/#?* >/ % ) A! + 85! -,;?" name="description"> /#?* >/ % ) A! + 85! -,;?">

% 1 ) 4! '# 6-9! :* 0 &* 6 < '! &! #6$"! $

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "% 1 ) 4! '# 6-9! :* 0 &* 6 < '! &! #6$"! $"

Transcrição

1 !!"!# $" % & ' ( ) " * +,"" -.!/ 0 1 * 2 3 / 4/#"!! 1 56" 5, $'*' % 1 ) 4! '# 6-9! :* 0 &* "6; < '! &! #6$"! $ 1# <7 % = 7 ) 9/! + 3 / - 4! /# 0 9/ ; 2 9/ >/#?* >/ % ) A! + 85! -,;? >/'.!6 1 # 1 9! : % 9/!

2 " #$ %"& ' () *)+ ( ()! 85,#, 7 %,7 ) 4 + 4! -,! ' 0 4"! 2 9,# 9 1!! ( % B' ) 3!! + 6'" ' 2 3

3 , % - -.-& + ))('' / () * +/ ' '0' ' "" B) "" B' "' ' 1 B' ' ' %, 2+) ), 2+) +, :# )*! - B '*! 21! '3, - -.-&.&.- -.-& + ))('' / ' '0' +/ 0(0' '0' 1 4' 1# 3'!! # 1! 2 5)' :$ +! B +' % B ' ' ) 1,,' 2 ('! + 1# 04) # ('67! - 1 $ 0 1: () 2 1 5) 8

4 , - %"&1 % - -.-& + ))('' / ' *)+ +/ () * ' '0', ' '!, ' ' 0'!, /'!, /'0'! % 1' 5' *! ) 1"' 5' " *! + ' 5' " *! - 1 *! ' 5' 0 1 *! ' 5' 0'! 2 >: $0)! >: 0)$ >: $"0)! >:" 5!" $ >:")(0' " $ %. ' ) 10! ' + C! " - C!! 0 ()'1! 2 3()'0'

5 9, %% + ))('' / ( # * *," (+) ()1 ' 1 &+ B!" B( '6 % A'*# /D 0'61 (8)1 0)1 :1 41 )1 0(1 )'1 )*1 1 ' 1 +) ' 1 ()'(0' ' ; ),")1 ' + 1 D ) 6( *' ()()! -, " ! 0.*" )0 0) 1 *! 2 :" 1 >$"*!.'1 *9 < ' ' )1 : 7 < 0'6 01 :

6 =, =>- %"& $!!!?# B $ 5 ) 1!!?# + 1!!?# - 1! / 0 B!*! 2 1!,! # $ 1! E!' 1E 1E ' % 1! E ) A /': + F ' - 1/ ;! 0 B!! 2 1 : 1E :?. 9"5 A / B / % B / ) 4!! + 4-1:!* 0 4 F 2 4/ 4/ E &.",# G# / G# /E: F % G# /: F ) F:! + G# / -,: / 5 "A " 0 B#E 2 B# B#E B#E9 B#$E9,;( % B#E E ) C#E + B#$E: $ -, E: # 0 6 ": #$! = AA %2 4 "! 5/ 7

7 % 3 E' %,! / % 3 E % 3 E %%! %) 86: : " : % %- B'5 : %0 9 )2 C E$7 ) E.BA -B )!* ) 3!* ' "6'? =>- -.-& C%& 1 01 () 0 &? &$ -&= 01 ' ) -C&= % -.D- 1 -= % %& %& %-& %B-? 1 >55E,5 ' $!E /'5E ' % 1 $ ) &*E + &*'H E 5 2 /!E6 # &:E: E H! I!,! IEJ &! % E: G ), E,'( + A /E - B5 /E 0 ' E 2 ' E 3!!E6 3 E ' # I #5 E! #5! %!; ) C E4 *1 + C E#4 *1 - = EB 3 0 = EB 3 2 C EK 1 ':E'"E "E"E"E ""E' $

8 L# "> EGM9"'E ( #: /E>N"!.' E: 5 B$ E %.' /E! ),5' ' "!!6 +, ;E5! B5' 2 4 E, E,' I,' EI2 C F %, E ), +, ' E3 -, ' 3 0 %2 -D- -.-& 21 ) ()8 '0 '!, -D- -.-& ' ; 5 ' ) 0 ')E' -0' Um adjetivo e mais de um substantivo ADJUNTO ADNOMINAL Adjetivo posposto gênero número uso = singular Sing/plur 1. ( ) caderno e lápis bom. 2. ( ) caderno e lápis bons. 3. ( ) caneta e borracha cara. 4. ( ) caneta e borracha caras. gênero número Uso = Plural/ + próximo 5. ( ) mata e florestas raras. 6. ( ) mata e florestas rara. 7. ( ) bosque e jardins raros. 8. ( ) bosque e jardins raro. 9. ( ) jardins e bosque raros. 10. ( ) jardins e bosque raro. gênero número uso singular +próximo/masc.plur 11. ( ) mata e bosque raro. 12. ( ) mata e bosque raros. 13. ( ) mata e bosque raras. 14. ( ) bosque e mata rara. 15. ( ) bosque e mata raros. gênero número Uso plural +próximo/masc.plur 16. ( ) matas e bosques raros. 17. ( ) matas e bosques raras. 18. ( ) bosques e matas raros. 19. ( ) bosques e matas raras. gênero número uso masc.plur/+próximo 20. ( ) bosques e mata raros. 21. ( ) bosques e mata raras. 22. ( ) bosques e mata rara. 23.( ) bosque e matas raros. 24. ( ) bosque e matas raras. ADJUNTO ADNOMINAL Adjetivo anteposto Concorda com o mais próximo Exceção: nomes próprios e parentesco obrigatoriamente no plural 1. ( ) bons cadernos e canetas. 2. ( ) boas canetas e cadernos. 3. ( ) bom caderno e caneta. 4. ( ) boa caneta e caderno. 5. ( ) gentis Hosana e Glória

9 6. ( ) belas irmã e cunhada. 7. ( ) belos mãe e pai. 8. ( ) gentis marido e esposa. 9. ( ) gentil marido e esposa. Um adjetivo e mais de um substantivo PREDICATIVO Adjetivo posposto Adjetivo no plural Adjetivo anteposto Adjetivo no plural ou concorda com o mais próximo 1. ( ) O livro e o caderno são novos. 2. ( ) O livro e o caderno são novo. 3. ( ) A porta e a janela estavam abertas. 4. ( ) A porta e janela estavam aberta. 5. ( ) Era novo o livro e o caderno. 6. ( ) Era novo o livro e a caneta. 7. ( ) Estava aberta a janela e o portão., & -D- -.-& Adjetivos variáveis Advérbios invariáveis Adjetivos Advérbios CUIDADOS Anexo, obrigado, incluso, quite, leso Em anexo, alerta, menos Bastante adjetivo Muitos, muitas Bastante advérbio Muito Meio numeral adj Meio advérbio Metade Um pouco Só adjetivo Só advérbio Pronomes de tratamento Sozinho Somente, apenas Pronomes de 2ªp sempre empregados com verbos na 3ªp. 1. ( ) Tomei meias garrafas de vinho. 2. ( ) As alunas mesmas montaram a peça. 3. ( ) Eles mesmos fizeram tudo, 4. ( ) Você sempre teve bastantes amigos. 5. ( ) Elas estavam meias preocupadas. 6. ( ) As crianças estavam bastantes cansadas. 7. ( ) As portas estavam meias abertas. 8. ( ) As alunas montaram mesmo a peça. 9. ( ) Elas querem ficar a sós. 10. ( ) Elas queriam ficar sós. 11. ( ) Só eles ficaram. 12. ( ) Eles ficaram sós. 13. ( ) Fiquei só. 14. ( ) Elas queriam só ficar mais um pouco, 15. ( ) Elas disseram: Muito obrigadas. 16. ( ) As fotocópias seguem anexas. 17. ( ) É proibida a entrada. 18. ( ) Esta água mineral é boa. 19. ( ) Água mineral é bom. 20. ( ) Prudência é necessário. 21. ( ) Muita prudência é necessário. 22. ( ) Encontrou argumentos o mais fáceis possível.

