Senhor Presidente da Republica de Cabo Verde, Excelência. Senhor Presidente do Instituto Nacional de Estatísticas de Cabo Verde

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Senhor Presidente da Republica de Cabo Verde, Excelência. Senhor Presidente do Instituto Nacional de Estatísticas de Cabo Verde"

Transcrição

1 Discurso da Coordenadora Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PUNUD em Cabo Verde por ocasião da Reunião de Peritos sobre a proposta de "Grupo Cidade de Estatísticas Governança Senhor Presidente da Republica de Cabo Verde, Excelência Senhor Representante da União Africana, Senhor Presidente do Instituto Nacional de Estatísticas de Cabo Verde Senhoras e Senhores Representantes do Corpo Diplomático e Organizações Internacionais Senhoras e senhores representantes de países e instituições internacionais aqui presentes Senhoras e Senhores representantes da Administração Pública Caboverdiana Colegas das Nações Unidas Senhoras e senhores Jornalistas Distintos convidados É uma grande honra para mim dar as boas-vindas a esta distinta delegação internacional, que se encontra em Cabo Verde para participar nesta importante Consulta de Peritos relativa à proposta de criação do Grupo de Praia em Estatística de Governança, cuja formalização o Instituto Nacional

2 de Estatística de Cabo Verde irá propor, na próxima reunião da Comissão de Estatísticas das Nações Unidas, a ter lugar em Março de Gostaria de felicitar o INE pela sua notável liderança em apresentar esta proposta no início deste ano, e na convocação deste encontro internacional, a ter lugar esta semana, para assegurar que a proposta final esteja bem assente nas realidades específicas. O PNUD em Cabo Verde, o nosso Centro Regional de Dakar e nossa sede em Nova York, sentimo-nos honrados em ter acompanhado e apoiado este esforço. A presença hoje aqui, de todos vós, testemunha que existe uma forte vontade coletiva entre a comunidade internacional de estatísticos em avançar com esta agenda. Vindo de especialistas tão conceituados nesta matéria, esta é uma mensagem muito clara e inequívoca que não passará despercebida a vários níveis. Gostaria igualmente de agradecer à Comissão da União Africana, a qual temse associada a este esforço, nomeadamente através da sua própria iniciativa em curso para desenvolver conduzir uma metodologia para os institutos nacionais de estatística de todo o continente africano para a produção de estatísticas harmonizadas sobre Governança, Paz e Segurança. Ilustres convidados, deixo-vos imaginar que à leitura quotidianada da actualidade, sinto-me particularmente satisfeita por ver, aqui um grupo de trabalho, comprometido com a promoção de sociedades pacíficas, governação, paz e segurança... Isto faz de vós não apenas testemunhas de uma época agitada mas, certamente, os autores de um conjunto de soluções que podem resolver a prazo, os novos desafios que surgem diante de nós...

3 Estamos reunidos em torno do tema de estatísticas sobre a Governação, Paz e Segurança. Bem, todos nós sabemos que as estatísticas podem revelar-se em situações dramáticas, terem uma "aparência" dramática em termos de dados presentes, especialmente no contexto das estatísticas globais e, particularmente, ao enfrentar a realidade de uma nação em particular! Esta é outra razão pela qual eu saúdo calorosamente todos vós aqui reunidos e pelo trabalho que será desenvolvido ao longo dos próximos dois dias. o fato de se terem deslocado de tão longe como do Peru, Indonésia e África do Sul para participar dessas discussões, é uma indicação reveladora, não só da ressonância universal do tema que nos reúne aqui na Praia, mas também a ressonância nacional, ou seja, a importância de medir a qualidade da governação nos nossos respectivos países. Caso venha a ser adotada pela comunidade estatística internacional, em Março 2015, a proposta da criação de um grupo em Estatística de Governança, concederá ao 'Grupo de Praia' o mandato para promover ainda mais a coleta de dados sobre governação a nível nacional, e ajudará a garantir a comparabilidade internacional dessas estatísticas de governança. Para o Sistema das Nações Unidas, em geral, e em particular para o PNUD, agência que tem conduzido fortemente uma agenda sobre a Governação e Paz, no novo contexto de desenvolvimento, que irá substituir os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio a partir de 2015, a importância desta iniciativa não pode ser considerada exagerada.

4 Como é do vosso conhecimento, ainda persiste alguma oposição de alguns Estados-Membros, em incluir questões relacionadas com a governação, a paz e a segurança neste novo contexto de desenvolvimento. Embora haja ampla evidência do papel fundamental da Governança, Paz e Segurança em realizar o progresso económico e social e do desenvolvimento sustentável, alguns estados não acreditam que é possível medir os progressos realizados nestes domínios Claramente, medir metas relacionada com a Governança requer um conjunto de dados adequados, uma apropriada capacidade do Estado e uma de como a governança significa diferentes coisas para diferentes países e ainda encontrar coisas comuns e consenso necessário de uma maneira que reflita e respeite a particularidades política, económico e visões sociais e ambições de diferentes países. Estatísticas de Governança são também claramente politicamente muito sensíveis e vós que são especialistas - ao contrário de mim - sei que provavelmente por isso que Winston Churchill disse certa vez: "A estatística é como os morte, elas são feitos para dizerem o que queremos". E, portanto, até mesmo o mais crítico para realizar reflexões profundas e consultas de longo alcance, para definir normas internacionalmente consensuais para as medidas de governança, bem como reforçar consideravelmente a capacidade dos países na coleta de dados. E daí... tornam-se mais importantes ainda as discussões que irão realizar ao longo destes dois dias.

