DIRETORIA DE PESQUISAS SO- 1 Diretor 101.5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIRETORIA DE PESQUISAS SO- 1 Diretor 101.5"

Transcrição

1 1 ANEXO I REMANEJAMENTO DE CARGOS CÓDIGO DA FUNDAJ p/ a SEGES DA SEGES p/o MEC DA SEGES p/o FNDE DAS- (a) (b) (c) UNITÁRIO QTDE VA L O R QTDE VA L O R QTDE VA L O R TO TA L TO TA L TO TA L DAS ,23 3 9, DAS , , DAS , , DAS , ,64 2 3,82 TO TA L 9 21, ,33 2 3,82 Saldo do Remanejamento (a - b -c) 0 0 ANEXO II a) QUADRO DEMONSTRATIVO DOS CARGOS EM COMISSÃO E DAS FUNÇÕES GRATIFI- CADAS DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO UNIDADE CARGO/ FUNÇÃO Nº DENOMINAÇÃO DAS/FG 1 Presidente Assessor GABINETE 1 Chefe de Gabinete Serviço 7 Chefe FG-2 10 FG-3 PROCURADORIA FEDERAL 1 Procurador-Chefe AUDITORIA INTERNA 1 Auditor-Chefe DIRETORIA DE PLANEJAMEN- TO E ADMINISTRAÇÃO Coordenação 5 Coordenador Divisão 5 Chefe Coordenação-Geral de Recursos Humanos Coordenação-Geral de Informação e Te c n o l o g i a Coordenação-Geral de Planejamento, Orçamento e Finanças DIRETORIA DE DOCUMENTA- ÇÃO Biblioteca Central Blanche Knopf Museu do Homem do Nordeste Laboratório de Pesquisa, Conservação e Restauração de Documentos e Obras de Arte DIRETORIA DE PESQUISAS SO- CIAIS Coordenação-Geral de Estudos Educacionais Coordenação-Geral de Estudos Econômicos e Populacionais Coordenação-Geral de Estudos Ambientais e da Amazônia Coordenação-Geral de Estudos Sociais e Culturais DIRETORIA DE CULTURA Espaço Cultural Mauro Mota Massangana Multimídia Produções Coordenação-Geral de Capacitação e Difusão Científico-Cultural b) QUADRO RESUMO DE CUSTOS DOS CARGOS EM COMISSÃO E DAS FUNÇÕES GRA- TIFICADAS DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO CÓDIGO DAS- SITUAÇÃO ATUAL SITUAÇÃO NOVA UNITÁRIO QTD. VALOR TOTAL QTD. VALOR TOTAL DAS ,28 1 5,28 1 5,28 DAS , , ,00 DAS , , ,68 DAS , , ,31 DAS , , ,67 DAS , , ,00 DAS ,23 2 6,46 2 6,46 SUBTOTAL , ,40 FG-1 0,20 3 0,60 3 0,60 FG-2 0,15 7 1,05 7 1,05 FG-3 0, , ,20 SUBTOTAL , ,85 TO TA L , ,25 ANEXO III a) QUADRO DEMONSTRATIVO DOS CARGOS EM COMISSÃO E DAS FUNÇÕES GRATIFI- CADAS DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIDADE CARGO/ FUNÇÃO Nº DENOMINAÇÃO NE/ DAS/FG 2 Assessor Especial Assessor Especial de Controle Interno 6 Assessor Assessor Técnico GABINETE 1 Chefe de Gabinete Gerente de Projeto Assistente Assistente Técnico FG-1 13 FG-2

2 7 FG-3 Assessoria de Comunicação Social 1 Chefe de Assessoria Assessor Técnico FG-2 1 FG-3 Assessoria Parlamentar 1 Chefe de Assessoria Assessoria Internacional 1 Chefe de Assessoria S E C R E TA R I A - E X E C U T I VA 1 Secretário-Executivo NE 1 Secretário-Executivo Adjunto Diretor de Programa Assessor Assessor Técnico Coordenador Assistente Técnico Serviço 5 Chefe FG-1 9 FG-2 6 FG-3 SUBSECRETARIA DE ASSUN- 1 Subsecretário TOS ADMINISTRATIVOS 5 FG-1 2 FG-2 Coordenação-Geral d de Pessoas 27 FG-1 6 FG-2 Coordenação-Geral de Compras e Contratos 2 FG-1 1 FG-2 Coordenação-Geral de Recursos Logísticos 1 Assistente Técnico Divisão 9 Chefe FG-2 5 FG-3 SUBSECRETARIA DE PLANEJA- 1 Subsecretário MENTO E ORÇAMENTO 1 Coordenador Assistente Técnico FG-3 Coordenação-Geral de Orçamento Coordenação-Geral de Finanças Divisão 6 Chefe Coordenação-Geral de Planejamento Setorial DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 Gerente de Projeto Coordenação-Geral de Desenvolvimento Coordenação-Geral de Infraestrutura 10 FG-1 4 FG-2 CONSULTORIA JURÍDICA 1 Consultor Jurídico FG-1 Coordenação-Geral de Licitações e Negócios Jurídicos Coordenação-Geral de Estudos, Pareceres e Procedimentos Disciplina- res Coordenador-Geral de Assuntos Contenciosos SECRETARIA DE EDUCAÇAO BÁSICA 3 Assistente FG-1 5 FG-2 7 FG-3 Coordenação-Geral de Planejamento DIRETORIA DE CURRÍCULOS E EDUCAÇÃO INTEGRAL Coordenação-Geral do Ensino Fundamental 10 FG-1 2 FG-2 Coordenação-Geral de Educação Infantil