10 23. ( ) Encontrou argumentos os mais fáceis possíveis. 24. ( ) As bananas custam caro. 25. ( ) As bananas estão caras. 26. ( ) Já andamos longes terras. 27. ( ) Nosso colégio fica longe daqui. 28. ( ) Fiquem alerta. 29. ( ) Há menos vagas do que supúnhamos. -D- %"& 21 ) ()8 '0 '! &,-D- %"& -; 5 ' ) 0 ')E' *)+! ' ( *)+ ') 0 1?! 9F' E# 1! (( *)+ ') ()7F0! %,! ) <!!67 + ' 5! - ' 5! F1 ) ' '30 ) ''30 '5) ') 0 'G 0 ()7F0 93 5! B F 1' 31H 5! % 1 '!!

11 -G 5 (). *H ') 0 0 'G 0! +H ' *)+ ') 0 ()0) 'G1 0(); ).# 4 # +.# 4 # -.# 4 "#" -G 5 () -. *H ') 0 0 'G 0! 0 :*! 2 :*!!!! '*" # %)+ ' '' * '5) + ' * () % 1 ) 4 ## 5 + B ## 5 0 ) '5) - O '# 0 O 5 2 O O 6 0 )1 '0 0 '0 ) () '5) H () H &$ '5) O O! O! 56

12 % O # $ / ) O # $/ + 5! () IJ( '5) , :', :'. 1 0' 1 ) 1 () '0) *)+ ') 0 '0)! H ()1 0(); #$ ()1 0();!*!* 3 ' % 4!5 )!*# $ / + C '! - C '! 0! ' "' ' H & ()'0' 0 ()'0 ) ()('/! )'0 ' ' '5) H *)+ )8 ' IJ! )'0 ' ' () H *)+ )8 ' IJ(( '))8 0 ()'0 )! %2 <F 7 % <F 7 % <F 7 % 7 % 3F %% 3F %) <F7 %+ <F7 H )'0 *)+ )8 ' IJ( '))8 0 ' '! %- & '5 : & '5 : 57

13 %0 :! )2 :! H )'0 '))8 0 ' ' 1 0(); ) &! ' :! ;!$ ) &:!;!$P )'0 ) 0' *)+ )8 0() ' IK(! ) 9,;Q ) 9 Q -0 ()7() () (' ) 5 ; )% B,O )) B,O )+ 4*/.J )- B1*! )0 B P *,4 %)+ 0( L) 0 / *)+ ' '5)1 0 F *)+ ); L%) #$. / C +,; +,; + C'* * +% A 6 +)!5 -& L *)+ '(/ IJ ( ++ 22&' #6 "1 1 ')0 0 L6)1 +1 )75/ 2C 2%C 2)K * 2+K* F 2- * F 58

14 20A #:.. -#$ 2 )M 0 '5)! R- ( " "" # " #" " "::! "! #S R4:! ' ' "(S R, "0 0 *) *S " 2 )!!!N % O P1 *' 0 0 6*)"6#": K S ) 1 2 '! -RH" 6 0 *)5'61 *!N Q!L / O %0 5 ' 0 ( 1!"! '* S RS! L / C 1 () ! RR! L / A! '* 1 2 ' *7! RT! L / 4/"2 ' F(M '8)! RI! L / 1 2 ()) 8 *0! + RC$>:=#" G=5" C$>6.:" 0 '68! RU!L / 1#! ''0.' 4) =))! RV!L /,! '* " ) 2 )8! 59

15 )3 0( () +)'H ;!( $P,; $!! # 1#! OKA1A=91"1C>,A=91,1C9,.K=1= #W "- "-% - --#$ -=- L.X C () )'6) 0 ) +)' + ' * , () 1 / #W "- "-%H R! + *H 56B $3! T! +! ) H B $3! 5O>,=ABT9AC I! +! ') H B $3! 5O>,=ABT9A= U!! -0'H B $3! 5O>,=ABT V! ) *H B $3! 5O>,=ABT9 #G$ Y! ( *H?#:!!$ H 1 Z, - #W "- "-% 2 )M 0 '5)! * U! 0) ' ),:$ 0 ()5' ) 5!! () 2 * () [ % '* 5' ' * *)!N + D ' 5! -:'! 2 ''540 ) ''! 03 **! 2, '') 60

16 B? 2 ) ())!,6 # )!,! 20 ( ) )'!,! 2 * '0! %B! #'2 65 )! #W "- % 2 )M 0 '5)! R, *' F2 0 0+)0 6!!!N S1 2 ' '0S A' " 2 +' " ' ' A' 2 +' ' ' % 1:" 0) 0 ('" '!, #W "- %" 2 )M 0 '5)! )B ' * 5 # +1!! 2 ) :)' -#2 0! ' '' 2! R> 52' ) "?\ ' * )!N O,0 0+)!!!N R 1 2' ) ' S &*: #$"8 2 0)))! % ) 0 2 '60 + *' 1 (; )B # () 2 '* ( 0)5)! 61

17 +] 0 2 '*61! $:!* -K! 1 2' * () ()! 21 ' 2 2 ' A ')0 3'60 0+' B! ' '2 ) F( '6 F 5! / " # " )5 ) (":! 7 %1'!()2 5:! )"()2 * '! 62

18 =+) 0' =)08 F)3 R! ' )0', 3)0 IJ ((! T! 0(.) D'5 LH 6* 0' ' )0 )/! I! 0( LH 6* 0' ' )0 )/! U! 1 *) ( '' *)+ ' )5 L/! V! 0( ) ' L 6* 0' ' )0 )/! Y! 1 *) ( '' *)+ L / ' L.' 4 * *1 * * 4 0() () () *3)51 *)+ 0 ) () () *3)5;/! ^! 0( -! _! ' )0', )( *0 IJ ((! Q! ** LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! RS! ), LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! RR! 0, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! RT! ' )0' (*0 IJ ((! RI!?8 L6*) ' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! RU! ) :) L' ' 0(/ *)+ 0(H ) 0! RV! 0'6 L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! RY!?*) L' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! R^! ) L )0' 1 20' ' ' 6*)1 )+' 0( 6*)/, *)+ 0(H ) 0! R_! ) L' ' 0(/ *)+ 0(H ) 0! RQ! 9:) L' ' 0(/ *)+ 0(H ) 0! TS! 0(, *01 0 *0! TR! 0( 0) )! TT! 0( +'' 1 0( )! TI! 0( 0+ L'0) + ' */! TU! 0( 20 L()'0 ' ))5 * + ' */! TV! 0( L()'0 0' ) * + ' */! TY! %*, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! T^! ), LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! T_! 0(),, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( +) )! TQ! %',, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( )) 0 F'! IS! %',, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( ))! IR! 50,, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( +G:! - 2 *)+ ') ' () 0 ' ()! IT! 50,, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0( )! - 2 *)+ ') ' () 0 ' ()! II! -, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! 63

19 IU! 0( )', -*5) L*)+ + ' *1 () :) (( 'G /! IV! 0( )', %*) L*)+ + ' *1 () :) (( 'G /! IY! ) L )0' 1 20' ' ' 6*)1 )+' 0( 6*)/, *)+ 0(H ) 0! I^!?*) L' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! I_! 0( '5G LH 0 *)+ F )1 F 0() /! IQ!?*) L' ' F )/, *)+ 0(H ) 0! US! 5,, LIK( ` /1 0 % %: * ' 4 H 0(! - 2 *)+ ') ' '5) 0 ' '5)! UR! 0( L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! UT! 1 *) ( '' *)+ 0'60! UI! 0'6 L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! UU! %' L'P0' ' ):/, *)+ 0(H ) 0! UV! %, LIK( ` /1 0 % %: * H ' )0'! F)3 " ) %)+ ( ) TR!. ' '! L) %)+ *)+ / % TT!?8) ) 6))! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * TI! 0+)! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * TU! * ) [ L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * TV! * 0 [ L) %)+ *)+ / % ' *)+ &5) TY! ' '0 0)6! L) %)+ *)+ / % T^! ' '0 ()! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * T_! () 0 5) )! L! -0' *)+ 5 ` () * / %& ) * 64

20 TQ! *1 ()0'! L! -0' *! 5 ` () * / ) * %& ) * %& IS! + '4*! L) %)+ *)+ / % IR! % *) '! L) %)+ *)+ / % IT! ' 0 +! L) %)+ *)+ / % II! IU! % *) '! L) %)+ *)+ / % (' 6 '6 ()'! L) %)+ *)+ / % / IV! ') 5! L) %)+,-0' *)+ ` () * + / % ) * IY! ) ()(! L) %)+,-0' *)+ ` () * / % ) * I^! 04 5) '! L) %)+, -0' *)+ ` () * % ) * I_! ) 65 0 )! L) %)+,-0' *)+ ` () * / % ) * IQ! % ) '! L) %)+ *)+ / US! ) * '05! L) %)+ *)+ / % 65

