizonte 2020 : O que é? Quais os objetivos? Novo programa quadro de investigação e inovação (2014 2020)

Horizonte 2020 : O que é? Quais os objetivos? Novo programa quadro de investigação e inovação (2014 2020) Horizonte 2020 : O que é? Quais os objetivos? Novo programa quadro de investigação e inovação (2014 2020) Características Principais Projetos financiados com base na excelência científica Projetos selecionados

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior Area Profissional: COMUNICACAO Area de Atuacao: EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Como pode uma entidade privada beneficiar dos programas de cooperação externa da UE?

Como pode uma entidade privada beneficiar dos programas de cooperação externa da UE? Como pode uma entidade privada beneficiar dos programas de cooperação externa da UE? Direcção Geral do Desenvolvimento e Cooperação EuropeAid (DG DEVCO) Sumário EuropeAid A ajuda externa da UE e o FED

Leia mais

Smart Cities em Portugal: Uma realidade emergente

Smart Cities em Portugal: Uma realidade emergente Smart Cities em Portugal: Uma realidade emergente Agenda Digital Local Formação Smart Cities 29 de Outubro de 2013 estrutura da apresentação Conceito de Smart City para além da tecnologia Smart Cities

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial

Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Desenvolvimento Sustentável da Inovação Empresarial Inovar para Ganhar Paulo Nordeste Portugal tem apresentado nos últimos anos casos de sucesso em inovação; como novos produtos, serviços e modelos de

Leia mais

DO PÓLO DE SOFTWARE DO MINHO AO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM DESMATERIALIZAÇÃO DE TRANSACÇÕES

DO PÓLO DE SOFTWARE DO MINHO AO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM DESMATERIALIZAÇÃO DE TRANSACÇÕES DO PÓLO DE SOFTWARE DO MINHO AO CENTRO DE EXCELÊNCIA EM DESMATERIALIZAÇÃO DE TRANSACÇÕES Pedro Vilarinho COTEC Portugal 26 de Junho de 2008 AGENDA O Pólo de Software do Minho no Plano Estratégico da COTEC

Leia mais

A prevenção como instrumento de trabalho digno e de trabalho seguro

A prevenção como instrumento de trabalho digno e de trabalho seguro O contributo da EU-OSHA para a Prevenção como instrumento de trabalho digno e de trabalho seguro A prevenção como instrumento de trabalho digno e de trabalho seguro Emília Telo ACT PFN EU-OSHA (Agência

Leia mais

Tecnologias de Informação e Comunicação. Cadernos Temáticos

Tecnologias de Informação e Comunicação. Cadernos Temáticos Tecnologias de Informação e Comunicação Cadernos Temáticos FICHA TÉCNICA CADERNOS TEMÁTICOS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO N.º 5 Gestão Estratégica e Avaliação 30 de Junho de 2011 Tecnologias

Leia mais

O reforço da gestão da inovação nas empresas portuguesas CCDR Algarve 6 de Maio de 2009 Isabel Caetano COTEC Portugal

O reforço da gestão da inovação nas empresas portuguesas CCDR Algarve 6 de Maio de 2009 Isabel Caetano COTEC Portugal O reforço da gestão da inovação nas empresas portuguesas CCDR Algarve 6 de Maio de 2009 Isabel Caetano COTEC Portugal COTEC PORTUGAL - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL PARA A INOVAÇÃO A COTEC Portugal - Associação

Leia mais

Do INTERREG IVC ao INTERREG EUROPE

Do INTERREG IVC ao INTERREG EUROPE European Union European Regional Development Fund Do INTERREG IVC ao INTERREG EUROPE Olivério Graça Correspondente nacional Núcleo de Cooperação Territorial 25 June 2015 INTERREG IVC INTERREG IVC (2007-2013)

Leia mais

O Futuro dos Programas Europeus de Ciência e Inovação Maria da Graça a Carvalho

O Futuro dos Programas Europeus de Ciência e Inovação Maria da Graça a Carvalho O Futuro dos Programas Europeus de Ciência e Inovação Maria da Graça a Carvalho Workshop sobre Políticas de Investigação no Ensino Superior Universidade da Beira Interior 2 Junho 2011 Índice Estratégia

