Demonstrações Financeiras. Financial Statements

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Demonstrações Financeiras. Financial Statements"

Transcrição

1 Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras em 31 de dezembro de 2015 Financial Statements as of december 31st, 2015

2 2. Balanço Balance Sheet

3 CODIPOR ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE IDENTIFICAÇÃO E CODIFICAÇÃO DE PRODUTOS BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 31 DE DEZEMBRO DE 2014 BALANCE SHEET AS OF 31ST OF DECEMBER 2015 AND 31ST OF DECEMBER 2014 (Montantes expressos em Euros) (Amounts expressed in Euros) NOTAS ATIVO ASSETS NOTES ATIVOS NÃO CORRENTE NON-CURRENT ASSETS Ativos fixos tangíveis Tangible assets Ativos intangíveis Intangible assets Participações financeiras Financial investments Outros ativos financeiros Other financial assets ATIVOS CORRENTES CURRENT ASSETS Clientes Customers Adiantamentos a fornecedores Advances to suppliers Estado e outros entes públicos State and other public entities Associados e membros Associated and members Outras contas a receber Other accounts receivable Diferimentos Deferred costs Ativos financeiros detidos para negociação Financial assets owned for trade Caixa e depósitos bancários Cash and bank deposits Total do ativo Total assets FUNDOS PATRIMONIAIS E PASSIVO FUNDS AND LIABILITIES FUNDOS PATRIMONIAIS FUNDS Resultados transitados Retained earnings Resultado líquido do exercício Net result for the year Total de fundos patrimoniais Total funds PASSIVO CORRENTE CURRENT LIABILITIES Fornecedores Suppliers Adiantamento de clientes Advances from customers Estado e outros entes públicos State and other public entities Associados e membros Associated and members Financiamentos obtidos Obtained loans Outras contas a pagar Other accounts payable Diferimentos Deferred gains Total do passivo Total liabilities Total dos fundos patrimoniais e do passivo Total equity and liabilities CONTABILISTA CERTIFICADO CERTIFIED ACCOUNTANT DIREÇÃO MANAGEMENT

4 3. Demonstração do Resultado por Naturezas Income Statement by Natures

5 CODIPOR ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE IDENTIFICAÇÃO E CODIFICAÇÃO DE PRODUTOS DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO POR NATUREZAS PARA OS PERÍODOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 31 DE DEZEMBRO DE 2014 INCOME STATEMENT BY NATURE FOR THE PERIODS ENDED ON 31ST OF DECEMBER 2015 AND 31ST OF DECEMBER 2014 (Montantes expressos em Euros) (Amounts expressed in Euros) NOTAS Mensal RENDIMENTOS E GASTOS INCOME AND LOSSES NOTES #VALUE! Vendas e serviços prestados Sales and services rendered Subsídios à exploração Subsidies for the operational activity Ganhos/ perdas imputados de subsidiárias, associadas e empreendimentos conjuntos Income/ losses from related companies and joint ventures 6 (7.175) - Fornecimentos e serviços externos Supplies and external services 15 ( ) ( ) Gastos com o pessoal Personnel expenses 16 ( ) ( ) Imparidade de dívidas a receber (perdas/ reversões) Accounts receivable impairments (losses/ reversions) 17 ( ) ( ) Aumentos/ reduções de justo valor Increase or decrease in fair value (38.006) Outros rendimentos e ganhos Other profits Outros gastos e perdas Other losses 21 ( ) ( ) Resultado antes de depreciações, gastos de financiamento e impostos Net income before depreciations, financial activities and taxes Gastos/ reversões de depreciação e de amortização Losses/ reversals in depreciations and amortizations 19 ( ) ( ) Resultado operacional (antes de gastos de financiamento e impostos) Operational net income (before financing activities and taxes) (80.828) (98.645) Juros e rendimentos similares obtidos Interests and similar income obtained Juros e gastos similares suportados Interests and similar costs paid 22 (27) - Resultado antes de impostos Net income before taxes Imposto sobre o rendimento do período Income taxes 7 (24.135) (14.351) Resultado líquido do período Net profit (loss) CONTABILISTA CERTIFICADO CERTIFIED ACCOUNTANT DIREÇÃO MANAGEMENT

6 4. Demonstração dos Fluxos de Caixa Statement of Cash-Flows

7 CODIPOR ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE IDENTIFICAÇÃO E CODIFICAÇÃO DE PRODUTOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA PARA OS PERÍODOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 31 DE DEZEMBRO DE MÉTODO DIRECTO CASH FLOW STATEMENT FOR THE PERIODS ENDED ON DECEMBER 31ST 2015 AND DECEMBER 31ST DIRECT METHOD (Montantes expressos em Euros) (Amounts expressed in Euros) FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS CASH FLOW GENERATED BY OPERATING ACTIVITIES: NOTAS NOTES Recebimentos de clientes e utentes Receivements from clients and donors Pagamentos a fornecedores Payments to suppliers ( ) ( ) Pagamentos ao pessoal Payments to staff ( ) ( ) Caixa gerada pelas operações Cash generated from operations (31.147) Pagamento / recebimento do imposto sobre o rendimento Payment / receipt of income tax Outros recebimentos / pagamentos Others receivements / payments ( ) ( ) Fluxos das atividades operacionais Cash flow generated by operating activities [1] ( ) FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO CASH FLOW GENERATED BY INVESTMENT ACTIVITIES: Recebimentos provenientes de Receivements related to: Juros e rendimentos similares Interests and similar gains obtained Pagamentos respeitantes a Payments related to: Investimentos financeiros Financial investments ( ) - ( ) - Fluxos das atividades de investimento Cash flow generated by investment activities [2] Variação de caixa e seus equivalentes Change in cash and cash equivalents [4]=[1]+[2]+[3] ( ) Efeito das diferenças de câmbio Effect of exchange differences - - Caixa e seus equivalentes no início do período Cash and cash equivalents at beginning of period Caixa e seus equivalentes no fim do período Cash and cash equivalents at end of period CONTABILISTA CERTIFICADO CERTIFIED ACCOUNTANT DIREÇÃO MANAGEMENT

