Segregação de resíduos. Segregação de resíduos. Manejo de Resíduos Sólidos e de Serviços de Saúde Segregação de resíduos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segregação de resíduos. Segregação de resíduos. Manejo de Resíduos Sólidos e de Serviços de Saúde Segregação de resíduos"

Transcrição

1 USP Segregação Manejo de Resíduos Sólidos e de Serviços de Saúde Custos de tratamento de RSS perigosos R$ 800,00 a 2.000,00 / ton (R$ 8,00 a 20,00 / kg) Composição média Classificação Parcela Grupo D (não perigoso / doméstico) 75 90% Grupos A, B, C e E (perigosos) 10 25% 2 Consiste na separação dos resíduos no momento e local de sua geração, de acordo com as características físicas, químicas, biológicas, o seu estado físico e os riscos envolvidos Objetivos: Facilitar e viabilizar o manuseio, a coleta, o transporte e o tratamento adequado; Prevenir acidentes pela inadequada separação e acondicionamento dos resíduos perigosos; Racionalizar os custos financeiros que envolvem os resíduos de saúde; Impedir a contaminação de grande quantidade de resíduo por uma pequena quantidade de material perigoso; Especificar o tipo e a cor dos sacos plásticos para os diversos grupos dos resíduos, facilitando todo o processo de coleta e tratamento

2 Classificação: Grupo A agentes biológicos ou fluidos corporais; A1: cultura de microrganismos, vacinas vivas, materiais contaminados com microrganismos perigosos, sangue ou líquidos corpóreos na forma livre A2: animais submetidos a inoculação de microrganismos e carcaças de animais mortos por microrganismo perigoso A3: peças anatômicas humanas e embriões A4: peças anatômicas de animais, sobras de material de laboratório clínico, carcaças e materiais que não estejam contaminados com microrganismo perigoso A5: qualquer material com suspeita de contaminação por príons 5 Classificação: Grupo B substâncias químicas perigosas ou acima dos limites permitidos Grupo C resíduos radioativos Grupo D resíduos domiciliares (orgânicos e recicláveis) Grupo E materiais perfurocortantes e escarificantes Fundação Estadual do Meio Ambiente - MG 2

3 Consiste no ato de embalar os resíduos, em sacos ou recipientes que evitem vazamentos e resistam às ações de punctura e ruptura. A capacidade dos sacos e recipientes deve ser compatível com a geração diária de cada tipo de resíduo saco constituído de material resistente a ruptura e vazamento Material impermeável Respeitar os limites de peso Proibido seu esvaziamento ou reaproveitamento Grupos A1, A2 e A4: sacos brancos com símbolo de substância infectante Grupo A3: sacos vermelhos com inscrição Peças anatômicas Grupo A5: sacos vermelhos com símbolo de substância infectante

4 Sacos contidos em recipientes resistentes Material lavável Com tampa provida de sistema de abertura sem contato manual (salas de cirurgia e de parto não necessitam de tampa) Cantos arredondados e resistente ao tombamento Resíduos sólidos químicos: Recipientes de material rígido Adequados para cada tipo de substância química (evitar reação química entre os componentes do resíduo e da embalagem) Respeitando as características físico-químicas e estado físico do resíduo Observar as exigências de compatibilidade química dos resíduos entre si

5 Resíduos líquidos (infectantes e químicos): Resíduos líquidos (infectantes e químicos): Recipientes constituídos de material compatível Resistentes Rígidos Estanques Com tampa rosqueada e vedante Resíduos líquidos (infectantes e químicos): 19 Recipientes rígidos, resistentes à punctura, ruptura e vazamento, com tampa É expressamente proibido o esvaziamento desses recipientes para o seu reaproveitamento As agulhas descartáveis devem ser desprezadas juntamente com as seringas, sendo proibido reencapá-las 20 5

6

7 /10/ /10/

8 Grupo A Local de geração Data Sub-grupo 29 Grupo B Local de geração Data Classe ou sub-classe de risco: explosão projeção inflamável tóxico combustão oxidante corrosivo Diagrama de Hommel 30 Grupo C Local de geração Data Expressão Rejeito radioativo Grupo D Cores (tipo de material)

9 Grupo E Expressão Resíduo Perfurocortante Símbolo do grupo associado A B C

Orientações sobre o Manejo de Resíduos Perigosos no HC/UFTM

Orientações sobre o Manejo de Resíduos Perigosos no HC/UFTM APRESENTAÇÃO ccih@he.uftm.edu.br Tel: 34 3318-5261 Orientações sobre o Manejo de Resíduos Perigosos no HC/UFTM Uberaba, 2012 Esta cartilha tem como objetivo levar informações imprescindíveis sobre o Plano

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ACONDICIONAMENTO E SEGREGAÇÃO DE RESÍDUOS DOS GRUPOS A e E Prefeitura do Campus USP Fernando Costa (PUSP-FC)

