Sistemas de Incentivos do QREN

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Incentivos do QREN"

Transcrição

1 Sistemas de Incentivos do QREN

2 Sistemas de Incentivos do QREN 1. Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME 2. Sistema de Incentivos à Inovação 3. Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico

3 1. SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME)

4 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.1. Modalidades e fases de candidatura Modalidades de projecto Qualificação de PME (individuais) Qualificação de PME (Conjuntas) Qualificação de PME (Cooperação) Projecto simplificado de inovação Fases de candidatura a a a

5 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.2. Tipologia de Projectos a Apoiar (nesta FASE) Individuais e de Cooperação As modalidades de projecto a apoiar previstas no Regulamento SI Qualificação de PME, são as seguintes: Projecto Individual (alínea a) do nº 1 do artigo 6.º do Regulamento do SI Qualificação de PME); Projecto de Cooperação, apresentado por uma PME (alínea c) do nº 1 do artigo 6.º do Regulamento do SI Qualificação de PME) Projectos Conjuntos Os projectos candidatos deverão contemplar apenas a tipologia de investimento Internacionalização (alínea k) do n.º 1 do artigo 5.º do Regulamento SI Qualificação de PME).

6 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.3. Objectivos Individuais e de cooperação Promoção da competitividade das PME através do aumento da produtividade, da flexibilidade e da capacidade de resposta e presença activa no mercado global Projectos Conjuntos Promoção da competitividade das PME, designadamente a sua capacidade de resposta e presença activa no mercado global, através do desenvolvimento de um programa estruturado de intervenção num conjunto de PME. O programa deverá apresentar soluções comuns e coerentes face a um conjunto de problemas ou oportunidades a explorar, claramente identificadas e justificadas, no quadro de um grupo homogéneo de empresas a envolver.

7 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.4. Entidades beneficiárias Empresa de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica; Entidades públicas com competências específicas em políticas publicas dirigidas às PME;

8 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.5. Condições de acesso Dos promotores Estar legalmente constituído; Ter situação regularizada perante o Estado e entidades pagadoras do incentivo; Assegurar as condições para o desenvolvimento do projecto; Apresentar situação financeira equilibrada;

9 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.5. Condições de acesso Do projecto Assegurar as fontes de financiamento; Duração máxima de execução de 2 anos; Corresponder a uma despesa elegível mínima de ; Apresentar viabilidade económico-financeira;

10 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.6. Despesas elegíveis Activo Fixo Corpóreo Activo Fixo incorpóreo Outras despesas Estudos, diagnósticos, auditorias; Energias renováveis e eficiência energética; Despesas com marcas e colecções próprias; Promoção internacional

11 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.7. Despesas não elegíveis Aquisição de terrenos Compra de imóveis Trespasses e direitos de utilização de espaços Aquisição de veículos automóveis e outro material de transporte Trabalhos para a própria empresa excepto os directamente relacionados com o projecto nomeadamente nas actividades de I&D, inovação produtiva, desenvolvimento de factores dinâmicos de competitividade nas PME Fundo de maneio

12 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.8. Incentivo (Taxa Base) Máximo de 35% não reembolsável das despesas elegíveis com as seguintes majorações: 10p.p. para pequenas empresas 5p.p. projectos de eficiência colectiva em: Promoção e desenvolvimento a nível nacional ou territorial de pólos de competitividade e tecnologia; Desenvolvimento de estratégias assentes em lógicas sectoriais (clusters e redes); Promoção de novos pólos de desenvolvimento em torno de projectos ancora ou de requalificação/reestruturação de actividades económicas já existentes; Dinamização da renovação económica urbana. 5p.p. projectos de cooperação (apresentado por PME ou consórcio liderado por PME)

13 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) 1.9. Limites do incentivo Modalidades de projecto Qualificação de PME (individuais) Até ,00 Euros não reembolsável No que exceder este limite desde que igual ou superior a é reembolsável até ao máximo de Qualificação de PME (Conjuntas) Até x numero de empresas No que exceder este limite desde que igual ou superior a é reembolsável até ao máximo de x numero de PME participantes Qualificação de PME (Cooperação) Até por x numero de empresas No que exceder este limite desde que igual ou superior a é reembolsável até ao máximo de x numero de PME participante Projecto simplificado de inovação por projecto

14 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) Mérito do projecto Projectos individuais e de cooperação É calculado com base em seis critérios: A = Coerência e pertinência do projecto; B = Grau de Integração dos Investimentos previstos no projecto; C = Carácter inovador das iniciativas constantes do projecto; D = Contributo do projecto para a qualificação e valorização dos recursos humanos; E = Grau de abordagem aos mercados internacionais; F = Sustentabilidade financeira do projecto.

15 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) Mérito do projecto Projectos conjuntos É calculado com base em seis critérios: A = Consistência, nível de pré-adesão das PME e grau de inovação das acções propostas no Plano Conjunto; B = Competência e experiência da equipa; C = Efeitos de demonstração e de disseminação dos resultados a outras empresas e sectores; D = Grau de integração e homogeneidade das PME participantes na cadeia de valor; E = Grau de integração dos investimentos previstos no projecto; F = Grau de abordagem aos mercados internacionais.

16 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) Apresentação de candidaturas Através de formulário electrónico disponível no portal «Incentivos QREN»

17 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) Actividades elegíveis Indústria actividades incluídas nas divisões 10 a 37 da CAE; Energia actividades incluídas na divisão 40 da CAE (só actividades de produção); Comércio actividades incluídas nas divisões 50 a 52 da CAE, apenas para PME;

18 SI Qualificação de PME (Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) Actividades elegíveis (cont.) Turismo actividades incluídas nos grupos 551, 552, 553, 554, 633 e 711 e as actividades declaradas de interesse para o turismo nos termos da legislação aplicável e que se insiram nas classes 9232, 9233, 9261, 9262 e 9272 e nas subclasses 92342, e da CAE; Transportes e logística actividades incluídas nos grupos 602, 622, 631, 632 e 634 da CAE; Serviços actividades incluídas nas divisões 72, 73, 74, 90, actividades incluídas nos grupos 921 e 925, na classe 9231 e nas subclasses 01410, 02012, da CAE.

