65º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "65º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO"

Transcrição

1 65º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO, PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO Art. 1º O 65º Congresso Brsileiro de Enfermgem, dorvnte denomindo 65º CBEn, contecerá n cidde do Rio de Jneiro de de outubro de 2013 no Centro de Convenções SulAmeric loclizdo n Avenid Pulo de Fontin, nº 01, Cidde Nov Rio de Jneiro. Art. 2º - Os 65º CBEn será promovido pel Associção Brsileir de Enfermgem (ABEn Ncionl), relizdo pel Associção Brsileir de Enfermgem seçãorio de Jneiro (ABEn-RJ), loclizd n cidde do Rio de Jneiro, nos termos do Esttuto d entidde, ds Resoluções regulmentdors do Conselho Ncionl d ABEn e d Assemblei Ncionl de Delegdos e por este Regimento. CAPÍTULO II - DAS FINALIDADES Art. 3º - São finliddes do 65º CBEn: I. divulgr e difundir produção de conhecimento em enfermgem; II. congregr enfermeiros, estudntes, técnicos e uxilires de enfermgem bem como outros profissionis e ciddãos pr debter o tem A Enfermgem e o Cuiddo com Vid III. propicir o intercâmbio técnico, científico, político e culturl entre os profissionis e orgnizções de enfermgem dos Estdos d Federção e do Exterior e entre entiddes ncionis e interncionis interessds; IV. constituir-se em um espço de expressão socil e polític d Enfermgem brsileir; V. estimulr reflexão sobre inserção d Enfermgem n sociedde; V. fvorecer rticulção d ABEn Ncionl com sus Seções e Regionis fim de mplir su bse orgniztiv; VI. subsidir implementção de projeto político profissionl que grnt condições de trblho dequds e reconhecimento socil. Art. 4º - O 65º CBEn terá como fontes de receits pr custeio de sus tividdes, recursos oriundos de inscrições dos inscritos/prticipntes, de cots de ptrocínio de expositores d Feir de Exposição Tecnológic, de gêncis de fomento e de poio de órgãos de governo. Prágrfo único. A receit líquid purd será dividid entre ABEn Ncionl, promotor do evento, e ABEn-RJ, relizdor do evento, de cordo com RESOLUÇÃO CONABEN Nº 01/2011-GESTÃO , DE 17 DE OUTUBRO DE Art. 5º O 65º CBEn será presidido pel Presidente d ABEn/Ncionl e, em su usênci ou impedimento eventul será substituíd pel Vice-Presidente d ABEn Ncionl, conforme estbelece o rt. 63 do esttuto d entidde. 1

2 Art. 6º - O Plnejmento, progrmção, execução e vlição gerl do evento é de responsbilidde d Comissão Executiv do 65º CBEn Prgrfo único: O plnejmento do 65º CBEn, inclui definição de subcomissões, orgnizds pr grntir implementção ds tividdes progrmds e ssegurr relizção do evento. Art. 7º - A Comissão Executiv será coordend pel presidente d ABEn/RJ, e em su usênci ou impedimento eventul será substituíd pel Vice-Presidente d Seção, nos termos desse regimento. Art. 8º - Os integrntes ds subcomissões devem ser ssocidos d ABEn, estrem quites com nuidde d ABEn e homologdos pel Diretori d ABEn/RJ. Art. 9º - Compõem Comissão Executiv do 65º CBEn I. Presidente do 65º CBEn Ivone Evngelist Cbrl II. Coordendor d Comissão Executiv Soni Mri Alves III. Vice coordendor d Comissão Executiv Ângel Mri L Cv IV. Coordendor d Subcomissão de Secretri Ilm Byão de Lim V. Coordendor d Subcomissão de Tesourri Jose Wellington Peixoto Lim VI. Coordendor d Subcomissão de Tems Soni Acioli de Oliveir VII. Coordendor d Subcomissão de Monitori e poio o estudnte Mri d Soledde Simeão dos Sntos VIII. Coordendor d Subcomissão de Infrestrutur - Luiz Mr Correi IX. Coordendor d Subcomissão de Divulgção e Imprens Solnge Gonçlves Belchior X. Coordendor d Subcomissão de Recepção, Trnsporte, Hospedgem Mrt de Fátim Lim Brbos XI. Coordendor d Subcomissão Sócio culturl Rosngel de Almeid Cstro Amorim XII. Coordendor d Subcomissão de Súde e Bem-estr - José Crlos Lim de Cmpos XIII. Coordendor do Pulo Freire Denise Snches XIV. Representntes d ABEn Ncionl - Mrgrit An Rubin Unicovsky e Irci do Crmo Frnç Prágrfo primeiro. Integr Subcomissão de Tems, um dois representntes indicdos pel Diretori d ABEn Ncionl. Prágrfo segundo: Os integrntes d Comissão Executiv, Núcleo Executivo e membros ds subcomissões deverão cumprir e fzer cumprir os termos do presente Regimento. Art. 10º - A Comissão Executiv é responsável pel definição ds diretrizes polítics, dministrtivs, finnceirs e opercionis do 65º CBEn. Art. 11º - A Comissão Executiv terá um Núcleo Executivo, responsável por rticulr, encminhr deliberções e ssessorr s Subcomissões. Prágrfo único. O Núcleo Executivo será ssim constituído: I. Coordendor d Comissão Executiv II. Vice-coordendor d Comissão Executiv 2

3 III. Coordendor d Subcomissão de Secretári IV. Coordendor d Subcomissão de Tesoureir V. Coordendor d Subcomissão de Tems VI. Coordendor d Subcomissão de Infr estrutur VII. Representntes d ABEn Ncionl CAPÍTULO IV - DAS COMPETÊNCIAS Art. 12º - Compete à Presidente do 65º CBEn: I. Decidir sobre o cerimonil ds Sessões Solenes de Abertur e Encerrmento; II. Presidir s Sessões Solenes de Abertur e Encerrmento, ssegurndo-se, n composição d mes, prticipção d Presidente d Seção ABEn-RJ e demis utoriddes convidds; III. Articulr visibilidde polític do evento junto às utoriddes Federis, Estduis e Municipis; IV. Encminhr o projeto científico e o plno orçmentário do evento os fóruns e instâncis delibertivs d ABEn (Diretori Ncionl e CONABEn) pr precição e deliberção; V. Crir condições estruturis, gerenciis e polítics pr implementção do projeto técnicocientífico e plno orçmentário, tis como convocção e presidênci de reunião; ssintur de correspondêncis oficiis e certificdos, utorizção de despess imprevists, entre outrs tribuições prevists no rtigo 62 do Esttuto d ABEn; VI. Deliberr sobre o convite e list de conviddos que prticiprão ds Sessões de Abertur e Encerrmento; VII. Assinr contrtos de prestção de serviços, locção de estndes e de convênios. Art. 13º - Compete à Comissão Executiv: I. Plnejr e presentr, pr nálise e deliberção d ABEn Ncionl, propost de orgnizção do 65º CBEn incluindo: logomrc oficil, composição d comissão orgnizdor, tem centrl e subtems, objetivos, locl, público lvo, período, tividdes sociis e científics, norms pr submissões e dt limite de submissão de trblhos, critérios de vlição, vlores de inscrição e propost orçmentári; II. Elborr o projeto do 65º CBEn e submetê-lo à diretori d ABEn Ncionl e CONABEn pr vlição e provção; III. Coordenr o trblho ds Subcomissões, compnhr e vlir o cumprimento do cronogrm estbelecido; IV. Elborr projetos serem encminhdos às gêncis finncidors e ptrocindors pr cptção de recursos compnhndo trmitção dos mesmos; V. Prever e prover recursos e condições que vibilizem o desenvolvimento e execução do trblho ds Subcomissões em tods s etps do 65º CBEn; VI. Deliberr sobre contrtção de serviços de terceiros (montdors de stnds, firms de segurnç e limpez, ssessoris e consultoris especiis, trnsportdor, estbelecimento bncário pr movimentção finnceir e outros); VII. Aprovr propost de trblho de tods s subcomissões; VIII. Definir critérios e condições pr comercilizção d Feir de Exposição Tecnológic; IX. Prestr informções à Diretori d ABEn Ncionl e o CONABEn qunto à estrutur, temário, orgnizção e movimentção finnceir do 65º CBEn, qundo solicitd; 3

