Perfil do Egresso. Joinville. Fevereiro de 2016

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Perfil do Egresso. Joinville. Fevereiro de 2016"

Transcrição

1 Perfil do Egresso Joinville Fevereiro de 2016

2 Total de Alunos Egressos: 72 acadêmicos Amostra: 8 sujeitos pesquisados 66,67% da população total de egressos

3 Respondentes por curso Curso Alunos Egressos Número de Respondentes Percentual de Respondentes Administração ,82% Bacharelado em Sistemas de Informação % Biomedicina ,57% Ciências Contábeis ,57% Nutrição 100% Teologia %

4 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 CAPACIDADE CRIATIVA Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

5 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 CAPACIDADE DE TRABALHO EM EQUIPE Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

6 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE SOCIAL Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

7 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente CONHECIMENTO DA ÁREA (TÉCNICO/CIENTÍFICO) Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica 1 3

8 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente DOMÍNIO DE PRODUÇÃO DE TEXTO Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica 1 16

9 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 RESPONSABILIDADE TÉCNICA Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

10 Qual a principal contribuição do curso superior para a atuação profissional? Contribuição do curso 8,3%,2% 6,3% Aquisição de conhecimentos, habilidades e competências para atuar no mercado de trabalho Obtenção de maiores ganhos salariais e melhores oportunidades na área de atuação Obtenção do Diploma Outra 81,3% - Contribuiu para maiores conhecimentos técnicos/científicos em relação a minha Igreja e Religião. Se Outra, qual? - Capacidade de formar lideranças em comunidades paroquiais junto a Igreja Católica. - Ter conhecimentos, habilidades e competências para atuar no mercado de trabalho e nas comunidades eclesiais e contribuir com a reflexão dos mais variados temas relacionados à fé e à razão.

11 Em relação a formação profissional, o curso atendeu às suas expectativas? Ex pectativ as atendidas 2,1% 20,8% 20,8% Completamente Satis fatoriamente Razoav elmente Pouco Não atendeu 56,3% Se o curso Não atendeu às suas expectativas, justifique. - Falta de muito conteúdo. Professores mal qualificados.

12 Em qual destes aspectos você considera que A INSTITUIÇÃO SE DESTACA no atendimento à formação do perfil profissional previsto para o seu curso? Aspectos destacados 8,3% 6,3% 12,5% Não resposta Articulação entre o saber teórico e o prático Dependências físicas adequadas ao processo de ensino 22,9% Corpo docente qualificado para m inistrar as aulas Articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão Interação entre a Instituição e o mundo do trabalho 35,% 1,6%

13 Em qual destes aspectos você considera que A INSTITUIÇÃO PODERÁ APRIMORAR no atendimento à formação do perfil profissional previsto para o seu curso? Aspectos a aprim orar 18,8% 12,5% Não resposta Articulação entre o saber teórico e o prático Dependências físicas adequadas ao processo de ensino 20,8% Corpo docente qualificado para m inistrar as aulas Articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão Interação entre a Instituição e o mundo do trabalho 22,9% 6,3% 18,8%

14 Em relação à empregabilidade, ao finalizar a graduação, você obteve: Em pregabilidade 20,8% 16,7% Não resposta Nova oportunidade de trabalho Ascensão na empresa em que atua 6,3% Promoção salarial Outro Se Outro, qual? - Nenhuma. - Me mantive no mesmo cargo. 18,8% 37,5% - Nada aconteceu. - Ainda não obtive reconhecimento pela graduação. - Ainda não obtive emprego na área, pois só posso atuar após a colação de grau. - Aperfeiçoar o trabalho pastoral. - Conhecimento como agente pastoral. - Interação em comunidades.

15 Diante de sua experiência como acadêmico de graduação, há interesse em dar continuidade aos seus estudos na Católica de Santa Catarina em cursos de especialização e/ou atualização? Responda SIM ou NÃO e justifique sua resposta. - Porém não existem cursos de pós-graduação na Católica SC para a minha área. - Caso haja a abertura de pós-graduação na área de Nutrição. Considero a instituição de respeito e preocupada com a formação acadêmica e aprendizado prático dos acadêmicos. - Não desejo parar os estudos e para tanto já estou inscrito no curso de especialização em Ensino Religioso. - Pois desde o início sempre estive amparada pelos funcionários e a Instituição se mostrou excelente em relação ao corpo docente e estrutura. - Especialização em Direito Tributário. - Para atualização em nossa área de extrema importância. - Mas depende das circunstâncias e condições que a Católica ofertará o curso de pós-graduação. - Futuramente pelo motivo das boas experiências. Exceto o início do curso. - Pois a instituição oferece qualidade no ensino, embora não exista pós na área atuante. - Pois considero uma instituição muito bem nomeada onde pude obter ótimos conhecimentos. - Mas ainda não tem opções de especialização no momento. - Na área que trabalho atualmente. Direito Previdenciário. - Estou analisando as opções de pós. - Provavelmente uma pós-graduação. - Mas futuramente. Aproximadamente 2 anos. - Pós-Graduação. - Porém os cursos existentes não me são satisfatórios no momento. SIM - Quero fazer Pós - Mestrado e Doutorado. - Tenho interesse em fazer Mestrado e/ou Doutorado em Teologia na PUCPR a fim de aprofundar o que estudei em minha graduação. Também pretendo aproveitar minha primeira graduação em Biologia e Mestrado na área ambiental.