Leia mais

Desafio Societal 3 Energia segura, não poluente e eficiente

Desafio Societal 3 Energia segura, não poluente e eficiente Desafio Societal 3 Energia segura, não poluente e eficiente Ana Raposo ana.raposo@fct.pt Ponto de Contacto Nacional Eunice Ribeiro eunice.ribeiro@fct.pt Ponto de Contacto Nacional Programa de Trabalhos

Leia mais

A Internet nas nossas vidas

A Internet nas nossas vidas Economia Digital A Internet nas nossas vidas Nos últimos anos a internet revolucionou a forma como trabalhamos, comunicamos e até escolhemos produtos e serviços Economia Digital Consumidores e a Internet

Leia mais

Iniciativa Nacional para a Banda Larga

Iniciativa Nacional para a Banda Larga Iniciativa Nacional para a Banda Larga José Fernandes UMIC Aveiro, 27 de Fevereiro 2004 1 A Iniciativa Nacional para a Banda Larga Governo Electrónico Ensino em Linha Negócios Electrónicos Saúde em Linha

Leia mais

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT?

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Cosme 1 O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Neste EU Report abordamos, em particular, o COSME, o novo programa quadro europeu para a competitividade das Empresas e das PME (pequenas e médias

Leia mais

Contexto. Smart Cities Benchmark Portugal 2015 13-03-2015 80% Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960).

Contexto. Smart Cities Benchmark Portugal 2015 13-03-2015 80% Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960). Smart Cities Benchmark Portugal 2015 Contexto Mais de 50% da população do mundo vive hoje em zonas urbanas (34% em 1960). 1 Mais de 80% da populção da Europa Ocidental irá viver em zonas em 2020. 2 80%

Leia mais

Horizonte 2020 - ARF e PME. Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros, PME, Acesso a Financiamento de Risco e EIT

Horizonte 2020 - ARF e PME. Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros, PME, Acesso a Financiamento de Risco e EIT Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros, PME, Acesso a Financiamento de Risco e EIT Limitações ao financiamanto a projectos de I&D Risco Associado Limitadas Fontes de Financiamento Ausência

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000025 - COMUNICACAO SOCIAL - RELACOES PUBLICAS Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0113 - REL.PUBLICAS/COMUNICACAO

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

O e-gov em Portugal. Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008

O e-gov em Portugal. Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008 O e-gov em Portugal Fórum Vale do Minho Digital Melgaço 30 de Setembro de 2008 O Plano Tecnológico é uma estratégia de mudança da base competitiva através do conhecimento, tecnologia e inovação 2 Conhecimento

Leia mais

Horizonte 2020. Pilar II Liderança Industrial Tecnologias da Informação e Comunicação (ICT)

Horizonte 2020. Pilar II Liderança Industrial Tecnologias da Informação e Comunicação (ICT) Horizonte 2020 Pilar II Liderança Industrial Tecnologias da Informação e Comunicação (ICT) Filipa Duarte Elisabete Pires Pontos de Contacto Nacional de ICT & FET TIC no Horizonte 2020 Liderança Industrial

Leia mais

CONFERÊNCIA FINAL EUROPEAN TEXTILE COOPERATION. Covilhã, Museu de Lanifícios da UBI 27/05/2015

CONFERÊNCIA FINAL EUROPEAN TEXTILE COOPERATION. Covilhã, Museu de Lanifícios da UBI 27/05/2015 CONFERÊNCIA FINAL EUROPEAN TEXTILE COOPERATION Covilhã, Museu de Lanifícios da UBI 27/05/2015 Joana Mafalda Dias Investigadora 1 OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO NA UE Entre os vários domínios contemplados

Leia mais

Internacionalização do Sector TICE português

Internacionalização do Sector TICE português Setembro 2010 ENQUADRAMENTO A Associação para o Pólo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica, TICE.PT, tem como estratégia global construir uma plataforma de concertação que envolva e

Leia mais

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Programa de Trabalhos 2013

7º Programa Quadro Tema ENERGIA Programa de Trabalhos 2013 7º Programa Quadro Tema ENERGIA Programa de Trabalhos 2013 Ana Raposo Ponto de Contacto Nacional Tema Energia Estratégia 2020 5 Grandes objectivos da EU para 2020 centrados em: I Emprego II I&D e Investigação

Leia mais

luís arriaga instituto de informática

luís arriaga instituto de informática luís arriaga instituto de informática luis.arriaga@inst-informatica.pt 1 a situação oficial software livre na resolução da Assembleia da República n. 66/2004 estratégias anunciadas inquérito às TIC na

Leia mais

Relatorio de trabalho sobre Estudo sobre o acesso das comunidades aos recursos naturais na província de Cabo Delgado.