3 Coordenação-Geral de Ensino Médio Coordenação-Geral de Ações Educacionais Complementares DIRETORIA DE FORMULAÇÃO DE CONTEÚDOS EDUCACIO- NAIS Coordenação-Geral de Tecnologia da Educação Coordenação-Geral de Materiais Didáticos Coordenação-Geral de Mídias e Conteúdos Digitais DIRETORIA DE APOIO À GES- TÃO EDUCACIONAL Coordenação-Geral d Escolar Coordenação-Geral de Redes Públicas DIRETORIA DE APOIO AOS SIS- TEMAS PÚBLICOS DE ENSINO E PROMOÇÃO DA INFRAES- TRUTURA FÍSICA E TECNOLÓ- GICA Coordenação-Geral de Infraestrutura Escolar e Tecnologias da Informação Coordenação-Geral de Apoio aos Sistemas Públicos de Ensino SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓ- GICA Coordenação-Geral de Planejamento 15 FG-1 4 FG-2 DIRETORIA DE DESENVOLVI- MENTO DA REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Coordenação-Geral de Planejamento da Rede Coordenação-Geral de Infraestrutura da Rede Coordenação-Geral de Desenvolvimento de Pessoas da Rede DIRETORIA DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Coordenação-Geral de Monitoramento e Avaliação das Políticas da Educação Profissional e Tecnológica Coordenação-Geral de Políticas de Desenvolvimento e Inovação DIRETORIA DE INTEGRAÇÃO DAS REDES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGI- CA Coordenação-Geral de Projetos de Fortalecimento e Acompanhamento aos Sistemas Públicos de Educação Profissional e Tecnológica Coordenação-Geral de Relações Institucionais e Projetos Especiais SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR Coordenação-Geral de Planejamento 15 FG-1 11 FG-2 4 FG-3 Coordenação-Geral de Legislação e Normas da Educação Superior DIRETORIA DE DESENVOLVI- MENTO DA REDE DE INSTITUI- ÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR Coordenação-Geral de Planejamento e Orçamento das Instituições Federais de Ensino Coordenação-Geral de Expansão e Gestão das Instituições Federais de Ensino

4 DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS DE GRADUAÇÃO Coordenação-Geral de Relações Estudantis Coordenação-Geral de Projetos Especiais para a Graduação Coordenação-Geral de Relações Acadêmicas de Graduação DIRETORIA DE HOSPITAIS UNI- VERSITÁRIOS FEDERAIS E RE- SIDÊNCIAS DE SAÚDE Coordenação-Geral de Hospitais Universitários Coordenação-Geral de Residências de Saúde SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZA- ÇÃO, DIVERSIDADE E INCLU- SÃO Coordenação-Geral de Planejamento 2 Coordenador Assistente Técnico Assessor Técnico DIRETORIA DE POLÍTICAS PA- RA EDUCAÇÃO DO CAMPO E DIVERSIDADE 5 FG-1 Coordenação-Geral de Educação do Campo Coordenação-Geral de Educação para as Relações Etno-Raciais Coordenação-Geral de Educação Escolar Indígena 1 Coordenador DIRETORIA DE POLÍTICAS DE ALFABETIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Coordenação-Geral de Alfabetização Coordenação-Geral de Educação de Jovens e Adultos DIRETORIA DE POLÍTICAS DE DIREITOS HUMANOS E CIDA- DANIA Coordenação-Geral de Acompanhamento da Inclusão Escolar Coordenação-Geral de Direitos Humanos Coordenação-Geral de Educação Ambiental DIRETORIA DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO ESPECIAL Coordenação-Geral da Política Pedagógica da Educação Especial Coordenação-Geral da Política de Acessibilidade na Escola Coordenação-Geral de Articulação da Política de Inclusão nos Sistemas de Ensino SECRETARIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCA- ÇÃO SUPERIOR 1 FG-2 Coordenação-Geral de Planejamento DIRETORIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGI- CA 1 Coordenação-Geral de Regulação da Educação Profissional e Tecnológica Coordenação-Geral de Supervisão da Educação Profissional e Tecnológica DIRETORIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR Coordenação-Geral de Supervisão da Educação Superior

5 4 Assistente Técnico Coordenação-Geral de Regulação da Educação Superior Coordenação-Geral de Orientação e Controle da Educação Superior Coordenação-Geral de Fluxos e Processos DIRETORIA DE REGULAÇÃO E SUPERVISÃO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 2 FG-2 Coordenação-Geral de Regulação da Educação a Distância Coordenação-Geral de Supervisão da Educação a Distância SECRETARIA DE ARTICULA- ÇÃO COM OS SISTEMAS DE ENSINO Coordenação-Geral de Planejamento 6 FG-1 3 FG-2 DIRETORIA DE COOPERAÇÃO E PLANOS DE EDUCAÇÃO Coordenação-Geral de Implantação dos Planos Estaduais de Educação Coordenação-Geral de Implantação dos Planos Municipais de Educação DIRETORIA DE ARTICULAÇÃO DOS SISTEMAS DE ENSINO Coordenação-Geral de apoio à Gestão Democrática dos Sistemas de Ensino Coordenação-Geral de Articulação com os Sistemas de Ensino DIRETORIA DE VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDU- CAÇÃO Coordenação-Geral de Estruturação de Carreiras Coordenação-Geral de Implantação do Piso Salarial do Magistério CONSELHO NACIONAL DE 1 Secretário-Executivo do EDUCAÇÃO Conselho Serviço 5 Chefe FG-1 6 FG-2 b) QUADRO RESUMO DE CUSTOS DOS CARGOS EM COMISSÃO E DAS FUNÇÕES GRA- TIFICADAS DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CÓDIGO DAS- SITUAÇÃO ATUAL SITUAÇÃO NOVA UNITÁRIO QTD. VALOR TOTAL QTD. VALOR TOTAL NE 5,40 1 5,40 1 5,40 DAS , , ,96 DAS , , ,25 DAS , , ,63 DAS , , ,43 DAS , , ,46 DAS , , ,00 DAS , , ,75 DAS , , ,60 DAS , , ,02 DAS , , ,04 DAS , , ,00 SUBTOTAL , ,54 FG-1 0, , ,00 FG-2 0, , ,75 FG-3 0, , ,84 SUBTOTAL , ,59 TO TA L , , 13 ANEXO IV a) QUADRO DEMONSTRATIVO DOS CARGOS EM COMISSÃO E DAS FUNÇÕES GRATIFI- CADAS DO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO UNIDADE CARGO/ FUNÇÃO N o DENOMINAÇÃO DAS/ FG 1 Presidente Assessor GABINETE 1 Chefe PROCURADORIA FEDERAL 1 Procurador-Chefe Subprocurador FG-1 AUDITORIA INTERNA 1 Auditor-Chefe FG-1 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO 2 Assessor Técnico FG-1 Coordenação-Geral d de Pessoas e Organização Coordenação-Geral de Compras e Contratos Coordenação-Geral de Recursos Logísticos