21 F)3 ) * ' '0' R! ", ) 5 ' '0'! T! " ) * - ) , ' '0'! I! ' ', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! U! " ' ' * - ) , ' '0'! V! 2+), * 9 ) ) * +! Y! " 2+) * - ) , ' '0'! ^! " )* * - ) , ' '0'! _! '*, * 9 ) ) *! Q! " ) * - ) , ' '0'! RS! '3, * 9 ) ) *! F)3 ' '0' 0(0' -0' R! 0+5a T! 0+5a I! "A U! " V! Y! "A ^! "A _! " Q! RS! A" R! 0) L+ ' * + ) / 4 L * 2 ( () ) '0, 0) ( )+)1 )) '0 0)! ) 4 -!?81 ' 1 0."=b1 ( ' H 4 0) 4 0)[/! T! +) L+ ' * + ) / 3' L * 2 ( () ) '0, +) ( )+)1 )) '0 +)! ) 4 -!?81 ' 1 0."=b1 ( ' H 3' +))0 5 3' )0 +) [/! I! 0() L + ' * + ) / 2 5) L * 2 ) '0, 0() / -Z 2 L + ' * + ) / + L * () '0 2/, U! 6 L + ' * + ) / + L * 2 ) '0, 6 / -! 66

22 V! 6 L + ' * + ) / ' L * 2 () '0, 6 /! Y! L + ' * + ) /,, L * 2 ) '0, / -Z L + ' * + ) / 2 (' L * () '0 /! ^! +) L + ' * + ) / 04) L * 2 ) '0, +) / -Z +) L + ' * + ) / ('67 L * () '0 +) /! _! 0) L + ' * + ) / 0 L * 2 ) '0, 0) / -! Q! L+ ' * ') / (), * 5 + ' * ') 4 0()! RS! 65 L + ' * + ) / 5) L * 2 () '0, 65 / Z 65 L + ' * + ) / + L * ) '0 65/ -! F)3 ' *)+1 ) * ' '0' R! " ' ', * 9 ) ) *! T! ' ' 0' *4)+ L 'G ' *)+/! I! " ', * 9 ) ) *! U! '0' *4)+ L 'G ' *)+/! V! ' 5' * - ) , ' '0'! Y! " ' 5', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! ^! " ' 5', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! _! " ' 5', * 9 ) ) *! Q! ' 5' 0' *4)+ L 'G ' *)+/! RS! 0) * - ) , ' '0'! RR! " 0), * 9 ) ) * +! RT! " 0), * 9 ) ) * + L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! 67

23 RI! " )8(, * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! RU! )(0' *4)+ L 'G ' *)+/! RV! 0 ()'0 * - ) , ' '0'! RY! 0 *4)+ L 'G ' *)+/! R^! ", * 9 ) ) * + L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! R_! * - ) , ' '0'! RQ! " ()', * 9 ) ) * L'* 0 *3)5 *)+ 0' () * ( ) () () *3)5/! TS! ()'0' *4)+ L 'G ' *)+/! F)3 9 ( % * R! ' L/ (! T! ' L/ (! I! ' L( / (! U! ' L0/ (! V! ' L / (! Y! ' L/ (! ^! ' L/ (! _! ' L)/ (! Q! ' L):/ (! RS! " % * L 600' /! RR! " % * L 600' /! RT! " % * L 600' /! RI! " % * L 600' /! F)3 = 5' %)+ ) R!, % H )'6) T! %H )'6) L' : ' 1 *) ) 5)) (G+ :)/ I!, %H )'6) L' : ' 1 *) ) 5)) :') :)/ U! % 6 LS/H :) V! )5 (G+!!! % L 0)/ Y!, % L 0)/ ^! *)+ 2 ' 0 O6NH ()*! _!!!! % L 0)/ Q! '*1 )* 68

24 RS! +) L 5'4)1 0 ) 5/ c +) L (31 0 ) 5/! RR! 0 )) (3 L ' 68 ) ' ) 5 '' H 0/! RT! 50 ) L ()'0 ''H 0 )/! RI! c ) L ()'0 '' 2 ) 51 5 )/! RU! c 00 L ()'0 '' 2 ) 51 5 )/! RV! 2! )L *)/d %! RY! ) 0! )L *)/d %! R^! +)! R_! ) 0 d 0)) 0 RQ! ) ' H % %! TS! ) ' H % %! TR! TT! TI! TU! TV! TY!,0 )! T^! c2 )(: ' ')! T_! * '' )) 7! TQ! IS! ' F ' P'1 ') ) ' *)+! IR!, ' ()'0'1 ' 0 ()( ON! IT! ()'0'1 4 +)5 7) ()' ()( ON! II! 2 6 7)H L ' * *) 0 ()( /! IU! 2 6 7)H! IV! ' ()'0'1 ' 0 ()( ON! IY! ))0 H L ' ' */! I^! 085H L ' ' */! I_!, '0 ()7() 0'' ) *! IQ!, '0 ()7() 0'' ) *! US! - '6) L(*) 2 ' )+ ) 5/! UR! '0 0 ) 5! UT! ''540 L ()'0 ''H 0 )/! UI! % F'!!!L()'0 ) 0' H 0 )/! UU! F ()'0 ) 0' H 0 ) L ) */ UV!!!! L ()'0 ) H 0 )/! UY! 20!!! L 20 ()'0 ) *H 0 )/! U^! 2 2 H ()'0 ) * 2 (01 01 )+) ' P'1 ' * )! U_! c 2 H ()'0 ) * 2 (01 01 )+) ' P'1 ' * )! UQ! VS! ()) H % L0 ()(, 0 )/ VR! VT! VI! VU! L ()'0 0' ) *H 0 )/ 69

25 VV! VY! V^! V_! VQ! *) 50 L ()'0 ''H 0 )/ YS! )!!! YR! - 0( :!!! YT! (0 0( :) 0!!! F)3? 5' -0' ) R! Lc ))) 0 ) 51 ))) 0 ) 5/ T! 0 01 () ; I! ( L ()(/` L) 5/ * d c *! U! L' 68 )1 ( ' 68 ) 5 ' ()'0 ''/ V!, Lc 0 ) 51, 0 ) 5/ Y! L ()(/` L) 5/ ' * d c ' *! ^! '5 0 ' )1 ''! _!, '5 0 ' )1 () ; Q! '85 1 ()40 ' ' ' * ) ' ()'0 '' 0! RS!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! RR! ' ` 2 d c2! RT!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! RI! ' 0()E' ON d ()( F5 ( '01 ' (*) 0'1 0 )1 () ; RU!, ' 0()E' ON d ()( F5 ( '01 ' (*) 0''1 0 )1 () ; RV! ' 35 ` 2 d c2! RY! -0 ' 0 5) ' 0('6 ) 51 0 ' 68 ) 51 ' )! R^! 0' L()(/ ` L) 5/ *'d 0' c *'! R_! 0 L()(/` L) 5/ 0) d c 0) Z *, L()(/` L) 5/ )/ d c )! RQ! ())3* L ()(/ ` L) 5/ 0) d c 0)! TS! 0 ) 51 0 )! TR!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! TT!, )' ' )! TI! *' L ()(/ ` L()'0 0' ) */ d c (! TU!, *' L ()(/ ` L()'0 0' ) */ d c (! TV!.' ' ) 51 5 ' )! TY! B & ' ) 51 5 ' )! T^! "& B & ) 51 5 )! T_! ' ) 51 5 ' )! TQ! -= ) 51 5 )! IS!, ) 51 5 )! 70

