CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTES À FORNECIMENTO DE ESTAÇÕES COMPLETAS E EQUIPAMENTOS DE MONITORAMENTO DO AR E METEOROLOGIA NA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTES À FORNECIMENTO DE ESTAÇÕES COMPLETAS E EQUIPAMENTOS DE MONITORAMENTO DO AR E METEOROLOGIA NA"

Transcrição

1 CADERNO DE ENCARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS REFERENTES À FORNECIMENTO DE ESTAÇÕES COMPLETAS E EQUIPAMENTOS DE MONITORAMENTO DO AR E METEOROLOGIA NA ÁREA DE INFLUÊNCIA DO PORTO ORGANIZADO DE ARATU CANDEIAS BA. GERÊNCIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS ELABORADO EM JULHO-2015

2 1.0 OBJETO Fornecimento de 03 (três) estações de monitoramento do ar e de equipamentos e materiais necessários à 4ª estação existente. Instalação de 04 estações de monitoramento do ar na área de influência do porto Organizado de Aratu Candeias Bahia. De maneira sumária, os equipamentos e materiais necessários à 4ª estação são os descritos a seguir: licença para operação da estação de monitoramento; computador industrial e sistema operacional voltagem = 220 volts; no break; aparelho de ar condicionado e mastro telescópico para os sensores meteorológicos das estações de monitoramento. 2.0 PRAZO O prazo máximo para a execução do objeto será de 180 (cento e oitenta) dias corridos, contados a partir da data estabelecida na Ordem de Fornecimento. 3.0 GENERALIDADES O Porto é responsável por 60% de toda a carga movimentada em modal marítimo na Bahia, portanto possui grande importância para a economia da Bahia, pois serve como meio de escoamento da produção e da entrada de produtos para o Polo Industrial de Camaçari, o Centro Industrial de Aratu (CIA) e o Complexo da Ford de Camaçari. Produtos líquidos, gasosos e granéis sólidos são as cargas movimentadas, através de uma infraestrutura de quatro terminais, sendo um para produtos gasosos (TPG), com berço de 180 metros; outro para granéis líquidos (TGL), com dois berços que perfazem 340 metros e dois para granéis sólidos (TGS), com três berços, numa extensão de 366 metros. Nos municípios de Candeias e Simões Filho está localizado o Centro Industrial de Aratu (CIA), abrangendo, além do Porto de Aratu, empreendimentos dos

3 segmentos: químico, metal-mecânico, calçadista, alimentos, metalurgia, minerais não metálicos, plásticos, fertilizantes, eletroeletrônicos, bebidas, logística, moveleiro, têxtil, serviços e comércio. A região considerada como área de influência do Porto de Aratu contempla empresas localizadas dentro do Porto (CODEBA, que envolve algumas operações de carga e descarga efetuadas na área operacional do Porto de Aratu; Petrobras TMA/TMU; Tegal; Tequimar; Vopak; Magnesita e Paranapanema) e também pelas empresas situadas fora do Porto de Aratu (Grande Moinho Aratu e Terminal Portuário Cotegipe, ambas pertencentes ao Moinho Dias Branco; Dow; Refinaria Landulpho Alves e Proquigel). As emissões atmosféricas ocorrem continuamente e tem origem das atividades operacionais dessas empresas. Nesse sentido, a avaliação da qualidade do ar nessa área precisa ser realizada de forma contínua, considerando, também, o monitoramento de parâmetros meteorológicos em paralelo. A área considerada (área de influência) é apresentada de forma esquemática na figura 01 abaixo: Figura 01: Delimitação da área de influência do Porto de Aratu Candeias Ilha da Maré Porto de Aratu N S Salvador 2

4 O Terminal de Granéis Sólidos (TGS) é composto de 2 piers: pier I possui 02 berços, sendo um destinado à exportação (magnesita e uréia) com 153 metros de extensão, e o outro para importação (concentrado de cobre, alumina, carvão, enxofre, fertilizantes, manganês e rocha fosfática) com 202 metros de extensão; o pier II, com um único berço de 210 metros de comprimento, atende, de forma complementar, ao pier I nas importações dos granéis sólidos. O TGS conta no pier I com sistemas de embarque e desembarque de granéis sólidos constituído de 01 descarregador de navios com 970 t/h de capacidade, e 02 carregadores de navios 1200 t/h e 700 t/h de capacidade. Esses equipamentos estão ligados às respectivas áreas de estocagem através de sistemas de correias transportadoras. No pier II há um guindaste tipo canguru de 16 t operando com grabs. O terminal de Granéis Líquidos (TGL) é constituído de um pier com atracação em ambos os lados (02 berços), através dos quais é feita a movimentação, mediante bombeamento de/para navios, dos seguintes produtos líquidos: soda cáustica, dicloretano, MEG, estireno, MTBE, benzeno, etc. O Terminal de Produtos Gasosos (TPG) é composto de um pier com apenas um berço, onde atualmente é realizado o bombeamento dos seguintes produtos: amônia, butadieno, propeno, etc. Este pier para atendimento a navios de grande porte visa atender a movimentação de matérias primas (nafta) para a Braskem. Em termos de armazenagem, o Porto de Aratu dispõe de um pátio para granéis sólidos com t de capacidade estática, além das instalações particulares (silos da Alcan e Cimex e armazéns da Petrobrás/Fafen, Paranapanema e Magnesita). Os granéis líquidos e os produtos gasosos são armazenados em tanques da Tequimar, Tegal e Petrobrás/Fafen. A proposta de estabelecimento de uma rede de monitoramento do ar na área de influência do Porto de Aratu-Candeias corresponde a um dos requisitos descritos no Termo de Cooperação Técnica (TCT) celebrado entre as partes: Ministério Público Estadual (MPE/BA); Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA); Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (IBAMA); Companhia das Docas do Estado da Bahia (CODEBA); Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (COFIC) e a CETREL S.A. Visando a operacionalização do monitoramento do ar e meteorologia de forma contínua e através de uma rede, é objeto do presente Caderno o fornecimento dos equipamentos necessários para instalação de rede de monitoramento da qualidade do ar e meteorologia na área de influência do Porto de Aratu. Tratando se de equipamentos e materiais especializados para serem utilizados na implantação das estações da rede de monitoramento do ar e meteorologia, em área de influência portuária, a contratada deve executar o fornecimento de todos os equipamentos e materiais de acordo com o descritivo apresentado nas tabelas 3

5 constantes no item 4 (Especificações Técnicas), que atendam as características especificadas neste caderno de encargos. A CODEBA não aceitará equipamentos e materiais fora das características e dimensões especificadas, considerando que esses não podem ficar desalinhados à configuração da rede de monitoramento do ar e meteorologia considerada no Termo de Cooperação Técnica (TCT). 4.0 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS A Rede de Monitoramento do Ar da área de influência do Porto de Aratu será composta de 04 (quatro) estações, sendo três localizadas em áreas no continente e uma na Ilha de Maré, onde serão medidas as concentrações de poluentes e parâmetros meteorológicos. O monitoramento será realizado com o objetivo de avaliar a qualidade do ar na área de influência do Porto de Aratu através de medidas contínuas de parâmetros convencionais (SO 2, NO 2, CO, O 3 e Material Particulado < 10 µm) e parâmetros não convencionais (Amônia, Benzeno, Etilbenzeno, m, p-xileno, o-xileno). Em paralelo, serão medidos, continuamente, os seguintes parâmetros meteorológicos: direção e velocidade dos ventos, temperatura e umidade, radiação solar e pressão atmosférica. 4.1 Configuração da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia Estações completas de monitoramento do ar As 03 (três) estações completas da rede de monitoramento do ar e meteorologia, devem ser fornecidas conforme especificações descritas nas tabelas 01 a 12, apresentadas a seguir: 4

