A questão de gênero nas decisões dos tribunais penais internacionais. Professora Camila Lippi (LADIH- UFRJ) Curso Universitários Pela Paz

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A questão de gênero nas decisões dos tribunais penais internacionais. Professora Camila Lippi (LADIH- UFRJ) Curso Universitários Pela Paz"

Transcrição

1 A questão de gênero nas decisões dos tribunais penais internacionais Professora Camila Lippi (LADIH- UFRJ) Curso Universitários Pela Paz

2 Teoria feminista Gênero Sexo

3 Teoria feminista Crítica das categorias binárias; Negação da neutralidade da ciência; O Estado é masculino.

4 Conferências dos anos 1990 (ONU) Conferência de Viena sobre Direitos Humanos-Declaração e Programa de Ação de Viena: Direitos das mulheres são inalienáveis, são parte indivisível dos direitos humanos; A erradicação de todas as formas de discriminação contra a mulher é um dos objetivos da comunidade internacional.

5 Conferências dos anos 1990 (ONU) A violência baseada em gênero e todas as formas de violência e exploração sexual são incompatíveis com a dignidade da pessoa humana, e por isso, devem ser eliminadas. Vincula as atividades da ONU em matéria de direitos humanos à proteção dos direitos das mulheres, e urge que governos, instituições, organizações não-governamentais e intergovernamentais intensifiquem seus esforços para proteger e promover os direitos das

6 Conferências dos anos 1990 (ONU) Faz menção ao direito humanitário, mais particularmente aos estupros sistemáticos enquanto instrumento de limpeza étnica, que naquele ano chocava a comunidade internacional com as transmissões midiáticas da Guerra dos Bálcãs, condenando-os.

7 Conferência de Pequim- Declaração+Plataforma de Ação de Pequim: Condena a violência contra a mulher, seja ela perpetrada no seio da família, da comunidade, ou pelo Estado; Se incluem nesse conceito de violência contra a mulher violações de seus direitos ocorridas em situações de conflitos armados, como homicídio, estupro sistemático, escravidão sexual e Conferências dos anos 1990 (ONU)

8 Conferências dos anos 1990 (ONU) Reconhece a maior vulnerabilidade de mulheres pertencentes a minorias; Caracteriza a violência contra a mulher como uma manifestação de relações de poder desiguais entre homens e mulheres;

9 Conferências dos anos 1990 (ONU) Violações dos direitos humanos das mulheres em situações de conflitos são violações dos princípios fundamentais do Direito Internacional dos Direitos Humanos e do Direito Humanitário.; [...] violações massivas de direitos humanos, especialmente na forma de genocídio, limpeza étnica como estratégia de guerra, e estupro, incluindo estupro sistemático de mulheres em contexto de guerra, são práticas repugnantes, altamente condenáveis, e que devem ser impedidas, ao passo que seu perpetradores devem ser punidos.

10 Conferências dos anos 1990 (ONU) Embora comunidades inteiras sofram as conseqüências dos conflitos armados, mulheres e meninas são particularmente afetadas, devido ao seu status na sociedade, normalmente inferior em termos hierárquicos.

11 Violência contra a mulher nos conflitos na Iugoslávia e em Ruanda: diferenças e similaridades Semelhanças: 1. Humilhação da vítima por sua identidade étnica; 2. Meio de destruir relações interpessoais numa determinada comunidade; 3. Forma de lealdade entre homens de um determinado grupo étnico, fortalecendo-o ainda mais (estupro coletivo).

12 Violência contra a mulher nos conflitos na Iugoslávia e em Ruanda: diferenças e similaridades Diferenças 1. Limpeza étnica; 2. Transmissão do HIV/Aids; 3. Relatos sobre estupro sofrido por homens.

13 Caso Akayesy-Tribunal Penal Internacional para Ruanda Estupro como genocídio e como crime contra a humanidade; Primeira definição de estupro no Direito Internacional.

14 Caso Akayesy-Tribunal Penal Internacional para Ruanda [ ] uma invasão física de natureza sexual, cometidas sobre uma pessoa sob circunstâncias coercitivas. O Tribunal considera violência sexual, que inclui estupro, como qualquer ato de natureza sexual que é cometido sobre uma pessoa, sob circunstâncias que são coercitivas. A violência sexual não é limitada apenas a uma invasão física do corpo humano, e pode incluir atos que não envolvem penetração, e sequer contato físico.

15 Caso Akayesy-Tribunal Penal Internacional para Ruanda Relatório Shattered Lives: Sexual Violence during the Rwandan Genocide and its Aftermath (Human Rights Watch); Amicus Curiae da Coalition For Women s Human Rights in Conflict Situations

16 Caso Celebici- Tribunal Penal Internacional para a ex-iugoslávia Réus: Delalic, Zdravko Mucic, and Hazim. Violência sexual contra mulheres e contra homens; Condenação por estupro como crime contra a humanidade e crime de guerra.

17 Gênero no TPI Conferência de Roma: choque entre Estados conservadores e Estados liberais ; entre ONGs pró-família e feministas. Estatuto de Roma: resultado desse choque.

18 Gênero no TPI Estupro pode constituir genocídio (Elementos dos Crimes); Agressão sexual, escravatura sexual, prostituição forçada, gravidez forçada, esterilização forçada ou qualquer outra forma de violência no campo sexual de gravidade comparável como crimes contra a humanidade e de guerra; Perseguição baseada em gênero como crime contra a humanidade ;

19 Gênero no TPI O Procurador nomeará assessores jurídicos especializados em determinadas áreas incluindo, entre outras, as da violência sexual ou violência por motivos relacionados com a pertença a um determinado gênero e da violência contra as crianças ;

20 Gênero no TPI [...] o Procurador terá em conta os interesses e a situação pessoal das vítimas e testemunhas, incluindo a idade, o gênero [...] terá igualmente em conta a natureza do crime, em particular quando envolva violência sexual, violência por motivos relacionados com a pertença a um determinado gênero e violência contra as crianças.