19 2. SI Inovação (Sistema de Incentivos à Inovação)

20 2.1. Modalidades e fases de candidatura SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação Modalidades do Projecto Fases de Candidatura Projectos de Empreendedorismo Qualificado (1) 15 de Novembro 2007 a 30 de Janeiro de 2008 Projectos de Produção de Novos Bens e Serviços, de Adopção de Novos Processos e de Expansão de Capacidades em Actividades com Dinâmicas de Crescimento (2) 15 de Novembro 2007 a 29 de Janeiro de 2008

21 2.2. Tipologia de projectos a apoiar SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação Modalidade (1) Projectos de criação de empresas ou de empresas com menos de 3 anos, classificadas como PME, dotadas de recursos humanos qualificados ou que desenvolvam actividades em sectores com fortes dinâmicas de crescimento. Modalidade (2) Produção de novos, ou significativamente melhorados, bens e serviços (introduzidos no mercado); Processos novos, ou significativamente melhorados, (utilizados na empresa); Expansão de capacidades de produção em actividades de alto teor tecnológico ou com procuras internacionais dinâmicas.

22 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.3. Objectivos Promover a inovação no tecido empresarial; Estimular a produção de novos bens, serviços e processos que suportem a progressão na cadeia de valor; Reforçar a orientação para mercados internacionais; Estimular o empreendedorismo qualificado e o investimento estruturante em novas áreas com potencial crescimento.

23 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.4. Entidades beneficiárias Empresas de qualquer natureza sob qualquer forma jurídica.

24 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.5. Condições de acesso Dos promotores Estar legalmente constituído; Ter situação regularizada perante o Estado e entidades pagadoras do incentivo; Assegurar as condições para o desenvolvimento do projecto; Apresentar situação financeira equilibrada;

25 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.5. Condições de acesso Do projecto: Assegurar as fontes de financiamento; Duração máxima de execução de 2 anos; Corresponder a uma despesa elegível mínima de e no caso de projectos de empreendedorismo qualificado ; Apresentar viabilidade económico-financeira;

26 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.6. Despesas Elegíveis Activo Fixo Corpóreo Activo Fixo incorpóreo Outras despesas Estudos, diagnósticos, auditorias; Energias renováveis e eficiência energética; Despesas com marcas e colecções próprias; Promoção internacional

27 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.7. Despesas não Elegíveis Transacções entre entidades participantes nos projectos; Despesas referentes a investimentos directos no estrangeiro; Formação de recursos humanos; Aquisição de terrenos; Compra de imóveis; Aquisição de bens em estado de uso; Etc.

28 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.8. Incentivo Incentivo reembolsável 35% Reembolsável através de prestações semestrais iguais e sucessivas, sem juros ou outros encargos Prazo de financiamento de 5 anos com 2 anos de carência de capital O incentivo reembolsável pode passar a não reembolsável até 75% em função da avaliação de desempenho do projecto.

29 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação 2.9. Mérito do Projecto É calculado com base em quatro critérios: A - Qualidade do projecto (pertinência, coerência, inovação e nível de cooperação); B - Competitividade (produtividade e capacidade de internacionalização); C - Contributo para a competitividade nacional (competitividade nacional, internacional e criação de emprego qualificado); D - Contributo para competitividade regional e coesão económica territorial (coesão com os objectivos regionais, criação de riqueza e emprego na região).

30 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação Apresentação de candidaturas Através de formulário electrónico disponível no portal «Incentivos QREN»

31 SI Inovação Sistema de Incentivos à Inovação Actividades elegíveis Indústria Comércio Extracção Turismo Transportes Comunicações Serviços às empresas Agricultura Actividades de interesse para o turismo Etc.

32 3. SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico)

33 3.1. Modalidades e fases de candidatura SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) Modalidades de projecto Projectos Individuais de I&DT Projectos de Co-promoção de I&DT Projectos de Núcleos de I&DT Projectos de Centros de I&DT Fases de candidatura A A A A

34 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.2. Tipologia de Projectos a Apoiar (nesta FASE) Individuais e de Co-promoção As modalidades de projecto a apoiar previstas no Regulamento SI à Investigação, são as seguintes: Projecto Individual realizados por empresas Projecto de Co-promoção Projectos de Núcleos e Centros de I&DT Núcleos de I&DT Centros de I&DT

35 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.3. Objectivos Intensificar o esforço nacional de I&DT; Criar novos conhecimentos com vista ao aumento da competitividade das empresas, promovendo articulação entre estas e as entidades do sistema científico e tecnológico (SCT).

36 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.4. Entidades beneficiárias Empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica; Entidades do Sistema Científico e Tecnológico (SCT)

37 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.5. Condições de acesso Dos promotores Estar legalmente constituído; Ter situação regularizada perante o Estado e entidades pagadoras do incentivo; Assegurar as condições para o desenvolvimento do projecto; Apresentar situação financeira equilibrada;

38 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.5. Condições de acesso Do projecto Ter carácter inovador e incorporar desenvolvimentos técnicos ou tecnológicos significativos; Duração máxima de execução de 2 anos; Corresponder a uma despesa elegível mínima de ; Apresentar viabilidade económico-financeira;

39 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.6. Despesas elegíveis Despesas de investigação contratada e patentes adquiridas a fontes externas ou por estas licenciadas; Aquisição de instrumentos e equipamento científico e técnico imprescindível ao projecto (até 20% das despesas elegíveis); Despesas associadas à formulação de pedidos de patentes; Despesas com missões internacionais; No caso de Centros de I&DT, apenas são elegíveis despesas em: Equipamento científico e técnico afecto a actividade de I&D, incluindo licenças de software; Despesas com processos de certificação do Sistema de Gestão da Investigação e Desenvolvimento e Inovação; Despesas com a intervenção de TOC s ou ROC s.

