Agenda Factores de Competitividade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agenda Factores de Competitividade"

Transcrição

1 QREN Agenda Factores de Competitividade 12 Novembro 07 1 Objectivos desenvolvimento de uma economia baseada no conhecimento e na inovação; incremento da produção transaccionável e de uma maior orientação para os mercados internacionais do conjunto da economia portuguesa; alteração do perfil de especialização produtiva; renovação e qualificação do modelo empresarial, em particular, nas PME; melhoria da regulação e funcionamento dos mercados, reduzindo custos de contexto. 2 1

2 Áreas de intervenção ÀREAS DE INTERVENÇÃO I.Conhecimento e Desenvolvimento Tecnológico II. Inovação nas Empresas e Renovação do Padrão de Especialização III. Financiamento e Partilha de Risco da Inovação IV. Administração Pública Eficiente e de Qualidade V. Redes e Acções Colectivas de Desenvolvimento Empresarial TIPOLOGIAS DE PROJECTOS Programas e Projectos de I&DT Estímulos ao Investimento em I&DT e à sua Incorporação nas Estímulos para o acesso ao Programa Quadro de I&D e outros Prog. SI Inovação SI PME SI Específicos (Estratégias Eficiência Colectiva) Pólos de Competitividade e Tecnologia e Clusters Estratégias regionais, locais ou urbanas Fundo de Financiamento da Inovação e Internacionalização (Capital de Risco, Garantias, Titularização e outras formas de financiamento) Simplificação, Reengenharia e Desmaterialização de Processos na Promoção da Administração em Rede Qualificação do Atendimento nos Serviços Públicos Valorização em Factores Críticos para a Competividade Empresarial e Difusão de Boas Práticas Acções colectivas de competividade empresarial 3 Sistemas de incentivos QREN Arquitectura global SISTEMAS DE INCENTIVOS TRANSVERSAIS SI I&DT Investigação e Desenvolvimento Empresas SI Inovação Investimento produtivo em inovação SI Qualif. PME Factores Competitivos Imateriais PÓLOS DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA ESTRATÉGIAS DE CLUSTERS ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL ESTRATÉGIAS DE DESENVOLVIMENTO URBANO ESTRATÉGIAS DE EFICIÊNCIA COLECTIVA (Adaptação SI transversais + Redes e Acções Colectivas) 4 2

3 Parceria POFC e PO Regionais - SI I II III ENTRADA PROJECTOS Portal QREN Sistemas de Incentivos DECISÃO FINANCIAMENTO Com. Selecção: POFC+PO Regionais+Agências Nacionas PROGRAMA FINANCIADOR POFC - Médias e Grandes empresas POR - Micro e Pequenas empresas HOMOLOGAÇÃO MINISTERIAL Comissões de Coordenação Ministerial, nos casos definidos ANÁLISE DE PROJECTOS Agências Públicas Nacionais competentes Os PO Lisboa e Algarve abrangem todos os projectos IV V VI CONTRATAÇÃO E ACOMP to Agências Públicas Nacionais + Autoridades de Gestão 5 Sistemas de Incentivos QREN SI I&DT Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento tecnológico 6 3

4 SI I&DT Objectivos Específicos Intensificar o esforço empresarial nacional de I&DT Criar novos conhecimentos com vista ao aumento da competitividade das empresas Promover a cooperação e o desenvolvimento de projectos de I&DT entre as empresas e as entidades do SCT Estimular a demonstração, experimentação tecnológica, a disseminação e a transferência de tecnologia para o sector empresarial 7 SI I&DT Tipologia de projectos I&DT Empresas I&DT Colectiva Competências internas de I&DT Valorização de I&DT Projectos individuais; Projectos em Co-Promoção Projectos Mobilizadores Vale I&DT Projecto de I&DT promovido por associação empresarial em representação de PME Núcleos de I&DT Centros de I&DT Projectos Demonstradores 8 4

5 SI I&DT Beneficiários Empresas Entidades do SCT (Sistema Científico e Tecnológico) apenas enquanto entidades subcontratadas ou participantes em consórcios liderados por empresas Associações empresariais (no caso de projectos de I&DT Colectiva) 9 SI I&DT Taxas de incentivo TAXAS GERAIS (empresas) Taxa Base - 25% Majorações: 10 p.p. (Média Empresa) ou 20 p.p. (Pequena Empresa) 15 p.p. (projectos em cooperação) 25 p.p. (Investigação Industrial mais afastada do mercado) TAXAS PROJECTOS ESPECÍFICOS (empresas) Vale I&DT 75% Núcleos e Centros I&DT 50% 10 5

6 4. SI I&DT Critérios gerais selecção Qualidade do Projecto Contributo para a competitividade da empresa (efeito e resultados) Contributo para a política nacional e regional de I&DT Grau de inovação do projecto/ efeito mobilizador 11 SI I&DT Natureza do incentivo I&DT co-prom. e mobiliz. (Entidades do SCT) Vale I&DT Modalidades I&DT individ., co-prom. e mobiliz. (Empresas) I&DT Colectiva Núcleos I&DT Centros I&DT Demonstradores Máx. Não Reemb. 1 M + 75% da parte do incentivo superior a 1 M (sem limite) 25 m (sem limite) 500 m Possibilidade de conversão de 80% do incentivo reembolsável 750 m + 75% da parte do inc. sup. a 750 m Máx. Reembolsável 25% da parte do incentivo superior a 1 M 25% da parte do incent. superior a 750 m M 12 6