16 Diante de sua experiência como acadêmico de graduação, há interesse em dar continuidade aos seus estudos na Católica de Santa Catarina em cursos de especialização e/ou atualização? Responda SIM ou NÃO e justifique sua resposta. NÃO - No momento não. A partir de Pois não tem minha área de atuação como especialização. - Falta de tempo no momento. - Pois não tem pós/mestrado na área da saúde. - O corpo docente não justifica o investimento. - Por enquanto não. Reavaliarei depois. - Pois após meu intercâmbio pretendo me mudar de cidade. - Pretendo me especializar no exterior. - Pois não há cursos de especialização na área. - Viagem de mudança. - Pois não possibilita mestrado na área atualmente. - No momento não, devido motivos de saúde. - No momento não, pela não existência de cursos de especialização no momento.

17 Você pode utilizar o espaço abaixo para registrar outras considerações sobre seu curso. - Se no futuro a Católica oferecer mestrado na área de Teologia, desejo realizá-lo. - Necessita de ter "banco de dúvidas" de tempos em tempos para esclarecimento sobre dúvidas não resolvidas.

18 Reunião da CPA Data: 17/03/2016 Horário: 16h Local: Sala A05

Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 2015/ º semestre de Teoria do Direito

Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 2015/ º semestre de Teoria do Direito Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 215/217 1º semestre de 215 Teoria do Direito 1 Análise dos dados Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 215/217 1º semestre de 215

Leia mais

Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 2015/ º semestre de Garantias Penais Processuais da Cidadania

Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 2015/ º semestre de Garantias Penais Processuais da Cidadania Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 215/217 1º semestre de 215 Garantias Penais Processuais da Cidadania 1 Análise dos dados Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM

OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM FACULDADE DO NORTE GOIANO OBJETIVOS DO CURSO DE ENFERMAGEM Objetivos do curso O Curso de Graduação em Enfermagem tem por objetivo formar bacharel em enfermagem (enfermeiro) capaz de influenciar na construção

Leia mais

FACULDADES PROMOVE DE SETE LAGOAS. Manual do Egresso

FACULDADES PROMOVE DE SETE LAGOAS. Manual do Egresso FACULDADES PROMOVE DE SETE LAGOAS Manual do Egresso Sete Lagoas 2012 PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM EX-ALUNOS FACULDADES PROMOVE DE SETE LAGOAS O Programa de Relacionamento com Ex-alunos das Faculdades

Leia mais

Computadores e Sociedade Aula XI: Pós-graduação

Computadores e Sociedade Aula XI: Pós-graduação Computadores e Sociedade Aula XI: Pós-graduação Elverton Fazzion 2017/01 Tipos de pós-graduação Stricto Sensu x Lato Sensu Stricto Sensu Mestrado, Doutorado Lato Sensu Especialização (MBA? Apenas especialista

Leia mais

Excelência na Gestão

Excelência na Gestão Mapa Estratégico 2012-2014 Visão Até 2014, ser referência no atendimento ao público, na fiscalização e na valorização das profissões tecnológicas, reconhecido pelos profissionais, empresas, instituições

Leia mais

Avaliação Institucional Docentes

Avaliação Institucional Docentes Avaliação Institucional Docentes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino Superior. Nesse sentido, a Comissão Própria de Avaliação (CPA)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA QUESTIONÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS EGRESSOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA QUESTIONÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS EGRESSOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA QUESTIONÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS EGRESSOS O acompanhamento dos discentes egressos do curso de Fisioterapia da UFSC tem o objetivo geral de promover uma avaliação

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACULDADE GOVERNADOR OZANAM COELHO AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2016.1 Prof. João Paulo Ciribeli Coordenador da CPA Ubá Minas Gerais 2016 i SUMÁRIO AVALIAÇÃO GERAL... 1 1. AVALIAÇÃO DA ESTRUTURA FÍSICA...