8 5. Demonstração das Alterações no Capital Próprio Statement of Changes in Equity

9 CODIPOR ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE IDENTIFICAÇÃO E CODIFICAÇÃO DE PRODUTOS DEMONSTRAÇÃO DAS ALTERAÇÕES NOS FUNDOS PATRIMONIAIS PARA O PERÍODO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 STATEMENT OF CHANGES IN FUNDS FOR THE PERIOD ENDED IN DECEMBER 31ST 2015 (Montantes expressos em Euros) (Amounts expressed in Euros) Notas Resultados Transitados Resultado Líquido do Exercício Total dos Fundos patrimoniais Notes Retained Earnings Net Income Total Funds Saldo em 1 de Janeiro de 2015 Balance in January 1st Alterações do período Change in the period: - Aplicação de resultados de 2014 Income distribution ( ) Resultado liquido do exercicio Net income Resultado extensivo Extensive income Saldo em 31 de Dezembro de 2015 Balance in December 31st CONTABILISTA CERTIFICADO CERTIFIED ACCOUNTANT DIREÇÃO MANAGEMENT

10 CODIPOR ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE IDENTIFICAÇÃO E CODIFICAÇÃO DE PRODUTOS DEMONSTRAÇÃO DAS ALTERAÇÕES NOS FUNDOS PATRIMONIAIS PARA O PERÍODO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 STATEMENT OF CHANGES IN FUNDS FOR THE PERIOD ENDED IN DECEMBER 31ST 2014 (Montantes expressos em Euros) (Amounts expressed in Euros) Notas Resultados Transitados Resultado Líquido do Exercício Total dos Fundos patrimoniais Notes Retained Earnings Net Income Total Funds Saldo em 1 de Janeiro de 2014 Balance in January 1st Alterações do período Change in the period: - Aplicação de resultados de 2013 Income distribution (93.516) Resultado liquido do exercicio Net income Resultado extensivo Extensive income Saldo em 31 de Dezembro de 2014 Balance in December 31st CONTABILISTA CERTIFICADO CERTIFIED ACCOUNTANT DIREÇÃO MANAGEMENT

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Financia statements

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Financia statements DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Financia statements DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS FINANCIAL STATEMENTS 106 Balanços em 31 de Dezembro de 2009 a 2008 Balance at 31 December 2008 a 2009 Activo Assets 2009 2008 IMOBILIZADO

Leia mais

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 060 Balanços em 31 de Dezembro de 2007 e 2006 Balance at 31 December 2007 and 2006 Activo Assets 2007 2006

Leia mais

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements

05. Demonstrações Financeiras Financial Statements 05. Demonstrações Financeiras Financial Statements Demonstrações Financeiras Financial Statements 068 Balanços em 31 de Dezembro de 2008 e 2007 Balance at 31 December 2008 and 2007 Activo Assets 2008 2007

Leia mais

Relatório e Contas. Referente. Ao exercício económico De

Relatório e Contas. Referente. Ao exercício económico De Relatório e Contas Referente Ao exercício económico De 2015 1 1 Demonstração Resultados 2 - Demonstração Resultados por Valências 3 Balanço 4 Demonstração Fluxos Caixa 5 Anexo ao Balanço 2 DEMONSTRAÇÃO

Leia mais

GERDAU. 1 o Trim. 2001

GERDAU. 1 o Trim. 2001 GERDAU Informações Relevantes 2 o Trimestre de Senhores Acionistas: O ano de iniciou-se movido pelo bom desempenho econômico brasileiro do ano anterior: forte crescimento industrial, inflação sob controle,

Leia mais

08 BALANÇO & CONTAS. em 31 Dezembro 2008

08 BALANÇO & CONTAS. em 31 Dezembro 2008 08 BALANÇO & CONTAS em 31 Dezembro 2008 BALANÇO CÓDIGO DAS CONTAS ACTIVO Activo Bruto 2008 Amortizações e Ajustamentos Activo Líquido 2007 Activo Líquido IMOBILIZADO Imobilizações incorpóreas: 431 Despesas

Leia mais

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES

Senhores Acionistas: FATURAMENTO CRESCE 47% E SUPERA A MARCA DOS R$ 4 BILHÕES Senhores Acionistas: Após sofrer o impacto causado pela desvalorização da moeda brasileira no início de 1999, a economia do País, de um modo geral, mostrou resultados bastante positivos no encerramento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE SANTA MARINHA DO ZÊZERE (FUNDADA EM 20 DE OUTUBRO DE 1988) APARTADO 11 4640 SANTA MARINHA DO

ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE SANTA MARINHA DO ZÊZERE (FUNDADA EM 20 DE OUTUBRO DE 1988) APARTADO 11 4640 SANTA MARINHA DO ASSOCIAÇÃO HUMANITÁRIA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE SANTA MARINHA DO ZÊZERE (FUNDADA EM 20 DE OUTUBRO DE 1988) APARTADO 11 4640 SANTA MARINHA DO ZÊZERE RELATÓRIO E CONTAS No cumprimento das disposições

Leia mais

Nivelamento de Conceitos Contábeis

Nivelamento de Conceitos Contábeis Nivelamento de Conceitos Contábeis Demonstrações Contábeis Balanço Patrimonial - BP Demonstração de Resultado do Exercício - DRE Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Substituiu a Demonstração das Origens

Leia mais

A Convergência das Normas Internacionais de Contabilidade

A Convergência das Normas Internacionais de Contabilidade A Convergência das Normas Internacionais de Contabilidade Benefícios e Desafios da Implantação no Brasil na ótica dos Profissionais de Investimentos Luiz Guilherme Dias, MSc. lg.dias@sabe.com.br Rio de

Leia mais

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010)

Parte 1 Part 1. Mercado das Comunicações. na Economia Nacional (2006-2010) Parte 1 Part 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) Communications Market in National Economy (2006/2010) Parte 1 Mercado das Comunicações na Economia Nacional (2006-2010) / Part 1