21 Gênero no TPI O Tribunal adotará as medidas adequadas para garantir a segurança, o bem-estar físico e psicológico, a dignidade e a vida privada das vítimas e testemunhas. Para tal, o Tribunal levará em conta todos os fatores pertinentes, incluindo a idade, o gênero tal como definido no parágrafo 3 o do artigo 7 o, e o estado de saúde, assim como a natureza do crime, em particular, mas não apenas quando este envolva elementos de agressão sexual, de violência relacionada com a pertença a um determinado gênero ou de violência contra crianças.

22 Gênero no TPI E o que é gênero para o Estatuto do TPI? Para efeitos do presente Estatuto, entende-se que o termo "gênero" abrange os sexos masculino e feminino, dentro do contexto da sociedade, não lhe devendo ser atribuído qualquer outro significado.

23 Gênero no TPI Casos concluídos: Caso Lubanga; Germain Katanga e Mathieu Ngudjolo Chui: escravidão sexual e estupro como crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

24 Links importantes Rwanda.htm

25 OBRIGADA PELA ATENÇÃO!

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL Aula 03 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Surgimento dos Direitos Humanos Internacionalização dos Direitos Humanos Sistemas Globais de Proteção dos Direitos Humanos 1 ASPECTOS INTRODUTÓRIOS Contextualização

Leia mais

AMNISTIA INTERNACIONAL

AMNISTIA INTERNACIONAL AMNISTIA INTERNACIONAL Índice AI: 40/17/00 Tribunal Penal Internacional Ficha de Dados 8 Garantia de justiça às crianças " A UNICEF insiste na necessidade de combater as atrocidades contra as crianças,

Leia mais

A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição (JusNet 7/1976), o seguinte:

A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição (JusNet 7/1976), o seguinte: 1/7 Lei n.º 19/2013, de 21 de fevereiro, 29.ª alteração ao Código Penal, aprovado pelo Decreto- Lei n.º 400/82, de 23 de setembro, e primeira alteração à Lei n.º 112/2009, de 16 de setembro, que estabelece

Leia mais

termos da lei. transferido para a reserva, nos termos da lei complementar. termos da lei. termos da constituição. b) por tribunal especial.

termos da lei. transferido para a reserva, nos termos da lei complementar. termos da lei. termos da constituição. b) por tribunal especial. CONSTITUIÇÃO FEDERAL E DO ESTADO DO PIAUÍ 1ª) Assinale a alternativa correta, quanto à improbidade administrativa. a) A suspensão dos direitos políticos e a perda da função pública são algumas das consequências,

Leia mais

Conselho de Segurança

Conselho de Segurança Nações Unidas Conselho de Segurança Distr. Geral 19 de junho de 2008 S/RES/1820 (2008) Resolução 1820 (2008) Aprovada pelo Conselho de Segurança na sua 5916ª reunião, em 19 de junho de 2008 O Conselho

Leia mais

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL DIREITO INTERNACIONAL AULA 4 TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL EMENTA DA AULA 4 Direito Internacional Penal. O Tribunal Penal Internacional. O Estatuto de Roma. Jurisdição. A complementaridade. Legitimidade

Leia mais

Convenção de Istambul

Convenção de Istambul CONVENÇÃO DO CONSELHO DA EUROPA PARA A PREVENÇÃO E O COMBATE À VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES E A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Convenção de Istambul LIVRE DO MEDO LIVRE DA VIOLÊNCIA QUAL É O OBJETIVO DA CONVENÇÃO?

Leia mais

Janus Mulheres e Consolidação da Paz

Janus Mulheres e Consolidação da Paz Janus 2005 Mulheres e Consolidação da Paz Tatiana Moura* Os conflitos armados, em particular os conflitos armados contemporâneos, pelas suas novas características, objectivos e tácticas de terror, têm

Leia mais

TIPIFICAÇÃO DAS AGRESSÕES SOFRIDAS PELAS MULHERES DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE CEARÁ

TIPIFICAÇÃO DAS AGRESSÕES SOFRIDAS PELAS MULHERES DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE CEARÁ TIPIFICAÇÃO DAS AGRESSÕES SOFRIDAS PELAS MULHERES DA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE CEARÁ ¹Tayenne Maranhão de Oliveira, graduanda no Bacharelado em Enfermagem pela Universidade Regional do Cariri, Bolsista

Leia mais

I - Crimes contra a Humanidade

I - Crimes contra a Humanidade I - Crimes contra a Humanidade Os crimes contra a humanidade denominados também de delitos de lesa- humanidade surgem como extensão aos crimes de guerra, e, com o passar do tempo, acabam ganhando autonomia

Leia mais

Cuarta Conferencia Regional Intergubernamental sobre Envejecimiento y Derechos de las Personas Mayores en América Latina y el Caribe Asunción, junio

Cuarta Conferencia Regional Intergubernamental sobre Envejecimiento y Derechos de las Personas Mayores en América Latina y el Caribe Asunción, junio Cuarta Conferencia Regional Intergubernamental sobre Envejecimiento y Derechos de las Personas Mayores en América Latina y el Caribe Asunción, junio de 2017 Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa

Leia mais

Direitos Humanos das Mulheres

Direitos Humanos das Mulheres Direitos Humanos das Mulheres Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direitos Humanos O avanço das mulheres e a conquista da igualdade entre mulheres e homens são uma questão de direitos humanos

Leia mais

Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica. O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente

Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica. O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente Enfrentamento aotráfico de Pessoas: Boas Práticas e Cooperação Jurídica O trabalho forçado é a antítese do trabalho decente Trabalho Forçado Convenção sobre trabalho forçado, 1930 (29). todo trabalho ou