7 SI I&DT Concursos abertos Projectos de criação/reforço de Núcleos e Centros de I&DT Projectos de I&D (individuais e em co-promoção) - Formulários e regulamentos disponíveis em 11 Novembro - Apresentação de candidaturas até 31 de Janeiro SI I&DT processo de decisão Entrada de candidaturas única, através do portal SI QREN; Selecção através de Concursos, até ao limite orçamental definido no Aviso de Abertura de Concurso; Os Avisos de Abertura são definidos pelos Órgãos de Gestão competentes Hierarquização dos projectos com base no Mérito Absoluto e Mérito Relativo dos projectos; Prazo máximo para comunicação da decisão ao promotor: 70 dias úteis após a data de encerramento do concurso; 14 7

8 Sistemas de Incentivos QREN SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação (investimento produtivo) 15 SI Inovação Objectivos Promover a inovação no tecido empresarial, pela via da produção de novos bens, serviços e processos que suportem a sua progressão na cadeia de valor Reforçar a orientação das empresas para os mercados internacionais Estimular o empreendedorismo qualificado e o investimento estruturante em novas áreas com potencial crescimento 16 8

9 SI Inovação Tipologia de Projectos Inovação de produto - Produção de novos ou significativamente melhorados bens e serviços; Inovação de processo - Adopção de novos, ou significativamente melhorados, processos e métodos de fabrico, de logística e distribuição, organizacionais ou de marketing; Actividades de elevado valor acrescentado - Expansão de capacidades de produção em actividades de alto conteúdo tecnológico ou com procuras internacionais dinâmicas; Empreendedorismo qualificado - Criação de empresas, incluindo as actividades nos primeiros anos de desenvolvimento, dotadas de recursos qualificados ou que desenvolvam actividades em sectores com fortes dinâmicas de crescimento. 17 SI Inovação Critérios de Selecção A. Qualidade do Projecto i. Coerência e pertinência do projecto, no quadro da estratégia da empresa ii. Grau de Inovação da solução proposta no projecto, tendo em vista a introdução de novos ou, significativamente melhorados, processos, produtos, métodos organizacionais ou marketing iii. Cooperação inter-empresarial B. Impacto do projecto na competitividade da empresa i. Produtividade económica do projecto, que avalia o impacto do investimento no valor gerado pela empresa ii. Aumento da capacidade de penetração no mercado internacional 18 9

10 SI Inovação Critérios de Selecção (cont.) C. Contributo do projecto para a competitividade nacional i. Desenvolvimento/ consolidação dos sectores de média/ alta e alta intensidade tecnológica ou de nichos de mercado altamente qualificados em actividades de média ou baixa intensidade tecnológica ii. Melhoria da balança de bens e serviços de média/ alta e alta intensidade tecnológica iii. Aumento da criação de emprego altamente qualificado D. Contributo do projecto para a competitividade regional e coesão económica territorial 19 SI Inovação Tipo de incentivos Incentivo Reembolsável, que poderá ser convertido em incentivo não reembolsável, em função da avaliação do desempenho do projecto, até ao montante máximo de 75% do incentivo reembolsável concedido Taxa Base 35% + Majorações: 10 p.p. (Média Empresa) ou 20% (Pequena Empresa) 10 p.p. (Estratégias de Eficiência Colectiva) 20 10

11 SI Inovação Processo de decisão Entrada de candidaturas única, através do portal SI QREN; Selecção através de Concursos, até ao limite orçamental definido no Aviso de Abertura de Concurso; Os Avisos de Abertura são definidos pelos Órgãos de Gestão competentes Hierarquização dos projectos com base no Mérito Absoluto e Mérito Relativo dos projectos; Prazo máximo para comunicação da decisão ao promotor: 70 dias úteis após a data de encerramento do concurso; 21 SI Inovação Concursos abertos Projectos de inovação: Novos bens e serviços Novos processos Expansão de capacidades em sectores com dinâmicas de crecimento Projectos de empreendedorismo qualificado - Formulários e regulamentos disponíveis em 11 Novembro - Apresentação de candidaturas até 31 de Janeiro

12 Sistemas de Incentivos QREN SI Qualificação de PME Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME 23 SI Qualificação PME Objectivos Promoção da competitividade das empresas através do aumento da produtividade, da flexibilidade e da capacidade de resposta e presença activa das PME no mercado global 24 12

13 SI Qualificação PME Modalidades de projectos Projecto Individual, apresentado por uma PME; Projecto conjunto, apresentado por uma entidade pública ou associação empresarial ou entidade do SCT; Projecto de cooperação, apresentado por uma PME ou consórcio liderado por PME; Projecto simplificado de inovação VALE INOVAÇÂO, apresentado por uma PME para aquisição de serviços de apoio à inovação a entidades do SCT. 25 SI Qualificação PME Tipologia de projectos Criação, Moda & Design Desenvolvimento e Engenharia de Produtos, Serviços e Processos Propriedade Industrial Organização e Gestão e Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) Qualidade Ambiente Internacionalização Inovação Diversificação e Eficiência Energética Economia Digital Comercialização e Marketing Responsabilidade Social e Segurança e Saúde no Trabalho Igualdade de Oportunidades 26 13

14 SI Qualificação PME Beneficiários Empresas No caso dos projectos conjuntos, entidades públicas com competências específicas em políticas dirigidas às PME, associações empresariais e entidades do SCT 27 SI Qualificação PME Critérios de Selecção Projectos Individuais ou em Cooperação A. Coerência e pertinência do projecto B. Grau de integração dos investimentos C. Carácter inovador das iniciativas D. Contributo do projecto para a qualificação e valorização dos recursos humanos E. Grau de abordagem aos mercados internacionais F. Sustentabilidade do projecto 28 14

