Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê?"

Transcrição

1 Usa-se ainda, neste caso, sujeito antes do verbo ou a palavra interrogativa no fim da oração: De quem você falava? Ele comprou o quê? 7. ) Nas orações exclamativas, de sentido optativo ou não, é frequente o sujeito vir depois do verbo: Como era verde o meu vale! Viva o rei! 8. ) A oração subordinada subjetiva vem normalmente depois do verbo regente: Consta que o trem atrasou. Ficou patente que o progresso começara. É aconselhável que não se retirem agora.

2 9. ) A oração subordinada adverbial causal iniciada por como vem em geral antes de sua principal: Como o tempo melhorou, sairemos agora. 10. ) Numa sequência de pronomes átonos, vem em primeiro lugar o que funciona como objeto indireto seguido do objeto direto: Eu vo-lo darei (vos + o) Nunca lho dissemos (lhe +o)

3 OBSERVAÇÃO: Nas ocorrências com o pronome se + me, te, lhe, nos, vos, o se vem sempre em primeiro lugar: Não se me afiguram boas as soluções. Pouco se nos dá esse tipo de solução. 11. ) Diante de negação, o pronome átono pode vir antes ou depois do advérbio não: Ele não me disse. Ele me não disse. (rara entre brasileiros)

4 12. ) Não raro se intercala uma ou mais palavras entre o pronome átono em próclise e o verbo: Eram os blocos de sujos, como se então dizia. 13. ) Nas orações em que entra verbo intransitivo, parece haver preferência da anteposição do sujeito, como indica esta passagem de Garrett: "Assim passaram meses, assim correu o inverno quase todo, e já as amendoeiras se toucavam de suas alvíssimas flores de esperança, já uma depois de outras iam renascendo as plantas, iam abrolhando as árvores; logo vieram as aves (...).

5 14. ) Por elegência e ênfase de expressão, pode-se deslocar para antes do pronome relativo o predicativo da oração adjetiva: Daniel, professor que foi daquela escola, nunca se dispôs a mudar de cidade. Fonte: Bechara, Moderna Gramática Portuguesa, Lucerna, 1999.

6 CONCORDÂNCIA NOMINAL Concordância é o princípio sintático segundo o qual, na frase, as palavras determinantes se adaptam às palavras das quais dependem. A CONCORDÂNCIA NOMINAL é a adaptação em gênero e número que ocorre entre o substantivo (ou equivalente) e seus modificadores (artigos, pronomes, adjetivos e numerais) O BOM ALUNO ESTA ATLETA

7 1) Regra geral Palavra que acompanha substantivo concorda com ele. Ex.: O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta. Garotas altas. Primeiro filho. Primeiros filhos. Primeira filha. Primeiras filhas. Obs.: Como se vê pelos exemplos, as classes de palavras que se ligam ao substantivo são: artigo definido, pronome adjetivo, adjetivo e numeral adjetivo.

8 CASOS PARTICULARES 1) Um adjetivo para mais de um substantivo. Ex.: Homem e menino altos. Homem e menino alto. Mulher e menina altas. Mulher e menina alta. Homem e mulher altos. Homem e mulher alta. S + S + A Obs: a) Quando o adjetivo concorda com todos os substantivos, há uma concordância gramatical ou lógica; quando concorda só com o mais próximo, concordância atrativa.

9 b) Quando os substantivos são de gêneros diferentes, prevalece o masculino. Por isso, no último exemplo, diz-se altos. Da mesma forma, também se admite a concordância atrativa. c) Vindo antes o adjetivo, é mais frequente a concordância atrativa, a menos que se trate de nome próprio ou de parentesco. A + S + S Ex.: Má hora e lugar. Mau lugar e hora. Os inteligentes Pedro e Osvaldo. As alegres avó e neta.

10 d) Vindo antes o adjetivo, mas com artigo entre ele e o substantivo, ambas as concordâncias podem ser feitas. Ex.: Chegaram animados a moça e o rapaz. Chegou animada a moça e o rapaz. 2) Alerta e menos são invariáveis. Ex.: Eles estavam alerta. (e não alertas) Tinha menos convicção. (e não menas) Obs.: Se uma palavra for substantivada, irá normalmente ao plural. Ex.: o alerta os alertas o não os nãos.

11 3) Bastante pode ser variável ou invariável. Ex.: Recebeu bastantes prêmios. (bastantes: pronome adjetivo indefinido) Recebeu prêmios bastantes. (bastantes: adjetivo) Estavam bastante cansados. (bastante: advérbio, pois modifica um adjetivo) Obs.: As pessoas erram muito o emprego de bastante. Nem sempre muito e bastante são advérbios. Tudo depende da frase.

12 4) Anexo, obrigado, quite são variáveis. Ex.: Certidão anexa. Requerimento anexo. Mandei anexa uma cópia. Obrigada, disse a mulher. Obrigado, disse o homem. Ele está quite. Eles estão quites. Obs.: Em anexo é invariável. Ex.: Mandei em anexo dois recibos.