4 X. Prticipr, conjuntmente com Presidente do evento, d orgnizção ds sessões solenes de bertur, de outorg de prêmios, de encerrmento e outrs; XI. Destituir qulquer componente ds Subcomissões em cso do não cumprimento do que estbelece este Regimento; XII. Decidir sobre o uso de uniforme pel Comissão Executiv no período de relizção do evento; XIII. Elborr o Livro Progrm do evento e vibilizr su divulgção; XIV. Elborr o reltório finl do Congresso, com bse no desempenho ds Subcomissões e encminhá-lo à diretori d ABEn Ncionl; XV. Apresentr à Diretori d ABEn Ncionl prestção de conts prcil e finl do 65º CBEn incluindo receits e despess; XVI. Expedir convites às utoriddes, por meio d empres orgnizdor do evento; XVII. Cumprir e fzer cumprir s disposições deste Regimento. Art. 14º - Compete à Coordendor d Comissão Executiv: I. Coordenr o processo de orgnizção e relizção do 65º CBEn; II. Apresentr o CONABEn o projeto do 65º CBEn; III. Convocr e presidir s reuniões d Comissão Executiv definindo put; IV. Assinr correspondênci oficil expedid; V. Autorizr efetivção de quisquer despess, cordds em reunião d comissão executiv; VI. Movimentr, junto com Tesourri, cont bncári do evento; VII. Coordenr elborção do reltório finl do congresso e encminhá-lo pr provção d Diretori Ncionl e CONABEn; VIII. Assinr certificdos juntmente com Presidente d ABEn- Ncionl; Art. 15º - Compete à Vice coordendor d Comissão Executiv: I. Colborr com coordendor d comissão executiv no processo de orgnizção e relizção do 65º CBEn; II. Assumir tods s tribuições d coordendor, qundo do impedimento d mesm. III. Colborr com coordendor d comissão executiv n elborção do Reltório Finl do Congresso. Art. 16º - Cd Subcomissão terá um Coordendor que poderá ser substituído em seus impedimentos por um dos seus integrntes. Prágrfo único. Os Coordendores ds Subcomissões deverão prticipr ds reuniões e tividdes diverss d Comissão Executiv, presentndo o processo de trblho de su respectiv Subcomissão. Art. 17º - Compete à Subcomissão de Secretri: I. Integrr o Núcleo Executivo, por meio de su coordendor, ssumindo secretri gerl, que junto com Coordendor Locl d Comissão Executiv, elbor put e t ds reuniões; II. Acompnhr o recebimento, expedição e rquivmento d correspondênci d Comissão Executiv; III. Elborr o plno de trblho incluindo Infrestrutur de recursos humnos, mteriis de consumo, e equipmentos pr o funcionmento pleno d Secretri; 4

5 IV. Acompnhr o processo de inscrição de congressists e distribuição de mteriis, incluindo crchás, psts e certificdos dos prticipntes, V. Acompnhr instlção e funcionmento d Secretri do 65º CBEn ntes, durnte e pós relizção do evento, incluindo montgem, lyout e orgnizção intern; VI. Definir norms pr formulção, presentção e votção de moções; VII. Acompnhr os Secretário de Mess de Trblhos n elborção dos reltórios de tods s Seções; VIII. Informr com clrez e objetividde os inscritos/prticipntes que o certificdo de prticipção no evento permnecerá disponível n págin eletrônic, devendo ser bixdo utilizndose do código de brr constnte no crchá; IX. Apresentr vlição finl, n Solenidde de Encerrmento; X. Elborr o reltório d subcomissão. Prgrfo Único: A Coordendor d Subcomissão de Secretári será Secretári Gerl do 65º CBEn Art. 18º - Compete à Subcomissão de Monitori e Apoio o Estudnte: I. Prever número necessário de monitores pr poio o evento, envolvendo Universiddes e Fculddes locis, instituições de ensino técnico nível médio vinculds ABEn II. Propor critérios pr seleção de monitores; III. Relizr cpcitção de monitores seleciondos, com bse n Crtilh do Monitor IV. Providencir monitores de cordo com s necessiddes e demnds ds Subcomissões e reuniões específics; V. Controlr frequênci dos monitores ns tividdes e substituir os fltosos; VI. Acompnhr tução dos monitores durnte relizção do 65º CBEn; VII. Prover condições necessáris pr que os monitores desenvolvm sus ções no âmbito do evento. VIII. Zelr pr que s tribuições sejm cumprids fielmente. IX. Orgnizr estrtégis de poio o estudnte congressist, providencindo lterntivs de hospedgem serem disponibilizds; X. Elborr o reltório d subcomissão. Art. 19º - Compete à Subcomissão de Infrestrutur: I. Estudr com s Subcomissões os espços necessários pr elborr propost de lyout do 65º CBEn; II. Coordenr, orientr, compnhr e vlir execução dos serviços de terceiros prestdos por empress ou ssessores contrtdos; III. Acompnhr orgnizção do locl pr relizção do Congresso; IV. Definir s estrtégis pr sinlizção, segurnç, limpez e decorção do locl do evento; V. Assegurr os recursos udiovisuis solicitdos pel Subcomissão de Tems, e seu funcionmento durnte o Congresso; VI. Providencir blcão de informções, chdos e perdidos e ouvidori no locl do evento; VII. Assegurr mpl informção os prticipntes do 65º CBEn cerc d isenção de responsbilidde do evento, d ABEn e do Centro de Convenções nos csos de perd, roubo, furto e ou extrvio de pertences pessois 5