6 DIRETORIA DE TECNOLOGIA Coordenação-Geral de Infraestrutura Te c n o l ó g i c a Coordenação-Geral de Tecnologia, Inovação e Processos DIRETORIA FINANCEIRA 12 FG-1 Coordenação-Geral de Execução e Operação Financeira Coordenação-Geral de Contabilidade e Acompanhamento de Prestação de Contas Coordenação-Geral de Planejamento e Orçamento Coordenação-Geral de Operacionalização do FUNDEB e de Acompanha- mento e Distribuição da Arrecadação do Salário-Educação DIRETORIA DE AÇÕES EDUCA- CIONAIS 9 FG-1 Coordenação-Geral dos Programas do Livro Coordenação-Geral do Programa Nacional de Alimentação Escolar Coordenação-Geral de Apoio à Manutenção Escolar DIRETORIA DE PROGRAMAS E PROJETOS EDUCACIONAIS 6 FG-1 Coordenação-Geral de Infraestrutura 1 Coordenador - Geral Educacional Coordenação-Geral de Programas para o Desenvolvimento de Ensino Coordenação-Geral de Implementação e Monitoramento de Projetos Educacionais Coordenação-Geral de Execução de Programas de Concessão de Auxílios DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA A PROGRAMAS ESPECIAIS Coordenação-Geral de Programas Especiais b) QUADRO RESUMO DE CUSTOS DOS CARGOS EM COMISSÃO E DAS FUNÇÕES GRA- TIFICADAS DO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CÓDIGO DAS-UNITÁRIO SITUAÇÃO ATUAL SITUAÇÃO NOVA QTD. VALOR TOTAL QTD. VALOR TOTAL DAS ,28 1 5,28 1 5,28 DAS , , ,75 DAS , , ,60 DAS , , ,12 DAS , , ,10 DAS ,00 9 9,00 9 9,00 DAS ,23 3 9,69 3 9,69 DAS ,91 1 1,91 3 5,73 DAS ,27 4 5,08 4 5,08 DAS ,00 3 3,00 3 3,00 SUBTOTAL , ,35 FG-1 0, , ,80 SUBTOTAL , ,80 TO TA L , ,15

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Organizacional da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo Estrutura Básica - SEE GABINETE DO SECRETÁRIO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO - CEE FUNDAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO -

Leia mais

ORGANOGRAMA IFTM - REITORIA

ORGANOGRAMA IFTM - REITORIA ORGANOGRAMA IFTM - REITORIA CONSELHO SUPERIOR - Reitoria COLÉGIO DE DIRIGENTES REITOR CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO - CEPE COORDENAÇÃO GERAL DE AUDITORIA INTERNA COORDENAÇÃO DE APOIO AOS SERVIÇOS

Leia mais

Pró Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRODIN. Estrutura Administrativa IFRR

Pró Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRODIN. Estrutura Administrativa IFRR Pró Reitoria de Desenvolvimento Institucional - PRODIN Estrutura Administrativa IFRR REITORIA CONSELHO SUPERIOR COLÉGIO DE DIRIGENTES PROCURADORIA JURÍDICA AUDITORIA INTERNA COMISSÃO PERMANENTE DE PESSOAL

Leia mais

UNIRIO / PROPLAN DIRETORIA DE AVALIAÇÃO E INFORMAÇÕES INSTITUCIONAIS - DAINF ORGANOGRAMA DAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS. Atualizado em

UNIRIO / PROPLAN DIRETORIA DE AVALIAÇÃO E INFORMAÇÕES INSTITUCIONAIS - DAINF ORGANOGRAMA DAS UNIDADES ORGANIZACIONAIS. Atualizado em Atualizado em 15.03.2016 Boletim Interno nº 05/2016 1 1. GERAL REITORIA Vice-Reitoria Pró-Reitoria de Graduação Pró-Reitoria de Extensão e Cultura Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa Pró-Reitoria

Leia mais

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016)

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016) ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SENASP (1/5) SECRETARIA NACIONAL DE ASSESSOR DAS 102.4 DAS 101.6 Conselho Nacional de Segurança Pública CHEFE DE GABINETE DE INTELIGÊNCIA ENFRENTAMENTO ÀS AÇÕES CRIMINOSAS

Leia mais

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015. ANEXO I (art. 25)

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015. ANEXO I (art. 25) ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015 ANEXO I (art. 25) Tabela 1 ADMINISTRAÇÃO DIRETA QUADRO PERMANENTE DE PESSOAL CARGOS DE PROVIMENTO EM COMISSÃO 1. ÓRGÃO DE DECISÃO

Leia mais

CASA CIVIL ANEXO: I CARGOS COMISSIONADOS

CASA CIVIL ANEXO: I CARGOS COMISSIONADOS ANEXO: I CARGOS COMISSIONADOS DENOMINAÇÃO SÍMBOLO QTD4 SECRETÁRIO-CHEFE DA --------- 01 SUBSECRETÁRIO ISOLADO 01 SUBCHEFE DA DGA 08 ASSESSOR ESPECIAL DGA 10 ASSESSOR ESPECIAL II DANS-2 01 ASSESSOR SÊNIOR

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.711, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2006.

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.711, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2006. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.7, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2006. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções

Leia mais

QUANTITATIVO DE PROGRAMAS E AÇÕES POR ÓRGÃO/UNID.