5 Na verdade, a vossa presença aqui, hoje, as muitas experiências que têm desenvolvido em seus respectivos países e regiões, bem como o apoio formidável expressa por mais de 40 países ao INE, quando apresentou a sua proposta em Março, é uma clara indicação de que a Governança, Paz e Segurança podem ser e já estão sendo medidos. Para o PNUD, os esforços para medir a melhoria da governança, a paz e a segurança devem assumidos e geridos a nível nacional, a fim de ter impacto sobre a formulação de políticas. É por causa do nosso compromisso de longa data com este princípio que a Divisão de Estatísticas da União Africana solicitou a assistência técnica do PNUD, quando um grupo de peritos africanos em estatística foi formada, há dois anos, para desenvolver uma metodologia para a produção de Governança harmonizado, Paz e estatísticas de segurança em todo o continente. A experiencia da Africa nos mostra que há uma forte demanda demanda que vem às vezes de liderança política, da sociedade civil e, talvez, acima de tudo, dos próprios cidadãos! O que se tem observado é que as estatísticas de governança podem reforçar a democracia em aspectos importantes, trazendo à tona as vozes daqueles que raramente são ouvidos. Enquanto isso, a liderança política também precisa de dados para entender completamente como as preocupações e expectativas dos seus cidadãos estão a ser abordadas, a fim de ganhar a sua legitimidade, demonstrando os resultados reais. A função de alerta precoce de tais estatísticas de produção nacional também é crítica. Como um formulador de políticas Africano referiu "Nós preferimos ouvir a má notícia antes que nos atinja - quando ainda

6 temos algum espaço para lidar com crises emergentes. Estatísticas da governança e paz, quando produzidas numa uma base regular, fazer prever e funcionar como um detector de fumaça. " Outra lição importante que traçamos com a nossa experiência internacional nesta área é que Governança, Paz e Segurança são bens públicos, existem importantes benefícios a serem obtidos se as instituições públicas, tais como institutos nacionais de estatística produzirem estatísticas sobre estas questões. Enquanto os serviços nacionais de estatística têm o mandato oficial para coordenar a produção de dados nacionais, detêm competência metodológica suficiente para fazê-lo, e estão em melhor posição para garantir a sustentabilidade dos sistemas de coleta de dados. E esta iniciativa será um amplo espaço para capacitação, aprendizagem e partilha de conhecimentos e experiências, a fim de garantir um apropriado quadro institucional, capacidade individual institucional necessária e independência. É com confiança nos dados produzidos, que serão alcançados os melhores resultados! E sim!, a nova agenda do desenvolvimento, que aborda questões de governação, paz e segurança, sem dúvidas irá contribuir para um aumento significativo de apoio aos esforços para medi-los apropriadamente. Isso significa que precisamos começar a identificar lacunas e desafios para a coleta de dados nesta área, mais cedo ou mais tarde, e, nesse sentido, a Comissão de Estatística das Nações Unidas está bem posicionada para coordenar e harmonizar os esforços em todos os continentes.

7 Gostaria, mais uma vez de expressar a minha satisfação pelo facto de um grupo tão distinto de peritos tenha vindo a Praia esta semana para partilhar os seus pensamentos sobre como as importantes iniciativas de medição de governança que se desdobram em suas respectivas regiões e, que podem, de certa forma, serem aproveitadas, sob os auspícios do Grupo de Praia em Estatística de Governança, para ajudar a desenvolver padrões globais consistentes nesta matéria. Antes de terminar, permitam-me em meu nome pessoal e de equipa do PNUD, assegurar-lhes mais uma vez o total apoio do PNUD, para que esta iniciativa inovadora seja levada avante. Muito obrigada

Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola;

Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola; REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola;

Leia mais

Sua Excelência, Presidente do Parlamento Francisco Lu-Olo Guterres. Sr. Sukehiro Hasegawa, Representante Especial do Secretário-Geral

Sua Excelência, Presidente do Parlamento Francisco Lu-Olo Guterres. Sr. Sukehiro Hasegawa, Representante Especial do Secretário-Geral Sua Excelência, Primeiro Ministro Mari Alkatiri Sua Excelência, Presidente do Parlamento Francisco Lu-Olo Guterres Sr. Sukehiro Hasegawa, Representante Especial do Secretário-Geral Honoráveis Ministros

Leia mais

Visita de Sua Excelência Presidente da República do Senegal Engº. Macky Sall. Sede da CPLP. 9 de setembro de 2015

Visita de Sua Excelência Presidente da República do Senegal Engº. Macky Sall. Sede da CPLP. 9 de setembro de 2015 Visita de Sua Excelência Presidente da República do Senegal Engº. Macky Sall Sede da CPLP 9 de setembro de 2015 Discurso de Boas-Vindas do Secretário Executivo Embaixador Murade Murargy (Só faz fé a versão

Leia mais

Seminário Nacional sobre a Avaliação do Programa do FIDA em Moçambique nos últimos 10 anos

Seminário Nacional sobre a Avaliação do Programa do FIDA em Moçambique nos últimos 10 anos REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Seminário Nacional sobre a Avaliação do Programa do FIDA em Moçambique nos últimos 10 anos Discurso de Abertura de Sua Excelência o

Leia mais

Luanda, 14 de Junho de 2016 EXCELÊNCIAS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO, SENHOR SECRETÁRIO-GERAL, SENHORES MINISTROS, DISTINTOS DELEGADOS,

Luanda, 14 de Junho de 2016 EXCELÊNCIAS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO, SENHOR SECRETÁRIO-GERAL, SENHORES MINISTROS, DISTINTOS DELEGADOS, DISCURSO PRONUNCIADO POR SUA EXCELÊNCIA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA, POR OCASIÃO DA 6ª CIMEIRA ORDINÁRIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE

Leia mais

Discurso de Sua Excelência O Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros Rui Machete