6 VIII. Prticipr d distribuição ds tividdes no locl do evento, juntmente com Subcomissão de Tems, Subcomissão Socil e Culturl e Subcomissão de Súde e Bem-estr; IX. Acompnhr montgem e desmontgem d Feir de Exposição Tecnológic; X. Avlir e opinr sobre contrtção de serviços de terceiros (limpez, limentção, reprogrfi, segurnç e outros), que deverão ser mntidos no locl durnte relizção do Evento; XI. Definir critérios pr concessão de espço pr relizção de outrs tividdes que envolvm orgnizções ou grupos; XII. Providencir condições e infrestrutur pr o funcionmento d Comissão Executiv, Subcomissões e Diretori d ABEn Ncionl; XIII. Auxilir no controle do uso do crchá por todos os prticipntes, expositores, conviddos e membros de comissões, em tods s tividdes progrmds; XIV. Elborr o reltório d subcomissão. Art. 20º - Compete à Subcomissão de Tesourri: I. Elborr propost orçmentári do 65º CBEn com bse nos plnos orçmentários ds Subcomissões e respectivs fontes de receit; II. Apresentr à Comissão Executiv, pr provção, propost orçmentári e de plicção finnceir do Congresso; III. Propor e compnhr o processo de cptção de recursos (locção d Feir de Exposição, doções, ptrocínios e outros); IV. Providencir bertur de cont bncári com Coordendor d comissão executiv, como monitorr o sistem de gerencimento de recebimento dos boletos dos inscritos, dos expositores e de pgmento dos prestdores de serviço nos evento; V. Apresentr à Comissão Executiv e à ABEn Ncionl os blncetes mensis e o blnço finl do evento, com detlhmento de receits e despess; VI. Estbelecer norms de controle de custos e prestção de conts pr s demis Subcomissões; VII. Efetur os pgmentos progrmdos e demis despess prevists, junto com coordendor d comissão executiv; VIII. Mnter o controle e gurd d documentção comprobtóri dos pgmentos efetudos e d movimentção bncári; IX. Acompnhr s negocições reltivs execução do plno comercil provdo pel Comissão Executiv; X. Orgnizr os documentos fiscis e contábeis do 65º CBEn, encminhndo-os, menslmente, empres de contbilidde que prest serviços ABEn Ncionl; Prágrfo único. O Coordendor d Subcomissão de Tesourri será o Tesoureiro do 65ºCBEn. Art.21º - Compete à Subcomissão de Tems: I. Propor o temário e progrm técnico-científico do 65ºº CBEn; II. Elborr norms de inscrição, seleção e presentção de trblhos pr s sessões de comunicção coordend, pôsteres, cursos, oficins, dentre outros, cujo przo de submissão é de 12 de mio de 2013; III. Elborr norms orientdors pr proposição e seleção de reuniões de grupo de interesse, informndo seu ceite/recus os proponentes, com té 30 dis de ntecedênci do evento; 6

7 IV. Propor nomes de conferencists, plestrntes e outros profissionis pr ministrr cursos e presidir s mess de trblho, ctndo sugestões d Comissão Executiv e d Diretori d ABEn Ncionl e CONABEn; V. Colborr com Diretor Científico-Culturl d ABEn Ncionl no plnejmento, orgnizção e desenvolvimento ds premições oferecids pelo 65º CBEn e Sessão de Premição; VI. Colborr com Diretor de Publicções e Comunicção Socil d ABEn Ncionl no plnejmento e orgnizção. Prticipr d implementção d Sessão de Lnçmento e Publicções Científics. VII Coordenr o processo de vlição dos trblhos científicos inscritos, rticulndo-se com Empres Orgnizdor de Evento; VIII. Crir condições pr que Empres Orgnizdor de Evento relize prestção do serviço contrtdo, incluindo comunicção com utor(es), dos trblhos cientifico inscritos, sobre o respectivo ceite e demis informções pertinentes; IX. Orgnizr o conteúdo do mteril ser publicdo nos Anis do Congresso com 45 dis de ntecedênci à relizção do evento, ssegurr entreg dos Anis do 65º CBEn os inscritos/prticipntes no primeiro di do evento; X. Colborr com Comissão Executiv e com Presidente do evento n elborção de projetos serem encminhdos Agêncis Finncidors; XI. Elborr grde de progrmção científic, em sus prtes e n totlidde, ssegurndo s condições necessáris o seu cumprimento; XII. Fornecer Subcomissão de Divulgção e Imprens informções que possibilitem divulgção d progrmção técnico-cientific do Congresso n imprens em gerl e nos informtivos específicos d ABEn; XIII. Orgnizr e divulgr, juntmente com Empres Orgnizdor, progrmção dos trblhos serem presentdos ns sessões de Comunicção Coordend, Sessão Poster e Tems Livres que concorrem prêmio; XIV. Elborr o reltório d subcomissão. Art. 22º - Compete à Subcomissão de Divulgção e Imprens: I. Prticipr ds reuniões d Comissão Executiv; II. Propor mteriis físicos e midiáticos pr divulgção nos meios de comunicção; III. Acompnhr confecção e distribuição dos mteriis de divulgção (crtzes, folders, fixs, outdoors, e outros impressos reltivos o evento); IV. Articulr-se com ssessori de comunicção do evento pr proposição de tividdes relcionds à divulgção; V. Acompnhr e colborr em todo o processo de divulgção do Congresso em âmbito locl, ncionl e interncionl; VI. Acompnhr e uxilir, o trblho d empres de ssessori de comunicção do evento d ABEn, n produção de textos, nots e informes serem divulgdos pel ABEn Ncionl, Seções e Regionis, principlmente n págin eletrônic do 65º CBEn; VII. Acompnhr e uxilir empres de ssessori de comunicção d ABEn, n produção de notícis e informes pr imprens locl, ncionl e orgnizções interncionis d Enfermgem; 7

8 VIII. Prticipr junto com empres de ssessori de comunicção e com Presidente do evento, n elborção de gend de entrevists, udiêncis públics e outros, no período nterior e durnte o evento; IX. Acompnhr e uxilir no trblho d empres de ssessori de comunicção d ABEn, n elborção de boletins informtivos do 65º CBEn durnte relizção do evento; X. Coordenr e compnhr os trblhos n Sl de Imprens do evento; X. Acolher os jornlists e repórteres que cobrirão o evento; XI. Elborr o reltório d subcomissão. Art. 23º - Compete à Subcomissão de Recepção, Trnsporte, Hospedgem I. Acompnhr e receber informções d Agênci de Vigem oficil dos eventos d ABEn; II. Acompnhr e prticipr n recepção e trnsporte de conferencists, conviddos especiis, membros d Diretori Ncionl e Conselho Fiscl d ABEn; III. Acolher conferencists, utoriddes, conviddos especiis e Diretori Ncionl d ABEn; IV. Colborr com Subcomissão de Monitori n orgnizção de estrtégis de poio o estudnte; V. Colborr com Subcomissão de Divulgção n elborção de informções sobre o evento pr serem colocds nos terminis rodoviário, eroportuário, hotel e locl do evento; VI. Incluir no instrumento de vlição do evento, ser distribuídos os inscritos/prticipntes, itens que vliem qulidde d prestção de serviços oferecidos pel Agênci Oficil dos eventos; VII. Elborr reltório d subcomissão. Art. 24º - Compete à Subcomissão Socioculturl: I. Progrmr e ssegurr vibilizção de tividdes socioculturis e visits técnics instituições locis pr os prticipntes do Congresso; II. Levntr informções referentes resturntes, áres de lzer e entretenimento turismo e mp d cidde, pr incluir ns psts dos congressists; III. Acompnhr s tividdes socioculturis durnte relizção do evento; IV. Plnejr, orgnizr e implementr grde de progrmção socioculturl ser desenvolvid no decorrer do evento; V. Articulr s presentções culturis durnte o 65º CBEn com Comissão Executiv, subcomissão de tems, empres orgnizdor, ssessori de comunicção e gênci de vigem oficil dos eventos; VI. Assessorr Secretri do evento, fornecendo informções úteis os inscritos/prticipntes; VII. Propor modelos de uniformes pr Comissão Executiv, Subcomissões, pessol de poio, monitores, bem como monitorr o seu uso no decorrer do evento; VIII. Incluir no instrumento de vlição do evento, ser distribuídos os inscritos/prticipntes, itens que vliem qulidde d progrmção socioculturl dos eventos; plnejr, orgnizr, implementr e vlir o progrm de tividdes d Tend Pulo Freire ; X. Elborr o reltório d subcomissão. Art.25º - Compete à Subcomissão de Súde e Bem-estr: I. Plnejr, orgnizr e implementr plno de tendimento de emergênci/urgênci no locl do Evento, ssegurndo s condições que vibilizm o tendimento pré-hospitlr; II. Divulgr informções sobre serviços de súde locis e os respectivos convênios que mntém; III. Plnejr, orgnizr e implementr tividdes no Espço Súde pr os inscritos/prticipntes; 8

