SmartClass Triple-Play Services (TPS)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SmartClass Triple-Play Services (TPS)"

Transcrição

1 SOLUÇÕES PARA TESTES E MEDIÇÕES EM COMUNICAÇÕES SmartClass Triple-Play Services (TPS) Principais Recursos Ferramenta tudo-em-um para instalação de serviços de banda larga, incluindo teste de cobre, POTS, ADSL1/2/2+, dados por IP, VoIP e vídeo por IP Testes de Passou/Falhou para QoS/QoE em serviços Triple-Play Análise avançada de vídeo por IP, incluindo múltiplos fluxos de HDTV Emulação de telefone VoIP usando protocolos de sinalização SIP, H.323, controles de chamada G.711 e G.722 e outros Navegador Teste rápido e fácil de cobre CableCheck, com Passou/Falhou Interface de usuário personalizável para métodos e procedimentos de teste otimizados Fácil transferência de arquivos com interface USB Host 2.0 Aplicações Testa qualidade de vídeo por IP em emulação de STB e Monitor/ Through Modo para difusão e fluxos de VoD incluindo VMOS e MDI-MLR Avalia qualidade de fluxo de pacotes VoIP usando MOS e R-Factor Testa conectividade de dados por IP por navegador de Internet e taxa de throughput usando FTP ou HTTP além de atraso de rede Verifica circuito de cobre para serviços Triple-Play Discador de POTS Testa serviços Triple-Play em interface ADSL2+ ou Ethernet 10/100 O testador JDSU SmartClass Triple Play Services (TPS) é a ferramenta ideal para os técnicos que instalam, solucionam problemas e fazem manutenção de serviços Triple-Play. O testador permite aos técnicos testar qualidade de loop de cobre, verificar sinal e desempenho de ADSL (asynchronous digital subscriber line) e validar conexões de Internet de clientes, com teste integrado de navegador da Web e de throughput de transferência de arquivos. Opcionais de software estão disponíveis para VoIP (Voice over Internet Protocol) e vídeo por IP, que permitem análise detalhada de QoS (Quality of Service) e QoE (Quality of Experience). O SmartClass TPS dá aos técnicos de campo acesso fácil para gerenciamento de instrumentos, atualizações em campo de opcionais de software e upload de configurações pré-definidas ou download de resultados usando uma unidade flash USB (universal serial bus). O SmartClass TPS é um testador de serviços Triple-Play intuitivo de range completo, que pode ser escalonado para implantações em massa e futuras demandas do mercado. website:

2 SmartClass Ethernet SmartClass Ethernet SmartClass Ethernet SmartClass Ethernet SMARTCLASS TPS 2 Vídeo por IP O SmartClass TPS pode testar vários fluxos SDTV (Standard Television) e HDTV (High-Definition Television) independentemente do formado de compactação (MPEG-2 [Motion Picture Experts Group 2], MPEG-4p10/H.264 ou VC-1, e outros). A aplicação de vídeo por IP do SmartClass TPS permite acesso do fluxo de vídeo por IP em qualquer ponto da rede usando interface DSL (digital subscriber line) ou TE (terminal equipment) Ethernet. O modo Monitor e Through do SmartClass TPS também permite a identificação de equipamentos com defeitos. Indicadores de desempenho para RTP (Real-Time Protocol), a correlação com erros de DSL, juntamente com um teste de VMOS (Video Mean Opinion Score) opcional dá ao SmartClass TPS a capacidade de medir o QoS e o QoE da rede. Terminal/Emular Dados IP, VoIP, Vídeo IP Triple Play DSLAM Modem Roteador/RG STB Monitor Através de Figura 1 Operar o SmartClass TPS no modo Through/Monitor e modo de emulação

3 3 VoIP O SmartClass TPS é a ferramenta de teste ideal para fazer uma chamada de VoIP rapidamente e verificar o valor MOS (Mean Opinion Score) associado. A interface DSL ou TE (termination equipment) Ethernet permite o teste de VoIP em qualquer ponto da rede de acesso. O SmartClass TPS inclui um modo de atendimento automático no qual a unidade atende automaticamente a um chamada recebida. A JDSU oferece uma ampla gama de protocolos de sinalização para SmartClass TPS, incluindo SIP, H.323, MGCP, SCCP e decodificação de voz (G.711, G.722, G.723, G.726 e G.729). Tela QoS de áudio de VoIP Figura 2 O SmartClass TPS testa o VoIP durante todo o registro da rede IP no gateway, testa chamadas na rede e fora da rede e mede QoS e MOS de IP de extremidade próxima e remota Os testes de VoIP típicos de que os técnicos de campo precisam hoje em dia incluem: Teste de VoIP O que ele testa Por que é necessário Configuração/provisionamento Registro no gateway: Configuração de usuário e disponibilidade de de serviço Clientes e servidores SIP, H.323, MGCP, SCCP servidor. VoIP permitem configurações complexas. Conectividade além de Fazer chamadas de teste na rede e fora da rede Conexão de chamada de VoIP para VoIP e Sinalização de gateway VoIP para PSTN (Public Switched Telephone Network). MOS de qualidade de chamada QoS dos extremos próximo e distante com Testes de como chamadas de VoIP são transferidas Perda de pacotes, Jitter, Delay e R-Factor através de pela rede e recebidas nas instalações do cliente.

