// RELATÓRIO & CONTAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "// RELATÓRIO & CONTAS"

Transcrição

1 ANNUAL REPORTS CONCESSÃO DAS BEIRAS LITORAL E ALTA ANNUAL REPORTS CONCESSÃO DAS BEIRAS LITORAL E ALTA ANNUAL REPORTS CONCESSÃO DAS BEIRAS LITORAL E ALTA

2

3 ÍNDICE 01 > Órgãos Sociais 2 02 > Accionistas 6 03 > Relatório de Gestão > Introdução 13 TABLE OF CONTENTS 01 > Corporate Boards 2 02 > Shareholders 6 03 > Management Report > Introduction 13 CONCESSÃO DAS BEIRAS LITORAL E ALTA 03.2 > Apresentação da empresa > Enquadramento macroeconómico > Actividade desenvolvida ao longo do ano > Análise económica e financeira > Proposta de aplicação de resultados > Perspectivas para o exercício de > Considerações finais > Company presentation > Macroeconomic background > The business during the year > Economic and financial analysis > Appropriation of profits > The outlook for > Closing remarks 28 ANNUAL REPORTS 04 > Anexos > Appendices 30 Balanço, Demonstrações de Resultados e de Fluxos de Caixa Anexos às Demonstrações Financeiras Relatório e Parecer do Conselho Fiscal Certificação Legal de Contas Relatório dos Auditores Independentes Balance Sheet, Income Statement and Cash Flow Statement Notes to the Financial Statements Audit Committee s Report and Opinion Legal Certification of Accounts Independent Auditors Report ÍNDICE TABLE OF CONTENTS 1

4 01 ÓRGÃOS SOCIAIS CORPORATE BOARDS 01 ÓRGÃOS SOCIAIS CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 01 CORPORATE BOARDS 2/3

5 01 ÓRGÃOS SOCIAIS CORPORATE BOARDS Assembleia Geral / Board of the General Meeting Presidente / Chairman Luís Sáragga Leal Secretário / Secretary Maria Júlia de Matos Martins Conselho de Administração / Board of Directors Presidente / Chairman Luis Manuel Ferreira Parreirão Gonçalves Vogais / Members António Jorge Campos de Almeida Rafael Negrão Rossi * José Carlos Araújo Ferreira Neves (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Commitee) José Luís Catela Rangel de Lima (Presidente da Comissão Executiva / Chairman of the Executive Commitee) Luíz Pereira de Araújo Filho** Ana Paula Chaves e Sá Ribeiro José Maria da Cunha Donas Botto (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Commitee) Alexandre José Martins Sousa Magalhães (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Commitee) Augusto Manuel Fontes de Carvalho (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Commitee) Carlos Alberto Alves Gonçalves *** Nuno Henrique Garcia Salgado dos Santos Amândio Oliveira Carvalho Conselho Fiscal / Audit Committee CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA Presidente / Chairman Gonçalo Nuno Gomes de Andrade Moura Martins Vogais Efectivos / Full Members José Manuel Peleteiro Castanheira António Magalhães & Carlos Santos, S.R.O.C. (representada por / represented by Carlos Alberto Freitas dos Santos) Suplente / Alternate José Rodrigues de Jesus * Em substituição do Eng. Lima Rebelo que renunciou ao cargo, por cooptação do CA em ** Em substituição do Eng. Renato Mello que renunciou ao cargo de Administrador em *** Em substituição do Eng. Alberto Mesquita que renunciou ao cargo, por cooptação do CA em * Replaced Mr. Lima Rebelo who renounced the position, by cooptation of the Board of Directors, on ** Replaced Mr. Renato Mello who renounced the position of Board Director on *** Replaced Mr. Alberto Mesquita who renounced the position, by cooptation of the Board of Directors, on ÓRGÃOS SOCIAIS 01 CORPORATE BOARDS 4/5

6 02 ACCIONISTAS SHAREHOLDERS 02 ACCIONISTAS CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 02 SHAREHOLDERS 6/7

7 02 ACCIONISTAS SHAREHOLDERS Mota-Engil Concessões de Transportes S.G.P.S., S.A. 36,0900% LusoConcessões S.G.P.S., S.A. 14,2298% OPCA- GEST, Gestão, Expl. e Adm. de Conc. Obras Públicas, S.A. 12,3798% Esconcessões, S.G.P.S., S.A. 10,0000% Banco Millennium BCP Investimento, S.A. 7,5000% MonteAdriano, S.G.P.S., S.A. 6,6000% Sociedade de Construções H. Hagen, S.A. 3,3000% Alberto Martins de Mesquita & Filhos, S.A. 3,3000% Amândio Carvalho, S.G.P.S., S.A. 3,3000% Rosas Construtores, S.A. 3,3000% OPCA Obras Públicas e Cimento Armado, S.A. 0,0002% Bento Pedroso Construções, S.A. 0,0002% 02 ACCIONISTAS 02 SHAREHOLDERS CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 8/9

8 03 RELATÓRIO DE GESTÃO MANAGEMENT REPORT CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA Senhores Accionistas, Dando cumprimento às disposições legais, vem o Conselho de Administração submeter à vossa apreciação, o Relatório de Gestão e Contas da Lusoscut Auto-Estradas das Beiras Litoral e Alta, S.A., referentes ao exercício de To the Shareholders, Pursuant to the legal provisions, the Board of Directors is pleased to submit the 2006 Management Report and Accounts of Lusoscut Auto-Estradas das Beiras Litoral e Alta, S.A. for your appraisal. 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 10/11

9 Introdução O presente relatório tem como objectivo a apresentação dos aspectos mais relevantes da vida da Empresa no decurso do ano findo. De forma a facilitar o seu entendimento, o presente relatório subdivide-se nos seguintes capítulos: Apresentação da Empresa; Enquadramento macroeconómico; Actividade desenvolvida ao longo do ano; Análise económica e financeira; Proposta de aplicação de resultados; Perspectivas para o exercício de 2007; e Considerações finais Apresentação da Empresa A LUSOSCUT Auto-Estradas das Beiras Litoral e Alta, S.A. ( Lusoscut ), sociedade constituída em 26 de Março de 2001, celebrou com o Estado Português, em 28 de Abril do mesmo ano, um Contrato de Concessão, por um prazo de 30 anos e em regime de portagem SCUT (Sem Cobrança a Utentes), de um conjunto de cerca de 172,5 quilómetros de auto-estrada, criando um projecto rodoviário destinado a permitir que a circulação entre o Litoral e o Interior, nas regiões das Beiras Litoral e Alta e até à fronteira com Espanha em Vilar Formoso, se processe de uma forma segura, rápida e eficiente. A Concessão tem por objecto específico: a) a concepção, projecto, construção ou duplicação do número RELATÓRIO DE GESTÃO MANAGEMENT REPORT 03.1 Introduction The aim of this report is to present the most significant aspects of the life of the Company during the year now ending. To simplify its understanding, the report is divided into the following chapters: Company presentation; Macroeconomic background; The business during the year; Economic and financial analysis; Appropriation of profits; The outlook for 2007; and Closing Remarks Company presentation LUSOSCUT Auto-Estradas das Beiras Litoral e Alta, S.A. ( Lusoscut ), a company incorporated on 26 March 2001, entered into a Concession Agreement with the Portuguese State on 28 April of the same year, for a 30-year term and subject to a SCUT (shadow toll) system, for a set of approximately kilometres of motorway, thus creating a road project intended to make it possible for circulation between the Littoral and the Interior in the regions of Beiras Litoral and Alta, as far as the Spanish border at Vilar Formoso, to take place in a safe, rapid and efficient way. The specific object of the Concession is: a) the conception, design, construction and doubling of the number of lanes, financing, operation and maintenance of the following motorway stretches: CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 12/13