15 SI Qualificação PME Critérios de Selecção Projectos Conjuntos A. Consistência B. Competência e experiência da equipa coordenadora e entidades externas contratadas C. Efeitos de demonstração e de disseminação dos resultados a outras empresas e sectores D. Grau de integração e homogeneidade das PME participantes na cadeia de valor E. Grau de Integração dos investimentos previstos no projecto, com vista a melhoria da qualificação e competitividade da empresa F. Grau de abordagem aos mercados internacionais e orientação das PME para os mercados externos 29 SI Qualificação PME Incentivos Modalidades Proj. Individual Proj. Conjunto Proj. Cooperação Proj. Simplificado Máx. Não Reemb. 250 m 180 m X nº PME 350 m X nº PME 25 m Máx. Reembolsável 750 m 540 m X nº PME 1 M X nº PME - Taxa Base 35% + Majorações: 10 p.p. (Pequena Empresa) 5 p.p. (Estratégias de Eficiência Colectiva) 5 p.p. (Cooperação) 30 15

16 SI Qualificação PME Processo de decisão Entrada de candidaturas única, através do portal SI QREN; Selecção através de Concursos, até ao limite orçamental definido no Aviso de Abertura de Concurso; Os Avisos de Abertura são definidos pelos Órgãos de Gestão competentes Hierarquização dos projectos com base no Mérito Absoluto e Mérito Relativo dos projectos; Prazo máximo para comunicação da decisão ao promotor: 60 dias úteis após a data de encerramento do concurso; 31 SI Qualificação PME Concursos abertos Projectos individuais de PME (em factores dinâmicos da competitividade) Projectos conjuntos de internacionalização - Formulários e regulamentos disponíveis em 11 Novembro - Apresentação de candidaturas até 28 de Janeiro 2008 (projectos individuais) e até 31 Dezembro 2007 (projectos conjuntos) 32 16

Sistemas de Incentivos do QREN

Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN Sistemas de Incentivos do QREN 1. Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME 2. Sistema de Incentivos à Inovação 3. Sistema de Incentivos à Investigação

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN / PO ALGARVE21

SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN / PO ALGARVE21 SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN / PO ALGARVE21 FARO, 8 de Outubro de 2008 Legislação de Enquadramento Enquadramento Nacional dos Sistemas de Incentivos Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento

Leia mais

Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves

Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves Gestor do COMPETE Braga, 17 de Fevereiro de 2012 QREN 2007-2013 Agendas Prioritárias Competitividade Potencial Humano Valorização do

Leia mais

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO CENTRO EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PARTE II - CRITÉRIOS DE

Leia mais

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 32 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS Nos termos do Regulamento do

Leia mais

Investimento para a inovação e competitividade

Investimento para a inovação e competitividade Investimento para a inovação e competitividade Os novos instrumentos de financiamento Pedro Cilínio Fóruns da Garantia Mútua 2015 O presente conteúdo é válido no contexto do presente evento como complemento

Leia mais

Portugal 2020 Inovar na Administração Pública

Portugal 2020 Inovar na Administração Pública Portugal 2020 Inovar na Administração Pública Jaime S. Andrez Vogal da Comissão Diretiva Lisboa 29 de abril de 2015 1 Driver da Competitividade Ambiente favorável aos negócios Emprego e Valor económico

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 11 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI inovação, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 34 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP

FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP Programas de Mercado Programas Programmes para o Along Ciclothe de Business Vida das Life Empresas Cycle FINICIA FINCRESCE FINTRANS FINICIA Financiamento

Leia mais

Síntese de Legislação Nacional e Comunitária. 04 de Janeiro de 2012

Síntese de Legislação Nacional e Comunitária. 04 de Janeiro de 2012 LEGISLAÇÃO Síntese de Legislação Nacional e Comunitária de 2012 Legislação Nacional Energias Renováveis Portaria n.º 8/2012 I Série n.º 3, de 4/01 Aprova, no âmbito da política de promoção da utilização

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 05 / SI / 2010 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

Incentivos Europeus às Energias Renováveis e Eficiência Energética. Paulo Bota

Incentivos Europeus às Energias Renováveis e Eficiência Energética. Paulo Bota Incentivos Europeus às Energias Renováveis e Eficiência Energética Paulo Bota pbota@ccdr-alg.pt PROGRAMAS E INCENTIVOS AGENDA Programa Operacional «Algarve21» Sistemas de Incentivos ao Investimento (QREN

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) MOBI-E

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) MOBI-E AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 11 / SI / 2011 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA MOBI-E PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA DAS INDÚSTRIAS DA MOBILIDADE Nos

Leia mais

FINANCIAMENTO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS

FINANCIAMENTO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS FINANCIAMENTO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS Objectivos qualitativos Portugal enquanto destino de maior crescimento na Europa Turismo assente na qualificação da oferta e na excelência do capital humano

Leia mais

Medida de apoio à inovação

Medida de apoio à inovação Medida de apoio à inovação Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 Maria Pedro Silva Organização: Apoio Institucional: Grupos Crescimento Valor Acrescentado Rentabilidade Económica Inovação Capacitação