Leia mais

CPA. Comissão Própria de Avaliação

CPA. Comissão Própria de Avaliação CPA Comissão Própria de Avaliação CPA O espelho da instituição A Avaliação reflete os sentidos, sentimentos e percepções. A consciência é requisito básico para garantir a veracidade do diagnóstico. CPA

Leia mais

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2014)

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2014) Pós-graduação EAD Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento (2º semestre de 2014) Fevereiro/2015 FICHA TÉCNICA Período de aplicação Durante os meses de novembro e dezembro. Formato On-line, por

Leia mais

Relatório de Pesquisa. Ex-achievers edição 2014

Relatório de Pesquisa. Ex-achievers edição 2014 Relatório de Pesquisa Ex-achievers edição 2014 Destaques O Programa Miniempresa, segundo os Ex-achievers Motiva a iniciar a carreira profissional a estabelecer novos objetivo para a vida Desenvolve Trabalho

Leia mais

DE PÓS-GRADUAÇÃO

DE PÓS-GRADUAÇÃO 6.2.2. DE PÓS-GRADUAÇÃO As áreas de abrangência da UFOB têm experimentado importante crescimento econômico e populacional nos últimos 30 anos, fato que tem ampliado significativamente a demanda por profissionais

Leia mais

Perfil do Ingressante 2016/2. Jaraguá do Sul

Perfil do Ingressante 2016/2. Jaraguá do Sul Perfil do Ingressante 2016/2 Jaraguá do Sul Total de Alunos Ingressantes Matriculados: 35 acadêmicos Amostra: 35 sujeitos pesquisados 10 da população total de calouros matriculados Respondentes por curso

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO N o 01/2011, DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Regulamenta a composição, as competências

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa.

TEMA ESTRATÉGICO 3: Garantir apoio técnico necessário ao funcionamento pleno das atividades, tanto de graduação quanto de pesquisa. CTC - CENTRO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS MISSÃO DA UNIDADE: O Centro de Tecnologia e Ciências tem seu objetivo maior consubstanciado nos objetivos gerais de Ensino, Pesquisa e Extensão. No que tange ao objetivo

Leia mais

Fazer a diferença no mercado

Fazer a diferença no mercado #VIVAA UNIVERSIDADE Fazer a diferença no mercado motivo 01 Aumento salarial e crescimento na carreira são os principais objetivos de quem procura por cursos de Pós-Graduação. Com o mercado de trabalho

Leia mais

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS //

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS // Pós-Graduação Segurança Alimentar 45 ECTS // www.esb.ucp.pt Nesta pós-graduação estudam-se os perigos, riscos, metodologias e legislação com que a segurança alimentar é confrontada na atualidade, numa

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão Curso: ENFERMAGEM SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão Formar Enfermeiros qualificados para atuar em todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema

Leia mais

Bacharelado em Teologia. Regulamento do Estágio Supervisionado Obrigatório FUNDAMENTOS LEGAIS E REGULAMENTAÇÃO

Bacharelado em Teologia. Regulamento do Estágio Supervisionado Obrigatório FUNDAMENTOS LEGAIS E REGULAMENTAÇÃO Página 1 de 7 Bacharelado em Teologia Regulamento do Estágio Supervisionado Obrigatório FUNDAMENTOS LEGAIS E REGULAMENTAÇÃO Art. 1º. O estágio supervisionado obrigatório do curso de graduação em Teologia

Leia mais

Currículo no Ensino Superior

Currículo no Ensino Superior Currículo no Ensino Superior Mesa-temática: Educação (ensino) a Distância Rose Mary Almas de Carvalho Coordenação de Educação a Distância Pró-Reitoria de Graduação Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Leia mais

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos

RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS. Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos RELATÓRIO FINAL - INDICADORES - ESTUDANTES MEDICINA - SÃO CARLOS Quadro 1: Resultados dos Indicadores para o curso de Medicina - Campus São Carlos INDICADOR CLASSIFICAÇÃO ÍNDICE DE AVALIAÇÃO GERAL SATISFAÇÃO

Leia mais

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA RELATÓRIO 2012

COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA RELATÓRIO 2012 COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO - CPA RELATÓRIO 2012 PESQUISA DE EGRESSO A Faculdade SENAI CETIQT, atenta ao seu compromisso com a excelência de ensino, com o aperfeiçoamento da qualidade de suas atividades

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE GOVERNADOR VALADARES FUNDAÇÃO FUPAC REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º - As Atividades Complementares integram

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARIANA Secretaria Municipal de Educação Rua Bom Jesus, 18A Centro

PREFEITURA MUNICIPAL DE MARIANA Secretaria Municipal de Educação Rua Bom Jesus, 18A Centro PREFEITURA MUNICIPAL DE MARIANA Secretaria Municipal de Educação Rua Bom Jesus, 18A Centro marianaeducamg@outlook.com PORTARIA Nº 01, DE 10 DE JANEIRO DE 2017 Estabelece critérios e define procedimentos

Leia mais

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL

RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS CCR: MODALIDADE PRESENCIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL RELATÓRIO DE RESPOSTAS OBTIDAS NA PESQUISA DE AUTOAVALIAÇÃO 2016 DE CIÊNCIAS RURAIS

Leia mais

Desafios na formação de profissionais na área da surdez

Desafios na formação de profissionais na área da surdez Desafios na formação de profissionais na área da surdez Ronice Muller de Quadros - UFSC Licenciada em Pedagogia, Doutora em Linguística e Letras, Coordenadora do curso de graduação em Letras/Libras a Distância,