10 03 de vias, financiamento, conservação e exploração dos seguintes Lanços de auto-estrada: IP5 Nó do IC2/Viseu; IP5 Viseu/Mangualde; IP5 Mangualde/Guarda; IP5 Guarda/Vilar Formoso. b) a conservação e exploração do Lanço de Auto-Estrada IP5 Albergaria (IP1)/Nó do IC2. Durante a vida da Concessão (30 anos), está previsto um volume de investimento global de, aproximadamente, milhares de euros, dos quais já foram realizados mais de milhares de euros. A estrutura de financiamento adoptada para assegurar toda a fase de investimento, assenta num esquema clássico de Project Finance, recorrendo o projecto a fundos dos Accionistas, do Banco Europeu de Investimento e de Bancos Comerciais. RELATÓRIO DE GESTÃO MANAGEMENT REPORT IP5 IC2 Interchange/Viseu; IP5 Viseu/Mangualde; IP5 Mangualde/Guarda; IP5 Guarda/Vilar Formoso. b) maintenance and operation of the IP5 Albergaria (IP1)/IC2 Interchange motorway stretch. During the life of the Concession (30 years), total capital expenditure is forecast to reach approximately 1,049,364 million euros, of which approximately 918,567 million euros were already incurred. The financing structure adopted to support the entire investment stage is grounded on a classic Project Finance scheme, the project being financed by funds from the Shareholders, the European Investment Bank and the Commercial Banks Enquadramento macroeconómico O Banco de Portugal no seu Boletim Económico de Inverno, publicado no início de Janeiro de 2007, estima que a economia Portuguesa tenha crescido 1,2% em 2006 o que compara com os 0,4% de Tudo indica que 2006 deu início a um novo ciclo de crescimento económico. Este crescimento é, ainda assim, de fraca intensidade e menor do que o da média da União Europeia pelo que a divergência real de Portugal em relação a essa área acentua-se pelo 6º ano consecutivo. A procura interna registou um abrandamento face a 2005 tendo crescido somente 0,1% face aos 0,7% do ano anterior. O crescimento do Produto Interno Bruto foi determinado pela evolução muito favorável do comércio externo. O crescimento do consumo privado desacelerou em 2006 para 1,2% (em 2005 foi de 1,7%), consequência de uma diminuição do rendimento disponível das famílias decorrente, principalmente, dos aumentos das taxas de juro, dos preços dos produtos energéticos e dos impostos. O crescimento do desemprego inverteu a tendência desde o 4º trimestre de Este indicador revelou melhorias em 2006 tendo-se situado em 7,4% no 3º trimestre de 2006, face aos 7,7% e 6,8% nos períodos homólogos de 2004 e 2005, respectivamente. Em 2006, o Índice de Preços no Consumidor (IPC) registou uma taxa de variação média de 3,1%, valor superior em 0,8 pontos percentuais ao obtido no ano transacto. Tratou-se de uma variação conjuntural determinada pelo aumento dos preços de importação de produtos energéticos, do imposto sobre o tabaco e dos efeitos desfasados no tempo associados ao aumento, em 2005, do Imposto sobre o Valor Acrescentado. A evolução dos 03.3 Macroeconomic background In its Winter Economic Bulletin of January 2007, the Bank of Portugal (BP) estimated that the Portuguese economy had grown 1.2%, in 2006 comparing to 0.4% growth in seems to have marked a new economical growth cycle. This growth is however feeble and inferior to the European Union average, which indicates Portugal s real digression concerning this area is accentuated for the 6 th consecutive year. Internal demand slowed down compared to 2005, increasing by only 0.1%, compared to 0.7% in the preceding year. The gross domestic product (GDP) growth was determined by the positive development in the external trade. The growth in private consumption slowed down in 2006 to 1.2% (1.7% in 2005) resulting from the reduction in the family income, mainly due to the increase in interest rates, energy products prices and taxes. Unemployment growth has inverted its tendency since the forth quarter of This indicator has revealed some improvements in 2006, reaching 7.4% in the third quarter of 2006, compared to 7.7% and 6.8% in the same periods in 2004 and 2005, respectively. In 2006, the consumer price index (CPI) grew in average by 3.1%, 0.8% more than in the preceding year. This economic variation was determined by the increase in the energy products importation prices, the tax on tobacco and late effects associated with the increase in VAT (Value-added tax) in The energy products prices grew on average 8% in Yearon-year, in December 2006 the CPI increased by 2.5%. CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 14/15

11 preços energéticos sofreu um aumento médio de 8% em A taxa de variação homóloga do IPC em Dezembro de 2006 face a igual período do ano anterior foi de 2,5%. Em relação ao mercado monetário, nos EUA, as subidas consecutivas de 2005 e 2006 levaram a que a taxa de desconto do Banco Federal se fixasse no final do ano nos 5,25%, um ponto percentual superior aos 4,25% do final de Na zona Euro após um período de taxas de juro historicamente baixas, a taxa de desconto do BCE sofreu, em 2006, cinco aumentos sucessivos dos 2,25% para os 3,50%. As taxas de médio e longo prazo também acompanharam a subida, ainda assim menos acentuada, tendo se fixado a taxa de referência de mercado para os 10 anos (Interest Rate Swap) no final do ano em 4,19% (3,44% no final de 2005). O mercado de Acções foi, na Europa e pelo segundo ano consecutivo, particularmente positivo tendo, por exemplo, o índice do Euro STOXX 50 registado uma subida de 12% em 2006 e 19% em No mercado Cambial assistimos a uma valorização do Euro contra o Dólar Americano (USD). Este movimento incorpora fundamentais económicos relativos mais saudáveis e um aumento da procura de Euros por parte de países, cujas reservas são constituídas tradicionalmente em USD. Esta procura deve- -se à aceitação crescente do Euro como moeda de pagamento e de reserva a nível internacional. O Euro terminou o ano nos 1,32 USD face aos 1,18 USD no final de No mercado de Matérias-Primas, e contrariamente ao ocorrido nos dois últimos anos, assistiu-se já no final do ano a uma estabilização e até, em alguns casos, a uma diminuição de preços. O comportamento do preço do petróleo, depois de dois anos consecutivos com subidas superiores a 50%, com as cotações do barril de crude a atingirem mais de 70 USD, iniciou uma correcção e atingiu no final do ano os 61 USD, preço idêntico ao que cotava nos mercados no final de With regard to the money market, in the USA the consecutive increases that occurred in 2005 and 2006 led the Federal Bank discount rate to reach 5.25% by the end of 2006, one percent higher than 4.25% by the end of In the Euro Zone, after a period of historically low interest rates, the ECB discount rate, during 2006, suffered five consecutive increases from 2.25% till 3.50%. Medium-and long-term rates also increased, though less noticeably, and the 10-year market reference rates (interest swap rates) reached 4.19% at the end of the year (3.44% at the end of 2005). The European stock market was in 2006 particularly positive for the second consecutive year. For instance, the Euro STOXX 50 grew by 12% in 2006 and 19% in In the exchange market, the Dollar (USD) depreciated against Euro. This movement combines healthier relative economic essentials and an increase in the interest towards Euro by countries that traditionally use USD for its reserves. This interest results from the growing acceptance of the Euro as an international payment and reserve currency. The Euro ended the year at 1.32 USD, compared to 1.18 USD at the end of In the raw materials market, opposite to what happened in the last two years, by year end there was some stabilization and in some cases a decrease in prices. The oil price, after two consecutive years with increases higher than 50% and the oil barrel reaching more than 70 USD, started a correction and at year end reached 61 USD, price similar to the one reached at the end of Actividade desenvolvida ao longo do ano No ano de 2006 assinala-se a conclusão dos restantes dois dos cinco lanços Concessionados, nomeadamente o Lanço Viseu/ /Mangualde e Mangualde/Guarda. Com a entrada ao serviço do último destes lanços em 30 de Setembro, a Auto-estrada A25 ficou concluída, e ao serviço das populações e empresas que dela beneficiam e, como tal, ao serviço do desenvolvimento de Portugal. A A25 concessionada tem cerca de 173 quilómetros de extensão. A EP-Estradas de Portugal, E.P.E. (EP) aferiu todos os equipamentos de contagem, classificação e observação de tráfego. Para os Lanços da A25 abertos ao tráfego, o período contratual mínimo de dois meses para testes do equipamento de contagem e classificação de veículos terminou, para o último lanço aberto ao tráfego Mangualde/Guarda - em 30 de Novembro de 2006, verificando-se nessa data que todos os equipamentos estão a funcionar dentro dos parâmetros definidos, pelo que foi solicitado à EP que determinasse a entrada em serviço efectivo em 1 de Janeiro de 2007 de toda a Concessão. Após terem sido autorizados e adjudicados os contratos de subconcessão referentes às actividades de combustível, loja e restauração, no final de 2005 e início de 2006, foram, durante o ano em análise, concluídas as plataformas e desenvolvidos e aprovados dois dos projectos necessários ao início de construção das respectivas Áreas de Serviço a estabelecer nesta Concessão Vouzela e Viseu ficando o da Área de Serviço da Guarda pendente de negociações a estabelecer com o Concedente. Durante o ano promoveram-se contactos no sentido de encontrar parceiros que pudessem viabilizar a actividade de hotelaria 03.4 The business during the year In 2006, were concluded the remaining two of the five granted stretches, namely Viseu/Mangualde Stretch and Mangualde/ Guarda Stretch. With the entry into effective service of the last of these stretches the 30 th September 2006, the A25 motorway was concluded being in the service of the population and of the enterprises that use it as well as in the service of Portugal s development. The granted A25 has approximately 173 kilometres long. EP - Estradas de Portugal, E.P.E. (EP) evaluated all the traffic counting, classification and monitoring equipment. For these sub-stretches of the A25 opened to traffic, the minimum two-month contractual period for testing the traffic counting and classification equipment expired, for the last Stretch - Mangualde/Guarda - on 30 November On this date, it was verified that all the equipment was operating within the required parameters and, accordingly, EP was asked to determine the entry into effective service of the entire Concession the 1st January After the authorization and adjudication of the sub-concession contracts regarding fuel, shop and restaurant activities, in the end of 2005, beginning of 2006, the platforms have now been concluded and the designs for two of the projects required for the construction start of the respective Service Areas Vouzela and Viseu - were developed and approved. The Service Area of Guarda is dependent of the negotiations to be developed with the Grantor. During the year several contacts were promoted to find partners that might develop the hotel activities at the service areas. These contacts will be intensified in 2007, with the strategic goal CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 16/17