Relatorio de trabalho sobre Estudo sobre o acesso das comunidades aos recursos naturais na província de Cabo Delgado. Relatorio de trabalho sobre Estudo sobre o acesso das comunidades aos recursos naturais na província de Cabo Delgado. Introducao Pretende-se com o presente relatorio reportar em termos gerais os aspectos

Leia mais

Artigo de recomendações sobre políticas públicas e instrumentos de apoio à Internacionalização de PME Eco-Inovadoras PORTUGAL

Artigo de recomendações sobre políticas públicas e instrumentos de apoio à Internacionalização de PME Eco-Inovadoras PORTUGAL Artigo de recomendações sobre políticas públicas e instrumentos de apoio à Internacionalização de PME Eco-Inovadoras PORTUGAL Agência de Inovação em cooperação com Agência Portuguesa para o Investimento

Leia mais

Perfil da empresa. A CCILA concede um desconto de 25% às empresas em Portugal!

Perfil da empresa. A CCILA concede um desconto de 25% às empresas em Portugal! Requerimento B2B Renewable Energies (www.renewablesb2b.com) Perfil da empresa Assinale no(s) respectivo(s) campo(s) o(s) tipo(s) de inserção que pretende para a apresentação da sua empresa e indique o

Leia mais

Inovação Empresarial e QREN

Inovação Empresarial e QREN Nelson de Souza Gestor PO Factores de Competitividade Inovação Empresarial e QREN 105 O enfoque do QREN na inovação é visível ao longo de toda a cadeia do conhecimento e da inovação, começando do lado

Leia mais

PROTOCOLO ENTRE 0 ExERCITO PORTUGuES E 0 PSICOGYM - PSICOLOGIA E GINASIO DE COMPETENCIAS. 1. Preambulo

PROTOCOLO ENTRE 0 ExERCITO PORTUGuES E 0 PSICOGYM - PSICOLOGIA E GINASIO DE COMPETENCIAS. 1. Preambulo PROTOCOLO ENTRE 0 ExERCITO PORTUGuES E 0 PSICOGYM - PSICOLOGIA E GINASIO DE COMPETENCIAS. 1. Preambulo A celebracao do presente protocolo tern como objectivo assegurar aos militares, militarizados e aos

Leia mais

Uma Rede Europeia ao Serviço das Empresas Vanda Narciso IAPMEI. Inovação PME ATEC, 18 de Janeiro 2011. European Commission Enterprise and Industry

Uma Rede Europeia ao Serviço das Empresas Vanda Narciso IAPMEI. Inovação PME ATEC, 18 de Janeiro 2011. European Commission Enterprise and Industry Uma Rede Europeia ao Serviço das Empresas Vanda Narciso IAPMEI Inovação PME ATEC, 18 de Janeiro 2011 European Commission Enterprise and Industry Quem somos? A maior rede de apoio às empresas e à inovação;

Leia mais

Urbana. Urbana. Nuno Vitorino 19 Outubro 2011 16 Nov 2010. Nuno Vitorino

Urbana. Urbana. Nuno Vitorino 19 Outubro 2011 16 Nov 2010. Nuno Vitorino Inicia&va Iniciativa JESSICA JESSICA Financiamento Financiamento de de Projectos Projectos Sustentáveis Sustentáveis de Reabilitação de Reabilitação Nuno Vitorino Nuno Vitorino 19 Outubro 2011 JESSICA

Leia mais

Amarante, 06 de Março de 2012 Centro de Desenvolvimento Empresarial do Norte

Amarante, 06 de Março de 2012 Centro de Desenvolvimento Empresarial do Norte Incentivos às empresas Amarante, 06 de Março de 2012 Centro de Desenvolvimento Empresarial do Norte Os Incentivos na estratégia do IAPMEI para as PME Facilitar e assistir as PME nas suas estratégias de

