2005 IAC MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2005 IAC 118-1002 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL"

Transcrição

1 !

2 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA DAC N o 956 /STE, DE 16 DE SETEMBRO DE. Aprova a Instrução de Aviação Civil - IAC que trata dos procedimentos e trâmite de documentação para realização e conclusão de treinamento de empresas aéreas. O CHEFE DO SUBDEPARTAMENTO TÉCNICO DO DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL, tendo em vista a delegação de competência estabelecida no item 08 do Art 1 o da Portaria DAC n o 007/ DGAC, de 05 de janeiro de, publicada no Diário Oficial da União n o 19, de 27 de janeiro de, e de acordo com a Portaria 453/GM5, de 02 de agosto de 1991, publicada no DOU de 05 de agosto de 1991, RESOLVE: Art. 1 o Seja efetivada a IAC abaixo discriminada: IAC Título: Procedimentos e Trâmite de Documentação para Realização e Conclusão de Treinamento de Empresas Aéreas. União. Art.2 o Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da JORGE LUIZ BRITO VELOZO Cel.-Av. Chefe Interino do Subdepartamento Técnico-Operacional PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Nº 196, DE 11 DE OUTUBRO DE. I

3 PORTARIA DE APROVAÇÃO, I SUMÁRIO, II INTRODUÇÃO, III SIGLAS E ABREVIATURAS, IV CONTROLE DE EMENDAS, V LISTA DE PÁGINAS EFETIVAS VI SUMÁRIO 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES, FINALIDADE, FUNDAMENTO, APROVAÇÃO, DISPONIBILIZAÇÃO, CORRELAÇÕES, CANCELAMENTO, 1 2 DEFINIÇÕES, NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO, NADA A OPOR À REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO, INFORMAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO, CONCLUSÃO DE TREINAMENTO, 2 3 PROCEDIMENTO GERAL, GERAL, IMPLEMENTAÇÃO, 3 4 PROCEDIMENTOS DE NOTIFICAÇÃO DE TREINAMENTO, GERAL, PRAZO, PADRÃO DE NOTIFICAÇÃO, ANÁLISE DE NOTIFICAÇÃO DE TREINAMENTO, NOTIFICAÇÃO DE NADA A OPOR AO TREINAMENTO, ALTERAÇÕES EM NOTIFICAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO, 5 5 PROCEDIMENTO DE INFORMAÇÃO DE TÉRMINO DE TREINAMENTO, GERAL, PADRÃO DE NOTIFICAÇÃO, ANÁLISE DE INFORMAÇÕES DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO, COMUNICAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO AOS ÓRGÃOS RESPONSÁVEIS PELA CETIFICAÇÃO DE HABILITAÇÃO TÉCNICA, 6 6 DISPOSIÇÕES FINAIS, 8 ANEXOS ANEXO 1 CADASTRAMENTO DE ENDEREÇO ELETRÔNICO, A-1 ANEXO 2 NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO, A-2 ANEXO 3 INFORMAÇÃO DE TÉRMINO DE TREINAMENTO, A-3 ANEXO 4 INFORMAÇÃO DE ALTERAÇÃO DE NOTIFICAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO, A-4 ANEXO 5 EXEMPLO DO TRÂMITE DE ÚNICO, A-5 II

4 INTRODUÇÃO Esta IAC tem por finalidade instruir e informar ao público em geral e/ou aos integrantes do sistema de aviação civil sobre os procedimentos e trâmite de documentação para realização e conclusão de treinamento de empresas aéreas. III

5 SIGLAS E ABREVIATURAS COMAER DAC STE TE-5 SERAC EAC DOU IAC RBHA SEGVÔO CH Cmt. Cop. h.a. Atdd.Aer. Comando da Aeronáutica Departamento de Aviação Civil Subdepartamento Técnico-Operacional Divisão de Operações de Vôo Serviços Regionais de Aviação Civil Escritório de Aviação Civil Diário Oficial da União Instrução de Aviação Civil Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica Sistema de Segurança de Vôo Carga Horária Comandante Copiloto Hora-aula Autoridade Aeronáutica IV

6 N o Emenda Ano Data da Inserção Controle de Emendas Inserida Emenda Por N o Ano Data da Inserção Inserida Por V

7 LISTA DE PÁGINAS EFETIVAS Legenda: O=Original / E=Emenda Página Ano Página Ano Página Ano I O II O III O IV O V O VI O 1 O 2 O 3 O 4 O 5 O 6 O 7 O 8 O A-1 O A-2 O A-3 O A-4 O A-5 O A-6 O VI

8 1 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 FINALIDADE Esta IAC tem por finalidade instruir e informar ao público em geral e aos integrantes do sistema de aviação civil sobre os procedimentos e trâmite de documentação para realização e conclusão de treinamento de operadores regidos segundo os RBHA 121 e 135 (aqueles que operam aeronaves com mais de 09 (nove) assentos), que não são gerenciados pelo sistema DAC Service. 1.2 FUNDAMENTO Decreto nº , de 12/09/69, que institui o Sistema de Aviação Civil do Ministério da Aeronáutica e a Portaria nº 453/GM5 de 02/08/91, que reformula o Sistema de Segurança de vôo. 1.3 APROVAÇÃO Aprovada pela Portaria nº 956/STE de 16 de Setembro de. 1.4 DISPONIBILIZAÇÃO D SR IA IF SA TD - INTERNET 1.5 CORRELAÇÕES RBHA 121, RBHA 135 e IAC CANCELAMENTO Não há 1

9 2 DEFINIÇÕES 2.1 NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Comunicação feita pela Empresa à TE-5 (ou aos SERAC), através da qual demonstra intenção de realizar um treinamento. Deve ser feita através de padrão conforme anexo NADA A OPOR À REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Resposta à informação dada pela Empresa, na Notificação de Realização de Treinamento, onde a TE-5 informa que não existe óbice para realização do treinamento. 2.3 NOTIFICAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO Comunicação feita pela Empresa à TE-5 (ou aos SERAC), através da qual declara o término de um treinamento. Deve ser feita através de padrão conforme anexo CONCLUSÃO DE TREINAMENTO Comunicação feita pela TE-5 ao órgão competente (DAC / SERAC / EAC), com cópia para o operador, solicitando a execução das verificações de proficiência dos tripulantes que concluíram com aproveitamento o treinamento notificado. 2.5 DAC SERVICE Software de transmissão de dados, via Internet, que arquiva as informações transmitidas em um banco de dados para consulta e análise da entidade homologada e pelo DAC. Sua principal função é padronizar as solicitações relativas a treinamento, licença e certificação de pessoal da Aviação Civil, agilizando os processos e facilitando a fiscalização. 2

10 3 PROCEDIMENTO GERAL 3.1 GERAL A fim de agilizar o trâmite de documentação relativa à realização de treinamentos, previstos no programa de treinamento aprovado de empresas de transporte aéreo regidas pelos RBHA 121 e 135 (aquelas que operam aeronaves com mais de 09 (nove) assentos), cria-se o sistema de tramitação eletrônica de documentação (via ) Este sistema deve permitir às empresas acima citadas solicitarem, e ao DAC responder, de forma ágil aos trâmites que não requeiram o envio de documentos definitivos como ofícios, formulários SEGVÔO, restringindo sua utilização aos eventos previstos abaixo: a) Notificação para realização de treinamento; b) Nada a opor à realização de treinamento; c) Notificação de término de treinamento; e d) Comunicação ao órgão competente (DAC / SERAC / EAC) e à empresa da finalização do treinamento notificado e da autorização para realização da verificação de proficiência dos tripulantes que concluíram o treinamento com aproveitamento Todas as mensagens que circularem entre as Empresas e a TE-5, referentes a um mesmo treinamento, devem tramitar em um único , contínuo, sempre como resposta ao anterior, conforme exemplificado no anexo 5 desta IAC. 3.2 IMPLEMENTAÇÃO Todas as empresas de transporte aéreo devem cadastrar um endereço eletrônico ( ) junto à TE-5, o qual deve ser o único meio de envio e recebimento da documentação prevista nos eventos listados em O cadastramento do endereço eletrônico consiste no envio de um padrão (vide anexo 1) para os seguintes endereços eletrônicos: (para operadores 121) ou (para operadores 135). A confirmação do cadastro dá-se através do recebimento de um em resposta à solicitação feita A partir da implementação do sistema de tramitação eletrônica de documentação especificado no item 3.1.1, não mais devem ser aceitas notificações para realização de treinamento e informação de término de treinamento via outros meios, tais como fax, ofício e carta. 3

11 4 PROCEDIMENTOS DE NOTIFICAÇÃO DE TREINAMENTO 4.1 GERAL Todo operador 121 e 135 (aqueles que operem aeronaves com mais de 09 (nove) assentos) que deseje realizar um treinamento de tripulantes / DOV, em conformidade com o seu programa de treinamento aprovado e a regulamentação aplicável, deve notificar à TE-5, no prazo estabelecido no item PRAZO Para a realização de um treinamento o operador deve encaminhar notificação de sua realização, com pelo menos 10 (dez) dias úteis de antecedência da data de início (veja ainda o item 4.4.3). Tal notificação deve estar em conformidade com o padrão estabelecido no item PADRÃO DE NOTIFICAÇÃO A notificação de realização de qualquer treinamento deve ser feita via , para um dos seguintes endereços: (operadores do RBHA 121) ou (operadores do RBHA 135). O anexo 2 apresenta o padrão que deve ser utilizado na referida comunicação. O deve conter um número de referência, dado pelo próprio operador (vide anexo 2 para modelo do número de referência) Notificações de treinamento devem ser encaminhadas por uma das seguintes pessoas: a) Diretor de Operações; b) Piloto Chefe; c) Outra pessoa devidamente autorizada pelo Diretor de Operações. 4.4 ANÁLISE DE NOTIFICAÇÕES DE TREINAMENTO Ao receber a notificação especificada no item 4.3 acima, a TE-5 deve proceder a verificação dos seguintes itens: a) Conformidade do endereço eletrônico com o cadastrado na TE-5; b) Conformidade do formato do enviado com o previsto no anexo 2, incluindo a existência do número de referência; c) Conformidade do nome do remetente com relação aos nomes do chefe de operações e piloto chefe constantes nas especificações operativas do solicitante; d) Conformidade da data de início do treinamento com o prazo mínimo de envio especificado no item 4.2; e) Conformidade do treinamento solicitado com o previsto no programa de treinamento aprovado para a empresa, bem como o RBHA aplicável As não conformidades observadas devem ser reenviadas via , devendo o solicitante enviar uma nova notificação de treinamento segundo o modelo do anexo 2 com as correções solicitadas. 4

12 4.4.3 O prazo de 10 (dez) dias úteis, especificado no item 4.2, é contado a partir da primeira notificação de treinamento considerada em conformidade com os requisitos do item NOTIFICAÇÃO DE NADA A OPOR AO TREINAMENTO Somente recebem o nada a opor da TE-5 para a realização do treinamento, as notificações que atenderem integralmente aos requisitos contidos em A notificação de nada a opor ao treinamento é dada pela TE-5, sendo enviada à Empresa pelo INSPAC OPERAÇÕES da TE-5 que procedeu à análise da notificação. 4.6 ALTERAÇÕES EM NOTIFICAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Somente informações referentes ao período, local ou instrutor podem ser alterados. No caso da exclusão de um tripulante/dov, não há necessidade de retificação, visto que, a Empresa pode apontar sua exclusão quando do envio da Informação de Término de Treinamento. Quando houver necessidade de alterar algum dado em uma Notificação para Realização de Treinamento, a Empresa deve reenviar o recebido com o Nada a Opor, incluindo a expressão RETIFICAÇÃO, conforme previsto no anexo 4. Este deve conter o mesmo número de referência emitido pelo operador para a solicitação do treinamento em tela. 5

13 5 PROCEDIMENTOS DE NOTIFICAÇÃO DE TÉRMINO DE TREINAMENTO 5.1 GERAL Todo operador que tiver concluído um treinamento, realizado em conformidade com o programa de treinamento aprovado pelo DAC e regulamentação aplicável, deve notificar sua conclusão à TE PADRÃO DE NOTIFICAÇÃO A notificação de término de treinamento deve ser feita via , para um dos seguintes endereços: ou (conforme aplicável). O anexo 3 apresenta o padrão que deve ser utilizado na referida comunicação, devendo, a mesma, ser continuação, ou seja, resposta ao reenviado pela TE-5 dando parecer favorável à realização do treinamento. Este deve conter o mesmo número de referência emitido pelo operador para a solicitação do treinamento em tela Informações de conclusão de treinamento devem ser encaminhadas por uma das seguintes pessoas: a) Diretor de Operações; b) Piloto Chefe; c) Outra pessoa devidamente autorizada pelo Diretor de Operações. 5.3 ANÁLISE DE INFORMAÇÕES DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO Ao receber uma notificação de conclusão de treinamento, a TE-5 deve proceder a verificação dos seguintes itens: a) Conformidade do endereço eletrônico com o cadastrado na TE-5; b) Conformidade do formato do enviado com o previsto no anexo 3; c) Existência de anterior de Notificação de Nada a Opor ao Treinamento; d) Conformidade do nome do remetente com relação aos nomes do chefe de operações e piloto chefe constantes nas especificações operativas do solicitante; e) Conformidade do nome dos participantes em relação aos participantes previstos na notificação de realização de treinamento; f) Conformidade do treinamento realizado em relação ao informado na notificação de realização de treinamento; As não conformidades observadas devem ser notificadas via , devendo o solicitante enviar uma nova informação de conclusão de treinamento, segundo o modelo do anexo 3, com as correções solicitadas. 5.4 COMUNICAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO AOS ÓRGÃOS RESPONSÁVEIS PELOS EXAMES DE PROFICIÊNCIA Após ter recebido do operador a notificação de conclusão de treinamento, a TE-5 deve emitir um de conclusão de treinamento ao DAC, SERAC ou EAC (conforme 6

14 requerido), com cópia ao operador, informando que a TE-5 está ciente da conclusão do treinamento notificado e que aquele Órgão está autorizado a executar o exame de proficiência do tripulante ou DOV, caso este seja aprosentado pelo Operador. Este é assinado pelo INSPAC OPERAÇÕES da TE-5 que procedeu a análise da notificação O operador deve dirigir-se então ao Órgão competente (DAC / SERAC / EAC), para os procedimentos de certificação de habilitação técnica. 7

15 6 DISPOSIÇÕES FINAIS 6.1 Todos os treinamentos notificados devem estar em conformidade com a regulamentação aplicável e o Programa de Treinamento aprovado (inicial ou final) apresentado pela Empresa. 6.2 A Empresa deve informar à TE-5 sempre que houver alteração de seu endereçamento eletrônico, o que causa, automaticamente, a substituição do cadastramento anterior. 6.3 Exceto como previsto no item 6.4 desta IAC, a partir de 01 de dezembro de, somente devem ser aceitas notificações de treinamento via . Qualquer outra forma para notificação de treinamento, após esta data, que não utilize o meio eletrônico previsto nesta IAC deve ser desconsiderado. 6.4 Empresas que já possuam autorização para notificar ao DAC a execução de treinamentos via sistema DAC Service, estão dispensadas do cumprimento dos procedimentos da presente IAC. 6.5 A empresa deve manter cópia das mensagens nos seus arquivos ( file dos tripulantes) conforme prevê a regulamentação. 6.6 Os casos não previstos nesta IAC serão resolvidos pelo Exmo. Sr. Chefe do Subdepartamento Técnico-Operacional do DAC. 8

16 ANEXO 1 CADASTRAMENTO DE ENDEREÇO ELETRÔNICO DO (DIRETOR DE OPERAÇÕES / PILOTO CHEFE) DA EMPRESA XXXXXX XX AO CHEFE DA TE-5 ASSUNTO: CADASTRAMENTO DE DE TREINAMENTO Solicitamos a V.Sa. o cadastramento para fins de trâmite via do seguinte endereço eletrônico: (endereço da caixa postal eletrônica), sendo o trâmite de documentos através deste endereçamento de responsabilidade do Diretor de Operações / Piloto Chefe. DIRETOR DE OPERAÇÕES / PILOTO CHEFE (Este deve ser enviado para ou conforme aplicável, e a confirmação de seu recebimento, significará o cadastramento de seu endereçamento eletrônico. Caso exista algum erro nos dados enviados, o operador deve enviar novo de cadastramento com os dados e texto corretos) (Caso o operador decida que uma outra pessoal, além do Diretor de Operações e do Piloto Chefe, possa ser responsável pela troca de correspondência sobre treinamento do pessoal de operações, ela deve ser devimente mencionada neste e- mail) A-1

17 ANEXO 2 NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO - EXEMPLO DO (DIRETOR DE OPERAÇÕES / PILOTO CHEFE) DA EMPRESA XXXXXX XX AO INSPETOR DA TE-5 Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano ASSUNTO: NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Notificamos a V.Sa. a realização do(s) seguinte(s) treinamento(s): FUNÇÃO TRIPULANTE COD.DAC TREINAMENTO EQUIP. Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 Cop Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 [Esta tabela deverá conter o nome de todos os tripulantes que participarão do curso]. SEG. CURRÍCULO C.H. Ref.PtrnOp INSTRUTOR PERÍODO LOCAL Doutrinamento Básico XX h.a. Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Emergências Gerais XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Materiais Perigosos XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Solo XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Vôo XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Treinamentos Especiais XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento [Esta tabela deverá conter somente os segmentos de currículos que serão ministrados no(s) treinamento(s). Caso o instrutor de solo não seja empregado do operador, deve ser anexado ao o currículo do mesmo (vide IAC , itens e )]. Finalmente, declaro que todos os tripulantes acima listados estão com contrato de trabalho vigente com esta Empresa. Atenciosamente Fulano de Tal Diretor de Operações / Piloto Chefe Obs 1: Este deverá ser enviado com no mínimo, 10(dez) dias úteis de antecedência para o início do treinamento. Obs 2: a sigla do operador será fornecida pelo DAC/STE/TE-5 através de e- mail para cada operador autorizado a utilizar o sistema de para solicitar treinamentos. A-2

18 ANEXO 3 NOTIFICAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO - EXEMPLO DO (DIRETOR DE OPERAÇÕES / PILOTO CHEFE) DA EMPRESA XXXXXX XX AO INSPETOR DA TE-5 Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano (mesmo número do primeiro ) ASSUNTO: NOTIFICAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO Informo a V. Sa. que os tripulantes/dov, abaixo relacionados, participaram do treinamento realizado no período de dd/mm a dd/mm/aaaa. FUNÇÃO TRIPULANTE COD.DAC TREINAMENTO EQUIP. RESULTADO Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 APROVADO Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 NÃO APROVADO Cop Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 APROVADO (Esta tabela deverá conter o nome de todos os tripulantes/dov que participaram do curso e o resultado obtido). Atenciosamente Fulano de Tal Diretor de Operações / Piloto Chefe A-3

19 ANEXO 4 ALTERAÇÃO DE NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO - EXEMPLO De: Enviado em: quarta-feira, 05 de agosto de :52 Para: Assunto: ALTERAÇÃO DE NOTIFICAÇÃO DE TREINAMENTO ASSUNTO: RETIFICAÇÃO Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano (mesmo número do primeiro ) Informo a V.Sas. que o campo referente ao período/local/instrutor, foi alterado para período/local/instrutor (nova informação). Atenciosamente Fulano de Tal Diretor de Operações / Piloto Chefe -----Mensagem original----- De: Enviada em: quarta-feira, 02 de agosto de :48 Para: Assunto: Re: NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Em atenção a msg xxxxx de xx de xxxx de xxxx, informo a V. Sa. que esta Divisão nada tem a opor quanto ao treinamento solicitado. Atenciosamente Fulano de Tal Inspetor da TE Original Message From: To: Sent: Wednesday, August 01, :46 PM Subject: NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Notificamos a V.Sa. a realização do(s) seguinte(s) treinamento(s): Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano FUNÇÃO TRIPULANTE COD.DAC TREINAMENTO EQUIP. Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 Cop Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 SEG. CURRÍCULO C.H. Ref.PtrnOp INSTRUTOR PERÍODO LOCAL Doutrinamento Básico XX h.a. Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Emergências Gerais XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Materiais Perigosos XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Solo XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Vôo XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Treinamentos Especiais XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Finalmente, declaro que todos os tripulantes acima listados estão com contrato de trabalho vigente com esta Empresa. Atenciosamente Fulano de Tal Diretor de Operações / Piloto Chefe A-4

20 ANEXO 5 EXEMPLO DO TRÂMITE DE ÚNICO De: Enviado em: quarta-feira, 12 de agosto de :52 Para: cc: Assunto: Re: NOTIFICAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO Em atenção ao Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano de xxxx, informo a V. Sa. que esta Divisão está ciente da conclusão do treinamento mencionado. Acrescento que esse SERAC está autorizado executar a verificação de proficiência dos tripulantes abaixo especificados que tenham sido aprovados no curso notificado, caso os mesmos sejam apresentados pelo Operador. Atenciosamente Fulano de Tal Inspetor da TE Original Message From: To: Sent: Wednesday, August 11, :51 PM Subject: NOTIFICAÇÃO DE CONCLUSÃO DE TREINAMENTO Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano (mesmo número do primeiro ) Informo a V. Sas.que os tripulantes/dov, abaixo relacionados, participaram do treinamento realizado no período de dd/mm a dd/mm/aaaa. FUNÇÃO TRIPULANTE COD.DAC TREINAMENTO EQUIP. RESULTADO Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 APROVADO Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 NÃO APROVADO Cop Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 APROVADO Atenciosamente Fulano de Tal Diretor de Operações / Piloto Chefe -----Mensagem original----- De: Enviada em: quarta-feira, 02 de agosto de :48 Para: Assunto: Re: NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Em atenção ao Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano de xx de xxxx de xxxx, informo a V. Sa. que esta Divisão nada tem a opor quanto ao treinamento solicitado. Atenciosamente Fulano de Tal Inspetor da TE-5 A-5

21 ----- Original Message From: To: Sent: Wednesday, August 01, :46 PM Subject: NOTIFICAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE TREINAMENTO Notificamos a V.Sa. a realização do(s) seguinte(s) treinamento(s): Num. de Ref.: xxx/sigla do operador/ano FUNÇÃO TRIPULANTE COD.DAC TREINAMENTO EQUIP. Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 Cmt Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 Cop Nome completo XXXXXX Inicial, Periódico, etc E-120 SEG. CURRÍCULO C.H. Ref.PtrnOp INSTRUTOR PERÍODO LOCAL Doutrinamento Básico XX h.a. Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Emergências Gerais XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Materiais Perigosos XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Solo XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Vôo XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Treinamentos Especiais XX h.a Pg. xx Nome completo dd/mm a dd/mm/aa End.realização do treinamento Finalmente, declaro que todos os tripulantes acima listados estão com contrato de trabalho vigente com esta Empresa. Atenciosamente Fulano de Tal Diretor de Operações / Piloto Chefe A-6

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL SUBDEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO INSTRUÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL - NORMATIVA IAC 1506 NORMAS PARA INFORMATIZAÇÃO DOS DADOS

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL DIVISÃO DE AERONAVEGABILIDADE E ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL DIVISÃO DE AERONAVEGABILIDADE E ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL DIVISÃO DE AERONAVEGABILIDADE E ENGENHARIA DE MANUTENÇÃO INSTRUÇÃO DE AVIAÇÃO CIVIL - NORMATIVA IAC 3152 CADERNETAS DE

Leia mais

RBHA 61 - REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E DE INS- TRUTORES DE VÔO

RBHA 61 - REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E DE INS- TRUTORES DE VÔO RBHA 61 - REQUISITOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS DE PILOTOS E DE INS- TRUTORES DE VÔO Este arquivo contém o texto do RBHA 61 no formato gráfico de uma coluna. Incorpora as alterações introduzidas até a

Leia mais

SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS

SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS SOFTWARE DE ACOMPANHAMENTO DE PROJETOS RURAIS 25.01.2010 ÍNDICE 1. Notificação de Início do Acompanhamento... 3 2. Software para Elaboração de Projetos Agropecuários... 5 2.1. Ícones... 6 3. Cadastro do

Leia mais

RBAC Nº 65 (versão para audiência pública)

RBAC Nº 65 (versão para audiência pública) NPR: RBAC Nº 65 - LICENÇAS, HABILITAÇÕES E REGRAS GERAIS PARA DESPACHANTE OPERACIONAL DE VOO E MECÂNICO DE MANUTENÇÃO AERONÁUTICA RBHA 65 (Nota: Os requisitos desta coluna estão fora da ordem para que

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA METEOROLOGIA ICA 105-6 PROCESSAMENTO E ARQUIVAMENTO DE DADOS METEOROLÓGICOS 2011 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO

Leia mais

CRIAÇÃO DE CURSO. 1. Criar a Disciplina

CRIAÇÃO DE CURSO. 1. Criar a Disciplina CRIAÇÃO DE CURSO 1. Criar a Disciplina 2. Incluindo o Curso Título do Curso A NATUREZA NÃO PODE SER ALTERADA 3. Criar um Programa 4. Inserindo um Programa 5. Inserindo Disciplina no Programa Se existir

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.389/12 Dispõe sobre o Registro Profissional dos Contadores e Técnicos em Contabilidade. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE:

Leia mais

Sobre o Sistema FiliaWEB

Sobre o Sistema FiliaWEB Setembro/2009 SUMÁRIO SOBRE O SISTEMA FILIAWEB... 3 I - PAPÉIS E RESPONSABILIDADES NA NOVA SISTEMÁTICA DAS LISTAS DE FILIAÇÃO PARTIDÁRIA... 4 II CADASTRAMENTO DE USUÁRIO... 5 III REGISTRO DE FILIADOS...

Leia mais

PAAR - Consultoria & Treinamentos

PAAR - Consultoria & Treinamentos CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO Pelo presente instrumento particular, de um lado PINKO E MILER TREINAMENTOS LTDA, com sede na Rua Miranda, 893 Liberdade CEP 93330 390 Novo Hamburgo RS,

Leia mais

ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL DE POUSO ALEGRE EAPA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO

ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL DE POUSO ALEGRE EAPA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO ESCOLA DE AVIAÇÃO CIVIL DE POUSO ALEGRE EAPA REGIMENTO INTERNO TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO Art. 1 - A Escola de Aviação Civil de Pouso Alegre, inscrita no CNPJ sob número

Leia mais

DECRETO Nº 12.069, DE 13 DE JANEIRO DE 2010.

DECRETO Nº 12.069, DE 13 DE JANEIRO DE 2010. 1 DECRETO Nº 12.069, DE 13 DE JANEIRO DE 2010. INSTITUI E REGULAMENTA A DECLARAÇÃO MENSAL DE SERVIÇO DE INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS - DMS-IF E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito do Município de Uberlândia,

Leia mais

Roteiro para encaminhamento de Projeto de Pesquisa ao CEP-FIPA

Roteiro para encaminhamento de Projeto de Pesquisa ao CEP-FIPA 1 Prezado Pesquisador: Comitê de Ética em Pesquisa CEP / FIPA Faculdades Integradas Padre Albino Fundação Padre Albino Rua dos Estudantes, 225 - Cep - 15.809-144 Catanduva SP Fone (17) 33113229 e-mail:

Leia mais

O Sistema foi inteiramente desenvolvido em PHP+Javascript com banco de dados em MySQL.

O Sistema foi inteiramente desenvolvido em PHP+Javascript com banco de dados em MySQL. Nome do Software: Gerenciador de Projetos Versão do Software: Gerenciador de Projetos 1.0.0 1. Visão Geral Este Manual de Utilização do Programa Gerenciador de Projetos via Web, tem por finalidade facilitar

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR - IS IS Nº 43.9-001 Aprovação: Portaria ANAC nº 1523/SAR, de 11 de agosto de 2011, publicada no Diário Oficial da União nº 155, S/1, págs. 1-2, de 12 de agosto de 2011. Assunto: Instruções

Leia mais

RBHA 63 MECÂNICO DE VÔO E COMISSÁRIO DE VÔO

RBHA 63 MECÂNICO DE VÔO E COMISSÁRIO DE VÔO RBHA 63 MECÂNICO DE VÔO E COMISSÁRIO DE VÔO ESTE ARQUIVO CONTÉM O TEXTO DO RBHA 63, APROVADO PELA PORTARIA 130/DGAC, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2006, PUBLICADA NO DOU 33 DE 15 DE FEVEREIRO DE 2006, QUE INCLUI

Leia mais

1. Acessando o SIGPRH

1. Acessando o SIGPRH 1. Acessando o SIGPRH UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Acesse o endereço www.si3.ufc.br e selecione a opção SIGPRH (Sistema Integrado de Planejamento, Gestão e Recursos Humanos). Seguem algumas informações

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA TELECOMUNICAÇÕES ICA 102-5 ENDEREÇAMENTO DE AERONAVES

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA TELECOMUNICAÇÕES ICA 102-5 ENDEREÇAMENTO DE AERONAVES MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA TELECOMUNICAÇÕES ICA 102-5 ENDEREÇAMENTO DE AERONAVES 2014 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO ESPAÇO AÉREO TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

MPR MPR/SIA-805-R03 APROVAÇÃO DO PROGRAMA DE SEGURANÇA DE OPERADOR AÉREO

MPR MPR/SIA-805-R03 APROVAÇÃO DO PROGRAMA DE SEGURANÇA DE OPERADOR AÉREO MPR MPR/SIA-805-R03 APROVAÇÃO DO PROGRAMA DE SEGURANÇA DE OPERADOR AÉREO 07/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 06 de julho de 2015. Aprovado, Leonardo Boszczowski Fabio Faizi Rahnemay Rabbani 3 PÁGINA

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR MANUAL DE PREENCHIMENTO DO PORTAL DE ATENDIMENTO AO PRESTADOR Este Manual tem por finalidade orientar o preenchimento do Novo Portal de Serviços de Atendimento ao Prestador no atendimento aos beneficiários

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL. Expede Instruções para Funcionamento de Agência de Carga Aérea.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL. Expede Instruções para Funcionamento de Agência de Carga Aérea. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA N o 749B/DGAC, DE 25 DE JUNHO DE 2002 Expede Instruções para Funcionamento de Agência de Carga Aérea. O DIRETOR-GERAL DO DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO

Leia mais

Circular 0188/2000 São Paulo, 09 de junho de 2000.

Circular 0188/2000 São Paulo, 09 de junho de 2000. [fesehf/cabecalho.htm] Circular 0188/2000 São Paulo, 09 de junho de 2000. Assunto: Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS Prezado(a) Senhor(a), Administrador(a) Planos de Saúde A Agência Nacional de

Leia mais

Pró-Reitoria de Administração - PRAd Assessoria de Informática - AI SISTEMA DE PUBLICAÇÃO DE LICITAÇÕES. Manual de Procedimentos

Pró-Reitoria de Administração - PRAd Assessoria de Informática - AI SISTEMA DE PUBLICAÇÃO DE LICITAÇÕES. Manual de Procedimentos Pró-Reitoria de Administração - PRAd Assessoria de Informática - AI SISTEMA DE PUBLICAÇÃO DE LICITAÇÕES Manual de Procedimentos 2004 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...3 2. OBJETIVOS...3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO...3

Leia mais

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Fornecedor

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Fornecedor Manual do Usuário Fornecedor Manual do Usuário - Fornecedor Versão 1.2 Página 2 CBA Online Manual do Usuário Fornecedor Versão 1.2 3 de agosto de 2004 Companhia Brasileira de Alumínio Departamento de Tecnologia

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA HOMOLOGAR PRODUTOS POR DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE COM DIREITO À COMERCIALIZAÇÃO

INSTRUÇÕES PARA HOMOLOGAR PRODUTOS POR DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE COM DIREITO À COMERCIALIZAÇÃO INSTRUÇÕES PARA HOMOLOGAR PRODUTOS POR DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE COM DIREITO À COMERCIALIZAÇÃO O presente documento tem por objetivo orientar o usuário do sistema SGCH a homologar produtos voltados ao

Leia mais

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS

Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Manual de Operacionalização do Módulo de Prestação de Contas PCS Versão Fevereiro/2013 Índice PCS - Módulo de Prestação de Contas...3 Acesso ao Módulo PCS...3 1. Contas financeiras...5 1.1. Cadastro de

Leia mais

ABERTURA DE PROJETOS PROCEDIMENTOS PARA ABERTURA DE PROJETO. Normas e Procedimentos NP04

ABERTURA DE PROJETOS PROCEDIMENTOS PARA ABERTURA DE PROJETO. Normas e Procedimentos NP04 PROCEDIMENTOS PARA ABERTURA DE PROJETO Normas e Procedimentos NP04 I - INSTRODUÇÃO A FUSP na qualidade de Entidade de Apoio quanto à gestão administrativa-financeira dos recursos destinados aos projetos

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.494, de 20 de novembro de 2015. O Conselho Federal de Contabilidade, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.494, de 20 de novembro de 2015. O Conselho Federal de Contabilidade, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.494, de 20 de novembro de 2015. Dispõe sobre o Registro Profissional dos Contadores. O Conselho Federal de Contabilidade, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLVE:

Leia mais

EDITAL Nº 18/2014 PROCESSO SELETIVO DE TUTORES A DISTANCIA PARA O BANCO DE TALENTOS DA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

EDITAL Nº 18/2014 PROCESSO SELETIVO DE TUTORES A DISTANCIA PARA O BANCO DE TALENTOS DA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS DIVISÃO DE EDUCAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL EDITAL Nº 18/2014 PROCESSO SELETIVO DE TUTORES

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.0

Manual SAGe Versão 1.0 Manual SAGe Versão 1.0 Emissão de Parecer de Assessoria (após a versão 12.14.00) Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Recebimento do e-mail de solicitação de parecer... 3 3. Operações no sistema SAGe... 4 3.1

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro GIA-ICMS. Instruções de Preenchimento por meio do Programa Gerador (versão 0.3.2.

Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro GIA-ICMS. Instruções de Preenchimento por meio do Programa Gerador (versão 0.3.2. Secretaria de Estado de Fazenda do Rio de Janeiro GIA-ICMS Instruções de Preenchimento por meio do Programa Gerador (versão 0.3.2.6) Portaria SUACIEF nº 001/2009 SUMÁRIO 1. TELA PRINCIPAL... 3 2. MENU

Leia mais

COBRANÇA NÃO REGISTRADA

COBRANÇA NÃO REGISTRADA LAYOUT TÉCNICO - VOLUME I MANUAL DE EMISSÃO DO CLIENTE Versão: Abril/2012 HSBC BANK BRASIL S.A. Banco Múltiplo. PUBLIC ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO Pág. 02 2 CAMPOS DO BLOQUETO A SEREM PREENCHIDOS Pág. 03 3 DADOS

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES APROVAÇÃO

HISTÓRICO DAS REVISÕES APROVAÇÃO PSQM-DO-005 05 USO DE CERTIFICADOS E LOGOMARCA 1 de 6 HISTÓRICO DAS REVISÕES Revisão Itens Alterados Elaboração Análise Critica Aprovação Data 01 Emissão Inicial Diretoria de Operações - Presidência 27/07/06

Leia mais

WebQualis 3.0 MANUAL CAPES/MEC. Diretoria de Avaliação - DAV

WebQualis 3.0 MANUAL CAPES/MEC. Diretoria de Avaliação - DAV CAPES/MEC Diretoria de Avaliação - DAV WebQualis 3.0 Aplicativo para a classificação dos veículos de divulgação da produção científica da Pós-Graduação Brasileira MANUAL 2008 2 Fundação CAPES Presidente

Leia mais

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM

RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO Reitoria RESOLUÇÃO N 24 DE 8 DE SETEMBRO DE 2015, DA REITORA DA UFTM Aprova a Norma Técnica NT 3/2015 que dispõe sobre os procedimentos

Leia mais

PROGRAMA DE DESLIGAMENTO INCENTIVADO PDI

PROGRAMA DE DESLIGAMENTO INCENTIVADO PDI PROGRAMA DE DESLIGAMENTO INCENTIVADO PDI BRASÍLIA - DF MARÇO/2007 PROGRAMA DE DESLIGAMENTO INCENTIVADO - PDI A Diretoria Executiva da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional

Diário Oficial Imprensa Nacional INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 13, DE 22 DE OUTUBRO DE 2009 Dispõe sobre a documentação para regularização de equipamentos médicos das Classes de Risco I e II. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância

Leia mais

MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES

MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES 1. OBJETIVO MANUAL DE NEGOCIAÇÃO E INTERMEDIAÇÃO DE OPERAÇÕES O objetivo deste manual é servir de referência para demonstrar o funcionamento operacional dos serviços da Orla DTVM, relativo à sua mesa de

Leia mais

CIRCULAR DE INFORMAÇÃO

CIRCULAR DE INFORMAÇÃO AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL - BRASIL GERÊNCIA GERAL DE CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS AERONÁUTICOS CIRCULAR DE INFORMAÇÃO Assunto: CONTROLE DE FORNECEDOR PELO FABRICANTE AERONÁUTICO 1 - OBJETIVO Data:

Leia mais

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO

SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO SLEA SISTEMA DE LICENCIAMENTO ELETRÔNICO DE ATIVIDADES DA PREFEITURA DE SÃO PAULO Manual passo-a-passo para obtenção do Auto de Licença de Funcionamento/ Auto de Licença de Funcionamento Condicionado Eletrônico

Leia mais

ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO...

ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... Suprimentos e Pág. 1 de 7 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 2 6 CONTEÚDO... 3 7 ANEXOS...

Leia mais

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA Departamento de Informática Curso de Engenharia de Computação/Bacharelado em Informática Coordenadoria do Trabalho de Conclusão

Leia mais

COMUNICADO SIAD - PORTAL DE COMPRAS 42/2010

COMUNICADO SIAD - PORTAL DE COMPRAS 42/2010 SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO Rodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n Edifício Gerais - Bairro Serra Verde CEP: 31630-901 - Belo Horizonte - MG COMUNICADO SIAD - PORTAL DE COMPRAS 42/2010

Leia mais

EDITAL Nº.006/2014 CONCURSO PÚBLICO - REABERTURA DE INSCRIÇÃO PELA INTERNET E NOVO CRONOGRAMA

EDITAL Nº.006/2014 CONCURSO PÚBLICO - REABERTURA DE INSCRIÇÃO PELA INTERNET E NOVO CRONOGRAMA EDITAL Nº.006/ CONCURSO PÚBLICO - REABERTURA DE INSCRIÇÃO PELA INTERNET E NOVO CRONOGRAMA A, conforme autorização do Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal, Sr. Volmar Telles do Amaral, no uso de suas

Leia mais

ACESSANDO COM USUÁRIO DE PROFESSOR

ACESSANDO COM USUÁRIO DE PROFESSOR ACESSANDO COM USUÁRIO DE PROFESSOR 1º passo: Acesse a página através do link existente no site de Newton laboratório e audiovisual: 2º passo: Na tela inicial do sistema digite seu usuário e sua senha nos

Leia mais

NFSE-Nota Fiscal de Serviços Eletrônicos 1

NFSE-Nota Fiscal de Serviços Eletrônicos 1 1 DSF - Desenvolvimento de Sistemas Fiscais Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial deste documento sem o pagamento de direitos autorais, contanto que as cópias sejam feitas

Leia mais

Manual do Módulo de Correspondência

Manual do Módulo de Correspondência Sistema de Gestão de Protocolo Eletrônico Manual do Módulo de Correspondência SUMÁRIO 1. Qual o objetivo deste documento? 2. O que são correspondências? Quais os tipos? 3. Quais os modos de cadastrar e

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Controladoria-Geral da União Ouvidoria-Geral da União DESPACHO DESPACHO Referência: 23480.018496/2012-60 e 23480.018712/2012-77 Assunto: Recursos contra decisão denegatória aos pedidos de acesso à informação requeridos à Universidade Federal do Tocantins pelo. Senhor

Leia mais

CALEDÁRIO ESCOLAR. Página 1 de 24

CALEDÁRIO ESCOLAR. Página 1 de 24 Página 1 de 24 SISTEMA DE CALENDÁRIO ESCOLAR O Sistema de Calendário Escolar é a primeira etapa de uma grande evolução que ocorrerá nos sistemas de informatização da Secretaria de Estado da Educação. As

Leia mais

0800-728-2001 (Capitais e Interior) 0800-729-2001 (Demais Localidades) 0800-727-2001 (Capitais e Interior) Golden Fone (SAC)

0800-728-2001 (Capitais e Interior) 0800-729-2001 (Demais Localidades) 0800-727-2001 (Capitais e Interior) Golden Fone (SAC) Golden Fone (SAC) 0800-728-2001 (Capitais e Interior) Central Técnica 4004-2001 (Regiões Metropolitanas do Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Brasília e São Luís) 0800-729-2001

Leia mais

Q-Acadêmico. Módulo CIEE - Estágio. Revisão 01

Q-Acadêmico. Módulo CIEE - Estágio. Revisão 01 Q-Acadêmico Módulo CIEE - Estágio Revisão 01 SUMÁRIO 1. VISÃO GERAL DO MÓDULO... 2 1.1 PRÉ-REQUISITOS... 2 2. ORDEM DE CADASTROS PARA UTILIZAÇÃO DO MÓDULO CIEE... 3 2.1 CADASTRANDO EMPRESAS... 3 2.1.1

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro.

Estabelecer critérios e procedimentos para cadastrar, convocar, encaminhar e monitorar voluntários no Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro. CADASTRAR, CONVOCAR, ENCAMINHAR E MONITORAR VOLUNTÁRIOS Proposto por: Equipe da Divisão de Apoio aos Programas de Promoção da Cidadania (DIAPP) Analisado por: Departamento de Ações Pró- Sustentabilidade

Leia mais

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS

INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS INSTRUÇÃO SUPLEMENTAR IS IS N o 61-001 Aprovação: Assunto: Portaria n o 2.363/SSO, de 1 de dezembro de 2011, publicada no Diário Oficial da União nº 231, S/1, pág. 2, de 2 de dezembro de 2011. Procedimentos

Leia mais

MÓDULO DE DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS DECORE MANUAL Versão 2.0

MÓDULO DE DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS DECORE MANUAL Versão 2.0 CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE MÓDULO DE DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS DECORE MANUAL Versão 2.0 Spiderware Consultoria em Informática Rua Mayrink Veiga, 11 / 804 Rio de Janeiro RJ CEP 20090-050 Tel. 0 (XX)

Leia mais

1. REGISTRO DE PROJETOS

1. REGISTRO DE PROJETOS 1. REGISTRO DE PROJETOS Nesta aplicação será feito o registro dos projetos/ ações de extensão, informando os dados iniciais do projeto, as classificações cabíveis, os participantes, a definição da região

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE COMPRAS

DIVULGAÇÃO DE COMPRAS MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS DIVULGAÇÃO DE COMPRAS EVENTOS DE LICITAÇÃO, DISPENSA E INEXIGIBILIDADE

Leia mais

EDITAL PROPPI Nº 005/2015 - Apoio à Edição de Periódicos Científicos do IFRS

EDITAL PROPPI Nº 005/2015 - Apoio à Edição de Periódicos Científicos do IFRS EDITAL PROPPI Nº 005/2015 - Apoio à Edição de Periódicos Científicos do IFRS O Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 14/2014

NOTA TÉCNICA Nº 14/2014 NOTA TÉCNICA Nº 14/2014 Brasília, 10 de junho de 2014. ÁREA: Contabilidade Municipal TÍTULO: Transferências Obrigatórias para Municípios em situação de emergência - SE ou estado de calamidade pública/ecp

Leia mais

PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIO DO PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDESTE

PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIO DO PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDESTE PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIO DO PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDESTE CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E OPERACIONALIZAÇÃO Art. 1º - O Plano de Carreira do Pessoal Técnico-Administrativo da Fundeste,

Leia mais

UEADSL Congresso Nacional Universidade EAD e Software Livre

UEADSL Congresso Nacional Universidade EAD e Software Livre UEADSL Congresso Nacional Universidade EAD e Software Livre http://ueadsl.textolivre.pro.br Tutorial para participação de professores com suas turmas 3 Ana Cristina Fricke Matte http://semiotec.textolivre.org

Leia mais

Políticas de troca, devolução e reembolso

Políticas de troca, devolução e reembolso Trocas e Devoluções Políticas de troca, devolução e reembolso Para que você mantenha a sua confiança e total satisfação nas compras realizadas na Marcenaria Tiradentes criamos uma Política de Troca e Devolução

Leia mais

pdc_me_05_versao2 Página 1 de 21 Versão: 2 Início de Vigência: 23.02.2010 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 391, de 22 de fevereiro de 2010

pdc_me_05_versao2 Página 1 de 21 Versão: 2 Início de Vigência: 23.02.2010 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 391, de 22 de fevereiro de 2010 pdc_me_05_versao2 Página 1 de 21 Procedimento de Comercialização Versão: 2 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 391, de 22 de fevereiro de 2010 CÓDIGO ÍNDICE 1. APROVAÇÃO...

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN N XXX, DE XX DE XXXXXXXXX DE 2010.

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN N XXX, DE XX DE XXXXXXXXX DE 2010. RESOLUÇÃO NORMATIVA RN N XXX, DE XX DE XXXXXXXXX DE 2010. Institui o procedimento de Notificação de Investigação Preliminar NIP e altera a redação do art. 11 da Resolução Normativa - RN nº 48, de 19 de

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA.

Estabelecer critérios e procedimentos para controle da tramitação de documentos do SIGA. Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Chefe do Serviço de Controle Diretora do Departamento de Diretora da Diretoria-Geral de e Divulgação da Gestão de Processos de Desenvolvimento Institucional Documentação

Leia mais

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico

Soluções em Recebimentos. Manual Técnico Soluções em Recebimentos CNAB400/CBR641 Manual Técnico Layout de Arquivo Remessa para convênios na faixa numérica entre 1.000.000 a 9.999.999 (Convênios de 7 posições) Orientações Técnicas Versão Set/09

Leia mais

Para auxiliar nesse preenchimento, criamos um passo a passo, que segue abaixo:

Para auxiliar nesse preenchimento, criamos um passo a passo, que segue abaixo: Prezado(a) Associado(a), A CDL/BH está disponibilizando, por meio de seu portal, a possibilidade de cadastro de vagas que estejam em aberto, na sua empresa. Caso seja de seu interesse ampliar a divulgação

Leia mais

REGULAMENTO DA SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS EDITORIAIS DE REVISTAS CULTURAIS CADERNO DE ANEXOS

REGULAMENTO DA SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS EDITORIAIS DE REVISTAS CULTURAIS CADERNO DE ANEXOS REGULAMENTO DA SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS EDITORIAIS DE REVISTAS CULTURAIS CADERNO DE ANEXOS ANEXO I ANEXO II ANEXO III ANEXO IV ANEXO V Espelho do Formulário de Inscrição On-line e instruções de preenchimento.

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-301-R00 ESTÁGIO PROBATÓRIO

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-301-R00 ESTÁGIO PROBATÓRIO MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-301-R00 ESTÁGIO PROBATÓRIO 11/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 06 de novembro de 2015. Aprovado, Antonia Valeria Martins Maciel 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-503-R01 GESTÃO DE DEMANDAS DE TI DA SGP

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-503-R01 GESTÃO DE DEMANDAS DE TI DA SGP MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/SGP-503-R01 GESTÃO DE DEMANDAS DE TI DA SGP 06/2016 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 17 de junho de 2016. Aprovado, Antonia Valeria Martins Maciel 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE

Leia mais

PORTAL DO CORRETOR MARÍTIMA

PORTAL DO CORRETOR MARÍTIMA PORTAL DO CORRETOR MARÍTIMA GUIA PRÁTICO ACOMPANHAR SINISTRO CONSULTAR DOCUMENTOS DE SINISTRO Página 1 de 35 Prezado Corretor, A Marítima Seguros está disponibilizando as funcionalidades de Acompanhamento

Leia mais

Instrução CP-EM/FEM 004

Instrução CP-EM/FEM 004 Instrução CP-EM/FEM 004 Define normas e procedimentos para o credenciamento de professores e pesquisadores nas Áreas de Concentração do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica da FEM, complementando

Leia mais

CCT Secretaria Acadêmica

CCT Secretaria Acadêmica RESOLUÇÃO CPPGEC n o 02/2012 COMISSÃO COORDENADORA DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUACÃO EM ENGENHARIA Assunto: Modificação da Resolução 02/2009: Disciplina Seminários I, II, III, IV Art. 1º - O PPGEC oferecerá

Leia mais

PROCEDIMENTOS APÓS A DEFESA ( Alunos) O aluno deverá acessar o link da Biblioteca http://www2.unifesp.br/home_diadema/biblio_prod_servicos.

PROCEDIMENTOS APÓS A DEFESA ( Alunos) O aluno deverá acessar o link da Biblioteca http://www2.unifesp.br/home_diadema/biblio_prod_servicos. PROCEDIMENTOS APÓS A DEFESA ( Alunos) O aluno deverá acessar o link da Biblioteca http://www2.unifesp.br/home_diadema/biblio_prod_servicos.html ( Orientação e normalização de trabalhos acadêmicos segundo

Leia mais

REGULAMENTO PARA DISCIPLINA ISOLADA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (Especialização)

REGULAMENTO PARA DISCIPLINA ISOLADA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (Especialização) CEC - REGULAMENTO PARA DISCIPLINA ISOLADA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (Especialização) 1. O interessado fará um requerimento na Secretaria do Tudo Aqui para cursar uma ou mais disciplinas isoladas de um determinado

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM Dr. José Timóteo Montalvão Machado Regulamento para Atribuição do Título de Especialista na Escola Superior de Enfermagem Artigo 1º Objecto e âmbito 1. O Presente Regulamento titula as normas jurídicas aplicáveis ao procedimento de atribuição

Leia mais

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instruções para prestação de informações pelo empregador, relativas a movimentações de empregados - Portaria

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instruções para prestação de informações pelo empregador, relativas a movimentações de empregados - Portaria empregador, relativas a movimentações de 03/10/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Orientações Publicadas no Portal

Leia mais

ROTINAS E PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS (orientações sobre tramitação, prazos e instrução de processos)

ROTINAS E PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS (orientações sobre tramitação, prazos e instrução de processos) CENTRO TECNOLÓGICO Tel.: (0xx27)4009-2640/2641 Fax: (0xx27)4009-2650 ROTINAS E PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS (orientações sobre tramitação, prazos e instrução de processos) - todo o pedido de passagem,

Leia mais

GUIA DE ADESÕES ATA DE REGISTRO DE PREÇOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO ESTADO DE RORAIMA CPL - RR

GUIA DE ADESÕES ATA DE REGISTRO DE PREÇOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO ESTADO DE RORAIMA CPL - RR Guia de Adesão ARP nº 25/2013 CPL/RR. GUIA DE ADESÕES ATA DE REGISTRO DE PREÇOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO ESTADO DE RORAIMA CPL - RR OBJETO DA ARP: Contratação de empresa(s) para o fornecimento

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 40, DE 26 DE AGOSTO DE 2015. (DOU Seção 1, nº 164, pag. 47, 27.08.2015) (Retificação DOU Seção 1, nº 165, pag. 69, 28.08.

RESOLUÇÃO - RDC Nº 40, DE 26 DE AGOSTO DE 2015. (DOU Seção 1, nº 164, pag. 47, 27.08.2015) (Retificação DOU Seção 1, nº 165, pag. 69, 28.08. RESOLUÇÃO - RDC Nº 40, DE 26 DE AGOSTO DE 2015 (DOU Seção 1, nº 164, pag. 47, 27.08.2015) (Retificação DOU Seção 1, nº 165, pag. 69, 28.08.2015) Define os requisitos do cadastro de produtos médicos. A

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.322/11

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.322/11 A Resolução CFC n.º 1.329/11 alterou a sigla e a numeração deste Comunicado de CT 09 para CTA 04 e de outras normas citadas: de NBC T 19.16 para NBC TG 11; de NBC T 19.27 para NBC TG 26; e de CT 07 para

Leia mais

DISPENSA DE DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CSAP

DISPENSA DE DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CSAP DISPENSA DE DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CSAP ELABORAÇÃO APROVAÇÃO APROVAÇÃO SUPERIOR Coordenação do Colegiado do Curso de Administração Pública Colegiado do Curso de Administração Pública

Leia mais

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente Substituto, determino a sua publicação:

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor-Presidente Substituto, determino a sua publicação: Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública nº 41, de 26 de julho de 2006. D.O.U de 28/07/2006 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA REGULARIZAÇÃO DE CARTA AR DIGITAL REJEITADA

ORIENTAÇÕES PARA REGULARIZAÇÃO DE CARTA AR DIGITAL REJEITADA I) COMO VERIFICAR O MOTIVO DA REJEIÇÃO: Nas filas Ag. Envio aos Correios ou ARs Rejeitados, caso não conste, configurar a coluna Observação da Fila - Ícone. Exemplo: a) Acessar a fila Ag. Envio aos Correios

Leia mais

EDITAL Nº 06, DE 21 DE AGOSTO DE 2015 SELEÇÃO PARA A PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES EM EVENTOS E CURSOS DE QUALIFICAÇÃO

EDITAL Nº 06, DE 21 DE AGOSTO DE 2015 SELEÇÃO PARA A PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES EM EVENTOS E CURSOS DE QUALIFICAÇÃO EDITAL Nº 06, DE 21 DE AGOSTO DE 2015 SELEÇÃO PARA A PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES EM EVENTOS E CURSOS DE QUALIFICAÇÃO O DIRETOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS, nomeado pela

Leia mais

PROVER ASSESSORIA JURÍDICA HISTÓRICO DE REVISÕES. Elaborado por: Eliane Rangel. Próxima revisão: após 1 ano da ultima aprovação

PROVER ASSESSORIA JURÍDICA HISTÓRICO DE REVISÕES. Elaborado por: Eliane Rangel. Próxima revisão: após 1 ano da ultima aprovação PROVER ASSESSORIA JURÍDICA HISTÓRICO DE REVISÕES Data Revisão Descrição da Revisão 00 Emissão Inicial 10/03/2012 01 16/05/2013 02 Alteração do Formato; Exclusão do item 6 Indicadores. Revisado sem alteração

Leia mais

RBHA 140 AUTORIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE AEROCLUBES

RBHA 140 AUTORIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE AEROCLUBES RBHA 140 AUTORIZAÇÃO, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DE AEROCLUBES ESTE ARQUIVO CONTÉM O TEXTO DO RBHA 140, REFORMULADO PELA PORTARIA 349/DGAC, DE 16 DE MARÇO DE 2006, PUBLICADA NO DOU N 53, DE 17 DE MARÇO

Leia mais

Processo de Homologação de Tipo Aeronave, Motor e Hélice

Processo de Homologação de Tipo Aeronave, Motor e Hélice Gerência de Programas Gerência de Engenharia Gerência de Regulamentação Gerência de Inspeção e Produção 01 REUNIÃO DE FAMILIARIZAÇÃO Reunião para estabelecer parceria com o requerente. É uma oportunidade

Leia mais

TERMOS DE USO. Decathlon.com.br

TERMOS DE USO. Decathlon.com.br TERMOS DE USO Decathlon.com.br INTRODUÇÃO 1 - RECURSOS OFERECIDOS PELO SITE 2 - CONDIÇÕES DE USO 3 - DEPÓSITO DE CONTEÚDO NO SITE 4 - CONDUTA NO SITE 5 - DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL 6 - RESPONSABILIDADE

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIURNO E NOTURNO NORMAS GERAIS DE DESENVOLVIMENTO DA MONOGRAFIA CONSIDERAÇÕES GERAIS Por monografia de graduação

Leia mais