12 03 nas áreas de serviço. Estes contactos serão intensificados no ano de 2007, sendo objectivo estratégico a adjudicação desta actividade para o maior número possível de áreas de serviço. Estamos seguros de que esta estratégia de subconcessão de actividades, a maioria através de subconcessões distintas, contribuirá para a consolidação de uma imagem de alta qualidade e eficácia, assegurada, também, pela associação a entidades de prestígio que garantem um padrão de excelência na relação com os seus clientes. No que se refere à gestão de riscos, na actividade seguradora coincidiram dois factores de relevo em Por um lado, o termo da fase construtiva e consequente entrada em serviço da totalidade da Concessão permitindo desde logo uma diminuição do grau de risco e, por outro, a conjuntura de diminuição de prémios nas praças internacionais como resultado do abrandamento subsequente à crise pós 11 de Setembro cujos prejuízos na actividade seguradora e resseguradora foram entretanto assimilados. Esta realidade permitiu à Concessionária adoptar uma postura exigente perante o mercado segurador e, consequentemente, obter diminuições substanciais ao nível dos prémios de seguros. Construção Conforme referido, durante o ano de 2006 finalizaram-se os trabalhos de construção da auto-estrada concessionada tendo, ao longo do ano, sido, sucessivamente, concluídos diversos Lotes, num total de cerca de 89 quilómetros, nomeadamente parte do Lote 7, a que correspondem os Sublanços Fornos de Algodres/Celorico e Celorico/EN17, com cerca de 13 quilómetros, inaugurado em 16 de Fevereiro de 2006, o Lote 6, a restante parte do Lote 7 e do 8, a que correspondem os sublanços Mangualde/Chã de Tavares, Chã de Tavares/ Fornos de Algodres, EN17/Ratoeira, Ratoeira/Ratoeira Nascente, Ratoeira Nascente/ /Guarda e Guarda/Pinhel, com cerca de 45 quilómetros, inaugurados em 30 de Junho de 2006 e os Lotes 4, EN2, 5.1 e 5.2 RELATÓRIO DE DE GESTÃO MANAGEMENT REPORT REPORT of awarding this activity to the larger number of service areas as possible. We are sure this strategy of activity s sub-concession, most of which through different sub-concessions, will contribute to the consolidation of a high quality image and efficiency, also ensured by the association to prestige entities that guarantee an excellence pattern in the relation with their users. With regard to risk management, two relevant factors have coincided in 2006 concerning the insurance activities. On the one hand, the close of the construction stage and consequent opening of the whole Concession, which enabled the risk degree decrease, and on the other hand the decrease in insurance premiums at the international market as a result of the abatement following the 11 of September crisis, whose losses in the insurance and re-insurance activities were in the meantime assimilated. These circumstances enabled the Concessionaire to adopt a demanding approach with regard to the insurance market and consequently to obtain substantial reductions of the insurance premiums. Construction As aforesaid, during the year 2006 were completed the motorway s construction works. Along the year were successively concluded several Lots, totalizing 89 kilometres, namely part of Lot 7, to which correspond the Fornos de Algodres/Celorico and Celorico/EN17 Sub-stretches, with approximately 13 kilometres, inaugurated on 16 February 2006; Lot 6 and the remaining part of Lot 7 and Lot 8, to which correspond the Mangualde/Chã de Tavares, Chã de Tavares/ Fornos de Algodres, EN17/Ratoeira, Ratoeira/Ratoeira Nascente, Ratoeira Nascente/Guarda and Guarda/Pinhel Sub-stretches, with approximately 45 kilometres, inaugurated on 30 June 2006 and the Lots 4, EN2, Lot 5.1 and 5.2, to which correspond the Boa Aldeia Poente/Boa Aldeia a que correspondem os Sublanços Boa Aldeia Poente/Boa Aldeia Nascente, Boa Aldeia Nascente/Faíl, Faíl/EN231, EN231/EN 2, EN 2/Caçador, Caçador/Fagilde e Fagilde/Mangualde, com cerca de 31 quilómetros, inaugurados em 30 de Setembro de Assegurou-se ainda a ligação da auto-estrada à localidade de Joana Martins. Conforme já referido foram concluídos os projectos e as plataformas das Áreas de Serviço de Vouzela e Viseu. Em Dezembro foi inaugurado o novo Centro de Assistência e Manutenção de Viseu. Em consequência desactivaram-se as anteriores instalações provisórias no IP5. Iniciaram-se as obras e arranjos dos antigos troços do IP5 que não foram desactivados. Exploração das Infra-estruturas No âmbito do Contrato estabelecido com a Lusoscut, a Operadora Lusoscut (Operadora) garantiu a operação e manutenção de toda a infra-estrutura concessionada nomeadamente os lanços do IP5 compreendidos entre o Nó da Boa Aldeia e a Guarda, enquanto os mesmos se encontravam a sofrer obras de alargamento e beneficiação, e os Lanços da auto-estrada A25 em exploração concluídos em anos anteriores. A partir de 30 de Setembro essas actividades concentraram-se em todos os 173 quilómetros da A25. A gestão operacional e correspondentes estruturas de suporte a estas actividades é garantida por um Centro de Assistência e Manutenção, situado em Viseu, apoiado por um centro avançado nas imediações da Guarda. Foram prestados em 2006, todos os serviços contratualmente previstos. A garantia e gestão destas obrigações é maioritariamente efectuada por recurso a meios internos, recorrendo Nascente, Boa Aldeia Nascente/Faíl, Faíl/EN231, EN231/EN 2, EN 2/Caçador, Caçador/Fagilde and Fagilde/Mangualde Stretches, with approximately 31 kilometres, inaugurated on 30 September Furthermore, the connection between the motorway and the village Joana Martins was assured. As already referred, the Vouzela and Viseu Service Areas designs and platforms were concluded. In December was inaugurated the new Viseu s Assistance and Maintenance Centre. As a consequence were shut down the former provisory instalations at the IP5. The works and repairs of the IP5 s old stretches, not deactivated, began. Infrastructures Operation In the context of the Operation and Maintenance Agreement, Lusoscut, through its subcontractor Operadora Lusoscut BLA ensured the operation and maintenance of the entire infrastructure, namely the IP5 stretches comprised between the Boa Aldeia Interchange and Guarda, while they were having enlargement and improvement works and the A25 motorway stretches under operation that were concluded in previous years. After 30 September 2006 those activities were focussed in the A25 s 173 kilometres. The operational management and the support structures to these activities are assured by an Assistance and Maintenance Centre, placed at Viseu, suported by a advanced centre near Guarda. In 2006 were rendered all the contractual services. The assurance and the management of these obligations is mainly carried out by internal resources. Nevertheless, given CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 18/19