Leia mais

Tipo de Bolsa/ Desconto Conceito Percentual/Crédito/Valor Quem recebe Como solicitar

Tipo de Bolsa/ Desconto Conceito Percentual/Crédito/Valor Quem recebe Como solicitar ANEXO 2 - BOLSAS E DESCONTOS NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO - 2017 Bolsa de Docência para a Educação Básica Bolsa de incentivo a alunos do curso de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Letras Bolsa de 30%

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ (PUCPR) ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA - PPGT MESTRADO E DOUTORADO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ (PUCPR) ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA - PPGT MESTRADO E DOUTORADO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ (PUCPR) ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA - PPGT MESTRADO E DOUTORADO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ENTRADA EM AGOSTO

Leia mais

4.3 UNIVERSO DA PESQUISA: ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO AUGUSTO DE ALMEIDA

4.3 UNIVERSO DA PESQUISA: ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO AUGUSTO DE ALMEIDA 26 de Deus muito contribuiu para o embelezamento daquela rústica Capela, principalmente no altar-mor. Aquele povoado cresceu e 28 anos depois recebeu a visita do Provisor do Bispado da Arquidiocese de

Leia mais

ANEXO I. Habilitação e Escolaridade exigidas para atuação em escolas da Rede Municipal de Ensino de Mariana. Habilitação e Escolaridade

ANEXO I. Habilitação e Escolaridade exigidas para atuação em escolas da Rede Municipal de Ensino de Mariana. Habilitação e Escolaridade PREFEITURA MUNICIPAL DE MARIANA Secretaria Municipal de Educação Rua Bom Jesus, 18A Centro marianaeducamg@tlook.com ANEXO I exigidas para atuação em escolas da Rede Municipal de Ensino de Mariana. 1. Cargo:

Leia mais

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2013)

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2013) Pós-graduação EAD Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento (2º semestre de 2013) Abril/2014 Período de aplicação FICHA TÉCNICA De 19 de novembro a 10 de dezembro de 2013. Formato On-line, por meio

Leia mais

Porto Nacional TO

Porto Nacional TO FAPAC - Faculdade Presidente Antônio Carlos. INSTITUTO TOCANTINENSE PRES. ANTÔNIO CARLOS PORTO LTDA. Rua 02, Qd. 07 - Jardim dos Ypês - Centro - Porto Nacional - TO - CEP 77.500-000 CX Postal 124 - Fone:

Leia mais

Curso de Filosofia - UFRN. apresentação

Curso de Filosofia - UFRN. apresentação Curso de Filosofia - UFRN apresentação 1. Dados do curso Centro: CCHLA Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (Natal) Modalidades: Bacharelado e Licenciatura Diploma: Bacharel em Filosofia e Licenciado

Leia mais

SUMÁRIO PLATAFORMA LATTES CURRÍCULO LATTES ATUALIZAÇÃO Documentos que devem ser apresentados Formação Acadêmica...

SUMÁRIO PLATAFORMA LATTES CURRÍCULO LATTES ATUALIZAÇÃO Documentos que devem ser apresentados Formação Acadêmica... SUMÁRIO PLATAFORMA LATTES... 03 CURRÍCULO LATTES ATUALIZAÇÃO... 04 Documentos que devem ser apresentados... 04 Formação Acadêmica... 04 Atuação Profissional... 05 Produção Bibliográfica, Técnica e Artística

Leia mais

OIRegulamento para Reserva de Salas

OIRegulamento para Reserva de Salas OIRegulamento para Reserva de Salas 1. Informações Gerais 1.1. O uso da infra estrutura das salas tem por objetivo atender prioritariamente as atividades de ensino, seguidas da pesquisa, extensão e administrativas

Leia mais

AGÊNCIA DE INTERCÂMBIO.

AGÊNCIA DE INTERCÂMBIO. AGÊNCIA DE INTERCÂMBIO www.europaintercambio.com AGÊNCIA EUROPA INTERCAMBIO Sediada em Dublin e com unidade de apoio no Brasil, a agência EUROPA INTERCAMBIO oferece os melhores cursos para quem quer aprender

Leia mais

Pós-Graduação em Produção Audiovisual

Pós-Graduação em Produção Audiovisual Pós-Graduação em Produção Audiovisual Início em 27 de abril de 2017 Aulas aos sábados de 8:30 às 15:00 (com intervalo de 1:00 hora) Consultar planos de pagamento Desconto para pagamento à vista. 1 1 Objetivo

Leia mais

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE MAUÁ FAMA CURSO BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MAUÁ, 2013/2014/2015 0 1 ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares,

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E

Leia mais

PLANO DE ENSINO Curso: TEOLOGIA

PLANO DE ENSINO Curso: TEOLOGIA PLANO DE ENSINO Curso: TEOLOGIA Disciplina: Gestão Eclesial Área: Pastoral Período: 7º Ano: 2016 Semestre: 1º Horas: 36 40 horas/aula Créditos: 2 Professor: Ricardo Silva Ramos 1. Ementa: Princípios da

Leia mais

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo.