Leia mais

Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL

Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL Guia de Participação na MISSÃO PARA O CRESCIMENTO PORTUGAL Encontro Internacional de Negócios Lisboa, 29 de Novembro de 2013 INTRODUÇÃO As PME portuguesas têm vindo a atravessar bastantes dificuldades

Leia mais

Compromisso. Desafios, Oportunidades e Algumas Reflexões. Rafaela de Saldanha Matos. Lisboa, LNEC, 26 de março de 2012

Compromisso. Desafios, Oportunidades e Algumas Reflexões. Rafaela de Saldanha Matos. Lisboa, LNEC, 26 de março de 2012 Compromisso Inovar 2012-2016 Desafios, Oportunidades e Algumas Reflexões Rafaela de Saldanha Matos Lisboa, LNEC, 26 de março de 2012 TÓPICOS > Inovação na Europa : Onde estamos e para onde vamos? > European

Leia mais

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica

Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica IP/08/641 Bruxelas, 25 de Abril de 2008 Inquérito mede o pulso à saúde em linha na Europa e receita uma maior utilização das TIC pela classe médica A Comissão Europeia publicou hoje as conclusões de um

Leia mais

Espiral de Conhecimento

Espiral de Conhecimento Espiral de Conhecimento PERFIL INSTITUCIONAL Constituição: Julho de 2006 Perfil: Empresa de Comunicação Social Especialização Inicial: Inovação e Tecnologias de Informação e Comunicação Sócios: Ana Pinto

Leia mais

Enterprise Europe Network Serviços de Apoio a PMEs

Enterprise Europe Network Serviços de Apoio a PMEs Enterprise Europe Network Serviços de Apoio a PMEs European Commission Enterprise and Industry A União Europeia e as suas grandes oportunidades Acesso a um mercado interno de 450 miliões de consumidores

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000026 - COMUNICACAO SOCIAL - PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

A Sociedade da Informação no QREN 2007-2013. Manuel Laranja Gabinete do Coordenador da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico - PCM

A Sociedade da Informação no QREN 2007-2013. Manuel Laranja Gabinete do Coordenador da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico - PCM A Sociedade da Informação no QREN 2007-2013 Manuel Laranja Gabinete do Coordenador da Estratégia de Lisboa e do Plano Tecnológico - PCM índice 1. Os novos desafios da competitividade e a utilização das

Leia mais

Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros do 7.º PQ da UE

Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros do 7.º PQ da UE SEMINÁRIO ENERGIAS RENOVÁVEIS MARINHAS EM PORTUGAL O GPQ R S F F 24 de Novembro 2008 Museu da Electricidade Fundação EDP Al d M Alexandre Marques NCP Assuntos Legais e Financeiros do 7.º PQ da UE GPPQ

Leia mais

ENNEREG Regiões 202020 Regiões na construção do caminho para uma Europa da Energia Sustentável

ENNEREG Regiões 202020 Regiões na construção do caminho para uma Europa da Energia Sustentável ENNEREG Regiões 202020 Regiões na construção do caminho para uma Europa da Energia Sustentável Raquel Segurado, IDMEC-IST Bombarral, 15 março 2012 O ENNEREG é um projecto cofinanciado pelo Energia Inteligente

Leia mais

7º Programa-Quadro de I&DT (2007-2013)

7º Programa-Quadro de I&DT (2007-2013) 7º Programa Quadro Tema ENERGIA O 7ºPrograma Quadro e o PPQ Eduardo Maldonado Coordenador dos Pontos de Contacto Nacionais 7º Programa-Quadro de I&DT (2007-2013) Promoção da carreira de investigação e

Leia mais

Enterprise Europe - Portugal

Enterprise Europe - Portugal Enterprise Europe - Portugal Oportunidades de Cooperação Internacional Agência de Inovação Bibiana Dantas Lisboa, 5-Jun-2012 Enterprise Europe Portugal Jun 2012 2 A União Europeia é um mercado de oportunidades!

