ibm.com / open ibm.com / linux

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ibm.com / open ibm.com / linux"

Transcrição

1 Pense Aberto, Pense Linux TCO Melhor. Explicado. Avi Alkalay avi.alkalay.net/blog Linux, Open Standards Consultant IBM Corporation

2 Uma Nota Sobre Maturidade Use somente software maduro na sua empresa! Desenvolvedores Maturidade Usuários Suporte

3 Táticas Aplic. Internas Estratégias Desenvolvedores ERP, CRM, SCM, BI, RH Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Padrões Abertos Tática Open Source Tática Closed Source Onde IT Agrega Valor? Maturidade Suporte Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS Hardware Hardware Virtual Abrangência de Uso Usuários

4 O Poder de Ter Escolha Múltilpas escolhas garantem PODER DE NEGOCIAÇÃO Aplic. Internas ERP, CRM, SCM, BI, RH CE NS UR A CE NS UR A Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS A RA R U U S xseries S pseries EN N C CE iseries RA U zseries NS E C Hardware Hardware Virtual

5 Os Pilares do e-business XML Linux fará para as aplicações o que a Internet fez para as redes Irwing W. Berger Java EE Senior VP - Strategy HTML Linux é o FISCAL dos Padrões Abertos Linux Hardware Virtual x86 POWER AMD

6 Por Que Distribuições Comerciais? Porque garantem 'suporte', que significa: Um parceiro hoje e no longo prazo para transferir riscos operacionais Acesso rápido a updates testados, suportados e de qualidade Grande oferta certificados de opções de HW e SW Disponibilidade de ecossistema de soluções complexas pré-testadas, suportadas e certificadas

7 Iniciativas IBM com Padrões Abertos 1998 / Java, XML and ebxml Co-founder and lead architect for RosettaNet Author of XML4J Chair OMG XML Metadata Interch. Format Co-author W3C Document Object Model FounderXML.org Elected to Board of Directors in OASIS Web Services and UDDI Co-author of SOAP 1.1 and submission to W3C Cofounder of UDDI.org and author of original UDDI specification Co-author of WSDL IBM contributes SOAP4J to Apache Web Services and Tools Led submission of WSDL to the W3C Co-chaired W3 Web Services Workshop Founder of Eclipse.org Co-author of W3C XML Schema standard Chair of Web Services Interactive Applications TC Web Services and Security Founder and chair, WS-I Organization Co-author of web services bus process specification (BPEL, WS-TX, WS-TC) Co-author for Web Services Security roadmap and specification Web Services Interoperability Submission of BPEL to OASIS and co-chair WSBPELTC Submission of Common Base Events and WSManageability to OASIS Co-chair WSDM TC in OASIS Led workgroup responsible for finalization of SOAP 1.2 Web Services Management Chair of workgroup responsible for WS-I Basic Profile 1.1 Co-chair of working group responsible for OASIS WS-Security 1.0 Co-chair of OASIS WSNotification TC Eclipse becomes independent organization More than 1,000 developers devoted to XML and more than 1,500 focused on Linux. Over 160 business integration technology patents First Web Services Gateway First integrated private UDDI directory

8 A Iniciativa Power.org A IBM abriu o processador Power não porque ele não tem valor para a companhia, mas porque tem enorme valor Tom Yager InfoWorld 12/2004 power.org

9 A Iniciativa Blade.org

10 O Poder de NÃO Ter Escolha O CLIENTE é a Barganha Aplic. Internas ERP, CRM, SCM, BI, RH Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS

11 A Visão Line of Business

12 A Empresa On Demand Responsiva Variável Flexível Focada É quando uma empresa consegue manobrar seus recursos como se fossem um líquido, assim flexível, para atender dinamicamente as exigências do mercado, e também tirar proveito das melhores ofertas de renovação desses recursos.

13 On Demand na Tecnologia da Informação Open Integrated...an approachable, adaptable, integrated and reliable infrastructure delivering on demand services for on demand business operations... Virtualized Autonomic

14 Media Granularidade Virtualização Alta Granularidade GRID, Clusters Baixa Granularidade Consolidação, Blades

15 A Perspectiva Line of Business CORE BUSINESS ER P, CRM, etc Si M iddleware l a ste m a O eracion p Hardware Quanto mais próximo do centro, mais relevante é para os processos de negócio de uma empresa.

16 SOLUÇÕES A Importância dos Desenvolvedores Programadores atuam nestas camadas Aplic. Internas Que definem como serão estas camadas INFRA-ESTRUTURA ERP, CRM, SCM, BI, RH Middleware Groupware, AppServ, DB, Connectors Sistema Operacional Web, Mail, File, Print, DNS Hardware Hardware Virtual

17 Organização de TI das Empresas CIO Infraestrutura Desenvolvimento Aplic. Servers Storage Networking Ação no Datacenter Não interage com Iniciativas de Negócio a er Op e fin e D ia Cr Internas ERP, CRM, SCM, BI, RH Middleware Lógica de Negócio Integração de Processos Aquisição de Pacotes de Gestão Ação permeia toda a Empresa Interação com Iniciativas de Negócio Sistema Operacional Hardware

18 Arquitetura Orientada a Serviços Modularizando o Negócio

19 Arquitetura Orientada a Serviços Coisas Diferentes para Pessoas Diferentes Domínios Capabilidades que negócios querem expor como um conjunto de serviços para clientes e parceiros Negócios Estilo arquitetônico que requer um provedor de serviços, requisitante e descritor do serviço. Arquitetura Endereça coisas como reutilização de componentes, aplicações compostas, etc Um modelo de programação completo que engloba padrões, ferramentas, métodos, e Implementação tecnologias como web services Um conjunto de acordos entre requisitantes, e provedores que especificam a qualidade do Operações serviço, e identificam métricas de IT

20 Arquitetura Referência do SOA Interaction Services Process Services Information Services ESB Partner Services Workload Virtualization Business App Services Infrastructure Services Access Services Information Virtualization IT Service Management Development Services Business Innovation & Optimization Services

21 SOA: Onde Você Quer Estar? Silo Busines s View Organiza tion Methods Applicati ons Architect ure Infrastructu re Integrated Componentized Services Composite Services Dynamically Virtualized Re-Configurable Services Services Function Oriented Function Oriented Function Oriented Service Oriented Service Oriented Service Oriented Service Oriented Ad hoc IT Governance Ad hoc IT Governance Ad hoc IT Governance Emerging SOA Governance SOA and IT Governance Alignment SOA and IT Governance Alignment SOA and IT Governance Alignment Structured Analysis & Design Object Oriented Modeling Component Based Development Service Oriented Modeling Service Oriented Modeling Service Oriented Modeling Grammar Oriented Modeling Modules Objects Components Services Process Integration via Services Process Integration via Services Monolithic Architecture Layered Architecture Component Architecture Emerging SOA SOA Platform Specific Platform Specific Platform Specific Platform Specific Platform Specific Grid Enabled SOA Platform Neutral Dynamic Application Assembly Dynamically ReConfigurable Architecture Dynamic Sense & Respond Level 1 Level 2 Level 3 Level 4 Level 5 Level 6 Level 7 IBM s SOA Maturity Model

22 IBM e Linux

23 Por Que Linux com a IBM? Suporte 24x7, de ponta a ponta Linux em si Toda linha de produtos de HWs e SWs p/ Linux Investimentos em pesquisa e desenvolvimento em Linux e SW Livre, no Brasil e no Mundo Linux enraizado na nossa estratégia de Padrões Abertos e On Demand Linux em todas as famílias de servidores: escala e consolidação transparente Experiência Linux nacional e mundial com vários casos de referência

24 Porque Linux com a IBM zseries xseries Roda nativo, LPAR, no VM ou no novo VIF Red Hat, SuSE Virtualização com XEN VMWare, etc Storage Intellistation All models certified IBM Point of Sale iseries SuSE e Red Hat LPAR SCSI, Fiber Channel Shark pseries LPAR no Regatta Vários outros models HPC Linux Cluster IBM Java Opteron, Xeon, Power

25 Linux: Muito Além dos Custos Autonomic Pergunta: Baseado no que você vê ou ouve, como pontuaria Linux nos seguintes aspectos? Atributos Nomeados "Excelentes" Confiabilidade Performance Valor do Open Source Segurança TCO Fonte: Pesquisa de Mercado IBM. 500 Usuários. Escalabilidade Trocamos para Linux e o sistema parou de cair. Não queremos mais nada hoje. Shie Chen. Gerente de Tecnologia do Serasa

26 Virtualização On Demand nos IBM ^ LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux LPAR 4 Novell LPAR 5 Win LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux s LPAR 4 AIX5L LPAR 5 AIX XEN and VMWare ESX Server pseries xseries LPAR1 Linux LPAR2 OS/390 z/os z/os LPAR 1 Linux LPAR 2 Linux Hiper Sockets z/vm iseries zseries LPAR 4 LPAR 5 OS/400 V4R5 OS/400 V5R1

27 O Data Center Atual Internet Switch Switch Camada Segurança Switch Switch Camada App/Web Switch Switch Camada DB Muitos cabos Alta Disponibilidade de equipamentos Complexidades de replicação para clustering Reativo a mudanças Complexo Muitas camadas de segurança: firewalls e switches Switch Switch Cliente

28 O Data Center On Demand Menos cabos: conectividade DB Outro Legado Hardware com suporte a virtualização Applic lógica com Hipersockets Conectividade e Firewalling Web Serviços crescem ou descrescem de acordo com necessidade Fisicamente pequeno Economia de energia Hardware provê alta disponibilidade automática Simplicidade de administração

29 Consolidação com ^ Tipo de Solução zseries* Discreto ^ zseries Espaço no Data Center Área Ocupada Racks UPS m² 125 $750K 400 m² 2 $135K $650K 20 x 30K/servidor 100 $545/copia de NT N/A N/A 3 $34K/Ano para z/vm dias dias 48 dias 0 90 segundos $11M (Sun) $1.2M $270K/mês $585K $1.5M $1.6M/mês $40M $676K $375K N/A $12K $34K/ano $60K/mês $1.6 - $5M Operações e Suporte Tivoli Servidores de gerenciamento Pessoal adicional de NOC Licensa de SO Time to Market Tempo p/ operacionalizar server farm Pessoal p/ deploy e configuração Tempo médio p/ disponibilizar novo servidor Custos Totais Server Hardware Network Hardware Aluguel de facilidades Facilidades de hardware Servidores de gerenciamento Salários Custos iniciais * Estudo real de um cliente da área de Telecomunicações

30 O que é Paravirtualização Virtualização Tradicional Paravirtualização Emulação de todo o HW, BIOS, Hóspedes acessam HW SO sem modificações Afinidade entre o hóspede e placas Hypervisor consome recursos diretamente virtualizador (hospedeiro) Virtualizador praticamente não consome recursos Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hóspede Hypervisor (virtualizador) Hypervisor (virtualizador) Hardware Hardware

31 % 90% % % 80% 80% 70% 60% 60% 20% % 10% 0% SPEC INT 2000 (score) Linux build time (s) Linux Nativo OSDB-OLTP (tup/s) Linux com Xen 30% 10% SPEC WEB99 (score) VMWare 40% 20% % 50% VMWare 50% Linux com Xen 70% Linux Nativo Performance relativa ao Linux nativo Testes de Performance 0%

32 544 90% 90% 80% % 100% % 70% 70% 60% 50% 50% 20% 10% 0% Tx, MTU 1500 (Mbps) % 40% VMWare 40% Linux com Xen 60% Linux Nativo Performance relativa ao Linux nativo Testes de Performance de Rede 30% 20% 10% Rx, MTU 1500 (Mbps) Linux Nativo Tx, MTU 500 (Mbps) Linux com Xen Rx, MTU 500 (Mbps) VMWare 0%

33 Migração de Máquina Virtual X

34 Migração de Máquina Virtual

35 Virtualização com Aplicações Enjauladas Aplic W Aplic W Serviço A Aplic D Serviço A Aplic D Serviço M Serviço G Aplic T Sistema Operacional Aplicações Compartilham SO Serviço M Serviço G Aplic T Sistema Operacional IPTables, SELinux ou AppArmor Acesso livre ao sistema de arquivos Blindgem de filesystem Sem nível de qualidade por Nível de uso controlado por aplicação aplicação Sem proteções de rede Auto-firewalling com IPTables

36 Alta Disponibilidade com Linux HA on Linux Old HA Unexpensive Hardware Free HA Software Simple All systems Expensive Hardware Expensive HA Software Complex Exclusive systems

37 Alta Disponibilidade com Clusters Linux linux-ha.org ~ HeartBeat ~ THE WEATHER CHANNEL

38 Cluster com Replicação de Dados Qualquer ^ Qualquer ^ Linux Host 1 Linux Host 2 Non active Application Application Read/Write Replicação DRBD DRBD Writes Read/Write LAN de Serviço Replicação byte a byte em disco interno Replicação síncrona ou assíncrona Velocidade de gigabit, comparável a iscsi

39 Linux no Desktop Corporativo

40 Mudando o Paradigma do Desktop Atual Onde estão as camadas de independência tecnológica??? Aplic. Internas Sistema Operacional

41 Players do Desktop Linux

42 Benefícios de Linux no Desktop Praticamente não existem virus e spyware para Linux Linux provê firewalling intrínseco, que pode ser usado para barrar supostos virus e spyware. Cada PC pode ser um Firewall para sí próprio Uso de ferramentas de HPC para gerência centralizada de atualizações e reinstalações em massa Linux funciona como um policial dos Padrões Abertos

43 Linux no Desktop: A Última Fronteira Estação Técnica Função Fixa Estação Office Básico Transacional Avançado Uso Geral File/Print, gerencia de sistemas, acesso a rede, emulação de Mainframe Uso Limitado de Aplicações de Negócio Aplicações que Guiam o Processo de Negócio Acesso Avançado a Sites na Internet Acesso Simples a Portais na Intranet Sem Instant Messaging Instant Messaging Sem Simples Groupware Avançado Limited Office Produtividade Simplificada de Escritório productivity Produtividade Avançada de Escritório Sem Multimídia Multimídia Avançada Multimídia Linux no Desktop já é suficientemente bom

44 OpenOffice.org New Rowley continua a acreditar que organizações são irresponsáveis se não examinarem e testarem periodicamente o OpenOffice.org. Simplesmente porque há um pontencial enorme de dinheiro a ser economizado. New Rowley Group

45 Open Document Format Application Application Application Application Information Information Old Style New Style Information is closely linked to the application that created it. Information is represented using open standards not under the control of a single vendor, and multiple applications can create and access it interchangeably. Control is with the software developer not the customer. Control is with the customer not the software provider.

46 Open Document Format Lembre-se: são os seus documentos. Você deve poder fazer o que quiser com eles, em qualquer lugar, com qualquer aplicação que você quiser. E somente ODF foi desenhado para tomar conta de seus documentos, por séculos. Bob Sutor VP de Padrões Abertos e Open Source, IBM

47 Open Document Format

48 PC Multiusuário Portal e Workplace Workplace Client Technology PC Multiusuário

49 O PC é hoje um produto commoditizado, com muita memória, storage, e abundante poder computacional. No entanto o usamos ainda da mesma forma como quando foi concebido: para tarefas pessoais, com picos muito esparsos de utilização.

50 Desktop Tradicional 1 PC completo por usuário ativo Ocio de uma máquina não é aproveitado por outro usuário

51 PC Multiusuário com Linux Qty Description PC, 768MB, 32GB, 8 USBs PCI Video Board Monitor 15 USB Keyboard USB Mouse Linux Usuários recursos compartilham Um ou vários perfís de usuários por PC Um PC com Linux Gerência de um parque de máquinas muito menor Redução em licensas de Software/CPU Linux provê gerência otimizada de recursos

52 Análise Financeira com Linux Tabela dinâmica. Ajuste número de usuários para ver variações PC 1 Usuário PC Multiusuário OTC Por Ano OTC Por Ano R$ 2.035,00 R$ 649,83 R$ 0,00 R$ 120,00 R$ 364,00 R$ 364,00 R$ 200,00 R$ 200,00 R$ 350,00 R$ 58,33 R$ 14,00 R$ 0,00 R$ 14,00 R$ 0,00 R$ 1.000,00 R$ 0, kw 153 kw R$ 2.599,00 R$ 1.378,00 R$ 1.333,83 R$ 58,33 48,68% 95,77% U=6 CPU Placa de video Monitor 15 Combo teclado+mouse Sistema Operacional Antivirus Antispyware Emulador de Terminal Energia Preço total por usuário Economia Componentes e preços estimados. Tabela deve ser revisada pelo Cliente.

53 ibm.com/developerworks

54 Soluções de ISVs p/ Linux

55 Recapitulando... Sistema Operacional não resolve nossos problemas de negócio. Nem Hardware, nem Middleware. Desenvolvedores definem o perfil de IT das empresas. A recompensa do uso exclusivo de Padrões Abertos é o pleno Poder de Negociação. On Demand é sinônimo de Eficiência Operacional e Poder de Negociação. Linux é o fiscal que sempre exige Padrões Abertos. O desktop atual é caro porque estamos usando-o de forma errada. Linux está pronto para sua empresa!!

56 Linux Já É Realidade em Muitas Empresas METRÔ

57 Avi Alkalay avi.alkalay.net/blog Linux, Open Standards Consultant IBM Corporation Obrigado!

Otimização de recursos de TI

Otimização de recursos de TI Otimização de recursos de TI Maurício Affonso da Conceição Executivo de Unidade de Negócio, IBM Brasil mauaff@br.ibm.com 2005 IBM Corporation Agenda Systems Sales Estratégias de Otimização de Recursos

Leia mais

ibm.com / open ibm.com / linux

ibm.com / open ibm.com / linux IBM Virtualization Engine Mais Flexibilidade para seu Ambiente Avi Alkalay 11-2132-2327 avi.alkalay.net/blog Linux, Open Standards Consultant IBM Corporation A Forte Aliança IBM - Novell

Leia mais

Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas

Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas Abstraindo as Camadas de SOA & Aplicações Compostas Serviço Service Requisitante Consumer Service Serviço Provider Provedor consumidores processos business e processes negócios Coreografia process choreography

Leia mais

Sistemas IBM Flex & PureFlex

Sistemas IBM Flex & PureFlex Eduardo (Edu) Pacini Líder Plataforma PureFlex Brasil IBM Systems & Technology Group Sistemas IBM Flex & PureFlex A Tecnologia está liderando as mudanças que impactam os negócios 1 Fatores de impacto:

Leia mais

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Prof. Victor Halla Conteúdo Arquitetura de Processadores: Modo Operacional; Velocidade; Cache; Barramento; Etc. Virtualização: Maquinas virtuais; Gerenciamento

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Anatomia de uma máquina virtual Cada máquina virtual é um sistema completo encapsulado em um

Leia mais

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation Soluções IBM SmartCloud Estratégia de Cloud Computing da IBM Business Process as a Service Software as a Service Platform as a Service Infrastructure as a Service Design Deploy Consume Tecnologias para

Leia mais

A Academia Brasileira de Letras diz que este verbete não existe.

A Academia Brasileira de Letras diz que este verbete não existe. Virtualização Virtualização? A Academia Brasileira de Letras diz que este verbete não existe. Virtual: Segundo o Dicionário da Língua Portuguesa, significa: adj (lat virtuale) 1- Que não existe como realidade,

Leia mais

Agenda. Histórico Máquinas virtuais X Emuladores Vantagens & Desvantagens Vmware Quemu Xen UML Comparação entre VM's Conclusão

Agenda. Histórico Máquinas virtuais X Emuladores Vantagens & Desvantagens Vmware Quemu Xen UML Comparação entre VM's Conclusão Máquinas Virtuais Agenda Histórico Máquinas virtuais X Emuladores Vantagens & Desvantagens Vmware Quemu Xen UML Comparação entre VM's Conclusão Histórico Mainframe É um computador de grande porte, dedicado

Leia mais

A SALA DE AULA é meu paraíso. Nela me realizo, nela exercito minha cidadania e nela me sinto útil.

A SALA DE AULA é meu paraíso. Nela me realizo, nela exercito minha cidadania e nela me sinto útil. Virtualização Meu nome: Nome de guerra: Meu e-mail: Marcos Vinicios Bueno Marques Professor Cidão marcos@cidao.com.br Quem sou? Professor e coordenador de cursos de TI do Senac Informática em Porto Alegre,

Leia mais

Fase 1: Engenharia de Produto

Fase 1: Engenharia de Produto Fase 1: Engenharia de Produto Disciplina: Análise de Requisitos DURAÇÃO: 44 h O objetivo principal da disciplina é realizar uma análise das necessidades e produzir um escopo do produto. Representará os

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios

IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios IBM Systems and Technology Group IBM System z IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios 2 IBMzEnterprise: A plataforma inteligente para aplicativos de negócios A plataforma

Leia mais

Infra estrutura da Tecnologia da Informação

Infra estrutura da Tecnologia da Informação Infra estrutura da Tecnologia da Informação Capítulo 3 Adaptado do material de apoio ao Livro Sistemas de Informação Gerenciais, 7ª ed., de K. Laudon e J. Laudon, Prentice Hall, 2005 CEA460 Gestão da Informação

Leia mais

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO

Virtualização. O conceito de VIRTUALIZAÇÃO Virtualização A virtualização está presente tanto no desktop de um entusiasta pelo assunto quanto no ambiente de TI de uma infinidade de empresas das mais variadas áreas. Não se trata de "moda" ou mero

Leia mais

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni Material 5 Administração de Recursos de HW e SW Prof. Edson Ceroni Desafios para a Administração Centralização X Descentralização Operação interna x Outsourcing Hardware Hardware de um Computador Armazenamento

Leia mais

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved.

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. 1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. About Eugenio Chleba Product Sales Specialist - PM (11) 5189-1211 (11) 96060-2687 eugenio.chleba@oracle.com Experience Skills Products

Leia mais

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Apresentação Portfólio de Serviços e Produtos da WebMaster Soluções. Com ele colocamos à sua disposição a Tecnologia que podemos implementar em sua empresa.

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

Cloud Pública ou Privada? Amauri Pereira de Barros. Não deixe o mercado escolher por você!!!

Cloud Pública ou Privada? Amauri Pereira de Barros. Não deixe o mercado escolher por você!!! Cloud Pública ou Privada? Não deixe o mercado escolher por você!!! 1 Amauri Pereira de Barros amauri.barros@sondait.com.br 11 98550-8427 19 9833-9784 @amauripb Atuação na América Latina 4º maior empresa

Leia mais

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD

DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD ARMAZENAMENTO DE DADOS MODULAR ARMAZENAMENTO DE DADOS DELL POWERVAULT SÉRIE MD Simplificação da TI O Dell série MD pode simplificar a TI, otimizando sua arquitetura de armazenamento de dados e garantindo

Leia mais

Prof. Victor Halla. Unidade IV FUNDAMENTOS DE SISTEMAS

Prof. Victor Halla. Unidade IV FUNDAMENTOS DE SISTEMAS Prof. Victor Halla Unidade IV FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Conteúdo Estudo de Casos; Linux e Windows; Características; VMware e Xen; Características; Ferramentas; Custo total de posse TCO = Total

Leia mais

Service Oriented Architecture (SOA)

Service Oriented Architecture (SOA) São Paulo, 2011 Universidade Paulista (UNIP) Service Oriented Architecture (SOA) Prof. MSc. Vladimir Camelo vladimir.professor@gmail.com 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com 1 04/09/11 vladimir.professor@gmail.com

Leia mais

Projecto de Reengenharia dos Postos de Trabalho BANIF e BCA

Projecto de Reengenharia dos Postos de Trabalho BANIF e BCA Projecto de Reengenharia dos Postos de Trabalho BANIF e BCA 19 November 2007 Objectivos para o BANIF Standardização dos postos de trabalho Focar a equipa de IT em tarefas pro-activas de gestão, minimizando

Leia mais

Virtualização Gerencia de Redes Redes de Computadores II

Virtualização Gerencia de Redes Redes de Computadores II Virtualização Gerencia de Redes Redes de Computadores II *Créditos: baseado no material do Prof. Eduardo Zagari Virtualização - Introdução Introduzido nos anos 60 em Mainframes Em 1980 os microcomputadores

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

Dynamic Data Center. A infra-estrutura de suporte às SOA. Francisco Miller Guerra Senior Product Manager Fujitsu Siemens Computers

Dynamic Data Center. A infra-estrutura de suporte às SOA. Francisco Miller Guerra Senior Product Manager Fujitsu Siemens Computers Dynamic Data Center A infra-estrutura de suporte às SOA Francisco Miller Guerra Senior Product Manager Fujitsu Siemens Computers As necessidades do negócio pressionam continuamente as infra-estruturas

Leia mais

AGORA ORACLE AO SEU ALCANCE

AGORA ORACLE AO SEU ALCANCE A performance que você necessita no preço que você quer! Agora, produtos de infra-estrutura tecnológica ao seu alcance. Existem alternativas que proporcionam às pequenas e médias empresa permanecerem no

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Windows 2008 Server Construído sob o mesmo código do Vista Server Core (Instalação somente

Leia mais

Aplicações. Sistema Operacional Hardware. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Máquinas Virtuais e Emuladores

Aplicações. Sistema Operacional Hardware. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Máquinas Virtuais e Emuladores Máquinas Virtuais e Emuladores Marcos Aurelio Pchek Laureano Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: hardware sistema operacional aplicações Sistemas

Leia mais

Guia Rápido de Licenciamento do SQL Server 2012

Guia Rápido de Licenciamento do SQL Server 2012 Guia Rápido de Licenciamento do SQL Server 2012 Data de publicação: 1 de Dezembro de 2011 Visão Geral do Produto SQL Server 2012 é uma versão significativa do produto, provendo Tranquilidade em ambientes

Leia mais

Visão do Sistema Operacional

Visão do Sistema Operacional Visão do Sistema Operacional programadores e analistas usuários programas, sistemas e aplicativos Usuários Sistema Operacional memória discos Hardware UCP fitas impressoras monitores O que é um Sistema

Leia mais

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Resumo da solução Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Você deseja uma solução de computação unificada para a sua empresa de médio ou pequeno porte ou para o padrão avançado do seu

Leia mais

Obtendo Qualidade com SOA

Obtendo Qualidade com SOA Obtendo Qualidade com SOA Daniel Garcia Gerente de Prática BPM/SOA daniel.garcia@kaizen.com.br 11 de Novembro de 2009 Copyright 2009 Kaizen Consultoria e Serviços. All rights reserved Agenda Sobre a Kaizen

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES

INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 5 INFRAESTRUTURA DE TI E TECNOLOGIAS EMERGENTES PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos

Leia mais

Apresentação resumida

Apresentação resumida New Generation Data Protection Powered by AnyData Technology Apresentação resumida Para obter apresentação completa ou mais informações ligue (11) 3441 0989 ou encaminhe e-mail para vendas@dealerse.com.br

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 3 Virtualização de Sistemas 1. Conceito Virtualização pode ser definida

Leia mais

Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com

Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com VIRTUALIZAÇÃO Professor Esp.: Douglas Diego de Paiva douglas.ddp@gmail.com Virtualização o que é? É uma forma de esconder as características físicas de uma plataforma computacional dos usuários, emulando

Leia mais

Palestrante: Leandro Carvalho. Palestrante: Francisco Ferreira. Moderador: Thiago Cardoso

Palestrante: Leandro Carvalho. Palestrante: Francisco Ferreira. Moderador: Thiago Cardoso Palestrante: Leandro Carvalho MVP Virtual Machine http://msmvps.com/blogs/msvirtualization twitter.com/leandroeduardo Palestrante: Francisco Ferreira Especialista em Virtualização http://ferreirafco.wordpress.com/

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO

IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO IMPLEMENTAÇÃO DA GESTÃO OPERACIONAL DE PEQUENA E MÉDIA PLATAFORMA COM EFICIÊNCIA E BAIXO CUSTO Flávio Luis de Oliveira (flavio@celepar.pr.gov.br) Helio Hamilton Sartorato (helio@celepar.pr.gov.br) Yuri

Leia mais

Planejamento Estratégico para as PMEs. Tecnologia da Informação a Serviço das PMEs

Planejamento Estratégico para as PMEs. Tecnologia da Informação a Serviço das PMEs Planejamento Estratégico para as PMEs Tecnologia da Informação a Serviço das PMEs Maio/2007 Rio Quente- Goiás Nivaldo Cleto Na era da tecnologia da informação, o mercado exige um empresário dinamicamente

Leia mais

Descrição da Vaga: Desenvolver aplicações Java web; Gerar consultas e manutenção de tabelas e atributos via SQL.

Descrição da Vaga: Desenvolver aplicações Java web; Gerar consultas e manutenção de tabelas e atributos via SQL. Título da Vaga: Desenvolvedor Java Web Descrição da Vaga: Desenvolver aplicações Java web; Gerar consultas e manutenção de tabelas e atributos via SQL. Requisitos: Sólida experiência em desenvolvimento

Leia mais

OBJETIVOS DA APRESENTAÇÃO

OBJETIVOS DA APRESENTAÇÃO Institucional OBJETIVOS DA APRESENTAÇÃO Apresentar as vantagens de se trabalhar com Thin Clients Apresentar como funciona a tecnologia Server Based Computing, Virtualização de Desktop e Aplicativos EVOLUÇÃO

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 2 Computação em Nuvem Desafios e Oportunidades A Computação em Nuvem

Leia mais

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança.

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda Managed Office Protection É fato, tanto pequenas e médias e grandes empresas enfrentam os mesmos riscos

Leia mais

Departamento de Tecnologia da Informação

Departamento de Tecnologia da Informação Xen - O case de virtualização da Alergs XIII Enial - Brasília Novembro/2010 DTI Superintendência Administrativa e Financeira Assembleia Legislativa do RS Tópicos abordados: A infraestrutura de TI Alergs

Leia mais

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers Juliano Simões Diretor de Tecnologia Agenda Comparar o modelo de servidor dedicado, orientado ao hardware, com os

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

Máquinas Virtuais. Virtualização Tornar virtual. Exemplo comum de Virtualização PORTABILIDADE

Máquinas Virtuais. Virtualização Tornar virtual. Exemplo comum de Virtualização PORTABILIDADE Virtual: Existente apenas em potência ou como faculdade, não como realidade ou com efeito real Dicionário Houaiss Virtualização Tornar virtual Exemplo comum de Virtualização PORTABILIDADE Java Virtual

Leia mais

Virtualização: VMWare e Xen

Virtualização: VMWare e Xen Virtualização: VMWare e Xen Diogo Menezes Ferrazani Mattos Professor: Otto Carlos Disciplina: Redes I Universidade Federal do Rio de Janeiro POLI/COPPE 1 Introdução Virtualização Divisão da máquina física

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Symantec Endpoint Protection

Symantec Endpoint Protection A nova geração de tecnologia antivírus da Symantec Visão geral Proteção avançada contra ameaças O combina o Symantec AntiVirus com uma prevenção avançada contra ameaças, visando fornecer uma defesa inigualável

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

Virtual Desktop: Como montar a melhor Infra-estrutura. Rafael Novo Solutions Consultant Novo_Rafael@emc.com

Virtual Desktop: Como montar a melhor Infra-estrutura. Rafael Novo Solutions Consultant Novo_Rafael@emc.com Virtual Desktop: Como montar a melhor Infra-estrutura Rafael Novo Solutions Consultant Novo_Rafael@emc.com Agenda O que é a Solução de Virtual Desktop Infra-estrutura Eficiente para o Virtual Desktop Performance

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 4 Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software 2 1 OBJETIVOS

Leia mais

PROPOSIÇÃO DE VALOR:

PROPOSIÇÃO DE VALOR: Caro Cliente, Na economia atual, você não pode permitir ineficiências ou sobreprovisionamento de nenhum recurso - recursos inativos custam dinheiro, recursos mal utilizados custam oportunidades. Você precisa

Leia mais

Alta disponibilidade em máquinas

Alta disponibilidade em máquinas Alta disponibilidade em máquinas paravirtualizadas João Eriberto Mota Filho SIRC / RS 2007 09 de outubro de 2007 Sumário Introdução Técnicas de virtualização Conceito de alta disponibilidade Paravirtualização

Leia mais

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR

MCITP: ENTERPRISE ADMINISTRATOR 6292: INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO DO WINDOWS 7, CLIENT Objetivo: Este curso proporciona aos alunos o conhecimento e as habilidades necessárias para instalar e configurar estações de trabalho utilizando a

Leia mais

CASO DE SUCESSO. Processando Grandes Metas. A Microware atendeu nossas expectativas MICROWARE

CASO DE SUCESSO. Processando Grandes Metas. A Microware atendeu nossas expectativas MICROWARE CASO DE SUCESSO MICROWARE CLIENTE: FD DO BRASIL PROCESSAMENTO DE DADOS - FIRST DATA SEGMENTO: Tecnologia da Informação e Telecomunicação. Processando Grandes Metas Para tornar o Brasil um de seus destinos

Leia mais

inlux Desvende o seu IT

inlux Desvende o seu IT inlux Desvende o seu IT Luís Ganhão Sales Consultant Manager Ask not what your Country can do for you Ask what you can do for your Country John F. Kennedy, Washington, 20 de Janeiro

Leia mais

Virtualização de desktop da NComputing

Virtualização de desktop da NComputing Virtualização de desktop da NComputing Resumo Todos nos acostumamos ao modelo PC, que permite que cada usuário tenha a sua própria CPU, disco rígido e memória para executar seus aplicativos. Mas os computadores

Leia mais

SEÇÃO IV. Documento de Plataforma Tecnológica SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL ETAPA 01 SEÇÃO IV DOCUMENTO DE PLATAFORMA TECNOLÓGICA

SEÇÃO IV. Documento de Plataforma Tecnológica SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL ETAPA 01 SEÇÃO IV DOCUMENTO DE PLATAFORMA TECNOLÓGICA SEÇÃO IV SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL ETAPA 01 Documento de Plataforma Tecnológica SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO GOVERNAMENTAL ETAPA 01 1 CONTEÚDO 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. PLATAFORMA TECNOLÓGICA...

Leia mais

Arquitecturas de Sistemas de Informação

Arquitecturas de Sistemas de Informação Arquitecturas de Sistemas de Informação Arquitectura Tecnológica Arquitectura Tecnológica O que é: É a escolha dos tipos de tecnologia que devem ser utilizados para dar suporte a cada um dos sistemas e

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

ATIVIDADE 1 MÁQUINAS VIRTUAIS. 1.1 Arquiteturas não virtualizadas

ATIVIDADE 1 MÁQUINAS VIRTUAIS. 1.1 Arquiteturas não virtualizadas ATIVIDADE 1 MÁQUINAS VIRTUAIS Existem hoje diversas tecnologias e produtos para virtualização de computadores e ambientes de execução, o que pode gerar uma certa confusão de conceitos. Apesar disso, cada

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

NAS Network Attached Storage

NAS Network Attached Storage NAS Network Attached Storage Evolução Tecnológica 1993 Primeiro appliance de storage NAS; 1996 Primeiro protocolo de backup em rede NDMP; 1996 Primeiro storage multi-protocolo UNIX/Windows; 1997 Primeiro

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS. Maquinas Virtuais e Emuladores

SISTEMAS OPERACIONAIS. Maquinas Virtuais e Emuladores SISTEMAS OPERACIONAIS Maquinas Virtuais e Emuladores Plano de Aula Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente

Leia mais

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor Cloud Computing O novo paradigma de Custeio Anderson Baldin Figueiredo Consultor O momento da 3ª. Plataforma $$$$$ $ Conceituando Cloud Computing Mas o que significa cloud computing mesmo? Cloud = Evolução

Leia mais

IBM Systems and Technology Servidores IBM Power Systems Express

IBM Systems and Technology Servidores IBM Power Systems Express IBM Systems and Technology Servidores IBM Power Systems Express Empresas de médio porte são o motor de um planeta mais inteligente 2 Servidores IBM Power Systems Express Destaques Os servidores e blades

Leia mais

SejaBem-vindo! 2014 Extreme Networks, Inc. All rights reserved.

SejaBem-vindo! 2014 Extreme Networks, Inc. All rights reserved. SejaBem-vindo! 0 CIO Weekend DF 2014 Segurança Digital: do risco à solução Redes criadas a partir de softwares Momemntoeconômico Hoje consumimos mais mídias socias, mobilidade e Cloud BYOD, Internet das

Leia mais

Soluções Oracle. Serviços Oracle

Soluções Oracle. Serviços Oracle Soluções Oracle Nossa aliança combina a força das aplicações e tecnologias da Oracle com o conhecimento da Cloware em Consultoria, Integração de Sistemas e Serviços Gerenciados. Por ser a provedora de

Leia mais

Máquinas Virtuais E eu com isso???

Máquinas Virtuais E eu com isso??? E eu com isso??? IV Ciclo de Palestras sobre Software Livre Daniel Antonio Fenrnandes Bojczuk Slide 1 de 27 Virtual: Existente apenas em potência ou como faculdade, não como realidade ou com efeito real

Leia mais

Servidores Soluções de Servidores Itautec. Sua empresa nunca vai sair do ar.

Servidores Soluções de Servidores Itautec. Sua empresa nunca vai sair do ar. Servidores Soluções de Servidores Itautec. Sua empresa nunca vai sair do ar. A Itautec apresenta sua nova linha de Servidores. Eles são resultado de elevado investimento em pesquisa e desenvolvimento.

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO NComputing Brasil - #110502 Instalando o Oracle Virtualbox 4.0.2 e Criando uma VM Windows Server 2008 no Virtualbox O que é virtualbox? O virtualbox é um aplicativo de virtualização multi-plataforma

Leia mais

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI

Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Administração e Desenvolvimento de Soluções em TI Projeto Corporativo Missão: Oferecer soluções corporativas em Tecnologia da Informação, fornecendo e integrando produtos e serviços profissionais de alta

Leia mais

IT SERVICES PORTFOLIO. SPEKTRUM IT Services Portfolio 1

IT SERVICES PORTFOLIO. SPEKTRUM IT Services Portfolio 1 IT SERVICES PORTFOLIO SPEKTRUM IT Services Portfolio 1 Ser a única no Brasil a ser certificada pela SAP, mostra como estamos à frente no que tange à transparência em todos os nossos processos e, especialmente,

Leia mais

DISTRIBUTED SYSTEMS ARCHITECTURES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 12 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos

DISTRIBUTED SYSTEMS ARCHITECTURES. Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 12 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos DISTRIBUTED SYSTEMS ARCHITECTURES Ian Sommerville, 8º edição Capítulo 12 Aula de Luiz Eduardo Guarino de Vasconcelos Objetivos Explicar as vantagens e desvantagens das arquiteturas de sistemas distribuídos

Leia mais

Prof. José Maurício S. Pinheiro UniFOA 2009-2

Prof. José Maurício S. Pinheiro UniFOA 2009-2 Tecnologias WEB Virtualização de Sistemas Prof. José Maurício S. Pinheiro UniFOA 2009-2 Conceitos Virtualização pode ser definida como técnica que combina ou divide recursos computacionais para prover

Leia mais

Sistemas Operacionais 1/66

Sistemas Operacionais 1/66 Sistemas Operacionais 1/66 Roteiro Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro 2/66 Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: hardware

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores 3º Ano Sistemas de Informação 2008 Aula 05A: Hub/Switch/Gateway Servidores e Virtualização Prof. Msc. Ricardo Slavov ricardo.slavov@aes.edu.br Roteiro Pedagógico HUB Switch Bridge

Leia mais

Avaliação do Uso de Xen em Ambientes de Computação de Alto Desempenho

Avaliação do Uso de Xen em Ambientes de Computação de Alto Desempenho Avaliação do Uso de Xen em Ambientes de Computação de Alto Desempenho Márcio Parise Boufleur Guilherme Piegas Koslovski Andrea Schwertner Charão LSC - Laboratório de Sistemas de Computação UFSM - Universidade

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE Perfil O Grupo Teksid é o maior em fundição de autopeças do mundo, com capacidade produtiva

Leia mais

Virtualização de Sistemas Operacionais

Virtualização de Sistemas Operacionais Virtualização de Sistemas Operacionais Felipe Antonio de Sousa 1, Júlio César Pereira 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil felipeantoniodesousa@gmail.com, juliocesarp@unipar.br Resumo.

Leia mais

Guia de Referência Rápida sobre Licenciamento. Microso Internal Edition Do Not Distribute Exter

Guia de Referência Rápida sobre Licenciamento. Microso Internal Edition Do Not Distribute Exter Guia de Referência Rápida sobre Licenciamento Microso Internal Edition Do Not Distribute Exter Versão 1.0 2/4/2010 Introdução Visão Geral Este Guia de Referência Rápida é destinado a pessoas que precisam

Leia mais

Virtual Operating Environment (VOE) Marcelo Tomoyose, Kodak Brasileira

Virtual Operating Environment (VOE) Marcelo Tomoyose, Kodak Brasileira Virtual Operating Environment (VOE) Marcelo Tomoyose, Kodak Brasileira Desafios da Industria de TI Os fornecedores de impressão estão procurando maneiras de reduzir os custos associados: Manipulação de

Leia mais

Sistemas Operacionais. Roteiro. Sistemas de Computadores. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Marcos Laureano

Sistemas Operacionais. Roteiro. Sistemas de Computadores. Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3 componentes: Marcos Laureano Sistemas Operacionais Marcos Laureano 1/66 Roteiro Máquinas virtuais Emuladores Propriedades Benefícios Futuro 2/66 Sistemas de Computadores Os sistemas de computadores são projetados com basicamente 3

Leia mais

Introdução a Virtualização. Sergio Roberto Charpinel Junior Profa. Roberta Lima Gomes

Introdução a Virtualização. Sergio Roberto Charpinel Junior Profa. Roberta Lima Gomes Introdução a Virtualização Sergio Roberto Charpinel Junior Profa. Roberta Lima Gomes Por que virtualizar? Descentralização de recursos computacionais Cloud computing Plena utilização de recursos físicos

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral

Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Aula 1 Windows Server 2003 Visão Geral Windows 2003 Server Introdução Nessa Aula: É apresentada uma visão rápida e geral do Windows Server 2003. O Foco a partir da próxima aula, será no serviço de Diretórios

Leia mais

Apresentação da Empresa e seus Serviços.

Apresentação da Empresa e seus Serviços. Apresentação da Empresa e seus Serviços. 1 Conteúdo do Documento Sobre a MSCTI... 3 Portfólio de Serviços... 4 O que a consultoria MSCTI faz?... 5 Outros Serviços e Soluções... 6 Certificações... 7 Clientes

Leia mais

Integração Orientada a Serviços

Integração Orientada a Serviços Integração Orientada a Serviços Porto Alegre, Agosto de 2006 Agenda Sobre a e-core SOA O que é? Web Services x SOA Principal Motivação - Integração SOI ESB BPEL JBI ServiceMix Solução Proposta A Empresa

Leia mais

Virtualização. Alunos: Danilo Abreu Rafael Homsi Ricardo Antonio

Virtualização. Alunos: Danilo Abreu Rafael Homsi Ricardo Antonio Virtualização Faculdade Anhanguera de Anápolis Ciência da Computação Seminários Avançados em Computação Alunos: Danilo Abreu Rafael Homsi Ricardo Antonio Sumário: Introdução Tipos de Virtualização Custo

Leia mais

Virtualização Como Base de Infra-Estruturas Dinâmicas. José Grilo Director de Negócio Servidores jose.grilo@microsoft.com

Virtualização Como Base de Infra-Estruturas Dinâmicas. José Grilo Director de Negócio Servidores jose.grilo@microsoft.com Virtualização Como Base de Infra-Estruturas Dinâmicas José Grilo Director de Negócio Servidores jose.grilo@microsoft.com 26 de Maio de 2011 Custos de Operação Inferiores Controlo da dispersão dos Servidores

Leia mais

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP

Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Soluções Inteligentes para regulamentações e negócios em aplicações SAP Uma nova visão no Gerenciamento da Aplicação INDICE 1. A Union IT... 3 2. A importância de gerenciar dinamicamente infra-estrutura,

Leia mais

Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP

Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP Parceria: Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP Uma nova visão no Gerenciamento da Aplicação INDICE 1. Parceria Union e Quest Software... 3 2. Foglight Gerenciando

Leia mais