40 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.7. Despesas não elegíveis: Aquisição de terrenos Compra de imóveis Trespasses e direitos de utilização de espaços Aquisição de veículos automóveis e outro material de transporte Trabalhos para a própria empresam excepto os directamente relacionados com o projecto nomeadamente nas actividades de I&D, inovação produtiva, desenvolvimento de factores dinâmicos de competitividade nas PME Fundo de maneio

41 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.8. Incentivo Núcleos de I&DT: incentivo não reembolsável, até ao limite máximo de ; Centros de I&DT: incentivo reembolsável, até ao limite máximo de ; Outros projectos I&DT empresas: Beneficiários empresas: Para projectos incentivo inferior ou igual a : incentivo não reembolsável;

42 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.8. Incentivo Outros projectos I&DT empresas: Beneficiários empresas (cont.): Para projectos com um incentivo superior a : incentivo não reembolsável até ao montante de , assumindo o montante do incentivo que exceder este limite a modalidade de incentivo não reembolsável numa parcela de 75 % e de incentivo reembolsável para a restante parcela de 25 %, sendo que esta última parcela apenas será atribuída quando igual ou superior a ; No caso de projectos em co -promoção ou de projectos mobilizadores, o disposto nas alíneas anteriores será aplicado por projecto, com exclusão das componentes relativas à participação das entidades do SCT;

43 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.8. Incentivo Outros projectos I&DT empresas: Beneficiários entidades do SCT: incentivo não reembolsável; O Incentivo reembolsável deverá obedecer às seguintes condições: Sem juros ou outros encargos; Prazo de financiamento de 7 anos com 2 anos de carência de capital; As amortizações são efectuadas em prestações semestrais, iguais e sucessivas.

44 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.8. Incentivo Outros projectos I&DT empresas: Beneficiários entidades do SCT (cont.): incentivo não reembolsável; O incentivo reembolsável considerado para os Centros de I&DT, pode passar a não reembolsável até 80% do incentivo atribuído, na medida em que sejam efectuados novos investimentos em I&D, inseridos nos seguintes domínios: Custos associados aos primeiros 24 meses de contratação de recursos humanos altamente qualificados para actividades de I&D; Financiamento próprio de projectos desenvolvidos ao abrigo de programas internacionais de I&DT; Registo internacional de patentes.

45 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.9. Mérito do projecto Projectos Individuais e de Cooperação É calculado com base em cinco critérios: A = Qualidade do projecto; B = Contributo para a competitividade da(s) empresas promotor(as) (efeitos e resultados); C = Contributo para a política nacional/ regional de I&DT; D = Grau de inovação do projecto; E = Grau de inserção em redes e Programas europeus e internacionais de I&DT.

46 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) 3.9. Mérito do projecto Projectos de Núcleos e Centros de I&DT Núcleos de I&DT A = Qualidade do Plano de Actividades do Núcleo de I&DT; B = Contributo para a competitividade do promotor (efeitos e resultados); C = Grau de participação em redes e programas internacionais de I&DT; D = Contributo para a política nacional/ regional de I&DT, medido através do grau de adequação às prioridades nacionais/ regionais em matéria de I&DT e inovação, nomeadamente a sua integração em clusters sectoriais e/ou territoriais e pólos de competitividade e tecnologia.

47 3.9. Mérito do projecto SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) Projectos de Núcleos e Centros de I&DT Centros de I&DT A = Qualidade do Programa Estratégico do Centro de I&DT; B = Contributo para a competitividade do promotor (efeitos e resultados); C = Grau de participação em redes e programas internacionais de I&DT, incluindo a liderança de projectos de I&DT; D = Contributo para a política nacional/ regional de I&DT, medido através do grau de adequação às prioridades nacionais/ regionais em matéria de I&DT e inovação, nomeadamente o contributo para o crescimento da I&D empresarial nacional e dinamização de clusters sectoriais e/ou territoriais e pólos de competitividade e tecnologia.

48 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) Candidaturas Através de formulário electrónico disponível no portal «Incentivos QREN»

49 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) Actividades elegíveis Indústria actividades incluídas nas divisões 10 a 37 da CAE; Energia actividades incluídas na divisão 40 da CAE (só actividades de produção); Comércio actividades incluídas nas divisões 50 a 52 da CAE, apenas para PME;

50 SI I & DT (Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico) Actividades elegíveis (cont.) Turismo actividades incluídas nos grupos 551, 552, 553, 554, 633 e 711 e as actividades declaradas de interesse para o turismo nos termos da legislação aplicável e que se insiram nas classes 9232, 9233, 9261, 9262 e 9272 e nas subclasses 92342, e da CAE; Transportes e logística actividades incluídas nos grupos 602, 622, 631, 632 e 634 da CAE; Serviços actividades incluídas nas divisões 72, 73, 74, 90, actividades incluídas nos grupos 921 e 925, na classe 9231 e nas subclasses 01410, 02012, da CAE.

51 Obrigado!

Agenda Factores de Competitividade

Agenda Factores de Competitividade QREN Agenda Factores de Competitividade 12 Novembro 07 1 Objectivos desenvolvimento de uma economia baseada no conhecimento e na inovação; incremento da produção transaccionável e de uma maior orientação

Leia mais

Define as orientações fundamentais para a utilização nacional dos fundos comunitários para o período de

Define as orientações fundamentais para a utilização nacional dos fundos comunitários para o período de QREN: Uma oportunidade para potenciar a inovação nas empresas O que é o QREN? Define as orientações fundamentais para a utilização nacional dos fundos comunitários para o período de 2007-2013. As suas

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN / PO ALGARVE21

SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN / PO ALGARVE21 SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN / PO ALGARVE21 FARO, 8 de Outubro de 2008 Legislação de Enquadramento Enquadramento Nacional dos Sistemas de Incentivos Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento

Leia mais

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME

Inovação Produtiva PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

FINANCIAMENTO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS

FINANCIAMENTO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS FINANCIAMENTO DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS Objectivos qualitativos Portugal enquanto destino de maior crescimento na Europa Turismo assente na qualificação da oferta e na excelência do capital humano

Leia mais

Incentivos financeiros Portugal 2020

Incentivos financeiros Portugal 2020 Incentivos financeiros Portugal 2020 Lisboa, 08-10-2015 Paulo Carpinteiro Licks & Associados POCI Programa Operacional Competitividade e Internacionalização POSEUR e PORegionais Norte, Centro, LVT, Alentejo,

Leia mais

Inovação Produtiva Não PME

Inovação Produtiva Não PME Inovação Produtiva Não PME Objetivos 1. Reforçar o investimento empresarial em atividades inovadores, promovendo o aumento da produção transacionável e internacionalizável e a alteração do perfil produtivo

Leia mais

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 32 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PROJECTOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS Nos termos do Regulamento do