26 IR!, L M *)+1 0 (*) 0' ' 68 )/! IT! M ()( * 0 (*) 0'' 0 )/! II! &#$ --%. &% 9.--.! IU!, ' F ' P'1 ') ) ' *)+! IV! L. =/ ] L. =/! IY! &% 1 -$?C! I^! &#$ %"&. &%.&-1 -$?C! I_! -$.-1 -$?C 9; IQ!. #$ "1. -$?C! US!.- L./?C! UR!.-1?C! UT! D- -$.- -$?C! UI! D-.-?C! UU! -$?C % L 1 1 /! UV! -. % &%! UY!, -. % &%! U^! -. < &%! U_!, -. < &%! UQ!. #$ X 9&%! VS!,. #$ X 9&%! F)3 ')E' -0' ' '0' * (( R! ')E' ) * L ` ()7F0/! T! ')E' 75,)0 L /! I!, ')E' ) * L ` ()7F0/! U!, ')E' 75,)0 L /! V! 0 ()7F0! Y!, ^!, 0 ()7F0! _!, Q!, ')E' 75,)0 L /! RS!, ')E' ) * L ` ()7F0/! RR!, ')E' ) * L ` ()7F0/! RT!, ')E' 75,)0 L /! RI!, RU!, ')E' ) * L ` ()7F0/! RV!, ')E' 75,)0 L /! RY!, 0 ()7F0! R^!, R_!, ')E' 75,)0 L /! RQ!, ')E' ) * L ` ()7F0/! TS!, ')E' 75,)0 L /! TR! TT!, ')E' ) * L ` ()7F0/! 71

27 TI!, ')E' 75,)0 L /! TU! ')E' ) * L ` ()7F0/! ' '0' * ' ( R!, ')E' ) * L ` ()7F0/! T!, ')E' ) * L ` ()7F0/! I!, ')E' ) * L ` ()7F0/! U!, ')E' ) * L ` ()7F0/! V!, ')E' 75,)0 L /! Y!, ')E' 75,)0 L /! ^!, ')E' 75,)0 L /! _!, ')E' 75,)0 L /! Q! *) ) ' ()1 ')' 0! ) * R!, ')E' 75,)0 L /! T!, ')E' 75,)0 L /1 (); I!, ')E' 75,)0 L /! U!, ')E' 75,)0 L /1 (); V!, ')E' ) * L ` ()7F0/! Y!, ')E' ) * L ` ()7F0/! ^!, ')E' ) * L ` ()7F0/! F)3 ')E' -0', ) ) R! * L *)8*/d 0 5))! T! * L *)8*/! I! * L *)8*/! U!, * L *)8*/! V! *4)+ L '*)8*/ d 0 (! Y!, *4)+ L '*)8*/ d 0 1 ' '! ^!, *4)+ L '*)8*/ d )01 :)0 00; _! *)+ L '*)8*/! Q!, * L *)8*/ d :'6! RS!, *4)+ L '*)8*/ d ('1 0'! RR!, * L *)8*/ d :'6! RT!, * L *)8*/ d :'6! RI!, *4)+ L '*)8*/ d ('1 0'! RU! +)5, * L *)8*/1 0 5') 'G0)! RV! 'F, * L *)8*/1 0 5') 'G0)! RY! ') 0 )0'' 1 ' 1 ) 5 H ' ) 4 ()+! R^!, ') 0 )0'' 1 ' 1 ()'0H ! R_! 0 ) 51 0 )0'' 1 ' 68 *)1 () ; RQ!, 0 ) 51 0 )0'' 1 ' 68 *)1 () ; TS!, ') 0 )0'' 1 ' 1 0 H. ()' 4 '8)! TR!, ') 0 )0'' 1 ' 1 ) 5 H ) 5 ' '5)1 ' '5)! 72

28 TT!, ') 0 )0'' 1 ' 1 ) 5 H ) 5 ' ()1 ' ()! TI!, *4)+ L '*)8*/! TU!, * L *)8*/! TV!, * L *)8*/! TY!, *4)+ L '*)8*/! T^!, *4)+ L '*)8*/! T_!, *4)+ L '*)8*/! F)3 & ')E' %)+ R! H G*! T! H! I! H *7! U! H (! V! H ()' '! Y! H 5) '5) (5! ^! H )8 (6 )* L ') 0 /! _!, H )8 (6 )* L ') 0 0 ()7F0/! Q! H ) *) L') 0 /! RS!, H ) *) L ') 0 0 ()7F0/! RR! H F ') 0 0 ()7F0! RT! H ' '30 ()! RI! H ) H ') 0 0 ()7F0! RU!, H F ') 0 0 ()7F0! RV! H ''30 '5)! RY! 0( H +) ) L 0 +' (' ' *)+ 0('6/! R^!, 0( H +) ) +'! R_!, 0( H +) ) L 0 +' (' ' *)+ 0('6/! RQ! -0 *H ') 0 0 'G 0! TS!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TR!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TT!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TI!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TU!, -0 *H ') 0 0 'G 0! TV! %)+ ' '' * '5)! TY!, %)+ ' '' * '5)! T^! %)+ ' '' * + ' * ()! T_! 0 ) H '5)! TQ! 0 ) H '5)! IS! 0 ) H '5)! IR! 0 ) H '5)! IT! 0 ) H () '5)! II!, 0 ) H () '5)! IU!, 0 ) H () '5)! 73

29 IV!, 0 ) )()1 0() ()! IY!, 0 ) )()1 0() ()! I^!, '0 0 '0 ) FH '5)! I_! 0 2 () IK( IQ!, 0 2 () IK( US! 0 2, () IK( UR!, 0 2, () IK( UT! ') 0 '0)! UI!, ') 0 '0)! UU!, ') 0 '0)! UV!, ') 0 '0)! UY! )() ()! U^!, ') 0 '0) L 0/! U_!, ') 0 '0)! UQ! )( ()! VS!, IK(( ') 0 ()'0 )! VR!, IK(( ') 0 ()'0 )! VT!, IK(( ') 0 ()'0 )! VI!, IK(( ') 0 ()'0 )! VU!, IK(( ') 0 ()'0 )! VV!, IK(( ') 0 ()'0 )! VY! IK( V^! IK( V_! 20 ') 0 ' ' IK( VQ! 20 ') 0 ' ' IK( YS! 20 ') 0 ' ' IK( YR! 20 ') 0 ' ' IK( YT! 2 ') 0() 0 ' '! YI!, 2 ') 0() 0 ' '! YU! )'0 ) 0' ') 0() 0 IK( YV!, )'0 ) 0' ') 0() 0 IK( YY! (' ) 5! Y^!, (' ) 5! Y_!, (' ) 5! YQ!, (' ) 5! ^S!, (' ) 5! ^R! *)+ 6*)L' ' F )/, ) 0 H *)+ ' '5)! ^T!, *)+ 6*)L' ' F )/, ) 0 H *)+ ' '5)! ^I!, F ) F 0()! H *5! ()1 *)+ ()! ^U! F ) F 0()! H *5! ()1 *)+ ()! ^V!, *)+ :)L' ' 0(/, ) 0 H *)+ ' '5)! ^Y! )** 'P0' ' ):H ) 0 *)+ ' '5)! ^^!, ) L )0' 1 20' ' ' 6*)1 )+' 0( 6*)/, *)+ 0(H ) 0 *)+ ' '5)! ^_! )' IK! ^Q!, )' IK! 74

30 _S! ') 0 L 0 0/! _R!, ') 0 L 0/! _T!, ') 0 L : 6)/! _I!, ') 0 L )75/! _U!, ') 0 L : 6)/1 ' )75H ' *)+! _V!, ') 0 L 2 ) 6)/! F)3. )3 0( () )' R! '4 T! * I! *) * U! )' * V! F( * Y! * ^! * _! )' * Q! '4 RS! F( * RR! *) * RT! F( * RI! F( * RU! * RV! * F)3 - )M +)' + ' * R! #$ "- "-% "% T! #$ "- "-% "% I! #$ "- "-% "% - U! #$ "- "-% "% V! #$ "- "-% "% Y! #$ "- "-% % ^! #$ "- "-% % _! #$ "- "-% "% Q! #$ "- "-% % RS! #$ "- "-% "% RR! #$ "- "-%.&% -.-& RT! #$ "- "-% "% - RI! #$ "- "-% "% RU! #$ "- "-% "% RV! #$ "- "-% % F)3 )M +)' * 75

31 R! % T! % I! &% U! % V! &% Y! % ^! % _! % Q! % F)3 )M +)' *)+ R!.& T!.% I!.& U! & V! -% Y! 9-& ^! -& _!.& Q!.% RS! -% RR! -9.% RT! -% RI! --& RU! --& RV! & RY! & 76

Concordância Nominal. Prof. Jorge Viana de Moraes

Concordância Nominal. Prof. Jorge Viana de Moraes Concordância Nominal Prof. Jorge Viana de Moraes Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.:

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 1) REGRA GERAL Subdivisão de nossos estudos 2) CONCORDÂNCIA DO ADJETIVO COM VÁRIOS SUSTANTIVOS 3) Casos específicos No segundo jogo

Leia mais

Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente:

Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente: Page 1 of 5 Concordância Nominal 1. Substantivo + Substantivo... + Adjetivo Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente: para o plural,

Leia mais

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs:

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs: 1) Regra geral Palavra que acompanha substantivo concorda com ele. Ex.: O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta.

