Trabalho de banco de dados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Trabalho de banco de dados"

Transcrição

1 CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CENTRO PAULA SOUZA ETEC DR EMÍLIO HERNANDEZ AGUILAR MOISÉS OSTI Nº 24 JHONATAN WILLIAN Nº 17 DIOGO BERBEL CAMPAGNOLA Nº 09 VALDÉRIO DO SANTOS SOUSA Nº 32 MARIA APARECIDA DE ALMEIDA Nº 34 Trabalho de banco de dados (MySQL) Franco da Rocha 2010

2 SUMÁRIO História do MySQL... 3 O Banco de Dados MySQL... 4 Como adquirir o MySQL e instalá-lo em sistema Windows... 5 Instalando MySQL tools Tipos de dados Criando o banco de dados Criando Tabelas Inserir dados em uma tabela Consultar os dados inseridos em uma tabela Criando apelidos para os atributos Deletando registros nas tabelas Criando um relacionamento de tabelas Referencias Bibliográficas... 28

3 P á g i n a 3 História do MySQL O MySQL surgiu a partir da necessidade da equipe que criou o SGBD, de utilizar algum macanismo que permitisse a conexão de tabelas criadas na linguagem SQL para um determinado fim. A principio, o grupo iria utilizar o msql, mas logo perceberam que essa ferramenta não era tão rápida para atender as necessidades do projeto. O jeito foi criar uma solução própria. Nascia o MySQL. O MySQL foi criado por Michael Widenius na compainha Suíça TcX. Por volta de 1979 Michael desenvolveu um banco de dados chamado UNIREG, sendo rescritos em várias linguagens desde então. Em 1994, a empresa TcX começou o desenvolvimento de aplicações baseadas na Web, tendo como base o banco UNIREG, porém esse banco possuía muito overhead para obter sucesso em uma aplicação para geração de páginas dinâmicas na Web. Então a empresa TcX começou a procurar por outro banco o msql, uma ferramenta baseada em SQL mas com caraquiterísticas pobres não possuindo por exemplo suporte a índices, e com desempenho inferior ao UNIREG. Foi então que o desenvolvedor do banco UNIREG contatou o David Hughes criador do msql, para saber do interesse dele em unir os dois bancos, Sendo positivo o interesse de David, a empresa TcX resolveu desenvolver um novo banco, mas mantendoao maximo a compatibilidade com msql. TcX foi esperta o suficiente para não reinventar o que já estava bem feito, ela contruiu seu servidor baseado na estrutura que já estava montada no UNIREG e utilizou grande número de utilitários escritas para msql e fez API s para o novo servidor praticamentes iguais ao msql. Como resultado usuários do msql que decidissem mudar para o novo servidor da TcX, teriam apenas que fazer pequenas e simples mudanças nos códigos existentes. Então foi em maio de 1995 que, definitivamente, a primeira versão do MySQL foi lançada. Um dos parceiros da TcX sugeriu a distribuição do servidor na internet, o objetivo disso era a utilização de um modelo pioneiro desenvolvido por Aladdin Peter Deutsch. O resultado foi maior lexibilidade em sem copyright, que fez do MySQL mais difundido gratuitamente do que o msql.

4 P á g i n a 4 O Banco de Dados MySQL O MySQL foi desenvolvido pela TcX em Atualmente a MySQL AB desenvolve o programa MySQL AB é a compainha dos fundadores e principais desenvolvedores do MySQL. Eles criaram-no porque precisavam de um banco de dados relacional que pudesem tratar grandes quantidades de dados em máquinas de custo relativamente barato. O MySQL é um dos banco de dados relacionais mais rápidos do mercado, apresenta quase todas as funcionalidades dos grandes banco de dados. MySQL é uma linguagem simples, em que você facilmente pode gravar, alterar e recuperar informações num web site com segurança e rapidez. O MySQL éexecutado, principalmente, em sistemas queparticipam da filosofia UNIX, embora outros sistemas S.O também fornecem suporte, como Windows, por exemplo. O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional multiencadeado, de código fonte aberto e nível corporativo. O MySQL não é apenas um banco de dados, mas sim um gerenciador de banco de dados. Como este SGBD (sistema Gerenciador de Banco de Dados), também pode ser utilizado para aplicações corporativas o qual, necessitam de varias conexões simultâneas, que possibilita 101 conexões simultâneas. Uma conexão é o tempo que leva para o usuério receber o dado solicitado. O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional. Um banco de dados relacional armazena dados em tabelas separadas em vez de colocar todos os dados um só local. Isso proporciona velocidade e flexibilidade. O Servidor mysql foi desenvolvido originalmente para lidar com banco de dados muito grandes de maneira muito mais rápida que as soluções existentes e tem sido usado em ambientes de produção de alta demanda por diversos anos de maneira bem sucedida. Apesar de estar em constante desenvolvimento, o Servidor MySQL oferece hoje um rico e proveitoso conjunto de funções. A conectividade, velocidade e segurança fazem com que o MySQL seja altamente adapitável para acessar bancos na internet. O programa de Banco de Dados MySQL é um sistema cliente/servidor que consiste de um servidor SQL multitarefa que suporta acessos diferentes, diversos programas clientes e bibliotecas, ferramentas administrativas e diversas interfaces de programação (API s). Também concedemos o Servidor MySQL como uma biblioteca multitarefa que você pode ligar à sua aplicação para chegar a um profuto mais rápido, menor e mais facilmente gerenciável

5 P á g i n a 5 Como adquirir o MySQL e instalá-lo em sistema Windows Primeiro passo: fazer o download do banco de dados na página: Clique na opção downloads e faça o download da versão MySQL Community Server (que é free). Escolha a opção de acordo com a arquitetura da sua máquina (Windows ou Windows x64). Após o download, execute o setup. Clique em Next na primeira tela: Instalando My SQL Escolha a opção Typical :

6 P á g i n a 6 O My SQL será instalado no seguinte diretório. Clique em Next : Instalando My SQL Aguarde a instalação:

7 P á g i n a 7 Clique em Next : Instalando My SQL Clique em Next novamente:

8 P á g i n a 8 Deixe a opção para configurar o My SQL marcada e clique em Finish : Instalando My SQL A tela de configuração irá aparecer. Clique em Next :

9 P á g i n a 9 Deixe a opção Detailed Configuration marcada e clique em Next : Instalando My SQL Deixe a opção Developer Machine marcada (assim o servidor não vai utilizar muito os recursos da máquina). Clique em Next :