Leia mais

CURSOS CREDENCIADOS 2014

CURSOS CREDENCIADOS 2014 Auditoria para Seniores Nível I SC-00297 24 24 24 24 0 Auditoria para Seniores Nível II SC-00298 24 24 24 24 0 Normas de Auditoria Independente das Demonstrações Financeiras e Normas Profissionais de Auditor

Leia mais

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS

5. NÚMERO MÉDIO DE UTENTES E DE PESSOAS AO SERVIÇO DA INSTITUIÇÃO REPARTIDO POR VALÊNCIAS DEPARTAMENTO DE GESTÃO FINANCEIRA COMPROVATIVO DE ENTREGA DA CONTA DE GERÊNCIA Ano: 2011 Identificação da Declaração: Data da recepção: 28/06/2012 1. Identificação da Instituição Nome: SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

Leia mais

RELATÓRIO FINANCEIRO FINANCIAL STATEMENTS. Relatório Financeiro Financial Statements. www.goldeletra.org.br

RELATÓRIO FINANCEIRO FINANCIAL STATEMENTS. Relatório Financeiro Financial Statements. www.goldeletra.org.br RELATÓRIO FINANCEIRO FINANCIAL STATEMENTS 1 Relatório Financeiro Financial Statements www.goldeletra.org.br Relatório Financeiro Financial Statements www.goldeletra.org.br RELATÓRIO FINANCEIRO FINANCIAL

Leia mais

ASSOCIAÇÃO HELPO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 31-12-2015

ASSOCIAÇÃO HELPO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 31-12-2015 ASSOCIAÇÃO HELPO DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 31-12-2015 BALANÇO DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR NATUREZA DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA DEMONSTRAÇÃO DAS ALTERAÇÕES NOS FUNDOS PATRIMONIAIS ANEXO ÀS DEMONSTRAÇÕES

Leia mais

MANAGEMENT REPORT 2009 FINANCIAL YEAR

MANAGEMENT REPORT 2009 FINANCIAL YEAR 3 Indíce Index Ambiente de Negócio Business Environment...7 Actividade do Fundo Fund Activity...11 Perspectivas para 2010 Forecast for 2010...13 Agradecimentos Acknowledgements...14 Balanço Balance Sheet...15

Leia mais

BALANÇO EM 2014.12.31 BRUTO E PROVISÕES LÍQUIDO LÍQUIDO VALOR VALOR

BALANÇO EM 2014.12.31 BRUTO E PROVISÕES LÍQUIDO LÍQUIDO VALOR VALOR BALANÇO EM 2014.12.31 2014 2013 2014 2013 DESCRIÇÃO ACTIVO AMORTIZAÇÕES ACTIVO ACTIVO DESCRIÇÃO BRUTO E PROVISÕES LÍQUIDO LÍQUIDO VALOR VALOR IMOBILIZAÇÕES FUNDOS CORPÓREAS - Jóias 19 031,21 18 891,21

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada)

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Elementos do Balanço Individual (POC) 30.09.2007 30.09.2006 AB AA AL AL Var. (%) ACTIVO IMOBILIZADO: Imobilizações incorpóreas: Imobilizações incorpóreas

Leia mais

1. Identificação do projecto

1. Identificação do projecto (a preencher pelos Serviços) FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Nº da Candidatura: Data de Recepção: Assinatura do(a) Técnico(a): 1. Identificação do projecto Projecto/Empresa: Morada: Codigo Postal Telefone: E-mail:

Leia mais

Administração de Capital de Giro e Planejamento a Curto Prazo. Chapter Outline

Administração de Capital de Giro e Planejamento a Curto Prazo. Chapter Outline 26-0 Universidade Federal de Itajubá Instituto de Engenharia de Produção e Gestão Curso de Finanças Corporativas Prof. Edson Pamplona (www.iem.efei.br/edson) CAPÍTULO 27 Administração de Capital de Giro

Leia mais

EURONEXT PUBLICA RESULTADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2015

EURONEXT PUBLICA RESULTADOS DO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2015 CONTACTO Comunicação Social: Amesterdão +31.20.721.4488 Bruxelas +32.2.620.15.50 +33.1.70.48.24.17 Lisboa +351.21.0600.614 Paris +33.1.70.48.24.45 CONTACTO Relações com os Investidores: EURONEXT PUBLICA

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Acesita. Presente no futuro. Demonstrações Contábeis Financial Statements Acesita. Present in the future. Índice / Contents 112 114 116 120 122 124 128 130 132 Parecer do Conselho Fiscal. Opinion of the

Leia mais

Data: 23-ABR-2012 16:26 Ano: 2011 Página: 1 de 5. 5 - Balanço Unidade monetária: em Euros Exercícios Código das contas 7.658.947,00 452 7.658.

Data: 23-ABR-2012 16:26 Ano: 2011 Página: 1 de 5. 5 - Balanço Unidade monetária: em Euros Exercícios Código das contas 7.658.947,00 452 7.658. Ano: 2011 Página: 1 de 5 Imobilizado: Bens de domínio público: 451 Terrenos e recursos naturais 452 Edifícios 20.465.336,28 1.870.256,52 18.595.079,76 17.296.259,99 453 Outras construções e infra-estruturas

Leia mais

Data: 26-ABR-2011 20:53 Ano: 2010 Página: 1 de 5. 5 - Balanço Unidade monetária: em Euros Exercícios Código das contas 7.658.947,00 452 7.658.

Data: 26-ABR-2011 20:53 Ano: 2010 Página: 1 de 5. 5 - Balanço Unidade monetária: em Euros Exercícios Código das contas 7.658.947,00 452 7.658. Ano: 2010 Página: 1 de 5 Imobilizado: Bens de domínio público: 451 Terrenos e recursos naturais 452 Edifícios 18.833.303,86 1.537.043,87 17.296.259,99 17.404.288,49 453 Outras construções e infra-estruturas

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2015

RELATÓRIO E CONTAS 2015 RELATÓRIO E CONTAS 2015 RELATÓRIO DE GESTÃO Concessão do Serviço Público Municipal de Abastecimento de Água e Saneamento no Concelho de Vila do Conde I. INTRODUÇÃO 3 a. A Concessão 3 b. Atividades Desenvolvidas

Leia mais

CASA DO POVO DA ALAGOA. Demonstrações Financeiras e Anexo

CASA DO POVO DA ALAGOA. Demonstrações Financeiras e Anexo CASA DO POVO DA ALAGOA Demonstrações Financeiras e Anexo em 31 de Dezembro de 2014 BALANÇO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2014 RUBRICAS ACTIVO Euros DATAS 31-12-2014 31-12-2013 Activo não corrente Activos fixos

Leia mais

REGISTRATION WITH CVM SHOULD NOT BE CONSTRUED AS AN EVALUATION OF THE COMPANY. COMPANY MANAGEMENT IS RESPONSIBLE FOR THE INFORMATION PROVIDED.