Leia mais

Tribunal Penal Internacional. Carlos Eduardo Adriano Japiassú

Tribunal Penal Internacional. Carlos Eduardo Adriano Japiassú Tribunal Penal Internacional Carlos Eduardo Adriano Japiassú ABORDAGEM ῆ Introdução ao Direito Penal Internacional Justiça transicional ῆ Jurisdição internacional ῆ O Tribunal Penal Internacional O Estatuto

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO E DIREITOS HUMANOS. Um estudo sobre o papel do Ministério Público na defesa e na promoção dos direitos humanos

MINISTÉRIO PÚBLICO E DIREITOS HUMANOS. Um estudo sobre o papel do Ministério Público na defesa e na promoção dos direitos humanos JORGE ALBERTO DE OLIVEIRA MARUM Promotor de Justiça no Estado de São Paulo, mestre em Direito do Estado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo São Francisco) e professor titular

Leia mais

AMNISTIA INTERNACIONAL

AMNISTIA INTERNACIONAL AMNISTIA INTERNACIONAL Índice AI: 40/04/00 Tribunal Penal Internacional Ficha de Dados 3 Processar os autores do crime de genocídio "O genocídio constitui o crime dos crimes". Ministério Público v. Kambada,

Leia mais

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria

Centro de Direitos Humanos Faculdade de Direito Universidade de Coimbra. Direito ao Trabalho. Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direito ao Trabalho Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direito ao Trabalho (...) só se pode fundar uma paz universal e duradoura com base na justiça social (...) Constituição da Organização

Leia mais

Direito Internacional Humanitário (DIH) e Direito Penal Internacional (DPI) Profa. Najla Nassif Palma

Direito Internacional Humanitário (DIH) e Direito Penal Internacional (DPI) Profa. Najla Nassif Palma Direito Internacional Humanitário (DIH) e Direito Penal Internacional (DPI) Profa. Najla Nassif Palma Direito Internacional Humanitário (DIH) e Direito Penal Internacional (DPI) O que é? Como é aplicado?

Leia mais

Direitos das Minorias

Direitos das Minorias Direitos das Minorias Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Direitos das Minorias Nos Estados em que existam minorias étnicas, religiosas ou linguísticas, as pessoas pertencentes a essas minorias

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU TEXTOS APROVADOS

PARLAMENTO EUROPEU TEXTOS APROVADOS PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 TEXTOS APROVADOS P8_TA(2015)0095 Dia Internacional dos Roma - hostilidade contra os ciganos na Europa e reconhecimento, pela UE, do dia em memória do genocídio dos Roma durante

Leia mais

Direitos Humanos em Conflito Armado

Direitos Humanos em Conflito Armado Direitos Humanos em Conflito Armado Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria (...) são e manter-se-ão proibidas, em qualquer ocasião e lugar (...) As ofensas contra a vida e integridade física,

Leia mais

Código Penal ª Edição Reimpressão. Atualização nº 6

Código Penal ª Edição Reimpressão. Atualização nº 6 Código Penal 2017 6ª Edição Reimpressão Atualização nº 6 1 UNIVERSITÁRIO Atualização nº 6 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA, S.A. Rua Fernandes Tomás nºs 76, 78, 80 3000-167

Leia mais

Alteração ao artigo 8.º

Alteração ao artigo 8.º Alteração ao artigo 8.º Aditar à alínea e) do n.º 2 do artigo 8.º o seguinte: (xiii) (xiv) (xv) Utilizar veneno ou armas envenenadas; Utilizar gases asfixiantes, tóxicos ou similares ou qualquer líquido,

Leia mais

SOCIEDADE INTERNACIONAL. SUJEITOS NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS. PROFA. ME. ÉRICA RIOS

SOCIEDADE INTERNACIONAL. SUJEITOS NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS. PROFA. ME. ÉRICA RIOS SOCIEDADE INTERNACIONAL. SUJEITOS NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS. PROFA. ME. ÉRICA RIOS ERICA.CARVALHO@UCSAL.BR QUEM SÃO OS SUJEITOS INTERNACIONAIS? Todos aqueles entes ou entidades cujas condutas estão diretamente

Leia mais

CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS.

CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS. CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS. A. PREÂMBULO I CONSIDERANDO que o Brasil é signatário da Declaração dos Direitos da Criança, adotada

Leia mais

O JUÍZO PRELIMINAR I SITUAÇÃO EM DARFUR (SUDÃO) CASO O PROCURADOR c. OMAR HASSAN AHMAD AL BASHIR ( OMAR AL BASHIR ) Documento Público

O JUÍZO PRELIMINAR I SITUAÇÃO EM DARFUR (SUDÃO) CASO O PROCURADOR c. OMAR HASSAN AHMAD AL BASHIR ( OMAR AL BASHIR ) Documento Público ICC-02/05-01/09-7-tPOR-BRA 12-03-2009 1/6 VW PT Original: inglês N.: ICC 02/05 01/09 Data: 6 de março de 2009 O JUÍZO PRELIMINAR I Constituído pelos seguintes membros: Dr a. Akua Kuenyehia, Juíza Presidente

Leia mais

AMNISTIA INTERNACIONAL

AMNISTIA INTERNACIONAL AMNISTIA INTERNACIONAL Índice AI: 40/06/00 Tribunal Penal Internacional Ficha de Dados 5 Processos contra os autores de crimes de guerra Todos os membros das forças armadas que tenham violado os regulamentos

Leia mais

Mulheres vítimas de estupro, o que os números dizem?