Leia mais

CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L. Prof. Jorge Viana

CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L. Prof. Jorge Viana CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L Prof. Jorge Viana Observe: (A) As crianças prendem a sacola no espaldar da cama. suj. na 3ª pes. pl. verbo na 3ª pes. pl. (B) Crianças órfãs são minoria nos orfanatos.

Leia mais

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê?

Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? 7. ) Nas orações exclamativas, de sentido optativo ou não, é frequente

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL É a concordância, em gênero e número, entre o substantivo e seus determinantes: o adjetivo, o pronome adjetivo, o artigo, o numeral e o verbo no particípio.

Leia mais

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal e nominal Concordância verbal e nominal Eudenise de Albuquerque Limeira Concordância verbal A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o

Leia mais

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal.

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal. Estudante: Educador: Suzana Borges 8ºAno/Turma: C.Curricular: Português A concordância nominal se baseia na relação entre um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a ele se

Leia mais

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação

DICAS DE PORTUGUÊS. Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação DICAS DE PORTUGUÊS Sidney Patrézio Reinaldo Campos Graduando em Ciência da Computação CONCORDÂNCIA NOMINAL Concordância nominal é o princípio de acordo com o qual toda palavra variável referente ao substantivo

Leia mais

Gramática Eletrônica. Os mercados brasileiro e argentino anseiam por taxas de juros mais baixas.

Gramática Eletrônica. Os mercados brasileiro e argentino anseiam por taxas de juros mais baixas. Lição 15 Concordância nominal A concordância nominal consiste também na adequação harmônica das palavras na frase. O artigo, o adjetivo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.: Os nossos dois brinquedos

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA.

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. 11) Haja vista. Ex.: Haja vista os resultados. (invariável) Obs.: Admitem-se também duas outras construções.

Leia mais

Palavra invariável que se refere a um verbo, a um adjetivo ou um a outro advérbio.

Palavra invariável que se refere a um verbo, a um adjetivo ou um a outro advérbio. CONCORDÂNCIA NOMINAL Definições Básicas ADJETIVO Palavra variável que se refere a um substantivo. Expressa uma característica do substantivo. ADVÉRBIO Palavra invariável que se refere a um verbo, a um

Leia mais

Lista 4 - Língua Portuguesa 1

Lista 4 - Língua Portuguesa 1 Lista 4 - Língua Portuguesa 1 Termos ligados ao verbo LISTA 4 - LP 1 - TERMOS LIGADOS AO VERBO Termos ligados ao verbo No ED anterior, vimos que dentre os tipos de predicados há o Predicado Verbal, que

Leia mais

Cinco maneiras fáceis de diferenciar o Adjunto adnominal do Complemento Nominal

Cinco maneiras fáceis de diferenciar o Adjunto adnominal do Complemento Nominal Os termos da oração ocupam lugar de destaque nas provas de concurso público. Saber diferenciá-los, porém, pode não ser tarefa das mais simples. Com o objetivo de ajudá-los nessa tarefa, proponho algumas

Leia mais

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br

Professor Jailton. www.professorjailton.com.br Professor Jailton www.professorjailton.com.br Regra Geral O artigo, a adjetivo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com o nome a que se referem: Aqueles dois meninos estudiosos

Leia mais

Mapa Mental de Português Concordância Nominal

Mapa Mental de Português Concordância Nominal Mapa Mental de Português Concordância Nominal Mapas mentais de Portugês sobre concordância nominal. Mapa Mental de Português Concordância Verbal Diversos mapas mentais de Português sobre concordância verbal.

Leia mais

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº DATA 14/06/2016 DISCIPLINA Português - Gramática PROFESSOR Ricardo Erse MONITOR Paula Moura AULA 01/07 Ementa 1 Concordância... 2 a) Concordância nominal:...

Leia mais

numerais concordam em gênero artigos adjetivos pronomes numerais substantivo

numerais concordam em gênero artigos adjetivos pronomes numerais substantivo CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCORDÂNCIA NOMINAL Artigos, adjetivos, pronomes e numerais concordam em gênero e número com o substantivo. artigos adjetivos pronomes numerais substantivo CONCORDÂNCIA NOMINAL Uma

Leia mais

Concordância Verbal. É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito.

Concordância Verbal. É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito. Concordância Verbal Concordância Verbal É o estudo da flexão de número e pessoa que deve haver entre o verbo e o sujeito. O verbo sempre concorda com o sujeito simples em número e pessoa. O aluno veio

Leia mais

Curso Popular de Formação de Defensoras e Defensores Públicos. Língua Portuguesa

Curso Popular de Formação de Defensoras e Defensores Públicos. Língua Portuguesa Curso Popular de Formação de Defensoras e Defensores Públicos Língua Portuguesa a a a O verbo concorda com o sujeito a que se refere em número (singular/ plural) e pessoa (1, 2, 3 ) A autora efetuou o

Leia mais

Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo.

Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo. Pronome é a palavra variável que substitui ou acompanha o substantivo. PESSOAS GRAMATICAIS Numa situação comunicativa há sempre três elementos envolvidos, chamados pessoas do discurso ou pessoas gramaticais,

Leia mais

Turma Regular Semanal Manhã

Turma Regular Semanal Manhã A) ARTIGOS CORRELATOS CONCORDÂNCIA NOMINAL Introdução Leia a frase abaixo e observe as inadequações: Aquele dois meninos estudioso leram livros antigo. Note que as inadequações referem-se aos desajustes

Leia mais

Profª: Adriana Figueiredo Língua Portuguesa INSS AULAS DE 21 A 25. Língua Portuguesa INSS Professora: Adriana Figueiredo

Profª: Adriana Figueiredo Língua Portuguesa INSS AULAS DE 21 A 25. Língua Portuguesa INSS Professora: Adriana Figueiredo Professora: Adriana Figueiredo 1 de 17 CONCORDÂNCIA NOMINAL 1) É bom, é proibido, é permitido, é necessário...:se o substantivo não vier determinado, o adjetivo fica invariável. Ex.: Entrada é proibido.

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 6 Concordância Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido com o objetivo de permitir que

Leia mais

Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG e TI

Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG e TI COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2012 Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Felipe Amaral Ano: 2012 Turma:3º ano FG e TI Caro aluno, você está recebendo

Leia mais

! "# # $%""&&' *++,*,-.' /: ;<= >;?" "#0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8'

! # # $%&&' *++,*,-.' /: ;<= >;? #0 /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 F56*B+,*8G8' 1 ! "# # $%""&&' () *++,*,-.' /01"23 % %2/0 ## "45(567&&& *8.9 /: ;;?" "#0 ###>#:# /0 ;@> A5 5 *B8CD % 5 5539,-E57576 5#1 F56*B+,*8G8' )))7#7 HC99-I() 2 ÍNDICE

Leia mais

!"#"$%& '( &)*$+,-& '( +!,& ".!(,()/"'& "& (."!/"0()/& '( (&1!"23" '& ()/!& '( 34)*3", +0")",( "/+!"3,'" )35(!,3'"'( ('(!"$ '&,.6!

!#$%& '( &)*$+,-& '( +!,& .!(,()/'& & (.!/0()/& '( (&1!23 '& ()/!& '( 34)*3, +0),( /+!3,' )35(!,3''( ('(!$ '&,.6! !"#"$%& '( &)*$+,-& '( +!,& ".!(,()/"'& "& (."!/"0()/& '( (&1!"23" '& ()/!& '( 34)*3", +0")",( "/+!"3,'" )35(!,3'"'( ('(!"$ '&,.6!3/& ")/& *&0&!(7+3,3/&."!*3"$."!" " &#/()8-& '& 1!"+ '( "*%"!($ (0 (&1!"23"!3()/"'&!!$9+'3&+3:;")&/($$3

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe de concordância Concordância verbal

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

Regra geral de concordância verbal

Regra geral de concordância verbal Regra geral de concordância verbal O verbo concorda em número e pessoa com o seu sujeito. Há, entretanto, uma série de regras e exceções relativas a casos de concordância verbal, que devem ser examinadas

Leia mais

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone Termos ligados ao nome (complemento nominal, adjunto adnominal e aposto) e o vocativo Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone 2 Regência Nominal Designa a relação existente

Leia mais

Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV

Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV 2 FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade IV Ciência: O homem na construção do conhecimento Aula 40 Revisão e avaliação da unidade IV 3 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 4 REVISÃO

Leia mais

Português APOTEC VESTIBULINHOS 2012 GABARITO DA AULA 17- CONCORDÂNCIA NOMINAL. ATIVIDADES (Páginas: 02 e 03) 1) RESPOSTAS: a) óculos escuros.