13 ao outsourcing sempre que a sazonalidade das intervenções e/ou as garantias de qualidade apresentadas o justificam. Para além da extensão da A25 ter sido consideravelmente aumentada, encontra-se em pleno funcionamento o Centro de Controlo de Tráfego. Os equipamentos de telemática rodoviária colocados ao longo da infra-estrutura permitem a monitorização remota e vigilância das condições de circulação na Concessão, a interacção com os clientes através dos Painéis de Mensagens Variáveis e a redução dos tempos de resposta a situações de anormalidade como acidentes ou constrangimentos de tráfego. Os trabalhos de construção desenvolveram-se, durante uma parte do ano, essencialmente sobre a actual plataforma do IP5, pelo que mereceram particular atenção a articulação com todas as entidades interessadas, bem como a monitorização e as acções de manutenção das condições de circulação e segurança. Tráfego O Tráfego Médio Diário Anual (TMDA) da Concessão foi, em 2006, de veículos. Devido à entrada em serviço, em 2006, de dois novos lanços não existem valores comparativos com o ano anterior para a totalidade da Concessão. No que se refere aos sublanços ao serviço pelo 2º ano consecutivo o TMDA foi de veículos, ou mais 12,6%, que os veículos registados no ano anterior. O Sublanço Ventosa/Boa Aldeia Nascente foi aquele que registou um crescimento maior (27,5%) com um TMDA de veículos, que compara com os de Por oposição o que menos cresceu foi o Sublanço A1/Albergaria (8,2%) que é aquele que tem um TMDA maior, com veículos. Investigação e Desenvolvimento Continuamos a investir no desenvolvimento do conhecimento técnico, apoiando projectos de investigação que se centrem na the seasonal nature of some interventions and/or the quality warranties, outsourcing is justified. We point out not only the considerable increase of the motorway under concession length, but also the fact that the Traffic Control Centre is fully operational. The road telematics equipment placed along the infrastructure enable the remote monitoring and surveillance of the circulation conditions in the Concession, interaction with users through Variable Messaging Boards and the reduction in response times to anomalous circumstances, such as accidents or traffic constraints. The construction works were developed during a part of the year essentially over present IP5 platform, so the articulation with the evolved authorities deserved a particular attention, as well as the monitoring and the maintenance of the road conditions and safety. Traffic The Concession s Annual Average Daily Traffic (AADT) was in 2006 of 11,487 vehicles. In 2006 due to the opening to traffic of two new stretches are not available comparative values to the previous year for the entire Concession. In what concerns the sub-stretches in operation for the second consecutive year, the AADT was of 12,869 vehicles, or more 12.6%, than the 11,424 vehicles registered the previous year. The Ventosa/East Boa Aldeia Stretch was the one that registered the greater growth (27.5%) having an AADT of 13,640 vehicles, when compared to the 10,578 of On the contrary, the A1/Albergaria Stretch was the one who grew less (8.2%) having the greater AADT, of 22,661 vehicles. Research and Development The Concessionaire continued to invest in the development of technical knowledge by supporting research projects focusing área da exploração de auto estradas. Foi dada continuidade aos estudos já realizados, que se desenvolvem em parceria com a Universidade do Minho, tendo- -se finalizado o projecto de reavaliação da vida residual do pavimento com ensaios de testes da capacidade de carga do pavimento em torno de pontos previamente seleccionados. Situou-se nessa linha de actuação o desenvolvimento da monitorização de uma ponte e a instrumentação com sensores de corrosão de um viaduto com possibilidade de verificação remota e automática dos dados aí registados. Ambiente Foram implementados os processos de monitorização dos diferentes descritores ambientais e cumpriu-se o programa de monitorização da Concessionária para as águas, emissões gasosas, ruído, fauna e flora e inspecções de taludes e drenagens assim como do uso do solo e ordenamento do território e dinâmicas socioeconómicas para um lanço previamente definido. Qualidade No âmbito do Controlo da Qualidade da Construção, foram asseguradas as recepções dos elementos do controlo da qualidade dos trabalhos em curso, permitindo-se desta forma a disponibilização da informação imprescindível para a gestão da conservação da infra-estrutura construída. Organização Sob o lema Exploração Plena de Valor, e no âmbito do planeamento estratégico, foram definidos, analisados e discutidos no VI Encontro de Quadros com a participação dos Quadros Estratégicos as prioridades para on motorway operation. Studies already undertaken, in partnership with Minho University, were continued and the project concerning residual life of the pavement with tests on the load bearing capacity of the pavement at previously selected locations was concluded. In this scope, we point out the development of a bridge monitoring, as well as the instrumentation with corrosion sensors of a viaduct with remote and automatic checking possibilities regarding the data registered. Environment Monitoring processes concerning the different environmental descriptors were implemented and the Concessionaire fully complied with the monitoring programme for water, gas emissions, noise, fauna and flora and inspection of slopes and drainage, as well as the use of soil, spatial ordaining and socioeconomical dynamics for a predefined stretch. Quality In regard to construction quality control, the reception of the ongoing works quality control elements was assured, thus enabling the distribution of all information required for the management of the built infrastructures maintenance. Organisation Under the motto Operation of Excellence, and in the scope of the strategic planning, the priorities for 2007 were defined at the VI Senior Staff Meeting, attended by Strategic Senior Staff was a consolidation year concerning the organization s CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 20/21

14 03 O ano de 2006 foi um ano de consolidação da estrutura organizativa única, com as novas responsabilidades e reportes funcionais e hierárquicos. Merece destaque o enfoque da Organização no cliente, tendo as acções relacionadas impacto directo na criação de valor através, nomeadamente, da satisfação dos clientes e da captação de tráfego. Nesse sentido, merecem especial destaque as seguintes iniciativas desenvolvidas durante 2006: Mapa de Portugal Aenor 2007 Esta iniciativa permitiu não só potenciar a utilização da rede, ao divulgar a sua localização e associação a roteiros turísticos, como promoveu também a nossa diferenciação face à concorrência, ao explicitar os benefícios de viajar connosco e os serviços que são disponibilizados. O mapa foi considerado o meio privilegiado para esta acção, uma vez que a sua utilidade garante durabilidade na sua utilização pelos clientes. Sítio da Aenor na WorldWideWeb (WWW) No final de 2006 foi adjudicado o projecto de desenvolvimento da nova página na WWW da Aenor, resultante da necessidade de uniformizar num endereço único as páginas existentes para as diversas Concessões com uma marca comum. O conceito desenhado para o novo sítio tem como grande objectivo aumentar a proximidade com os nossos clientes, ao promover a sua interacção com a Organização e ao assegurar um meio complementar de apoio, disponível em qualquer momento e a partir de qualquer lugar. Não esquecendo os parceiros - stakeholders - do projecto Aenor, o sítio foi também pensado enquanto veículo de informação institucional. RELATÓRIO DE GESTÃO MANAGEMENT REPORT whole structure, including the new responsibilities and functional and hierarchical bonds. The Organization s emphasis in regard to the user should be particularly noted. Actions related therewith exert a direct impact in the creation of value, especially in terms of satisfying the user and gaining traffic. In this scope we especially point out the following initiatives carried out during 2006: Aenor 2007 Map of Portugal This initiative enabled not only promoting the motorway network usage, by divulging its localization and association with tourism, but also highlighted our differences in regard to competitors, by describing both the benefits of travelling with us and the services we provide. The map was regarded the privileged means for this action since its utility guarantees usage durability. Aenor site at WorldWideWeb (WWW) In the end of 2006 the development Project concerning Aenor s site at WWW was adjudicated, with the aim to unite in a single address and under a common brand the existing sites of the several Concessions. The concept designed for this new site is mainly based in the goal to increase the proximity with our users, by promoting their interaction with the Organization and ensuring support complementary means, available at any time and from any where. Not disregarding the stakeholders of the Aenor project, this site was also designed as a vehicle for institutional information. Projecto Sorrir Resultante da forte orientação para o cliente que se desenvolveu ao longo de 2006, o Projecto Sorrir surge como a principal ferramenta para garantir um serviço de excelência no atendimento em todos os pontos de contacto da Aenor com os seus clientes. Este Projecto assenta na definição dos Modelos de Atendimento e na Formação de mais de 80% dos colaboradores. Ao mobilizar diferentes áreas da organização, este projecto contribuiu também para uma rápida interiorização da nova cultura de Marketing do Grupo. Regista-se, ainda, o alargamento do âmbito do sistema ERP (Enterprise Resource Planning) com a conclusão da implementação de um módulo de software que permite a gestão de todos os equipamentos dos sistemas automáticos de tratamento de informação da Organização com o intuito de obter ganhos de produtividade no tratamento de avarias, substituição de peças e equipamentos e controlar os níveis de serviço dos fornecedores externos, nomeadamente tempos de resposta, rotação e preço de equipamentos. Após a fase de implementação, reforçamos a avaliação dos sistemas de telemática rodoviária com o intuito de detectar antecipadamente problemas e solucionar e aumentar a fiabilidade de leitura e eficácia dos mesmos. O ano ficou ainda marcado pela afirmação da imagem e marca única da Organização, que conseguiu níveis crescentes de notoriedade e significado, capitalizando o impacto positivo junto das populações e o contributo para o desenvolvimento de Portugal e para um sector rodoviário crescentemente inovador e diferenciador pelos elevados níveis de equipamento, bens e pessoas ao serviço do bem-estar e segurança dos seus clientes. Smile Project As a result of the strong orientation towards the user, developed throughout 2006, the Smile Project comes as the main tool to guarantee the most excellent service regarding information personnel services in all Aenor contact posts with the user. This Project relies on the definition of the Models for Information Personnel Services and the Training of over 80% of the employees. By mobilizing different areas of the organization, this project also contributes to a quick acknowledgement of the Group s Marketing culture. Furthermore, we point out the scope widening of the ERP (Enterprise Resource Planning) system, which included completing the implementation of a software model that enables the management of all equipments regarding the Organization s automatic information systems, with the objective to obtain productivity gains related to the solving of malfunctions, replacement of parts and equipments and controlling the level of services rendered by external suppliers, especially in terms of response time, rotation and prices. After the implementation stage, we reinforced the evaluation of the road telematics systems, in order to enable the early detection of problems, as well as solutions, and increase their reading and efficiency liability. The year was also marked by the affirmation of the Organization s single image and brand, which accomplished growing levels of notoriety and meaning, capitalizing the positive impact over the populations and the contribute for the development of Portugal, as well as to a growingly innovative road sector that establishes the difference by their high levels of equipment, assets and personnel at the service of their users well-being and security. 03 RELATÓRIO DE GESTÃO CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 MANAGEMENT REPORT 22/23

