25/01/2015 PROF. FABIANO TAGUCHI. CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS AULA 12 ICP-BRASIL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "25/01/2015 PROF. FABIANO TAGUCHI. http://fabianotaguchi.wordpress.com CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS AULA 12 ICP-BRASIL"

Transcrição

1 25/01/2015 PROF. FABIANO TAGUCHI CRIPTOGRAFIA E SEGURANÇA DE DADOS AULA 12 ICP-BRASIL 1

2 CONFIAR EM CERTIFICADOS DIGITAIS? ITI O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) é uma autarquia federal vinculada à Casa Civil da Presidência da República, cujo objetivo é manter a Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira- ICP- Brasil, sendo a primeira autoridade da cadeia de certificação- AC Raiz. 2

3 ICP-BRASIL Através da MP de 24 de agosto de 2001, a ICP-BRASIL ficou instituída como instituição criada para garantir a autenticidade, a integridade e validade jurídica de documentos sob a forma eletrônica. 3

4 VALIDADE JURÍDICA MP de 27/08/2001 Medida provisória criou a hierarquia, os órgãos fiscalizadores, além de reconhecer e amparar judicialmente os processos de certificação digital no país. VALIDADE JURÍDICA Em seu artigo 1: Fica instituída a Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, para garantir a autenticidade, a integridade e a validade jurídica de documentos em forma eletrônica, das aplicações de suporte e das aplicações habilitadas que utilizem certificados digitais, bem como a realização de transações eletrônicas seguras. 4

5 VALIDADE JURÍDICA Decreto nº de 07/10/ As aplicações e demais programas no âmbito da Administração Pública Federal direta e indiretamente devem admitir uso de certificados digitais de integrantes da ICP-BRASIL. VALIDADE JURÍDICA LEI Autoriza os tribunais a regulamentar a comunicação eletrônica nos atos processuais desde que utilize-se recursos de segurança baseadas na ICP-BRASIL. 5

6 VALIDADE JURÍDICA INSTRUÇÃO NORMATIVA 503 SRF Dispõe sobre a utilização e fluxo de documentos eletrônicos da Justiça do Trabalho, o e-doc. VALIDADE JURÍDICA INSTRUÇÃO NORMATIVA 28 - TST Aprova o programa gerador e as instruções para o preenchimento da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Mensais. 6

7 VALIDADE JURÍDICA DECRETO Nº /2007 Institui o Sistema Público de Escrituração Digital, o SPED. VALIDADE JURÍDICA NOTA FISCAL ELETRÔNICA Emissão e armazenamento de forma eletrônica de notas fiscais, cuja validade jurídica é garantida pela assinatura digital do emitente e recepcionada pelo Fisco. 7

8 OBJETIVOS DA ICP-BRASIL Assegurar que os documentos assinados digitalmente, no âmbito dessa infraestrutura, possuam as características técnicas necessárias e suficientes para serem úteis, efetivamente, como evidência legal, mesmo por longo prazo. MOTIVAÇÃO DA ICP-BRASIL Solucionar os problemas de autenticação, integridade, sigilo e validade jurídica enfrentados pelos sistemas de informação digital disponibilizados via Internet e também os desafios da preservação documental eletrônica de longo prazo. 8

9 COMITÊ GESTOR Composto por membros do Governo e da sociedade civil, tem por principal atribuição coordenar a implantação e o funcionamento da ICP-Brasil, além de estabelecer a política, os critérios e as normas para credenciamento das AC, AR e demais entidades que fazem parte da estrutura. 9

10 AUTORIDADE CERTIFICADORA RAIZ Primeira autoridade da cadeia de certificação, é responsável por executar as políticas de certificados e normas técnicas e operacionais aprovadas pelo Comitê Gestor. Também executa atividades de fiscalização e auditoria das entidades da ICP-Brasil, em conformidade com as diretrizes e normas técnicas estabelecidas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil. COMISSÃO TÉCNICA O COTEC como e conhecido, presta suporte técnico e assistência ao Comitê Gestor, sendo responsável por manifestar-se previamente sobre as matérias apreciadas e decididas pelo comitê Gestor. É convocada sempre que necessário, sendo que cada um de seus representantes é indicado por um dos membros do Comitê Gestor. 10

11 LABORATÓRIOS DE ENSAIO - LEA Os laboratórios de ensaios e auditoria (LEA) são entidades formalmente vinculadas à AC Raiz, aptas a realizar os ensaios exigidos nas avaliações de conformidade e a emitir os correspondentes laudos de conformidade que embasarão a tomada de decisão, por parte da AC Raiz, quanto à homologação ou não de um dado sistema ou equipamento avaliado pelos LEA. AUTORIDADES CERTIFICADORAS As autoridades certificadoras (AC) são credenciadas para emitir certificados digitais vinculando pares de chaves criptográficas ao respectivo titular. Emitem, expedem, distribuem, revogam e gerenciam os certificados, bem como colocam à disposição dos usuários listas de certificados revogados e outras informações pertinentes e mantêm o registro de suas operações. 11

12 AUTORIDADES DE CARIMBO - ACT As autoridades de carimbo do tempo (ACT) são entidades responsáveis pela operação dos equipamentos que, conectados à Rede de Carimbo do Tempo da ICP-Brasil, geram carimboseosassinamemnomedaact. AUTORIDADES CERTIFICADORAS 1º Uma AC de 1º Nível pode emitir certificados ou para titulares finais ou para AC de 2º Nível. Atualmente apenas duas AC de 1º Nível (Presidência da República e Imprensa Oficial SP) emitem certificados para titulares finais. As demais 6 AC de 1º Nível emitem certificados para outras AC. 12