13 5) Possível é adjetivo, portanto variável. Ex.: Mudança possível. Mudanças possíveis. Obs.: Às vezes, é empregado como reforço em frases especiais, em que concorda com o artigo. Ex.: Histórias o mais tristes possível. Histórias as mais tristes possíveis. Histórias quanto possível tristes. Como se vê, se houver o advérbio quanto, possível fica invariável.

14 6) Mesmo e próprio concordam com a palavra a que se referem na frase. Ex.: Ela mesma fez a limpeza. Ela própria fez a limpeza. Ele mesmo fez a limpeza. Ele próprio fez a limpeza. Obs.: Mesmo e próprio em frases desse tipo são pronomes demonstrativos usados para reforçar um termo na frase. Mesmo pode ser advérbio (realmente), ficando então invariável. Ex.: Ela fez mesmo a limpeza.

15 7) Um e outro, um ou outro, nem um nem outro: substantivo no singular e adjetivo no plural. Ex.: Um e outro animal ferozes fugiu. 8) Tal qual é variável. Tal concorda com o primeiro termo; qual, com o segundo. Ex.: Ele era tal qual o colega. Eles eram tais qual o colega. Ele era tal quais os colegas. Eles eram tais quais os colegas.

16 9) Só = sozinho _ variável / Só = somente _ invariável Ex.: Os parentes ficaram sós. Só eles reclamaram. Obs.: A sós é invariável. Ex.: Ele está a sós. Eles estão a sós. 10) Substantivo sem artigo, em frases com o verbo ser: adjetivo no masculino; com artigo, concordância normal. Ex.: É proibido conversa entre os assistentes. É proibida a conversa entre os assistentes. Obs.: Ficam erradas as frases do tipo: "É proibido a conversa" e "É proibida conversa".

17 Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA.

18 11) Haja vista. Ex.: Haja vista os resultados. (invariável) Obs.: Admitem-se também duas outras construções. Ex.: Haja vista aos resultados. Hajam vista os resultados 12) Nenhum é pronome adjetivo; portanto, concorda com o substantivo. Ex.: Nenhum livro. Nenhuns livros. Nenhuma caneta. Nenhumas canetas.

19 13) Palavra meio: variável ou invariável. Ex.: Ele trouxe meia melancia. (numeral, acompanha substantivo) Ela estava meio chateada. (advérbio, liga-se ao adjetivo). OBS.: Boa parte dos autores admite, hoje em dia, a flexão do advérbio meio. Num concurso convém responder à questão pelo procedimento da eliminação.

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs:

CASOS PARTICULARES S + S + A Obs: 1) Regra geral Palavra que acompanha substantivo concorda com ele. Ex.: O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta.

Leia mais

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA.

Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. Exemplos adicionais: CERVEJA É BOM. A CERVEJA É BOA. ENTRADA É PROIBIDO. A ENTRADA É PROIBIDA. 11) Haja vista. Ex.: Haja vista os resultados. (invariável) Obs.: Admitem-se também duas outras construções.

Leia mais

PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO)

PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO) Instituto de Educação Infantil e Juvenil 9º ANO Inverno, 2017. Londrina, de. Nome: PORTUGUÊS CONCORDÂNCIA NOMINAL (ESTUDO DIRIGIDO) Leia a frase abaixo e reescreva-a utilizando as normas gramaticais. O

Leia mais

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal.

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal. CONCORDÂNCIA NOMINAL A concordância nominal se baseia na relação entre um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a ele se ligam para caracterizá-lo (artigos, adjetivos, pronomes

Leia mais

Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA NOMINAL

Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA NOMINAL Prof. André Moraes CONCORDÂNCIA NOMINAL Regra Geral o artigo, o numeral, o adjetivo e o pronome adjetivo concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem. Ex.: Aqueles dois jornais (subst.)

Leia mais

REGRA GERAL DA CONCORDÂNCIA NOMINAL O adjetivo, o pronome, o artigo e o numeral concordam com o substantivo a que se referem em gênero e número.

REGRA GERAL DA CONCORDÂNCIA NOMINAL O adjetivo, o pronome, o artigo e o numeral concordam com o substantivo a que se referem em gênero e número. REGRA GERAL DA CONCORDÂNCIA NOMINAL O adjetivo, o pronome, o artigo e o numeral concordam com o substantivo a que se referem em gênero e número. Vamos estudar os principais casos de concordância nominal

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª.: ADRIANA CARVALHO DE ANDRADE

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª.: ADRIANA CARVALHO DE ANDRADE CONCORDÂNCIA NOMINAL Profª.: ADRIANA CARVALHO DE ANDRADE Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem.