Leia mais

Medidas de apoio ao I&D nas Empresas. Investigação em Co-Promoção SIFIDE. Aveiro, 7 de Fevereiro 2011

Medidas de apoio ao I&D nas Empresas. Investigação em Co-Promoção SIFIDE. Aveiro, 7 de Fevereiro 2011 Medidas de apoio ao I&D nas Empresas Investigação em Co-Promoção SIFIDE Aveiro, 7 de Fevereiro 2011 Investigação em Consórcio I&D em Consórcio: Instrumento do Alargamento do Número de Empresas com Actividades

Leia mais

APOIOS À INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA

APOIOS À INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA APOIOS À INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais Piedade Valente Vogal da Comissão Diretiva do COMPETE Viana do Castelo, 11

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 34 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS

A. PROJETOS DE I&DT EMPRESAS INDIVIDUAIS PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL DO CENTRO EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (SI I&DT) PARTE II - CRITÉRIOS DE

Leia mais

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020

OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020 OPORTUNIDADES DE FINANCIAMENTO PARA AS EMPRESAS NO PORTUGAL 2020 Sessão de apresentação/divulgação Barreiro Vítor Escária 28.01.2015 1. Enquadramento 2. Condições de Elegibilidade e Apoios Máximos 3. Apoio

Leia mais

SI INOVAÇÃO TURISMO SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO E EMPREENDORISMO QUALIFICADO (AVISO DE CANDIDATURA JANEIRO 2011) INFORMAÇÃO SINTETIZADA

SI INOVAÇÃO TURISMO SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO E EMPREENDORISMO QUALIFICADO (AVISO DE CANDIDATURA JANEIRO 2011) INFORMAÇÃO SINTETIZADA SI INOVAÇÃO SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO E EMPREENDORISMO QUALIFICADO (AVISO DE CANDIDATURA JANEIRO 2011) TURISMO QREN QUADRO DE REFERÊNCIA ESTRATÉGICO NACIONAL 2007-2013 INFORMAÇÃO SINTETIZADA 1 ÍNDICE

Leia mais

O desafio das empresas em contexto de incerteza. Data: 24/05/2012

O desafio das empresas em contexto de incerteza. Data: 24/05/2012 O desafio das empresas em contexto de incerteza Data: 24/05/2012 CONHECER OS CUSTOS DAS EMPRESAS Contabilidade Diagnóstico económico-financeiro Indicadores de Gestão Apoio a Candidaturas a Sistemas de

Leia mais

Vale Projeto Simplificado Programa Estratégico (+E+I)

Vale Projeto Simplificado Programa Estratégico (+E+I) Vale Projeto Simplificado Programa Estratégico (+E+I) Serviços Científicos da UCP-ESB scientificos@porto.ucp.pt - Tipologias Vale Empreendedorismo (+E) Direccionado a empresas criadas há menos de um ano,

Leia mais

Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT)

Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT) Sistema de Incentivos à Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (SI I&DT) (Regime Contratual de Investimento RCI) Esta candidatura insere-se no Regime Contratual de Investimento (RCI), sendo que as

Leia mais

POCI -Programa Operacional de Competitividade e Internacionalização. Inovação Empresarial e Empreendedorismo

POCI -Programa Operacional de Competitividade e Internacionalização. Inovação Empresarial e Empreendedorismo POCI -Programa Operacional de Competitividade e Internacionalização Inovação Empresarial e Empreendedorismo Rua Carlos Alberto Morais, 122 B bwsconsulting@outlook.pt 4450-349 Leça da Palmeira http://bwsconsulting.wix.com/site

Leia mais

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da Comissão de Acompanhamento, sendo composto por duas partes:

O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da Comissão de Acompanhamento, sendo composto por duas partes: EIXO 1 COMPETITIVIDADE, INOVAÇÃO E CONHECIMENTO INSTRUMENTO: SISTEMA DE APOIO A INFRA-ESTRUTURAS CIENTÍFICAS E TECNOLÓGICAS O presente documento suporta a apreciação do ponto 3 da Agenda da Comissão de

Leia mais

Algarve 21 Sistemas de Incentivos às Empresas QREN. Faro, 19 de Novembro de 2010

Algarve 21 Sistemas de Incentivos às Empresas QREN. Faro, 19 de Novembro de 2010 Algarve 21 Sistemas de Incentivos às Empresas QREN Faro, 19 de Novembro de 2010 SI Qualificação e Internacionalização PME Enquadramento Legislação/Documentação de Base Enquadramento Nacional - Decreto-Lei

Leia mais

INOVAÇÃO PRODUTIVA CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º 07/SI/ All rights reserved

INOVAÇÃO PRODUTIVA CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º 07/SI/ All rights reserved CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º 07/SI/2017 1 Introdução Enquadramento Incentivar a inovação do tecido económico nacional através do desenvolvimento de empresas e empreendedores, inovando

Leia mais

Internacionalização das PME Qualificação das PME

Internacionalização das PME Qualificação das PME Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização PME Qualificação das PME Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) Inovação Empresarial e Empreendedorismo Qualificação e Internacionalização

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) MOBI-E

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) MOBI-E AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 11 / SI / 2011 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA MOBI-E PÓLO DE COMPETITIVIDADE E TECNOLOGIA DAS INDÚSTRIAS DA MOBILIDADE Nos

Leia mais

FINANCIAMENTO DE PROJETOS PT2020

FINANCIAMENTO DE PROJETOS PT2020 Abordagem da Empresa à Universidade: Consultoria Técnica e de Negócios, Inovação, Startup s, PME s FINANCIAMENTO DE PROJETOS PT2020 09 março 2017 Ricardo Correia Licks & Associados, Lda. Enquadramento

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 11 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI inovação, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS PORTUGAL 2020

SISTEMAS DE INCENTIVOS PORTUGAL 2020 SISTEMAS DE INCENTIVOS PORTUGAL 2020 Qualificação PME Esta candidatura consiste num plano de apoio financeiro a projetos que visam ações de qualificação de PME em domínios imateriais com o objetivo de

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 05 / SI / 2010 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

Porto: R. Dr. Afonso Cordeiro 877, Sala 201 4450-007 Matosinhos Tel: 229 396 350 Lisboa: Tagus Park, Núcleo Central, Sala 280 2740-122 Porto Salvo Tel: 214 211 383 Miguel.sousa@inovamais.pt So yes, it