Discurso de Sua Excelência O Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros Rui Machete Discurso de Sua Excelência O Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros Rui Machete na Cimeira de Chefes de Estado e de Governo para a adoção da Agenda do Desenvolvimento Pós-2015 MOD07 PR07/V02 Senhor

Leia mais

14h 30 Painel II: Desafios do Envelhecimento. A Sociedade e o Envelhecimento César Fonseca 1. Boa tarde,

14h 30 Painel II: Desafios do Envelhecimento. A Sociedade e o Envelhecimento César Fonseca 1. Boa tarde, 14h 30 Painel II: Desafios do Envelhecimento A Sociedade e o Envelhecimento César Fonseca 1 Boa tarde, Gostaria de começar por agradecer o convite que a Formasau endereçou à Associação Amigos da Grande

Leia mais

Memorando de Entendimento. Entre A COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE TURISMO

Memorando de Entendimento. Entre A COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE TURISMO Memorando de Entendimento Entre A COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE TURISMO Considerando que a Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa doravante designada por

Leia mais

Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome

Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome - 06-23-2016 Exposição fotográfica: cinco anos de cooperação por um mundo sem fome por Por Dentro da África - quinta-feira, junho 23,

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro Intervenção de Sua Excelência Georges Rebelo Pinto Chikoti, Ministro das Relações Exteriores, na Reunião de Alto Nível do Comité

Leia mais

Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos,

Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos, Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos, Excelentíssima Primeira-Dama da República de Angola, Drª Ana Paula dos Santos, Excelentíssimo Senhor Vice-Presidente

Leia mais

Milénio (em particular do Objectivo 8), enquanto consenso internacional para a política

Milénio (em particular do Objectivo 8), enquanto consenso internacional para a política Introdução Esta dissertação procura explorar a importância dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (em particular do Objectivo 8), enquanto consenso internacional para a política de cooperação para

Leia mais

Discurso de Boas-Vindas Secretário Executivo da CPLP Embaixador Murade Murargy

Discurso de Boas-Vindas Secretário Executivo da CPLP Embaixador Murade Murargy VISITA DO VICE-PRESIDENTE DO BRASIL E SUA DELEGAÇÃO À SEDE DA CPLP (21 de abril de 2015) Discurso de Boas-Vindas Secretário Executivo da CPLP Embaixador Murade Murargy É com grande emoção e enorme satisfação,

Leia mais

A assembleia geral do PANLAR representou 21 países. Pensar a longo prazo

A assembleia geral do PANLAR representou 21 países. Pensar a longo prazo A assembleia geral do PANLAR representou 21 países Pensar a longo prazo Nesta última nota do ano gostaria de comentar sobre o plano de desenvolvimento que estamos fazendo no PANLAR e que nos permitirá

Leia mais

Relatório de Participação na 1ª Reunião de Trabalho. Observatório Responsabilidade Social e Instituições de Ensino Superior

Relatório de Participação na 1ª Reunião de Trabalho. Observatório Responsabilidade Social e Instituições de Ensino Superior Relatório de Participação na 1ª Reunião de Trabalho Observatório Responsabilidade Social e Instituições de Ensino Superior Realizou-se, no dia 15 de fevereiro de 2017, a primeira reunião do Observatório

Leia mais

(ii) Doze focus group temáticos de diagnóstico e propostas, nos quais participaram mais de 160 entidades;

(ii) Doze focus group temáticos de diagnóstico e propostas, nos quais participaram mais de 160 entidades; Exmos Senhores, Queria, antes de mais, começar por agradecer a Vossa presença deste dia histórico que marca a apresentação da Estratégia e Plano de Ação Alto Minho 2020 e, também, a celebração do respetivo

Leia mais

Senhor Secretário de Estado do Orçamento. Senhores Convidados. Colegas da CNC

Senhor Secretário de Estado do Orçamento. Senhores Convidados. Colegas da CNC Senhor Secretário de Estado do Orçamento Senhores Convidados Colegas da CNC Quero começar por agradecer a presença do Senhor Secretário de Estado do Orçamento nesta sessão de apresentação do Portal do

Leia mais

CONVOCATÓRIA. Contato: Luara Lopes Etapas da Convocatória

CONVOCATÓRIA. Contato: Luara Lopes Etapas da Convocatória Contato: Luara Lopes alveslopes@un.org +55 21 99348 5642 www.eird.org/camp-10-15/ O Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos de Desastres (UNISDR), por meio de seu Escritório Regional para

Leia mais

REFORMA DA CONTABILIDADE PÚBLICA. Desafio da Mudança. António Monteiro Presidente

REFORMA DA CONTABILIDADE PÚBLICA. Desafio da Mudança. António Monteiro Presidente REFORMA DA CONTABILIDADE PÚBLICA Desafio da Mudança António Monteiro Presidente XII Congresso da OROC - Lisboa 15 de Setembro de 2016 1 Senhor Bastonário Senhor Presidente da Comissão Organizadora do XII

Leia mais

ATA DE CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

ATA DE CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES Linha Temática A A CONSOLIDAÇÃO DA PAZ, DA CONFIANÇA, DA SEGURANÇA E DA COOPERAÇÃO NAS AMÉRICAS Subtema I Desenvolver Mecanismos para Fortalecer a Paz, a Segurança e a Cooperação no Hemisfério Equador

Leia mais

A S S E M B L E I A D A R E P Ú B L I C A. O Presidente

A S S E M B L E I A D A R E P Ú B L I C A. O Presidente Conferência Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas da COP 21 (Paris, 2015) à COP 22 (Marrakech, 2016) Auditório do Novo Edifício da Assembleia da República 25 de Outubro de 2016

Leia mais

Prémios europeus de boas práticas

Prémios europeus de boas práticas Segurança e saúde no trabalho diz respeito a todos. Bom para si. Bom para as empresas. Locais de trabalho seguros e saudáveis Juntos na prevenção dos riscos profissionais www.healthy-workplaces.eu CONVITE