4 4 Aplicações Tela de aplicação de throughput de dados por IP Assinantes de Internet exigem conectividade confiável e, ao mesmo tempo novas aplicações são lançadas e exigem melhor desempenho de throughput de dados e tempos de delay da rede. A proteção contra erros de DSL usando Interleaver Delay e mecanismos de recuperação, por exemplo, vídeo por IP, neutraliza o throughput de dados sensíveis ao fator tempo usando TCP (Transmission Control Protocol)/IP com confirmação e retransmissão. O testador SmartClass Triple-Play Services permite aos técnicos testar rapidamente a conectividade de Internet com o navegador de Web opcional e o throughput de FTP/HTTP (File Transfer Protocol/Hypertext Transfer Protocol) como principais testes de referência para aplicações de TCP/IP. Testes mais antigos, como delay de ping de IP, ainda são necessários para aplicações de tempo real, como jogos online. Os testes típicos de dados por IP de que os técnicos de campo precisam hoje em dia incluem: Teste de dados por IP O que ele testa Por que é necessário Autenticação de usuário Logon de IPoE, PPPoE, IPoA ou PPPoA Ativação de serviço de cliente Navegador Conectar a qualquer site Distinguir entre problemas de rede e paralisações de servidor Web e isolar PC do cliente como ponto de falha Ping de IP e traceroute Tempo de delay em toda a rede O delay da rede é crucial, especialmente com e roteamento de aplicações de alta interação como jogos. Throughput de FTP/HTTP Taxas de upload e download Parâmetros de perfil de DSL, como INP e delay e problemas de agregação da rede determinam as velocidades de dados que os usuários experimentam. Tela de ping de IP

5 5 ADSL1/2/2+ Os técnicos normalmente executam testes de sincronização de DSL a cada despacho, tornando o SmartClass TPS uma ferramenta útil que suporta testes de DSL até ADSL2+, incluindo G INP Emenda 1 e Anexo M. Oferece gráfico de bits-per-tom, que é essencial para identificar perturbadores e utilização de perfis. Triple Play DSLAM Figura 4 Indicadores essenciais de desempenho de ADSL1/2/2+ e um gráfico grande de bits-per-tone Os testes típicos de ADSL1/2/2+ de que os técnicos de campo precisam hoje em dia incluem: Teste de ADSL O que ele testa Por que é necessário Teste de sincronização de ADSL1/2/2+ Sincronização em Auto Mode ou Problemas de conexão e provisionamento. perfil dedicado Atualização de taxa de dados do cliente Taxa máxima de DSL Aplicações como vídeo por IP exigem mais largura de banda. Margem e atenuação SNRM (signal-to-noise ratio margin) Os circuitos de cobre estãoexpostos a alterações e alterações de atenuação de loop ambientais. Uma margem de ruido adequada mantém a linha. Uma atenuação mais alta resulta em mais baixo SNR. Erros de DSL CRC, HEC, FEC, LOS, LOF, LOP São transferidos para as camadas de aplicação como vídeo por IP. BPT (Bits per Tone) Número de BPT Identifica perturbadores/interferências. ATM (Asynchronous Transfer Mode) Operação, administração Verifica o identificador de caminho virtual/canal e manutenção de ATM F4 e F5 virtual Provisionamento de identificador (VPI/VCI).

6 6 Aplicações O SmartClass TPS fornece uma função automática CableCheck de um só botão com resultados de Passou/Falhou para todos os parâmetros de teste de cabo importantes, mesmo em ambientes que produzem um alto nível de ruído e interferência. Usando a sequência de teste CableCheck, os usuários do SmartClass TPS podem garantir resultados de teste precisos, com o mínimo de treinamento, e identificar falhas de cobre, como conexão inadequada e loops de cobre longos demais. Inteferência de RF Falta de divisor POTS/ISDN Interoperabilidade de CPE Fiação doméstica não terminada Bridged Taps Serviços Triple-Play Problemas de conexão de MDF Loop desbalanceado Contatos ruins Contatos corroídos Figura 3 O SmartClass TPS torna fácil testar cobre. O uso de scripts CableCheck do SmartClass TPS automatiza a qualificação de cobre através do SELT (single-ended line test) e fornece resultados de Passou/Falhou. Os testes básicos exigidos na rede de cobre hoje em dia incluem: Teste de cobre O que ele testa Por que é necessário DVOM (digital volt-ohm meter ) Voltagem de DC/AC, corrente de loop, loop Saúde geral da rede de cobre, risco de resistência, distância ao curto, vazamento ausência de DSL sincronização Abertos Capacitância, comprimento do loop Danos no cabo, comprimento de loop aceitável para DSL Equilíbrio Equilíbrio longitudinal, resistivo Robustez contra ruído, equilíbrio reduzido de outro modo, equilíbrio capacitivo bits-por-tom Bobina de carga Presença de bobinas de carga e local As bobinas de carga funcionam como filtros passa-baixa e devem ser removidas da DSL para funcionar Discador de POTS O SmartClass TPS reduz o número de ferramentas de teste de que o técnico precisa carregar fornecendo também um discador de POTS (plain old telephone service) integrado. Usando o discador de POTS, os técnicos podem verificar se a linha está funcionando e se não está em conflito com o equipamento de banda larga do cliente devido a um eventual splitter de POTS faltando ou com defeito. Teste de cobre O que ele testa Por que é necessário POTS Fazendo uma chamada POTS Conectividade ao Exchange e determinar se POTS está disponível POTS está disponível

7 7 Navegando no SmartClass TPS O SmartClass TPS adota um novo conceito de navegação. A interface de usuário oferece uma ampla gama de recursos de personalização que permite a adequação a tarefas e preferências (os usuários podem aumentar/diminuir o tamanho de fonte, mover itens de menu para cima e para baixo, ocultar ou realçar opções de menu específicas e alterar as opções de idioma). Tela de utilitário Manuseio de instrumento O SmartClass TPS facilita a transferência de resultados e arquivos de configuração de teste usando um dispositivo de memória USB. Adicione novos recursos e funções às unidades no campo simplesmente com o uso de uma USB. Recursos personalizáveis