9 IV. Elborr esttístic dos tendimentos relizdos; V. Elborr o reltório ds tividdes desenvolvids pel subcomissão. VI. Elborr instrumento de vlição d qulidde do tendimento prestdo às pessos no espço súde do evento. CAPÍTULO V - DO TEMÁRIO E DA PROGRAMAÇÃO Art. 26º - O temário oficil do 65º CBEn, bordrá o tem centrl Enfermgem e o Cuiddo com Vid Art. 27º. A progrmção do 65º CBEn incluirá: I. Sessões solenes de bertur, de premição, lnçmento de publicções científics e encerrmento; II. Conferêncis, mess redonds, fórum, mostrs, rods de convers, Tend Pulo Freire, dentre outros; III. Apresentção de trblhos científicos, tis como reltórios de pesquis, de teses, dissertções, monogrfis e tems livres; IV. Cursos e oficins; V. Exposições tecnológics, culturis e de livros; VI. Plenári finl pr presentção e discussão do Documento Síntese do Congresso e votção de moções; VII. Atividdes socioculturis; VIII. Reuniões institucionis e de grupos de interesse medinte solicitção n págin eletrônic do evento, té 12/08/2012. Prágrfo único. Presidentes, secretários, coordendores de sessões e plestrntes receberão os certificdos no locl do evento. Os plestrntes receberão seus certificdos o finl d sessão de que prticipm. Art. 28º - A inscrição de trblhos n Seção de Tems Livres, Pôster, Cursos, Oficins e Lnçmento de Livros e Revists deverão obedecer norms específics elbords pel Subcomissão de Tems e publicds no site do 65º CBEn Prágrfo primeiro. A inscrição de trblhos pr prêmios concedidos pel ABEn Ncionl deverá seguir o estbelecido em seus regulmentos específicos, divulgdos no portl de eventos d ABEn Ncionl e n págin eletrônic do 65º CBEn. Prágrfo segundo. Os progrms ds Sessões Coordend, e de Tems Livres que concorrem prêmio e pôster integrrão os progrms do 65º CBEn. 9

10 CAPÍTULO VII - DAS INSCRIÇÕES E DOS DIREITOS DOS INSCRITOS/PARTICIPANTES Art. 30º - Poderão inscrever-se no 64º CBEn ssocidos quites com ABEn (Enfermeiros, Técnicos de Enfermgem, Auxilires de Enfermgem e Estudntes dos Cursos de Grdução e Técnico de Enfermgem) e outros profissionis, podendo prticipr ds tividdes científics e socioculturis, em conformidde com o Termo de Adesão Polític dos Eventos d ABEn. Art.31º - As inscrições no Congresso serão feits medinte pgmento ds txs constntes nos qudros seguir: Qudro 1 Vlores pr ssocidos d ABEn Ctegori 29/10/12 31/12/12 01/01/13 30/06/13 01/07/13 30/09/13 No locl Enfermeiro 224,00 249,00 311,00 373,20 Tecnico/Auxilir de Enfermgem 157,00 174,00 218,00 272,12 Estudnte de grdução e pós 112,00 124,00 155,50 194,37 grdução Estudnte de curso técnico de 78,50 87,00 109,00 136,06 enfermgem Qudro 2 Vlores pr não ssocidos Ctegori 29/10/12 31/03/13 01/04/13 31/07/13 01/08/13 30/09/13 No locl Enfermeiro e outros profissionis 530,90 589,94 670,80 774,60 Tecnico/Auxilir de Enfermgem e outros profissionis de nível médio 348,84 387,60 444,20 514,90 Estudnte de grdução e pós grdução 265,50 295,00 335,00 387,00 Estudnte de curso técnico de enfermgem 185,50 193,80 222,10 257,50 10

11 Qudro 3 Vlores pr prticipntes interncionis Dólr Ctegori 01/01/13 31/05/13 (U$) 01/06/13 30/09/13 (U$) No locl (U$) Enfermeiro e outros profissionis 346,00 400,00 460,00 Estudnte de grdução e pós 173,00 200,00 210,00 grdução Art.32º - Pr que o inscrito/prticipnte efetive su inscrição no 65º CBEn será necessário leitur e concordânci com o Termo de Aceite Politic de Adesão os Eventos d ABEn, divulgdo n págin eletrônic dos eventos. Art. 33º - Os inscritos/prticipntes terão direito : I. Inscrever-se em té dois cursos/oficins sem custo dicionl; II. inscrever-se té dois trblhos científicos pr presentção em mbos os eventos, de cordo com s Norms de submissão de trblhos científicos; III. concorrer premição em quisquer ds modliddes oferecids, obedecendo o Regimento Interno e s prerrogtivs nele constnte; IV. receber o crchá de identificção pr circulr somente ns dependêncis onde progrmção do evento será implementd, n áre d Feir de Exposição Tecnológic e resturntes djcentes à áre de relizção do evento; V. obter devolução de tx de inscrição, se tender s prerrogtivs constntes no Termo de Aceite à Polític de Adesão os Eventos d ABEn, firmdo no to de inscrição; VI. receber pst contendo o mteril do evento; VII. receber informções sobre o ceite do trblho e modlidde de presentção no przo de té 30 dis ntes d relizção do evento; VIII. receber os Anis do evento ou instruções sobre como obtê-lo em mbiente virtul; IX. receber em seu correio eletrônico, informções sobre como cessr progrmção finl do evento, pr que orgnize em tempo hábil su grde individul de frequênci às tividdes progrmds pelo evento; X. ter cesso informções clrs, objetivs e preciss sempre que for necessário; XI. Receber orientções sobre como obter o certificdo de prticipção no evento. Prgrfo primeiro: Em cso de perd ou extrvio do crchá, poderá ser fornecid um 2ª vi, medinte presentção do comprovnte de inscrição e pgmento de 25% do vlor d tx de inscrição no locl do evento. Prgrfo segundo: O uso do crchá de identificção é obrigtório pr circulr ns dependêncis onde o 65º CBEn relizr-se-á. 11

12 CAPÍTULO VIII- DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art.35º. A ABEn Ncionl, ABEn-RJ, e Administrção do Centro de Convenções onde relizrse-á o 65º CBEn, não se responsbilizrão por furto ou roubo, perd ou de objetos pessois e de mteriis do inscrito/prticipntes, cbendo Ele/El tomr s precuções necessáris pr mnutenção d posse de seus pertences. Prágrfo único: o serviço de gurd-volumes não destin-se gurd de objetos pessois do inscrito/prticipnte, que possu vlor comercil ou fetivo. Art. 36º - Os csos omissos serão resolvidos pel Comissão Executiv e/ou Diretori d ABEn Ncionl. Aprovção do Regimento no 64º CBEn Ivone Evngelist Cbrl Presidente d ABEn Ncionl 12

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM Declarada de Utilidade Pública pelo Decreto Federal nº /52 DOU 11/09/52

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM Declarada de Utilidade Pública pelo Decreto Federal nº /52 DOU 11/09/52 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM Declrd de Utilidde Públic pelo Decreto Federl nº 31.417/52 DOU 11/09/52 66º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO, PROMOÇÃO

Leia mais

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS

EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS EDITAL 001/2017 SELEÇÃO DE BOLSISTAS O coordendor dos projetos de pesquis e desenvolvimento institucionl nº 034280, 042571, 042576, torn públic bertur de inscrições pr seleção de lunos dos cursos de grdução