REGISTRATION WITH CVM SHOULD NOT BE CONSTRUED AS AN EVALUATION OF THE COMPANY. COMPANY MANAGEMENT IS RESPONSIBLE FOR THE INFORMATION PROVIDED. REGISTRATION WITH CVM SHOULD NOT BE CONSTRUED AS AN EVALUATION OF THE COMPANY. COMPANY MANAGEMENT IS RESPONSIBLE FOR THE INFORMATION PROVIDED. 01.01 - IDENTIFICATION 1 - CVM CODE 2 - COMPANY NAME 3 - CNPJ

Leia mais

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico

106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico 106 BANCO DE PORTUGAL Boletim Estatístico B.7.1.1 Taxas de juro sobre novas operações de empréstimos (1) concedidos por instituições financeiras monetárias a residentes na área do euro (a) Interest rates

Leia mais

Parecer dos auditores independentes

Parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes 21 de março de 2001 Aos Administradores e Acionistas Lojas Americanas S.A. 31 Lojas Americanas 1 Examinamos os balanços patrimoniais da Lojas Americanas S.A. e os balanços

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA. Exame 2.ª época de Contabilidade Financeira 2.º semestre 2007/08

FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA. Exame 2.ª época de Contabilidade Financeira 2.º semestre 2007/08 FACULDADE DE ECONOMIA UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Exame 2.ª época de Contabilidade Financeira 2.º semestre 2007/08 Data: 28 de Junho de 2008 Início: 11h30m Duração: 2h15m Cotação e tempo esperado de resolução:

Leia mais

BALANÇO INDIVIDUAL. Dezembro 2011

BALANÇO INDIVIDUAL. Dezembro 2011 BALANÇO INDIVIDUAL ACTIVO Activo não corrente: Activos fixos tangíveis... 5 52.063,72 63.250,06 Propriedades de investimento... Goodwill... Activos intangíveis. Activos biológicos.. Participações financeiras

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2014

RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO Concessão de Exploração do Sistema Público de Captação e Distribuição de Água no Concelho de Fafe I. INTRODUÇÃO 1 a. A Concessão 1 b. Atividades Desenvolvidas

Leia mais

PPGCC/UFPE - Processo Seletivo do Mestrado 17/Nov/2014 - Prova da Etapa 1

PPGCC/UFPE - Processo Seletivo do Mestrado 17/Nov/2014 - Prova da Etapa 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais Programa de Pós-Graduação Mestrado em Ciências Contábeis P P G - C C MESTRADO em C.

Leia mais

Demonstrações financeiras [1]

Demonstrações financeiras [1] Demonstrações financeiras 2014 [1] Plataforma Portuguesa das ONGD Demonstrações Financeiras Índice das demonstrações financeiras Balanço... 2 Demonstração dos Resultados... 3 Demonstração dos movimentos

Leia mais

Contas Nacionais Trimestrais Financeiras por Sector Institucional Quarterly Financial National Accounts by Institutional Sector

Contas Nacionais Trimestrais Financeiras por Sector Institucional Quarterly Financial National Accounts by Institutional Sector Estatísticas Temáticas de Conjuntura 21 de abril de 2016 April, 21, 2016 Contas Nacionais Trimestrais Financeiras por Sector Institucional by Institutional Sector - 2006 a 2015 - - 2006 to 2015 - Dados

Leia mais

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL

SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON BIODIESEL SOYA VEGETAL OIL CORN ETHANOL Results 08/15/2011 SECTOR OF ACTIVIITY FOOD ENERGY COTTON SOYA CORN BIODIESEL VEGETAL OIL ETHANOL BRAZILIAN BIODIESEL MARKET 2005 2007 Blend: up to 2% 1st Sem/08 Blend: min. 2% Jul/08 Jun/09 Blend: min.

Leia mais

O número de Clientes Ativos aumentou em 23,1%, totalizando 13,6 milhões no final de 2014, em comparação com 11,0 milhões no final de 2013.

O número de Clientes Ativos aumentou em 23,1%, totalizando 13,6 milhões no final de 2014, em comparação com 11,0 milhões no final de 2013. CNOVA N.V.: Forte geração de caixa, com 203 milhões em 2014 Caixa líquido de 534 milhões ( 1,21/ação) Lucro operacional ajustado 1 : 35 milhões no 4T14 (+34,5% vs 4T13), 37 milhões em 2014 (+58,1% vs 2013)

Leia mais

29 de abril de 2015. Cnova em milhões de

29 de abril de 2015. Cnova em milhões de Forte crescimento das vendas líquidas: +17,8% e do GMV: +28,2% no 1T15 Melhoria da Margem Bruta (+18 bps) na França e no Brasil estável incluindo os Novos Países Aumento dos investimentos em logística

Leia mais

Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2007 e 2006. Financial statements at 31 December 2007 and 2006

Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de 2007 e 2006. Financial statements at 31 December 2007 and 2006 1 0 1 Demonstrações contábeis em 31 de dezembro de e Financial statements at 31 December and ArcelorMittal Inox Brasil S.A. (Anteriormente denominada Acesita S.A./Previously called Acesita S.A) (Companhia

Leia mais

DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO DE 2013 Câmara Municipal Divisão Administrativa e Financeira ÍNDICE GERAL DESIGNAÇÃO DO DOCUMENTO TC POCAL PG Balanço 1 5 1 Demonstração de Resultados 2 6

