% 1 ) 4! '# 6-9! :* 0 &* 6 < '! &! #6$"! $

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "% 1 ) 4! '# 6-9! :* 0 &* 6 < '! &! #6$"! $"

Transcrição

1 !!"!# $" % & ' ( ) " * +,"" -.!/ 0 1 * 2 3 / 4/#"!! 1 56" 5, $'*' % 1 ) 4! '# 6-9! :* 0 &* "6; < '! &! #6$"! $ 1# <7 % = 7 ) 9/! + 3 / - 4! /# 0 9/ ; 2 9/ >/#?* >/ % ) A! + 85! -,;? >/'.!6 1 # 1 9! : % 9/!

2 " #$ %"& ' () *)+ ( ()! 85,#, 7 %,7 ) 4 + 4! -,! ' 0 4"! 2 9,# 9 1!! ( % B' ) 3!! + 6'" ' 2 3

3 , % - -.-& + ))('' / () * +/ ' '0' ' "" B) "" B' "' ' 1 B' ' ' %, 2+) ), 2+) +, :# )*! - B '*! 21! '3, - -.-&.&.- -.-& + ))('' / ' '0' +/ 0(0' '0' 1 4' 1# 3'!! # 1! 2 5)' :$ +! B +' % B ' ' ) 1,,' 2 ('! + 1# 04) # ('67! - 1 $ 0 1: () 2 1 5) 8

4 , - %"&1 % - -.-& + ))('' / ' *)+ +/ () * ' '0', ' '!, ' ' 0'!, /'!, /'0'! % 1' 5' *! ) 1"' 5' " *! + ' 5' " *! - 1 *! ' 5' 0 1 *! ' 5' 0'! 2 >: $0)! >: 0)$ >: $"0)! >:" 5!" $ >:")(0' " $ %. ' ) 10! ' + C! " - C!! 0 ()'1! 2 3()'0'

5 9, %% + ))('' / ( # * *," (+) ()1 ' 1 &+ B!" B( '6 % A'*# /D 0'61 (8)1 0)1 :1 41 )1 0(1 )'1 )*1 1 ' 1 +) ' 1 ()'(0' ' ; ),")1 ' + 1 D ) 6( *' ()()! -, " ! 0.*" )0 0) 1 *! 2 :" 1 >$"*!.'1 *9 < ' ' )1 : 7 < 0'6 01 :

6 =, =>- %"& $!!!?# B $ 5 ) 1!!?# + 1!!?# - 1! / 0 B!*! 2 1!,! # $ 1! E!' 1E 1E ' % 1! E ) A /': + F ' - 1/ ;! 0 B!! 2 1 : 1E :?. 9"5 A / B / % B / ) 4!! + 4-1:!* 0 4 F 2 4/ 4/ E &.",# G# / G# /E: F % G# /: F ) F:! + G# / -,: / 5 "A " 0 B#E 2 B# B#E B#E9 B#$E9,;( % B#E E ) C#E + B#$E: $ -, E: # 0 6 ": #$! = AA %2 4 "! 5/ 7

7 % 3 E' %,! / % 3 E % 3 E %%! %) 86: : " : % %- B'5 : %0 9 )2 C E$7 ) E.BA -B )!* ) 3!* ' "6'? =>- -.-& C%& 1 01 () 0 &? &$ -&= 01 ' ) -C&= % -.D- 1 -= % %& %& %-& %B-? 1 >55E,5 ' $!E /'5E ' % 1 $ ) &*E + &*'H E 5 2 /!E6 # &:E: E H! I!,! IEJ &! % E: G ), E,'( + A /E - B5 /E 0 ' E 2 ' E 3!!E6 3 E ' # I #5 E! #5! %!; ) C E4 *1 + C E#4 *1 - = EB 3 0 = EB 3 2 C EK 1 ':E'"E "E"E"E ""E' $

8 L# "> EGM9"'E ( #: /E>N"!.' E: 5 B$ E %.' /E! ),5' ' "!!6 +, ;E5! B5' 2 4 E, E,' I,' EI2 C F %, E ), +, ' E3 -, ' 3 0 %2 -D- -.-& 21 ) ()8 '0 '!, -D- -.-& ' ; 5 ' ) 0 ')E' -0' Um adjetivo e mais de um substantivo ADJUNTO ADNOMINAL Adjetivo posposto gênero número uso = singular Sing/plur 1. ( ) caderno e lápis bom. 2. ( ) caderno e lápis bons. 3. ( ) caneta e borracha cara. 4. ( ) caneta e borracha caras. gênero número Uso = Plural/ + próximo 5. ( ) mata e florestas raras. 6. ( ) mata e florestas rara. 7. ( ) bosque e jardins raros. 8. ( ) bosque e jardins raro. 9. ( ) jardins e bosque raros. 10. ( ) jardins e bosque raro. gênero número uso singular +próximo/masc.plur 11. ( ) mata e bosque raro. 12. ( ) mata e bosque raros. 13. ( ) mata e bosque raras. 14. ( ) bosque e mata rara. 15. ( ) bosque e mata raros. gênero número Uso plural +próximo/masc.plur 16. ( ) matas e bosques raros. 17. ( ) matas e bosques raras. 18. ( ) bosques e matas raros. 19. ( ) bosques e matas raras. gênero número uso masc.plur/+próximo 20. ( ) bosques e mata raros. 21. ( ) bosques e mata raras. 22. ( ) bosques e mata rara. 23.( ) bosque e matas raros. 24. ( ) bosque e matas raras. ADJUNTO ADNOMINAL Adjetivo anteposto Concorda com o mais próximo Exceção: nomes próprios e parentesco obrigatoriamente no plural 1. ( ) bons cadernos e canetas. 2. ( ) boas canetas e cadernos. 3. ( ) bom caderno e caneta. 4. ( ) boa caneta e caderno. 5. ( ) gentis Hosana e Glória

9 6. ( ) belas irmã e cunhada. 7. ( ) belos mãe e pai. 8. ( ) gentis marido e esposa. 9. ( ) gentil marido e esposa. Um adjetivo e mais de um substantivo PREDICATIVO Adjetivo posposto Adjetivo no plural Adjetivo anteposto Adjetivo no plural ou concorda com o mais próximo 1. ( ) O livro e o caderno são novos. 2. ( ) O livro e o caderno são novo. 3. ( ) A porta e a janela estavam abertas. 4. ( ) A porta e janela estavam aberta. 5. ( ) Era novo o livro e o caderno. 6. ( ) Era novo o livro e a caneta. 7. ( ) Estava aberta a janela e o portão., & -D- -.-& Adjetivos variáveis Advérbios invariáveis Adjetivos Advérbios CUIDADOS Anexo, obrigado, incluso, quite, leso Em anexo, alerta, menos Bastante adjetivo Muitos, muitas Bastante advérbio Muito Meio numeral adj Meio advérbio Metade Um pouco Só adjetivo Só advérbio Pronomes de tratamento Sozinho Somente, apenas Pronomes de 2ªp sempre empregados com verbos na 3ªp. 1. ( ) Tomei meias garrafas de vinho. 2. ( ) As alunas mesmas montaram a peça. 3. ( ) Eles mesmos fizeram tudo, 4. ( ) Você sempre teve bastantes amigos. 5. ( ) Elas estavam meias preocupadas. 6. ( ) As crianças estavam bastantes cansadas. 7. ( ) As portas estavam meias abertas. 8. ( ) As alunas montaram mesmo a peça. 9. ( ) Elas querem ficar a sós. 10. ( ) Elas queriam ficar sós. 11. ( ) Só eles ficaram. 12. ( ) Eles ficaram sós. 13. ( ) Fiquei só. 14. ( ) Elas queriam só ficar mais um pouco, 15. ( ) Elas disseram: Muito obrigadas. 16. ( ) As fotocópias seguem anexas. 17. ( ) É proibida a entrada. 18. ( ) Esta água mineral é boa. 19. ( ) Água mineral é bom. 20. ( ) Prudência é necessário. 21. ( ) Muita prudência é necessário. 22. ( ) Encontrou argumentos o mais fáceis possível.

