Perfil do Egresso. Joinville. Fevereiro de 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Perfil do Egresso. Joinville. Fevereiro de 2016"

Transcrição

1 Perfil do Egresso Joinville Fevereiro de 2016

2 Total de Alunos Egressos: 72 acadêmicos Amostra: 8 sujeitos pesquisados 66,67% da população total de egressos

3 Respondentes por curso Curso Alunos Egressos Número de Respondentes Percentual de Respondentes Administração ,82% Bacharelado em Sistemas de Informação % Biomedicina ,57% Ciências Contábeis ,57% Nutrição 100% Teologia %

4 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 CAPACIDADE CRIATIVA Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

5 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 CAPACIDADE DE TRABALHO EM EQUIPE Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

6 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 COMPROMISSO E RESPONSABILIDADE SOCIAL Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

7 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente CONHECIMENTO DA ÁREA (TÉCNICO/CIENTÍFICO) Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica 1 3

8 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente DOMÍNIO DE PRODUÇÃO DE TEXTO Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica 1 16

9 Enumere de 1 a 6, por ordem de importância, as características que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente 20 RESPONSABILIDADE TÉCNICA Característica, por ordem de importância, que o egresso do seu curso deve apresentar para o exercício profissional atualmente º lugar 2º lugar 3º lugar º lugar 5º lugar 6º lugar Ordem de importância da característica

10 Qual a principal contribuição do curso superior para a atuação profissional? Contribuição do curso 8,3%,2% 6,3% Aquisição de conhecimentos, habilidades e competências para atuar no mercado de trabalho Obtenção de maiores ganhos salariais e melhores oportunidades na área de atuação Obtenção do Diploma Outra 81,3% - Contribuiu para maiores conhecimentos técnicos/científicos em relação a minha Igreja e Religião. Se Outra, qual? - Capacidade de formar lideranças em comunidades paroquiais junto a Igreja Católica. - Ter conhecimentos, habilidades e competências para atuar no mercado de trabalho e nas comunidades eclesiais e contribuir com a reflexão dos mais variados temas relacionados à fé e à razão.

11 Em relação a formação profissional, o curso atendeu às suas expectativas? Ex pectativ as atendidas 2,1% 20,8% 20,8% Completamente Satis fatoriamente Razoav elmente Pouco Não atendeu 56,3% Se o curso Não atendeu às suas expectativas, justifique. - Falta de muito conteúdo. Professores mal qualificados.

12 Em qual destes aspectos você considera que A INSTITUIÇÃO SE DESTACA no atendimento à formação do perfil profissional previsto para o seu curso? Aspectos destacados 8,3% 6,3% 12,5% Não resposta Articulação entre o saber teórico e o prático Dependências físicas adequadas ao processo de ensino 22,9% Corpo docente qualificado para m inistrar as aulas Articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão Interação entre a Instituição e o mundo do trabalho 35,% 1,6%

13 Em qual destes aspectos você considera que A INSTITUIÇÃO PODERÁ APRIMORAR no atendimento à formação do perfil profissional previsto para o seu curso? Aspectos a aprim orar 18,8% 12,5% Não resposta Articulação entre o saber teórico e o prático Dependências físicas adequadas ao processo de ensino 20,8% Corpo docente qualificado para m inistrar as aulas Articulação entre o ensino, a pesquisa e a extensão Interação entre a Instituição e o mundo do trabalho 22,9% 6,3% 18,8%

14 Em relação à empregabilidade, ao finalizar a graduação, você obteve: Em pregabilidade 20,8% 16,7% Não resposta Nova oportunidade de trabalho Ascensão na empresa em que atua 6,3% Promoção salarial Outro Se Outro, qual? - Nenhuma. - Me mantive no mesmo cargo. 18,8% 37,5% - Nada aconteceu. - Ainda não obtive reconhecimento pela graduação. - Ainda não obtive emprego na área, pois só posso atuar após a colação de grau. - Aperfeiçoar o trabalho pastoral. - Conhecimento como agente pastoral. - Interação em comunidades.