Português APOTEC VESTIBULINHOS 2012 GABARITO DA AULA 17- CONCORDÂNCIA NOMINAL. ATIVIDADES (Páginas: 02 e 03) 1) RESPOSTAS: a) óculos escuros. ATIVIDADES (Páginas: 02 e 03) GABARITO DA AULA 17- CONCORDÂNCIA NOMINAL 1) RESPOSTAS: a) óculos escuros. b) países latino-americanos. c) culturas latino-americanas. d) Sua atitude e comportamento são deploráveis.

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL

CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCORDÂNCIA NOMINAL O artigo, o numeral, o adjetivo e o pronome adjetivo concordam com o substantivo ou o pronome a que se referem. Exemplos: a) Achamos a festa maravilhosa. b) Aquela fazenda é a minha.

Leia mais

Tópicos Quem é é a a PP aa nn dd ui t t?? PP oo rr qq ue um CC aa bb ea men tt oo PP er ff oo rr ma nn cc e? dd e AA ll tt a a Qua ll ii dd aa dd e e PP aa nn dd ui t t NN et ww oo rr k k II nn ff rr aa

Leia mais

Nivelamento de Português. Crase. Profa. Ivanilda Maria e Silva Bastos 2015

Nivelamento de Português. Crase. Profa. Ivanilda Maria e Silva Bastos 2015 Nivelamento de Português Crase Profa. Ivanilda Maria e Silva Bastos 2015 Crase é: Fusão de uma preposição A com : artigo definido feminino ( a, as): Refiro-me a + a prova de ontem. Refiro-me à prova de

Leia mais

Sujeito Simples. Sujeito Composto antes do verbo O verbo vai para o plural concordando com o sujeito. 18/12/2009. Ele chegou tarde.

Sujeito Simples. Sujeito Composto antes do verbo O verbo vai para o plural concordando com o sujeito. 18/12/2009. Ele chegou tarde. Sujeito Simples O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Ele chegou tarde. Nós voltaremos logo. Sujeito Composto antes do verbo O verbo vai para o plural concordando com o sujeito. Rafa e Edu

Leia mais

SINTAXE CONCORDÂNCIA VERBAL

SINTAXE CONCORDÂNCIA VERBAL SINTAXE CONCORDÂNCIA VERBAL CONCEITO Mecanismo gramatical em que, por meio de desinências, as palavras se flexionam indicando que estão relacionadas e combinadas. QUANTO AO TIPO: VERBAL : a forma verbal

Leia mais

, "., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro

, ., são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV. ~) No circuito, determinar a resistência total do potenciômetro ~ercíc~os ~11!;: - Propostos, "., ". ~tl) Quatro resistores 'RI = IK5, R2 = 4K7, R3 = 470 fie R4 = 2K2 são ligadó!1 em série. Sabendo-se que a ;'tensão em R3 é 94OrnV.. determinar:.,- ~ ~-- ~--- ~. a)

Leia mais

! "#" $ %&& ' ( )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36 " #89 : /&*&

! # $ %&& ' ( )%*)&&&& +,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) (5 (6 7 36  #89 : /&*& ! "#" %&& ' )%*)&&&& "+,)-. )/00*&&& 1+,)-. )/00*&2) 3 4 5 6 7 36 " #89 : /&*& #" + " ;9" 9 E" " """

Leia mais

Concordância verbal. Temos que o verbo se apresenta na terceira pessoa do singular, pois faz referência a um sujeito, assim também expresso (ele).

Concordância verbal. Temos que o verbo se apresenta na terceira pessoa do singular, pois faz referência a um sujeito, assim também expresso (ele). Concordância verbal Ao falarmos sobre a concordância verbal, estamos nos referindo à relação de dependência estabelecida entre um termo e outro mediante um contexto oracional. Desta feita, os agentes principais

Leia mais

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral Extensivo Aula 4 Apostila 1 Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral As Dez Classes Gramaticais Esquemas 1) Substantivo aula 2 2) Verbo aula 6 Determinantes nominais aula 4 3) Artigo 4) Adjetivo 5) Pronome

Leia mais

Sobre a obra: Sobre nós:

Sobre a obra: Sobre nós: Sobre a obra: A presente obra é disponibilizada pela equipe do ebook espírita com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em pesquisas e estudos, bem como o simples teste da qualidade da obra,

Leia mais

SUMÁRIO PERÍODO SIMPLES............................. 01

SUMÁRIO PERÍODO SIMPLES............................. 01 SUMÁRIO Capítulo 1 PERÍODO SIMPLES... 01 Frase... 02 Oração... 02 Oração coordenada... 03 Oração justaposta... 03 Oração principal... 03 Oração reduzida... 03 Oração relativa... 03 Oração subordinada...

Leia mais

Apostila. Concordância Verbal e Nominal. Profª. Maria Regina

Apostila. Concordância Verbal e Nominal. Profª. Maria Regina Apostila Concordância Verbal e Nominal Profª. Maria Regina Concordância Verbal e Nominal Conceito A Concordância Nominal é o acordo entre o nome (substantivo) e seus modificadores (artigo, pronome, numeral,

Leia mais

! " #! $! %! " & ' ( )!! " * + " *, %

!  #! $! %!  & ' ( )!!  * +  *, % ! " #! $! % "! &' ( )!! " * + " *, % ! " # $ %!"#$%#&'()%#*&+ *', #%!-").%",')/&%001 #2% '.32"!'.)%#%2'%%4"'&)'#.)* *.'*#' 2)%#&"'&)' *'!&%5'/65*#'& &*#78% 2*5#%#2)'29:* #;!')*

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21 sumário CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...14 1.1.TIPOS DE TEXTO... 15 1.2.GÊNERO DE TEXTO... 20 1.3.TIPOS DE DISCURSO... 21 1.3.1. DISCURSO DIRETO... 22 1.3.2. DISCURSO INDIRETO... 22 1.3.3. DISCURSO

Leia mais

! $&% '% "' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 / " ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',!

! $&% '% ' ' '# ' %, #! - ' # ' ' * '. % % ' , '%'# /%, 0! .!1! 2 /  ') # ' + 7*' # +!!! ''+,!'#.8.!&&%, 1 92 '. # ' '!4'',! "#$%% $&% '% "' ' '# '"''%(&%') '*'+&%'# ),'#+# ' %, # - ' # ' "%'''' ' * '. % % ', '%'# ''''') /%, 0.1 2 / " ') 33*&,% *"'",% '4'5&%64'' # ' + 7*' # + "*''''' 12''&% '''&")#'35 ''+,'#.8.&&%, 1 92 '. #

Leia mais

EDA. atualiz FOTO DESCRIÇÃO DO PRODUTO PREÇO VENDA ABRACADEIRA DE NYLON 2.5X100 C/100 PCS - EDA 8NC 3,00

EDA. atualiz FOTO DESCRIÇÃO DO PRODUTO PREÇO VENDA ABRACADEIRA DE NYLON 2.5X100 C/100 PCS - EDA 8NC 3,00 EDA atualiz- 21-04-2016 FOTO DESCRIÇÃO DO PRODUTO PREÇO VENDA ABRACADEIRA DE NYLON 2.5X100 C/100 PCS - EDA 8NC 3,00 ABRACADEIRA DE NYLON 2.5X150 C/100 PCS - EDA 8ND 4,00 ABRACADEIRA DE NYLON 2.5X200 C/100

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA» CADERNO 4» CAPÍTULO 1. O uso do numeral. 1

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA» CADERNO 4» CAPÍTULO 1. O uso do numeral.  1 O uso do numeral www.sejaetico.com.br 1 O uso do numeral www.sejaetico.com.br 2 Numeral Numeral é a palavra que dá ideia de número: cinco, dez, quinto, décimo, quíntuplo, terço, ambos. (Luiz Antonio Sacconi.