Leia mais

O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água

O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água O novo ciclo 2014-2020 Inovação e fundos estruturais no sector da água Porto, 9 de Fevereiro 2012 Paulo Areosa Feio Coordenador Calendário 5 th Report on Economic, Social and Territorial Cohesion & public

Leia mais

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã ção o das IFES (Açõ ções propostas em discussão) o) Objetivo Geral Consolidar e expandir os programas de formaçã ção o pós-graduada p de pessoas pelas Instituiçõ

Leia mais

A importância de Bruxelas

A importância de Bruxelas A importância de Bruxelas Ana Paula Mesquita MAGELLAN Associação para a Representação dos interesses portugueses no exterior 1 Cerca de 80% das decisões com impacto nas empresas têm origem em Bruxelas.

Leia mais

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS

Estado: ESPIRITO SANTO RESPONSABILIDADES GERAIS DA GESTAO DO SUS PLANILHA DE PACTUAÇÃO DAS - TCG Data da Validação: 31/03/2010 Data da Homologação: 12/04/2010 Revisão Nº:001 Pedido de Revisão: 30/03/2010 Portaria: 2.846 Data da Publicação: 25/11/2008 Estado: ESPIRITO

Leia mais

Aumentar 50% o número de novos licenciados por ano em áreas de ciências e engenharia.

Aumentar 50% o número de novos licenciados por ano em áreas de ciências e engenharia. O Programa do Governo aponta o rápido desenvolvimento científico e tecnológico do País como prioridade nacional e define as metas e indicadores desse desenvolvimento para o período da legislatura. Importa

Leia mais

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015

CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 LUANDA PROGRAMA AVANÇADO PARA DECISORES CONCURSOS INTERNACIONAIS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO Skyna Hotel 22 de Junho de 2015 2.ª EDIÇÃO Inscrições e mais informações em: www.ambienteonline.pt/luanda-concursos-internacionais-2015

Leia mais

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA

DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO À INOVAÇÃO DE BASE CIENTÍFICA Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Vantagem de participar em projetos

Leia mais

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about.

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about. 8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA Centro de Congressos Univ. Católica Novos Mercados Encontro de Sectores Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS ORGANIZAÇÃO PARCEIRO PATROCÍNIO INSCREVA-SE JÁ www.expoenergia2011.about.pt

Leia mais

Relatório da. Avaliação intercalar da execução do Plano de Acção da UE para as Florestas Contrato de Serviço N.º 30-CE-0227729/00-59.

Relatório da. Avaliação intercalar da execução do Plano de Acção da UE para as Florestas Contrato de Serviço N.º 30-CE-0227729/00-59. Relatório da Avaliação intercalar da execução do Plano de Acção da UE para as Florestas Contrato de Serviço N.º 30-CE-0227729/00-59 Resumo Novembro de 2009 Avaliação intercalar da execução do Plano de

Leia mais

Enterprise Europe Network Serviços de Apoio a PMEs

Enterprise Europe Network Serviços de Apoio a PMEs Enterprise Europe Network Serviços de Apoio a PMEs European Commission Enterprise and Industry PONTOS DA APRESENTAÇÃO -PORQUE EXISTE A REDE EEN- Rede Empresa Europa - QUE APOIO PRESTA A REDE EEN -ACTIVIDADES

Leia mais

Plano de Marketing Operacional

Plano de Marketing Operacional Plano de Marketing Operacional CONTEÚDO 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação... iii 2. Plano de comunicação... viii 3. Controlo e revisão... xvi ii 1. Oportunidade do projecto APCMC +Inovação A

Leia mais

Assegurar que o Progress produz resultados

Assegurar que o Progress produz resultados Assegurar que o Progress produz resultados Quadro estratégico para a execução do Progress, programa comunitário para o emprego e a solidariedade social (2007 2013) Comissão Europeia Assegurar que o Progress

Leia mais

O apoio dos NCP (GPPQ)

O apoio dos NCP (GPPQ) O apoio dos NCP (GPPQ) GPPQ ->> Gabinete de Promoção do Programa-Quadro Mandato Criado em 2007 Promoção da participação PT nos Programas- Quadro www.gppq.fct.pt Apoio e aconselhamento aos candidatos portugueses

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA I&D EM PORTUGAL

CARACTERIZAÇÃO DA I&D EM PORTUGAL CARACTERIZAÇÃO DA I&D EM PORTUGAL No ano de 2000, o Conselho Europeu, reunido em Lisboa, fixou o objectivo de na próxima década, tornar-se a economia baseada no conhecimento mais competitiva e dinâmica