15 Diante de sua experiência como acadêmico de graduação, há interesse em dar continuidade aos seus estudos na Católica de Santa Catarina em cursos de especialização e/ou atualização? Responda SIM ou NÃO e justifique sua resposta. - Porém não existem cursos de pós-graduação na Católica SC para a minha área. - Caso haja a abertura de pós-graduação na área de Nutrição. Considero a instituição de respeito e preocupada com a formação acadêmica e aprendizado prático dos acadêmicos. - Não desejo parar os estudos e para tanto já estou inscrito no curso de especialização em Ensino Religioso. - Pois desde o início sempre estive amparada pelos funcionários e a Instituição se mostrou excelente em relação ao corpo docente e estrutura. - Especialização em Direito Tributário. - Para atualização em nossa área de extrema importância. - Mas depende das circunstâncias e condições que a Católica ofertará o curso de pós-graduação. - Futuramente pelo motivo das boas experiências. Exceto o início do curso. - Pois a instituição oferece qualidade no ensino, embora não exista pós na área atuante. - Pois considero uma instituição muito bem nomeada onde pude obter ótimos conhecimentos. - Mas ainda não tem opções de especialização no momento. - Na área que trabalho atualmente. Direito Previdenciário. - Estou analisando as opções de pós. - Provavelmente uma pós-graduação. - Mas futuramente. Aproximadamente 2 anos. - Pós-Graduação. - Porém os cursos existentes não me são satisfatórios no momento. SIM - Quero fazer Pós - Mestrado e Doutorado. - Tenho interesse em fazer Mestrado e/ou Doutorado em Teologia na PUCPR a fim de aprofundar o que estudei em minha graduação. Também pretendo aproveitar minha primeira graduação em Biologia e Mestrado na área ambiental.

16 Diante de sua experiência como acadêmico de graduação, há interesse em dar continuidade aos seus estudos na Católica de Santa Catarina em cursos de especialização e/ou atualização? Responda SIM ou NÃO e justifique sua resposta. NÃO - No momento não. A partir de Pois não tem minha área de atuação como especialização. - Falta de tempo no momento. - Pois não tem pós/mestrado na área da saúde. - O corpo docente não justifica o investimento. - Por enquanto não. Reavaliarei depois. - Pois após meu intercâmbio pretendo me mudar de cidade. - Pretendo me especializar no exterior. - Pois não há cursos de especialização na área. - Viagem de mudança. - Pois não possibilita mestrado na área atualmente. - No momento não, devido motivos de saúde. - No momento não, pela não existência de cursos de especialização no momento.

17 Você pode utilizar o espaço abaixo para registrar outras considerações sobre seu curso. - Se no futuro a Católica oferecer mestrado na área de Teologia, desejo realizá-lo. - Necessita de ter "banco de dúvidas" de tempos em tempos para esclarecimento sobre dúvidas não resolvidas.

18 Reunião da CPA Data: 17/03/2016 Horário: 16h Local: Sala A05

Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 2015/ º semestre de Garantias Penais Processuais da Cidadania

Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 2015/ º semestre de Garantias Penais Processuais da Cidadania Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas 215/217 1º semestre de 215 Garantias Penais Processuais da Cidadania 1 Análise dos dados Pesquisa Mestrado Alunos Regulares/Disciplinas Isoladas

Leia mais

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS

REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS REGULAMENTO DE EXTENSÃO DA FACULDADE ASCES CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Art 1º. A Extensão Acadêmica se constitui em uma prática permanente de interação universidade-sociedade, articulada ao ensino

Leia mais

Avaliação Institucional Docentes

Avaliação Institucional Docentes Avaliação Institucional Docentes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino Superior. Nesse sentido, a Comissão Própria de Avaliação (CPA)

Leia mais

Excelência na Gestão

Excelência na Gestão Mapa Estratégico 2012-2014 Visão Até 2014, ser referência no atendimento ao público, na fiscalização e na valorização das profissões tecnológicas, reconhecido pelos profissionais, empresas, instituições

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA - RIO

Leia mais

OIRegulamento para Reserva de Salas

OIRegulamento para Reserva de Salas OIRegulamento para Reserva de Salas 1. Informações Gerais 1.1. O uso da infra estrutura das salas tem por objetivo atender prioritariamente as atividades de ensino, seguidas da pesquisa, extensão e administrativas

Leia mais

7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis. CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina

7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis. CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina 7º Encontro Catarinense de Coordenadores e Professores de Ciências Contábeis CRC Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina 1 Inventário de Desafios à Formação Docente para a Graduação: Necessidades,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2009.1 CORPO DOCENTE 2009.1 Auto-avaliação docente - 2009.1 Pontualidade no início e término das aulas 14,29% 28,57% Compatibilidade

Leia mais

ATA Anexo IV Normas da Disciplina EST 797 Seminários NORMAS DA DISCIPLINA EST797 - SEMINÁRIO TÍTULO I NORMAS GERAIS CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO

ATA Anexo IV Normas da Disciplina EST 797 Seminários NORMAS DA DISCIPLINA EST797 - SEMINÁRIO TÍTULO I NORMAS GERAIS CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO ATA 035 - Anexo IV Normas da Disciplina EST 797 Seminários NORMAS DA DISCIPLINA EST797 - SEMINÁRIO TÍTULO I NORMAS GERAIS CAPÍTULO I DA ADMINISTRAÇÃO Art. 1º - O seminário é uma disciplina da área de concentração