Leia mais

MATERIAL N. 1 AULA 01 SUJEITO: OS PRIMEIROS DIAS DE PAZ SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES NÚCLEO DO SUJEITO: DIAS CONCEITOS FUNDAMENTAIS SUJEITO COMPOSTO

MATERIAL N. 1 AULA 01 SUJEITO: OS PRIMEIROS DIAS DE PAZ SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES NÚCLEO DO SUJEITO: DIAS CONCEITOS FUNDAMENTAIS SUJEITO COMPOSTO AULA 01 SINTAXE DO PERÍODO SIMPLES CONCEITOS FUNDAMENTAIS FRASE Frase é todo enunciado capaz de transmitir nossas idéias. Uma lua clara iluminava o céu. Socorro! ORAÇÃO É toda frase construída em torno

Leia mais

Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos

Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos Ensino Fundamental 9º ano Pronomes relativos São aqueles que retomam um substantivo (ou um pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. Termos acessórios da oração Apesar de prescindíveis são necessários para

Leia mais

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação.

MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL. SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. MORFOLOGIA CLASSE GRAMATICAL SUBSTANTIVO: é o que dá nome a todos os seres: vivos, inanimados, racionais, irracionais a fim de identificação. PREPOSIÇÃO É a classe de palavras que liga palavras entre si;

Leia mais

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu.

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. - Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. COMPLEMENTO NOMINAL É o termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo. Assim, pode referir-se

Leia mais

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329)

Orações Subordinadas d Adjetivas. Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Orações Subordinadas d Adjetivas Apostila 3, Capítulo 9 Unidades 39 e 40 (pág. 322 a 329) Professora Simone 2 Orações Subordinadas Adjetivas A sua história assustadora será contada para todos assustadora

Leia mais

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli

Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal. Prof Carlos Zambeli Classes de Palavras (Morfologia) Flexão Nominal e Verbal Prof Carlos Zambeli A morfologia está agrupada em dez classes, denominadas classes de palavras ou classes gramaticais. São elas: Substantivo, Artigo,

Leia mais

Conteúdos da AV2 do 3 Bimestre

Conteúdos da AV2 do 3 Bimestre 1 Ano do Ensino Fundamental Conteúdos da AV2 do 3 Bimestre 18/09 (Quarta-Feira) Artes: Expressão Musical: Livro, páginas: 31 a 36. Texturas: Livro, páginas 37 a 42. Não esqueça: Lápis, régua, borracha,

Leia mais

Diagnóstico de Vulnerabilidades através da Injecção de Ataques

Diagnóstico de Vulnerabilidades através da Injecção de Ataques Diagnóstico de Vulnerabilidades através da Injecção de Ataques, Covilhã, Portugal João Antunes 1, Nuno Neves 1, Miguel Correia 1, Paulo Veríssimo 1, Rui Neves 2 1 Faculdade de Ciências da Universidade

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE A CRASE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE Dizem que a crase não foi inventada para humilhar ninguém. No entanto, sabemos muito bem que seu uso adequado dá um certo trabalho a todos que escrevemos. O primeiro

Leia mais

Colégio Diocesano Seridoense Sistema Objetivo de Ensino. Pronome relativo. Prof.ª Caliana Medeiros. Caicó/RN 05/10/2015

Colégio Diocesano Seridoense Sistema Objetivo de Ensino. Pronome relativo. Prof.ª Caliana Medeiros. Caicó/RN 05/10/2015 Colégio Diocesano Seridoense Sistema Objetivo de Ensino Pronome relativo Prof.ª Caliana Medeiros Caicó/RN 05/10/2015 Tente Outra Vez Raul Seixas Veja! Não diga que a canção Está perdida Tenha fé em Deus

Leia mais

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas.

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas. Obs.: Se o verbo haver, com o sentido de existir, for o principal de uma locução verbal, seu auxiliar também ficará no singular. Ex.: Deve haver reclamações. (Devem existir reclamações) Obs.: Essa regra

Leia mais

Português. Concordância Nominal e Verbal. Professor Carlos Zambeli.

Português. Concordância Nominal e Verbal. Professor Carlos Zambeli. Português Concordância Nominal e Verbal Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português CONCORDÂNCIA VERBAL Regra geral O verbo concorda com o núcleo do sujeito em número e pessoa. A

Leia mais

Bombas e Motores Simples e Múltiplos Séries PGP/PGM 030/031, 050/051 e 075/076

Bombas e Motores Simples e Múltiplos Séries PGP/PGM 030/031, 050/051 e 075/076 Bombas e Motores Simples e Múltiplos Séries PGP/PGM 030/031, 050/051 e 075/076 Catálogo HY-2011-1 BR Abril 2004 Vazões até 485 lpm (128 gpm) Pressão até 210 bar (3000 psi) Motores até 135 HP Bombas e motores

Leia mais

Português 3º ano João J. Concordância Verbal II

Português 3º ano João J. Concordância Verbal II Português 3º ano João J. Concordância Verbal II CONCORDÂNCIA VERBAL É a concordância do verbo com o seu sujeito. Caso geral: o verbo concorda com o sujeito em número e pessoa. Ex: Ela não acredita em Deus.

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL

CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCORDÂNCIA NOMINAL 1. Na oração Um sorriso iluminava o rosto moreno (Graciliano Ramos), encontramos a seguinte estrutura: Um sorriso lento (sujeito) iluminava o roso moreno (predicado) Nessa relação,

Leia mais

CONCORDÂNCIA VERBAL Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com seu sujeito. Regra Geral: O sujeito concordará o verbo em número e pessoa.

CONCORDÂNCIA VERBAL Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com seu sujeito. Regra Geral: O sujeito concordará o verbo em número e pessoa. CONCORDÂNCIA VERBAL Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com seu sujeito. Regra Geral: O sujeito concordará o verbo em número e pessoa. A orquestra tocou uma valsa longa. 3ª p. Singular 3ª

Leia mais

ARTIGO. PROFESSORES: Karen(PUXA-SAKÚ) CARLOS(HOBBIT) MONITOR: leonardo(du-contra)

ARTIGO. PROFESSORES: Karen(PUXA-SAKÚ) CARLOS(HOBBIT) MONITOR: leonardo(du-contra) ARTIGO PROFESSORES: Karen(PUXA-SAKÚ) CARLOS(HOBBIT) MONITOR: leonardo(du-contra) ARTIGO Artigo é a palavra que precede o substantivo, servindo para classificá-lo quanto ao gênero e ao número. O artigo

Leia mais

Emprego de palavras e expressões

Emprego de palavras e expressões Emprego de palavras e expressões Livro 01 Prof. Eugênio Torres Módulo 02 POR QUE POR QUÊ PORQUE PORQUÊ o Por que- Emprega-se quando equivale a por qual motivo ou a pelo qual. Usado também no início ou

Leia mais

Aula 06 Análise no domínio do tempo Parte I Sistemas de 1ª ordem

Aula 06 Análise no domínio do tempo Parte I Sistemas de 1ª ordem Aula 06 Análise n dmíni d temp Parte I Sistemas de 1ª rdem input S utput Sistemas de primeira rdem Sistema de primeira rdem d tip a G(s) bs + c input a bs + c utput Sistemas de primeira rdem u seja: Y(s)

Leia mais

Classes gramaticais: Determinante e adjetivo. Luiz Arthur Pagani (UFPR)

Classes gramaticais: Determinante e adjetivo. Luiz Arthur Pagani (UFPR) Classes gramaticais: erminante e adjetivo (UFPR) 1 1 Introdução Já vimos a seguinte árvore: V o correu bonito menino Classes gramaticais: erminante e adjetivo 2 o não apresenta grau (nem aumentativo, nem

Leia mais

Avaliações Mensais - 1º bimestre Conteúdo Mensal do 1 Bimestre

Avaliações Mensais - 1º bimestre Conteúdo Mensal do 1 Bimestre CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ENSINO FUNDAMENTAL 2 ANO - VESPERTINO Mensais - 1º bimestre 2014 Leitura e interpretação de texto Alfabeto págs. 16 a 21 Escrevendo certo p ou b págs. 22 e 23 Ordem alfabética págs.