Leia mais

Concordância Nominal. Profª.: Fátima Liporage

Concordância Nominal. Profª.: Fátima Liporage Concordância Nominal 1 Profª.: Fátima Liporage Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.:

Leia mais

1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves

1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves 1º Curso de Redação Josiene Duarte e Vinícius de Sousa Marina Luizato e Morgana Alves Quando bate uma saudade Vem quando bate uma saudade Triste, carregado de emoção Ou aflito quando um beijo já não arde

Leia mais

RELAÇÕES MORFOSSINTÁTICAS. Prof. Paola C. Buvolini Freitas

RELAÇÕES MORFOSSINTÁTICAS. Prof. Paola C. Buvolini Freitas RELAÇÕES MORFOSSINTÁTICAS Prof. Paola C. Buvolini Freitas Entre sujeito e verbo (por isso o nome VERBAL). 1. Sujeito no plural verbo no plural; Ex: Os publicitários apresentaram o novo projeto. 2. Sujeito

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Nominal Concordância nominal nada mais é que o ajuste que fazemos aos demais termos da oração para que concordem em gênero e número com o substantivo. Teremos que alterar, portanto, o artigo,

Leia mais

Concordância Nominal. Prof. Jorge Viana de Moraes

Concordância Nominal. Prof. Jorge Viana de Moraes Concordância Nominal Prof. Jorge Viana de Moraes Concordância Nominal Regra Geral O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.:

Leia mais

Concordância Nominal

Concordância Nominal Concordância Concordância Nominal 1) Artigos, numerais, adjetivos e pronomes concordam em gênero (masc./fem.) e número (sing./plural) com o substantivo a que se referem: Algumas das meninas da classe estão

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE

CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE CONCORDÂNCIA NOMINAL LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR EDUARDO BELMONTE 1) REGRA GERAL Subdivisão de nossos estudos 2) CONCORDÂNCIA DO ADJETIVO COM VÁRIOS SUSTANTIVOS 3) Casos específicos No segundo jogo

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL Página 172 CONCORDÂNCIA NOMINAL É a concordância, em gênero e número, entre o substantivo e seus determinantes: o adjetivo, o pronome adjetivo, o artigo, o numeral e o verbo no particípio.

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Adjetivos, artigos, pronomes, numerais concordam com o substantivo em gênero e número.

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Adjetivos, artigos, pronomes, numerais concordam com o substantivo em gênero e número. CONCORDÂNCIA NOMINAL Adjetivos, artigos, pronomes, numerais concordam com o substantivo em gênero e número. 1- substantivo + substantivo + adjetivo HOMEM E MULHER GORDOS PÃO E CARNE BOVINA Adjetivo posposto

Leia mais

Concordância Verbal. Prof. Cláudio Ribeiro

Concordância Verbal. Prof. Cláudio Ribeiro Concordância Verbal Regra Geral : O verbo concorda com o sujeito em pessoa e número. Exemplos: Realizou-se, em janeiro, visita à sede da empresa. Na ocasião, abordaram-se os aspectos financeiros, contábeis

Leia mais

Concordância verbal e nominal

Concordância verbal e nominal Concordância verbal e nominal Eudenise de Albuquerque Limeira Concordância verbal A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o

Leia mais

SUMÁRIO ORTOGRAFIA... 29

SUMÁRIO ORTOGRAFIA... 29 SUMÁRIO CAPÍTULO I ORTOGRAFIA... 29 1. Ditongo... 31 2. Formas variantes... 35 3. Homônimos e parônimos... 36 4. Porque, por que, por quê, porquê... 44 5. Hífen... 45 6. Questões desafio... 50 CAPÍTULO

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Sintaxe V LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 12 Sintaxe V CONCORDÂNCIA NOMINAL Consiste no estudo de relações entre adjetivo e substantivo, pronome e substantivo, artigo e substantivo, numeral e substantivo.

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL

CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITUAÇÃO Concordância nominal é a concordância de nomes entre si; estudaremos aqui a concordância do adjetivo com o substantivo. PRINCIPAIS CASOS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1 Se eu

Leia mais

Concordância Nominal e Verbal. Observe o texto abaixo

Concordância Nominal e Verbal. Observe o texto abaixo Concordância Nominal e Verbal UNISALESIANO Profª. Drª. Adriana Guarizo Observe o texto abaixo Se na casa de ferreiro o espeto for depau, tudo bem, a gente protege os dois. O verbo protege está conjugado

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL - REGRA GERAL -

CONCORDÂNCIA NOMINAL - REGRA GERAL - CONCORDÂNCIA NOMINAL - REGRA GERAL - 1. O adjetivo, o artigo, o pronome adjetivo e o numeral concordam em gênero e número com o substantivo: EXEMPLOS: * As primeiras alunas de cada classe foram ao zoológico.

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª Giovana Uggioni Silveira

CONCORDÂNCIA NOMINAL. Profª Giovana Uggioni Silveira CONCORDÂNCIA NOMINAL Profª Giovana Uggioni Silveira Concordância do adjetivo 1) O adjetivo concorda em gênero e número quando se refere a um único substantivo. As mãos trêmulas denunciavam o que sentia.

