BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 04 RESPIRAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 04 RESPIRAÇÃO"

Transcrição

1 BIOLOGIA - 2 o ANO MÓDULO 04 RESPIRAÇÃO

2

3

4

5

6

7 Fixação 1) (UFRJ) Os peixes apresentam grande variedade de adaptações a modos de vida diferentes no ambiente marinho. Entre os peixes carnívoros existem aqueles adaptados à captura de presas graças ao nado rápido (grupo 1), e outros que capturam suas presas permanecendo imóveis e dissimulados sobre o substrato em águas rasas (grupo 2). Na tabela estão apresentados os valores da proporção (superfície branquial / massa corporal), de quatro espécies de peixes. Admitindo que no ambiente onde vivem essas espécies não existe variação significativa na disponibilidade de oxigênio, determine quais as espécies que pertencem ao grupo 1 e ao grupo 2. Justifique sua resposta. Espécie Superfície branquiar massa corporal A 2551 B 51 C 127 D 1725

8 Fixação 2) (UFRJ) Os insetos possuem sistema circulatório aberto e, em sua hemolinfa, não existem pigmentos como a hemoglobina ou a hemocianina pigmentos responsáveis pelo transporte de oxigênio em outros animais. A maioria dos insetos é capaz de voar por períodos longos, o que implica necessariamente grande esforço muscular associado a um consumo elevado de oxigênio. Explique como é possível para os insetos, na ausência de pigmentos transportadores, obter o oxigênio necessário ao voo.

9 Fixação 3) Se os pulmões das aves são pequenos, como conse-guem fazer trocas gasosas tão eficientes que permitam a intensa atividade muscular desses animais durante o voo?

10 Fixação Respire. A respiração é uma função vital. A propósito da anatomia e fisiologia dessa característica dos seres vivos, classifique as alternativas utilizando C para certo e E para errado. a) ( ) o órgão respiratório dos Anfíbios é separado do abdome por uma estrutura muscular, o diafragma; b) ( ) a respiração das aves e dos répteis é do tipo pulmonar; c) ( ) a respiração aeróbia nos mamíferos ocorre no interior das mitocôndrias; d) ( ) a respiração, nos vegetais, ocorre em períodos alternados com a fotossíntese, ou seja, a primeira ocorre durante o dia, e a segunda, à noite. 4) Pneumotórax Febre, hemoptise, dispneia e suores noturnos. A vida inteira que podia ter sido e que não foi. Tosse, tosse, tosse. Mandou chamar o médico: Diga trinta e três. Trinta e três... Trinta e três... Trinta e três... Respire.... O senhor tem uma escavação no pulmão [esquerdo e o pulmão direito infiltrado. Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax? Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.

11 Fixação 5) (UERJ) Analise os esquemas a seguir que reproduzem alguns dos tipos de estruturas respiratórias presentes nos animais. A estrutura onde ocorrem as trocas gasosas nos insetos está representada no esquema de número: a) 1 c) 3 b) 2 d) 4

12 Fixação 6) (PUC) Assinale o animal que NÃO possui respiração cutânea: a) Estrela-do-mar. d) Nematódeo. b) Gafanhoto. e) Porífero. c) Planária.

13 Fixação 7) (UFJF) A respiração nos animais envolve, além de processos bioquímicos intracelulares, trocas gasosas com o meio externo. Para essas trocas são utilizadas diferentes estruturas, características dos diversos grupos. As estruturas respiratórias denominadas TRAQUEIAS, FILOTRAQUEIAS, BRÂNQUIAS, PULMÕES ocorrem, RESPECTIVAMENTE, nos seguintes animais: a) Formiga, cupim, peixe, pinguim. b) Barata, aranha, girino, lesma. c) Cobra, minhoca, caranguejo, pepino-do-mar. d) Escorpião, camarão, ostra, piramboia. e) Planária, cigarra, anêmona, salamandra.

14 ixação F ) (UNESP) Observe o esquema a seguir e assinale a alternativa correta: 9 a b c d e ) Trata-se da respiração traqueal, observada nos insetos. ) Trata-se da respiração cutânea, observada em répteis. ) Trata-se da respiração cutânea, observada em anelídeos (oligoquetos) como a minhoca. ) Trata-se da respiração por brânquias, observada em anfíbios. ) Trata-se da respiração por filotraqueias, observada em anfíbios.

15 ixação ) Os sistemas respiratórios de minhocas, baratas, peixes e cobras são, respectivamente: ) Traqueal, cutâneo, branquial, pulmonar. ) Traqueal, traqueal, branquial, pulmonar. ) Cutâneo, cutâneo, branquial, branquial. ) Cutâneo, traqueal, pulmonar, pulmonar. ) Cutâneo, traqueal, branquial, pulmonar.