QUANTITATIVO DE PROGRAMAS E AÇÕES POR ÓRGÃO/UNID. PREFEITURA DA CIDADE DE NOVA IGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESPESA PPA 2014-2017 EXERCÍCIO 2014 QUANTITATIVO DE PROGRAMAS E AÇÕES POR ÓRGÃO/UNID. 01 - CAMARA MUNICIPAL 001 CAMARA MUNICIPAL

Leia mais

INDEPAC MISSÃO VISÃO

INDEPAC MISSÃO VISÃO O INDEPAC é especializado em serviços de Consultoria e Assessoria Educacional, nas dimensões: administrativa, jurídica e pedagógica, além de oferecer cursos de formação em serviço, voltados para o aprimoramento

Leia mais

Exemplos de situações passíveis de acumulação remunerada

Exemplos de situações passíveis de acumulação remunerada Exemplos de situações passíveis de acumulação remunerada I - Cargos da área do Magistério acumuláveis com Professor 1. Assistente de Diretor de Escola 2. Coordenador Pedagógico 3. Diretor de Escola 4.

Leia mais

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação

II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação II FÓRUM CPA Comissão Própria da Avaliação 25 de maio de 2016 EIXO 1: PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Dimensão 8: Planejamento e avaliação Fragilidades Melhorar as reuniões da CPA e reestruturar

Leia mais

E I X O S

E I X O S 0011 0010 1010 1101 0001 0100 1011 5 E I X O S 10 dimensões 5 eixos 8- Planejamento e Avaliação. 1- Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional. 0011 3- Responsabilidade 0010 1010 1101 Social 0001

Leia mais

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA SESI E SENAI

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA SESI E SENAI Superintendente Corporativo Superintendente do Diretor Regional do Executivo Superintendentes e Diretoria Regional 23.668,00 Gerências Corporativas Assessorias I e II Gerente Corporativo de Adm. Controle

Leia mais

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos

Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Proposta de reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Secretário Gabinete COPAM e CERH Assessoria Jurídica Auditoria Setorial Assessoria de Comunicação Social Assessoria de

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS ANEXO II A LEI Nº 1.954, DE 1º DE ABRIL DE 2013 Quantitativos dos Cargos Comissionados e Funções Gratificadas da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo QTD CARGO SÍMBOLO 16 Secretário Municipal

Leia mais

ANEXO I Tabela de Cargos

ANEXO I Tabela de Cargos ANEXO I Tabela de Cargos CARGO QUANTIDADE Agente Administrativo Parlamentar 24 Agente Legislativo 1 266 Agente Legislativo 2 50 Agente Legislativo 3 56 Assessor Chefe de Gabinete 24 Assessor de Assistência

Leia mais

Estrutura Remuneratória SENAI (PCCR*) Cargo Grupo Salário

Estrutura Remuneratória SENAI (PCCR*) Cargo Grupo Salário Estrutura Remuneratória SENAI (PCCR*) Cargo Grupo Salário Auxiliar de Cozinha 1 Contínuo 1 Garçom 1 Atendente de Telemarketing 2 Auxiliar Administrativo 2 Auxiliar de Disciplina 2 Auxiliar de Laboratório

Leia mais

ORIENTAÇÕES AVALIAÇÃO DA EQUIPE PRONATEC

ORIENTAÇÕES AVALIAÇÃO DA EQUIPE PRONATEC MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO- PRONATEC

Leia mais

Presidência da República

Presidência da República Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.47, DE 3 DE MARÇO DE 2008. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções

Leia mais

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta Página 1 Órgão: 02 - SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO Unidade Orçamentária: 01 - Chefia de Gabinete Operações Especiais 04 Administração 598.124,43 598.124,43 04.122 Administração Geral 598.124,43 598.124,43

Leia mais

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV)

LIZANE SOARES FERREIRA. MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brasileira, solteira, 39 anos E-mail: lizaneferreira@hotmail.com LIZANE SOARES FERREIRA Formação: MBA em Gestão Empresarial - Fundação Getúlio Vargas (FGV) Especialista em Comércio Exterior com Ênfase

Leia mais

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado Folha N. 1 01 LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031 AÇÃO LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031.0001 PROCESSO LEGISLATIVO 4.543.000,00 4.728.000,00 01.031.0001.0125 INATIVOS

Leia mais

ESTRUTURA DASECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DE SEGURANÇA PARA GRANDES EVENTOS SESGE (1/6) (Decreto nº 8.668 de 12 de fevereiro de 2016)

ESTRUTURA DASECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DE SEGURANÇA PARA GRANDES EVENTOS SESGE (1/6) (Decreto nº 8.668 de 12 de fevereiro de 2016) SECRETARIA EXTRAORDINÁRIA DE SEGURANÇA PARA GRANDES EVENTOS DAS 101.6 CHEFE DE GABINETE CHEFE DE GABINETE IA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO IA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DE S DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

ORGANOGRAMA TRESC TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA

ORGANOGRAMA TRESC TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA Gabinete dos Juízes Presidência Corregedoria Regional Eleitoral Coord. de Controle Interno Gabinete -Chefe Direção-Geral CJ4 Ass. de Imprensa, Comunicação

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 NATAL/RN MARÇO/2012

Leia mais

Ministério da Fazenda. Modelo de Mensuração dos Custos. Outubro/2016

Ministério da Fazenda. Modelo de Mensuração dos Custos. Outubro/2016 Ministério da Fazenda Modelo de Mensuração dos Custos Outubro/2016 PMIMF: FRENTES DE TRABALHO O PMIMF está estruturado, em 7 FRENTES DE TRABALHO, paralelas e simultâneas: I. Planejamento Estratégico II.

