Sistemas de Transportes

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas de Transportes"

Transcrição

1 Sistemas de Transportes 1 Generalidades e perfeitamente normal hoje em dia se admitir que a vida começou dentro d água, principalmente porque os organismos inferiores possuem suas células diretamente banhadas pelas águas marinhas, das lagoas ou dos rios. Nestes locais, o ambiente em que os organismos se encontram é praticamente igual ao meio intracelular. O sistema de transporte mais simples que se conhece é o de difusão, realizado pelos organismos unicelulares e multicelulares de pequeno porte. Esses organismos vivem em ambientes ricos em nutrientes e o próprio meio funciona como um bom sistema de transportes, uma vez que suas células estão em contato direto com ele. Penetrando na célula, as substâncias deslocam se de uma região para outra, graças ao mecanismo de difusão ou mesmo através de um mecanismo próprio do citoplasma, que é a ciclose. Isto acontece em protozoários, protistas, espongiários, celenterados, platelmintos, nematelmintos, e outros. Com a evolução dos seres vivos, houve a necessidade de um meio interno semelhante às condições existentes no meio extracelular aquático primitivo. O meio interno é, portanto, de suma importância para o funcionamento de todas as funções celulares, sendo assegurado por um mecanismo de transporte especializado que leva um líquido para todas as partes do organismo. Este fluído é de composição variável nos diversos seres vivos. Nos vegetais este líquido é a seiva, nos animais é o nosso conhecido sangue. O transporte interno de substância nos organismos complexos existe sob duas formas que são condução a curta e a longa distância. O transporte à curta distância é um processo nutritivo muito importante em todos os organismos pluricelulares e consiste na transferência de substâncias de uma célula para as outras adjacentes. Esta transferência intercelular se consegue devido à secreção de compostos por uma célula e absorção dos mesmos através da célula vizinha. Além do sistema de condução a curta distância, os organismos pluricelulares de estrutura complicada desenvolveram um sistema de condução a longa distância, altamente especializado e relativamente rápido. Quem realiza esta função são os sistemas vasculares, representados pelo xilema e floema nos vegetais, e pelos sistemas sangüíneo e linfático nos animais. De qualquer maneira, o transporte a longa distância depende basicamente da condução a curta distância, uma vez

2 que antes de penetrar no sistema circulatório, a substância precisa ser absorvida por células especializadas neste processo. 2 Transportes em Vegetais: 2.1 Introdução o transporte em vegetais é realizado por um sistema de canais responsável pelo transporte de substâncias que são trocadas entre as diversas partes da planta. Funcionalmente, é semelhante ao sistema de condução dos animais, já que a seiva bruta e a seiva elaborada conduzidas respectivamente pelos vasos lenhosos e vasos liberianos, correspondem ao sangue e a linfa dos organismos animais. A diferença básica existente, é que o sangue é um tecido e as seivas são apenas soluções nutritivas. 2.2 Evolução dos Sistemas de Transportes as algas unicelulares são os seres mais rudimentares que existem, com relação ao transporte de substâncias, por não possuírem um sistema de circulação complexa. Nestes organismos, toda a obtenção de nutrientes é conseguida graças à absorção. A água e os íons minerais dissolvidos são obtidos por absorção direta através da superfície celular. O gás carbônico também é absorvido por este processo. Existem tipos de algas pluricelulares bastante primitivas que possuem também um mecanismo de difusão de uma célula para a outra. Outras, porém, desenvolveram tecidos condutores rudimentares, porém específicos que transportam os produtos da fotossíntese para grupos de células não produtoras. Tanto as algas unicelulares, como as pluricelulares vivem em ambiente aquático. No entanto, quando os vegetais começaram a povoar a terra, tiveram várias dificuldades devido a uma série de fatores adversos que ocorreram no novo habitat. Entre todos os problemas enfrentados pelos vegetais no novo ambiente e conseqüentemente dificultando sua permanência, foi sem dúvida o fenômeno da dessecação, devido o excesso de transpiração provocada pelo calor. Por isto mesmo, os lugares úmidos seriam os habitats mais adequados para os primeiros vegetais terrestres. Para se fixar em ambientes menos úmidos através de mecanismos evolutivos e conseqüentemente crescer e adaptar se ao novo meio, os vegetais desenvolveram sistemas capazes de diminuir a perda d água em excesso. Para tentar resolver este problema, os metáfitas desenvolveram uma cutícula fina de cera em quase toda sua superfície, deixando livre apenas os poros ou estômatos, devido o intercâmbio gasoso. Os estômatos são estruturas que permitem a troca de gases na superfície das folhas, devendo permanecer um certo tempo aberto. Neste tempo de abertura, coincide com o período mais quente do dia e por isto a planta perde grande quantidade de água através dos orifícios estomatais. Por isto, levariam vantagens sobre os demais, os vegetais que desenvolvessem um

3 sistema transportador de água bastante eficiente para compensar a água perdida durante a transpiração. Desse modo, quanto maior for o vegetal, maior será a sua superfície exposta, maior será a sua transpiração e conseqüentemente mais eficiente deverá ser o seu sistema de transporte. Graças aos processos evolutivos, com exceção das briófitas (que são plantas avasculares), os demais são vegetais chamados vasculares, isto é, possuem um sistema de vasos que transportam água e nutrientes para todas as suas partes. São sistemas condutores das plantas conhecidos como xilema e floema. 3 Transportes em Animais: 3.1 Introdução como se falou anteriormente, nos organismos unicelulares ocorre um sistema de transporte bastante simples que é o mecanismo de difusão. Em alguns grupos de animais pluricelulares poucos desenvolvidos, a absorção de substâncias alimentares e a excreção de resíduos são executadas de forma bastante parecida com a dos unicelulares, isto é, pelo simples e primitivo mecanismo de difusão. Para que isto ocorra, suas células devem ficar próximas da superfície do animal que geralmente são de pequeno porte. Este processo de difusão ocorre em equinodermos, espongiários e nematelmintos. Nos platelmintos encontramos um líquido chamado hemolinfa que circula em espaços vazios do corpo, pois estes organismos não possuem um sistema circulatório. Nos equinodermos o sistema circulatório é bastante reduzido, porém torna se mais complexo nos anelídeos e moluscos. 3.2 Tipos de Circulação: Circulação Aberta ou Lacunar é um tipo bastante primitivo de sistema circulatório. É aquele em que o sangue ou hemolinfa é bombeado pelo coração ou vasos pulsáteis para espaços irregulares localizados entre os tecidos de cada órgão. A hemolinfa movimenta se lentamente e troca materiais com os tecidos, isto é, leva os elementos necessários ao metabolismo do organismo e removendo suas escórias. Após cumprir seu papel, o fluido cai em outros vasos que o trazem de volta ao coração. Como a hemolinfa entra e sai dos vasos, o sistema é considerado aberto. A hemolinfa flui vagarosamente devido à pequena necessidade de nutrientes e oxigênio livre (O 2 ) pelos indivíduos que a possui. A circulação aberta ou lacunar ocorre em artrópodes e em vários moluscos Circulação Fechada neste tipo de circulação, o sangue permanece sempre no interior dos vasos (artérias, veias e capilares), fluindo numa só direção, devido à pressão aplicada pelo coração e

