Campainha escolar com sinalização de emergência

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Campainha escolar com sinalização de emergência"

Transcrição

1 Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Curso Profissional de Técnico de Eletrónica e Telecomunicações 2009/2012 Campainha escolar com sinalização de emergência Relatório da Prova de Aptidão Profissional Carla Sofia Assunção Carvalho, N.º 17805, 3.º ET Leiria, junho de 2012

2 Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Curso Profissional de Técnico de Eletrónica e Telecomunicações 2009/2012 Campainha escolar com sinalização de emergência Relatório da Prova de Aptidão Profissional Carla Sofia Assunção Carvalho, N.º 17805, 3.º ET Orientador Paulo Manuel Martins dos Santos Coorientadora Judite de Jesus Rosa Judas da Cunha Vieira Leiria, junho de 2012

3 Agradecimentos Começo desde já por agradecer ao Dr. Pedro Biscaia, diretor da escola, pela colaboração prestada ao longo do curso. À Dr.ª Judite da Cunha Vieira, ex-presidente do conselho executivo, pela abertura deste curso. Ao Dr. Paulo Santos, diretor do curso, por todo o apoio, dedicação e paciência que teve ao longo destes três anos. A todos os diretores de turma por tudo aquilo que passaram connosco. À empresa Centro Electrónico Prazeres Santos Lda., por me ter recebido de braços abertos como estagiária. À minha família, por me ter apoiado sempre e me ter dado todas as condições para que pudesse concluir este curso. Por fim, a todos os meus amigos que também sempre me apoiaram. -i-

4 Índice geral Agradecimentos...i Índice geral...ii Outros índices...iii Índice de figuras...iii Índice de tabelas...iii Resumo...iv Palavras-chave...iv 1.Introdução Apresentação de ideias e linhas fundamentais Objetivos a alcançar Estrutura do relatório Desenvolvimento Fundamentação do projeto Métodos e técnicas utilizadas Execução do projeto Conclusão...38 Bibliografia...39 Anexos...40 Anexo 1 Folhas de dados dos principais componentes ii -

5 Outros índices Índice de figuras Figura 1: Exemplo de um detetor de fumo...3 Figura 2: Interior de um detetor de fumo fotoelétrico...4 Figura 3: Camada de ionização de um detetor de fumo...5 Figura 4: Interior de um detetor de fumo...6 Figura 5: Esquemático do circuito...8 Figura 6: Circuito do projeto montado em breadboard...10 Figura 7: Desenho do circuito impresso - face dos componentes...12 Figura 8: Desenho do cirucito impesso - face das soldaduras...12 Figura 9: Disposição dos componentes na placa de circuito impresso...13 Figura 10: Fluxograma principal...14 Figura 11: Fluxograma do atendimento de interrupções...15 Figura 12: Layout interior da caixa...37 Figura 13: Painel frontal da caixa...37 Índice de tabelas Tabela 1: Lista de material iii -

6 Resumo Este projeto visa a construção de uma campainha escolar, que sinaliza a entrada e a saída das aulas, bem como do plano de emergência. O sistema será baseado num microcontrolador PICAXE-28X1 que utilizará o circuito integrado DS1307 como relógio em tempo real, bem como um mostrador alfanumérico de cristal líquido (LCD) para interface visual com o utilizador. Para a sinalização do plano de emergência, prevê-se a existência de um botão de pressão, ou tecla, devidamente identificada para sinalização de acordo com o plano de emergência da escola, para este fim utilizar-se-á ainda um sensor de fumo para a deteção de incêndios. O código para o microcontrolador será desenvolvido no software PICAXE Programming Editor, da Revolution Education, em linguagem de programação BASIC. O(s) esquemático(s) bem como o(s) desenho(s) da(s) placa(s) de circuito impresso serão elaborados no software EAGLE (Easily Applicable Graphical Layout Editor) da CadSoft. Palavras-chave Microcontrolador, sensor de fumo, campainha escolar, emergência - iv -

7 1. Introdução Este projeto foi desenvolvido no âmbito da Prova de Aptidão Profissional, referente ao Curso Profissional Técnico de Eletrónica e Telecomunicações e consiste numa campainha escolar com sinalização de emergência. Escolhi este trabalho, porque no ano anterior comecei um pequeno trabalho e achei que podia aproveitar o esquemático e desenvolvê-lo mais Apresentação de ideias e linhas fundamentais Este trabalho, à primeira vista, não aparenta ter nada de novo, mas decidi desenvolvê-lo porque achei que seria importante para as escolas, visto que só têm sinalização sonora para os toques de entrada e saída das aulas e a grande maioria ainda não tem sensores de fumos Objetivos a alcançar Fazer com que a campainha toque quando é disparado o sensor de fumo, ou rede de sensores de fumo. Fazer os toques de entrada e saída das aulas, bem com a sinalização do toque intermédio devido às aulas correspondentes aos tempos de quarenta e cinco minutos. Utilizar o software EAGLE da CadSoft, para desenhar esquemáticos e placas de circuito impresso. Estudar a utilização do microcontrolador PICAXE-28X1 e a sua programação com o LinAXEpad em ambiente Linux. Explorar o módulo AXE033 da Revolution Education, bem como o circuito integrado de relógio em tempo real (RTC Real-Time Clock) DS1307 da Maxim com comunicação I2C. Estudar o funcionamento e a conetica de um sensor de fumo Estrutura do relatório Este relatório inicia-se com o agradecimento às pessoas que foram fundamentais, tanto para a abertura deste curso, como para a continuação e finalização do mesmo e às pessoas que me apoiaram ao longo destes três anos. -1-

8 De seguida, apresento o índice e o resumo onde faço uma breve explicação do meu projeto. Na introdução, refiro em que consiste o meu trabalho, apresento as minhas ideias base e os objetivos a alcançar. Posteriormente encontra-se o capítulo do desenvolvimento onde vou referir com detalhe todos os passos e recursos utilizados para a realização deste projeto e todas as dificuldades existentes. Depois faço uma conclusão onde faço uma reflexão sobre o trabalho realizado e falo do estado final do meu projeto. Para finalizar, incluí a bibliografia onde refiro todas as fontes de informação que foram utilizadas para o relatório e para o projeto e os anexos onde vou colocar as folhas de dados dos principais componentes eletrónicos. -2-

9 2. Desenvolvimento Neste capítulo, vou falar um pouco sobre sensores de fumo, pois são um dos componentes principais do meu projeto, e vou explicar todos os métodos e técnicas utilizadas para a realização deste projeto (esquemático, placa de circuito impresso, lista de material, fluxogramas, código desenvolvido e imagens da disposição no interior e do painel frontal da caixa) Fundamentação do projeto Detetores de fumo Figura 1: Exemplo de um detetor de fumo -3-

10 Os detetores de fumo são uma daquelas invenções surpreendentes, que por causa da produção em massa, são extremamente baratos. Os detetores de fumo salvam milhares de vidas a cada ano que passa em todo o mundo. É recomendado ter um em cada casa e por andar. Todos os detetores de fumos são compostos por duas partes básicas. Um sensor para detetar o fumo e um besouro ou sirene para alarmar as pessoas. Os detetores de fumo podem funcionar com uma bateria de 9 volts ou com a corrente alternada de 230 volts. Os detetores de fumo podem ser fotoelétricos ou iónicos. Figura 2: Interior de um detetor de fumo fotoelétrico Detetores iónicos Os detetores de fumo de ionização utilizam uma câmara de ionização e uma fonte de radiação ionizante para detetar fumo. Este tipo de detetor de fumo é mais comum porque é barato é melhor a detetar as menores quantidades de fumo produzido pelos incêndios flamejantes. No interior de um detetor iónico há uma pequena quantidade (talvez 1/5000 partes de grama) de -4-

11 amerício-241. O amerício é um elemento radioativo que tem um tempo médio de vida de 432 anos e é uma boa fonte de partículas alfa. Outra maneira de falar sobre a quantidade de amerício no detetor é dizer que um detetor típico contém 0,9 microcurie de amerício-241. Um curie é uma unidade de medida para materiais radioativo, por exemplo, se agarrar com a sua mão material radioativo de um curie, está a segurar uma quantidade de material que sofre transições nucleares espontâneas por segundo. Geralmente, isto significa que 37 biliões de átomos na amostra estão emitindo uma partícula da radiação nuclear (como uma partícula alfa) por segundo. Camada de ionização Uma câmara de ionização é muito simples. Consiste em duas placas com uma tensão aplicada em cada uma, juntamente com uma fonte radioativa de radiação ionizante, ver figura 3. Figura 3: Camada de ionização de um detetor de fumo As partículas alfa geradas pelo amerício têm a seguinte propriedade: elas ionizam os átomos de oxigénio e nitrogénio do ar na câmara. "Ionizar" significa fazer saltar um eletrão fora de. Quando um eletrão salta de um átomo, ficamos com um eletrão livre (com uma carga negativa) e um átomo com um eletrão em falta (com uma carga positiva). O eletrão negativo é atraído para a placa com uma tensão positiva, e o átomo positivo é atraído para a placa com uma tensão negativa (opostos atraem-se, assim como os ímanes). A eletrónica no detetor de fumo é sensível a essa pequena quantidade de corrente elétrica que representam esses eletrões -5-