8 8 Especificações Configurações ADSL1/2/2+ Anexo A ADSL1/2/2+ Anexo B Discador cobre/pots ADSL1/2/2+ Anexo A Discador cobre/pots ADSL1/2/2+ Anexo B Modem ADSL Interface de teste ADSL2+, RJ11 Chipset de modem Infineon AR Conformidade com padrões ADSL por modem POTS (Anexo A) ANSI T , Edição 2 ITU-T G Anexo A (G.DMT) ITU-T G Anexo A (G.lite) ITU-T G Anexo A, L (ADSL2) ITU-T G Anexo A, M (ADSL2+) ITU-T G Anexo L (RE-ADSL) ITU-T G INP Emenda 1 Conformidade com padrões ADSL por modem ISDN (Anexo B) ITU-T G Anexo B (G.DMT) ITU-T G Anexo B (G.lite) ITU-T G Anexo B (ADSL2) ITU-T G Anexo B (ADSL2+) ITU-T G INP Emenda 1 Configurações gerais Sincronização automática Modo de framing automático ou manual Encapsulamento LLC-Snap ou VC-MUX Suporte a recursos da camada física Capacidade real e máxima de taxa de bits Margem de ruído Atenuação Estado do modem Potência TX Identidade de fornecedor distante, revisão Exibição gráfica de BPT (bits-per-tone) Contador de ressincronização Exibição gráfica de SNR (SNR-per-tone) Rápido ou entrelaçado Erros de ADSL LOS (Loss of Sync) LOF (Loss of Frame) LOP (Loss of Power) CRC (cyclic redundancy check) HEC (header error correction) FEC (forward error correction) ATM Loopbacks próximos e distantes de OAM F4/F5 Estatísticas de ATM Contador de loopback próximo e distante de ATM OAM F4/F5 de células boas e ociosas UP/DN de células HEC ruins de células abandonadas PDUs TX/RX Bytes AAL5 TX/RX total de erros de TX/RX Modos de dados Bridged Ethernet IPoE IPoA PPPoE PPPoA Configuração de MAC Padrão de fábrica, definido pelo usuário IP Status de WAN/LAN GATEWAY/DNS ESTÁTICO ou DHCP Servidor DCHP em LAN DHCP classe de usuário DHCP classe de fabricante Liberação/renovação de IP WAN e LAN de suporte a DNS Resultados de WAN/LAN Endereço IP, máscara de rede, gateway, DNS, endereço MAC Conectividade PPP/IP BRAS: PAP/CHAP IPCP NAT PPPoA, PPPoE, IPoA, IPoE, Bridged RFCs 2364, 2516, 1483, /100 Ethernet TE Interface de teste 10/100 Ethernet, RJ45 Modos de dados IPoE, PPPoE, Data Off Configuração de MAC Padrão de fábrica, definido pelo usuário Configuração de IP Status da LAN GATEWAY/DNS ESTÁTICO ou DHCP DHCP classe de usuário DHCP classe de fabricante Liberação/renovação de IP Suporte a DNS Resultados de LAN Endereço IP, máscara de rede, gateway, DNS, endereço MAC VLAN (em Ethernet 10/100) Tag ativado/desativado Seleção de identidade Seleção de prioridade 0 7 Resultados de Ethernet Status do link, bytes RX/TX, quadros RX/TX, erros RX/TX Dados por IP Interface de teste 10/100 Ethernet, RJ45 Modem ADSL1/2/2+, RJ11 Ping e estatísticas de UDP Ecos enviados/recebidos, demora de ping (atual/méd/máx/ mín), contagem/porcentagem de perda, tamanho de pacote Suporta destino de endereço IP ou nome DNS Estatísticas de ICMP e UDP de Traceroute de pulos, pesquisa de nome e endereço IP de pulos Suporta destino de endereço IP e DNS Throughput de FTP/HTTP Configurar direção de transferência de upload ou download, especificar número de porta, URL, FTP ou HTTP, tamanho de arquivo em bytes, Upload Pattern Random ou AA55 Status de resultado de conexão, TX de bytes, taxa de transferência em kb/s ou Mb/s, tempo total de transferência, tempo pré-transferência, hora de início da transferência, tempo de pesquisa de nome, hora da conexão, contagem de redirecionamentos, código HTTP, tamanho de cabeçalho, tamanho da solicitação