10 23. ( ) Encontrou argumentos os mais fáceis possíveis. 24. ( ) As bananas custam caro. 25. ( ) As bananas estão caras. 26. ( ) Já andamos longes terras. 27. ( ) Nosso colégio fica longe daqui. 28. ( ) Fiquem alerta. 29. ( ) Há menos vagas do que supúnhamos. -D- %"& 21 ) ()8 '0 '! &,-D- %"& -; 5 ' ) 0 ')E' *)+! ' ( *)+ ') 0 1?! 9F' E# 1! (( *)+ ') ()7F0! %,! ) <!!67 + ' 5! - ' 5! F1 ) ' '30 ) ''30 '5) ') 0 'G 0 ()7F0 93 5! B F 1' 31H 5! % 1 '!!

11 -G 5 (). *H ') 0 0 'G 0! +H ' *)+ ') 0 ()0) 'G1 0(); ).# 4 # +.# 4 # -.# 4 "#" -G 5 () -. *H ') 0 0 'G 0! 0 :*! 2 :*!!!! '*" # %)+ ' '' * '5) + ' * () % 1 ) 4 ## 5 + B ## 5 0 ) '5) - O '# 0 O 5 2 O O 6 0 )1 '0 0 '0 ) () '5) H () H &$ '5) O O! O! 56

12 % O # $ / ) O # $/ + 5! () IJ( '5) , :', :'. 1 0' 1 ) 1 () '0) *)+ ') 0 '0)! H ()1 0(); #$ ()1 0();!*!* 3 ' % 4!5 )!*# $ / + C '! - C '! 0! ' "' ' H & ()'0' 0 ()'0 ) ()('/! )'0 ' ' '5) H *)+ )8 ' IJ! )'0 ' ' () H *)+ )8 ' IJ(( '))8 0 ()'0 )! %2 <F 7 % <F 7 % <F 7 % 7 % 3F %% 3F %) <F7 %+ <F7 H )'0 *)+ )8 ' IJ( '))8 0 ' '! %- & '5 : & '5 : 57

13 %0 :! )2 :! H )'0 '))8 0 ' ' 1 0(); ) &! ' :! ;!$ ) &:!;!$P )'0 ) 0' *)+ )8 0() ' IK(! ) 9,;Q ) 9 Q -0 ()7() () (' ) 5 ; )% B,O )) B,O )+ 4*/.J )- B1*! )0 B P *,4 %)+ 0( L) 0 / *)+ ' '5)1 0 F *)+ ); L%) #$. / C +,; +,; + C'* * +% A 6 +)!5 -& L *)+ '(/ IJ ( ++ 22&' #6 "1 1 ')0 0 L6)1 +1 )75/ 2C 2%C 2)K * 2+K* F 2- * F 58

14 20A #:.. -#$ 2 )M 0 '5)! R- ( " "" # " #" " "::! "! #S R4:! ' ' "(S R, "0 0 *) *S " 2 )!!!N % O P1 *' 0 0 6*)"6#": K S ) 1 2 '! -RH" 6 0 *)5'61 *!N Q!L / O %0 5 ' 0 ( 1!"! '* S RS! L / C 1 () ! RR! L / A! '* 1 2 ' *7! RT! L / 4/"2 ' F(M '8)! RI! L / 1 2 ()) 8 *0! + RC$>:=#" G=5" C$>6.:" 0 '68! RU!L / 1#! ''0.' 4) =))! RV!L /,! '* " ) 2 )8! 59

15 )3 0( () +)'H ;!( $P,; $!! # 1#! OKA1A=91"1C>,A=91,1C9,.K=1= #W "- "-% - --#$ -=- L.X C () )'6) 0 ) +)' + ' * , () 1 / #W "- "-%H R! + *H 56B $3! T! +! ) H B $3! 5O>,=ABT9AC I! +! ') H B $3! 5O>,=ABT9A= U!! -0'H B $3! 5O>,=ABT V! ) *H B $3! 5O>,=ABT9 #G$ Y! ( *H?#:!!$ H 1 Z, - #W "- "-% 2 )M 0 '5)! * U! 0) ' ),:$ 0 ()5' ) 5!! () 2 * () [ % '* 5' ' * *)!N + D ' 5! -:'! 2 ''540 ) ''! 03 **! 2, '') 60

16 B? 2 ) ())!,6 # )!,! 20 ( ) )'!,! 2 * '0! %B! #'2 65 )! #W "- % 2 )M 0 '5)! R, *' F2 0 0+)0 6!!!N S1 2 ' '0S A' " 2 +' " ' ' A' 2 +' ' ' % 1:" 0) 0 ('" '!, #W "- %" 2 )M 0 '5)! )B ' * 5 # +1!! 2 ) :)' -#2 0! ' '' 2! R> 52' ) "?\ ' * )!N O,0 0+)!!!N R 1 2' ) ' S &*: #$"8 2 0)))! % ) 0 2 '60 + *' 1 (; )B # () 2 '* ( 0)5)! 61

17 +] 0 2 '*61! $:!* -K! 1 2' * () ()! 21 ' 2 2 ' A ')0 3'60 0+' B! ' '2 ) F( '6 F 5! / " # " )5 ) (":! 7 %1'!()2 5:! )"()2 * '! 62

18 =+) 0' =)08 F)3 R! ' )0', 3)0 IJ ((! T! 0(.) D'5 LH 6* 0' ' )0 )/! I! 0( LH 6* 0' ' )0 )/! U! 1 *) ( '' *)+ ' )5 L/! V! 0( ) ' L 6* 0' ' )0 )/! Y! 1 *) ( '' *)+ L / ' L.' 4 * *1 * * 4 0() () () *3)51 *)+ 0 ) () () *3)5;/! ^! 0( -! _! ' )0', )( *0 IJ ((! Q! ** LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! RS! ), LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! RR! 0, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! RT! ' )0' (*0 IJ ((! RI!?8 L6*) ' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! RU! ) :) L' ' 0(/ *)+ 0(H ) 0! RV! 0'6 L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! RY!?*) L' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! R^! ) L )0' 1 20' ' ' 6*)1 )+' 0( 6*)/, *)+ 0(H ) 0! R_! ) L' ' 0(/ *)+ 0(H ) 0! RQ! 9:) L' ' 0(/ *)+ 0(H ) 0! TS! 0(, *01 0 *0! TR! 0( 0) )! TT! 0( +'' 1 0( )! TI! 0( 0+ L'0) + ' */! TU! 0( 20 L()'0 ' ))5 * + ' */! TV! 0( L()'0 0' ) * + ' */! TY! %*, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! T^! ), LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! T_! 0(),, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( +) )! TQ! %',, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( )) 0 F'! IS! %',, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( ))! IR! 50,, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( +G:! - 2 *)+ ') ' () 0 ' ()! IT! 50,, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( )! - 2 *)+ ') ' () 0 ' ()! II! -, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! 63

19 IU! 0( )', -*5) L*)+ + ' *1 () :) (( 'G /! IV! 0( )', %*) L*)+ + ' *1 () :) (( 'G /! IY! ) L )0' 1 20' ' ' 6*)1 )+' 0( 6*)/, *)+ 0(H ) 0! I^!?*) L' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! I_! 0( '5G LH 0 *)+ F )1 F 0() /! IQ!?*) L' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! US! 5,, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0(! - 2 *)+ ') ' '5) 0 ' '5)! UR! 0( L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! UT! 1 *) ( '' *)+ 0'60! UI! 0'6 L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! UU! %' L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! UV! %, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! F)3 " ) %)+ ( ) TR!. ' '! L) %)+ *)+ / % TT!?8) ) 6))! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * TI! 0+)! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * TU! * ) [ L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * TV! * 0 [ L) %)+ *)+ / % ' *)+ &5) TY! ' '0 0)6! L) %)+ *)+ / % T^! ' '0 ()! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * T_! () 0 5) )! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * 64

20 TQ! *1 ()0'! L! -0' *! 5 ` () * / ) * %& ) * %& IS! + '4*! L) %)+ *)+ / % IR! % *) '! L) %)+ *)+ / % IT! ' 0 +! L) %)+ *)+ / % II! IU! % *) '! L) %)+ *)+ / % (' 6 '6 ()'! L) %)+ *)+ / % / IV! ') 5! L) %)+,-0' *)+ ` () * + / % ) * IY! ) ()(! L) %)+,-0' *)+ ` () * / % ) * I^! 04 5) '! L) %)+, -0' *)+ ` () * % ) * I_! ) 65 0 )! L) %)+,-0' *)+ ` () * / % ) * IQ! % ) '! L) %)+ *)+ / US! ) * '05! L) %)+ *)+ / % 65