6 Tabela 01: Analisadores e acessórios necessários para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia EQUIPAMENTOS ANALISADORES VOLTAGEM = 220 VOLTS Analisador para monitoramento de Partículas Inaláveis (< 10 µm) Analisador para monitoramento de SO 2 Módulo Externo para monitoramento de TRS Analisador para monitoramento de CO Analisador para monitoramento de O 3 Analisador para monitoramento de NO-NO x -NO 2 Módulo Externo para monitoramento de NH 3 Analisador para monitoramento de Hidrocarbonetos MONITORING INSTRUMENTS Dust Analyser (PM 10 ) with RS 232 complete EQUIPAMENTOS DE MONITORAMENTO Analisador de Partículas (PM 10 ) com RS232 completo Quantidade Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 3 SO 2 Analyser with RS232 and EV Analisador de SO 2 com RS232 e EV 3 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 3 CTRS - External module to measure TRS as SO 2 CTRS - Módulo Externo para medir TRS como SO 2 2 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 2 CO Analyser with RS232 and EV Analisador de CO com RS232 e EV 3 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 3 Ozone Analyser with RS232 Analisador de Ozônio com RS232 3 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 3 NO-NO x -NO 2 Analyser with RS232 Analisador de - NO-NO x -NO 2 com RS232 3 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 3 External module for NH3 analysis Módulo Externo para análise de NH 3 3 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 3 Hydrocarbons Analyser with RS232 Analisador de Hidrocrabonetos com RS232 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis Gerador de Hidrogênio para utilizar acopladodo ao Analisador para monitoramento de Hidrocarbonetos H 2 Generator Gerador de H 2 2 Annual consumable kit H 2 Generator Kit Anual de Consumíveis Gerador de H 2 2 Analisador multiparâmetros para monitoramento de BTEX: Benzeno, Tolueno, Ettilbenzeno, m-p-xilenos e o-xileno Sistema para amostragem interna de gases OUTROS EQUIPAMENTOS Calibrador Multipontos GC-PID BTEX Analyser GC-PID - Analisador BTEX 3 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 3 Heated gas sampling inlet with manifold (SPL-TMT) CALIBRATION SYSTEM INSTRUMENTS Coletor aquecido de amostra de gases com Manifold (SPL-TMT) EQUIPAMENTOS DO SISTEMA DE CALIBRAÇÃO 4 Quantidade Multipoint Calibrator Calibrador Multipontos 1 Zero Air Generator Gerador de Ar Zero Gerador de Ar Zero 1 Annual consumable kit Kit Anual de Consumíveis 5

7 Tabela 02: Sensores meteorológicos e acessórios necessários para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia SENSORES METEOROLÓGICOS MONITORING INSTRUMENTS SENSORES METEOROLÓGICOS Quantidade Sensor de Velocidade de Vento Sensor de Direção de Vento (alumínio anodizado) Medidor de Precipitação Sensor de Radiação Solar Sensor de Pressão Barométrica Wind Spend Sensor Sensor de Velocidade de Vento 4 Cable & Mounting Wind Direction Sensor (anodized aluminum) Cable & Mounting Cabo de Montagem do Sensor de Velocidade de Vento Sensor de Velocidade de Vento (alumínio anodizado) Cabo de Montagem do Sensor de Direção de Vento 15 Metros 4 15 Metros Metallic Crosshead Assembly Cruzeta Metálica de Montagem 4 Precipitation Gauge - Calibração Padrão: 0,20 mm/tip Medidor de Precipitação - Calibração Padrão: 0,20 mm/ponta Signal Cable Assembly Cabo de Montagem do Medidor de Precipitação 15 Metros Solar Radiation Sensor Sensor de Radiação Solar 4 Cable & Mounting Cabo de Montagem do Sensor de Radiação Solar 15 Metros Barometer Pressure Sensor Sensor de Pressão Barométrica 4 Cable & Mounting Cabo de Montagem do Sensor de Pressão Barométrica 4 15 Metros Relative Humidity and Temperature Sensor Sensor de Temperatura e Umidade Relativa 4 Sensor de Tempratura e Umidade Relativa Translator Radiation Shield designed for use with the Temperaure/Relative Humidity Sensor Proteção contra Radiação recomendada para uso com o Sensor de Temperatura e Umidade Relativa Cable Assembly Cabo 15 Metros WP Translator Translator WP 4 Plate Translator Module MultiWeather. Configuração da Placa: Placa do Módulo Translator MultiMeteorológico. Configuração da Placa:

8 Tabela 03: Amostradores de Material Particulado < 10 µm e acessórios para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia EQUIPAMENTO - AMOSTRADOR DE PARTÍCULAS VOLTAGEM = 110 VOLTS INSTRUMENTOS DE MONITORAMENTO Quantidade Amostrador de para Partículas Inaláveis (< 10 µm) ACESSÓRIOS NECESSÁRIOS PARA OPERAÇÃO DO AMOSTRADOR DE PARTÍCULAS (Inaláveis, < 10 µm) Calibrador padrão de vazão (Kit Completo) Carta gráfica para registrador, caixa com 100 unidades Escova para motor LAMB923, 110 VOLTS Filtros de Quartzo, caixa com 25 unidades Motoaspirador 110 VOLTS Registrador de Eventos, 110 VOLTS Horâmetro Eletromecânico Spray de Silicone, lata com 265 gramas Timer Digital, semanal, 110 VOLTS Amostrador de Grande Volume (AGV) para partículas < 10 µm (MP 10 ) 2 Quantidade Tabela 04: Licenças necessárias para a operação e transmissão dos dados da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia LICENÇA PARA OPERAÇÃO DA ESTAÇÃO DE MONITORAMENTO Tipo: Envidas for Windows CÓDIGO: EFW Descrição: Envidas FW - Reporter, Real Time Graph and SQL 2008 Express Edition Licence key for 64 channels 3 LICENÇA PARA ACESSO AOS DADOS - PARTES INTERESSADAS Tipo: Client Envista/E2000 CÓDIGO: CLT - ENVI Descrição: Envista ARM Client data management software package 4 7

9 Tabela 05: Configuração dos Computadores Industriais e descrição do Sistema Operacional necessários para a operação e transmissão dos dados da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia COMPUTADORES INDUSTRIAIS E SISTEMA OPERACIONAL PARA A OPERAÇÃO DAS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO VOLTAGEM = 220 VOLTS QUANTIDADE CONFIGURAÇÃO REQUERIDA PARA OS COMPUTADORES: COOLER I-ST-775-S95W 98*92*44-SS 12VO.2 CORE2 DUO DT 2.13G 1 KF 2M 7 75P E6400 (G) ACP-4000BP W/O BP WITH 300W P/S ROHS CABO DE FORÇA 3x0.75x20 M/F HD RPM SATA II 3,5 " 1G DDR PIN 64x8 VLP SAM (G) 14SLOTS PICMGBP, 41SA, 6PCI, 3 PICMG, 1PCI/ LGA775 FSBC WITH VGA/2GBE LAN/HISA, ROHS GRAVADOR DVD SATA PRETO PCI LOW-COST MULTIFUNCTION PCI CARD - PCI 1620A 1M MALE DB-62 TO 8X MALE DB-25 CABLE - OPT8C-AE PCI U - Entry-Level 100kS/s, 12-bit Multifunction Card WRITING TERMINAL BOARD W/C JC, DIN-RAIL - PCLD-8710 SCSI-68 SHIELD CABLE, 2M - PCL E DESCRIÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL REQUERIDO: 3 Windows XP, 32 ou 64 Bits, SQL SERVER 2008 R2 Express Edition Installation 8

10 Tabela 06: Estrutura Física do Container Desmontável necessário para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia CONTAINER TIPO 01 - ESTRUTURA DESMONTÁVEL (a) - Quantidade = 1 unidade. (a) Recomedado para ser montado no ponto de monitoramento em lha de Maré em função de ser uma estrutura desmontável. (b) A referência técnica dos aparelhos de ar condicionado se encontra na tabela 11 deste caderno de encargos. CONTAINER ESPECIAL PARA MONITORAMENTO EM PAINEL (TÉRMICO/ACÚSTICO) S/ WC: ESTRUTURA: Em chapa de aço dobrada GALVANIZADA, com espessura de 2,65mm, com acabamento em pintura à base epóxi, medindo 3,00m x 2,45 x 2,20m altura. PAREDES Estrutura em painel (térmico-acústico) tipo sanduíche CHAPA/ISOPOR/CHAPA com espessura 50 mmcom ENCAIXE MACHO E FÊMEA e pintura eletrostática na cor branca. TETO: Com telha TR40 GALVALUME TRAPEZOIDAL espessura 0,65mm apoiada sobre perfil dobrado enrijecido. FORRO: Lambri de PVC impermeável (térmico-acústico) com placas de 10 mm na cor branca. PISO: Em compensando naval espessura 18 mm apoiado em perfil U dobrado galvanizado. FORRO DO PISO: em manta antiderrapante melaminica na cor cinza. INSTALAÇÃO ELÉTRICA: Conforme projeto sugerido pelo cliente em conformidade com a norma ABNT ou projeto padrão com 03 (três) tomadas 2p+t, 01 (uma) tomada para ar condicionado tipo split e 01 (um) interruptor com 01 (um) ponto de iluminação. Dois aparelhos de ar condicionado tipo janela com controle remoto de BTU cada para atender aos requisitos de controle da temperatura interna. A descrição se encontra na tabela 11. Suportes para fixação de 2 aparelhos de ar condicionados e grades de proteção. PORTAS: 01 (uma) em painel (térmico-acústico) tipo sanduíche CHAPA/ISOPOR/CHAPA, com espessura 30 mmcom pintura eletrostática na cor branca e dobradiças medindo 0,80 x 2,10m. 9

