Clientes e Parceiros CPC: Casos de Sucesso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clientes e Parceiros CPC: Casos de Sucesso"

Transcrição

1 Newsletter Informativa e Técnica Edição de Março de 2014 Ano 14, Número 45 Editora: Doutora Inês de Castro Clientes e Parceiros CPC: Casos de Sucesso A Fórmula da Avó Nova empresa no panorama Português A Fórmula da Avó é uma nova empresa no panorama Português que aposta na inovação e tradição como fatores de diferenciação e qualidade para os seus produtos. Com raízes na investigação em engenharia alimentar e com olhos postos no que a gastronomia portuguesa tem de melhor, a Fórmula da Avó tem desenvolvido novos processos e tecnologias, permitindo que produtos com história inigualável possam ser aplicados com novos conceitos na cozinha moderna. A entrada no mercado acontece sob marca própria, a Egglicious, com uma gama de bases de ovo e caldas de açúcar aromatizadas que parecem saídas de uma receita caseira, mas que resultam de uma cuidadosa seleção de ingredientes, de rigorosos parâmetros de qualidade, de critérios muito estritos de controlo ao longo de toda a cadeia de produção e na especial atenção aos seus valores nutricionais. A aposta continua na I&D em toda a linha de produção continuará seja ao nível das matérias-primas seja ao nível da otimização dos equipamentos, das economias de energia e da melhoria da sustentabilidade global do processo. Com o desenvolvimento de uma tecnologia de embalagem especialmente adaptada aos seus produtos, a Fórmula da Avó visa oferecer tempos de prateleira e condições de armazenamento que facilitam a vida aos seus clientes e permitem que os seus produtos possam chegar ao mercado global, reduzindo ao mesmo tempo a pegada de carbono. Egglicious é também sinónimo de versatilidade. Com estes produtos a Fórmula da Avó pretende dar ao consumidor final a possibilidade de maximizar a sua criatividade, deixando que este escolha a seu gosto a forma de utilizar a gama de ofertas da marca. Assim, pode combinar as bases de ovo com as caldas aromatizadas para obter um pequeno-almoço diferente, um acompanhamento para um salgado ou uma sobremesa conventual mais tradicional. Artigo da responsabilidade de: Miguel Azevedo (Formula da Avó)

2 Soluções para registo automático de dados - Exclusivamente até 15/Março de 2014! Encomendas fax: telf: Loja online: Biomode e outros: tecnologia PNA FISH aplicada á agro- Industria. Os microrganismos são seres ubíquos na Natureza. Embora sejam na sua maioria inócuos ou mesmo benéficos para o Homem e para as suas atividades, algumas espécies ou grupos de microrganismos possuem propriedades que os tornam perigosos para a saúde do ser humano. Os métodos atualmente utilizados e aceites internacionalmente para a identificação destes microrganismos (chamados de patogénicos) são geralmente morosos, podendo demorar vários dias até serem obtidos resultados. Uma identificação rápida e fiável de microrganismos patogénicos pode ser de extrema importância quer na área agro-alimentar, no controlo de qualidade dos alimentos que entram na cadeia de consumo, quer na área clinica, para a aplicação de uma terapêutica eficaz a uma pessoa infetada. A Biomode é uma empresa que tem por objetivo a comercialização de métodos de diagnóstico moleculares para microrganismos baseados na tecnologia PNA FISH com aplicações clínicas e na indústria agroalimentar. A técnica de PNA FISH baseia-se na ligação de uma sonda de PNA fluorescente a uma sequência complementar existente no material genético ribossomal (rrna) do microrganismo a identificar. Tudo isto traduz-se na obtenção de resultados muito fiáveis em cerca de 3 horas. Estes parâmetros são de extrema importância dado que ao nível agro-alimentar, um rápido screening diminui o tempo de quarentena dos produtos, com a consequente redução de existências. Na área clinica, uma redução no tempo de diagnóstico permite uma prescrição mais rápida e, no limite, salvar a vida de um paciente. A tecnologia da Biomode baseia-se no conhecimento único adquirido durante onze anos de investigação em

3 desenho de sondas e processos de hibridação, tendo a génese do projeto iniciado em 2001, primeiro através do trabalho desenvolvido pelos investigadores no Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho e posteriormente com a colaboração do LEPABE, do Departamento de Engenharia Química da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). O desenvolvimento da tecnologia foi apoiado pelo fundo de capital de risco da InovCapital-ACTec e pela COTEC. Artigo da responsabilidade de: Nuno Azevedo (Biomode) Formação Especializada (Clique aqui para visualizar o plano de formação 2014 global no nosso website)

4 Associação de Restaurantes de Matosinhos Um Parceiro Grupo CPC A Associação de Restaurantes de Matosinhos ARM, parceira da Castro, Pinto & Costa, Lda, completou no passado mês de Novembro cinco anos de existência. Após cinco anos de existência, a ARM reflecte aquela que tem sido a sua ambição, a de reforço e de união no desenvolvimento do sector da restauração de Matosinhos e na procura contínua de soluções, com vista a proporcionar um crescimento sustentado cada vez mais representativo da qualidade gastronómica. Nesta nova estratégia de reposicionamento da ARM, foi feito um reforço na equipa de trabalho, com a entrada de 2 novos elementos e a criação de um novo gabinete de comunicação e marketing. Segundo afirma o presidente da ARM, Rui Sousa Dias: Na ARM procuramos estar na linha da frente para responder às necessidades dos nossos Associados, bem como da realidade do sector em Matosinhos. O mercado está em constante mudança e a adaptação é cada vez mais a palavra de ordem. Nesse sentido, apostámos na reestruturação, marcada pela convergência e complementaridade entre o que disponibilizamos até então e o que o mercado nos exige. A reestruturação é, por isso, um passo natural na nossa evolução. Fontes: ARM- Associação de Restaurantes de Matosinhos Artigo da responsabilidade de: Jorge Rodrigues Artigos Técnicos Autorização de abate para autoconsumo entrou em vigor no primeiro dia do ano A partir de 1 de Janeiro de 2014 passou a ser autorizada a matança de animais fora dos estabelecimentos aprovados para o efeito com a publicação do Despacho n.º A/2013. É autorizada a matança para autoconsumo de bovinos, ovinos e caprinos com idade inferior a 12 meses, de suínos, aves de capoeira e coelhos domésticos, desde que se destinem exclusivamente ao consumo doméstico do produtor e do seu agregado familiar, e sejam respeitadas determinadas condições estabelecidas no referido despacho. O volume de abate deve ser proporcional à dimensão do agregado familiar. Este despacho é também aplicável às matanças de animais realizadas nos empreendimentos de turismo de habitação em zonas rurais e nas casas de campo e empreendimentos de agroturismo classificados como empreendimentos de turismo no espaço rural, desde que estes possam ser incluídos no conceito de consumo doméstico, atendendo à natureza familiar em que são servidas as refeições, ou seja, em todas as situações em que o proprietário ou a entidade que explora o empreendimento resida naquele e as refeições sejam partilhadas com os clientes deste tipo de oferta turística. É ainda autorizada a matança tradicional de suíno, organizada por entidades públicas ou privadas, desde que as carnes se destinem a ser consumidas em eventos ocasionais, mostras gastronómicas ou de carácter cultural, respeitando também determinadas condições estabelecidas no despacho. Fontes: Agroportal Artigo da responsabilidade de: Fernanda Alves

5 OleoTest guia para uma boa fritura de alimentos No facebook do OleoTest foi disponibilizado um breve guia de sugestões de como fritar bem os alimentos. Com uma série de conselhos práticos, este guia pretende ser um completo à formação dos profissionais de cozinha. Clique aqui para visualizar o guia o completo. Aproveite ainda esta página das redes sociais para nos enviar os seus comentários, sugestões ou dúvidas que possar ter sobre o OleoTest. Artigo da responsabilidade de: Miguel Costa Tendências no desenvolvimento de produtos para 2014 As tendências da indústria alimentar para o desenvolvimento de novos produtos englobam a redução de desperdícios alimentares ao mesmo tempo que os consumidores adaptam os seus hábitos de compra ao presente clima de austeridade. Estas tendências são igualmente um reforço na tentativa de reconquistar a confiança dos consumidores, após um ano de incidentes e referências negativas à segurança dos alimentos. A indústria alimentar tem vindo a reunir esforços na indústria alimentar de forma a reduzir o desperdício de alimentos desde o fabricante até ao consumidor final. Algumas das soluções poderão passar pelo desenvolvimento de mercados secundários onde os alimentos e subprodutos são reciclados ou reutilizados para gerar energia, criação de embalagens que preservem os alimentos por mais tempo e em menores quantidades e ainda, consciencialização do consumidor para compras mais eficientes e consequentemente, menores desperdícios.

6 As questões de segurança alimentar levantadas ao longo dos anos têm denegrido a imagem da indústria, sendo fulcral às empresas recuperar a confiança dos consumidores. A menção reforçada à origem dos ingredientes e referências como sem OGM são duas das medidas tomadas para atrair o consumidor. O clima de austeridade vivido leva o consumidor a rever as suas necessidades no que diz respeito à alimentação. As refeições em casa têm sido mais constantes, sendo por isso frequente o recurso a carnes mais baratas, enlatados e as frutas e legumes congelados surgem como alternativa aos frescos. As pequenas empresas têm desenvolvido novos mercados com os seus produtos inovadores com elevada qualidade e potencial: novos ingredientes, novos sabores ou sabores intensificados e até a criação de novos conceitos. As grandes empresas tendem a procurar nas pequenas empresas novas ideias para inovar os seus produtos. A conjugação da nutrição e da medicina surge como a resposta aos problemas de orçamento para a saúde. Começam, por exemplo, a ser incluídos nos produtos ingredientes com propriedades medicinais rejuvenescedoras e as vitaminas e minerais continuam a merecer grande destaque. Alimentos já esquecidos como frutas, vegetais e grãos estão a começar a reaparecer na dieta como auxiliares no tratamento de doenças como a obesidade. A inovação em torno dos novos produtos tem elevado a fasquia a um outro nível, promovendo parcerias de marcas aparentemente não relacionadas, de forma a transferir a sua popularidade e qualidade para o novo produto desenvolvido. Os alimentos enriquecidos em proteínas continuam a cativar no mercado, principalmente em laticínios como os iogurtes, em especial os Gregos. O elevado teor de proteínas em produtos além dos energéticos, têm vindo a atrair em particular os consumidores do sexo masculino para outros mercados. A indústria alimentar investe cada vez mais para a redução dos teores de açúcar, sal e gorduras saturadas. Assim, produtos com referências como sem açúcar adicionado, sem açúcar ou baixo teor de açúcar serão cada vez mais frequentes. O desenvolvimento de produtos alternativos para públicos específicos e consumidores que procuram opções aos produtos tradicionais tem vindo a aumentar, levando as empresas a desenvolver alternativas, como por exemplo o leite de coco face ao leite de soja. Fontes: Top Ten Trends for 2014 (dezembro de 2013), The World of food ingredient. Artigo da responsabilidade de: Vânia Vilaça Grupo CPC no Facebook O Grupo CPC tem uma presença ativa nas redes sociais, onde queremos estar mais próximos dos nossos Clientes, Parceiros e público em geral. Nas nossas páginas do Facebook, encontrará sempre as notícias e destaques mais recentes sobre a nossa atividade, bem como acesso a promoções e informações exclusivas. Visite as nossas páginas e faça like! Castro, Pinto & Costa LabMaia OleoTest Portugal Glutentox Portugal Loja IN Loja Helan Galerias Bem-Estar

7 Consultório IVA DE CAIXA perceba os impactos para a sua empresa, mesmo que não adira a este regime! A partir de 1 de Janeiro de 2014, a utilização de Software Certificado passa a ser OBRIGATÓRIO também para: - Empresas com sistemas informáticos de faturação produzidos internamente ou por empresa integrada no mesmo grupo económico; - Sujeitos passivos que tenham emitido menos de faturas por ano. Desta forma, TODAS estas empresas têm que atualizar o seu software de forma a que ele dê cumprimento aos novos requisitos. A Castro, Pinto & Costa pode ser o seu parceiro SAGE Somos parceiros autorizados da SAGE disponibilizando todos os serviços de implementação e assistência técnica ao software de gestão comercial Gespos/Retail desenvolvido para as pequenas e médias empresas. Apresentamos as melhores soluções direcionadas de acordo com as necessidades e a realidade dos nossos clientes, através de um atendimento humano e personalizado. O Sage Retail está certificado pela AT e encontra-se vocacionado para qualquer PME em termos de Gestão Comercial standard e otimizado para empresas de Comércio a Retalho e Restauração, respondendo eficazmente às necessidades de empresas como Padarias/Pastelarias, Supermercados, Lavandarias, Talhos, Perfumarias, ou Papelarias, Restaurantes, etc GRUPO CPC - OS NOSSOS SERVIÇOS Produtos - para a concretização da sua ideia. Veja aqui as promoções da nossa Loja IN! Laboratório - para a boa gestão da sua empresa. Serviços - para um serviço à sua medida; para a boa gestão da sua empresa. Formação Especializada - para a melhoria da competitividade do seu negócio. Auditorias - para a verificação do cumprimento de requisitos seu sistema de Gestão (ISO, HACCP, BRC, IFS, Ambiente...) Parceiros procuramos sempre estabelecer parcerias relevantes para os nossos clientes. AGENDA/EVENTOS/FORMAÇÕES INTERNORGA (Trade Show) - Hamburg, Germany TAVOLA (Trade Fair) - Kortrijk, Belgium SIAL CANADA (Food Exhibition) - Montreal, Canada Expovinis Brasil (Inter. Wine Fair) - Sao Paulo, Brazil EQUIPOTEL NORTHEAST (Trade Show) - Recife, Brazil ALIMENTEC (Trade Fair) - Bogota, Colombia SALIMAT (Atlantic Food Show) - Silleda, Spain Ligações Úteis Legislação atualização semanal de legislação aplicável ao sector alimentar Notícias encontre aqui outras notícias do seu interesse. Consulte aqui o calendário de formação da CPC. Este não pode ser considerado SPAM, ao abrigo do decreto-lei 67/98, de 26 de outubro e do Artigo 22.º do Decreto-Lei 7/2004 de 7 de Janeiro. Se deseja deixar de receber esta newsletter, deverá responder a este , mudando o assunto para "remover".

Informativo Digital da Escola de Nutrição da UFBA N.117/2012

Informativo Digital da Escola de Nutrição da UFBA N.117/2012 Informativo Digital da Escola de Nutrição da UFBA N.117/2012 Salvador, 14 de setembro de 2012 A editora da UFBA, EDUFBA lançou vários livros ontem na Biblioteca Central da UFBA. O evento teve uma boa aceitação

Leia mais

Orador: Local e Data:

Orador: Local e Data: A CERTIFICAÇÃO NO SECTOR ALIMENTAR 23 de Setembro de 2009 ISO 28001 ISO9001 ISO22000 MSC GLOBALGAP HACCP BRC IFS SA8000 PRINCIPAIS PRODUTOS ISO 22000 HACCP - CODEX ALIMENTARIUS BRC IFS OUTROS PRODUTOS:

Leia mais

APOGOM. Compromissos da indústria alimentar sobre Alimentação, Actividade Física e Saúde

APOGOM. Compromissos da indústria alimentar sobre Alimentação, Actividade Física e Saúde APOGOM Compromissos da indústria alimentar sobre Alimentação, Actividade Física e Saúde É hoje amplamente reconhecido que o aumento significativo de certas doenças não transmissíveis (tais como as doenças

Leia mais

Estudo - Estratégias de Diferenciação das Principais Fileiras de Produtos Agrícolas, Agro- Alimentares de Alimentação do Vale do Ave

Estudo - Estratégias de Diferenciação das Principais Fileiras de Produtos Agrícolas, Agro- Alimentares de Alimentação do Vale do Ave Estudo - Estratégias de Diferenciação das Principais Fileiras de Produtos Agrícolas, Agro- Alimentares de Alimentação do Vale do Ave NOTAS INTRODUTÓRIAS - Objetivo do estudo: Definir estratégias de atuação

Leia mais

As tendências da alimentação. Lívia Barbosa, Luis Madi, Maria Aparecida Toledo, Raul Amaral

As tendências da alimentação. Lívia Barbosa, Luis Madi, Maria Aparecida Toledo, Raul Amaral As tendências da alimentação Lívia Barbosa, Luis Madi, Maria Aparecida Toledo, Raul Amaral Metodologia Coleta sistemática de informações Documentos técnicos e científicos, bancos de dados, pesquisas de

Leia mais

Catálogo Serviços Auditorias - Consultadoria

Catálogo Serviços Auditorias - Consultadoria Catálogo Serviços Auditorias - Consultadoria Contactos: www.silliker.pt info@silliker.pt Tel: 227 150 820 Fax: 227 129 812 Auditorias Consultadoria A Silliker Portugal desenvolve soluções de consultadoria

Leia mais

Melhorar o Rigor e a Competitividade dos nossos parceiros

Melhorar o Rigor e a Competitividade dos nossos parceiros Melhorar o Rigor e a Competitividade dos nossos parceiros A EMPRESA > Promover a ponte entre o conhecimento científico gerado em Portugal e a sua aplicabilidade no mercado; > Assegurar o papel de interlocutor

Leia mais

GUIA DE BEM VIVER PARA SI, CONSUMIDOR

GUIA DE BEM VIVER PARA SI, CONSUMIDOR GUIA DE BEM VIVER PARA SI, CONSUMIDOR LANÇAMOS ESTE GUIA DE BEM VIVER COMO FORMA DE CELEBRAR COM ORGULHO OS NOSSOS CONSUMIDORES E O TRABALHO QUE DIARIAMENTE DESENVOLVEMOS EM CADA UMA DAS NOSSAS UNIDADES.

Leia mais

e.newsletter GS1 Portugal

e.newsletter GS1 Portugal Caso não consiga visualizar corretamente, clique aqui A Linguagem Global dos Negócios Evento Da logística ao mobile: 3º Seminário de Boas Práticas Colaborativas debateu a eficiência e a qualidade dos dados

Leia mais

importância económica do sector

importância económica do sector importância económica do sector ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS O CONTEXTO DA INDÚSTRIA AGRO-ALIMENTAR E SUA IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA A industria de bebidas não alcoólicas

Leia mais

UFSC - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CTC - CENTRO TECNOLÓGICO EQA - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS

UFSC - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CTC - CENTRO TECNOLÓGICO EQA - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS UFSC - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CTC - CENTRO TECNOLÓGICO EQA - DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS RODRIGO MIZUKAWA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO OTIMIZE

Leia mais

Breve Apresentação do Negócio

Breve Apresentação do Negócio CELEIRO-DIETA Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Celeiro Dieta N.º Colaboradores N.º de Estabelecimentos 25 Dispersão Geográfica Nacional Facturação em 2010 Facturação

Leia mais

Top 10 Tendências 2015

Top 10 Tendências 2015 Setor Alimentar Top 10 Tendências 2015 Com base em informações retiradas da base de dados InnovaDatabase em: www.innovadatabase.com 1. Mais clareza na Rotulagem 2. Mais conveniência para os foodies 3.

Leia mais

e.newsletter GS1 Portugal

e.newsletter GS1 Portugal Caso não consiga visualizar corretamente, clique aqui A Linguagem Global dos Negócios Seminário Internacional de Boas Práticas Colaborativas Das plataformas logísticas às plataformas digitais. A 14 de

Leia mais

NEWSLETTER / DEZEMBRO

NEWSLETTER / DEZEMBRO EFICIÊNCIA SEGURANÇA COLABORAÇÃO SUSTENTABILIDADE VISIBILIDADE AGENDA 10/12/2013 GS1 in Europe Regional Board Meeting em 11/12/2013 GS1 in Europe Regional Board Meeting em 18/12/2013 Reunião Tripartida

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de ações a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

Do campo ao garfo: desperdício alimentar em Portugal 13 de Março 2013. Autores: Pedro Baptista Inês Campos Iva Pires Sofia Vaz

Do campo ao garfo: desperdício alimentar em Portugal 13 de Março 2013. Autores: Pedro Baptista Inês Campos Iva Pires Sofia Vaz Do campo ao garfo: desperdício alimentar em Portugal 13 de Março 2013 Autores: Pedro Baptista Inês Campos Iva Pires Sofia Vaz Projecto PERDA Prémio Ideias Verdes 2011 Coordenação David Sousa (Cestras)

Leia mais

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima

CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima CURSO DE GASTRONOMIA Disciplina : matérias primas Conceito e Tipo de Matéria Prima Profª. Nensmorena Preza ALIMENTO Toda substância ou mistura de substâncias, no estado sólido, líquido, pastoso ou qualquer

Leia mais

e.newsletter Abril_2014 .01 .02 .03 .calendário de Formação GS1 CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora

e.newsletter Abril_2014 .01 .02 .03 .calendário de Formação GS1 CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora.01 A GS1 Portugal vai realizar este ano a segunda edição do seu Congresso Nacional será no dia 23 de outubro, no Museu do Oriente, em Lisboa.

Leia mais

CACTUSEXTRACTUS, LDA.

CACTUSEXTRACTUS, LDA. CACTUSEXTRACTUS, LDA. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A (CactusExtractus) é uma pequena empresa com sede e instalações em Vimieiro, concelho de Arraiolos, cujo principal objetivo

Leia mais

REGULAMENTO DA INSPEÇÃO INDUSTRIAL E SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL TÍTULO II CLASSIFICAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS

REGULAMENTO DA INSPEÇÃO INDUSTRIAL E SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL TÍTULO II CLASSIFICAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS 5 REGULAMENTO DA INSPEÇÃO INDUSTRIAL E SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL TÍTULO II CLASSIFICAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS Art. 20 - A classificação dos estabelecimentos de produtos de origem animal abrange:

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE

FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE União Metropolitana de Educação e Cultura Faculdade: Curso: NUTRIÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DA SAÚDE Disciplina: INTRODUÇÃO A NUTRIÇÃO Carga horária: Teórica 40 Prática 40 Semestre: 1 Turno:

Leia mais

Assistente de instalação do software

Assistente de instalação do software Assistente de instalação do software Software para POS, adaptável a qualquer área de negócio SDILAB Investigação e Desenvolvimento de Software, Lda. Parque Industrial de Celeirós - 1ª Fase, Lote C 4705

Leia mais

GUIA PARA COMPRA ONLINE

GUIA PARA COMPRA ONLINE GUIA PARA COMPRA ONLINE www.tipsal.pt QUEM SOMOS A TIPSAL - Técnicas Industriais de Protecção e Segurança, Lda foi fundada em 1980. Somos uma empresa de capitais exclusivamente nacionais com sede social

Leia mais

Invista numa alimentação saudável

Invista numa alimentação saudável Invista numa alimentação saudável Ter hábitos alimentares saudáveis não significa fazer uma alimentação restritiva ou monótona. Pelo contrário, um dos pilares fundamentais para uma alimentação saudável

Leia mais

QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR

QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR NEWSLETTER N. 9 / 2012 1 QUALIDADE E SEGURANÇA ALIMENTAR Um novo regulamento europeu: Regulamento UE n º 1169/2011 relativo às informações alimentares, chamado "INCO" Após mais de três anos de discussão,

Leia mais

Gastronomia. Lethiais)

Gastronomia. Lethiais) Nutrição Ciência que trata da alimentação e dos alimentos sob todos os seus aspectos: utilização e transformação dos alimentos, a assimilação dos alimentos no organismo através do qual são garantidas a

Leia mais

Soja de Portugal: Liderança e visão estratégica em implementação pioneira

Soja de Portugal: Liderança e visão estratégica em implementação pioneira Soja de Portugal: Liderança e visão estratégica em implementação pioneira Parceiro de Soja de Portugal Indústria Indústria Agroalimentar Produtos e Serviços Carne de Aves, Alimentos Compostos para Avicultura

Leia mais

Calendário de Concursos

Calendário de Concursos Calendário de Concursos Resumo dos Principais Programas Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Inovação Empresarial Qualificação e Internacionalização PME s Promoção da Eficiência Energética e da Utilização

Leia mais

SEGURANÇA ALIMENTAR. b) Nota de rodapé 3: que outros produtos pode o produtor fornecer para além dos ovos, leite cru e mel?

SEGURANÇA ALIMENTAR. b) Nota de rodapé 3: que outros produtos pode o produtor fornecer para além dos ovos, leite cru e mel? 27.11.2014 SEGURANÇA ALIMENTAR Requisitos relativos à produção animal Questão 1 Relativamente ao indicador 1.1 da Área n.º 2 do Ato 12 do Aviso n.º 8269/2010 Existência de registo atualizado de tipo documental,

Leia mais

Consultoria e Assessoria em Serviços de Alimentação para uma prática de qualidade

Consultoria e Assessoria em Serviços de Alimentação para uma prática de qualidade Consultoria e Assessoria em Serviços de Alimentação para uma prática de qualidade Rochele de Quadros Rodrigues Nutricionista e Especialista em Qualidade de Alimentos Mestranda em Ciência e Tecnologia de

Leia mais

Dos resíduos às matérias-primas rentáveis

Dos resíduos às matérias-primas rentáveis Dos resíduos às matérias-primas rentáveis 1 Dos resíduos às matérias-primas rentáveis O aumento da população e do nível de vida previstos para as próximas décadas, pressupõem um acréscimo na procura de

Leia mais

Guia Alimentar para a População Brasileira

Guia Alimentar para a População Brasileira Guia Alimentar para a População Brasileira Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição Departamento de Atenção Básica Secretaria de Atenção à Saúde Ministério da Saúde Revisão do Guia Alimentar para a

Leia mais

Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não

Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não Setor produtivo G01 - Alimentação/ Bebidas/ Massas. Contém 1120204 estabelecimentos. CNAE DESCRIÇÃO DO CNAE 0111-3/99 Cultivo de outros cereais não especificados anteriormente 0116-4/99 Cultivo de outras

Leia mais

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS

NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS Sessão de Esclarecimento Associação Comercial de Braga 8 de abril de 2015 / GlobFive e Creative Zone PT2020 OBJETIVOS DO PORTUGAL 2020 Promover a Inovação empresarial (transversal);

Leia mais

GESTÃO DE EMPRESAS DE CONTABILIDADE

GESTÃO DE EMPRESAS DE CONTABILIDADE GESTÃO DE EMPRESAS DE CONTABILIDADE AUTOMATIZAÇÃO DE PROCESSOS GESTÃO DE EMPRESAS DE CONTABILIDADE Pensada especificamente para as Empresas de Contabilidade, esta solução ARTSOFT permite-lhe o controlo

Leia mais

RETALHO DECLARA APOIO EXPRESSO À PLATAFORMA SYNC PT PARA GARANTIR CUMPRIMENTO DO REGULAMENTO EUROPEU

RETALHO DECLARA APOIO EXPRESSO À PLATAFORMA SYNC PT PARA GARANTIR CUMPRIMENTO DO REGULAMENTO EUROPEU CONGRESSO NACIONAL GS1 PORTUGAL 2014 Comissão organizadora REGULAMENTO EUROPEU 1169/11: CONTAGEM DECRESCENTE PARA AS NOVAS REGRAS DE ROTULAGEM E VENDA ONLINE DE PRODUTOS ALIMENTARES Faltam cinco meses

Leia mais

DOCUMENTO DE REFERÊNCIA PARA GUIAS DE BOAS PRÁTICAS NUTRICIONAIS

DOCUMENTO DE REFERÊNCIA PARA GUIAS DE BOAS PRÁTICAS NUTRICIONAIS DOCUMENTO DE REFERÊNCIA PARA GUIAS DE BOAS PRÁTICAS NUTRICIONAIS 1. Introdução As Boas Práticas Nutricionais constituem-se um importante instrumento para a modificação progressiva da composição nutricional

Leia mais

COZIMENTO SOB PRESSÃO

COZIMENTO SOB PRESSÃO PT SOB PRESSÃO SOB PRESSÃO Alimento + leve + gostoso + nutriente + saudável Cozinhar de modo saudável, leve e rápido, mantendo inalterados os valores nutricionais e o sabor de cada ingrediente: a escolha

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projetos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

Novas REGRAS DE VENDA ONLINE DE PRODUTOS ALIMENTARES

Novas REGRAS DE VENDA ONLINE DE PRODUTOS ALIMENTARES .01 Regulamento Europeu de Informação Alimentar 1169/2011: GS1 Portugal, APED e FIPA realizam sessão informativa SOBRE Novas REGRAS DE VENDA ONLINE DE PRODUTOS ALIMENTARES A GS1 Portugal, a Associação

Leia mais

Oportunidades a explorar

Oportunidades a explorar Oportunidades a explorar 1. Candidatura ao reconhecimento da Dieta Mediterrânica de PORTUGAL (liderada por Tavira) 2. Notoriedade do ALGARVE nos principais mercados turísticos europeus [Reino Unido, Alemanha,

Leia mais

Capítulo Descrição Página

Capítulo Descrição Página MANUAL DA QUALIIDADE ÍNDICE Capítulo Descrição Página 1 Apresentação da ILC Instrumentos de Laboratório e Científicos, Lda Dados sobre a ILC, sua história, sua organização e modo de funcionamento 2 Política

Leia mais

Acreditamos que o seu sucesso é o nosso sucesso: Porque o todo é maior que a soma das partes.

Acreditamos que o seu sucesso é o nosso sucesso: Porque o todo é maior que a soma das partes. Acreditamos que o seu sucesso é o nosso sucesso: Porque o todo é maior que a soma das partes. Com 17 anos de história a Onebiz representa 6 áreas de negócio Conjunto de marcas Serviços especializados Liderança

Leia mais

TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

TECNOLOGIA DE ALIMENTOS TECNOLOGIA DE ALIMENTOS A Tecnologia de Alimentos (T.A.) é das mais novas especialidades da necessidade da obtenção de mais fartas e constantes fontes alimentares. FATORES QUE CONTRIBUÍRAM PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR DE IOGURTE NA CIDADE DE ITABUNA NO ESTADO DA BAHIA

O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR DE IOGURTE NA CIDADE DE ITABUNA NO ESTADO DA BAHIA O COMPORTAMENTO DO CONSUMIDOR DE IOGURTE NA CIDADE DE ITABUNA NO ESTADO DA BAHIA Antônio Carlos de Araújo Lúcia Maria Ramos Silva Ahmad Saeed Khan RESUMO: Estudou-se o comportamento do consumidor de iogurte

Leia mais

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas.

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. Quando o campo se expande, mais profissionais chegam ao mercado, mais áreas de atuação se formam e a categoria conquista mais visibilidade.

Leia mais

9ª Semana da Responsabilidade Social

9ª Semana da Responsabilidade Social 9ª Semana da Responsabilidade Social A Normalização e a Gestão do Risco Caso prático Egídia Vasconcelos Nutricionista Direção da Qualidade da Eurest 22 de Maio de 2014 Sector da Restauração União Europeia

Leia mais

pasta house DOSSIER DE FRANCHISING

pasta house DOSSIER DE FRANCHISING T matino pasta house DOSSIER DE FRANCHISING APRESENTAÇÃO A TOMATINO é uma rede de restaurantes de atendimento rápido, cujos pratos têm por base exclusivamente as massas alimentícias pasta. Trata-se de

Leia mais

Se não vir a nossa newsletter clique aqui

Se não vir a nossa newsletter clique aqui Se não vir a nossa newsletter clique aqui Em 2013, a APCRI organizou e apoiou um conjunto de iniciativas, com os seus Associados e com outros parceiros institucionais que visam potenciar a visibilidade

Leia mais

ANF. Associação Nacional de Farmácias

ANF. Associação Nacional de Farmácias ANF Associação Nacional de Farmácias Breve Apresentação do Negócio DADOS DE CARACTERIZAÇÃO Designação Comercial Associação Nacional de Farmácias N.º Colaboradores 150 N.º de Estabelecimentos 3 Dispersão

Leia mais

PRIMEIROS PASSOS PARA A OTIMIZAÇÃO DO CALL CENTER EM CLÍNICAS E HOSPITAIS. Descubra como otimizar os Call Centers na área de saúde

PRIMEIROS PASSOS PARA A OTIMIZAÇÃO DO CALL CENTER EM CLÍNICAS E HOSPITAIS. Descubra como otimizar os Call Centers na área de saúde ebook GRÁTIS PRIMEIROS PASSOS PARA A OTIMIZAÇÃO DO CALL CENTER EM CLÍNICAS E HOSPITAIS Descubra como otimizar os Call Centers na área de saúde Primeiros passos para a otimização do call center em clínicas

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 1 INOVAÇÃO Ação 1.1 GRUPOS OPERACIONAIS Enquadramento Regulamentar Artigos do Regulamento (UE) n.º 1305/2013, do Conselho e do Parlamento

Leia mais

VALOR NUTRITIVO DA CARNE

VALOR NUTRITIVO DA CARNE VALOR NUTRITIVO DA CARNE Os alimentos são consumidos não só por saciarem a fome e proporcionarem momentos agradáveis à mesa de refeição mas, sobretudo, por fornecerem os nutrientes necessários à manutenção

Leia mais

Casos de Sucesso da Páginas Amarelas

Casos de Sucesso da Páginas Amarelas Casos de Sucesso da Páginas Amarelas Conheça os resultados dos nossos clientes, os seus testemunhos e experiências com as Páginas Amarelas. Somos o parceiro que precisa! Páginas Amarelas, O seu parceiro

Leia mais

Índice. Novo canal. Canais de Comercialização. Canais de Comunicação

Índice. Novo canal. Canais de Comercialização. Canais de Comunicação Índice Novo canal Canais de Comercialização - Diretório - Trader - Pesquisa - Feiras profissionais - Catálogos digitais - Certificação - Associações ecológicas - Encontros bilaterais online Canais de Comunicação

Leia mais

ASAE TERÁ PAPEL ATIVO NA FISCALIZAÇÃO DO REG. EU 1169/11 560 E.INVOICE: UM SERVIÇO DE FATURAÇÃO ELETRÓNICA GRATUITO E SIMPLES PARA PME

ASAE TERÁ PAPEL ATIVO NA FISCALIZAÇÃO DO REG. EU 1169/11 560 E.INVOICE: UM SERVIÇO DE FATURAÇÃO ELETRÓNICA GRATUITO E SIMPLES PARA PME REGULAMENTO EUROPEU 1169/11 LISTA DE ATRIBUTOS OBRIGATÓRIOS EM CANAIS DE VENDA À DISTÂNCIA 1. Denominação ou nome do género alimentício; 2. Lista de ingredientes; 3. Indicação de todos os ingredientes

Leia mais

Nutrição. tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º. Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista

Nutrição. tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º. Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista A Enfermagem e o Serviço de Nutrição e Dietética tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista 1 A enfermagem e o Serviço

Leia mais

Food Safety System Certification 22000. fssc 22000

Food Safety System Certification 22000. fssc 22000 Food Safety System Certification 22000 fssc 22000 CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE SEGURANÇA DOS ALIMENTOS 22000 O esquema de certificação de sistema de gestão da segurança dos alimentos - FSSC 22000

Leia mais

eliminando GORDURA TRANS ARTIFICIAL nos estabelecimentos de Serviços Alimentícios de Cambridge

eliminando GORDURA TRANS ARTIFICIAL nos estabelecimentos de Serviços Alimentícios de Cambridge eliminando GORDURA TRANS ARTIFICIAL nos estabelecimentos de Serviços Alimentícios de Cambridge Como Cumprir: O que Restaurantes, Buffets, Vendedores Ambulantes de Alimentos, e outros, precisam fazer www.cambridgepublichealth.org

Leia mais

Luís Pinto de Andrade Cláudia Domingues Soares. Inovação no sector agro-alimentar O caso InovCluster

Luís Pinto de Andrade Cláudia Domingues Soares. Inovação no sector agro-alimentar O caso InovCluster Luís Pinto de Andrade Cláudia Domingues Soares Inovação no sector agro-alimentar O caso InovCluster Porto, 25 de Setembro de 2012 Cluster Agro-Industrial do Centro Estratégia de Eficiência Coletiva Regional

Leia mais

Tendências no mercado da nutrição

Tendências no mercado da nutrição Parceiros Tendências no mercado da nutrição Apresentação: Nut. Juliana Tolêdo de Faria Graduada em Nutrição FANUT/UFG Esp. Nutrição em Saúde Pública FANUT/UFG Esp. Atividade Física e suas Bases Nutricionais

Leia mais

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos

PHC Workflow CS. O controlo e a automatização de processos internos PHC Workflow CS O controlo e a automatização de processos internos A solução que permite que um conjunto de acções a executar siga uma ordem pré-definida, de acordo com as normas da empresa, aumentando

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

A Microbiologia em Sorvete - Aspectos básicos - Luana Tashima

A Microbiologia em Sorvete - Aspectos básicos - Luana Tashima A Microbiologia em Sorvete - Aspectos básicos - Luana Tashima Fispal - Sorvetes Junho/2014 2014 Centro de Tecnologia SENAI-RJ Alimentos e Bebidas Educação Profissional Curso Técnico de Alimentos Curso

Leia mais

A actualidade da distribuição automática. MEDIA KIT 2012 Hostelvending Portugal

A actualidade da distribuição automática. MEDIA KIT 2012 Hostelvending Portugal A actualidade da distribuição automática MEDIA KIT 2012 Hostelvending Portugal Quem é a Hostel Vending Portugal? 3 Vantagens na utilização da Hostel Vending Portugal 4 Evolução do website 6 Perfil dos

Leia mais

Controlo Metrológico dos Instrumentos de medição e Registo de Temperatura

Controlo Metrológico dos Instrumentos de medição e Registo de Temperatura Controlo Metrológico dos Instrumentos de medição e Registo de Temperatura Legislação nacional e específica Ana Almeida DMET Pontos a Abordar 1. Metrologia 2. Regulamentação Metrológica 3. A Cadeia de Frio

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 2 CONHECIMENTO Ação 2.1 CAPACITAÇÃO E DIVULGAÇÃO Enquadramento Regulamentar Regulamento (UE) n.º 1305/2013, do Conselho e do Parlamento

Leia mais

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL

TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL TURISMO NO ESPAÇO RURAL LEGISLAÇÃO MANUAL Índice 1. Turismo no espaço rural: tipologias.2 2. Exploração e funcionamento.... 5 3. Legislação aplicável.17 Bibliografia. 18 1 1.Turismo no espaço rural: tipologias

Leia mais

A VIEIRA DE CASTRO E A INTERNACIONALIZAÇÃO DA SUA MARCA

A VIEIRA DE CASTRO E A INTERNACIONALIZAÇÃO DA SUA MARCA A VIEIRA DE CASTRO E A INTERNACIONALIZAÇÃO DA SUA MARCA MOTIVAÇÕES PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO: procura de novos mercados; aumento das economias de escala da estrutura produtiva; busca de conhecimentos/aprendizagem;

Leia mais

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020. Medida 4 - VALORIZAÇÃO dos RECURSOS FLORESTAIS

Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020. Medida 4 - VALORIZAÇÃO dos RECURSOS FLORESTAIS Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020 Medida 4 - VALORIZAÇÃO dos RECURSOS FLORESTAIS Enquadramento Regulamentar Artigos do Regulamento (UE) n.º 1305/2013 do Conselho e do Parlamento

Leia mais

APLICAÇÃO DA ISO 22000 BENEFÍCIOS E POTENCIAIS CONSTRANGIMENTOS HIGIENE DOS ALIMENTOS PAPEL DAS EMPRESAS DO SECTOR

APLICAÇÃO DA ISO 22000 BENEFÍCIOS E POTENCIAIS CONSTRANGIMENTOS HIGIENE DOS ALIMENTOS PAPEL DAS EMPRESAS DO SECTOR APLICAÇÃO DA ISO 22000 BENEFÍCIOS E POTENCIAIS CONSTRANGIMENTOS SEMANA TEMÁTICA DE ENGENHARIA ALIMENTAR 09, 10 e 11 de Outubro 2006 Cecília Gaspar A livre circulação de géneros alimentícios seguros e sãos

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO 21-4-2015 UNIÃO EUROPEIA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA Fundos Europeus Estruturais e de Investimento Índice A. Madeira 14-20 Instrumentos de Apoio ao tecido empresarial.

Leia mais

apresentação Institucional

apresentação Institucional apresentação Institucional DESENVOLVEMOS SOLUÇÕES DE SOFTWARE E SOLUÇÕES WEB POR MEDIDA, AJUSTADAS ÀS NECESSIDADES DOS CLIENTES. PORTFOFILO INOVAÇÃO Somos uma empresa Criativa e inovadora, com uma estratégia

Leia mais

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07

2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 MQ-01/02 01/02-2011/07/07 2011/07/07 NOTA: No caso de imprimir este documento, o mesmo passa automaticamente a Cópia Não Controlada ; a sua utilização implica a confirmação prévia de que corresponde à

Leia mais

Newsletter ANSEME. Janeiro de 2012 31-01-2012 ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PRODUTORES E COMERCIANTES DE SEMENTES

Newsletter ANSEME. Janeiro de 2012 31-01-2012 ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PRODUTORES E COMERCIANTES DE SEMENTES Newsletter ANSEME Janeiro de 2012 31-01-2012 ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PRODUTORES E COMERCIANTES DE SEMENTES Joana Lopes Aleixo Secretário-Geral A Direcção da ANSEME decidiu retomar a edição de Newsletters

Leia mais

Gestão e tecnologia para PME s

Gestão e tecnologia para PME s www.sage.pt Gestão e tecnologia para PME s Sage Porto Sage Lisboa Sage Portugal A longa experiência que temos vindo a acumular no desenvolvimento de soluções integradas de software de gestão para as pequenas

Leia mais

Política Obrigatória Fevereiro 2013. A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política Obrigatória Fevereiro 2013. A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política Obrigatória Fevereiro 2013 A Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política Obrigatória Fevereiro 2013 Autor/ Departamento Segurança, Saúde e Sustentabilidade Ambiental Público-alvo

Leia mais

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos

PHC TeamControl CS. A gestão de equipas e de departamentos PHC TeamControl CS A gestão de equipas e de departamentos A solução que permite concretizar projectos no tempo previsto e nos valores orçamentados contemplando: planeamento; gestão; coordenação; colaboração

Leia mais

Fatores de pressão da mudança do papel da logística com enfoque na DrogaFuji

Fatores de pressão da mudança do papel da logística com enfoque na DrogaFuji Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação - FACE ADM Departamento de Administração Administração de Recursos Materiais Fatores

Leia mais

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL

21º Congresso Quantificar o Futuro. Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL 21º Congresso Quantificar o Futuro Venture Lounge 23 e 24 de Novembro - CCL Programa Data Hora Actividade 23/Nov. 11:30 Inauguração Oficial Innovation Lounge Visita efectuada ao Venture Lounge por Sua

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL DA INDÚSTRIA PORTUGUESA DE CARNES

CONGRESSO NACIONAL DA INDÚSTRIA PORTUGUESA DE CARNES CONGRESSO NACIONAL DA INDÚSTRIA PORTUGUESA DE CARNES Exportação de carne e produtos cárneos para países terceiros - Ponto de situação e estratégias futuras para eliminação das barreiras identificadas A

Leia mais

Carta Projeto MDA N 001/2014 IPD Curitiba, 22 de abril de 2014. IPD - INSTITUTO DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO

Carta Projeto MDA N 001/2014 IPD Curitiba, 22 de abril de 2014. IPD - INSTITUTO DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO Carta Projeto MDA N 001/2014 IPD Curitiba, 22 de abril de 2014. IPD - INSTITUTO DE PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO CARTA DE SOLICITAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE INTERESSE PARA EMPREENDIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

Leia mais

Projeto Planeta Azul Ponto de Apoio Especial sobre Alimentação

Projeto Planeta Azul Ponto de Apoio Especial sobre Alimentação Projeto Planeta Azul Ponto de Apoio Especial sobre Alimentação (...) A verdade, em matéria de saúde, está na adaptação e no respeito à Natureza (...). Mokiti Okada Para uma alimentação saudável, podemos

Leia mais

Combate ao Desperdício Alimentar. Dicas e sugestões

Combate ao Desperdício Alimentar. Dicas e sugestões Combate ao Desperdício Alimentar Dicas e sugestões 2014 A alimentação ocupa um lugar importante na gestão da economia familiar. No entanto, nas casas portuguesas são desperdiçadas cerca de 324 mil toneladas

Leia mais

True Greek Yogurt Experience

True Greek Yogurt Experience profissionais@yonest.pt facebook.com/yonest.true.yogurt @yonestyogurt www.yonest.pt True Greek Yogurt Experience SOLUÇÕES PARA PROFISSIONAIS RESTAURAÇÃO HOTELARIA DISTRIBUIÇÃO INDÚSTRIA CATERING A Yonest

Leia mais

Produção Processamento de Alimentos Consumo

Produção Processamento de Alimentos Consumo Departamento de Alimentos ALM 024: PROCESSAMENTO DE Quem sou eu? INTRODUÇÃO ACCÁCIA JÚLIA GUIMARÃES PEREIRA MESSANO Primeiro Semestre 2011 Quem são vocês? O que é processamento de alimentos? Processamento

Leia mais

Serviços. Conquistar. quando identificou a oportunidade de negócio que constituía a Internet enquanto meio para agilizar

Serviços. Conquistar. quando identificou a oportunidade de negócio que constituía a Internet enquanto meio para agilizar Serviços Conquistar um lugar à mesa nas reservas on-line Até há bem pouco tempo Portugal não contava com um serviço especializado para reservar mesas em restaurantes através da Internet. Este ano ganhou

Leia mais

Kompetenz für Lebensmittel.

Kompetenz für Lebensmittel. Tendências e perspectivas no comércio de gêneros alimentícios Como feira líder mundial, a ANUGA 2015 também será novamente o fórum de tendências para toda a indústria de alimentos. A fundadora e co-organizadora

Leia mais

PLANO DE FEIRAS E MISSÕES EMPRESARIAIS 2015

PLANO DE FEIRAS E MISSÕES EMPRESARIAIS 2015 2015 1. INTRODUÇÃO O acesso a novos mercados e o aumento da base económica de exportação são determinantes para o reforço da competitividade do tecido empresarial dos Açores. Atividades de apoio às empresas

Leia mais

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição

Controlo de Gestão. 2ª Edição. Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013. www.pwc.pt/academia. Academia da PwC. 2ª edição www.pwc.pt/academia Controlo de Gestão 2ª Edição Lisboa, 8 e 15 de Maio de 2013 Academia da PwC 2ª edição Este curso permite-lhe compreender melhor os princípios do controlo de gestão, com especial enfoque

Leia mais

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议

PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 II GALA PARCERIA DE FUTURO 2015 年 第 二 届 中 国 葡 萄 牙 庆 典 未 来 的 合 作 关 系 COM FÓRUM EMPRESARIAL E CONFERÊNCIA DE NEGÓCIOS 含 商 务 论 坛 及 商 业 贸 易 会 议 PRAÇA DO COMÉRCIO LISBOA 2015 年 10 月 29 日, 里 斯 本 商 业 广 场, Pátio

Leia mais

1992-2013. Duas décadas de experiência em Informática de Gestão

1992-2013. Duas décadas de experiência em Informática de Gestão 1992-2013 Duas décadas de experiência em Informática de Gestão A NOSSA MISSÃO: Superar as necessidades dos nossos Clientes, diferenciando-nos pela excelente qualidade e consistência dos nossos serviços.

Leia mais

BRASIL. Francisca Peixoto

BRASIL. Francisca Peixoto BRASIL Francisca Peixoto INTRODUÇÃO BRASIL Um dos principais fornecedores de alimentos e matériasprimas do mundo Dotação única em recursos naturais Política agropecuária alinhada com estratégia nacional

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

GS1 Portugal CODIPOR homenageada pelos seus 25 anos de actividade. Roadshow GS1 Portugal passou por Matosinhos em parceria com AEP

GS1 Portugal CODIPOR homenageada pelos seus 25 anos de actividade. Roadshow GS1 Portugal passou por Matosinhos em parceria com AEP GS1 Portugal CODIPOR homenageada pelos seus 25 anos de actividade Paulo Gomes e João de Castro Guimarães, respectivamente Presidente e Director Executivo da GS1 Portugal CODIPOR, foram agraciados com a

Leia mais

Parceira das empresas

Parceira das empresas Parceira das empresas PARCEIRA DAS EMPRESAS 02 SOCIEDADE PONTO VERDE PARCEIRA DAS EMPRESAS A Sociedade Ponto Verde é uma empresa privada sem fi ns lucrativos, licenciada pelo Ministério do Ambiente e Ordenamento

Leia mais