PROCEDIMENTO PARA ACONDICIONAMENTO E SEGREGAÇÃO DE RESÍDUOS DOS GRUPOS A e E Prefeitura do Campus USP Fernando Costa (PUSP-FC) Página 1 de 5 Elaborado: Revisado: Aprovado: Vera Letticie de Azevedo Ruiz Grupo de Gestão Integrada de Resíduos do Campus Grupo de Gestão Integrada de Resíduos do Campus 1. OBJETIVOS Estabelecer os procedimentos

Leia mais

RESPONSABILIDADE SÓCIO AMBIENTAL EM SAÚDE. Prof. Mestre Álvaro Ferreira Lisboa Junior

RESPONSABILIDADE SÓCIO AMBIENTAL EM SAÚDE. Prof. Mestre Álvaro Ferreira Lisboa Junior RESPONSABILIDADE SÓCIO AMBIENTAL EM SAÚDE Prof. Mestre Álvaro Ferreira Lisboa Junior 1 Prof. Mestre Álvaro Ferreira Lisboa Junior Mestre em Administração Ambiental; Especialista em Administração do Meio

Leia mais

Curso Programa de Gerenciamento de Resíduos PGR

Curso Programa de Gerenciamento de Resíduos PGR Curso Programa de Gerenciamento de Resíduos PGR 25/maio/2016 Resíduos Infectantes de Serviço de Saúde Rita de Cássia Ruiz Pesquisadora do Laboratório de Bacteriologia Coordenadora do Grupo de Trabalho

Leia mais

RESÍDUO DO SERVIÇO DE SAÚDE STERLIX AMBIENTAL TRATAMENTO DE RESÍDUOS LTDA - ENG.AMBIENTAL GESUALDO DELFINO DE MORAES

RESÍDUO DO SERVIÇO DE SAÚDE STERLIX AMBIENTAL TRATAMENTO DE RESÍDUOS LTDA - ENG.AMBIENTAL GESUALDO DELFINO DE MORAES RESÍDUO DO SERVIÇO DE SAÚDE LEGISLAÇÃO CONAMA 358 29 de Abril 2005 RDC 306 7 de Dezembro 2004 Classificação Grupo A Biológicos Grupo B Químicos Grupo C Radioativos Grupo D Comuns Grupo E Perfuro cortantes

Leia mais

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente, determino a sua publicação: 1 Consulta Pública nº 48, de 4 de julho de 2000. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no uso da atribuição que lhe confere o art. 11, inciso IV do Regulamento da ANVS aprovado

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DE UMA ESTUDANTE DO CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM SOBRE SEPARAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO

A EXPERIÊNCIA DE UMA ESTUDANTE DO CURSO TÉCNICO EM ENFERMAGEM SOBRE SEPARAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NO GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA E PESQUISA EM SAÚDE ESCOLA GHC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO

Leia mais

INFLUENZA A(H1N1) PROTOCOLO DE PROCEDIMENTOS MANEJO DE RESÍDUOS NA REDE MUNICIPAL

INFLUENZA A(H1N1) PROTOCOLO DE PROCEDIMENTOS MANEJO DE RESÍDUOS NA REDE MUNICIPAL INFLUENZA A(H1N1) PROTOCOLO DE PROCEDIMENTOS MANEJO DE RESÍDUOS NA REDE MUNICIPAL Atualização: 23.06.2009 às 14h51min Sumário I. Introdução II. Classificação III. Acondicionamento IV. Identificação V.

Leia mais

Nome Químico CAS Number Faixa de Concentração (%) Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema.

Nome Químico CAS Number Faixa de Concentração (%) Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 187 Página 1 / 5 Data da última revisão 27/11/2007 1 Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Máscara Líquida para

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão

Procedimento Operacional Padrão Procedimento Operacional Padrão POP/SHH/001/2015 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS Versão 2.0 SHH hh Procedimento Operacional Padrão POP/SHH/001/2015 Versão 2.0 2015, Ebserh. Todos os direitos reservados Empresa

Leia mais

Bioética e Biossegurança

Bioética e Biossegurança Bioética e Biossegurança PROF: PATRÍCIA RUIZ ALUNOS: CARLA ALINE 21237, JAQUELINE GARCIA 26112, KAIO BARCELOS 23446, KAROLINA MACEDO 21542, MICHELY EMILIA 22055, NARA ALINE 21188, RAFAELA GADELHA 26067,

Leia mais

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE UPA MESQUITA

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE UPA MESQUITA PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE UPA MESQUITA 2014 SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 2.1 ASSISTÊNCIA AO PACIENTE 2.2 PROCEDIMENTOS 2.3 APOIO DIAGNÓSTICO 2.4 SERVIÇOS 3. DADOS

Leia mais

Curso Gerenciamento de Resíduos na área da Saúde no Estado de SP Tema: Resíduos Comuns/Orgânicos, Materiais Recicláveis e Outros