Leia mais

Consultoria para o planeamento do Sistema de Informação sobre Trabalho e Emprego de Cabo Verde

Consultoria para o planeamento do Sistema de Informação sobre Trabalho e Emprego de Cabo Verde Termos de Referência Consultoria para o planeamento do Sistema de Informação sobre Trabalho e Emprego de Cabo Verde Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Título: Consultoria para o planeamento

Leia mais

Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM

Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCIM É uma pessoa coletiva de direito público de natureza associativa e âmbito territorial e visa a realização de interesses comuns aos Municípios que a integram,

Leia mais

Política Externa do Brasil

Política Externa do Brasil Política Externa do Brasil A política externa é o conjunto de objetivos políticos que um determinado Estado almeja alcançar nas suas relações com os demais países do mundo. Definição planejada e objetiva

Leia mais

Discurso de apresentação de cumprimentos de Ano Novo,

Discurso de apresentação de cumprimentos de Ano Novo, Discurso de apresentação de cumprimentos de Ano Novo, a S. E. o Presidente da República, proferido pelo Presidente da Assembleia Nacional, Dr. Aristides R. Lima, Praia, 06.01.11. Senhor Presidente da República

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL l REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA A MINISTRA DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL NA 105ª CONFERÊNCIA DA OIT, EM GENEBRA, SUÍÇA

Leia mais

Código de Boas Práticas de Impacto REPORTE EXECUTIVO

Código de Boas Práticas de Impacto REPORTE EXECUTIVO Nota Prévia O Código de Boas Práticas de foi produzido pelo NCVO, membro do Inspiring Impact. O Inspiring Impact é um programa que visa alterar até 2022 a forma como o setor voluntário no Reino Unido se

Leia mais

Solvência II. Gabriel Bernardino 25 de Outubro de 2007

Solvência II. Gabriel Bernardino 25 de Outubro de 2007 Solvência II A visão o da Presidência Portuguesa Gabriel Bernardino 25 de Outubro de 2007 Sumário 1. O Solvência II e a Presidência Portuguesa 2. As traves mestras do Solvência II 3. Alguns temas para

Leia mais

Paulo Jannuzzi ENCE/IBGE

Paulo Jannuzzi ENCE/IBGE Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e as oportunidades para o aprimoramento no monitoramento e avaliação de políticas públicas em nível subnacional: reflexões a partir da experiência da SAGI/MDS Paulo

Leia mais

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do ensino secundário Quem orienta este programa na Escola?

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FIGUEIRA NORTE FIGUEIRA NORTE: A CONSTRUIR UM CAMINHO!

AUTOAVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FIGUEIRA NORTE FIGUEIRA NORTE: A CONSTRUIR UM CAMINHO! AUTOAVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FIGUEIRA NORTE FIGUEIRA NORTE: A CONSTRUIR ANO LETIVO 2015-2016 Nota introdutória O nosso Agrupamento, durante o presente ano letivo, vai implementar um processo

Leia mais

Gurus da Qualidade. Walter Shewhart

Gurus da Qualidade. Walter Shewhart Gurus da Qualidade João Noronha ESAC/IPC Walter Shewhart 1891-1967 Cartas de controlo Causas normais e causas especiais de variação Controlo estatístico do processo Ciclo PDCA Plan, Do, Check, Act Ciclo

Leia mais

XI CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CPLP

XI CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CPLP SECRETARIADO EXECUTIVO COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA XI CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CPLP (Brasília, 01 de novembro de 2016) DISCURSO DA SECRETÁRIA EXECUTIVA DA CPLP MARIA

Leia mais

Exmo. Ministro da Agricultura, Exma. Diretora da DRAPC, Exmo. Senhor Presidente da ESAC, Exmo. Responsáveis da CNA, Exmo. Convidados e Exmos Colegas

Exmo. Ministro da Agricultura, Exma. Diretora da DRAPC, Exmo. Senhor Presidente da ESAC, Exmo. Responsáveis da CNA, Exmo. Convidados e Exmos Colegas Exmo. Ministro da Agricultura, Exma. Diretora da DRAPC, Exmo. Senhor Presidente da ESAC, Exmo. Responsáveis da CNA, Exmo. Convidados e Exmos Colegas É uma honra e uma satisfação, participar no Trigésimo

Leia mais

CPLP COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA IV REUNIÃO DE MINISTROS DA ÁREA DA AGRICULTURA E SEGURANÇA ALIMENTAR BRASÍLIA, 4 DE JUNHO DE 2009

CPLP COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA IV REUNIÃO DE MINISTROS DA ÁREA DA AGRICULTURA E SEGURANÇA ALIMENTAR BRASÍLIA, 4 DE JUNHO DE 2009 IV REUNIÃO DE MINISTROS DA ÁREA DA AGRICULTURA E SEGURANÇA ALIMENTAR BRASÍLIA, 4 DE JUNHO DE 2009 Manuel Clarote Lapão Director de Cooperação do Secretariado Executivo da CPLP em representação do Secretário

Leia mais

A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho.