Leia mais

Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III. Recurso de Contabilidade Financeira III

Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III. Recurso de Contabilidade Financeira III Universidade Metodista de Angola Contabilidade Financeira III 2º Ano; Turmas A; Turno Noite; Data: 25/07/2013 Aluno nº: Nome: Recurso de Contabilidade Financeira III Georgina Ribeiro, Empresaria e Jurista,

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS 1º TRIMESTRE 2015

RESULTADOS CONSOLIDADOS 1º TRIMESTRE 2015 RESULTADOS CONSOLIDADOS 1º TRIMESTRE 2015 Relatório 3 meses 2015 Demonstrações financeiras consolidadas intercalares condensadas 24 www.ctt.pt Demonstrações financeiras consolidadas intercalares condensadas

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2013

RELATÓRIO E CONTAS 2013 RELATÓRIO E CONTAS 2013 RELATÓRIO DE GESTÃO Concessão da Exploração e Gestão dos Serviços Públicos de Distribuição de Água e da Recolha, Tratamento e Rejeição de Águas Residuais do Concelho de Oliveira

Leia mais

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35

SÃO PAULO 916.321.967-00 CLÓVIS AUGUSTO MANFIO 063.986.528-35 Corporate Legal Name ALARM-TEK ELETRONICA LTDA Trade Name ALARMTEK Address Calçada das Anêmonas, nº. 42 District Centro Comercial - Alphaville Zip Code 6453-5 Telephones 11 4191-7256 Corporate Tax Registration

Leia mais

CENTRO DE CARIDADE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

CENTRO DE CARIDADE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO CENTRO DE CARIDADE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO Demonstrações Financeiras 31 de Dezembro de 2014 Índice Balanço... 3 Demonstração dos Resultados por Naturezas... 4 Demonstração dos Fluxos de Caixa...

Leia mais

I B 1:) CERTIFICAÇÃO LEGAL DAS CONTAS. Introdução

I B 1:) CERTIFICAÇÃO LEGAL DAS CONTAS. Introdução Relatório e Contas do Exercício de 2013 10, I B 1:) Te[: +351 217 990 420 Av. da República, 50-1Q Fax: +351 217990439 1069-211 Lisboa www. bdo. pt CERTIFICAÇÃO LEGAL DAS CONTAS Introdução 1. Examinámos

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2013

RELATÓRIO E CONTAS 2013 RELATÓRIO E CONTAS 2013 RELATÓRIO DE GESTÃO Concessão de Água e Saneamento do Concelho de Santa Maria da Feira I. INTRODUÇÃO 1 a. A Concessão 1 b. Atividades Desenvolvidas em 2013 3 II. ATIVIDADE 4 a.

Leia mais

Relatório & Contas Annual Report

Relatório & Contas Annual Report Relatório & Contas Annual Report 08 07 A CONSTRUIR OS CAMINHOS QUE VÃO DAR ATÉ SI. BUILDING THE WAYS THAT LEAD TO YOU. Relatório & Contas MENSAGEM DO PRESIDENTE Exmos. Senhores Accionistas, Mais uma vez

Leia mais

IRC opção pelo regime simplificado

IRC opção pelo regime simplificado IRC opção pelo regime simplificado Está em curso durante o presente mês de fevereiro o prazo concedido aos sujeitos passivos de IRC para procederem à opção pelo regime simplificado de determinação da matéria

Leia mais

1.4. PRESTAÇÃO DE SERViÇOS DE ASSESSORIA E GESTÃO EMPRESARIAL

1.4. PRESTAÇÃO DE SERViÇOS DE ASSESSORIA E GESTÃO EMPRESARIAL Relatório e Contas ~est índice 1. RELATÓRIO DE GESTÃO 3 1.1. INTRODUÇÃO 3 1.2. GOVERNO DA SOCIEDADE 3 1.3. SUSTENTABILlDADE DA EMPRESA 3 1.4. PRESTAÇÃO DE SERViÇOS DE ASSESSORIA E GESTÃO EMPRESARIAL 3

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL

EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL EXAME DE SUFICIÊNCIA - 01/2000 I - CONTABILIDADE GERAL 1 - Podemos considerar como fato permutativo a transação: a) compra de galpão para a fábrica. b) venda de mercadoria a prazo. c) pagamento de salários

Leia mais

Ficacém Comércio e Reparação de Automóveis S.A.

Ficacém Comércio e Reparação de Automóveis S.A. Ficacém Comércio e Reparação de Automóveis S.A. Processo Especial de Revitalização - PER Tribunal do Comércio de Lisboa 2º Juízo processo 1861/12.6TYLSB Janeiro de 2013 Índice 1. Enquadramento... 3 1.1.

Leia mais

Ref.: Report of Independent Public Accountants n. 1726-2009-7. (Translation of the report originally issued in the Portuguese language)

Ref.: Report of Independent Public Accountants n. 1726-2009-7. (Translation of the report originally issued in the Portuguese language) March 27, 2009 To Cyrela Brazil Realty S/A Empreendimentos e Participações Attn.: Mr. Rafael Novellino Ref.: Report of Independent Public Accountants n. 1726-2009-7 (Translation of the report originally

Leia mais

Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações

Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações (Convenience Translation into English from the Original Previously Issued in Portuguese) Cyrela Brazil Realty S.A. Empreendimentos e Participações Individual and Consolidated Interim Financial Information

Leia mais

MESTRADO EM GESTÃO / (MBA)

MESTRADO EM GESTÃO / (MBA) MESTRADO EM GESTÃO / (MBA) (2008/2009) DISCIPLINA: CONTABILIDADE FINANCEIRA FINANCIAL ACCOUNTING Docente: Professor Auxiliar Convidado do ISEG/UTL jlacunha@iseg.utl.pt Síntese 1. A contabilidade como sistema

Leia mais

Mensagem do Presidente. Notas às Demonstrações Financeiras Notes to the Financial Statements

Mensagem do Presidente. Notas às Demonstrações Financeiras Notes to the Financial Statements Mensagem do Presidente Notas às Demonstrações Financeiras Notes to the Financial Statements Notas às Demonstrações demonstrações financeiras Financeiras Para o exercício findo findo em em 31 31 de de Dezembro

