Sustentabilidade em Edificações Resultados Práticos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sustentabilidade em Edificações Resultados Práticos"

Transcrição

1 Sustentabilidade em Edificações Resultados Práticos Luiz Henrique Ceotto Nelson Faversani Junior

2 O mundo em que vivemos Clima pode levar a guerras por acesso a água O Estado de São Paulo (28/02/06). Cientistas da NASA vêem novos sinais do aquecimento global The New York Times (14/09/06). Polêmica sobre aquecimento global chega à Corte Suprema dos EUA Folha de São Paulo (30/11/06). Temperatura da Terra é a mais alta em milênios Zero Hora (27/09/06). Temperatura atinge o recorde de todos os tempos para o dia 12 de junho - Guardian (13/06/06).

3 Outras Considerações A escala de tempo das mudanças ambientais foi alterada de milênios e séculos para poucas décadas e, até, anos. Substâncias consideradas inofensivas (Ex: CO 2 e Metano) passaram a vilões da ecologia. Existe a percepção do público de que os recursos naturais são finitos. A responsabilidade deixou de ser exclusiva das grandes industrias.

4 A Construção Civil Operação de edifícios consome 40% da energia gerada no planeta. No Brasil os edifícios consomem 50% da energia elétrica e 20% do total produzido. A construção e reforma de edificações produz de 35% a 40% de todo o resíduo gerado pelo Homem. O volume anual de entulho produzido por reformas e construções chega a 400 kg por habitante. Somente a produção de cimento responde por cerca de 9% de todo emissão global de CO 2. Diversos outros produtos de uso comum na construção civil são produzidos com uso intensivo de energia e geram, em sua produção, grande emissão de CO 2.

5 Percepção do imóvel pelo cliente Que preço interessante!!!! CLIENTE Custo de operação Custo de manutenção Custo de correções e adaptações Passivo ambiental Custo de reutilização

6 Percepção do imóvel pelo cliente Que preço interessante!!!! CLIENTE Custo de operação Custo de manutenção Custo de correções e adaptações Passivo ambiental Custo de reutilização Custo do cliente e de toda a sociedade

7 COMO SÃO MOSTRADAS AS SOLUÇÕES DE SUSTENTABILIDADE X

8 COMO SÃO MOSTRADAS AS SOLUÇÕES DE SUSTENTABILIDADE X A SOLUÇÃO ESTÁ NO MEIO-TERMO E JÁ TEMOS AS TECNOLOGIAS NECESSÁRIAS!

9 COMO CONSTRUIR PRÉDIOS SUSTENTÁVEIS?

10 COMO A CONSTRUÇÃO CIVIL IMPACTA O MEIO AMBIENTE? Construção Edifício Operação

11 COMO A CONSTRUÇÃO CIVIL IMPACTA O MEIO AMBIENTE? Construção Consumo de materiais com alto consumo de energia. Consumo de materiais com alta emissão de CO 2. Grande formação de entulho/desperdício. Edifício Operação

12 COMO A CONSTRUÇÃO CIVIL IMPACTA O MEIO AMBIENTE? Construção Consumo de materiais com alto consumo de energia. Consumo de materiais com alta emissão de CO 2. Grande formação de entulho/desperdício. Edifício Grande consumo de energia. Operação Grande consumo de água. Grande emissão de esgotos e lixo. Impermeabilização do terreno. Grandes movimentos de terra.

13 Edifício Construção COMO A CONSTRUÇÃO CIVIL IMPACTA O MEIO AMBIENTE? Consumo de materiais com alto consumo de energia. Consumo de materiais com alta emissão de CO 2. Grande formação de entulho/desperdício. Planejamento, tecnologia, gerenciamento Grande consumo de energia. Operação Grande consumo de água. Grande emissão de esgotos e lixo. Impermeabilização do terreno. Grandes movimentos de terra.

14 Edifício Construção Operação COMO A CONSTRUÇÃO CIVIL IMPACTA O MEIO AMBIENTE? Consumo de materiais com alto consumo de energia. Consumo de materiais com alta emissão de CO 2. Grande formação de entulho/desperdício. Planejamento, tecnologia, gerenciamento Grande consumo de energia. Grande consumo de água. Grande emissão de esgotos e lixo. Impermeabilização do terreno. Concepção e projeto Grandes movimentos de terra.

15 < 0,2% 0,8% 1 14 % CUSTO TOTAL DE UM EDIFÍCIO COMERCIAL EM 50 ANOS (vida útil de projeto) 80 % 5 % 3 anos 50 anos (vida útil de projeto) Idealização Concep. e Projeto Constru ção Uso e operação Adaptação para reuso

16 POSSIBILIDADE DE INTERFERÊNCIA NO CUSTO TOTAL DE UM EDIFÍCIO EM 50 ANOS. 100 % 80% 15 % 5 % Idealização Concep. e Projeto 1 Construção 3 anos 50 anos Uso e operação (vida útil de projeto)

17 PRIORIDADE NA CONCEPÇÃO E NO PROJETO Uso e operação Construção

18 COMO PROJETAR UM EDIFÍCIO SUSTENTÁVEL? Grande consumo de energia. Grande consumo de água. Medição individual Lâmpadas PL Automação (elevadores, iluminação, etc) Motores de frequência variável (elevadores e bombas). Aquecimento solar de água. Operação (Residencial) Grande emissão de esgotos e lixo. Impermeabilização do terreno. Grandes movimentos de terra.

19 COMO PROJETAR UM EDIFÍCIO SUSTENTÁVEL? Grande consumo de energia. Operação (Residencial) Grande consumo de água. Grande emissão de esgotos e lixo. Impermeabilização do terreno. Medição individual. Metais de baixo consumo. Vaso sanitário dupla descarga. Reaproveitamento das águas cinzas. Reaproveitamento de águas de chuvas. Automação irrigação. Grandes movimentos de terra.