Mulheres vítimas de estupro, o que os números dizem? Mulheres vítimas de estupro, o que os números dizem? Emanuelle Goes * 33 homens 33 homens esperando 33 homens esperando a novinha 33 homens esperando a novinha pro abate Carne fresca no mercado As vezes

Leia mais

PARECER Nº 6200 EGRÉGIA CÂMARA

PARECER Nº 6200 EGRÉGIA CÂMARA PROCESSO Nº 0018270-65.2010.8.05.0080 CONFLITO NEGATIVO DE COMPETÊNCIA SUSCITANTE: JUIZ DE DIREITO DE FEIRA DE SANTANA - 1ª VARA CRIMINAL SUSCITADO: JUIZ DE DIREITO DE FEIRA DE SANTANA VARA DE VIOLÊNCIA

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org CULTURA DA VIOLÊNCIA, VIOLÊNCIA DOMÉSTICA Eixo III Animadora: Fátima Mello (ABONG), Brasil Rede

Leia mais

Conferência de Revisão do Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional

Conferência de Revisão do Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional P7_TA(2010)0185 Conferência de Revisão do Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional Resolução do Parlamento Europeu, de 19 de Maio de 2010, sobre a Conferência de Revisão do Estatuto de Roma do

Leia mais

,%81$/3(1$/,17(51$&,21$/

,%81$/3(1$/,17(51$&,21$/ &DPLOD$JXVWLQL 3258075,%81$/3(1$/,17(51$&,21$/ Desde os atentados terroristas cometidos contra os Estados Unidos no último dia 11 de setembro a mídia vem se ocupando com a deflagração do que pode vir a

Leia mais

Liberdades Religiosas

Liberdades Religiosas Liberdades Religiosas Federal Ministry for Foreign Affairs of Austria Toda a pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião

Leia mais

IGUALDADE DE GÉNERO E NÃO DISCRIMINAÇÃO: VIOLÊNCIA DE GÉNERO. Marta Silva Núcleo Violência Doméstica/Violência de Género Janeiro 2009

IGUALDADE DE GÉNERO E NÃO DISCRIMINAÇÃO: VIOLÊNCIA DE GÉNERO. Marta Silva Núcleo Violência Doméstica/Violência de Género Janeiro 2009 IGUALDADE DE GÉNERO E NÃO DISCRIMINAÇÃO: VIOLÊNCIA DE GÉNERO Marta Silva Núcleo Violência Doméstica/Violência de Género Janeiro 2009 A violência contra as mulheres visibilidade e colocação do problema

Leia mais

1948 Declaração Universal dos Direitos De acordo com a Declaração Universal dos Direitos : Os direitos humanos vêm ganhando força nos últimos tempos

1948 Declaração Universal dos Direitos De acordo com a Declaração Universal dos Direitos : Os direitos humanos vêm ganhando força nos últimos tempos DIREITOS HUMANOS 1948 Declaração Universal dos Direitos De acordo com a Declaração Universal dos Direitos : Os direitos humanos vêm ganhando força nos últimos tempos impulsionados pelos fundamentos da

Leia mais

Direitos Humanos na Constituição Brasileira: Avanços e Desafios

Direitos Humanos na Constituição Brasileira: Avanços e Desafios Direitos Humanos na Constituição Brasileira: Avanços e Desafios Cátedra UNESCO de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância Faculdade de Saúde Pública (USP), Auditório Paula Souza.

Leia mais

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL 1. ESTATUTO DE ROMA O ESTATUTO DE ROMA, documento normativo que dá base jurídica para a criação do Tribunal Penal Internacional, foi assinado em 17 de julho de 1998, com 120

Leia mais

3. Roteiro de perguntas para serem aplicadas na tomada de declarações ou oitivas dasvítimas indiretas e testemunhas

3. Roteiro de perguntas para serem aplicadas na tomada de declarações ou oitivas dasvítimas indiretas e testemunhas 3. Roteiro de perguntas para serem aplicadas na tomada de declarações ou oitivas dasvítimas indiretas e testemunhas As questões abaixo contribuem para ilustrar comportamentos prévios de violência contra

Leia mais

Direito Penal. Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro

Direito Penal. Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro Direito Penal Introdução aos Crimes Contra a Dignidade Sexual e Delito de Estupro Crimes Contra a Dignidade Sexual Nomenclatura Título VI do Código Penal: antes Crimes Contra os Costumes, atualmente Crimes

Leia mais

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL: O FIM DA CARTA BRANCA AOS PODEROSOS E O COMEÇO DE UMA ERA DE JUSTIÇA

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL: O FIM DA CARTA BRANCA AOS PODEROSOS E O COMEÇO DE UMA ERA DE JUSTIÇA TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL: O FIM DA CARTA BRANCA AOS PODEROSOS E O COMEÇO DE UMA ERA DE JUSTIÇA Natália Agostinho Bomfim ROCHA 1 Resumo: Este artigo pretende abordar a criação do Tribunal Penal Internacional,

Leia mais

OS MENINOS SOLDADOS DO CONGO: REFLEXOS NO BRASIL. Kelvin de Souza Klein 1, Liliam Radünz 2

OS MENINOS SOLDADOS DO CONGO: REFLEXOS NO BRASIL. Kelvin de Souza Klein 1, Liliam Radünz 2 Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Cascavel Av. Tito Muffato, 2317 Bairro Santa Cruz 85806-080 Cascavel PR Fone: (45) 3036-3653 - Fax: (45) 3036-3638 http://www.univel.br OS MENINOS SOLDADOS DO

Leia mais

Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Código Penal, em especial do seu Título VI. O Congresso Nacional decreta:

Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Código Penal, em especial do seu Título VI. O Congresso Nacional decreta: Altera dispositivos do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 Código Penal, em especial do seu Título VI. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º O Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940,

Leia mais

Estudo da Legislação sobre a caução em Malawi, Moçambique e Burundi

Estudo da Legislação sobre a caução em Malawi, Moçambique e Burundi Estudo da Legislação sobre a caução em Malawi, Moçambique e Burundi Ms. Kristen Petersen @ACJReform Introdução SOBRE O ESTUDO Estudo foi conduzido em três países - Burundi, Malawi e Moçambique - representando

Leia mais

Sr.Jiaming Miao, Oficial de Assuntos Politicos do Centro Regional das Nações Unidas para a Paz e Desarmamento na Africa (UNREC)

