Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos,"

Transcrição

1 Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos, Excelentíssima Primeira-Dama da República de Angola, Drª Ana Paula dos Santos, Excelentíssimo Senhor Vice-Presidente da República, Venerando Juiz Conselheiro Presidente do Tribunal constitucional, Venerando Juiz Conselheiro Presidente do Tribunal Supremo, Venerando Juiz conselheiro Presidente do Tribunal de contas, Excelentíssimos Senhores Deputados, Excelentíssimos Senhores Membros do Executivo, Excelentíssimos Senhor Procurador Geral da República, Senhor Provedor de Justiça, Excelentíssimo Senhor Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, Excelentíssimo Senhor Comandante Geral da Policia Nacional, Excelentíssimos Senhores Membros do Corpo Diplomático e das Organizações Internacionais Acreditadas em Angola, Sua Eminência e Reverendíssimas Entidades Eclesiásticas, Respeitáveis Autoridades Tradicionais, Ilustres Convidados É meu desejo, em primeiro lugar, dar as boas vindas a vossa Excelência e manifestar a nossa enorme satisfação por nos honrar com a Vossa presença aqui na Assembleia Nacional para a abertura da Segunda Sessão Legislativa da III Legislatura.

2 Em segundo lugar, quero saudar os ilustres convidados e exprimir a nossa profunda gratidão por partilharem connosco este momento importante para a nossa nação. O início do presente Ano Parlamentar, no contexto em que se encontra o nosso País, reveste-se de uma grande relevância, pois assinala mais uma importante etapa do processo de consolidação do Estado Democrático de direito em que repousa a esperança e a aspiração do povo angolano. O Estado Democrático de Direito, assente no respeito das liberdades civis, constrói-se ao logo do tempo, através da cultura do respeito dos direitos humanos, pela garantia das liberdades fundamentais dos cidadãos, da cultura da paz, diálogo, tolerância, reconciliação e igualdade de oportunidades para todos. A presença aqui, mais uma vez de Sua Excelência o Presidente da República é um dos sinais mais concretos do processo de consolidação do Estado de direito. A iniciativa de dialogo com a juventude, recentemente promovida por Sua Excelência o Presidente da República, é outro exemplo que podemos citar como promoção do processo de consolidação da nossa democracia. Angola atingiu um nível de estabilidade política, económica e social, reconhecida internacionalmente, e cabe-nos a nós angolanos zelar para que esta estabilidade, resultado da paz, seja preservada. A consolidação desta estabilidade passa necessariamente pelo fortalecimento das instituições, através de um maior estreitamento das relações institucionais, existente entre os Órgãos de Soberania angolanos assentes no respeito á Constituição. A Assembleia Nacional, cuja composição representa a expressão de vontade popular, tem naturalmente um papel de grande relevo na consolidação e aprofundamento dessa estabilidade.

3 Deste modo a Assembleia Nacional continuará a promover uma cooperação construtiva com o Executivo, na busca de soluções que conduzirão ao bem-estar dos angolanos. Senhores Deputados, Aproveito esta sublime ocasião para reiterar os meus agradecimentos pelo trabalho desenvolvido pelos Senhores Deputados durante a Sessão Legislativa passada, com o apoio dos Funcionários e Agentes Parlamentares, e encorajar uma participação mais activa e permanente de todos os Deputados no fortalecimento dos alicerces deste Órgão de Soberania. Assim, os debates no Parlamento devem permanecer uma plataforma de diálogo contínuo e saudável, respeitando a unidade na diferença, que conduza a um amplo consenso nos mais variados assuntos e salvaguardem os interesses da Nação. Neste contexto, incentivo uma maior interacção com o eleitorado, a nível de cada Província, com o objectivo de nos inteiramos melhor dos problemas dos cidadãos nas respectivas províncias, devendo a relação entre os Deputados dos Círculos Provinciais e a Assembleia Nacional ser encarada de uma forma mais produtiva. Diante dos vários desafios que temos pela frente, impõe-se a implementação urgente do plano de formação para os Deputados que irá certamente melhorar a participação dos Senhores Deputados na defesa dos interesses dos cidadãos e no melhor exercício das suas funções. Caras Angolanas e Angolanos, Na sessão de Encerramento do Primeiro Ano Legislativo, realizada a 15 de Agosto do corrente ano, a Assembleia Nacional apresentou o Relatório do Balanço da 1ª Sessão Legislativa, no qual foram focadas as principais actividades da Assembleia Nacional durante o período Como resultado, registamos a necessidade do nosso Parlamento imprimir maior dinâmica na sua actuação, a qual deverá consubstanciar-se numa maior pro-actividade da função legislativa.

4 É de todos o interesse realçar que, no quadro das suas competências previstas na lei, com destaque para a função de legislar e fiscalizar as acções do executivo, a Assembleia Nacional continuará a desempenhar o seu papel com a vista a honrar o compromisso para o qual nós Deputados fomos eleitos, salvaguardando a confiança que nos foi conferida por voto, com o único e mais fiel propósito de fazer de Angola um país justo para todos os angolanos. E assim o faremos! Temos plena consciência do caminho que devemos percorrer: o da promoção e defesa dos direitos sociais e da justiça social. Assumimos o nosso destino com a verticalidade própria de um povo determinado, capaz de ultrapassar os mais difíceis obstáculos, rumo ao desenvolvimento e á elevação da qualidade de vida dos angolanos. Esta Sessão Legislativa inicia os seus trabalhos com a discussão e aprovação do Orçamento Geral do Estado para o exercício económico 2014, instrumento de governação de grande importância para a vida dos angolanos que será apreciado pela Assembleia Nacional, de acordo com o programa apresentado pelo executivo. Neste contexto, as nossas acções continuarão viradas para a satisfação e materialização dos anseios da população, que merece uma melhor oferta dos serviços sociais básicos, através da aprovação e controlo da execução do Orçamento Geral do Estado e da Conta Geral do Estado. Reitero os meus agradecimentos a todos os presentes que partilham connosco este momento tão importante para todos nós. Muito obrigado! Declaro aberta a Segunda Sessão Legislativa da Terceira Legislatura.