21 F)3 ) * ' '0' R! ", ) 5 ' '0'! T! " ) * - ) , ' '0'! I! ' ', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! U! " ' ' * - ) , ' '0'! V! 2+), * 9 ) ) * +! Y! " 2+) * - ) , ' '0'! ^! " )* * - ) , ' '0'! _! '*, * 9 ) ) *! Q! " ) * - ) , ' '0'! RS! '3, * 9 ) ) *! F)3 ' '0' 0(0' -0' R! 0+5a T! 0+5a I! "A U! " V! Y! "A ^! "A _! " Q! RS! A" R! 0) L+ ' * + ) / 4 L * 2 ( () ) '0, 0) ( )+)1 )) '0 0)! ) 4 -!?81 ' 1 0."=b1 ( ' H 4 0) 4 0)[/! T! +) L+ ' * + ) / 3' L * 2 ( () ) '0, +) ( )+)1 )) '0 +)! ) 4 -!?81 ' 1 0."=b1 ( ' H 3' +))0 5 3' )0 +) [/! I! 0() L + ' * + ) / 2 5) L * 2 ) '0, 0() / -Z 2 L + ' * + ) / + L * () '0 2/, U! 6 L + ' * + ) / + L * 2 ) '0, 6 / -! 66

22 V! 6 L + ' * + ) / ' L * 2 () '0, 6 /! Y! L + ' * + ) /,, L * 2 ) '0, / -Z L + ' * + ) / 2 (' L * () '0 /! ^! +) L + ' * + ) / 04) L * 2 ) '0, +) / -Z +) L + ' * + ) / ('67 L * () '0 +) /! _! 0) L + ' * + ) / 0 L * 2 ) '0, 0) / -! Q! L+ ' * ') / (), * 5 + ' * ') 4 0()! RS! 65 L + ' * + ) / 5) L * 2 () '0, 65 / Z 65 L + ' * + ) / + L * ) '0 65/ -! F)3 ' *)+1 ) * ' '0' R! " ' ', * 9 ) ) *! T! ' ' 0' *4)+ L 'G ' *)+/! I! " ', * 9 ) ) *! U! '0' *4)+ L 'G ' *)+/! V! ' 5' * - ) , ' '0'! Y! " ' 5', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! ^! " ' 5', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! _! " ' 5', * 9 ) ) *! Q! ' 5' 0' *4)+ L 'G ' *)+/! RS! 0) * - ) , ' '0'! RR! " 0), * 9 ) ) * +! RT! " 0), * 9 ) ) * + L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! 67

23 RI! " )8(, * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! RU! )(0' *4)+ L 'G ' *)+/! RV! 0 ()'0 * - ) , ' '0'! RY! 0 *4)+ L 'G ' *)+/! R^! ", * 9 ) ) * + L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! R_! * - ) , ' '0'! RQ! " ()', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! TS! ()'0' *4)+ L 'G ' *)+/! F)3 9 ( % * R! ' L/ (! T! ' L/ (! I! ' L( / (! U! ' L0/ (! V! ' L / (! Y! ' L/ (! ^! ' L/ (! _! ' L)/ (! Q! ' L):/ (! RS! " % * L 600' /! RR! " % * L 600' /! RT! " % * L 600' /! RI! " % * L 600' /! F)3 = 5' %)+ ) R!, % H )'6) T! %H )'6) L' : ' 1 *) ) 5)) (G+ :)/ I!, %H )'6) L' : ' 1 *) ) 5)) :') :)/ U! % 6 LS/H :) V! )5 (G+!!! % L 0)/ Y!, % L 0)/ ^! *)+ 2 ' 0 O6NH ()*! _!!!! % L 0)/ Q! '*1 )* 68

24 RS! +) L 5'4)1 0 ) 5/ c +) L (31 0 ) 5/! RR! 0 )) (3 L ' 68 ) ' ) 5 '' H 0/! RT! 50 ) L ()'0 ''H 0 )/! RI! c ) L ()'0 '' 2 ) 51 5 )/! RU! c 00 L ()'0 '' 2 ) 51 5 )/! RV! 2! )L *)/d %! RY! ) 0! )L *)/d %! R^! +)! R_! ) 0 d 0)) 0 RQ! ) ' H % %! TS! ) ' H % %! TR! TT! TI! TU! TV! TY!,0 )! T^! c2 )(: ' ')! T_! * '' )) 7! TQ! IS! ' F ' P'1 ') ) ' *)+! IR!, ' ()'0'1 ' 0 ()( ON! IT! ()'0'1 4 +)5 7) ()' ()( ON! II! 2 6 7)H L ' * *) 0 ()( /! IU! 2 6 7)H! IV! ' ()'0'1 ' 0 ()( ON! IY! ))0 H L ' ' */! I^! 085H L ' ' */! I_!, '0 ()7() 0'' ) *! IQ!, '0 ()7() 0'' ) *! US! - '6) L(*) 2 ' )+ ) 5/! UR! '0 0 ) 5! UT! ''540 L ()'0 ''H 0 )/! UI! % F'!!!L()'0 ) 0' H 0 )/! UU! F ()'0 ) 0' H 0 ) L ) */ UV!!!! L ()'0 ) H 0 )/! UY! 20!!! L 20 ()'0 ) *H 0 )/! U^! 2 2 H ()'0 ) * 2 (01 01 )+) ' P'1 ' * )! U_! c 2 H ()'0 ) * 2 (01 01 )+) ' P'1 ' * )! UQ! VS! ()) H % L0 ()(, 0 )/ VR! VT! VI! VU! L ()'0 0' ) *H 0 )/ 69

25 VV! VY! V^! V_! VQ! *) 50 L ()'0 ''H 0 )/ YS! )!!! YR! - 0( :!!! YT! (0 0( :) 0!!! F)3? 5' -0' ) R! Lc ))) 0 ) 51 ))) 0 ) 5/ T! 0 01 () ; I! ( L ()(/` L) 5/ * d c *! U! L' 68 )1 ( ' 68 ) 5 ' ()'0 ''/ V!, Lc 0 ) 51, 0 ) 5/ Y! L ()(/` L) 5/ ' * d c ' *! ^! '5 0 ' )1 ''! _!, '5 0 ' )1 () ; Q! '85 1 ()40 ' ' ' * ) ' ()'0 '' 0! RS!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! RR! ' ` 2 d c2! RT!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! RI! ' 0()E' ON d ()( F5 ( '01 ' (*) 0'1 0 )1 () ; RU!, ' 0()E' ON d ()( F5 ( '01 ' (*) 0''1 0 )1 () ; RV! ' 35 ` 2 d c2! RY! -0 ' 0 5) ' 0('6 ) 51 0 ' 68 ) 51 ' )! R^! 0' L()(/ ` L) 5/ *'d 0' c *'! R_! 0 L()(/` L) 5/ 0) d c 0) Z *, L()(/` L) 5/ )/ d c )! RQ! ())3* L ()(/ ` L) 5/ 0) d c 0)! TS! 0 ) 51 0 )! TR!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! TT!, )' ' )! TI! *' L ()(/ ` L()'0 0' ) */ d c (! TU!, *' L ()(/ ` L()'0 0' ) */ d c (! TV!.' ' ) 51 5 ' )! TY! B & ' ) 51 5 ' )! T^! "& B & ) 51 5 )! T_! ' ) 51 5 ' )! TQ! -= ) 51 5 )! IS!, ) 51 5 )! 70