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Page 1 of 5 Ministério da Educação Nº 1087 - Terça feira, 6 de janeiro de 2009 Gabinete do Ministro - Portaria nº 1, de 5 de janeiro de 2009 Aprova, em extrato, o instrumento de avaliação para reconhecimento

Leia mais

TABELA DE VENCIMENTOS Reajuste = 1,03 *

TABELA DE VENCIMENTOS Reajuste = 1,03 * ANEXO I QUADRO DOS CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO P A D R Ã O 00-05 Anos 06-10 Anos 11-15 Anos 16-20 Anos 21-25 Anos 26-30 Anos 15 01 859,36 945,29 988,26 1.031,23 1.074,20 1.117,16 16 02 904,58 995,04 1.040,27

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 5/8/2 Decreto nº 7688 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.688, DE 2 DE MARÇO DE 202 Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Chefe do Poder Executivo Fundação Cultural de Rio do Sul Fundação Municipal de Desportos ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO Gabinete do Prefeito Gabinete do Vice-Prefeito Procuradoria Geral

Leia mais

Art. 1 - Fica revogado os artigos 56-B; 56-C; 56-D e 56-E, todos da seção XIII da Lei Municipal 1.106/2001.

Art. 1 - Fica revogado os artigos 56-B; 56-C; 56-D e 56-E, todos da seção XIII da Lei Municipal 1.106/2001. LEI MUNICIPAL Nº. 2.246/25 SÚMULA: ALTERA DISPOSITIVOS DA LEI MUNICIPAL nº.06/20 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Autoria: Executivo Municipal A CÂMARA MUNICIPAL DE ALTA FLORESTA, Estado de Mato Grosso, no uso

Leia mais

ROTEIRO PROPOSITIVO Proposta Preliminar de Estrutura e Organização do Documento-Referência

ROTEIRO PROPOSITIVO Proposta Preliminar de Estrutura e Organização do Documento-Referência ROTEIRO PROPOSITIVO Proposta Preliminar de Estrutura e Organização do Documento-Referência Introdução: Proposta preliminar construída a partir do documento final da Conae 2014, do PNE e das contribuições

Leia mais

Pedagogia. 1º PERÍODO Carga Horária e Creditação

Pedagogia. 1º PERÍODO Carga Horária e Creditação Cep: 37200000 Pedagogia Matriz Curricular 1 (entrada no mês de Fevereiro) Nivelamentos Leitura e Produção de textos 60 Gramática 60 Carga Horária Total 120 Educação a Distância: Primeiras Aproximações

Leia mais

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA

EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA EIXO III EDUCAÇÃO, TRABALHO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: CULTURA, CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SAÚDE, MEIO AMBIENTE DOCUMENTO REFERÊNCIA SUGESTÃO Desde os anos 1980, observam-se transformações significativas

Leia mais

Atividades Introdutórias. Coordenação, articulação e monitoramento de políticas públicas. Beto Ferreira Martins Vasconcelos

Atividades Introdutórias. Coordenação, articulação e monitoramento de políticas públicas. Beto Ferreira Martins Vasconcelos Atividades Introdutórias Coordenação, articulação e monitoramento de políticas públicas Beto Ferreira Martins Vasconcelos Casa Civil da Presidência da República: coordenação, articulação e monitoramento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELO HORIZONTE 1 01000000 0000 Legislativa 2.486.797,24 8.696.157,45 11.182.954,69 01031000 0000 Ação Legislativa 2.486.797,24 8.696.157,45 11.182.954,69 01031001 0000 Atuação Legislativa da Câmara Municipal 2.486.797,24

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA - Ano 2016 Nos termos da Lei n.º 35/2014, de 20 de junho

MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA - Ano 2016 Nos termos da Lei n.º 35/2014, de 20 de junho MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA - Ano 206 Nos termos da Lei n.º 35/204, de 20 de junho CÂMARA MUNICIPAL Assistente Técnico 4 4 4 [a3] 4 4 0 0 0 4 GABINETE DE APOIO À PRESIDÊNCIA 4 Planeamento

Leia mais

Decreto n , de 31 de julho de 2000

Decreto n , de 31 de julho de 2000 Decreto n 21.397, de 31 de julho de 2000 Diário Oficial do Distrito Federal Publicado no DODF de 01.08.2000 Republicado no DODF de 14.09.2000 Dispõe sobre a estrutura orgânica da Secretaria de Estado de

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DECRETO Nº 1.072, DE 7 DE JULHO DE 2015. (Alterado pelo Decreto 1.126, de 08/10/2015). (Alterado pelo Ato nº 1.642, de 24/09/2015). (Alterado pelo Ato 1.384, de 17/07/2015). Dispõe sobre a estrutura organizacional

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS TÍTULO I DOS OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DO CENTRO CAPÍTULO I DO CENTRO E DE SEUS OBJETIVOS Art. 1º O Centro de Processamento de Dados, Órgão Suplementar

Leia mais

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação

ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO. Fator de pontuação RECONHECIMENTO DE SABERES E COMPETÊNCIAS RSC I ANEXO IV FORMULÁRIO DE PONTUAÇÃO POR CRITÉRIO Fator de pontuação Unidade Quantidade Máximas de unidades Quantidade de unidades comprovadas obtida I - Experiência

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 153, de 18 de Setembro de 2015

LEI COMPLEMENTAR Nº 153, de 18 de Setembro de 2015 LEI COMPLEMENTAR Nº 153, de 18 de Setembro de 2015 Altera a Lei Complementar nº 108, de 27 de fevereiro de 2013, que dispõe sobre a Estrutura Organizacional da Prefeitura Municipal de Mariana e dá outras

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL - PRPDI Orientação Geral O Plano de Desenvolvimento Institucional -PDI, elaborado para um período de 5

Leia mais

20/11/2013. Regimento Interno CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPITULO II - INSTANCIAS DE GOVERNANÇA CAPITULO III DO CORPO DIRETIVO

20/11/2013. Regimento Interno CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPITULO II - INSTANCIAS DE GOVERNANÇA CAPITULO III DO CORPO DIRETIVO PROF. ÉRICO VALVERDE Regimento Interno CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS CAPITULO II - INSTANCIAS DE GOVERNANÇA CAPITULO III DO CORPO DIRETIVO 1 Regimento Interno CAPITULO IV DO CONTRATO DE ADESÃO COM

Leia mais

CLASSES DE CARGOS COMISSIONADOS

CLASSES DE CARGOS COMISSIONADOS AGENTE S POLÍTICOS: REMUNERAÇÃO Prefeito R$ 11.000,00 - Vice Prefeito R$ 4.100,00 - CLASSES DE CARGOS COMISSIONADOS Salário JORNADA SEMANAL HORAS - Chefe de Gabinete - Procuradoria Jurídica - Coord.Sist.