4 pelas paredes dos grandes vasos Por causa deste processo, o sangue circula rapidamente e ocorrendo a nível de ramificações (capilares), as trocas de substâncias entre o sangue e as células existentes nos mais distantes tecidos. Dos capilares (ponto de conexão entre artérias e veias), o sangue flui para as veias que o trazem de volta ao coração. Como o líquido não abandona os vasos, se diz que a circulação é fechada. Este tipo de circulação ocorre em anelídeos e alguns moluscos, porém é característica de todos os vertebrados. 3.3 Funções da Circulação tanto o sistema aberto como o fechado tem por finalidade, a troca de substâncias entre o fluido (sangue ou hemolinfa) e todas as células do organismo. Como se viu, nos sistemas abertos a hemolinfa flui vagarosamente porque o organismo em questão necessita apenas de pequena quantidade de nutrientes. Porém nos sistemas fechados, a circulação ocorre rapidamente e isto se deve ao grande porte dos animais e conseqüentemente, existe a necessidade de grandes quantidades de nutrientes. No homem, a circulação se completa (o sangue sai do coração para os tecidos e destes para o coração) em apenas um minuto. 3.4 Evolução do Sistema Animal o sistema circulatório evolui bastante de acordo com o grau de complexidade animal. Assim, ele é muito reduzido nos equinodermos (estrela do mar, ouriço do mar, etc.) e um pouco mais evoluído nos artrópodes, pois apresentam um coração dorsal. Os crustáceos apresentam a hemocianina (pigmento respiratório azulado) dissolvida no líquido sangüíneo. Fisiologicamente, o aparelho circulatório dos crustáceos é semelhante ao dos aracnídeos e diferente dos insetos. Convém lembrar que os crustáceos, insetos e aracnídeos, pertencem ao filo dos artrópodes. Porém, é no sistema circulatório dos vertebrados que se nota as mais variadas marcas da evolução. Neste grupo de animais, o coração pode possuir duas, três ou quatro cavidades, de acordo com a escala evolutiva do animal em questão. Encontra se também neste filo o tecido linfático que será objeto para estudo posteriormente. O mais simples coração dos vertebrados é o dos ciclóstomos e dos peixes, apresentando apenas duas dilatações que são aurícula (posteriormente) e ventrículo (anteriormente) permitindo que o sangue seja bombeado numa só direção. Inicialmente o sangue vai para os arcos aórticos que estão localizados na cabeça do animal que posteriormente são distribuídos para as brânquias (órgãos respiratórios) onde é oxigenado e enviado para todas as partes do corpo. Num grau mais elevado de evolução, encontram se os anfíbios com um coração possuindo três cavidades. Aqui, ele (coração) é dividido em dois átrios e um ventrículo. O átrio direito recebe

5 sangue de todas as partes do organismo. Desta, o sangue vai para o ventrículo e daí para os pulmões. Nesses órgãos respiratórios, o sangue é oxigenado e transformado em arterial, que volta para o átrio esquerdo, depois para o ventrículo e daí para todo o organismo. Por possuir três câmaras, o coração dos anfíbios permite mistura de sangue venoso com o sangue arterializado. Os répteis apresentam um grau mais elevado de evolução e por isso, o seu coração apresenta dois átrios (direito e esquerdo) e dois ventrículos (direito e esquerdo) parcialmente divididos. Neste tipo de coração ocorre uma mistura parcial de sangue, devido à divisão parcial dos seus ventrículos. Nos répteis crocodilianos, os ventrículos estão separados totalmente, porém existe um forâmen (orifício), comunicando os e deste modo ocorre à mistura do sangue venoso com o arterializado. Esta mistura é bem menor se comparada com a dos outros répteis, pois nos crocodilianos o orifício deixa passar uma pequena quantidade de sangue venoso. As aves e os mamíferos apresentam o coração mais evoluído do que os demais seres vivos. Nestes organismos o coração apresenta quatro cavidades totalmente separadas (sem comunicação) uma das outras, portanto, sem haver mistura de sangue. Por isso mesmo, eles apresentam um metabolismo bastante alto e são homeotermos (animais de temperatura constante) ou animais de sangue quente. Os demais seres são animais heterotermos ou pecilotermos (animais de sangue frio). Conforme frisado, a circulação nos vertebrados é fechada, apresentando duas modalidades: simples e dupla. Circulação simples é aquela em que o coração do animal recebe apenas um tipo de sangue, o venoso. Esse tipo de circulação ocorre nos peixes e ciclóstomos. Diz se que a circulação é dupla quando o coração do animal recebe dois tipos de sangue (arterial e venoso). Isto ocorre nos demais vertebrados. A circulação dupla pode ser completa ou incompleta. A circulação é incompleta quando a mistura do sangue venoso com o sangue arterial ocorre no coração. E como se viu, ocorre em anfíbios e répteis. A circulação é dita completa, quando pelo coração passa os dois tipos de sangue, porém sem sofrerem mistura. Este tipo de circulação ocorre nas aves e mamíferos. Nota este texto é, na realidade, uma breve introdução, por isso queremos esclarecer aos interessados no assunto, que para obter o texto na íntegra (total), basta solicitá-lo, que atenderemos todos os pedidos e enviaremos os mesmos pelos Correios e Telégrafos; portanto, entre em contato conosco através dos nossos telefones ou . À Direção. Maceió, Janeiro de Autor: Mário Jorge Martins.

6 Prof. Adjunto de Saúde Coletiva da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL). Mestre em Parasitologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Médico da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA).

O sistema circulatório. Autores: Inês Salvador e Tiago Cardoso Adaptação: Profa. Conceição Leal Fonte: Slide Share

O sistema circulatório. Autores: Inês Salvador e Tiago Cardoso Adaptação: Profa. Conceição Leal Fonte: Slide Share O sistema circulatório Autores: Inês Salvador e Tiago Cardoso Adaptação: Profa. Conceição Leal Fonte: Slide Share Evolução do sistema circulatório Reinos Monera, Protista e Fungi: ausência de um sistema

Leia mais

6.3.5 Digestão nos Moluscos Digestão nos Anelídios Digestão nos Artrópodes Digestão nos Equinodermos

6.3.5 Digestão nos Moluscos Digestão nos Anelídios Digestão nos Artrópodes Digestão nos Equinodermos SUMÁRIO I Sistemas de Nutrição... 01 1 Noções Gerais Sobre Metabolismo... 01 1.1 Conceito... 01 1.2 Generalidades... 01 1.3 Metabolismo e Nutrição... 02 1.4 Divisão do Metabolismo... 02 1.4.1 Anabolismo...

Leia mais

Transporte nas plantas

Transporte nas plantas Transporte nas plantas As plantas dividem-se em dois grupos: PLANTAS AVASCULARES: Plantas simples, sem estrutura especializada no transporte de substâncias. PLANTAS VASCULARES: Plantas evoluídas com sistemas

Leia mais

As plantas precisam de : -Transportar até às folhas água, CO2 e sais minerais; - Transportar das folhas para o resto da planta matéria orgânica.

As plantas precisam de : -Transportar até às folhas água, CO2 e sais minerais; - Transportar das folhas para o resto da planta matéria orgânica. As plantas dividem-se em dois grupos: PLANTAS AVASCULARES: Plantas simples, sem estrutura especializada no transporte de substâncias. PLANTAS VASCULARES: Plantas evoluídas com sistemas de transporte de

Leia mais

CIRCULAÇÃO Animal Comparada Parte II

CIRCULAÇÃO Animal Comparada Parte II UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR Departamento: Zoologia DISCIPLINA: BIO335 FISIOLOGIA ANIMAL E COMPARADA I PROF. Jorge Rabelo de Sousa, M.Sc. CIRCULAÇÃO Animal Comparada Parte II SISTEMA LINFÁTICO A corte

Leia mais

Exercícios de Circulação Comparada

Exercícios de Circulação Comparada Exercícios de Circulação Comparada 1. (PUC) Relacione as descrições dos Sistemas Circulatórios com seus respectivos Filos animais: I - Ausente. O alimento é distribuído diretamente da cavidade gastrovascular.

Leia mais

inadequada ou muito lenta.

inadequada ou muito lenta. Fisiologia Comparativa da Circulação Circulação: proporciona transporte rápido de grande volume para distâncias onde a difusão é inadequada ou muito lenta. PRINCIPAIS FUNÇÕES DO SISTEMA CIRCULATÓRIO Transporte

Leia mais

Sistema Circulatório. Profª Talita Silva Pereira

Sistema Circulatório. Profª Talita Silva Pereira Sistema Circulatório Profª Talita Silva Pereira Nosso sistema circulatório, como o dos outros vertebrados, é fechado, isto é, o sangue circula sempre dentro dos vasos sanguíneos, bombeado por contrações

Leia mais

Capítulo 3 página 254 a ª série Professora Priscila Binatto

Capítulo 3 página 254 a ª série Professora Priscila Binatto Capítulo 3 página 254 a 270 2ª série Professora Priscila Binatto Elementos Figurados Glóbulos Vermelhos Hemácias ou eritrócitos formato bicôncavo Presente em todos vertebrados mamíferos anucleadas Gerada

Leia mais

DISCIPLINA: SÉRIE: 2º. ALUNO(a):

DISCIPLINA: SÉRIE: 2º. ALUNO(a): GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 2º ALUNO(a): NOTA: No Anhanguera você é + Enem 1) (UFSCar/2009) O sistema circulatório dos vertebrados mostra uma evolução ocorrida entre os grandes grupos.

Leia mais

Sistemas de Nutrição

Sistemas de Nutrição Sistemas de Nutrição 1 Nutrição nos Vegetais: 1.1 Introdução convém lembrar que os vegetais são considerados seres autótrofos por terem a capacidade de sintetizar o seu próprio alimento. Para isso, eles

Leia mais

Sistema circulatório

Sistema circulatório Sistema circulatório O sangue Líquido vermelho e viscoso que circula no nosso organismo, sem parar, e que tem várias funções no organismo: Transporte de gases e nutrientes Regulação da temperatura Defesa

Leia mais

pluricelulares eucariontes são autotróficas fotossíntese

pluricelulares eucariontes são autotróficas fotossíntese As plantas são seres pluricelulares e eucariontes. Nesses aspectos elas são semelhantes aos animais e a muitos tipos de fungos; entretanto, têm uma característica que as distingue desses seres - são autotróficas.

Leia mais

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti

MAMÍFEROS. 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti MAMÍFEROS Capítulo 15 Sistema Poliedro de Ensino Professora Giselle Cherutti CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MAMÍFEROS Aquáticos: Habitat: Mamíferos podem ser terrestres: Único mamífero que voa: Pelos Estratificada

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO. Prof a Cristiane Oliveira

SISTEMA CIRCULATÓRIO. Prof a Cristiane Oliveira SISTEMA CIRCULATÓRIO Prof a Cristiane Oliveira SISTEMA CIRCULATÓRIO QUAIS SUAS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS? Rede de tubos pelos quais circulam o sangue e a linfa (vasos sanguíneos e linfáticos, respectivamente).

Leia mais

Unidade 6. Sistema circulatório. Planeta Terra 9.º ano. Adaptado por Ana Mafalda Torres

Unidade 6. Sistema circulatório. Planeta Terra 9.º ano. Adaptado por Ana Mafalda Torres Unidade 6 Sistema circulatório Adaptado por Ana Mafalda Torres O que é o sistema cardiorrespiratório? + Sistema circulatório Sistema respiratório O que é o sistema circulatório? O sistema circulatório

Leia mais

Escola Secundária Anselmo de Andrade 5º Teste de Biologie e Geologia de 10 ano. Nome- Nº T Data-

Escola Secundária Anselmo de Andrade 5º Teste de Biologie e Geologia de 10 ano. Nome- Nº T Data- Escola Secundária Anselmo de Andrade 5º Teste de Biologie e Geologia de 10 ano Nome- Nº T Data- O mundo vivo é caracterizado por uma enorme diversidade. Pluricelular Unicelular Heterotrófico organismos

Leia mais

Ficha de Trabalho de Biologia apoio ao exam 10º ano Unidade 2 Distribuição da matéria In Exames Nacionais e Testes Intermédio de

Ficha de Trabalho de Biologia apoio ao exam 10º ano Unidade 2 Distribuição da matéria In Exames Nacionais e Testes Intermédio de Estruturas Pedagógicas Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro Área disciplinar de Biologia e Geologia Ano letivo 2015/2016 Ficha de Trabalho de Biologia apoio

Leia mais

Fisiologia Comparativa da. Circulação de Invertebrados

Fisiologia Comparativa da. Circulação de Invertebrados Fisiologia Comparativa da Circulação de Invertebrados Circulação em Invertebrados Muitos invertebrados têm CIRCULAÇÃO ABERTA = o sangue é bombeado pelo esvaziamento do coração até um espaço (ou seio) a

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Jair

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Prof. Jair SISTEMA CARDIOVASCULAR Prof. Jair FUNÇÕES Transporte de gases dos pulmões aos tecidos e dos tecidos aos pulmões Transporte dos nutrientes das vias digestivas aos tecidos Transporte de toxinas Distribuição

Leia mais

EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA

EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA Profes s or: T oscano IFSP - CAMPUS CUBATÃO Circulação: 1) (FUCMT-MS). Considere os seguintes tecidos vegetais: I - xilema III - floema II - colênquima IV - esclerênquima Sâo tecidos

Leia mais

Os gases respiratórios não exercem pressão parcial quando estão combinados com os pigmentos respiratórios, nem quando estão quimicamente modificados.

Os gases respiratórios não exercem pressão parcial quando estão combinados com os pigmentos respiratórios, nem quando estão quimicamente modificados. A circulação de um fluido (sangue ou hemolinfa) acelera a distribuição dos gases respiratórios (movimento por fluxo). Entretanto, os gases, especialmente oxigênio, são pouco solúveis em soluções aquosas.

Leia mais

Os gases respiratórios não exercem pressão parcial quando estão combinados com os pigmentos respiratórios, nem quando estão quimicamente modificados.

Os gases respiratórios não exercem pressão parcial quando estão combinados com os pigmentos respiratórios, nem quando estão quimicamente modificados. A circulação de um fluido (sangue ou hemolinfa) acelera a distribuição dos gases respiratórios (movimento por fluxo). Entretanto, os gases, especialmente oxigênio, são pouco solúveis em soluções aquosas.

Leia mais

y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se

y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se Trocas gasosas nos seres multicelulares y Para viver, viver os seres aeróbios necessitam da entrada constante de oxigénio para as células e da eliminação eficaz do dióxido de carbono que se forma como

Leia mais

Sistemas Excretórios (Generalidades)

Sistemas Excretórios (Generalidades) Sistemas Excretórios (Generalidades) 1 Generalidades todos os organismos viventes precisam de substâncias alimentares necessária para o seu crescimento, renovação da maquinaria celular e produção de energia.

Leia mais

Aula 5: Sistema circulatório

Aula 5: Sistema circulatório Aula 5: Sistema circulatório Sistema circulatório Sistema responsável pela circulação de sangue através de todo o organismo; Transporta oxigênio e todos os nutrientes necessários para a manutenção das

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Elab.: Prof. Gilmar

SISTEMA CARDIOVASCULAR. Elab.: Prof. Gilmar 1 SISTEMA CARDIOVASCULAR 2 Funções Gerais: Transporte de gases respiratórios:o sangue carrega oxigênio dos pulmões para as células do corpo e dióxido de carbono das células para aos pulmões. Transporte

Leia mais

1. Respiração Orgânica x Respiração Celular

1. Respiração Orgânica x Respiração Celular Respiração 1. Respiração Orgânica x Respiração Celular 2. Respiração Direta x Respiração Indireta O 2 CO 2 O 2 CO 2 superfície respiratória tecidos Problema Limita o tamanho Ex: poríferos, cnidários, platelmintos,

Leia mais

Trocas Gasosas em Seres Multicelulares

Trocas Gasosas em Seres Multicelulares Trocas Gasosas em Seres Multicelulares -Trocas gasosas nas plantas -Trocas gasosas nos animais Prof. Ana Rita Rainho TROCAS GASOSAS NAS PLANTAS www.biogeolearning.com 1 Trocas gasosas nas plantas Nas plantas,

Leia mais

GABARITO QUESTÕES OBJETIVAS

GABARITO QUESTÕES OBJETIVAS MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEx - DEPA COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO (Casa de Thomaz Coelho/1889) CONCURSO PARAPROFESSOR DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO - CIÊNCIAS FÍSICAS E

Leia mais

Trocas gasosas nos animais

Trocas gasosas nos animais Trocas gasosas nos animais Todos os seres aeróbios necessitam de um fluxo constante de oxigénio para as células e de uma remoção eficiente de dióxido de carbono formado durante a respiração. Os seres vivos

Leia mais

Gabarito da lista de revisão sobre Sistema Circulatório Prof: Marcus Ferrassoli

Gabarito da lista de revisão sobre Sistema Circulatório Prof: Marcus Ferrassoli Gabarito da lista de revisão sobre Sistema Circulatório Prof: Marcus Ferrassoli Resposta da questão 1: No coração humano a saída do sangue rico em oxigênio (arterial) se dá pela artéria aorta. Resposta

Leia mais

Nos animais mais simples como as esponjas, os corais e as hidras não existe um sistema de transporteespecializado. t ili Nestes animais, todas as

Nos animais mais simples como as esponjas, os corais e as hidras não existe um sistema de transporteespecializado. t ili Nestes animais, todas as Tal como acontece com as plantas, os animais também necessitam de efectuar trocas com o meio exterior, nomeadamente, de receber oxigénio e nutrientes e eliminar dióxido de carbono e outros materiais decorrentes

Leia mais

REINO PLANTAE. Prof. Dra. Priscila Bezerra de Souza

REINO PLANTAE. Prof. Dra. Priscila Bezerra de Souza REINO PLANTAE Prof. Dra. Priscila Bezerra de Souza A Diversidade de Plantas Como as plantas evoluíram? Como classificar as plantas? O SUCESSO NO AMBIENTE TERRESTRE O reino Plantae engloba Briófitas, Pteridófitas,

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS

LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS LISTA DE EXERCÍCIOS CIÊNCIAS P2-1º BIMESTRE 7º ANO FUNDAMENTAL II Aluno (a): Turno: Turma: Unidade Data: / /2016 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS Compreender as origens dos vegetais Reconhecer a importância

Leia mais

Sistema Circulatório. Sistema Circulatório Apresentação: Luciana Ramalho 2017

Sistema Circulatório. Sistema Circulatório Apresentação: Luciana Ramalho 2017 Sistema Circulatório Sistema Circulatório Apresentação: Luciana Ramalho 2017 Funções do sangue Transporte de gases respiratórios; Transporte de nutrientes; Remoção de produtos metabólicos (excretas); Distribuição

Leia mais

Bio. Semana 16. Rubens Oda (Julio Junior)

Bio. Semana 16. Rubens Oda (Julio Junior) Semana 16 Rubens Oda (Julio Junior) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados. Respiração comparada

Leia mais

SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO. O Organismo Humano em Equilíbrio

SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO. O Organismo Humano em Equilíbrio SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO O Organismo Humano em Equilíbrio SISTEMA CARDIO-RESPIRATÓRIO As nossas células necessitam de: Oxigénio; Nutrientes; Eliminar Dióxido de Carbono; Entre outros. O nosso organismo

Leia mais

Sistema circulatório

Sistema circulatório Texto de apoio ao professor T2 Sistema circulatório Constituintes Características Funções Introdução: O sistema circulatório é um circuito fechado e é responsável pelo transporte de substâncias no nosso

Leia mais

Trocas Gasosas em Seres Unicelulares

Trocas Gasosas em Seres Unicelulares Trocas Gasosas em Seres Unicelulares Respiração celular Nos seres unicelulares as trocas ocorrem diretamente com o meio. Trocas Gasosas em Seres Multicelulares Trocas gasosas nas plantas Trocas gasosas

Leia mais

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015

PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROVA DE BIOLOGIA 3 o TRIMESTRE DE 2015 PROFa. FLÁVIA CARLETE NOME Nº 8º ANO A prova deve ser feita com caneta azul ou preta. É terminantemente proibido o uso de corretor. Respostas com corretor serão

Leia mais

QUESTÕES SISTEMA CARDIOVASCULAR

QUESTÕES SISTEMA CARDIOVASCULAR SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR SARGENTO NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2ª TURMA(S):

Leia mais

Características gerais. Habitat e modo de vida

Características gerais. Habitat e modo de vida Filo Artropoda Características gerais Corpo segmentado, revestido por um exoesqueleto. Nas espécies terrestres ele é de quitina e nas marinhas de CaCO 3. Vantagens conferidas pelo exoesqueleto: Sustentação

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 11/06/2011 Nota: Professora: Karina Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Para a sua adaptação ao meio terrestre, as plantas desenvolveram algumas. estratégias como a presença de cutículas, estômatos e raízes.

Para a sua adaptação ao meio terrestre, as plantas desenvolveram algumas. estratégias como a presença de cutículas, estômatos e raízes. Adaptações das plantas ao meio terrestre Para a sua adaptação ao meio terrestre, as plantas desenvolveram algumas estratégias como a presença de cutículas, estômatos e raízes. É impossível imaginarmos

Leia mais

Trocas superfície Animal Habitat. Ventilação circulatório propulsor respiratórios. respiratória/células Platelmintes Água doce Difusão direta

Trocas superfície Animal Habitat. Ventilação circulatório propulsor respiratórios. respiratória/células Platelmintes Água doce Difusão direta Respiração Comparada Sistema Órgão Órgãos Trocas superfície Animal Habitat Ventilação circulatório propulsor respiratórios respiratória/células Platelmintes Água doce - - - - Difusão direta Água doce Arcos

Leia mais

Funções: Constituição: Distribuição nutrientes e oxigénio; Eliminação dióxido de carbono; Transporte hormonas; Manutenção temperatura corporal e ph;

Funções: Constituição: Distribuição nutrientes e oxigénio; Eliminação dióxido de carbono; Transporte hormonas; Manutenção temperatura corporal e ph; Funções: Distribuição nutrientes e oxigénio; Eliminação dióxido de carbono; Transporte hormonas; Manutenção temperatura corporal e ph; Prevenção desidratação e infeções; Constituição: Coração + vasos sanguíneos

Leia mais

Transporte de nutrientes e oxigénio até às células

Transporte de nutrientes e oxigénio até às células Transporte de nutrientes e oxigénio até às células Sistema Circulatório Apresentação feita por Prof. Mónica Moreira Conceito e função do sistema circulatório O sistema circulatório é responsável pela circulação

Leia mais

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria?

REINO ANIMAL. Qual a importância da metameria? FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS. Qual a importância da metameria? REINO ANIMAL FILO: ANELÍDEOS VERMES CILÍNDRICOS E SEGMENTADOS Metâmeros são compartimentos contíguos, revestidos internamente por mesoderme, e separados uns dos outros por paredes (septos) mesodérmicas.

Leia mais

Sistema Cardiovascular. Prof. Dr. Leonardo Crema

Sistema Cardiovascular. Prof. Dr. Leonardo Crema Sistema Cardiovascular Prof. Dr. Leonardo Crema Visão Geral do Sistema Circulatório: A função da circulação é atender as necessidades dos tecidos. Sistema Circulartório= Sistema Cardiovascular É uma série

Leia mais

FICHA INFORMATIVA Nº 1 Biologia e Geologia Módulo 3 O transporte nas plantas

FICHA INFORMATIVA Nº 1 Biologia e Geologia Módulo 3 O transporte nas plantas FICHA INFORMATIVA Nº 1 Biologia e Geologia Módulo 3 O transporte nas plantas As plantas, através da fotossíntese, conseguem sintetizar os compostos orgânicos de que necessitam nas folhas. Para tal, precisam

Leia mais

Sistema circulatório. Grupo 4 : Caio Rodriguez nº 05. Gabriel Carmona nº11. Giulia Giannotti nº 14. Arthur Telles nº 04. Fabiana Siqueira nº 10

Sistema circulatório. Grupo 4 : Caio Rodriguez nº 05. Gabriel Carmona nº11. Giulia Giannotti nº 14. Arthur Telles nº 04. Fabiana Siqueira nº 10 Sistema circulatório Grupo 4 : Arthur Telles nº 04 Caio Rodriguez nº 05 Fabiana Siqueira nº 10 Gabriel Carmona nº11 Gabriele de Andrade nº13 Giulia Giannotti nº 14 Gustavo Esteves nº 17 Gustavo Gomes nº

Leia mais

ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013

ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013 ONGEP PRÉ-PROVA BIOLOGIA 2013 ZOOLOGIA DE INVERTEBRADOS PORÍFEROS Provável ancestral: protista flagelado Diploblásticos Sem celoma Sem diferenciação de tecidos Coanócitos Ambiente aquático CELENTERADOS

Leia mais

- CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO

- CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO - CAPÍTULO 3 - O SISTEMA CIRCULATÓRIO 01. Quais são as três estruturas básicas que compõem nosso sistema circulatório ou cardiovascular? 02. Que funções o sistema circulatório desempenha em nosso organismo?

Leia mais

CONTEÚDOS. CIÊNCIAS 7º ANO Coleção Interativa UNIDADE 1 SEU LUGAR NO AMBIENTE UNIDADE 2 ECOLOGIA: INTERAÇÃO TOTAL

CONTEÚDOS. CIÊNCIAS 7º ANO Coleção Interativa UNIDADE 1 SEU LUGAR NO AMBIENTE UNIDADE 2 ECOLOGIA: INTERAÇÃO TOTAL CONTEÚDOS UNIDADE 1 SEU LUGAR NO AMBIENTE 1. Vida, só na Terra Procurando vida no Sistema Solar Condições de vida no planeta Terra 2. Características dos seres vivos Célula Capacidade de realizar atividades

Leia mais

TESTE. Verifica a tua aprendizagem. Selecciona apenas uma resposta em cada questão.

TESTE. Verifica a tua aprendizagem. Selecciona apenas uma resposta em cada questão. TESTE Verifica a tua aprendizagem. Selecciona apenas uma resposta em cada questão. 1 O ar entra nos pulmões através de A. Fossas nasais, laringe, faringe, traqueia e brônquios. B. Fossas nasais, faringe,

Leia mais

SLC Aula 10 Profa. Ana Paula O movimento da água e dos solutos nas plantas

SLC Aula 10 Profa. Ana Paula O movimento da água e dos solutos nas plantas SLC 0622 - Aula 10 Profa. Ana Paula O movimento da água e dos solutos nas plantas Para cada grama de matéria orgânica produzida pela planta, cerca de 500g de água são absorvidos pelas raízes, transportados

Leia mais

Revestimento corporal

Revestimento corporal Répteis Répteis Os répteis (do latim reptare, 'rastejar') abrangem cerca de 7 mil espécies conhecidas. Eles surgiram há cerca de 300 milhões de anos, tendo provavelmente evoluído de certos anfíbios. Foram

Leia mais

5 Observe a figura abaixo e responda.

5 Observe a figura abaixo e responda. 5 Nome: Data: UniDaDE 7 1 As artérias e veias apresentam morfologias e funções distintas. As artérias transportam o sangue do coração para os tecidos. Já as veias transportam o sangue dos tecidos até o

Leia mais

VERSÃO B. A ausência de resposta, ou resposta totalmente ilegível, terá cotação zero.

VERSÃO B. A ausência de resposta, ou resposta totalmente ilegível, terá cotação zero. Colégio de Nossa Senhora do Rosário Ficha de Avaliação N.º 6 Biologia e Geologia 10º ano 15 de Junho de 2005 Unidade II: Obtenção de Matéria Unidade III: Distribuição da Matéria Unidade IV: Transformação

Leia mais

Transporte nas Plantas

Transporte nas Plantas Transporte nas Plantas Para sua sobrevivência, os seres vivos necessitam de substâncias (moléculas e iões) que têm de ser transportadas a cada uma das células que os constituem. Os seres vivos simples

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR DISCIPLINA: FISIOLOGIA I

SISTEMA CARDIOVASCULAR DISCIPLINA: FISIOLOGIA I SISTEMA CARDIOVASCULAR DISCIPLINA: FISIOLOGIA I PROFESSOR RESPONSÁVEL: FLÁVIA SANTOS Sistema Cardiovascular Função da circulação: 1. Transportar nutrientes 2. Transportar produtos de excreção 3. Transportar

Leia mais

Professor (a): Sueli Costa

Professor (a): Sueli Costa COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: Ano: 2012 Professor (a): Sueli Costa Turmas: 2º ANO Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Sistema Circulatório. Prof. Dr.Thiago Cabral

Sistema Circulatório. Prof. Dr.Thiago Cabral Circulação Pulmonar e Sistêmica Passagem do sangue através do coração e dos vasos. Ocorre através de duas correntes sanguíneas que partem ao mesmo tempo do coração: 1 Sai do ventrículo direito através

Leia mais

Questões de Revisão. 7º ano BIOLOGIA Ana Clara 3º Bimestre

Questões de Revisão. 7º ano BIOLOGIA Ana Clara 3º Bimestre Questões de Revisão 7º ano BIOLOGIA Ana Clara 3º Bimestre Questão 01) Cladogramas são diagramas que indicam uma história comum entre espécies ou grupos de seres vivos. Os números 3 e 4 no cladograma apresentado

Leia mais

ANÁLISE COMPARADA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO

ANÁLISE COMPARADA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO ANÁLISE COMPARADA DO SISTEMA RESPIRATÓRIO Todos os animais necessitam de energia para realizar as mais diversas funções vitais. O processo comum a todos os animais é a respiração aeróbia, pelo qual, a

Leia mais

Sistemas Humanos. Prof. Leonardo F. Stahnke 13/07/2017

Sistemas Humanos. Prof. Leonardo F. Stahnke 13/07/2017 Sistemas Humanos Prof. Leonardo F. Stahnke É responsável pelo transporte (circulação) de gases respiratórios, nutrientes (subst. orgânicas e inorgânicas), excretas metabólicas, água e hormônios. Tipos

Leia mais

Transportando substancias

Transportando substancias Transportando substancias Nosso corpo possui inúmeras células que sendo aglomeradas são formados tecidos que realizam funções que são indispensáveis para a sobrevivência. Para realizar o transporte as

Leia mais

Noções Gerais Sobre Metabolismo

Noções Gerais Sobre Metabolismo Noções Gerais Sobre Metabolismo 1 Generalidades é importante entender que todos os sistemas existentes na natureza sejam biológicos ou não, possuem uma tendência natural para a entropia, isto é, ocorre

Leia mais

Evolução dos vertebrados

Evolução dos vertebrados PEIXES Evolução dos vertebrados PEIXES PULMONADOS AVES ÓSSEOS ANFÍBIOS RÉPTEIS CICLÓSTOMO PEIXES MAMÍFEROS CARTILAGINOSOS Peixe Primitivo (Lampreias e Feiticeiras) Características gerais Exclusivamente

Leia mais

Características gerais

Características gerais Artrópodes Quem são? Muitas vezes, não percebemos a presença daqueles animais com corpos de formas estranhas e cores variadas, que vivem ao nosso redor, voam sobre nossas cabeças ou aqueles que se locomovem

Leia mais

Colégio Marista Diocesano Biologia PC 2º ano EM turmas A e B B18 FISIOLOGIA VEGETAL

Colégio Marista Diocesano Biologia PC 2º ano EM turmas A e B B18 FISIOLOGIA VEGETAL Colégio Marista Diocesano Biologia PC 2º ano EM turmas A e B B18 FISIOLOGIA VEGETAL Fisiologia vegetal De forma objetiva, a fisiologia vegetal ou fitofisiologia é o ramo da botânica que trata dos fenômenos

Leia mais

02- Analise a imagem abaixo: Nomeie os órgãos numerados de 1 a 5.

02- Analise a imagem abaixo: Nomeie os órgãos numerados de 1 a 5. PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Associe as colunas.

Leia mais

DISCIPLINA DE BIOLOGIA OBJETIVOS: 1ª Série

DISCIPLINA DE BIOLOGIA OBJETIVOS: 1ª Série DISCIPLINA DE BIOLOGIA OBJETIVOS: 1ª Série Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano como agente de transformação do mundo em que vive, em relação essencial com os demais seres vivos

Leia mais

Prof.: Carolina Bossle

Prof.: Carolina Bossle Prof.: Carolina Bossle EVOLUÇÃO Acredita-se que o grupo mais primitivo, seja o das esponjas cujos representantes não apresentam tecidos. Os cnidárias são animais diploblástico (diblástico) = apenas 2 folhetos

Leia mais

Funções: distribuição de substâncias (nutrientes, gases respiratórios, produtos do metabolismo, hormônios, etc) e calor.

Funções: distribuição de substâncias (nutrientes, gases respiratórios, produtos do metabolismo, hormônios, etc) e calor. Funções: distribuição de substâncias (nutrientes, gases respiratórios, produtos do metabolismo, hormônios, etc) e calor Componentes: Vasos sanguíneos, Coração, Sangue http://www.afh.bio.br/cardio/cardio3.asp

Leia mais

AULA-10 FISIOLOGIA DO SISTEMA CARDIOVASCULAR

AULA-10 FISIOLOGIA DO SISTEMA CARDIOVASCULAR AULA-10 FISIOLOGIA DO SISTEMA CARDIOVASCULAR Profª Tatiani UNISALESIANO Fornecer e manter suficiente, contínuo e variável o fluxo sanguíneo aos diversos tecidos do organismo, segundo suas necessidades

Leia mais

Figura - Meristemas apicais. FOSKET, D.E. (1994). Plant Growth and Development.

Figura - Meristemas apicais. FOSKET, D.E. (1994). Plant Growth and Development. MERISTEMAS Os meristemas são encontrados nos ápices de todas as raízes e caules e estão envolvidos, principalmente, com o crescimento em comprimento do corpo da planta. Figura - Meristemas apicais. FOSKET,

Leia mais

A respiração pode ser interpretada como: - processo de trocas gasosas entre o organismo e o meio.

A respiração pode ser interpretada como: - processo de trocas gasosas entre o organismo e o meio. INTRODUÇÃO A respiração pode ser interpretada como: - processo de trocas gasosas entre o organismo e o meio. - conjunto de reações químicas do metabolismo energético (respiração celular). RESPIRAÇÃO CELULAR

Leia mais

O movimento da água e dos solutos nas plantas

O movimento da água e dos solutos nas plantas O movimento da água e dos solutos nas plantas A água Princípios do movimento da Água O movimento da água em qualquer sistema é governado por 3 processos: Difusão Osmose Fluxo de massa; Osmose glicose Membrana

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO COMPARADO. PROFESSOR: João Paulo

SISTEMA CIRCULATÓRIO COMPARADO. PROFESSOR: João Paulo SISTEMA CIRCULATÓRIO COMPARADO PROFESSOR: João Paulo PORÍFEROS Não apresentam organização tissular. A difusão aparece como forma de trocar alimentos, gases respiratórios e excretas entre si e com o meio.

Leia mais

Biofísica da circulação. Hemodinâmica cardíaca. Forças e mecanismos físicos relacionados à circulação sanguínea

Biofísica da circulação. Hemodinâmica cardíaca. Forças e mecanismos físicos relacionados à circulação sanguínea Biofísica da circulação Hemodinâmica cardíaca Forças e mecanismos físicos relacionados à circulação sanguínea Sistema circulatório 1) Sistema cardiovascular coração, vasos sanguíneos, sangue, sistema de

Leia mais

ANEXO 02 CHAVES DE CORREÇÃO. Área Ciências

ANEXO 02 CHAVES DE CORREÇÃO. Área Ciências ANEXO 02 CHAVES DE CORREÇÃO Área 001 - Ciências 1) Descreva de maneira detalhada os eventos da meiose especificamente os cinco estágios da prófase I. Valor: 02 (dois) pontos. Resposta: a) Leptóteno: Cromossomos

Leia mais

Profa. Dra. Wânia Vianna

Profa. Dra. Wânia Vianna Profa. Dra. Wânia Vianna MERISTEMAS Os meristemas são encontrados nos ápices de todas as raízes e caules e estão envolvidos, principalmente, com o crescimento em comprimento do corpo da planta. Figura

Leia mais

OFICINA-RESPIRAÇÃO E CIRCULAÇÃO. Experiência: Modelo simples para simular o funcionamento do pulmão.

OFICINA-RESPIRAÇÃO E CIRCULAÇÃO. Experiência: Modelo simples para simular o funcionamento do pulmão. OFICINA-RESPIRAÇÃO E CIRCULAÇÃO Experiência: Modelo simples para simular o funcionamento do pulmão. Objetivo: Observar o funcionamento dos pulmões por meio do experimento. Material para o experimento:

Leia mais

TRABALHO DA RECUPERAÇÃO SEMESTRAL. TRABALHO (o trabalho deverá ser copiado e resolvido em folha de papel almaço e entregue no dia da avaliação.

TRABALHO DA RECUPERAÇÃO SEMESTRAL. TRABALHO (o trabalho deverá ser copiado e resolvido em folha de papel almaço e entregue no dia da avaliação. Nome: Série: 1º ano ( ) Ensino Fundamental ( X ) Ensino Médio Disciplina: BIOLOGIA CONTEÚDOS PARA A RECUPERAÇÃO: Tecido Animal; Classificação dos Seres Vivos; Reino Animalia; Reino Plantae. Professor(a):

Leia mais

Reino Plantae. Todos os seres incluídos no Reino Plantae são: EUCARIONTES PLURICELULARES AUTÓTROFOS

Reino Plantae. Todos os seres incluídos no Reino Plantae são: EUCARIONTES PLURICELULARES AUTÓTROFOS Reino Plantae Reino Plantae Todos os seres incluídos no Reino Plantae são: EUCARIONTES PLURICELULARES AUTÓTROFOS A clorofila encontra-se dentro dos plastos (também chamados de cloroplastos). Cloroplastos

Leia mais

Como funciona o sistema respiratório?

Como funciona o sistema respiratório? Como funciona o sistema respiratório? O sistema respiratório é responsável pela ventilação pulmonar. " O diafragma contrai-se e desloca-se para baixo. " Os músculos intercostais contraem-se, afastando

Leia mais

EDUCAÇÃO É ESSENCIAL!

EDUCAÇÃO É ESSENCIAL! 1. O termo hipóxia refere-se à condição na qual a disponibilidade ou a utilização de oxigênio está reduzida. Os indivíduos B, C, D e E, relacionados na tabela a seguir, estão submetidos a diferentes formas

Leia mais

FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO

FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO FISIOLOGIA HUMANA UNIDADE V: SISTEMA RESPIRATÓRIO Funções Troca de gases com o ar atmosférico; Manutenção da concentração de oxigênio; Eliminação da concentração de dióxido de carbônico; Regulação da ventilação.

Leia mais

EXERCÍCIO DE CIÊNCIAS COM GABARITO 8º ANO 1. (PUC-SP) O esquema abaixo é referente ao coração de um mamífero

EXERCÍCIO DE CIÊNCIAS COM GABARITO 8º ANO 1. (PUC-SP) O esquema abaixo é referente ao coração de um mamífero EXERCÍCIO DE CIÊNCIAS COM GABARITO 8º ANO 1. (PUC-SP) O esquema abaixo é referente ao coração de um mamífero a) Que números indicam artérias e veias? b) Que números indicam vasos por onde circulam sangue

Leia mais

Tema 0. Diversidade na biosfera. UNIDADE 1. A biosfera. UNIDADE 2. A célula

Tema 0. Diversidade na biosfera. UNIDADE 1. A biosfera. UNIDADE 2. A célula Tema 0. Diversidade na biosfera A biosfera Conhecimento do conceito de biosfera. Reconhecimento de que existe diversidade biológica num ecossistema. Reconhecimento dos níveis de organização biológica.

Leia mais

Tema 0. Diversidade na biosfera. UNIDADE 1. A biosfera. UNIDADE 2. A célula

Tema 0. Diversidade na biosfera. UNIDADE 1. A biosfera. UNIDADE 2. A célula Tema 0. Diversidade na biosfera A biosfera http://www.colegiosaofrancisco.com.br/alfa/biosfera/biosfera.php Biosfera http://pt.wikipedia.org/wiki/biodiversidade Biodiversidade http://www.agua.bio.br/botao_d_p.htm

Leia mais

Núcleo de Tecnologia Municipal NTM Curso: Introdução a Educação Digital. Ativdist 4 Slides MAMÍFEROS

Núcleo de Tecnologia Municipal NTM Curso: Introdução a Educação Digital. Ativdist 4 Slides MAMÍFEROS Núcleo de Tecnologia Municipal NTM Curso: Introdução a Educação Digital Cursista: Ingrid Hansen Meotti Ativdist 4 Slides MAMÍFEROS Mamíferos são todos os vertebrados de sangue quente cujas fêmeas produzem

Leia mais

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO

FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO FISIOLOGIA DO EXERCÍCIO 1 Ventilação e metabolismo energético Equivalente ventilatório de oxigênio: Relação entre volume de ar ventilado (VaV) e a quantidade de oxigênio consumida pelos tecidos (VO2) indica

Leia mais