26 IR!, L M *)+1 0 (*) 0' ' 68 )/! IT! M ()( * 0 (*) 0'' 0 )/! II! &#$ --%. &% 9.--.! IU!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! IV! L. =/ ] L. =/! IY! &% 1 -$?C! I^! &#$ %"&. &%.&-1 -$?C! I_! -$.-1 -$?C 9; IQ!. #$ "1. -$?C! US!.- L./?C! UR!.-1?C! UT! D- -$.- -$?C! UI! D-.-?C! UU! -$?C % L 1 1 /! UV! -. % &%! UY!, -. % &%! U^! -. < &%! U_!, -. < &%! UQ!. #$ X 9&%! VS!,. #$ X 9&%! F)3 ')E' -0' ' '0' * (( R! ')E' ) * L ` ()7F0/! T! ')E' 75,)0 L /! I!, ')E' ) * L ` ()7F0/! U!, ')E' 75,)0 L /! V! 0 ()7F0! Y!, ^!, 0 ()7F0! _!, Q!, ')E' 75,)0 L /! RS!, ')E' ) * L ` ()7F0/! RR!, ')E' ) * L ` ()7F0/! RT!, ')E' 75,)0 L /! RI!, RU!, ')E' ) * L ` ()7F0/! RV!, ')E' 75,)0 L /! RY!, 0 ()7F0! R^!, R_!, ')E' 75,)0 L /! RQ!, ')E' ) * L ` ()7F0/! TS!, ')E' 75,)0 L /! TR! TT!, ')E' ) * L ` ()7F0/! 71

27 TI!, ')E' 75,)0 L /! TU! ')E' ) * L ` ()7F0/! ' '0' * ' ( R!, ')E' ) * L ` ()7F0/! T!, ')E' ) * L ` ()7F0/! I!, ')E' ) * L ` ()7F0/! U!, ')E' ) * L ` ()7F0/! V!, ')E' 75,)0 L /! Y!, ')E' 75,)0 L /! ^!, ')E' 75,)0 L /! _!, ')E' 75,)0 L /! Q! *) ) ' ()1 ')' 0! ) * R!, ')E' 75,)0 L /! T!, ')E' 75,)0 L /1 (); I!, ')E' 75,)0 L /! U!, ')E' 75,)0 L /1 (); V!, ')E' ) * L ` ()7F0/! Y!, ')E' ) * L ` ()7F0/! ^!, ')E' ) * L ` ()7F0/! F)3 ')E' -0', ) ) R! * L *)8*/d 0 5))! T! * L *)8*/! I! * L *)8*/! U!, * L *)8*/! V! *4)+ L '*)8*/ d 0 (! Y!, *4)+ L '*)8*/ d 0 1 ' '! ^!, *4)+ L '*)8*/ d )01 :)0 00; _! *)+ L '*)8*/! Q!, * L *)8*/ d :'6! RS!, *4)+ L '*)8*/ d ('1 0'! RR!, * L *)8*/ d :'6! RT!, * L *)8*/ d :'6! RI!, *4)+ L '*)8*/ d ('1 0'! RU! +)5, * L *)8*/1 0 5') 'G0)! RV! 'F, * L *)8*/1 0 5') 'G0)! RY! ') 0 )0'' 1 ' 1 ) 5 H ' ) 4 ()+! R^!, ') 0 )0'' 1 ' 1 ()'0H ! R_! 0 ) 51 0 )0'' 1 ' 68 *)1 () ; RQ!, 0 ) 51 0 )0'' 1 ' 68 *)1 () ; TS!, ') 0 )0'' 1 ' 1 0 H. ()' 4 '8)! TR!, ') 0 )0'' 1 ' 1 ) 5 H ) 5 ' '5)1 ' '5)! 72

28 TT!, ') 0 )0'' 1 ' 1 ) 5 H ) 5 ' ()1 ' ()! TI!, *4)+ L '*)8*/! TU!, * L *)8*/! TV!, * L *)8*/! TY!, *4)+ L '*)8*/! T^!, *4)+ L '*)8*/! T_!, *4)+ L '*)8*/! F)3 & ')E' %)+ R! H G*! T! H! I! H *7! U! H (! V! H ()' '! Y! H 5) '5) (5! ^! H )8 (6 )* L ') 0 /! _!, H )8 (6 )* L ') 0 0 ()7F0/! Q! H ) *) L') 0 /! RS!, H ) *) L ') 0 0 ()7F0/! RR! H F ') 0 0 ()7F0! RT! H ' '30 ()! RI! H ) H ') 0 0 ()7F0! RU!, H F ') 0 0 ()7F0! RV! H ''30 '5)! RY! 0( H +) ) L 0 +' (' ' *)+ 0('6/! R^!, 0( H +) ) +'! R_!, 0( H +) ) L 0 +' (' ' *)+ 0('6/! RQ! -0 *H ') 0 0 'G 0! TS!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TR!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TT!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TI!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TU!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TV! %)+ ' '' * '5)! TY!, %)+ ' '' * '5)! T^! %)+ ' '' * + ' * ()! T_! 0 ) H '5)! TQ! 0 ) H '5)! IS! 0 ) H '5)! IR! 0 ) H '5)! IT! 0 ) H () '5)! II!, 0 ) H () '5)! IU!, 0 ) H () '5)! 73

29 IV!, 0 ) )()1 0() ()! IY!, 0 ) )()1 0() ()! I^!, '0 0 '0 ) FH '5)! I_! 0 2 () IK( IQ!, 0 2 () IK( US! 0 2, () IK( UR!, 0 2, () IK( UT! ') 0 '0)! UI!, ') 0 '0)! UU!, ') 0 '0)! UV!, ') 0 '0)! UY! )() ()! U^!, ') 0 '0) L 0/! U_!, ') 0 '0)! UQ! )( ()! VS!, IK(( ') 0 ()'0 )! VR!, IK(( ') 0 ()'0 )! VT!, IK(( ') 0 ()'0 )! VI!, IK(( ') 0 ()'0 )! VU!, IK(( ') 0 ()'0 )! VV!, IK(( ') 0 ()'0 )! VY! IK( V^! IK( V_! 20 ') 0 ' ' IK( VQ! 20 ') 0 ' ' IK( YS! 20 ') 0 ' ' IK( YR! 20 ') 0 ' ' IK( YT! 2 ') 0() 0 ' '! YI!, 2 ') 0() 0 ' '! YU! )'0 ) 0' ') 0() 0 IK( YV!, )'0 ) 0' ') 0() 0 IK( YY! (' ) 5! Y^!, (' ) 5! Y_!, (' ) 5! YQ!, (' ) 5! ^S!, (' ) 5! ^R! *)+ 6*)L' ' F )/, ) 0 H *)+ ' '5)! ^T!, *)+ 6*)L' ' F )/, ) 0 H *)+ ' '5)! ^I!, F ) F 0()! H *5! ()1 *)+ ()! ^U! F ) F 0()! H *5! ()1 *)+ ()! ^V!, *)+ :)L' ' 0(/, ) 0 H *)+ ' '5)! ^Y! )** 'P0' ' ):H ) 0 *)+ ' '5)! ^^!, ) L )0' 1 20' ' ' 6*)1 )+' 0( 6*)/, *)+ 0(H ) 0 *)+ ' '5)! ^_! )' IK! ^Q!, )' IK! 74

30 _S! ') 0 L 0 0/! _R!, ') 0 L 0/! _T!, ') 0 L : 6)/! _I!, ') 0 L )75/! _U!, ') 0 L : 6)/1 ' )75H ' *)+! _V!, ') 0 L 2 ) 6)/! F)3. )3 0( () )' R! '4 T! * I! *) * U! )' * V! F( * Y! * ^! * _! )' * Q! '4 RS! F( * RR! *) * RT! F( * RI! F( * RU! * RV! * F)3 - )M +)' + ' * R! #$ "- "-% "% T! #$ "- "-% "% I! #$ "- "-% "% - U! #$ "- "-% "% V! #$ "- "-% "% Y! #$ "- "-% % ^! #$ "- "-% % _! #$ "- "-% "% Q! #$ "- "-% % RS! #$ "- "-% "% RR! #$ "- "-%.&% -.-& RT! #$ "- "-% "% - RI! #$ "- "-% "% RU! #$ "- "-% "% RV! #$ "- "-% % F)3 )M +)' * 75

31 R! % T! % I! &% U! % V! &% Y! % ^! % _! % Q! % F)3 )M +)' *)+ R!.& T!.% I!.& U! & V! -% Y! 9-& ^! -& _!.& Q!.% RS! -% RR! -9.% RT! -% RI! --& RU! --& RV! & RY! & 76

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª.: ADRIANA CARVALHO DE ANDRADE

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª.: ADRIANA CARVALHO DE ANDRADE CONCORDÂNCIA NOMINAL Profª.: ADRIANA CARVALHO DE ANDRADE Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem.