15 03.5 Análise económica e financeira O ano de 2006 foi o quinto ano completo de actividade da Lusoscut BLA, após o início da sua actividade, em 28 de Abril de 2001, com a celebração do Contrato de Concessão com o Estado Português. Proveitos Operacionais Os proveitos da Concessão (Pagamentos Fixos e semi-variáveis do Estado) ascenderam no ano em análise a ( em 2005). Estes proveitos, referentes ao período inicial da Concessão são, em substância, utilizados para compensar os custos directamente associados à exploração da infra-estrutura. Os proveitos que compensam o Investimento são gerados após a entrada em serviço efectivo de toda a auto-estrada, ou seja, após o que, no contrato de Concessão, é designado por período inicial que, terminou em 31 de Dezembro de Acrescem ao montante referido ( em 2005) de proveitos relativos a Serviços de Assistência a Utentes, ( em 2005) de proveitos suplementares correspondentes a custos de operação e manutenção suportados pela Lusoscut e debitados à Operadora e ( em 2005) de Custos de estrutura adicionados ao activo que incluem a globalidade de custos incrementais necessários à realização do projecto, nomeadamente os relacionados com as actividades de Estudos, Projectos e Construção necessários para colocar o activo, nas condições de funcionamento desejados pela Gestão. Custos Operacionais Nos custos operacionais destacam-se os custos com 03.5 Economic and financial analysis 2006 was the fifth full year of activity of Lusoscut BLA, after its commencement on 28 April 2001, upon execution of the Concession Agreement entered into with the Portuguese State. Operating Income Income from the Concession (fixed and semi-variable payments from the State) reached 5,817,450 euros (2005: 2,889,009 euros) in the year under analysis. In substance, this income concerning the initial period of the Concession is used to meet costs directly associated with the operation of the infrastructure. The income that covers capital expenditure being obtained after entry into effective service of the entire motorway, what, in the words of the Concession Agreement is called the Initial Period, that expired on 31 December Income from Assistance Services provided to users, amounting to 6,331 euros (2005: 6,428 euros), supplementary income corresponding to operation and maintenance costs borne by Lusoscut and debited from Operadora, amounting to 569,124 euros (2005: 424,106), and overheads added to assets and including all incremental costs necessary to execute the project, in particular those related to the study, design and construction activities necessary to place the assets in the required operating conditions, amounting 1,729,326 euros (2005: 1,466,311 euros). Operating Costs Costs in third-party supplies and services, totalling 4,483,822 Fornecimentos e serviços externos (FSE s), que totalizaram ( em 2005), seguidos dos Custos com Pessoal, no montante de ( em 2005). As Amortizações ascenderam a ( em 2005). Das rubricas de FSE s destacam-se, com maior peso, as despesas com o Subcontrato da Operadora que atingiu ( em 2005), Seguros com ( em 2005) e Trabalhos especializados com ( em 2005). O aumento dos custos operacionais está relacionado com a adequação dos mesmos a uma realidade mais exigente e com um nível de serviço mais adequado com custos de manutenção de equipamentos que até agora não existiam. Resultados Os Resultados operacionais deste exercício apresentam, assim, um valor positivo de face ao montante negativo de ocorrido em 2005 fruto da conjugação dos efeitos acima mencionados. Os Resultados financeiros registam um valor positivo de ( em 2005). Os Resultados líquidos são, em consequência, positivos em ( em 2005). Este resultado é assim positivo pela primeira vez na história da Concessão. Activos Durante 2006 a Concessionária manteve um forte nível de investimento e o montante em Activo fixo aumentou, face ao final do exercício anterior, (+19,0%) tendo atingido um total de euros (2005: 3,809,790 euros) followed by personnel costs, totalling 1,125,060 euros (2005: 833,676 euros), stand out. Depreciation amounted to 709,194 euros (2005: 699,771 euros). Among third-party supplies and services, expenses related to the subcontract entered into with Operadora Lusoscut BLA, which reached 2,296,627 euros (2005: 1,768,810 euros), insurance, which reached 617,766 euros (2005: 482,242 euros), and specialist works, which reached 837,373 euros (2005: 770,280 euros) stand out due to their relative weight. The increase in operating costs is related to its adjustment to a more demanding reality and with a level of service more adequate with maintenance of equipments costs that were inexistent till now. Results The Operating Profit (Loss) registered a positive value of 1,867,276 euros when compared to the negative amount of 559,590 euros of 2005 caused by the above mentioned effects. The Financial Profit (Loss) registered a positive value of 378,831 euros (2005: 227,652 euros). The Net Profit (Loss) is, as consequence, positive in 2,242,073 euros (2005: 358,943 euros). This item is positive for the first time in the Concession s history. Assets During 2006, the Concessionaire continued to invest heavily, and fixed assets increased by 147,075,505 euros (+19.0%) compared to the preceding year, having reached a total of 918,607,167 euros. CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 24/25

16 03 Capitais Próprios e Passivo Os capitais próprios cresceram como consequência do incremento das prestações acessórias em e do resultado do exercício. Em 2006, o Capital Social da Concessionária foi aumentado em para através de créditos de prestações acessórias em igual montante. O passivo foi incrementado em como resultado da utilização de das linhas de financiamento de longo prazo para financiar o Investimento. A diferença foi utilizada na diminuição das dívidas de curto prazo ao ACE construtor. A Empresa não tem quaisquer dívidas em mora à Segurança Social Proposta de aplicação de resultados Em relação ao Resultado líquido do exercício, positivo e no valor de ,73 propõe o Conselho de Administração que o mesmo seja transferido para a conta de Resultados transitados. RELATÓRIO DE GESTÃO MANAGEMENT REPORT Liabilities and Shareholders Equity Shareholders equity grew by 20,362,082 euros due to the increase in ancillary capital payments by 18,120,009 euros and the net profit (loss) for the year. In 2006, the Concessionaire s share capital was increased by 18,360,000 euros to 51,000,000 euros through conversion of ancillary capital payments to the same amount. Liabilities increased by 142,281,809 euros as a result of utilisation of 165,775,861 euros under the long-term credit facilities to finance expenditure. The differential was used to decrease short-term debts, chiefly to the contractor ACE. There are no amounts overdue to the Social Security authorities by the Company Proposal for the appropriation of profits With regard to the net profit for the year amounting to 2,242, euros, the Board of Directors proposes that the same be transferred to profits (losses) brought forward Perspectivas para o exercício de 2007 A actual projecção do Banco de Portugal (BP) para a economia portuguesa é caracterizada por uma aceleração moderada do crescimento económico. Para 2007 e 2008 o BP prevê crescimentos do Produto Interno Bruto, de 1,8% e de 2,1%, respectivamente, e da procura interna, de 1,1% e 1,9%, respectivamente. Os indicadores do desemprego e o Índice de Preços no Consumidor deverão diminuir para os 7,5% e 2,3%, respectivamente. Na zona Euro o referencial de taxa de juro deverá aproximar-se dos 4%. O mercado antecipa uma subida da taxa de desconto do Banco Central para 3,75% em Março podendo esta taxa terminar o ano entre 4,00% e 4,25% face aos actuais 3,50%. A Yield Curve da taxa de juro para os diversos prazos de 1 a 10 anos tem uma ligeira inclinação positiva com a taxa de juro a ultrapassar os 4,07% para todos os prazos. Face ao final de 2005 a taxa de referência de oferta do mercado para o prazo de 10 anos está agora em 4,24%, ou 62 pontos base superior face aos 3,62% que o mercado cotava no final de O comportamento do mercado monetário vai continuar dependente da evolução da inflação na Zona Euro, mas também da sua economia com especial incidência para os países com maior peso económico e político. O ano que agora se iniciou será, terminado o período inicial da Concessão, o primeiro ano económico completo com a totalidade da rede concessionada aberta ao público. O início de um ciclo económico de recuperação económica, embora ténue, a abertura das restantes áreas de Serviço e o efeito natural de crescimento acelerado de captação permitem antecipar um aumento do volume de tráfego para 2007 próximo dos dois dígitos The outlook for 2007 The Bank of Portugal s (BP) current forecast for the Portuguese economy is characterised by a moderate recovery in economic activity. For 2007 and 2008 the Bank of Portugal foresees a growth of 1.8% in Gross Domestic Product and 2.1% respectively and 1.1% e 1.9% in internal demand, respectively. Unemployment and the Consumer Price Index are expected to decrease to 7.5% and 2.3%, respectively. In the Euro Zone, reference rates should approximate to 4%. The market expects an increase in the Central Bank discount rate to 3.75% in March and an annual increase of between 4.00% and 4.25% compared to the current 3.50%. The yield curve for the various maturities between 1 and 10 years showed a slight positive inclination with the interest rate surpassing 4,07% for all maturities. The 10-year reference rate currently stands at 4.24%, or 62 base points, compared to 3.62% at the end of The money market will remain dependent from the evolution of the Euro Zone inflation, as well of its economy, with special incidence over the countries with a higher economical and political importance. The year that has just begun will be, ended the Concession initial period, the first complete economical year with the entire network in full operation. The beginning of a new economical cycle of recovery, though slight, the opening of the remaining service areas and the natural effects of a progressively accelerated traffic gaining, enable us to anticipate an increase of close to two digits on the 2007 traffic volume. The management team will focus on the operation of the CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 26/27