Curso Gerenciamento de Resíduos na área da Saúde no Estado de SP Tema: Resíduos Comuns/Orgânicos, Materiais Recicláveis e Outros Curso Gerenciamento de Resíduos na área da Saúde no Estado de SP Tema: Resíduos Comuns/Orgânicos, Materiais Recicláveis e Outros 23 maio/2016 Vídeo 1 https://www.youtube.com/watch?v=tn1q_9etbju Os recursos

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DA SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO VICENTE DE PAULO

PLANO DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DA SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO VICENTE DE PAULO PLANO DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DA SOCIEDADE BENEFICENTE SÃO VICENTE DE PAULO Osório, agosto de 2006 PLANO DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DA SOCIEDADE BENEFICENTE

Leia mais

RSS CLASSIFICAÇÃO (CONAMA 358/2005)

RSS CLASSIFICAÇÃO (CONAMA 358/2005) 8/5/2016 1 RSS CLASSIFICAÇÃO (CONAMA 358/2005) A RISCO BIOLÓGICO não recicláveis nem reutilizáveis art. 20 Alguns são Classe I; B RISCO QUÍMICO (se não tratados Classe I); C RISCO RADIOATIVO; D DOMÉSTICOS;

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA CLÍNICA LOURDES MARIA CARVALHO QUEIROZ

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA CLÍNICA LOURDES MARIA CARVALHO QUEIROZ ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO CEARÁ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA CLÍNICA LOURDES MARIA CARVALHO QUEIROZ AVALIAÇÃO DA GESTÃO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE EM DOIS HOSPITAIS DO ESTADO DO CEARÁ FORTALEZA

Leia mais

9/19/2013. Marília Peres. Marília Peres

9/19/2013. Marília Peres. Marília Peres 1 2 1 Vias de entrada no organismo Produtos químicos perigosos Efeitos toxicológicos da exposição a produtos químicos Incompatibilidades entre produtos químicos Informação sobre perigos químicos 3 Inalação

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS FISPQ. Data da revisão: 12/09/2006. ALUMAX 200

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS FISPQ. Data da revisão: 12/09/2006. ALUMAX 200 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICOS FISPQ. Data da revisão: 12/09/2006. ALUMAX 200 1. Identificação do produto e da empresa - Produto: Limpeza de alumínio - Código Produto: ALUMAX 200

Leia mais

8. Gestão de Resíduos Especiais. Roseane Maria Garcia Lopes de Souza. Há riscos no manejo de resíduos de serviços de saúde?

8. Gestão de Resíduos Especiais. Roseane Maria Garcia Lopes de Souza. Há riscos no manejo de resíduos de serviços de saúde? 8. Gestão de Resíduos Especiais Roseane Maria Garcia Lopes de Souza Há riscos no manejo de resíduos de serviços de saúde? Geradores de Resíduos de Serviços de Saúde Todos os serviços relacionados com o

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO AMBIENTAL 2010 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE - HCPA

RELATÓRIO DE GESTÃO AMBIENTAL 2010 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE - HCPA RELATÓRIO DE GESTÃO AMBIENTAL 21 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO ALEGRE - HCPA Serviço de Governança e Higienização Porto Alegre RS dez - 21 RELATÓRIO DE GESTÃO AMBIENTAL 21 HOSPITAL DE CLÍNICAS DE PORTO

Leia mais

CLOROPAST ACIDIFICANTE. BR 101 Norte, Km 38 Distrito Industrial 53700-000 Itapissuma/PE Brasil (81) 3543-0019

CLOROPAST ACIDIFICANTE. BR 101 Norte, Km 38 Distrito Industrial 53700-000 Itapissuma/PE Brasil (81) 3543-0019 FISPQ-018 Revisão: 06 Data: 28/04/2009 Página: 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Empresa Distribuidora: CLOROPAST ACIDIFICANTE Telefones para Emergências: (62) 3310-2700

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS SIMPLIFICADO (pequenos geradores)

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS SIMPLIFICADO (pequenos geradores) PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS SIMPLIFICADO (pequenos geradores) 1. DADOS DO GERADOR: Razão social: Nome de Fantasia: CNPJ: Endereço: Bairro: Município: E-mail: Telefone/fax: Representante

Leia mais

PGRSS - Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde

PGRSS - Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde PGRSS - Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde 1 - Identificação do estabelecimento: Fundação Felice Rosso - Hospital Felício Rocho CGC: 17. 214. 149/0001-76 Av. Do Contorno 9530 Barro

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO

PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO HOSPITAL DE CLÍNICAS SETOR HOTELARIA HOSPITALAR GERÊNCIA DE RESÍDUOS PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DOS SERVIÇOS DE SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: ÁCIDO OXÁLICO - Código interno de identificação do produto: A1049 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para Laboratórios Ltda - Endereço:

Leia mais

CRONOGRAMA 2015. 2014 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez. Reestruturação dos locais para o armazenamento interno dos resíduos

CRONOGRAMA 2015. 2014 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez. Reestruturação dos locais para o armazenamento interno dos resíduos Ação Principal Ações Específicas CRONOGRAMA 2015 2014 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Reestruturação dos locais para o armazenamento interno dos resíduos Definir local para sala de utilidades