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA Editl PPGEA 04/2016: http://portl.ufgd.edu.br/pos-grduco/mestrdo-engenhrigricol 1.1 Conttos: Horário de tendimento d secretri: d 8 s 11 h e ds 13 s 16 h;

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: Professor Mário Antônio Verz Código: 164 Município: Plmitl Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnico em Contbilidde Qulificção:

Leia mais

Edital 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS

Edital 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS Editl 005/2017/CCB BOLSA DE AÇÕES EXTENSIONISTAS 1 DA ABERTURA 1.1 A Universidde Estdul de Goiás (UEG), pesso jurídic de direito público, utrqui do poder executivo estdul, constituíd pel Lei Estdul n.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plno de Trblho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: GESTÃO E NEGÓCIOS Hbilitção Profissionl:Técnic de Nível Médio de TÉCNICO EM CONTABILIDADE

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ENFERMAGEM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CLÍNICA EDITAL 2017

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ENFERMAGEM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CLÍNICA EDITAL 2017 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ENFERMAGEM CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CLÍNICA EDITAL 2017 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM CLÍNICA TURMA 2017

Leia mais

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM

GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA, IP-RAM GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DA INCLUSÃO E ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA IP-RAM Proc. Nº 201 /FE/ Cndidtur o Progrm Formção Emprego (FE) (Portri 190/2014 de 6 de novembro) (O

Leia mais

PROGRAMA BOLSA DE ESTUDOS 2016

PROGRAMA BOLSA DE ESTUDOS 2016 PROGRAMA BOLSA DE ESTUDOS 2016 DAS INFORMAÇÕES GERAIS O presente editl destin-se regulr renovção de Bolss de Estudos Assistenciis, pelo Liceu Slesino Noss Senhor Auxilidor, pr uso do beneficio no no letivo

Leia mais

Nome/Designação Social: Nº Identificação do Registo Nacional de Pessoas Colectivas: Endereço: Concelho: Actividade Principal:

Nome/Designação Social: Nº Identificação do Registo Nacional de Pessoas Colectivas: Endereço: Concelho: Actividade Principal: GOVERNO REGIONAL SECRETARIA REGIONAL DOS ASSUNTOS SOCIAIS INSTITUTO DE EMPREGO DA MADEIRA IP RAM Cndidtur Progrm Formção/Emprego (FE) (Portri nº 19/2009 de 23 de Fevereiro) A preencher pelo Instituto de

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 13:29 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NEAD - ANO LETIVO 2014

PLANO DE AÇÃO NEAD - ANO LETIVO 2014 PLANO DE AÇÃO NEAD - ANO LETIVO 2014 APRENTAÇÃO: O NEAD, por meio de sus Coordenções de Cursos, Pedgógics de Tutori e de Polo é um unidde de gestão, com competênci pr executr s polítics e diretrizes d

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL SUPLEMENTAR Nº. 01/2018 DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS (PPGA) - REFERENTE AO EDITAL 38/PROPP DE 20 DE DEZEMBRO DE 2017 1.1 INFORMAÇÕES E CONTATOS https://www.ufgd.edu.br/pos-grduco/mestrdo-ciencis-tecnologi-limentos

Leia mais

UFJF Faculdade de Medicina Diretório Acadêmico Silva Mello VII CONGRESSO MÉDICO ACADÊMICO DA UFJF

UFJF Faculdade de Medicina Diretório Acadêmico Silva Mello VII CONGRESSO MÉDICO ACADÊMICO DA UFJF UFJF Fculdde de Medicin Diretório Acdêmico Silv Mello VII CONGRESSO MÉDICO ACADÊMICO DA UFJF PLANO DE MÍDIA O CONGRESSO MÉDICO ACADÊMICO DA UFJF (COMA) é um evento científicoculturl orgnizdo nulmente

Leia mais

SIMPLES NACIONAL 2010 Relação dos Anexos com as Atividades Exercidas pela Pessoa Jurídica.

SIMPLES NACIONAL 2010 Relação dos Anexos com as Atividades Exercidas pela Pessoa Jurídica. SIMPLES NACIONAL 2010 Relção dos Anexos com s Atividdes Exercids pel Pesso Jurídic. Mtéri foi elbord como bse n legislção vigente em: 02/06/2010. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 ANEXO I 3 ANEXO II 4 ANEXO III

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA - COPPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA - COPPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA - COPPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA EDITAL COPPE-PEE/PÓS nº 01/2009 - PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Coordenção de Projetos Especiis Setor de Autrquis Sul - Qudr 01 - Bloco L, Edifício CFA, Brsíli/DF, CEP 70070-932 Telefone: (61) 3218-1809 e Fx: - www.cf.org.br Editl CFA/CFP/COPES nº 004/2017 - Sorteio

Leia mais

EDITAL Nº 02/PPG EM BIOTECNOLOGIA E BIODIVERSIDADE DE 21 DE DEZEMBRO DE 2017

EDITAL Nº 02/PPG EM BIOTECNOLOGIA E BIODIVERSIDADE DE 21 DE DEZEMBRO DE 2017 EDITAL Nº 02/PPG EM BIOTECNOLOGIA E BIODIVERSIDADE DE 21 DE DEZEMBRO DE 2017 EDITAL SUPLEMENTAR DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA E BIODIVERSIDADE (PPG BB) - EDITAL 38/PROPP DE 21 DE DEZEMBRO

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira 04/09/2015 Coorden Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente 2015 Etec Profª Ermelind Ginnini Teixeir Código: 187 Município: Sntn

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

Plano de Ação Plano de Ação 2016

Plano de Ação Plano de Ação 2016 Plno de Ação PLANO DE AÇÃO DOCUMENTO ELABORADO PELO: Núcleo Executivo d Rede Socil do Concelho do Cdvl CONTACTOS: Rede Socil do Concelho do Cdvl Av. Dr. Frncisco Sá Crneiro 2550-103 Cdvl Tel. 262 690 100/262

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE PSG EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AP 17/2017 Unidade Santana

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE PSG EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AP 17/2017 Unidade Santana PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE PSG EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SENAC/AP 17/2017 Unidde Sntn O SENAC/AP, no uso de sus tribuições legis, visndo selecionr interessdos em ingressr em cursos pelo Progrm Senc

Leia mais

Ano CXLIII N o Brasília - DF, quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Ano CXLIII N o Brasília - DF, quinta-feira, 30 de novembro de 2006 DECRETO DECRETO ISSN 677-7042 Ano CXLIII 229 Brsíli - DF, quint-feir, 30 de novembro de 2006 Sumário. PÁGINA Atos do Poder Executivo... Presidênci d Repúblic... 9 Ministério

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

Oferta n.º Praça do Doutor José Vieira de Carvalho Maia Tel Fax

Oferta n.º Praça do Doutor José Vieira de Carvalho Maia Tel Fax Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Expressão Musicl Ofert n.º 3237

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brsil CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brsíli DF Ferrments e Metodologis d OIT pr Promover Investimentos Públicos

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira 04/09/2015 Coorden Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente 2015 Etec Profª Ermelind Ginnini Teixeir Código: 187 Município: Sntn

Leia mais

METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO

METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO Objetivo gerl Dr continuidde o processo de plnejmento do IFMG Cmpus Ouro Preto. Objetivos específicos Apresentr o processo

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira 24/08/2015 Coorden Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente 2015 Etec Profª Ermelind Ginnini Teixeir Código: 187 Município: Sntn

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CORONEL PACHECO PODER EXECUTIVO CNPJ: / HOME PAGE: mg.gov.br