17 O enfoque da equipa de gestão acentuar-se-á na vertente de exploração do empreendimento, numa lógica de captação e fidelização de clientes através de um posicionamento de diferenciação, incidente na qualidade da infra-estrutura, dos serviços e dos benefícios oferecidos e acções que influenciem a captação ou fixação de investimento local e regional em zonas de proximidade da infra-estrutura. Pretende-se, assim, solidificar esta nova fase da vida da concessionária, iniciada em 2006, em que as competências entretanto adquiridas serão utilizadas para a concretização dos objectivos da Organização. Iremos concentrar esforços para continuar a melhorar a eficácia dos sistemas de telemática rodoviária, assegurar a abertura das áreas de serviço no mais curto espaço de tempo, procurar negócios complementares e melhorar o modelo de gestão por objectivos Considerações finais Expressamos o nosso agradecimento a todos os colaboradores pelo empenho pessoal e profissional, bem como a todas as entidades, públicas e privadas, que connosco colaboraram, pelo apoio, estímulo e contributo recebidos ao longo de undertaking, with a rationale that should be proactive with a view to meeting users needs through the differentiation derived from the quality of the infrastructure, services and benefits, as well as actions promoting the inducement or fixation of local and regional investment in the vicinities of the infrastructure. Thus, we expect to consolidate this new stage in the Concessionaire s life, began in The competences acquired in the meanwhile will be exerted to accomplish the Organization s goals. We will channel all efforts to continue improving the efficiency of the roads telematics systems, ensure the opening of the service areas in the shortest term possible, find complementary businesses and improve the management model by goals Closing Remarks We would like to express our thanks to all our employees for their personal and professional commitment, as well as to all the public and private entities that collaborated with us for all their support, encouragement and contributions during O Conselho de Administração, The Board of Directors, Viseu, 1 de Fevereiro de 2007 Viseu, 1 February 2007 Luís Manuel Ferreira Parreirão Gonçalves (Presidente / Chairman) António Jorge Campos de Almeida Rafael Negrão Rossi José Carlos Araújo Ferreira Neves (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Committee) José Luís Catela Rangel de Lima (Presidente da Comissão Executiva / Chairman of the Executive Committee) Luíz Pereira de Araújo Filho Ana Paula Chaves e Sá Ribeiro José Maria da Cunha Donas Botto (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Committee) Alexandre José Martins Sousa Magalhães (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Committee) Augusto Manuel Fontes de Carvalho (Membro da Comissão Executiva / Member of the Executive Committee) Carlos Alberto Alves Gonçalves Nuno Henrique Garcia Salgado dos Santos Amândio Oliveira Carvalho CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 03 RELATÓRIO DE GESTÃO 03 MANAGEMENT REPORT 28/29

18 04 ANEXOS APPENDICES 04 ANEXOS CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 04 APPENDICES 30/31

19 04 ANEXO AO RELATÓRIO DE GESTÃO (Artigo 447º e 448º do C.S.C.) Mota-Engil, Concessões de Transportes S.G.P.S., S.A. Lusoconcessões - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. OPCA-GEST, Gestão, Expl. e Adm. de Conc. Obras Públicas, S.A. Esconsessões S.G.P.S., S.A. ANNEX TO THE MANAGEMENT REPORT (Articles 447º and 448º of the Commercial Companies Code) ANEXOS APPENDICES Detidas em Held on % 32,7900% 14,2298% 12,3798% 10,0000% % Adquiridas Transmitidas Vendidas Movimento em 2006 Movements in 2006 Acquired Transferred Sold Detidas em ,0900% Held on % 14,2298% 12,3798% 10,0000% % CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA Mota-Engil, Concessões de Transportes S.G.P.S.,S.A. Lusoconcessões - Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. OPCA-GEST, Gestão, Expl. e Adm. de Conc. Obras Públicas, S.A. Esconsessões S.G.P.S., S.A. 1,672, , , , % % % % 168,300 1,840, , , , % % % % 04 ANEXOS 04 APPENDICES 32/33

20 BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2006 Unidade: Euros Imobilizado: Imobilizações incorpóreas: Activo 31 de Dezembro de de Dezembro de 2005 AB AA AL AL Despesas de instalação Propriedade industrial e outros direitos Imobilizações em curso Adiantamentos por conta de imobilizações incorpóreas Imobilizações corpóreas: Edifícios e outras construções Equipamento básico Equipamento de transporte Ferramentas e utensílios Equipamento administrativo Outras imobilizações corpóreas Adiantamentos por conta de imobilizações corpóreas Imobilizações corpóreas reversíveis: Lanços de auto-estrada em exploração Imobilizações em curso Investimentos financeiros: Circulante: Partes de capital em empresas do grupo Dívidas de terceiros - Curto prazo: Clientes c/c Clientes de cobrança duvidosa Adiantamentos a fornecedores Estado e outros entes públicos Outros devedores Títulos negociáveis: Outros títulos negociáveis Depósitos bancários e caixa: Depósitos bancários Caixa Acréscimos e diferimentos: Acréscimos de proveitos Custos diferidos O Técnico Oficial de Contas Total de amortizações Total de ajustamentos Total do activo A Administração BALANCE SHEET AS AT 31 DECEMBER 2006 Unit: Euros Assets 31 December December 2005 GA DA NA NA Fixed assets: Intangible fixed assets: Start-up costs 689, , , ,850 Industrial property and other rights 6, ,344 6,606 Fixed assets in progress 27,938 27, ,852 Advances for intangible fixed assets , , , , ,338 Tangible fixed assets: Buildings and others erections 92,694 42,639 50,055 59,046 Basic equipment 352, , , ,236 Transport equipment 706, , , ,879 Tools and utensils 252, ,047 46,843 30,472 Office equipment 312, ,955 58,675 78,04 1 Other tangible fixed assets 6, 170 4,9 19 1,25 1 2,209 Advances for tangible fixed assets 27,334 27,334-1,751,012 1,106, , ,883 Revertible tangible fixed assets: Motorway stretches 12,630,678 2,350,607 10,280, ,702,540 Fixed assets in progress 903,46 1, ,46 1, ,9 16, ,091,786 2,350, ,741, ,619,287 Financial assets: Shares in group companies 40,320-40,320 40,320 40,320-40,320 40,320 Current assets: Medium and long-term debtors: Clients 6,294-6,294 3,624 Doubtful debtors 3,828 3, Advances to suppliers 1,775-1,775 1,9 19 State and other public entities 4,596,656-4,596,656 19,623,93 1 Other debtors 3 1, , , 163 4,639,674 3,828 4,635,846 19,762,637 Negotiable Securities: Other negotiable securities 1,089,760-1,089,760-1,089,760-1,089,760 - Cash and banks: Bank deposits 29, 16 1,287 29, 16 1,287 2,509,993 Cash ,161,880 29,161,880 2,510,718 Accruals and deferrals: Accrued income 3,330, ,330, ,848 Deferred costs 1,359, ,359, ,273 4,689,220 4,689,220 1,064,121 Total depreciation 3,659,678 Total adjustments 3, 828 Total assets 958,187,701 3,663, ,524, ,880,304 The Chartered Accountant The Board of Directors 04 ANEXOS CONCESSÃO DAS BEIRAS ANNUAL REPORTS LITORAL E ALTA 04 APPENDICES 34/35

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 060 Balanços em 31 de Dezembro de 2007 e 2006 Balance at 31 December 2007 and 2006 Activo Assets 2007 2006

Leia mais

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 068 Balanços em 31 de Dezembro de 2008 e 2007 Balance at 31 December 2008 and 2007 Activo Assets 2008 2007

Leia mais

// RELATÓRIO & CONTAS

// RELATÓRIO & CONTAS // RELATÓRIO & CONTAS // ANNUAL REPORTS // CONCESSÃO DO GRANDE PORTO // RELATÓRIO & CONTAS // ANNUAL REPORTS // CONCESSÃO DO GRANDE PORTO // RELATÓRIO & CONTAS // ANNUAL REPORTS // CONCESSÃO DO GRANDE

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico 106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico B.7.1.1 Taxas de juro sobre novas operações de empréstimos (1) concedidos por instituições financeiras monetárias a residentes na área do euro (a) Interest rates

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

1. THE ANGOLAN ECONOMY

1. THE ANGOLAN ECONOMY BPC IN BRIEF ÍNDICE 1. THE ANGOLAN ECONOMY 2. EVOLUTION OF THE BANK SECTOR 3. SHAREHOLDERS 4. BPC MARKET RANKING 5. FINANCIAL INDICATORES 6. PROJECTS FINANCE 7. GERMAN CORRESPONDENTS 1. THE ANGOLAN ECONOMY

Leia mais

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E P R O F I S S I O N A L N A J. V A R G A S - G A B I N E T E T É C N I C O D E G E S T Ã O E

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

ELEnA European Local ENergy Assistance

ELEnA European Local ENergy Assistance ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública ELEnA European Local ENergy Assistance Lisboa, 6/03/2015 Desafios 1 Conhecimento: a) Edifícios/equipamentos; b) Capacidade técnica; c)

Leia mais

Banco Santander Totta, S.A.