Leia mais

Concordância Nominal. Profª.: Fátima Liporage

Concordância Nominal. Profª.: Fátima Liporage Concordância Nominal 1 Profª.: Fátima Liporage Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.:

Leia mais

Concordância Nominal. Prof. Jorge Viana de Moraes

Concordância Nominal. Prof. Jorge Viana de Moraes Concordância Nominal Prof. Jorge Viana de Moraes Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.:

Leia mais

Concordância Nominal e Verbal. Observe o texto abaixo

Concordância Nominal e Verbal. Observe o texto abaixo Concordância Nominal e Verbal UNISALESIANO Profª. Drª. Adriana Guarizo Observe o texto abaixo Se na casa de ferreiro o espeto for depau, tudo bem, a gente protege os dois. O verbo protege está conjugado

Leia mais

Língua. Portuguesa. Concordância Nominal

Língua. Portuguesa. Concordância Nominal Língua Portuguesa Concordância Nominal Adjunto Adnominal Anteposto Comi delicioso almoço e sobremesa. Comi deliciosa sobremesa e almoço. * Os esforçados José e Maria. Adjunto Adnominal Posposto Comi almoço

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CONCORDÂNCIA NOMINAL

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CONCORDÂNCIA NOMINAL Profª. Raquel Freitas Sampaio CONCEITO A concordância nominal ocupa-se da relação entre nomes. Baseia-se na relação entre um SUBSTANTIVO (ou pronome, ou

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância nominal nada mais é que o ajuste que fazemos aos demais termos da oração para que concordem em gênero e número com o substantivo. Teremos que alterar, portanto, o artigo,

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Adjetivos, artigos, pronomes, numerais concordam com o substantivo em gênero e número.

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Adjetivos, artigos, pronomes, numerais concordam com o substantivo em gênero e número. CONCORDÂNCIA NOMINAL Adjetivos, artigos, pronomes, numerais concordam com o substantivo em gênero e número. 1- substantivo + substantivo + adjetivo HOMEM E MULHER GORDOS PÃO E CARNE BOVINA Adjetivo posposto

Leia mais

RELAÇÕES MORFOSSINTÁTICAS. Prof. Paola C. Buvolini Freitas

RELAÇÕES MORFOSSINTÁTICAS. Prof. Paola C. Buvolini Freitas RELAÇÕES MORFOSSINTÁTICAS Prof. Paola C. Buvolini Freitas Entre sujeito e verbo (por isso o nome VERBAL). 1. Sujeito no plural verbo no plural; Ex: Os publicitários apresentaram o novo projeto. 2. Sujeito

Leia mais

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal.

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal. CONCORDÂNCIA NOMINAL A concordância nominal se baseia na relação entre um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a ele se ligam para caracterizá-lo (artigos, adjetivos, pronomes

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª Giovana Uggioni Silveira

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª Giovana Uggioni Silveira CONCORDÂNCIA NOMINAL Profª Giovana Uggioni Silveira Concordância do adjetivo 1) O adjetivo concorda em gênero e número quando se refere a um único substantivo. As mãos trêmulas denunciavam o que sentia.

Leia mais

PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO)

PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO) Instituto de Educação Infantil e Juvenil 9º ANO Inverno, 2017. Londrina, de. Nome: PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO) Leia a frase abaixo e reescreva-a utilizando as normas gramaticais. O

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 12 Sintaxe V CONCORDÂNCIA NOMINAL Consiste no estudo de relações entre adjetivo e substantivo, pronome e substantivo, artigo e substantivo, numeral e substantivo.

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo.

CONCORDÂNCIA NOMINAL. o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo. CONCORDÂNCIA NOMINAL o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo. 1. Adjetivo posposto a dois ou mais substantivos a) o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo mais próximo

Leia mais

Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente:

Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente: Page 1 of 5 Concordância Nominal 1. Substantivo + Substantivo... + Adjetivo Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente: para o plural,

Leia mais

CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L. Prof. Jorge Viana

CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L. Prof. Jorge Viana CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L Prof. Jorge Viana Observe: (A) As crianças prendem a sacola no espaldar da cama. suj. na 3ª pes. pl. verbo na 3ª pes. pl. (B) Crianças órfãs são minoria nos orfanatos.

Leia mais

Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA NOMINAL

Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA NOMINAL Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA NOMINAL Regra Geral o artigo, o numeral, o adjetivo e o pronome adjetivo concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem. Ex.: Aqueles dois jornais (subst.)

Leia mais

REGRA GERAL E CASOS ESPECIAIS

REGRA GERAL E CASOS ESPECIAIS REGRA GERAL E CASOS ESPECIAIS Concordância Nominal Estuda a flexão e a variação em gênero e número entre o substantivo e seus determinantes. Regra geral pronome numeral substantivo adjetivo artigo O meu

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 1) REGRA GERAL Subdivisão de nossos estudos 2) CONCORDÂNCIA DO ADJETIVO COM VÁRIOS SUSTANTIVOS 3) Casos específicos No segundo jogo

Leia mais

1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves

1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves 1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves Quando bate uma saudade Vem quando bate uma saudade Triste, carregado de emoção Ou aflito quando um beijo já não arde

Leia mais

REGRA GERAL DA CONCORDÂNCIA NOMINAL O adjetivo, o pronome, o artigo e o numeral concordam com o substantivo a que se referem em gênero e número.

REGRA GERAL DA CONCORDÂNCIA NOMINAL O adjetivo, o pronome, o artigo e o numeral concordam com o substantivo a que se referem em gênero e número. REGRA GERAL DA CONCORDÂNCIA NOMINAL O adjetivo, o pronome, o artigo e o numeral concordam com o substantivo a que se referem em gênero e número. Vamos estudar os principais casos de concordância nominal

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Concordância Nominal 1) Artigos, numerais, adjetivos e pronomes concordam em gênero (masc./fem.) e número (sing./plural) com o substantivo a que se referem: Algumas das meninas da classe estão

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL É a concordância, em gênero e número, entre o substantivo e seus determinantes: o adjetivo, o pronome adjetivo, o artigo, o numeral e o verbo no particípio.

Leia mais

Aula 12 Concordância nominal. Professor Guga Valente

Aula 12 Concordância nominal. Professor Guga Valente Aula 12 Concordância nominal Professor Guga Valente Concordância Nominal O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.: Os nossos

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL - REGRA GERAL -

CONCORDÂNCIA NOMINAL - REGRA GERAL - CONCORDÂNCIA NOMINAL - REGRA GERAL - 1. O adjetivo, o artigo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com o substantivo: EXEMPLOS: * As primeiras alunas de cada classe foram ao zoológico.

Leia mais

!" # $$ " " '# " *+,!$%!-"( "%&'%"($ )%" !" #$% " &"% '(%&!" ) '%" *+( $&"% +"", -$. &) $% /.")" /

! # $$   '#  *+,!$%!-( %&'%($ )% ! #$%  &% '(%&! ) '% *+( $&% +, -$. &) $% /.) / !" # $$ "!" #$% " &"% '(%&!" ) '%" *+( $&"% +"", -$. &) $% /.")" #%"0&"#"1$!"%"2&% 3 "%&'%"($ )%" " '# " *+,!$%!-"( /4 56673 Livros Grátis http://www.livrosgratis.com.br Milhares de livros grátis para

Leia mais

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê?

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? 7. ) Nas orações exclamativas, de sentido optativo ou não, é frequente

Leia mais

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal e nominal Concordância verbal e nominal Eudenise de Albuquerque Limeira Concordância verbal A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o

Leia mais

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs:

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs: 1) Regra geral Palavra que acompanha substantivo concorda com ele. Ex.: O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta.