10 P á g i n a 10 Deixe a opção Multifunctional Database marcada e clique em Next : Instalando My SQL Selecione o diretório onde o banco será armazenado. Por padrão, é no diretório de instalação. Se não mudar, apenas clique em Next :

11 P á g i n a 11 Deixe a opção Decision Support marcada. Clique em Next : Deixa as duas opções marcadas e clique em Next :

12 P á g i n a 12 Escolha a opção do suporte a linguagem. O padrão é a primeira opção. Clique em Next : Escolha se quer criar um serviço do Windows para o My SQL. Se desativar essa opção, lembre-se de iniciar o banco sempre que for usar. Clique em Next :

13 P á g i n a 13 Cria uma root password. Lembre-se de criar uma senha fácil. Clique em Next : Clique em Execute :

14 P á g i n a 14 Espere alguns segundos para aplicar as configurações e clique em Finish : Pronto, agora é só usar!

15 P á g i n a 15 Instalando MySQL tools Se você tiver apenas o My SQL instalado na máquina, vai ter que fazer todas a configurações na mão através da linha de comando, (justamente é o foco de nosso curso usar as linhas de códigos para montar o nosso banco de dados). O My SQL Tools é um conjunto de ferramentas que ajudam a administrar o banco através de interface visual. É composto de quatro ferramentas: My SQL Administrator, My SQL Migration Toolkit, My SQL Query Browser e My SQL System Tray Monitor. A instalação dessas ferramentas é opcional. Mas se quiser fazer o download, basta acessar e escolher a versão compatível com o servidor My SQL que está instalado na máquina. Veja a demonstração do banco de dados MySQL em visual (MySQL Query Browser).

16 P á g i n a 16 Tipos de dados 1- Tipos numéricos mais utilizados: Existem tipos de dados numéricos, que se podem dividir em dois grandes grupos, os que estão em vírgula flutuante (com decimais) e os que não. Bit ou Bool: um número inteiro que pode ser 0 ou 1. Float: número pequeno em vírgula flutuante de precisão simples. Os valores válidos vão desde E+38 até E-38,0 eté desde E-38 até E+38. xreal, Double: número em vírgula flutuante de dupla precisão. Os valores permitidos vão desde E+308 até E-308, 0 e desde E-308 até E+308 Decimal, Dec, Numeric: Número em vírgula flutuante desempacotado. O número armazena-se como uma cadeia. Tipo de Campo Tamanho de Armazenamento TINYINT 1 byte SMALLINT 2 bytes MEDIUMINT 3 bytes INT 4 bytes INTEGER 4 bytes BIGINT 8 bytes FLOAT(X) 4 ou 8 bytes FLOAT 4 bytes DOUBLE 8 bytes DOUBLE PRECISION 8 bytes REAL 8 bytes DECIMAL(M,D) M+2 bytes se D > 0, M+1 bytes se D = 0 NUMERIC(M,D) M+2 bytes se D > 0, M+1 bytes se D = 0 2- Tipos data Na hora de armazenar datas, há que ter em conta que MySQL não verifica de uma maneira estricta se uma data é válida ou não. Simplesmente comprova que o mês está compreendido entre 0 e 12 e que o dia está compreendido entre 0 e 31. Date: tipo data, armazena uma data. A margem de valores vai desde o 1 de Janeiro de 1001 ao 31 de dezembro de O formato de armazenamento é de ano-mes-dia.

17 P á g i n a 17 DateTime: Combinação de data e hora. A margem de valores vai desde o 1 ed Janeiro de 1001 às 0 horas, 0 minutos e 0 segundos ao 31 de Dezembro de 9999 às 23 horas, 59 minutos e 59 segundos. O formato de armazenamento é de ano-mes-dia horas:minutos:segundos Time: armazena uma hora. A margem de horas vai desde -838 horas, 59 minutos e 59 segundos. O formato de armazenamento é 'HH:MM:SS'. Year: armazena um ano. A margem de valores permitidos vai desde o ano 1901 ao ano O campo pode ter tamanho dois ou tamanho 4 dependendo de se queremos armazenar o ano com dois ou quatro algarismos. Tipo de Campo Tamanho de Armazenamento DATE 3 bytes DATETIME 8 bytes TIMESTAMP 4 bytes TIME 3 bytes YEAR 1 byte 3- Tipos de cadeia vistos aqui (Char) e (Varchar): Char(n): armazena uma cadeia de longitude fixa. A cadeia poderá conter desde 0 até 255 caracteres. VarChar(n): armazena uma cadeia de longitude variável. A cadeia poderá conter desde 0 até 255 caracteres. Dentro dos tipos de cadeia pode-se distinguir dois subtipos, os tipo Test e os tipo Blob (Binary Large Object) A diferença entre um tipo e outro é o tratamento que recebem na hora de ordená-los e compará-los. No tipo test ordena-se sem ter importância as maiúsculas e as minúsculas e no tipo blob ordenase tendo em conta as maiúsculas e minúsculas. Criando o banco de dados Podemos manipular o banco de dados MySQL de diversas formas, entre elas com o utilitário de linha de comando My SQL, que se encontra no diretório /bin da intalação do banco de dados. Outras formas seriam através de IDEs ou MySQL Management (Gerenciadores MySQL). Mas para neste curso estaremos focando o utilitário de linha de comando: Acessando no prompt o diretório MySQL/Bin e execute o MySQL

18 P á g i n a 18 Caso você tenha definido uma senha para o usuário root deve usar a seguinte linha de comando: /mysql/bin/mysql u root p Será solicitado a senha e depois o console do mysql será exibido. Welcome to the MySQL monitor. Commands end with ; or \g. Your MySQL connection id is 70 to server version: 4.0.2a-nt-max Type help; or \h for help. Type \c to clear the buffer. Mysql> O primeiro passo é criar uma base de dados. A síntase do MySQL para a criação de base de dados é a seguinte: CREATE DATABASE[IF NOT EXISTS] nome_db. O parâmetro opcional [IF NOT EXISTS] permite que executamos o comando de criação de base de dados sem termos a certeza de que a mesma já não existe. Caso a base de dados já exista, o comando é ignorado. O nome da nova base de dados será determinado pelo parâmetro nome_db e deve seguir as regras de permissão de nomes do MySQL conforme tabela abaixo: Identificador Tam. máx. (bytes) Caracteres permitidos Banco de dados 64 Qualquer caractere que é permitido em um nome de diretório exceto / ' ou. '. Tabela 64 Qualquer caractere permitido em um nome de arquivo, exceto / ' ou. '. Coluna 64 Todos os caracteres. Alias 255 Todos os caracteres. Note que em adição ao mostrado acima, você não pode ter ASCII(0) ou ASCII(255) ou o caracter de citação (aspas) em um identificador. Por outro lado os identificadores podem ter nomes de palavras reservadas, neste caso temos que nos referencias a eles com o do caracter `. mysql> SELECT * FROM `select` WHERE `select`.id > 100; Vamos então criar a nossa base de dados de exemplo. Vamos chama-lá de LOCADORA. mysql> create database if not exists locadora; Query OK, 1 row affected (0.03 sec) mysql> O nome de uma base de dados no MySQL representa um diretório dentro do diretório de dados do MySQL.