PREFEITURA MUNICIPAL DE CORONEL PACHECO PODER EXECUTIVO CNPJ: / HOME PAGE:  mg.gov.br HOME PAGE: www.coronelpcheco. mg.gov.br LEI COMPLEMENTAR N 037 DE 07 DE NOVEMBRO DE 2013. Alter Lei Complementr n 023/2007 e dá outrs providêncis O PREFEITO MUNICIPAL DE CORONEL PACHECO/MG, no uso de sus

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar Administrativo

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar Administrativo Plno de Trblho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Professor Mssuyuki Kwno Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Administrção Qulificção: Auxilir Administrtivo

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnic de nível médio de Auxilir de Contbilidde

Leia mais

EXAME MÉDICO, BIOMÉTRICO E PSICOTÉCNICO

EXAME MÉDICO, BIOMÉTRICO E PSICOTÉCNICO GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA, DEFESA E CIDADANIA DE RONDÔNIA CONSELHO SUPERIOR DE POLÍCIA CIVIL O Secretário de Estdo d Segurnç, Defes e Ciddni do Estdo de Rondôni, no

Leia mais

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia Eleições Está berto o período de inscrição pr s novs chps do Diretório Acdêmico - Gestão 2015 Inscrições: dos dis 17 29 de gosto de 2015 somente pelo e-mil: fisioufu.d.@gmil.com A votção será relizd nos

Leia mais

IE/EA CFS 2015 Portaria DEPENS nº 357-T/DE-2, de 18 de dezembro de Anexo B Calendário de Eventos

IE/EA CFS 2015 Portaria DEPENS nº 357-T/DE-2, de 18 de dezembro de Anexo B Calendário de Eventos IE/EA CFS 2015 Portri DEPENS nº 357-T/DE-2, de 18 de dezembro de 2014. Anexo B Clendário de Eventos INSCRIÇÃO 1. Período de inscrição. (Pel Internet, o preenchimento do FSI será possível prtir ds 10h do

Leia mais

TEMA: Trânsito Portugal Brasil Portugal

TEMA: Trânsito Portugal Brasil Portugal CONGRESSO INTERNACIONAL DOS 150 ANOS DO GRÊMIO LITERÁRIO PORTUGUÊS Universidde Federl do Prá Bibliotec do Grêmio Literário Português 08, 09 e 10 de novembro de 2017 TEMA: Trânsito Portugl Brsil Portugl

Leia mais

Segurança para quem você ama. Cartilha Explicativa

Segurança para quem você ama. Cartilha Explicativa Segurnç pr quem você m. Crtilh Explictiv Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL SECRETARIA ESPECIAL DE GESTÃO DE PESSOAS - SEGEP

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL SECRETARIA ESPECIAL DE GESTÃO DE PESSOAS - SEGEP ATENÇÃO: PARA ENVIO À SEGEP, IMPRIMA APENAS O(S) FORMULÁRIO(S) DO FINAL DO ARQUIVO. REDISTRIBUIÇÃO DE SERVIDORES DE OUTRAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO PARA A UFFS 1.O que é? É o deslocmento de crgo de provimento

Leia mais

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191

Ofertas n.º 1187; 1188; 1189; 1190 e 1191 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Ligção d Escol o Meio Oferts n.º

Leia mais

SATAPOCAL - FICHA DE APOIO TÉCNICO Nº 1/2008/RC

SATAPOCAL - FICHA DE APOIO TÉCNICO Nº 1/2008/RC 1. QUESTÃO E SUA RESOLUÇÃO 1.1. QUESTÃO COLOCADA Quis os registos contbilísticos relizr pel Associção de Municípios que resultm d cobrnç d tx de gestão de resíduos e consequente entreg junto d Autoridde

Leia mais

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular Áre de formção 523. Eletrónic e Automção Curso de formção Técnico/ de Eletrónic, Automção e Comndo Nível de qulificção do QNQ 4 Componentes de Socioculturl Durção: 775 hors Científic Durção: 400 hors Plno

Leia mais

Cartilha Explicativa

Cartilha Explicativa Crtilh Explictiv Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno e flexível. O Fmíli Previdênci

Leia mais

Circular 1/2014/DGO. Assunto: Instruções relativas às previsões mensais de execução do Orçamento de Estado de I - Introdução e enquadramento

Circular 1/2014/DGO. Assunto: Instruções relativas às previsões mensais de execução do Orçamento de Estado de I - Introdução e enquadramento Circulr 1/2014/DGO Assunto: Instruções reltivs às previsões mensis de execução do Orçmento de Estdo de 2014 I - Introdução e enqudrmento 1. As presentes instruções têm como objetivo trnsmitir os principis

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 1 64º CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM - 64ºCBEn 3º COLÓQUIO LATINO-AMERICANO DE HISTÓRIA DA ENFERMAGEM -3ºCLAHEn REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I - DA DEFINIÇÃO, PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO Art. 1º O 64º Congresso

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Administrção Centrl Unidde de Ensino Médio e Técnico - CETEC Plno de Trblho Docente 2014 Etec: Pulino Botelho Ensino Técnico Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Hbilitção

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

Regulamento. 03. Endereço: Rua Gomes Carneiro, Centro - Bagé/RS - CEP: ;

Regulamento. 03. Endereço: Rua Gomes Carneiro, Centro - Bagé/RS - CEP: ; Regulmento 01. Rzão Socil: Osmr Nicolini Supermercdos Ltd. - Mndtári; 02. Nome Fntsi: Supermercdos Nicolini; 03. Endereço: Ru Gomes Crneiro, 1298 - Centro - Bgé/RS - CEP: 96400-130; 04. Inscrição no CGC/MF:

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Administrção Centrl Plno de Trblho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Súde e Segurnç. Hbilitção Profissionl: TÉCNICO DE ENFERMAGEM

Leia mais

1ª Feira de Negócios

1ª Feira de Negócios www.slomotobrsil.com.br 1ª Feir de Negócios Brsil 2 0 1 7 26 28 de Jneiro RIOCENTRO RIO DE JANEIRO BRASIL Apoio Institucionl 1ª Feir de Negócios Brsil Em jneiro de 2017, Promotor de Eventos Rio Pln relizrá

Leia mais

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná ESMAFE/PR Escol d Mgistrtur Federl do Prná Curso Regulr Preprtório pr Crreir d Mgistrtur Federl com opção de Pós-Grdução ltu sensu em Direito Público em prceri com UniBrsil - Fculddes Integrds do Brsil

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: FÍSICA

Leia mais

ESTATUTO UNIFICADO. a ESTATUTO UNIFICADO CAPÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO E SUA FINALIDADE

ESTATUTO UNIFICADO. a ESTATUTO UNIFICADO CAPÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO E SUA FINALIDADE CAPÍTULO I DA ASSOCIAÇÃO E SUA FINALIDADE ART. 1º - O Clube dos Empregdos d Petrobrs, dorvnte denomindo CEPE-..., funddo em.../.../19..., com sede e foro d Cidde de..., Estdo...tem personlidde jurídic

Leia mais

Revisão e Atualização das Políticas de Salvaguardas Ambientais e Sociais do Banco Mundial. Consulta sobre a 2ª Minuta Brasília, 1-2 de março de 2016

Revisão e Atualização das Políticas de Salvaguardas Ambientais e Sociais do Banco Mundial. Consulta sobre a 2ª Minuta Brasília, 1-2 de março de 2016 Revisão e Atulizção ds Polítics de Slvgurds Ambientis e Sociis do Bnco Mundil Consult sobre 2ª Minut Brsíli, 1-2 de mrço de 2016 Estudo de Cso Projeto de Desenvolvimento Regionl Objetivos do Projeto Melhorr