Leia mais

PORTUGUÊS. Professor Nei Xavier

PORTUGUÊS. Professor Nei Xavier PORTUGUÊS Professor Nei Xavier EXERCÍCIOS DE CONCORDÂNCIA Concordância É a correspondência de flexão entre dois termos, dividem em: Concordância verbal o verbo concorda em número e pessoa com o sujeito.

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente:

Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente: Page 1 of 5 Concordância Nominal 1. Substantivo + Substantivo... + Adjetivo Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos, concorda com o último ou vai facultativamente: para o plural,

Leia mais

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular]

A gente não quer só alimento. Queremos amor e paz [silepse de número - o verbo querer ficou no plural, e seu sujeito oculto (A gente) é singular] m) Silepse - É a concordância que se faz com a ideia, e não com a palavra expressa. É também chamada de concordância ideológica. Há três tipos de silepse: de gênero (a concordância se faz com a ideia feminina

Leia mais

CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L. Prof. Jorge Viana

CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L. Prof. Jorge Viana CONCORDÂNCIA N O M I N A L E V E R B A L Prof. Jorge Viana Observe: (A) As crianças prendem a sacola no espaldar da cama. suj. na 3ª pes. pl. verbo na 3ª pes. pl. (B) Crianças órfãs são minoria nos orfanatos.

Leia mais

CONCORDÂNCIA NOMINAL. o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo.

CONCORDÂNCIA NOMINAL. o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo. CONCORDÂNCIA NOMINAL o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo. 1. Adjetivo posposto a dois ou mais substantivos a) o adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo mais próximo

Leia mais

PROBLEMAS LINGUÍSTICOS - A SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. Profª Ms. Marina Miotto Negrão

PROBLEMAS LINGUÍSTICOS - A SINTAXE DE CONCORDÂNCIA. Profª Ms. Marina Miotto Negrão PROBLEMAS LINGUÍSTICOS - A SINTAXE DE CONCORDÂNCIA Profª Ms. Marina Miotto Negrão Introdução O ser humano compreendeu que a comunicação é essencial para a vida e, para que ela ocorra de forma completa,

Leia mais

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos Espaço do Concurseiro Sinta-se a vontade para estudar conosco Português Prof. Joaquim Bispo O seu espaço de preparação para concursos públicos 1 Aulas Aula Conteúdo Página 1 Emprego das classes e palavras

Leia mais

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja.

13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 13) As expressões perto de e cerca de levam o verbo a concordar com o numeral. Ex.: Cerca de vinte pessoas estavam na loja. 14) Concordância com mais de e menos de. * Com numeral um: verbo no singular.

Leia mais

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas.

Obs.: Essa regra de concordância é excessivamente cobrada por todas as bancas. Obs.: Se o verbo haver, com o sentido de existir, for o principal de uma locução verbal, seu auxiliar também ficará no singular. Ex.: Deve haver reclamações. (Devem existir reclamações) Obs.: Essa regra

Leia mais

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE

PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE FUNÇÕES DO QUE? Aqui estudaremos todas as classes gramaticais a que a palavra que pertence. SUBSTANTIVO A palavra que será substantivo, quando tiver o sentido de qualquer coisa ou alguma coisa, é sempre

Leia mais

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal.

Lembre-se: normalmente, o substantivo funciona como núcleo de um termo da oração, e o adjetivo, como adjunto adnominal. Estudante: Educador: Suzana Borges 8ºAno/Turma: C.Curricular: Português A concordância nominal se baseia na relação entre um substantivo (ou pronome, ou numeral substantivo) e as palavras que a ele se

Leia mais

A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o sujeito da frase.

A regra básica da concordância verbal é o verbo concordar em número (singular ou plural) e pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) com o sujeito da frase. Português Aula 8 Concordância Verbal e Nominal A Língua Portuguesa é muito bem estruturada, portanto, tem várias regras que regem o seu uso. Para quem fala, lê e escreve nesse idioma, é fundamental conhecer

Leia mais

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21 sumário CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...14 1.1.TIPOS DE TEXTO... 15 1.2.GÊNERO DE TEXTO... 20 1.3.TIPOS DE DISCURSO... 21 1.3.1. DISCURSO DIRETO... 22 1.3.2. DISCURSO INDIRETO... 22 1.3.3. DISCURSO

Leia mais

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA

ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA ELEMENTAR da LÍNGUA PORTUGUESA A. Gomes Ferreira J. Nunes de Figueiredo 2. CICLO Oo Introdução I. ONDE SE FALA A LÍNGUA PORTUGUESA II. A PALAVRA. A FRASE. SINTAXE E MORFOLOGIA MATÉRIA DAS UNIDADES

Leia mais

Outros casos: 1) Partícula SE : a - Partícula apassivadora: b- Índice de indeterminação do sujeito:

Outros casos: 1) Partícula SE : a - Partícula apassivadora: b- Índice de indeterminação do sujeito: Outros casos: 1) Partícula SE : a - Partícula apassivadora: o verbo ( transitivo direto) concordará com o sujeito passivo. Ex.: Vende-se carro./ Vendem-se carros. b- Índice de indeterminação do sujeito:

Leia mais

Aula 12 Concordância nominal. Professor Guga Valente

Aula 12 Concordância nominal. Professor Guga Valente Aula 12 Concordância nominal Professor Guga Valente Concordância Nominal O artigo, o pronome, o numeral e o adjetivo devem concordar em gênero e número com o substantivo ao qual se referem. Ex.: Os nossos

Leia mais

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância

Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE. Comunicação Oral e Escrita. Unidade 6. Concordância Núcleo de Educação a Distância 1 UVAONLINE Comunicação Oral e Escrita Unidade 6 Concordância Núcleo de Educação a Distância 2 Aviso importante! Este material foi produzido com o objetivo de permitir que

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 11 Sintaxe IV LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 11 Sintaxe IV CONCORDÂNCIA VERBAL REGRA GERAL O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Com sujeito simples e singular ou substantivo coletivo,

Leia mais

Concordância Verbal e Concordância Nominal

Concordância Verbal e Concordância Nominal Concordância Verbal e Concordância Nominal CONCORDÂNCIA VERBAL Síntese Teórica I Concordância Fundamental Sujeito Simples: a concordância se dá em pessoa e número com o núcleo. Ex.: O povo chorou a morte

Leia mais

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as.

1. ARTIGO É uma palavra que determina outra classe de palavra chamada de substantivo. Divide-se em: - Artigo definido: o, a, os, as. CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 11/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 06 CLASSES GRAMATICAIS Ementa Na aula de hoje serão abordados

Leia mais

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº

CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº CURSO TJMG Nível Médio Oficial de Apoio Judiciário Nº DATA 14/06/2016 DISCIPLINA Português - Gramática PROFESSOR Ricardo Erse MONITOR Paula Moura AULA 01/07 Ementa 1 Concordância... 2 a) Concordância nominal:...

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Concordância Verbal e Nominal

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 12 Concordância Verbal e Nominal LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 12 Concordância Verbal e Nominal CONCORDÂNCIA VERBAL REGRA GERAL O verbo concorda em número e pessoa com o sujeito. Com sujeito simples e singular ou substantivo

Leia mais

Integrado Aulas 45 e 46 Apostila 6 Colocação Pronominal. Prof. Eloy Gustavo

Integrado Aulas 45 e 46 Apostila 6 Colocação Pronominal. Prof. Eloy Gustavo Integrado Aulas 45 e 46 Apostila 6 Colocação Pronominal Colocação Pronominal Definição: conjunto de regras que determinam a colocação dos pronomes oblíquos átonos. Pronomes Oblíquos Átonos: 1ª pessoa 2ª

Leia mais

Apresentação 11 Lista de abreviações 13. Parte I: NATUREZA, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA LINGUAGEM

Apresentação 11 Lista de abreviações 13. Parte I: NATUREZA, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA LINGUAGEM Sumário Apresentação 11 Lista de abreviações 13 Parte I: NATUREZA, ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO DA LINGUAGEM O homem, a linguagem e o conhecimento ( 1-6) O processo da comunicação humana ( 7-11) Funções da

Leia mais

A morfologia divide as palavras em classes gramaticais; já a sintaxe estuda a função das palavras dentro de um contexto oracional.

A morfologia divide as palavras em classes gramaticais; já a sintaxe estuda a função das palavras dentro de um contexto oracional. Patrícia Lopes É a junção entre a morfologia e a sintaxe. Trata-se de duas partes da gramática que apesar de estarem envolvidas entre si, constituem-se de particularidades distintas. A morfologia divide

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21

SUMÁRIO. Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 SUMÁRIO Capítulo 1. INTERPRETAÇÃO DE TEXTO, 21 1.1. Tipos de texto, 22 1.2. Gênero de texto, 26 1.3. Tipos de discurso, 27 1.3.1. Discurso direto, 27 1.3.2. Discurso indireto, 28 1.3.3. Discurso indireto

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA CAP. 7: COLOCAÇÃO PRONOMINAL PROF.º PAULO SCARDUA INTRODUÇÃO Pronominais Dê-me um cigarro Diz a gramática Do professor e do aluno E do mulato sabido Mas o bom negro e o bom

Leia mais

Exercícios de múltipla escolha

Exercícios de múltipla escolha Exercícios de múltipla escolha 1-A classe gramatical da palavra alegria é: a-substantivo b-adjetivo c-advérbio d-pronome e-sujeito 2-A função sintática da palavra alegria é: a-predicado b-predicativo do

Leia mais

Professora Patrícia Lopes

Professora Patrícia Lopes Professora Patrícia Lopes É a junção entre a morfologia e a sintaxe. Trata-se de duas partes da gramática que apesar de estarem envolvidas entre si, constituem-se de particularidades distintas. A morfologia

Leia mais

Regra geral de concordância verbal

Regra geral de concordância verbal Regra geral de concordância verbal O verbo concorda em número e pessoa com o seu sujeito. Há, entretanto, uma série de regras e exceções relativas a casos de concordância verbal, que devem ser examinadas