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico NITRATO DE CÁLCIO

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico NITRATO DE CÁLCIO Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa/Fornecedor: Endereço: Resimapi Produtos Químicos Ltda Av. Osaka, 800 Arujá São Paulo Telefone da Empresa: (xx11)

Leia mais

Palestra UFPR. Lucia Isabel de Araujo Deborah Trevisani dos R. Schroeber cdsa@sms.curitiba.pr.gov.br

Palestra UFPR. Lucia Isabel de Araujo Deborah Trevisani dos R. Schroeber cdsa@sms.curitiba.pr.gov.br Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria Municipal da Saúde Centro de Saúde Ambiental Coordenação de Vigilância em Saúde Ambiental Palestra UFPR Lucia Isabel de Araujo Deborah Trevisani dos R. Schroeber

Leia mais

GESTÃO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE

GESTÃO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE GESTÃO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE Elaboração: Elci de Souza Santos Colaboração: Equipe Tele-educação da Rede de Teleassistência de Minas Gerais SUMÁRIO Introdução --------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página: 1/5 1- Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: FOSFATO DE POTÁSSIO MONOBÁSICO ANIDRO - Código interno de identificação do produto: F1030 - Nome da empresa: Labsynth Produtos para

Leia mais

Manual Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos

Manual Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Manual Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS Manual Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos Publicação elaborada pelo Instituto Brasileiro de Administração

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725-4

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725-4 1/11 FISPQ NRº. 020 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: - Nome Químico: Ácido Tricloroisocianúrico - Descrição Do Uso: Sanitizante e Oxidante - Classificação De Risco: Oxidante, tóxico por inalação,

Leia mais

Equipamentos de aplicação o de agrotóxicos. Luiz Antonio Palladini EPAGRI/Estação Experimental de Caçador

Equipamentos de aplicação o de agrotóxicos. Luiz Antonio Palladini EPAGRI/Estação Experimental de Caçador Equipamentos de aplicação o de agrotóxicos Luiz Antonio Palladini EPAGRI/Estação Experimental de Caçador Proceder à manutenção periódica, e uma calibração anual no início do ciclo; os operadores devem

Leia mais

Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e

Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE > RESOLUÇÃO No- 358, DE 29 DE ABRIL DE 2005 Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de saúde e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL

Leia mais

Eficiência e Segurança Remove rapidamente resíduos de alimentos e demais sujidades, sem agredir a pele dos manipuladores.

Eficiência e Segurança Remove rapidamente resíduos de alimentos e demais sujidades, sem agredir a pele dos manipuladores. Pan-Clean Detergente para lavar louças, panelas e tigelas. Indicação Pan Clean é Indicado para lavagem manual de tigelas, panelas, copos, talheres, louças, utensílios e outros equipamentos utilizados em

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE INFLUENZA A(H1N1)

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE INFLUENZA A(H1N1) PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE INFLUENZA A(H1N1) P1 QUAIS OS CUIDADOS DE BIOSSEGURANÇA NA RECEPÇÃO / ATENÇÃO AO PACIENTE COM QUEIXA E SINTOMATOLOGIA DE INFLUENZA A(H1N1), NO DOMICÍLIO, NA UNIDADE BÁSICA DE

Leia mais

Biossegurança. Prof. M.Sc. Robson Miranda da Gama

Biossegurança. Prof. M.Sc. Robson Miranda da Gama Biossegurança Prof. M.Sc. Robson Miranda da Gama 1 Biossegurança Conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino,

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 20/2015 REVISÃO RDC 306

CONSULTA PÚBLICA Nº 20/2015 REVISÃO RDC 306 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE CONSULTA PÚBLICA Nº 20/2015 REVISÃO RDC 306 ELISABETE REINEHR NOVEMBRO DE 2015 ART. 3 XLIV Resíduos de serviços de saúde (RSS): todos os resíduos resultantes

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1/ 7 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Esmalte Base d água Ciacollor Fabricante: Vinicolor Ind. e Com. de Tintas, Texturas e Grafiato Ltda

Leia mais

Nome Químico CAS Number Faixa de Concentração (%) Não são conhecidos casos de irritação nas vias respiratórias.

Nome Químico CAS Number Faixa de Concentração (%) Não são conhecidos casos de irritação nas vias respiratórias. 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 014 Página 1 / 5 Data da última revisão 20/03/2008 Nome do produto: Cola Branca Código interno

Leia mais

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE

GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE ISSN 1984-9354 GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE Andréa Machado Gonçalves Tognoc Amgoncalves1977@hotmal.com (LATEC/UFF) Resumo: O gerenciamento impróprio dos resíduos de serviços de saúde

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Controle de Resíduos. Hotelaria Hospitalar. Meio Ambiente.