Leia mais

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/10/2015 a 31/10/2015. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual

SICOOB - Contabilidade. Período: 01/10/2015 a 31/10/2015. Conta Cod. Red. Descrição da Conta Saldo Anterior Débitos Créditos Saldo Atual 1.0.0.00.00-7 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 19.244.544,04 49.953.463,53 49.796.021,80 19.401.985,77 1.1.0.00.00-6 DISPONIBILIDADES 153.537,84 22.398.892,79 22.439.629,90 112.800,73 1.1.1.00.00-9

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO LICENCIATURA ECONOMIA, GESTÃO, FINANÇAS E MAEG

INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO LICENCIATURA ECONOMIA, GESTÃO, FINANÇAS E MAEG INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO LICENCIATURA ECONOMIA, GESTÃO, FINANÇAS E MAEG CONTABILIDADE GERAL I CADERNO DE EXERCÍCIOS - II IVA Investimentos Exercício

Leia mais

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes

FUNEPU Demonstrações Contábeis 2009. DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS em 31 de dezembro de 2009 acompanhadas do Parecer dos Auditores Independentes 1 FUNDAÇÃO DE ENSINO E PESQUISA DE UBERABA - FUNEPU CNPJ 20.054.326/0001-09 BALANÇO PATRIMONIAL PARA

Leia mais

Revolucionando o Pagamento de Hotéis

Revolucionando o Pagamento de Hotéis Revolucionando o Pagamento de Hotéis Mediadora: Heloisa Prass Diretora de Marketing PANROTAS Sponsored by Gustavo Espina Carlson Wagonlit Travel Gustavo Syllos Diretor de Vendas para America Latina Accor

Leia mais

Annual Report 1st Quarter 2010

Annual Report 1st Quarter 2010 2 TABLE OF CONTENTS 1. Company Identification 2. Summary of Indicators 3. Teixeira Duarte Group - 1st Quarter of 2010 4. Evolution of Activity over the 1st Quarter of 2010 I. Introduction II. Evolution

Leia mais

Diagnóstico da Convergência às Normas Internacionais IAS 7 Cash Flow Statements

Diagnóstico da Convergência às Normas Internacionais IAS 7 Cash Flow Statements Diagnóstico da Convergência às Normas Internacionais IAS 7 Cash Flow Statements Situação: NÃO REGULAMENTADO 1. Introdução O IASB reformulou o IAS 7 em 1992, substituindo a Statement of Changes in Financial

Leia mais

Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank. Depósitos com pré-aviso até 3 meses. equiparados até 2 anos (1)

Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank. Depósitos com pré-aviso até 3 meses. equiparados até 2 anos (1) B.0.1 AGREGADOS MONETÁRIOS DA ÁREA DO EURO (a) EURO AREA MONETARY AGGREGATES (a) Saldos em fim de mês End-of-month figures Fonte / Source: Banco Central Europeu / European Central Bank M3 Circulação monetária

Leia mais

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00

DATA 29/05/2014 Pagina 2 2.1.3.1.1.00.00.00 FORNECEDORES E CONTAS A PAGAR NACIONAIS A CURTO PR S C 0,00 582,25 3.432,21 2.849,96 C 2.1.3.1.1.01.00.00 DATA 29/05/2014 Pagina 1 1.0.0.0.0.00.00.00 ATIVO S D 26.200,85 197.350,24 153.749,66 69.801,43 D 1.1.0.0.0.00.00.00 ATIVO CIRCULANTE S D 15.643,04 197.350,24 153.614,51 59.378,77 D 1.1.1.0.0.00.00.00

Leia mais

Índice. Contents. pág. pág. pág. pág. pág. pág. pág. Parecer dos Auditores Independentes. Balanços Patrimoniais. Demonstrações do Resultado

Índice. Contents. pág. pág. pág. pág. pág. pág. pág. Parecer dos Auditores Independentes. Balanços Patrimoniais. Demonstrações do Resultado Índice Contents pág Parecer dos Auditores Independentes Independent auditors report pág Balanços Patrimoniais Balance Sheets pág Demonstrações do Resultado Statements of Income pág Demonstrações das Mutações

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES CONTABÉIS PARA INSTITUIÇÕES DO TERCEIRO SETOR: UM ESTUDO DO STATEMENT OF FINANCIAL ACCOUNTING STANDARDS Nº.

DEMONSTRAÇÕES CONTABÉIS PARA INSTITUIÇÕES DO TERCEIRO SETOR: UM ESTUDO DO STATEMENT OF FINANCIAL ACCOUNTING STANDARDS Nº. 1 DEMONSTRAÇÕES CONTABÉIS PARA INSTITUIÇÕES DO TERCEIRO SETOR: UM ESTUDO DO STATEMENT OF FINANCIAL ACCOUNTING STANDARDS Nº. 117 (FAS 117) Autores ALCIDES BETTIOL JUNIOR Universidade de São Paulo PATRÍCIA

Leia mais

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto. Ano 2011/2012

Contabilidade Geral. Gestão do Desporto. Ano 2011/2012 Gestão do Desporto Ano 2011/2012 CONTABILIDADE GERAL Objectivos da disciplina Programa Metodologia / Método de estudo Avaliação Bibliografia Contactos PROGRAMA 1. Introdução 2. Breve Análise da Normalização

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO CIRCULANTE 19.549.765,82 17.697.855,44

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO CIRCULANTE 19.549.765,82 17.697.855,44 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO ATIVO R$ CIRCULANTE 19.549.765,82 17.697.855,44 Disponibilidades 1.222.288,96 946.849,34 Mensalidades a receber 4.704.565,74 4.433.742,86 Endosso para terceiros 1.094.384,84

Leia mais

DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N. o 14 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N. o 14 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA DIRECTRIZ CONTABILÍSTICA N. o 14 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA 1 Introdução: A adaptação do Plano Oficial de Contabilidade à Directiva n. o 78/660/CEE (4. a Directiva do Conselho, de 25-7-78), consubstanciada