O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Suas respostas serão protegidas pelo mais absoluto sigilo. Cuiabá, Agosto de 2008. Prezado Professor/Coordenador, O questionário a seguir é parte do processo de avaliação de nossa Instituição. Precisamos da sua participação. Para tanto, você deve responder a todas

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses Capacitação em Competências de Mediação Judicial Joinville Público-alvo: servidores e voluntários/conveniados que atuam nas varas cíveis, juizados especiais e nos serviços não adversariais implantados

Leia mais

Reunião geral de alunos 10/03/2015

Reunião geral de alunos 10/03/2015 Reunião geral de alunos 10/03/2015 PARCEIROS DO CURSO DE TEOLOGIA DA ULBRA SEMINÁRIO CONCÓRDIA TEOLOGIA ULBRA PASTORAL UNIVERSITÁRIA TEOL ECLESIÁSTICA /TEOLOGIA PÚBLICA/ CONFESSIONAL CONFESSIONALIDADE

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2009.1 CORPO DOCENTE 2009.1 Auto-avaliação docente - 2009.1 Pontualidade no início e término das aulas 14,29% 28,57% Compatibilidade

Leia mais

Divisão Técnica Acadêmica

Divisão Técnica Acadêmica Divisão Técnica Acadêmica Competência Dar suporte técnico e administrativo às atividades de ensino, pesquisa e extensão, orientando, organizando, registrando e mantendo o controle das atividades dos Cursos

Leia mais

Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula

Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula Com base nos resultados do Censo Escolar da Educação Básica 2013, este informativo apresenta um perfil dos 50.798 profissionais

Leia mais

7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis. CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina

7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis. CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina 7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina 1 Inventário de Desafios à Formação Docente para a Graduação: Necessidades,

Leia mais

PESQUISADORES RESPONSÁVEIS

PESQUISADORES RESPONSÁVEIS PESQUISADORES RESPONSÁVEIS Professora Doutora Regina Vieira Cavalcante da Silva - Professora Adjunto do Departamento de Pediatria - Hospital de Clínicas - Universidade Federal do Paraná (reginavcs@uol.com.br)

Leia mais

Paróquia, torna-te o que tu és.

Paróquia, torna-te o que tu és. Paróquia, torna-te o que tu és. Leitura do Questionário sobre a realidade paroquial na Região Episcopal Sé Entendendo o questionário Contexto Objetivos Dificuldades Estrutura e aspectos Leitura dos resultados

Leia mais

a) Número de respondentes

a) Número de respondentes FACULDADE DE TECNOLOGIA DE CURITIBA FATEC-PR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA ANÁLISE DO QUESTIONÁRIO ALUNOS AVALIAM COMUNICAÇÃO, RESPONSABILIDADE SOCIAL, EXTENSÃO E INFRAESTRUTURA. Datas da pesquisa:

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA - PPGT MESTRADO E DOUTORADO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA - PPGT MESTRADO E DOUTORADO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ - PUCPR ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA - PPGT MESTRADO E DOUTORADO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O DOUTORADO ENTRADA EM MARÇO

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA - RIO

Leia mais

E I X O S

E I X O S 0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 5 E I X O S 10 dimensões 5 eixos 8- Planejamento e Avaliação. 1- Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional. 0011 3- Responsabilidade 0010 1010 1101 Social 0001

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

Política de Incentivos

Política de Incentivos PORTARIA Nº 00/06 Política de Incentivos O Pró-Reitor Administrativo da Universidade Católica de Petrópolis, Dr. Anderson de Souza Cunha, no uso de suas atribuições, R E S O L V E Alterar a Portaria nº

Leia mais

2. DO PROJETO Atuação Interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN

2. DO PROJETO Atuação Interprofissional na atenção à saúde dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, Natal, RN PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA EDITAL 2017.2 ATUAÇÃO INTERPROFISSIONAL NA ATENÇÃO À SAÚDE DOS SERVIDORES DA SECRETARIA CAMPUS NATAL A Universidade Potiguar UnP, através da Direção

Leia mais

CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ. 50 Noturno. 80 Integral. 45 Noturno. 40 Noturno CURSOS VAGAS TURNO

CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ. 50 Noturno. 80 Integral. 45 Noturno. 40 Noturno CURSOS VAGAS TURNO CURSOS: VAGAS, TURNOS E SITUAÇÃO LEGAL MODALIDADE PRESENCIAL CAMPUS IJUÍ Agronomia - Bacharelado Portaria 824-30/12/2014 - DOU 09/01/2015 80 Integral Arquitetura e Urbanismo Bacharelado Autorizado* Portaria

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Índice. Título Perfil do Docente 2010/2011