12 e os iões que se movem em direção às placas. Quando o fumo entra na câmara de ionização, perturba esta corrente as partículas de fumo juntam o equivalente aos iões e neutralizam. O detetor de fumo deteta a diminuição da corrente entre as placas e dispara o alarme. Falando de alarmes, sempre que o termo "radiação nuclear" é usado as pessoas no geral ficam alarmadas. A quantidade de radiação de um detetor de fumo é extremamente pequena. Também é predominantemente radiação alfa, que não consegue penetrar numa folha de papel. O amerício num detetor de fumo só poderá representar algum perigo se o inalar. Portanto, não devemos brincar com o amerício de um detetor de fumo. Interior de um detetor de fumo de ionização Um detetor de fumo é muito simples. Consiste numa placa de circuito impresso, uma câmara de ionização e uma campainha ou besouro eletrónico. A câmara de ionização é em alumínio e contém a fonte de ionização. Podemos ver que a lata tem slots para permitir o fluxo de ar. Por baixo da lata existe um cerâmico que contém a placa positiva da Câmara de ionização. Sob essa placa está a fonte de ionização, que não devemos tocar. Figura 4: Interior de um detetor de fumo -6-

13 2.2. Métodos e técnicas utilizadas Iniciei o meu projeto no EAGLE para fazer o esquemático. Ao longo da elaboração do esquemático, foram feitos alguns ajustes até encontrar a solução final. Depois de concluído o esquemático, iniciei a montagem do mesmo em placa de ensaio (breadboard). De seguida, comecei a trabalhar na elaboração do código em LinAXEpad no sistema operativo Linux/Ubuntu. Conforme ia fazendo o código, também ia testando o mesmo e programando o microcontrolador. Desenhei a placa de circuito impresso de dupla face também em EAGLE. Utilizei o Inkscape para desenhar a disposição interior e o painel da caixa e o editor de diagramas DIA para fazer os fluxogramas. Por fim, iniciei a elaboração deste relatório no OpenOffice.org Writer Execução do projeto Para iniciar o meu projeto, resolvi aproveitar um esquemático de um pequeno trabalho realizado no ano anterior, na disciplina de Sistemas Digitais, e desenvolvi-o de acordo com a ideia que tinha para o meu projeto. Depois fiz pesquisas na Internet sobre o microcontrolador PICAXE-28X1, nomeadamente sobre as suas especificações e programação em linguagem BASIC, sobre o módulo AXE033 da Revolution Education, que é um mostrador de cristal líquido (LCD) de 16 carateres 2 linhas com ligação série e I2C e com o relógio em tempo real DS1307 (RTC Real-Time Clock) e também sobre sensores de fumo. Trabalhei o meu esquemático até chegar ao ponto pretendido como é apresentado na figura. -7-

14 Figura 5: Esquemático do circuito -8-

15 Neste esquemático, destaco os seguintes subsistemas: O jack estéreo fêmea com Ø3,5mm X1 que liga aos pinos 6 (Serin) e 7 (Serout) do PICAXE-28X1 permite a comunicação série entre o microcontrolador PICAXE-28X1 e o computador (PC) para o envio de dados e para a transferência do programa através do programa LinAXEpad/WinAXEpad/MacAXEpad respetivamente para os sistemas operativos Linux/Microsoft Windwos/Mac OSX; Os quatro botões de pressão que ligam aos pinos 12 (SOS), 16 (Set), 17 ( ) e 18 (+). O Set permite acertar a data e a hora, o (menos) e o + (mais) para decrementar ou incrementar os valores de acerto e o SOS permite acionar a rotina de sinalização de emergência manualmente; O ligador SV1 com 6 pinos (OUT, V+, IN, 0V, SCL e SDA) que permite ligar o módulo AXE033 ao microcontrolador PICAXE-28X1. O IN para a possibilidade de se querer utilizar a função de alarme do módulo, o OUT para o envio dos dados a mostrar, SCL e SDA do barramento I2C para comunicação com o relógio em tempo real e o V+ para a alimentação de 5V e o 0V para ligação à terra GND; O cristal de quartzo de 4MHz que é a base do relógio de sistema, muito preciso em termos de frequência. O acoplador ótico 4N25 para adaptar as caraterísticas elétricas da saída do detetor de fumo às da entrada do microcontrolador PICAXE-281. A fonte de alimentação com um transformador monofásico com primário de 230 VAC para 15VAC no secundário e que é protegido por um fusível rápido de 250mA, uma ponte retificadora de onda completa constituída por 4 díodos, dois reguladores de tensão, um que regula a tensão para 5 volts para alimentar o microcontrolador e circuitos adjacentes e outro que regula a tensão para 12 volts para alimentar as bobinas dos relés. Depois do esquemático finalizado e retificado, iniciei a montagem do circuito em breadboard com sucesso e sem problemas, como se pode ver na figura

16 Figura 6: Circuito do projeto montado em breadboard De seguida, apresenta-se a listagem de todo o material utilizado no projeto: Tabela 1: Lista de material Item n.º Nome Quantidade Descrição/Valor 1 C1, C3 2 Condensador cerâmico de 22pF 2 C2 1 Condensador eletrolítico de 10uF 16V 3 C4, C6, 4 Condensador cerâmico de 100nF C8, C10 4 C5 1 Condensador eletrolítico de 100uF 25V 5 C7 1 Condensador eletrolítico de 100uF 16V 6 C9 1 Condensador eletrolítico de 1000uF 35V 7 D1, D2, 4 Díodo retificador 1N4004 D3, D4 8 D5, D6 2 Díodo retificador 1N OK1 1 Acoplador ótico 4N25 10 F1 1 Fusível rápido de 250mA c/ suporte

17 11 IC2 1 Regulador de tensão positiva de 5V IC3 1 Regulador de tensão positiva de 12 V K1, K2 2 Relé, 2 contactos 250V AC 10A, bobina de 12V DC 14 LED1 1 LED Ø5mm branco 15 Q2 1 Cristal de quartzo de 4MHz 16 R1, R4 2 Resistência 4,7KΩ 1/4W 17 R2, R3, 9 Resistência 10KΩ 1/4W R5, R7, R9, R10, R11, R12, R14 18 R6 1 Resistência 220Ω 1/4W 19 R8 1 Resistência 22KΩ 1/4W 20 R13 1 Resistência 1KΩ 1/4W 21 S1, S2, 4 Botão de pressão para painel S3, S4 22 SV1 1 Módulo LCD 16 2 série/i2c com relógio AXE T1, T2 2 Transístor BC TR1 1 Transformador monofásico, primário 230VAC, secundário 15VAC 1A 25 U1 1 Microcontrolador PICAXE-28X1 26 X1 1 Jack estéreo de Ø3,5mm fêmea para placa de circuito impresso 27 X2, X5, 3 Barra de 2 ligadores para circuito impresso 5mm X6 28 X4 1 Barra de 3 terminais para circuito impresso 5mm 29 SV1 1 Barra de 6 terminais 30 1 Sensor de fumo FD Campainha industrial Depois de montado e testado o circuito, comecei a desenhar a placa de circuito impresso, em EAGLE, cujos desenhos se representam de seguida:

18 Figura 7: Desenho do circuito impresso - face dos componentes Figura 8: Desenho do cirucito impesso - face das soldaduras

19 Figura 9: Disposição dos componentes na placa de circuito impresso Uma vez concluído o desenho da placa de circuito impresso do meu projeto, elaborei dois fluxogramas para explicar facilmente o seu funcionamento. No fluxograma principal, ver figura 10, o sistema inicializa (limpando o mostrador, movendo o cursor para a primeira posição da primeira linha (superior) e mostrando o texto Relógio Escolar, mostrando a data e a hora na linha inferior (segunda), definindo detalhes da comunicação I2C com o RTC DS1307 e ativando as interrupções para o botão de emergência. Depois, se o botão Set for apertado durante 5 segundos ou mais, vai para a sub-rotina de acerto da data e da hora. Senão, lê a data e hora e mostra-as. Se for hora de entrada ou de saída, a campainha toca, senão repete novamente a rotina principal do programa

20 Figura 10: Fluxograma principal

21 No fluxograma do atendimento de interrupções, o sistema liga a sirene, faz alguns toques na campainha, depois desliga a sirene e reativa as interrupções para o botão de emergência. Figura 11: Fluxograma do atendimento de interrupções Ainda intercalado com a realização da placa de circuito impresso, iniciei o desenvolvimento do código para programação do PICAXE-28X1 em LinAXEpad no ambiente Linux/Ubuntu. De seguida, apresenta-se a listagem completa do código desenvolvido: ;######################################################################### ; ; ; Nome do programa: Campainha escolar ; ; Descrição: Projeto de uma campainha escolar, que sinaliza a entrada