Leia mais

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2014)

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2014) Pós-graduação EAD Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento (2º semestre de 2014) Fevereiro/2015 FICHA TÉCNICA Período de aplicação Durante os meses de novembro e dezembro. Formato On-line, por

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO DOS NEGÓCIOS 1º SEMESTRE DE 2014

DIREITO ADMINISTRATIVO DOS NEGÓCIOS 1º SEMESTRE DE 2014 DIREITO ADMINISTRATIVO DOS NEGÓCIOS 1º SEMESTRE DE 2014 Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da DIREITO GV (GVlaw) FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em

Leia mais

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS //

Segurança Alimentar. Pós-Graduação. 45 ECTS // Pós-Graduação Segurança Alimentar 45 ECTS // www.esb.ucp.pt Nesta pós-graduação estudam-se os perigos, riscos, metodologias e legislação com que a segurança alimentar é confrontada na atualidade, numa

Leia mais

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes

ENADE Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes ENADE 2015 Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Qual o objetivo do ENADE? O objetivo do ENADE é avaliar o desempenho dos estudantes com relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes

Leia mais

Perfil do Ingressante 2016/2. Jaraguá do Sul

Perfil do Ingressante 2016/2. Jaraguá do Sul Perfil do Ingressante 2016/2 Jaraguá do Sul Total de Alunos Ingressantes Matriculados: 35 acadêmicos Amostra: 35 sujeitos pesquisados 10 da população total de calouros matriculados Respondentes por curso

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 10 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM PREVENÇÃO E CONTROLE

Leia mais

Universidade de Cuiabá Curso: Tecnologia em Estética e Cosmetologia Cosmetologia aplicada a estética II

Universidade de Cuiabá Curso: Tecnologia em Estética e Cosmetologia Cosmetologia aplicada a estética II Universidade de Cuiabá Curso: Tecnologia em Estética e Cosmetologia Cosmetologia aplicada a estética II Prof. Msc. Mayara Peron Pereira KROTON EDUCACIONAL MISSÃO Formar cidadãos e prepará-los para o mercado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA QUESTIONÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS EGRESSOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA QUESTIONÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS EGRESSOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA QUESTIONÁRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS ALUNOS EGRESSOS O acompanhamento dos discentes egressos do curso de Fisioterapia da UFSC tem o objetivo geral de promover uma avaliação

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO N o 01/2011, DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Regulamenta a composição, as competências

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS E PROCESSOS SUSTENTÁVEIS

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS E PROCESSOS SUSTENTÁVEIS UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS E PROCESSOS SUSTENTÁVEIS EDITAL Nº 01/PROPG-PPGEMPS/2014 SELEÇÃO EXTERNA DE

Leia mais

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO

FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Aplicada a Const.Cívil Carga Horária 50 aulas Semestre Letivo: 5º Semestre Professor (a): Período: Ementa da disciplina:

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

Porto Nacional TO

Porto Nacional TO FAPAC - Faculdade Presidente Antônio Carlos. INSTITUTO TOCANTINENSE PRES. ANTÔNIO CARLOS PORTO LTDA. Rua 02, Qd. 07 - Jardim dos Ypês - Centro - Porto Nacional - TO - CEP 77.500-000 CX Postal 124 - Fone:

Leia mais

Assunto: Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento Parceria Instituto Brasil de Estudos, Pesquisas e de Gestão Estratégica de Competência IBRAGEC

Assunto: Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento Parceria Instituto Brasil de Estudos, Pesquisas e de Gestão Estratégica de Competência IBRAGEC Assunto: Cursos de Capacitação e Aperfeiçoamento Parceria Instituto Brasil de Estudos, Pesquisas e de Gestão Estratégica de Competência IBRAGEC Prezado Senhor(a), O Instituto Brasil de Estudos, Pesquisas

Leia mais

Finanças para Advogados ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013

Finanças para Advogados ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 Finanças para Advogados ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o

Leia mais

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010.

FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA. PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. FACULDADE EDUCACIONAL ARAUCÁRIA CURSO DE PEDAGOGIA PORTARIA NORMATIVA 3, de 18 de fevereiro de 2010. Institui as orientações e as atividades aprovadas para a realização da carga horária de Estágio Supervisionado

Leia mais

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL

FACULDADE DE MAUÁ FAMA MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL FACULDADE DE MAUÁ FAMA CURSO BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO - BACHAREL EM SERVIÇO SOCIAL MAUÁ, 2013/2014/2015 0 1 ATIVIDADES COMPLEMENTARES As atividades complementares,

Leia mais

Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula

Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula Docentes da Rede Estadual do Paraná I - Perfil do profissional em sala de aula Com base nos resultados do Censo Escolar da Educação Básica 2013, este informativo apresenta um perfil dos 50.798 profissionais