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora: Daniela Pereira 7º ano

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora: Daniela Pereira 7º ano LÍNGUA PORTUGUESA Professora: Daniela Pereira 7º ano Leia e observe as frases: Que tal comer dois pastel e tomar um sucos? É só dez real... Regra geral pronome numeral substantivo adjetivo artigo O meu

Leia mais

E[IE 3EE A. =á* g (ñ 6 B. =?ryeéeih:h = TTrgtBgt gflg. i=ñe. tf;e w. =Ei. +q?17=qz qq51. 5Éñ El. I m I(, óg ú. i ::::::: :3:: rj\ 8ü Ec' E E E Et

E[IE 3EE A. =á* g (ñ 6 B. =?ryeéeih:h = TTrgtBgt gflg. i=ñe. tf;e w. =Ei. +q?17=qz qq51. 5Éñ El. I m I(, óg ú. i ::::::: :3:: rj\ 8ü Ec' E E E Et l < g > * 66 rd(, dz \"- (). ()^ d>? Pr] ( s i i,z l, l) lli^ 3U i u)* lt!ñ (3'3 6il;í ()C35 n.p; l' u: ::t 13 (:UP ^e l 5 ' v, s r\ t; w q T -{ r{..* " rá h." ( (r) [{ t, q m (,... < t C.). u r+ u-r!!.

Leia mais

Outros casos: 1) Partícula SE : a - Partícula apassivadora: b- Índice de indeterminação do sujeito:

Outros casos: 1) Partícula SE : a - Partícula apassivadora: b- Índice de indeterminação do sujeito: Outros casos: 1) Partícula SE : a - Partícula apassivadora: o verbo ( transitivo direto) concordará com o sujeito passivo. Ex.: Vende-se carro./ Vendem-se carros. b- Índice de indeterminação do sujeito:

Leia mais

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal.

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal. Estudante: Educador: Suzana Borges 8ºAno/Turma: C.Curricular: Português A concordância nominal se baseia na relação entre um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a ele se

Leia mais

PORTUGUÊS. Professor Nei Xavier

PORTUGUÊS. Professor Nei Xavier PORTUGUÊS Professor Nei Xavier EXERCÍCIOS DE CONCORDÂNCIA Concordância É a correspondência de flexão entre dois termos, dividem em: Concordância verbal o verbo concorda em número e pessoa com o sujeito.

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

I- CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITO

I- CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITO I- CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITO Imagine, agora, a seguinte manchete de jornal: Times paulistas disputam duas vagas preciosas no campeonato. Vamos considerar algumas palavras, observando suas respectivas

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Concordância Verbal e Nominal

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Concordância Verbal e Nominal LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 12 Concordância Verbal e Nominal CONCORDÂNCIA VERBAL REGRA GERAL O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Com sujeito simples e singular ou substantivo

Leia mais

Concordância Verbal. Prof. Cláudio Ribeiro

Concordância Verbal. Prof. Cláudio Ribeiro Concordância Verbal Regra Geral : O verbo concorda com o sujeito em pessoa e número. Exemplos: Realizou-se, em janeiro, visita à sede da empresa. Na ocasião, abordaram-se os aspectos financeiros, contábeis

Leia mais

tr EU H."i Ed <Ft En ,-t;dt.'j oa 5 F.> ?-.ES >.= ii EN -</9Fl _FU ca pla a- c)-e a-t- .Pi ce* ir. F. FT* te l^' ooo\ Q.a tr o^q Et C) slb Ca rr vti

tr EU H.i Ed <Ft En ,-t;dt.'j oa 5 F.> ?-.ES >.= ii EN -</9Fl _FU ca pla a- c)-e a-t- .Pi ce* ir. F. FT* te l^' ooo\ Q.a tr o^q Et C) slb Ca rr vti ?/ :; : 5 G VJ. iiu'. \..c G 3.;i.. f) \J + '= il 'i rl c pl _ ii >.= h:,;.'j e < n."i r r. 1! ' nr 9 ^^, r.!. l k J J l = r*r ( r f = 9 >,i r!.?. b r r &'= b 9 c l f l^' T*.i ir.. Gr

Leia mais

Português. Concordância Verbal / Concordância Nominal. Professor Arthur Scandelari.

Português. Concordância Verbal / Concordância Nominal. Professor Arthur Scandelari. Português Concordância Verbal / Concordância Nominal Professor Arthur Scandelari www.acasadoconcurseiro.com.br Português CONCORDÂNCIA VERBAL PARTE 1 1. (CESGRANRIO IBGE 2016) A concordância do verbo destacado

Leia mais

CONCORDÂNCIA VERBAL E REGÊNCIA VERBAL E NOMINAL

CONCORDÂNCIA VERBAL E REGÊNCIA VERBAL E NOMINAL APOIO PEDAGÍGICO AO NÚCLEO COMUM CONCORDÂNCIA VERBAL E NOMINAL REGÊNCIA VERBAL E NOMINAL Tutora: Ariana de Carvalho CONCORDÂNCIA NOMINAL Ocorre entre o núcleo (normalmente um substantivo ou um

Leia mais

AULA 13 CONCORDÂNCIA VERBAL E CONCORDÂNCIA NOMINAL MINISTÉRIO DA FAZENDA

AULA 13 CONCORDÂNCIA VERBAL E CONCORDÂNCIA NOMINAL MINISTÉRIO DA FAZENDA AULA 13 CONCORDÂNCIA VERBAL E CONCORDÂNCIA NOMINAL MINISTÉRIO DA FAZENDA Professor Marlus Geronasso CONCORDÂNCIA VERBAL Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com o seu sujeito. Exemplos: Ele

Leia mais

Profª: Adriana Figueiredo Língua Portuguesa INSS AULAS DE 21 A 25. Língua Portuguesa INSS Professora: Adriana Figueiredo

Profª: Adriana Figueiredo Língua Portuguesa INSS AULAS DE 21 A 25. Língua Portuguesa INSS Professora: Adriana Figueiredo Professora: Adriana Figueiredo 1 de 17 CONCORDÂNCIA NOMINAL 1) É bom, é proibido, é permitido, é necessário...:se o substantivo não vier determinado, o adjetivo fica invariável. Ex.: Entrada é proibido.

Leia mais

ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã str Pr ss t át r t çã tít st r t

ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã str Pr ss t át r t çã tít st r t P P ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã str Pr ss t át r t çã tít st r t Ficha catalográfica preparada pela Biblioteca Central da Universidade Federal de Viçosa - Câmpus Viçosa T B591e 2015

Leia mais

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM Messinki Tuote LVI-numero Pikakoodi PUSERRUSLIITIN EM 1551002 XV87 PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM 2 PUSERRUSLIITIN EM 35 MM

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL

CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITUAÇÃO Concordância nominal é a concordância de nomes entre si; estudaremos aqui a concordância do adjetivo com o substantivo. PRINCIPAIS CASOS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1 Se eu

Leia mais

Palavra invariável que se refere a um verbo, a um adjetivo ou um a outro advérbio.

Palavra invariável que se refere a um verbo, a um adjetivo ou um a outro advérbio. CONCORDÂNCIA NOMINAL Definições Básicas ADJETIVO Palavra variável que se refere a um substantivo. Expressa uma característica do substantivo. ADVÉRBIO Palavra invariável que se refere a um verbo, a um

Leia mais

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM

Messinki PUSERRUSLIITIN EM 10 MM PUSERRUSLIITIN EM 12 MM PUSERRUSLIITIN EM 15 MM PUSERRUSLIITIN EM 18 MM PUSERRUSLIITIN EM 22 MM Messinki Tuote LVI-numero Pikakoodi PUSERRUSLIITIN EM 1551002 XV87 PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM PUSERRUSLIITIN EM 35 MM 10X

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 23 Concordância nominal I

Bárbara da Silva. Português. Aula 23 Concordância nominal I Bárbara da Silva Português Aula 23 Concordância nominal I Concordância nominal A concordância nominal se baseia na relação entre: um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a

Leia mais

A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o sujeito da frase.

A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o sujeito da frase. Português Aula 8 Concordância Verbal e Nominal A Língua Portuguesa é muito bem estruturada, portanto, tem várias regras que regem o seu uso. Para quem fala, lê e escreve nesse idioma, é fundamental conhecer

Leia mais

!!!!!!! "#$!%$&'"(")*+!&%$,)',-!! (!"#$*%.!*/!&(%".!)0$+")/)1(")*+!(+0!2&(")(3!%$(2*+)+4!!!!!

