Informativo Extraordinário nº 9 15 de junho 2020

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Informativo Extraordinário nº 9 15 de junho 2020"

Transcrição

1 Informativo Extraordinário nº 9 15 de junho 2020 *** Este informativo foi redigido meramente para fins de informação e debate, não devendo ser considerado opinião legal para qualquer operação ou negócio específico. Direitos autorais reservados a Micheloni Adv. PORTARIA DA PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL PRORROGA PRAZOS DE INÍCIO DE EXCLUSĀO DOS CONTRIBUINTES COM PARCELAMENTOS ATRASADOS DURANTE A PANDEMIA Editada a Portaria n.º , de , que altera a de n.º 7.821, de , para prorrogar as medidas, que ficam SUSPENSAS até 30/06, por exemplo: Pelo contribuinte: a) Impugnação de recursos administrativos do PAAR, da Portaria PGFN948/2017; b) Prazo para Manifestação de Inconformidade decorrente de exclusão do PERT da Portaria PGFN 690/2017; c) Prazo para oferta antecipada de garantia em execução fiscal, apresentação de PRDI e recurso na hipótese de indeferimento.

2 Pela PGFN, SUSPENSOS até 30/06, por exemplo: a) apresentação a protesto de certidões de Dívida Ativa; b) instauração de novos Procedimentos Administrativos de Reconhecimento de Responsabilidade PARR; c) o início de procedimentos de exclusão de contribuintes de parcelamentos administrados pela Procuradoria cuja hipótese de rescisão por inadimplência de parcelas tenha se configurado a partir do mês de fevereiro de 2020, inclusive. A MICHELONI ADVOGADOS, com sua equipe especializada em Direito Tributário e Empresarial está à inteira disposição dos seus clientes e demais interessados sobre esclarecimentos do tema, de forma pontual. REGIME JURÍDICO EMERGENCIAL E TRANSITÓRIO DAS RELAÇÕES JURÍDICAS DE DIREITO PRIVADO (RJET) NO PERÍODO DA PANDEMIA DO CORONAVÍRUS Em 12/06/2020, foi publicada a Lei nº , que dispõe sobre o Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado (RJET) no período da pandemia do Coronavírus, considerando-se 20 de março de 2020, como termo inicial dos eventos decorrentes da Pandemia. A lei altera diferentes normas: Código Civil, Código de Defesa do Consumidor e Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais. 2

3 DA PRESCRIÇÃO E DECADÊNCIA: Encontram-se impedidos (não começam a transcorrer) ou suspensos (contagem adiadas) os prazos prescricionais e decadenciais, a partir da entrada em vigor de até 30 de outubro de Às hipóteses específicas de impedimento, suspensão e interrupção dos prazos prescricionais previstas no ordenamento jurídico nacional, a suspensão ou o impedimento aqui regulado não se aplica. DAS PESSOAS JURÍDICAS DE DIREITO PRIVADO: a assembleia geral, inclusive para os fins do art. 59 do Código Civil (que trata das associações), até 30 de outubro de 2020, poderá ser realizada por meios eletrônicos, independentemente de previsão nos atos constitutivos. A manifestação dos participantes poderá ocorrer por qualquer meio eletrônico indicado pelo administrador, que assegure a identificação do participante e a segurança do voto, e produzirá todos os efeitos legais de uma assinatura presencial. A mencionada previsão do Código Civil dispõe que compete privativamente à assembleia geral: (i) destituir os administradores e, (ii) alterar o estatuto. Para esses casos também vale a nova regra. DAS RELAÇÕES DE CONSUMO: na hipótese de entrega domiciliar (delivery) de produtos perecíveis ou de consumo imediato e de medicamentos, fica suspensa, até 30 de outubro de 2020, a previsão segundo a qual o consumidor pode desistir do contrato, no prazo de 7 dias a contar de sua assinatura ou do ato de recebimento do produto ou serviço, sempre que a contratação de fornecimento de produtos e serviços ocorrer fora do estabelecimento comercial, especialmente por telefone ou a domicílio. Se o consumidor exercitar o direito de arrependimento previsto neste artigo, os valores eventualmente pagos, a qualquer título, durante o prazo de reflexão, serão devolvidos, de imediato, monetariamente atualizados (art. 49 do Código de Defesa do Consumidor) 3

4 DAS LOCAÇÕES DE IMÓVEIS URBANOS, DA USUCAPIÃO: Os prazos de aquisição para a propriedade imobiliária ou mobiliária, nas diversas espécies de usucapião, ficam suspensos a partir de 12/11/2020 até 30 de outubro de DOS CONDOMÍNIOS EDILÍCIOS: Até 30 de outubro de 2020, a assembleia condominial, inclusive para os fins dos arts e do Código Civil, e a respectiva votação poderão ocorrer por meios virtuais, caso em que a manifestação de vontade de cada condômino será equiparada, para todos os efeitos jurídicos, à sua assinatura presencial. Caso não seja possível a realização de assembleia condominial nessa forma, os mandatos de síndico vencidos a partir de 20 de março de 2020 ficam prorrogados até 30 de outubro de 2020, sendo obrigatória, sob pena de destituição do síndico, a prestação de contas regular de seus atos de administração. As mencionadas previsões do Código Civil dispõem que a assembleia, especialmente convocada para o fim estabelecido no 2 o do artigo antecedente ( o síndico pode transferir a outrem, total ou parcialmente, os poderes de representação ou as funções administrativas, mediante aprovação da assembleia, salvo disposição em contrário da convenção ), poderá, pelo voto da maioria absoluta de seus membros, destituir o síndico que praticar irregularidades, não prestar contas, ou não administrar convenientemente o condomínio. Este é o art O Art , por sua vez, dispõe que o síndico convocará, anualmente, reunião da assembleia dos condôminos, na forma prevista na convenção, a fim de aprovar o orçamento das despesas, as contribuições dos condôminos e a prestação de contas, e eventualmente eleger lhe o substituto e alterar o regimento interno. Se o síndico não convocar a assembleia, um quarto dos condôminos poderá fazê-lo. Se a assembleia não se reunir, o juiz decidirá, a requerimento de qualquer condômino. 4