22 ; e a saída das aulas bem como do plano de emergência. ; O sistema é baseado num microcontrolador PICAXE-28X1 ; que utilizará o circuito integrado DS1307 como relógio ; em tempo real, bem como um mostrador LCD alfanumérico ; para interface visual com o utilizador. Para a sinalização ; do plano de emergência, utiliza-se um botão de pressão, ; ou tecla, devidamente identificado para sinalização de ; acordo com o plano de emergência da escola, para este ; fim utilizar-se-á ainda um sensor de fumo para a deteção ; de incêndios. Encontra-se também implementada a ; sub-rotina para acerto da data e hora. ; ; ; Autor(es): Carla Sofia Assunção Carvalho ; ; Turma: 3.º ET ; ; Disciplina: Prova de Aptidão Profissional (PAP) ; ; Curso: C P de Técnico de Eletrónica e Telecomunicações ; ; Escola: Escola Secundária Afonso Lopes Vieira ; ; Data: 30/04/2012 ; ; ;######################################################################### ; ; Definição dos pinos de entrada symbol SMOKE = pin1 symbol BTN_SOS = pin1 symbol BTN_SET = pin5 symbol BTN_MNS = pin6 symbol BTN_PLS = pin7 ; Definição dos pinos de saída symbol BELL = 0 symbol LED =

23 symbol ALARM = 2 ; Definição de variáveis symbol minute_flag = b0 symbol adjust_flag = b1 symbol second = b2 symbol minute = b3 symbol hour = b4 symbol day = b5 symbol date = b6 symbol month = b7 symbol year = b8 symbol control = b9 symbol counter = b10 symbol tenths_digit = b11 symbol units_digit = b12 symbol tenths = b13 symbol units = b14 symbol days_index = b15 ; Instruções iniciais do programa init: low BELL ; desatraca o relé da campainha high LED ; acende o LED de sinalização low ALARM ; desatraca o relé da sirene pause 500 ; aguarda que o mostrador inicialize ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte writei2c 0,(254,1,255) ; limpa o mostrador pause 30 ; espera 30 milissegundos para o processamento do mostrador ; Move o cursor para a primeira posição da primeira linha writei2c 0,(254,128,255) ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,("Rel",$A2,"gio Escolar",255)

24 ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Carla,3ET,ESALV ",255) ; Escreve mensagem no mostrador wait 3 ; aguarda 2s para permitir a leitura humana ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("A inicializar...",255) ; Escreve mensagem no mostrador ; define detalhes da comunicação I2C com o relógio i2cslave % , i2cslow, i2cbyte ; inicializa o relógio - "Segunda-feira :19:00" let day = $00 ; 00 (segunda-feira) no formato BCD let year = $12 ; 12 no formato BCD let month = $06 ; 06 no formato BCD let date = $25 ; 25 no formato BCD let hour = $10 ; 10 no formato BCD let minute = $19 ; 19 no formato BCD let second = $00 ; 00 no formato BCD let control = % ; ativa sinal de saída com frequência de 1Hz writei2c 0,(second,minute,hour,day,date,month,year,control) 00 ; espera low LED ; apaga o LED de sinalização um segundo ; ativa interrupção da entrada 1 (botão SOS) e 2 (sensor de fumo) ; quando vão ao nível lógico baixo setint or % ,% minute_flag = $99 ; sinalizador para não repetir toque no ; mesmo minuto, o minuto 99(BCD) não existe

25 adjust_flag = 0 ; sinalizador para acerto da data e hora ; Rotina principal do programa main: ; se o botão SET for premido por mais de 5s vai para sub-rotina ; de acerto da date e hora if BTN_SET = 0 then ; testa se o botão SET está premido adjust_flag = adjust_flag + 1 ; se sim, incrementa sinalizador else adjust_flag = 0 ; senão limpa o sinalizador endif ; vai para a sub-rotina de acerto do relógio if adjust_flag > 5 then gosub acerta ; define detalhes da comunicação I2C com o relógio i2cslave % , i2cslow, i2cbyte ; lê segundos, minutos, horas e dia da semana readi2c 0,(second,minute,hour,day) pause 25 ; espera 25ms ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) ; escreve o dia do mês no mostrador bcdtoascii date,tenths_digit,units_digit ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit, units_digit,"/",255) ; escreve o mês no mostrador bcdtoascii month,tenths_digit,units_digit ; Escreve mensagem no mostrador

26 writei2c 0,(tenths_digit, units_digit,"/",255) ; escreve o ano no mostrador bcdtoascii year,tenths_digit,units_digit ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,("20",tenths_digit, units_digit," ",255) ; escreve a hora no mostrador bcdtoascii hour,tenths_digit,units_digit ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit, units_digit,":",255) ; escreve o minuto no mostrador bcdtoascii minute,tenths_digit,units_digit ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit, units_digit,255) pause 900 ; espera 900 milissegundos if minute <> minute_flag then ; testa se ainda não tocou ou sinalizou minute_flag = minute else ; se já tocou ou sinalizou volta ao início da rotina principal goto main endif ; analisa as situações de toque e sinalização if hour=$08 and minute=$35 then toca ; às 8:35 toca para a entrada if hour=$09 and minute=$20 then sinal ; sinaliza segmento das 09:20 if hour=$10 and minute=$05 then toca ; às 10:05 toca para a saída if hour=$10 and minute=$20 then toca ; às 10:20 toca para a entrada if hour=$11 and minute=$05 then sinal ; sinaliza segmento das 11:05 if hour=$11 and minute=$50 then toca ; às 11:50 toca para a saída if hour=$12 and minute=$05 then toca ; às 12:05 toca para a entrada if hour=$12 and minute=$50 then sinal ; sinaliza segmento das 12:50 if hour=$13 and minute=$35 then toca ; às 13:35 toca

27 if hour=$14 and minute=$20 then sinal ; sinaliza segmento das 14:20 if hour=$15 and minute=$05 then toca ; às 15:05 toca para a saída if hour=$15 and minute=$15 then toca ; às 15:15 toca para a entrada if hour=$16 and minute=$00 then sinal ; sinaliza segmento das 16:00 if hour=$16 and minute=$45 then toca ; às 16:45 toca para a saída if hour=$17 and minute=$00 then toca ; às 17:00 toca para a entrada if hour=$17 and minute=$45 then sinal ; sinaliza segmento das 17:45 if hour=$18 and minute=$30 then toca ; às 18:30 toca para a saída goto main ; volta ao início da rotina principal do programa ; Parte do programa responsável pelo toque da campainha toca: ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) ; espera 10 milissegundos para o processamento do mostrador writei2c 0,("A tocar... ",255) ; Escreve mensagem no mostrador high BELL,LED ; liga o LED e atraca o relé da campainha pause 5000 ; faz o toque com uma duração de 5 segundos low BELL,LED ; desliga o LED de sinalização e desatraca o relé goto main ; volta ao início da rotina principal do programa ; Parte do programa responsável pela sinalização dos segmentos de 45 sinal: ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("A sinalizar... ",255) ; Escreve mensagem no mostrador high LED ; acende o LED a meio da aula de 90 minutos pause 5000 ; faz a sinalização com duração de 5 segundos low LED ; apaga o LED goto main ; volta ao início da rotina principal do programa

28 ; ; Sub-rotina do programa para atendimento das situações de emergência ; interrupt: ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) ; espera 10 milissegundos para o processamento do mostrador writei2c 0,("***EMERGENCIA***",255) ; Escreve mensagem no mostrador high ALARM ; atraca o relé da sirene ; espera 10ms for counter = 1 to 5 ; ciclo para fazer 5 toques de campainha high BELL,LED ; acende o LED e atraca o relé da campainha pause 3000 ; espera 3 segundos low BELL,LED ; apaga o LED e desatraca o relé da campainha 00 ; espera 2 segundos next counter ; repete o ciclo pause 250 ; espera 250ms low ALARM ; desatraca o relé da sirene ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Rearme o alarme ",255) ; Escreve mensagem no mostrador loop1: ; aguarda até que o botão SOS seja solto e o alarme de fumo reativado if pin1 = 0 or pin2 = 0 then goto loop1 ; reativa interrupção da entrada 1 (botão SOS) e 2 (sensor de fumo) ; quando vão ao nível lógico baixo setint or % ,% return ; retoma à rotina principal do programa

29 ; ; Sub-rotina do programa para acerto do relógio ; acerta: setint off ; desativa as interrupções ; define detalhes da comunicação I2C com o relógio i2cslave % , i2cslow, i2cbyte ; lê dados do relógio readi2c 0,(second,minute,hour,day,date,month,year,control) pause 25 ; espera 25ms ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Mude com + e - ",255) ; Escreve mensagem no mostrador wait 2 ; aguarda 2s para permitir a leitura humana ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Valide com SET ",255) ; Escreve mensagem no mostrador wait 2 ; aguarda 2s para permitir a leitura humana loop2: if BTN_SET = 0 then goto loop2 set_year: ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Ano: ",255) ; Escreve mensagem no mostrador loop3: ; obtém o dígito das dezenas e das unidades bcdtoascii year,tenths_digit,units_digit