Leia mais

Promover o reforço das capacidades técnica e tecnológica das PME e a modernização das estruturas, através da sua participação na economia digital;

Promover o reforço das capacidades técnica e tecnológica das PME e a modernização das estruturas, através da sua participação na economia digital; SIED SISTEMA DE INCENTIVOS À ECONOMIA DIGITAL FICHA DE MEDIDA Apoia projectos que visem dinamizar a participação das pequenas e médias empresas na economia digital, actuando ao nível do reforço das capacidades

Leia mais

PO FACTORES DE COMPETITIVIDADE PO REGIONAL DO NORTE PO REGIONAL DO CENTRO PO REGIONAL DO ALENTEJO PO REGIONAL DO ALGARVE

PO FACTORES DE COMPETITIVIDADE PO REGIONAL DO NORTE PO REGIONAL DO CENTRO PO REGIONAL DO ALENTEJO PO REGIONAL DO ALGARVE PERGUNTAS & RESPOSTAS AAC Nº 04/SI/2010 (SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA) AAC Nº 05/SI/2010 (SI INOVAÇÃO EMPREENDEDORISMO) AAC Nº 07/SI/2010 (SI QUALIFICAÇÃO PME) Página 1 de 7 A. Volume de negócios internacional

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação

Sistema de Incentivos à Inovação Sistema de Incentivos à Inovação Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado até concursos abertos 26 de abril de 2012 sistema de incentivos à inovação Inovação Produtiva e Empreendedorismo Qualificado

Leia mais

Projetos I&DT Demonstradores em Copromoção (04/SI/2017)

Projetos I&DT Demonstradores em Copromoção (04/SI/2017) Projetos I&DT Demonstradores em Copromoção (04/SI/2017) Data / Hora Date(s) - 23/02/2017-02/06/2017 Categorias Concursos em aberto ENQUADRAMENTO Desenvolver, a partir de atividades de I&D concluídas com

Leia mais

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME. Aviso para Apresentação de Candidaturas 04/SI/2012

Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME. Aviso para Apresentação de Candidaturas 04/SI/2012 Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME Aviso para Apresentação de Candidaturas 04/SI/2012 SI Qualificação e Internacionalização PME Enquadramento Legislação/Documentação de Base

Leia mais

Síntese de Legislação Nacional e Comunitária. 04 de Janeiro de 2012

Síntese de Legislação Nacional e Comunitária. 04 de Janeiro de 2012 LEGISLAÇÃO Síntese de Legislação Nacional e Comunitária de 2012 Legislação Nacional Energias Renováveis Portaria n.º 8/2012 I Série n.º 3, de 4/01 Aprova, no âmbito da política de promoção da utilização

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 22 / SI / 2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO PROVERE PROGRAMAS DE VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DE RECURSOS

Leia mais

Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves

Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves Apoios à Inovação e Internacionalização das Empresas Franquelim Alves Gestor do COMPETE Braga, 17 de Fevereiro de 2012 QREN 2007-2013 Agendas Prioritárias Competitividade Potencial Humano Valorização do

Leia mais

Sistema de Incentivos I&DT do QREN Oportunidades de Financiamento às PME

Sistema de Incentivos I&DT do QREN Oportunidades de Financiamento às PME Sistema de Incentivos I&DT do QREN Oportunidades de Financiamento às PME Patrícia Neto Martins Faro, 23 Maio 2011 Objectivos do SI I&DT Intensificar o esforço de I&DT e a criação de novos conhecimentos

Leia mais

A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS

A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS 2012 MAR 06 A ARTICULAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS DE INCENTIVOS E A INOVAÇÃO NAS EMPRESAS JOSÉ CARLOS CALDEIRA Administrador executivo PÓLO PRODUTECH Director INESC Porto (jcc@inescporto.pt) INDÚSTRIA TRANFORMADORA

Leia mais

4806 Diário da República, 1.ª série N.º de Outubro de 2010

4806 Diário da República, 1.ª série N.º de Outubro de 2010 4806 Diário da República, 1.ª série N.º 207 25 de Outubro de 2010 nas regiões Norte, Centro e Alentejo, quando estão em causa fundos estruturais, é o seguinte: a) Órgão de gestão do Programa Operacional

Leia mais

O FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS TURÍSTICAS. Linha de Apoio à Qualificação da Oferta

O FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS TURÍSTICAS. Linha de Apoio à Qualificação da Oferta O FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS TURÍSTICAS Linha de Apoio à Qualificação da Oferta CENTRO O Financiamento da Atividade Turística LINHA DE APOIO À QUALIFICAÇÃO DA OFERTA 23 Maio 2017 Miguel Mendes Beneficiários

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS (SIAC)

SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS (SIAC) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 02 / SIAC / 2012 SISTEMA DE APOIO A AÇÕES COLETIVAS (SIAC) Nos termos do regulamento do SIAC, a apresentação de candidaturas processa-se, em regra, através de

Leia mais

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA

SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA SI INOVAÇÃO INOVAÇÃO PRODUTIVA AVISO N.º 33 / SI/ 2009 REFERENCIAL DE ENQUADRAMENTO E ANÁLISE DO MÉRITO DO PROJECTO 1. ENQUADRAMENTO Justificação do enquadramento do pr nos objectivos e prioridades previstas

Leia mais

Incentivos às Empresas

Incentivos às Empresas Incentivos às Empresas SI Inovação - PROVERE Pedro Cilínio (pedro.cilinio@iapmei.pt) Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos Selectividade ENQUADRAMENTO NACIONAL Decreto-Lei nº287/2007 Estabelece

Leia mais

Incentivos Europeus às Energias Renováveis e Eficiência Energética. Paulo Bota

Incentivos Europeus às Energias Renováveis e Eficiência Energética. Paulo Bota Incentivos Europeus às Energias Renováveis e Eficiência Energética Paulo Bota pbota@ccdr-alg.pt PROGRAMAS E INCENTIVOS AGENDA Programa Operacional «Algarve21» Sistemas de Incentivos ao Investimento (QREN

Leia mais

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO

PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 06 / SI / 2011 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROJECTOS DE EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral Baixo Alentejo Financiamento por Eixo Prioritário