Leia mais

I- CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITO

I- CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITO I- CONCORDÂNCIA NOMINAL CONCEITO Imagine, agora, a seguinte manchete de jornal: Times paulistas disputam duas vagas preciosas no campeonato. Vamos considerar algumas palavras, observando suas respectivas

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS - P2 1º TRIMESTRE

CALENDÁRIO DE PROVAS - P2 1º TRIMESTRE 6º Ano Conteúdo Interpretação de texto, Livro Pitágoras até a página 65, Linguagem e língua, Linguagem verbal, não verbal e mista, Onomatopeia, Oralidade e escrita, norma padrão, tipos de frase. Livro

Leia mais

O verbo apresenta-se no plural, concordando com o sujeito que está no plural. Ex.: As nossas duas amigas italianas nos visitarão em julho.

O verbo apresenta-se no plural, concordando com o sujeito que está no plural. Ex.: As nossas duas amigas italianas nos visitarão em julho. CONCORDÂNCIA VERBAL CONCORDÂNCIA Concordância é a igualdade de gênero e número entre o substantivo e adjetivo, artigo, numeral, pronome e igualdade de número e pessoa entre o verbo e o sujeito. Ex.: Dois

Leia mais

Minicurso Pronomes Clíticos

Minicurso Pronomes Clíticos 1 Minicurso Pronomes Clíticos Tabela Pronomes Pessoais, extraído de < https://portugues.uol.com.br/gramatica/pronomes-pessoais-obliquos.ht ml >. Acesso em 25 set. 2018. Pronome: classe gramatical que desempenha

Leia mais

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu.

- Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu. - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. - Transitivo direto e indireto O garoto ofereceu - Verbo intransitivo Ele morreu. A criança dormiu. COMPLEMENTO NOMINAL É o termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo. Assim, pode referir-se

Leia mais

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 12/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 07 CONCORDÂNCIA Ementa Na aula de hoje serão abordados os seguintes

Leia mais

AULA 13 CONCORDÂNCIA VERBAL E CONCORDÂNCIA NOMINAL MINISTÉRIO DA FAZENDA

AULA 13 CONCORDÂNCIA VERBAL E CONCORDÂNCIA NOMINAL MINISTÉRIO DA FAZENDA AULA 13 CONCORDÂNCIA VERBAL E CONCORDÂNCIA NOMINAL MINISTÉRIO DA FAZENDA Professor Marlus Geronasso CONCORDÂNCIA VERBAL Ocorre quando o verbo se flexiona para concordar com o seu sujeito. Exemplos: Ele

Leia mais

Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos

Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos Ensino Fundamental 9º ano Pronomes relativos São aqueles que retomam um substantivo (ou um pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração

Leia mais

Escrita (expressiva e lúdica) Texto narrativo Texto poético Texto descritivo Texto instrucional

Escrita (expressiva e lúdica) Texto narrativo Texto poético Texto descritivo Texto instrucional Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Língua Portuguesa 6º ano Ano letivo 2012 2013 1º PERIODO CONTEÚDOS Expressão Oral Exposição oral Texto oral Leitura expressiva Leitura coral Dramatização de

Leia mais

FUNÇÕES SINTÁTICAS. Ficha 2 FUNÇÕES SINTÁTICAS A NÍVEL DA FRASE. 1. Sujeito. Classificação do sujeito

FUNÇÕES SINTÁTICAS. Ficha 2 FUNÇÕES SINTÁTICAS A NÍVEL DA FRASE. 1. Sujeito. Classificação do sujeito FUNÇÕES SINTÁTICAS FUNÇÕES SINTÁTICAS A NÍVEL DA FRASE Caderno de atividades e avaliação contínua ficha 2 1. Sujeito A função sintática de sujeito é desempenhada pelo constituinte da frase que controla

Leia mais

Fernando Gonsales. Niquel Náusea Mickey é a vovozinha. São Paulo. CircoSampa,1991.p.24.

Fernando Gonsales. Niquel Náusea Mickey é a vovozinha. São Paulo. CircoSampa,1991.p.24. CONCORDÂNCIA NOMINAL REGRA GERAL TEXTO I - Leia atentamente a tirinha que se segue. Fernando Gonsales. Niquel Náusea Mickey é a vovozinha. São Paulo. CircoSampa,1991.p.24. Observe, no 1º e no 2º quadrinhos,

Leia mais

Oração subordinada: substantiva relativa e adjetiva relativa

Oração subordinada: substantiva relativa e adjetiva relativa Oração subordinada: substantiva relativa e adjetiva relativa Relação entre um elemento subordinante (palavra, constituinte ou oração) e uma oração subordinada. As orações subordinadas podem ser: adverbiais

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. Colocação pronominal A colocação dos pronomes pessoais oblíquos átonos na