30 ; Move o cursor para a sexta posição da segunda linha writei2c 0,(254,197,255) ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit,units_digit,255) tenths = tenths_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito units = units_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito if BTN_MNS = 0 then ; verifica se a tecla Menos (-) está premida if units = 0 then ; se o dígito das unidades for 0 (zero) if tenths = 0 then ; e se o dígito das dezenas for 0 tenths = 9 ; muda o dígito das dezenas para 9 else ; senão decrementa o dígito das dezenas tenths = tenths - 1 units = 9 ; e faz o dígito das unidades igual a 9 else ; caso o dígito das unidades não fosse 0 ; simplesmente decrementa o dígito das unidades units = units - 1 loop4: ; aguarda até que a tecla Menos (-) seja solta if BTN_MNS = 0 then goto loop4 if BTN_PLS = 0 then ; verifica se a tecla Mais (+) está premida if units = 9 then ; se as dígito das unidades for 9 (nove) if tenths = 9 then ; se o dígito das dezenas for 9 (nove) tenths = 0 ; muda o dígito das dezenas para 0 else ; senão incrementa o dígito das dezenas tenths = tenths + 1 units = 0 ; e faz o dígito das igual unidades igual a 0 else ; caso o dígito das unidades não fosse 9 ; simplesmente incrementa o dígito das unidades units = units

31 loop5: ; aguarda até que a tecla Mais (+) seja solta if BTN_PLS = 0 then goto loop5 pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla year = tenths * 16 + units ; calcula convertendo em BCD if BTN_SET = 0 then ; se a tecla Set for premida avança goto set_month else ; senão repete goto loop3 set_month: ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,("M",$88,"s: ",255) loop6: ; aguarda até que a tecla Set seja solta if BTN_SET = 0 then goto loop6 ; obtém o dígito das dezenas e das unidades bcdtoascii month,tenths_digit,units_digit ; Move o cursor para a sexta posição da segunda linha writei2c 0,(254,197,255) ; Escreve mensagem no mostrador

32 writei2c 0,(tenths_digit,units_digit,255) tenths = tenths_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito units = units_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito if BTN_MNS = 0 then ; verifica se a tecla Menos (-) está premida if tenths = 1 and units = 0 then ; se for o mês 10 (outubro) tenths = 0 ; faz o dígito da dezenas igual a 0 (zero) units = 9 ; e o das dezenas igual a 9 (nove) else ; se for o mês 1 (janeiro) if tenths = 0 and units = 1 then tenths = 1 ; faz o dígito da dezenas igual a 1 (um) units = 2 ; e o das dezenas igual a 2 (dois) else ; noutros caos decrementa o dígito das unidades units = units - 1 loop7: ; aguarda até que a tecla Menos (-) seja solta if BTN_MNS = 0 then goto loop7 if BTN_PLS = 0 then ; verifica se a tecla Mais (+) está premida if tenths = 1 and units = 2 then ; se for o mês 12 (dezembro) tenths = 0 ; faz o o dígito das dezenas igual a 0 (zero) units = 1 ; e o das unidades igual a 1 (um) else ; se for o mês 9 (setembro) if tenths = 0 and units = 9 then tenths = 1 ; faz o dígito das dezenas igual a 1 units = 0 ; e o das unidades igual a 0 (zero) else ; noutros casos incrementa o dígito das unidades units = units + 1 loop8: ; aguarda até que a tecla Mais (+) seja solta

33 if BTN_PLS = 0 then goto loop8 pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla month = tenths * 16 + units ; calcula convertendo em BCD if BTN_SET = 0 then ; se a tecla Set for premida avança goto set_date else ; senão repete goto loop6 set_date: ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Dia(M): ",255) ; Escreve mensagem no mostrador loop9: ; aguarda até que a tecla Set seja solta if BTN_SET = 0 then goto loop9 ; obtém o dígito das dezenas e das unidades bcdtoascii date,tenths_digit,units_digit ; Move o cursor para a nona posição da segunda linha writei2c 0,(254,200,255) ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit,units_digit,255) tenths = tenths_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito units = units_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito if BTN_MNS = 0 then ; verifica se a tecla Menos (-) está premida if tenths = 0 and units = 1 then ; se for o dia 1 (um) tenths = 3 ; faz o dígito das dezenas igual a 3 (três) units = 1 ; e o das unidades igual a 1 (um) else if units = 0 then ; se o dígito das unidades for 0 (zero) ; decrementa o dígito das dezenas tenths = tenths

34 units = 9 ; e faz o das unidades igual a 9 (nove) else ; noutros casos decrementa apenas o dígito das unidades units = units - 1 loop10: ; aguarda até que a tecla Menos (-) seja solta if BTN_MNS = 0 then goto loop10 if BTN_PLS = 0 then ; verifica se a tecla Mais (+) está premida if tenths = 3 and units = 1 then ; se for o dia 31 tenths = 0 ; faz o dígito das dezenas igual a 0 (zero) units = 1 ; e o das unidades igual a 1 (um) else if units = 9 then ; se o dígito das unidades for 9 (nove) ; incrementa o dígito das dezenas tenths = tenths + 1 units = 0 ; e faz o das unidades igual a 0 (zero) else ; noutros casos incrementa apenas o dígito das unidades units = units + 1 loop11: ; aguarda até que a tecla Mais (+) seja solta if BTN_PLS = 0 then goto loop11 pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla date = tenths * 16 + units ; calcula convertendo em BCD if BTN_SET = 0 then ; se a tecla Set for premida avança goto set_day else ; senão repete goto loop9-28 -

35 set_day: ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Dia(S): ",255) ; Escreve mensagem no mostrador loop12: ; aguarda até que a tecla Set seja solta if BTN_SET = 0 then goto loop12 ; obtém o dígito das dezenas e das unidades bcdtoascii day,tenths_digit, days_index days_index = days_index - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito ; Move o cursor para a nona posição da segunda linha writei2c 0,(254,200,255) branch days_index,(monday, tuesday, wednesday, thrusday, friday, saturday, sunday) monday: writei2c 0,("segunda",255) ; Escreve mensagem no mostrador goto jump1 ; salta para a frente tuesday: writei2c 0,("ter",$87,"a goto jump1 ",255) ; Escreve mensagem no mostrador ; salta para a frente wednesday: writei2c 0,("quarta ",255) ; Escreve mensagem no mostrador goto jump1 ; salta para a frente thrusday: writei2c 0,("quinta ",255) ; Escreve mensagem no mostrador goto jump1 ; salta para a frente friday: writei2c 0,("sexta goto jump1 ",255) ; Escreve mensagem no mostrador ; salta para a frente

36 saturday: writei2c 0,("s",$A0,"bado ",255) ; Escreve mensagem no mostrador goto jump1 ; salta para a frente sunday: writei2c 0,("domingo",255) ; Escreve mensagem no mostrador jump1: ; espera 10ms para o processamento do mostrador if BTN_MNS = 0 then ; verifica se a tecla Menos (-) está premida if days_index = 0 then ; se o índice do dia da semana for 0 days_index = 6 ; muda para 6 (seis) - domingo else ; noutros casos ; simplesmente decrementa o índice days_index = days_index - 1 loop13: ; aguarda até que a tecla Menos (-) seja solta if BTN_MNS = 0 then goto loop13 if BTN_PLS = 0 then ; verifica se a tecla Mais (+) está premida if days_index = 6 then ; se o índice do dia da semana for 6 days_index = 0 ; nuda para 0 (zero) - segunda else ; noutros caos ; simplesmente incrementa o índice days_index = days_index + 1 loop14: ; aguarda até que a tecla Mais (+) seja solta if BTN_PLS = 0 then goto loop14 pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla day = days_index ; calcula convertendo em BCD if BTN_SET = 0 then ; se a tecla Set for premida avança goto set_hour

37 else ; senão repete goto loop12 set_hour: ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Hora: ",255) ; Escreve mensagem no mostrador loop15: ; aguarda até que a tecla Set seja solta if BTN_SET = 0 then goto loop15 ; obtém o dígito das dezenas e das unidades bcdtoascii hour,tenths_digit,units_digit ; Move o cursor para a sétima posição da segunda linha writei2c 0,(254,198,255) ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit,units_digit,255) tenths = tenths_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito units = units_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito if BTN_MNS = 0 then ; verifica se a tecla Menos (-) está premida if tenths = 0 and units = 0 then ; se for a hora 0 (zero) tenths = 2 ; faz o dígito das dezenas igual a 2 (dois) units = 3 ; e o das unidades igual a 3 (três) else if units = 0 then ; se o dígito das unidades for 0 (zero) ; decrementa o dígito das dezenas tenths = tenths - 1 units = 9 ; e faz o das unidades igual a 9 (nove) else ; noutros casos decrementa apenas o dígito das unidades units = units - 1 loop16:

38 ; aguarda até que a tecla Menos (-) seja solta if BTN_MNS = 0 then goto loop16 if BTN_PLS = 0 then ; verifica se a tecla Mais (+) está premida if tenths = 2 and units = 3 then ; se for a hora 23 tenths = 0 ; faz o dígito das dezenas igual a 0 (zero) units = 0 ; e o das unidades igual a 0 (zero) else if units = 9 then ; se o dígito das unidades for 9 (nove) ; incrementa o dígito das dezenas tenths = tenths + 1 units = 0 ; e faz o das unidades igual a 0 (zero) else ; noutros casos incrementa apenas o dígito das unidades units = units + 1 loop17: ; aguarda até que a tecla Mais (+) seja solta if BTN_PLS = 0 then goto loop17 pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla hour = tenths * 16 + units ; calcula convertendo em BCD if BTN_SET = 0 then ; se a tecla Set for premida avança goto set_minute else ; senão repete goto loop15 set_minute: ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Minuto: ",255) ; Escreve mensagem no mostrador loop18: ; aguarda até que a tecla Set seja solta

39 if BTN_SET = 0 then goto loop18 ; obtém o dígito das dezenas e das unidades bcdtoascii minute,tenths_digit,units_digit ; Move o cursor para a nona posição da segunda linha writei2c 0,(254,200,255) ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit,units_digit,255) tenths = tenths_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito units = units_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito if BTN_MNS = 0 then ; verifica se a tecla Menos (-) está premida if tenths = 0 and units = 0 then ; se for o minuto 0 (zero) tenths = 5 ; faz o dígito das dezenas igual a 5 (cinco) units = 9 ; e o das unidades igual a 9 (nove) else if units = 0 then ; se o dígito das unidades for 0 (zero) ; decrementa o dígito das dezenas tenths = tenths - 1 units = 9 ; e faz o das unidades igual a 9 (nove) else ; noutros casos decrementa apenas o dígito das unidades units = units - 1 loop19: ; aguarda até que a tecla Menos (-) seja solta if BTN_MNS = 0 then goto loop19 if BTN_PLS = 0 then ; verifica se a tecla Mais (+) está premida if tenths = 5 and units = 9 then ; se for o minute 59 tenths = 0 ; faz o dígito das dezenas igual a 0 (zero) units = 0 ; e o das unidades igual a 0 (zero) else if units = 9 then ; se o dígito das unidades for 9 (nove) ; incrementa o dígito das dezenas tenths = tenths + 1 units = 0 ; e faz o das unidades igual a 0 (zero) else

40 ; noutros casos incrementa apenas o dígito das unidades units = units + 1 loop20: ; aguarda até que a tecla Mais (+) seja solta if BTN_PLS = 0 then goto loop20 pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla minute = tenths * 16 + units ; calcula convertendo em BCD if BTN_SET = 0 then ; se a tecla Set for premida avança goto set_second else ; senão repete goto loop18 set_second: ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("Segundo: ",255) ; Escreve mensagem no mostrador loop21: ; aguarda até que a tecla Set seja solta if BTN_SET = 0 then goto loop21 ; obtém o dígito das dezenas e das unidades bcdtoascii second,tenths_digit,units_digit ; Move o cursor para a nona posição da segunda linha writei2c 0,(254,200,255) ; Escreve mensagem no mostrador writei2c 0,(tenths_digit,units_digit,255) tenths = tenths_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito units = units_digit - 48 ; subtrai 48 ao código ASCII do dígito if BTN_MNS = 0 then ; verifica se a tecla Menos (-) está premida

41 if tenths = 0 and units = 0 then ; se for o segundo 0 (zero) tenths = 5 ; faz o dígito das dezenas igual a 5 (cinco) units = 9 ; e o das unidades igual a 9 (nove) else if units = 0 then ; se o dígito das unidades for 0 (zero) ; decrementa o dígito das dezenas tenths = tenths - 1 units = 9 ; e faz o das unidades igual a 9 (nove) else ; noutros casos decrementa apenas o dígito das unidades units = units - 1 loop22: ; aguarda até que a tecla Menos (-) seja solta if BTN_MNS = 0 then goto loop22 if BTN_PLS = 0 then ; verifica se a tecla Mais (+) está premida if tenths = 5 and units = 9 then; se for o segundo 59 tenths = 0 ; faz o dígito das dezenas igual a 0 (zero) units = 0 ; e o das unidades igual a 0 (zero) else if units = 9 then ; se o dígito das unidades for 9 (nove) ; incrementa o dígito das dezenas tenths = tenths + 1 units = 0 ; e faz o das unidades igual a 0 (zero) else ; noutros casos incrementa apenas o dígito das unidades units = units + 1 loop23: if BTN_PLS = 0 then goto loop23 ; aguarda até que a tecla Mais (+) seja solta pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla second = tenths * 16 + units ; calcula convertendo em BCD

42 if BTN_SET = 0 then ; se a tecla Set for premida avança goto loop24 else ; senão repete goto loop21 loop24: if BTN_SET = 0 then goto loop24 ; aguarda até que a tecla Set seja solta pause 150 ; espera o tempo de se soltar a tecla ; define detalhes da comunicação I2C com o relógio i2cslave % , i2cslow, i2cbyte writei2c 0,(second,minute,hour,day,date,month,year,control) pause 25 ; espera 25ms ; define detalhes da comunicação I2C com o mostrador i2cslave $C6, i2cslow, i2cbyte ; Move o cursor para a primeira posição da segunda linha writei2c 0,(254,192,255) writei2c 0,("A atualizar... ",255) ; Escreve mensagem no mostrador pause 850 ; espera 850ms ; reativa interrupção da entrada 1 (botão SOS) e 2 (sensor de fumo) ; quando vão ao nível lógico baixo setint or % ,% return ; retoma à rotina principal do programa Ao longo da programação foram encontrados vários obstáculos que puseram alguns problemas, mas que acabaram por ser resolvidos depois de várias tentativas e vários testes, com a ajuda do professor

43 No final, desenhei o layout interior da caixa, com a disposição do transformador e da placa de circuito impresso no seu interior, como ilustrado na figura 12. Desenhei também o painel frontal da caixa que se representa na figura 13. Figura 12: Layout interior da caixa Figura 13: Painel frontal da caixa

2 contatos, 10 A Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Montagem em trilho 35 mm (EN 60715)

2 contatos, 10 A Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) Série - 7-0 A SÉRIE Características.3.33.34 Relé Modular de interface, 3 e 4 contatos, largura 7 mm. Interface ideal para sistemas eletrônicos e para PLC..3 - contatos 0 A (conexão a parafuso).33-3 contatos

Leia mais

46.52 46.61. 2 reversíveis, 8 A Plug-in/terminais a solda. 2 reversíveis 8/15 250/440 2000 350 0.37. AgNi

46.52 46.61. 2 reversíveis, 8 A Plug-in/terminais a solda. 2 reversíveis 8/15 250/440 2000 350 0.37. AgNi Série - Mini relé industrial 8-16 SÉRIE Características.52.61 1 ou 2 contatos.52-2 contatos reversíveis 8.61-1 contato reversível 16 Montado diretamente em base ou via conectores Faston Bobinas em C ou

Leia mais

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25

30.22. Baixo consumo Contatos dourados Montagem em circuito impresso 0.8. Vista lado cobre. 2 reversíveis 2/3 125/250 125 25 Série 30 - Relé miniatura Dual in Line A Características 30. Montagem em circuito impresso A para comutação de sinais contatos reversíveis para comutação de baixas cargas Relé miniatura para padrão industrial

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores Características 22.32.0.xxx.1xx0 Série 22 - Contator modular 25 A 22.32.0.xxx.4xx0 Mini contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W Série - Contator modular 25-40 - 63 A SÉRIE Características.32.0.xxx.1xx0.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W

Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores. 2000 fluorescente compacta (CFL) W Características 22.32.0.xxx.1xx0 Série 22 - Contator modular 25 A 22.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos Largura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla abertura Energização

Leia mais

22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0. Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores

22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0. Contatos em AgNi, para comutação de cargas resistivas ou levemente indutivas, como cargas de motores Série 22 - Contator modular 25-40 - 63 A SÉRIE 22 Características 22.32.0.xxx.1xx0 22.32.0.xxx.4xx0 Contator modular de 25A - 2 contatos argura do módulo, 17.5 mm Contatos NA com abertura 3mm com dupla

Leia mais

67.22-4300 67.23-4300. 2 NA Distância entre contatos abertos 3 mm Montagem em circuito impresso. Vista do lado do cobre

67.22-4300 67.23-4300. 2 NA Distância entre contatos abertos 3 mm Montagem em circuito impresso. Vista do lado do cobre Série 67 - Relé de potência para PCI 50 SÉRIE 67 Características 67.22-4300 67.23-4300 Montagem em circuito (abertura 3 mm) 50 Relé de potência para PCI Versões com 2 e 3 contatos N, com dupla abertura