Leia mais

Incentivos às Empresas

Incentivos às Empresas Incentivos às Empresas Qualificação, Inovação e I&DT Pedro Cilínio (pedro.cilinio@iapmei.pt) Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos Perspectiva da Empresa 1º Definir a Missão, Visão e Valores 2º

Leia mais

Incentivos Financeiros de apoio à I&D Performance

Incentivos Financeiros de apoio à I&D Performance Performance Total de projetos Reprovados Total de projetos Reprovados - Lisboa Medida Número de candidaturas submetidas - Total Número Reprovados por mérito Reprovados por Condições de Elegibilidade Reprovados

Leia mais

SISTEMA DE APOIOS À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SAMA)

SISTEMA DE APOIOS À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SAMA) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 01/ SAMA/ 2008 SISTEMA DE APOIOS À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SAMA) CONCURSO GERAL E CONCURSO JUSTIÇA OPERAÇÕES INDIVIDUAIS E OPERAÇÕES TRANSVERSAIS Nos termos

Leia mais

Regulamento específico Assistência Técnica FEDER

Regulamento específico Assistência Técnica FEDER Regulamento específico Assistência Técnica FEDER Capítulo I Âmbito Artigo 1.º Objecto O presente regulamento define o regime de acesso aos apoios concedidos pelo Programa Operacional de Assistência Técnica

Leia mais

ASSESPRO/SEITAC ITIC. Portugal Sistema de Incentivos

ASSESPRO/SEITAC ITIC. Portugal Sistema de Incentivos ASSESPRO/SEITAC ITIC Portugal 2020 Sistema de Incentivos A Globalseven é uma consultora nacional, cujos principais negócios recaem na prestação de serviços de consultoria em Gestão de Negócios, dando prioridade

Leia mais

NORMA DE PAGAMENTOS SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN - VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO 1. ÂMBITO

NORMA DE PAGAMENTOS SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN - VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO 1. ÂMBITO ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 05/2008 NORMA DE PAGAMENTOS SISTEMAS DE INCENTIVOS QREN - VALE I&DT E VALE INOVAÇÃO Nos termos do previsto no Contrato de Concessão de Incentivos estabelece-se a norma de pagamentos

Leia mais

Protocolo Bancário BES/Turismo de Portugal (Linha de Apoio à Qualificação da Oferta) Apresentação a clientes

Protocolo Bancário BES/Turismo de Portugal (Linha de Apoio à Qualificação da Oferta) Apresentação a clientes Protocolo Bancário BES/Turismo de Portugal (Linha de Apoio à Qualificação da Oferta) Apresentação a clientes Gestão da Poupança Linha de crédito para apoio à Qualificação da Oferta (1/6) Beneficiários

Leia mais

EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO

EMPREENDEDORISMO QUALIFICADO E CRIATIVO CONCURSO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS AVISO N.º 09/SI/2017 1 Introdução Enquadramento Pretende-se reforçar os níveis de empreendedorismo qualificado e criativo, através de apoios diretos aos empreendedores

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º14/2014

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º14/2014 ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º14/2014 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME, SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO E SISTEMA DE INCENTIVOS À INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Leia mais

Sistema de incentivos às empresas

Sistema de incentivos às empresas Sistema de incentivos às empresas Principais Tipologias e Áreas de investimento Inovação empresarial e empreendedorismo Inovação produtiva não PME Inovação produtiva PME Empreendedorismo qualificado Sistema

Leia mais

FUNCIONAMENTO Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira

FUNCIONAMENTO Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira FUNCIONAMENTO 2020 Sistema de apoio à compensação dos custos das empresas da Região Autónoma da Madeira 08-07-2015 PROGRAMA OPERACIONAL MADEIRA 14-20 Eixo Prioritário 1 - Reforçar a investigação, o desenvolvimento

Leia mais

PDR Jovens Agricultores Investimentos na Exploração Agrícola

PDR Jovens Agricultores Investimentos na Exploração Agrícola PDR 2014-2020 Jovens Agricultores + 3.2 - Investimentos na Exploração Agrícola PSZ CONSULTING 2015 Índice Índice... 1 1 Prémio aos Jovens Agricultores... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Beneficiários... 2

Leia mais

Medida de apoio à inovação

Medida de apoio à inovação Medida de apoio à inovação Programa de Desenvolvimento Rural 2014-2020 Maria Pedro Silva Organização: Apoio Institucional: Grupos Crescimento Valor Acrescentado Rentabilidade Económica Inovação Capacitação

Leia mais

Agência de Inovação S.A. Programas de Apoio

Agência de Inovação S.A. Programas de Apoio Agência de Inovação S.A. Programas de Apoio Ciclo de Formação em Gestão de Projectos e Apoio Empresarial REDE DE GADE 22 de Junho de 2005 A Agência de Inovação, SA ( AdI ) foi criada em 1993 com o objectivo

Leia mais

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos

AGENDA. Portugal 2020 Enquadramento Geral. Sistema de Incentivos às Empresas. Concursos Luís Coito Turismo de Portugal, I.P. Sintra, 13 de abril de 2015 AGENDA 1 Portugal 2020 Enquadramento Geral 2 Sistema de Incentivos às Empresas 3 Concursos 1 2020 Enquadramento Geral PORTUGAL 2020 ESTRATÉGIA

Leia mais

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A INDÚSTRIA QUEM NÃO REAGIR LE CIRQUE DU SOLEIL O QUE NOS ESPERA NO PERÍODO 2007/2013

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A INDÚSTRIA QUEM NÃO REAGIR LE CIRQUE DU SOLEIL O QUE NOS ESPERA NO PERÍODO 2007/2013 ESTRUTURA DA COMUNICAÇÃO BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE A INDÚSTRIA NOVO PARADIGMA QUEM NÃO REAGIR LE CIRQUE DU SOLEIL O QUE NOS ESPERA NO PERÍODO 2007/2013 ESTRUTURA DA COMUNICAÇÃO BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 12 / SI / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 12 / SI / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 12 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação

Leia mais

Pedro Cilínio Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos

Pedro Cilínio Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos Incentivos às Empresas Qualificação, Inovação e I&DT Pedro Cilínio (pedro.cilinio@iapmei.pt) Direcção de Gestão de Incentivos e de Créditos Sistemas de Incentivos Sistemas de Incentivos Objectivo Programa