A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho. A autoavaliação é o processo em que a escola é capaz de olhar criticamente para si mesma com a finalidade de melhorar o seu desempenho. Finalidades Identificar pontos fortes e fracos e oportunidades de

Leia mais

A. E. O. S. Newsletter. nº41. Projeto Eco-Escolas. 27 de junho a 1 de julho de 2016

A. E. O. S. Newsletter. nº41. Projeto Eco-Escolas. 27 de junho a 1 de julho de 2016 A. E. O. S. Newsletter nº41 27 de junho a 1 de julho de 2016 Projeto Eco-Escolas Cursos Profissionais Nos dias 6, 7 e 8 de junho, os alunos da turma do 10º B do Curso Profissional de Artes do Espetáculo

Leia mais

MANUAL ORIENTADOR DA REVISÃO DAS PRIORIDADES DO PLANO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS PARA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE

MANUAL ORIENTADOR DA REVISÃO DAS PRIORIDADES DO PLANO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS PARA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS MANUAL ORIENTADOR DA REVISÃO DAS PRIORIDADES DO PLANO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS PARA 2016-2020 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES CADERNO DE ATIVIDADES PRIORIDADES DO PLANO DIRETOR 4 ANOS Considerando os... Desafios Desafios Desafios Desafios Desafios Defina em grupo as prioridades, segundo os critérios de... PRIORIDADES DO PLANO

Leia mais

Curso: INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL PARTICIPATIVA. Agenda 21 local : da teoria à prática

Curso: INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL PARTICIPATIVA. Agenda 21 local : da teoria à prática Curso: INSTRUMENTOS DE GESTÃO AMBIENTAL PARTICIPATIVA Agenda 21 local : da teoria à prática Gina Rizpah Besen Psicóloga Mestre em Saúde Pública FSP-USP consultora em Gestão Ambiental rizpah@usp.br Desenvolvimento

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR E DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR E DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR E DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Discurso de abertura de sua excelência, ministra do ensino superior e da ciência e tecnologia, profª doutora maria cândida pereira

Leia mais

Como usar os recursos e o website da Maior Lição do Mundo

Como usar os recursos e o website da Maior Lição do Mundo Guia do Educador Como usar os recursos e o website da Maior Lição do Mundo Na sexta-feira, 25 de setembro, as Nações Unidas anunciarão os Objetivos Globais para o Desenvolvimento Sustentável. A ideia da

Leia mais

Excelência Jorge Carlos de Almeida Fonseca, Presidente da República de Cabo-Verde e Presidente em Exercício dos PALOP,

Excelência Jorge Carlos de Almeida Fonseca, Presidente da República de Cabo-Verde e Presidente em Exercício dos PALOP, Discurso pronunciado por Sua Excelência José Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola, por ocasião da Cimeira dos PALOP Luanda, 30 de Junho de 2014 Excelência Jorge Carlos de Almeida Fonseca,

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 PNUD PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 PNUD PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO COPATROCINADOR UNAIDS 2015 PNUD PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO COPATROCINADORES UNAIDS 2015 PNUD O QUE É O PNUD? Justiça, direitos humanos e igualdade de gênero são marcos da resposta

Leia mais

O outro lado da participação pública: ações de protesto e petições

O outro lado da participação pública: ações de protesto e petições O outro lado da participação pública: ações de protesto e petições Ana Raquel Matos, Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra A palavra participação, ao longo das últimas décadas, foi elevada

Leia mais

Senhores Membros do Congresso Nacional,

Senhores Membros do Congresso Nacional, Mensagem n o 691 Senhores Membros do Congresso Nacional, Nos termos do disposto no art. 49, inciso I, combinado com o art. 84, inciso VIII, da Constituição, submeto à elevada consideração de Vossas Excelências,

Leia mais

DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA DR. TOMAZ AUGUSTO SALOMÃO, SECRETÁRIO EXECUTIVO DA SADC

DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA DR. TOMAZ AUGUSTO SALOMÃO, SECRETÁRIO EXECUTIVO DA SADC DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA DR. TOMAZ AUGUSTO SALOMÃO, SECRETÁRIO EXECUTIVO DA SADC POR OCASIÃO DO LANÇAMENTO OFICIAL DO PLANO INDICATIVO ESTRATÉGICO DO ÓRGAO DE COOPERAÇAO NAS ÁREAS DE POLITICA,

Leia mais

Lançamento da Página de Internet: Preservar a história e o conhecimento sobre épocas especificas da nossa caminhada colectiva

Lançamento da Página de Internet: Preservar a história e o conhecimento sobre épocas especificas da nossa caminhada colectiva Lançamento da Página de Internet: Preservar a história e o conhecimento sobre épocas especificas da nossa caminhada colectiva Comunicação de Sua Excelência Armando Emílio Guebuza, Antigo Presidente da

Leia mais

[Cumprimentos protocolares]

[Cumprimentos protocolares] VI Reunião dos Pontos Focais de Governação Eletrónica IV Conferência sobre Governação Eletrónica da CPLP Os desafios da Governação Eletrónica para o melhoramento da eficiência e eficácia do Estado e da

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3ºCICLO DE LOUSADA. Avaliação Interna. Questionário ao Pessoal Não Docente

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3ºCICLO DE LOUSADA. Avaliação Interna. Questionário ao Pessoal Não Docente ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3ºCICLO DE LOUSADA Avaliação Interna Questionário ao Pessoal Não Docente O pessoal dos serviços de administração e gestão da escola e o pessoal auxiliar de acção educativa e guardas-nocturnos

Leia mais

Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde

Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde Fórum Concelhio Para a Promoção da Saúde CASCAIS SAUDÁVEL 1. Contexto SÓCIO-POLÍTICO: Saúde na ordem do dia Envelhecimento da população Sustentabilidade do SNS Transferência de competências para as Autarquias

Leia mais

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO

CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO CRIATIVIDADE E ECONOMIA INOVAÇÂO E INTERNACIONALIZAÇÃO Criatividade e Economia Identificamos 4 pilares complementares que deveriam ter um papel dinamizador para a promoção do empreendedorismo e a articulação

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL DIRCURSO DE SUA EXCELÊNCIA, DRA VITÓRIA DIAS DIOGO,

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL DIRCURSO DE SUA EXCELÊNCIA, DRA VITÓRIA DIAS DIOGO, REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL DIRCURSO DE SUA EXCELÊNCIA, DRA VITÓRIA DIAS DIOGO, MINISTRA DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL, NA SESSÃO DE ABERTURA DA