Leia mais

CALENDÁRIO COMUM DE LANÇAMENTO DE CONCURSOS

CALENDÁRIO COMUM DE LANÇAMENTO DE CONCURSOS 1 DOMÍNIO COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO PORTUGAL 2020 CALENDÁRIO COMUM DE LANÇAMENTO DE CONCURSOS março 2015 / março 2016 SISTEMAS DE INCENTIVOS MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Leia mais

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO

PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO PROGRAMA OPERACIONAL TEMÁTICO POTENCIAL HUMANO 2007-201 Apresentação da Proposta ÍNDICE 1 O PROBLEMA 2 A ESTRATÉGIA 4 PLANO DE FINANCIAMENTO 1 1 O PROBLEMA Taxa de emprego Emprego em média e alta tecnologia

Leia mais

A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS

A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS 2012 MAR 06 A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS JOSÉ CARLOS CALDEIRA Administrador executivo PÓLO PRODUTECH Director INESC Porto (jcc@inescporto.pt) INDÚSTRIA TRANFORMADORA

Leia mais

Internacionalização das PME Qualificação das PME

Internacionalização das PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização PME Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

PORTUGAL 4.0 Desafios e Oportunidades

PORTUGAL 4.0 Desafios e Oportunidades Desafios e Oportunidades Conferência NORGARANTE Braga 29 Novembro 16 José Carlos Caldeira jcaldeira@ani.pt 1 O CONTEXTO 4.0 Principais tendências HUMAN CENTERED Customização de Produtos Processos Inteligentes

Leia mais

Algarve 21 Sistemas de Incentivos às Empresas QREN. Faro, 19 de Novembro de 2010

Algarve 21 Sistemas de Incentivos às Empresas QREN. Faro, 19 de Novembro de 2010 Algarve 21 Sistemas de Incentivos às Empresas QREN Faro, 19 de Novembro de 2010 SI Qualificação e Internacionalização PME Enquadramento Legislação/Documentação de Base Enquadramento Nacional - Decreto-Lei

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA AVISO N.º 33 / SI/ 2009 REFERENCIAL DE ENQUADRAMENTO E ANÁLISE DO MÉRITO DO PROJECTO 1. ENQUADRAMENTO Justificação do enquadramento do pr nos objectivos e prioridades previstas

Leia mais

O desafio das empresas em contexto de incerteza. Data: 24/05/2012

O desafio das empresas em contexto de incerteza. Data: 24/05/2012 O desafio das empresas em contexto de incerteza Data: 24/05/2012 CONHECER OS CUSTOS DAS EMPRESAS Contabilidade Diagnóstico económico-financeiro Indicadores de Gestão Apoio a Candidaturas a Sistemas de

Leia mais

PORTUGAL 4.0 Desafios e Oportunidades Conferência NORGARANTE

PORTUGAL 4.0 Desafios e Oportunidades Conferência NORGARANTE Desafios e Oportunidades Conferência NORGARANTE Miguel Barbosa mbarbosa@ani.pt O CONTEXTO 4.0 Principais tendências HUMAN CENTERED Customização de Produtos Processos Inteligentes e Apoiados GLOBAL & NETWORKED

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 06 / SI / 2011 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME. Aviso para Apresentação de Candidaturas 04/SI/2012

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME. Aviso para Apresentação de Candidaturas 04/SI/2012 Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME Aviso para Apresentação de Candidaturas 04/SI/2012 SI Qualificação e Internacionalização PME Enquadramento Legislação/Documentação de Base

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral Baixo Alentejo Planeamento Estratégico Regional

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação

Sistema de Incentivos à Inovação Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado até concursos abertos 26 de abril de 2012 sistema de incentivos à inovação Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado

Leia mais

Incentivos financeiros Portugal 2020

Incentivos financeiros Portugal 2020 Incentivos financeiros Portugal 2020 Lisboa, 08-10-2015 Paulo Carpinteiro Licks & Associados POCI Programa Operacional Competitividade e Internacionalização POSEUR e PORegionais Norte, Centro, LVT, Alentejo,

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 22 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS

Leia mais

QREN. 2007-2013 Agenda de Competitividade

QREN. 2007-2013 Agenda de Competitividade 1 QREN. 2007-2013 Conhecimento e inovação Produção transaccionável QREN 2007-2013 Competitividade Financiamento Empresarial Eficiência da Administração Pública Convergência com a UE Perfil de especialização

Leia mais

Regulamento específico Assistência Técnica FEDER

Regulamento específico Assistência Técnica FEDER Regulamento específico Assistência Técnica FEDER Capítulo I Âmbito Artigo 1.º Objecto O presente regulamento define o regime de acesso aos apoios concedidos pelo Programa Operacional de Assistência Técnica

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 04 / SI / 2010 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

Incentivos às Empresas. COMPETE/POFC Programa Operacional Fatores de Competitividade

Incentivos às Empresas. COMPETE/POFC Programa Operacional Fatores de Competitividade Incentivos às Empresas COMPETE/POFC Programa Operacional Fatores de Competitividade Gabinete de Projetos dezembro de 2011 ÍNDICE Introdução... 2 1. Incentivos às Empresas... 3 1.1. SI I&DT Sistema de Incentivos

Leia mais

Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental. Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos Acções Materiais. Aviso - ALG

Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental. Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos Acções Materiais. Aviso - ALG Eixo Prioritário 2 Protecção e Qualificação Ambiental Prevenção e Gestão de Riscos Naturais e Tecnológicos Acções Materiais Aviso - ALG-36-2010-01 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Prevenção e Gestão