5 É chegado o momento mais alto desta Sessão e tenho a elevada honra de convidar Sua Excelência o Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos, para proferir a Mensagem sobre o Estado da Nação. Muito obrigado!

Ministério da Administração do Território

Ministério da Administração do Território Ministério da Administração do Território Lei nº 23/92 de 16 de Setembro LEI DE REVISÃO CONSTITUCIONAL As alterações à Lei Constitucional introduzidas em Março de 1991, através da Lei nº. 12/91 destinaram

Leia mais

Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola;

Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola; REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola;

Leia mais

Luanda, 14 de Junho de 2016 EXCELÊNCIAS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO, SENHOR SECRETÁRIO-GERAL, SENHORES MINISTROS, DISTINTOS DELEGADOS,

Luanda, 14 de Junho de 2016 EXCELÊNCIAS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO, SENHOR SECRETÁRIO-GERAL, SENHORES MINISTROS, DISTINTOS DELEGADOS, DISCURSO PRONUNCIADO POR SUA EXCELÊNCIA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA, POR OCASIÃO DA 6ª CIMEIRA ORDINÁRIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE

Leia mais

RELATÓRIO DA CERIMÓNIA DA ASSINATURA DO ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROVEDORIA DE JUSTIÇA E EMBAIXADA DO REINO UNIDO EM ANGOLA

RELATÓRIO DA CERIMÓNIA DA ASSINATURA DO ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROVEDORIA DE JUSTIÇA E EMBAIXADA DO REINO UNIDO EM ANGOLA REPÚBLICA DE ANGOLA ----*---- PROVEDORIA DE JUSTIÇA RELATÓRIO DA CERIMÓNIA DA ASSINATURA DO ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROVEDORIA DE JUSTIÇA E EMBAIXADA DO REINO UNIDO EM ANGOLA LUANDA, AGOSTO DE 2013

Leia mais

Excelência Jorge Carlos de Almeida Fonseca, Presidente da República de Cabo-Verde e Presidente em Exercício dos PALOP,

Excelência Jorge Carlos de Almeida Fonseca, Presidente da República de Cabo-Verde e Presidente em Exercício dos PALOP, Discurso pronunciado por Sua Excelência José Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola, por ocasião da Cimeira dos PALOP Luanda, 30 de Junho de 2014 Excelência Jorge Carlos de Almeida Fonseca,

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA ASSEMBLEIA NACIONAL. 62ª Sessão do Comité Executivo da União Parlamentar Africana RELATÓRIO

REPÚBLICA DE ANGOLA ASSEMBLEIA NACIONAL. 62ª Sessão do Comité Executivo da União Parlamentar Africana RELATÓRIO REPÚBLICA DE ANGOLA ASSEMBLEIA NACIONAL 62ª Sessão do Comité Executivo da União Parlamentar Africana RELATÓRIO INTRODUÇÃO Em obediência ao despacho de missão número 0164/03/GPAN/2013, exarado por Sua Excelência

Leia mais

Discurso de Boas-Vindas Secretário Executivo da CPLP Embaixador Murade Murargy

Discurso de Boas-Vindas Secretário Executivo da CPLP Embaixador Murade Murargy VISITA DO VICE-PRESIDENTE DO BRASIL E SUA DELEGAÇÃO À SEDE DA CPLP (21 de abril de 2015) Discurso de Boas-Vindas Secretário Executivo da CPLP Embaixador Murade Murargy É com grande emoção e enorme satisfação,

Leia mais

XI CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CPLP

XI CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CPLP SECRETARIADO EXECUTIVO COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA XI CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CPLP (Brasília, 01 de novembro de 2016) DISCURSO DA SECRETÁRIA EXECUTIVA DA CPLP MARIA

Leia mais

SISTEMA SEMI-PRESIDENCIALISTA

SISTEMA SEMI-PRESIDENCIALISTA REPÚBLICA DE ANGOLA COMISSÃO CONSTITUCIONAL PROJECTO DE CONSTITUIÇÃO B SISTEMA SEMI-PRESIDENCIALISTA (Texto de Apresentação Pública) O Projecto B comporta 195 artigos e os seus principais aspectos são

Leia mais

COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE VISEU

COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE VISEU COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE VISEU ANO EUROPEU DA IGUALDADE DE OPORTUNIDADE PARA TODOS Projecto de Actividades para Alunos do 1º CEB VISEU, 2007 INDICE Introdução:...3 Objectivos:...3

Leia mais

Seminário Nacional sobre a Avaliação do Programa do FIDA em Moçambique nos últimos 10 anos

Seminário Nacional sobre a Avaliação do Programa do FIDA em Moçambique nos últimos 10 anos REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Seminário Nacional sobre a Avaliação do Programa do FIDA em Moçambique nos últimos 10 anos Discurso de Abertura de Sua Excelência o

Leia mais

Senhora Presidente da Assembleia da República. Senhor Conselheiro Presidente do Tribunal de Contas. Senhor Ministro dos Assuntos Parlamentares