Leia mais

Diretoria de Políticas de Educação de Jovens e Adultos

Diretoria de Políticas de Educação de Jovens e Adultos Diretoria de Políticas de Educação de Jovens e Adultos Coordenação de Coordenação de Alfabetização Educação Jovens e Adultos Coordenação de Formação e Leitura Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização

Leia mais

Avaliação Institucional Docentes

Avaliação Institucional Docentes Avaliação Institucional Docentes A avaliação é um processo fundamental para a qualidade do trabalho desenvolvido nas Instituições de Ensino Superior. Nesse sentido, a Comissão Própria de Avaliação (CPA)

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS

IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS SECRETARIA DE ESTADO DO TRABALHO, EMPREGO E PROMOÇÃO SOCIAL Núcleo de Coordenação da Assistência Social IMPLEMENTAÇÃO DO SUAS AVANÇOS E DESAFIOS POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO VIII CONFERÊNCIA ESTADUAL DE

Leia mais

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento

Agenda. Contexto. O Nordeste Territorial. Fórum de Governança da Atividade Econômica. Formas de Financiamento Agenda Contexto O Nordeste Territorial Fórum de Governança da Atividade Econômica Formas de Financiamento Área de atuação do BNB Nordeste: 1.554,4 mil Km 2 Semi-árido: 974,4 mil Km 2 (62,7% do território

Leia mais

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art. 1º - A Secretaria de Relações Institucionais SERIN, criada pela Lei nº 10.549, de 28 de dezembro de 2006, tem

Leia mais

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância

NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância NOME DO CURSO: Acessibilidade na Atividade Física Escolar Nível: Aperfeiçoamento Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino a que se destina Educação

Leia mais

B o l e t i m d e S e r v i ç o U N I P A M P A A n o IX N E d i ç ã o E x t r a o r d i n á r i a d e 1 6 de m a i o /

B o l e t i m d e S e r v i ç o U N I P A M P A A n o IX N E d i ç ã o E x t r a o r d i n á r i a d e 1 6 de m a i o / B o l e t i m d e S e r v i ç o U N I P A M P A A n o IX N 2 4 4 - E d i ç ã o E x t r a o r d i n á r i a d e 1 6 de m a i o / 2 0 1 6 P á g i n a 1 BOLETIM DE SERVIÇO PRESIDENTE DA REPÚBLICA INTERINO

Leia mais

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade:

Resolução n 225, de 21 de junho R E S O L V E: Art. 1º - Alterar a redação do parágrafo 2º artigo 12 do Regimento Geral da Universidade: Resolução n 225, de 21 de junho 2016. Aprova emendas ao Regimento Geral da Universidade, cria setores e dá outras providências. O Conselho Universitário CONSUNI, da Universidade do Planalto Catarinense

Leia mais

Estrutura Organizacional 2015

Estrutura Organizacional 2015 Estrutura Organizacional 2015 COUN CD COEG COPP COEX s Superiores Reitoria (Unidades da Adm. Central) Pró-Reitorias (Unidades da Adm. Central) Unidades Suplementares AUD REITORIA CCS Unidades da Adm. Setorial

Leia mais

PRÁTICA SALARIAL - JORNADA MENSAL DE 200 HORAS

PRÁTICA SALARIAL - JORNADA MENSAL DE 200 HORAS S DE GRATIFICAÇÃO (40%) Advogado R$ 4.620,20 5895,61 Advogado PL R$ 5.895,61 5895,61 Advogado SR R$ 8.710,17 9605,42 Almoxarife R$ 2.332,50 2572,03 Analista Administrativo R$ 3.367,18 3367,18 Analista

Leia mais

Política Educacional: A experiência de Sobral/CE. Sobral - Ceará

Política Educacional: A experiência de Sobral/CE. Sobral - Ceará Política Educacional: A experiência de Sobral/CE Sobral - Ceará Ponto de partida Resultado da avaliação de leitura com alunos de 2ª série Final de 2000 48% não liam textos, frases e nem palavras 48,0%

Leia mais

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias

República Federativa do Brasil Governo Federal. Educação a Distância. e as novas tecnologias República Federativa do Brasil Governo Federal Ministério da Educação Educação a Distância e as novas tecnologias Educação Personalizada Vencendo as Barreiras Geográficas e Temporais EAD NO ENSINO PRESENCIAL

Leia mais

É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem.

É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem. É um projeto da sociedade, uma Política Pública de Qualidade (PPQ), focada na escola, na promoção e no acompanhamento do ensino e da aprendizagem. Está pautada no compromisso, no diálogo, no planejamento

Leia mais

Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade

Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO, DIVERSIDADE E INCLUSÃO Programa Educação Inclusiva: direito à diversidade Antônio Lidio de Mattos Zambon Coordenador Geral de Políticas

Leia mais

PDI Plano de Desenvolvimento Institucional

PDI Plano de Desenvolvimento Institucional PDI 2015-2019 Plano de Desenvolvimento Institucional CENÁRIO PDI - 2016 METODOLOGIA DE TRABALHO SISTEMÁTICA DE ACOMPANHAMENTO PAINEL DE BORDO DISPONIBILIDADE NO SITE DA UFERSA PRESENCIAL PAINEL DE BORDO

Leia mais

Este documento foi assinado digitalmente por AC SERASA SRF ICP-BRASIL.