Leia mais

Sistema de incentivos Portugal 2020 Calendário de aberturas 2016

Sistema de incentivos Portugal 2020 Calendário de aberturas 2016 www.finaccount.com Sistema de incentivos Portugal aberturas Prestação de Serviços de Consultoria Empresarial e Formação Tipologia de Intervenção/ Identificação do Aviso I&D Empresarial I&D Empresarial

Leia mais

Instrumentos de Apoio às Empresas

Instrumentos de Apoio às Empresas Instrumentos de Apoio Portugal 2020, trata-se do Acordo de Parceria adotado entre Portugal e a Comissão Europeia, que reúne a atuação dos 5 fundos estruturais e de Investimento Europeus (FEDER, Fundo de

Leia mais

Inovação Produtiva Não PME

Inovação Produtiva Não PME Inovação Produtiva Não PME Objetivos 1. Reforçar o investimento empresarial em atividades inovadores, promovendo o aumento da produção transacionável e internacionalizável e a alteração do perfil produtivo

Leia mais

Seminário WAVE A Estratégia de Lisboa e o Desenvolvimento

Seminário WAVE A Estratégia de Lisboa e o Desenvolvimento CONNECTING INNOVATION TO PEOPLE 5 de Junho de 2009 Seminário WAVE A Estratégia de Lisboa e o Desenvolvimento GABINETE DO COORDENADOR NACIONAL DA ESTRATÉGIA DE LISBOA E DO PLANO TECNOLÓGICO TOPICOS Estratégia

Leia mais

Inovação em Colaboração 2020

Inovação em Colaboração 2020 Jornadas Técnicas da Cerâmica Ílhavo Novembro 15 Miguel Barbosa mbarbosa@aninov.pt 1 ANI e Inovação em Colaboração Portugal Hoje Onde estamos? Colaborar 2020: Desafios I&I Colaborar 2020: Oportunidades

Leia mais

Divulgação do Programa Estratégico +E + I. CIM Alto Minho Arcos de Valdevez

Divulgação do Programa Estratégico +E + I. CIM Alto Minho Arcos de Valdevez Divulgação do Programa Estratégico +E + I CIM Alto Minho Arcos de Valdevez 31.01.2013 O Programa +E+I O Empreendedorismo e a inovação são objectivos prioritários para o desenvolvimento e o aumento da competitividade

Leia mais

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º ALT20-45-2015-08 REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO SISTEMA DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

Portugal 2020 Apresentação

Portugal 2020 Apresentação Portugal 2020 Apresentação Porto Rua Dr. Ernesto Soares dos Reis, N.º 208, 1º Andar, Sala Q 3720-256 Oliveira de Azeméis Lisboa Edifício Oeiras Office - 1ºD R. Marechal Teixeira Rebelo, 2 2780-271 Oeiras

Leia mais

QREN 2007-2013 Agenda Factores de Competitividade Sistemas de Incentivos Workshop Medidas de Apoio às Empresas Marinha Grande.

QREN 2007-2013 Agenda Factores de Competitividade Sistemas de Incentivos Workshop Medidas de Apoio às Empresas Marinha Grande. QREN 2007-2013 Agenda Factores de Competitividade Sistemas de Incentivos Workshop Medidas de Apoio às Empresas Marinha Grande Carlos Castro 1 SI I&DT Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento

Leia mais

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DA OPERAÇÃO AVISO Nº ALT Sistema de apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DA OPERAÇÃO AVISO Nº ALT Sistema de apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DA OPERAÇÃO AVISO Nº ALT20 62 2015 10 Sistema de apoio à Modernização e Capacitação da Administração Pública (SAMA2020) DOMÍNIO DA COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2007/2013

Programa Operacional Regional Alentejo 2007/2013 Cooperação Territorial Europeia 2007/2013 Que oportunidades para Lisboa e Vale do Tejo? Centro Cultural de Belém 31 de Março 2008 Programa Operacional Regional Alentejo 2007/2013 Cooperação territorial

Leia mais

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS

Matriz Portugal 2020 Candidaturas diretas a efetuar pelas IPSS Revisão 1 : 31/08/2016 PO PO Concurso para apresentação de candidaturas - Melhorar o acesso aos serviços sociais (Açores) Melhorar o acesso aos serviços sociais Melhoria das infraestruturas de saúde Adaptação

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 12 / SI / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 12 / SI / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 12 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

Plataforma para a Construção Sustentável rede para o cluster Habitat. Victor M. Ferreira Faro 10/07/2009

Plataforma para a Construção Sustentável rede para o cluster Habitat. Victor M. Ferreira Faro 10/07/2009 Plataforma para a Construção Sustentável rede para o cluster Habitat Victor M. Ferreira Faro 10/07/2009 Sumário A Plataforma e o Cluster Habitat Missão e Objectivos Parceiros/Associados? Contributo? Programa

Leia mais

Eixo II _ Competitividade da Base Económica Regional. II.1. Projectos de Investimento Empresarial Integrados e Inovadores. Tipologia de Investimento

Eixo II _ Competitividade da Base Económica Regional. II.1. Projectos de Investimento Empresarial Integrados e Inovadores. Tipologia de Investimento Eixo II _ Competitividade da Base Económica Regional II.1. Projectos de Investimento Empresarial Integrados e Inovadores Tipologia de Investimento designadamente PME s CONTROLO DO DOCUMENTO Versão Data

Leia mais

Sistema de incentivos às empresas

Sistema de incentivos às empresas Sistema de incentivos às empresas Principais Tipologias e Áreas de investimento Inovação empresarial e empreendedorismo Inovação produtiva não PME Inovação produtiva PME Empreendedorismo qualificado Sistema