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2015 ANNUAL REPORT 2015

RELATÓRIO E CONTAS 2015 ANNUAL REPORT 2015 RELATÓRIO E CONTAS 2015 ANNUAL REPORT 2015 Atrium Investimentos Sociedade Financeira de Corretagem, S.A. Sede Head Office: Avenida da República, 35-2.º andar, 1050-186 Lisboa Capital Social Share Capital:

Leia mais

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos

SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos SAP fecha 2008 com Crescimento de Dois Dígitos A SAP aumenta a um ritmo de 14% as receitas de software e de serviços relacionados com software em 2008 e apresenta um crescimento nas receitas totais de

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2014

RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO Concessão do Serviço Público Municipal de Abastecimento de Água e Saneamento no Concelho de Matosinhos I. INTRODUÇÃO 1 a. A Concessão 1 b. Atividades Desenvolvidas

Leia mais

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO 4Q08 Results Conference Call Friday: March 13, 2008 Time: 12:00 p.m (Brazil) 11:00 a.m (US EDT) Phone: +1 (888) 700.0802 (USA) +1 (786) 924.6977 (other countries)

Leia mais

Rating soberano do Brasil

Rating soberano do Brasil Rating soberano do Brasil Regina Nunes Presidente Standard & Poor s no Brasil Outubro 2014 Permission to reprint or distribute any content from this presentation requires the prior written approval of

Leia mais

BALANÇO EM 31 de Dezembro de 2013. NOTAS 31 Dez 2013

BALANÇO EM 31 de Dezembro de 2013. NOTAS 31 Dez 2013 Entida:ANIPB - Associação Nacional s Industriais Prefabricação em Betão BALANÇO EM 31 Dezembro 2013 Nº Contribuinte: 0084421 RUBRICAS 31 Dez 2013 31 Dez 2012 ATIVO Ativo Não Corrente Ativos Fixos Tangíveis

Leia mais

Finanças Empresariais 1º semestre

Finanças Empresariais 1º semestre ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU MESTRADO EM FINANÇAS EMPRESARIAIS Finanças Empresariais 1º semestre Caderno de exercícios Luís Fernandes Rodrigues Manuel F Almeida 5º 6º edição 1 Caso 1.1

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais)

BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais) CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL DOS PERÍODOS FINDOS EM 30 DE JUNHO (em milhares de reais) ATIVO CONSOLIDADO 2008 2007 2008 2007 Numerário disponível 1.265 2.072 5.915 6.418 Aplicações no mercado aberto

Leia mais

NO CAMINHO CERTO. ON THE RIGHT TRACK.

NO CAMINHO CERTO. ON THE RIGHT TRACK. NO CAMINHO CERTO. ON THE RIGHT TRACK. RELATÓRIO E CONTAS 2011 ANNUAL REPORT 2011 00 ÍNDICE CONTENTS 01 Orgãos Sociais 5 02 Relatório do Conselho de Administração 7 1. Atividade do Ano 7 2. Perspetivas

Leia mais

ANEXO I BALANCETE ANALÍTICO (MODELO)

ANEXO I BALANCETE ANALÍTICO (MODELO) ANEXO I A) - DADOS CONTÁBEIS E FINANCEIROS I. Balancete Contábil BALANCETE ANALÍTICO (MODELO) Período: 01/xx/20xx a 31/xx/20xx CONTA 1 - ATIVO 1.1 - CIRCULANTE 1.1.01 - DISPONIBILIDADES 1.1.01.01 - FUNDO

Leia mais

IFRS Os tempos da convergência

IFRS Os tempos da convergência IFRS Os tempos da convergência 11 de Agosto de 2011 Novas realidades Uma nova perspectiva para a elaboração das demonstrações financeiras: - Foco na transparência das demonstrações financeiras e das divulgações

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS DO EXERCÍCIO DE 2 014

RELATÓRIO E CONTAS DO EXERCÍCIO DE 2 014 RELATÓRIO E CONTAS DO EXERCÍCIO DE 2 014 1 i. APRESENTAÇÃO A gestão das instituições, com particular relevo para as que se revestem de interesse público, para além do cumprimento das formalidades legais,

Leia mais

Balancete Sintético Plano/Empresa: Consolidado/Consolidado

Balancete Sintético Plano/Empresa: Consolidado/Consolidado 1 ATIVO 29.921.571,88 10.000.990,23-9.249.110,85 751.879,38 30.673.451,26 1.1 DISPONIVEL 3.786.238,93-3.785.758,69 480,24 480,24 1.1.1 IMEDIATO 3.786.238,93-3.785.758,69 480,24 480,24 1.1.1.1 BANCOS CONTA

Leia mais

Contabilidade Financeira II 2008/2009

Contabilidade Financeira II 2008/2009 Contabilidade Financeira II 2008/2009 Apresentação Apresentação Docentes Programa Bibliografia Avaliação Trabalho de Grupo Site da Cadeira - Contabilidade Financeira II 2008/2009 1º Semestre 2 1 Docentes

Leia mais

Balancete Analítico - Contabilidade Geral

Balancete Analítico - Contabilidade Geral Balancete Analítico - bilidade Geral 1 MEIOS FINANCEIROS LÍQUIDOS 371.918,13 325.074,35 46.843,78 11 CAIXA 2.277,86 2.042,43 235,43 111 Caixa 2.277,86 2.042,43 235,43 12 DEPÓSITOS À ORDEM 259.640,27 213.031,92

Leia mais

ARBES TA Um moderno sistema. de informação

ARBES TA Um moderno sistema. de informação ARBES TA Um moderno sistema de informação concebido para a distribuição de unidades de participação e para a gestão abrangente de fundos de participação. Várias grandes sociedades de investimento checas

Leia mais

Receita líquida: R$168,9 milhões no 3T12 (+7,2% vs. 3T11) Lucro líquido: R$9,3 milhões no 3T12 (prejuízo líquido no 3T11)