19 P á g i n a 19 Logo a base de dados que acabamos de criar ficará localizada em algo como:/mysql/data/locadora O comando que mostra todo as bases de dados que existe no MySQL é: SHOW DATABASES; mysql> show databases; Database locadora test rows in set (0.00 sec) mysql> Neste caso temos duas base de dados disponíveis: locadora, que acamos de criar; e test. Para podermos começar a trabalhar com nossa base de dados devemos avisar ao MySQL que devemos usa-la. O comando para isto é USE nome_db; mysql> use locadora; Database changed mysql> Criando Tabelas A síntase de criação de tabelas do MySQL é a seguinte; CREATE TABLE nome_tabela Como é comum criar a tabela já acompanhada de seus campo (atributos ou fields). Vamos criar no nosso exemplo a tabela filmes com os seguintes campos; Id; (campo de identificação em outras palavras ela será a chave primária); titulo, ano e o diretor; Executado os seguintes comandos; mysql> create table filmes ( -> id int(10) unsigned not null auto_increment, -> titulo varchar(80) not null, -> ano int(4) unsigned not null, -> diretor varchar(80) not null, -> primary key (id)); Query OK, 0 rows affected (0.14 sec) mysql> Os campos são definidos da seguinte forma: Nome_campo tipo [NULL NOT NULL ] [DEFAULT valor_padrão ] [ AUTO_INCREMENT

20 P á g i n a 20 No campo id por exemplo o tipo é int(10) com o modificador usigned, ele não aceita valores nulos (NOT NULL) e é auto_increment, ou seja, seu valor é definido automaticamente, aumentando de 1 em 1 toda vez quer o novo registro é adicionado. Para fazer uso desta funcionalidade é necessário adicionar o valor 0 ou NULL neste campo. No campo titulo escolhemos o tipo varchar(80) o que significa que este campo aceita caracteres alfanuméricos em um valor Maximo determinado por nós que é de (80). O campo também não pode ser nulo. A ultima definição primary key (id) define qual campo será utilizado para realizar a identificação do registro. Após a execução do comando temos uma nova tabela gerada. Podemos verificar quais tabelas existem em nosso banco de dados com o comando SHOW TABLES. mysql> show tables; Tables_in_locadora filmes row in set (0.00 sec) mysql> O resultado é que na base de dados LOCADORA existe apenas uma tabela, a FILMES. Podemos verificar a estrutura da tabela com o comando DESC. mysql> desc filmes; Field Type Null Key Default Extra id int(10) unsigned PRI NULL auto_increment titulo varchar(80) ano int(4) unsigned 0 diretor varchar(80) rows in set (0.19 sec) mysql> Com o retorno do DESC podemos ver quais os campos da tabela, os tipos dos campos, se aceita valores nulos ou não, se existe chave primária e se algum campo possui a propriedade auto_increment. Inserir dados em uma tabela Primeiramente acesse o utilitário de comando do MySQL, selecione a base de dados Locadora e verifique a existência da tabela filmes.. mysql> use locadora; Database changed mysql> show tables;

21 P á g i n a Tables_in_locadora filmes row in set (0.05 sec) mysql> A síntese básica do comando INSERT é a seguinte: INSERT INTO nome_tabela [(nome_coluna,...)] VALUES (valores). mysql> insert into filmes (id,titulo,ano,diretor) -> values (0,'King Kong',2006,'Peter Jackson'); Query OK, 1 row affected (0.08 sec) mysql> Com este comando inserimos os dados do filme King Kong, do ano de 2006, do diretor Peter Jackson. Mas e o valor 0 da coluna id? Quando criamos a tabela filmes definimos a coluna id como tendo a caracteristica de ser auto_increment, ou seja, seu valor é incrementado automaticamente, não precisamos nos preocupar com o valor inserido por último para decidirmos qual o valor a ser inserido agora. Com esta característica podemos criar sequências de valores como 1,2,3,4,5,6... Para podermos aproveitar esta facilidade não podemos atribuir um valor válido a coluna id, devemos inserir 0 ou NULL para que o banco de dados saiba que desejamos que ele calcule sozinho o próximo valor válido. Ressaltando os valores (string) são colocados entre aspas (simples ou dupla). Poderiamos, também, inserir dados omitindo os nomes das colunas e colocando apenas os valores no comando, desde que os valores estejam na mesma sequência das colunas na tabela. mysql> insert into filmes values -> (null,'guerra dos Mundos',2005,'Steven Spielberg'); Query OK, 1 row affected (0.01 sec) mysql> Note que desta vez não colocamos os nomes das colunas antes da instrução VALUES. Outra mudança que fizemos foi atribuir o valor null a coluna id. mysql> select * from filmes; id titulo ano diretor King Kong 2006 Peter Jackson 2 Guerra dos Mundos 2005 Steven Spielberg rows in set (0.01 sec) mysql> O comando SELECT*FROM filmes; lista todos os valores adicionados nos campos. Esquecer de atribuir valor a uma coluna NOT NULL No nosso caso a tabela filmes possui apenas colunas que não aceitam valores nulos (podemos verificar isto com o comando DESC nome_tabela), ou seja, geraremos um erro se omitirmos qualquer valor, exceto o da coluna id, que neste caso atribuira um valor automático.

22 P á g i n a 22 mysql> insert into filmes (titulo, ano) values -> ('Harry Potter e o Cálise de Fogo',2006); ERROR 1364 (HY000): Field 'diretor' doesn't have a default value mysql> Neste caso tentamos inserir apenas o valor do titulo e ano do filme, o banco de dados não aceitou e mostrou o erro 1364, para avisar que o campo diretor não tem nenhum valor padrão (não pode ser nulo, no caso) para ser atribuido. ESQUECER DE COLOCAR UM VALOR DO TIPO TEXTO ENTRE ASPAS mysql> insert into filmes (titulo,ano,diretor) values -> ('Harry Potter e o Cálise de Fogo',2006,Mike Newell); ERROR 1064 (42000): VocÛ tem um erro de sintaxe no seu SQL pr¾ximo a 'Newell)' na linha 2 mysql> Aqui esquecemos de colocar aspas no nome do diretor, o banco de dados não aceitou a entrada e gerou o erro 1064 e avisou que temos um erro de sintese na instrução SQL próximo de 'Newell)', ou seja, próximo ao nome do diretor. Depois desses erros vamos finalmente inserir os valores corretamente. mysql> insert into filmes (id,titulo,ano,diretor) values -> (0,'Harry Potter e o Cálise de Fogo',2006,'Mike Newell'); Query OK, 1 row affected (0.23 sec) mysql> Os valores da tabela filme ficou assim: mysql> select * from filmes; id titulo ano diretor King Kong 2006 Peter Jackson 2 Guerra dos Mundos 2005 Steven Spielberg 3 Harry Potter e o Cálise de Fogo 2006 Mike Newell rows in set (0.02 sec) Consultar os dados inseridos em uma tabela Primeiramente acesse o utilitário de linha de comando do MySQL, selecione a base de dados Locadora e verifique a existência da tabela filmes. mysql> use locadora; Database changed mysql> show tables; Tables_in_locadora filmes row in set (0.05 sec) O comando SQL que nos permite realizar consultas ao banco de dados é o comando SELECT.

23 P á g i n a 23 SELECT (colunas) FROM nome_tabela WHERE definição_where Vamos para um exemplo prático em nossa tabela; mysql> select * from filmes; id titulo ano diretor King Kong 2006 Peter Jackson 2 Guerra dos Mundos 2005 Steven Spielberg 3 Harry Potter e o Cálise de Fogo 2006 Mike Newell rows in set (0.11 sec) A instrução SELECT * FROM nome_tabela já foi vista, mas vamos esclarecer melhor como funciona esta instrução. O * (asterisco) substitui os nomes de todas colunas, e todas serão selecionadas para o resultado da consulta. A instrução FROM indica de qual tabela estamos buscando dados, no nosso exemplo a tabela filmes. Como a instrução WHERE (que funciona como um filtro) não foi declarada, não temos nenhuma restrição aos dados pesquisados, e a consulta retornará todo o conteúdo da tabela filmes. Caso não fosse de nosso desejo mostrar todas as colunas no resultado da consulta, bastaria nomear as colunas que deveriam aparecer no lugar do * (asterisco) e separadas por vírgula. Vamos agora realizar a mesma consulta só que com um filtro, uma restrição aos dados que serão exibidos no resultado da consulta. Desta vez também selecionaremos apenas as colunas id, titulo e ano para o resultado. mysql> select id,titulo,ano from filmes where ano = 2006; id titulo ano King Kong Harry Potter e o Cálise de Fogo rows in set (0.03 sec) A instrução SELECT id,titulo,ano FROM filmes WHERE ano = 2006 possui os principais pontos de uma consulta. Determinamos quais colunas (campos) deveriam aparecer no resultado da consulta, e filtramos o resultado para aparecerem apenas os registros cujo campo ano tenha o valor igual a Note que apenas os filmes de 2006 estão presentes no resultado da consulta. O filtros da cláusula WHERE podem ser mais complexos e determinarem mais de uma condição, como no exemplo a seguir. mysql> select id,titulo,ano from filmes -> where ano = 2006 and titulo = 'King Kong'; id titulo ano King Kong row in set (0.00 sec) Neste caso selecionamos apenas os registros que possuem o ano igual a 2006 e o titulo igual a King Kong. Neste caso a cláusula WHERE é auxiliada pelo AND que cria uma interseção no resultado da consulta entre os registro que possuem o ano 2006 e o titulo King Kong. Podemos também criar uma união entre os resultados com OR.

24 P á g i n a 24 mysql> select id,titulo,ano from filmes -> where ano = 2005 or titulo = 'King Kong'; id titulo ano King Kong Guerra dos Mundos rows in set (0.00 sec) Aqui aparecem tanto o registro que possui o titulo King Kong como o registro do filme de 2005, ou seja, uma união. OPERADORES DE COMPARAÇÃO A Cláusula WHERE também aceita como operadores de comparação além do = (igual): < (menor), <= (menor ou igual), > (maior), >= (maior ou igual), <> (diferente). Também temos as comparações especiais IS NULL e IS NOT NULL. Vamos a um exemplo com o comparador <> (diferente). mysql> select * from filmes -> where ano <> 2006; id titulo ano diretor Guerra dos Mundos 2005 Steven Spielberg row in set (0.11 sec) Apesar de não termos nenhum valor nulo (null) em nossa tabela podemos fazer a seguinte consulta com o operador IS NULL. mysql> select * from filmes -> where ano is null; Empty set (0.01 sec) Como não temos nenhum registro com o campo ano com valor nulo (null), a consulta retorna vazío (empty). Criando apelidos para os atributos Se quisermos, por exemplo, que a tabela id apareça como codigo no resultado da pesquisa podemos fazer assim: mysql> select id as codigo,titulo,ano from filmes; codigo titulo ano King Kong Guerra dos Mundos Harry Potter e o Cálise de Fogo rows in set (0.00 sec) Perceba que o nome do campo id vem seguido da instrução as codigo, e no resultado da consulta a palavra codigo aparece no cabeçalho da coluna id. CONCLUSÃO

25 P á g i n a 25 O comando sql SELECT é de fundamental importância para qualquer banco de dados, e no MySQL não é diferente, ele constitui uma ferramenta poderosa para recuperarmos dados importante e localizarmos apenas o que nos interessa no momento, vale lembrar também q esses comandos visto acima, são comandos básicos do SELECT. Deletando registros nas tabelas A sintaxe básica do comando DELETE é a seguinte: DELETE FROM table_name [WHERE definição_where] O comando DELETE é aplicado a uma tabela e pode ou não ter uma cláusula WHERE que restringe os registro nos quais ele atuará. Este comando retorna o número de registros excluídos da tabela. Se não for especificada uma cláusula WHERE o comando DELETE apagará todos os registros da tabela. no MySQL 3.23, o comando retorna zero. A partir do MySQL a exclusão em multi-tabelas é suportada. DELETE FROM filmes WHERE ano<2006; mysql> DELETE FROM filmes WHERE ano<2006; Query OK, 1 row affected (0.08 sec) O comando DELETE foi executado com sucesso ("Query Ok") e afetou apenas uma linha (registro) da tabela, ou seja, existia apenas um filme na tabela com data anterior a '2006'. DELETE FROM filmes WHERE diretor LIKE '%Jackson' mysql> DELETE FROM filmes WHERE diretor LIKE '%Jackson'; Query OK, 1 row affected (0.08 sec) Neste caso o comando DELETE excluiria tudos os registros cujo campo diretor terminasse com o sobrenome 'Jackson' (todos os campos que se parecessem com isto). Novamente o comando retornou sucesso e avisou que uma linha foi afetada, ou seja, tínhamos um registro que satisfazia a condição. CONCLUSÃO O comando SQL DELETE nos possibilita excluir, com enorme precisão, registros de uma tabela MySQL. Esta precisão se deve ao fato de ele aceitas a cláusula WHERE e todos os benefícios de filtragem de dados que ela possui. Sem o uso de WHERE, temos um comando capaz de excluir de uma só vez todos os dados de uma tabela, algo que não ocorre com freqüência, mas que pode ser útil em determinadas circunstâncias, principalmente quando desejamos saber quantos registro foram apagados.

26 P á g i n a 26 Criando um relacionamento de tabelas O relacionamento de tabelas é necessário quando temos mais de uma tabela com informações que podem e precisam ser cruzadas, por exemplo; Categorias e produtos... Cada registro na tabela produtos estará ligado a um registro da tabela categorias. existem três níveis de relacionamento: nosso exemplo será um relação de 1:N (fala-se um pra N ou um para muitos ) onde cada categoria (1) contém um ou mais produtos (N) Há também o 1:1 onde cada registro de uma tabela (1) está ligado a um e somente um registro de outra tabela (1) E há outro nível de relacionamento, mais complexo, que é o N:N onde um ou mais registros de uma tabela (N) estão relacionados a um ou mais registros de outra tabela (N), que seria o exemplo de duas tabelas produtos e tags onde um produto tem várias tags e vários produtos pertencem a uma tag. Como já vimos como cria o banco e as tabelas já com seus atributos e inserimos dados nela. Vamos criar duas tabelas um pouco mais complexa. Para o exemplo utilizaremos a tabela categorias e produtos CREATE TABLE `categorias` ( `id` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT PRIMARY KEY, `nome` VARCHAR( 255 ) NOT NULL ) CREATE TABLE `produtos` ( id` INT NOT NULL AUTO_INCREMENT PRIMARY KEY, `categoria_id` INT NOT NULL, `nome` VARCHAR( 255 ) NOT NULL, `preco` DECIMAL( 10,2 ) NOT NULL ) Inserindo os dados: -- Extraindo dados da tabela `categorias` INSERT INTO `categorias` VALUES(1, 'Camisetas'); INSERT INTO `categorias` VALUES(2, 'Canecas');

27 P á g i n a Extraindo dados da tabela `produtos` INSERT INTO `produtos` VALUES(1, 1, 'Camiseta Social', 15.00); INSERT INTO `produtos` VALUES(2, 1, 'Camiseta Regata', 11.99); INSERT INTO `produtos` VALUES(3, 2, 'Caneca Grande', 12.00); Reparem que na tabela produtos temos uma coluna especial, que é a categoria_id (INT) Ela é quem ajudará a fazer a relação das duas tabelas Nessa coluna entrará o ID da categoria a qual o produto pertence Ou seja: as duas camisetas pertencem a categoria Camisetas (ID 1) e o terceiro produto (a Caneca Grande) pertence a categoria Canecas (ID 2) e é na coluna categoria_id que armazenamos esses IDs que identificam as categorias. Esse campo responsável pela relação é normalmente chamado de foreing key (fk) ou chave estrangeira.

28 P á g i n a 28 Referencias Bibliográficas

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID

Prof. Carlos Majer Aplicações Corporativas UNICID Este material pertence a Carlos A. Majer, Professor da Unidade Curricular: Aplicações Corporativas da Universidade Cidade de São Paulo UNICID Licença de Uso Este trabalho está licenciado sob uma Licença

Leia mais

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar. Manual Simplificado: MySQL

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar. Manual Simplificado: MySQL ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar Manual Simplificado: MySQL Franco da Rocha 2010 Informações Gerais O programa MySQL (R) é um servidor robusto de bancos de dados SQL (Structured Query Language Linguagem

Leia mais

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127

Descrição Tinyint[(M)] Inteiro pequeno. Varia de 128 até +127 Disciplina: Tópicos Especiais em TI PHP Este material foi produzido com base nos livros e documentos citados abaixo, que possuem direitos autorais sobre o conteúdo. Favor adquiri-los para dar continuidade

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza

Programação WEB II. PHP e Banco de Dados. progweb2@thiagomiranda.net. Thiago Miranda dos Santos Souza PHP e Banco de Dados progweb2@thiagomiranda.net Conteúdos Os materiais de aula, apostilas e outras informações estarão disponíveis em: www.thiagomiranda.net PHP e Banco de Dados É praticamente impossível

Leia mais

1. Domínio dos Atributos

1. Domínio dos Atributos Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Domínio dos Atributos Por domínio, ou tipo, pode-se entender como a maneira como determinado atributo (ou campo, se tratando

Leia mais

Trabalhando com MySQL: Uma Introdução

Trabalhando com MySQL: Uma Introdução Trabalhando com MySQL: Uma Introdução 1. A linguagem PHP A linguagem PHP é uma linguagem de programação criada especialmente para o uso em páginas Web. Mas nem por isso ela não pode deixar de ser usada

Leia mais

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários

MySQL. Prof. César Melo. com a ajuda de vários MySQL Prof. César Melo com a ajuda de vários Banco de dados e Sistema de gerenciamento; Um banco de dados é uma coleção de dados. Em um banco de dados relacional, os dados são organizados em tabelas. matricula

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

Mysql. Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos. Disciplina de Banco de Dados

Mysql. Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos. Disciplina de Banco de Dados Mysql Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos SQL Structured Query Language - Linguagem de Consulta Estruturada Desenvolvida pela IBM, nos anos 70; Inicialmente chamada SEQUEL

Leia mais

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. StructuredQuery Language- SQL. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados StructuredQuery Language- SQL Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 A Origem Em 1970, Ted Codd (pesquisador da IBM) publicou o primeiro

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC DR. EMILIO HERNANDEZ AGUILAR

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC DR. EMILIO HERNANDEZ AGUILAR CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC DR. EMILIO HERNANDEZ AGUILAR DOUGLAS CABRAL Nº. 12 FELIPE DIAS XAVIER Nº. 17 GABRIEL PASQUALINI Nº. 18 GILMAR BARROS Nº. 20 GUILHERME RODRIGUES

Leia mais

MySQL - Operações com SQL básico

MySQL - Operações com SQL básico MySQL - Operações com SQL básico Para testar se o MySQL esta instalado corretamente, execute a seguinte linha no prompt do DOS: c:\mysql\bin\mysql Se tudo estiver nos seus devidos lugares você vai receber

Leia mais

MYSQL: TIPOS DE DADOS. Gilvan Vieira Moura E-mail: gilvansistema@hotmail.com

MYSQL: TIPOS DE DADOS. Gilvan Vieira Moura E-mail: gilvansistema@hotmail.com MYSQL: TIPOS DE DADOS Gilvan Vieira Moura E-mail: gilvansistema@hotmail.com TIPOS DE DADOS Bancos de dados, como falamos anteriormente, armazenam dados dentro de tabelas, na forma de linhas e colunas.

Leia mais

INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS. Prof. Msc. Hélio Esperidião

INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS. Prof. Msc. Hélio Esperidião INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS Prof. Msc. Hélio Esperidião BANCO DE DADOS Podemos entender por banco de dados qualquer sistema que reúna e mantenha organizada uma série de informações relacionadas a um determinado

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

APOSTILA BÁSICA DE MYSQL

APOSTILA BÁSICA DE MYSQL APOSTILA BÁSICA DE MYSQL História O MySQL foi criado na Suécia por dois suecos e um finlandês: David Axmark, Allan Larsson e Michael "Monty" Widenius, que têm trabalhado juntos desde a década de 1980.

Leia mais

Principais Comandos SQL Usados no MySql

Principais Comandos SQL Usados no MySql Principais Comandos SQL Usados no MySql O que é um SGBD? Um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (como no Brasil) ou Sistema Gestor de Base de Dados (SGBD) é o conjunto de programas de computador (softwares)

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015 SQL - Banco de Dados 1 Disciplina: Banco de Dados Professor: José Antônio 2 Tópicos de discussão Criando um banco de dados Incluindo, atualizando e excluindo linhas nas tabelas Pesquisa básica em tabelas

Leia mais

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents

Banco de dados. Linguagens de Banco de Dados II. Wedson Quintanilha da Silva - www.assembla.com/spaces/objetivobd/documents Banco de dados Linguagens de Banco de Dados II 1 Linguagem de Definição de Dados - DDL Comandos utilizados para criação do esquema de dados; Um DDL permite ao utilizador definir tabelas novas e elementos

Leia mais

MYSQL BÁSICO. 12 Horas Instrutor: Antonio Itamar Júnior

MYSQL BÁSICO. 12 Horas Instrutor: Antonio Itamar Júnior MYSQL BÁSICO 12 Horas Instrutor: Antonio Itamar Júnior BANCO DE DADOS - O que é MySQL - Criar bando de dados - Nomenclatura de banco de dados - Tipos de dados SQL - Atributos SQL - Criar Tabela - Inserir,

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Modelagem de banco de dados com MySQL Workbench

Modelagem de banco de dados com MySQL Workbench Modelagem de banco de dados com MySQL Workbench Após o término desse curso, você estará apto à: Teoria: Reconhecer os principais tipos de dados suportados pelo MySQL 5.0 Otimizar espaço pela escolha certo

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Modelagem e Projeto de Banco de Dados Especialização em Tecnologia da Informação - Ênfases Março- 2009 1 Modelo Físico Introdução

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS Esclarecimento Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2012 da NRSYSTEM COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA-ME, consiste de uma compilação de diversos materiais entre livros,

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL BANCO DE DADOS 2 SQL (CREATE TABLE, CONSTRAINTS, DELETE, UPDATE e INSERT) Prof. Edson Thizon SQL SQL ( structured query language ) é uma linguagem comercial de definição e manipulação de banco de dados

Leia mais

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de BD Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de informação para nosso êxito no curso. A intenção de elaborar

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS(MYSQL) E PHP

INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS(MYSQL) E PHP INTRODUÇÃO BANCO DE DADOS(MYSQL) E PHP Prof. Msc. Hélio Esperidião BANCO DE DADOS Podemos entender por banco de dados qualquer sistema que reúna e mantenha organizada uma série de informações relacionadas

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas;

Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas; Conjunto de informações relacionadas entre si; Armazenamento organizado facilitando SCRUD; Agiliza processo de desenvolvimento de sistemas; Conjunto de Tabelas onde cada linha é um vetor de dados específico;

Leia mais

Minicurso3 Introdução ao Banco de Dados MySQL

Minicurso3 Introdução ao Banco de Dados MySQL I Workshop de Informática INFO-BAIANO 12 a 13 de nov. de 2011 Minicurso3 Introdução ao Banco de Dados MySQL Prof. Pablo Freire Matos Informática - Instituto Federal Baiano (IFBAIANO) pablofmatos@yahoo.com.br

Leia mais

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com

Treinamento em PHP. Aula 7. Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Treinamento em PHP Aula 7 Ari Stopassola Junior stopassola@acimainteractive.com Banco de Dados Robustes no armazenamento Segurança, velocidade e facilidade na manipulação dos dados Controle e escalabilidade

Leia mais

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke

Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Banco de Dados SQL (Structured Query Language) Ana Paula Toome Wauke Criar banco de dados: mysql> CREATE database 134a; Query OK, 1 row affected (0.00 sec) Deletar banco de dados: mysql> DROP database

Leia mais

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável.

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. SQL (Structured Query Language) SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. Além de permitir a realização de consultas, SQL possibilita: definição

Leia mais

Curso PHP Aula 08. Bruno Falcão brunogfalcao@gmail.com

Curso PHP Aula 08. Bruno Falcão brunogfalcao@gmail.com + Curso PHP Aula 08 Bruno Falcão brunogfalcao@gmail.com + Roteiro Conectividade com BD SQL + SQL Structured Query Language. Padrão para interagir com banco de dados relacionais. + Banco de dados Um banco

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Conceitos sobre a versão ANSI da SQL, a sublinguagem de definição de dados (DDL) e a sublinguagem de manipulação de dados (DML) Prof. Flavio Augusto C. Correia 1

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Sistema Gerenciador de Banco de Dados: Introdução e configuração de bases de dados com Postgre e MySQL Prof. MSc. Hugo Souza Iniciando nossas aulas sobre

Leia mais

Python Acessando o Banco de Dados MySQL

Python Acessando o Banco de Dados MySQL Python Acessando o Banco de Dados MySQL ANTONIO SÉRGIO NOGUEIRA PRESIDENTE PRUDENTE SP 2009 1 Sumário 1. Introdução...3 2. Interface MySQL...3 3.Instalando o MySQLdb...3 4.Verificando se o MySQL está instalado...4

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS CLAUDIO RIBEIRO DA SILVA MARÇO 1997 2 1 - CONCEITOS GERAIS DE 1.1 - Conceitos Banco de Dados - Representa

Leia mais

Structured Query Language (SQL)

Structured Query Language (SQL) SQL Histórico Structured Query Language (SQL) Foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language) para suas primeiras tentativas

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você

Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você Auditoria de sistemas Deixe que seu banco de dados faça o trabalho por você por Cristóferson Guimarães Magalhães Bueno e Odilon Corrêa da Silva 1 O objetivo deste artigo é demonstrar como criar um sistema

Leia mais

Linguagem SQL (Parte I)

Linguagem SQL (Parte I) Universidade Federal de Sergipe Departamento de Sistemas de Informação Itatech Group Jr Softwares Itabaiana Site: www.itatechjr.com.br E-mail: contato@itatechjr.com.br Linguagem SQL (Parte I) Introdução

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ EAJ - PRONATEC / REDE etec MÓDULO III DESENVOLVIMENTO PROFESSOR ADDSON COSTA RESUMO DE AULA CRIAÇÃO E MANIPULAÇÃO DO BANCO DE DADOS

Leia mais

Implementação de Banco de Dados. Cassio Diego cassiodiego.com/bd

Implementação de Banco de Dados. Cassio Diego cassiodiego.com/bd Implementação de Banco de Dados Cassio Diego cassiodiego.com/bd 1 Conteúdo: Aula 3 UNIDADE 2: LINGUAGEM SQL 1. Linguagens de Definição de Dados (DDL) 1.1. Criação de tabela: CREATE 1.2. Alteração de Tabela:

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Banco de Dados I Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Plano de Aula SQL Definição Histórico SQL e sublinguagens Definição de dados (DDL) CREATE Restrições básicas em SQL ALTER DROP 08:20 Definição de

Leia mais

Linguagem SQL Parte I

Linguagem SQL Parte I FIB - Centro Universitário da Bahia Banco de Dados Linguagem SQL Parte I Francisco Rodrigues Santos chicowebmail@yahoo.com.br Slides gentilmente cedidos por André Vinicius R. P. Nascimento Conteúdo A Linguagem

Leia mais

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert...

Conteúdo O que é?... 4 Histórico... 4 Onde Baixar?... 4 Diferença entre Firebird e o Interbase... 4 Como instalar?... 4 Instalando o Ibexpert... Apostila FIREBIRD 1 Firebird Equipe: BARBARA CAROLINE SOUZA DE OLIVEIRA Nº 04 GUILHERME ROBERTO PINTO DE SOUZA Nº 16 JOSÉ ROSA MARTINS NETO Nº 22 RAFAEL ALVES DE SOUSA Nº 36 WELLINGTON COSTA SANTOS OLIVEIRA

Leia mais

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. MySQL 5. Juliano Niederauer Rubens Prates. Novatec Editora

Guia de Consulta Rápida. MySQL 5. Juliano Niederauer Rubens Prates. Novatec Editora Guia de Consulta Rápida MySQL 5 Juliano Niederauer Rubens Prates Novatec Editora Copyright 2006 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

SQL. Histórico BANCO DE DADOS. Conceito. Padrões de SQL (1) Componentes do SQL (1) Padrões de SQL (2) (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS)

SQL. Histórico BANCO DE DADOS. Conceito. Padrões de SQL (1) Componentes do SQL (1) Padrões de SQL (2) (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS) BANCO DE DADOS SQL (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS) Prof. Edson Thizon Histórico Entre 1974 e 1979, o San José Research Laboratory da IBM desenvolveu um SGDB relacional que ficou conhecido como Sistema

Leia mais

Instituto Educacional de Castro Tecnologia em Sistemas para Internet

Instituto Educacional de Castro Tecnologia em Sistemas para Internet Instituto Educacional de Castro Tecnologia em Sistemas para Internet Profº. Luciano R. Rocha INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE BANCO DE DADOS TIPOS DE DADO Nome Aliases Descrição bigint int8 inteiro de oito bytes

Leia mais

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS.

DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. DISCIPLINAS DO CURSO INFORMÁTICA ÊNFASE GESTÃO DE NEGÓCIOS. PROFESSOR: DOUGLAS DUARTE DISCIPLINA: LPBD 5º SEMESTRE AULA 02 MYSQL O MySQL é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD), que utiliza

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes Banco de dados 1 Linguagem SQL DDL e DML Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda: Introdução à linguagem de dados; DDL; DML; CRUD; Introdução à linguagem SQL. 2 Por que precisamos da linguagem SQL? A algebra

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período: Encontro 17 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade V: Introdução à Linguagem SQL Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 13. Introdução à Linguagem SQL Introdução

Leia mais

CRIANDO TABELAS E INSERINDO REGISTROS VIA SQL NO SQL Server 7.0

CRIANDO TABELAS E INSERINDO REGISTROS VIA SQL NO SQL Server 7.0 CRIANDO TABELAS E INSERINDO REGISTROS VIA SQL NO SQL Server 7.0 Obs: Estes comandos deverão ser realizados no Query Analyzer. - Para criar um Banco de Dados no SQL Server via código SQL: Depois de criado

Leia mais

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br INTRODUÇÃO AO SQL Ferramentas brmodelo Ferramenta Case PostgreSQL versão 8 ou superior SGBD Em 1986 o American

Leia mais

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo Comandos DDL Estudo de Caso Controle Acadêmico Simplificado Uma escola contém vários cursos, onde cada aluno possui uma matricula num determinado curso. Estes cursos, por sua vez, possuem módulos, aos

Leia mais

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 1 1- Bancos de dados compreendem desde agendas telefônicas até sistemas computadorizados. (Sim) 2- Só podemos instalar o SQL Server Express se tivermos

Leia mais

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL SQL TGD/JMB 1 Projecto de Bases de Dados Linguagem SQL SQL TGD/JMB 2 O que é o SQL? SQL ("ess-que-el") significa Structured Query Language. É uma linguagem standard (universal) para comunicação com sistemas

Leia mais

Iniciando o MySQL Query Brower

Iniciando o MySQL Query Brower MySQL Query Brower O MySQL Query Browser é uma ferramenta gráfica fornecida pela MySQL AB para criar, executar e otimizar solicitações SQL em um ambiente gráfico. Assim como o MySQL Administrator foi criado

Leia mais

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS

TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET PROJETO DE BANCO DE DADOS Exemplos de Scripts SQL (PostgreSQL) Pizzaria 1 2 Criação de BANCO DE DADOS CREATE DATABASE nome_do_banco; CREATE DATABASE pizzaria; Criação de TABELAS SOMENTE COM CHAVE PRIMÁRIA CREATE TABLE nome_da_tabela

Leia mais

18/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan

18/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 Introdução a SQL 2 2 Introdução à SQL 2.1 Conceitos

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

JDBC Java Database Connectivity

JDBC Java Database Connectivity 5 JDBC Java Database Connectivity Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Trabalhar com bancos de dados em aplicações web em JSP através das classes

Leia mais

Treinamento sobre SQL

Treinamento sobre SQL Treinamento sobre SQL Como Usar o SQL Os dois programas que você mais utilizara no SQL Server são: Enterprise Manager e Query Analyzer. No Enterprise Manager, você pode visualizar e fazer alterações na

Leia mais

Laboratório de Banco de Dados II

Laboratório de Banco de Dados II Laboratório de Banco de Dados II Esquema de um banco de dados relacional Em aulas anteriores, vocês implantaram um projeto físico de banco de dados com todos os seus elementos, inclusive tratando do projeto

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL)

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva SQL (MySql) ROTEIRO I PARTE - INTRODUÇÃO AO SQL COMANDOS E SUAS PARTES DA LINGUAGEM SQL II PARTE ADMINSTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS UTILIZANDO MYSQL PRINCIPAIS INSTRUÇÕES

Leia mais

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Universidade Federal da Paraíba UFPB Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Departamento de Eng. Elétrica DEE BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Isaac Maia Pessoa Introdução O que é um BD? Operações

Leia mais

Tutorial MySQL Apostilando.com

Tutorial MySQL Apostilando.com Table of Contents Tutorial MySQL...1 Sobre este tutorial...1 Nota do autor...1 Molhando seus pés...2 Breve introdução ao MySQL...2 Indo mais fundo...3 Visão geral...3 Até seu pescoço em MySQL...6 Tabelas

Leia mais

Introdução ao SQL. O que é SQL?

Introdução ao SQL. O que é SQL? Introdução ao SQL 1 O que é SQL? Inicialmente chamada de Sequel, SQL (Structured Query Language), é a linguagem padrão utilizada para comunicar-se com um banco de dados relacional. A versão original foi

Leia mais

Os principais objetivos do MySQL são: velocidade, robustez e facilidade de uso.

Os principais objetivos do MySQL são: velocidade, robustez e facilidade de uso. 12 Introdução ao MySQL 12.1 Introdução Neste capítulo é dado uma introdução ao banco de dados MySQL, dando mais ênfase ao aspecto da linguagem SQL. Para quem deseja aprofundar mais sobre SQL, este capítulo

Leia mais

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Revisando sintaxes SQL e criando programa de pesquisa. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 5 SELECT * FROM Minha_memoria Revisando Sintaxes SQL e Criando programa de Pesquisa Ano:

Leia mais

Linguagem de Consulta - SQL

Linguagem de Consulta - SQL SQL Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada; Originou-se da linguagem SEQUEL (1974); Revisada e chamada de SQL em 1976/77; Em 1986, padronizada pelo ANSI/ISO - chamada SQL-86; Em 1987

Leia mais

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Objetivos: Criar restrições para atributos, chaves primárias e estrangeiras; Explorar consultas SQL com uso de

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Modelo de Dados Relacional Restrições de um Banco de Dados Relacional

Modelo de Dados Relacional Restrições de um Banco de Dados Relacional Modelo de Dados Relacional e as Restrições de um Banco de Dados Relacional Modelo de Dados Relacional Conceitos do Modelo Relacional Representa o banco de dados como uma coleção de relações. Comparação

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Capitulo 2. Prof.º Espc. Fábio Margarito Martins de Barros - Tecnologia de banco de dados

Capitulo 2. Prof.º Espc. Fábio Margarito Martins de Barros - Tecnologia de banco de dados Capitulo 2 1. MODELO LÓGICO DE BANCO DE DADOS... 2 1.1 Definição... 2 1.2 Mapeando o modelo conceitual para o modelo lógico... 2 1.2 Dicionário de dados... 3 2. MODELO FÍSICO DO BANCO DE DADOS... 4 2.1

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Exemplos de Vistas SQL. Tipos em SQL. Linguagem de Definição de Dados (DDL) CREATE VIEW todososclientes As

Exemplos de Vistas SQL. Tipos em SQL. Linguagem de Definição de Dados (DDL) CREATE VIEW todososclientes As Exemplos de Vistas SQL Considere-se a vista (com o nome todososconsumidores) contento os nomes das agências e seus clientes CREATE VIEW todososclientes As Π nomebalcao,nomecliente (temconta conta) Π nomebalcao,nomecliente

Leia mais

Nome: n.º WEB Série 2B 2C 2D 2E Barueri, 17/08/2009 2ª Postagem Disciplina: Gerenciamento e Estrutura de Banco de Dados Professor: Márcio

Nome: n.º WEB Série 2B 2C 2D 2E Barueri, 17/08/2009 2ª Postagem Disciplina: Gerenciamento e Estrutura de Banco de Dados Professor: Márcio Nome: n.º WEB Série 2B 2C 2D 2E Barueri, 17/08/2009 2ª Postagem Disciplina: Gerenciamento e Estrutura de Banco de Dados Professor: Márcio MySQL Query Browser Após usarmos o ambiente MySQL Monitor, que

Leia mais

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar Grupo: Leonardo; Ronaldo; Lucas; Gustavo; Fabio. 2º Informática Tarde 2º Semestre de 2009 Introdução O PostgreSQL é um SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) objeto-relacional

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

No Fedora, instalamos os pacotes "mysql" e "mysql-server", usando o yum:

No Fedora, instalamos os pacotes mysql e mysql-server, usando o yum: Instalando o MySQL O MySQL é um banco de dados extremamente versátil, usado para os mais diversos fins. Você pode acessar o banco de dados a partir de um script em PHP, através de um aplicativo desenvolvido

Leia mais