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS COMPORTAMENTAIS (NEC) DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS COMPORTAMENTAIS (NEC) DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS COMPORTAMENTAIS (NEC) DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Em reunião de 05 de setembro de 2014, o Núcleo de Estudos Comportamentais (NEC), autorizado pelo disposto no inciso

Leia mais

Clipping de Notícias IDEB Guarulhos Índice de Desenvolvimento da Educação Básica

Clipping de Notícias IDEB Guarulhos Índice de Desenvolvimento da Educação Básica Clipping de Notícias IDEB Guarulhos Índice de Desenvolvimento da Educação Básica 1/10 IDEB Guarulhos Editorial Por Dr. Devanildo Damião Coordenador Técnico Científico Especial da AGENDE Guarulhos com Qualidade

Leia mais

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis

Municípios e Comunidades. Saudáveis. Promovendo a qualidade de vida através da Estratégia de Municípios e Comunidades. Saudáveis Organização Pan Americana da Saúde Oficina Regional da Organização Mundial da Saúde Municípios e Comunidades Saudáveis Guia dos prefeitos e outras autoridades locais Promovendo a qualidade de vida através

Leia mais

MISSÕES DAS FORÇAS ARMADAS

MISSÕES DAS FORÇAS ARMADAS S. R. MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL CONSELHO DE CHEFES DE ESTADO-MAIOR MISSÕES DAS FORÇAS ARMADAS Aprovado em CSDN de 30 de julho de 2014. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. MISSÕES a. Segurança e defesa do território

Leia mais

Balanço do Seminário Gestão Estratégica da Contratação Pública. Praia, Dezembro de 2009

Balanço do Seminário Gestão Estratégica da Contratação Pública. Praia, Dezembro de 2009 Balanço do Seminário Gestão Estratégica da Contratação Pública Praia, Dezembro de 2009 Índice 1. Apresentação 3 2. Objectivos pedagógicos 4 3. Destinatários 5 4. Sinopse 6 5. Conteúdos 7 6. Metodologia

Leia mais

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Colaboradores CRIT

Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Colaboradores CRIT Relatório de Avaliação Grau de Satisfação - Colaboradores CRIT - 2010 Grau de Satisfação para Colaboradores sobre a Satisfação Global Nº de inquéritos recebidos 90 P1. Imagem global da organização. 0 2

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR

A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR Rodrigo Stigger Dutra CGE TOP A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR Todo dia é dia de gestão de crise! A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR Não

Leia mais

PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA. Prof. Araken Patusca Linhares

PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA. Prof. Araken Patusca Linhares PROSPECÇÃO DE NEGÓCIOS E TECNOLOGIA Prof. Araken Patusca Linhares UNIDADE I Surgimento do Empreendedorismo Postura e comportamento do Empreendedor A importância do Empreendedor na sociedade Motivação do

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014-2015 Com vista ao sucesso escolar dos alunos e ao desejo da melhoria do serviço prestado pelo Agrupamento de Escolas Pedro Alexandrino, é elaborado este Plano Anual de Atividades

Leia mais

(Portaria nº266/2012, de 30 de agosto)

(Portaria nº266/2012, de 30 de agosto) (Portaria nº266/2012, de 30 de agosto) dezembro, 2013 CARTA DE MISSÃO (Portaria n.º 266/2012, de 30 de agosto) Nome do Diretor Carlos Alberto Martins Carvalho Escalão 9º Unidade Orgânica : Agrupamento

Leia mais

Coordenadores: Conceição Gomes e José Igreja Matos Horas: 35

Coordenadores: Conceição Gomes e José Igreja Matos Horas: 35 Plano Curricular UC 1: Governação e organização do sistema de justiça Coordenadores: Conceição Gomes e José Igreja Matos Horas: 35 Objetivos: Refletir sobre o papel e as funções dos tribunais nas sociedades

Leia mais

Cerimónia de Tomada de Posse da Direcção do Colégio de Ortodontia da OMD. 19 de Setembro h30 Lisboa

Cerimónia de Tomada de Posse da Direcção do Colégio de Ortodontia da OMD. 19 de Setembro h30 Lisboa Cerimónia de Tomada de Posse da Direcção do Colégio de Ortodontia da OMD 19 de Setembro 2016 20h30 Lisboa Saudações Excelentíssimo Senhor Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Doutor Orlando Monteiro

Leia mais

IX REUNIÃO DE MINISTROS DAS COMUNICAÇÕES DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Maputo, 19 de Agosto de Declaração de Maputo

IX REUNIÃO DE MINISTROS DAS COMUNICAÇÕES DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Maputo, 19 de Agosto de Declaração de Maputo IX REUNIÃO DE MINISTROS DAS COMUNICAÇÕES DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Maputo, 19 de Agosto de 2016 Declaração de Maputo Os Ministros das Comunicações da CPLP ou seus representantes, os

Leia mais

Business Case (Caso de Negócio)

Business Case (Caso de Negócio) Terceiro Módulo: Parte 5 Business Case (Caso de Negócio) AN V 3.0 [54] Rildo F Santos (@rildosan) rildo.santos@etecnologia.com.br www.etecnologia.com.br http://etecnologia.ning.com 1 Business Case: Duas

Leia mais

Seminário Municipalista sobre Descentralização e Gestão Local

Seminário Municipalista sobre Descentralização e Gestão Local Seminário Municipalista sobre Descentralização e Gestão Local Porto Alegre, Brasil Junho 2015 V E R S Ã O A T U A L I Z A D A E M : 13/04/2015 Sumário CONTEXTO... 3 JUSTIFICATIVA... 3 OBJETIVOS... 4 PÚBLICO-ALVO...