Leia mais

Curso Profissional de Técnico de Turismo

Curso Profissional de Técnico de Turismo Curso Profissionl de Técnico de Turismo Plnificção de Operções Técnics de Empress Turístics (OTET) 1º Ano (10º Ano) Ano Letivo 2014/2015 Nº de Auls (45m ) 1º Período 2ºPeríodo 3ºPeríodo Totl Prevists 54

Leia mais

NR-5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

NR-5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 - Comissão Intern de Prevenção de Acidentes (Portri n.º 08, de 23/02/99 Retificd em 12/07/99) Portris de Alterção: Portri GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Portri SSMT n.º 33, de 27de

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO SENAR 2017

CONTRIBUIÇÃO SENAR 2017 CONTRIBUIÇÃO SENAR 2017 26 Com o pgmento d contribuição SENAR 2017, o Serviço de Aprendizgem Rurl (SENAR) obtém recursos pr desenvolver ções de Formção Profissionl Rurl FPR e de Promoção Socil PS, por

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO C-74

CONCURSO PÚBLICO C-74 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO SEAD CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO EDITAL N.º 2/2004 SEAD/PRODEPA, DE

Leia mais

NR.05 CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 12/07/2011

NR.05 CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 12/07/2011 NR.05 CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES 12/07/2011 DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Intern de Prevenção de Acidentes CIPA tem como objetivo prevenção de cidentes e doençs decorrentes do trblho,

Leia mais

Circular 1/2015/DGO. - A previsão é realizada em função das necessidades mensais de tesouraria;

Circular 1/2015/DGO. - A previsão é realizada em função das necessidades mensais de tesouraria; Circulr 1/2015/DGO Assunto: Instruções reltivs às previsões mensis de execução do Orçmento do Estdo de 2015 I Enqudrmento 1. As presentes instruções têm como objetivo trnsmitir os procedimentos seguir

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 677-7042 Ano CLIII N o - 40 Brsíli - DF, sext-feir, 22 de julho de 6. Sumário PÁGINA Atos do Poder Legisltivo... Atos do Poder Executivo... Presidênci d Repúblic... 29 Ministério d Agricultur, Pecuári

Leia mais

O Plano de Teste Consolidando requisitos do MPT- Nível 1

O Plano de Teste Consolidando requisitos do MPT- Nível 1 O Plno de Teste Consolidndo requisitos do MPT- Nível 1 Elizbeth Mocny ECO Sistems Agend Plno de Teste d ECO Sistems Nível 1- Áres de Processos- Prátics Específics e Genérics Ciclo de Vid do Projeto de

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 677-7042 Ano CLIII N o - 236 Brsíli - DF, sext-feir, 9 de dezembro de 6. Sumário PÁGINA Atos do Poder Executivo... Presidênci d Repúblic... 7 Ministério d Agricultur, Pecuári e Abstecimento... 2 Ministério

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DA AUDITORIA INTERNA

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DA AUDITORIA INTERNA RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES DA AUDITORIA INTERNA RAINT - 2015 Auditori Intern Sumário 1. Introdução... 3 2. A Telebrs... 3 2.1. Histórico... 3 2.2. Novs Atribuições... 3 2.3. Atribuições... 4 2.4. Competênci

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG EDITAL DE SELEÇÃO PARA INGRESSO DE ALUNOS EM CURSOS OFERTADOS PELO SENAC

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG EDITAL DE SELEÇÃO PARA INGRESSO DE ALUNOS EM CURSOS OFERTADOS PELO SENAC PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG EDITAL DE SELEÇÃO PARA INGRESSO DE ALUNOS EM CURSOS OFERTADOS PELO SENAC O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO PARÁ, SENAC/PA, no uso

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente Ensino Médio Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA Código: 164 Município: PALMITAL Áre de conhecimento: Ciêncis d Nturez, Mtemátic e sus Tecnologis Componente Curriculr: MATEMÁTICA

Leia mais

1 de 8. Ofertas n.º 2842

1 de 8. Ofertas n.º 2842 1 de 8 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Ligção d Escol com o Meio

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PARCERIA MEDIANTE CONVÊNIO DE BOLSAS DE ESTUDOS EM CURSOS DE EDUCAÇÃO XXXXXXXXXXXXX

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PARCERIA MEDIANTE CONVÊNIO DE BOLSAS DE ESTUDOS EM CURSOS DE EDUCAÇÃO XXXXXXXXXXXXX INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PARCERIA MEDIANTE CONVÊNIO DE BOLSAS DE ESTUDOS EM CURSOS DE EDUCAÇÃO XXXXXXXXXXXXX São Prtes no presente instrumento Prticulr: I -, pesso jurídic de direito privdo,

Leia mais

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV

Oportunidade de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Oportunidde de Negócio: OFICINA DE CONVERSÃO - GNV Mio/2007 1 OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO FICHA BÁSICA SEGMENTO: Prestção de Serviço Conversão de motores utomotivos (GNV) DESCRIÇÃO: Oficin pr montgem de Kit

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico Administrção Centrl Unidde de Ensino Médio e Técnico - CETEC Plno de Trblho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente, Súde e Segurnç.

Leia mais

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período.

1.8 Não será permitida a inscrição simultânea em mais de 2 (dois) componentes curriculares a serem lecionados no mesmo período. VISO PÚBLICO Nº 04/UNOESC-R/2015 O Reitor d Universidde do Oeste de Snt Ctrin Unoesc, Unoesc Virtul, entidde educcionl, crid pel Lei Municipl nº 545/68 e estruturd de direito privdo, sem fins lucrtivos,

Leia mais

Ano CXLIV N o Brasília - DF, segunda-feira, 25 de junho de Brasília, 22 de junho de 2007; 186 o da Independência e 119 o da República.

Ano CXLIV N o Brasília - DF, segunda-feira, 25 de junho de Brasília, 22 de junho de 2007; 186 o da Independência e 119 o da República. ISSN 677-7042 Ano CXLIV N o - Brsíli - DF, segund-feir, 25 de junho de 07 Sumário. PÁGINA Atos do Poder Legisltivo... Atos do Poder Executivo... Presidênci d Repúblic...

Leia mais

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À EXTENSÃO PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL 01/014-PROEX/IFRN Os cmpos sombredos

Leia mais

3. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

3. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL Nº 057/2015 SENAC ACRE TRATA DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA RECRUTAMENTO, INSCRIÇÃO E MATRÍCULA NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO PRESENCIAL NO PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE PSG PARA A UNIDADE DO NEP/RIO

Leia mais

Dados de Identificação

Dados de Identificação MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO Ddos de Identificção PLANO DE ENSINO Cmpus: Jgurão Curso: Letrs Português Componente Curriculr: JLEAD011 - Prátic

Leia mais

3. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

3. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES EDITAL Nº 004/2016 SENAC ACRE TRATA DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA RECRUTAMENTO, INSCRIÇÃO E MATRÍCULA NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO PRESENCIAL NO PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE PSG PARA A UNIDADE DO NEP/RIO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL PUBLICADO NO D.O.U. De /08/205. Seção 3, Págins 47 e 48. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PRÓ-REITORIA DE DESENVOLVIMENTO E GESTÃO DE PESSOAL EDITAL Nº 43, DE DE AGOSTO DE 205. PROCESSO

Leia mais

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG EDITAL DE SELEÇÃO PARA INGRESSO DE ALUNOS EM CURSOS OFERTADOS PELO SENAC

PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG EDITAL DE SELEÇÃO PARA INGRESSO DE ALUNOS EM CURSOS OFERTADOS PELO SENAC PROGRAMA SENAC DE GRATUIDADE - PSG EDITAL DE SELEÇÃO PARA INGRESSO DE ALUNOS EM S OFERTADOS PELO SENAC O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO PARÁ, SENAC/PA, no uso de sus

Leia mais

2.1. O número de vagas oferecidas para os períodos como discriminado no item 3.1, encontra-se detalhado no anexo I deste edital.