20 COMO PROJETAR UM EDIFÍCIO SUSTENTÁVEL? Grande consumo de energia. Grande consumo de água. Operação (Residencial) Grande emissão de esgotos e lixo. Impermeabilização do terreno. Economia de água. Reaproveitamento das águas cinzas. Reciclagem do lixo. Grandes movimentos de terra.

21 COMO PROJETAR UM EDIFÍCIO SUSTENTÁVEL? Grande consumo de energia. Grande consumo de água. Operação (Residencial) Grande emissão de esgotos e lixo. Impermeabilização do terreno. Grandes movimentos de terra. Áreas de infiltração natural. Caixas de retardo. Grande áreas de jardins.

22 COMO PROJETAR UM EDIFÍCIO SUSTENTÁVEL? Grande consumo de energia. Grande consumo de água. Operação Grande emissão de esgotos e lixo. (Residencial) Impermeabilização do terreno. Grandes movimentos de terra. Otimização da implantação. Respeitar a vocação do terreno. Lajes de sub-pressão. Aterros registrados.

23 QUANTO CUSTA ESSE INVESTIMENTO? 1 a 7 % do custo de construção. Retorno do investimento em aproximadamente 2 anos. Depende da quantidade de itens adotados. Priorizar os de menor custo e maior impacto positivo. Soluções de manutenção fácil e disponíveis no mercado brasileiro. Projetos residenciais: soluções a prova de sindico.

24 COMO PAGAR ESSE INVESTIMENTO? Através da economia na operação. Custo do condomínio (redução de até 40%). Custo de água e energia (redução de até 50%). Custo de manutenção (dedução de até 40%). O cliente precisa perceber essa economia e ser conscientizado para valorizá-la. Prédio verde que não produz economia na operação é fraude.

25 COMO PAGAR ESSE INVESTIMENTO? Exemplo: Apto de 3Q2S (120 m 2 ) Custo de Operação Edificio Convencional Edifício Verde Economia Condomínio R$ 5,0/m 2 R$ 3,0/m 2 R$ 2,0/m 2 Concessionárias R$ 3,0/m 2 R$ 2,0/m 2 R$ 1,0/m 2 Total R$ 8,0/m 2 R$ 5,0/m 2 R$ 3,0/m 2 Valorização = 150 X economia = 150 X R$ 3,0/m 2 = R$ 450/m 2 Se o preço do convencional é de R$ 3.000/m 2 o edifício verde poderá custar R$ 3.450/m 2.. Valorização de 15,0 %!!!

26 O mais importante da vida não é a situação em que estamos, mas a direção para a qual nos movemos. (Oliver Wendell Holmes) Não somos responsáveis apenas pelo que fazemos, mas também pelo que deixamos de fazer. (Molière, dramaturgo francês)

27 FIM

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Viabilidade, Projeto e Execução Análise de Investimento em Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman

Leia mais

I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável

I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável Balanço e perspectivas no Brasil Beneficios para as construtoras e consumidores finais São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman Speyer

Leia mais

Gestão Sustentável da Construção Civil

Gestão Sustentável da Construção Civil Gestão Sustentável da Construção Civil UMA VISÃO PRAGMÁTICA DO TEMA São Paulo, 28 de maio de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman Speyer Properties Preço de venda Que preço interessante!!! CLIENTE Custo de

Leia mais

Nove Passos para a Obra Sustentável - resumo

Nove Passos para a Obra Sustentável - resumo Nove Passos para a Obra Sustentável - resumo IDHEA Instituto para o Desenvolvimento da Habitação Ecológica www.idhea.com.br idhea@idhea.com.br (disponível na íntegra para clientes) Introdução O conceito

Leia mais

Em paz com o meio ambiente

Em paz com o meio ambiente Lugar Certo: 30/04/2016 Em paz com o meio ambiente Construção está mais antenada à sustentabilidade, incorporando às obras a reciclagem de resíduos, o uso coerente de materiais e tecnologia para reduzir

Leia mais

Viver Confortável, Morar Sustentável

Viver Confortável, Morar Sustentável Viver Confortável, Morar Sustentável A Verde Lar foi criada em Março de 2009, dando início a uma jornada com o compromisso e ética das questões ambientais no mercado habitacional oferecendo soluções para

Leia mais

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental Eco Houses / Casas ecológicas Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental IDHEA - INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA HABITAÇÃO ECOLÓGICA Conceito:

Leia mais

Seguro residencial Resultados e oportunidades

Seguro residencial Resultados e oportunidades Seguro residencial Resultados e oportunidades Cenário para o seguro residencial Econômico Social Ambiental Cenário para o seguro residencial Econômico Social Ambiental Expansão do mercado imobiliário Aumento

Leia mais

Percepção de 100 executivos sobre o impacto das mudanças climáticas e práticas de sustentabilidade nos negócios

Percepção de 100 executivos sobre o impacto das mudanças climáticas e práticas de sustentabilidade nos negócios Percepção de 100 executivos sobre o impacto das mudanças climáticas e práticas de sustentabilidade nos negócios 2 OBJETIVO Levantar informações e mapear percepções sobre questões relacionadas às Mudanças

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS EM CONDOMINIOS Miguel Tadeu Campos Morata Engenheiro Químico Pós Graduado em Gestão Ambiental Considerações Iniciais Meta - A sobrevivência e perpetuação do seres humanos no Planeta. Para garantir a sobrevivência

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL. Aplicação da ecologia na engenharia civil ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail.com

GESTÃO AMBIENTAL. Aplicação da ecologia na engenharia civil ... Camila Regina Eberle camilaeberle@hotmail.com ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL GESTÃO AMBIENTAL Aplicação da ecologia na engenharia