Leia mais

3.5 mm distância entre pinos 1 contato 10 A Montagem em circuito impresso ou bases série 95

3.5 mm distância entre pinos 1 contato 10 A Montagem em circuito impresso ou bases série 95 Série 40 - Relé para circuito impresso plug-in 8-10 - 16 A Características 40.31 40.51 40.52 Relé com 1 ou 2 contatos 40.31-1 contato 10 A (3.5 mm distância pinos) 40.51-1 contato 10 A (5 mm distância

Leia mais

Produtos Segmento Energia

Produtos Segmento Energia Produtos Segmento Energia Relés Série RR Relé Rápido Modular 8A Série RB Relé Biestável Modular de Comando e Sinalização 8A Série RR Plug-in Relé Rápido plug-in 8A Série RB plug-in Relé Biestável Modular

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964 1 CENTRALNGSG101.DOC CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101 Manual de Instalação e de Operação INDICE 1. Generalidades 2. Especificações técnicas 3. Estrutura e configuração 3.1 Aspecto exterior

Leia mais

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006

SOLUTION. Painel Convencional de Alarme de Incêndio. SOLUTION - Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio. Revisão 1.1 Maio de 2006 SOLUTION Painel Convencional de Alarme de Incêndio TABELA DE CONTEÚDO Capitulo 1: Descrição do Produto... 2 1.1: Características...2 1.2: Especificações...2 Capitulo 2: Lógica de Detecção e Alarme de Incêndios...

Leia mais

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Características Quatro zonas com capacidade de teste/isolamento. Dois circuitos de alarme com possibilidade de isolamento. Fonte de alimentação

Leia mais

Fonte de alimentação com duas saídas e proteção

Fonte de alimentação com duas saídas e proteção Fonte de alimentação com duas saídas e proteção Elias Bernabé Turchiello Técnico responsável Este manual se destina unicamente a orientar o montador interessado neste projeto, portanto não se encontram

Leia mais

1 contato NA Montagem em trilho 35 mm Largura do módulo 17.5 mm. 3000 1000 fluorescente com reator eletrônico W 1000 350 CFL W 600 300 LED 230 V W

1 contato NA Montagem em trilho 35 mm Largura do módulo 17.5 mm. 3000 1000 fluorescente com reator eletrônico W 1000 350 CFL W 600 300 LED 230 V W Série - Relé de impulso eletrônico e modular monoestável 10-16 A SÉRIE Características.81.91.81 - Relé de impulso eletrônico silencioso Montagem em trilho 35 mm - 1 contato.91 - Relé de impulso eletrônico

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204 Versão 1.XX / Rev. 1 Índice Item Página 1. Introdução...02 2. Características...02

Leia mais

Microcontrolador Arduino: Aplicação em controle PI

Microcontrolador Arduino: Aplicação em controle PI Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Cornélio Procópio Coordenação de Eletrotécnica Microcontrolador Arduino: Aplicação em controle PI Autor: Prof. Alessandro N. Vargas

Leia mais

1 contato, 10 A Material dos contatos AgNi + Au Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) 7.xxx.5050

1 contato, 10 A Material dos contatos AgNi + Au Conexão a parafuso Montagem em trilho 35 mm (EN 60715) 7.xxx.5050 Série 49 - Relé modular de interface 8-10 - 16 A SÉRIE 49 Características 49.31-50x0 49.52/72-50x0 1 e 2 contatos - relé modular de interface Contatos com 5 µm de ouro para comutação de cargas de baixa

Leia mais

SISTEMA DE DISPARO DE TIRISTORES (SCR) EM REDES TRIFÁSICAS

SISTEMA DE DISPARO DE TIRISTORES (SCR) EM REDES TRIFÁSICAS GSI Nº: ART061-09 - CD 382-09 SISTEMA DE DISPARO DE TIRISTORES (SCR) EM REDES TRIFÁSICAS Carlos Alberto Murari Pinheiro João Roberto Cogo Artigo publicado na Revista Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico,

Leia mais

Parallel to Serial Shifting IN

Parallel to Serial Shifting IN Parallel to Serial Shifting IN Objectivo: Com o circuito integrado CD4021B Quando num projecto o número de sensores digitais é superior ao número de pinos de entradas digitais disponíveis no microcontrolador

Leia mais

Mód. 32 SD Relé NA - "Check Before Operate"

Mód. 32 SD Relé NA - Check Before Operate 1. Descrição do Produto O módulo AL-3202 é uma interface de saída digital, de 32 pontos, a relé, microprocessada, cuja principal característica é implementar a operação com "check before operate", sendo

Leia mais

MEDIÇÃO DA CORRENTE ELÉCTRICA COM SENSOR DE EFEITO HALL

MEDIÇÃO DA CORRENTE ELÉCTRICA COM SENSOR DE EFEITO HALL TRABALHO 1 MEDIÇÃO DA CORRENTE ELÉCTRICA COM SENSOR DE EFEITO HALL DESCRIÇÃO DO TRABALHO Pretende se medir a corrente eléctrica (DC) que atravessa um condutor de forma indirecta. A figura que se segue

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FP4 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 4 zonas de detecção,

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FAP2 2 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FAP2 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 2 zonas de detecção,

Leia mais

W o r l d w i d e P a r t n e r

W o r l d w i d e P a r t n e r GE Consumer & Industrial Power Protection W o r l d w i d e P a r t n e r Série CB Contactores até 45kW NOVIDADE Série PB Unidades de Comando e Sinalização GE imagination at work Série CB Contactores Tipo

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Guia do Usuário Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Introdução Parabéns pela sua compra do Testador de Isolamento/Megômetro da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste mais continuidade

Leia mais

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321 CENTRAL DE E SEM FIO AS- CARACTERÍSTICAS DO APARELHO - Central de alarme sem fio com setor misto ( com e/ou sem fio ); - Caixa plástica com alojamento para bateria selada de 7 A/H; - Carregador de bateria

Leia mais

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação COMPATEC PRODUTOS PARA SUA SEGURANÇA MODEM MONITORAMENTO Manual de Instalação e Operação ÍNDICE Características técnicas do modem...3 Características gerais do modem...3 Conheça o modem...3 Apresentação...4

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES SS CONTROLADOR DE ENERGIA REATIVA Computer-14d -xx - 144a MANUAL DE INSTRUÇÕES ( M 981 601 / 98C ) REGULADOR DE ENERGIA REATIVA COMPUTER- 14 d 2 1.- REGULADORES DE ENERGIA REATIVA COMPUTER-14d-144a Os

Leia mais

Datasheet Componentes Eletrônicos

Datasheet Componentes Eletrônicos Datasheet Componentes Eletrônicos Caixa de Pilhas... 2 LED (mini lâmpada)... 2 Conector INT... 3 HUB... 3 Sensor de Luz... 4 Circuito Relé... 4 Circuito Buzz... 5 Sensor de Ímã... 6 Ponte H com Relés...

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009 Questão 21 Conhecimentos Específicos - Eletrônica Em um circuito ressonante LC paralelo (bobina em paralelo com capacitor fixo), quando se introduz na bobina um núcleo de ferrita, o que ocorre com a freqüência

Leia mais

Referência: PDF.102600-FQG Revisão: 1 Arquivo : PDF10260002.doc Atualizado em: 07/07/2008

Referência: PDF.102600-FQG Revisão: 1 Arquivo : PDF10260002.doc Atualizado em: 07/07/2008 Descritivo Funcional MFB600-FQG - Módulo Gerador de Pulso e Freqüência Programável Referência: PDF.102600-FQG Revisão: 1 Arquivo : PDF10260002.doc Atualizado em: 07/07/2008 Índice 1. Objetivo...2 2. Aplicação...2

Leia mais

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B Hamtronix CRD200 - Manual de Instalação e Operação Software V 2.0 Hardware Revisão B INTRODUÇÃO Índice...01 Suporte On-line...01 Termo de Garantia...01 Em Caso de Problemas (RESET)...01 Descrição do Produto...02

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

Sensibilidade ajustável (5...150)kΩ Tempo de retardo (0.5s ou 7s) selecionável Funções encher ou esvaziar selecionadas por seletor rotativo

Sensibilidade ajustável (5...150)kΩ Tempo de retardo (0.5s ou 7s) selecionável Funções encher ou esvaziar selecionadas por seletor rotativo Série 72 - Relé de controle SÉRI 72 Características 72.01 72.11 Relé de controle de nível por líquido condutivo 72.01 - Sensibilidade ajustável 72.11 - Sensibilidade fixa Funções enchimento ou esvaziamento

Leia mais

MULTÍMETRO DIGITAL DE BANCADA ITMD -100

MULTÍMETRO DIGITAL DE BANCADA ITMD -100 MANUAL DE INSTRUÇÕES MULTÍMETRO DIGITAL DE BANCADA ITMD -100 1. GERAL Este multímetro é um instrumento de alto desempenho, com display de 4½ dígitos para medições de voltagem DC e AC, corrente DC e AC,

Leia mais

Guia de Instalação Rápida PLC KL320. Keylogix, abrindo portas para a automação industrial. KEYLOGIX

Guia de Instalação Rápida PLC KL320. Keylogix, abrindo portas para a automação industrial. KEYLOGIX Guia de Instalação Rápida PLC KL320 Keylogix, abrindo portas para a automação industrial. KEYLOGIX 1. Cuidados Iniciais Prezado cliente, você está recebendo o PLC KL320, um Controlador Lógico Programável,

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05 Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração Revisão 1 Mai2005 O é um sistema inteligente de Monitoramento, Aquisição de Dados e Supervisão Local para utilização com os softwares da linha Dynamic.