Senhora Presidente da Assembleia da República. Senhor Conselheiro Presidente do Tribunal de Contas. Senhor Ministro dos Assuntos Parlamentares Senhora Presidente da Assembleia da República Senhor Conselheiro Presidente do Tribunal de Contas Senhor Ministro dos Assuntos Parlamentares Senhores Vice-Presidentes da Assembleia da República e Senhores

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA DISCURSO DE TOMADA DE POSSE DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA NA XI LEGISLATURA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA DISCURSO DE TOMADA DE POSSE DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA NA XI LEGISLATURA DISCURSO DE TOMADA DE POSSE DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA NA XI LEGISLATURA 15 de Outubro de 2009 Sr. as e Srs. Deputados: Como Presidente eleito da Assembleia da República,

Leia mais

Senhor Presidente do Supremo Tribunal. Senhoras e Senhores Vice-Presidentes da. Senhora Procuradora-Geral da República,

Senhor Presidente do Supremo Tribunal. Senhoras e Senhores Vice-Presidentes da. Senhora Procuradora-Geral da República, Senhor Presidente do Supremo Tribunal Administrativo, Senhores Ministros, Senhoras e Senhores Vice-Presidentes da Assembleia da República, Senhora Procuradora-Geral da República, Senhoras e Senhores Deputados,

Leia mais

Gabinete de Relações Internacionais e Protocolo Divisão de Protocolo SESSÃO SOLENE COMEMORATIVA DO XXXVI ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL 10.

Gabinete de Relações Internacionais e Protocolo Divisão de Protocolo SESSÃO SOLENE COMEMORATIVA DO XXXVI ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL 10. Gabinete de Relações Internacionais e Protocolo Divisão de Protocolo SESSÃO SOLENE COMEMORATIVA DO XXXVI ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL 10.00 HORAS CERIMONIAL 1. Um batalhão, representando os três ramos das

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro Intervenção de Sua Excelência Georges Rebelo Pinto Chikoti, Ministro das Relações Exteriores, na Reunião de Alto Nível do Comité

Leia mais

Visita de Sua Excelência Presidente da República do Senegal Engº. Macky Sall. Sede da CPLP. 9 de setembro de 2015

Visita de Sua Excelência Presidente da República do Senegal Engº. Macky Sall. Sede da CPLP. 9 de setembro de 2015 Visita de Sua Excelência Presidente da República do Senegal Engº. Macky Sall Sede da CPLP 9 de setembro de 2015 Discurso de Boas-Vindas do Secretário Executivo Embaixador Murade Murargy (Só faz fé a versão

Leia mais

Comunicado da 10ª Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política

Comunicado da 10ª Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política Comunicado da 10ª Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política Nos dias 14 e 15 de Maio de 2015, decorreu em Luanda, a 10ª Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política da,

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA Considerando o Relatório sobre os Trabalhos da Convenção sobre o Futuro da Europa e sobre o Projecto de Tratado que estabelece uma Constituição

Leia mais

Terá sem dúvida necessidade d' Adobe Leitor para ver

Terá sem dúvida necessidade d' Adobe Leitor para ver DISCURSOS OFICIAIS DA REPÚBLICA DE ANGOLA Aqui poderá encontrar todos os discursos mais importantes do Presidente da República d' Angola Terá sem dúvida necessidade d' Adobe Leitor para ver estes ficheiros

Leia mais

ALOCUÇÃO DE SEXA O GENERAL CEMGFA POR OCASIÃO DA SESSÃO SOLENE NA CM MOURA (27 DE ABRIL DE 2013) (só faz fé versão lida)

ALOCUÇÃO DE SEXA O GENERAL CEMGFA POR OCASIÃO DA SESSÃO SOLENE NA CM MOURA (27 DE ABRIL DE 2013) (só faz fé versão lida) SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA SENHOR PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE MOURA SENHOR VEREADOR SANTIAGO MACIAS SENHOR GENERAL, PRESIDENTE DA LIGA DOS COMBATENTES, MEU GENERAL SENHORES

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL l REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA A MINISTRA DO TRABALHO, EMPREGO E SEGURANÇA SOCIAL NA 105ª CONFERÊNCIA DA OIT, EM GENEBRA, SUÍÇA

Leia mais

GRUPO PARLAMENTAR ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES. VII Legislatura

GRUPO PARLAMENTAR ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES. VII Legislatura GRUPO PARLAMENTAR ASSEMBLEIA LEGISLATIVA REGIONAL DOS AÇORES VII Legislatura Declaração Política José Decq Mota 2004/09/07 e Membros do Governo O Grupo Parlamentar do PCP fez o que estava ao seu alcance

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Ministério de Economia e Finanças Autoridade Tributária de Moçambique

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Ministério de Economia e Finanças Autoridade Tributária de Moçambique REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Ministério de Economia e Finanças Autoridade Tributária de Moçambique Discurso da Exma. Senhora Presidente da Autoridade Tributária Por Ocasião do Encerramento da 7ª Edição do Fórum

Leia mais

SISTEMA PRESIDENCIALISTA-PARLAMENTAR

SISTEMA PRESIDENCIALISTA-PARLAMENTAR REPÚBLICA DE ANGOLA COMISSÃO CONSTITUCIONAL PROJECTO DE CONSTITUIÇÃO C SISTEMA PRESIDENCIALISTA-PARLAMENTAR (Texto de Apresentação Pública) O Projecto C comporta 221artigos e os seus principais aspectos

Leia mais

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA O ESTADO E A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA ESTADO Conjunto de regras, pessoas e organizações que se separam da sociedade para organizá-la. - Só passa a existir quando o comando da comunidade