11 Tabela 07: Estrutura Física dos Containers Fixos necessários para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia CONTAINER TIPO 02 - ESTRUTURA FIXA (a) Quantidade = 2 unidades. (a) Recomendado para ser utiizado nos pontos de monitoramento localizados na área continental. (b) A referência técnica dos aparelhos de ar condicionado se encontra na tabela 11 deste caderno de encargos. 1. Container em estrutura metálica em aço galvanizado e isolamento térmico em isopor com 40 mm, projetado para bom e completo isolamento térmico proporcionando um baixo consumo de energia quando utilizado sistema, dentro das condições do ambiente onde serão instaladas. 1.1 Comprimento total de 2,20 metros, largura total de 2,10 metros e altura externa total de 2,20 metros. Fabricação com estrutura em viga U com dois reforços intermediários cruzados e com capacidade de carga interna para Kg. Base fixada ao piso e reforçada nos pontos de fixação, com espessura de 25 mm em compensado naval com estrutura metálica e parte interna revestida com borracha antiderrapante. 1.2 Pés reguláveis para nivelamento do piso. 1.3 Teto externo reforçado atendendo a uma inclinação para queda d água com revestimento em chapa de duralumínio xadrex antiderrapante na parte central da superfície possibilitando a uma livre circulação de pessoas, isolamento térmico interior, espessura total de 45 mm, também em estiropor de alta densidade especial para refrigeração fabricado pela plastipar, reforçado com compensado naval de 15 mm como reforço do teto para garantir a abertura da passagem dos dutos de amostragem de gases e particulado e com acabamento em fórmica. 1.4 Paredes laterais, dianteira e traseira com isolamento térmico entre elas, também em estiropor de alta densidade especial para refrigeração fabricado pela plastipar e acabamento interno em melanina tx. na cor cinza officie, sendo que a parede lateral do lado oposto a porta de emergência deve ser reforçada com compensado naval de 15 mm para garantir a fixação de equipamentos, painéis e luminárias. Os pontos onde serão instalados os aparelhos de ar condicionado serão reforçados para atender e garantir uma boa fixação. 1.5 Porta com altura de 1900 mm e largura de 800 mm com tranca com mecânica e com chave, alem do ponto para uso de cadeado similar a baú frigorífico, sendo os pontos de travamento datranca internamente ao container para garantir mais segurança e direcionador de água da chuva sobre a porta. Porta de segurança posicionada na parte central da lateral direita com dimensões de 1200 mm de altura e 800 mm de largura apenas com tranca interna. 1.6 Pintura externa com base anti corrosiva e acabamento na cor branca. 1.7 Dois aparelhos de ar condicionado tipo janela com controle remoto de BTU cada para atender aos requisitos de controle da temperatura interna. A descrição se encontra na tabela Quadro de distribuição da alimentação elétrica com disjuntores individuais para circuitos de tomadas, iluminação, condicionadores de ar, racks e reservas. 1.9 Quatro luminárias com lâmpadas em led s para iluminação interna, posicionadas de acordo com layout Ponto para conexão para o aterramento e para proteção contra descargas atmosféricas e surtos elétricos (ABNT NBR 5410/2004) Instalação de 05 suportes em duraluminio para cilindros de gases de calibração com diâmetros estabelecidos a partir do tamanho do cilindro (Diâmetro Interno = 20,0 cm; Diâmetro Externo = 22,5 cm; Altura da Base = 40,5 cm) Um extintor de incêndio à base de pó A/B/C Suportes para fixação dos ar condicionados e grades de proteção. 10

12 Tabela 08: Racks para colocação e organização dos equipamentos necessários para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia RACKS PARA OS EQUIPAMENTOS DAS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO QUANTIDADE POR ESTAÇÃO QUANTIDADE TOTAL Estrutura Rack Aço Zincado 19" X 40 UR X 570 mm Moldura Cinza. 2 6 Bandeja Móvel com Ventilação, 470 mm Estrutura Rack 19" X 36U/R X 570 mm. 2 6 Calha Tomadas 08 TOM.2P+Fusível+Interruptor Lateral com Ventilação para Rack 19" X 36U/R X 570 mm. 2 6 Teto Graback 19" X 570 mm, Furação 2 Ventiladores. 2 6 Bandeja Giratória para Teclado 19" X 470 mm. 1 3 Painel de Enchimento 19" X 1U/R em Aço Painel de Enchimento 19" X 2U/R em Aço Painel Enchimento Aço, 19" X 3U/R Painel de Enchimento 19" X 6U/R Aço Zincado, Cor Cinza Miniventilador 110/220 V. 2 6 Painel Controle de Ventilador para Rack. 2 6 KIT de Fixação M5 X 12 mm, Parafusos e Aruelas, Cor Preta. 2 6 Tabela 09: Mastros telescópicos colocação e dos sensores meteorológicos necessários para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia MASTRO TELESCÓPICO PARA OS SENSORES METEOROLÓGICOS DAS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO QUANTIDADE Mastro Telescópio Manual fabricado com tubos especiais em alumínio, compostos por 5 estágios na altura de 2.2 metros, altura estendida de metros.tubo Mestre em aço inox. 3 Tabela 10: Equipamentos para garantia, proteção e estabilidade da tensão das estações para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia NO BREAK - EQUIPAMENTO PARA GARANTIA, PROTEÇÃO E ESTABILIDADE DA TENSÃO DAS ETAÇÕES DE MONITORAMENTO TENSÃO ENTRADA - BIFÁSICA 220 VCA TENSÃO SAÍDA - 110/220 VCA POTÊNCIA - 3,75 KVA QUANTIDADE (*) 5 (*) foram considerados 3 unidades (1 No Break para cada estação) e 02 unidades como reserva. 11

13 Tabela 11: Equipamentos para garantia da manutenção da refrigeração das estações para a operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia APARELHO DE AR CONDICIONADO PARA AS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO BTU, TENSÃO 220 VOLTS TIPO JANELA - DUO REMOTO QUANTIDADE (*) 6 (*) serão necessários 6 aparelhos de ar condicionado, considerando o total de 3 estações completas. Tabela 12: Equipamentos para calibração dos analisadores das estações e garantia da operação da Rede de Monitoramento do Ar e Meteorologia REGULADORES DE PRESSÃO E ACESSÓRIOS UTILIZADOS NOS CILINDROS DE MISTUIRA PADRÃO PARA CALIBRAÇÃO DOS ANALISADORES QUANTIDADE REGULADORA DE PRESSÃO PARA CILINDRO DE CALIBRAÇÃO 21 PRESSÃO MÁXIMA DE ENTRADA PSIG PRESSÃO DE SAIDA - 50 PSIG VAZÃO DE SAÍDA - 0,2-0,3-0,5-1,0-1,5-2,5-5, LITROS/MINUTO AJUSTÁVEIS APLICAÇÃO - EM TODOS OS CILINDROS DE POLUENTES CONEXÃO PARA CILINDRO DE CALIBRAÇÃO 18 SAWN NÚMERO - 08 APLICAÇÃO - NOS CILINDROS DE POLUENTES: SO 2, H 2 S, NO x, CO, NH 3 e BTEX CONEXÃO PARA CILINDRO DE CALIBRAÇÃO 3 SAWN NÚMERO - 02 APLICAÇÃO - NOS CILINDROS DE POLUENTES: HC 12

14 Equipamentos e materiais necessários à 4ª Estação de monitoramento do ar LICENÇA PARA OPERAÇÃO DAS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO Tipo: Envidas for Windows CÓDIGO: EFW Descrição: Envidas FW - Reporter, Real Time Graph and SQL 2008 Express Edition Licence key for 64 channels 1 COMPUTADORES INDUSTRIAIS E SISTEMA OPERACIONAL PARA A OPERAÇÃO DAS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO VOLTAGEM = 220 VOLTS QUANTIDADE CONFIGURAÇÃO REQUERIDA PARA OS COMPUTADORES: COOLER I-ST-775-S95W 98*92*44-SS 12VO.2 CORE2 DUO DT 2.13G 1 KF 2M 7 75P E6400 (G) ACP-4000BP W/O BP WITH 300W P/S ROHS CABO DE FORÇA 3x0.75x20 M/F HD RPM SATA II 3,5 " 1G DDR PIN 64x8 VLP SAM (G) 14SLOTS PICMGBP, 41SA, 6PCI, 3 PICMG, 1PCI/ LGA775 FSBC WITH VGA/2GBE LAN/HISA, ROHS GRAVADOR DVD SATA PRETO PCI LOW-COST MULTIFUNCTION PCI CARD - PCI 1620A 1M MALE DB-62 TO 8X MALE DB-25 CABLE - OPT8C-AE PCI U - Entry-Level 100kS/s, 12-bit Multifunction Card WRITING TERMINAL BOARD W/C JC, DIN-RAIL - PCLD-8710 SCSI-68 SHIELD CABLE, 2M - PCL E DESCRIÇÃO DO SISTEMA OPERACIONAL REQUERIDO: 1 Windows XP, 32 ou 64 Bits, SQL SERVER 2008 R2 Express Edition Installation 13

15 MASTRO TELESCÓPICO PARA OS SENSORES METEOROLÓGICOS DAS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO QUANTIDADE Mastro Telescópio Manual fabricado com tubos especiais em alumínio, compostos por 5 estágios na altura de 2.2 metros, altura estendida de metros.tubo Mestre em aço inox. 1 NO BREAK - EQUIPAMENTO PARA GARANTIA, PROTEÇÃO E ESTABILIDADE DA TENSÃO DAS ETAÇÕES DE MONITORAMENTO TENSÃO ENTRADA - BIFÁSICA 220 VCA TENSÃO SAÍDA - 110/220 VCA POTÊNCIA - 3,75 KVA QUANTIDADE 1 APARELHO DE AR CONDICIONADO PARA AS ESTAÇÕES DE MONITORAMENTO BTU, TENSÃO 220 VOLTS TIPO JANELA - DUO REMOTO QUANTIDADE 2 A contratada deverá entregar, instalar e testar as 03 (três) estações de monitoramento do ar e meteorologia nos locais especificados abaixo: a. 1 estação na Ilha de Maré (Botelho) b. 1 estação em Caboto (Candeias) c. 1 estação em Gamboa (Passé de Candeias) A quarta estação, uma unidade já existente, será relocada da Rede de Monitoramento do Ar da RLAM - PETROBRÁS para um dos pontos da área continental definido em estudo apresentado ao IBAMA e MPE. Essa estação será instalada em Ponto de Quinta (Passé Candeias-BA). Para essa instalação, a contratada já receberá as adequações das bases civis, ponto de energia elétrica e sistema de proteção contra descargas atmosféricas. É de responsabilidade da Contratada a montagem de todos os equipamentos e acessórios, bem como a energização final da estação em ponto a ser fornecido pela CODEBA. 14

16 Para garantia da integração das estações com o sistema de telemetria (envio e transmissão de dados) da Rede de Monitoramento de Ar e Meteorologia operada pela Cetrel, a contratada deverá atender aos requisitos técnicos descritos nas tabelas 01, 02, 04 e 05. A contratada deverá emitir um certificado de instalação de cada estação, onde deve constar o teste de performance dos equipamentos, com dados de calibração e outros. Esse certificado deverá ter o aceite da CODEBA ou de empresa indicada por ela. A contratada deverá garantir a perfeita funcionalidade técnica das estações (incluindo todos os analisadores, amostradores, sensores meteorológicos, aparelhos de ar condicionado, no break, computadores industriais, entre outros equipamentos e componentes) e integração das mesmas em alinhamento operacional com o atual sistema operado pela Cetrel e fiscalizado pelo órgão ambiental do Estado da Bahia (INEMA). A responsabilidade pela operação após o aceite não será da empresa contratada para o fornecimento das mesmas, cabendo essa responsabilidade para a CODEBA ou empresa indicada por ela. A contratada deverá ter representação comercial e técnica local no Brasil. A garantia das estações e todos os seus componentes deverá ser de, no mínimo, 02 (dois anos), a partir do aceite pela CODEBA. Para o caso de infiltrações e/ou vazamento de água para dentro do container e problemas nas instalações internas da estação que comprometam a operação dos equipamentos, essa garantia será de 03 (três) anos. Os equipamentos (analisadores e amostradores) deverão atender as exigências estabelecidas na Resolução CONAMA 003/90. É de responsabilidade da Contratada: a) a montagem de todos os equipamentos e acessórios: b) a energização final das estações ; c) realização de testes; d) realização de treinamentos sobre operação e manutenção das estações. Especificar para cada monitor a tecnologia a ser usada: Fluorescência em UV para o monitor de SO2 Quimiluminescência para o monitor de NOx Correlação de filtro de gás em infravermelho para o monitor de CO FID detector de ionização de chama para o monitor de hidrocarbonetos totais 15

17 PID foto detector para o monitor de COV BTEX Atenuação da radiação beta para o monitor de particulados Todos os monitores deverão incluir conexões USB e placa de rede Ethernet. Todos os monitores de gases e de particulados deverão ser do mesmo fabricante, de modo a facilitar o treinamento de operação e manutenção e a aquisição de peças de reposição. Todos os monitores deverão ter a certificação da EPA/USA e/ou da Comunidade Europeia. Os proponentes deverão comprovar o fornecimento de, pelo menos, uma estação similar às solicitadas, através da apresentação de atestados expedidos por pessoa jurídica de direito público ou privado. No caso de equipamentos fabricados por terceiros, o proponente deverá apresentar carta do fabricante autorizando a venda dos seus equipamentos e certificando que o proponente possui pessoal treinado para a instalação, partida e treinamento na operação e manutenção das estações. A Contratada deverá disponibilizar o manual de operações das estações versão em Português (Brasil), lista de empresas para assistência técnica (endereço, telefones e/ou ), bem como fornecer treinamento de operação e manutenção das estações à equipe indicada pela CODEBA Treinamento A CONTRATADA deverá fornecer, aos participantes indicados pela CODEBA, após a Instalação das Estações, treinamento básico sobre funcionamento e manutenção das Estações de Monitoramento do Ar, objeto deste contrato. Os Treinamentos terão carga horária de 03h e serão realizados em duas turmas, para um público de até 10 participantes/turma. Os Treinamentos serão realizados no Porto de Aratu-Candeias. 5. PREÇOS As empresas proponentes deverão apresentar: 16

18 a)planilha de Custos com os preços unitários e totais, expressa em reais (R$), corretamente preenchida e assinada pelo responsável técnico, tendo como modelo a Planilha de Preços apresentada no ANEXO I deste Caderno de Encargos; b)preço Global da Proposta, expresso em reais (R$), pelo qual a licitante se obriga a prestar os serviços nos termos deste Caderno de Encargos, entendendo-se como tal, o resultado final obtido na Planilha de Preços, incluídos o valor dos treinamentos, do frete e demais despesas, tais como: impostos, taxas, serviços, licenças, bem como todos os encargos trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais, relativos e indispensáveis à perfeita execução do objeto desta licitação c) A composição do preço unitário de cada item cotado em sua planilha de custos, que deverá ser apresentada de forma pormenorizada e detalhada, consignando os coeficientes e preços de cada elemento constituinte dos materiais/serviços. Não poderá conter vícios ou omissões que resultem em deficiências orçamentárias que venham a indicar a impossibilidade de execução, face aos custos correntes de materiais, mão de obra e equipamentos. O valor estimado para a execução dos serviços, objeto deste Caderno de Encargos, é de R$ R$ ,50 (quatro milhões oitocentos e sessenta e quatro mil, quinhentos e sessenta sete reais e cinquenta centavos). 6. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE Permitir ao pessoal da CONTRATADA, acesso às dependências do CONTRATANTE, para a entrega dos materiais adquiridos constantes no Caderno de Encargos, mediante a devida identificação; Efetuar a fiscalização dos materiais contratados, devendo para tanto nomear um Fiscal de contrato que se responsabilizará pelo acompanhamento do fornecimento dos materiais, conferência e atesto das faturas e cumprimento das demais exigências previstas neste documento; A fiscalização exercida pela CONTRATANTE não elimina em hipótese alguma, a responsabilidade da CONTRATADA pelo perfeito estado dos equipamentos entregues. Emitir ordem de fornecimento, ou qualquer outro documento equivalente, com todas as informações necessárias, por intermédio do representante, designado para o acompanhamento do contrato; Efetuar os pagamentos devidos nas condições estabelecidas na ordem de fornecimento, ou qualquer outro documento equivalente, desde que cumpridas todas as formalidades e exigências previstas ; 17

19 Prestar as informações e os esclarecimentos, pertinentes ao objeto do presente Instrumento, que venham a ser solicitados pelos empregados da CONTRATADA; Comunicar formal, circunstanciada e tempestivamente à CONTRATADA, qualquer anormalidade havida durante a execução do objeto contratado; Impedir que terceiros forneçam os produtos objeto deste Caderno de Encargos, sem prévia concordância com a CONTRATADA por escrito; 7. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA A CONTRATADA obriga-se a cumprir fielmente o estipulado neste documento; A CONTRATADA deverá assumir plena responsabilidade pela boa qualidade de todos os materiais objeto do contrato, assegurando que o desempenho estará em conformidade com o original, oferecendo completa garantia contra quaisquer defeitos ou vícios decorrentes da fabricação, reservando ao CONTRATANTE o direito de rejeitá-los, se os mesmos apresentarem defeitos ou quaisquer avarias; Fornecer, quando solicitado e sem ônus para o CONTRATANTE, os catálogos, cópias de manuais de instruções e demais informações dos materiais e equipamentos para análise e aprovação da fiscalização; Responsabilizar-se por quaisquer acidentes causados pela CONTRATADA, seus empregados, subcontratados ou prepostos, de que possam ser vítimas, servidores do CONTRATANTE, ou mesmo terceiros, quando da execução de qualquer fase necessária à entrega dos materiais objeto deste Caderno de Encargos; Notificar o CONTRATANTE, por escrito, de todas as ocorrências que possam dificultar a execução do objeto contratado, bem como prestar os esclarecimentos necessários e solicitados pelo CONTRATANTE, relativamente à presente execução; Fornecer, às suas expensas e responsabilidade, todos os materiais, equipamentos, ferramentas e serviços que, de forma direta ou indireta, tiverem que ser empregados na execução contratual, devendo a condução dos serviços ser confiada a profissionais idôneos, devidamente qualificados e autorizados a exercer a função pelo órgão de fiscalização da classe; Responsabilizar-se pelo correto comportamento e eficiência do pessoal sob sua direção, podendo o CONTRATANTE, motivadamente, exigir a retirada de qualquer pessoa do local dos serviços, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, cuja permanência naquele local seja considerada indesejável; Cumprir a legislação e normas relativas à segurança e medicina do trabalho, especialmente as prescrições constantes das Normas Regulamentadoras de 18

20 Segurança e Medicina do Trabalho, aprovadas pela Portaria MTE nº 3.214, de , em observância ao contido no Art. 200 da CLT, redação dada pela Lei nº 6.514, de ; e diligenciar para que seus empregados e os de seus possíveis subcontratados trabalhem com Equipamentos de Proteção Individual (EPI) equipamentos adequados para cada tipo de serviço que estiver sendo desenvolvido. O CONTRATANTE poderá paralisar o fornecimento de materiais quando tais empregados não estiverem protegidos. O ônus de paralisação correrá por conta da CONTRATADA, mantendo-se inalterados os prazos fixados na ordem de fornecimento ou outro documento equivalente, ficando ainda obrigatória a identificação através de crachás de todos os profissionais envolvidos no fornecimento dos materiais; Manter as áreas de trabalho continuamente organizadas, limpas e desimpedidas; Acatar as orientações do técnico designado pelo CONTRATANTE, ora denominado simplesmente Fiscal de Contrato, independentemente de qualquer outra supervisão ou assessoramento, sujeitando-se a mais ampla e irrestrita fiscalização, prestando os esclarecimentos solicitados e atendendo às reclamações formuladas; Responsabilizar-se por todas as despesas, tais como: impostos, taxas, serviços, licenças, bem como todos os encargos trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais, relativos e indispensáveis à perfeita execução do objeto; Assumir as despesas com transporte, carga, descarga e movimentação de materiais relacionados com o objeto do presente contrato. Nenhum custo adicional será pago por ocasião de locomoção de empregados ou equipamentos, que serão de inteira responsabilidade da CONTRATADA; Notificar o CONTRATANTE, por escrito, de todas as ocorrências que possam vir a prejudicar a execução do objeto contratado. Designar profissional responsável, com conhecimento suficiente para dirigir a execução do objeto deste Caderno de Encargos, que será o elemento de contato entre a CONTRATADA e o CONTRATANTE; Responder pelos danos e prejuízos, de qualquer natureza, causados ao CONTRATANTE ou a terceiros, por seus empregados, contratados, subcontratados e prepostos, em decorrência da execução do objeto contratado, respondendo por si e por seus sucessores; 8. DOS CRITÉRIOS DE SUSTENTABILIDADE Os serviços especificados deverão ser executados, atendendo a critérios de padrões de consumo social e ambientalmente sustentáveis, contemplando propostas de forma a reduzir o consumo de energia, que propiciem a redução de 19

Ar Condicionado Split System Hi-Wall

Ar Condicionado Split System Hi-Wall COTAÇÃO ELETRÔNICA: 027/2013 COMPRASNET Termo de Referência Ar Condicionado Split System Hi-Wall Sala dos Administradores Almoxarifado Unidade Pedro de Toledo 1- OBJETO Contratação de empresa especializada

Leia mais

ANEXO I CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO

ANEXO I CONDIÇÕES GERAIS DE CONTRATAÇÃO 1 PRODUTOS 1.1 Serviço de manutenção preventiva mensal e corretiva, quando necessário, para o elevador da Unidade Operacional da Anatel no Estado de Santa Catarina UO031, situada à Rua Saldanha Marinho,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Isolamento de tubulações de drenagem de ar condicionado

TERMO DE REFERÊNCIA Isolamento de tubulações de drenagem de ar condicionado 1 OBJETO: TERMO DE REFERÊNCIA Isolamento de tubulações de drenagem de ar condicionado 1.1 Fornecimento de materiais e execução de isolamento de tubulações (PVC) de drenagem de ar condicionado existentes

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de coberturas metálicas para o prédio da Sede da SJES na capital

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de coberturas metálicas para o prédio da Sede da SJES na capital ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de coberturas metálicas para o prédio da Sede da SJES na capital 1 OBJETO: 1.1 Contratação de empresa especializada para fornecimento, montagem e instalação

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na descrição para contratação de empresa para prestação de serviços de locação e instalação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO 1- DO OBJETO Visa este Termo de Referência à contração de empresa especializada

Leia mais

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATU SENSO EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA COMPOR O PROGRAMA DE EFICIÊNCIA

Leia mais

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS

CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS CONTRATO DE FORNECIMENTO DE GÁS NATURAL CANALIZADO CONTENDO AS CONDIÇÕES GERAIS DE FORNECIMENTO DE GÁS CANALIZADO REFERENTES AOS CLIENTES COMERCIAIS DA CEG 1.º PARTES a) CEG: COMPANHIA DISTRIBUIDORA DE

Leia mais

Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROJETO BÁSICO GESER Nº 04/07 FISCALIZAÇÃO DA OBRA DE IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO 1. OBJETO Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de fiscalização

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N 003/2013 EMBAP PROCESSO N 11.897.915-0 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO ELETRÔNICO N 003/2013 EMBAP PROCESSO N 11.897.915-0 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1. O presente tem por objeto a aquisição de mobiliário, máquinas e ferramentas para atelier de escultura e gravura, com garantia e assistência técnica, conforme

Leia mais

Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 34/2008

Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 34/2008 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA GEMAP 34/2008 1 DO OBJETO Visa à contratação de empresa especializada nos serviços de instalação/colocação de Isolamento Acústico com fornecimento de todos os materiais necessários

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO. Constitui objeto deste Termo de Referência a aquisição de 06 (seis) troféus em acrílico.

ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO. Constitui objeto deste Termo de Referência a aquisição de 06 (seis) troféus em acrílico. ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO 1. DO OBJETO Constitui objeto deste Termo de Referência a aquisição de 06 (seis) troféus em acrílico. 2. ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO Item Descrição Quantidade Troféu para o vencedor

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada em manutenção preventiva e corretiva, com reposição de peças originais, sem ônus adicional para a CONTRATANTE, em aparelhos

Leia mais

ANEXO 01 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ARMÁRIOS PARA CRMS

ANEXO 01 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ARMÁRIOS PARA CRMS Página 1 de 5 ÍNDICE DE REVISÕES REV. DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS 0 PARA LICITAÇÃO ORIGINAL REV. A REV. B REV. C REV. D REV. E REV. F DATA 01.08.11 25.04.14 EXECUÇÃO JADR AF VERIFICAÇÃO JADR JADR APROVAÇÃO

Leia mais

ANEXO 3 CONDIÇÕES DE COMPARTILHAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA PARA INTERCONEXÃO

ANEXO 3 CONDIÇÕES DE COMPARTILHAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA PARA INTERCONEXÃO ANEXO 3 CONDIÇÕES DE COMPARTILHAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA PARA INTERCONEXÃO 1. CLÁUSULA PRIMEIRA - CONDIÇÕES GERAIS 1.1. A PARTE proprietária dos itens de infra-estrutura cedidos e a PARTE a qual será feita

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ATÍLIO VIVÁCQUA Estado do Espírito Santo

CÂMARA MUNICIPAL DE ATÍLIO VIVÁCQUA Estado do Espírito Santo CÂMARA MUNICIPAL DE ATÍLIO VIVÁCQUA ES. CONTRATO Nº. 001/2014. PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO Nº. 018/2013. Contrato de Prestação de Serviços que celebram a CÂMARA MUNICIPAL DE ATÍLIO VIVÁCQUA e ESSENCIALNET

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA VISANDO A AQUISIÇÃO DE VEÍCULO DE COMBATE A INCÊNDIOS PARA O PORTO DE ARATU EM CADEIAS BA.

TERMO DE REFERÊNCIA VISANDO A AQUISIÇÃO DE VEÍCULO DE COMBATE A INCÊNDIOS PARA O PORTO DE ARATU EM CADEIAS BA. TERMO DE REFERÊNCIA VISANDO A AQUISIÇÃO DE VEÍCULO DE COMBATE A INCÊNDIOS PARA O PORTO DE ARATU EM CADEIAS BA. JULHO 2015 1. OBJETO Aquisição de 01 (hum) veículo tipo caminhão de bombeiro, para combate

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 9431/2015

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 9431/2015 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 9431/2015 TERMO DE CONTRADO QUE ENTRE SÍ CELEBRAM A [EMPRESA CLIENTE] E A PBSYS AUTOMAÇÃO COMERCIAL LTDA ME PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE IMPLANTAÇÃO

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular e na melhor forma de direito, as partes abaixo identificadas (i), registrada na Junta Comercial do Estado de sob o nº, inscrita no

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 021/2015 Termo de Referência 1. DO OBJETO 1.1. Este Termo de Referência tem por objetivo a aquisição, por intermédio de licitação na modalidade de Pregão Presencial, de

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DG DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO

DIRETORIA DE GESTÃO DG DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO - DGA TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 010/2014 OBJETO Contratação de empresa especializada para execução dos serviços de instalação e fornecimento de vidros temperados incolor em imóveis da Eletrobrás Distribuição Rondônia,

Leia mais

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661 TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PROJETO DOS SISTEMAS DE CFTV DA BIBLIOTECA PARQUE ESTADUAL DE MANGUINHOS BPM JUSTIFICATIVA A Biblioteca Parque Estadual de Manguinhos é um

Leia mais

PROJETO BÁSICO TGD/005/2006

PROJETO BÁSICO TGD/005/2006 PROJETO BÁSICO TGD/005/2006 PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PEE CICLO 2005/2006. PROJETO: IMPLANTAÇÃO DE POSTE PADRÃO OBJETO: IMPLANTAÇÃO, COM FORNECIMENTO DE POSTES PADRÃO COM ACESSÓRIOS, EM 2.870 UNIDADES

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. INTRODUÇÃO TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA REPAROS E OBRAS EMERGENCIAIS DE IMOVEIS SITUADOS NA ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE URBANISTICO DA REGIÃO DO PORTO MARAVILHA. 1. INTRODUÇÃO A Operação

Leia mais

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR MODELO CONTRATO N.º /20 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR A (Órgão/Entidade Federal, Estadual ou Municipal), pessoa jurídica de direito público ou privado, com sede à Rua, n.º,

Leia mais

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE=

=CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= =CONTRATO 01/2013 LOCAÇÃO DE SOFTWARE= CONTRATO PARA LOCAÇÃO DE SOFTWARE - PROGRAMA PARA GERENCIAMENTO DOS DADOS PREVIDENCIÁRIOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE DO SUL E CESSÃO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR SAMR 01/2015

TERMO DE REFERÊNCIA TR SAMR 01/2015 COMPANHIA HIDRO ELÉTRICA DO SÃO FRANCISCO DIRETORIA ADMINISTRATIVA DA DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS GERAIS DSG DIVISÃO DE TRANSPORTES DATR SAMR- SERVIÇO DE MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE TRANSPORTE DO RECIFE TERMO

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA UNIDADE: COORDENAÇÃO DE LOGÍSTICA - COLOG (GESUS) 1 de 10 1. DO OBJETO O objeto da licitação é a contratação de empresa especializada no fornecimento e montagem de Estruturas Metálicas Tipo Cantilever

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Exija, pois, do estabelecimento comercial revendedor, o preenchimento correto deste Termo de Garantia.

TERMO DE GARANTIA. Exija, pois, do estabelecimento comercial revendedor, o preenchimento correto deste Termo de Garantia. TERMO DE GARANTIA I - PRAZO E COMPROVAÇÃO DA GARANTIA 1. Os Ventiladores de Teto Hunter são garantidos pela Hunter Fan do Brasil pelo prazo de 01 (um) ano, contado a partir da data de sua aquisição pelo

Leia mais

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300.

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução s de armazenamento (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução de armazenamento do

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA ADEQUAÇÃO DE ÁREA PARA BIBLIOTECA, SALA DE TREINAMENTO E SALA DE ENGENHARIA DA AGG

CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA ADEQUAÇÃO DE ÁREA PARA BIBLIOTECA, SALA DE TREINAMENTO E SALA DE ENGENHARIA DA AGG PROJETO BÁSICO Nº 040/2009 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA ADEQUAÇÃO DE ÁREA PARA BIBLIOTECA, SALA DE TREINAMENTO E SALA DE ENGENHARIA DA AGG Rua José de Alencar, 2.613

Leia mais

T E R M O D E R E F E R Ê N C I A - Cobertura para sítio arqueológico no interior do IPN -

T E R M O D E R E F E R Ê N C I A - Cobertura para sítio arqueológico no interior do IPN - T E R M O D E R E F E R Ê N C I A - Cobertura para sítio arqueológico no interior do IPN - 1. Justificativa Considerando que, com a inauguração da Fase 1 do projeto de revitalização da zona portuária do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 ATA DO REGISTRO DE PREÇOS CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DE PRESTAÇÃO DE

Leia mais

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO

CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO I - Formalização e Aceitação do Pedido 1.1 - O Aceite será automático caso o fornecedor não faça uma recusa parcial ou total, Por escrito no prazo de 2(dois) após o recebimento

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 001/2014 1 DO OBJETO 1.1 Prestação de serviços de instalação de piso elevado acessível, com fornecimento de componentes, acessórios e materiais, visando

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICAÇÃO DE MATÉRIAS OFICIAIS EM JORNAL DE CIRCULAÇÃO DIÁRIA E LOCAL,

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICAÇÃO DE MATÉRIAS OFICIAIS EM JORNAL DE CIRCULAÇÃO DIÁRIA E LOCAL, CONTRATO Nº 13/2015 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE PUBLICAÇÃO DE MATÉRIAS EM JORNAL DE CIRCULAÇÃO DIÁRIA E LOCAL, QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SERGIPE (COREN/SE) E A

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO Brasília, 10 de Janeiro de 2013. Prezadas Senhoras, Prezados Senhores, A ONU Mulheres Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres solicita

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante.

TERMO DE REFERENCIA. 5.1 Quantidade estimada para compra são de 2 (dois) nobreaks que funcionarão de forma redundante. TERMO DE REFERENCIA 1. OBJETO 1.1 Contratação de empresa especializada para fornecimento e manutenção de equipamento elétrico do tipo nobreak nas instalações da sala dos servidores da Companhia Docas do

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12

CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12 CONTRATO DE COMPRA E VENDA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/11 - REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO N 2365-09.00/11-0 AJDG Nº 84/12 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na contratação de empresa para realizar pesquisas do perfil do turista do evento Natal Luz

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Prestação de serviços para Coleta, Entrega e Custódia de Mídias Magnéticas e Ópticas em Fitoteca de Segurança Externa

TERMO DE REFERÊNCIA. Prestação de serviços para Coleta, Entrega e Custódia de Mídias Magnéticas e Ópticas em Fitoteca de Segurança Externa TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de serviços para Coleta, Entrega e Custódia de Mídias Magnéticas e Ópticas em Fitoteca de Segurança Externa Março/2013 1. OBJETO 1.1. O presente termo tem por finalidade a

Leia mais

ANEXO 1 - TERMO DE REFERÊNCIA Substituição das telhas de alumínio da marquise frontal do prédio sede da Justiça Federal ES

ANEXO 1 - TERMO DE REFERÊNCIA Substituição das telhas de alumínio da marquise frontal do prédio sede da Justiça Federal ES 1 ANEXO 1 - TERMO DE REFERÊNCIA Substituição das telhas de alumínio da marquise frontal do prédio sede da Justiça Federal ES 1 OBJETO: 1.1 Contratação de empresa para substituição de telhas de alumínio

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 Anexo II 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de suporte técnico assistido

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4 Contrato AJDG n.º 031/2013 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA

OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA DISPOSIÇÕES GERAIS OBRAS E SERVIÇOS DE ENGENHARIA 1. DEFINIÇÃO Entende-se por obra de engenharia toda construção, reforma, fabricação, recuperação ou ampliação. Entende-se por serviços de engenharia toda

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 05/14 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 05/14 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO I TUBOS DE PEAD 1 - OBJETIVO 1.1 A presente licitação tem por objeto o fornecimento e entrega, pela empresa a ser CONTRATADA, de tubos de POLIETILENO DE ALTA DENSIDADE PE 100

Leia mais

PROJETO BÁSICO Nº 007

PROJETO BÁSICO Nº 007 PROJETO BÁSICO Nº 007 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM PROJETO DE ENGENHARIA PARA ELABORAÇÃO DO SISTEMA DE PROTEÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO, E SPDA (SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGA ATMOSFÉRICA)

Leia mais

PARÁGRAFO QUARTO: O processo de implantação do ssotica constará das seguintes atividades:

PARÁGRAFO QUARTO: O processo de implantação do ssotica constará das seguintes atividades: CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento particular de contrato de prestação de serviços, de um lado a IPÊ TECNOLOGIA EM SISTEMAS LTDA, pessoa jurídica com sede na cidade de Uberlândia-MG,

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Õ E S

E S P E C I F I C A Ç Õ E S E S P E C I F I C A Ç Õ E S 1) DO OBJETO: É objeto da presente licitação, a contratação de empresa para Prestação de Serviço de Auditoria externa (independente), compreendendo: 1.1 Auditoria dos registros

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA -

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM MEDICINA DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL DA COMPANHIA DAS DOCAS DO ESTADO DA BAHIA - CODEBA 1. OBJETO Prestação de serviços em medicina

Leia mais

ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA

ELABORADO PELA COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS SALVADOR BA 1 CADERNO DE ENGARGOS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS REFERENTES AOS PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA E PPR PROGRAMA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE ARQUIVOS - EDI

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE ARQUIVOS - EDI 1 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE ARQUIVOS - EDI Contrato AJDG Nº 105/14 Das Partes: CONTRATANTE: O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da, órgão administrativo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO XII - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇO DE ENGENHARIA PARA EXECUÇÃO DE EXTENSÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO PARA ATENDER A ILUMINAÇÃO PÚBLICA EM DIVERSOS LOGRADOUROS DE PORTO ALEGRE 1. GENERALIDADES O

Leia mais

1. DESCRIÇÃO: - Renovação do ar; - Movimentação do ar. 1.1 SISTEMA ADOTADO:

1. DESCRIÇÃO: - Renovação do ar; - Movimentação do ar. 1.1 SISTEMA ADOTADO: 1. DESCRIÇÃO: OBJETO: O sistema de ventilação mecânica visa propiciar as condições de qualidade do ar interior nos vestiários do mercado público de Porto Alegre. Para a manutenção das condições serão controlados

Leia mais

CONVITE N o 20/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 16/07/2010 às 15 horas

CONVITE N o 20/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 16/07/2010 às 15 horas CONVITE N o 20/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 16/07/2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

Comissão Permanente de Licitações TERMO DE COTAÇÃO ELETRÔNICA DE PREÇOS N.º 25/2014 CO. 29106

Comissão Permanente de Licitações TERMO DE COTAÇÃO ELETRÔNICA DE PREÇOS N.º 25/2014 CO. 29106 TERMO DE COTAÇÃO ELETRÔNICA DE PREÇOS N.º 25/2014 CO. 29106 A PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA, órgão administrativo do MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, torna público que realizará COTAÇÃO

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL

CLÁUSULA PRIMEIRA FUNDAMENTO LEGAL CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº09/2015 Contrato celebrado entre a Câmara Municipal de São Simão e a Empresa CABOCLO MOVEIS E ELETRO LTDA- ME. CONTRATANTE: A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO SIMÃO, pessoa jurídica de

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão 1 OBJETO: ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão 1.1 Contratação de empresa de engenharia para fornecimento e instalação de válvulas redutoras de pressão

Leia mais

Distribuição: Diretor/ Gerentes/ Chefes / Unidades

Distribuição: Diretor/ Gerentes/ Chefes / Unidades 1 de 5 Assunto: CONDIÇÕES GERAIS DE VENDAS Distribuição: Diretor/ Gerentes/ Chefes / Unidades 1. Conceito 2. Abrangência 3. Documentos Relacionados 4. Regras Gerais 4.1. Pedido e Fornecimento 4.1.1. Pedido

Leia mais

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fechamentos em gesso acartonado e placas cimentícias

ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fechamentos em gesso acartonado e placas cimentícias 1 OBJETO: ANEXO 1 TERMO DE REFERÊNCIA Fechamentos em gesso acartonado e placas cimentícias 1.1 Aquisição e instalação de fechamentos em gesso acartonado e em placas cimentícias, inclusive fornecimento

Leia mais

Pergunta 01 No item 01 Desktops, está sendo solicitado o seguinte:

Pergunta 01 No item 01 Desktops, está sendo solicitado o seguinte: QUESTIONAMENTOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 002/2012 Pergunta 01 No item 01 Desktops, está sendo solicitado o seguinte: 1) Brilho: 250 cd/m2;interface: RF, D-sub, CVBS, S-Video no mínimo; Tendo em vista que as

Leia mais

Cent rais Elétricas de R ondônia S /A Cons t rução da S ubes tação de Alto P araís o PROJETO BÁSICO 001/2005

Cent rais Elétricas de R ondônia S /A Cons t rução da S ubes tação de Alto P araís o PROJETO BÁSICO 001/2005 PROJETO BÁSICO 001/2005 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA CONSTRUÇÃO DA SUBESTAÇÃO DE ALTO PARAÍSO 34,5/13.8 kv 10/12,5MVA 1- OBJETIVO Este projeto tem por finalidade especificar os serviços para CONTRATAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA

POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA POLÍTICA NACIONAL DE GARANTIA 1 Conteúdo Introdução... 3 Objetivo... 3 Esclarecimentos... 3 O que é considerado garantia... 4 O que são considerados itens de manutenção... 4 O que são considerados materiais

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL CONTRATO

CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL CONTRATO PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 036/2015 CONVITE Nº 007/2015 CONTRATO CONTRATO QUE FAZEM ENTRE SI A CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE, COM RESULT ASSESSORIA EMPRESARIAL LTDA, PARA A CESSÃO DE USO, NA FORMA DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08 MINUTA 1 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 019/08 Processo nº 5935/0/ Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: AQUISIÇÃO DE TERMINAIS DE AUTO ATENDIMENTO Pelo

Leia mais

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE O presente Anexo III faz parte integrante do Contrato de Credenciamento ao Sistema Elavon ( CONTRATO ) registrado no 5º Oficial de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA INSTALAÇÃO DE REDE DE GÁS NATURAL À NOVA USINA DE ASFALTO

TERMO DE REFERÊNCIA INSTALAÇÃO DE REDE DE GÁS NATURAL À NOVA USINA DE ASFALTO TERMO DE REFERÊNCIA INSTALAÇÃO DE REDE DE GÁS NATURAL À NOVA USINA DE ASFALTO 1. INTRODUÇÃO Este Termo de Referência tem por objetivo estabelecer as exigências técnicas e a metodologia para a contratação

Leia mais

CONTRATO Nº 04/2015 CLÁUSULA I DO OBJETO

CONTRATO Nº 04/2015 CLÁUSULA I DO OBJETO CONTRATO Nº 04/2015 Pelo presente instrumento particular, de um lado a Câmara Municipal de Itajubá, com sede na Praça Amélia Braga, 45, centro, inscrita no CNPJ sob o nº 00.993.308/0001-85, neste ato representada

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE 1 (UMA) PONTE ROLANTE

TERMO DE REFERÊNCIA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE 1 (UMA) PONTE ROLANTE PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA ESPECIAL DE CONCESSÕES E PARCERIAS PUBLICO E PRIVADA CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA A B C D E OBJETO O presente Termo de Referência tem como objeto o fornecimento parcelado de combustíveis à frota dos veículos oficiais do Conselho Regional de Medicina do

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de materiais de sinalização de emergência, de alerta e orientação

TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de materiais de sinalização de emergência, de alerta e orientação TERMO DE REFERÊNCIA Fornecimento e instalação de materiais de sinalização de emergência, de alerta e orientação 1 OBJETO: 1.1 Fornecimento e instalação de placas para sinalização de emergência, de alerta

Leia mais

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - N.º 19651/2012

SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - N.º 19651/2012 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO - N.º 19651/2012 Prezados Senhores, Brasília, 28 de novembro de 2012. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD, no âmbito do Projeto BRA/04/044 - Implementação de

Leia mais

CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR

CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR CARTA CONVITE N 04/2012 CONVÊNIO 760683/2011 SDH/PR TIPO: MENOR PREÇO O Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Glória de Ivone CEDECA-TO, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro

Leia mais

MINUTA-PARÂMETRO DE CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE BENS DE INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO, DECORRENTE DE PREGÃO ELETRÔNICO. Anexo nº...

MINUTA-PARÂMETRO DE CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE BENS DE INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO, DECORRENTE DE PREGÃO ELETRÔNICO. Anexo nº... MINUTA-PARÂMETRO DE CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE BENS DE INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO, DECORRENTE DE PREGÃO ELETRÔNICO. Anexo nº... Minuta Contratual CONTRATO Nº.../... QUE FIRMAM A UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO TERMO DE REFERÊNCIA

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA REGISTRO DE PREÇO PARA EVENTUAL AQUISIÇÃO DE RÁDIOS PORTÁTEIS DIGITAIS (HT) PARA A DE PRIMEIRO GRAU. I - Objeto Registro de preço para eventual aquisição de rádios portáteis digitais

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA PROJETO BÁSICO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E VIAÇÃO DIVISÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA PROJETO BÁSICO ANEXO XII PROJETO BÁSICO 1) GENERALIDADES O presente Projeto Básico tem como objetivo estabelecer as normas e encargos que presidirão o desenvolvimento do trabalho de revisão/execução de aterramento e

Leia mais

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO Instrumento Particular de Contrato referente ao PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG, que entre si fazem o Serviço Social do Comércio

Leia mais

MINUTA CONTRATO DE LOCAÇÃO SESC/AR/DF DF 2015 CL XXX

MINUTA CONTRATO DE LOCAÇÃO SESC/AR/DF DF 2015 CL XXX MINUTA CONTRATO DE LOCAÇÃO SESC/AR/DF DF 2015 CL XXX Contrato de locação de container refrigerado que entre si celebram o SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO DF SESC/AR/DF e a Empresa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO CONTRATO que entre si fazem o DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA e a empresa xxxxxxxx, para seguro contra terceiros para os veículos deste Departamento. O DEPARTAMENTO

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RONDÔNIA GERÊNCIA DO PROGRAMA LUZ PARA TODOS

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RONDÔNIA GERÊNCIA DO PROGRAMA LUZ PARA TODOS TERMO DE REFERÊNCIA Nº. 002 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE AUDITORIA CONTÁBIL Porto Velho, 24 de Fevereiro de 2014. 1. OBJETO Prestação de serviços especializados em auditoria

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS

ESTADO DO AMAZONAS PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS CARTA CONTRATO Nº 054/2014, que celebram entre si a PREFEITURA MUNICIPAL DE BARCELOS e LOMAQ TRANSPORTES E CONSTRUÇÕES LTDA - ME, objetivando a execução de SERVIÇOS DE LIMPEZA E CAPINAÇÃO PARA REMOÇÃO

Leia mais

Número: TERMO DE REFERÊNCIA PRL 001/2012. Data: PRL Gerência do Programa Luz para Todos 26/01/2012 1.0 - OBJETO/FINALIDADE:

Número: TERMO DE REFERÊNCIA PRL 001/2012. Data: PRL Gerência do Programa Luz para Todos 26/01/2012 1.0 - OBJETO/FINALIDADE: 1.0 - OBJETO/FINALIDADE: Aquisição de 7.812 Unidades de Medição Eletrônica de Energia Elétrica, 1 elemento, 1 fase, 3 fios, 240V e 15(100)A para implantação em padrões de entrada de unidades consumidoras

Leia mais

CADERNO DE ORIENTAÇÕES LOCAÇÃO DE IMÓVEL UNIDADE REGIONAL BAHIA

CADERNO DE ORIENTAÇÕES LOCAÇÃO DE IMÓVEL UNIDADE REGIONAL BAHIA LOCAÇÃO DE IMÓVEL UNIDADE REGIONAL BAHIA Dezembro de 2013 SUMÁRIO 1. OBJETO... 3 2. GENERALIDADES... 3 3. DO EDIFÍCIO... 4 4. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, ELETRÔNICAS, DADOS E VOZ... 4 5. INSTALAÇÕES DE REFRIGERAÇÃO...

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA MOBILIZAÇÃO, CONSTRUÇÃO E DESMOBILIZAÇÃO DO CANTEIRO 1. VIA DE ACESSO 1.1 - GENERALIDADES Será utilizada como acesso às obras, durante a fase de construção, as vias já existentes

Leia mais

CONTRATO Nº 2015/003

CONTRATO Nº 2015/003 CONTRATO Nº 2015/003 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DO MÉDIO VALE DO ITAJAÍ - CIMVI E MARISE TERESINHA HEINIG OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA EM GESTÃO DE

Leia mais

NORMA DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU

NORMA DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU NORMA DE PRÉ-QUALIFICAÇÃO PARA OPERADOR PORTUÁRIO NOS PORTOS DE SALVADOR E ARATU SALVADOR BA APROVADA NA REUNIÃO DE 16/02/2006 S U M Á R I O 1 - Objetivo 2 - Âmbito de aplicação 3 - Competências 4 - Definições

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR 1 Projeto Básico da contratação de serviços: 1.1 O presente Projeto Básico tem como objetivo a contratação de empresa para locação de impressoras, incluindo o fornecimento de

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 07/2015 PLANTÃO MÉDICO DE ESPECIALIDADES O Município de Não-Me-Toque comunica aos interessados que está procedendo ao CHAMAMENTO PÚBLICO no horário das 8:15 às 11:33h e das

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE TERMOS DE COOPERAÇÃO Estabelece diretrizes, normas e procedimentos para celebração, execução e prestação de contas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1.1. Gestões a serem auditadas: Contábil, Financeira, Patrimonial, Administrativa.

TERMO DE REFERÊNCIA. 1.1. Gestões a serem auditadas: Contábil, Financeira, Patrimonial, Administrativa. GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa especializada para serviços de desmontagem, remoção e montagem

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa especializada para serviços de desmontagem, remoção e montagem Contratação de empresa especializada para serviços de desmontagem, remoção e montagem de 01 (um) Arquivo Deslizante, com acionamento mecânico, destinados ao armazenamento de documentos e acervos do SEBRAE

Leia mais

Guia de Mobilização - Vale

Guia de Mobilização - Vale Guia de Mobilização - Vale 2ª Edição Nov/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. APLICAÇÃO... 3 3. MACRO FLUXO DO PROCESSO DE MOBILIZAÇÃO... 3 3.1. CERTIFICAÇÃO... 3 3.2. CONTRATAÇÃO... 4 3.3. MOBILIZAÇÃO...

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08 MINUTA 1 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 041/08 Processo nº 31.744/08 Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: AQUISIÇÃO E INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA SISTEMA

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA Outubro de 2013 1 1 OBJETO Prestação de Serviço de Manutenção da licença

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE XXXXXXXXXXXXXXX

PREFEITURA MUNICIPAL DE XXXXXXXXXXXXXXX Ref.: Solicitação de Compras nº. 000XXX/20XX. 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa especializada em prestação de serviços automotivos em geral, para manutenção preventiva e corretiva (elétrica e mecânica),

Leia mais