9 9 Especificações VoIP Interface de teste 10/100 Ethernet, RJ45 Modem ADSL1/2/2+, RJ11 Protocolos de sinalização suportados H.323 ITU-T H.323 versão 3 Fast Connect H.323 ITU-T H.323 versão 3 Full Connect SIP RFS 3621 MGCP Configuração Codec suportada ITU-T G.711 u-law/a-law (PCM/64 kb/s) ITU-T G K ITU-T G (ACELP/5,3, 6,3 kb/s) ITU-T G.726 (ADPCM/32 kb/s) ITU-T G.729a (GS-ACELP/8 kb/s) Supressão de silêncio selecionável pelo usuário, buffer de jitter Fonte de transmissão selecionável pelo usuário (conversação de voz ao vivo, transmissão de tom, anúncio de voz por IP) DTMF em banda Configurações de LAN Alias de chamada selecionável pelo usuário Endereço IP selecionável pelo usuário, estático ou DHCP Máscara de sub-rede, gateway e servidor DNS selecionáveis pelo usuário Endereço MAC selecionável pelo usuário ou padrão VLAN configurável IEEE.802.1p/q Servidor STUN Configurações de gateway Modo de conexão direta estática ou sem gatekeeper selecionável pelo usuário Suporta entrada e saída de chamadas, com ou sem suporte de gatekeeper Resultados reportados VoIP Estatísticas de chamadas Estatísticas completas de chamadas recebidas, incluindo endereço IP, Alias de extremo distante, nome de extremo distante, disponibilidade/portas de RTCP, codec e taxa, suporte a sinalização de chamada, supressão de silêncio habilitada e duração de chamada Throughput de áudio Enviado/recebido em bytes e pacotes, pacotes fora de sequência, pacotes remotos Delay de áudio Rede, codificação, empacotamento e delay total QoS local Perda de pacotes de áudio QoS geral de áudio Atual/Mín/Máx/QoS Fluxo de voz Delay de pacote, jitter de pacote, perda de pacote, QoS geral Opcionais de software de VoIP adicionais Opcional de software de MOS (exige VoIP) Qualidade de áudio R-Factor de qualidade de chamada R-Factor de qualidade de linha R-Factor G.107 Estouro de R-Factor Lacuna de R-Factor CQ MOS LQ MOS PQ MOS Classificação de qualidade de voz e vídeo baseada em métricas de pacote limites definidos pelo usuário Classificação de MOS e R-Factor Opcional de software de sinalização (exige VoIP) SCCP (Skinny Cisco Client Protocol) Vídeo por IP Interface de teste 10/100 Ethernet, RJ45 Modem ADSL1/2/2+, RJ11 Modos Emulação de terminação, monitor Emulação de Set Top Box Cliente de emulação de IGMPv2 e v3 Status de mensagem/status de decodificação/mensagem de erro de IGMP Cliente de emulação de RTSP Seleção de serviço Broadcast MPEG2-TS/UDP Broadcast MPEG2-TS/RTP/UDP Broadcast RTP/UDP Fluxo contínuo de broadcast TSP MPEG2-TS/(RTP)/UDP RTSP RTP/UDP RTSP RTP/TCP Seleção de endereço de fonte de vídeo Endereço IP e número de porta Endereço IP, número de porta e extensão de VOD URL Seleção de porta RTSP Seleção de fabricante de RTSP Análise de vídeo é por fluxo de vídeo suporte a fluxo simultâneo 3 terminação, 3 monitor Estatísticas de perda de pacote Perda de QoS Seleção de limite, atual/histórico Erros de continuidade Erros de continuidade % atual/máx Perda de pacotes RTP Perda de pacotes RTP % atual/máx Erros de distância de perda de RTP Atual/máx/total Erros de período de perda de RTP Atual/máx/total Distância mínima de perda de RTP Período máximo de perda de RTP Total de OOS de RTP Total de erros de cabeçalho de RTP MDI perdido MDI MLR Atual/média/máx Atual/média/máx Estatísticas de jitter de pacote QoS de jitter Seleção de limite, atual/histórico Jitter de PCR Atual/média/máx Jitter de RTP Atual/máx Fator de delay de MDI Atual/média/máx Tamanho de buffer de MDI Atual/média/máx Resultados de latência Latência Seleção de limite, atual/histórico Latência de IGMP ms Latência de RTSP ms Latência máxima ms Resultados de fluxo de dados de vídeo Total IP Vídeo Áudio Dados Desconhecido Qualidade de fluxo QoS de indicador de erro Indicador de erro Erros de sinc Erros de PAT Erros de PMT Timeouts de PID Nome do serviço Nome do programa Análise de PID (cada fluxo) Número de PID Tipo de PID (vídeo, áudio, dados, desconhecido) Descrição de PID Decodificação de mensagem de protocolo de sinalização Mensagens IGMP Mensagens RTSP Padrões RFS-2236, IGMP RFC-2326, RTSP ISO (IEC 13818), fluxo e análise de transporte de vídeo ETSI TR V2.1, medições de vídeo TFC-1483; 2684, ATM AAL5 RFC-2364, PPPoAAL5

10 10 Especificações Opcionais de software de vídeo por IP adicionais Opcional de software de VMOS (exige vídeo por IP) MOS de vídeo PID/classe R-Factor PID/classe Teste de cobre Teste Intervalo Resolução Precisão Volts AC Pico V 2% ±1 V Volts de CD V 2% ±1 V (VDC + AC de pico) Resistência W 1 2% ±2,5 W 1 9,99 kw 10 2% ±2,5 W 1 99,9 kw 100 2% ±2,5 W kw 1 k 2% ±2,5 W 1 9,9 MW 10 k 6,5% ±2,5 W MW 100 k 6,5% ±2,5 W Vazamento W 1 2% ±2,5 W 1 9,99 kw 10 2% ±2,5 W 1 99,9 kw 100 2% ±2,5 W kw 1 k 2% ±2,5 W 1 9,9 MW 10 k 6,5% ±2,5 W MW 100 k 6,5% ±2,5 W Distância a curto 0 30 k ft/10 km 1 ft/1 m Capacitância/abertos ft/999 m 1 ft/0,1 m 2,5% ±45 pf 0 44,9 nf 3 k ft/1 km 66 k ft/20 km 1 ft/0,1 m 2,5% ±45 pf 45 nf 1,04 m Corrente CD ma 1 ma ±2% ±1 ma Equilíbrio longitudinal db 1 db 2 db Contador de bobinas de carga 0 27 k ft/8230 m até 5 ±1 Discador de POTS DTMF ou modo de discagem por pulso Geral Fonte de alimentação Bateria Interna recarregável de íon de lítio, substituível no campo 4400 mah Tempo de operação Mais de 4 horas desligamento de alimentação automático (ajustável) Tempo de carga aprox. 6 horas Operação em linha AC através de adaptador externo/ carregador de carro Especificações de conector DSL Modular de 6 pinos (RJ11) Ethernet Modular de 8 pinos (RJ45) T/A, R/B, terra Banana de 2 mm POTS Modular de 8 pinos (RJ45) USB USB 2.0 Headset Jack de áudio s/b de 2,5 mm Temperatura ambiente aceitável Intervalo nominal de uso ±0 a +50 C (±32 a 122 F) Armazenamento e transporte 30 a +60 C ( 22 a 140 F) Umidade Umidade operacional 10 a 90% Especificações físicas Tamanho (A x L x P) 230 x 120 x 70 mm (9,05 x 4,72 x 2,75 in) Peso, incluindo as baterias <1,1 kg (2,5 lb) Tela Visor LCD colorido de 320 x 240 CE Marked