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO Centro Educacional de Realengo

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO Centro Educacional de Realengo PROCESSO SELETIVO PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE DOCENTES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO E GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA A Vice-Reitoria da Universidade Castelo Branco UCB, no uso das atribuições legais e regimentais

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE CENECISTA DE VARGINHA Administração e Ciências Contábeis: Reconhecimento pelo Decreto Federal Nº 76177/75 - D.O. 02/09/75 Ciências Econômicas: Reconhecimento através da Portaria Ministerial Nº

Leia mais

Pós-graduação MARKETING ESTRATÉGICO Ênfase em Marketing Digital

Pós-graduação MARKETING ESTRATÉGICO Ênfase em Marketing Digital Pós-graduação MARKETING ESTRATÉGICO Ênfase em Marketing Digital 5ª turma em Santa Catarina Ingresso Agosto 2016 Informações: Educação Executiva ESPM-SUL incompany-rs@espm.br Fone: (51) 3218-1426 ESPM /

Leia mais

Conselho Federal de Contabilidade

Conselho Federal de Contabilidade Processo n : 201115873 Parecer n : Data: 02 de setembro de 2011. Instituição de Ensino Superior: FACULDADE NOVA SERRANA Curso: BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Ato: RECONHECIMENTO DE CURSO Parecerista:

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Monitoria, mantido pela Faculdade de Medicina de Itajubá,

Leia mais

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2013)

Pós-graduação EAD. Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento. (2º semestre de 2013) Pós-graduação EAD Avaliação de Curso, Infraestrutura e Atendimento (2º semestre de 2013) Abril/2014 Período de aplicação FICHA TÉCNICA De 19 de novembro a 10 de dezembro de 2013. Formato On-line, por meio

Leia mais

CPA. Comissão Própria de Avaliação

CPA. Comissão Própria de Avaliação CPA Comissão Própria de Avaliação CPA O espelho da instituição A Avaliação reflete os sentidos, sentimentos e percepções. A consciência é requisito básico para garantir a veracidade do diagnóstico. CPA

Leia mais

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 %

3. Formação Acadêmica. 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como local de trabalho? Mestrado (em andamento): 40 % 3. Formação Acadêmica Doutorado (Concluído): 40 % Mestrado (em andamento): 40 % Doutorado (em andamento): 0 % Mestrado (Concluído): 20 % 4. Quais motivos levaram você a escolher as Faculdades INTA como

Leia mais

EDITAL Nº 08/2015 Processo Seletivo de Professor PRONATEC

EDITAL Nº 08/2015 Processo Seletivo de Professor PRONATEC EDITAL Nº 08/2015 Processo Seletivo de Professor PRONATEC Artigo 1º - A FACULDADE GUANAMBI, mantida pela CESG Centro de Educação Superior de Guanambi, com sede à Avenida Governador Nilo Coelho, 4911, Bairro

Leia mais

Universidade Federal da Grande Dourados CNPJ: /

Universidade Federal da Grande Dourados CNPJ: / PLANO DE AÇÃO 2011 Dourados MS Maio/2011 ÍNDICE PROJETOS EM EXECUÇÃO... 3 PROJETO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA E CIDADANIA... 3 PROJETO CURSOS DE GRADUAÇÃO EM LETRAS LICENCIATURA E BACHARELADO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES INTRODUÇÃO A Resolução nº 1, de 2 de fevereiro de 2004, que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Administração, Bacharelado,

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses Capacitação em Competências de Mediação Judicial Joinville Público-alvo: servidores e voluntários/conveniados que atuam nas varas cíveis, juizados especiais e nos serviços não adversariais implantados

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO ENFERMAGEM EM TERAPIA INTENSIVA Unidade Dias

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS O Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório está organizado em duas etapas, uma no sétimo e outra

Leia mais

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS

PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS PLANO DE CAPACITAÇÃO DOCENTE TÍTULO I DOS OBJETIVOS Artigo 1º. O Plano de Qualificação Docente tem por objetivo o aprimoramento profissional dos professores da FACULDADE JAUENSE, de modo a promover a melhoria

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA 1 - JUSTIFICATIVA A cada dia cresce a expectativa de que os profissionais da área da Psicologia possam oferecer para a população em geral,

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Faculdade CNEC Farroupilha constitui-se em um canal de comunicação para receber as reclamações/sugestões, dúvidas, denúncias, ou

Leia mais

Pesquisa de Opinião. Avaliação do Programa Ciência sem Fronteiras

Pesquisa de Opinião. Avaliação do Programa Ciência sem Fronteiras SENADO FEDERAL Secretaria de Transparência Coordenação de Controle Social Serviço de Pesquisa DataSenado Apoio: Ouvidoria Pesquisa de Opinião Avaliação do Programa Ciência sem Fronteiras Outubro de 2015