Leia mais

Agência de Inovação S.A. Programas de Apoio

Agência de Inovação S.A. Programas de Apoio Agência de Inovação S.A. Programas de Apoio Ciclo de Formação em Gestão de Projectos e Apoio Empresarial REDE DE GADE 22 de Junho de 2005 A Agência de Inovação, SA ( AdI ) foi criada em 1993 com o objectivo

Leia mais

As PME s em Moçambique

As PME s em Moçambique MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO Seminário Económico Moçambique Portugal As em Moçambique Por Claire Zimba Existimos para Auditório da Culturgest, 10:40Hrs 11:00Hrs, 17 de Julho de 2015, Lisboa - Portugal

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 04 / SI / 2010 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

CONDIÇÕES DE ADMISSIBILIDADE CONDIÇÕES EXCLUDENTES. 1 Apresentação telemática no prazo estabelecido na convocatória.

CONDIÇÕES DE ADMISSIBILIDADE CONDIÇÕES EXCLUDENTES. 1 Apresentação telemática no prazo estabelecido na convocatória. CONDIÇÕES DE ADMISSIBILIDADE CONDIÇÕES EXCLUDENTES 1 Apresentação telemática no prazo estabelecido na convocatória. 2 Apresentação do formulário completo. 3 Orçamento FEDER em conformidade com o que está

Leia mais

Escola ES/3 Dos Carvalhos Março 2007 Geografia A - 10

Escola ES/3 Dos Carvalhos Março 2007 Geografia A - 10 Análise da notícia Lisboa mais pobre Trabalho Realizado por: Ana Luísa nº2 Maria Elisa nº16 Mariana nº18 Marta Daniela nº19 10ºD 1 Título da Notícia Lisboa mais pobre Data de edição da notícia Setembro

Leia mais

Compromissso Documento de Orientação Estratégica. António Oliveira das Neves Funchal, 09 de Julho 2013

Compromissso Documento de Orientação Estratégica. António Oliveira das Neves Funchal, 09 de Julho 2013 Compromissso Madeira@2020 Documento de Orientação Estratégica António Oliveira das Neves Funchal, 09 de Julho 2013 Roteiro da Apresentação 1. Contexto da Programação 2. Estratégia de Desenvolvimento Regional

Leia mais

PIIP Programas de Investimentos em Infraestruturas

PIIP Programas de Investimentos em Infraestruturas PIIP Programas de Investimentos em Infraestruturas Prioritárias Apresentação do Documento de Orientação Estratégica CCB Centro Cultural de Belém 05 de Julho 2005 Mandato Identificar as propostas de investimentos

Leia mais

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS

REGULAMENTOS ESPECÍFICOS Programa Operacional Factores de Competitividade Deliberações CMC POFC: 16/07/2008 Assistência Técnica do POFC Entrada em vigor DA ÚLTIMA ALTERAÇÃO em 17/07/2008 Artigo 1.º Objecto O presente regulamento

Leia mais

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA AVISO Nº 02/SIAC/2016

CONVITE À APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA AVISO Nº 02/SIAC/2016 CONVITE À APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA AVISO Nº 02/SIAC/2016 SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS PROMOÇÃO DO ESPÍRITO EMPRESARIAL STARTUP VOUCHER REFERENCIAL DE MÉRITO DO PROJETO 16 de setembro de 2016 Página

Leia mais

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março

GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES. Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES Resolução Nº 46/2000 de 30 de Março Considerando que as novas tecnologias, ao garantirem uma melhor qualidade de produtos e serviços, potenciam o aumento da competitividade

Leia mais

Eixo Prioritário 2: Melhorar a competitividade das empresas

Eixo Prioritário 2: Melhorar a competitividade das empresas Eixo Prioritário 2: Melhorar a competitividade das empresas Identificação 2 Título Melhorar a competitividade das empresas A totalidade do eixo prioritário será executada unicamente com instrumentos financeiros

Leia mais

Convite Público Apresentação de candidaturas

Convite Público Apresentação de candidaturas Convite Público Apresentação de candidaturas Eixo Prioritário V Governação e Capacitação Institucional PROMOÇÃO E CAPACITAÇÃO INSTITUCIONAL Aviso n.º: Centro-PCI-2010-07 As informações que constam do presente

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Eixo Prioritário 4 Protecção e Valorização Ambiental ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL Centro-VQA-2009-13-BM-13 1 Nos termos do Regulamento Específico Acções

Leia mais

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO N.º CENTRO

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO N.º CENTRO REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS POR CONVITE PI 6.3 PROMOÇÃO DO PATRIMÓNIO CULTURAL UNESCO AVISO N.º CENTRO-14-2016-14 O Mérito do Projeto (MP) é determinado

Leia mais

ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS

ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS ANÚNCIO PARA PARTICIPAÇÃO NO LEVANTAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DA REDE DE INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS PROCESSO DE MAPEAMENTO DAS INFRAESTRUTURAS TECNOLÓGICAS NACIONAIS 9 de agosto de 2016 Página 1 de 6 Índice

Leia mais

SESSÃO DE APRESENTAÇÃO Cursos Técnicos Superiores Profissionais TeSP

SESSÃO DE APRESENTAÇÃO Cursos Técnicos Superiores Profissionais TeSP Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 SESSÃO DE APRESENTAÇÃO Cursos Técnicos Superiores Profissionais TeSP Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo

Leia mais

CTCP projetos QUALIFICAÇÃO FORMAÇÃO PME

CTCP projetos QUALIFICAÇÃO FORMAÇÃO PME CTCP projetos QUALIFICAÇÃO FORMAÇÃO PME PROGRAMA DE FORMAÇÃO E CONSULTORIA NAS PMEs DO CLUSTER DO CALÇADO O Programa Formação PME é constituído por ações de consultoria e de formação ajustadas a micro,

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO EIXO 4 Protecção e Valorização Ambiental PREVENÇÃO E GESTÃO DE RISCOS NATURAIS E TECNOLÓGICOS Acções Materiais Aviso nº: Centro-PRM-2011-04 Nos termos do Regulamento Específico

Leia mais

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa

CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa CONCURSOS DE 2013: Acesso das ONG aos apoios do Programa FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN Nuno Venade* Lisboa, 22 de março de 2013 Índice 1 2 3 4 5 6 Introdução Concursos Candidaturas Admissibilidade Seleção

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016

ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016 ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 03/2016 REGULAMENTO ESPECÍFICO DO DOMÍNIO DA COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO (RECI) Sistema de Incentivos às Empresas Inovação Produtiva Majoração «Execução do Investimento»

Leia mais

PORTUGAL Faça clique para editar o estilo apresentação. Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo!

PORTUGAL Faça clique para editar o estilo apresentação. Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo! apresentação PORTUGAL 2020 www.in-formacao.com.pt Não podemos prever o futuro mas podemos construí-lo! 03-02-2015 FAMALICÃO PORTO IN.03.03.00 1 INTRODUÇÃO O PORTUGAL 2020 é o Acordo de Parceria adotado

Leia mais

CANDIDATURAS ABERTAS:

CANDIDATURAS ABERTAS: Resumo das candidaturas aos Sistemas de Incentivos QREN CANDIDATURAS ABERTAS: Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Tipologia de Projectos Abertura Encerramento Individuais

Leia mais

Adenda aos Critérios de Selecção

Adenda aos Critérios de Selecção Adenda aos Critérios de Selecção... Critérios de Selecção SI Qualificação PME EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE

Leia mais

Os Territórios e a Economia do Conhecimento: que Respostas face aos Novos Desafios?

Os Territórios e a Economia do Conhecimento: que Respostas face aos Novos Desafios? Os Territórios e a Economia do Conhecimento: que Respostas face aos Novos Desafios? Domingos Santos CICS-UM, 3 de Novembro de 2011 Agenda 1. Novos desafios para os territórios. 2. O que nos dizem as abordagens

Leia mais

Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise

Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Programa Operacional Regional do Algarve Critérios de Seleção das Candidaturas e Metodologia de Análise Assistência Técnica Aprovada em 11-05-2015, após procedimento de consulta escrita aos membros da

Leia mais

Formação Empresários -nível 5. Número formandos padrão. Número formandos padrão. Horas

Formação Empresários -nível 5. Número formandos padrão. Número formandos padrão. Horas N.º de horas e de formandos por Entidade Destinatária Tipologia Escalão Horas Consultoria Formativa (Empresários e Ativos ) Formação Empresários e Ativos - nível 3 Horas Número formandos padrão Formação

Leia mais

Desenvolvimento Industrial em. Moçambique. African Iron&Steel Conference, de 23 de Juhno de 2015, Hotel Avenida, Maputo, Moçambique

Desenvolvimento Industrial em. Moçambique. African Iron&Steel Conference, de 23 de Juhno de 2015, Hotel Avenida, Maputo, Moçambique República de Moçambique African Iron&Steel Conference, de 23 de Juhno de 2015, Hotel Avenida, Maputo, Moçambique Direcção Nacional da Industria Desenvolvimento Industrial em Moçambique Eng. Mateus Matusse

Leia mais

Local e Data: A GESTÃO DA INOVAÇÃO

Local e Data: A GESTÃO DA INOVAÇÃO A GESTÃO DA INOVAÇÃO Enquadramento: O ambiente no qual hoje actuam as empresas mudou radicalmente: imprevisibilidade, turbulência, mudança, rapidez,..., são constantes do processo de decisão. Num mundo

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02 / SI / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02 / SI / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

Programa Operacional Regional do Alentejo/Estratégia Regional de Especialização Inteligente. Financiamento de projetos para Cidades Analíticas

Programa Operacional Regional do Alentejo/Estratégia Regional de Especialização Inteligente. Financiamento de projetos para Cidades Analíticas Programa Operacional Regional do Alentejo/Estratégia Regional de Especialização Inteligente Financiamento de projetos para Cidades Analíticas Rio Maior 13 de Março 2015 Estratégia Regional de Especialização

Leia mais

Inserção de Mestres e Doutores no Tecido Empresarial e Institucional. Fórum Emprego FEUP

Inserção de Mestres e Doutores no Tecido Empresarial e Institucional. Fórum Emprego FEUP Fórum Emprego FEUP Apoio à Inserção de Recursos Humanos Qualificados no Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto 25 de Novembro 2005 Rosalina Soares Governo da República Portuguesa Agência de Inovação

Leia mais

Valorização da pedra portuguesa Adding Value to portuguese dimension stone. Vitor Vasques, Associação Valor Pedra

Valorização da pedra portuguesa Adding Value to portuguese dimension stone. Vitor Vasques, Associação Valor Pedra INICIATIVA MATÉRIAS PRIMAS: RUMO AO FORNECIMENTO SEGURO E À GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS MINERAIS EUROPEUS 23 de Fevereiro de 2010 Raw Materials Initiative: towards to mineral resources secure supply