11 11 Informações de pedido Pacotes disponíveis O SmartClass TPS pode ser encomendado na configuração completa para demandas complexas de teste de Triple-Play, ou pode ter sua escala reduzida para atender a necessidades e aplicações específicas. Todos os pacotes incluem suporte a dados por IP para testes de throughput de FTP/HTTP, traceroute e ping de IP. A unidade pode ser entregue em um estojo com ponteiras de teste. Opcionais de software incluídos Pedido nº Descrição Web VoIP MOS Vídeo por IP VMOS ADSL2+ Anexo A SCTP-A-P8 Pacote SmartClass Triple-Play Silver (A) X X X X SCTP-A-P15 Pacote SmartClass TPS Web e vídeo Best Value (A) X X SCTP-A-P19 Pacote SmartClass TPS Web e VoIP Silver (A) X X X Cobre, ADSL2+ Anexo A SCTPC-A-P9 Pacote SmartClass Triple-Play completo (A) X X X X X SCTPC-A-P16 Pacote SmartClass TPS Web e vídeo Gold (A) X X X ADSL2+ Anexo B SCTP-B-P8 Pacote SmartClass Triple-Play Silver (B) X X X X SCTP-B-P15 Pacote SmartClass TPS Web e vídeo Best Value (B) X X SCTP-B-P19 Pacote SmartClass TPS Web e VoIP Silver (B) X X X Cobre, ADSL2+ Anexo B SCTPC-B-P9 Pacote SmartClass Triple-Play completo (B) X X X X X SCTP-B-P16 Pacote SmartClass TPS Web e vídeo Gold (B) X X X Opcionais de software Os opcionais de software são instalados na fábrica com dia de fornecimento inicial ou podem ser atualizados em campo em unidades já instaladas. SCTP-WEB Opcional de navegador de Web SCTP-VOIP O opcional de VoIP inclui sinalização SIP, H.323 e MGCP SCTP-SCCP Opcional de sinalização SCCP (exige opcional de VoIP) SCTP-MOS Opcional de MOS para VoIP (exige opcional de VoIP) SCTP-IPVIDEO Opcional de vídeo por IP SCTP-VMOS Opcional de VMOS para IPTV (exige opcional de vídeo por IP)

12 Vendas regionais de testes e medições AMÉRICA DO NORTE FONE: FAX: AMÉRICA LATINA FONE: FAX: ÁSIA PACÍFICO FONE: FAX: EUROPA, ORIENTE MÉDIO E ÁFRICA FONE: FAX: WEBSITE: As especificações e descrições de produtos deste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio JDS Uniphase Corporation SMCLASSTPS.DS.TFS.TM.PO Outubro de 2009

IPTV. Anexo ao Manual de Operação do TSW800TP+

IPTV. Anexo ao Manual de Operação do TSW800TP+ Manual de Operação IPTV Anexo ao Manual de Operação do TSW800TP+ Versão: 2 Revisão: 4 Setembro/2010 Direitos de edição Este manual foi elaborado pela equipe da Wise Indústria de Telecomunicações. Nenhuma

Leia mais

Contribuição acadêmica

Contribuição acadêmica Contribuição acadêmica Origem deste trabalho em cadeiras do curso de mestrado na COPPE/UFRJ; Continuidade da contribuição acadêmica através do laboratório RAVEL: desenvolvimento de sw para apoio; intercâmbio

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação 1 Intelbras GKM 2210T 1. Instalação 1º Conecte a fonte de alimentação na entrada PWR, o LED Power acenderá; 2º Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Manual De Configuração

Manual De Configuração Manual De Configuração Modem Roteador ADSL Kaiomy LP-AL2011P LP-AL2011PW LP-AL2014P LP-AL2014PW Revisão: 1.0 Conteúdo: 1. Requisitos do Sistema... 03 2. Login...07 3. Status...08 3.1 Página Inicial...08

Leia mais

200.1045.00-4 REV 020

200.1045.00-4 REV 020 Manual do Usuário VoIP XT-50 200.1045.00-4 REV 020 Sumário 1. Introdução...3 1.1. Hardware...3 1.2. Software...4 2. Configurador WEB...4 2.1. Login...4 2.2. Informações do Sistema...5 2.3. Agenda...5 2.4.

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 5 VoIP Tecnologias Atuais de Redes - VoIP 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Estrutura Softswitch Funcionamento Cenários Simplificados de Comunicação em VoIP Telefonia

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300

EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 EN2HWI-N3 Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 Introdução O Roteador Sem Fio para Jogos Online N300 fornece de alta velocidade com o padrão 802.11n, que realça a sua experiência em jogos online e multimídia.

Leia mais

Informações sobre a tecnologia ADSL. Seleção de protocolo e de driver. Índice. visão geral. instalação do modem ECI USB ADSL

Informações sobre a tecnologia ADSL. Seleção de protocolo e de driver. Índice. visão geral. instalação do modem ECI USB ADSL um cap tulo capítulo visão geral 3 5 6 14 Índice visão geral informações sobre a tecnologia ADSL seleção de protocolo e de driver recursos instalação do modem ECI USB ADSL instalação do drive ADSL USB

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

GWM 1420 N. INFORMÁTICA - networks. Roteador ADSL 2+ Wireless N 150 Mbps BANDA LARGA. Características

GWM 1420 N. INFORMÁTICA - networks. Roteador ADSL 2+ Wireless N 150 Mbps BANDA LARGA. Características INFORMÁTICA - networks BANDA LARGA GWM 1420 N A solução mais inteligente em banda larga. O Roteador GWM 1420 N Intelbras é um 3 em 1 que integra a função de modem ADSL 2+ de alta velocidade, roteador Wireless

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada.

Autenticação modo Roteador. Após finalizar a configuração, seu computador obterá o IP e a página de configuração do ATA poderá ser acessada. 2. Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED WAN acenderá; 3. Conecte a porta LAN à placa de rede do PC. O LED LAN acenderá; 4. Conecte o(s) telefone(s)

Leia mais

Walter Cunha Tecnologia da Informação Redes WAN

Walter Cunha Tecnologia da Informação Redes WAN Walter Cunha Tecnologia da Informação Redes WAN Frame-Relay 1. (FCC/Pref. Santos 2005) O frame-relay é uma tecnologia de transmissão de dados que (A) opera no nível 3 do modelo OSI. (B) tem velocidade

Leia mais

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft

CPE Soft Manual. 125/400mW 2.4GHz. CPE Soft CPE Soft Manual 125/400mW 2.4GHz CPE Soft Campinas - SP 2010 Indice 1.1 Acessando as configurações. 2 1.2 Opções de configuração... 3 1.3 Wireless... 4 1.4 TCP/IP 5 1.5 Firewall 6 7 1.6 Sistema 8 1.7 Assistente...