FICHA TÉCNICA. Índice. Título Perfil do Docente 2010/2011 Índice FICHA TÉCNICA Título Perfil do Docente 2010/2011 Autoria Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) Direção de Serviços de Estatísticas da Educação (DSEE) Divisão de Estatísticas

Leia mais

CEU-IICS ESCOLA DE DIREITO

CEU-IICS ESCOLA DE DIREITO CEU-IICS ESCOLA DE DIREITO O CEU-IICS Escola de Direito, fundado em 1972 em São Paulo, pelo eminente jurista Dr. Ives Gandra da Silva Martins, tem como missão formar profissionais de excelência e sentido

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ (PUCPR) ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ (PUCPR) ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ (PUCPR) ESCOLA DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TEOLOGIA MESTRADO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ENTRADA EM MARÇO DE 2015 Edital n.º

Leia mais

LINHA DE PESQUISA INSTITUCIONAL CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA DE RONDÔNIA: OS MOVIMENTOS EXPLORATÓRIOS

LINHA DE PESQUISA INSTITUCIONAL CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA DE RONDÔNIA: OS MOVIMENTOS EXPLORATÓRIOS LINHA DE PESQUISA INSTITUCIONAL CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA DE RONDÔNIA: OS MOVIMENTOS EXPLORATÓRIOS Cacoal, Fevereiro de 2008. 1 IDENTIFICAÇÃO: 1.1 Áreas de trabalho: 1.1.1 Administração e Economia 1.1.2 Ciências

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES INTRODUÇÃO A Resolução nº 1, de 2 de fevereiro de 2004, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Administração, Bacharelado,

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Faculdade CNEC Farroupilha constitui-se em um canal de comunicação para receber as reclamações/sugestões, dúvidas, denúncias, ou

Leia mais

Fusões, Aquisições, Reorganizações Societárias e Due Diligence ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013

Fusões, Aquisições, Reorganizações Societárias e Due Diligence ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 Fusões, Aquisições, Reorganizações Societárias e Due Diligence ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu

Leia mais

*Os exemplos de resposta são fictícios e meramente ilustrativos.

*Os exemplos de resposta são fictícios e meramente ilustrativos. *Os exemplos de resposta são fictícios e meramente ilustrativos. Página 1 IDENTIFICAÇÃO 1 Unidade Acadêmica Departamento de Direito 2 Campus CAP CCO CDB CSA CSL CTAN Solar da Baronesa 3 Telefone/Ramal

Leia mais

Professor Temporário Graduação em Física (Licenciatura ou Bacharelado) Especialização em Supply Chain Management

Professor Temporário Graduação em Física (Licenciatura ou Bacharelado) Especialização em Supply Chain Management INFORMAMOS PARA FINS DE CONTRATAÇÃO, QUE APÓS O PERÍODO DE INSCRIÇÃO, A FORMAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA PARA AS VAGAS QUE TIVERAM APROVADOS NA SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA PROFESSOR TEMPORÁRIO 2012.2, OBJETO DO EDITAL

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO DOS NEGÓCIOS 1º SEMESTRE DE 2014

DIREITO ADMINISTRATIVO DOS NEGÓCIOS 1º SEMESTRE DE 2014 DIREITO ADMINISTRATIVO DOS NEGÓCIOS 1º SEMESTRE DE 2014 Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da DIREITO GV (GVlaw) FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em

Leia mais

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria.

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria. SIC 01/09 Belo Horizonte, 06 de janeiro de 2009. RECONHECIMENTO. CURSOS DE TECNOLOGIA, BACHARE- LADO E LICENCIATURA, E DIREITO. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PORTARIAS Nºs 1, 2 E 3, PUBLICADAS DIA 06/01/09

Leia mais

O curso de Mestrado e Doutorado envolvem as seguintes áreas de concentração:

O curso de Mestrado e Doutorado envolvem as seguintes áreas de concentração: O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil (PPGEC) da UFPE tem como objetivo básico a formação de recursos humanos de alto nível para desempenhar papel significativo no desenvolvimento auto-sustentado

Leia mais

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE 2015 Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Qual o objetivo do ENADE? O objetivo do ENADE é avaliar o desempenho dos estudantes com relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes

Leia mais

A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland

A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Timothy Mulholland O Plano Orientador de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro e o início da Universidade de Brasília 1962 Universidade de Brasília

Leia mais

PESQUISA AVALIATIVA GERAL (GRADUAÇÃO TRADICIONAL E TECNOLÓGICA)

PESQUISA AVALIATIVA GERAL (GRADUAÇÃO TRADICIONAL E TECNOLÓGICA) PESQUISA AVALIATIVA 2013.2 GERAL (GRADUAÇÃO TRADICIONAL E TECNOLÓGICA) 2015 1 GRÃO CHANCELER DOM MURILO SEBASTIÃO RAMOS KRIEGER REITOR PROF. DR. PE. MAURÍCIO DA SILVA FERREIRA SUPERINTENDENTE ACADÊMICA