Sr.Jiaming Miao, Oficial de Assuntos Politicos do Centro Regional das Nações Unidas para a Paz e Desarmamento na Africa (UNREC) 1 Tratado sobre comércio de Armas Perspectiva de Género Exmos Senhores Deputados e Deputadas Sr.Jiaming Miao, Oficial de Assuntos Politicos do Centro Regional das Nações Unidas para a Paz e Desarmamento

Leia mais

Seus direitos na Hungria

Seus direitos na Hungria Seus direitos na Hungria Uma breve introdução à legislação sobre lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans Descriminalização e idade de consentimento A prática de atos sexuais entre homens com consentimento

Leia mais

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS

PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS PROTEÇÃO INTERNACIONAL DOS Aula 02 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Identificamos a evolução histórica dos direitos humanos Direitos Humanos Direitos fundamentais Geração x Dimensões Documentos Históricos MAGNA

Leia mais

Sumário CAPÍTULO 1 O CONCEITO DE DIREITOS HUMANOS... 17

Sumário CAPÍTULO 1 O CONCEITO DE DIREITOS HUMANOS... 17 Sumário CAPÍTULO 1 O CONCEITO DE DIREITOS HUMANOS... 17 Eduardo Aidê Bueno de Camargo 1. INTRODUÇÃO...17 2. QUE SÃO OS DIREITOS HUMANOS?...18 2.1. A dimensão objetiva dos Direitos Humanos...18 2.1.1. Os

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 8 de Junho de /11 FREMP 66 JAI 405 COHOM 159 DROIPEN 60 NOTA

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 8 de Junho de /11 FREMP 66 JAI 405 COHOM 159 DROIPEN 60 NOTA CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 8 de Junho de 2011 11268/11 NOTA de: para: Assunto: FREMP 66 JAI 405 COHOM 159 DROIPEN 60 Secretariado-Geral do Conselho Conselho (Justiça e Assuntos Internos) Projecto

Leia mais

DISCUTINDO VIOLÊNCIA DE GÊNERO NA ESCOLA: REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS

DISCUTINDO VIOLÊNCIA DE GÊNERO NA ESCOLA: REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS DISCUTINDO VIOLÊNCIA DE GÊNERO NA ESCOLA: REFLEXÕES E EXPERIÊNCIAS Eliene dos Santos Costa 1 Universidade Federal de Campina Grande, eliene.costa@hotmail.com.br Lucivania da Silva Costa ¹ INTRODUÇÃO Universidade

Leia mais

CONFERÊNCIA TRÁFICO DE SERES HUMANOS PREVENÇÃO, PROTECÇÃO E PUNIÇÃO O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * ENQUADRAMENTO LEGAL GERAL

CONFERÊNCIA TRÁFICO DE SERES HUMANOS PREVENÇÃO, PROTECÇÃO E PUNIÇÃO O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * ENQUADRAMENTO LEGAL GERAL CONFERÊNCIA TRÁFICO DE SERES HUMANOS PREVENÇÃO, PROTECÇÃO E PUNIÇÃO O TRÁFICO DE SERES HUMANOS * ENQUADRAMENTO LEGAL GERAL * Declaração Universal dos Direitos do Homem Artigo 1º Todos os seres humanos

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. A ANTEVISÃO DOS PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS 2.1 A dignidade da pessoa humana como princípio regente 2.2 Princípio da livre formação da personalidade 2.2.1 Personalidade 2.2.2 O

Leia mais

Rights. 1 Introdução. Eneida Orbage de Britto Taquary Catharina Orbage de Britto Taquary RESUMO

Rights. 1 Introdução. Eneida Orbage de Britto Taquary Catharina Orbage de Britto Taquary RESUMO Crimes contra a Humanidade: o olhar da Corte Interamericana de Direitos Humanos Crimes against Humanity: the look of the Inter-American Court of Human RESUMO Rights Eneida Orbage de Britto Taquary Catharina

Leia mais

Conferência Internacional do Trabalho

Conferência Internacional do Trabalho Conferência Internacional do Trabalho PROTOCOLO À CONVENÇÃO 29 PROTOCOLO À CONVENÇÃO SOBRE TRABALHO FORÇADO, 1930, ADOTADA PELA CONFERÊNCIA EM SUA CENTÉSIMA TERCEIRA SESSÃO, GENEBRA, 11 DE JUNHO DE 2014

Leia mais

Palavras-chave: Tribunal Internacional. Crimes contra humanidade. Direitos humanos.

Palavras-chave: Tribunal Internacional. Crimes contra humanidade. Direitos humanos. Renan César Andrade Gratão 1 Walter Francisco Sampaio Filho 2 RESUMO Com as revoluções cada vez mais frequentes para derrubar os ditadores perpétuos, o Tribunal Penal Internacional emerge como importante

Leia mais

ESTATÍSTICAS APAV CRIANÇAS E JOVENS VÍTIMAS DE CRIME [ ]

ESTATÍSTICAS APAV CRIANÇAS E JOVENS VÍTIMAS DE CRIME [ ] ESTATÍSTICAS APAV CRIANÇAS E JOVENS VÍTIMAS DE CRIME [2000-2012] WWW.APAV.PT/ESTATISTICAS crianças e jovens vítimas de crime (2000-2012) vítima média de 59,8% do sexo feminino Entre 2000 e 2012 a APAV

Leia mais

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº B DE O CONGRESSO NACIONAL decreta:

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº B DE O CONGRESSO NACIONAL decreta: REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 1.057-B DE 2007 Acrescenta o art. 54-A à Lei nº 6.001, de 19 de dezembro de 1973, que dispõe sobre o Estatuto do Índio. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1 A Lei nº 6.001,