5 DO REGIME CONCORRENCIAL Ficam sem eficácia os incisos XV e XVII do 3º do art. 36 e o inciso IV do art. 90 da Lei nº , de 30 de novembro de 2011, em relação a todos os atos praticados e com vigência de 20 de março de 2020 até 30 de outubro de 2020 ou enquanto durar o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de As mencionadas previsões da Lei nº assim estabelecem: 3º As seguintes condutas, além de outras, na medida em que configurem hipótese prevista no caput deste artigo e seus incisos, caracterizam infração da ordem econômica: XV - vender mercadoria ou prestar serviços injustificadamente abaixo do preço de custo; XVII - cessar parcial ou totalmente as atividades da empresa sem justa causa comprovada; Art. 90. Para os efeitos do art. 88 desta Lei, realiza-se um ato de concentração quando: IV - 2 (duas) ou mais empresas celebram contrato associativo, consórcio ou joint venture. Na apreciação, pelo órgão competente, das demais infrações previstas no art. 36 da Lei nº , de 30 de novembro de 2011, caso praticadas a partir de 20 de março de 2020, e enquanto durar o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, deverão ser consideradas as circunstâncias extraordinárias decorrentes da pandemia do Coronavírus. 5

6 A suspensão da aplicação do inciso IV do art. 90 da Lei nº , de 30 de novembro de 2011, acima referida, não afasta a possibilidade de análise posterior do ato de concentração ou de apuração de infração à ordem econômica, na forma do art. 36 da Lei nº , de 2011, dos acordos que não forem necessários ao combate ou à mitigação das consequências decorrentes da pandemia do Coronavírus. DO DIREITO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES: Até 30 de outubro de 2020, a prisão civil por dívida alimentícia (art. 528, do Código de Processo Civil), deverá ser cumprida exclusivamente sob a modalidade domiciliar, sem prejuízo da exigibilidade das respectivas obrigações. O prazo de 2 (dois) meses para abertura de inventário das sucessões abertas (falecimento) a partir de 1º de fevereiro de 2020 terá seu termo inicial dilatado para 30 de outubro de Já no que se refere ao prazo de 12 (doze) meses para que seja ultimado o processo de inventário e de partilha, caso tenha se iniciado antes de 1º de fevereiro de 2020, ficará suspenso a partir da entrada em vigor desta Lei até 30 de outubro de 2020 (art. 611 do Código de Processo Civil). A Lei Geral de Proteção a Dados (LGPD)passa a vigorar para os casos dos arts. 52, 53 e 54, dia 1º de agosto de Advogados responsáveis pela redação e revisão: Ricardo Micheloni da Silva Av. Churchill, 129 Grupo 1003 Marcia de Oliveira Camões Centro Rio de Janeiro Patrícia Van der Put (21) Marcus Vinicius Gontijo Nadine Van der Put Ramon Borges Bento 6

MBA IMOBILIÁRIO LEGALE

MBA IMOBILIÁRIO LEGALE LEGALE PROPRIEDADE IMÓVEL Modalidades Fundamento jurídico Extensão do direito de propriedade Restrições ao direito de propriedade CONDOMINIO EM GERAL CONCEITO COMUNHÃO FONTES NATUREZA JURÍDICA TIPOS 1

Leia mais

Ref.: Realização de assembleia virtual no condomínio edilício.

Ref.: Realização de assembleia virtual no condomínio edilício. São Paulo, 19 de agosto de 2014. Ref.: Realização de assembleia virtual no condomínio edilício. Observa-se que o Código Civil, ao falar sobre a realização das assembleias gerais de condôminos, não dá muitos

Leia mais

Texto do Código Civil sobre Condomínios na Íntegra

Texto do Código Civil sobre Condomínios na Íntegra Texto do Código Civil sobre Condomínios na Íntegra DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1.331. Pode haver, em edificações, partes que são propriedade exclusiva, e partes que são propriedade comum dos condôminos. 1o

Leia mais

Art Pode haver, em edificações, partes que são propriedade exclusiva, e partes que são propriedade comum dos condôminos.

Art Pode haver, em edificações, partes que são propriedade exclusiva, e partes que são propriedade comum dos condôminos. :: CÓDIGO CÍVIL LEI DO CONDOMÍNIO O novo Código Civil entrou em vigor em 11 de janeiro de 2003, e seus artigos referentes a condomínios modificaram a Lei que regia o setor, a 4.591/64. DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

ALTERAÇÕES DO NOVO CÓDIGO CIVIL DE 2003 ARTIGOS 1331 A 1358

ALTERAÇÕES DO NOVO CÓDIGO CIVIL DE 2003 ARTIGOS 1331 A 1358 ALTERAÇÕES DO NOVO CÓDIGO CIVIL DE 2003 ARTIGOS 1331 A 1358 CAPÍTULO VII Do Condomínio Edilício Seção I Disposições Gerais Art. 1.331. Pode haver, em edificações, partes que são propriedade exclusiva,

Leia mais

Funções e deveres do síndico - art Compete ao síndico: I - Convocar a assembleia dos condôminos;

Funções e deveres do síndico - art Compete ao síndico: I - Convocar a assembleia dos condôminos; Sumário Funções e deveres do síndico... 2 Atribuições Básicas Do Sub-Síndico E Conselho... 4 Novo Código Civil / Condomínios... 5 Administradora... 7 Assembleias... 7 Convenção... 10 Definição de condomínio

Leia mais

FACULDADES LEGALE MBA IMOBILIÁRIO

FACULDADES LEGALE MBA IMOBILIÁRIO FACULDADES LEGALE MBA IMOBILIÁRIO MBA IMOBILIARIO USUCAPIÃO Prescrição Tipos de prescrição Particularidades MBA IMOBILIARIO USUCAPIÃO Conceito Fundamento Requisitos Pressupostos MBA IMOBILIARIO USUCAPIÃO

Leia mais

LEI Nº Novo Código Civil 10 de janeiro de Gestão Condominial

LEI Nº Novo Código Civil 10 de janeiro de Gestão Condominial LEI Nº 10.406 A M&M tem o prazer de fornecer um material de auxílio ao trabalho diário de todo condomínio. Essa é uma das novidades que serão disponibilizadas para os nossos clientes com o único objetivo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA TELEFÔNICA BRASIL S.A.

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA TELEFÔNICA BRASIL S.A. REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA TELEFÔNICA BRASIL S.A. CAPÍTULO I DO OBJETO DESTE REGIMENTO Art. 1º - Este Regimento Interno ( Regimento ) destina-se a regulamentar o funcionamento, as responsabilidades

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO. São consideradas atitudes não toleráveis, em que enseja desrespeito total a individualidade de outrem.

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO. São consideradas atitudes não toleráveis, em que enseja desrespeito total a individualidade de outrem. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO. Aula Ministrada pelo Prof. Vander Andrade 1-) Uso Anormal da Propriedade: São consideradas atitudes não toleráveis, em que enseja desrespeito total a individualidade

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO.

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO IMOBILIÁRIO. Aula Ministrada pelo Prof. Durval Salge Jr. 1-) Condomínio Edilício Conti.: a) Convenção Condominial: Imposta por lei, sua natureza é contratual, sua função

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA ESTATUTÁRIA DA TELEFÔNICA BRASIL S.A.

REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA ESTATUTÁRIA DA TELEFÔNICA BRASIL S.A. REGIMENTO INTERNO DA DIRETORIA ESTATUTÁRIA DA TELEFÔNICA BRASIL S.A. CAPÍTULO I DO OBJETO DESTE REGIMENTO Art. 1º - Este Regimento Interno ( Regimento ) destina-se a regulamentar o funcionamento, as responsabilidades

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO LEGALE

PÓS GRADUAÇÃO LEGALE PÓS GRADUAÇÃO LEGALE PÓS GRADUAÇÃO LEGALE PROPRIEDADE Conceito Caracteres Elementos constitutivos PÓS GRADUAÇÃO LEGALE PROPRIEDADE IMÓVEL Modalidades Fundamento jurídico Extensão do direito de propriedade

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO LEGALE

PÓS GRADUAÇÃO LEGALE PÓS GRADUAÇÃO LEGALE PÓS GRADUAÇÃO LEGALE CONDOMÍNIO EM GERAL a) Conceito b) Origem c) Principais direitos dos condôminos d) Principais obrigações dos condôminos e) Administração f) Condomínio forçado

Leia mais

CONDOMÍNIO EDILÍCIO. Justa posição de propriedades individualizadas, ao lado de propriedades forçadamente comuns.

CONDOMÍNIO EDILÍCIO. Justa posição de propriedades individualizadas, ao lado de propriedades forçadamente comuns. Prof. Durval Salge Junior TURMAS 15 e 05 (on-line) 17/11/2018 CONDOMÍNIO EDILÍCIO. Conceito: Justa posição de propriedades individualizadas, ao lado de propriedades forçadamente comuns. Condomínio em geral

Leia mais

Direito Civil. Do Condomínio Edilício. Professora Tatiana Marcello.

Direito Civil. Do Condomínio Edilício. Professora Tatiana Marcello. Direito Civil Do Condomínio Edilício Professora Tatiana Marcello www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Civil LEI Nº 10.406, DE 10 DE JANEIRO DE 2002 Institui o Código Civil. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Leia mais

Assunto: Alterações no regulamento do Programa Especial de Regularização Tributária (PERT) no âmbito da Receita Federal do Brasil

Assunto: Alterações no regulamento do Programa Especial de Regularização Tributária (PERT) no âmbito da Receita Federal do Brasil Rio de Janeiro, 26 de outubro de 2017. Of. Circ. Nº 259/17 Assunto: Alterações no regulamento do Programa Especial de Regularização Tributária (PERT) no âmbito da Receita Federal do Brasil Senhor(a) Presidente,

Leia mais

ESTATUTO DA AAPCEU. ART. 2º - A ASSOCIAÇÃO tem sede e foro na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais.

ESTATUTO DA AAPCEU. ART. 2º - A ASSOCIAÇÃO tem sede e foro na cidade de Belo Horizonte, Minas Gerais. ESTATUTO DA AAPCEU TÍTULO I - DA ENTIDADE Capítulo Único - Da Denominação, Sede e Objeto ART. 1º - A Associação dos Aposentados e Pensionistas da Caixa dos Empregados da Usiminas, doravante denominada

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ELEGIBILIDADE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ELEGIBILIDADE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ELEGIBILIDADE CAPÍTULO I - DO OBJETO Artigo. 1º. O presente Regimento Interno disciplina o funcionamento do Comitê de Elegibilidade ( Comitê ), definindo suas responsabilidades

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO DECISÃO Nº 88/96 D E C I D E TÍTULO I DO CONSELHO TÍTULO II DO FUNCIONAMENTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO UNIVERSITÁRIO DECISÃO Nº 88/96 D E C I D E TÍTULO I DO CONSELHO TÍTULO II DO FUNCIONAMENTO DECISÃO Nº 88/96 O, em sessão de 18.10.96, D E C I D E aprovar o seu Regimento Interno, como segue: TÍTULO I DO CONSELHO Art.1º- O Conselho Universitário - CONSUN - é o órgão máximo de função normativa,

Leia mais

Serviços Inclusos em Nossa Proposta

Serviços Inclusos em Nossa Proposta 1 2 3 Serviços Inclusos em Nossa Proposta Gestão Administrativa Orientação ao síndico, membros do Corpo Diretivo e condôminos, em inúmeras situações, baseadas na lei, Convenção e Regulamento Interno. Cumprimento

Leia mais

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO CNPJ/MF N.º /

FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO CNPJ/MF N.º / FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO CNPJ/MF N.º 05.562.312/0001-02 ATA DE ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA DE COTISTAS REALIZADA EM 31 DE OUTUBRO DE 2017 1. DATA,

Leia mais

Compras Realizadas fora do Estabelecimento Comercial

Compras Realizadas fora do Estabelecimento Comercial Compras Realizadas fora do Estabelecimento Comercial Curso de Pós-Graduação em Direito do Consumidor Contratos em Espécie Aula n. 50 Artigo 49 do CDC O consumidor pode desistir do contrato, no prazo de

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL. O mandato do síndico dura 2 anos, podendo ser renovado por igual período sucessivamente.

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL. O mandato do síndico dura 2 anos, podendo ser renovado por igual período sucessivamente. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Aula Ministrada pelo Prof. Durval Salge Junior 1-) Condomínio edilício Conti. a) Síndico prazo: O mandato do síndico dura 2 anos, podendo ser renovado

Leia mais

Consulte a atual Lei que rege sobre condomínios, por temas ou na íntegra

Consulte a atual Lei que rege sobre condomínios, por temas ou na íntegra https://www.sindiconet.com. Consulte a atual Lei que rege sobre condomínios, por temas ou na íntegra O novo Código Civil entrou em vigor em 11 de janeiro de 2003, e seus artigos referentes a condomínios

Leia mais

PORTARIA CCCPM Nº 81, DE

PORTARIA CCCPM Nº 81, DE PORTARIA CCCPM Nº 81, DE 14-12-2017 DOU 18-12-2017 Dispõe sobre o Programa de Regularização de Débitos não Tributários PRD de que trata a Lei nº 13.494, de 24 de outubro de 2017, quanto aos débitos não

Leia mais

APH ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE HARPA

APH ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE HARPA APH ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE HARPA REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I (OBJETIVOS) Artigo 1º São objetivos deste Regulamento, complementar e completar os Estatutos da Associação. CAPÍTULO II (DOS ASSOCIADOS)

Leia mais

Informativo nº 98 de

Informativo nº 98 de Informativo nº 98 de 01.08.2017 Í N D I C E 1. CÁLCULO DE ICMS SOBRE CONSUMO DE ENERGIA TUSD p.02 2. PROGRAMA ESPECIAL DE REGULARIZAÇÃO TRIBUTÁRIA (PERT) PORTARIA PGFN N.º 690/2017 p.02 3. DECRETO DISPENSA

Leia mais

Programa Especial de Regularização Tributária PERT

Programa Especial de Regularização Tributária PERT Programa Especial de Regularização Tributária PERT Prezado(a) Cliente, Informamos que o Governo Federal publicou a Medida Provisória nº 783, de 31 de maio de 2017 (DOU 31/05/2017), que instituiu o Programa

Leia mais

CONDOMÍNIO EDILÍCIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE DIREITO. Rafael Cândido da Silva

CONDOMÍNIO EDILÍCIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE DIREITO. Rafael Cândido da Silva CONDOMÍNIO EDILÍCIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE DIREITO Rafael Cândido da Silva Legislação Aplicável Lei n. 4.591/64 Código Civil (Lei n. 10.406/2002) Denominações Condomínio de edifícios

Leia mais

Programa Especial de Regularização Tributária (PERT)

Programa Especial de Regularização Tributária (PERT) Ref.: nº 23/2017 1. Programa Especial de De acordo com a Medida Provisória n 783/2017, fica aberto, até 31 de agosto de 2017, o prazo para adesão ao Programa de. O Programa tem por objetivo regularizar

Leia mais

Novo Código do Processo Cívil: Cobrança de condomínio

Novo Código do Processo Cívil: Cobrança de condomínio Novo Código do Processo Cívil: Cobrança de condomínio Novo Código do Processo Cívil Processos Judiciais O Novo Código do Processo Civil foi aprovado pelo congresso nacional no final de 2014, mas passou

Leia mais

Cobrança Condominial e o Novo Código de Processo Civil: Viabilidade do Procedimento

Cobrança Condominial e o Novo Código de Processo Civil: Viabilidade do Procedimento Cobrança Condominial e o Novo Código de Processo Civil: Viabilidade do Procedimento 19º Encontro Gaúcho de Condomínios Palestrante: Cristiane Carvalho Vargas Da Cobrança Condominial pelas Vias Judiciais

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Domínio = esta propriedade está com sua continuidade em condição resolúvel.

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Domínio = esta propriedade está com sua continuidade em condição resolúvel. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Aula Ministrada pelo Prof. Durval Salge Junior 1-) Propriedade Resolúvel: Propriedade Domínio = esta propriedade está com sua continuidade em condição

Leia mais

Alterações no Estatuto da Apufsc-Sindical aprovadas por AGE (08/11/17)

Alterações no Estatuto da Apufsc-Sindical aprovadas por AGE (08/11/17) Alterações no Estatuto da Apufsc-Sindical aprovadas por AGE (08/11/17) Art. 6 - A dissolução da Apufsc-Sindical só poderá ocorrer por votação de 2/3 (dois terços) de seus filiados reunidos em Assembléia

Leia mais

Instituto CicloBR de Fomento à Mobilidade Sustentável

Instituto CicloBR de Fomento à Mobilidade Sustentável REGIMENTO INTERNO DO INSTITUTO CICLOBR DE FOMENTO À MOBILIDADE SUSTENTÁVEL DA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DO INSTITUTO Art. 1. Para o cumprimento do conjunto de diretrizes e princípios previstos nos Estatutos

Leia mais

Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região Mato Grosso do Sul

Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região Mato Grosso do Sul Resolução CREF11/MS nº 155/2015 Campo Grande, 01 de dezembro de 2015. Dispõe sobre valores e formas de pagamentos das anuidades do CREF11/MS para o Exercício de 2016 e dá outras providencias. O PRESIDENTE

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 412, DE 10 DE NOVEMBRO DE 2016 Dispõe sobre a solicitação de cancelamento do contrato do plano de saúde individual ou familiar, e de exclusão de beneficiário de contrato coletivo

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSEMBLEIA GERAL DO CLUBE DE CAMPISMO DE LISBOA

REGIMENTO INTERNO DA ASSEMBLEIA GERAL DO CLUBE DE CAMPISMO DE LISBOA REGIMENTO INTERNO DA ASSEMBLEIA GERAL DO CLUBE DE CAMPISMO DE LISBOA Artigo 1º (Objeto) 1.O presente Regimento tem por objeto o estabelecimento das normas de organização e funcionamento das Assembleias

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM Página 1/7 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: FINALIDADE: ELABORADOR: EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE NORMA EXECUTIVA Promover as orientações para o exercício do direito de voto em assembleias

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 2.281, DE 2015 (Do Sr. Jutahy Junior)

PROJETO DE LEI N.º 2.281, DE 2015 (Do Sr. Jutahy Junior) *C0054712A* C0054712A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 2.281, DE 2015 (Do Sr. Jutahy Junior) Altera o art. 9º da Lei nº 9.964, de 10 de abril de 2000, que instituiu o Programa de Recuperação Fiscal

Leia mais

DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016

DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016 DELIBERAÇÃO N.º 22, DE 18 DE JULHO DE 2016 Ementa: Dispõe sobre o Regimento Interno das Comissões Assessoras e Grupos de Trabalhos do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Rio Grande do Norte, e dá

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I OBJETO Art. 1º O presente Regimento Interno (Regimento) disciplina o funcionamento do Conselho de Administração (Conselho) da BB Gestão de Recursos DTVM S.A. (BB DTVM) e o seu relacionamento

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA NOVABASE, SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A.

ANEXO I REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA NOVABASE, SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. ANEXO I REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA NOVABASE, SOCIEDADE GESTORA DE PARTICIPAÇÕES SOCIAIS, S.A. O presente regulamento foi aprovado na reunião do Conselho de Administração da Novabase Sociedade

Leia mais

Art. 2º - Cada Setor é representado no Conselho Deliberativo por 3 (três) membros titulares.

Art. 2º - Cada Setor é representado no Conselho Deliberativo por 3 (três) membros titulares. O Conselho Deliberativo do Condomínio Nossa Fazenda, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso VIII e pelo 2 do Art. 45 da Convenção de Condomínio de 18 de dezembro de 1999, resolve elaborar

Leia mais

Seção II - Da Solicitação de Exclusão de Beneficiários de Contrato Coletivo Empresarial

Seção II - Da Solicitação de Exclusão de Beneficiários de Contrato Coletivo Empresarial CONTEÚDO CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO II - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Seção I - Da Solicitação de Cancelamento do Contrato do Plano de Saúde Individual ou Familiar Seção II - Da Solicitação

Leia mais

MEDIDAS PARA REDUÇÃO DA INADIMPLÊNCIA DE COTAS CONDOMINIAIS. Ministrante:Luciane Lopes Silveira

MEDIDAS PARA REDUÇÃO DA INADIMPLÊNCIA DE COTAS CONDOMINIAIS. Ministrante:Luciane Lopes Silveira MEDIDAS PARA REDUÇÃO DA INADIMPLÊNCIA DE COTAS CONDOMINIAIS Ministrante:Luciane Lopes Silveira Agilidade no cadastramento para assessoria jurídica intervir na cobrança Bom senso na autorização para acordos

Leia mais

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº A DE O CONGRESSO NACIONAL decreta:

REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº A DE O CONGRESSO NACIONAL decreta: REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 1.220-A DE 2015 Altera as Leis nºs 4.591, de 16 de dezembro de 1964, e 6.766, de 19 de dezembro de 1979, para disciplinar a resolução do contrato por inadimplemento do adquirente

Leia mais

DECRETO N.º 156/XIII

DECRETO N.º 156/XIII DECRETO N.º 156/XIII Altera o Decreto-Lei n.º 433/99, de 26 de outubro, o Código de Procedimento e de Processo Tributário, e o Decreto-Lei n.º 6/2013, de 17 de janeiro A Assembleia da República decreta,

Leia mais

SUZANO PAPEL E CELULOSE S.A. Regimento Interno do Comitê de Gestão

SUZANO PAPEL E CELULOSE S.A. Regimento Interno do Comitê de Gestão SUZANO PAPEL E CELULOSE S.A. Regimento Interno do Comitê de Gestão Este Regimento estabelece a composição, a forma de funcionamento e as competências do Comitê de Gestão ( Comitê ) da Suzano Papel e Celulose

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM Página 1/6 TÍTULO: CLASSIFICAÇÃO: FINALIDADE: ELABORADOR: APROVAÇÃO: DE EXERCÍCIO DE DIREITO DE VOTO EM ASSEMBLEIAS POLÍTICA DE VOTO DTVM NORMA EXECUTIVA Promover as orientações para o exercício do direito

Leia mais

Capítulo I - OBJETIVO

Capítulo I - OBJETIVO Capítulo I - OBJETIVO Art. 1º Este Regimento Interno ("Regimento ) disciplina a estrutura, o funcionamento e os papéis e responsabilidades da Diretoria Colegiada ( Diretoria ) da Companhia de Saneamento

Leia mais

TRIBUTÁRIO Nº 651/14 - ASPECTOS RELACIONADOS AO REFIS

TRIBUTÁRIO Nº 651/14 - ASPECTOS RELACIONADOS AO REFIS TRIBUTÁRIO 17/11/2014 LEI 13.043/14 - CONVERSÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 651/14 - ASPECTOS RELACIONADOS AO REFIS No dia 14 de novembro de 2014 foi publicada a Lei nº 13.043/2014, resultado da conversão

Leia mais

SGNH. Alterações do Estatuto

SGNH. Alterações do Estatuto SGNH Alterações do Estatuto Artigo 38: Compete privativamente à Assembléia Geral: a) eleger os administradores; a) alterar o estatuto; b) destituir os administradores; b) destituir os administradores;

Leia mais

V&G News Extra - Nº Refis - RJ. Refis - RJ REFIS RJ LEI DE 28/12/2011 ESTADO DO RIO DE JANEIRO

V&G News Extra - Nº Refis - RJ. Refis - RJ REFIS RJ LEI DE 28/12/2011 ESTADO DO RIO DE JANEIRO Velloza Girotto De: Velloza & Girotto Enviado em: quarta-feira, 4 de janeiro de 2012 11:08 Para: Velloza & Girotto Assunto: V&G News Extra - Nº 150 - Refis - RJ V&G News - Extra nº 150 04 de janeiro de

Leia mais

CIRCULAR Nº 15/2003 PARCELAMENTO DE DÉBITOS JUNTO À RECEITA FEDERAL E AO INSS REFIS II

CIRCULAR Nº 15/2003 PARCELAMENTO DE DÉBITOS JUNTO À RECEITA FEDERAL E AO INSS REFIS II São Paulo, 02 de Julho de 2003. DE: PARA: MÁRCIO FERNANDES DA COSTA Presidente ASSOCIADOS CIRCULAR Nº 15/2003 PARCELAMENTO DE DÉBITOS JUNTO À RECEITA FEDERAL E AO INSS REFIS II Em complemento à Circular

Leia mais

PARECER JURÍDICO / SEBA ADVOGADOS / N

PARECER JURÍDICO / SEBA ADVOGADOS / N PARECER JURÍDICO / SEBA ADVOGADOS / N. 0 007-2010 EMENTA: Consolidação do Passivo Tributário da entidade em novembro de 2009, ante a Lei n. o 11.941, de 27 de maio de 2009 e a Portaria Conjunta da PGFN/RFB,

Leia mais

- PGFN/RFB 15, DOU

- PGFN/RFB 15, DOU Portaria Conjunta - PGFN/RFB nº 15, de 22.08.2014 DOU 1 de 25.08.2014 - Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional/Receita Federal do Brasil Regulamenta o art. 33 da Medida Provisória nº 651, de 9 de julho

Leia mais

Parágrafo único É permitida a reeleição de membro da Diretoria Executiva desde que somente para o mandato subsequente.

Parágrafo único É permitida a reeleição de membro da Diretoria Executiva desde que somente para o mandato subsequente. O Conselho Deliberativo do Condomínio Nossa Fazenda, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso VII do artigo 45 da Convenção de Condomínio, de 18 de dezembro de 1999, resolve promulgar

Leia mais

PORTARIA CONJUNTA PGFN/RFB Nº 3, DE 02 DE MAIO DE DOU DE 02/05/2007- EDIÇÃO EXTRA

PORTARIA CONJUNTA PGFN/RFB Nº 3, DE 02 DE MAIO DE DOU DE 02/05/2007- EDIÇÃO EXTRA PORTARIA CONJUNTA PGFN/RFB Nº 3, DE 02 DE MAIO DE 2007 - DOU DE 02/05/2007- EDIÇÃO EXTRA Alterado pela PORTARIA CONJUNTA PGFN/RFB Nº 1, DE 20 DE JANEIRO DE 2010 - DOU DE 22/01/2010 Dispõe sobre a prova

Leia mais

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE CULTURA MUSICAL DE LOUSADA

ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE CULTURA MUSICAL DE LOUSADA ESTATUTOS DA ASSOCIAÇÃO DE CULTURA MUSICAL DE LOUSADA (Aprovados em Assembleia Geral de 21 de Setembro de 2012) CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Denominação, Natureza Jurídica e Sede 1- A Associação

Leia mais

CAPÍTULO I DO DIREITO E DOS REQUISITOS PARA A CONCESSÃO

CAPÍTULO I DO DIREITO E DOS REQUISITOS PARA A CONCESSÃO DECRETO nº 373, de 14 de agosto de 2014. Dispõe sobre a regulamentação de afastamento para gozo de férias-prêmio e de conversão das férias-prêmio em espécie para servidor detentor de cargo de provimento

Leia mais

Terça-feira, 15 de Dezembro de 2015 Edição N 795 Cardeno I

Terça-feira, 15 de Dezembro de 2015 Edição N 795 Cardeno I LEI N.º 893 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2015. Altera e acrescenta dispositivos da Lei nº 803, de 30 de dezembro de 2009, que institui Novo Código Tributário e de Rendas do Município de Conde - Bahia, e dá outras

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 4.725, DE 2004 (Do Poder Executivo)

PROJETO DE LEI N.º 4.725, DE 2004 (Do Poder Executivo) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 4.725, DE 2004 (Do Poder Executivo) Mensagem nº 866/2004 Aviso nº 1.533/2004 C. Civil Altera dispositivos da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973 - Código de Processo

Leia mais

Informativo nº 87 de

Informativo nº 87 de Informativo nº 87 de 09.08.2016 Í N D I C E 1. STJ SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA RATIFICA ENTENDIMENTO QUEM PODE SER CONSIDERADO DEVEDOR DO IPTU p.02 2. PEDIDO DE REVISÃO DE OFÍCIO DE CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS,

Leia mais

ESTATUTOS CAPÍTULO PRIMEIRO Denominação, Sede, Natureza e Objetivos

ESTATUTOS CAPÍTULO PRIMEIRO Denominação, Sede, Natureza e Objetivos ESTATUTOS CAPÍTULO PRIMEIRO Denominação, Sede, Natureza e Objetivos ARTIGO PRIMEIRO Denominação A Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde - SPPS, é uma associação sem fins lucrativos que se rege pelos

Leia mais

A Câmara Municipal de Nepomuceno, por seus representantes legais, no uso de suas atribuições aprovou:

A Câmara Municipal de Nepomuceno, por seus representantes legais, no uso de suas atribuições aprovou: PROJETO DE LEI Nº 545, DE 11 DE MARÇO DE 2014. Autoriza o Município a não ajuizar ações ou execuções fiscais de débitos de pequeno valor; dispõe sobre o cancelamento dos débitos que especifica, quando

Leia mais

LEI N.º 1.921/2015 DATA: 29/09/2015

LEI N.º 1.921/2015 DATA: 29/09/2015 Publicado em 01/10/2015 Edição 2239 Pág. 6A Jornal Correio do Povo. LEI N.º 1.921/2015 DATA: 29/09/2015 SÚMULA: Autoriza o Município a não ajuizar ações ou execuções fiscais de débitos de pequeno valor;

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A.

REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO DA EDP ENERGIAS DE PORTUGAL, S.A. Fevereiro 2012 REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO EDP Energias de Portugal, S.A. ARTIGO 1.º (Âmbito)

Leia mais

Estatutos Arco Ribeirinho Sul, S. A.

Estatutos Arco Ribeirinho Sul, S. A. Estatutos Arco Ribeirinho Sul, S. A. DIPLOMA / ACTO : Decreto-Lei n.º 219/2009, de 8 de Setembro NÚMERO : 174 SÉRIE I EMISSOR: Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CIVIL E PROCESSO CIVIL. Aula ministrada pelo Prof. Durval Salge Junior. (28/05/2018)

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CIVIL E PROCESSO CIVIL. Aula ministrada pelo Prof. Durval Salge Junior. (28/05/2018) CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO CIVIL E PROCESSO CIVIL. Aula ministrada pelo Prof. Durval Salge Junior. (28/05/2018) Condomínio em geral (art. 1.314 e ss). Conceito quando o mesmo bem pertence à duas

Leia mais

Tributário Março de 2018

Tributário Março de 2018 Tributário Março de 2018 CIRCULAR PUBLICADO DECRETO QUE CRIA O PROGRAMA COMPENSA RS Foi publicado, em 22 de março de 2018, o Decreto n 53.974/2018, que regulamenta a compensação de débitos de natureza

Leia mais

Ref.: Convocação para Assembleia Geral Extraordinária de Cotistas do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO

Ref.: Convocação para Assembleia Geral Extraordinária de Cotistas do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO São Paulo, 11 de Outubro de 2017. Ref.: Convocação para Assembleia Geral Extraordinária de Cotistas do FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO - FII EDIFÍCIO ALMIRANTE BARROSO Prezado Sr (a). Cotista, A BTG

Leia mais

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA. Artigo 1.º. Âmbito

REGULAMENTO DA COMISSÃO EXECUTIVA. Artigo 1.º. Âmbito Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade aberta com o Capital Social: 12.000.000,00 (doze milhões de euros) Sede: Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, n.º 17, 6.º andar, 1070-313 Lisboa Registada

Leia mais

TRIBUTÁRIO. Destacamos abaixo as informações consideradas por nós como as mais importantes relativas ao PERT: 1. INFORMAÇÕES GERAIS. 1.

TRIBUTÁRIO. Destacamos abaixo as informações consideradas por nós como as mais importantes relativas ao PERT: 1. INFORMAÇÕES GERAIS. 1. TRIBUTÁRIO 1/6/2017 Programa Especial de Regularização Tributária (PERT) Informamos que ontem, dia 31 de maio de 2017, foi publicada na Edição Extra do Diário Oficial da União, a Medida Provisória nº 783

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARREIRAS Estado da Bahia

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARREIRAS Estado da Bahia LEI Nº 1.257/17, DE 08 DE AGOSTO DE 2017. Dispõe sobre a transação e o parcelamento de débitos fiscais no mutirão da conciliação do ano de 2017 e dá outras providências. O PREFEITO DE BARREIRAS, ESTADO

Leia mais

COMPANHIA ESPÍRITO SANTENSE DE SANEAMENTO CESAN

COMPANHIA ESPÍRITO SANTENSE DE SANEAMENTO CESAN COMPANHIA ESPÍRITO SANTENSE DE SANEAMENTO CESAN REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ELEGIBILIDADE INS.007.00.2018 Revisão: 01 Proposta: Comitê de Elegibilidade Processo: 2018.006058 Aprovação: Deliberação nº

Leia mais

Diário Oficial da União Seção 1 Nº 82, segunda-feira, 3 de maio de 2010 Pág. 51 PORTARIA CONJUNTA PGFN/SRF Nº 3, DE 29 DE ABRIL DE 2010

Diário Oficial da União Seção 1 Nº 82, segunda-feira, 3 de maio de 2010 Pág. 51 PORTARIA CONJUNTA PGFN/SRF Nº 3, DE 29 DE ABRIL DE 2010 Diário Oficial da União Seção 1 Nº 82, segunda-feira, 3 de maio de 2010 Pág. 51 MINISTÉRIO DA FAZENDA PROCURADORA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL PORTARIA CONJUNTA PGFN/SRF Nº 3, DE 29 DE ABRIL DE 2010 Dispõe

Leia mais

CONSIDERANDO o índice de inadimplência dos advogados inscritos na Seccional Tocantins,

CONSIDERANDO o índice de inadimplência dos advogados inscritos na Seccional Tocantins, RESOLUÇÃO nº. 001/2018 - CP Programa de Regularização Financeira da Ordem dos Advogados Brasil Seccional Tocantins. CONSELHO PLENO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SECCIONAL DO ESTADO DO TOCANTINS, reunido

Leia mais

Art. 1º A prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional será efetuada mediante apresentação de:

Art. 1º A prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional será efetuada mediante apresentação de: Portaria Conjunta nº 3, de 02.05.2007 - DOU 1 de 02.05.2007 - Edição Extra Dispõe sobre a prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional e dá outras providências. O PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA

Leia mais

PROFESSOR DOUTOR VANDER FERREIRA DE ANDRADE

PROFESSOR DOUTOR VANDER FERREIRA DE ANDRADE PROFESSOR DOUTOR VANDER FERREIRA DE ANDRADE CURRÍCULO DO DOCENTE Prof. Dr. Vander Ferreira de Andrade vanderandrade@bol.com.br Formação Acadêmica Advogado Especialista em Direito Público Mestre em Direito

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO

REGULAMENTO DO CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO Regulamento do Conselho Técnico-Científico Página 1 de 5 REGULAMENTO DO CONSELHO TÉCNICO-CIENTÍFICO ARTIGO 1º Natureza O Conselho Técnico-Científico é o órgão responsável pela orientação da política técnico-científica

Leia mais

Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães publica:

Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães publica: Prefeitura Municipal de 1 Ano II Nº 402 Prefeitura Municipal de publica: Lei Nº808/2017, de -Institui o Programa de Incentivo à Regularização Fiscal de Créditos da Fazenda Municipal e dá outras providências.

Leia mais

PROFESSOR DOUTOR VANDER FERREIRA DE ANDRADE

PROFESSOR DOUTOR VANDER FERREIRA DE ANDRADE PROFESSOR DOUTOR VANDER FERREIRA DE ANDRADE CURRÍCULO DO DOCENTE Prof. Dr. Vander Ferreira de Andrade vanderandrade@bol.com.br Formação Acadêmica Advogado Especialista em Direito Público Mestre em Direito

Leia mais

Portaria Conjunta RFB/PGFN Nº 1751 DE 02/10/2014

Portaria Conjunta RFB/PGFN Nº 1751 DE 02/10/2014 Portaria Conjunta RFB/PGFN Nº 1751 DE 02/10/2014 Dispõe sobre a prova de regularidade fiscal perante a Fazenda Nacional. O Secretário da Receita Federal do Brasil e a Procuradora-Geral da Fazenda Nacional,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução;

RESOLUÇÃO Nº I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução; RESOLUÇÃO Nº 2689 Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX. Regularidade Fiscal Fazenda Nacional Disposições

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX. Regularidade Fiscal Fazenda Nacional Disposições TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX Orientador Empresarial Regularidade Fiscal Fazenda Nacional Disposições PORTARIA CONJUNTA PGFN SRF nº 0/2005 DOU: 24.11.2005 (Íntegra) Disspõe

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ELEGIBILIDADE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ELEGIBILIDADE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ELEGIBILIDADE VERSÃO 2018 Texto em vigor aprovado pela 11ª Reunião Extraordinária do Conselho de Administração da Companhia Energética de Brasília, de 04.10.2018. 1 REGIMENTO

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Execução I. Prof. Luiz Dellore

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Execução I. Prof. Luiz Dellore DIREITO PROCESSUAL CIVIL Execução I Prof. Luiz Dellore Inadimplemento + título executivo extrajudicial: Processo de execução. PARTE ESPECIAL LIVRO II DO PROCESSO DE EXECUÇÃO Sempre? Art. 785. A existência

Leia mais

CAPÍTULO III - DA UTILIZAÇÃO DE CRÉDITOS DE PREJUÍZO FISCAL E DE BASE DE CÁLCULO NEGATIVA DA CSLL

CAPÍTULO III - DA UTILIZAÇÃO DE CRÉDITOS DE PREJUÍZO FISCAL E DE BASE DE CÁLCULO NEGATIVA DA CSLL CONTEÚDO CAPÍTULO I - DA QUITAÇÃO ANTECIPADA DE SALDOS DE PARCELAMENTOS CAPÍT ULO II - DO REQUERIMENTO DE QUITAÇÃO ANTECIPADA CAPÍTULO III - DA UTILIZAÇÃO DE CRÉDITOS DE PREJUÍZO FISCAL E DE BASE DE CÁLCULO

Leia mais

Ofício nº 873 (SF) Brasília, em 22 de agosto de 2017.

Ofício nº 873 (SF) Brasília, em 22 de agosto de 2017. Ofício nº 873 (SF) Brasília, em 22 de agosto de 2017. A Sua Excelência o Senhor Deputado Giacobo Primeiro-Secretário da Câmara dos Deputados Assunto: Projeto de Lei do Senado à revisão. Senhor Primeiro-Secretário,

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

PROJETO DE LEI Nº, O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: PROJETO DE LEI Nº, 2007 Dispõe sobre o parcelamento, isenção de multas e renegociação de débitos da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social COFINS de responsabilidade das sociedades de advogados

Leia mais

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ

ESTATUTO DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ ESTATUTO DA FUNDAÇÃO SANTO ANDRÉ CAPÍTULO I Da Natureza, Denominação, Sede, Fins Art. 1 o A Fundação Santo André - FSA, instituída pela Lei Municipal no. 1.840, de 19 de junho de 1962, com registro n.

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE XADREZ ASSEMBLEIA GERAL /2010. Acta nº 5/20 ANEXO I. Regimento da Assembleia Geral da FPX

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE XADREZ ASSEMBLEIA GERAL /2010. Acta nº 5/20 ANEXO I. Regimento da Assembleia Geral da FPX ANEXO I Regimento da Assembleia Geral da FPX 0 Artigo 1.º (Definição) A Assembleia Geral é um órgão social, colegial e deliberativo, da Federação Portuguesa de Xadrez (FPX), nos termos dos seus estatutos

Leia mais