Leia mais

Newsletter #3 Abril 2014. Apresentação Resultados obtidos O programa Horizon2020

Newsletter #3 Abril 2014. Apresentação Resultados obtidos O programa Horizon2020 Newsletter #3 Abril 2014 Apresentação Resultados obtidos O programa Horizon2020 Apresentação O GetFP7 Potenciar a Participação de Empresas Portuguesas no 7ºPQ IDT&T é um projecto privado, apresentado pela

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 14.6.2007 COM(2007) 332 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU, AO CONSELHO, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL EUROPEU E AO COMITÉ DAS REGIÕES Envelhecer

Leia mais

Fundo Europeu de Investimento Atividade na União Europeia e em Portugal Anabela Silva*

Fundo Europeu de Investimento Atividade na União Europeia e em Portugal Anabela Silva* Fundo Europeu de Investimento Atividade na União Europeia e em Portugal Anabela Silva* Resumo Pretende-se com este artigo dar a conhecer a estratégia, política e ação do Fundo Europeu de Investimento na

Leia mais

inovação & nas empresas 2020 competitividade

inovação & nas empresas 2020 competitividade inovação & nas empresas 2020 competitividade Desafios e Oportunidades de Inovação A Competitividade das Empresas e os Instrumentos do Portugal 2020 Coimbra Abril 2014 1 PT HOJE Empresas 2020: Desafios

Leia mais

Powered by. Desenvolvimento

Powered by. Desenvolvimento Desenvolvimento de Sistemas Sustentáveis 1 Urbancraft Energia, S.A. FDO INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES, SGPS, S.A. ALEXANDRE BARBOSA BORGES, SGPS, S.A. 50% 50% A URBANCRAFT ENERGIA, S.A é uma sociedade

Leia mais

MIT Portugal Energy Club

MIT Portugal Energy Club MIT Portugal Energy Club 2012 Contactos: sponsorship@mitptec.pt www.mitptec.pt facebook.com/mit.portugal.energy.club MPP Energy Club. Introdução Antes de apresentarmos a nossa proposta, gostaríamos de

Leia mais

Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL

Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL Índice Investimento público e privado no Ensino Superior Propinas Investimento público e privado

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Solução Integrada de Gestão e Recuperação de Créditos

Solução Integrada de Gestão e Recuperação de Créditos Solução Integrada de Gestão e Recuperação de Créditos 201105 1 Empresa Perfil Caracterização One-Stop-Shop - Outsourcing Estratégico Cobrança Telefónica Cobrança por Interpelação Pessoal Apoio a Diligências

Leia mais

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são:

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Operadores financeiros que prestam às instituições bancárias as garantias que lhes permitem disponibilizar às PME empréstimos em condições mais favoráveis. Ao partilhar

Leia mais

NET Novas Empresas e Tecnologias, S.A. Business and Innovation Centre. Breve Apresentação

NET Novas Empresas e Tecnologias, S.A. Business and Innovation Centre. Breve Apresentação NET Novas Empresas e Tecnologias, S.A. Business and Innovation Centre Breve Apresentação A NET - Novas Empresas e Tecnologias, S.A., é a sociedade gestora do BIC - Business and Innovation Centre do Porto,

Leia mais

A. PROMOVER A DIVULGAÇÃO DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO

A. PROMOVER A DIVULGAÇÃO DA INFORMAÇÃO E DO CONHECIMENTO FICHA DE TRABALHO CADERNO FICHA 5. GESTÃO DO CONHECIMENTO 5.5. ORIENTAÇÕES ESTRATÉGICAS O presente documento constitui uma Ficha que é parte integrante de um Caderno temático, de âmbito mais alargado,

Leia mais

Eixo Prioritário II Valorização Económica de Recursos Específicos. Turismo Escolas de Hotelaria e Turismo

Eixo Prioritário II Valorização Económica de Recursos Específicos. Turismo Escolas de Hotelaria e Turismo Eixo Prioritário II Valorização Económica de Recursos Específicos Turismo Escolas de Hotelaria e Turismo Convite Público para Apresentação de Candidaturas Turismo Escolas de Hotelaria e Turismo Aviso relativo