16 ixação F r a b c d 0) (UFF) Durante dois meses, 80 milhões de caranguejos invadem a Ilha Christmas, território australiano, no Oceano Índico. Ocupam estradas, devoram a vegetação e entram nas casas. Parece pesadelo, mas não é. (Superinteressante, julho de 1999) Pode-se afirmar que, em sua grande maioria, os caranguejos apresentam respiração: ) Pulmonar. d) Branquial. ) Traqueal. e) Traqueopulmonar. ) Cutânea. 1 t r

17 ixação 1) (UNICAMP) Para suprirem suas células com oxigênio e removerem o gás carbônico dos ecidos, os animais realizam trocas gasosas com o ambiente, processo denominado de respiação. Na tabela a seguir estão listados 4 grupos de animais e 4 tipos de respiração: Grupo de animais I - Poríferos II - Crustáceos III - Insetos IV - Répteis Tipo de respiração A - Branquial B - Traqueal C - Cutânea D - Pulmonar As relações corretas entre os grupos de animais mencionados à esquerda e os tipos de espiração mencionados à direita são: ) IC; IIA; IIIB; IVD ) IB; IIA; IIIC; IVD ) IA; IIB; IIIC; IVD ) IC; IID; IIIA; IVB

18 ixação F 2) (UEL) Considere os seguintes eventos relacionados com a respiração nos vertebrados 1 errestres: ) entrada do ar nos pulmões com auxílio da movimentação das costelas. I) bombeamento do ar para o interior dos pulmões através da diminuição do espaço da caviade bucal. II) passagem do ar, que penetra nos pulmões, para os sacos aéreos. V) penetração do ar em uma enorme quantidade de alvéolos pulmonares. Ocorrem nas aves, APENAS ) I e II d) II e IV ) I e III e) I, III e IV ) II e III a t b

19 ixação 3) Observe a figura. Ela representa um tipo de respiração. O CO 2 2 Epitélio Tecido Capilar sanguíneo ) Indique um invertebrado terrestre e um vertebrado que, na fase adulta, apresentam este ipo de respiração. ) Por que este tipo de vertebrado, na fase adulta, necessita efetuar esse tipo de respiração?

20 Proposto 1) (UFF) Atletas recordistas em distintas modalidades de corridas desenvolvem, ao longo de seus percursos, velocidades diferenciadas conforme ilustra o gráfico: Velocidades médias alcançadas pelos atletas que detêm os recordes mundiais em diversas modalidades de corrida Sabe-se que a atividade muscular depende, diretamente, da energia do ATP. Assim, pode- -se assumir que a taxa de produção de ATP no músculo é bem maior em corridas curtas do que em maratonas, mas não pode ser mantida elevada por longos períodos de tempo, fazendo a velocidade do corredor diminuir à medida que aumenta a distância percorrida. Considerando-se os processos de geração de ATP no músculo, conclui-se que os principais produtos finais do metabolismo energético nesse tecido em corridas curtas e em maratona são, respectivamente: a) lactato e piruvato; d) lactato; CO 2 e H 2 O; b) piruvato e lactato; e) CO 2 e H 2 O; piruvato. c) CO 2 e H 2 O; lactato; VELOCIDADE MÉDIA (m/s) meia maratona maratona DISTÂNCIA DE PROVA (m) (Fonte: IAAF International Association of Athletics Federations, 2001.)

21 Proposto 2) (CESGRANRIO) Associe as estruturas respiratórias a seguir com o respectivo grupo de animais. ESTRUTURAS RESPIRA- TÓRIAS I) pulmões saculiformes. (P) aves. II) pulmões parenquimatosos. III) sacos aéreos. IV) traqueias. GRUPO DE ANIMAIS (Q) insetos. (R) anfíbios. (S) répteis. (T) minhocas Assinale a opção que apresenta a associação correta. a) I - P; II - R; III - T; IV - S b) I - P; II - T; III - S; IV - Q c) I - R; II - S; III - P; IV - Q d) I - R; II - Q; III - T; IV - P e) I - S; II - R; III - Q; IV - P

22 Proposto 3) A tabela a seguir mostra o consumo de O 2 de um certo animal em diferentes temperaturas ambientes: Temperatura (em C) Consumo de O 2 /hora (em mm 3 /g) Esse animal é endotérmico (homeotérmico) ou ectotérmico (pecilotérmico)? Justifique sua resposta com base nos dados da tabela.

23 Proposto 4) (PUC) A respiração traqueal em insetos permite que o sangue desses animais: a) apresente hemácias traqueadas; b) não apresente pigmentos respiratórios; c) seja pobre em leucócitos; d) circule dentro de vasos; e) conduza com eficiência o O 2 e o CO 2.

24 Proposto 5) Qual a alternativa que relaciona os mecanismos de trocas gasosas com os respectivos animais? bagre tartaruga pinguim abelha a) tegumentar branquial traqueal traqueal b) tegumentar filotraqueal pulmonar filotraqueal c) branquial pulmonar pulmonar filopulmonar d) filotraqueal branquial pulmonar filopulmonar e) branquial pulmonar branquial traqueal

3ª Série / Vestibular

3ª Série / Vestibular 3ª Série / Vestibular 01. Uma característica típica de todo o tecido conjuntivo é: (A) apresentar células em camadas unidas; (B) apresentar poucas camadas de células; (C) apresentar muito material intersticial;

Leia mais

Respiração Comparada. Biologia Monitores: Bruna Maria e Thamirys Moraes 08, 09 e 10/07/2015. Material de Apoio para Monitoria

Respiração Comparada. Biologia Monitores: Bruna Maria e Thamirys Moraes 08, 09 e 10/07/2015. Material de Apoio para Monitoria Respiração Comparada 1. Observe os esquemas referentes a sistemas respiratórios animais. Com base nesses esquemas e em conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETO afirmar-se que: a) 1 e 2 são comuns a vertebrados

Leia mais

Aula 12 Sistema respiratório

Aula 12 Sistema respiratório Aula 12 Sistema respiratório Respiração é o conjunto de mecanismos que permite as trocas gasosas (obtenção de O 2, e eliminação de CO 2 ) entre os animais e o meio ambiente. Através de trocas no interior

Leia mais

Sistemas de Trocas Gasosas

Sistemas de Trocas Gasosas Sistemas de Trocas Gasosas 1 Generalidades os seres vivos habitam diversos tipos de ambientes, sendo fundamentalmente o terrestre, o aquático e o aéreo. As diferenças existentes entre os diversos ambientes,

Leia mais

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal

3ºano-lista de exercícios-introdução à fisiologia animal 1. (Udesc) Os hormônios são substâncias químicas produzidas pelas glândulas endócrinas que atuam sobre órgãos-alvo à distância. A ação hormonal pode provocar o estímulo ou a inibição das funções orgânicas.

Leia mais

Aula 16 Sistema Circulatório

Aula 16 Sistema Circulatório Aula 16 Sistema Circulatório O sistema circulatório participa do transporte de gases respiratórios, de nutrientes, de resíduos metabólicos, de hormônios e componentes do sistema de defesa. Os animais de

Leia mais

Bimestr e: Data: Nome : Disciplina Ciências Valor da Prova / Atividade: 7 ANO Nº Ângela. Professo r:

Bimestr e: Data: Nome : Disciplina Ciências Valor da Prova / Atividade: 7 ANO Nº Ângela. Professo r: Data: Bimestr e: 4 Nome : Disciplina Ciências : Valor da Prova / Atividade: Professo r: 7 ANO Nº Ângela Nota: Objetivo/ Instruções: Lista de Recuperação 1.Assinale a alternativa CORRETA: É encontrada apenas

Leia mais

Fisiologia: Digestão, respiração, circulação, excreção, coordenação e reprodução

Fisiologia: Digestão, respiração, circulação, excreção, coordenação e reprodução Fisiologia: Digestão, respiração, circulação, excreção, coordenação e reprodução 1. No nosso organismo existem dois tipos de enzimas do tipo amilase, a amilase pancreática e a amilase salivar, com velocidades

Leia mais

Curso Wellington Biologia Artrópodes Crustáceos Prof Hilton Franco

Curso Wellington Biologia Artrópodes Crustáceos Prof Hilton Franco 1. Num restaurante do litoral paranaense, havia vários pratos típicos. Qual das alternativas mostra a relação correta, uma vez que o garçom não sabia identificar quais pratos eram feitos com moluscos e

Leia mais

Por que os peixes não se afogam?

Por que os peixes não se afogam? Por que os peixes não se afogam? A UU L AL A Dia de pescaria! Juntar os amigos para pescar num rio limpinho é bom demais! Você já reparou quanto tempo a gente demora para fisgar um peixe? Como eles conseguem

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof. André Maia

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof. André Maia SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof. André Maia A respiração é o mecanismo que permite aos seres vivos extrair a energia química armazenada nos alimentos e utilizar essa energia nas diversas atividades metabólicas

Leia mais

Exercícios de Biologia Fisiologia Animal Circulação

Exercícios de Biologia Fisiologia Animal Circulação Exercícios de Biologia Fisiologia Animal Circulação TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Pucrs) Na edição brasileira da revista "Scientific American" de abril de 2003, Richard Prum e Alan Brush publicaram o artigo

Leia mais

Zoologia e Botânica. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 16, 17, 18 e 20/12/2015. Material de Apoio para Monitoria

Zoologia e Botânica. Biologia Monitores: Julio Junior e Thamirys Moraes 16, 17, 18 e 20/12/2015. Material de Apoio para Monitoria Zoologia e Botânica 1. A doença de Chagas atinge milhões de brasileiros, que podem apresentar, como sintoma, problemas no miocárdio, que levam à insuficiência cardíaca. Por que, na doença de Chagas, ocorre

Leia mais

ATIVIDADE INTERAÇÕES DA VIDA. CAPÍTULOS 1, 2, 3 e 4

ATIVIDADE INTERAÇÕES DA VIDA. CAPÍTULOS 1, 2, 3 e 4 ATIVIDADE INTERAÇÕES DA VIDA CAPÍTULOS 1, 2, 3 e 4 Questão 1) Abaixo representa uma experiência com crisântemo, em que a planta foi iluminada, conforme mostra o esquema. Com base no esquema e seus conhecimentos,

Leia mais

RESPIRAÇÃO. Respiração é o mecanismo que permite aos seres vivos extrair a energia química nos alimentos.

RESPIRAÇÃO. Respiração é o mecanismo que permite aos seres vivos extrair a energia química nos alimentos. RESPIRAÇÃO Respiração é o mecanismo que permite aos seres vivos extrair a energia química nos alimentos. A respiração intracelular pode ser: Aeróbica: Ser vivo que depende do gás carbônico para obter energia

Leia mais

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração

muito gás carbônico, gás de enxofre e monóxido de carbono. extremamente perigoso, pois ocupa o lugar do oxigênio no corpo. Conforme a concentração A UU L AL A Respiração A poluição do ar é um dos problemas ambientais que mais preocupam os governos de vários países e a população em geral. A queima intensiva de combustíveis gasolina, óleo e carvão,

Leia mais

Transporte nos animais

Transporte nos animais Transporte nos animais Tal como nas plantas, nem todos os animais possuem sistema de transporte, apesar de todos necessitarem de estabelecer trocas com o meio externo. As hidras têm somente duas camadas

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Filo Arthropoda exoesqueleto e patas articuladas. simetria bilateral triblásticos protostômios celomados metamerizados;

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F CADERNO DE EXERCÍCIOS 2F Ensino Médio Ciências da Natureza Questão 1. 2. Conteúdo Extração do ferro a partir do minério, representações químicas das substâncias e reações químicas Habilidade da Matriz

Leia mais

Sistema Respiratório Introdução

Sistema Respiratório Introdução Introdução Nesse caso, o termo respiração é empregado incluindo as trocas gasosas através do corpo e as trocas gasosas nas células dos diferentes tecidos. As trocas gasosas são realizadas através da superfície

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Fonte: O Estado de S.Paulo, 10/12/ 97.

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Fonte: O Estado de S.Paulo, 10/12/ 97. CIÊNCIAS BIOLÓGICAS 13. Ao chegar ao Pará (Belém), encontrei a cidade, antes alegre e saudável, desolada por duas epidemias: a febre amarela e a varíola. O governo tomou todas as precauções sanitárias

Leia mais

Biologia. Sistema circulatório

Biologia. Sistema circulatório Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 10R Ensino Médio Equipe de Biologia Data: Biologia Sistema circulatório O coração e os vasos sanguíneos e o sangue formam o sistema cardiovascular ou circulatório.

Leia mais

truta - sapos - rãs - tartaruga - serpente - garça - andorinha - morcego - macaco

truta - sapos - rãs - tartaruga - serpente - garça - andorinha - morcego - macaco PROFESSOR: EQUIPE DE CIÊNCIAS BANCO DE QUESTÕES - CIÊNCIAS 3º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== 01- Marque com um (X) a(s) alternativa(s)

Leia mais

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats.

Artrópodes. - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em todos os habitats. Artrópodes - O filo Arthropoda (Artrópodes) possui um número muito grande de animais, o maior grupo com espécies diferentes; - A enorme diversidade de adaptação destes animais permite que sobrevivam em

Leia mais

Moluscos, animais de corpo mole

Moluscos, animais de corpo mole Moluscos, animais de corpo mole Animais com sistema circulatório, sistema respiratório e celoma verdadeiro Equipe de Biologia Relação filogenética do filo Mollusca http://www.vejaki.com.br/page/168/ http://comdek888.wordpress.com/2010/05/19

Leia mais

BIOLOGIA SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO

BIOLOGIA SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO BIOLOGIA Prof. Helder SISTEMA RESPIRATÓRIO HUMANO 1. Anatomia do Sistema Respiratório O oxigênio do ar deve chegar aos alvéolos e passar para o sangue, fazendo o gás carbônico o caminho inverso. O caminho

Leia mais

PROFa. DEBORAH ELYANA IOST FORNI QUESTÕES PARA REVISÃO DE BIOLOGIA 8º.ANO III BIMESTRE 2013

PROFa. DEBORAH ELYANA IOST FORNI QUESTÕES PARA REVISÃO DE BIOLOGIA 8º.ANO III BIMESTRE 2013 PROFa. DEBORAH ELYANA IOST FORNI QUESTÕES PARA REVISÃO DE BIOLOGIA 8º.ANO III BIMESTRE 2013 1. (Fgv 2012) O epitélio respiratório humano é composto por células ciliadas e pelas células caliciformes produtoras

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre. 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre. 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B Observações: 1- Antes de responder às atividades, releia o material entregue sobre Sugestão de Como Estudar. 2 - Os exercícios

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: MARIO NETO

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: MARIO NETO GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: MARIO NETO DISCIPLINA: CIÊNCIA NATURAIS SÉRIE: 1º ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem 01) (UFOP-JUNHO/2009) Sobre as células do tecido muscular esquelético, indique a alternativa

Leia mais

Roteiro de Estudos de Ciências 7 ANO. 3º trimestre

Roteiro de Estudos de Ciências 7 ANO. 3º trimestre Ciências/15 7º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 7ºcie303r Roteiro de Estudos de Ciências 7 ANO 3º trimestre O que estudamos no terceiro trimestre? No terceiro trimestre finalizamos nosso estudo

Leia mais

Moluscos, animais de corpo mole

Moluscos, animais de corpo mole Moluscos, animais de corpo mole Animais com sistema circulatório, sistema respiratório e celoma verdadeiro Equipe de Biologia Relação filogenética do filo Mollusca http://www.vejaki.com.br/page/168/ Representantes

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Uma enzima, extraída da secreção de um órgão abdominal de um cão, foi purificada, dissolvida em uma solução fisiológica com ph 8 e distribuída em seis tubos de ensaio. Nos tubos 2, 4 e 6, foi

Leia mais

BIOLOGIA ANATOMIA E FISIOLOGIA ANIMAL PROF ESTEVAM DIGESTÃO

BIOLOGIA ANATOMIA E FISIOLOGIA ANIMAL PROF ESTEVAM DIGESTÃO BIOLOGIA ANATOMIA E FISIOLOGIA ANIMAL PROF ESTEVAM CONTEÚDO: Digestão e Circulação DIGESTÃO O processo de digestão é um dos primordiais dos seres vivos por ser por meio dele que se adquire a matéria necessária

Leia mais

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida 2º EM Biologia Frente B Prof. Jairo José Matozinho Cubas Lista de exercícios referentes ao primeiro trimestre: CONTEÚDO: Cordados 1. (Uel 2014) Nos últimos 10.000

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO

SISTEMA RESPIRATÓRIO 1 SISTEMA RESPIRATÓRIO A respiração, como o termo é geralmente usado, inclui dois processos: respiração externa, a absorção do O 2 e a remoção do CO 2 do organismo como um todo; e respiração interna, o

Leia mais

Biologia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor:

Biologia. Questão 1. Questão 2. Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Biologia Questão 1 (Fuvest 2010) Um determinado animal adulto é desprovido de crânio e apêndices articulares. Apresenta corpo alongado e cilíndrico. Esse

Leia mais

CURSINHO PRÉ VESTIBULAR DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFº EDUARDO

CURSINHO PRÉ VESTIBULAR DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFº EDUARDO Aula 16: Sistema circulatório CURSINHO PRÉ VESTIBULAR DISCIPLINA: BIOLOGIA PROFº EDUARDO As funções realizadas pela circulação do sangue são indispensáveis para o equilíbrio de nosso corpo e vitais para

Leia mais

Sugestões de atividades para avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 8

Sugestões de atividades para avaliação. Ciências 7 o ano Unidade 8 Sugestões de atividades para avaliação Ciências 7 o ano Unidade 8 5 Nome: Data: UniDaDE 8 1 Com relação às suas características gerais, podemos dizer que os vertebrados possuem exclusivamente: I. patas.

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 59 ARTRÓPODOS E EQUINODERMOS

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 59 ARTRÓPODOS E EQUINODERMOS BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 59 ARTRÓPODOS E EQUINODERMOS ixação F ) (UFF) Assim como os moluscos, anelídeos e artrópodes, os equinodermos também são 2 nvertebrados triploblásticos e celomados. A larva

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL 2013 BIOLOGIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL 2013 BIOLOGIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL 2013 BIOLOGIA Série: 2ª EM Disciplina: Biologia Professor (a): Bernardo Grieco Aluno (a): Caro (a) aluno (a), O roteiro de recuperação abrange todo conteúdo trabalhado ao longo

Leia mais

EXERCÍCIOS EXTRAS REINO PLANTAE Professora: Giselle Cherutti - Ensino Fundamental II - 7º ano

EXERCÍCIOS EXTRAS REINO PLANTAE Professora: Giselle Cherutti - Ensino Fundamental II - 7º ano EXERCÍCIOS EXTRAS REINO PLANTAE Professora: Giselle Cherutti - Ensino Fundamental II - 7º ano 1. As briófitas são plantas que possuem pequeno porte. A característica que impede que essas plantas atinjam

Leia mais

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se:

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: 1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: a) oligolécitos b) heterolécitos c) mediolécitos d) telolécitos e) centrolécitos 2. O esquema abaixo

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO II ETAPA LETIVA CIÊNCIAS 3.º ANO/EF 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

b) Represente um segmento de mrna usando como molde a cadeia de DNA complementar à do enunciado.

b) Represente um segmento de mrna usando como molde a cadeia de DNA complementar à do enunciado. Instituto Politécnico de Coimbra / ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA Exame de Biologia para Avaliação da Capacidade para Acesso ao Ensino Superior dos maiores de 23 anos Data: 2 de Maio de 2013 Duração: 2 horas

Leia mais

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida 2º EM Biologia Frente B Prof. Jairo José Matozinho Cubas 3º Trimestre: Fisiologia animal e humana: a)fisiologia e relações entre sistemas respiratório e circulatório

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - BIOLOGIA PROFESSOR (A): Renato Azevedo TURMA: 1ª série EM

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - BIOLOGIA PROFESSOR (A): Renato Azevedo TURMA: 1ª série EM ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - BIOLOGIA PROFESSOR (A): Renato Azevedo TURMA: 1ª série EM REVISÃO 1) Os moluscos bivalvos (ostras e mexilhões) são organismos economicamente importantes como fonte

Leia mais

TC DE CIÊNCIAS 8º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II

TC DE CIÊNCIAS 8º ANO ENSINO FUNDAMENTAL II Professor(es): Samuel Bitu ALUNO(A): Nº TURMA: TURNO: DATA: / / COLÉGIO: 01. Vinte pessoas normais beberam, cada uma, 2 litros de água num intervalo de 2 horas. A seguir temos os gráficos que registram

Leia mais

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV.

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. 1 PROVA DE BIOLOGIA I QUESTÃO 31 O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. I II III IV a) Coluna vertebral

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 56 REINO ANIMAL ocelos (olhos) superfície dorsal faringe boca superfície ventral cabeça ou escólex colo no homem tronco ou estróbilo autofecundação tênia adulta cisticerco no

Leia mais

Biologia Fascículo 04 Lara Regina Parra de Lazzari

Biologia Fascículo 04 Lara Regina Parra de Lazzari Biologia Fascículo 04 Lara Regina Parra de Lazzari Índice Fotossíntese e Respiração... 1 Fotossíntese... 1 Respiração... 4 Exercícios... 5 Gabarito... 8 Fotossíntese e Respiração Fotossíntese Definição

Leia mais

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO Profª Fernanda Toledo RECORDAR Qual a função do alimento em nosso corpo? Por quê comer????? Quando nascemos, uma das primeiras atitudes do nosso organismo

Leia mais

01. Quando comparamos o caramujo e o caranguejo representados nas tiras abaixo, podemos afirmar corretamente que:

01. Quando comparamos o caramujo e o caranguejo representados nas tiras abaixo, podemos afirmar corretamente que: Aula n ọ 02 01. Quando comparamos o caramujo e o caranguejo representados nas tiras abaixo, podemos afirmar corretamente que: a) utilizam-se do ar atmosférico para respirar através de pulmão. b) o caramujo

Leia mais

ATIVIDADES. BA.10: Moluscos e Equinodermos BIOLOGIA

ATIVIDADES. BA.10: Moluscos e Equinodermos BIOLOGIA ATIVIDADES 1. (UERJ 2006) Um ecossistema pode ser drasticamente alterado pelo surgimento ou pelo desaparecimento de espécies de seres vivos. a) Um ambiente em equilíbrio é habitado por indivíduos pertencentes

Leia mais

Aula 4.4 - Os conquistadores do ambiente terrestre

Aula 4.4 - Os conquistadores do ambiente terrestre Aula 4.4 - Os conquistadores do ambiente terrestre Além do vegetais outros organismos habitavam o ambiente terrestre Organismos de corpo mole como moluscos e anelídeos Organismos com cutícula redução da

Leia mais

ZOOLOGIA - REINO METAZOA

ZOOLOGIA - REINO METAZOA ZOOLOGIA - REINO METAZOA FILO CORDADO CARACTERÍSTICAS GERAIS O que será que caracteriza um vertebrado? Substituição da Notocorda pela Coluna Vertebral; Presença de uma cabeça definida; Presença de órgãos

Leia mais

Exercício de Biologia - 3ª série

Exercício de Biologia - 3ª série Exercício de Biologia - 3ª série 1- A poluição atmosférica de Cubatão continua provocando efeitos negativos na vegetação da Serra do Mar, mesmo após a instalação de filtros nas indústrias na década de

Leia mais

Trabalho Online 1-6 2. ENFISEMA EM FUMANTES É PROVOCADA POR UMA ENZIMA

Trabalho Online 1-6 2. ENFISEMA EM FUMANTES É PROVOCADA POR UMA ENZIMA Trabalho Online NOME: Nº.: DISCIPLINA: BIOLOGIA I PROFESSOR(A):LEANDRO 2ª SÉRIE TURMA: 210_ 2º Bimestre Nota: DATA: / / 1. Faça uma comparação entre músculo esquelético e músculo liso exemplificando sua

Leia mais

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos

Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos PARNAMIRIM - RN Revisão de Ciências 3 Trimestre 7 anos Prof. José Roberto E Raphaella Madruga. Nematódeo Vermes de corpo cilíndrico, coberto por cutícula. Apresentam sexos separados (dimorfismo sexual

Leia mais

Revestimento do Corpo ou tegumento. Proteção contra a ações do Ambiente. - Depende do ambiente e do modo de vida.

Revestimento do Corpo ou tegumento. Proteção contra a ações do Ambiente. - Depende do ambiente e do modo de vida. Sistemas Funcionais Revestimento do Corpo ou tegumento Proteção contra a ações do Ambiente. - Depende do ambiente e do modo de vida. a) Esqueleto Sustentação Invertebrados: esqueletos calcários. Nos artrópodes

Leia mais

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche! Não se esqueça

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão 1 Os esquemas representam cortes transversais de regiões jovens de uma raiz e de um caule de uma planta angiosperma. Alguns tecidos estão identificados por um número e pelo nome, enquanto outros

Leia mais

Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: VERTEBRADOS: RÉPTEIS AVES E MAMÍFEROS BATERIA DE EXERCÍCIOS 7º ANO

Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: VERTEBRADOS: RÉPTEIS AVES E MAMÍFEROS BATERIA DE EXERCÍCIOS 7º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: VERTEBRADOS: RÉPTEIS AVES E MAMÍFEROS Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS 7º ANO 1 Analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa incorreta: a)

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 7 CIÊNCIAS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação Ciências NOME: TURMA: escola: PROfessOR:

Leia mais

Móds. 15 e 16. Setor 1403. Prof. Rafa

Móds. 15 e 16. Setor 1403. Prof. Rafa Móds. 15 e 16 Setor 1403 Prof. Rafa Representantes: crustáceos, Representantes: crustáceos, insetos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, Representantes: crustáceos, insetos, aracnídeos, quilópodes

Leia mais

Zoologia. Escala zoológica. Celenterados

Zoologia. Escala zoológica. Celenterados Zoologia Escala zoológica Cnidários Habitat modo de vida Todos de vida livre, fixos ou moveis Podem ser individuais ou coloniais Embriologia Tipos morfológicos Pólipo boca cavidade gástrica cavidade gástrica

Leia mais

Sistema Respiratório

Sistema Respiratório Sistema Respiratório FUNÇÃO à troca gasosa O2 GLICOSE H2O H2O ATP CO2 Quando prendemos a respiração a taxa de CO2 no sangue aumenta, o que diminui o ph. Isso leva o bulbo (parte do cérebro) a estimular

Leia mais

COMENTÁRIO DA PROVA DE BIOLOGIA

COMENTÁRIO DA PROVA DE BIOLOGIA COMENTÁRIO DA PROVA DE BIOLOGIA A prova de Biologia do Vestibular da UFPR/2014 se destacou pelo cuidado com que foi elaborada. Nesse aspecto, podemos afirmar que apresentou um alto nível de precisão e

Leia mais

Superlista Membrana plasmática

Superlista Membrana plasmática Superlista Membrana plasmática 1. (Unicamp 2015) O desenvolvimento da microscopia trouxe uma contribuição significativa para o estudo da Biologia. Microscópios ópticos que usam luz visível permitem ampliações

Leia mais

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre 12ª Aula Répteis: diversidade e caracteres gerais (Ministrante: Profa. Dra. Virginia S. Uieda) Professores Responsáveis: Virgínia Sanches

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2011 2ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares UNICAMP 2011 2ª fase www.planetabio.com 1- Doenças graves como o botulismo, a lepra, a meningite, o tétano e a febre maculosa são causadas por bactérias. As bactérias, no entanto, podem ser úteis em tecnologias que em pregam a manipulação de

Leia mais

BIOLOGIA EVOLUÇÃO PROF ESTEVAM

BIOLOGIA EVOLUÇÃO PROF ESTEVAM BIOLOGIA EVOLUÇÃO PROF ESTEVAM TESTES 1) (Santos) Muitos antibióticos, inicialmente usados com sucesso contra bactérias patogênicas, parecem ter perdido sua eficiência. Um mesmo antibiótico, usado para

Leia mais

EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA RECUPERAÇÃO FINAL 2º ANO - EM PROFª. MARCELLA BRAGA

EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA RECUPERAÇÃO FINAL 2º ANO - EM PROFª. MARCELLA BRAGA EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA RECUPERAÇÃO FINAL 2º ANO - EM PROFª. MARCELLA BRAGA 1) O diagrama abaixo representa uma das hipóteses sobre a evolução dos animais metazoários. Nele, os retângulos com os números

Leia mais

BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006)

BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006) BIOLOGIA MÓDULO II do PISM (triênio 2004-2006) QUESTÕES OBJETIVAS 01. A evolução das fases esporofítica (E) e gametofítica (G) em diferentes grupos de plantas está representada na figura ao lado. Assinale

Leia mais

O nitrogênio é um dos elementos constituintes mais abundantes nos animais, junto com o Carbono, Hidrogênio, Oxigênio, Enxofre e Fósforo.

O nitrogênio é um dos elementos constituintes mais abundantes nos animais, junto com o Carbono, Hidrogênio, Oxigênio, Enxofre e Fósforo. SISTEMA EXCRETOR O nitrogênio é um dos elementos constituintes mais abundantes nos animais, junto com o Carbono, Hidrogênio, Oxigênio, Enxofre e Fósforo. O Nitrogênio do ar, não é fixado pelos animais,

Leia mais

FISIOLOGIA DO SANGUE HEMATÓCRITO ERITRÓCITOS OU HEMÁCIAS HEMATÓCRITO 07/10/2008 PLASMA: CELULAR:

FISIOLOGIA DO SANGUE HEMATÓCRITO ERITRÓCITOS OU HEMÁCIAS HEMATÓCRITO 07/10/2008 PLASMA: CELULAR: FISIOLOGIA DO SANGUE Sistema Circulatório PLASMA: semelhante ao líquido intersticial (2%) PROTEÍNAS PLASMÁTICAS (7%) Albumina pressão coloidosmótica Globulinas α e β transporte e substrato δ imunidade,

Leia mais

4. Os anestésicos, largamente usados pela medicina, tornam regiões ou todo o organismo insensível à dor porque atuam:

4. Os anestésicos, largamente usados pela medicina, tornam regiões ou todo o organismo insensível à dor porque atuam: MATÉRIA: Biologia PROFESSOR: Warley SÉRIE: 3º ano TIPO: Atividade de Recuperação - 2ª etapa 1. Quais os tipos de músculos encontrados no corpo humano? 2. As células do tecido muscular cardíaco apresentam

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS

ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS RECUPERAÇÃO SEMESTRAL 3º Ano do Ensino Médio Disciplina: Biologia 1. Para os estudiosos, a manifestação de "... vida..." deve-se a características, tais como: ( ) uma composição química

Leia mais

Disciplina de Biologia e Geologia 10º ANO Ficha de Avaliação Sumativa Nome: Nº: Turma:10ºB Data: 07/03/2008

Disciplina de Biologia e Geologia 10º ANO Ficha de Avaliação Sumativa Nome: Nº: Turma:10ºB Data: 07/03/2008 Disciplina de Biologia e Geologia 10º ANO Ficha de Avaliação Sumativa Nome: Nº: Turma:10ºB Data: 07/03/2008 Cotação (pontos) 5 Leia com atenção e responda sucintamente às questões que se seguem! I 1. Seleccione

Leia mais

Prof. Paulo Fonseca Bioenergética do exercício

Prof. Paulo Fonseca Bioenergética do exercício Prof. Paulo Fonseca Bioenergética do exercício O exercício é uma atividade ativa, portanto, demanda muita energia. Durante o exercício, a demanda energética do muculo esquelético aumenta consumindo uma

Leia mais

Questão 13. Questão 15. Questão 14. Resposta. Resposta

Questão 13. Questão 15. Questão 14. Resposta. Resposta Questão 13 Ao chegar ao Pará (Belém), encontrei a cidade, antes alegre e saudável, desolada por duas epidemias: a febre amarela e a varíola. O governo tomou todas as precauções sanitárias imagináveis,

Leia mais

Solução Comentada Prova de Biologia

Solução Comentada Prova de Biologia 11. Em relação à importância dos organismos autotróficos na modificação da atmosfera na Terra primitiva, analise as proposições abaixo e marque com V as verdadeiras e com F as falsas. 1 ( ) Com a liberação

Leia mais

Superlista Bioenergética

Superlista Bioenergética Superlista Bioenergética 1. (Uerj) O ciclo dos ácidos tricarboxílicos, ou ciclo de Krebs, é realizado na matriz mitocondrial. Nesse ciclo, a acetilcoenzima A, proveniente do catabolismo de carboidratos,

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE BIOLOGIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE BIOLOGIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE BIOLOGIA Nome: Nº Série: 2ª Data: / 10 / 2015 Professores: Gisele / Marcelo / Thierry (valor: 1,0 ponto) 3º Bimestre A. Apresentação: Caro aluno, A estrutura da recuperação bimestral

Leia mais

2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS A B C CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN

2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS A B C CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN 2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE BIOLOGIA 1 (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS 1. Um tipo de característica que pode ser levada em conta quando vamos trabalhar com Biologia Comparada são as características observadas

Leia mais

Prof Thiago Scaquetti de Souza

Prof Thiago Scaquetti de Souza Prof Thiago Scaquetti de Souza Moluscos Animais de corpo mole Os moluscos são os animais de corpo mole, habitam ambientes terrestres e aquáticos. Representantes: ostra, lula, polvo, sépia, lesma e caracol.

Leia mais

Supondo que se mantém constante o ritmo de desenvolvimento da população de vírus, qual o número de vírus após uma hora?

Supondo que se mantém constante o ritmo de desenvolvimento da população de vírus, qual o número de vírus após uma hora? Lista prova parcial 4º bimestre. 1. (Upf 01) Num laboratório está sendo realizado um estudo sobre a evolução de uma população de vírus. A seguinte sequência de figuras representa os três primeiros minutos

Leia mais

COLÉGIO SÃO PAULO Rio de Janeiro, junho/2014.

COLÉGIO SÃO PAULO Rio de Janeiro, junho/2014. COLÉGIO SÃO PAULO Rio de Janeiro, junho/2014. ENSINO MÉDIO RECUPERAÇÃO PARALELA PARCIAL ORIENTAÇÃO DE ESTUDO DISCIPLINA: Biologia (2ª série) PROFESSOR: Priscila Temas/Capítulos - Cap 12 Núcleo, divisões

Leia mais

Curso Wellington: Biologia-Artrópode-Miriápodes- Características Gerais e Classificação Prof Hilton Franco

Curso Wellington: Biologia-Artrópode-Miriápodes- Características Gerais e Classificação Prof Hilton Franco 1. A cigarra e a formiga Era uma vez uma cigarra que vivia cantando, sem se preocupar com o futuro. Encontrando uma formiga que carregava uma folha pesada, falou: - Para que todo esse trabalho? O verão

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS UFRGS REINO ANIMAL - INVERTEBRADOS 1. (Ufrgs 2015) Com base nas características dos moluscos, assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo. ( ) Os moluscos apresentam simetria radial.

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 8º ANO

CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 8º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 2º BIMESTRE 8º ANO 2010 QUESTÃO 1 O bem-estar do organismo depende

Leia mais

BIOLOGIA ECOLOGIA - CONCEITOS ECOLÓGICOS

BIOLOGIA ECOLOGIA - CONCEITOS ECOLÓGICOS BIOLOGIA Prof. Fred ECOLOGIA - CONCEITOS ECOLÓGICOS Ecologia: definição e importância Ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e entre estes e o ambiente em que vivem. Envolve aspectos do

Leia mais

Ciências E Programa de Saúde

Ciências E Programa de Saúde Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Estado da Educação Ciências E Programa de Saúde 13 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE SP Vai e avisa a todo mundo que encontrar que ainda existe um sonho

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS FISIOLOGIA VEGETAL

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS FISIOLOGIA VEGETAL UFRGS FISIOLOGIA VEGETAL 1. (Ufrgs 2015) A coluna à esquerda, abaixo, lista dois hormônios vegetais; a coluna à direita, funções que desempenham. Associe adequadamente a coluna direita com a esquerda.

Leia mais

BIOLOGIA SETOR 1403 REVISÃO R 4

BIOLOGIA SETOR 1403 REVISÃO R 4 REVISÃO R 4 SETOR 1403 BIOLOGIA 1. (Fuvest) O rígido exoesqueleto dos artrópodes é periodicamente substituído para que seu corpo possa crescer. Após as mudas, com o revestimento do corpo ainda flexível,

Leia mais

FISIOLOGIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS AULA 2 ANOTAÇÕES DE AULA FISIOLOGIA DA RESPIRAÇÃO

FISIOLOGIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS AULA 2 ANOTAÇÕES DE AULA FISIOLOGIA DA RESPIRAÇÃO FISIOLOGIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS AULA 2 ANOTAÇÕES DE AULA 1 FISIOLOGIA DA RESPIRAÇÃO INTRODUÇÃO Compreende a absorção de O 2 e a eliminação de CO 2 pelos pulmões (respiração externa), o transporte de

Leia mais

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série

Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Educador: Mariana Borges Batista Componente Curricular: Biologia Data: / /2012 Estudante: 1ª Série Questão 1 (UFMA) Das estruturas abaixo relacionadas, qual a alternativa que não está presente na célula

Leia mais

Biologia. 8 o ano. Caderno 2

Biologia. 8 o ano. Caderno 2 Biologia 8 o ano Caderno 2 Módulos 7 e 8 1 A atividade das enzimas no organismo humano varia em função do grau de acidez do meio. Observe o gráfico e responda: Qual curva representa o local da ação da

Leia mais

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos:

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos: Aula 4 Os animais Os seres vivos apresentam uma diversidade muito grande; a cada ano, novas espécies vêm sendo descritas. Fica compreensível a necessidade de um sistema de classificação para a organização

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 1ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 1ª fase www.planetabio.com 1- O Índice de Massa Corporal (IMC) é o número obtido pela divisão da massa de um indivíduo adulto, em quilogramas, pelo quadrado da altura, medida em metros. É uma referência adotada pela Organização

Leia mais

Tecido Hematopoiético, Muscular e Nervoso

Tecido Hematopoiético, Muscular e Nervoso Tecido Hematopoiético, Muscular e Nervoso 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 Os animais têm de realizar, ininterruptamente, trocas de substâncias com o ambiente, pois todas as células

Leia mais