Leia mais

Economia de energia, modernidade, maior produtividade, certificações verdes, redução de custos

Economia de energia, modernidade, maior produtividade, certificações verdes, redução de custos Economia de energia, modernidade, maior produtividade, certificações verdes, redução de custos operacionais ou financeiros, preservação do meio ambiente. A busca pela eficiência energética pode ter muitos

Leia mais

ANEXO MODELO DE DIAGNÓSTICO

ANEXO MODELO DE DIAGNÓSTICO ANEXO MODELO DE DIAGNÓSTICO OBJETIVO DO DIAGNÓSTICO: Este modelo de diagnóstico contém alguns itens que poderão ser complementados com outras informações e tem o objetivo de possibilitar ao município a

Leia mais

MLM. Proporcionando Soluções Sustentáveis. www.mlm.uk.com www.mlm.br.com

MLM. Proporcionando Soluções Sustentáveis. www.mlm.uk.com www.mlm.br.com MLM B r a s i l Proporcionando Soluções Sustentáveis www.mlm.uk.com Proporcionando Soluções Sustentáveis A necessidade de desenvolvimento sustentável é amplamente aceita e atualmente é considerada uma

Leia mais

Sistemas construtivos à base de cimento. Uma contribuição efetiva para a construção sustentável

Sistemas construtivos à base de cimento. Uma contribuição efetiva para a construção sustentável Seminário: Sistemas construtivos à base de cimento. Uma contribuição efetiva para a construção sustentável Hugo da Costa Rodrigues Filho Hugo da Costa Rodrigues Filho Associação Brasileira de Cimento Portland,

Leia mais

ARQUITETANDO O FUTURO

ARQUITETANDO O FUTURO ARQUITETANDO O FUTURO Arq. Emílio Ambasz T J D F T ASSESSORIA DA SECRETARIA GERAL DA PRESIDÊNCIA Objetivos do TJDFT Cumprir o mandamento constitucional de defesa e preservação do meio ambiente para as

Leia mais

Projeto Noronha Carbono Zero

Projeto Noronha Carbono Zero Projeto Noronha Carbono Zero 2 A ilha de Fernando de Noronha apresenta características que favorecem sua utilização para projetos piloto de sustentabilidade e de vitrine do governo do Estado de Pernambuco

Leia mais

22 o. Prêmio Expressão de Ecologia

22 o. Prêmio Expressão de Ecologia 22 o. Prêmio Expressão de Ecologia 2014-2015 Estação tratamento Efluentes Industriais Estação tratamento de água Estação tratamento Efluentes Doméstico Campanha interna Sistema de gestão de águas Fotos:

Leia mais

INOVAÇÃO para a SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL. Eng. Márcio Torres Diretor CNTL SENAI/UNIDO/UNEP Novembro de 2012

INOVAÇÃO para a SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL. Eng. Márcio Torres Diretor CNTL SENAI/UNIDO/UNEP Novembro de 2012 INOVAÇÃO para a SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL Eng. Márcio Torres Diretor CNTL SENAI/UNIDO/UNEP Novembro de 2012 SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade Ambiental x Econômica Megatendências... Crescimento da

Leia mais

SBCS 08 I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável O PROFISSIONAL DE FACILITIES E A GESTÃO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS EM USO.

SBCS 08 I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável O PROFISSIONAL DE FACILITIES E A GESTÃO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS EM USO. SBCS 08 I Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável O PROFISSIONAL DE FACILITIES E A GESTÃO AMBIENTAL DE EDIFÍCIOS EM USO Amilcar João Gay Filho Associação Brasileira de Facilities Fórum de Conhecimento

Leia mais

ÍNDICE. davantisolar.com.br O QUE É ARQUITETURA VERDE FUNDAMENTOS POR QUE FAZER MÃOS A OBRA VANTAGENS PARA O PROJETO VANTAGENS PARA O IMÓVEL

ÍNDICE. davantisolar.com.br O QUE É ARQUITETURA VERDE FUNDAMENTOS POR QUE FAZER MÃOS A OBRA VANTAGENS PARA O PROJETO VANTAGENS PARA O IMÓVEL ÍNDICE O QUE É ARQUITETURA VERDE FUNDAMENTOS POR QUE FAZER MÃOS A OBRA VANTAGENS PARA O PROJETO VANTAGENS PARA O IMÓVEL VANTAGENS PARA O MEIO AMBIENTE ENERGIA SOLAR NA ARQUITETURA VERDE ENERGIA SOLAR VANTAGENS

Leia mais

MUDANÇAS CLIMÁTICAS e o PAPEL DA ESCOLA. Prof.ª Ms. LUCIANE CORTIANO LIOTTI

MUDANÇAS CLIMÁTICAS e o PAPEL DA ESCOLA. Prof.ª Ms. LUCIANE CORTIANO LIOTTI MUDANÇAS CLIMÁTICAS e o PAPEL DA ESCOLA Prof.ª Ms. LUCIANE CORTIANO LIOTTI MUDANÇAS CLIMÁTICAS O QUE É? FONTE: GALLEGO, J. L.,2008 O PLANETA TERRA A Terra é um Planeta muito especial! Sua atmosfera funciona

Leia mais

Projeto Simbiose Industrial e Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para APLs

Projeto Simbiose Industrial e Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para APLs Projeto Simbiose Industrial e Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos para APLs Mas antes... A Atividade Humana e o Meio Ambiente: o que podemos fazer para melhorar esta relação? Conceitos Ecologia

Leia mais

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School

COLÉGIO. Internacional. Escola verde Green School Escola verde Green School Sobre o Colégio Positivo Início das aulas: 18 de fevereiro de 2013 Lançamento oficial: 26 de março de 2013 Proposta de ensino bilíngue (português/inglês) Cerca de 350 alunos,

Leia mais

ECOVILLAGGIO JARDIM BELA VISTA

ECOVILLAGGIO JARDIM BELA VISTA ECOVILLAGGIO JARDIM BELA VISTA 1 INTRODUÇÃO Estamos acompanhando os acontecimentos climáticos globais e podemos perceber as grandes alterações pelas quais o mundo vêm passando. Um dos setores da economia

Leia mais

Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas

Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas Prêmio ANTP-ABRATI de Boas Práticas Viação Garcia Ltda. Despoluir - Motores desligados para poupar o planeta Projeto iniciado em 2009, sem previsão de encerramento Categoria 03: Responsabilidade Sócio-ambiental

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 9 º ANO

CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 9 º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 3º BIMESTRE 9 º ANO 2010 QUESTÃO 1 Com a finalidade de diminuir

Leia mais

Ideal Qualificação Profissional. Projeto Cultive esta ideia

Ideal Qualificação Profissional. Projeto Cultive esta ideia Ideal Qualificação Profissional Projeto Cultive esta ideia Objetivo A produção e a difusão de conhecimentos são pilares básicos da escola, é por meio da educação que se formam cidadãos conscientes de seu

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 502/2013

PROJETO DE LEI Nº 502/2013 PROJETO DE LEI Nº 502/2013 Autor(es): VEREADORA LAURA CARNEIRO EMENTA: INSTITUI O SISTEMA DE REUTILIZAÇÃO E RECICLAGEM DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÕES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA CONCEITO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROMOVE INTERVENÇÕES CONSCIENTES SOBRE O MEIO AMBIENTE, ADAPTANDO-O PARA AS NECESSIDADES

Leia mais

ANEXO II PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO. Formulário para obtenção do QUALIVERDE

ANEXO II PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO. Formulário para obtenção do QUALIVERDE ANEXO II PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO Formulário para obtenção do QUALIVERDE Local da obra Nome do proprietário ou requerente RA Nome do autor do projeto (PRPA)

Leia mais

O IMPACTO AMBIENTAL DA COMPUTAÇÃO

O IMPACTO AMBIENTAL DA COMPUTAÇÃO O IMPACTO AMBIENTAL DA COMPUTAÇÃO Tema 11 Grupo 03 Adriano José Ferreira Gasparini 5890114 Diogo Ferrari Meletto 5890201 Luiz Antonio Bezerra de Andrade 5967745 Tópicos: Impacto Ambiental: Lixo Eletrônico;

Leia mais

GESTÃO CIDADÃO CONSCIENTE

GESTÃO CIDADÃO CONSCIENTE GESTÃO CIDADÃO CONSCIENTE Missão Valores Visão Trata-se da área de significado, dando sentido a tudo o que é feito, respondendo à pergunta: por que é feito isso? 6 C AS FERRAMENTAS PARA GESTÃO CIDADÃO

Leia mais

VIABILIDADE AMBIENTAL E ECONÔMICA DA RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS POR MEIO DE COMBUSTÍVEL DERIVADO DE RESÍDUO - CDR

VIABILIDADE AMBIENTAL E ECONÔMICA DA RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS POR MEIO DE COMBUSTÍVEL DERIVADO DE RESÍDUO - CDR VIABILIDADE AMBIENTAL E ECONÔMICA DA RECUPERAÇÃO ENERGÉTICA DE RESÍDUOS POR MEIO DE COMBUSTÍVEL DERIVADO DE RESÍDUO - CDR CONFERÊNCIA WASTE TO ENERGY 2014 MARILIA TISSOT DIRETORA EXECUTIVA VIABILIDADE

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES VII Rio Energias Renováveis EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM EDIFICAÇÕES CERTIFICAÇÕES E RETORNO FINANCEIRO Antonio Collet - Dezembro 2010 Consumo Final de Energia Consumo de Energia Setores Economicos Canadá

Leia mais

SUSTENTABILIDADE COM REDUÇÃO DA EMISSÃO DE CO 2 E AUTOSUFICIÊNCIA DA ENERGIA CONSUMIDA PELA PLANTA FABRIL DE SUMARÉ/SP

SUSTENTABILIDADE COM REDUÇÃO DA EMISSÃO DE CO 2 E AUTOSUFICIÊNCIA DA ENERGIA CONSUMIDA PELA PLANTA FABRIL DE SUMARÉ/SP SUSTENTABILIDADE COM REDUÇÃO DA EMISSÃO DE CO 2 E AUTOSUFICIÊNCIA DA ENERGIA CONSUMIDA PELA PLANTA FABRIL DE SUMARÉ/SP Celso Shinohara 1, Arthur Signorini 1, Regis Itikawa 1, Edivaldo Simão 1, Carmen Lucia

Leia mais

Alternativas tecnológicas disponíveis. Variações de custo e de segurança das operações.

Alternativas tecnológicas disponíveis. Variações de custo e de segurança das operações. DESTINAÇÃO E DISPOSIÇÃO FINAL AMBIENTALMENTE ADEQUADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS INDUSTRIAIS Alternativas tecnológicas disponíveis. Variações de custo e de segurança das operações. INTRODUÇÃO SUSTENTABILIDADE,

Leia mais

ADUBO DE LODO DE ESGOTO DOMÉSTICO COMPOSTADO

ADUBO DE LODO DE ESGOTO DOMÉSTICO COMPOSTADO ADUBO DE LODO DE ESGOTO DOMÉSTICO COMPOSTADO Felipe Antº N. Madureira (Julho/2010) FELIPE ANTº NASCIMENTO MADUREIRA Engenheiro Civil - UFBA Gerente da Divisão de Esgotamento Sanitário Unidade Regional

Leia mais

Levantamento das ações de redução de gastos desenvolvidas no Programa de Eficiência do Gasto (PEG) na UFSJ

Levantamento das ações de redução de gastos desenvolvidas no Programa de Eficiência do Gasto (PEG) na UFSJ Levantamento das ações de redução de gastos desenvolvidas no Programa de Eficiência do Gasto (PEG) na UFSJ Pró Reitoria de Planejamento - PPLAN São João del Rei, 20 de novembro de 2013 Em atendimento ao

Leia mais

Eficiência Energética. Roberto Lamberts Labeee-UFSC e CBCS

Eficiência Energética. Roberto Lamberts Labeee-UFSC e CBCS Eficiência Energética Roberto Lamberts Labeee-UFSC e CBCS Estrutura Contextualização Desafios Visão de futuro Contextualização A sociedade vem buscando uma melhora constante na qualidade de vida e demanda

Leia mais

Cenário Brasileiro e Educação

Cenário Brasileiro e Educação Cenário Brasileiro e Educação Prof. José Pio Martins Economista Reitor da Universidade Positivo Agosto/2014 Observações introdutórias Missões do gestor Gerenciar o dia a dia Preparar a organização para

Leia mais

Instituto de Educação infantil e juvenil Inverno, 2013. Londrina, de. Nome: Ano: Tempo Início: término: total:

Instituto de Educação infantil e juvenil Inverno, 2013. Londrina, de. Nome: Ano: Tempo Início: término: total: Instituto de Educação infantil e juvenil Inverno, 2013. Londrina, de. Nome: Ano: Tempo Início: término: total: Edição XVIII MMXIII Extra 6º ao 9º anos MUDANÇAS CLIMÁTICAS Hoje, tivemos a presença das pesquisadoras

Leia mais

Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE. Tadeu Malheiros

Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE. Tadeu Malheiros Universidade de São Paulo Escola de Engenharia de São Carlos INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE Tadeu Malheiros 2011 Lentes da sustentabilidade integração síntese enfoque de colaboração na resolução de problemas

Leia mais

A Participação de Betim na CCP: Campanha pela Proteção Climática das Cidades

A Participação de Betim na CCP: Campanha pela Proteção Climática das Cidades PREFEITURA MUNICIPAL DE BETIM - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE A Participação de Betim na CCP: Campanha pela Proteção Climática das Cidades I - Objetivo da campanha: Mobilizar a apoiar governos

Leia mais

Soluções em impressão para um mundo ecologicamente correto!

Soluções em impressão para um mundo ecologicamente correto! GLOBAL TONER SOLUÇÕES EM IMPRESSÕES LTDA Rua Caçapava nº 404 Novo Riacho Contagem MG CEP 32285-030 (31) 3398-4498 / 3911-0327 cassiene@globaltonermg.com.br Acesse o nosso site: www.globaltonermg.com.br

Leia mais

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades.

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. professor Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. Também serão produzidos, dentro de sala de aula, cartazes

Leia mais

S U S T E N T A B I L I D A D E

S U S T E N T A B I L I D A D E S U S T E N T A B I L I D A D E Encontro ILSI Brasil: Sua EMPRESA É SUSTENTÁVEL? Dez 12 I L T O N A Z E V E D O D I R. S R A E M E I O A M B I E N T E C O C A - C O L A B R A S I L NOSSA MISSÃO Refrescar

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 42 setembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 42 setembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 42 setembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Eleição presidencial e o pensamento econômico no Brasil 1 I - As correntes do pensamento econômico

Leia mais

SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL/EMPRESARIAL. A nova era da responsabilidade social mútua e o papel do consumidor SESI/FIEMG

SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL/EMPRESARIAL. A nova era da responsabilidade social mútua e o papel do consumidor SESI/FIEMG SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL/EMPRESARIAL A nova era da responsabilidade social mútua e o papel do consumidor SESI/FIEMG A Amda é entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1978, apartidária

Leia mais

CRESCER OU SER SUSTENTÁVEL? OS DOIS.

CRESCER OU SER SUSTENTÁVEL? OS DOIS. ESPAÇO DE PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE CRESCER OU SER SUSTENTÁVEL? OS DOIS. santander.com.br/sustentabilidade A indústria vive o desafio de produzir e, ao mesmo tempo, reduzir e destinar corretamente os

Leia mais

Sinais. O mundo está a mudar

Sinais. O mundo está a mudar Sinais O mundo está a mudar O nosso Planeta está a aquecer, do Pólo Norte ao Polo Sul. Os efeitos do aumento da temperatura estão a acontecer e os sinais estão por todo o lado. O aquecimento não só está

Leia mais

A PERMACULTURA E SUAS SOLUÇÕES PARA AS ÁREAS URBANA E RURAL. Albertinho Barreto de Carvalho abcarvalho@fundacentro-ba.gov.

A PERMACULTURA E SUAS SOLUÇÕES PARA AS ÁREAS URBANA E RURAL. Albertinho Barreto de Carvalho abcarvalho@fundacentro-ba.gov. A PERMACULTURA E SUAS SOLUÇÕES PARA AS ÁREAS URBANA E RURAL Albertinho Barreto de Carvalho 071-32728855 SIGNIFICADO Permanente Agricultura Cultura Permanente CULTURAS NÃO SOBREVIVEM MUITO TEMPO SEM UMA

Leia mais

Aprenda como reduzir custos de seu posto implementando ações sustentáveis

Aprenda como reduzir custos de seu posto implementando ações sustentáveis Aprenda como reduzir custos de seu posto implementando ações sustentáveis Sustentabilidade Equilíbrio Satisfação das necessidades da sociedade Garantia da sobrevivência humana No uso dos Recursos Naturais

Leia mais

Consumo Consciente como Instrumento de Sustentabilidade

Consumo Consciente como Instrumento de Sustentabilidade Conferência Municipal de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas Câmara dos Vereadores de São Paulo Consumo Consciente como Instrumento de Sustentabilidade Helio Mattar Diretor Presidente, Instituto

Leia mais

A Sabesp STATUS: Fundada em 1973 como sociedade de (Governo do Estado de São Paulo, acionistas privados e municípios) ATRIBUIÇÕES:

A Sabesp STATUS: Fundada em 1973 como sociedade de (Governo do Estado de São Paulo, acionistas privados e municípios) ATRIBUIÇÕES: Novembro/2007 A Sabesp STATUS: Fundada em 1973 como sociedade de participação acionária (Governo do Estado de São Paulo, acionistas privados e municípios) ATRIBUIÇÕES: PATRIMÔNIO LÍQUIDO: L EMPREGADOS:

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO Sustentabilidade é um projeto que visa conscientizar a população a preservar o meio ambiente, buscando

Leia mais

Oficina DESENVOLVA A SUA EMPRESA

Oficina DESENVOLVA A SUA EMPRESA Oficina DESENVOLVA A SUA EMPRESA Henrique Rafael da Silva Romão Escritório Regional de Sorocaba Unidade de Educação 1 IDENTIDADE INSTITUCIONAL NEGÓCIO Espaço que a organização pretende ocupar em relação

Leia mais

Programa ABRELPE de Logística Reversa de Resíduos de Equipamentos EletroEletrônicos REEE

Programa ABRELPE de Logística Reversa de Resíduos de Equipamentos EletroEletrônicos REEE Programa ABRELPE de Logística Reversa de Resíduos de Equipamentos EletroEletrônicos REEE 1 A ABRELPE Associação nacional, sem fins lucrativos, que congrega e representa as empresas prestadoras de serviços

Leia mais

O Reuso da Água no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas

O Reuso da Água no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas O Reuso da Água no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas Weber Coutinho Gerente de Planejamento e Monitoramento Ambiental Secretaria Municipal de Meio Ambiente Junho / 2015 Mudanças

Leia mais

A questão energética. Capítulo 28

A questão energética. Capítulo 28 A questão energética Capítulo 28 Balanço energético mundial Energia é a capacidade de produzir trabalho; Aumento da capacidade produtiva Aumento do consumo Necessidade de novas fontes de energia Ciclos

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL JANEIRO 2013 RESUMO EXECUTIVO A ACCENT é uma empresa especializada em soluções tradução e localização de software, publicações técnicas, conteúdo de sites e material institucional e educativo. ESTRUTURA

Leia mais

Modelos de Gestão Novas Demandas e Ambientes para o Gestor Contemporâneo

Modelos de Gestão Novas Demandas e Ambientes para o Gestor Contemporâneo Modelos de Gestão Novas Demandas e Ambientes para o Gestor Contemporâneo Modernidade trouxe vantagens e prejuízos Poluição causada pelas organizações afeta diretamente a natureza Criação de Leis para minimizar

Leia mais

REAPROVEITAMENTO DA ÁGUA POTÁVEL: REUSO DE ÁGUA PARA MINIMIZAR O DESPERDICIO EM VASOS SANITÁRIOS

REAPROVEITAMENTO DA ÁGUA POTÁVEL: REUSO DE ÁGUA PARA MINIMIZAR O DESPERDICIO EM VASOS SANITÁRIOS REAPROVEITAMENTO DA ÁGUA POTÁVEL: REUSO DE ÁGUA PARA MINIMIZAR O DESPERDICIO EM VASOS SANITÁRIOS (Fernanda Silva de Souza 1 ; Adriana da Silva Santos 2 ; Francisco Marto de Souza 3 ; Ellen Caroline Santos

Leia mais

Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia

Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia OBS: Apresentação obrigatória na primeira página do case 1. Informações cadastrais a) Identificação: empresa b) Nome: Cecrisa Revestimentos Cerâmicos

Leia mais

MODELO SESI DE SUSTENTABILIDADE NO TRABALHO

MODELO SESI DE SUSTENTABILIDADE NO TRABALHO MODELO SESI DE SUSTENTABILIDADE NO TRABALHO Flávia Dias Uberaba 14.04.2010 O QUE É O MODELO O Modelo SESI de Sustentabilidade no Trabalho é uma ferramenta de diagnóstico e autoavaliação que propõe às indústrias

Leia mais

Anexo I CATEGORIA I: ACESSIBILIDADE CATEGORIA II: CULTURA CATEGORIA III: EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO. Acessibilidade. Acesso à cultura

Anexo I CATEGORIA I: ACESSIBILIDADE CATEGORIA II: CULTURA CATEGORIA III: EDUCAÇÃO DESCRIÇÃO. Acessibilidade. Acesso à cultura Anexo I CATEGORIA I: ACESSIBILIDADE Acessibilidade Projetos para implementação de políticas públicas e interdisciplinares adequados à inclusão social, para que mais pessoas possam usufruir dos direitos

Leia mais

Bombas de Calor Geotérmicas

Bombas de Calor Geotérmicas Bombas de Calor Geotérmicas Futuro A crescente subida dos preços dos combustíveis fósseis (gás e gasóleo) levou a CHAMA a procurar alternativas aos sistemas tradicionais de aquecimento. Alternativas que

Leia mais

Aircrete Europe. Tecnologia de construção mais sustentável, rápida e melhor para o futuro

Aircrete Europe. Tecnologia de construção mais sustentável, rápida e melhor para o futuro Aircrete Europe Tecnologia de construção mais sustentável, rápida e melhor para o futuro Missão A AIRCRETE procura continuamente superar as expectativas de seus clientes, oferecendo os melhores sistemas

Leia mais

Economia de Baixo Carbono

Economia de Baixo Carbono Economia de Baixo Carbono Haroldo Mattos de Lemos Presidente, Instituto Brasil PNUMA Vice-Presidente, Comitê Técnico 207 da ISO (ISO 14000) Presidente, Conselho Técnico da ABNT Presidente, Conselho Empresarial

Leia mais

Construção Casa Simples

Construção Casa Simples Construção Casa Simples DECLARAÇÃO DE ESCOPO SCOPE STATEMENT Preparado por Ronilson Ronald Marques Versão 1.0 Aprovado por Durval Marques 08/05/2011 I - Time do Projeto Durval Marques Proprietário - Patrocinador

Leia mais

2. Porque queremos diminuir a Pegada Ecológica? 4. Em que consiste a sustentabilidade ambiental?

2. Porque queremos diminuir a Pegada Ecológica? 4. Em que consiste a sustentabilidade ambiental? 1. Quais são as dimensões do Desenvolvimento Sustentável? 2. Porque queremos diminuir a Pegada Ecológica? a) Económica b) Social c) Ambiental d) Todas as anteriores a) Melhorar a nossa qualidade de vida

Leia mais

O setor de reforma de pneus no Brasil e seus aspectos ambientais e econômicos, além de propostas para melhoria do segmento

O setor de reforma de pneus no Brasil e seus aspectos ambientais e econômicos, além de propostas para melhoria do segmento O setor de reforma de pneus no Brasil e seus aspectos ambientais e econômicos, além de propostas para melhoria do segmento RESUMO Este trabalho tem a finalidade de evidenciar o setor de reforma de pneus

Leia mais

Eco-Mundi 1. PALAVRAS-CHAVE: game; remake; PacMan; natureza; sustentabilidade.

Eco-Mundi 1. PALAVRAS-CHAVE: game; remake; PacMan; natureza; sustentabilidade. Eco-Mundi 1 Gabriela Cardoso LEITÃO 2 Amanda Lorraine Teles RODRIGUES 3 Bruno Andrew Furtado de SOUSA 4 Luisa Pinto ALMEIDA 5 Lamounier Lucas PEREIRA JUNIOR 6 Centro Universitário Newton Paiva, Belo Horizonte,

Leia mais

Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades

Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades Infra Estrutura Verde no Planejamento Urbano Das Cidades A Remaster Sinônimo de pioneirismo no desenvolvimento da solução ideal em pisos elevados para espaços corporativos, a Remaster empresa brasileira

Leia mais

Geografia. Professor: Jonas Rocha

Geografia. Professor: Jonas Rocha Geografia Professor: Jonas Rocha Questões Ambientais Consciência Ambiental Conferências Internacionais Problemas Ambientais Consciência Ambiental Até a década de 1970 o homem acreditava que os recursos

Leia mais

Classificação dos Sistemas Fotovoltaicos

Classificação dos Sistemas Fotovoltaicos Só Elétrica Indústria e Comércio de Equipamentos Elétricos Rua Duque de Caxias, 796 Centro Joaçaba CEP: 89600-000 Fone: (49) 3522-2681 Um sistema fotovoltaico é uma fonte de potência elétrica, na qual

Leia mais

AUTOR(ES): TALITA SILVA MORILLAS, GISELLY DE SOUZA BRITO, MARIA EUGÊNIA DO NASCIMENTO, TATIANA DOS SANTOS SOUSA

AUTOR(ES): TALITA SILVA MORILLAS, GISELLY DE SOUZA BRITO, MARIA EUGÊNIA DO NASCIMENTO, TATIANA DOS SANTOS SOUSA Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SUSTENTABILIDADE: REUSO DE ÁGUA DA CHUVA CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS

Leia mais

Título Economia de baixo carbono, desafios e oportunidades para o setor elétrico Veículo Canal Energia Data 16 dezembro 2015 Autor Claudio J. D.

Título Economia de baixo carbono, desafios e oportunidades para o setor elétrico Veículo Canal Energia Data 16 dezembro 2015 Autor Claudio J. D. Título Economia de baixo carbono, desafios e oportunidades para o setor elétrico Veículo Canal Energia Data 16 dezembro 2015 Autor Claudio J. D. Sales Estiveram reunidos nas duas últimas semanas em Paris,

Leia mais

A MAIOR EMPRESA DE BIODIESEL DO BRASIL

A MAIOR EMPRESA DE BIODIESEL DO BRASIL A MAIOR EMPRESA DE BIODIESEL DO BRASIL BIODIESEL O que é? O biodiesel pode ser produzido a partir de qualquer óleo vegetal - tal como soja, girassol, canola, palma ou mamona -, assim como a partir de gordura

Leia mais

FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO 25.899/2015

FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO 25.899/2015 FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO.99/0 ANEXO 0 GESTÃO SUSTENTÁVEL DAS ÁGUAS ( Subtotal de 9Ptos =.6 % ) Declarada 6 9 Uso de equipamentos economizadores de água ( torneiras com arejadores, spray e/ou

Leia mais

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE. Missão:

MINISTERIO DO MEIO AMBIENTE. Missão: GERAÇÃO DE ENERGIA E MEIO AMBIENTE: LIÇÕES APRENDIDAS E PENSANDO O FUTURO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Missão: Promover a adoção de princípios e estratégias para o conhecimento, a proteção e a recuperação

Leia mais

RTPROJETO PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AQUECEDORES SOLARES EM RESIDÊNCIAS POPULARES

RTPROJETO PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AQUECEDORES SOLARES EM RESIDÊNCIAS POPULARES 1 RTPROJETO PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AQUECEDORES SOLARES EM RESIDÊNCIAS POPULARES João. L. B. ZAMPERIN 1, Simone L. ANDRADE 2, Camila P. C. GABRIEL 3, Luis R. A. GABRIEL FILHO 4 RESUMO: Neste trabalho analisamos

Leia mais

VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER!

VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER! VOCÊ NÃO PRECISA ESCOLHER! Fachada com tijolo tipo inglês rústico com revestimento que proporciona o conforto térmico e acústico. Ficha Técnica Tipologia da unidade privativa: Aptos de 4 ou 5 suítes

Leia mais

IDEAL PARA VIVER OU INVESTIR. www.pauloferes.com.br

IDEAL PARA VIVER OU INVESTIR. www.pauloferes.com.br IDEAL PARA VIVER OU INVESTIR A Paulo Feres Construções é uma empresa familiar com mais de 20 anos de tradição. Desde 1984 constrói edifícios residenciais com capital próprio e conta com a mesma equipe

Leia mais

VI-003 SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA A PROBLEMÁTICA RESÍDUOS ORGÂNICOS: RESULTADOS ALCANÇADOS ATRAVÉS DE UMA REDE DE COOPERAÇÃO

VI-003 SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA A PROBLEMÁTICA RESÍDUOS ORGÂNICOS: RESULTADOS ALCANÇADOS ATRAVÉS DE UMA REDE DE COOPERAÇÃO VI-003 SOLUÇÕES INTEGRADAS PARA A PROBLEMÁTICA RESÍDUOS ORGÂNICOS: RESULTADOS ALCANÇADOS ATRAVÉS DE UMA REDE DE COOPERAÇÃO Josanídia Santana Lima (1) Bióloga, Profa. Adjunto do Instituto de Biologia da

Leia mais

CONSUS 2012 Congresso Internacional de Sustentabilidade. Acessibilidade para a cidade do futuro

CONSUS 2012 Congresso Internacional de Sustentabilidade. Acessibilidade para a cidade do futuro CONSUS 2012 Congresso Internacional de Sustentabilidade Acessibilidade para a cidade do futuro São José dos Campos População: 636.876 (IBGE 2011) Censo PcD 2009 = 11,45% 56,4% - Preferem utilizar transporte

Leia mais

Neutralização de Carbono

Neutralização de Carbono Neutralização de Carbono As Marcas Em Dia Com o Planeta Programa Piloto para Treinamento em Serviços Ecossistêmicos/Mercados Ambientais Curitiba - Outubro 2.007 Neutralização de Carbono Atitude Voluntária

Leia mais

Os fenômenos climáticos e a interferência humana

Os fenômenos climáticos e a interferência humana Os fenômenos climáticos e a interferência humana Desde sua origem a Terra sempre sofreu mudanças climáticas. Basta lembrar que o planeta era uma esfera incandescente que foi se resfriando lentamente, e

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA S E F A Z SECRETARIA DA FAZENDA GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA UNIDADE ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO Apresentação Este manual pretende dar dicas simples aos

Leia mais

Prof: Marcio Santos Enem 2009

Prof: Marcio Santos Enem 2009 Prof: Marcio Santos Enem 2009 Mapa Mundi Ciências Humanas Aula III Brasil Características Políticas - Nome: República Federativa do Brasil - 5º país do mundo em população - 5º país do mundo em território

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade e de paisagens e ecossistemas visualmente atraentes que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Captação e aproveitamento da água de chuva no setor urbano: realidade e perspectivas

Captação e aproveitamento da água de chuva no setor urbano: realidade e perspectivas 8o Simpósio Brasileiro de Captação e Manejo de Água de Chuva - Campina Grande (PB) 1 Captação e aproveitamento da água de chuva no setor urbano: realidade e perspectivas Ricardo Franci Gonçalves Prof.

Leia mais

SUSTENTABILIDADE? COMO ASSIM?

SUSTENTABILIDADE? COMO ASSIM? SUSTENTABILIDADE? COMO ASSIM? 1. Matéria Bruta Representa a vontade de melhorar o 6. Reciclagem mundo e construir um futuro mais próspero. É o equilíbrio econômico, social e ambiental que garante a qualidade

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade, paisagens e ecossistemas visualmente atraentes e que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Questões ambientais do Brasil

Questões ambientais do Brasil Questões ambientais do Brasil Ao longo da história do Brasil, o desmatamento esteve presente em todos os ciclos econômicos responsáveis pela construção do país, o que reduziu bastante a biodiversidade

Leia mais

Brasil Ecodiesel. Movendo o Brasil com Biodiesel. Biodiesel Congress 2009 01/09/09

Brasil Ecodiesel. Movendo o Brasil com Biodiesel. Biodiesel Congress 2009 01/09/09 Brasil Ecodiesel Movendo o Brasil com Biodiesel Biodiesel Congress 2009 01/09/09 Macro Tendências do Setor de Biodiesel Pressão mundial por combustíveis renováveis Mundo Em 2008, os biocombustíveis representaram

Leia mais

Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura

Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura Conservação de Água e Energia Elétrica 14 de outubro de 2014 Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura Robert Bosch Ltda. Gestão de Águas: Garantia para as gerações atual e futura 2 Força

Leia mais

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS

Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS 198 Eixo Temático ET-03-004 - Gestão de Resíduos Sólidos VANTAGENS DA LOGÍSTICA REVERSA NOS EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS Isailma da Silva Araújo; Luanna Nari Freitas de Lima; Juliana Ribeiro dos Reis; Robson

Leia mais

30/11/2012. do adensamento populacional. crescimento desordenado. ocupação de áreas naturais e frágeis

30/11/2012. do adensamento populacional. crescimento desordenado. ocupação de áreas naturais e frágeis Universidade Metodista Recuperação Ambiental de Áreas Degradadas Impactos gerados pelo uso e ocupação do solo no meio urbano Final século XVIII Revolução Industrial Migração do homem do campo objetivo

Leia mais