Leia mais

PLANO DE ENSINO Curso: TEOLOGIA

PLANO DE ENSINO Curso: TEOLOGIA PLANO DE ENSINO Curso: TEOLOGIA Disciplina: Gestão Eclesial Área: Pastoral Período: 7º Ano: 2016 Semestre: 1º Horas: 36 40 horas/aula Créditos: 2 Professor: Ricardo Silva Ramos 1. Ementa: Princípios da

Leia mais

Direito do Consumidor: a Visão da Empresa e a Jurisprudência ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013

Direito do Consumidor: a Visão da Empresa e a Jurisprudência ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 Direito do Consumidor: a Visão da Empresa e a Jurisprudência ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 2º SEMESTRE DE 2013 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início

Leia mais

DE PÓS-GRADUAÇÃO

DE PÓS-GRADUAÇÃO 6.2.2. DE PÓS-GRADUAÇÃO As áreas de abrangência da UFOB têm experimentado importante crescimento econômico e populacional nos últimos 30 anos, fato que tem ampliado significativamente a demanda por profissionais

Leia mais

Mauro Luiz Rabelo Decano de Ensino de Graduação Universidade de Brasília

Mauro Luiz Rabelo Decano de Ensino de Graduação Universidade de Brasília Mauro Luiz Rabelo Decano de Ensino de Graduação Universidade de Brasília Art. 2 São diretrizes do PNE: I. erradicação do analfabetismo; II. universalização do atendimento escolar; III. superação das desigualdades

Leia mais

PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO

PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE CURSOS NOVOS MESTRADO ACADÊMICO Os projetos de cursos novos serão julgados pela Comissão de Avaliação da área de Educação com base nos dados obtidos pela aplicação dos critérios

Leia mais

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET. - Curso de Engenharia Mecânica

Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado. Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET. - Curso de Engenharia Mecânica Normas de Estágio Curricular Não Obrigatório Remunerado Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas - ICET - Curso de Engenharia Mecânica Currículo 2013/01 Descrição do Curso: O Curso de graduação em Engenharia

Leia mais

1º semestre de Calendário Acadêmico

1º semestre de Calendário Acadêmico Calendário Acadêmico Seja bem-vindo(a)! Agradecemos-lhe por confiar um momento tão importante da sua história pessoal à nossa instituição e asseguramos-lhe que faremos o que estiver ao nosso alcance para

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Orientação Bibliográfica. Normas Técnicas. Bases de dados.

PALAVRAS-CHAVE Orientação Bibliográfica. Normas Técnicas. Bases de dados. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

EDITAL N. 11 /2013. Este edital entrará em vigor a partir desta data, revogando os dispositivos anteriores. Curitiba, 15 de abril de 2013

EDITAL N. 11 /2013. Este edital entrará em vigor a partir desta data, revogando os dispositivos anteriores. Curitiba, 15 de abril de 2013 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ Reconhecida pelo Decreto Governamental n.º 70.906 de 01/08/72 e Portaria n.º 1.062

Leia mais

LABORATÓRIO SEGURO. Preservando vidas.

LABORATÓRIO SEGURO. Preservando vidas. LABORATÓRIO SEGURO Preservando vidas. O Grupo de Trabalho Laboratório Seguro foi formado com o objetivo de discutir as questões que envolvem a segurança dos alunos de graduação, pós-graduação, extensão

Leia mais

FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE INHUMAS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA

FACULDADE DE INHUMAS REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE INHUMAS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA FACULDADE DE INHUMAS CAPÍTULO I DA OUVIDORIA A ouvidoria é um serviço especial de comunicação interna e externa com identificação ou anonimamente, que tem o fim de ouvir e receber

Leia mais

A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland

A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Timothy Mulholland A ATUALIDADE DO PLANO ORIENTADOR DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Timothy Mulholland O Plano Orientador de Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro e o início da Universidade de Brasília 1962 Universidade de Brasília

Leia mais

XVIII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

XVIII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO XVIII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS 1 APRESENTAÇÃO - A Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo promoverá, entre os dias 12 e 13 de julho de 2016, a XVIII

Leia mais

Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/ Data de fim: 30/06/2015)

Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/ Data de fim: 30/06/2015) Oficina de Formação A Utilização do Microsoft Excel na Atividade Docente (Data de início: 29/06/2015 - Data de fim: 30/06/2015) I - Autoavaliação (formandos) A- Motivação para a Frequência da Ação 1- Identifique,

Leia mais

A metodologia aplicada contará com exposições dialogadas, exercícios práticos, troca de experiências e dinâmicas para consolidação da aprendizagem.