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 405/VIII

PROJECTO DE LEI N.º 405/VIII PROJECTO DE LEI N.º 405/VIII ALTERA O CÓDIGO PENAL PARA GARANTIA DO JULGAMENTO EM PORTUGAL DOS AUTORES DE CRIMES DE MAIOR GRAVIDADE QUE AFECTAM A COMUNIDADE INTERNACIONAL NO SEU CONJUNTO O debate sobre

Leia mais

Iraque: o rapto e os maus tratos infligidos às mulheres

Iraque: o rapto e os maus tratos infligidos às mulheres PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 TEXTOS APROVADOS P8_TA(2014)0066 Iraque: o rapto e os maus tratos infligidos às mulheres Resolução do Parlamento Europeu, de 27 de novembro de 2014, sobre o Iraque: rapto e

Leia mais

Dos Direitos Individuais (I) Profª Me. Érica Rios

Dos Direitos Individuais (I) Profª Me. Érica Rios Dos Direitos Individuais (I) Profª Me. Érica Rios erica.carvalho@ucsal.br O QUE SÃO DIREITOS INDIVIDUAIS? Direitos fundamentais do indivíduo (pessoa física ou jurídica), garantindo-lhe iniciativa autônoma

Leia mais

Abuso sexual de crianças e adolescentes:

Abuso sexual de crianças e adolescentes: Abuso sexual de crianças e adolescentes: Uma questão para as políticas públicas Ms. Psic. Ana Maria Franchi Pincolini Psicóloga (UFSM, 2004), Mestre em Psicologia (UFRGS, 2010), Docente do Centro Universitário

Leia mais

A violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro

A violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro 11 A violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro Maria Salet Ferreira Novellino * Filipe Neri Santos ** Resumo Nesta pesquisa apresentamos um panorama da violência de gênero no Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

Gabinete do Procurador-Geral. Como tomamos as decisões de proceder à acusaçãokarnego

Gabinete do Procurador-Geral. Como tomamos as decisões de proceder à acusaçãokarnego Como tomamos as decisões de proceder à acusaçãokarnego 1 Acerca deste folheto Este folheto explica de que forma o Gabinete do Procurador-Geral (PG) toma decisões sobre a acusação. A decisão de proceder

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL

DIREITO INTERNACIONAL DIREITO INTERNACIONAL 2011.2 Prof.º Professor Alexandre Mattos Passaporte Visto 1 Passaporte Decreto nº 1.983, de 14 de agosto de 1996 e publicado no DOU em 15/08/1996 a) Azul escuro PF 5 aa b) Verde MRE

Leia mais

Crimes Internacionais. International Crimes

Crimes Internacionais. International Crimes Crimes Internacionais International Crimes Guilherme Augusto Correa Rehder 1 Resumo O Direito Internacional Penal pode ser conceituado como uma disciplina que abriga o conjunto de normas e princípios que

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO RECOMENDAÇÃO Nº 38/2017-AA. Ref.:: Procedimento nº /

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO RECOMENDAÇÃO Nº 38/2017-AA. Ref.:: Procedimento nº / PR-DF-00054731/2017 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO RECOMENDAÇÃO Nº 38/2017-AA Ref.:: Procedimento nº 1.16.000.003172/2017-76 Brasília, 17/10/2017. A Sua Excelência o Senhor Ronaldo Nogueira Ministro de Estado

Leia mais

O FEMINICÍDIO SOB A ÓPTICA DOS DIREITOS HUMANOS DA MULHER E DA LEI /15 Ana Carolina Lovato 1 Mauro Cesar Maggio Stürmer 2

O FEMINICÍDIO SOB A ÓPTICA DOS DIREITOS HUMANOS DA MULHER E DA LEI /15 Ana Carolina Lovato 1 Mauro Cesar Maggio Stürmer 2 O FEMINICÍDIO SOB A ÓPTICA DOS DIREITOS HUMANOS DA MULHER E DA LEI 13.104/15 Ana Carolina Lovato 1 Mauro Cesar Maggio Stürmer 2 1 INTRODUÇÃO O presente resumo visa realizar uma breve análise acerca da

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 664/XII/4.ª ALTERA A PREVISÃO LEGAL DOS CRIMES DE VIOLAÇÃO E COAÇÃO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL

PROJETO DE LEI N.º 664/XII/4.ª ALTERA A PREVISÃO LEGAL DOS CRIMES DE VIOLAÇÃO E COAÇÃO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL Grupo Parlamentar. PROJETO DE LEI N.º 664/XII/4.ª ALTERA A PREVISÃO LEGAL DOS CRIMES DE VIOLAÇÃO E COAÇÃO SEXUAL NO CÓDIGO PENAL Exposição de motivos O crime de violação atinge, sobretudo, mulheres e crianças.

Leia mais

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO MUNDO CONTEMPORÂNEO

A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO MUNDO CONTEMPORÂNEO A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO MUNDO CONTEMPORÂNEO: UM ESTUDO SOBRE A EVOLUÇÃO DAS MEDIDAS PROTETIVAS NO BRASIL MARCELLA RABELLO LAMBAZ Resumo apresentado pela aluna do Curso de Direito ao V Simpósio de

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes

Escola de Formação Política Miguel Arraes Escola de Formação Política Miguel Arraes Curso de Atualização e Capacitação Sobre Formulação e Gestão de Políticas Públicas Módulo III Políticas Públicas e Direitos Humanos Aula 7 Gestão em Segurança

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 6 17/11/2010 16:05 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.015, DE 7 DE AGOSTO DE 2009. Mensagem de veto Altera o Título VI da Parte Especial do Decreto-Lei

Leia mais

DIREITOS HUMANOS. Prof. Ricardo Torques. fb.com/direitoshumanosparaconcursos. periscope.tv/rstorques.