PALAVRAS-CHAVE: Controle de Resíduos. Hotelaria Hospitalar. Meio Ambiente. ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CONTROLE DE RESÍDUOS

Leia mais

1. Identificação da substância/preparação e da sociedade/empresa. : Tel: +49-621-60-43333; Fax: +49-621-60-92664

1. Identificação da substância/preparação e da sociedade/empresa. : Tel: +49-621-60-43333; Fax: +49-621-60-92664 No. Revisão 2,02 Data de revisão 19.01.2010 Data de Impressão 20.01.2010 Página 1 de 5 1. Identificação da substância/preparação e da sociedade/empresa Identificação da substância/preparação Utilização

Leia mais

PERCEPÇÃO AMBIENTAL SOBRE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PB: ESTUDO DE CASOS

PERCEPÇÃO AMBIENTAL SOBRE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PB: ESTUDO DE CASOS PERCEPÇÃO AMBIENTAL SOBRE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, PB: ESTUDO DE CASOS Suellen Silva Pereira 1 Aliana Fernandes 2 1 Universidade Estadual da Paraíba/ Departamento de História

Leia mais

AUXILIAR DE LABORATÓRIO

AUXILIAR DE LABORATÓRIO UFF UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CCM CENTRO DE CIÊNCIAS MÉDICAS HUAP HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO AUXILIAR DE LABORATÓRIO Parte I: Múltipla Escolha 01 Assinale a opção com o equipamento freqüentemente

Leia mais

ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Dispõe sobre o Regulamento

Leia mais

Aspectos Comparativos da. Gestão de Resíduos Químico. no Brasil e na Alemanha

Aspectos Comparativos da. Gestão de Resíduos Químico. no Brasil e na Alemanha Aspectos Comparativos da Gestão de Resíduos Químico no Brasil e na Alemanha Dr. Roswitha Meyer maio 2011 Motivação Motivação Alemanha Uni Tübingen Brasil Conclusão Quando trata-se de lixo os conceitos

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: Agregado leve artificial obtido por processamento de materiais naturais para 1.2. Aplicações: utilização em betão, prefabricação, argamassas, caldas

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) PALHA DE AÇO ( BRILLO )

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) PALHA DE AÇO ( BRILLO ) Página 1 de 6 I - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome: PALHA DE AÇO ( Brillo 00, 0, 1 e 2) Códigos Internos: 2219 (n 00 - Palha Super fina); 2216 (n 0 - Palha Fina); 2217 (n 1 - Palha Média); 2218

Leia mais

Renata Burin. Departamento de Meio Ambiente

Renata Burin. Departamento de Meio Ambiente Renata Burin Departamento de Meio Ambiente Druck Chemie Ltda Multinacional alemã Produção de insumos químicos para o segmento gráfico Grande atuação no mercado europeu Druck Chemie Brasil Ltda Início das

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão FMUSP - HC. Faculdade de Medicina da USP Diretoria Executiva da FMUSP e Diretoria Executiva dos LIMs

Procedimento Operacional Padrão FMUSP - HC. Faculdade de Medicina da USP Diretoria Executiva da FMUSP e Diretoria Executiva dos LIMs 1. OBJETIVOS: fixar norma para realização dos procedimentos de coleta interna e descarte de s infectantes do grupo A no Sistema FMUSP-HC, à exceção de carcaças de animais de experimentação, observando-se

Leia mais

Ficha de segurança para resíduos químicos FDSR

Ficha de segurança para resíduos químicos FDSR Ficha de segurança para resíduos químicos FDSR O que é a FDSR? É a ficha com dados de segurança de resíduos químicos (FDSR) com o seu respectivo rótulo. Foi criada pela ABNT NBR 16725: Resíduo químico

Leia mais

QUEM DEFENDE O MEIO AMBIENTE PROTEGE A PRÓPRIA VIDA

QUEM DEFENDE O MEIO AMBIENTE PROTEGE A PRÓPRIA VIDA DOCUMENTAÇÃO A SER APRESENTADA PARA SOLICITAÇÃO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE 01 Requerimento de Licença; 02 Cadastro devidamente preenchido; 03 Guia de Recolhimento

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 de 5

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1 de 5 Produto Químico 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: CLORETO DE BENZALCÔNIO Fornecedor: Multichemie Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda. R. Howard Archibald Acheson

Leia mais

DESINFETANTE. Mistura de substância tensoativas e bactericidas.

DESINFETANTE. Mistura de substância tensoativas e bactericidas. Pag. 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do Produto : Identificação da Empresa: VALÊNCIA IND. E COMÉRCIO DE MATERIAIS DE LIMPEZA LTDA. Telefone FAX: (11) 2967-7070 e-mail: valencialimp@uol.com.br

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ Nome da Empresa: Guimarães Produtos Químicos e de Limpeza Ltda Telefones da Empresa: Fone: (48) 3623-1175 Fax: (48) 3623-0041 e-mail: guimaraespl@terra.com.br Ficha de Informações de Segurança de Produtos