Leia mais

Finanças para Advogados ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013

Finanças para Advogados ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 Finanças para Advogados ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o

Leia mais

Mauro Luiz Rabelo Decano de Ensino de Graduação Universidade de Brasília

Mauro Luiz Rabelo Decano de Ensino de Graduação Universidade de Brasília Mauro Luiz Rabelo Decano de Ensino de Graduação Universidade de Brasília Art. 2 São diretrizes do PNE: I. erradicação do analfabetismo; II. universalização do atendimento escolar; III. superação das desigualdades

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM Missão Objetivo Geral Objetivos Específicos

CURSO: ENFERMAGEM Missão Objetivo Geral Objetivos Específicos CURSO: ENFERMAGEM Missão Formar para atuar em Enfermeiros qualificados todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema Único de Saúde e do sistema

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Relatório Geral das Disciplinas

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Relatório Geral das Disciplinas AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Relatório Geral das Disciplinas FIPEL 1 semestre 2010 Comissão Própria de Avaliação - CPA 1 Coordenação de Avaliação Institucional - COGEAV Equipe Técnica / Elaboração do Relatório

Leia mais

1.2 O(a) aluno(a) deverá matricular-se pessoalmente ou por meio de procuração.

1.2 O(a) aluno(a) deverá matricular-se pessoalmente ou por meio de procuração. EDITAL 033/2017/FACELI ABERTURA DE MATRÍCULAS PARA DISCIPLINAS EM REGIME DE DEPENDÊNCIA OU ADAPTAÇÃO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACELI, PARA O SEMESTRE LETIVO 2017/1 A Diretora Acadêmica da Faceli

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011

RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011 COMISSÃO PROPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA- Ano: 2011 São Luis- MA 2011 1 RELATÓRIO DE ATIVIDADES EXECUTADAS PELA CPA - 2011 Programa de sensibilização de discente, coordenadores

Leia mais

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO

RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO RELATÓRIO GERAL PESQUISA SAPES SISTEMA DE ACOMPANHAMENTO DOS EGRESSOS DO SENAI - 1ª ETAPA Alunos Concluintes 2009 Faculdade de Tecnologia Senai Ítalo Bologna SENAI Departamento Regional de Goiás Avaliação

Leia mais

PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO

PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO Os projetos de cursos novos serão julgados pela Comissão de Avaliação da área de Educação com base nos dados obtidos pela aplicação dos critérios

Leia mais

IV Encontro Pedagógico do IFAM 2016 DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN

IV Encontro Pedagógico do IFAM 2016 DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN AVALIAÇÃO DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO DO IFAM Lei Nª 11.872/2008 Art. 7ª - Objetivos dos Institutos Federais: I - ministrar educação profissional

Leia mais

SUPLEMENTOS» CADERNO DE PROFISSÕES. Diferença entre os Mestrados Profissionalizantes e o Mestrado Acadêmico

SUPLEMENTOS» CADERNO DE PROFISSÕES. Diferença entre os Mestrados Profissionalizantes e o Mestrado Acadêmico UPLEMENO» CADERNO DE PROFIÕE 13/03/2007 Diferença entre os Mestrados Profissionalizantes e o Mestrado Acadêmico Prof. Dr. Antonio Carlos Giuliani Até meados dos anos 90, poucos programas de mestrado no

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PROJETO METODOLOGIAS ATIVAS: VIVENDO A EXPERIÊNCIA

AVALIAÇÃO DO PROJETO METODOLOGIAS ATIVAS: VIVENDO A EXPERIÊNCIA 1 LABORATÓRIO DE APOIO PEDAGÓGICO EM INOVAÇÃO ACADÊMICA AVALIAÇÃO DO PROJETO METODOLOGIAS ATIVAS: VIVENDO A EXPERIÊNCIA José Artur Teixeira Gonçalves PRESIDENTE PRUDENTE Setembro/2016 2 INTRODUÇÃO O presente

Leia mais

Avaliação de Cursos, Novo Instrumento de Avaliação Institucional e a. Função da CPA neste contexto

Avaliação de Cursos, Novo Instrumento de Avaliação Institucional e a. Função da CPA neste contexto Avaliação de Cursos, Novo Instrumento de Avaliação Institucional e a Função da CPA neste contexto Profa. Dra. Marion Creutzberg Coordenadora da CPA / PUCRS Papel da CPA na avaliação de cursos de graduação

Leia mais

Planejamento Estratégico em Gestão de Pessoas

Planejamento Estratégico em Gestão de Pessoas Planejamento Estratégico em Gestão de Pessoas Prof. Dr. Amarilio Vieira de Macedo Neto PRESIDENTE do HCPA Departamento de Cirurgia da FAMED/UFRGS Serviço de Cirurgia Torácica do HCPA aneto@hcpa.edu.br

Leia mais

Integração da Análise SWOT com o Método ELECTRE TRI na Avaliação do Desempenho dos Programas de Pós-Graduação