13 AUTORIDADES CERTIFICADORAS 2º Na ICP-Brasil, configuram-se dois tipos de Autoridades Certificadoras: aquelas que estão diretamente subordinadas à AC-Raiz, e são conhecidas como AC de 1º Nível, e aquelas que lhes são subordinadas, conhecidas como AC de 2º Nível. 13

14 AUTORIDADES DE REGISTRO As autoridades de registro (AR) são entidades operacionalmente vinculadas a determinada AC. Compete-lhes identificar e cadastrar usuários na presença destes, encaminhar solicitações de certificados às AC e manter registros de suas operações. PRESTADORES DE SERVIÇO - PSS Os Prestadores de Serviços de Suporte (PSS) são empresas contratadas por uma AC ou AR para realizar atividades de disponibilização de infraestrutura física e lógica e disponibilização de recursos humanos especializados. 14

15 EMPRESA DE AUDITORIA - EAI As empresas de auditoria independentes (EAI) são entidades que, uma vez cadastradas junto à AC-Raiz, podem ser contratadas pelas autoridades certificadoras para realizar auditorias operacionais nas próprias ACs e nas entidades a elas subordinadas. EMISSÃO CERTIFICADOS DIGITAIS 15

16 EMITINDO UM CERTIFICADO DIGITAL O primeiro contato deve ser feito com uma autoridade registradora. A partir desse passo, todos os dados devem ser validados pela AR. EMITINDO UM CERTIFICADO DIGITAL Um certificado digital só tem validade legal quando é assinado com a chave privada de uma autoridade certificadora. 16

17 EMITINDO UM CERTIFICADO DIGITAL Para que uma AR possa ser credenciada a ICP-BRASIL ela deve estar ciente e de acordo com um documento chamado DPC (Declaração de Práticas de Certificação) CICLO DE VIDA DE UM CERTIFICADO INICIALIZAÇÃO Cadastro do titular Geração do par de chaves Emissão e entrega do certificado UTILIZAÇÃO Validação CANCELAMENTO Final da validade Revogação 17

18 LCR A Lista de Certificados Revogados é uma base de certificados mantida pelas autoridades certificadoras para consultas dos certificados que são ou não válidos. CERTIFICADO DIGITAL - PF Documentos necessários Cédula de identidade; CPF; Título de eleitor; Comprovante de residência; PIS/PASEP. 18

19 CERTIFICADO DIGITAL - PJ Documentos necessários Registro comercial; Ato constitutivo ou contrato social; CNPJ; Documentos pessoais do responsável. APLICAÇÃO CERTIFICADOS DIGITAIS 19

20 ICP-EDU Uma infra estrutura criada para o âmbito acadêmico, onde são disponibilizados certificados digitais para alunos, professores e pesquisadores acadêmicos para pesquisas. Esses certificados não possuem valor jurídico ESTADO DE PERNAMBUCO A Secretaria da Fazenda de Pernambuco disponibilizou um conjunto de serviços pela Internet com base na certificação digital para a população com a disponibilidade de diversos serviços. 20

21 SÃO PAULO Toda a rede de comunicação no estado de São Paulo é interligada através de um sistema de ciclo de publicações baseados em certificados digitais, e com isso trouxe a garantia de sigilo e privacidade das informações. OUTRAS APLICAÇÕES 1. Portal E-CAC 2. Serviço de cartórios 3. Bancos 4. Certificação de sites 5. Assinatura digital em s 6. Sistema de pagamento brasileiro 7. Nota fiscal eletrônica 8. ProUni 9. INSS 21

22 RESPONSABILIDADES A certificação digital traz diversas facilidades, porém seu uso não torna as transações realizadas isentas de responsabilidades. PROF. FABIANO TAGUCHI ICP EDU 22

23 Lançada em 2007 de modo experimental. Inicialmente possuía um pequeno número de instituições que aderiram o projeto. Consiste em um serviço de gestão de identidade que provê uma infraestrutura para emissão de certificados digitais dentro de instituições federais e educação superior, que se caracterizam como usuários da RNP. 23

24 SERVIÇOS Através da ICP-EDU é possível: Emitir certificados digitais; Administrar certificados digitais; Prover toda a segurança necessária para uma ICP. PROF. FABIANO TAGUCHI O PRINCÍPIO: ICP EDU 24

25 GRUPOS DE TRABALHO ICP EDU ( ) Disponibilizar todo o software necessário para a operação e gestão confiável de uma ICP dirigida ao meio acadêmico. Fonte: UFSC GRUPOS DE TRABALHO ICP3 EDU ( ) Desenvolvimento de soluções baratas e seguras para que alunos, funcionários e professores das universidade pudessem gerar certificados digitais, guarda-los e usá-los. Fonte: UFMG 25

26 ATUALMENTE A RNP atua com diversas modalidades para certificação digital: AC SSL Corporativa; AC SSL ICPEdu; AC Pessoas. AC SSL Corporativa Possibilita que as instituições possam emitir gratuitamente certificados digitais SSL (Ativam a conexão segura HTTPS) para exibir suas identidades corporativas em ambiente Web. 26

27 AC ICPEdu Permite que as instituições emitam certificados digitais com validade de três anos para serem utilizados em serviços que não necessitem de interação com o usuário. AC PESSOAS Permite que as instituições possam emitir certificados para seus alunos, professores, servidores e afins para comunicação. 27

Certificação Digital a forma segura de navegar na rede

Certificação Digital a forma segura de navegar na rede Certificação Digital a forma segura de navegar na rede O que é o Certificado Digital ICP-Brasil? É um certificado emitido em conformidade com as regras e legislações da Infra-estrutura de Chaves Públicas