DIREITOS HUMANOS. Prof. Ricardo Torques. fb.com/direitoshumanosparaconcursos. periscope.tv/rstorques. DIREITOS HUMANOS Prof. Ricardo Torques fb.com/direitoshumanosparaconcursos periscope.tv/rstorques rst.estrategia@gmail.com Teoria Geral dos Direitos Humanos Características, Eficácia e Classificação de

Leia mais

APOSTILA ESQUEMATIZADA SOBRE OS PRINCÍPOS FUNDAMENTAIS E TIPOS PENAIS PREVALENTES NO TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL-TPI

APOSTILA ESQUEMATIZADA SOBRE OS PRINCÍPOS FUNDAMENTAIS E TIPOS PENAIS PREVALENTES NO TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL-TPI APOSTILA ESQUEMATIZADA SOBRE OS PRINCÍPOS FUNDAMENTAIS E TIPOS PENAIS PREVALENTES NO TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL-TPI UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE DIREITO PENAL MARCUS VINICIUS

Leia mais

Convenção No. 182 VERSÃO LIVRE EM PORTUGUÊS VERSÃO OFICIAL EM INGLÊS VER:

Convenção No. 182 VERSÃO LIVRE EM PORTUGUÊS VERSÃO OFICIAL EM INGLÊS VER: Convenção No. 182 VERSÃO LIVRE EM PORTUGUÊS VERSÃO OFICIAL EM INGLÊS VER: http://ilolex.ilo.ch:1567/public/english/docs/convdisp.htm CONVENÇÃO 182, DE 1999, SOBRE AS PIORES FORMAS DE TRABALHO INFANTIL

Leia mais

CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL

CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL LEI E PROCESSO CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL 2015 2ª Edição Actualização nº 3 CÓDIGO PENAL CÓDIGO DE PROCESSO PENAL Actualização nº 3 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA,

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE NOTIFICAÇÃO ON-LINE Departamento da Qualidade na Saúde

VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE NOTIFICAÇÃO ON-LINE Departamento da Qualidade na Saúde VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE SAÚDE NOTIFICAÇÃO ON-LINE 2015 Departamento da Qualidade na Saúde Introdução Em Portugal, o direito à não-violência encontra-se consagrado na Constituição da República

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 471/XIII/2.ª ALTERA O CÓDIGO PENAL, REFORÇANDO O COMBATE À DISCRIMINAÇÃO RACIAL

PROJETO DE LEI N.º 471/XIII/2.ª ALTERA O CÓDIGO PENAL, REFORÇANDO O COMBATE À DISCRIMINAÇÃO RACIAL Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI N.º 471/XIII/2.ª ALTERA O CÓDIGO PENAL, REFORÇANDO O COMBATE À DISCRIMINAÇÃO RACIAL Exposição de motivos O princípio da não discriminação constitui um elemento crucial

Leia mais

Direito Internacional Público

Direito Internacional Público 128 - MEIOS POLÍTICOS - ATUAÇÃO da ONU ASSEMBLÉIA GERAL CONSELHO DE SEGURANÇA DEVE SER UTILIZADA APENAS CONFLITOS GRAVES AMEAÇA A PAZ 129 - MEIOS POLÍTICOS - ATUAÇÃO da ONU PROVOCADA PELOS LITIGANTES OU

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO Parlamento Europeu 2014-2019 Documento de sessão B8-0488/2016 20.4.2016 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO apresentada na sequência da pergunta com pedido de resposta oral B8-0361/2016 apresentada nos termos do artigo

Leia mais

DISCRIMINAÇÃO DE GÊNERO NO MERCADO DE TRABALHO. Bernadete Kurtz

DISCRIMINAÇÃO DE GÊNERO NO MERCADO DE TRABALHO. Bernadete Kurtz DISCRIMINAÇÃO DE GÊNERO NO MERCADO DE TRABALHO Bernadete Kurtz FERRAMENTAS CONTRA A DISCRIMINAÇÃO DA MULHER NAS RELAÇÕES DE TRABALHO Documentos Internacionais Legislação Brasileira Uso dos princípios Constitucionais

Leia mais

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO

PROPOSTA DE RESOLUÇÃO PARLAMENTO EUROPEU 2014-2019 Documento de sessão 9.2.2015 B8-0136/2015 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO apresentada na sequência de uma declaração da Vice-Presidente da Comissão / Alta Representante da União para

Leia mais

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL

TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL Guilherme Frederico Lima Nomura RESUMO: Com final da Segunda Guerra Mundial, as Nações Unidas cogitaram várias vezes a idéia de estabelecer um tribunal penal internacional

Leia mais

Formulário de Denúncia Confidencial Crimes de ódio

Formulário de Denúncia Confidencial Crimes de ódio Ódio Denuncia Gales 24/7 0300 30 31 982 (FREE) Formulário de Denúncia Confidencial Se preferir, pode comunicar uma denúncia anonimamente através deste formulário. Para quem não quer ir diretamente à polícia.

Leia mais

SMAB Nº (Nº CNJ: ) 2017/CRIME

SMAB Nº (Nº CNJ: ) 2017/CRIME CONFLITO DE COMPETÊNCIA. VIOLÊNCIA DOMÉSTICA. AGRESSÕES PERPETRADAS POR GENRO CONTRA SOGRA. INCIDÊNCIA DA LEI N.º 11.340/06. 1. A incidência da Lei n.º 11.340/06 depende de que a violência seja baseada

Leia mais

O JUÍZO PRELIMINAR I SITUAÇÃO NO DARFUR, SUDÃO. CASO O PROCURADOR c. ABDEL RAHEEM MUHAMMAD HUSSEIN. Documento Público

O JUÍZO PRELIMINAR I SITUAÇÃO NO DARFUR, SUDÃO. CASO O PROCURADOR c. ABDEL RAHEEM MUHAMMAD HUSSEIN. Documento Público ICC-02/05-01/12-2-tPOR 11-04-2012 1/12 FB PT Original: Inglês N : ICC-02/05-01/12 Data: 1 de março de 2012 O JUÍZO PRELIMINAR I Constituído pelos seguintes membros: Sr. a Dr. a Sanji Mmasenono Monageng,