Leia mais

Professora Patrícia Lopes

Professora Patrícia Lopes Professora Patrícia Lopes É a junção entre a morfologia e a sintaxe. Trata-se de duas partes da gramática que apesar de estarem envolvidas entre si, constituem-se de particularidades distintas. A morfologia

Leia mais

Profª: Adriana Figueiredo Língua Portuguesa INSS AULAS DE 21 A 25. Língua Portuguesa INSS Professora: Adriana Figueiredo

Profª: Adriana Figueiredo Língua Portuguesa INSS AULAS DE 21 A 25. Língua Portuguesa INSS Professora: Adriana Figueiredo Professora: Adriana Figueiredo 1 de 17 CONCORDÂNCIA NOMINAL 1) É bom, é proibido, é permitido, é necessário...:se o substantivo não vier determinado, o adjetivo fica invariável. Ex.: Entrada é proibido.

Leia mais

Exercícios sobre tipos de predicado

Exercícios sobre tipos de predicado Exercícios sobre tipos de predicado Exercício 1: Identifique a alternativa em que aparece um predicado verbo-nominal: Os viajantes chegaram cedo ao destino. Demitiram o secretário da instituição. Nomearam

Leia mais

Adjetivos e advérbios

Adjetivos e advérbios Adjetivos e advérbios Adjetivo Palavra pertencente a uma classe aberta de palavras. Varia em género, número e em grau. É o núcleo do grupo adjetival. Adjetivo relacional Deriva de uma base nominal e, tipicamente,

Leia mais

AULAS 25 E 26 CONCORDÂNCIA

AULAS 25 E 26 CONCORDÂNCIA AULAS 25 E 26 CONCORDÂNCIA Chama-se concordância ao princípio linguístico segundo o qual o vocábulo determinante se adapta a certas categorias gramaticais do vocábulo determinado. TENDEU??? SIMPLES, NÉ?

Leia mais

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário PORTUGUÊS Gabarito do departamento de português sem resposta. a) Incorreta. As orações iniciadas pela partícula se são subordinadas substantivas objetivas diretas do verbo discutir. b) Correta. Todas as

Leia mais

Próclise facultativa Há casos em que se pode usar indiferentemente próclise ou ênclise, próclise ou mesóclise. É o que se entende por próclise

Próclise facultativa Há casos em que se pode usar indiferentemente próclise ou ênclise, próclise ou mesóclise. É o que se entende por próclise Próclise facultativa Há casos em que se pode usar indiferentemente próclise ou ênclise, próclise ou mesóclise. É o que se entende por próclise facultativa ou optativa.._ Com os substantivos. Ex.: O garoto

Leia mais

wertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg Professor: Itamar Cossi

wertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg Professor: Itamar Cossi qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq PRONOMES RELATIVOS wertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyui opasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 14 Sintaxe VI Colocação Pronominal

LÍNGUA PORTUGUESA. Professora Rosane Reis. MÓDULO 14 Sintaxe VI Colocação Pronominal LÍNGUA PORTUGUESA Professora Rosane Reis MÓDULO 14 Sintaxe VI Colocação Pronominal COLOCAÇÃO PRONOMINAL Vejamos como se devem colocar os pronomes oblíquos átonos ( os clíticos ) Pro + clítico = o pronome

Leia mais

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Danny Unidade: Para de minas 1- você mencionou em uma de suas aulas sobre pronome que o SE (sendo pronome apassivador) segue a regra dos demais pronomes

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA FUNÇÃO SINTÁTICA DOS PRONOMES RELATIVOS

LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA FUNÇÃO SINTÁTICA DOS PRONOMES RELATIVOS LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA FUNÇÃO SINTÁTICA DOS PRONOMES RELATIVOS Profª. Raquel Freitas Sampaio PARA QUE SABER Os pronomes relativos exercem um papel fundamental nas relações de vínculo e coesão entre

Leia mais

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral

Extensivo Aula 4 Apostila 1. Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral Extensivo Aula 4 Apostila 1 Classes de Palavras 1: Artigo e Numeral As Dez Classes Gramaticais Esquemas 1) Substantivo aula 2 2) Verbo aula 6 Determinantes nominais aula 4 3) Artigo 4) Adjetivo 5) Pronome

Leia mais

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO O período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Chamamos oração coordenada por não exercer nenhuma função sintática em outra oração, daí ser chamada

Leia mais

Constituintes da Frase

Constituintes da Frase Constituintes da Frase As frases são constituídas por conjuntos de palavras que se relacionam entre si e formam uma unidade de sentido. A tua irmã Marta ofereceu-te um xaile. Grupos Frásicos 2 Grupos Frásicos

Leia mais

4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui.

4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui. 4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui. Obs.: Na inversão, aparecerá a vírgula se houver predicativo pleonástico. Ex.: Professor, eu já o fui. predicativo: professor.