Este documento foi assinado digitalmente por AC SERASA SRF ICP-BRASIL. PREFEITURA MUNICPAL DE BOM JESUS DA SERRA ESTADO DA BAHIA ANEXO I LEI COMPLEMENTAR 001/2012 Simbolos x Cargos x Nº de Vagas Tabela I Símbolo/Cargo Nº de Vagas CC NF I 9 Chefe de Equipe de Limpeza Pública

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA (Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial de 13/07/2012) DECRETO Nº 3055-R, DE 12 DE JULHO DE 2012. Dispõe sobre a transformação de cargos de provimento em comissão no âmbito da Secretaria

Leia mais

2ª Reunião Ordinária da Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena CNEEI

2ª Reunião Ordinária da Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena CNEEI 2ª Reunião Ordinária da Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena CNEEI Atividades da Coordenação Geral de Educação Escolar Indígena 18.11.2014 TERRITÓRIOS ETNOEDUCACIONAIS Pactuação de 02 TEEs TEE

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais

Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático

Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático Orçamento Democrático João Pessoa Ano IV Definição Instrumento de Participação Direta da população

Leia mais

IV Encontro Pedagógico do IFAM 2016 DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN

IV Encontro Pedagógico do IFAM 2016 DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN DIRETORIA DE ENSINO MÉDIO E TÉCNICO SISTÊMICA DET/PROEN AVALIAÇÃO DOS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO DO IFAM Lei Nª 11.872/2008 Art. 7ª - Objetivos dos Institutos Federais: I - ministrar educação profissional

Leia mais

A RESPONSABILIDADE DA ASSESSORIA PEDAGÓGICA FRENTE A LEGISLAÇÃO DO CEE/MT. Aguinaldo Garrido Presidente do CEE/MT março/2013

A RESPONSABILIDADE DA ASSESSORIA PEDAGÓGICA FRENTE A LEGISLAÇÃO DO CEE/MT. Aguinaldo Garrido Presidente do CEE/MT março/2013 A RESPONSABILIDADE DA ASSESSORIA PEDAGÓGICA FRENTE A LEGISLAÇÃO DO CEE/MT Aguinaldo Garrido Presidente do CEE/MT março/2013 CONSTEXTUALIZAÇÃO O Governo de Mato Grosso diante da necessidade de viabilizar

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES POLÍTICO-SOCIAIS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES POLÍTICO-SOCIAIS Alterado pelo DC 1.256, de 06/06/2016 DECRETO Nº 1.254, DE 2 DE JUNHO DE 2016. Dispõe sobre a estrutura organizacional e a denominação, simbologia e quantitativo dos cargos de provimento em comissão e

Leia mais

Orientações para Construção do Projeto Político Pedagógico. Lílian Lessa Andrade Lino

Orientações para Construção do Projeto Político Pedagógico. Lílian Lessa Andrade Lino Orientações para Construção do Projeto Político Pedagógico Lílian Lessa Andrade Lino Objetivos Discutir os objetivos do Projeto Político Pedagógico do Curso (PPC) baseado nas Diretrizes Curriculares do

Leia mais

Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do PNEM. Programas Integrados

Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do PNEM. Programas Integrados MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DIRETORIA DE FORMULAÇÃO DE CONTEÚDOS EDUCACIONAIS Cenário atual e perspectiva para a formação continuada de professores do Ensino Médio no âmbito do

Leia mais

Indicadores de Qualidade da Educação Superior. Brasília-DF Agosto 2015

Indicadores de Qualidade da Educação Superior. Brasília-DF Agosto 2015 Indicadores de Qualidade da Educação Superior Brasília-DF Agosto 2015 Sobre o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES MARCOS LEGAIS da AVALIAÇÃO da EDUCAÇÃO SUPERIOR Constituição Federal

Leia mais

TIPOS DE AÇÕES GOVERNAMENTAIS

TIPOS DE AÇÕES GOVERNAMENTAIS CÓDIGO DA SUB- CÓDIGO DA SUB- CORPO LEGISLATIVO 01.01.01.00 LEGISLATIVA 1 ACAO LEGISLATIVA 31 PROCESSO LEGISLATIVO CÓDIGO DO 1.001 MANUTENÇÃO DAS ATIVIDADES LEGISLATIVAS CÓDIGO DO 2.001 592.100,00 627.626,00

Leia mais

FUNDAÇÃO SÃO PAULO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP 2005 a 2009

FUNDAÇÃO SÃO PAULO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP 2005 a 2009 FUNDAÇÃO SÃO PAULO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP 2005 a 2009 PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E ORCAMENTO EXERCICIO: 2016 SIOR - SISTEMA ORCAMENTARIO R$ 1,00

ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E ORCAMENTO EXERCICIO: 2016 SIOR - SISTEMA ORCAMENTARIO R$ 1,00 20 SEC. DE DESENV. ECO. E TURISMO-VINCULADA 290 FUNDO EST. DE CIENCIA E TECNOLOGIA 12 EDUCACAO 18.440.915 7.869.000 6.071.915 4.500.000 363 ENSINO PROFISSIONAL 11.741.915 5.871.000 5.870.915 1157 EDUCACAO

Leia mais

Avaliação da Educação Superior

Avaliação da Educação Superior CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA Avaliação da Educação Superior Profa. Dra. Luciane Torezan Viegas luciane.viegas@metodistadosul.edu.br AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL AVALIAÇÃO EXTERNA: Coordenadoria de Avaliação

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011 LEI Nº 1.532/2011 Dispõe sobre a autonomia financeira das unidades escolares urbanas e rurais da rede pública municipal de Ensino, orienta sua implantação, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

FAVENI Matrícula + a vista, ou mensalidade.