Leia mais

O contributo do Cluster Habitat Sustentável

O contributo do Cluster Habitat Sustentável O contributo do Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira congresso LiderA, Lisboa 25/05/2011 Plataforma para a Construção Sustentável Visão e Missão OClusterHabitat? agregador em rede de actividades

Leia mais

A IMPORTANCIA DO CONHECIMENTO NA INOVAÇÃO EMPRESARIAL

A IMPORTANCIA DO CONHECIMENTO NA INOVAÇÃO EMPRESARIAL A IMPORTANCIA DO CONHECIMENTO NA INOVAÇÃO EMPRESARIAL Porto Outubro 16 José Carlos Caldeira jcaldeira@aninov.pt 1 DESAFIOS E OPORTUNIDADES Fatores Críticos de Sucesso Financiamento AUMENTO DA VELOCIDADE

Leia mais

Lisboa, 25 de novembro de 2011

Lisboa, 25 de novembro de 2011 Lisboa, 25 de novembro de 2011 A reabilitação urbana constitui um fator essencial no desenvolvimento do setor do turismo, enquanto elemento integrante da nossa oferta turística A regeneração urbana estabelece

Leia mais

Portugal 2020 Apresentação

Portugal 2020 Apresentação Portugal 2020 Apresentação Porto Rua Dr. Ernesto Soares dos Reis, N.º 208, 1º Andar, Sala Q 3720-256 Oliveira de Azeméis Lisboa Edifício Oeiras Office - 1ºD R. Marechal Teixeira Rebelo, 2 2780-271 Oeiras

Leia mais

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives Portugal 2020 Investir no futuro R&D and Government Incentives 1 Qualificação e Internacionalização (QI) das Pequenas e Médias Empresas (PME) Síntese Tipologias de projetos Atividades económicas elegíveis

Leia mais

STARTUP JUVENTUDE INFO

STARTUP JUVENTUDE INFO PORTUGAL 2020 SISTEMA DE INCENTIVOS INFO#008 20.ABR.2017 FUNDAÇÃO DA JUVENTUDE 1. AVISO N.º 13/SI/2017 SISTEMA DE INCENTIVOS INVESTIGAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO VALES OPORTUNIDADES DE INVESTIGAÇÃO

Leia mais

SI2E Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego

SI2E Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego SI2E Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego PSZ CONSULTING 2017 Tipologia O SI2E pretende estimular o surgimento de iniciativas empresariais e a criação de emprego em territórios de baixa

Leia mais

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives

Portugal 2020 Investir no futuro. R&D and Government Incentives Portugal 2020 Investir no futuro R&D and Government Incentives 1 Qualificação e Internacionalização (QI) das Pequenas e Médias Empresas (PME) Síntese Tipologias de projetos Atividades económicas elegíveis

Leia mais

SI2E Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego APOIO À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO

SI2E Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego APOIO À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO SI2E Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego APOIO À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO ÍNDICE TIPOLOGIA 3 BENEFICIÁRIOS 3 PROJETOS A APOIAR 3 CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE DOS BENEFICIÁRIOS 3 CRITÉRIOS

Leia mais

eficiência energética estratégia iniciativa inovação mat

eficiência energética estratégia iniciativa inovação mat ambiente competência competitividade construção s eficiência energética estratégia iniciativa inovação sinergias sustentabilidade tecnologias transformação sustentável desenvolvimento diferenciação dinamism

Leia mais

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade

Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020. Identidade, Competitividade, Responsabilidade Programa Operacional Regional Alentejo 2014/2020 Identidade, Competitividade, Responsabilidade Lezíria do Tejo Alto Alentejo Alentejo Central Alentejo Litoral Baixo Alentejo Planeamento Estratégico Regional

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO REGIONAL ALENTEJO 2020

PLANO DE ACÇÃO REGIONAL ALENTEJO 2020 FORUM REGIONAL ALENTEJO 2020 DESAFIOS E OPORTUNIDADES PLANO DE ACÇÃO REGIONAL ALENTEJO 2020 COMISSÃO DE COORDENAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ALENTEJO Joaquim Fialho joaquim.fialho@ccdr-a.gov.pt Vendas

Leia mais

Apresentação do Programa

Apresentação do Programa Apresentação do Programa A Região Lisboa e Vale do Tejo AML A Estratégia do Programa Operacional Afirmar Lisboa como uma região cosmopolita e competitiva no sistema das regiões europeias, contribuindo

Leia mais

PDR Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola

PDR Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola PDR 2014-2020 3.2.2 Pequenos Investimentos na Exploração Agrícola Portal dos Incentivos Maio 2015 Índice 1 Apresentação de Tema... 2 1.1 Enquadramento... 2 1.2 Beneficiários... 2 1.3 Critérios de Elegibilidade

Leia mais

FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP

FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP FINICIA E QREN APOIO AO FINANCIAMENTO DE START-UP Programas de Mercado Programas Programmes para o Along Ciclothe de Business Vida das Life Empresas Cycle FINICIA FINCRESCE FINTRANS FINICIA Financiamento

Leia mais

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Eixo Prioritário 4 Protecção e Valorização Ambiental ACÇÕES DE VALORIZAÇÃO E QUALIFICAÇÃO AMBIENTAL Centro-VQA-2009-13-BM-13 1 Nos termos do Regulamento Específico Acções

Leia mais

ALTERAÇÃO Nº1 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012

ALTERAÇÃO Nº1 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 ALTERAÇÃO Nº1 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I VALE PROJETO

Leia mais

Como preparar uma candidatura aos fundos da União Europeia Aspetos críticos

Como preparar uma candidatura aos fundos da União Europeia Aspetos críticos Como preparar uma candidatura aos fundos da União Europeia Aspetos críticos Ana Abrunhosa CENTRO 2020 Ana Sampaio PO ISE Fernando Alfaiate COMPETE 2020 Filipe Almeida EMPIS Estrutura Operacional do Portugal

Leia mais

Portugal 2020 Apresentação

Portugal 2020 Apresentação Portugal 2020 Apresentação Porto Largo Luís de Camões, Edifício Rainha, 9º Andar, Sala 1 3720-232 Oliveira de Azeméis - Portugal Lisboa Rua Fradesso da Silveira, n. 4, Piso 3B, 1300-609 Lisboa T. +351