A metodologia aplicada contará com exposições dialogadas, exercícios práticos, troca de experiências e dinâmicas para consolidação da aprendizagem. MARKETING Em curto período, o aluno adquire conhecimentos fundamentais da área de marketing. O programa aborda os principais tópicos da área tais como, princípios de marketing, branding, marketing de relacionamento,

Leia mais

MUNICÍPIO DE LONDRINA Plano Municipal de Saneamento Básico Participação da Sociedade e Ampla Divulgação dos Estudos e Propostas

MUNICÍPIO DE LONDRINA Plano Municipal de Saneamento Básico Participação da Sociedade e Ampla Divulgação dos Estudos e Propostas 2.4.4 Quarta Plenária Setorial - Região Oeste Data realização: 19/11/2009. Horário: 19h. Local: Salão Paroquial da Igreja São José Operário, Rua Ruy Virmond Carnascialli, n. 507 - Jardim do Sol, Londrina.

Leia mais

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL

INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL INDICADORES DE QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL Jacqueline Moreno Theodoro Silva Outubro/2016 Indicadores de Qualidade da Educação Superior Portaria Normativa 40 de 2007 republicada em 2010 Capítulo

Leia mais

ÍNDICE. Apresentação...02. Atendimento à comunidade...03. Instituto Metropolitano de Saúde (IMS)...04. Hospital Veterinário...08. Ação de Saúde...

ÍNDICE. Apresentação...02. Atendimento à comunidade...03. Instituto Metropolitano de Saúde (IMS)...04. Hospital Veterinário...08. Ação de Saúde... Social 2013 ÍNDICE Apresentação...02 Atendimento à comunidade...03 Instituto Metropolitano de Saúde (IMS)...04 Hospital Veterinário...08 Ação de Saúde...11 Educação Inclusiva...13 Parcerias Internacionais...15

Leia mais

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Centro de Ciências da Saúde CCS. Serviço de Psicologia

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Centro de Ciências da Saúde CCS. Serviço de Psicologia Universidade Federal do Recôncavo da Bahia Centro de Ciências da Saúde CCS Serviço de Psicologia Instrução Normativa n 01/2016 Estabelece as diretrizes para desenvolvimento de atividades e atendimento

Leia mais

EDITAL N 010, de 11 de março de 2016

EDITAL N 010, de 11 de março de 2016 EDITAL N 010, de 11 de março de 2016 EDITAL DE SELEÇÃO DE DISCENTES E EGRESSOS PARA O GRUPO DE PESQUISA E ESTUDOS: TEMAS CONTEMPORÂNEOS EM DIREITO INTERNACIONAL DO NÚCLEO DE ESTUDOS DE DIREITO INTERNACIONAL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO Nº 02/2014, DO COLEGIADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS CURSOS DE MESTRADO E DE DOUTORADO EM ESTUDOS LINGUÍSTICOS Regulamenta o processo de credenciamento, recredenciamento

Leia mais

Educando para a Química Sustentável A FORMAÇÃO DO QUÍMICO EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERAÇÃO COM A GRADUAÇÃO

Educando para a Química Sustentável A FORMAÇÃO DO QUÍMICO EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERAÇÃO COM A GRADUAÇÃO WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO Educando para a Química Sustentável A FORMAÇÃO DO QUÍMICO EM NÍVEL DE PÓS-GRADUAÇÃO INTERAÇÃO COM A GRADUAÇÃO São Paulo, 17-19 de outubro de 2011 Profa. Solange Cadore População

Leia mais

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria.

Art. 1º Aprovar, em extrato, o Instrumento de Avaliação para Reconhecimento de Cursos Superiores de Tecnologia, anexo a esta Portaria. SIC 01/09 Belo Horizonte, 06 de janeiro de 2009. RECONHECIMENTO. CURSOS DE TECNOLOGIA, BACHARE- LADO E LICENCIATURA, E DIREITO. INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO PORTARIAS Nºs 1, 2 E 3, PUBLICADAS DIA 06/01/09

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO NOME ACADÊMICO (A) RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

RELATÓRIO DE ESTÁGIO NOME ACADÊMICO (A) RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES RELATÓRIO DE ESTÁGIO NOME ACADÊMICO (A) RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES Crixás/GO Maio, 2015 NOME ACADÊMICO(A) RELATORIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Leia mais

Avaliação da Educação Superior

Avaliação da Educação Superior CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA Avaliação da Educação Superior Profa. Dra. Luciane Torezan Viegas luciane.viegas@metodistadosul.edu.br AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO EXTERNA: Coordenadoria de Avaliação

Leia mais

Business Partner em RH: Papel, Posicionamento e Postura Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Business Partner em RH: Papel, Posicionamento e Postura Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

XIII Encontro Estadual de História da ANPUH RS Chamada para candidaturas à Sede para a edição 2016