Leia mais

O ITI e a Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira

O ITI e a Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira O ITI e a Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira Viviane Regina Lemos Bertol Coordenadora-Geral de Normalização e Pesquisa O ITI Autarquia Federal, ligada à Casa Civil da Presidência da República

Leia mais

M3D4 - Certificados Digitais Aula 4 Certificado Digital e suas aplicações

M3D4 - Certificados Digitais Aula 4 Certificado Digital e suas aplicações M3D4 - Certificados Digitais Aula 4 Certificado Digital e suas aplicações Prof. Fernando Augusto Teixeira 1 Agenda da Disciplina Certificado Digital e suas aplicações Segurança Criptografia Simétrica Criptografia

Leia mais

Presidência da República do Brasil Casa Civil Instituto Nacional de Tecnologia da

Presidência da República do Brasil Casa Civil Instituto Nacional de Tecnologia da Presidência da República do Brasil Casa Civil Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI) Supremo Tribunal Federal 1º Seminário de Gestão da Informação Jurídica em Espaços Digitais 12 a 14 de

Leia mais

O QUE O CIRURGIÃO DENTISTA PRECISA SABER SOBRE CERTIFICADO DIGITAL

O QUE O CIRURGIÃO DENTISTA PRECISA SABER SOBRE CERTIFICADO DIGITAL O QUE O CIRURGIÃO DENTISTA PRECISA SABER SOBRE CERTIFICADO DIGITAL Resumo A necessidade de comprovar a autenticidade de documentos e atribuir lhes um valor legal, seja através de uma assinatura de próprio

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO CERTIFICADO DIGITAL O certificado digital é um arquivo eletrônico que contém dados de uma pessoa ou instituição, utilizados para comprovar sua identidade. Este arquivo pode

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO VII DA ORDEM ECONÔMICA E FINANCEIRA CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS DA ATIVIDADE ECONÔMICA Art. 170. A ordem econômica, fundada na valorização

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL CERTIFICAÇÃO DIGITAL 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS 3.CNES - LEGISLAÇÃO EM VIGOR PARA UTILIZAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO DIGITAL 4.CERTIFICAÇÃO DIGITAL - COMO OBTER E INICIAR UMA SOLICITAÇÃO 5.CNES - COMO INICIAR

Leia mais

www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução

www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução www.e-law.net.com.br certificação digital 1 de 5 Introdução Cada pessoa cria sua assinatura de forma totalmente livre e a utiliza com significado de expressa concordância com os conteúdos dos documentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003

RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Casa Civil da Presidência da República Presidência da República Comitê Gestor da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Secretaria Executiva RESOLUÇÃO Nº 26, DE 24 DE OUTUBRO DE 2003 Altera os Critérios e

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

CERTIFICAÇÃO DIGITAL CERTIFICAÇÃO DIGITAL LADO BOM Conecta milhões de pessoas pelo mundo Uso diversificado Conforto e agilidade Internet LADO RUIM Risco aos usuários Ataque de hackers Falsificação de documentos Incerteza quanto

Leia mais

Cartilha: Certificado Digital

Cartilha: Certificado Digital Certificação de Entidades Beneficientes de Assistência Social - CEBAS - 1 - Ministério da Educação Secretaria Executiva Secretaria de Educação Continuada, Alfabetizada e Diversidade Diretoria de Tecnologia

Leia mais

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Jurídica CONTRATO DE ASSINANTE A1

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Jurídica CONTRATO DE ASSINANTE A1 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CERTIFICAÇÃO DIGITAL que entre si fazem, de um lado, como contratada a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, Empresa Pública de Direito Privado, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

O Certificado Digital é um documento eletrônico que permite a identificação segura do autor de uma transação feita na Internet.

O Certificado Digital é um documento eletrônico que permite a identificação segura do autor de uma transação feita na Internet. Prezado(a) cliente, Você acaba de adquirir um Certificado Digital ICP BRASIL. O Certificado Digital é um documento eletrônico que permite a identificação segura do autor de uma transação feita na Internet.

Leia mais

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Física CONTRATO DE ASSINANTE A1

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Física CONTRATO DE ASSINANTE A1 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CERTIFICAÇÃO DIGITAL que entre si fazem, de um lado, como contratada a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, Empresa Pública de Direito Privado, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

Nunca foi tão fácil utilizar

Nunca foi tão fácil utilizar Nunca foi tão fácil utilizar o Conectividade Social da CAIXA O que antes era feito com a autenticação de disquetes e precisava do antigo programa CNS para o relacionamento com a CAIXA e prestação de informações

Leia mais

Desenvolvimento e Implantação do Criptossistema da Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil

Desenvolvimento e Implantação do Criptossistema da Autoridade Certificadora Raiz da ICP-Brasil Programa 1109 Massificação da Certificação Digital ICP-Brasil Ações Orçamentárias Número de Ações 18 72640000 Produto: Sistema implantado Desenvolvimento e Implantação do Criptossistema da Autoridade Certificadora

Leia mais

SISTEMA HOMOLOGNET E CERTIFICAÇÃO DIGITAL CAMBORIÚ/SC - 2013

SISTEMA HOMOLOGNET E CERTIFICAÇÃO DIGITAL CAMBORIÚ/SC - 2013 SISTEMA HOMOLOGNET E CERTIFICAÇÃO DIGITAL CAMBORIÚ/SC - 2013 NOVOS CONTORNOS DA ATUAÇÃO SINDICAL NA ASSISTÊNCIA À Rescisão Do CONTRATO DE TRABALHO Zilmara Alencar Consultoria FUNDAMENTO LEGAL PARA ATUAÇÃO

Leia mais

Portal Cidadão - Governo

Portal Cidadão - Governo Portal Cidadão - Governo A Certisign Manaus Recife Brasília Goiânia Belo Horizonte São Paulo Rio de Janeiro Porto Alegre A Certisign Pioneira no mercado Certificação na América Latina Única com foco exclusivo

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 13.381

Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 13.381 Estado do Espírito Santo DECRETO Nº 13.381 Institui Regime Especial para dispensa da guarda e arquivo das Notas Fiscais de Serviços, condicionada à guarda e ao arquivo, pelo período decadencial, dos respectivos

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014.

PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. PORTARIA Nº 236, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2014. Regulamenta o credenciamento de empresas de tecnologia para geração de códigos de segurança cifrados (CSC) inseridos em códigos bidimensionais de resposta rápida

Leia mais

Certificado Digital Usos e Aplicações

Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital Usos e Aplicações Certificado Digital: Onde usar? O certificado digital é um documento eletrônico que proporciona agilidade em muitas das atividades realizadas atualmente por seu titular.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC- Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DERUS- Departamento de Relacionamento com o

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC- Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DERUS- Departamento de Relacionamento com o DERUS- Departamento de Relacionamento com o Usuário DERUS- Departamento de Relacionamento com o Usuário Sumário: Gerando um arquivo PDF 3 Como assinar digitalmente um documento PDF 17 O Assinador Livre

Leia mais

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA

I T I. AC Raiz. Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal. Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT PRIVADA I T I AC Raiz Instituto Nacional de Tecnologia da Informação, órgão do Governo Federal Receita Federal SERASA SERPRO CAIXA CERT AC PRIVADA AR Autoridade Registradora AR Autoridade Registradora Certificado

Leia mais

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado

67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Carreira Policial Mais de 360 aprovados na Receita Federal em 2006 67 das 88 vagas no AFRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF no PR/SC 150 das 190 vagas no TRF Conquiste sua vitória ao nosso lado Apostila

Leia mais

Esfera: 10 Função: 04 - Administração Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 20204 - Instituto Nacional de Tecnologia da Informação - ITI

Esfera: 10 Função: 04 - Administração Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 20204 - Instituto Nacional de Tecnologia da Informação - ITI Programa 1109 Massificação da Certificação Digital ICP-Brasil Numero de Ações 14 Ações Orçamentárias 09HB Contribuição da União, de suas Autarquias e Fundações para o Custeio do Regime de Previdência dos

Leia mais

SINFOR - Sindicato das indústrias da informação do distrito federal [ s i n f o r. o r g. b r ]

SINFOR - Sindicato das indústrias da informação do distrito federal [ s i n f o r. o r g. b r ] 1 SINFOR - Sindicato das indústrias da informação do distrito federal [ s i n f o r. o r g. b r ] Resolução CAMEX nº 8, de 29.03.2004 Altera para 2% (dois por cento), até 31 de dezembro de 2005, as alíquotas

Leia mais

Entendendo a Certificação Digital

Entendendo a Certificação Digital Entendendo a Certificação Digital Novembro 2010 1 Sumário 1. Introdução... 3 2. O que é certificação digital?... 3 3. Como funciona a certificação digital?... 3 6. Obtendo certificados digitais... 6 8.

Leia mais

AC CNDL RFB Declaração de Práticas de Certificação

AC CNDL RFB Declaração de Práticas de Certificação Autor: CONFEDERAÇÃO NACIONAL DE DIRIGENTES E LOGISTAS SPC BRASIL Edição: 20/10/2014 Versão: 1.0 1. INTRODUÇÃO 1.1 Visão Geral 1.1.1. As informações contidas neste documento estabelecem os requisitos mínimos,

Leia mais

Assinatura Digital: problema

Assinatura Digital: problema Assinatura Digital Assinatura Digital Assinatura Digital: problema A autenticidade de muitos documentos, é determinada pela presença de uma assinatura autorizada. Para que os sistemas de mensagens computacionais

Leia mais

CERTIFICAÇÃO NO ÂMBITO DA RECEITA FEDERAL

CERTIFICAÇÃO NO ÂMBITO DA RECEITA FEDERAL Novo Hamburgo RS, Maio de 2007. Circular 06/2007 Prezado cliente; Apresentamos através desta circular, esclarecimentos adicionais sobre o assunto que está gerando bastante dúvidas, para as empresas tributadas

Leia mais

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO

INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO INFORMÁTICA PROF. RAFAEL ARAÚJO CERTIFICADO DIGITAL O certificado digital é um arquivo eletrônico que contém dados de uma pessoa ou instituição, utilizados para comprovar sua identidade. Este arquivo pode

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CG ICP-BRASIL COMITÊ GESTOR DA ICP-BRASIL

TERMO DE REFERÊNCIA CG ICP-BRASIL COMITÊ GESTOR DA ICP-BRASIL Presidência da República Casa Civil da Presidência da República TERMO DE REFERÊNCIA CG ICP-BRASIL COMITÊ GESTOR DA ICP-BRASIL 1 1. Introdução O Comitê Gestor da ICP-Brasil (CG ICP-Brasil) é a entidade

Leia mais

Política de Certificados. Serpro-SRF. Certificados tipo A3. (PCSerpro-SRFA3)

Política de Certificados. Serpro-SRF. Certificados tipo A3. (PCSerpro-SRFA3) Política de Certificados Serpro-SRF Certificados tipo A3 (PCSerpro-SRFA3) Credenciada pela ACSRF e ICP-Brasil ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 7 1.1 Visão Geral... 7 1.2 Identificação... 7 1.3 Comunidade e Aplicabilidade...