Leia mais

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes:

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da reunião da Comissão de Acompanhamento de 13/11/07, sendo composto por duas partes: EIXO I COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO PME) O presente documento suporta a apreciação do ponto 3

Leia mais

Quadro de Avaliação e Responsabilização

Quadro de Avaliação e Responsabilização ANO: Ministério da Educação e Ciência Fundação para a Ciência e Tecnologia, I.P. MISSÃO: A FCT tem por missão apoiar, financiar e avaliar o Sistema Nacional de Investigação e Inovação, desenvolver a cooperação

Leia mais

Política de Coesão da UE

Política de Coesão da UE da UE 2014 2020 Propostas da Comissão Europeia da União Europeia Estrutura da apresentação 1. Qual é o impacto da política de coesão da UE? 2. A que se devem as alterações propostas pela Comissão para

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVO QREN. Carlos Castro

SISTEMAS DE INCENTIVO QREN. Carlos Castro SISTEMAS DE INCENTIVO QREN Carlos Castro SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN Destinatários Empresas De qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica Associações Empresariais Entidades do Sistema Científico e

Leia mais

O Kit da Produtividade componente de valorização da oferta nacional prevista no projecto promovido pela AEP designado Compro o que é Nosso"

O Kit da Produtividade componente de valorização da oferta nacional prevista no projecto promovido pela AEP designado Compro o que é Nosso A elaboração do Kit da Produtividade é uma iniciativa da AEP, em co-produção com o IAPMEI, visando o desenvolvimento de uma campanha de melhoria da competitividade das empresas portuguesas O Kit da Produtividade

Leia mais

FUNCIONAMENTO Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira

FUNCIONAMENTO Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira FUNCIONAMENTO 2020 Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira 08-07-2015 PROGRAMA OPERACIONAL MADEIRA 14-20 Eixo Prioritário 1 - Reforçar a investigação, o desenvolvimento

Leia mais

Quadro Estratégico Comum

Quadro Estratégico Comum Quadro Estratégico Comum 2014-2020 Objetivos Prioridades Estrutura Orgânica Sociedade de Geografia de Lisboa, 8 de Julho de 2013 Piedade Valente Vogal da Comissão Diretiva do COMPETE Quadro Estratégico

Leia mais

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E RESPETIVA METODOLOGIA DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA aprovados através de processo de consulta escrita concluído a 13 de Maio de 2015 METODOLOGIA E CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DA ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Leia mais

Apoio a fornecedores Palmela 14 de Abril de 2011

Apoio a fornecedores Palmela 14 de Abril de 2011 Apoio a fornecedores Palmela 14 de Abril de 2011 1.A aicep Portugal Global 2.Portfolio de Produtos e Serviços 3.Programa Qualificar para Exportar 4.Estudo de caso Agência de Desenvolvimento de Negócios

Leia mais

Pedro Cilínio Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos

Pedro Cilínio Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos Incentivos às Empresas Qualificação, Inovação e I&DT Pedro Cilínio (pedro.cilinio@iapmei.pt) Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos Sistemas de Incentivos Sistemas de Incentivos Objectivo Programa

Leia mais

FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO

FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO FINOVA O FINOVA - Fundo de Apoio ao Financiamento à Inovação - criado através do Decreto-lei n.º 175/2008, de 26 de Agosto, como instrumento para a concretização dos objectivos

Leia mais

Estratégia para o Crescimento e Inovação Região de Aveiro

Estratégia para o Crescimento e Inovação Região de Aveiro Congresso da 15 de março de 2013 PRIORIDADES Eficiência energética e fontes de energia renovável Eficiente utilização de recursos Inovação e competitividade das PME 2014-2020 Combate à pobreza e à exclusão

Leia mais

Plataforma mar do Algarve, uma lógica de cluster

Plataforma mar do Algarve, uma lógica de cluster Plataforma mar do Algarve, uma lógica de cluster o mar do Algarve os desafios para o mar do Algarve o papel da Maralgarve Contexto Regional alguns dados sobre o Mar do Algarve PRAIAS Maisde130praias (69zonasbalnearescomBandeiraAzul)

Leia mais

Aviso E EEA/2010 UTILIZAÇÃO RACIONAL DE ENERGIA E EFICIÊNCIA ENERGETICO- AMBIENTAL EM EQUIPAMENTOS COLECTIVOS

Aviso E EEA/2010 UTILIZAÇÃO RACIONAL DE ENERGIA E EFICIÊNCIA ENERGETICO- AMBIENTAL EM EQUIPAMENTOS COLECTIVOS Aviso E EEA/2010 UTILIZAÇÃO RACIONAL DE ENERGIA E EFICIÊNCIA ENERGETICO- AMBIENTAL EM EQUIPAMENTOS COLECTIVOS Instituições Particulares sem Fins Lucrativos e Associações Desportivas de Utilidade Pública

Leia mais

PortugalFoods - Pólo de Competitividade e Tecnologia Agro-Alimentar. ALTO MINHO Desafio Isabel Braga da Cruz

PortugalFoods - Pólo de Competitividade e Tecnologia Agro-Alimentar. ALTO MINHO Desafio Isabel Braga da Cruz PortugalFoods - Pólo de Competitividade e Tecnologia Agro-Alimentar ALTO MINHO Desafio 2020 Isabel Braga da Cruz Vila Nova de Cerveira, 19 de Abril 2012 O Pólo de Competitividade e Tecnologia Agro-Alimentar

Leia mais