!!!!!!! #$!%$&'()*+!&%$,)',-!! (!#$*%.!*/!&(%.!)0$+)/)1()*+!(+0!2&()(3!%$(2*+)+4!!!!! "#$%$&'"(")*+&%$,)',- ("#$*%.*/&(%".)0$+")/)1(")*+(+02&(")(3%$(2*+)+4 " )56789:;6

Leia mais

SUMÁRIO ORTOGRAFIA... 29

SUMÁRIO ORTOGRAFIA... 29 SUMÁRIO CAPÍTULO I ORTOGRAFIA... 29 1. Ditongo... 31 2. Formas variantes... 35 3. Homônimos e parônimos... 36 4. Porque, por que, por quê, porquê... 44 5. Hífen... 45 6. Questões desafio... 50 CAPÍTULO

Leia mais

Mapa Mental de Português Concordância Nominal

Mapa Mental de Português Concordância Nominal Mapa Mental de Português Concordância Nominal Mapas mentais de Portugês sobre concordância nominal. Mapa Mental de Português Concordância Verbal Diversos mapas mentais de Português sobre concordância verbal.

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.: Os nossos dois brinquedos

Leia mais

PROBLEMAS LINGUÍSTICOS - A SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. Profª Ms. Marina Miotto Negrão

PROBLEMAS LINGUÍSTICOS - A SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. Profª Ms. Marina Miotto Negrão PROBLEMAS LINGUÍSTICOS - A SINTAXE DE CONCORDÂNCIA Profª Ms. Marina Miotto Negrão Introdução O ser humano compreendeu que a comunicação é essencial para a vida e, para que ela ocorra de forma completa,

Leia mais

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA.

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. 11) Haja vista. Ex.: Haja vista os resultados. (invariável) Obs.: Admitem-se também duas outras construções.

Leia mais

Observação: Em sentido conotativo, é possível a variação desses verbos, pois passa a existir um sujeito. Ex.: Choveram erros na prova.

Observação: Em sentido conotativo, é possível a variação desses verbos, pois passa a existir um sujeito. Ex.: Choveram erros na prova. Concordância Entende-se como concordância verbal aquela permite a perfeita relação do verbo com seu sujeito. Enquanto a nominal, faz a perfeita relação entre nomes como substantivos e adjetivos. Verbal

Leia mais

Lista 4 - Língua Portuguesa 1

Lista 4 - Língua Portuguesa 1 Lista 4 - Língua Portuguesa 1 Termos ligados ao verbo LISTA 4 - LP 1 - TERMOS LIGADOS AO VERBO Termos ligados ao verbo No ED anterior, vimos que dentre os tipos de predicados há o Predicado Verbal, que

Leia mais

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação DICAS DE PORTUGUÊS Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação CONCORDÂNCIA NOMINAL Concordância nominal é o princípio de acordo com o qual toda palavra variável referente ao substantivo

Leia mais

UNIDADE 1 Conteúdos UNIDADE 2 Conteúdos UNIDADE 3 Conteúdos UNIDADE 4 Conteúdos

UNIDADE 1 Conteúdos UNIDADE 2 Conteúdos UNIDADE 3 Conteúdos UNIDADE 4 Conteúdos PROGRAMAÇÃO CURRICULAR UNIDADE 1 1 ọ ano - 1.º volume Símbolos Alfabeto UNIDADE 2 Crachá Vogais Consoantes UNIDADE 3 1 ọ ano - 2.º volume Vogais e consoantes Encontro de vogais Palavras com til (~) Palavras

Leia mais

Gramática Eletrônica. Os mercados brasileiro e argentino anseiam por taxas de juros mais baixas.

Gramática Eletrônica. Os mercados brasileiro e argentino anseiam por taxas de juros mais baixas. Lição 15 Concordância nominal A concordância nominal consiste também na adequação harmônica das palavras na frase. O artigo, o adjetivo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com

Leia mais

MONITORAÇÃO NO PROCESSO DE SOLDAGEM GMAW POR MEIO DE VISÃO COMPUTACIONAL E DESENVOLVIMENTO DE MÉTODOS PARA APLICAÇÃO EM FPGA

MONITORAÇÃO NO PROCESSO DE SOLDAGEM GMAW POR MEIO DE VISÃO COMPUTACIONAL E DESENVOLVIMENTO DE MÉTODOS PARA APLICAÇÃO EM FPGA TRABALHO DE GRADUAÇÃO MONITORAÇÃO NO PROCESSO DE SOLDAGEM GMAW POR MEIO DE VISÃO COMPUTACIONAL E DESENVOLVIMENTO DE MÉTODOS PARA APLICAÇÃO EM FPGA Por, Rodrigo Ferreira Fernandes Brasília, Dezembro de

Leia mais

r s ú Õ Ú P P t s r s t à r çã rs t r P P r í r q s t r r t çã r t át r t r Pr r r s ér

r s ú Õ Ú P P t s r s t à r çã rs t r P P r í r q s t r r t çã r t át r t r Pr r r s ér P P P r s ú Õ Ú P P r s ú Õ Ú P r s t à r çã rs t r P t át rs st P r í r q s t r r t çã r t át r t r Pr r r s ér 3 rr q rq P t s É expressamente proibida a comercialização deste documento, tanto na forma

Leia mais

Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG e TI

Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG e TI COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2012 Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Ano: 2012 Turma:3º ano FG e TI Caro aluno, você está recebendo

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 SUMÁRIO Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 1.1. Tipos de texto, 22 1.2. Gênero de texto, 26 1.3. Tipos de discurso, 27 1.3.1. Discurso direto, 27 1.3.2. Discurso indireto, 28 1.3.3. Discurso indireto

Leia mais

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos Espaço do Concurseiro Sinta-se a vontade para estudar conosco Português Prof. Joaquim Bispo O seu espaço de preparação para concursos públicos Aula 3 1 Concordância Verbal Regra Geral : O verbo concorda

Leia mais

AULA 3. PortuguÊs. Prof. Carlos Zambeli

AULA 3. PortuguÊs. Prof. Carlos Zambeli AULA 3 PortuguÊs Prof. Carlos Zambeli Português AULA 3 Oi pessoal de casa! Nós vamos retomar os conceitos de análise sintática que vimos na última aula. No título Análise Sintática, nós tínhamos escrito

Leia mais

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br Professor Jailton www.professorjailton.com.br Regra Geral O artigo, a adjetivo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com o nome a que se referem: Aqueles dois meninos estudiosos

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 6 Concordância Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido com o objetivo de permitir que

Leia mais

Bárbara da Silva. Português. Aula 52 Adjunto adnominal

Bárbara da Silva. Português. Aula 52 Adjunto adnominal Bárbara da Silva Português Aula 52 Adjunto adnominal Adjunto Adnominal É o termo que determina, especifica ou explica um substantivo. O adjunto adnominal possui função adjetiva na oração, a qual pode ser

Leia mais

Ô P Ó P P. ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã str Pr ss t át r t çã tít st r t

Ô P Ó P P. ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã str Pr ss t át r t çã tít st r t Ô P Ó P P ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã str Pr ss t át r t çã tít st r t 11/6/2015 FichaCatalografica :: Fichacatalografica Ficha catalográfica preparada pela Biblioteca Central da

Leia mais

Sistema destinado à preparação para Concursos e Aprimoramento Profissional via INTERNET PORTUGUÊS ON LINE AULA 6

Sistema destinado à preparação para Concursos e Aprimoramento Profissional via INTERNET  PORTUGUÊS ON LINE AULA 6 PORTUGUÊS ON LINE AULA 6 Clique aqui para assistir à aula gravada CONCORDÂNCIA VERBAL Regra geral: O verbo concorda com o sujeito da oração em número e pessoa. O rapaz dançou muito. 3ª pessoa do singular.

Leia mais

Ó P P. ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã ís r t çã tí t st r t

Ó P P. ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã ís r t çã tí t st r t P Ó P P ss rt çã r s t à rs r ç s rt s 1 ê s Pr r Pós r çã ís r t çã tí t st r t Ficha catalográfica preparada pela Biblioteca Central da Universidade Federal de Viçosa - Câmpus Viçosa T M672s 2017 Miranda,

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Concordância verbal. Temos que o verbo se apresenta na terceira pessoa do singular, pois faz referência a um sujeito, assim também expresso (ele).