Leia mais

Recomendação de políticas Serviços de nuvem seguros e confiáveis

Recomendação de políticas Serviços de nuvem seguros e confiáveis Recomendação de políticas Serviços de nuvem seguros e confiáveis A oportunidade Na medida em que a computação em nuvem dá origem a novas e poderosas capacidades, ela oferece o potencial de aumentar a produtividade,

Leia mais

Administração Interdisciplinar

Administração Interdisciplinar Administração Interdisciplinar 21/9/2015 Rosely Gaeta Revisão Fundamentos da Administração Introdução àadministração e às organizações Fonte: Felipe Sobral Alketa Peci - Teoria e Prática no Contexto Brasileiro

Leia mais

Manual. Representantes dos pais e encarregados de educação da turma e da sala

Manual. Representantes dos pais e encarregados de educação da turma e da sala Manual Representantes dos pais e encarregados de educação da turma e da sala Reuniões de Turma As reuniões com os diretores de turma (no 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e no ensino secundário) ou com

Leia mais

PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL

PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL PROGRAMA INTERNACIONAL DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL Integrar, na educação formal e na aprendizagem ao longo da vida, os conhecimentos, valores e habilidades necessárias para um modo de vida sustentável.

Leia mais

1ª Jornada Internacional da Gestão Pública. O caso MDIC. BRASÍLIA (DF), 13 de março de 2013

1ª Jornada Internacional da Gestão Pública. O caso MDIC. BRASÍLIA (DF), 13 de março de 2013 1ª Jornada Internacional da Gestão Pública O caso MDIC BRASÍLIA (DF), 13 de março de 2013 ANTECEDENTES INÍCIO DE 2011 Contexto de mudança de Governo; Necessidade de diagnóstico organizacional; Alinhamento

Leia mais

REFORMA DA CONTABILIDADE PÚBLICA. Desafio da Mudança. António Monteiro Presidente

REFORMA DA CONTABILIDADE PÚBLICA. Desafio da Mudança. António Monteiro Presidente REFORMA DA CONTABILIDADE PÚBLICA Desafio da Mudança António Monteiro Presidente XII Congresso da OROC - Lisboa 15 de Setembro de 2016 1 Síntese 1. Introdução 2. Contas Públicas Credíveis 3. As principais

Leia mais

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE ANOS DA CRIAÇÃO DO CIUEM 3ª FASE DO DESENVOLVIMENTO DO CIUEM 2009 2013 TICs PARA TODOS NO ENSINO, INOVAÇÃO E INVESTIGAÇÃO Tecnologias de Informação e Comunicação A expansão

Leia mais

ÁREA - PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS

ÁREA - PARTICIPAÇÃO DOS ALUNOS PLANO DE MELHORIA A avaliação externa à Escola Portuguesa de Macau (EPM), levada a cabo em dezembro de 2012 pela Inspeção Geral da Educação e Ciência, incidiu em três grandes domínios: resultados, prestação

Leia mais

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS

COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS COPATROCINADOR UNAIDS 2015 UNFPA FUNDO DE POPULAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS COPATROCINADORES UNAIDS 2015 UNFPA O QUE É O UNFPA? O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) se esforça para oferecer um mundo

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos MBA em EXCELÊNCIA EM GESTÃO DE PROJETOS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS Gerenciamento de s Planejamento e Gestão de s Prof. Msc. Maria C Lage Prof. Newman Serrano, PMP Gerenciamento de Recursos Humanos Introdução

Leia mais

Exmo. Senhores Representantes dos ramos das Forças Armadas

Exmo. Senhores Representantes dos ramos das Forças Armadas Exmo. Senhores Representantes dos ramos das Forças Armadas Portuguesas, Senhores Ex-Combatentes, Senhoras e Senhores Convidados, Minhas Senhoras e Meus Senhores, Começo esta minha alocução, dizendo da

Leia mais

Grupo MARTIFER Um Case-Study. Iniciativa sobre o Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial CCB,

Grupo MARTIFER Um Case-Study. Iniciativa sobre o Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial CCB, Grupo MARTIFER Um Case-Study Iniciativa sobre o Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial CCB, 23.11.2007 AGENDA 1.Apresentação do Grupo Martifer 2.Motivação 3.Metodologia 4.Resultados / diagnóstico

Leia mais

Nove áreas temáticas do programa

Nove áreas temáticas do programa Nove áreas temáticas do programa Com base no Plano de Ação FLEGT da União Europeia, a gerência do programa estabeleceu nove áreas temáticas apoiadas pelo programa. Sob cada tema, há uma lista indicativa

Leia mais

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Bruxelas, 9 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6170/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: para: Secretariado-Geral do Conselho Delegações COHOM 16 CONUN 54 SOC 81 FREMP 11 n.º doc. ant.:

Leia mais

NOVOS HÁBITOS SUSTENTÁVEIS SEMINÁRIO MINISTÉRIO DO AMBIENTE

NOVOS HÁBITOS SUSTENTÁVEIS SEMINÁRIO MINISTÉRIO DO AMBIENTE NOVOS HÁBITOS SUSTENTÁVEIS SEMINÁRIO MINISTÉRIO DO AMBIENTE Luanda 3 de Fevereiro de 2014 2 Novos Hábitos Sustentáveis Quem deve PARTICIPAR? Adquirir Competências. Partilhar Experiências. Decisores, Directores

Leia mais

CLIPPING EVENTO DO DIA 18/04 SOBRE AS EXPECTATIVAS PARA A RIO+20

CLIPPING EVENTO DO DIA 18/04 SOBRE AS EXPECTATIVAS PARA A RIO+20 CLIPPING EVENTO DO DIA 18/04 SOBRE AS EXPECTATIVAS PARA A RIO+20 17 de abril de 2012 Amcham-Rio promove debate sobre Rio + 20 Faltando quase dois meses para a Rio + 20, a Câmara de Comércio Americana promove