Leia mais

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO O temporizador programável tem como função básica monitorar o tempo e acionar sua saída de acordo com programação previamente realizada

Leia mais

10. CIRCUITOS INTEGRADOS DEDICADOS AO ACIONAMENTO E CONTROLE DE FONTES CHAVEADAS COM CORREÇÃO DE FATOR DE POTÊNCIA

10. CIRCUITOS INTEGRADOS DEDICADOS AO ACIONAMENTO E CONTROLE DE FONTES CHAVEADAS COM CORREÇÃO DE FATOR DE POTÊNCIA Prereguladores de Fator de Potência Cap 10 J A Pomilio 10 CIRCUITOS INTEGRADOS DEDICADOS AO ACIONAMENTO E CONTROLE DE FONTES CHAVEADAS COM CORREÇÃO DE FATOR DE POTÊNCIA Nos últimos anos, uma variedade

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Fontes de Alimentação

Fontes de Alimentação Fontes de Alimentação MÓDULO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO AC Código de Pedido: PS-AC-R (Fonte de Alimentação 90 a 260 Vac Redundante) Descrição Esta Fonte de Alimentação Redundante trabalha independente ou

Leia mais

Olá, atualmente o circuito está como abaixo, resolvi mudar para usar o lm35, por ser

Olá, atualmente o circuito está como abaixo, resolvi mudar para usar o lm35, por ser Olá, atualmente o circuito está como abaixo, resolvi mudar para usar o lm35, por ser mais linear. Logo de cara, gostaria de opinião, ele funciona? Minha dúvida principal é em relação ao mosfet, todos os

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

34OMD800 rev. B / 1SCC390126M5202 / PT (BR) Unidade de controle automático, OMD800 Instruções de instalação e operação

34OMD800 rev. B / 1SCC390126M5202 / PT (BR) Unidade de controle automático, OMD800 Instruções de instalação e operação 34OMD800 rev. B / 1SCC390126M5202 / PT (BR) Unidade de controle automático, OMD800 Instruções de instalação e operação Índice Instruções de instalação e operação, OMD800 Índice 1. Introdução... 4 1.1

Leia mais

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO www.decibel.com.br ATENÇÃO É de fundamental importância a leitura completa deste manual antes de ser iniciada qualquer atividade

Leia mais

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0.

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0. PCT6 plus CONTROLADOR DIGITAL DE PRESSÃO PARA CENTRAIS DE REFRIGERAÇÃO Ver. PCT6VT74. DESCRIÇÃO O PCT6 plus é um controlador de pressão para ser utilizado em centrais de refrigeração que necessitem de

Leia mais

Contador Digital Up/Down

Contador Digital Up/Down MANUAL DE OPERAÇÃO Contador Digital Up/Down C100D HNI Cód. 90.506.1010 Programa Executivo: C100D HNI v.1.0 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12VDC e 24VDC 40-000-0129 Rev. A fevereiro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:...

Leia mais

RELÉS 24V CA / CC 24 240V CA/CC 3RR21 41-1AA30 3RR21 41-1AW30 3RR21 42-1AA30 3RR21 42-1AW30

RELÉS 24V CA / CC 24 240V CA/CC 3RR21 41-1AA30 3RR21 41-1AW30 3RR21 42-1AA30 3RR21 42-1AW30 Reles de Monitoramento de Corrente SIRIUS Os reles de monitoramento de corrente supervisionam não apenas os motores ou outras cargas, mas adicionam facilidades para o monitoramento da corrente ideal do

Leia mais

Painel de Controle de Redundância. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente, quando necessário:

Painel de Controle de Redundância. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente, quando necessário: Descrição do Produto O Painel de Controle de Redundância é utilizado em conjunto com uma arquitetura redundante baseada nos módulos AL-2017, permitindo ao usuário controlar e visualizar os estados de operação

Leia mais

COMPONENTES. Contatores de potência Tipo BMS09.08 / 18.08

COMPONENTES. Contatores de potência Tipo BMS09.08 / 18.08 COMPONENTES Contatores de potência Tipo 09.08 / 18.08 Informações gerais O contator, com mais de cem mil unidades em operação em todo o mundo, é um contator valorizado pelos construtores de vagões e operadores

Leia mais

LD302 - AssetView IHM

LD302 - AssetView IHM MANUAL DO USUÁRIO LD302 - AssetView IHM AssetView IHM A S V L D 3 0 2 M P www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços

Leia mais

MUlTIMETRO DIGITAL AX-588 MANUAL DE OPERAÇÃO

MUlTIMETRO DIGITAL AX-588 MANUAL DE OPERAÇÃO MUlTIMETRO DIGITAL AX-588 MANUAL DE OPERAÇÃO 1. Sumário Esta gama de produtos funciona numa base de bateria e um multímetro digital de 3 ½ com alta confiança. Oferece um ecra LCD com carateres de 28mm;

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TECNICA EFA110F100-A-00

ESPECIFICAÇÃO TECNICA EFA110F100-A-00 Histórico N. Doc. Revisão Data Descrição Aprovado 608567 A 31/03/14 Inicial Faria Executado: Edson N. da cópia: 01 Página 1 de 9 Sumário 1- INTRODUÇÃO...3 1.1- Diagrama de blocos...3 2- ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W

MANUAL DO USUÁRIO. FONTE NoBreak 360W MANUAL DO USUÁRIO FONTE NoBreak 360W 2 1 Contém: 1 cabo tripolar; 1 manual do usuário; 1 fonte NoBreak Fonte NoBreak Online 24V/10A 360W: Procedimento de instalação: Ao receber a fonte, verificar a integridade

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-6150

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-6150 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-6150 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do multímetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA... 1

Leia mais

APOSTILA DE TREINAMENTO E DICAS DE REPARO TELEVISORES LCD

APOSTILA DE TREINAMENTO E DICAS DE REPARO TELEVISORES LCD APOSTILA DE TREINAMENTO E DICAS DE REPARO TELEVISORES LCD INDICE DIAGRAMA EM BLOCOS... Pg. 03 AC INPUT... Pg. 04 POWER... Pg. 05 FONTE STANDBY... Pg. 06 PFC FONTE... Pg. 07 FONTE ALTA I... Pg. 08 FONTE

Leia mais

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança

CHANDER FIRE DO BRASIL. equipamentos de segurança CHANDER FIRE DO BRASIL equipamentos de segurança www.chanderfiredobrasil.com.br SISTEMA ENDEREÇÁVEL CENTRAL ENDEREÇÁVEL DE 250 ENDEREÇOS Especificações Técnicas: - Alimentação primária: 110V ou 220V AC

Leia mais

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes Comando e Sinalização 3SB6 Catálogo resumido www.siemens.com.br/botoes Abril 2012 SIRIUS dispositivos de comando e sinalização O crescente aumento da complexidade de máquinas e processos, promovem riscos

Leia mais

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321 PLUS

CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS-321 PLUS CENTRAL DE ALARME SEM FIO AS PLUS CARACTERÍSTICAS DO APARELHO Central de alarme de zona mista, ou seja, aceita tanto sensores com fio como sensores sem fio. Tempo de sirene: 5 minutos com rearme automático.

Leia mais

Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC

Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC 11.09.2012-02:01:05h Folha de dados - SRB 201ZHX3-24VDC Comandos bimanual / Supervisão de comandos bimanuais de acordo com a norma EN 574 III A / SRB 201ZHX3 Supervisão de comandos bimanuais de acordo

Leia mais

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Manual do Usuário Versão 3.9f 2 ÍNDICE PÁG. 1 APRESENTAÇÃO...03 2 DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO...04 2.1 ROTINA INICIAL DE AVALIAÇÃO DA REDE ELÉTRICA...04 2.2 TROCA DE

Leia mais

Controlo de dispositivos elétricos através da internet

Controlo de dispositivos elétricos através da internet Controlo de dispositivos elétricos através da internet Objectivo: (Web Server + Controlo com relé) Disponibilizar numa página da internet um quadro com opções para ligar ou desligar qualquer aparelho elétrico

Leia mais

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330.