Leia mais

Ministério da Comunicação Social

Ministério da Comunicação Social Ministério da Comunicação Social Discurso de Sua Exa. Ministro da Comunicação Social, na Cerimónia de Abertura do 1º Encontro Nacional de Quadros da Comunicação Social Excelências Sr. Vice Ministro da

Leia mais

Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010 II Série Número 08. da Assembleia Nacional

Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010 II Série Número 08. da Assembleia Nacional Sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010 II Série Número 08 DIÁRIO IX LEGISLATURA (2010-2014) 1.ª SESSÃO LEGISLATIVA SUMÁRIO Págs Mensagem do Presidente da República Pede para considerar sem efeito o assentimento

Leia mais

sociedade brasileira, estejam contribuindo para o desenvolvimento deste país.

sociedade brasileira, estejam contribuindo para o desenvolvimento deste país. 120 Anos de Estabelecimento de Relações Diplomáticas entre Japão e Brasil Audiência Pública no Senado Federal Palavras do Embaixador do Japão, 12 de novembro de 2015 Excelentíssimo Senhor Jorge Viana,

Leia mais

Excelência Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola e Presidente em exercício da Comissão do Golfo da Guiné,

Excelência Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola e Presidente em exercício da Comissão do Golfo da Guiné, DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA, O PRESIDENTE TEODORO OBIANG NGUEMA MBASOGO, DA REPÚBLICA DA GUINÉ EQUATORIAL, NA ABERTURA DA III CIMEIRA ORDINÁRIA DE CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA COMISSÃO DO

Leia mais

Praia, 20 de Outubro de 2016

Praia, 20 de Outubro de 2016 DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NACIONAL, ENG. JORGE SANTOS, NA CERIMÓNIA DE TOMADA DE POSSE DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE CABO VERDE, DR. JORGE CARLOS FONSECA Praia, 20 de Outubro

Leia mais

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 8/2007 REGIME DAS PRECEDÊNCIAS PROTOCOLARES E DO LUTO REGIONAL NA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES A particular configuração que as regras das precedências protocolares assumem

Leia mais

Mesa-redonda Internacional de Doadores. sobre a Guiné-Bissau. Intervenção do Embaixador Murade Murargy. Secretário Executivo da CPLP

Mesa-redonda Internacional de Doadores. sobre a Guiné-Bissau. Intervenção do Embaixador Murade Murargy. Secretário Executivo da CPLP Mesa-redonda Internacional de Doadores sobre a Guiné-Bissau Bruxelas, 25 de Março de 2015 Intervenção do Embaixador Murade Murargy Secretário Executivo da CPLP Eximo. Senhor Primeiro-ministro da República

Leia mais

ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO INTERNO DA MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS

ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO INTERNO DA MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO INTERNO DA REDE DE MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS REGULAMENTO INTERNO DA REDE DE MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1 (Âmbito)

Leia mais

OS PARTIDOS POLÍTICOS NA CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA

OS PARTIDOS POLÍTICOS NA CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA RESUMO Este texto expõe a relevância dos partidos políticos no contexto constitucional português. Para este efeito, analisam-se as linhas que institucionalizam as organizações político-partidárias; os

Leia mais

Garantias legais de equilíbrio do exercício do direito de antena durante o processo eleitoral

Garantias legais de equilíbrio do exercício do direito de antena durante o processo eleitoral Garantias legais de equilíbrio do exercício do direito de antena durante o processo eleitoral Por: Cremildo Paca Falar sobre as garantias legais de equilíbrio do direito de antena é um exercício desafiante.

Leia mais

Senhor Primeiro-Ministro, António Costa. Senhora Professora Maria de Lurdes Rodrigues,

Senhor Primeiro-Ministro, António Costa. Senhora Professora Maria de Lurdes Rodrigues, Senhor Primeiro-Ministro, António Costa Senhora Professora Maria de Lurdes Rodrigues, Senhoras e Senhores Deputados, Senhoras e Senhores Convidados, Minhas Senhoras e Meus Senhores, Bem-vindos à Assembleia

Leia mais

Segunda-feira, 25 de Agosto de 2014 II Série A Número 2 DIÁRIO. da Assembleia Nacional SUMÁRIO

Segunda-feira, 25 de Agosto de 2014 II Série A Número 2 DIÁRIO. da Assembleia Nacional SUMÁRIO Segunda-feira, 25 de Agosto de 2014 II Série A Número 2 DIÁRIO da Assembleia Nacional IX LEGISLATURA (2010-2014) 8.ª SESSÃO LEGISLATIVA SUMÁRIO Despachos do Gabinete do Presidente da Assembleia Nacional:

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Governo do Estado do Rio Grande do Norte Em Natal RN, 17 de abril de 2009. Mensagem n.º 093/2009 GE Excelentíssimo Senhor Deputado Robinson Mesquita de Faria M.D. Presidente da Assembléia Legislativa do

Leia mais

ASSOCIAÇÃO de ATLETAS OLÍMPICOS DE ANGOLA

ASSOCIAÇÃO de ATLETAS OLÍMPICOS DE ANGOLA ESTATUTO Artigo 1º (Definição) A Associação de Atletas Olimpicos de Angola, abreviadamente designada de AAOA é uma Instituição não governamental, de caracter associativo, autonóma e sem fins lucrativos,

Leia mais

Fórum da OIT Trabalho Digno para uma Globalização Justa

Fórum da OIT Trabalho Digno para uma Globalização Justa Fórum da OIT Trabalho Digno para uma Globalização Justa Abertura pelo Senhor Primeiro Ministro Lisboa, FIL (Junqueira), 31 de Outubro de 2007, 17H00 Senhor Director-Geral do BIT, Senhoras e Senhores, Saúdo