XIII Encontro Estadual de História da ANPUH RS Chamada para candidaturas à Sede para a edição 2016 ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA ANPUH Seção Regional do Rio Grande do Sul ANPUH-RS XIII Encontro Estadual de História da ANPUH RS Chamada para candidaturas à Sede para a edição 2016 A Diretoria e o Conselho

Leia mais

Regulamento das Atividades Complementares. Faculdade Paulus de Comunicação

Regulamento das Atividades Complementares. Faculdade Paulus de Comunicação Faculdade Paulus de Comunicação CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as Atividades Complementares, práticas acadêmicas obrigatórias cujo cumprimento

Leia mais

Edital 09/ Local, período, documentação e pagamento de taxa

Edital 09/ Local, período, documentação e pagamento de taxa Edital 09/2012 A Coordenação do Curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos desta Universidade, ouvido o Colegiado, TORNA PÚBLICA a divulgação do cronograma do processo de recrutamento, seleção

Leia mais

E I X O S

E I X O S 0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 5 E I X O S 10 dimensões 5 eixos 8- Planejamento e Avaliação. 1- Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional. 0011 3- Responsabilidade 0010 1010 1101 Social 0001

Leia mais

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL

RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL RELATÓRIO GERENCIAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE, CURSO E COORDENADOR DE CURSO GRADUAÇÃO PRESENCIAL REGIME QUADRIMESTRAL MÓDULO B 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO INTERNACIONAL UNINTER COMISSÃO PRÓPRIA DE

Leia mais

CALENDÁRIO INTEGRADO DA ESAG 2016/2 AGOSTO

CALENDÁRIO INTEGRADO DA ESAG 2016/2 AGOSTO ANEXO DA PORTARIA INTERNA DA ESAG Nº 049, de 29/07/2016 ATUALIZADO EM 02/12/2016 CALENDÁRIO INTEGRADO DA ESAG 2016/2 AGOSTO 1 S 2 T 3 Q 4 Q 6 S 7 D 8 T 9 T 10 Q 11 Q 13 S Início do período letivo 1 e 2

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO COMISSÃO DE EDUCAÇÃO Autor: Deputado RICARDO IZAR : I RELATÓRIO O projeto de lei em exame tem por objetivo regulamentar o exercício da profissão de paisagista. Tem a forma usual das proposições voltadas

Leia mais

Universidade Salvador - UNIFACS. Economia

Universidade Salvador - UNIFACS. Economia Universidade Salvador - UNIFACS Economia Economia move o mundo As questões econômicas fazem parte do dia a dia das pessoas e a influência dos princípios da Economia está presente em situações que vão desde

Leia mais

PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE PERINATAL DA MATERNIDADE ESCOLA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE PERINATAL DA MATERNIDADE ESCOLA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Edital nº 01/2016 CHAMADA DE CANDIDATOS PARA MATRÍCULA E SELEÇÃO PARA O ESTÁGIO PROBATÓRIO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM SAÚDE PERINATAL DA MATERNIDADE ESCOLA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE

Leia mais

REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA CURSO DE PEDAGOGIA ASSIS CHATEAUBRIAND PR 1 REGULAMENTO DA BRINQUEDOTECA Título I BRINQUEDOTECA Capítulo I Princípios e Diretrizes Art. 1º. A brinquedoteca do curso de Pedagogia

Leia mais

Nesta seção são divulgadas as perguntas frequentes sobre a Universidade Federal de Pernambuco e ações no âmbito de sua competência.

Nesta seção são divulgadas as perguntas frequentes sobre a Universidade Federal de Pernambuco e ações no âmbito de sua competência. Nesta seção são divulgadas as perguntas frequentes sobre a Universidade Federal de Pernambuco e ações no âmbito de sua competência. UFPE 1. QUAIS SÃO AS FORMAS DE INGRESSO NA UFPE? A admissão de alunos

Leia mais

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS REESTRUTURAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS 2º SEMESTRE DE 2015 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944 com o objetivo de preparar profissionais bem qualificados

Leia mais

Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica. Cursos de Pós Graduação. Planejamento e Produção de Mídia Impressa

Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica. Cursos de Pós Graduação. Planejamento e Produção de Mídia Impressa Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica Cursos de Pós Graduação Planejamento e Produção de Mídia Impressa Programa de pós-graduação lato-sensu, especialmente planejado para profissionais das áreas de produção

Leia mais

Curso Vagas Habilidades e competências Habilidades e competências técnicas e teóricas nas áreas específicas:

Curso Vagas Habilidades e competências Habilidades e competências técnicas e teóricas nas áreas específicas: Edital 003/2016 SOBRESP FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE O Diretor da SOBRESP Faculdade de Ciências da Saúde juntamente com a Diretoria Acadêmica, no uso de suas atribuições, torna

Leia mais

CPA-UFPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

CPA-UFPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ 1 CPA-UFPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ PLANO DE TRABALHO julho 2010/março 2011 JULHO/2010 Requisição, junto às instâncias superiores, da legitimação e participação da

Leia mais

Quando dizemos a margem referimos ao analfabetismo e o baixo nível de escolaridade.