Leia mais

Colégio Diocesano Seridoense Disciplina: Língua Portuguesa / 1 Ano Professora: Lusia Raquel OS PORQUÊS. Caicó RN 2018

Colégio Diocesano Seridoense Disciplina: Língua Portuguesa / 1 Ano Professora: Lusia Raquel OS PORQUÊS. Caicó RN 2018 Colégio Diocesano Seridoense Disciplina: Língua Portuguesa / 1 Ano Professora: Lusia Raquel OS PORQUÊS Caicó RN 2018 POR QUE O POR QUE TEM DOIS EMPREGOS DIFERENCIADOS: QUANDO FOR A JUNÇÃO DA PREPOSIÇÃO

Leia mais

Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe substantivo, verbo, Morfologia. Morfologia classes gramaticais

Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe substantivo, verbo, Morfologia. Morfologia classes gramaticais Língua Portuguesa Nesta bimestral você aprendeu sobre diversos conceitos como Morfologia, Sintaxe e Morfossintaxe, e partir desses conceitos vamos revisar os principais assuntos estudados. Quando falamos

Leia mais

SUJEITO TIPOS DE SUJEITO

SUJEITO TIPOS DE SUJEITO Colégio Diocesano Seridoense Disciplina: Língua Portuguesa 9 ano Professora: Lusia Raquel SUJEITO TIPOS DE SUJEITO Caicó RN 2018 SUJEITO SIMPLES Sujeito simples: é aquele que possui apenas um núcleo,

Leia mais

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos

Concurseiro. Espaço do. Português Prof. Joaquim Bispo. Sinta-se a vontade para estudar conosco. O seu espaço de preparação para concursos públicos Espaço do Concurseiro Sinta-se a vontade para estudar conosco Português Prof. Joaquim Bispo O seu espaço de preparação para concursos públicos Aula 3 1 Concordância Verbal Regra Geral : O verbo concorda

Leia mais

Língua. Portuguesa. Concordância Nominal

Língua. Portuguesa. Concordância Nominal Língua Portuguesa Concordância Nominal Adjunto Adnominal Anteposto Comi delicioso almoço e sobremesa. Comi deliciosa sobremesa e almoço. * Os esforçados José e Maria. Adjunto Adnominal Posposto Comi almoço

Leia mais

A ORDEM DOS CLÍTICOS EM LÉXIAS VERBAIS SIMPLES: UMA ANÁLISE DAS GRAMÁTICAS TRADICIONAIS Cristiane Jardim Fonseca (UERJ)

A ORDEM DOS CLÍTICOS EM LÉXIAS VERBAIS SIMPLES: UMA ANÁLISE DAS GRAMÁTICAS TRADICIONAIS Cristiane Jardim Fonseca (UERJ) A ORDEM DOS CLÍTICOS EM LÉXIAS VERBAIS SIMPLES: UMA ANÁLISE DAS GRAMÁTICAS TRADICIONAIS Cristiane Jardim Fonseca (UERJ) crisffp@yahoo.com.br É comum encontrar certas divergências em relação às regras propostas

Leia mais

PORTUGUÊS ABEL MOTA PREPARAR OS TESTES

PORTUGUÊS ABEL MOTA PREPARAR OS TESTES 7 PORTUGUÊS ABEL MOTA PREPARAR OS TESTES PARTE 1 LEITURA 1 A IMPRENSA 5 6 A imprensa e os jornais Classificação dos jornais Público-alvo Secções Géneros jornalísticos Do acontecimento ao leitor fazer Escolher

Leia mais

QUESTÕES DE PORTUGUÊS BANCA : EPL - CONCURSOS

QUESTÕES DE PORTUGUÊS BANCA : EPL - CONCURSOS QUESTÕES DE PORTUGUÊS BANCA : EPL - CONCURSOS 1. O termo contudo (L.32) estabelece entre as orações do período relação sintática adversativa, por isso, poderia ser corretamente substituído por qualquer

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CAUSAIS Principais conjunções causais: porque, visto que, já que, uma vez que, como (= porque). Exemplos: - Não pude comprar o CD porque estava em falta. - Ele

Leia mais

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 Sumário Prefácio Apresentação XIII XV Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 1. Tipologia do sujeito 6 Método para identificar o sujeito 6 Sujeito simples

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves Termos essenciais da oração Introdução Chamamos de termos essenciais da oração aqueles compõem a estrutura básica da oração, ou seja, que são necessários para que a oração tenha significado. São eles:

Leia mais

Língua Portuguesa. Profª: Fernanda Machado

Língua Portuguesa. Profª: Fernanda Machado Língua Portuguesa Profª: Fernanda Machado 01 Classes de palavras são agrupamentos de palavras que mantêm características comuns. Na Língua Portuguesa existem 10 classes gramaticais: 1) Substantivo 2) Adjetivo

Leia mais

Lições de Português pela análise sintática

Lições de Português pela análise sintática Evanildo Bechara Professor Titular e Emérito da Universidade do Estado do Riy'deJãneÍro;(tJERj) e da Universidade Federal Fluminense (UFF) Membro da A caciemia 'Brasileira de Letras e da Academia Brasileira

Leia mais