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Departamento de Informática UFPE Redes de Computadores Nível de Redes - Exemplos jamel@cin.ufpe.br Nível de Rede na Internet - Datagramas IP Não orientado a conexão, roteamento melhor esforço Não confiável,

Leia mais

IP Phone Series IPS 212. 2 linhas e 12 teclas de memória. LCD de 128 x 64 pixels. HD Voice

IP Phone Series IPS 212. 2 linhas e 12 teclas de memória. LCD de 128 x 64 pixels. HD Voice IPS 212 IP Phone Series IPS 212 2 linhas e 12 teclas de memória LCD de 128 x 64 pixels HD Voice IPS é a nova geração de telefones IP inteligentes da Khomp. Destinados a substituir os terminais tradicionais

Leia mais

3 Qualidade de serviço na Internet

3 Qualidade de serviço na Internet 3 Qualidade de serviço na Internet 25 3 Qualidade de serviço na Internet Além do aumento do tráfego gerado nos ambientes corporativos e na Internet, está havendo uma mudança nas características das aplicações

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: Rodrigo Caetano Filgueira Tecnologias WAN TECNOLOGIAS WAN Quando uma empresa cresce e passa a ter instalações em várias localidades, é necessário interconectar as redes

Leia mais

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação.

TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO, responsável pela confiabilidade da entrega da informação. Protocolo TCP/IP PROTOCOLO é um padrão que especifica o formato de dados e as regras a serem seguidas para uma comunicação a língua comum a ser utilizada na comunicação. TCP é um protocolo de TRANSMISSÃO,

Leia mais

Tenha a mesma experiência de rede que os seus clientes Fechando a lacuna da ativação

Tenha a mesma experiência de rede que os seus clientes Fechando a lacuna da ativação Documento técnico Tenha a mesma experiência de rede que os seus clientes Fechando a lacuna da ativação Introdução Tradicionalmente, os testes de ativação das Camadas 2/3, como RFC 2544 têm sido conduzidos

Leia mais

IP Phone Series. Características e Benefícios: IPS 212. 2 linhas e 12 memórias. LCD de 128 x 64 caracteres. HD Voice

IP Phone Series. Características e Benefícios: IPS 212. 2 linhas e 12 memórias. LCD de 128 x 64 caracteres. HD Voice IPS 212 IP Phone Series IPS 212 2 linhas e 12 memórias LCD de 128 x 64 caracteres HD Voice O IPS 212 é uma nova geração de telefones IP inteligentes para substituir os terminais tradicionais de mesa de

Leia mais

ncia de Redes NGN - NEXT GENERATION NETWORK Hugo Santana Lima hugosl@nec.com.br Porque Telefonia IP?

ncia de Redes NGN - NEXT GENERATION NETWORK Hugo Santana Lima hugosl@nec.com.br Porque Telefonia IP? Convergência ncia de Redes NGN - NEXT GENERATION NETWORK Hugo Santana Lima hugosl@nec.com.br Porque Telefonia IP? O negócio Presença universal do IP Maturação da tecnologia Passagem para a rede de dados

Leia mais

IP Phone Series IPS 300. 3 linhas. Conexão Gigabit Ethernet. LCD de 128 x 64 pixels. HD Voice. Suporte a PoE (Power Over Ethernet)

IP Phone Series IPS 300. 3 linhas. Conexão Gigabit Ethernet. LCD de 128 x 64 pixels. HD Voice. Suporte a PoE (Power Over Ethernet) IPS 300 IP Phone Series IPS 300 3 linhas Conexão Gigabit Ethernet LCD de 128 x 64 pixels HD Voice Suporte a PoE (Power Over Ethernet) A nova geração de Telefones IP inteligentes da Khomp, foi desenvolvida

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Intelbras TIP 100. 1. Instalação

Intelbras TIP 100. 1. Instalação 1 Intelbras TIP 100 1. Instalação É necessário que o TIP 100 e seu computador estejam conectados à Internet através de banda larga. A conexão pode ser feita com hub ou switch ligado ao modem roteador ou

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina Redes de Banda Larga Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 6 Redes xdsl Sumário Introdução; Taxas de transmissão DSL e qualidade

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 TCP/IP Brito INDICE 1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 1.1.1.1 Camada de Transporte... 4 1.1.1.2 TCP (Transmission Control Protocol)... 4 1.1.1.3 UDP (User Datagram Protocol)...

Leia mais

Vídeo Sob Demanda. Elaine Calvet Mestrado Redes Telecom, UFF Disciplina: Sistemas Multimídia Prof.ª Debora

Vídeo Sob Demanda. Elaine Calvet Mestrado Redes Telecom, UFF Disciplina: Sistemas Multimídia Prof.ª Debora Vídeo Sob Demanda Elaine Calvet Mestrado Redes Telecom, UFF Disciplina: Sistemas Multimídia Prof.ª Debora Agenda Introdução Definição do Serviço VoD Desafios do Serviço Tecnologia Necessária Estudo de

Leia mais

Ficha técnica: Validar a conectividade da rede em menos de 10 segundos

Ficha técnica: Validar a conectividade da rede em menos de 10 segundos Ficha técnica: Validar a conectividade da rede em menos de 10 segundos Os principais recursos incluem: O Rápido e fácil de usar Entenda se um problema de conectividade de rede está no computador ou na

Leia mais

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO O controlador CDE4000 é um equipamento para controle de demanda e fator de potência. Este controle é feito em sincronismo com a medição da concessionária, através dos dados

Leia mais

Codec de vídeo por IP LiveShot Comrex Vídeo por IP ao vivo, sem fio, com baixa latência

Codec de vídeo por IP LiveShot Comrex Vídeo por IP ao vivo, sem fio, com baixa latência Codec de vídeo por IP LiveShot Comrex Vídeo por IP ao vivo, sem fio, com baixa latência Desde 1961, a Comrex produz produtos inovadores que avançam os limites da tecnologia e oferecem às emissoras soluções

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675

Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675 Perguntas mais freqüentes sobre o Cisco 675 Perguntas Introdução Como eu conecto meu PC ao Cisco 675 através da porta de gerenciamento? Como eu faço um cabo de gerenciamento para o Customer Premises Equipment

Leia mais

Um Pouco de História

Um Pouco de História Telefonia IP Um Pouco de História Uma Breve Introdução às Telecomunicações Telefonia Tradicional Conversão analógica-digital nas centrais (PCM G.711) Voz trafega em um circuito digital dedicado de 64 kbps

Leia mais

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Enlace Ponto-a-Ponto Um emissor, um receptor, um enlace: Sem controle de acesso ao meio; Sem necessidade de uso de endereços MAC; X.25, dialup link, ISDN. Protocolos

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida.