Leia mais

Discurso proferido por Vítor Caldeira, Presidente do Tribunal de Contas Europeu

Discurso proferido por Vítor Caldeira, Presidente do Tribunal de Contas Europeu TRIBUNAL DE CONTAS EUROPEU DISCURSO Luxemburgo, 22 de novembro de 2012 ECA/12/46 Discurso proferido por Vítor Caldeira, Presidente do Tribunal de Contas Europeu Apresentação do Relatório Anual relativo

Leia mais

Como funciona a UE. Como funciona a UE

Como funciona a UE. Como funciona a UE Como funciona a UE Como funciona a UE Três instituições principais O Parlamento Europeu, a voz dos cidadãos Jerzy Buzek, Presidente do Parlamento Europeu O Conselho de Ministros, a voz dos Estados-Membros

Leia mais

REGULAMENTO DA REDE DE PARLAMENTARES PARA O AMBIENTE E LUTA CONTRA A DESERTIFIÇÃO E A POBREZA. Proposta

REGULAMENTO DA REDE DE PARLAMENTARES PARA O AMBIENTE E LUTA CONTRA A DESERTIFIÇÃO E A POBREZA. Proposta ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO DA REDE DE PARLAMENTARES PARA O AMBIENTE E LUTA CONTRA A DESERTIFIÇÃO E A POBREZA Proposta ****** Art. 1 Denominação e natureza 1. É constituída A Rede de Parlamentares

Leia mais

DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO-PROFISSIONAL

DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO-PROFISSIONAL República de Moçambique Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional (MCTESTP) DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO-PROFISSIONAL

Leia mais

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas

V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas V Bienal de Culturas Lusófonas Câmara Municipal de Odivelas Cerimónia de Abertura 4 de maio, 17h00 Centro de Exposições de Odivelas Intervenção de Sua Excelência, Secretário Executivo da CPLP, Senhor Embaixador

Leia mais

O Senhor Desembargador JOSÉ MARIA SOUSA PINTO cessa hoje as suas funções de Vice-Presidente deste Tribunal da Relação de Lisboa ao fim de um mandato

O Senhor Desembargador JOSÉ MARIA SOUSA PINTO cessa hoje as suas funções de Vice-Presidente deste Tribunal da Relação de Lisboa ao fim de um mandato Exmo. Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Exma. Senhora Procuradora-Geral da República Exmo. Senhor Vice-Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Exma. Senhora Bastonária da Ordem dos Advogados

Leia mais

FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político. TGE I Nina Ranieri 2017

FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político. TGE I Nina Ranieri 2017 FORMAS DE GOVERNO: a organização institucional do poder político TGE I Nina Ranieri 2017 Formas de Governo Conceito Modos pelos quais o poder político é distribuído entre os Poderes do Estado distribuição

Leia mais

Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia

Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia Fontes do Direitos: Constituição, lei, costumes, jurisprudência, doutrina e contrato. A Constituição Federal e os tópicos da Economia No Brasil, vigora o princípio da Supremacia da Constituição, segundo

Leia mais

INTERVENÇÃO DE SEXA O GENERAL CEMGFA. Senhor Representante da República na Região Autónoma da Madeira, Excelência;

INTERVENÇÃO DE SEXA O GENERAL CEMGFA. Senhor Representante da República na Região Autónoma da Madeira, Excelência; INTERVENÇÃO DE SEXA O GENERAL CEMGFA Por ocasião da Comemoração do Dia do Comando Operacional da Madeira (29 de fevereiro de 2016) Senhor Representante da República na Região Autónoma da Madeira, Excelência;

Leia mais

REGULAMENTO DO PREÂMBULO

REGULAMENTO DO PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DA PÓVOA DE VARZIM PREÂMBULO A Lei n.º 33/98 de 18 de Julho institui os Conselhos Municipais de Segurança, os quais deverão ser criados no âmbito dos Municípios

Leia mais

I ENCONTRO INTERPARLAMENTAR DOS QUADROS DAS ÁREAS FINANCEIRA E PATRIMONIAL

I ENCONTRO INTERPARLAMENTAR DOS QUADROS DAS ÁREAS FINANCEIRA E PATRIMONIAL I ENCONTRO INTERPARLAMENTAR DOS QUADROS DAS ÁREAS FINANCEIRA E PATRIMONIAL PROGRAMA 1ª SESSÃO 4 DE MAIO (SEGUNDA-FEIRA) 10H00 - Abertura do I ENCONTRO INTERPARLAMENTAR DOS QUADROS DAS ÁREAS FINANCEIRA

Leia mais

Grupos Parlamentares de Amizade

Grupos Parlamentares de Amizade Grupos Parlamentares de Amizade Resolução da Assembleia da República n.º 6/2003, de 24 de janeiro (TP), com as alterações introduzidas pela Resolução da Assembleia da República n.º 26/2010, de 30 de março

Leia mais

ANOS DA CPLP» Intervenção de. S. Ex.ª Embaixador Murade Murargy, Secretário Executivo da Comunidade dos. Países de Língua Portuguesa (CPLP)

ANOS DA CPLP» Intervenção de. S. Ex.ª Embaixador Murade Murargy, Secretário Executivo da Comunidade dos. Países de Língua Portuguesa (CPLP) «SEMINÁRIO DAS COMEMORAÇÕES DOS 20 ANOS DA CPLP» Intervenção de S. Ex.ª Embaixador Murade Murargy, Secretário Executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) Assembleia da República Portuguesa

Leia mais

Cidade da Praia, 13 Janeiro de 2017

Cidade da Praia, 13 Janeiro de 2017 DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NACIONAL, ENG. JORGE SANTOS, NA SESSÃO SOLENE ESPECIAL COMEMORATIVA DO 13 DE JANEIRO DIA DA LIBERDADE E DA DEMOCRACIA Cidade da Praia, 13 Janeiro de

Leia mais

Exm.º Senhor Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, na qualidade de entidade empossante.