Leia mais

MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial. Raquel Melo 1

MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial. Raquel Melo 1 MARKETING NA INTERNET PARA PME A contribuição das ferramentas online para a performance empresarial Raquel Melo 1 Índice Objectivos do estudo Sociedade da Informação nas Empresas Definição, Objectivos

Leia mais

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 Info-Day Nacional de Energia Oportunidades de financiamento no âmbito do tema ENERGIA do Horizonte 2020, Concursos 2014&2015 António Messias, Inovgrid, EDP DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 16.12.2010 COM(2010) 763 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO Primeira avaliação intercalar do programa comum «Assistência à Autonomia no Domicílio»

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 17.3.2006 COM(2006) 134 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO Uma política de turismo europeia renovada: Rumo a uma parceria reforçada para o turismo na Europa PT PT

Leia mais

A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas

A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas A Agência de Tecnologia da República Checa e os seus programas A CRIAÇÃO E O LANÇAMENTO DAS ACTIVIDADES DA TA CR A fundação da Agência de Tecnologia da República Checa (adiante designada TA CR ) foi um

Leia mais

Manual da Garantia Mútua

Manual da Garantia Mútua Março de 2007 Manual da Garantia Mútua O que é a Garantia Mútua? É um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às pequenas, médias e micro empresas (PME), que se traduz fundamentalmente na prestação

Leia mais

AS TIC NA AP INQUÉRITO À UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA REGIONAL 2004

AS TIC NA AP INQUÉRITO À UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA REGIONAL 2004 Inquérito Estatístico registado sob o n.º 2027, válido até 31 de Dezembro de 2004 AS TIC NA AP INQUÉRITO À UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E DA COMUNICAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA REGIONAL 2004

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Frederico Mendes & Associados é uma

Leia mais

TOTAL - FISCAL 12.823.048 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 12.823.048

TOTAL - FISCAL 12.823.048 TOTAL - SEGURIDADE 0 TOTAL - GERAL 12.823.048 ORGAO : 14000 - JUSTICA ELEITORAL UNIDADE : 14101 - TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL 0570 GESTAO DO PROCESSO ELEITORAL 12.823.048 02 126 0570 2365 ATUALIZACAO E MANUTENCAO DO SISTEMA DE VOTACAO E APURACAO 02

Leia mais

Colóquio: As Empresas de Serviços Energéticos em Portugal

Colóquio: As Empresas de Serviços Energéticos em Portugal Colóquio: As Empresas de Serviços Energéticos em Portugal Lisboa, 30 de Dezembro Miguel Matias Presidente da APESE Vice-Presidente Self Energy A Eficiência Energética na Cidade oportunidade na Reabilitação

Leia mais

Enquadramento do sector

Enquadramento do sector ESTRATÉGIA NACIONAL DE INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO PARA UMA ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE 2 Enquadramento do sector No âmbito da Estratégia Nacional de Especialização Inteligente, o desafio que se coloca à economia

Leia mais

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006

SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 SESSÃO DE ENCERRAMENTO DO VENTURE CAPITAL IT 2006 Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 10 de Maio de 2006 Minhas Senhoras e meus Senhores, 1. Em nome do Senhor Secretário de Estado Adjunto, da Indústria

Leia mais

Dossier de imprensa - Cloogy

Dossier de imprensa - Cloogy Dossier de imprensa - Cloogy Revista de Imprensa 05-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 05122012, ISA e EDP negoceiam solução de poupança energética para famílias 1 2. (PT) - Jornal de Negócios, 05122012,

Leia mais

Projetos de I&D em consórcio

Projetos de I&D em consórcio Projetos de I&D em consórcio Objetivos Apoiar o conhecimento e internalização do conhecimento e tecnologias de novos (ou significativamente melhorados) produtos, processos ou serviços; Promover a valorização

Leia mais

Evolução Nacional da Sociedade da Informação e Comparações Internacionais

Evolução Nacional da Sociedade da Informação e Comparações Internacionais Evolução Nacional da Sociedade da Informação e Comparações Internacionais Forum para a Sociedade da Informação Aveiro, 10 Mar 2006 Luis Magalhães Presidente da UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento,

Leia mais