2.1. O número de vagas oferecidas para os períodos como discriminado no item 3.1, encontra-se detalhado no anexo I deste edital. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO - UFRJ INSTITUTO ALBERTO LUIZ COIMBRA DE PÓS- GRADUAÇÃO E PESQUISA DE ENGENHARIA COPPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA METALÚRGICA E DE MATERIAIS - PEMM EDITAL

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Prof. Antonino Giuseppe Spllett Coordenção Gerl de Estágio Prof. Izequiel Sntos de Arújo Coordendor de Estágio Cmpins, 2017 SUMÁRIO 1.

Leia mais

EDITAL INTERNO PROCESSO SELETIVO

EDITAL INTERNO PROCESSO SELETIVO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE FARMÁCIA EDITAL INTERNO PROCESSO SELETIVO 2017.1 1. Inscrições pr o Processo Seletivo: - Período: de 16 de jneiro 16 de fevereiro de 2017 - Locl: Sl do Colegido

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular Áre de formção 523. Eletrónic e Automção Curso de formção Técnico/ de Eletrónic, Automção e Computdores Nível de qulificção do QNQ 4 Componentes de Socioculturl Durção: 775 hors Científic Durção: 400 hors

Leia mais

1 de 8. Oferta n.º 2844

1 de 8. Oferta n.º 2844 1 de 8 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividdes Lúdico Expressivs Expressão Musicl Ofert n.º

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES. Construir uma Escola de Qualidade Ser uma Escola para a Cidadania

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES. Construir uma Escola de Qualidade Ser uma Escola para a Cidadania Construir um Escol de Qulidde Ser um Escol pr Ciddni AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 1º CICLO ANO LETIVO 2016/2017 Construir um Escol de Qulidde Ser um Escol

Leia mais

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular

Plano Curricular Plano Curricular Plano Curricular Áre de formção 523. Eletrónic e Automção Curso de formção Técnico/ de Eletrónic, Automção e Comndo Nível de qulificção do QNQ 4 Componentes de Socioculturl Durção: 775 hors Científic Durção: 400 hors Plno

Leia mais

1 de 8. Oferta n.º 2845

1 de 8. Oferta n.º 2845 1 de 8 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividde Físic e Desportiv, no Ensino Especil Ofert

Leia mais

MANUAL DO INVENTÁRIO 2016

MANUAL DO INVENTÁRIO 2016 MANUAL DO INVENTÁRIO 2016 Mnul de procedimentos pr relizção do inventário 2016 de bens móveis no âmbito ds uniddes do Instituto Federl do Prná IFPR. MANUAL DO INVENTÁRIO 2016 1. DO INVENTÁRIO 1.1.Introdução

Leia mais

REGULAMENTO CAMPANHA NATAL ESPECIAL TEM MESA CHEIA E CHESTER PERDIGÃO

REGULAMENTO CAMPANHA NATAL ESPECIAL TEM MESA CHEIA E CHESTER PERDIGÃO REGULAMENTO CAMPANHA NATAL ESPECIAL TEM MESA CHEIA E CHESTER PERDIGÃO DADOS DA EMPRESA REALIZADORA DA CAMPANHA: Rzão Socil: BRF S.A. Endereço Sede: Ru Jorge Tzchel, 475, Birro Fzend, Cidde de Itjí, Estdo

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO 03/ MESTRADO

EDITAL DE SELEÇÃO 03/ MESTRADO EDITAL DE SELEÇÃO 03/2016 - MESTRADO Torn Público o Processo de Seleção de Novos Alunos pr o curso de Mestrdo em Engenhri de Produção d UFSC O Coordendor do Progrm de Pós-Grdução em Engenhri de Produção

Leia mais

"Sistema de Incentivos às Empresas" Concursos abertos COMPETE/POFC

Sistema de Incentivos às Empresas Concursos abertos COMPETE/POFC "Sistem de Incentivos às Empress" Concursos bertos COMPETE/POFC Cndidturs Objetivos Destintários Despess Elegíveis Incentivos Txs Fse I 12 de outubro 15 de O SI I&DT tem como objetivo intensificr o esforço

Leia mais

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia.

Oferta n.º As funções serão exercidas nos Estabelecimentos de Ensino de 1º Ciclo Ensino Básico da rede pública do Concelho da Maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Atividde Físic e Desportiv Ofert n.º 1257 A Câmr Municipl Mi

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (11º Ano Turma N)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (11º Ano Turma N) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (11º Ano Turm N) PLANIFICAÇÃO ANUAL Director do Curso Teres Sous Docente Sndr Teixeir

Leia mais

Interno de Pessoal COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS BOLETIM INTERNO DE PESSOAL.

Interno de Pessoal COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS BOLETIM INTERNO DE PESSOAL. Boletim Interno de Pessol Mio/2014 Imgem de pontos turísticos de Belo Horizonte - MG. Foto: divulgção GOTSCHALK DA SILVA FRAGA Presidente REINALDO DA SILVA VERÍSSIMO Diretor Executivo PAULO GRIJÓ GUALBERTO

Leia mais

Edital nº 134, de 04 de maio de SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE ENSINO

Edital nº 134, de 04 de maio de SELEÇÃO DE BOLSISTAS DE ENSINO Ministério d Educção Secretri de Educção Profissionl e Tecnológic Instituto Federl de Educção, Ciênci e Tecnologi do Rio Grnde do Sul Cmpus Sertão Editl nº 134, de 04 de mio de 2016. SELEÇÃO DE BOLSISTAS

Leia mais

O Regulamento da Promoção Comercial sofreu algumas alterações, fiquem atentos às condições de participação inseridas no item deste regulamento.

O Regulamento da Promoção Comercial sofreu algumas alterações, fiquem atentos às condições de participação inseridas no item deste regulamento. O Regulmento d Promoção Comercil sofreu lgums lterções, fiquem tentos às condições de prticipção inserids no item 2.5.1 deste regulmento. Regulmento Promoção Com Sidney Oliveir você sempre gnh A PANDORA

Leia mais

DC3 - Tratamento Contabilístico dos Contratos de Construção (1) Directriz Contabilística n.º 3

DC3 - Tratamento Contabilístico dos Contratos de Construção (1) Directriz Contabilística n.º 3 Mnul do Revisor Oficil de Conts DC3 - Trtmento Contbilístico dos Contrtos de Construção (1) Directriz Contbilístic n.º 3 Dezembro de 1991 1. Est directriz plic-se os contrtos de construção que stisfçm

Leia mais

Laboratório de avaliação de experiências de Responsabilidade Sócio-ambiental Prof. Dra. Rosana Boullosa Setembro/Dezembro 2008

Laboratório de avaliação de experiências de Responsabilidade Sócio-ambiental Prof. Dra. Rosana Boullosa Setembro/Dezembro 2008 Universidde Federl D Bhi/UFBA Centro Interdisciplinr de Desenvolvimento e Gestão Socil/CIAGS Progrm de Cpcitção em Gestão d Responsbilidde Socil Empresril e Desenvolvimento PETROBRAS Universidde Corportiv

Leia mais