Exm.º Senhor Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, na qualidade de entidade empossante. Exm.º Senhor Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, na qualidade de entidade empossante. 1) Exm.º Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, 2) Exm.ª Senhora Procuradora-Geral da República,

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR E DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR E DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO ENSINO SUPERIOR E DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA Discurso de abertura de sua excelência, ministra do ensino superior e da ciência e tecnologia, profª doutora maria cândida pereira

Leia mais

AGENDA DO SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA NO ESPAÇO DA CPLP: LIÇÕES E DESAFIOS. Maputo, 8 de Abril de 2013

AGENDA DO SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA NO ESPAÇO DA CPLP: LIÇÕES E DESAFIOS. Maputo, 8 de Abril de 2013 AGENDA DO SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA NO ESPAÇO DA CPLP: LIÇÕES E DESAFIOS Dia 8/04/2013 Maputo, 8 de Abril de 2013 08h40 09h00 Cerimónia de abertura 09h00 09h15 09h15

Leia mais

O Funcionamento do Triângulo Institucional

O Funcionamento do Triângulo Institucional Construção da União Europeia O Funcionamento do Triângulo Institucional 25 de Junho de 2009 Centro de Informação Europeia 1 1 Como funciona a União Europeia? O sistema político da União Europeia tem vindo

Leia mais

DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA DR. TOMAZ AUGUSTO SALOMÃO, SECRETÁRIO EXECUTIVO DA SADC

DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA DR. TOMAZ AUGUSTO SALOMÃO, SECRETÁRIO EXECUTIVO DA SADC DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA DR. TOMAZ AUGUSTO SALOMÃO, SECRETÁRIO EXECUTIVO DA SADC POR OCASIÃO DO LANÇAMENTO OFICIAL DO PLANO INDICATIVO ESTRATÉGICO DO ÓRGAO DE COOPERAÇAO NAS ÁREAS DE POLITICA,

Leia mais

Discurso do Director Geral Exmo. Sr. Baltazar Miguel na Cerimónia de Outorga de Diplomas

Discurso do Director Geral Exmo. Sr. Baltazar Miguel na Cerimónia de Outorga de Diplomas Discurso do Director Geral Exmo. Sr. Baltazar Miguel na Cerimónia de Outorga de Diplomas Sua Excelência Senhora Secretária de Estado do Ministério do Ensino Superior, Sra. Augusta Martins; Sua Excelência

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N.º, DE (do Sr. Deputado Zé Geraldo e outros)

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N.º, DE (do Sr. Deputado Zé Geraldo e outros) 1 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N.º, DE 2013. (do Sr. Deputado Zé Geraldo e outros) Altera dispositivos constitucionais, instituindo mandato com duração de 10 anos, vedando a recondução para os Ministros

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL MINISTÉRIO PÚBLICO ARTIGOS 127 A 130 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Órgão constitucional autônomo, incumbido de promover a ação penal e fiscalizar a execução da lei perante a jurisdição penal e exercer, ante

Leia mais

MISSÃO DE OBSERVAÇÃO ELEITORAL DA SADC (SEOM) À REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DECLARAÇÃO FEITA PELA

MISSÃO DE OBSERVAÇÃO ELEITORAL DA SADC (SEOM) À REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DECLARAÇÃO FEITA PELA MISSÃO DE OBSERVAÇÃO ELEITORAL DA SADC (SEOM) À REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DECLARAÇÃO FEITA PELA S.E. MAITE NKOANA MASHABANE, MINISTRA DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS E COOPERAÇÃO DA REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL

Leia mais

Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho

Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho Direito Constitucional -Poder Legislativo- Profº. Cleiton Coutinho 01. Quanto ao Congresso Nacional, considere: I. O número total de Deputados, bem como a representação por Estado e pelo Distrito Federal,

Leia mais

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Senhor Representante da República para a Região Autónoma da Madeira,

REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Senhor Representante da República para a Região Autónoma da Madeira, Senhor Representante da República para a Região Autónoma da Madeira, Excelência, Senhor o Presidente do Governo Regional da Madeira, Excelência, Excelentíssimo Senhor Presidente da Câmara Municipal do

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS. O papel da governação na melhoria da administração pública e o desenvolvimento nacional

REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS. O papel da governação na melhoria da administração pública e o desenvolvimento nacional REPÚBLICA DE ANGOLA TRIBUNAL DE CONTAS O papel da governação na melhoria da administração pública e o desenvolvimento nacional 1 INTRODUÇÃO 2 GOVERNAÇÃO ; SUMÁRIO 3-O PAPEL DO EXECUTIVO ANGOLANO NA MELHORIA

Leia mais

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do ensino secundário Quem orienta este programa na Escola?