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás. É composto por um circuito inteligente (microcontrolado) que recebe o sinal gerado por um sensor eletrônico de gás, processa sua calibração

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL

SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL SISTEMA DE TREINAMENTO EM CONTROLADOR LÓGICO PROGRAMÁVEL MODELO: CARACTERÍSTICAS 32 Pontos de Entrada / 32 Pontos de Saída. 3 Módulos Básicos: Controlador de Entrada, Simulador de Saída, Contador & Simulador

Leia mais

Informações para encomenda

Informações para encomenda Relé de uso geral Novo Modelo MY Relé Miniatura de Potência Versátil e pleno de Funções para Aplicações de Controlo Sequencial e de Comutação de Potência Estão disponíveis modelos com botões de teste com

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2

Manual de Operação. Comando Eletrônico UB 2000-1 2 Manual de Operação Comando Eletrônico UB 2000-1 2 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO... 5 2 - MONTAGEM... 5 3 - PRECAUÇÕES... 6 4 - CONEXÕES... 6 4.1 - Alimentação... 6 4.2 - Saída Serial para Impressora (Figura 2

Leia mais

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR 1/19 HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR Introdução O HM203 é um indicador/controlador que recebe um sinal de 4 a 20 ma, tem uma saída analógica 4 a 20 ma, 4 saídas de relé, e pode ter uma

Leia mais

Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040

Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 MD4040 MD4040/TC Análise de metas e rateio de custos de energia; Leituras instantâneas em amplo display digital; Indicação de tensão de fase e tensão de linha;

Leia mais

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes

Comando e Sinalização 3SB6. Catálogo resumido. www.siemens.com.br/botoes Comando e Sinalização 3SB6 Catálogo resumido www.siemens.com.br/botoes Dez 2012 SIRIUS dispositivos de comando e sinalização O crescente aumento da complexidade de máquinas e processos, promovem riscos

Leia mais

Manual de Instruções para a Placa de Testes da FPGA Max3064A da Altera

Manual de Instruções para a Placa de Testes da FPGA Max3064A da Altera Instituto Superior de Engenharia do Porto ISEP Manual de Instruções para a Placa de Testes da FPGA Max304A da Altera Ano lectivo 2004/2005 3º do Bacharelato do curso de Engenharia Electrotécnica Electrónica

Leia mais

Dispositivos de Entrada e Saída

Dispositivos de Entrada e Saída SEL-0415 Introdução à Organização de Computadores Dispositivos de Entrada e Saída Aula 9 Prof. Dr. Marcelo Andrade da Costa Vieira ENTRADA e SAÍDA (E/S) (I/O - Input/Output) n Inserção dos dados (programa)

Leia mais

UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida UMG 96S

UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida UMG 96S UMG 96S UMG 96S-Instrumento de medição universal com montagem embutida Os instrumentos de medição universal com montagem embutida da família de produto UMG 96S foram principalmente concebidos para utilização

Leia mais

Drivers para Transistores de Potência

Drivers para Transistores de Potência A SUPPLIER Indústria e Comércio de Eletroeletrônicos Ltda é uma empresa constituída com o objetivo de atuar no setor das Indústrias Eletroeletrônicas, principalmente na fabricação de fontes de alimentação

Leia mais

IDM 96 Indicador Digital Multivariáveis

IDM 96 Indicador Digital Multivariáveis IDM 96 Indicador Digital Multivariáveis Modo de uso Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB Instrumentação 1 Dados Técnicos Entrada Tensão

Leia mais

Dados técnicos. 0,2 m/s Dados elétricos: U e : 24 VDC 15%/+10% (estabilizado PELV) 1,2 A max. 0,6 A 800 V

Dados técnicos. 0,2 m/s Dados elétricos: U e : 24 VDC 15%/+10% (estabilizado PELV) 1,2 A max. 0,6 A 800 V Encravamento de segurança AZM 200 37,7 3,3 6, 32, GN RD YL 7, M20x1, 220 1, 20 1 Invólucro plástico A tecnologia do sensor permite um ajuste +/ mm entre actuador e encravamento Até PL e de acordo com EN

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-6360

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-6360 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-6360 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do multímetro ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA... 1

Leia mais

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE Especificações... 3 INSTALAÇÃO... 3 Operação...

Leia mais

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br A SUPPLIER Indústria e Comércio de Eletroeletrônicos Ltda é uma empresa constituída com o objetivo de atuar no setor das Indústrias Eletroeletrônicas, principalmente na fabricação de fontes de alimentação

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO SISTEMA DE INCÊNDIO MENVIER MF9300 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO PRETRÓNICA 1 CONTEÚDO Painel de Controlo e Indicadores Pag. 3 Operação do Painel Pag. 4 Geral Modo Normal Modo Programação Ligação

Leia mais

O circuito integrado 555 (ART011)

O circuito integrado 555 (ART011) O circuito integrado 555 (ART011) Pela utilidade do circuito integrado 555, este artigo é um dos mais acessados deste site. Nele explicamos quase tudo (pois tudo que ele pode fazer é impossível de descrever)

Leia mais

0932 INF 01/12. Pág. 1 de 8

0932 INF 01/12. Pág. 1 de 8 Pág. 1 de 8 LABORÓRIO Laboratóro de ensaios da TÜV RHEINLAND DO BRASIL Técnico responsável Gerente Técnico do Laboratório Laboratório...: TÜV Rheinland do Brasil Ltda. Endereço...: Rua dos Comerciários,

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Aplicações de Segurança

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Aplicações de Segurança Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Contatores para Aplicações de Segurança Com a crescente conscientização da necessidade de avaliação dos riscos na operação de máquinas

Leia mais

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre

ACENDENDO AS LUZES. Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre ACENDENDO AS LUZES Capitulo 2 - Aula 1 Livro: Arduino básico Tutor: Wivissom Fayvre Projeto 1 LED piscante Neste capitulo, todos os projetos utilizam luzes LED s de diversas formas. Em relação ao hardware,

Leia mais

Manual de instruções. Botões de comando Série 44

Manual de instruções. Botões de comando Série 44 Manual de instruções Botões de comando Série 44 1- Introdução A série 44 caracteriza-se pelo seu sistema modular de pelo seu sistema modular de elementos de contatos e, pela numerosa possibilidade de configuração

Leia mais

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s Controller Vibraswitch Monitor Eletrônico VIBRASWITCH 563A D e s c r i ç ã o G e r a l O modelo Robertshaw 563A Vibraswitch Monitor Eletrônico é um microprocessador de sistema de controle baseado em supervisão

Leia mais

2 Zonas com capacidade de teste e inibição. 2 Circuitos de sirenes com capacidade de inibição. Fonte de alimentação de 24V/400mA com bateria de

2 Zonas com capacidade de teste e inibição. 2 Circuitos de sirenes com capacidade de inibição. Fonte de alimentação de 24V/400mA com bateria de Central de Detecção de Incêndio de 2 Zonas Características 2 Zonas com capacidade de teste e inibição. 2 Circuitos de sirenes com capacidade de inibição. Fonte de alimentação de 24V/400mA com bateria de

Leia mais

Manual de Instruções. Multímetro Digital

Manual de Instruções. Multímetro Digital Manual de Instruções Multímetro Digital HK-M69 Todos os direitos reservados 2010 Unicoba Imp. e Exp. Ltda. OPERAÇÃO DE SEGURANÇA Este instrumento e designado para cumprir os requisitos de segurança para

Leia mais

Data da última revisão 20 de Março de 2001 Criador: Danilo José Pino Quintiliano Departamento de Engenharia de Aplicações. Moeller Electric Ltda

Data da última revisão 20 de Março de 2001 Criador: Danilo José Pino Quintiliano Departamento de Engenharia de Aplicações. Moeller Electric Ltda Programação easy IEC / EN 60947 Programação easy Data da última revisão 20 de Março de 2001 Criador: Danilo José Pino Quintiliano Departamento de Engenharia de Aplicações Moeller Electric Ltda Rua Wallace

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

Horímetro Digital H100-A HNI

Horímetro Digital H100-A HNI MANUAL DE OPERAÇÃO Horímetro Digital H100-A HNI Programa Executivo: H100A HNI v.1.2 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12-24VDC 40-000-0101 Rev. C dezembro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:... 3 2. INSTALAÇÃO

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Especificações técnicas Voltagem de funcionamento: 12V Voltagem de reserva (Backup): 12V Frequência de funcionamento: 433MHz Sonoridade do alarme: 85dB Características de função Podem

Leia mais

PowerValue 31 7,5-10 - 15-20 kva (Tri/Mono)

PowerValue 31 7,5-10 - 15-20 kva (Tri/Mono) Descrição Técnica PowerValue 31 7,5-10 - 15-20 kva (Tri/Mono) Trifásica, On-line de Dupla-Conversão, VFI Fonte de Alimentação Não Interruptível (UPS) EFACEC Sistemas de Electrónica, S. A. Rua Eng.º Frederico

Leia mais

Uma Fonte de Alimentação para a Bancada de Eletronica

Uma Fonte de Alimentação para a Bancada de Eletronica 1 Uma Fonte de Alimentação para a Bancada de Eletronica João Alexandre da Silveira autor do livro Experimentos com o Arduino Apresentação Uma bancada de Eletronica é um pequeno laboratório de montagens

Leia mais