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABINETE DO MINISTRO DE ESTADO E DAS FINANÇAS

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABINETE DO MINISTRO DE ESTADO E DAS FINANÇAS 20º Encontro de Lisboa com as Delegações dos Bancos Centrais dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e de Timor Leste à Assembleia Anual do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial 04

Leia mais

Resolução do Conselho de Ministros n.º 77/2015, de 10 de Setembro

Resolução do Conselho de Ministros n.º 77/2015, de 10 de Setembro Comissão Executiva da Especialização em Engenharia de Segurança ORDEM DO 16 de Dezembro, 2015 ESTRATÉGIA NACIONAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO 2015-2020 - Por um trabalho seguro, saudável e produtivo

Leia mais

III REUNIÃO ORDINÁRIA DE MINISTROS DOS ASSUNTOS DO MAR DA CPLP

III REUNIÃO ORDINÁRIA DE MINISTROS DOS ASSUNTOS DO MAR DA CPLP III REUNIÃO ORDINÁRIA DE MINISTROS DOS ASSUNTOS DO MAR DA CPLP Díli, 18 de maio de 2016 DECLARAÇÃO DE DÍLI Os Ministros dos Assuntos do Mar da CPLP ou seus representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde,

Leia mais

Senhor Presidente do Supremo Tribunal. Senhoras e Senhores Vice-Presidentes da. Senhora Procuradora-Geral da República,

Senhor Presidente do Supremo Tribunal. Senhoras e Senhores Vice-Presidentes da. Senhora Procuradora-Geral da República, Senhor Presidente do Supremo Tribunal Administrativo, Senhores Ministros, Senhoras e Senhores Vice-Presidentes da Assembleia da República, Senhora Procuradora-Geral da República, Senhoras e Senhores Deputados,

Leia mais

CONSIDERANDO: A Declaração sobre VIH/SIDA assinada durante a Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, em Maputo em 2000;

CONSIDERANDO: A Declaração sobre VIH/SIDA assinada durante a Conferência de Chefes de Estado e de Governo da CPLP, em Maputo em 2000; MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O PROGRAMA CONJUNTO DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE VIH/SIDA (ONUSIDA) E A COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA (CPLP) RELATIVO A APOIO PARA A REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES DE

Leia mais

Regras Especiais do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU)

Regras Especiais do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) Regras Especiais do Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) 1. Quórum 1.1. O quórum mínimo necessário para abertura da sessão é dois terços (2/3) do número total de delegações; 1.2. Para a aprovação

Leia mais

Ao longo da sua existência, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro tem tido

Ao longo da sua existência, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro tem tido Ao longo da sua existência, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro tem tido o privilégio de homenagear, com o grau de honoris causa, ilustres figuras, nacionais e estrangeiras, que pela sua personalidade,

Leia mais

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas Cerimónia de Abertura 4 de maio, 17h00 Centro de Exposições de Odivelas Intervenção de Sua Excelência, Secretário Executivo da CPLP, Senhor Embaixador

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Plano de Curso nº 160 aprovado pela portaria Cetec nº 138 de 04 / 10 /2012 Etec Professora Ermelinda Giannini Teixeira Código: 187 Município: Santana de Parnaíba

Leia mais

MANUAL DO LÍDER DE TURMA

MANUAL DO LÍDER DE TURMA Criada em 1 de 6 MANUAL DO LÍDER DE TURMA Criada em 2 de 6 Parabéns! Você foi eleito (a) representante de sua turma. O que demonstra o seu interesse em contribuir com os seus colegas e a Escola Profissional

Leia mais

TENDÊNCIAS GLOBAIS DE EMPREGO JOVEM

TENDÊNCIAS GLOBAIS DE EMPREGO JOVEM TENDÊNCIAS GLOBAIS DE EMPREGO JOVEM UMA GERAÇÃO EM RISCO maio 2013 Estrutura da apresentação O que é a OIT. Origem e importância Emprego jovem Breve descrição. Porquê centrar a atenção nos jovens. Começar

Leia mais

Showcasing de Boas Práticas de Valorização das Pessoas - REGULAMENTO

Showcasing de Boas Práticas de Valorização das Pessoas - REGULAMENTO Congresso da Administração Pública 2015 Showcasing de Boas Práticas de Valorização das Pessoas - REGULAMENTO ENQUADRAMENTO Visão do INA: ser reconhecido como um serviço de referência na qualificação e

Leia mais

Sua Excelência, Sr. Hailemariam Desalegn, Primeiro-Ministro da Etiópia,

Sua Excelência, Sr. Hailemariam Desalegn, Primeiro-Ministro da Etiópia, Discurso do Sr. Robério Oliveira Silva, Diretor-Executivo da Organização Internacional do Café 4. a Conferência Mundial do Café Cerimônia de abertura Adis Abeba, 7 de março de 2016 Sua Excelência, Sr.

Leia mais

"O QUE SEPARA OS GRANDES LÍDERES DE RH DO RESTO"

O QUE SEPARA OS GRANDES LÍDERES DE RH DO RESTO Acción Formativa "O QUE SEPARA OS GRANDES LÍDERES DE RH DO RESTO" Por Jack Zenger, Joseph Folkman y Pablo Riera Por vezes parece que os Recursos Humanos são um saco de boxe de todos os colaboradores e

Leia mais

Santa Casa da Misericórdia de Pombal

Santa Casa da Misericórdia de Pombal Manual de Políticas Santa Casa da Misericórdia de Pombal Índice 1. Política da Qualidade 2. Politica de Apoio Social 3. Politica de Recursos Humanos 4. Politica de Ética 5. Politica de Envolvimento Ativo

Leia mais