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DEPUTADO FERNANDO CAPEZ, responsável pela criação desta Frente Parlamentar

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DEPUTADO FERNANDO CAPEZ, responsável pela criação desta Frente Parlamentar EXCELENTÍSSIMO SENHOR DEPUTADO FERNANDO CAPEZ, responsável pela criação desta Frente Parlamentar EXCELENTÍSSIMOS SENHORES DEPUTADOS ESTADUAIS INTEGRANTES DA FRENTE PARLAMENTAR EM DEFESA DA ADVOCACIA PÚBLICA

Leia mais

Quadro Sinótico Competência por Prerrogativa de Função

Quadro Sinótico Competência por Prerrogativa de Função 2016 Quadro Sinótico Competência por Prerrogativa de Função Lucas Rodrigues de Ávila Prova da Ordem 2016 O que é competência por prerrogativa de função? "Um dos critérios determinadores da competência

Leia mais

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança

Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Apresentação de Angola na XII Reunião dos Ministros do Trabalho e dos Assuntos Sociais Os Desafios na Protecção Social para alcançar a Segurança Alimentar e Nutricional Maputo, 25 de Abril de 2013 Constituição

Leia mais

Cerimónia de Tomada de Posse da Direcção do Colégio de Ortodontia da OMD. 19 de Setembro h30 Lisboa

Cerimónia de Tomada de Posse da Direcção do Colégio de Ortodontia da OMD. 19 de Setembro h30 Lisboa Cerimónia de Tomada de Posse da Direcção do Colégio de Ortodontia da OMD 19 de Setembro 2016 20h30 Lisboa Saudações Excelentíssimo Senhor Bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Doutor Orlando Monteiro

Leia mais

panorama eleitoral VI - Conclusões

panorama eleitoral VI - Conclusões I Introdução II Os modelos de organização política III Teoria dos Poderes próprios/partilhados IV funções do Presidente da República V Análise de questões jurídicoconstitucionais com relevância no actual

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E INTERVENÇÃO SOCIAL

CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E INTERVENÇÃO SOCIAL Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Palmela Nota Justificativa Reconhecendo: 1. A juventude como força motriz do desenvolvimento de uma comunidade, região, país, através das suas múltiplas

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 563, DE 2009

SENADO FEDERAL PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 563, DE 2009 SENADO FEDERAL PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 563, DE 2009 Convoca plebiscito, a ser realizado com as eleições gerais de 3 de outubro de 2010, sobre mudanças de fusos horários promovidas na região da

Leia mais

III REUNIÃO ORDINÁRIA DE MINISTROS DOS ASSUNTOS DO MAR DA CPLP

III REUNIÃO ORDINÁRIA DE MINISTROS DOS ASSUNTOS DO MAR DA CPLP III REUNIÃO ORDINÁRIA DE MINISTROS DOS ASSUNTOS DO MAR DA CPLP Díli, 18 de maio de 2016 DECLARAÇÃO DE DÍLI Os Ministros dos Assuntos do Mar da CPLP ou seus representantes de Angola, Brasil, Cabo Verde,

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO REUNIÃO FINAL DO PROCESSO DE PLANIFICAÇÃO DO QUADRO DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO PARA 2012 Intervenção de Sua Excelência, Aiuba Cuereneia

Leia mais

CONSTITUÇÃO DIREITO CONSTITUCIONAL. Conceito Básico CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS

CONSTITUÇÃO DIREITO CONSTITUCIONAL. Conceito Básico CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS CONSTITUIÇÃO E AS DEMAIS ESPÉCIES NORMATIVAS CONSTITUÇÃO DIREITO CONSTITUCIONAL Prof. Eduardo Tanaka Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada em 05/10/1988. Constituição Federal CF Carta Magna Lei Maior 1 2 CONSTITUIÇÃO E AS A Constituição

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 154/XI ELIMINA AS RESTRIÇÕES DE ACESSO AO PROVEDOR DE JUSTIÇA POR PARTE DOS ELEMENTOS DAS FORÇAS ARMADAS

PROJECTO DE LEI N.º 154/XI ELIMINA AS RESTRIÇÕES DE ACESSO AO PROVEDOR DE JUSTIÇA POR PARTE DOS ELEMENTOS DAS FORÇAS ARMADAS Grupo Parlamentar PROJECTO DE LEI N.º 154/XI ELIMINA AS RESTRIÇÕES DE ACESSO AO PROVEDOR DE JUSTIÇA POR PARTE DOS ELEMENTOS DAS FORÇAS ARMADAS Exposição de motivos O Provedor de Justiça tem por função

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 8. POLÍTICA INTERNACIONAL Majestades:

Leia mais

ASSEMBLEIA NACIONAL GABIENTE DO PRESIDENTE

ASSEMBLEIA NACIONAL GABIENTE DO PRESIDENTE ASSEMBLEIA NACIONAL GABIENTE DO PRESIDENTE Discurso de S.E o Presidente da Assembleia Nacional por ocasião da visita a Cabo Verde do Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso. Senhor Dr.

Leia mais

PARLAMENTO DOS JOVENS E N S I N O B Á S I C O E S E C U N D Á R I O

PARLAMENTO DOS JOVENS E N S I N O B Á S I C O E S E C U N D Á R I O PARLAMENTO DOS JOVENS E N S I N O B Á S I C O E S E C U N D Á R I O O QUE É? O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.º ciclos

Leia mais

Lançamento da Página de Internet: Preservar a história e o conhecimento sobre épocas especificas da nossa caminhada colectiva

Lançamento da Página de Internet: Preservar a história e o conhecimento sobre épocas especificas da nossa caminhada colectiva Lançamento da Página de Internet: Preservar a história e o conhecimento sobre épocas especificas da nossa caminhada colectiva Comunicação de Sua Excelência Armando Emílio Guebuza, Antigo Presidente da

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2013

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2013 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº 2013, DE Altera a redação do 1º do art. 128 da Constituição Federal, para dispor sobre a nomeação do Procurador-Geral da República a partir de lista tríplice encaminhada