Receita líquida: R$168,9 milhões no 3T12 (+7,2% vs. 3T11) Lucro líquido: R$9,3 milhões no 3T12 (prejuízo líquido no 3T11) Resultado 3T12 Receita líquida: R$168,9 milhões no 3T12 (+7,2% vs. 3T11) Lucro líquido: R$9,3 milhões no 3T12 (prejuízo líquido no 3T11) São Paulo, Brasil, 26 de outubro de 2012 - A Metalfrio Solutions

Leia mais

DC14 - Demonstração dos Fluxos de Caixa (1) Directriz Contabilística nº 14

DC14 - Demonstração dos Fluxos de Caixa (1) Directriz Contabilística nº 14 DC14 Demonstração dos Fluos de Caia (1) Directriz Contabilística nº 14 Julho de 1993 Índice 1. Introdução 2. Objectivos 3. Definições 4. Componentes da Demonstração dos Fluos de Caia 4.1. Actividades operacionais

Leia mais

MODEC, Inc. 2013 Financial Results Analysts Presentation. February 14, 2014

MODEC, Inc. 2013 Financial Results Analysts Presentation. February 14, 2014 MODEC, Inc. 213 Financial Results Analysts Presentation February 14, 214 INDEX Operation Review 4 6 213 Operation Overview 7 Major Orders in 213 8 Construction Projects in 213 9 Time Charter / O&M Projects

Leia mais

ANEXO AO BALANÇO E DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS. 31 de Dezembro de 2012

ANEXO AO BALANÇO E DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS. 31 de Dezembro de 2012 ANEXO AO BALANÇO E DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS 31 de Dezembro de 2012 1 IDENTIFICAÇÃO DA ENTIDADE 1.1 Designação da entidade: Mediator Sociedade Corretora de Seguros, S.A. 1.2 - Sede: Avª Fontes Pereira

Leia mais

NCRF 2 Demonstração de fluxos de caixa

NCRF 2 Demonstração de fluxos de caixa NCRF 2 Demonstração de fluxos de caixa Esta Norma Contabilística e de Relato Financeiro tem por base a Norma Internacional de Contabilidade IAS 7 - Demonstrações de Fluxos de Caixa, adoptada pelo texto

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE

NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE NOÇÕES BÁSICAS DE CONTABILIDADE Prof. Wanderson S. Paris, M.Eng. prof@cronosquality.com.br NOÇÕES DE CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO BALANÇO PATRIMONIAL DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS X ATIVIDADES

Leia mais

RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a)

RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a) GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ BALANÇO ORÇAMENTÁRIO Exercício 2015 RECEITAS ORCAMENTARIAS PREVISAO INCIAL PREVISAO ATUALIZADA RECEITAS REALIZADAS SALDO (a) (b) c=(b-a) RECEITAS CORRENTES 379.541,46 379.541,46

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2014

RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO Concessão do Serviço Público Municipal de Abastecimento de Água e Saneamento no Concelho de Vila do Conde I. INTRODUÇÃO 3 a. A Concessão 3 b. Atividades Desenvolvidas

Leia mais

SPMS, E.P.E. Índice 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 3 3. Orçamento de Tesouraria... 8 4. Orçamento de Investimento...

SPMS, E.P.E. Índice 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 3 3. Orçamento de Tesouraria... 8 4. Orçamento de Investimento... 2012 Orçamento Índice 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 3 3. Orçamento de Tesouraria... 8 4. Orçamento de Investimento... 8 1 Plano Estratégico 2011-2013 1. Enquadramento O presente documento

Leia mais

SONAE INDÚSTRIA, S.G.P.S., S.A. DEMONSTRAÇÕES CONSOLIDADAS DE POSIÇÃO FINANCEIRA EM 31 DE MARÇO DE 2009 E 31 DE DEZEMBRO DE 2008

SONAE INDÚSTRIA, S.G.P.S., S.A. DEMONSTRAÇÕES CONSOLIDADAS DE POSIÇÃO FINANCEIRA EM 31 DE MARÇO DE 2009 E 31 DE DEZEMBRO DE 2008 SONAE INDÚSTRIA, S.G.P.S., S.A. DEMONSTRAÇÕES CONSOLIDADAS DE POSIÇÃO FINANCEIRA EM 31 DE MARÇO DE 2009 E 31 DE DEZEMBRO DE 2008 (Montantes expressos em euros) ACTIVO 31.03.2009 31.12.2008 ACTIVOS NÃO

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS 2014

RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO E CONTAS 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO Concessão de Água e Saneamento do Concelho de Santa Maria da Feira I. INTRODUÇÃO 1 a. A Concessão 1 b. Atividades Desenvolvidas em 2014 3 II. ATIVIDADE 4 a.

Leia mais

Noventa anos de normalização setorial: O sistema uniforme de contabilidade para a indústria do alojamento (USALI)

Noventa anos de normalização setorial: O sistema uniforme de contabilidade para a indústria do alojamento (USALI) Noventa anos de normalização setorial: O sistema uniforme de contabilidade para a indústria do alojamento (USALI) Ana Rita Faria PhD, Professora adjunta, Universidade do Algarve Email: arfaria@ualg.pt

Leia mais

Contabilidade de Gestão I GESTÃO FINANÇAS & CONTABILIDADE GIL/ GEI

Contabilidade de Gestão I GESTÃO FINANÇAS & CONTABILIDADE GIL/ GEI Departamento de Contabilidade Contabilidade de Gestão I GESTÃO FINANÇAS & CONTABILIDADE GIL/ GEI CADERNODE EXERCÍCIOS 1 RESOLUÇÕES EXERCÍOS 1 A 10 Ano Letivo 2014/2015 1 EXERCÍCIO 1 Empresa PRODP FIFO

Leia mais

INFORMAÇÃO FISCAL. IVA - Imposto sobre o valor acrescentado. Despesas em que o IVA é dedutível. Despesas em que o IVA não é dedutível

INFORMAÇÃO FISCAL. IVA - Imposto sobre o valor acrescentado. Despesas em que o IVA é dedutível. Despesas em que o IVA não é dedutível INFORMAÇÃO FISCAL IVA - Imposto sobre o valor acrescentado Características gerais do imposto: É um imposto geral sobre o consumo, já que incide sobre as transmissões de bens, prestações de serviços e importações.

Leia mais