Banco Santander Totta, S.A. NINTH SUPPLEMENT (dated 26 October 2011) to the BASE PROSPECTUS (dated 4 April 2008) Banco Santander Totta, S.A. (incorporated with limited liability in Portugal) 5,000,000,000 (increased to 12,500,000,000)

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship Sucesso é a união de três elementos: confiança, reciprocidade e trabalho, tendo o trabalho um fator duplo de multiplicação (success is basically the union of three elements: trust, reciprocity and work,

Leia mais

// RELATÓRIO & CONTAS

// RELATÓRIO & CONTAS RELATÓRIO & CONTAS CONCESSÃO NORTE RELATÓRIO & CONTAS CONCESSÃO NORTE RELATÓRIO & CONTAS CONCESSÃO NORTE ÍNDICE 01 < Órgãos Sociais 2 02 < Accionistas 6 03 < Relatório de Gestão 10 03.1 < Introdução 13

Leia mais

P O R T U G U E S E I S S U E R S E M I T E N T E S P O R T U G U E S E S

P O R T U G U E S E I S S U E R S E M I T E N T E S P O R T U G U E S E S P O R T U G U E S E I S S U E R S E M I T E N T E S P O R T U G U E S E S 2012 AEM THE PORTUGUESE ISSUERS ASSOCIATION Founded on December 15th, 2010, AEM (The Portuguese Issuers Association) is a non-profit

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures Catálogo casa de banho l WC accessories gestos que apetecem l tempting gestures VALENÇA BRAGA A NOSSA MISSÃO......VALORIZAR E ENGRADECER A TUPAI PORTO AVEIRO ÁGUEDA - COIMBRA GPS - N 40.58567º W 8.46558º

Leia mais

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35 Corporate Legal Name ALARM-TEK ELETRONICA LTDA Trade Name ALARMTEK Address Calçada das Anêmonas, nº. 42 District Centro Comercial - Alphaville Zip Code 6453-5 Telephones 11 4191-7256 Corporate Tax Registration

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria Novo Código e Exigências da Função Auditoria Fórum de Auditoria Interna - IPAI 19 de Junho de 2014 Direito societário e auditoria interna fontes legais 1. CSC artigo 420,º, n.º 1, i) - fiscalizar a eficácia

Leia mais

ANO I Abertura Opening Os primeiros movimentos do jogo Há um ano, três advogados vindos de renomados escritórios de advocacia, onde exerciam funções de destaque, se reuniram em torno de uma idéia:

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 14/2014 TEXTO Brazil Leads Decline Among World's Biggest Companies THE losses OF São Paulo's stock market AND THE decline OF Brazil's real made Brazilian companies THE biggest losers among THE world's major companies,

Leia mais

GERDAU. 1 o Trim. 2001

GERDAU. 1 o Trim. 2001 GERDAU Informações Relevantes 2 o Trimestre de Senhores Acionistas: O ano de iniciou-se movido pelo bom desempenho econômico brasileiro do ano anterior: forte crescimento industrial, inflação sob controle,

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Toda uma organização ao seu serviço! Constituídos em 1980 por Eduardo Rangel, rapidamente marcámos

Leia mais

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Agenda Agenda Futuro da produção farmacêutica Future of pharmaceutical production Compressão como principal ponto no processo de

Leia mais

OFFICE. Office Background

OFFICE. Office Background OFFICE Office Background Since it was founded in 2001, steady growth has been registered by the office in the Brazilian market of corporate law, a field in which our services are exemplary. The consolidation

Leia mais

Administração de Capital de Giro e Planejamento a Curto Prazo. Chapter Outline

Administração de Capital de Giro e Planejamento a Curto Prazo. Chapter Outline 26-0 Universidade Federal de Itajubá Instituto de Engenharia de Produção e Gestão Curso de Finanças Corporativas Prof. Edson Pamplona (www.iem.efei.br/edson) CAPÍTULO 27 Administração de Capital de Giro

Leia mais

Resultados 1ºTrimestre 2009

Resultados 1ºTrimestre 2009 Informação Privilegiada Resultados 1ºTrimestre 2009 Estabilidade de Resultados Operacionais As contas apresentadas são não auditadas, consolidadas e reportadas em International Financial Reporting Standards

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos A SAP aumenta a um ritmo de 14% as receitas de software e de serviços relacionados com software em 2008 e apresenta um crescimento nas receitas totais de

Leia mais

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO 4Q08 Results Conference Call Friday: March 13, 2008 Time: 12:00 p.m (Brazil) 11:00 a.m (US EDT) Phone: +1 (888) 700.0802 (USA) +1 (786) 924.6977 (other countries)

Leia mais

Na APCER, o Microsoft Dynamics CRM é central na gestão comercial e na obtenção de indicadores

Na APCER, o Microsoft Dynamics CRM é central na gestão comercial e na obtenção de indicadores Microsoft Dynamics CRM Customer Solution Case Study APCER Na APCER, o Microsoft Dynamics CRM é central na gestão comercial e na obtenção de indicadores Sumário País Portugal Sector Serviços Perfil do Cliente

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Estatísticas do Setor Externo Adoção da 6ª Edição do Manual de Balanço de Pagamentos e Posição Internacional de Investimentos (BPM6)

Estatísticas do Setor Externo Adoção da 6ª Edição do Manual de Balanço de Pagamentos e Posição Internacional de Investimentos (BPM6) Estatísticas do Setor Externo Adoção da 6ª Edição do Manual de Balanço de Pagamentos e Posição Internacional de Investimentos (BPM6) Nota Metodológica nº 4 Dívida externa Junho de 2015 1. Introdução A

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

(Translation from the Portuguese original)

(Translation from the Portuguese original) (Translation from the Portuguese original) Appendix to the Proposal to Item 1 of the agenda of the Shareholders Annual General Meeting, to be held on April, 4 th, 2014 P 1 de 6 António Agostinho Cardoso

Leia mais

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal 2013 (STARTMEUP) Regulamento. Artigo 1.º Organização e objectivos

StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal 2013 (STARTMEUP) Regulamento. Artigo 1.º Organização e objectivos StartMeUp - Powered by U.S. Embassy Portugal 2013 (STARTMEUP) Regulamento Artigo 1.º Organização e objectivos 1. O STARTMEUP é uma iniciativa organizada conjuntamente pela Embaixada dos Estados Unidos

Leia mais

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências

Leia mais

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Adcley Souza (adcley.souza@hotmail.com) Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric

Leia mais

Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais

Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais 1 Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais Susana Lucas susana.lucas@estbarreiro.ips.pt Instituto

Leia mais

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES Senhores Acionistas: Após sofrer o impacto causado pela desvalorização da moeda brasileira no início de 1999, a economia do País, de um modo geral, mostrou resultados bastante positivos no encerramento

Leia mais

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração

Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino - LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Bacharelado em Administração VICTOR HUGO SANTANA ARAÚJO ANÁLISE DAS FORÇAS DE PORTER NUMA EMPRESA DO RAMO FARMACÊUTICO:

Leia mais

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps

Digital Cartographic Generalization for Database of Cadastral Maps Mariane Alves Dal Santo marianedalsanto@udesc.br Francisco Henrique de Oliveira chicoliver@yahoo.com.br Carlos Loch cloch@ecv.ufsc.br Laboratório de Geoprocessamento GeoLab Universidade do Estado de Santa

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

Conference Call 2Q13 and 1H13 Results

Conference Call 2Q13 and 1H13 Results Conference Call 2Q13 and 1H13 Results 2 Performance in the Negócios Internacionais Negócios domestic Nacionais and USA,Europa e international markets Exportações Márcio Utsch Net Revenue 3 Net revenue

Leia mais

// gaiato private label

// gaiato private label // gaiato private label // a empresa // the company A Calçado Gaiato é uma empresa prestadora de serviços no setor de calçado, criada em 2000 por Luís Pinto Oliveira e Mário Pinto Oliveira, sócios-fundadores

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!!

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!! Universidade de Aveiro 2012 Departamento de Comunicação e Arte RENATO MIGUEL SILVA COSTA ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA Universidade de

Leia mais

4. ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA 4. ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 1 SITUAÇÃO ECONÓMICA 1 ECONOMIC SITUATION

4. ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA 4. ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 1 SITUAÇÃO ECONÓMICA 1 ECONOMIC SITUATION 4 ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 4. ANÁLISE ECONÓMICA E FINANCEIRA 4. ECONOMIC AND FINANCIAL ANALYSIS 1 SITUAÇÃO ECONÓMICA 1 ECONOMIC SITUATION A análise do exercício económico

Leia mais

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA)

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) 30 de Junho de 2005 ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) Relatório do Conselho de Administração Altri, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Contas Individuais Rua General Norton de Matos, 68 4050-424

Leia mais

Universidade do Porto

Universidade do Porto O Estado da Arte em Projectos de Investimento - A Importância da Análise Não Financeira Na Prática das Empresas Portuguesas Nuno Filipe Lopes Moutinho Tese de Mestrado em Ciências Empresariais Área de

Leia mais

O papel do MBA na carreira do executivo

O papel do MBA na carreira do executivo O papel do MBA na carreira do executivo Renata Fabrini 09.03.2010 CONFERÊNCIA ANAMBA E ENCONTRO REGIONAL LATINO AMERICANO DO EMBA COUNCIL 2010 sobre a Fesa maior empresa consultoria especializada com atuação

Leia mais

A Direção-Geral do Território disponibiliza aos seus clientes diversas modalidades de pagamento:

A Direção-Geral do Território disponibiliza aos seus clientes diversas modalidades de pagamento: Modalidades de Pagamento A disponibiliza aos seus clientes diversas modalidades de pagamento: Estações de CTT Cheque por Correio Depósito Bancário Transferência Bancária Balcão 'Loja da DGT' Estações dos

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

Modelos de cartas. Índice. 1. Modelo de carta acompanhando um documento - Português. pág. 1. 2. Modelo de carta acompanhando um documento - Inglês

Modelos de cartas. Índice. 1. Modelo de carta acompanhando um documento - Português. pág. 1. 2. Modelo de carta acompanhando um documento - Inglês verlag dashofer Edições Profissionais R. Braamcamp n.º 13 2.º 1250-049 Lisboa Tel.: 21 310 19 00 21 315 25 97 Email: info@dashofer.pt Web: www.dashofer.pt Índice 1. Modelo de carta acompanhando um documento

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

PLC - CORRETORES DE SEGUROS, S.A. EXERCÍCIO DE 2007 RELATÓRIO DE GESTÃO

PLC - CORRETORES DE SEGUROS, S.A. EXERCÍCIO DE 2007 RELATÓRIO DE GESTÃO PLC - CORRETORES DE SEGUROS, S.A. EXERCÍCIO DE 2007 RELATÓRIO DE GESTÃO De acordo com as disposições legais e estatuárias venho submeter á apreciação dos senhores accionistas o Relatório de Gestão e as

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS Ana Helena da Silva, MCI12017 Cristiana Coelho, MCI12013 2 SUMMARY 1. Introduction 2. The importance of IT in Organizations 3. Principles of Security 4. Information

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio COSEC 8 de Agosto de 2011 Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Mitos e Mistérios do Mercado

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA?

A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? A AUSTERIDADE CURA? A AUSTERIDADE MATA? 29.Nov.2013 Financiamento Sector público é a principal fonte de financiamento de cuidados de saúde. Apenas EUA e México apresentam menos de 50% de financiamento

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra Institute of Systems Engineering and Computers INESC - Coimbra

Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra Institute of Systems Engineering and Computers INESC - Coimbra Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra Institute of Systems Engineering and Computers INESC - Coimbra António Manuel Almeida António Gomes Martins O RSECE e a Iluminação - Uma contribuição

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013

Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013 Os Sistemas Inteligentes na Europa: Enquadramento e Evolução Prevista no Período 2007-2013 COLÓQUIO APCAP 2008 Sistemas e Serviços Inteligentes na Rede Concessionada Rui Camolino 19Jun08 Agenda Plano de

Leia mais

ELENA e Portugal 2020

ELENA e Portugal 2020 ELENA e Portugal 2020 Convenção Low Carbon de um Oeste Sustentável Dinis Rodrigues Caldas da Rainha, 9 de julho de 2013 AGENDA Tema 1 Portugal 2020 Tema 2 - ELENA 1 Compromissos Nacionais Metas UE-27 20%

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

Análise Financeira 2º semestre

Análise Financeira 2º semestre ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE VISEU DEPARTAMENTO DE GESTÃO Análise Financeira 2º semestre Caderno de exercícios CAP II Luís Fernandes Rodrigues António Manuel F Almeida CAPITULO II 2011 2012 Página

Leia mais

Subject: The finance source/ new application/ project submission form COMPANY / PROJECT INFORMATION. Date of Submission: Registered Company Name

Subject: The finance source/ new application/ project submission form COMPANY / PROJECT INFORMATION. Date of Submission: Registered Company Name Subject: The finance source/ new application/ project submission form All questions must be answered in details to receive an informed response. All information & data are to be provided directly by the

Leia mais

Perguntas & Respostas

Perguntas & Respostas Perguntas & Respostas 17 de Abril de 2008 Versão Portuguesa 1. O que é uma Certidão Permanente?...4 2. Como posso ter acesso a uma Certidão Permanente?...4 3. Onde posso pedir uma Certidão Permanente?...4

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Financia statements

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Financia statements DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Financia statements DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS FINANCIAL STATEMENTS 106 Balanços em 31 de Dezembro de 2009 a 2008 Balance at 31 December 2008 a 2009 Activo Assets 2009 2008 IMOBILIZADO

Leia mais

Maria Rosário Bernardo, Doutoranda na Universidade de Lille Gestão de Projetos no Setor Público Desafios e Oportunidades

Maria Rosário Bernardo, Doutoranda na Universidade de Lille Gestão de Projetos no Setor Público Desafios e Oportunidades Agenda 15h00 15h15 15h45 Boas vindas e enquadramento espap A Governação de Projetos no Setor Público Melhor Estado, Maior valor entregue à sociedade Nuno Ponces de Carvalho, Perito Internacional na área

Leia mais

USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 WORK PLAN FOR IMPLEMENTATION OF THE UNITED STATES PATENT AND

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO RURAL NAS PROVINCIAS DE MANICA E SOFALA - PADR

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO RURAL NAS PROVINCIAS DE MANICA E SOFALA - PADR REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO RURAL NAS PROVINCIAS DE MANICA E SOFALA - PADR Concurso com Previa Qualificação Convite para a Manifestação de Interesse

Leia mais

As Novas Formas de Financiamento da Economia

As Novas Formas de Financiamento da Economia As Novas Formas de Financiamento da Economia Francisco Fonseca Vice-Presidente ANJE 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS - LISBOA O que são? Formas alternativas de financiamento incluem

Leia mais

Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias

Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias Dayves Pereira Fernandes de Souza Modelos de Gestão de Estoques e Otimização do Sistema de Ressuprimento para uma rede de Drogarias Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society

Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores: Investigação e Desenvolvimento em Lisboa http://www.inesc-id.pt Research Institute: Experience of Surviving Transferring Knowledge to Society Leonel

Leia mais

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário IP/97/133 Bruxelas, 26 de Novembro de 1997 Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário A Comissão Europeia adoptou o seu relatório anual sobre

Leia mais

ANO DE 2010 BALANÇO DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

ANO DE 2010 BALANÇO DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA CONTAS ANO DE 2010 BALANÇO DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE PARAQUEDISMO RUA DA UNIDADE, 9 7000-719

Leia mais

Relatório de Acção Action Report

Relatório de Acção Action Report Relatório de Acção Action Report CasA+ Building Codes 17 Novembro Expo Energia 09 16 de Dezembro de 2009 Data: 17 Novembro Título: Casas dos anos 70 e 90 revelam mais ineficiência energética Meio: Rádio

Leia mais

Tese apresentada para obtenção do grau de Mestre em Engenharia Civil pela Universidade da Beira Interior, sobre a orientação de:

Tese apresentada para obtenção do grau de Mestre em Engenharia Civil pela Universidade da Beira Interior, sobre a orientação de: Tese apresentada para obtenção do grau de Mestre em Engenharia Civil pela Universidade da Beira Interior, sobre a orientação de: Prof. Doutor. João Carlos Gonçalves Lanzinha Prof. Auxiliar do Departamento

Leia mais

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence

Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution. Marcas representadas Represented brands. Aposta na competência Focus on competence Teixeira Duarte Distribuição Teixeira Duarte Distribution Marcas representadas Represented brands Aposta na competência Focus on competence Mercados de atuação Marketplaces Angola Angola Brasil Brazil

Leia mais

RINAVE EMBARCAÇÕES DE RECREIO CERTIFICADAS NO ÂMBITO DA DIR 94/25/CE CERTIFIED RECREATIONAL CRAFT IN THE SCOPE OF DIR 94/24/EC

RINAVE EMBARCAÇÕES DE RECREIO CERTIFICADAS NO ÂMBITO DA DIR 94/25/CE CERTIFIED RECREATIONAL CRAFT IN THE SCOPE OF DIR 94/24/EC RINAVE EMBARCAÇÕES DE RECREIO CERTIFICADAS NO ÂMBITO DA DIR 94/25/CE CERTIFIED RECREATIONAL CRAFT IN THE SCOPE OF DIR 94/24/EC OUTUBRO OCTOBER 2001 RINAVE Registro Internacional Naval, SA Estrada do Paço

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

LAKE FUND SGPS, SA. Demonstrações Financeiras Individuais. Exercício 2014

LAKE FUND SGPS, SA. Demonstrações Financeiras Individuais. Exercício 2014 Exercício 2014 Índice Demonstrações financeiras individuais para o exercício findo em Balanço Individual em 5 Demonstração dos Resultados Individuais em 6 Demonstração dos Fluxos de Caixa Individuais em...7

Leia mais

Norma Regulamentar n.º 12/2010-R, de 22 de Julho Instituto de Seguros de Portugal

Norma Regulamentar n.º 12/2010-R, de 22 de Julho Instituto de Seguros de Portugal Norma Regulamentar n.º 12/2010-R, de 22 de Julho Instituto de Seguros de Portugal O Instituto de Seguros de Portugal aprovou hoje a Norma Regulamentar n.º 12/2010 R, relativa à utilização de fundos de

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2

Hidráulica Urbana. Urban Hydraulics. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Hidráulica Urbana CU Name Código UC 725 Curso MEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 164 ECTS 6 Horas de contacto T - 22,5; PL -

Leia mais