Leia mais

Orçamento Participativo da Freguesia de Castelo Branco

Orçamento Participativo da Freguesia de Castelo Branco I Âmbito A Freguesia de Castelo Branco, através do presente Orçamento Participativo (doravante designado OPFCB), pretende promover a cidadania ativa, através da participação dos cidadãos na escolha e definição

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N o, DE 2015

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N o, DE 2015 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N o, DE 2015 (Do Sr. Gilberto Nascimento e outros) Estabelece parâmetros para a fixação de subsídio dos integrantes das carreiras disciplinadas nas Seções II e IV, Capítulo

Leia mais

Intervenção do Ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, na chegada

Intervenção do Ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, na chegada José Alberto Azeredo Lopes Ministro da Defesa Nacional Intervenção do Ministro da Defesa Nacional, José Alberto Azeredo Lopes, na chegada da Fragata D. Francisco de Almeida, após seis meses de comando

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA

CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA A MARCELO REBELO DE SOUSA Professor Catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa JOSÉ DE MELO ALEXANDRINO Assistente da Faculdade de Direito de Lisboa CONSTITUIÇÃO DA REPUBLICA PORTUGUESA ^ COMENTADA

Leia mais

ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE. Discurso de S.E o PAN na cerimónia de abertura da Reunião Deslocalizada da Comissão Mista da CEDEAO

ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE. Discurso de S.E o PAN na cerimónia de abertura da Reunião Deslocalizada da Comissão Mista da CEDEAO ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE Discurso de S.E o PAN na cerimónia de abertura da Reunião Deslocalizada da Comissão Mista da CEDEAO Senhor Representante do Presidente do Parlamento da CEDEAO,

Leia mais

O ENFOQUE DOS DIREITOS NOS PROJETOS DE COOPERAÇÃO

O ENFOQUE DOS DIREITOS NOS PROJETOS DE COOPERAÇÃO OVIEDO, 17-VII-2014 O ENFOQUE DOS DIREITOS NOS PROJETOS DE COOPERAÇÃO Miguel Á. Presno Linera ISF-Asturias Correo: presnolinera@gmail.com Blog: http://presnolinera.wordpress.com Página web: http://presnolinera.wix.com/presnolinera

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 5 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

DECLARAÇÃO FINAL DA II REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DOS MINISTROS DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

DECLARAÇÃO FINAL DA II REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DOS MINISTROS DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA DECLARAÇÃO FINAL DA II REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DOS MINISTROS DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Os Ministros responsáveis pela Ciência e Tecnologia da República de Angola,

Leia mais

Processo Legislativo I. Prof. ª Bruna Vieira

Processo Legislativo I. Prof. ª Bruna Vieira Processo Legislativo I Prof. ª Bruna Vieira 1. Processo legislativo (art. 59 ao 69 da CF) É o procedimento formal que deve ser seguido pelos órgãos e pessoas que têm a função de elaborar as normas jurídicas,

Leia mais

AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL

AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL João Paulo Batista Botelho Consultor Legislativo do Senado Federal 10/4/2014 OBJETIVO Apresentar aspectos gerais do Poder Legislativo brasileiro e seu papel

Leia mais

ACORDO DE PRINCÍPIO PARA O ESTABELECIMENTO DE COLIGAÇÕES ELEITORAIS AUTÁRQUICAS NO DISTRITO DO PORTO

ACORDO DE PRINCÍPIO PARA O ESTABELECIMENTO DE COLIGAÇÕES ELEITORAIS AUTÁRQUICAS NO DISTRITO DO PORTO ACORDO DE PRINCÍPIO PARA O ESTABELECIMENTO DE COLIGAÇÕES ELEITORAIS AUTÁRQUICAS NO DISTRITO DO PORTO Entre as Comissões Políticas Distritais do Porto: PPD/PSD CDS/PP Portugal assiste hoje a um dos maiores

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL PROFESSOR: Fábio Ramos 2015 FGV TJ/PI Analista Judiciário Escrivão Judicial 1. A Constituição de 1988, ao enunciar os seus princípios fundamentais, fez menção, em seu art. 1º, à

Leia mais

MÁRIO ELESBÃO LIMA DA SILVA

MÁRIO ELESBÃO LIMA DA SILVA MÁRIO ELESBÃO LIMA DA SILVA 2016 Silva-Regimento Interno da Camara dos Deputados Comentado-1ed.indd 3 08/08/2016 08:12:26 Resolução nº 17, de 1989 REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS TÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

Discurso de Abertura do Seminário Metodológico para a mudança em 2017

Discurso de Abertura do Seminário Metodológico para a mudança em 2017 Discurso de Abertura do Seminário Metodológico para a mudança em 2017 União Nacional Para a Independência Total de Angola UNITA I SEMINÁRIO METODOLÓGICO PARA A MUDANÇA EM 2017 Discurso de Abertura do Presidente

Leia mais

Depois da guerra total, a humanidade via-se confrontada com o horror total dos campos de concentração.

Depois da guerra total, a humanidade via-se confrontada com o horror total dos campos de concentração. Senhor Provedor de Justiça, Senhora Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Senhores Vice-Presidentes da Assembleia da República, Senhores Presidentes dos Grupos Parlamentares e

Leia mais

PARA QUEM? PARA QUÊ? Público-Alvo:

PARA QUEM? PARA QUÊ? Público-Alvo: PARA QUEM? PARA QUÊ? Público-Alvo: O SÁBADOS ACADÉMICOS destina-se aos Jovens que se encontram a frequentar as Escolas do Ensino Médio, em todo o Território Nacional Os candidatos aos SÁBADOS ACADÉMICOS

Leia mais