Quando dizemos a margem referimos ao analfabetismo e o baixo nível de escolaridade. O IFNMG Campus Arinos, localiza-se ao noroeste do estado de Minas Gerais, a 250 km de Brasília e a 700 km de Belo Horizonte. Abrange uma circunscrição constituída por 11 municípios, atendendo uma população

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS: ASPECTOS JURÍDICOS 1º SEMESTRE DE 2014

MERCADO DE CAPITAIS: ASPECTOS JURÍDICOS 1º SEMESTRE DE 2014 MERCADO DE CAPITAIS: ASPECTOS JURÍDICOS 1º SEMESTRE DE 2014 Programa de Pós-Graduação Lato Sensu da DIREITO GV (GVlaw) FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades

Leia mais

EDITAL Nº 26 / PRPGPE

EDITAL Nº 26 / PRPGPE EDITAL Nº 26 /2015 - PRPGPE A Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesqui sa e Extensão PRPGPE, do Centro Universitário Franciscano, torna público que estarão abertas, a partir de 06 de novembro de 2015, as

Leia mais

Professor Temporário Graduação em Física (Licenciatura ou Bacharelado) Especialização em Supply Chain Management

Professor Temporário Graduação em Física (Licenciatura ou Bacharelado) Especialização em Supply Chain Management INFORMAMOS PARA FINS DE CONTRATAÇÃO, QUE APÓS O PERÍODO DE INSCRIÇÃO, A FORMAÇÃO MÍNIMA EXIGIDA PARA AS VAGAS QUE TIVERAM APROVADOS NA SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA PROFESSOR TEMPORÁRIO 2012.2, OBJETO DO EDITAL

Leia mais

FUNDAÇÃO GAMMON DE ENSINO FACULDADES GAMMON

FUNDAÇÃO GAMMON DE ENSINO FACULDADES GAMMON PROPOSTA DE REFORMULAÇÃO DO REGULAMENTO DO NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE (NDE) DAS, DE 9 DE JUNHO DE 2015. Dispõe sobre a reformulação do Regulamento do Núcleo Docente Estruturante (TCC) das Faculdades Gammon.

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

REGIMENTO DO NÚCLEO DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA REGIMENTO DO NÚCLEO DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO E FINALIDADE Art.1º O Núcleo de Microscopia e Microanálise (NMM) caracteriza-se pela reunião

Leia mais

XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO XVII SEPEX SEMANA DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO EDITAL DE CHAMADA DE TRABALHOS 1 APRESENTAÇÃO - A Faculdade Católica Salesiana do Espírito Santo promoverá, entre os dias 08 a 09 de dezembro de 2015, a

Leia mais

MBA EM GESTÃO E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL

MBA EM GESTÃO E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MBA EM GESTÃO E ESTRATÉGIA EMPRESARIAL Objetivos do Curso O curso tem por objetivo capacitar os participantes no desenvolvimento de competências relacionadas com a utilização dos

Leia mais

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DO CARGO DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR

INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DO CARGO DA CARREIRA DO MAGISTÉRIO SUPERIOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Anexo I da Resolução 02/2010 - ICED PROVA ESCRITA MATÉRIA: CANDIDATO(A): AVALIADOR(A): VALORAÇÃO PONTUAÇÃO ATRIBUIDOS 01. Inclui os elementos fundamentais (introdução, desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA COPPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA COPPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE TECNOLOGIA COPPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA EDITAL COPPE-PEE/PÓS N o 01/2010 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

O credenciamento e o recredenciamento de Centros Universitários e. ABMES, Brasília julho/2010

O credenciamento e o recredenciamento de Centros Universitários e. ABMES, Brasília julho/2010 O credenciamento e o recredenciamento de Centros Universitários e Universidades ABMES, Brasília julho/2010 O credenciamento e o recredenciamento de Centros Universitários e Universidades Paulo M. V. B.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES

Plano de Cargos, Carreiras e Salários CONTROLE DE REVISÕES Plano de Cargos, Carreiras e Salários Abril de 2013 CONTROLE DE REVISÕES Versão Data Responsável Descrição 0 15/04/2013 Tríade RH Desenvolvimento e Implantação do Plano 1 26/06/2013 Tríade RH Revisão do

Leia mais

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Instituto de Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino Básico 16 17 Edição Instituto de Educação

Leia mais