Leia mais

Política de Cidades Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação

Política de Cidades Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Política de Cidades Redes Urbanas para a Competitividade e a Inovação Aviso de Abertura de Concurso para Apresentação de Candidaturas de Programas Estratégicos RUCI/1/2008 Política de Cidades Redes Urbanas

Leia mais

Valorização da pedra portuguesa Adding Value to portuguese dimension stone. Vitor Vasques, Associação Valor Pedra

Valorização da pedra portuguesa Adding Value to portuguese dimension stone. Vitor Vasques, Associação Valor Pedra INICIATIVA MATÉRIAS PRIMAS: RUMO AO FORNECIMENTO SEGURO E À GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RECURSOS MINERAIS EUROPEUS 23 de Fevereiro de 2010 Raw Materials Initiative: towards to mineral resources secure supply

Leia mais

Calendário Comum de Lançamento de Concursos

Calendário Comum de Lançamento de Concursos Calendário Comum de Lançamento de Concursos Domínio Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020 Março de 2015 a Março de 2016 Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Rua

Leia mais

O valor mínimo de despesas elegíveis por projecto Euros; O valor máximo de despesas elegíveis por projecto Euros.

O valor mínimo de despesas elegíveis por projecto Euros; O valor máximo de despesas elegíveis por projecto Euros. 1. INVESTIMENTOS 1.1 INVESTIMENTOS EM INFRA-ESTRUTURAS Apoio financeiro a iniciativas de investimento em infra-estruturas de natureza colectiva que defendam e preservem actividades culturais e recreativas,

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO)

SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 04 / SI / 2010 SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO (SI INOVAÇÃO) INOVAÇÃO PRODUTIVA Nos termos do Regulamento do SI Inovação, a apresentação de candidaturas processa-se

Leia mais

OPORTUNIDADES NA PRODUÇÃO PRIMÁRIA 6 março 2015

OPORTUNIDADES NA PRODUÇÃO PRIMÁRIA 6 março 2015 OPORTUNIDADES NA PRODUÇÃO PRIMÁRIA 6 março 2015 1 QUEM SOMOS A CONSULAI (www.consulai.com) possui atualmente cerca de 600 clientes, passando por todos os sectores da produção e transformação de produtos

Leia mais

Os Instrumentos da AdI no Apoio à Inovação

Os Instrumentos da AdI no Apoio à Inovação Os Instrumentos da AdI no Apoio à Inovação Descrição dos Instrumentos mais Adequados para Valorizar Resultados de I&D e Fortalecer a Ligação Universidade/Empresa 4 de Abril 2006, DEQ da UC, Coimbra Índice

Leia mais

FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO

FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO FINANCIAMENTO E CAPITAL DE RISCO FINOVA O FINOVA - Fundo de Apoio ao Financiamento à Inovação - criado através do Decreto-lei n.º 175/2008, de 26 de Agosto, como instrumento para a concretização dos objectivos

Leia mais

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC)

SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 01/SIAC/2009 SISTEMA DE APOIO A ACÇÕES COLECTIVAS (SIAC) METODOLOGIA DE CÁLCULO DAS DESPESAS COM O PESSOAL TÉCNICO DO PROMOTOR E LIMITES À ELEGIBILIDADE DE DESPESAS Nos termos estabelecidos

Leia mais

O COMPETE 2020 ANEXO I

O COMPETE 2020 ANEXO I O COMPETE 2020 O Programa Operacional Temático Competitividade e Internacionalização, designado por COMPETE 2020, insere-se na prioridade temática Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020

Leia mais

Sistema de incentivos às empresas

Sistema de incentivos às empresas www.finaccount.com Sistema de incentivos às empresas Prestação de Serviços de Consultoria Empresarial e Formação Índice 1. Inovação empresarial e 3 2. 8 3. Investigação e desenvolvimento tecnológico 15

Leia mais

Referencial Elaboração do Contrato de Consórcio. Sistema de Incentivos à I&DT

Referencial Elaboração do Contrato de Consórcio. Sistema de Incentivos à I&DT Referencial Elaboração do Contrato de Consórcio Sistema de Incentivos à I&DT Contrato Consórcio Externo (aplicável a Projectos de I&DT Empresas em Co-promoção e a Projectos Mobilizadores) I. Legislação

Leia mais

Lisboa 2020 Sessão de esclarecimento Programa. Apresentação do Programa Operacional Regional de Lisboa 2020

Lisboa 2020 Sessão de esclarecimento Programa. Apresentação do Programa Operacional Regional de Lisboa 2020 Abertura Lisboa 2020 Sessão de esclarecimento Programa Carlos Pina, Presidente do LNEC Nelson de Souza, Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão Apresentação do Programa Operacional Regional de

Leia mais

Projetos Conjuntos Formação Ação no domínio da Competitividade e Internacionalização Portugal 2020

Projetos Conjuntos Formação Ação no domínio da Competitividade e Internacionalização Portugal 2020 Projetos Conjuntos Formação Ação no domínio da Competitividade e Internacionalização Portugal 2020 15 de abril de 2016 ENQUADRAMENTO Sistema de Incentivos às Empresas Inovação Empresarial e Empreendedorismo

Leia mais

Orientação técnica n.º 1/2010

Orientação técnica n.º 1/2010 Orientação técnica n.º 1/2010 Plano de Promoção da Eficiência do Consumo de Energia Eléctrica PPEC 2011-2012 Nas Regras do plano de promoção da eficiência no consumo de energia eléctrica (PPEC), aprovadas

Leia mais

I&DT na Região de Lisboa

I&DT na Região de Lisboa I&DT na Região de Lisboa Sessão de Esclarecimentos Avisos POR Lisboa 2020 de I&DT 27 Abril 2017 - LNEC INCENTIVOS FINANCEIROS DE APOIO À I&D SI I&DT FINANCIAMENTO AUMENTO DA VELOCIDADE E DIVERSIDADE DO

Leia mais

12 medidas de financiamento, simplificação e novos concursos

12 medidas de financiamento, simplificação e novos concursos 12 medidas de financiamento, simplificação e novos concursos SI QREN Evolução da procura e das aprovações Investim ento M Procura/candidaturas (investimento) Aprovações (investimento) Aprovações (incentivo

Leia mais