Leia mais

SPEC - Sistema de Proteção Escolar. ROE Registro de Ocorrência Escolar

SPEC - Sistema de Proteção Escolar. ROE Registro de Ocorrência Escolar SPEC - Sistema de Proteção Escolar ROE Registro de Ocorrência Escolar O Registro de Ocorrências Escolares (ROE) é um sistema de registro e gestão de episódios relacionados à proteção e à segurança nas

Leia mais

- LÍNGUA PORTUGUESA -

- LÍNGUA PORTUGUESA - 1. Linguagem: como instrumento de ação e interação presente em todas 1 as atividades humanas; 2 funções da linguagem na comunicação; 3 diversidade linguística (língua padrão, língua não padrão). 4 2. Leitura:

Leia mais

CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE DIREITOS DAS PESSOAS IDOSAS

CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE DIREITOS DAS PESSOAS IDOSAS CONVENÇÃO INTERNACIONAL DE DIREITOS DAS PESSOAS IDOSAS Reunião de continuação da Declaração de Brasília Rio de Janeiro, 16 e 17 de setembro de 2008 AMPID Associação Nacional de Membros do Ministério Público

Leia mais

DIREITOS HUMANOS: SISTEMA INTERNACIONAL DE PROTEÇÃO - ONU. Curso Popular da Defensoria Pública - outubro de 2017

DIREITOS HUMANOS: SISTEMA INTERNACIONAL DE PROTEÇÃO - ONU. Curso Popular da Defensoria Pública - outubro de 2017 1 DIREITOS HUMANOS: SISTEMA INTERNACIONAL DE PROTEÇÃO - ONU Curso Popular da Defensoria Pública - outubro de 2017 Maíra Cardoso Zapater Doutora em Direitos Humanos (FADUSP) Especialista em Direito Penal

Leia mais

SUMÁRIO. Siglas e abreviaturas Introdução Teoria Geral dos Direitos Humanos... 25

SUMÁRIO. Siglas e abreviaturas Introdução Teoria Geral dos Direitos Humanos... 25 Siglas e abreviaturas... 19 Introdução... 21 Capítulo 1 Teoria Geral dos Direitos Humanos... 25 1. Conceito de Direitos Humanos... 26 2. Dimensão ética dos Direitos Humanos... 26 3. Direitos do Homem,

Leia mais

O Tribunal Penal Internacional e os "senhores da guerra" na África

O Tribunal Penal Internacional e os senhores da guerra na África O Tribunal Penal Internacional e os "senhores da guerra" na África por Por Dentro da África - terça-feira, setembro 03, 2013 http://www.pordentrodaafrica.com/noticias/o-tribunal-penal-internacional-e-os-senhores-da-guerra-naafrica

Leia mais

doméstica contra a mulher foi retirada da esfera privada e transferida para a esfera pública. A Lei Maria da penha seguiu recomendações da Convenção d

doméstica contra a mulher foi retirada da esfera privada e transferida para a esfera pública. A Lei Maria da penha seguiu recomendações da Convenção d MODULO II - INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS AULA 02: EMBATES E CONQUISTAS NO CENÁRIO DA POLÍTICA: OS DIREITOS DA MULHER TÓPICO 05: A LEI MARIA DA PENHA E SEUS IMPACTOS SOCIAIS O combate à violência

Leia mais

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630)

AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) Constitui uma violação dos direitos fundamentais à vida, à liberdade, à segurança, à dignidade, à igualdade entre mulheres e homens, à não-discriminação e à integridade

Leia mais

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Guilherme Freire de Melo Barros Graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ; Pós-graduado em Direito Processual Civil pelo Instituto Romeu Bacellar; LLM em Contratos Internacionais e Resolução

Leia mais

EXERCÍCIOS. I - anistia, graça e indulto; II - fiança.

EXERCÍCIOS. I - anistia, graça e indulto; II - fiança. Legislação Especial Wallace França EXERCÍCIOS Lei dos Crimes hediondos Art. 1 o São considerados hediondos os seguintes crimes, todos tipificados no Decreto-Lei n o 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código

Leia mais

LEI Nº , DE 7 DE AGOSTO DE 2009

LEI Nº , DE 7 DE AGOSTO DE 2009 LEI Nº 12.015, DE 7 DE AGOSTO DE 2009 Altera o Título VI da Parte Especial do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 - Código Penal, e o art. 1º da Lei nº 8.072, de 25 de julho de 1990, que dispõe

Leia mais

A Integração Local e a Garantia dos Direitos Humanos dos Refugiados no Brasil. Denise Salles Unilasalle/RJ

A Integração Local e a Garantia dos Direitos Humanos dos Refugiados no Brasil. Denise Salles Unilasalle/RJ A Integração Local e a Garantia dos Direitos Humanos dos Refugiados no Brasil Denise Salles Unilasalle/RJ Migrações e Direitos Humanos Migrar movimento de pessoas, grupos ou povos de um lugar para outro

Leia mais

II. Violência contra a mulher: dados 2015

II. Violência contra a mulher: dados 2015 Dossiê Mulher 2016 7 II. Violência contra a mulher: dados 2015 No estado Rio de Janeiro, as mulheres representam cerca de 52,0% da população total. Em 2015, o percentual de mulheres vítimas de algum delito

Leia mais

DEFINIÇÃO DE HEDIONDO E A CF/88

DEFINIÇÃO DE HEDIONDO E A CF/88 - LEGISLAÇÃO PENAL ESPECIAL - - Lei nº 8.072/90 - Crimes Hediondos - Professor: Marcos Girão - DEFINIÇÃO DE HEDIONDO E A CF/88 1 CRIMES HEDIONDOS - DEFINIÇÃO O crime HEDIONDO não é aquele que no caso concreto,

Leia mais