FAVENI Matrícula + a vista, ou mensalidade. LISTA DE CURSOS Solicite informações e/ou a matricula no zap 61 99620 6628 ou vocestudando@gmail.com - http://vocestudando.blogspot.com.br/ FAVENI Matrícula + a vista, ou mensalidade. ÁREA EDUCACIONAL

Leia mais

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09

Escrito por Administrator Seg, 22 de Novembro de :55 - Última atualização Seg, 22 de Novembro de :09 MISSÃO O Serviço Social tem como missão dar suporte psico-social e emocional ao colaborador e sua família. Neste sentido, realiza o estudo de casos, orientando e encaminhando aos recursos sociais da comunidade,

Leia mais

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9.394/96

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9.394/96 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9.394/96 Tramitação 1988 Promulgação da Constituição Federal 1988 a 1991 Início de discussão do projeto Jorge Hage na Câmara 1992 Darcy Ribeiro, apoiado por

Leia mais

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL EIXO 1 DIMENSÃO 8 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO 1 O plano de desenvolvimento do instituto PDI ( http://www.ufopa.edu.br/arquivo/portarias/2015/pdi20122016.pdf/view ) faz referência a todos os processos internos

Leia mais

Avaliação e Monitoramento do PME. Professora Marcia Adriana de Carvalho

Avaliação e Monitoramento do PME. Professora Marcia Adriana de Carvalho Avaliação e Monitoramento do PME Professora Marcia Adriana de Carvalho TEMAS 1 Por que avaliar e monitorar o PME 2 Qual a diferença entre avaliar e monitorar 3 4 Como definir plano de ações para o período

Leia mais

Demonstrativo da Despesa por Órgãos e Funções - Anexo IX

Demonstrativo da Despesa por Órgãos e Funções - Anexo IX Legislativa Judiciária Essencial à Justiça Administração Segurança Pública 49.350.000 02 - Secretaria 7.590.239 Municipal de Governo 03 - Gabinete 884.465 do Vice-Prefeito 04 - Procuradoria 16.522.000Geral

Leia mais

NORMATIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DO PRONATEC NO IF BAIANO

NORMATIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DO PRONATEC NO IF BAIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO COMITÊ GESTOR DO PRONATEC NORMATIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DO PRONATEC

Leia mais

LEI Nº 2.844, DE 31 DE MARÇO DE Publicada no Diário Oficial nº 4.099

LEI Nº 2.844, DE 31 DE MARÇO DE Publicada no Diário Oficial nº 4.099 LEI Nº 2.844, DE 31 DE MARÇO DE 2014. Publicada no Diário Oficial nº 4.099 Reorganiza os cargos de provimento em comissão e as funções de confiança que especifica na estrutura organizacional do Poder Executivo,

Leia mais

PRIMEIRA INFÂNCIA E DIREITO À EDUCAÇÃO

PRIMEIRA INFÂNCIA E DIREITO À EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRIMEIRA INFÂNCIA E DIREITO À EDUCAÇÃO Audiência Pública Câmara dos Deputados Brasília 2014 Extensão: 8,5 milhões km 2 População: 191,5 milhões População

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA COORDENADORIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COAI COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CPA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PARTE I O DOCENTE AVALIA AS AÇÕES DO CURSO Prezado(a)

Leia mais

Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora

Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora Guarda Municipal de Fortaleza Legislação da Guarda LC Nº 0137/2013 Marcílio Távora 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. LEI COMPLEMENTAR Nº 0137, DE 08 DE JANEIRO

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação GRADE DE HORÁRIOS 2017/1 08/12/ :04

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação GRADE DE HORÁRIOS 2017/1 08/12/ :04 Curso: 1 Ciências Sociais (Noturno) Licenciatura ADM.515..1-8 ADM.516..1-1 ADM.518..1-9 ADM.5..1- EDU.1..1-3 EDU.16..1-1 HIS.77.1.1-8 1 LET.135.1.3-1 1 SOC.3.1.1-6 1 SOC.35.1.1-1 SOC.16..1-1 SOC.18.1.1-6

Leia mais

M U N I C Í P I O D E C A R R E G A L D O S A L

M U N I C Í P I O D E C A R R E G A L D O S A L M U N I C Í P I O D E C A R R E G A L D O S A L Mapa de Pessoal para o Ano de 0 - artigos 4.º e 5.º da Lei n.º -A/008 Unidades s/subunidades s Cargo/carreira /categoria Chefe de divisão - Dirigente intermédio

Leia mais

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX

INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX INSTITUTO METODISTA IZABELA HENDRIX CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX RELATÓRIO AVALIAÇÃO DO CURSO DE FONOAUDIOLOGIA PERÍODO 2015 TABELA 1 Adesão de docentes e discentes na avaliação 2015

Leia mais

SUPERVISÃO EDUCACIONAL

SUPERVISÃO EDUCACIONAL SUPERVISÃO EDUCACIONAL OBJETIVO: Subsidiar o trabalho nas Diretorias Regionais da Educação e as Unidades Escolares, de modo a observar, analisar, orientar, intervir e encaminhar as demandas nas seguintes

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

Gestão 2009/ ª CNCTI Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação

Gestão 2009/ ª CNCTI Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação Gestão 2009/2011 4ª CNCTI Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação Brasília 28 de maio de 2010 Histórico A formação do Fórum (Vitória 2001) a necessidade de maior articulação para estreitar

Leia mais

9. ORGANIZAÇÂO ADMINISTRATIVA

9. ORGANIZAÇÂO ADMINISTRATIVA 9. ORGANIZAÇÂO ADMINISTRATIVA 9.1 Estrutura Organizacional, Instâncias de Decisão e Organograma Institucional e Acadêmico (conforme Estatuto e Regimento Geral). O Instituto Federal de Ciência e Tecnologia

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL A Agência de Certificação Ocupacional (ACERT) é parte integrante da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração

Leia mais

DE NOVA OLINDA DO NORTE RUA TRIUNFO, / Balanço Exercício: 2015

DE NOVA OLINDA DO NORTE RUA TRIUNFO, / Balanço Exercício: 2015 DE NOVA OLINDA DO NORTE RUA TRIUNFO, 711 MUNICIPIO ~ ~~ ANEXO 7 04477600/0001-04 Balanço Exercício: 2015 101 Page 1 CODIGO ESPECIFICACAO PROJETOS 01 Legislativa 149.025.22 031 Açao Legislativa 149.025,22

Leia mais

Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR 1. Projeto: OEI/BRA/09/004 - Aprimoramento da sistemática

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) PARECER DA COMISSÃO SUBSTITUTIVO

Leia mais