Concordância verbal. Temos que o verbo se apresenta na terceira pessoa do singular, pois faz referência a um sujeito, assim também expresso (ele). Concordância verbal Ao falarmos sobre a concordância verbal, estamos nos referindo à relação de dependência estabelecida entre um termo e outro mediante um contexto oracional. Desta feita, os agentes principais

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe de concordância Concordância verbal

Leia mais

! "# # $%""&&' *++,*,-.' /: ;<= >;?" "#0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8'

! # # $%&&' *++,*,-.' /: ;<= >;? #0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8' 1 ! "# # $%""&&' () *++,*,-.' /01"23 % %2/0 ## "45(567&&& *8.9 /: ;;?" "#0 ###>#:# /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 5539,-E57576 5#1 F56*B+,*8G8' )))7#7 HC99-I() 2 ÍNDICE

Leia mais

Concordância Verbal. É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito.

Concordância Verbal. É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito. Concordância Verbal Concordância Verbal É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito. O verbo sempre concorda com o sujeito simples em número e pessoa. O aluno veio

Leia mais

Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV

Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV 2 FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV 3 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 4 REVISÃO

Leia mais

Fernando Gonsales. Niquel Náusea Mickey é a vovozinha. São Paulo. CircoSampa,1991.p.24.

Fernando Gonsales. Niquel Náusea Mickey é a vovozinha. São Paulo. CircoSampa,1991.p.24. CONCORDÂNCIA NOMINAL REGRA GERAL TEXTO I - Leia atentamente a tirinha que se segue. Fernando Gonsales. Niquel Náusea Mickey é a vovozinha. São Paulo. CircoSampa,1991.p.24. Observe, no 1º e no 2º quadrinhos,

Leia mais

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº DATA 14/06/2016 DISCIPLINA Português - Gramática PROFESSOR Ricardo Erse MONITOR Paula Moura AULA 01/07 Ementa 1 Concordância... 2 a) Concordância nominal:...

Leia mais

Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo.

Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo. Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo. PESSOAS GRAMATICAIS Numa situação comunicativa há sempre três elementos envolvidos, chamados pessoas do discurso ou pessoas gramaticais,

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 3º ANO. Professora: Juliana Prado

LÍNGUA PORTUGUESA 3º ANO. Professora: Juliana Prado LÍNGUA PORTUGUESA 3º ANO Professora: Juliana Prado Verbo de Ligação: é o verbo que não expressa ação, mas sim um estado (uma característica) ou então uma mudança de estado. Exemplos: ser, estar, continuar,

Leia mais

A morfologia divide as palavras em classes gramaticais; já a sintaxe estuda a função das palavras dentro de um contexto oracional.

A morfologia divide as palavras em classes gramaticais; já a sintaxe estuda a função das palavras dentro de um contexto oracional. Patrícia Lopes É a junção entre a morfologia e a sintaxe. Trata-se de duas partes da gramática que apesar de estarem envolvidas entre si, constituem-se de particularidades distintas. A morfologia divide

Leia mais

Regra geral de concordância verbal

Regra geral de concordância verbal Regra geral de concordância verbal O verbo concorda em número e pessoa com o seu sujeito. Há, entretanto, uma série de regras e exceções relativas a casos de concordância verbal, que devem ser examinadas

Leia mais

Catalogação na fonte Universidade Federal de Alagoas Biblioteca Central Divisão de Tratamento Técnico Bibliotecário: Valter dos Santos Andrade

Catalogação na fonte Universidade Federal de Alagoas Biblioteca Central Divisão de Tratamento Técnico Bibliotecário: Valter dos Santos Andrade P P PÓ st r t s é s Pr çã t çã s ss ê s st t s r t rs s Pr r çã tr tór ó r t st r t s é s Pr çã t çã s ss ê s st t s r t rs s Pr r çã tr tór ss rt çã r s t r q s t r r t çã r str Pr r Pós r çã r át st

Leia mais

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone Termos ligados ao nome (complemento nominal, adjunto adnominal e aposto) e o vocativo Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone 2 Regência Nominal Designa a relação existente

Leia mais

Julio Medaglia (1938)

Julio Medaglia (1938) Julio Medaglia (1938) Suíte popular brasileira quinteto de sopros (wind quintet) Partes: Flauta/Flautim Oboé Clarineta/Requinta Trompa Fagote Movimentos: I. Choro p. 1 II. Baião p. 8 III. Seresta p. 19

Leia mais

Concordância e regência nominal. Introdução Concordância nominal... 2

Concordância e regência nominal. Introdução Concordância nominal... 2 1 Concordância e regência nominal Sumário Introdução... 2 Concordância nominal... 2 Casos especiais... 4 a) é bom, é necessário, é permitido, é proibido... 10 b) o melhor possível... 11 c) menos... 11

Leia mais

numerais concordam em gênero artigos adjetivos pronomes numerais substantivo

numerais concordam em gênero artigos adjetivos pronomes numerais substantivo CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCORDÂNCIA NOMINAL Artigos, adjetivos, pronomes e numerais concordam em gênero e número com o substantivo. artigos adjetivos pronomes numerais substantivo CONCORDÂNCIA NOMINAL Uma

Leia mais

SINTAXE CONCORDÂNCIA VERBAL

SINTAXE CONCORDÂNCIA VERBAL SINTAXE CONCORDÂNCIA VERBAL CONCEITO Mecanismo gramatical em que, por meio de desinências, as palavras se flexionam indicando que estão relacionadas e combinadas. QUANTO AO TIPO: VERBAL : a forma verbal

Leia mais

Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG e TI

Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG e TI COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2012 Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Ano: 2012 Turma:3º ano FG e TI Caro aluno, você está recebendo

Leia mais

Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca Mario Henrique Simonsen/FGV

Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca Mario Henrique Simonsen/FGV Ficha catalográfica elaborada pela Biblioteca Mario Henrique Simonsen/FGV Butelli, Pedro Henrique Avaliação de impacto de políticas de segurança: o caso das Unidades de Polícia Pacificadora do Rio de Janeiro

Leia mais

ARTIGOS. Profa Giovana Uggioni Silveira

ARTIGOS. Profa Giovana Uggioni Silveira ARTIGOS Profa Giovana Uggioni Silveira O artigo é um elemento determinante na construção de um sintagma nominal. Seu papel é acessório, funcionando, portanto, como uma palavra adjunta de um nome nuclear

Leia mais

Curso Popular de Formação de Defensoras e Defensores Públicos. Língua Portuguesa

Curso Popular de Formação de Defensoras e Defensores Públicos. Língua Portuguesa Curso Popular de Formação de Defensoras e Defensores Públicos Língua Portuguesa a a a O verbo concorda com o sujeito a que se refere em número (singular/ plural) e pessoa (1, 2, 3 ) A autora efetuou o

Leia mais

PROFESSORA PATRÍCIA TAVARES

PROFESSORA PATRÍCIA TAVARES PROFESSORA PATRÍCIA TAVARES 1. Verbo com sujeito simples O verbo concorda em número e pessoa, não interessando a posição. Ex.: Ele chegou tarde. 2. Sujeito composto antes do verbo a) o verbo vai para o

Leia mais

Cinco maneiras fáceis de diferenciar o Adjunto adnominal do Complemento Nominal

Cinco maneiras fáceis de diferenciar o Adjunto adnominal do Complemento Nominal Os termos da oração ocupam lugar de destaque nas provas de concurso público. Saber diferenciá-los, porém, pode não ser tarefa das mais simples. Com o objetivo de ajudá-los nessa tarefa, proponho algumas

Leia mais

$ " ( % . &/0.1 (+ 2 / */ & 4*"53 7==78&9 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!4"3 .?*9E=;F;#F=#<<F#"FE 3& &>! 4 3 C43 3%;3#%<=30.!

$  ( % . &/0.1 (+ 2 / */ & 4*53 7==78&9 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!43 .?*9E=;F;#F=#<<F#FE 3& &>! 4 3 C43 3%;3#%<=30.! ! " $ " %!' ( % )*!+ %),-+. /0.1 (+ 2 / */ 2-3-2 4*"53 7==789 +! :% 5 333A 3B4 3 >! % :3 (C!4"3

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais