BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS. ECOLOGIA Fluxo de energia e Interações ecológicas

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS. ECOLOGIA Fluxo de energia e Interações ecológicas"

Transcrição

1 UFRGS ECOLOGIA Fluxo de energia e Interações ecológicas 1. (Ufrgs 2015) Analise o quadro abaixo que apresenta os componentes de uma cadeia alimentar aquática e de uma terrestre. Ecossistema aquático aguapé caramujo peixe garça Ecossistema terrestre milho rato cobra gavião Sobre as cadeias alimentares acima citadas, assinale a afirmativa correta. a) O caramujo, o peixe, o rato e a cobra formam o segundo nível trófico. b) A garça e a cobra são consumidores terciários. c) Uma onça-pintada pode ocupar o lugar do rato na cadeia acima. d) A garça e o gavião ocupam o quarto nível trófico. e) Uma planta carnívora pode ocupar o lugar da cobra. 2. (Ufrgs 2014) As afirmações abaixo referem-se às plantas que se desenvolvem sobre as árvores. I. Caracterizam-se pela presença de bulbos, tubérculos e rizomas. II. Podem apresentar adaptações morfológicas como os haustórios nas raízes e as escamas nas folhas. III. Apresentam sementes ou frutos com ganchos para facilitar a dispersão por mamíferos como capivaras e graxains. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas I e III. d) Apenas II e III. e) I, II e III.

2 3. (Ufrgs 2012) Com relação à biomassa e à distribuição de energia nos diferentes níveis tróficos, considere as seguintes afirmações. I. Na maioria dos ecossistemas terrestres, a quantidade de biomassa é inversamente proporcional à quantidade de energia química disponível nas moléculas orgânicas. II. Na maioria dos ecossistemas terrestres, as plantas fotossintetizantes dominam tanto em relação à quantidade de energia que representam, quanto em relação à biomassa que contêm. III. Na maioria dos ecossistemas aquáticos, uma pequena biomassa de produtores pode alimentar uma biomassa muito maior de consumidores primários. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas I e III. d) Apenas II e III. e) I, II e III. 4. (Ufrgs 2012) Considere as seguintes afirmações sobre as interações intraespecíficas desarmônicas. I. O canibalismo sexual observado em fêmeas de louva-a-deus é um exemplo desse tipo de interação. II. Esse tipo de interação não ocorre em plantas. III. A disputa por fêmeas entre machos de uma espécie exemplifica esse tipo de interação. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas l e III. d) Apenas II e III. e) I, II e III.

3 5. (Ufrgs 2011) Observe a teia alimentar representada no digrama abaixo. Com base neste diagrama, assinale a afirmação correta. a) O mosquito e o gavião ocupam níveis tróficos diferentes. b) O nível trófico dos produtores não está representado no digrama. c) O homem e o gambá ocupam o mesmo nível trófico. d) O pássaro e o gato ocupam o mesmo nicho ecológico. e) O gavião e o gambá são equivalentes ecológicos. 6. (Ufrgs 2010) A ema (Rhea americana), que habita campos e cerrados do Brasil até o Uruguai, e o avestruz (Struthio camelus), que habita savanas na África, são espécies afins que vivem em ambientes muito parecidos e que têm hábito alimentar onívoro. No esquema de uma cadeia trófica com quatro níveis tráficos, a ema pode inserir-se a) apenas no segundo nível. b) apenas no terceiro nível. c) apenas no primeiro e no segundo nível. d) apenas no terceiro e no quarto nível. e) apenas no segundo, no terceiro e no quarto nível. 7. (Ufrgs 2010) Considere as seguintes interações entre seres vivos de uma comunidade. 1 As garças-vaqueiras que se alimentam de carrapatos ectoparasitas de búfalos. 2 Algas e fungos que formam os liquens. 3 Duas espécies de cracas que convivem em litorais rochosos e utilizam os mesmos recursos. Os casos referidos em 1, 2 e 3 são, respectivamente, exemplos de a) comensalismo, mutualismo e predatismo.

4 b) comensalismo, mutualismo e competição. c) protocooperação, amensalismo e predatismo. d) protocooperação, mutualismo e competição. e) protocooperação, amensalismo e competição. 8. (Ufrgs 2008) Quanto à caracterização de grupos vegetais e suas interações, é correto afirmar que a) plantas parasitas se fixam nas plantas hospedeiras através de hidatódios. b) liquens são um exemplo de mutualismo entre algas e fungos. c) epífitas são plantas parasitas, porque retiram nutrientes da planta hospedeira. d) orquídeas são angiospermas aclorofiladas saprófitas. e) musgos são vegetais vasculares clorofilados considerados hemiparasitas. 9. (Ufrgs 2008) Recentemente, o Brasil foi colonizado pela garça-boiadeira (Bubulcus ibis), conhecida por se alimentar em associação com o gado bovino. A sua dieta compõe-se predominantemente de presas terrestres, como insetos, aranhas e pequenos vertebrados. O gado, ao se movimentar no pasto, causa o deslocamento de pequenos animais presentes na vegetação, que são então capturados pelas garças. Às vezes, estas se aproximam do gado para capturar ectoparasitas. Adaptado de: COELHO, A. S.; FIGUEIRA, J. E. C.; OLIVEIRA, T. Atrás do pão de cada dia. "Ciência Hoje", v. 39, n. 229, ago Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações que seguem, referentes às interações entre os animais citados no texto. ( ) A garça-boiadeira e o gado bovino fazem parte do mesmo nível trófico. ( ) A garça-boiadeira é consumidora secundária quando se alimenta de ectoparasitas. ( ) As presas terrestres da garça-boiadeira deslocadas pelo movimento do gado no pasto ocupam um mesmo habitat. ( ) Ao se alimentar dos ectoparasitas, a garça-boiadeira estabelece com o gado bovino uma relação de protocooperação. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) V - F - V - V. b) F - V - V - V. c) V - V - F - F. d) V - F - F - F.

5 e) F - F - V - V. 10. (Ufrgs 2006) O parágrafo a seguir apresenta, destacados e numerados, itens alimentares consumidos por formigas. As formigas saúva do gênero 'Atta' alimentam-se de um FUNGO (1) cultivado no formigueiro, que tem como substrato orgânico folhas e gravetos, coletados pelas operárias. Outro tipo de formiga, do gênero 'Pseudomyrmex', alimenta-se do NÉCTAR (2) que certas acácias produzem nas suas folhas, bem como de OVOS E LARVAS (3) de insetos herbívoros que fazem sua postura no tronco da árvore. Quando se alimentam de 1, 2 e 3, as formigas pertencem, respectivamente, aos níveis tróficos de a) consumidor primário - consumidor primário - consumidor terciário. b) consumidor secundário - consumidor secundário - consumidor secundário. c) decompositor - consumidor secundário - consumidor terciário. d) consumidor secundário - consumidor primário - consumidor secundário. e) decompositor - consumidor primário - consumidor secundário. 11. (Ufrgs 2006) Considerando que, nas pirâmides ecológicas apresentadas nas alternativas, P (produtor) = fitoplâncton, C1 (consumidor primário) = zooplâncton e C2 (consumidor secundário) = peixes, assinale a que representa uma pirâmide de biomassa. 12. (Ufrgs 2006) O gráfico a seguir ilustra a densidade de uma população de presas e de uma população de predadores interagindo em determinado intervalo de tempo.

6 Considere as afirmações a seguir, relacionadas à interação predador-presa ilustrada anteriormente. I - O número de presas é maior do que o número de predadores, fato comum nas cadeias alimentares. II - Há oscilações periódicas e sincronizadas na densidade das duas populações, o que revela a existência de controle mútuo. III - A densidade máxima que uma população atinge, em determinado intervalo de tempo, coincide com a densidade mínima da outra. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas I e II. d) Apenas I e III. e) I, II e III. 13. (Ufrgs 2005) Os seres vivos representantes dos cinco reinos podem desempenhar papel de PRODUTORES (1) ou CONSUMIDORES (2) nas cadeias alimentares, bem como estabelecer com outras espécies relações ecológicas íntimas, como, por exemplo, MUTUALISMO (3) e PARASITISMO (4). Quais desses papéis e quais dessas relações ecológicas podem ser atribuídos aos fungos? a) Apenas 1 e 3. b) Apenas 1 e 4. c) Apenas 2 e 3. d) Apenas 2 e 4. e) Apenas 2, 3 e 4.

7 14. (Ufrgs 2005) Leia as definições a seguir, referentes a tipos de interações ecológicas que ocorrem entre os organismos em uma comunidade. I. Sociedade: associação anatômica entre indivíduos da mesma espécie que passam a formar uma unidade estrutural e funcional. II. Colônia: interação entre indivíduos de uma mesma espécie em que há divisão de trabalho. III. Protocooperação: associação facultativa entre indivíduos de espécies diferentes, em que ambos se beneficiam. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas III. c) Apenas I e II. d) Apenas II e III. e) I, II, III. 15. (Ufrgs 2004) Em um ecossistema de savana, em equilíbrio, coexistem dois grandes predadores vertebrados, A e B, com massas corporais equivalentes. Ambos alimentam-se de grandes herbívoros, como antílopes, zebras e outros. Ao longo de um ano, foi verificado que, enquanto o predador A consumiu uma massa de presas 5 vezes superior à sua própria massa corporal, o predador B consumiu uma massa de presas 50 vezes superior à sua própria massa corporal. Com base nas informações acima, considere as seguintes afirmações. I - O predador A gasta a maior parte da energia que consome para a construção de sua biomassa, enquanto o predador B gasta a maior parte da energia que consome para manter seu metabolismo e produzir calor. II - No terceiro nível trófico, existe maior perda de energia na forma de calor na cadeia em que se encontra o predador A. III - O predador A é um animal ectotérmico, podendo ser um crocodilo, e o predador B é um animal endotérmico, podendo ser um leão. Quais estão corretas? a) Apenas I, b) Apenas II. c) Apenas I e III. d) Apenas II e III.

8 e) I, II e III. 16. (Ufrgs 2004) Considere a seguinte situação hipotética e os gráficos que seguem. Em um determinado momento (tempo C), ocorreu um derramamento de óleo numa lagoa, o que provocou o extermínio de uma população de sapos. Como consequência, ocorreu uma proliferação de gafanhotos nos arredores da lagoa, o que levou a um consumo desenfreado de capim. O capim extinguiu-se naquela área e, na ausência de alimento, a população de gafanhotos também se extinguiu. Quais dos gráficos anteriores representam, respectivamente, as populações de sapos, de gafanhotos e de capim? a) b) c) d) e) (Ufrgs 2001)..."De qualquer modo, o conhecimento científico atual diz que os insetos mostram grande potencial para uso como alimento, em função da quantidade de proteínas, gorduras, vitaminas e sais minerais que contêm, bastando escolher as espécies mais adequadas ao consumo humano. Diante disso, as populações ocidentais deveriam rever seus hábitos alimentares, eliminando o preconceito contra os insetos e passando a saborear pratos nutritivos e por que não? - saborosos como torta de grilos, baratas-d'água fritas, lagartas ao molho de ameixa e outros." (COSTA NETO, E. M., insetos no Cardápio. "Ciência Hoje,"v.27, n. 1 61, junho, 2000.) A partir da leitura do texto, assinale a alternativa que apresenta a situação ecológica mais provável envolvendo os organismos mencionados.

9 a) A lagarta e o homem podem ocupar o mesmo nível trófico. b) A barata-d'água e a lagarta podem ocupar o mesmo nicho ecológico. c) O grilo e a barata-d'água podem ser considerados predadores. d) A relação entre o homem e os insetos pode ser considerada mutualista. e) Os quatro organismos mencionados podem estabelecer competição entre si. 18. (Ufrgs 2001) A figura abaixo apresenta uma pirâmide invertida de biomassa, onde os valores representam o peso seco/m 2 em cada nível trófico. Assinale a alternativa que corresponde à cadeia trófica apresentada. a) cana-de-açúcar gafanhoto sapo b) alga zooplâncton peixe c) pitangueira sabiá verme parasita d) figueira bugio carrapato e) eucalipto abelha ave 19. (Ufrgs 2000) Uma cachorra que se alimenta de carne bovina está parasitada por vermes intestinais e pulgas. Esta cachorra amamenta seus filhotes recém-nascidos, os quais estão parasitados externamente por carrapatos. Considerando apenas as relações tróficas descritas, podemos afirmar que a) nenhum dos organismos citados ocupa um mesmo nível trófico. b) os vermes intestinais e os carrapatos não ocupam o mesmo nível trófico. c) as pulgas e os carrapatos não ocupam o mesmo nível trófico. d) a cachorra e os filhotes ocupam o mesmo nível trófico. e) os filhotes, os vermes intestinais e as pulgas ocupam o mesmo nível trófico.

10 20. (Ufrgs 1998) O diagrama a seguir representa uma teia alimentar. A partir da interpretação do diagrama, podemos dizer que são consumidores de mesma ordem: a) mosquito - pássaro - lagarto b) homem - bezerro - lagarto c) mosquito - gavião - gambá d) homem - bezerro - gambá e) gavião - cobra - pássaro 21. (Ufrgs 1998) Leia as afirmativas a seguir, que contêm exemplos de interações entre os seres vivos. I - Os pardais são abundantes em Porto Alegre, porque encontram alimento e abrigo no ambiente construído pelo homem. II - Várias espécies de baleias foram caçadas pelo homem nas décadas passadas. III - Na água, a chamada "maré vermelha" pode causar a morte de milhares de peixes, como resultado da liberação de substâncias tóxicas pela proliferação excessiva de certas algas. Podemos associá-las, respectivamente, aos tipos de interação denominados a) mutualismo, amensalismo e parasitismo. b) comensalismo, predação e amensalismo. c) amensalismo, predação e comensalismo. d) competição, parasitismo e predação. e) cooperação, comensalismo e parasitismo. 22. (Ufrgs 1997) O esquema adiante representa parte dos organismos que constituem uma comunidade e as inter-relações que os mantêm.

11 Considerando este esquema, qual das seguintes afirmativas está correta? a) O fitoplâncton e o zooplâncton constituem o nível trófico dos produtores. b) Gaivotas e biguás são predadores e fazem parte do 4 0. nível trófico. c) Peixes e moluscos, por serem onívoros, são considerados consumidores primários. d) As bactérias e fungos são os autótrofos decompositores com maior disponibilidade energética. e) Os moluscos são consumidores primários, tendo à sua disposição uma menor quantidade energética. 23. (Ufrgs 1996) Relacione os exemplos com os termos: Coluna A ( ) Produtores ( ) Consumidores primários ( ) Decompositores Coluna B 1 - fungos e bactérias 2 - mamíferos que comem frutas 3 - algas 4 - pássaros e morcegos que comem insetos A relação correta, na coluna A, de cima para baixo, é: a) b) c) d)

12 e) (Ufrgs 1996) Selecione a alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase a seguir. Muitas espécies de orquídeas e bromélias são epífitas, ou seja, são plantas..., que vivem sobre outras,... da planta sobre a qual estão vivendo. a) heterotróficas - utilizando a seiva bruta b) autotróficas - sem utilizar a seiva bruta, nem a seiva elaborada c) heterotróficas - sem utilizar a seiva bruta d) autotróficas - utilizando a seiva elaborada e) heterotróficas - sem utilizar a seiva bruta, nem a seiva elaborada Gabarito: Resposta da questão 1: [D] Resposta da questão 2: [B] Resposta da questão 3: [D] Resposta da questão 4: [C] Resposta da questão 5: [C] Resposta da questão 6: [E] Resposta da questão 7: [D] Resposta da questão 8: [B] Resposta da questão 9: [E] Resposta da questão 10: [D]

13 Resposta da questão 11: [B] Resposta da questão 12: [C] Resposta da questão 13: [E] Resposta da questão 14: [B] Resposta da questão 15: [C] Resposta da questão 16: [A] Resposta da questão 17: [A] Resposta da questão 18: [B] Resposta da questão 19: [E] Resposta da questão 20: [A] Resposta da questão 21: [B] Resposta da questão 22: [B] Resposta da questão 23: [E] Resposta da questão 24: [B]

BIOLOGIA ECOLOGIA - CONCEITOS ECOLÓGICOS

BIOLOGIA ECOLOGIA - CONCEITOS ECOLÓGICOS BIOLOGIA Prof. Fred ECOLOGIA - CONCEITOS ECOLÓGICOS Ecologia: definição e importância Ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e entre estes e o ambiente em que vivem. Envolve aspectos do

Leia mais

ATIVIDADE INTERAÇÕES DA VIDA. CAPÍTULOS 1, 2, 3 e 4

ATIVIDADE INTERAÇÕES DA VIDA. CAPÍTULOS 1, 2, 3 e 4 ATIVIDADE INTERAÇÕES DA VIDA CAPÍTULOS 1, 2, 3 e 4 Questão 1) Abaixo representa uma experiência com crisântemo, em que a planta foi iluminada, conforme mostra o esquema. Com base no esquema e seus conhecimentos,

Leia mais

RELAÇÕES ECOLÓGICAS CLASSIFICAÇÃO

RELAÇÕES ECOLÓGICAS CLASSIFICAÇÃO CLASSIFICAÇÃO Tipo de interação A Intraespecíficas 9 relações que ocorrem entre indivíduos da mesma espécie. 9 relações que ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes. Tipo de resultado da interação

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Relações Ecológicas Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Relações Ecológicas Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Relações Ecológicas Prof. Enrico Blota Biologia Ecologia Relações ecológicas Representam as interações entre os seres vivos em um determinado ecossistema. Podem ser divididas

Leia mais

Figura 1. Habitats e nichos ecológicos diversos. Fonte: UAN, 2014.

Figura 1. Habitats e nichos ecológicos diversos. Fonte: UAN, 2014. Ecologia de Comunidades e Ecossistemas Habitat e nicho ecológico Para entendermos o funcionamento da vida dos seres vivos em comunidade (dentro de um ecossistema) se faz necessário abordarmos dois conceitos

Leia mais

Exercício de Biologia - 3ª série

Exercício de Biologia - 3ª série Exercício de Biologia - 3ª série 1- A poluição atmosférica de Cubatão continua provocando efeitos negativos na vegetação da Serra do Mar, mesmo após a instalação de filtros nas indústrias na década de

Leia mais

Ecologia Conceitos Básicos e Relações Ecológicas

Ecologia Conceitos Básicos e Relações Ecológicas Ecologia Conceitos Básicos e Relações Ecológicas MOUZER COSTA O que é Ecologia? É a parte da Biologia que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o ambiente. Conceitos Básicos Espécie População

Leia mais

ECOLOGIA SERES VIVOS AMBIENTE. estuda as relações entre

ECOLOGIA SERES VIVOS AMBIENTE. estuda as relações entre ECOLOGIA SERES VIVOS estuda as relações entre AMBIENTE Níveis de Organização Molécula Célula Tecido Órgão Sistema Espécie População Comunidade Ecossistema Biosfera Níveis de Organização Espécie Grupo de

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: / /2012 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1)

Leia mais

Lista de relações ecológicas, sucessão e dinâmica de pop./ Prof. Karina/ 1º ano

Lista de relações ecológicas, sucessão e dinâmica de pop./ Prof. Karina/ 1º ano 1. (Upf 2015) Considerando as relações ecológicas entre os seres vivos de uma comunidade, as formigas de um formigueiro, os liquens, um coral cérebro e uma bromélia crescendo no galho de uma árvore são,

Leia mais

Data: /08/14 Bimestr e: Nome: 9 ANO Nº Disciplina Biologia Valor da Prova / Atividade:

Data: /08/14 Bimestr e: Nome: 9 ANO Nº Disciplina Biologia Valor da Prova / Atividade: Data: /08/14 Bimestr e: 2 Nome: 9 ANO Nº Disciplina Biologia : Valor da Prova / Atividade: Professo r: Ângela Nota: Objetivo / Instruções: Lista de Recuperação 1.Explique a principal diferença entre sociedade

Leia mais

Níveis de Organização

Níveis de Organização Níveis de Organização Indivíduo Átomos Moléculas Células Tecidos Órgãos Sistemas capazes de se cruzarem entre si, originando indivíduos férteis. Ex: Cachorro População: grupo de indivíduos da mesma espécie

Leia mais

Ciências Naturais 6º ano Lígia Palácio

Ciências Naturais 6º ano Lígia Palácio Relações Ecológicas Tema: Ecologia Ciências Naturais 6º ano Lígia Palácio 1) Introdução A interação dos diversos organismos que constituem uma comunidade biológica são genericamente denominadas relações

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO 1ª VP4 de Ciências 6ª SÉRIE 1ª ETAPA. Professora: Alexsandra Ribeiro

EXERCÍCIOS DE REVISÃO 1ª VP4 de Ciências 6ª SÉRIE 1ª ETAPA. Professora: Alexsandra Ribeiro CONTEÚDO: CAP. 1, 2 e 3 EXERCÍCIOS DE REVISÃO 1ª VP4 de Ciências 6ª SÉRIE 1ª ETAPA Professora: Alexsandra Ribeiro 1. O esquema abaixo nos mostra como a vida está organizada no planeta. A complexidade da

Leia mais

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 28 Predação e Resposta funcional

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 28 Predação e Resposta funcional Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 28 Predação e Resposta funcional Pergunta: Qual a importância das relações ecológicas? São as formas de interação entre os diferentes organismos de um ecossistema.

Leia mais

Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan

Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan Introdução à Ecologia Prof. Fernando Belan Ecologia (oikos = casa; logos = ciência) Estuda as relações entre os seres vivos, e o ambiente em que vivem; Multidisciplinar A Ecologia é complexa, e envolve:

Leia mais

ECOLOGIA. BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2. Conceitos Básicos. Estuda as formas de organização superiores à do organismo 14/02/2014.

ECOLOGIA. BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2. Conceitos Básicos. Estuda as formas de organização superiores à do organismo 14/02/2014. BIOSFERA E SEUS ECOSSISTEMAS Cap.2 Conceitos Básicos ECOLOGIA Estuda as formas de organização superiores à do organismo Protoplasma Níveis de Organização dos Seres Vivos Célula Tecido Órgão Aparelho Sistema

Leia mais

Classificação dos processos sucessionais

Classificação dos processos sucessionais SUCESSÃO ECOLÓGICA A SUCESSÃO ECOLÓGICA PODE SER DEFINIDA COMO UM GRADUAL PROCESSO NO QUAL AS COMUNIDADE VÃO SE ALTERANDO ATÉ SE ESTABELECER UM EQUILÍBRIO. AS FASES DISTINTAS DA SUCESSÃO ECOLÓGICA SÃO:

Leia mais

Ex.: A B C D E 2 Boa Sorte! TESTE -1ªEliminatória

Ex.: A B C D E 2 Boa Sorte! TESTE -1ªEliminatória Este teste é constituído por 20 questões que abordam diversas temáticas da Biologia. Lê-as atentamente e seleciona a opção correta unicamente na Folha de Respostas, marcando-a com um X no quadrado respetivo.

Leia mais

Relações Ecológicas. Essa interação entre os seres vivos é chamada de relação ecológica.

Relações Ecológicas. Essa interação entre os seres vivos é chamada de relação ecológica. Relações Ecológicas Relações Ecológicas Os seres vivos de diferentes espécies, além de interagirem com o meio abiótico em que vivem, também se interagem com os outros seres vivos presentes num mesmo local.

Leia mais

Interações entre os seres vivos

Interações entre os seres vivos Relações Ecológicas Interações entre os seres vivos I. CLASSIFICAÇÃO:. Quanto as espécies participantes: - Intra-espec específicas ou Homotípicas picas: : mesma espécie cie. - Interespecíficas ou Heterotípicas

Leia mais

Aula 11 Cadeia alimentar

Aula 11 Cadeia alimentar Aula 11 Cadeia alimentar A biosfera, parte do planeta onde vivem os seres vivos, é formado por ecossistemas. O ecossistema é constituído por comunidade (parte biótica) e os fatores físicos e químicos do

Leia mais

Tem um gambá no galinheiro!

Tem um gambá no galinheiro! Tem um gambá no galinheiro! A UU L AL A Madrugada na fazenda, de repente ouve-se o cacarejar das galinhas e começa um rebuliço no galinheiro. Quando o fazendeiro sai para ver o que está acontecendo, um

Leia mais

3. Ler atentamente as 3 afirmativas relativas às relações entre os seres vivos,

3. Ler atentamente as 3 afirmativas relativas às relações entre os seres vivos, ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO BIOLOGIA 1º ANO / 3ª etapa Professor: Warley Ferreira 1. Uma população de parasitas e seus hospedeiros estão em interação. Eliminando-se os parasitas, espera-se que a população

Leia mais

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal 1. (Udesc) Os hormônios são substâncias químicas produzidas pelas glândulas endócrinas que atuam sobre órgãos-alvo à distância. A ação hormonal pode provocar o estímulo ou a inibição das funções orgânicas.

Leia mais

Ecologia: definição. OIKOS Casa LOGOS Estudo. Ciência que estuda as relações entre os seres vivos e desses com o ambiente.

Ecologia: definição. OIKOS Casa LOGOS Estudo. Ciência que estuda as relações entre os seres vivos e desses com o ambiente. Profª Kamylla Ecologia: definição OIKOS Casa LOGOS Estudo Ciência que estuda as relações entre os seres vivos e desses com o ambiente. Componentes do Ecossistema Substâncias Abióticas; Componentes Bióticos:

Leia mais

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS

ECOLOGIA GERAL FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS ECOLOGIA GERAL Aula 05 Aula de hoje: FLUXO DE ENERGIA E MATÉRIA ATRAVÉS DE ECOSSISTEMAS Sabemos que todos os organismos necessitam de energia para se manterem vivos, crescerem, se reproduzirem e, no caso

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO ADMINISTRAÇÀO DISCIPLINA: MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO PROF: NAZARÉ FERRÀO TURMA: 7-ADN-1

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO ADMINISTRAÇÀO DISCIPLINA: MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO PROF: NAZARÉ FERRÀO TURMA: 7-ADN-1 1 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO ADMINISTRAÇÀO DISCIPLINA: MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO PROF: NAZARÉ FERRÀO TURMA: 7-ADN-1 I. MEIO AMBIENTE CONCEITOS MEIO AMBIENTE Tudo o que cerca o ser vivo,

Leia mais

Revestimento do Corpo ou tegumento. Proteção contra a ações do Ambiente. - Depende do ambiente e do modo de vida.

Revestimento do Corpo ou tegumento. Proteção contra a ações do Ambiente. - Depende do ambiente e do modo de vida. Sistemas Funcionais Revestimento do Corpo ou tegumento Proteção contra a ações do Ambiente. - Depende do ambiente e do modo de vida. a) Esqueleto Sustentação Invertebrados: esqueletos calcários. Nos artrópodes

Leia mais

Biologia Fascículo 10 André Eterovic

Biologia Fascículo 10 André Eterovic Biologia Fascículo 10 André Eterovic Índice Ecologia Conceitos Ecológicos...1 Cadeias Alimentares...2 Relações Simbióticas...4 Exercícios...6 Gabarito...8 Ecologia Conceitos Ecológicos Ecologia: definição

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2 1ª PARTE: QUESTÕES OBJETIVAS. alternativa E. alternativa B. A, B e C pertenceriam, respectivamente, a organismos

Questão 1. Questão 3. Questão 2 1ª PARTE: QUESTÕES OBJETIVAS. alternativa E. alternativa B. A, B e C pertenceriam, respectivamente, a organismos 1ª PARTE: QUESTÕES OBJETIVAS Questão 1 O exame de um epitélio e do tecido nervoso de um mesmo animal revelou que suas células apresentam diferentes características. Isso ocorre porque a) as moléculas de

Leia mais

Ecossistemas e Saúde Ambiental :: Prof.ª MSC. Dulce Amélia Santos

Ecossistemas e Saúde Ambiental :: Prof.ª MSC. Dulce Amélia Santos Engenharia Civil Disciplina Ecossistemas e Saúde Ambiental Relações Ecológicas Duas Aula- Relações Ecológicas Profª Msc. Dulce Amélia Santos PODEMOS CLASSIFICAR AS RELAÇÕES ECOLÓGICAS EM RELAÇÕES INTRA-ESPECÍFICAS

Leia mais

Exercícios de Cadeias, Pirâmides e Teias Tróficas

Exercícios de Cadeias, Pirâmides e Teias Tróficas Exercícios de Cadeias, Pirâmides e Teias Tróficas 1. (ENEM) Os personagens da figura estão representando situação hipotética de cadeia alimentar. A figura representa um exemplo de cadeia alimentar Suponha

Leia mais

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome:

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Ciências Nome: 1) Observe esta figura e identifique as partes do vegetal representadas nela. Posteriormente, associe as regiões identificadas às funções

Leia mais

Ecologia: interações ecológicas

Ecologia: interações ecológicas FACULDADES OSWALDO CRUZ Curso: Engenharia Ambiental Disciplina: Microbiologia Aplicada Prof a MsC. Vanessa Garcia Aula 12 (2º semestre): Ecologia: interações ecológicas Objetivos: analisar os principais

Leia mais

5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS

5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS 5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS Auno(a) N 0 6º Ano Turma: Data: / / 2013 Disciplina: Ciências UNIDADE I Professora Martha Pitanga ATIVIDADE 01 CIÊNCIAS REVISÃO GERAL De

Leia mais

BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006)

BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006) BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006) QUESTÕES OBJETIVAS 01. A evolução das fases esporofítica (E) e gametofítica (G) em diferentes grupos de plantas está representada na figura ao lado. Assinale

Leia mais

Conceitos Ecológicos. Prof. Dr. Mauro Parolin

Conceitos Ecológicos. Prof. Dr. Mauro Parolin Conceitos Ecológicos Prof. Dr. Mauro Parolin Hábitat [1] ou habitat (do latim, ele habita) é um conceito usado em ecologia que inclui o espaço físico e os fatores abióticos que condicionam um ecossistema

Leia mais

ECOLOGIA. PROF. Jefferson Almeida

ECOLOGIA. PROF. Jefferson Almeida ECOLOGIA PROF. Jefferson Almeida CONSCIÊNCIA ECOLÓGICA NA CARTA ESCRITA PELO CHEFE SEATLE EM 1854, AO ENTÃO PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS, FRANKLIN PIERCE, INTERROGANDO-O PELO DESEJO DE COMPRA DAS TERRAS

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 7º ANO

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 7º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 7º ANO 2010 Questão 1 O reino Animalia, ou reino dos

Leia mais

1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui:

1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui: COLÉGIO JOÃO PAULO I ENSINO MÉDIO 2009 ECOLOGIA PROF. XANDI 1. O conjunto de indivíduos de uma mesma espécie que vive numa mesma área geográfica constitui: a) população b) comunidade c) ecossistema d)

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 6º ANO 2010 QUESTÃO 1 Assinale a afirmativa que descreve

Leia mais

Estudo Dirigido CONTEÚDOS DO 4º BIMESTRE: I- O QUE A ECOLOGIA ESTUDA (CAPÍTULO 2) II- CADEIAS E TEIAS ALIMENTARES(CAPÍTULO 3)

Estudo Dirigido CONTEÚDOS DO 4º BIMESTRE: I- O QUE A ECOLOGIA ESTUDA (CAPÍTULO 2) II- CADEIAS E TEIAS ALIMENTARES(CAPÍTULO 3) CONTEÚDOS DO 4º BIMESTRE: I- O QUE A ECOLOGIA ESTUDA (CAPÍTULO 2) II- CADEIAS E TEIAS ALIMENTARES(CAPÍTULO 3) III- RELAÇÕES ECOLÓGICAS (CAPÍTULO 4) PONTUAÇÃO DO BIMESTRE Teste: 2,0 laboratório: 2,0 Prova

Leia mais

Aula 01 Introdução à Ecologia: níveis de organização ecológica; ecossistema; níveis tróficos do ecossistema; a energia nos ecossistemas.

Aula 01 Introdução à Ecologia: níveis de organização ecológica; ecossistema; níveis tróficos do ecossistema; a energia nos ecossistemas. Aula 01 Introdução à Ecologia: níveis de organização ecológica; ecossistema; níveis tróficos do ecossistema; a energia nos ecossistemas. O que é? O que estuda? Qual a sua importância? HISTÓRICO Homem primitivo

Leia mais

Relações ecológicas. Professora: Reisila Migliorini Mendes - Biologia 1ª série - Ensino Médio

Relações ecológicas. Professora: Reisila Migliorini Mendes - Biologia 1ª série - Ensino Médio Relações ecológicas Professora: Reisila Migliorini Mendes - Biologia 1ª série - Ensino Médio Classificação Intraespecífica: entre indivíduos da mesma espécie. Interespecífica: entre indivíduos de espécies

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS FISIOLOGIA VEGETAL

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS FISIOLOGIA VEGETAL UFRGS FISIOLOGIA VEGETAL 1. (Ufrgs 2015) A coluna à esquerda, abaixo, lista dois hormônios vegetais; a coluna à direita, funções que desempenham. Associe adequadamente a coluna direita com a esquerda.

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Entre os seres vivos de um ecossistema, há um inter relacionamento dinâmico e equilibrado, que permite a troca de matéria e de energia.

Entre os seres vivos de um ecossistema, há um inter relacionamento dinâmico e equilibrado, que permite a troca de matéria e de energia. Cadeia alimentar A biosfera, parte do planeta onde vivem os seres vivos, é formado por ecossistemas. O ecossistema é constituído por comunidades (parte biótica) e os fatores físicos e químicos do meio

Leia mais

RELAÇÕES HARMÔNICAS (interações positivas) COLÔNIAS INTRA - ESPECÍFICAS SOCIEDADES

RELAÇÕES HARMÔNICAS (interações positivas) COLÔNIAS INTRA - ESPECÍFICAS SOCIEDADES RELAÇÕES HARMÔNICAS (interações positivas) COLÔNIAS INTRA - ESPECÍFICAS SOCIEDADES SOCIEDADES Diferem das colônias basicamente pela independência física exibida por seus integrantes. Também caracterizam-se

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES

CADERNO DE ATIVIDADES FACULDADE UNIPAC DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, CIÊNCIAS SOCIAIS, LETRAS E SAÚDE DE UBERLÂNDIA. CADERNO DE ATIVIDADES Disciplina: ECOLOGIA BÁSICA Período: 1º M1 Professor: Esp. Laurisley Marques de Araújo CRBio.:

Leia mais

BIOLOGIA Prof. Fred correta

BIOLOGIA Prof. Fred correta BIOLOGIA Prof. Fred 1. (Ufpr) Pesquisadores da Universidade da Flórida estão realizando testes para introduzir nos Estados Unidos o inseto Calophya latiforceps (conhecido como gralha-da-folha-da-aroeira),

Leia mais

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME

Programação Anual. 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) VOLUME VOLUME Programação Anual 6 ọ ano (Regime 9 anos) 5 ạ série (Regime 8 anos) 1. Astronomia: estudando o céu Estrelas e constelações Estudo do Universo Sistema Solar 2. Movimentos da Terra e da Lua Dia e noite Estações

Leia mais

Pirâmides de números

Pirâmides de números Fluxo de energia Pirâmides de números COBRA (1) RATO (15) MILHO (100) PROTOZOÁRIOS CUPIM (100) (1) ÁRVORE (1000) ARANHAS (100) MOSCAS (300) (1) BANANA NAO HA PADRAO UNICO!!! - Massa de matéria orgânica

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS 1. (Ufrgs 2015) Com base nas características dos moluscos, assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo. ( ) Os moluscos apresentam simetria radial.

Leia mais

Biologia 1. 01 Alternativa E. 02 Alternativa D. 01 Alternativa D. 02 Alternativa E. 03 Alternativa E. 04 Alternativa A.

Biologia 1. 01 Alternativa E. 02 Alternativa D. 01 Alternativa D. 02 Alternativa E. 03 Alternativa E. 04 Alternativa A. Biologia 1 Aula 1 21 Aula 2 Aula 3 1 Aula 4 a) A "Chlamydia trachomatis" é uma bactéria, pois, como mostra a tabela, não apresenta núcleo celular organizado, porém possui DNA, RNA, membrana plasmática

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES CIÊNCIAS

CADERNO DE ATIVIDADES CIÊNCIAS COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES CIÊNCIAS Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Este trabalho deverá ser entregue IMPRETERIVELMENTE no dia da prova. Conteúdo de Recuperação

Leia mais

2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS A B C CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN

2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS A B C CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN 2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS 1. Um tipo de característica que pode ser levada em conta quando vamos trabalhar com Biologia Comparada são as características observadas

Leia mais

CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR

CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR Cadeia alimentar: é uma seqüência de seres vivos relacionando-se dentro de um ecossistema, onde um ser serve de alimento para outro ser. Exemplo: Capim capivara onça bactéria

Leia mais

Limnologia Aquicultura II

Limnologia Aquicultura II Limnologia Aquicultura II Aula - 4 Ecologia Trófica Pinto-Coelho, R.M. Departamento de Biologia Geral Instituto de Ciências Biológicas ICB- UFMG http://ecologia.icb.ufmg.br/lgar/ 1 Base Teórica O estudo

Leia mais

1. As larvas do bicho-da-seda Bombyx mori atacam as folhas da amoreira. Sob o ponto de vista ecológico, um predador dessas larvas se comporta como

1. As larvas do bicho-da-seda Bombyx mori atacam as folhas da amoreira. Sob o ponto de vista ecológico, um predador dessas larvas se comporta como Biologia Prova 1 os anos Rodrigo abr/13 Nome: Nº: Turma: 1. As larvas do bicho-da-seda Bombyx mori atacam as folhas da amoreira. Sob o ponto de vista ecológico, um predador dessas larvas se comporta como

Leia mais

RELAÇÕES ENTRE OS SERES VIVOS (ALELOBIOSES) 1- HARMÔNICAS NINGUÉM É PREJUDICADO 3- INTRA-ESPECÍFICAS OU HOMOTÍPICAS OS SERES SÃO DA MESMA ESPÉCIE

RELAÇÕES ENTRE OS SERES VIVOS (ALELOBIOSES) 1- HARMÔNICAS NINGUÉM É PREJUDICADO 3- INTRA-ESPECÍFICAS OU HOMOTÍPICAS OS SERES SÃO DA MESMA ESPÉCIE RELAÇÕES ENTRE OS SERES VIVOS (ALELOBIOSES) 1- HARMÔNICAS NINGUÉM É PREJUDICADO 2- DESARMÔNICAS ALGUÉM É PREJUDICADO 3- INTRA-ESPECÍFICAS OU HOMOTÍPICAS OS SERES SÃO DA MESMA ESPÉCIE 4- INTERESPECÍFICAS

Leia mais

Cadeias e Teias Alimentares

Cadeias e Teias Alimentares Cadeias e Teias Alimentares O termo cadeia alimentar refere-se à seqüência em que se alimentam os seres de uma comunidade. Autotróficos x Heterotróficos Seres que transformam substâncias minerais ou inorgânicas

Leia mais

Exercícios de Ecologia

Exercícios de Ecologia LISTA DE EXERCÍCIOS BIOLOGIA ECOLOGIA 1 Exercícios de Ecologia 01) Quando se estuda o ciclo do nitrogênio, verificase que os seres que devolvem este elemento à atmosfera são bactérias particularmente denominadas

Leia mais

Que tipo de relação há entre o peixe-palhaço e a anêmona? Justifique sua resposta. R.:

Que tipo de relação há entre o peixe-palhaço e a anêmona? Justifique sua resposta. R.: PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= 01- Nas figuras abaixo

Leia mais

ECOLOGIA GERAL ECOLOGIA DE POPULAÇÕES (DINÂMICA POPULACIONAL E DISPERSÃO)

ECOLOGIA GERAL ECOLOGIA DE POPULAÇÕES (DINÂMICA POPULACIONAL E DISPERSÃO) Aula de hoje: ECOLOGIA GERAL ECOLOGIA DE POPULAÇÕES (DINÂMICA POPULACIONAL E DISPERSÃO) Aula 07 Antes de iniciarmos os estudos sobre populações e seus componentes precisamos conhecer e conceituar as estruturas

Leia mais

ECOLOGIA www.vestibular1.com.br

ECOLOGIA www.vestibular1.com.br EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA Até que ponto chegará a burrice do ser humano? Temos a felicidade de ser os únicos seres vivos a ter inteligência, mas infelizmente, ela é usada apenas para destruir o meio que vivemos.

Leia mais

ATIVIDADES DE REVISÃO PARA AVALIAÇÃO FINAL. Professor (a): Aline Tonin Ano /Série: 7º ano Componente Curricular: Ciências 17A,17B, 17C, 17D e E.

ATIVIDADES DE REVISÃO PARA AVALIAÇÃO FINAL. Professor (a): Aline Tonin Ano /Série: 7º ano Componente Curricular: Ciências 17A,17B, 17C, 17D e E. ATIVIDADES DE REVISÃO PARA AVALIAÇÃO FINAL Professor (a): Aline Tonin Ano /Série: 7º ano Componente Curricular: Ciências Turma: 17A,17B, 17C, 17D e E. Lista dos conteúdos Características dos Seres Vivos

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Fonte: O Estado de S.Paulo, 10/12/ 97.

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Fonte: O Estado de S.Paulo, 10/12/ 97. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 13. Ao chegar ao Pará (Belém), encontrei a cidade, antes alegre e saudável, desolada por duas epidemias: a febre amarela e a varíola. O governo tomou todas as precauções sanitárias

Leia mais

7º ANO Ensino Fundamental

7º ANO Ensino Fundamental E n s in o F o r t e e d e R e s u l t a do s Estudante: Centro Educacio nal Juscelino K ub itschek G u a r á Exercícios Rec. Semestral 2º Bimestre C I Ê N C I A S 7º ANO Ensino Fundamental Data: / / Turno:

Leia mais

Exercícios com Gabarito de Biologia Pteridófitas

Exercícios com Gabarito de Biologia Pteridófitas Exercícios com Gabarito de Biologia Pteridófitas 1) (PUC - SP-2008) No ciclo de vida de uma samambaia ocorre meiose na produção de esporos e mitose na produção de gametas. Suponha que a célula-mãe dos

Leia mais

CAPÍTULO 57 A energia e os ecossistemas

CAPÍTULO 57 A energia e os ecossistemas CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II CAPÍTULO 57 A energia e os ecossistemas Cadeia alimentar é uma

Leia mais

QUESTÃO 01 BIOLOGIA A) O processo descrito no texto é a sucessão ecológica, que é caracterizada pelo conjunto de mudanças gradativas na composição das comunidades ao longo do tempo. B) Ao longo da sucessão

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 1ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 1ª fase www.planetabio.com 1- O Índice de Massa Corporal (IMC) é o número obtido pela divisão da massa de um indivíduo adulto, em quilogramas, pelo quadrado da altura, medida em metros. É uma referência adotada pela Organização

Leia mais

5ª série / 6º ano 1º bimestre

5ª série / 6º ano 1º bimestre 5ª série / 6º ano 1º bimestre Água e o planeta Terra Hidrosfera Distribuição e importância Hidrosfera é o conjunto de toda a água da Terra. Ela cobre 2/3 da superfície terrestre e forma oceanos, mares,

Leia mais

ECOLOGIA I - CONCEITOS GERAIS

ECOLOGIA I - CONCEITOS GERAIS BIOLOGIA ECOLOGIA I - CONCEITOS GERAIS Ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e o ambiente onde vivem. É uma ciência que estuda os seres vivos acima do nível do organismo individual, estuda,

Leia mais

INTERAÇÕES. Guilherme Alfenas Programa de Pós-Graduação em Ecologia PGECOL - UFJF

INTERAÇÕES. Guilherme Alfenas Programa de Pós-Graduação em Ecologia PGECOL - UFJF INTERAÇÕES Guilherme Alfenas Programa de Pós-Graduação em Ecologia PGECOL - UFJF BIBLIOGRAFIA RICKLEFS, R.E. 5ª edição. A Economia da Natureza. Editora Guanabara Koogan. CONCEITO BÁSICO São relações que

Leia mais

Slide 1 REVISÃO DA PROVA

Slide 1 REVISÃO DA PROVA Slide 1 REVISÃO DA PROVA Slide 2 FOTOSSINTESE Slide 3 3- A fotossíntese libera para a atmosfera: a) o oxigênio oriundo da água; b) o oxigênio proveniente do gás carbônico; c) o gás carbônico proveniente

Leia mais

Relações Harmônicas (Não há prejuízo)- Homotípicas (Seres da mesma espécie) -Colônia Indivíduos unidos fisicamente.

Relações Harmônicas (Não há prejuízo)- Homotípicas (Seres da mesma espécie) -Colônia Indivíduos unidos fisicamente. RELAÇÕES ECOLÓGICAS RELAÇÕES ECOLÓGICAS - As relações ecológicas são aquelas que se manifestam em diferentes populações de um ecossistema que pode ocorrer em indivíduos de uma mesma espécie ou não. Relações

Leia mais

Matéria e Energia no Ecossistema

Matéria e Energia no Ecossistema Matéria e Energia no Ecossistema Qualquer unidade que inclua a totalidade dos organismos (comunidade) de uma área determinada, interagindo com o ambiente físico, formando uma corrente de energia que conduza

Leia mais

Os seres vivos e o ambiente

Os seres vivos e o ambiente Nas teias alimentares, certos organismos podem ser, ao mesmo tempo, consumidores primários, secundários, etc., dependendo da cadeia alimentar que for selecionada. A eliminação de alguns organismos de uma

Leia mais

Até quando uma população pode crescer?

Até quando uma população pode crescer? A U A UL LA Até quando uma população pode crescer? Seu José é dono de um sítio. Cultiva milho em suas terras, além de frutas e legumes que servem para a subsistência da família. Certa vez, a colheita do

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 6º ANO PROJETO CIENTISTAS DO AMANHÃ 2010 01. A principal

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 7º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ECOLOGIA

EXERCÍCIOS DE ECOLOGIA BIOLOGIA Iaci Belo www.iaci.com.br ASSUNTO: ECOLOGIA Série: 3EM EXERCÍCIOS DE ECOLOGIA 01. Os seres aquáticos podem se divididos em três grupos: I. Organismos que nadam ativamente vencendo as correntes;

Leia mais

CONTROLE DE POLUIÇÃO DE ÁGUAS

CONTROLE DE POLUIÇÃO DE ÁGUAS CONTROLE DE POLUIÇÃO DE ÁGUAS NOÇÕES DE ECOLOGIA. A ÁGUA NO MEIO A ÁGUA É UM DOS FATORES MAIS IMPORTANTES PARA OS SERES VIVOS, POR ISSO É MUITO IMPORTANTE SABER DE QUE MANEIRA ELA SE ENCONTRA NO MEIO,

Leia mais

Ecologia Relações entre os seres vivos

Ecologia Relações entre os seres vivos O funcionamento de uma comunidade depende das diversas relações ou interações entre os organismos que a compõem. Essas relações podem ser: A)Intra-específicas quando ocorrem entre seres da mesma espécie;

Leia mais

Ecologia. Aula Programada. Biologia. Tema: Ecologia

Ecologia. Aula Programada. Biologia. Tema: Ecologia Aula Programada Tema: Ecologia Biologia 1) Conceitos Básicos Indivíduo: Exemplar de uma espécie qualquer que constitui uma unidade distinta. Espécie: Conjunto de indivíduos muito semelhantes entre si e

Leia mais

Comer o milho ou a galinha que comeu o milho?

Comer o milho ou a galinha que comeu o milho? Comer o milho ou a galinha que comeu o milho? A UU L AL A Na Aula 29 usamos como exemplo o galinheiro de um fazendeiro. Para alimentar as galinhas, o fazendeiro planta ou compra milho. As galinhas, aproveitando

Leia mais

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II

CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II CORPO DE BOMBEIRO MILITAR DO DISTRITO FEDERAL DIRETORIA DE ENSINO E INSTRUÇÃO CENTRO DE ASSISTÊNCIA AO ENSINO COLÉGIO MILITAR DOM PEDRO II Questão 01 - O esquema a seguir representa, de forma simplificada,

Leia mais

GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 3

GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 3 Módulo 09 GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 3 Quando ocorre o fechamento dos estômatos a condução de seiva bruta fica prejudicado bem como a entrada de gás carbônico para o processo fotossintético. 02. C O deslocamento

Leia mais

Específicas. I. Harmônicas. II. Desarmônicas. I. Harmônicas 1) SOCIEDADE. Estas relações podem ser

Específicas. I. Harmônicas. II. Desarmônicas. I. Harmônicas 1) SOCIEDADE. Estas relações podem ser Relações Ecológicas Os seres vivos mantém constantes relações entre si, exercendo influências recíprocas em suas populações. INTRA ou INTERESPECÍFICAS Estas relações podem ser HARMÔNICAS OU DESARMÔNICAS

Leia mais

NETXPLICA http://forum.netxplica.com TESTE DE AVALIAÇÃO 8º Ano Ciências Naturais Ecossistemas fluxos de energia e ciclos de matéria

NETXPLICA http://forum.netxplica.com TESTE DE AVALIAÇÃO 8º Ano Ciências Naturais Ecossistemas fluxos de energia e ciclos de matéria Classificação Encarregado de Educação Nome nº Turma Data / / 08 GRUPO I (Cotação = 25 pontos: 1.1-10x2=20 + 1.2-5 pontos) 1. Considera a figura seguinte, que representa o fluxo de energia numa cadeia alimentar.

Leia mais

PROFESSOR: Leonardo Mariscal

PROFESSOR: Leonardo Mariscal PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== 01- O aumento da poluição

Leia mais

truta - sapos - rãs - tartaruga - serpente - garça - andorinha - morcego - macaco

truta - sapos - rãs - tartaruga - serpente - garça - andorinha - morcego - macaco PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS 3º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== 01- Marque com um (X) a(s) alternativa(s)

Leia mais

b) Represente um segmento de mrna usando como molde a cadeia de DNA complementar à do enunciado.

b) Represente um segmento de mrna usando como molde a cadeia de DNA complementar à do enunciado. Instituto Politécnico de Coimbra / ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA Exame de Biologia para Avaliação da Capacidade para Acesso ao Ensino Superior dos maiores de 23 anos Data: 2 de Maio de 2013 Duração: 2 horas

Leia mais

Delza - Ciências 6ª Série RECUPERAÇÂO. QUESTÃO 1 (Descritor: associar características básicas à classificação dos seres vivos.)

Delza - Ciências 6ª Série RECUPERAÇÂO. QUESTÃO 1 (Descritor: associar características básicas à classificação dos seres vivos.) Delza - Ciências 6ª Série RECUPERAÇÂO QUESTÃO 1 (Descritor: associar características básicas à classificação dos seres vivos.) Assunto: Classificação dos seres vivos Os cientistas estabeleceram um sistema

Leia mais

P R O V A DE BIOLO G I A I I

P R O V A DE BIOLO G I A I I 10 P R O V A DE BIOLO G I A I I QUESTÃO 31 Uma criança do sexo masculino pertencente ao grupo sangüíneo AB e com síndrome de Down foi curada de uma leucemia, após receber transplante de medula óssea proveniente

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Uma enzima, extraída da secreção de um órgão abdominal de um cão, foi purificada, dissolvida em uma solução fisiológica com ph 8 e distribuída em seis tubos de ensaio. Nos tubos 2, 4 e 6, foi

Leia mais