Leia mais

RESÍDUOS SÓLIDOS UFPR-Profª Eliane C. Gomes

RESÍDUOS SÓLIDOS UFPR-Profª Eliane C. Gomes 1. DEFINIÇÃO (Lei 12305/10) material, substância, objeto ou bem descartado resultante de atividades humanas em sociedade, a cuja destinação final se procede, se propõe proceder ou se está obrigado a proceder,

Leia mais

GESTÃO DE ÓLEO LUBRIFICANTE AUTOMOTIVO USADO

GESTÃO DE ÓLEO LUBRIFICANTE AUTOMOTIVO USADO GESTÃO DE ÓLEO LUBRIFICANTE AUTOMOTIVO USADO Isaac Almeida Nilson Ferreira A operacão de troca de óleo lubrificante automotivo e seus resíduos A operação de troca de óleo lubrificante automotivo e seus

Leia mais

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VII Perguntas Freqüentes e Ferramentas

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VII Perguntas Freqüentes e Ferramentas Módulo VII Agosto 2011 Página 2 de 18 Perguntas freqüentes Perguntas freqüentes Página 3 de 18 1. Onde comprar embalagens para expedição? 2. Como se faz a expedição de nitrogênio líquido refrigerado? 3.

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Dispõe sobre o Regulamento

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO

NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO NORMAS DE SEGURANÇA EM LABORATÓRIO 1. INTRODUÇÃO Toda e qualquer atividade prática a ser desenvolvida dentro de um laboratório apresenta riscos e estão propensas a acidentes. Devemos então utilizar normas

Leia mais

Resíduos Especiais/DDF/DMLU. Atualmente coordena a Assessoria Ambiental/DMLU. Adriane Alves Silva

Resíduos Especiais/DDF/DMLU. Atualmente coordena a Assessoria Ambiental/DMLU. Adriane Alves Silva III-105 - CARACTERIZAÇÃO QUANTI-QUALITATIVA DOS RESÍDUOS RECICLÁVEIS DE HOSPITAIS DE PORTO ALEGRE/RS, ENCAMINHADOS A COLETA SELETIVA REALIZADA PELO DMLU Rosa Maris Rosado (1) Bióloga e Mestre em Ecologia

Leia mais

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE

RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 306, DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional

Leia mais

Resíduos Biológicos. Gerenciamento dos Resíduos

Resíduos Biológicos. Gerenciamento dos Resíduos Resíduos Biológicos Gerenciamento dos Resíduos Problemas: O acondicionamento inadequado do lixo representa um grande problema para a sociedade; Segundo estatísticas 80% do lixo produzido no Brasil é depositado

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Desengraxante Biodegradável Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ)

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ) FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ) Nome do produto: SURGISTAIN FISPQ nº SURG001/16 Pagina 01/06 Data da última revisão: 13/04/2016 1. Identificação do produto e da empresa Nome

Leia mais

2 Riscos de contaminação do solo por metais pesados associados ao lodo de esgoto

2 Riscos de contaminação do solo por metais pesados associados ao lodo de esgoto 14 2 Riscos de contaminação do solo por metais pesados associados ao lodo de esgoto O lodo de esgoto, geralmente, se apresenta na forma semi-sólida com cerca de 20% de água ou líquida, com 0,25 a 12% de

Leia mais

PRODUÇÃO E MANEJO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE GERADOS EM HOSPITAL VETERINÁRIO

PRODUÇÃO E MANEJO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE GERADOS EM HOSPITAL VETERINÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA ANIMAL PRODUÇÃO E MANEJO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE GERADOS EM HOSPITAL VETERINÁRIO Cláudia Bueno Alves Orientador:

Leia mais

Produto não volátil em condições normais de uso Lavar com água e sabão em abundancia. Procure assistência médica caso apresente irritação.

Produto não volátil em condições normais de uso Lavar com água e sabão em abundancia. Procure assistência médica caso apresente irritação. 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Aromatizante Líquido Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Espuma de poliuretano Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km

Leia mais

JohnsonDiversey. Suma Rinse. Auxiliar de secagem para lavagem mecânica de louças.

JohnsonDiversey. Suma Rinse. Auxiliar de secagem para lavagem mecânica de louças. JohnsonDiversey Suma Rinse A5 Auxiliar de secagem para lavagem mecânica de louças. Melhor resultado de secagem O Suma Rinse contém uma mistura de tensoativos não iônicos que ajuda a espalhar a água sobre

Leia mais

VASELINA SÓLIDA FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ)

VASELINA SÓLIDA FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ) VASELINA SÓLIDA FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS (FISPQ) 1. Identificação do produto e da empresa Nome do Produto: Identificação do produto: Fornecedor: Vaselina sólida Silicones Paulista

Leia mais

Diretrizes para Elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) do município de Itapuca-RS.