Leia mais

W W W. P R O F E S S O R S A B B A G. C O M. B R

W W W. P R O F E S S O R S A B B A G. C O M. B R CONCORDÂNCIA VERBAL REGRA GERAL O verbo concorda com o sujeito em número e pessoa. O técnico escalou o time. Os técnicos escalaram os times. CASOS ESPECIAIS Sujeito Composto anteposto: verbo no plural.

Leia mais

4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui.

4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui. 4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui. Obs.: Na inversão, aparecerá a vírgula se houver predicativo pleonástico. Ex.: Professor, eu já o fui. predicativo: professor.

Leia mais

SUJEITO + PRONOME RELATIVO + VERBO + COMPLEMENTO. Ex.: Este é o assunto que fiz referência semana passada.

SUJEITO + PRONOME RELATIVO + VERBO + COMPLEMENTO. Ex.: Este é o assunto que fiz referência semana passada. PREPOSIÇÃO Ordem Direta da Oração: Sujeito + verbo + Complemento Ex.: Todos gostam de carnaval. Todos gostam carnaval. PREPOSIÇÃO QUEM ALGO ALGUÉM ALGUMA COISA SUJEITO + PRONOME RELATIVO + VERBO + COMPLEMENTO

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA P1-1º BIMESTRE 8º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Reconhecer e classificar os adjuntos adnominais e adverbiais

Leia mais

PREDICATIVO DO OBJETO. A vitória tornou eleito o vereador.

PREDICATIVO DO OBJETO. A vitória tornou eleito o vereador. PREDICATIVO DO OBJETO A vitória tornou eleito o vereador. Façamos, pois, a análise sintática: SUJEITO = A vitória PREDICADO = tornou eleito o vereador OBJETO DIRETO = o vereador PREDICATIVO DO OBJETO=

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

*SÃO PALAVRAS EMPREGADAS PARA ACOMPANHAR OU SUBSTITUIR OS SUBSTANTIVOS. *PRONOME SUBSTANTIVO = SUBSTITUI *PRONOME ADJETIVO = ACOMPANHA

*SÃO PALAVRAS EMPREGADAS PARA ACOMPANHAR OU SUBSTITUIR OS SUBSTANTIVOS. *PRONOME SUBSTANTIVO = SUBSTITUI *PRONOME ADJETIVO = ACOMPANHA * AULA 07 PRONOME *SÃO PALAVRAS EMPREGADAS PARA ACOMPANHAR OU SUBSTITUIR OS SUBSTANTIVOS. *PRONOME SUBSTANTIVO = SUBSTITUI ALGUÉM BATEU À PORTA *PRONOME ADJETIVO = ACOMPANHA ALGUMAS ALUNAS VIERAM À AULA

Leia mais

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s

P PÓ P. P r r P P Ú P P. r ó s P PÓ P P r r P P Ú P P r ó s P r r P P Ú P P ss rt çã s t à rs r t t r rt s r q s t s r t çã r str ê t çã r t r r P r r Pr r r ó s Ficha de identificação da obra elaborada pelo autor, através do Programa

Leia mais

Concordância. 1

Concordância.  1 Sumário Concordância Visão Geral... 4 Concordância verbal - Visão Geral... 5 Verbo fazer haver e ser visão geral... 6 Visc - HFs - Haver e fazer indicando tempo... 7 Visc - Hfs - Verbo haver - existência

Leia mais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais

Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Práticas de Contabilidade Gerencial Adotadas Por Subsidiárias Brasileiras de Empresas Multinacionais Marcos Antônio De Souza Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo as práticas de Contabilidade

Leia mais

Fichas de Português. Bloco V. Estruturas Gramaticais. Números cardinais ; 101 a Количественные числительные... Numerale cardinale...

Fichas de Português. Bloco V. Estruturas Gramaticais. Números cardinais ; 101 a Количественные числительные... Numerale cardinale... Fichas de Português Bloco V Estruturas Gramaticais Números cardinais ; 101 a 1 000 000 000. Количественные числительные... Numerale cardinale... Preposição + pronomes pessoais. Пpeдлoг + мecтoимeниe. Prepoziţii

Leia mais

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular]

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular] m) Silepse - É a concordância que se faz com a ideia, e não com a palavra expressa. É também chamada de concordância ideológica. Há três tipos de silepse: de gênero (a concordância se faz com a ideia feminina

Leia mais

PRONOMES CONCEITO E CLASSIFICAÇÃO

PRONOMES CONCEITO E CLASSIFICAÇÃO PRONOMES CONCEITO E CLASSIFICAÇÃO Colégio 7 de Setembro Pronome é a palavra que substitui ou acompanha o substantivo, relacionando-o à pessoa do discurso. PRONOMES PESSOAIS Os pronomes pessoais substituem

Leia mais

PORTUGUES. Correção atividades aula 02. d) O homem ficou furioso com a brincadeira. e) Ele terminou o trabalho ontem à tarde.

PORTUGUES. Correção atividades aula 02. d) O homem ficou furioso com a brincadeira. e) Ele terminou o trabalho ontem à tarde. Correção atividades aula 02 d) O homem ficou furioso com a brincadeira. e) Ele terminou o trabalho ontem à tarde. 04) (PUCSP) Na oração: A inspiração é fugaz, violenta, podemos afirmar que o predicado

Leia mais

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja.

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 14) Concordância com mais de e menos de. * Com numeral um: verbo no singular.

Leia mais

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 07 CONCORDÂNCIA Ementa Na aula de hoje serão abordados os seguintes

Leia mais

Adjetivos. COMPOSTOS azul-claro, político-social, afrobrasileiro. DERIVADOS escadas rolantes, árvores frutíferas.

Adjetivos. COMPOSTOS azul-claro, político-social, afrobrasileiro. DERIVADOS escadas rolantes, árvores frutíferas. Classes Gramaticais Adjetivos SIMPLES grande, belo, manso, leal. COMPOSTOS azul-claro, político-social, afrobrasileiro. PRIMITIVOS bom, humano, fácil. DERIVADOS escadas rolantes, árvores frutíferas. Gêneros

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

FICHA DE ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS. 7º ano - Ciências Físicas e Biológicas - Prof: LILIANE Data da Prova: 16/11/2016-3ª AE - Duração: 120 min

FICHA DE ORIENTAÇÃO AOS ALUNOS. 7º ano - Ciências Físicas e Biológicas - Prof: LILIANE Data da Prova: 16/11/2016-3ª AE - Duração: 120 min 7º ano - Ciências Físicas e Biológicas - Prof: LILIANE Data da Prova: 16/11/2016-3ª AE - Duração: 120 min Estudar pelo livro, nota de aula, VI, exercícios e relatório de laboratório. Caneta azul ou preta.

Leia mais

Português. Aula: 09/12. Prof. Felipe Oberg. Visite o Portal dos Concursos Públicos

Português. Aula: 09/12. Prof. Felipe Oberg.  Visite o Portal dos Concursos Públicos Português Aula: 09/12 Prof. Felipe Oberg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO PARA

Leia mais

($,)!'"$ *! %%- ' % &" -./ %)0///

($,)!'$ *! %%- ' % & -./ %)0/// !"#$ %&" '!&" ($!)% ' *($' +!!% % %!($ ($,)!'"$ *! %%- ' % &"!&" -./ %)0/// & %' ($356 %%!($! & " - " % ($ '- %'& %'!($ 2 )7 " *!% ($ * "!,($ *% *%1 ' )($ ' )& ' ) "1- +! '&% ' ' % *%($ % '! "%'+!*(% 8+!

Leia mais

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto Professora Melina 9º. Ano Relembrando... ORAÇÃO Enunciado organizado em torno de um verbo. Você abre a janela. PERÍODO SIMPLES frase formada por uma só oração.

Leia mais

PORTUGUÊS. CONCURSO DA PREFEITURA MUN. DE PALMA Professor: Bruna Miccichelli Tel.: (22)

PORTUGUÊS. CONCURSO DA PREFEITURA MUN. DE PALMA Professor: Bruna Miccichelli Tel.: (22) Concordância Nominal A concordância nominal se baseia na relação entre um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a ele se ligam para caracterizá-lo (artigos, adjetivos, pronomes

Leia mais

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf

Fonte:intervox.nce.ufrj.br/~diniz/d/direito/ ouapostila_portugues_varlinguistica_2.pdf Sobre Variação Linguística Você já conversou com uma pessoa simples, que vive na roça? Teve oportunidade de observar como essa pessoa fala? Leia o texto a seguir: Texto I Seu dotô me conhece? Patativa

Leia mais