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL. Gisele Helena MARTINEZ 1 - RGM 73616 Renato Francisco Saldanha SILVA 2 Thiago Lopes da SILVA 3

CERTIFICAÇÃO DIGITAL. Gisele Helena MARTINEZ 1 - RGM 73616 Renato Francisco Saldanha SILVA 2 Thiago Lopes da SILVA 3 CERTIFICAÇÃO DIGITAL Gisele Helena MARTINEZ 1 - RGM 73616 Renato Francisco Saldanha SILVA 2 Thiago Lopes da SILVA 3 Resumo A informação é considerada o maior valor de uma empresa ou de uma pessoa. A velocidade

Leia mais

Certificação Digital - Previsão Legal

Certificação Digital - Previsão Legal Certificação Digital - Previsão Legal De acordo com o Art. 18 da Portaria GM/MS nº 53, de 16/01/13, o SIOPS passou a adotara Certificação Digital no processo de interface dos usuários. Art. 18. Seráadotada

Leia mais

Certificados Digitais - Perguntas Frequentes

Certificados Digitais - Perguntas Frequentes Certificados Digitais - Perguntas Frequentes O que é um certificado digital? O certificado, na prática, equivale a uma carteira de identidade, ao permitir a identificação de uma pessoa, quando enviando

Leia mais

PALESTRA CERTIFICAÇÃO DIGITAL: USOS E APLICAÇÕES 17/MAR/2011

PALESTRA CERTIFICAÇÃO DIGITAL: USOS E APLICAÇÕES 17/MAR/2011 PALESTRA CERTIFICAÇÃO DIGITAL: USOS E APLICAÇÕES 17/MAR/2011 ROTEIRO HISTÓRICO O QUE É E COMO FUNCIONA TIPOS DE CERTIFICADOS USOS E APLICAÇÕES DOS DIVERSOS TIPOS DE CERTIFICADO COMO ESCOLHER COMO COMPRAR

Leia mais

Assinatura e Certificação Digital

Assinatura e Certificação Digital e Certificação Digital Por Rafael Port da Rocha 2006 Versão: 07/04/06 20:28 Notas de ula - 2006 Rafael Port da Rocha 1 Características Básicas para um Processo de Comunicação I B C utenticidade: O usuário

Leia mais

Gerenciamento Total da Informação

Gerenciamento Total da Informação ENTENDA MELHOR OS ARQUIVOS ELETRÔNICOS AUTENTICADOS ANDRÉ LEMOS Este texto foi elaborado por André Lemos para o CRO-RS ( Conselho Regional de Odontologia) que está desenvolvendo um trabalho magnífico para

Leia mais

GT ICP-EDU Uma Infra-estrutura de Chaves Públicas para o Âmbito Acadêmico

GT ICP-EDU Uma Infra-estrutura de Chaves Públicas para o Âmbito Acadêmico GT ICP-EDU Uma Infra-estrutura de Chaves Públicas para o Âmbito Acadêmico Ricardo Felipe Custódio, Jeroen van de Graaf e Ricardo Dahab Julho de 2003 Este documento tem como objetivo descrever o projeto

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL E TRIBUTOS

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL E TRIBUTOS VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial LEX PREVIDÊNCIA SOCIAL E TRIBUTOS Centro Virtual de Atendimento da RFB e-cac - Disposições INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB

Leia mais

Agenda. A ICP-Brasil e suas Entidades. Certificado Digital. Assinatura Digital em Documento Eletrônico. Carimbo do tempo

Agenda. A ICP-Brasil e suas Entidades. Certificado Digital. Assinatura Digital em Documento Eletrônico. Carimbo do tempo Agenda A ICP-Brasil e suas Entidades Certificado Digital Assinatura Digital em Documento Eletrônico Carimbo do tempo ICP-Brasil O Governo Federal percebeu a importância de regulamentar as atividades de

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO UM ESTUDO SOBRE CERTIFICADOS DIGITAIS COMO SOLUÇÃO DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Emerson Henrique Soares Silva Prof. Ms. Rodrigo Almeida dos Santos Associação Paraibana de Ensino Renovado - ASPER Coordenação

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Certificado Digital e Nota

Leia mais

Infra estrutura de Chaves Públicas Brasileira. Componentes: Badio Gomes Rafael Neves Roger Luis Wilson Junior

Infra estrutura de Chaves Públicas Brasileira. Componentes: Badio Gomes Rafael Neves Roger Luis Wilson Junior Infra estrutura de Chaves Públicas Brasileira Componentes: Badio Gomes Rafael Neves Roger Luis Wilson Junior INTRODUÇÃO Instituto Nacional de Tecnologia da Informação Infra estrutura de Chaves Públicas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 Regulamenta os procedimentos relativos à certificação digital, para garantir a segurança das transações eletrônicas realizadas por meio dos sistemas, das aplicações e dos

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SG/MPF N.º 3, DE 6 DE JANEIRO DE 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA SG/MPF N.º 3, DE 6 DE JANEIRO DE 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA SG/MPF N.º 3, DE 6 DE JANEIRO DE 2014 Dispõe sobre os processos de emissão de Certificados Digitais aos membros, servidores, equipamentos e aplicações do Ministério Público Federal.

Leia mais

Sumário. Introdução... 1

Sumário. Introdução... 1 Sumário Introdução... 1 Capítulo 1. Números e Estatísticas da Internet... 3 Número de usuários...3 Internautas residenciais ativos...3 Comércio eletrônico...6 A Certificação Digital e o Judiciário...7

Leia mais

Serasa Certificadora Digital Declaração de Práticas de Certificação

Serasa Certificadora Digital Declaração de Práticas de Certificação Autor: Serasa S.A. Edição: 19/09/2012 Versão: 5.0 1. INTRODUÇÃO 1.1 Visão Geral 1.1.1. Este documento estabelece os requisitos mínimos, obrigatoriamente observados pela Serasa Certificadora Digital, AC

Leia mais

CAPACITAÇÃO PROCESSO ELETRÔNICO

CAPACITAÇÃO PROCESSO ELETRÔNICO CAPACITAÇÃO EM PROCESSO ELETRÔNICO Caros Colegas! Essa é uma apostila eletrônica, utilize apenas em seu computador pessoal. Não recomendamos imprimir, devido ao seu grande volume. Para efetivo funcionamento

Leia mais

Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP

Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP Política de Certificado de Sigilo Tipo S1 da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP PC S1 DA AC IMPRENSA OFICIAL SP POLÍTICA DE CERTIFICADO DE SIGILO TIPO S1 DA AUTORIDADE CERTIFICADORA IMPRENSA

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. ANEXO l

TERMO DE REFERÊNCIA. ANEXO l TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO l 1. OBJETO Aquisição de certificados digitais para pessoa física e jurídica, para servidores WEB, incluindo opcionalmente serviços de validação on site, leitoras, cartões inteligentes

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica NFe Questões mais frequentes

Nota Fiscal Eletrônica NFe Questões mais frequentes Nota Fiscal Eletrônica NFe Questões mais frequentes Helder Andrade Existe um roteiro para uma empresa implantar NFe? Possuir Certificado Digital (da empresa) emitido por uma Autoridade Certificadora da

Leia mais

IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA IMESP (AC IMPRENSA OFICIAL SP G4)

IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA IMESP (AC IMPRENSA OFICIAL SP G4) IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA IMESP (AC IMPRENSA OFICIAL SP G4) DECLARAÇÃO DE VERSÃO 5.2 23/10/2014 Página 1 / 65 HISTÓRICO DE VERSÕES Data Versão Observações 23/10/2014 5.2 Redação Inicial AVISO LEGAL

Leia mais

Rede Globo. Jornal Hoje. Certificação Digital no Brasil. MP 2.200 e Assinaturas Digitais

Rede Globo. Jornal Hoje. Certificação Digital no Brasil. MP 2.200 e Assinaturas Digitais Jornal Hoje Rede Globo Nivaldo Cleto 1 2 Certificação Digital no Brasil Infra-Estrutura de Chaves Públicas ICP-BRASIL Governo Entidades Privadas Internet Instituições Financeiras cidadão Instituída pela

Leia mais

Serviços Ibama Certificação Digital

Serviços Ibama Certificação Digital Guia da nos 1. Informações Gerais Objetivando garantir mais segurança ao acesso dos usuários dos Serviços do Ibama, foi estabelecido desde o dia 1º de janeiro de 2014, o acesso por meio de certificação

Leia mais

Experiência: Mudança de Paradigma na Prestação de Serviços pela Receita Federal do Brasil

Experiência: Mudança de Paradigma na Prestação de Serviços pela Receita Federal do Brasil Experiência: Mudança de Paradigma na Prestação de Serviços pela Receita Federal do Brasil Receita Federal do Brasil - Coordenação-Geral de Tecnologia e Segurança da Informação COTEC Ministério da Fazenda

Leia mais

O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL?

O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL? O QUE É CERTIFICAÇÃO DIGITAL? Os computadores e a Internet são largamente utilizados para o processamento de dados e para a troca de mensagens e documentos entre cidadãos, governo e empresas. No entanto,

Leia mais

Jerre Mandian Araujo Felipe Azzolin Bastos da Silva Lucas Bonalume Vieira. Porto Alegre, Março de 2015.

Jerre Mandian Araujo Felipe Azzolin Bastos da Silva Lucas Bonalume Vieira. Porto Alegre, Março de 2015. Jerre Mandian Araujo Felipe Azzolin Bastos da Silva Lucas Bonalume Vieira Porto Alegre, Março de 2015. NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRONICA RESUMO: Apresentação Instituição Obrigatoriedade e adesão Portal

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Tópicos Avançados II 5º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 3: Políticas e Declaração de

Leia mais

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO TUTORIAL BÁSICO SOBRE CERTIFICAÇÃO DIGITAL

PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO TUTORIAL BÁSICO SOBRE CERTIFICAÇÃO DIGITAL PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO TUTORIAL BÁSICO SOBRE CERTIFICAÇÃO DIGITAL http://www.frameworkpinhao.pr.gov.br/ TUTORIAL SOBRE CERTIFICAÇÃO DIGITAL Tópicos que serão abordados: PARA QUÊ UTILIZAR ASPECTOS

Leia mais

SPED-Fiscal ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Perguntas mais freqüentes

SPED-Fiscal ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Perguntas mais freqüentes SPED Versão 1.0.1 A. Conceito, uso e obrigatoriedade do SPED Fiscal: 1. O que é o SPED fiscal? Resp: A sigla SPED significa Sistema Público de Escrituração Digital. O SPED Fiscal ou Escrituração Fiscal

Leia mais

Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br

Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br Prof. Paulo Barbosa duvidas@paulobarbosa.com.br Esse material pode ser denominado Notas de Aulas. Ele não é autodidático, não o utilize como fonte única de consulta para estudos para préconcurso. Use-o

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Conceitos Segurança da Informação Assinatura Digital Certificado Digital Criptografia Legislação Aplicabilidade no TJMG AGENDA Segurança da Informação É a proteção da informação de vários tipos de ameaças

Leia mais

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre

NFS-e. Nota Legal Porto Alegre NFS-e Nota Legal Porto Alegre APRESENTAÇÃO DA NFS-e A Nota Fiscal de Serviços Eletrônica é um documento digital, gerado e armazenado eletronicamente pela prefeitura e que substitui as tradicionais notas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. ANEXO l

TERMO DE REFERÊNCIA. ANEXO l TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO l 1. OBJETO Aquisição de certificados digitais para pessoa física e jurídica, para servidores WEB, incluindo opcionalmente serviços de validação on site, leitoras, cartões inteligentes

Leia mais

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013

PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL PRESIDÊNCIA PRESIDÊNCIA 29/07/2013 RESOLUÇÃO Nº 103/2013 Assunto: Estabelece

Leia mais

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ ÍNDICE 1. Emissão dos Certificados... 3 2. Documentos Necessários para Emissão dos Certificados... 3 3. Responsabilidades... 3 4. Agendamento da Validação

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA AS ASSOCIAÇÕES DE PASSO FUNDO NÚCLEO DE APOIO CONTÁBIL E FISCAL UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS PASSO FUNDO FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS, ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS. Professora Orientadora: Ms. Mirna Muraro

Leia mais

Certificação Digital do Pregoeiro e Ordenador de Despesas v1.8

Certificação Digital do Pregoeiro e Ordenador de Despesas v1.8 Certificação Digital do Pregoeiro e Ordenador de Despesas v1.8 Brasília, 09 de Outubro de 2006 1 Sumário Certificação Digital - Apresentação...3 Descrição do processo de Certificação Digital...4 Procedimentos

Leia mais

EMISSÃO DE CERTIFICADO DIGITAL AC-JUS A1

EMISSÃO DE CERTIFICADO DIGITAL AC-JUS A1 EMISSÃO DE CERTIFICADO DIGITAL AC-JUS A1 Para organizações que procuram a garantia da ICP-Brasil na conexão dos usuários ao seu site, a Certisign oferece o Certificado para Servidor WEB Certisign ICP-Brasil.

Leia mais

Edição nº 141/2015 Brasília - DF, segunda-feira, 10 de agosto de 2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015

Edição nº 141/2015 Brasília - DF, segunda-feira, 10 de agosto de 2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta a Portaria-SEI 1 de 4 de agosto de 2015, que instituiu o Sistema Eletrônico de Informações - SEI no âmbito do Conselho Nacional de Justiça. O

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO PE 052/2012

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO PE 052/2012 QUESTIONAMENTOS ACERCA DO PE 052/2012 1) Conforme determinação das normas fiscais, a Certisign está obrigada a fornecer notas fiscais separadas, uma para certificado digital, uma vez que a emissão dessas

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC- Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DERUS- Departamento de Relacionamento com o

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC- Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DERUS- Departamento de Relacionamento com o DERUS- Departamento de Relacionamento com o Usuário MAN-DGTEC-PORTALSERV-v.4.0.2 22/10/2010 DERUS- Departamento de Relacionamento com o Usuário Sumário: Processo Eletrônico 3 Dúvidas Freqüentes 3 Definições

Leia mais

MAIO / 2007. Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança

MAIO / 2007. Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança Siissttema de Assssiinattura Diigiittall MAIO / 2007 Banco Safra S.A Tradição Secular de Segurança A internet facilitando nossa vida As exigências e as pressões crescentes da vida moderna, o caos urbano,

Leia mais

Política de Certificados. SERPROACF do tipo A1 (PC SERPROACFA1)

Política de Certificados. SERPROACF do tipo A1 (PC SERPROACFA1) Política de Certificados SERPROACF do tipo A1 (PC SERPROACFA1) Credenciada pela ICP-Brasil Versão 1.2 de 12 de dezembro de 2005 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 7 1.1 Visão Geral... 7 1.2 Identificação... 7 1.3

Leia mais

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252)

RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252) RESOLUÇÃO CFM Nº 1.821/07 (Publicada no D.O.U. de 23 nov. 2007, Seção I, pg. 252) Aprova as normas técnicas concernentes à digitalização e uso dos sistemas informatizados para a guarda e manuseio dos documentos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57

RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57 RESOLUÇÃO Nº 529, DE 23 DE MAIO DE 2016 Documento nº 00000.029651/2016-57 Dispõe sobre o uso de Certificado Digital no âmbito da Agência Nacional de Águas ANA. O DIRETOR-PRESIDENTE DA AGÊNCIA DE ÁGUAS-ANA,

Leia mais

Outlook XML Reader Versão 8.0.0. Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia

Outlook XML Reader Versão 8.0.0. Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia Outlook XML Reader Versão 8.0.0 Manual de Instalação e Demonstração UNE Tecnologia Add-in para o Outlook 2003, 2007 e 2010 responsável pela validação e armazenamento de notas fiscais eletrônicas. Atenção,

Leia mais

Certificação Digital : sua aplicabilidade. Nivaldo Cleto. Jornal Hoje. Rede Globo

Certificação Digital : sua aplicabilidade. Nivaldo Cleto. Jornal Hoje. Rede Globo Certificação Digital : sua aplicabilidade Nivaldo Cleto 1 Jornal Hoje Rede Globo 2 1 Governo Entidades Privadas Internet Instituições Financeiras cidadão Proteção da integridade, sigilo e validade jurídica

Leia mais

Aplicações da Informática na Odontologia

Aplicações da Informática na Odontologia Aplicações da Informática na Odontologia Introdução Qualquer base de conhecimento, fixada materialmente e disposta de maneira que se possa utilizar para consulta. Qualquer registro gráfico. Documento Entende-se

Leia mais

Declaração de Práticas de Certificação. da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial. DPC DA AC Imprensa Oficial

Declaração de Práticas de Certificação. da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial. DPC DA AC Imprensa Oficial Declaração de Práticas de Certificação da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial DPC DA AC Imprensa Oficial Versão 1.1-21 de Outubro de 2011 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...6 1.1. VISÃO GERAL...6 1.2. IDENTIFICAÇÃO...6

Leia mais

IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA IMESP (AC IMPRENSA OFICIAL SP RFB G4)

IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA IMESP (AC IMPRENSA OFICIAL SP RFB G4) IMPRENSA OFICIAL DO ESTADO SA IMESP (AC IMPRENSA OFICIAL SP RFB G4) DECLARAÇÃO DE PRÁTICAS VERSÃO 6.2 23/10/2014 Página 1 / 97 HISTÓRICO DE VERSÕES Data Versão Observações 23/10/2014 6.2 Redação Inicial

Leia mais

Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos

Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos Conselho Nacional de Arquivos Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos Orientação Técnica n.º 1 Abril / 2011 Orientações para contratação de SIGAD e serviços correlatos Este documento tem por objetivo

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA SEPN Quadra 514 Norte Lote 7 Bloco B CEP 70760 542 Brasília DF www.cnj.jus.br INSTRUÇÃO NORMATIVA INSTRUÇÃO NORMATIVA 67, DE 5 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta a Portaria SEI

Leia mais

Conectividade Social ICP Certificação Digital ICP-Brasil

Conectividade Social ICP Certificação Digital ICP-Brasil O que é Certificação Digital É uma espécie de cédula de O certificado é um documento identidade virtual. eletrônico que por meio de procedimentos lógicos e matemáticos assegura a integridade das informações

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA Nº 001 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2004. SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA - STJ E DO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL CJF

RESOLUÇÃO CONJUNTA Nº 001 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2004. SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA - STJ E DO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL CJF RESOLUÇÃO CONJUNTA Nº 001 DE 20 DE DEZEMBRO DE 2004. SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA - STJ E DO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL CJF Cria a Autoridade Certificadora do Sistema Justiça Federal (AC-JUS) e dispõe

Leia mais

A Certificação Digital e uma Nova Realidade para a Documentação nas Empresas

A Certificação Digital e uma Nova Realidade para a Documentação nas Empresas A Certificação Digital e uma Nova Realidade para a Documentação nas Empresas InfoWorld 2003 SUCESU Eduardo C. Sarlo eduardo@cartoriosarlo.com.br www.cartoriosarlo.com.br A Mudança Cultural Globalização

Leia mais

NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e

NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e NOTA FISCAL ELETRÔNICA - NF-e Informações Gerais 1. O que é a Nota Fiscal Eletrônica NF-e? Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DIGITAL. Certificado Digital Assinatura Digital

CERTIFICAÇÃO DIGITAL. Certificado Digital Assinatura Digital CERTIFICAÇÃO DIGITAL Certificado Digital Assinatura Digital CERTIFICADO e ASSINATURA DIGITAL CERTIFICADO Éo documento eletrônico de identidade emitido por Autoridade Certificadora credenciada pela AC Raiz

Leia mais

Certificação Digital - Previsão Legal

Certificação Digital - Previsão Legal Certificação Digital - Previsão Legal De acordo com o Art. 18 da Portaria GM/MS nº 53, de 16/01/13, o SIOPS passou a adotar a Certificação Digital no processo de interface dos usuários. Art. 18. Será adotada

Leia mais

Impacto da Certificação Digital nas Empresas. Francimara T.G.Viotti Diretoria de Gestão da Segurança Banco do Brasil Julho/2011

Impacto da Certificação Digital nas Empresas. Francimara T.G.Viotti Diretoria de Gestão da Segurança Banco do Brasil Julho/2011 Impacto da Certificação Digital nas Empresas Francimara T.G.Viotti Diretoria de Gestão da Segurança Banco do Brasil Julho/2011 Tópicos Certificação Digital InfraInfraestrutura de Chaves Públicas Brasileira

Leia mais

USO DE CONTROLES CRIPTOGRÁFICOS. 1 OBJETIVO Estabelecer regras sobre o uso efetivo e adequado de criptografia na proteção da informação.

USO DE CONTROLES CRIPTOGRÁFICOS. 1 OBJETIVO Estabelecer regras sobre o uso efetivo e adequado de criptografia na proteção da informação. 1786/2015 - Quinta-feira, 06 de Agosto de 2015 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região 1 FL. 2 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região Comitê de Segurança da Informação Secretaria de Tecnologia

Leia mais

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ

Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ Manual do Usuário Certificado Digital AC PRODERJ Guia CD-18 Público Índice 1. Emissão dos Certificados Digitais PRODERJ... 3 2. Documentos Necessários para Emissão dos Certificados... 3 3. Responsabilidades...

Leia mais

Declaração de Práticas de Certificação. da Autoridade Certificadora SINCOR DPC DA AC SINCOR

Declaração de Práticas de Certificação. da Autoridade Certificadora SINCOR DPC DA AC SINCOR Declaração de Práticas de Certificação da Autoridade Certificadora SINCOR DPC DA AC SINCOR Versão 5.1 30 de Novembro de 2011 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...6 1.1. VISÃO GERAL...6 1.2. IDENTIFICAÇÃO...6 1.3. COMUNIDADE

Leia mais

Declaração de Práticas de Certificação da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP para a Secretaria da Receita Federal do Brasil

Declaração de Práticas de Certificação da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP para a Secretaria da Receita Federal do Brasil Declaração de Práticas de Certificação da Autoridade Certificadora Imprensa Oficial SP para a Secretaria da Receita Federal do Brasil DPC da AC Imprensa Oficial SP RFB Versão 7.0-24 de Julho de 2014 ÍNDICE

Leia mais