O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. O conteúdo Cisco Networking Academy é protegido e a publicação, distribuição ou compartilhamento deste exame é proibida. 1 Quando protocolos sem conexão são implementados nas camadas mais inferiores do

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas

Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Roteador Wireless 150Mbps 4 Portas Manual do Usuário Você acaba de adquirir um produto Leadership, testado e aprovado por diversos consumidores em todo Brasil. Neste manual estão contidas todas as informações

Leia mais

Guia do usuário Placa VoIP

Guia do usuário Placa VoIP Guia do usuário Placa VoIP Versão 02/07 Caro usuário, Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa VoIP é um acessório que poderá ser utilizado em todas as

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

Protocolos Sinalização

Protocolos Sinalização Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com São protocolos utilizados para estabelecer chamadas e conferências através de redes via IP; Os

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante.

A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. ADSL ADSL A sigla ADSL refere-se a: Linha Digital Assimétrica para Assinante. Trata-se de uma tecnologia que permite a transferência digital de dados em alta velocidade por meio da linha telefônica. É

Leia mais

https://mail.tjam.jus.br/h/printmessage?id=26493&tz=america/guyana

https://mail.tjam.jus.br/h/printmessage?id=26493&tz=america/guyana Page 1 of 5 Zimbra adriano.soares@tjam.jus.br Resposta ao Parecer Técnico do PE 046-2013 De : James Guedelha Assunto : Resposta ao Parecer Técnico do PE 046-2013 Para : Adriano

Leia mais

Guia de Início Rápido

Guia de Início Rápido Guia de Início Rápido Adaptadores para Telefones Analógicos Cisco SPA100 Series SPA112 Two Port Phone Adapter SPA122 ATA with Router Conteúdo da embalagem Adaptador para Telefones Analógicos Cabo Ethernet

Leia mais

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário

Marthe Ethernet A820. Manual do Usuário Marthe Ethernet A820 Manual do Usuário Índice 1 INTRODUÇÃO... 5 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS... 6 3 CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS... 7 3.1 ALIMENTAÇÃO 7 3.1.1 ESPECIFICAÇÃO DA FONTE DE ALIMENTAÇÃO... 7 3.2 INTERFACE

Leia mais

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10 Treinamentos pfsense Página 1 de 10 Definições, Acrônimos e Abreviações Abreviação / Sigla WAN LAN UTM pfsense BGP Descrição Wide Area Network - Rede de longa distância (interface de rede para links de

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

AMT 2018 EG. Central de alarme monitorada Ethernet e GPRS com 18 zonas

AMT 2018 EG. Central de alarme monitorada Ethernet e GPRS com 18 zonas Imagens ilustrativas Teclado LCD Comunicação de dados via tecnologias Ethernet e celular GSM/GPRS Envio de SMS e comunicação via CSD² Opção de configuração remota via TCP/IP GPRS e linha telefônica ¹ É

Leia mais

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Protocolo O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Máquina: Definem os formatos, a ordem das mensagens enviadas e recebidas pelas entidades de rede e as ações a serem tomadas

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

F n u d n a d ment n os o Vo V I o P Introdução

F n u d n a d ment n os o Vo V I o P Introdução Tecnologia em Redes de Computadores Fundamentos de VoIP Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Introdução VoIP (Voice over Internet Protocol) A tecnologia VoIP vem sendo largamente utilizada

Leia mais

Gravador digital de vídeo (DVR) de 16 canais Stand Alone

Gravador digital de vídeo (DVR) de 16 canais Stand Alone Gravador digital de vídeo (DVR) de 16 canais Stand Alone VX-16CH-C-H 16 Canais de Vídeos e 1 Canal de Audio Suporta 1 Disco Rígido (HD SATA) Compressão de Vídeo H.264 480 FPS (Frames por Segundo) Integração

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados

Smart Energy & Power Quality Solutions. Registrador de dados ProData. O mais compacto registrador de dados Smart Energy & Power Quality Solutions Registrador de dados ProData O mais compacto registrador de dados Inteligente e compacto: Nosso registrador de dados universal que mais gerencia os custos de energia

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000

CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 CONFIGURAÇÃO DO ATA ZINWELL ATA ZT-1000 Características Protocolos Interface de Rede Características das Chamadas Codecs Instalação Física Configuração Acessando o ATA pela primeira vez Modificações a

Leia mais

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 PROTOCOLO PPP Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 RESUMO Neste trabalho é apresentado o Protocolo PPP, Suas principais características e seu funcionamento. Suas variações também são enfocadas

Leia mais

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R.

O CD-ROM possui um software de configuração passo a passo para o D810R. GUIA DE CONFIGURAÇÃO Instalação de hardware 1. Conecte o adaptador de energia (incluso) na entrada PWR do modem e ligue-o na tomada de energia. 2. Utilize o cabo Ethernet RJ45 (incluso) para conectar a

Leia mais

CAMADA DE TRANSPORTE

CAMADA DE TRANSPORTE Curso Técnico de Redes de Computadores Disciplina de Fundamentos de Rede CAMADA DE TRANSPORTE Professora: Juliana Cristina de Andrade E-mail: professora.julianacrstina@gmail.com Site: www.julianacristina.com

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

Comparativo Tecnológico: NEON Softphone, eyebeam e X-lite

Comparativo Tecnológico: NEON Softphone, eyebeam e X-lite Comparativo Tecnológico:, e Legenda Recurso disponível na versão para venda a varejo e atacado. Recurso disponível na versão para venda a atacado (provedores, empresas) com custo adicional. Contactar serviço

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação CONVERSOR HPNA 3.1 CTS3600EC-F Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização da CIANET.