Diretrizes para Elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS) do município de Itapuca-RS. UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO FACULDADE DE ENGENHARIA E ARQUITETURA CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL Jonas Pancotte Diretrizes para Elaboração do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PMGIRS)

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ FICHE OF INFORMATION OF SECURITY OF CHEMICAL PRODUCT MSDS

FICHA DE INFORMAÇÃO DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ FICHE OF INFORMATION OF SECURITY OF CHEMICAL PRODUCT MSDS FISPQ Página 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÃO DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ FICHE OF INFORMATION OF SECURITY OF CHEMICAL PRODUCT MSDS 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Sabonete Motivus Nome

Leia mais

Aprovação: P&D Químico: Adelice F. de Moraes CRQ n o : 004215189. Elaborado: 27/07/2011 Revisão: 00 Página 1 de 6. Elaboração: P&D Solange Hernandes

Aprovação: P&D Químico: Adelice F. de Moraes CRQ n o : 004215189. Elaborado: 27/07/2011 Revisão: 00 Página 1 de 6. Elaboração: P&D Solange Hernandes Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Códigos internos: Flor de Lavanda com Avelã (24/500ml): 13005 Flor de Lavanda com Avelã - Refil (24/500ml): 13006 Flor de Lilly com

Leia mais

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO - CONTENTORES INTERMEDIÁRIOS PARA GRANÉIS (IBC) Portaria Inmetro 250/2006 e 280/2008 Código 3368

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO - CONTENTORES INTERMEDIÁRIOS PARA GRANÉIS (IBC) Portaria Inmetro 250/2006 e 280/2008 Código 3368 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

PROCEDIMENTOS CO-PROCESSAMENTO DE RESÍDUOS NO ESTADO DO PARANÁ. Curitiba, 30 de junho de 2009

PROCEDIMENTOS CO-PROCESSAMENTO DE RESÍDUOS NO ESTADO DO PARANÁ. Curitiba, 30 de junho de 2009 PROCEDIMENTOS CO-PROCESSAMENTO DE RESÍDUOS NO ESTADO DO PARANÁ Curitiba, 30 de junho de 2009 LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Resolução CONAMA Nº 264/99, dispõe sobre o co-processamento de resíduos sólidos; Lei Estadual

Leia mais

Principais dificuldades na proteção do solo e da água em unidades de destino final de resíduos sólidos. Eng. Geraldo Antônio Reichert

Principais dificuldades na proteção do solo e da água em unidades de destino final de resíduos sólidos. Eng. Geraldo Antônio Reichert SANEAMENTO E AMBIENTE: ENCONTROS DA ENGENHARIA - 3º Encontro Confinamento de resíduos: técnicas e materiais Principais dificuldades na proteção do solo e da água em unidades de destino final de resíduos

Leia mais

Detergente desincrustante ácido para remoção de incrustações inorgânicas.

Detergente desincrustante ácido para remoção de incrustações inorgânicas. JohnsonDiversey Suma Calc Detergente desincrustante ácido para remoção de incrustações inorgânicas. Remoção de sujidades calcárias Suma Calc apresenta uma excelente ação para remoção de incrustações calcárias

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: RSS, DIP, gerenciamento, saúde ocupacional, meio ambiente. 25º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

PALAVRAS-CHAVE: RSS, DIP, gerenciamento, saúde ocupacional, meio ambiente. 25º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental III007 DIAGNÓSTICO E PROPOSTA DE GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DO SETOR DE DOENÇAS INFECTO PARASITÁRIASTRIAS DO NÚCLEO DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UFMS Marjolly Priscilla Shinzato

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Limpa contato Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640

Leia mais

CEDILAB. Medicina Laboratorial. Natasha Slhessarenko

CEDILAB. Medicina Laboratorial. Natasha Slhessarenko CEDILAB Medicina Laboratorial EXPERIÊNCIA DE GESTÃO DE RESÍDUOS Natasha Slhessarenko Dados IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática)- Fev/2007 Agora há 95% de certeza de que as atividades

Leia mais

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

2. COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome do produto: Ligas de zinco Nome comercial: Zamac 3, Zamac 5, Zamac 8. Código interno de identificação do produto: D001,D002 e D004 Nome da Empresa: Endereço:

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 1704/52 Jardim do Trevo - Campinas/SP - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO NATUREZA

Leia mais

RESÍDUO BIOLÓGICOS Os resíduos com risco biológico são resultantes da assistência e da pesquisa,

RESÍDUO BIOLÓGICOS Os resíduos com risco biológico são resultantes da assistência e da pesquisa, A RDC 306/2004 classifica os resíduos com sendo: Biológicos, Químicos, Radioativos, Comum e perfurocortantes. Resíduos Biológicos Resíduos Químicos Resíduos Radioativos Resíduos Comum Resíduos Perfurocortantes

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC 1 1 Identificação do produto e da empresa Produto : Alfa numérico: ------- Fabricante: Diversey Brasil Indústria Química LTDA Departamento de informações: Rua Nossa Senhora do Socorro, 125 Socorro São

Leia mais

PROJETO AMBIENTAL LIXO RURAL

PROJETO AMBIENTAL LIXO RURAL PROJETO AMBIENTAL LIXO RURAL NATUREZA: Coleta de resíduos sólidos domiciliares da zona rural. LOCAL: Zona rural do município de Santa Rita d Oeste - SP. EMPREENDEDOR: Secretaria Municipal de Agricultura,

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. PROJETO: CUSTO x BENEFÍCIO NA GESTÃO DE ÁLCOOL E XILOL RESIDUAIS RESULTANTES DO PROCESSO DE ANATOMIA PATOLÓGICA.

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. PROJETO: CUSTO x BENEFÍCIO NA GESTÃO DE ÁLCOOL E XILOL RESIDUAIS RESULTANTES DO PROCESSO DE ANATOMIA PATOLÓGICA. DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. PROJETO: CUSTO x BENEFÍCIO NA GESTÃO DE ÁLCOOL E XILOL RESIDUAIS RESULTANTES DO PROCESSO DE ANATOMIA PATOLÓGICA. Autores - Juliano de Souza Barbosa; Luís Gustavo Lopes; e-mail:

Leia mais

1. Apresentação Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de

1. Apresentação Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Elaborado: Soraya Regina C. Meira Enfermeira COREN-GO 005.984 srcmhc@yahoo.com.br Núcleo de Gerenciamento de Resíduos (62) 3269-8495 Arte: Arlene S. Barcelos Oliveira Resíduos Apoio: Cleusa Machado de

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Conforme NBR14725, de julho/2005 e 1907/2006/EC 1 1 Identificação do produto e da empresa Produto : Alfa numérico: ------- Fabricante: Diversey Brasil Indústria Química LTDA Departamento de informações: Rua Nossa Senhora do Socorro, 125 Socorro São

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Corante Base Água Laranja Código interno antigo: 11.1431.351 Código interno novo: 5202606 Empresa:

Leia mais

Sistemas / equipamentos para combate e incêndios ( legislação específica )

Sistemas / equipamentos para combate e incêndios ( legislação específica ) ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DE UMA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO FARMACOTÉCNICA I Aula 2.2 INFRA- ESTRUTURA ( RDC 67/2007 ) A farmácia deve ser localizada, projetada, construída e adaptada, com infra-estrutura adequada

Leia mais

Eixo Temático ET-03-026 - Gestão de Resíduos Sólidos AVALIAÇÃO DA GESTÃO DOS RESIDUOS SÓLIDOS HOSPITALARES DO MUNICÍPIO BELÉM DO BREJO DO CRUZ - PB

Eixo Temático ET-03-026 - Gestão de Resíduos Sólidos AVALIAÇÃO DA GESTÃO DOS RESIDUOS SÓLIDOS HOSPITALARES DO MUNICÍPIO BELÉM DO BREJO DO CRUZ - PB Anais do Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - Vol. 3: Congestas 2015 365 Eixo Temático ET-03-026 - Gestão de Resíduos Sólidos AVALIAÇÃO DA GESTÃO DOS RESIDUOS SÓLIDOS HOSPITALARES

Leia mais

Manejo dos resíduos gerados na assistência ao paciente com suspeita ou confirmação de contaminação pelo vírus Ebola. Enfª Marília Ferraz

Manejo dos resíduos gerados na assistência ao paciente com suspeita ou confirmação de contaminação pelo vírus Ebola. Enfª Marília Ferraz Manejo dos resíduos gerados na assistência ao paciente com suspeita ou confirmação de contaminação pelo vírus Ebola Enfª Marília Ferraz Goiânia, 29 de outubro de 2014 Referências para o assunto: RDC 306/2004

Leia mais

01 de 05. FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Data da última revisão: 23/03/2013 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

01 de 05. FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Data da última revisão: 23/03/2013 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Data da última revisão: 23/03/2013 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Tinta Carimbo. CARACTERÍSTICA: Tinta TC 42 ml nas cores: Azul, preta, vermelha,

Leia mais

SAÚDE AMBIENTAL E VIGILÂNCIA SANITÁRIA

SAÚDE AMBIENTAL E VIGILÂNCIA SANITÁRIA SAÚDE AMBIENTAL E VIGILÂNCIA SANITÁRIA Conteúdo 9: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Não Perigosos: Classificação dos Resíduos Sólidos (perigosos e não perigosos). Função do gerenciamento dos resíduos

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome: Água Sanitária Lavandina Código interno: 09500 (1L) / 19281 (2L) / 19280 (5L) Empresa: BOMBRIL S/A Endereço: Marginal Direita da Via Anchieta

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico MEGHPRINT E-17

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico MEGHPRINT E-17 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Código Interno: PA 0535 Empresa: MEGH Indústria e Comércio Ltda Av. Presidente Wilson, 4986 - Ipiranga 04220-001 - São Paulo - SP Fone: (11) 6915-8133 Fax:

Leia mais

Manual de orientação para descarte de resíduos biológicos dentro da Universidade de Brasília

Manual de orientação para descarte de resíduos biológicos dentro da Universidade de Brasília Manual de orientação para descarte de resíduos biológicos dentro da Universidade de Brasília A Comissão de gerenciamento, tratamento e destinação de resíduos perigosos da Universidade de Brasília com a

Leia mais