Integração da Análise SWOT com o Método ELECTRE TRI na Avaliação do Desempenho dos Programas de Pós-Graduação Integração da Análise SWOT com o Método ELECTRE TRI na Avaliação do Desempenho dos Programas de Pós-Graduação Mestranda: Roberta Braga Neves Orientador: Prof. Dr. Helder Gomes Costa Mestrado em Engenharia

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO. Enfermagem em Terapia Intensiva - UTI

PÓS-GRADUAÇÃO. Enfermagem em Terapia Intensiva - UTI PÓS-GRADUAÇÃO Enfermagem em Terapia Intensiva - UTI *De acordo com a RDC 07/2010, o coordenador de enfermagem da UTI deve ser especialista em terapia intensiva, isto é, enfermeiro intensivista. Assim,

Leia mais

DADOS SOBRE DOCENTES.

DADOS SOBRE DOCENTES. . DADOS SOBRE DOCENTES. Legenda utilizada: AR- Arquitetura EP- Engenharia de Produção GA- Gestão Ambiental RH- Recursos Humanos GH- Gestão Hospitalar RD- Radiologia SS- Serviço Social BI- Biomedicina EC-

Leia mais

Técnicas de Negociação ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013

Técnicas de Negociação ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 Técnicas de Negociação ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o objetivo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 25/10/2011, Seção 1, Pág. 22. Portaria n 1536, publicada no D.O.U. de 25/10/2011, Seção 1, Pág. 21. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

O Futuro do Ensino Médico no Brasil. Mílton de Arruda Martins Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

O Futuro do Ensino Médico no Brasil. Mílton de Arruda Martins Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo O Futuro do Ensino Médico no Brasil Mílton de Arruda Martins Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo MEDICAL EDUCATION IN THE UNITED STATES AND CANADA A REPORT TO THE CARNEGIE FOUNDATION FOR

Leia mais

FUNDAÇÃO GAMMON DE ENSINO FACULDADES GAMMON

FUNDAÇÃO GAMMON DE ENSINO FACULDADES GAMMON PROPOSTA DE REFORMULAÇÃO DO REGULAMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) DAS, DE 9 DE JUNHO DE 2015. Dispõe sobre a reformulação do Regulamento do Núcleo Docente Estruturante (TCC) das Faculdades Gammon.

Leia mais

Processo de Rematrículas para 2017/01. Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância

Processo de Rematrículas para 2017/01. Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância Processo de Rematrículas para 2017/01 Informativo para os cursos de graduação: Disciplinas na Modalidade de Educação à Distância Com base na Portaria 1134/2016 (DOU nº 196, terça-feira, 11 de outubro de

Leia mais

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES

UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES UFV/COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO (CPA) III CICLO DA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - 2009-2010 AGOSTO-2011 QUESTIONÁRIO AUTO-AVALIAÇÃO PROFESSORES A CPA agradece sua participação no processo de Autoavaliação

Leia mais

EDITAL Nº 001/2017 COLÉGIO METODISTA AMERICANO EDITAL DE SELEÇÃO DE DOCENTE

EDITAL Nº 001/2017 COLÉGIO METODISTA AMERICANO EDITAL DE SELEÇÃO DE DOCENTE EDITAL Nº 001/2017 COLÉGIO METODISTA AMERICANO EDITAL DE SELEÇÃO DE DOCENTE A Direção Pedagógica do e a Gestão de Pessoas, no uso de suas atribuições, tornam público o PROCESSO SELETIVO DE PROFESSORES

Leia mais

PLANO DE AÇÃO

PLANO DE AÇÃO INSTITUTO FLORENCE DE ENSINO SUPERIOR COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO PLANO DE AÇÃO 2016-207 São Luís 2016 1 INTRODUÇÃO O plano de ações da CPA define os rumos dos trabalhos que serão desenvolvidas pela

Leia mais

Objetivo do curso: Público Alvo: Critérios de admissão para o curso:

Objetivo do curso: Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: A Faculdade AIEC, mantida pela Associação Internacional de Educação Continuada AIEC, iniciou, em 2002, o curso de Bacharelado em Administração, na metodologia semipresencial. Foi pioneira e até hoje é

Leia mais

RESOLUÇÃO No 01, de 17 de junho de Normatiza o Núcleo Docente Estruturante e dá outras providências

RESOLUÇÃO No 01, de 17 de junho de Normatiza o Núcleo Docente Estruturante e dá outras providências SIC 28/10* Belo Horizonte, 29 de julho de 2010. NDE-NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE. NORMATIZAÇÃO. PARECER Nº 4 E RESOLUÇÃO Nº 1, DE 17 DE JULHO DE 2010. COMISSÃO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR-CONAES.

Leia mais

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 %

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 % 3. Formação Acadêmica Doutorado (Concluído): 40 % Mestrado (em andamento): 40 % Doutorado (em andamento): 0 % Mestrado (Concluído): 20 % 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como

Leia mais