Leia mais

IP Phone Series IPS 200. 2 linhas. LCD de 128 x 64 pixels. HD Voice

IP Phone Series IPS 200. 2 linhas. LCD de 128 x 64 pixels. HD Voice IPS 200 IP Phone Series IPS 200 2 linhas LCD de 128 x 64 pixels HD Voice A nova geração de Telefones IP inteligentes da Khomp, foi desenvolvida para substituir os terminais tradicionais de mesa, através

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Uma estação é considerada parte de uma LAN se pertencer fisicamente a ela. O critério de participação é geográfico. Quando precisamos de uma conexão virtual entre duas estações que

Leia mais

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link:

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link: YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

200.1044.00-8 REV 060

200.1044.00-8 REV 060 Manual do Usuário KT-200B 200.1044.00-8 REV 060 Sumário 1. Introdução... 3 1.1. Características Técnicas... 3 1.2. Funções do Telefone... 3 1.3. Software... 4 2. Configurando o KT-200B... 5 2.1 Funções

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

WirelessHART Manager

WirelessHART Manager Descrição do Produto O uso de tecnologias de comunicação de dados sem fio em sistemas de automação industrial é uma tendência em crescente expansão. As vantagens do uso de tecnologia sem fio são inúmeras

Leia mais

Sistema de rádio bidirecional digital profissional. Mude para digital

Sistema de rádio bidirecional digital profissional. Mude para digital Sistema de rádio bidirecional digital profissional Mude para digital Por que o rádio bidirecional digital? Mais capacidade do sistema Melhor Produtividade Excelente desempenho em comunicações bidirecionais

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Introdução: Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Prezados leitores, esta é a primeira parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul 1 ANEXO VII QUADRO DE QUANTITATIVOS E ESPECIFICAÇÕES DOS ITENS Item Produto Quantidade 1 Aparelhos IP, com 2 canais Sip, visor e teclas avançadas, 2 70 portas LAN 10/100 2 Servidor com HD 500G 4 GB memória

Leia mais

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2

Microterminal MT 740. Manual do Usuário - versão 1.2 w Microterminal MT 740 Manual do Usuário - versão 1.2 1 2 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 1 2 RECONHECENDO O MT 740 2 3 INSTALAÇÃO 3 4 FUNCIONAMENTO 4 4.1 DESCRIÇÃO DAS CONFIGURAÇÕES E DOS COMANDOS 6 4.2 COMUNICAÇÃO

Leia mais

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail;

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

GT-VOIP. Especificação de Compra de Gateways VoIP. Fevereiro de 2003

GT-VOIP. Especificação de Compra de Gateways VoIP. Fevereiro de 2003 GT-VOIP Especificação de Compra de Gateways VoIP Fevereiro de 2003 Este relatório apresenta a especificação de cenários e do hardware necessário para a implantação do piloto VOIP na Rede Nacional de Pesquisa.

Leia mais

Introdução. Sistemas de Comunicação Wireless. Sumário. Visão Geral de Redes Móveis "#$%%% Percentual da população com telefone celular

Introdução. Sistemas de Comunicação Wireless. Sumário. Visão Geral de Redes Móveis #$%%% Percentual da população com telefone celular Sumário Sistemas de Comunicação Wireless! #$%%% & Visão Geral de Redes Móveis Introdução Percentual da população com telefone celular Brasil 19% 34% 2001 2005 Fonte: Global Mobile, Goldman Sachs, DiamondCluster

Leia mais

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige.

1 Apresentação. 2 Antes de iniciar. O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 1 Apresentação O objetivo deste guia é auxiliar o usuário no processo de conexão e configuração do Prestige. 2 Antes de iniciar Configuração Default O Prestige é enviado com os seguintes padrões de fábrica:

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos

Fundamentos de Redes de Computadores. Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Fundamentos de Redes de Computadores Arquitetura TCP/IP Endereçamento das Redes Classes de redes Principais protocolos Histórico O TCP/IP é um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes

Leia mais

Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux

Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux Redes de Computadores Protocolos, DNS, DHCP, Ethereal e comandos em Linux Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico de Bragança Março de 2006 Endereços e nomes Quaisquer duas estações

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

TIP 100 PoE GUIA DE INSTALAÇÃO

TIP 100 PoE GUIA DE INSTALAÇÃO TIP 100 PoE GUIA DE INSTALAÇÃO Telefone IP Intelbras Modelo TIP 100 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O TIP 100 é um telefone IP com funções de roteador

Leia mais

4 Transmissão de Voz em Pacotes nas Redes Celulares

4 Transmissão de Voz em Pacotes nas Redes Celulares 4 Transmissão de Voz em Pacotes nas Redes Celulares Nos últimos anos, aplicações baseadas em voz sobre IP (VoIP) têm sido cada vez mais difundidas. O VoIP tradicional é uma aplicação de tempo real em modo

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

Redes WAN Conceitos Iniciais. Prof. Walter Cunha

Redes WAN Conceitos Iniciais. Prof. Walter Cunha Redes WAN Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha Comutação por Circuito Todos os recursos necessários em todos os subsistemas de telecomunicação que conectam origem e destino, são reservados durante todo

Leia mais

2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover

2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover 2010 Encore Electronics, Inc. All rights reserved.cover 2011 Encore Electronics, Inc. Especificações de produtos, tamanhos e formas estão sujeitos a alterações sem aviso prévio e aparência real do produto

Leia mais

OneExpert DSL. Rápido, Portátil e Completo. Atinja ótimos resultados de forma consistente utilizando banda larga de até 1 Gbps em sua casa.

OneExpert DSL. Rápido, Portátil e Completo. Atinja ótimos resultados de forma consistente utilizando banda larga de até 1 Gbps em sua casa. OneExpert DSL Rápido, Portátil e Completo Atinja ótimos resultados de forma consistente utilizando banda larga de até 1 Gbps em sua casa. O OneExpert DSL ajuda os técnicos de campo a resolver problemas

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais