O Grupo e a Tecnologia IMPSA. Parque Parajuru - CE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Grupo e a Tecnologia IMPSA. Parque Parajuru - CE"

Transcrição

1 O Grupo e a Tecnologia IMPSA Parque Parajuru - CE

2 Quem somos? Fundada em 1907 na Argentina. Crescimento como Multinacional desde anos de história 2

3 Quem somos? Presença mundial IMPSA Xangai Vendas e Serviços IMPSA International Vendas e Serviços IMPSA Vietnã Vendas e Serviços IMPSA Venezuela Vendas e Serviços IMPSA Equador Vendas e Serviços IMPSA Colômbia Vendas e Serviços Parques Eólicos CE - SC RN - PB IMPSA Brasil Fábricas em Pernambuco IMPSA Índia Vendas e Serviços IMPSA Hong Kong Vendas e Serviços IMPSA Filipinas Vendas e Serviços IMPSA Malásia Fábricas em Lumut IMPSA Argentina Fábricas em Mendoza IMPSA Brasil Vendas e Serviços IMPSA Argentina Vendas e Serviços 150 projetos em 40 países. 3

4 Quem somos? BRASIL MALASIA ARGENTINA IMPSA Wind Pernambuco, Brasil IMPSA TCA Pernambuco, Brasil IMPSA Malásia Lumut - Malásia IMPSA Planta I Mendoza - Argentina IMPSA Planta II Mendoza - Argentina IMPSA Wind Recife Pernambuco,Brasil IMPSA Wind Pernambuco, Brasil IMPSA Malásia Lumut - Malásia IMPSA Planta I Mendoza - Argentina IMPSA Planta II Mendoza - Argentina Fábricas próprias com grande capacidade 4

5 25 Anos de Experiência no Brasil BELO MONTE 2,444 MW (Equipamentos Hidromecânicos) NOVOS PROJETOS CE e RN LEILÃO 2010 ( 270MW) NOVOS PROJETOS CE LEILÃO ,2 (MW) PROJETO CEARÁ I PROINFA (99,6 MW) FÁBRICA PORTO DE SUAPE (450MW/ANO) TUCURUÍ 4,125 MW (Equipamentos Hidromecânicos) FUNIL 185 MW DARDANELOS 270 MW MIRANDA 408 MW APM MANSO 215 MW FUNDÃO 244 MW + PCH FUNDÃO 3 MW DONA FRANCISCA 125 MW (Equipamentos Hidromecânicos) SOBRAGI 67 MW HENRY BORDEN 68 MW PCH PAI JOAQUIM 24 MW SANTA CLARA 60 MW + PCH SANTA CLARA 3 MW Localização Chave: Hidrelétricas 2,089 MW Energia Eólica 317 MW Capacidade Total Instalada 2,406 MW PROJETO SANTA CATARINA PROINFA (222 MW) SIMPLÍCIO/ANTA 360 MW SANTA BRANCA 59 MW 5 COLÍDER 310 MW

6 Quem Somos nº1 na América Latina O maior investidor individual em energia eólica na América Latina O maior fabricante de geradores eólicos na América do Sul O único grupo totalmente integrado no setor de energia eólica na América do Sul A única companhia na América Latina desenvolvendo sua própria tecnologia 6

7 O Que Oferecemos: ONE STOP SHOP Projeto e produção de aerogeradores de grande porte. Fornecimento de: Aerogeradores Projetos eólicos em regime turn-key Projetos eólicos em contratos EPC Fornecedor completo de serviços Operação e manutenção de longo prazo Consultoria em estudos de vento Consultoria em finanças Consultoria em desenvolvimento completo P&D Fabricação Construção de parques eólicos O&M 7

8 História da Unidade de Negócios 1985: Início do esforço de pesquisa 1998: Pesquisa em compósitos fabricação de pás 2003: P&D Projeto IWP58 protótipo de 1 MW 2004: Engenharia de produto e desenvolvimento de protótipo 2005: Lançamento da unidade IMPSA WIND Brasil 2006: P&D IWP MW Acordo com VENSYS 2007: Instalações de fabricação início da produção 2008: Produção comercial de Vensys e Unipower 2009: Mais de 500 MW em contratos 2010: Mais de 1000 MW em contratos Certificação da plataforma Unipower 8

9 Participação no Mercado até 2009 Siemens 0% GE 0% Alstom 0% Suzlon 31% PROINFA Indefinido 0% Wobben 26% IMPSA 27% Gamesa 0% Vestas 16% Alstom 5% Siemens 0% GE 32% LEILÃO 2009 Suzlon 19% Indefinido 0% IMPSA 12% Gamesa 2% Vestas 4% Wobben 26% 9

10 Participação no Mercado LEILÃO 2010 TOTAL NO BRASIL Alstom 1% Siemens 8% GE 10% Wobben 8% Suzlon 0% Vestas 19% Indefinido 16% IMPSA 22% Gamesa 16% Alstom 2% Siemens 3% Suzlon 14% GE 16% Indefinido 6% IMPSA 20% Wobben 19% Gamesa 7% Vestas 13% 1GW EM FABRICAÇÃO E EM INSTALAÇÃO 10

11 Fabricante Brasileira de Geradores Eólicos Inaugurada em Capacidade de produção anual: 400 geradores de 1,5 MW, 2,0 e 2,1 MW. Finame 100%. Contratos celebrados em reais.

12 Tendência Tecnológica da Geração Eólica no Mundo Stall fixo Características Técnicas Stall ativo Velocidade fixa Caixa transmissão Pitch regulado Velocidade variável Sem caixa de transmissão Caminho do Desenvolvimento Tecnológico Fabricantes NEG-M Bonus Nordex Ecotecnia Mitsubishi Bonus NEG-M Ecotecnia Vestas GEWE Nordex DeWind Gamesa Vestas Suzlon RePower Enercon Largerwey Mitsubishi Goldwind Darwind Harakosan Leitwind Vensys Fontes: GARRAD HASSAN Peter Jamieson 2006 Dutch Wind Worshops Henk Polinder

13 IMPSA sob licença da VENSYS Tipo: Classe 1, 2 e 3. Potência nominal: 1,5 MW. Altura da torre: 65m, 85m e 100m. Torre de aço ou concreto. Controle de passo das pás. Velocidade do rotor: Variável (12-24rpm). Gerador: DDPM Direct Drive Permanent Magnet. Diâmetro do rotor: 70m, 77m e 82m. Sem caixa redutora. 13

14 Tecnologia 100% IMPSA Tipo: Classe S (1), II e S (III). Potência Nominal: 1,5 MW, 2,0 MW, 2,1MW e 4MW. Diâmetro do rotor: 70m, 83m, 93m e 100m. Altura da torre: 70m, 80m e 100m. Torre de aço e concreto. Sem caixa redutora UNIPOWER. Velocidade: Variável ( rpm). Gerador: DDPM Direct Drive Permanent Magnet. Controle de passo das pás.

15 UNIPOWER Vantagens: Não tem caixa multiplicadora. Não tem bobinas no rotor (não precisa transmitir corrente ao rotor). Não tem eixo transmissor de energia mecânica. MAIOR EFICIÊNCIA 15

16 UNIPOWER 16

17 IMPSA Aerogeradores IMPSA IV-70 IMPSA IV-77 IMPSA IV-82 IWP-70 IWP-83 IWP-100 Potência Nominal Diâmetro do Rotor 1,5 MW 1,5 MW 1,5 MW 2,0 MW 2,1 MW 2,0 MW 70 m 77 m 82 m 70 m 83 m 100 m IEC Class Classe IEC Class II IEC Class II IEC Class S IEC Class II IEC Class S III Altura do Cubo 61,5 / 65 / 85 / 100 m 61,5 / 65 / 85 / 100 m 61,5 / 65 / 85 / 100 m 71,8 / 85 / 100 m 72 / 85 / 100 m 85 m/100m Patentes Vensys Vensys Vensys Unipower Unipower Unipower Tipo do Gerador DDPM (Direct Drive Permanent Magnets) Controle Controle de passo Conexão com a Rede Eletrônica, com conversor de freqüência 17

18 Certificação UNIPOWER 18

19 IWP-70 Para Ventos Extremos 19

20 IWP-100 Para os Bons Ventos do Brasil IMPSA V IMPSA IV IMPSA IWP93 IMPSA IWP GE 1.5 xle D82.5 GE 1.5 sle VESTAS V MW VESTAS V MW ENERCON E70 2 MW ENERCON E82 2 MW

21 Contato Muito obrigado pela atenção! Paulo Alexandre Ferreira

22 Perspectivas para o nordeste Ampliação da participação da cadeia produtiva Inclusão de exigência de offset nos contratos ligados aos governos locais Uso de energia eólica pelos governos locais Ampliação da base industrial localizada no nordeste, com a criação de novas indústrias Geração de riqueza a partir de exportação, com base em um mercado interno estimulado: Aprovação do projeto de Lei 630 Dep. Fernando Ferro equiparação à exportação para venda de projetos a parques eólicos Aumento das projeções de compra dentro do planejamento da EPE Criação de mecanismos que permitam a inclusão da energia eólica no mercado livre Consolidação de pólos de desenvolvimento tecnológico universidades +empresas Criação de um centro de certificação local, viabilizando a indústria de aerogeradores e componentes

23

Fabricação nacional de aerogeradores Situação atual e perspectivas. 04 de junho de 2009

Fabricação nacional de aerogeradores Situação atual e perspectivas. 04 de junho de 2009 Fabricação nacional de aerogeradores Situação atual e perspectivas 04 de junho de 2009 Brasil e a Energia eólica O Brasil apresenta excelentes condições para se tornar líder nesta indústria. Potencial

Leia mais

Inovação e competitividade na indústria de energia eólica. Vivian Sebben Adami Produttare Consultores Associados

Inovação e competitividade na indústria de energia eólica. Vivian Sebben Adami Produttare Consultores Associados Inovação e competitividade na indústria de energia eólica Vivian Sebben Adami Produttare Consultores Associados Capacidade Instalada (MW) Fonte 2011 2012 2013 %13/12 Hidreletrica 82.459 84.294 86.708 2,9%

Leia mais

Ventos favoráveis a fontes alternativas impulsionam energia eólica no Brasil

Ventos favoráveis a fontes alternativas impulsionam energia eólica no Brasil 32 Dezembro/2009 EWEA/Winter Ventos favoráveis a fontes alternativas impulsionam energia eólica no Brasil Denise Marson, da redação O primeiro leilão de projetos para geração de energia a partir dos ventos,

Leia mais

EEE934 Impactode GD àsredes Elétricas (http://www.cpdee.ufmg.br/~selenios)

EEE934 Impactode GD àsredes Elétricas (http://www.cpdee.ufmg.br/~selenios) Universidade Federal de Minas Gerais Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Área de Concentração: Engenharia de Potência EEE934 Impactode GD àsredes Elétricas (http://www.cpdee.ufmg.br/~selenios)

Leia mais

Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura. Rio de Janeiro Abril de 2012

Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura. Rio de Janeiro Abril de 2012 Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura Rio de Janeiro Abril de 2012 O que apoiamos Projetos de Infraestrutura Energia elétrica; Telecomunicações; Saneamento Ambiental; Logística e transportes;

Leia mais

Perspectivas da Energia Eólica no Mundo e no Brasil

Perspectivas da Energia Eólica no Mundo e no Brasil Perspectivas da Energia Eólica no Mundo e no Brasil Questões técnicas, econômicas e políticas Jens Peter Molly DEWI, Instituto Alemão de Energia Eólica Ltda. Seminário Internacional de Energias Renováveis,

Leia mais

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA O QUE ABORDAREMOS... PANORAMA EÓLICO Um pouco de... Geração de Energia Eólica no Mundo Jorge A. Villar Alé CE-EÓLICA villar@pucrs.br Energia Eólica no Brasil Aspectos tecnológicos 198 milhões de habitantes

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor de Energias Renováveis

Apoio do BNDES ao Setor de Energias Renováveis Apoio do BNDES ao Setor de Energias Renováveis Histórico de apoio do BNDES ao setor de infraestrutura Evolução dos Desembolsos BNDES (R$ bilhões) 92,2 137,4 168,4 139,7 155,9 190,4 7% 8% 10% 12% 12% 13%

Leia mais

Histórico. 900 AC Moinho persa.

Histórico. 900 AC Moinho persa. Histórico 900 AC Moinho persa. Histórico Moinho Europeu Sistema de giro; Posição do rotor; Número de pás; Altura em relação ao solo; Pás com perfil aerodinâmico; Histórico Moinhos de vento portugueses

Leia mais

Elbia Melo. Presidente Executiva ABEEólica

Elbia Melo. Presidente Executiva ABEEólica Cenário e Perspectivas para o Segmento de Energia Eólica Elbia Melo Presidente Executiva ABEEólica 84 Associados 2 84 Associados 3 Energia Eólica no Mundo 4 Ranking Mundial 1 China 75,56 2 EUA 60,01 3

Leia mais

SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS DA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA GERAÇÃO EÓLICA NO BRASIL

SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS DA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA GERAÇÃO EÓLICA NO BRASIL SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS DA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA GERAÇÃO EÓLICA NO BRASIL Franciele Weschenfelder 1 Lirio Schaeffer 2 1 Engenheira, mestranda do Grupo de Desenvolvimento em Energias

Leia mais

ARGENTINA Planta II Mendoza

ARGENTINA Planta II Mendoza Centro de Produção ARGENTINA Planta II Mendoza Acreditamos no Poder da Natureza Descrição A IMPSA é uma empresa especializada no fornecimento de soluções integradas para a geração de energia elétrica,

Leia mais

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo. Brasil: vento, energia e investimento. São Paulo/SP 23 de novembro de 2007

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo. Brasil: vento, energia e investimento. São Paulo/SP 23 de novembro de 2007 O Mercado de Energia Eólica E no Brasil e no Mundo Brasil: vento, energia e investimento São Paulo/SP 23 de novembro de 2007 Energia: importância e impactos A energia é um dos principais insumos da indústria

Leia mais

A GERAÇÃO EÓLICA E OS DESAFIOS PARA A OPERAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO

A GERAÇÃO EÓLICA E OS DESAFIOS PARA A OPERAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO 1 A GERAÇÃO EÓLICA E OS DESAFIOS PARA A OPERAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO Angela C. S. L. Guimarães Pedro Bezerra Companhia Hidro Elétrica do São Francisco - Chesf 2 PROPOSTA DO TRABALHO MOTIVAÇÃO

Leia mais

VI SBQEE. 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil CONCEITOS E CONSIDERAÇÕES SOBRE O IMPACTO DA GERAÇÃO EÓLICA NA REDE BÁSICA FLAVIA FERREIRA

VI SBQEE. 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil CONCEITOS E CONSIDERAÇÕES SOBRE O IMPACTO DA GERAÇÃO EÓLICA NA REDE BÁSICA FLAVIA FERREIRA VI SBQEE 21 a 24 de agosto de 2005 Belém Pará Brasil Código: BEL 16 8240 Tópico: Qualidade da Energia em Sistemas com Geração Distribuída CONCEITOS E CONSIDERAÇÕES SOBRE O IMPACTO DA GERAÇÃO EÓLICA NA

Leia mais

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE (CMA)

SENADO FEDERAL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE (CMA) SENADO FEDERAL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, DEFESA DO CONSUMIDOR E FISCALIZAÇÃO E CONTROLE (CMA) PANORAMA: A ENERGIA EÓLICA E SOLAR COM CONTRIBUIÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE NORMAS DE SUSTENTABILIDADE PARA OBRAS

Leia mais

Energia Eólica no Rio Grande do Sul

Energia Eólica no Rio Grande do Sul Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento SDPI Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento AGDI Energia Eólica no Rio Grande do Sul Potência de Geração Elétrica Instalada

Leia mais

EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DOS SISTEMAS DE CONVERSÃO DE ENERGIA EÓLICA PARA LIGAÇÃO À REDE

EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DOS SISTEMAS DE CONVERSÃO DE ENERGIA EÓLICA PARA LIGAÇÃO À REDE EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA DOS SISTEMAS DE CONVERSÃO DE ENERGIA EÓLICA PARA LIGAÇÃO À REDE FERNANDA DE OLIVEIRA RESENDE Universidade Lusófona do Porto foresende@sapo.pt Resumo: Desde muito cedo, na história

Leia mais

Participação da energia eólica no último leilão de fontes alternativas

Participação da energia eólica no último leilão de fontes alternativas Confederação Nacional da Indústria CNI Unidade de Competitividade Industrial COMPI Participação da energia eólica no último leilão de fontes alternativas Sumário Brasília, 24 de setembro de 2010 I. INTRODUÇÃO...2

Leia mais

ÚNICA EMPRESA BRASILEIRA FABRICANTE DE AEROGERADORES DE GRANDE PORTE, DE 800 A 2400 kw.

ÚNICA EMPRESA BRASILEIRA FABRICANTE DE AEROGERADORES DE GRANDE PORTE, DE 800 A 2400 kw. ÚNICA EMPRESA BRASILEIRA FABRICANTE DE AEROGERADORES DE GRANDE PORTE, DE 800 A 2400 kw. PROJETO, CONSTRUÇÃO, MONTAGEM, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE USINAS EÓLICAS. 850 COLABORADORES DIRETOS. 3 FÁBRICAS (SOROCABA

Leia mais

Geração de Energia Elétrica Mundial (2007-2035) Em bilhões (10 9 ) de MW

Geração de Energia Elétrica Mundial (2007-2035) Em bilhões (10 9 ) de MW 1. Panorama Internacional Em estudo da U.S. Energy Information Administration 1 (EIA) Internacional Energy Outlook 2010, estima se que a geração mundial de energia deverá aumentar 87% entre os anos de

Leia mais

Serviços de Diligência Técnica e Gestão de Ativos

Serviços de Diligência Técnica e Gestão de Ativos Serviços de Diligência Técnica e Gestão de Ativos Serviços Globais de Engenharia Eólica Provedor de Serviços All-in-One Ao combinar expertise técnica com vários anos de profunda experiência na indústria,

Leia mais

Chesf investe em eólicas e afasta risco de apagão no Nordeste João Magalhães Jornal O Dia 06/08/2015

Chesf investe em eólicas e afasta risco de apagão no Nordeste João Magalhães Jornal O Dia 06/08/2015 Campanha Solarimétrica? Temos a solução completa, desde a escolha do local até o cadastramento. www.aeroespacial.eng.br www.elementos.com.br 07 de agosto de 2015 Sexta-Feira - # 1.601 Chesf investe em

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Como funciona um aerogerador Componentes de um aerogerador Gôndola:contém os componentes chaves do aerogerador. Pás do rotor:captura o vento e transmite sua potência até o cubo que está acoplado ao eixo

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Economia Quanto custa um aerogerador O gráfico acima dá uma idéia da faixa de preços dos aerogeradores modernos em fevereiro de 1998. Como pode ver, os preços variam para cada tamanho de aerogerador. Economia

Leia mais

Panorama do setor de energia eólica

Panorama do setor de energia eólica Panorama do setor de energia eólica Elisa Salomão Lage Lucas Duarte Processi * Resumo O Brasil, apesar de ainda apresentar tímida participação no mercado eólico mundial, teve crescimento significativo

Leia mais

Inovação Tecnológica na WEG

Inovação Tecnológica na WEG Seminário Inovação e Desenvolvimento Econômico Como superar a dependência tecnológica brasileira? Inovação Tecnológica na WEG Siegfried Kreutzfeld Diretor Superintendente WEG Equipamentos Elétricos S.A.

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Pós-Graduação em Engenharia Elétrica

Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal do Ceará Centro de Tecnologia Pós-Graduação em Engenharia Elétrica RENDIMENTO DE UNIDADE DE BOMBEAMENTO DE ÁGUA ACIONADA POR GERADOR EÓLICO DE PEQUENO PORTE Autores: Levy Costa Mendeleyev

Leia mais

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo O Mercado de Energia Eólica E no Brasil e no Mundo Audiência Pública P - Senado Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle Brasília/DF 19 de junho de 2008 Energia: importância

Leia mais

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ

I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ I SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ Energia eólica - a utilização do vento, uma alternativa ecologicamente correta e economicamente viável para geração de energia renovável

Leia mais

COMPORTAMENTO DOS GERADORES DE INDUÇÃO DUPLAMENTE ALIMENTADOS EM TURBINAS EÓLICAS DE PEQUENO PORTE

COMPORTAMENTO DOS GERADORES DE INDUÇÃO DUPLAMENTE ALIMENTADOS EM TURBINAS EÓLICAS DE PEQUENO PORTE UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS CURITIBA DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA ÊNFASE ELETROTÉCNICA DIOGO MARTINS ROSA LUIZ ANDRÉ MOTTA DE MORAES

Leia mais

O projecto T.Urban. Micro turbinas eólicas de alta eficiência e baixo custo para ambientes urbanos e construídos

O projecto T.Urban. Micro turbinas eólicas de alta eficiência e baixo custo para ambientes urbanos e construídos O projecto T.Urban Micro turbinas eólicas de alta eficiência e baixo custo para ambientes urbanos e construídos Teresa Simões Ana Estanqueiro, Coordenadora Projecto T.URBan Ministério da Economia e Inovação

Leia mais

Uma análise econômica compromissada com o futuro da energia eólica

Uma análise econômica compromissada com o futuro da energia eólica 1 Uma análise econômica compromissada com o futuro da energia eólica Daniel Pinheiro Teixeira 1, Student, IEEE, Josimar Ribeiro Nolasco 1, Ângelo Rocha de Oliveira 1, Student, IEEE, Lindolpho Oliveira

Leia mais

Cenário mundial de energia eólica e as projeções em longo prazo. Canal Executivo São Paulo 25/11/2008

Cenário mundial de energia eólica e as projeções em longo prazo. Canal Executivo São Paulo 25/11/2008 Cenário mundial de energia eólica e as projeções em longo prazo Canal Executivo São Paulo 25/11/2008 Institucional Energia Eólica no Mundo Previsão de Instalação até 2020 Investimentos no Potencial Eólico

Leia mais

Revista Brasileira de Energia, Vol. 20, Nº 2, 2º Sem. 2014, pp. 107-117

Revista Brasileira de Energia, Vol. 20, Nº 2, 2º Sem. 2014, pp. 107-117 Revista Brasileira de Energia, Vol. 20, Nº 2, 2º Sem. 2014, pp. 107-117 107 PANORAMA DO MERCADO EÓLICO BRASILEIRO - ANÁLISE DE INVESTIDORES E FABRICANTES Humberto Dionísio de Andrade 1 Antônio Felipe de

Leia mais

A geração eólio-elétrica no mundo

A geração eólio-elétrica no mundo José Cleber Teixeira FIPEN 2010 Fórum Industrial de Produtividade e Negócios 28 / outubro / 2010 1 A geração eólio-elétrica no mundo Em termos mundiais, a exploração da energia eólica para geração de eletricidade

Leia mais

VENTIS Wind Service. Nossos serviços:

VENTIS Wind Service. Nossos serviços: VENTIS Wind Service Temos o prazer de apresentar a VENTIS Wind Service, empresa de serviços que chega no mercado internacional para prestar os serviços que as grandes empresas precisam no momento certo,

Leia mais

Desafios Logísticos para o Mercado Eólico Brasileiro. Logística ou Cadeia de suprimento

Desafios Logísticos para o Mercado Eólico Brasileiro. Logística ou Cadeia de suprimento Desafios Logísticos para o Mercado Eólico Brasileiro Logística ou Cadeia de suprimento Brian Gaylord Senior Analyst Latin America MAKE Consulting Calle Quintana 27, Madrid, Espanha bg@consultmake.com INTRODUÇÃO

Leia mais

V JORNADAS INTERNACIONALES DE ENERGÍA EÓLICA. Energia Eólica. Brasil x Uruguai

V JORNADAS INTERNACIONALES DE ENERGÍA EÓLICA. Energia Eólica. Brasil x Uruguai V JORNADAS INTERNACIONALES DE ENERGÍA EÓLICA Energia Eólica Brasil x Uruguai Elbia Melo Maio / 2014 Fonte Eólica no Mundo Ranking Mundial 1 China 91,42 2 EUA 61,09 3 Alemanha 34,25 4 Espanha 22,96 5 Índia

Leia mais

Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais Empresa de Pesquisa Energética - EPE

Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais Empresa de Pesquisa Energética - EPE WORKSHOP Integração de mercados de energia elétrica e formação de preços PAINEL IV Harmonização dos mercados TEMA Impacto da ampliação das fontes renováveis na integração dos mercados Amilcar Guerreiro

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 14- Energia Eólica. Sorocaba, Maio de 2016.

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 14- Energia Eólica. Sorocaba, Maio de 2016. Instituto de Ciência e Tecnologia de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 14- Energia Eólica Sorocaba, Maio de 2016. ENERGIA EÓLICA Aproveitamento da força de

Leia mais

Afirmações sobre o Futuro

Afirmações sobre o Futuro 1 2 Afirmações sobre o Futuro Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar variações materiais entre os resultados,

Leia mais

Oportunidades e Restrições ao uso da Energia Eólica no Brasil

Oportunidades e Restrições ao uso da Energia Eólica no Brasil Oportunidades e Restrições ao uso da Energia Eólica no Brasil Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Fundação Instituto de Administração, como requisito parcial para a conclusão do curso MBA Executivo

Leia mais

ANEXO 1 ETAPAS FÍSICAS E CONTEÚDO LOCAL QUE DEVERÃO SER CUMPRIDOS PELO FABRICANTE

ANEXO 1 ETAPAS FÍSICAS E CONTEÚDO LOCAL QUE DEVERÃO SER CUMPRIDOS PELO FABRICANTE ANEXO 1 ETAPAS FÍSICAS E CONTEÚDO LOCAL QUE DEVERÃO SER CUMPRIDOS PELO FABRICANTE A. AEROGERADORES COM CAIXA MULTIPLICADORA A.1. MARCO INICIAL Consiste no enquadramento do Fabricante, pela análise do BNDES,

Leia mais

Renova Energia São Paulo, 18 de novembro de 2011

Renova Energia São Paulo, 18 de novembro de 2011 Renova Energia São Paulo, 18 de novembro de 2011 A Renova Energia Histórico comprovado na prospecção, estruturação, execução e operação de projetos de geração de energia renovável. Fundação RENOVA Enerbras

Leia mais

Missão experiência A WHS, para ládos de gestãode produçãode energia, tem como missão aumentar e rentabilizar a produção da energia renovável, levando a tecnologia de ponta ao limite de forma a maximizar

Leia mais

Energia Eólica. História

Energia Eólica. História Energia Eólica História Com o avanço da agricultura, o homem necessitava cada vez mais de ferramentas que o auxiliassem nas diversas etapas do trabalho. Isso levou ao desenvolvimento de uma forma primitiva

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS GPT

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS GPT XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO - II GRUPO DE ESTUDO DE PRODUÇÃO TÉRMICA E FONTES NÃO CONVENCIONAIS GPT

Leia mais

2 Eólica. 2.1 Projeto de criação do Centro Coppe de Tecnologia em Energia Eólica

2 Eólica. 2.1 Projeto de criação do Centro Coppe de Tecnologia em Energia Eólica 2 Eólica Neste item, serão apresentadas pesquisas desenvolvidas em programas da Coppe/UFRJ sobre a temática eólica. Entre os resultados parciais desta linha temática, destaca-se a criação do Centro Coppe

Leia mais

Estudo de Base sobre Ensino e Qualificação no Estado do Ceará

Estudo de Base sobre Ensino e Qualificação no Estado do Ceará Cooperação Técnica Brasil-Alemanha Programa Energia e Meio Ambiente Estudo de Base sobre Ensino e Qualificação no Estado do Ceará Baseline Study über Aus- und Weiterbildung in Ceará Erarbeitung eines Konzepts

Leia mais

Renova Energia. Investimento da Light na Renova Energia

Renova Energia. Investimento da Light na Renova Energia Renova Energia Investimento da Light na Renova Energia Descrição da Operação Acordo estratégico resultará em investimento na Renova para transformá-la no veículo de crescimento da Light no segmento de

Leia mais

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável. II Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável. II Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Anexo III da Resolução n o 1 da CIMGC Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável I Introdução O Projeto da Usina Eólica Casa Nova consiste na implantação e operação de uma

Leia mais

Workshop CPFL Energia

Workshop CPFL Energia Workshop CPFL Energia Wobben Windpower / ENERCON Desenvolvendo uma Indústria Nacional de Tecnologias Limpas Junho 2013 Agenda O Desenvovimento da Indústria Nacional de Tecnologias Limpas Proinfa Novo Modelo

Leia mais

INSERÇÃO DAS ENERGIAS ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO

INSERÇÃO DAS ENERGIAS ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO INSERÇÃO DAS ENERGIAS ALTERNATIVAS RENOVÁVEIS NO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO Associação Brasileira dos Pequenos e Médios Produtores de Energia Elétrica - APMPE CONFERÊNCIA REGIONAL DA AMÉRICA LATINA E DO

Leia mais

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM

WWW.RENOVAVEIS.TECNOPT.COM Geradores de turbinas eólicas O aerogerador converte a energia mecânica em energia elétrica. Os aerogeradores são não usuais, se comparados com outros equipamentos geradores conectados a rede elétrica.

Leia mais

Aspectos Tecnológicos das Fontes de Energia Renováveis (Energia Eólica)

Aspectos Tecnológicos das Fontes de Energia Renováveis (Energia Eólica) Aspectos Tecnológicos das Fontes de Energia Renováveis (Energia Eólica) Aymoré de Castro Alvim Filho Eng. Eletricista, Dr. Especialista em Regulação, SRG/ANEEL 10/02/2009 Cartagena de Indias, Colombia

Leia mais

A inserção das fontes de energia renovável no processo de desenvolvimento da matriz energética do país

A inserção das fontes de energia renovável no processo de desenvolvimento da matriz energética do país A inserção das fontes de energia renovável no processo de desenvolvimento da matriz energética do país Drª Elbia Melo Presidente Executiva 82 Associados 2 82 Associados 3 Energia Eólica no Mundo 4 Ranking

Leia mais

ahr@inegi.up.pt ENERGIA EÓLICA

ahr@inegi.up.pt ENERGIA EÓLICA PARQUES EÓLICOS EM PORTUGAL Junho de 24 ahr@inegi.up.pt Potência instalada anualmente 6 5 4 Potência [MW] 3 2 1 Ligada Em construção 1995 1996 1997 1998 1999 2 21 22 23 24 Capacidade acumulada 9 8 7 Capacidade

Leia mais

Programa Minas PCH Viabilizando Investimentos em PCH no Estado de Minas Gerais

Programa Minas PCH Viabilizando Investimentos em PCH no Estado de Minas Gerais Viabilizando Investimentos em PCH no Estado de Minas Gerais Criação Instituído através do Decreto Estadual Nº 43.914 e lançado pela Cemig através de Chamada Pública. Objeto da Chamada: Convocação de Empresas

Leia mais

Desafios e oportunidades na utilização da energia eólica e a experiência da CEMIG

Desafios e oportunidades na utilização da energia eólica e a experiência da CEMIG Desafios e oportunidades na utilização da energia eólica e a experiência da CEMIG Considerações gerais sobre a energia eólica Aspectos técnicos e econômicos de um projeto eólico - dimensionamento A energia

Leia mais

Energia Eólica Reunião GT Eólicas Conama

Energia Eólica Reunião GT Eólicas Conama Energia Eólica Reunião GT Eólicas Conama Elbia Melo Presidente ABEEólica O Sistema Sistema Interligado Nacional (SIN) Sistema Isolado Predominância: Termelétricas Sistema Interligado Predominância: Hidrelétricas

Leia mais

SABWORE Seminário Energias Renováveis I+D no Brasil. Luis Pescarmona CEO

SABWORE Seminário Energias Renováveis I+D no Brasil. Luis Pescarmona CEO SABWORE Seminário Energias Renováveis I+D no Brasil Luis Pescarmona CEO Multilatina com 4.5 bilhões investidos no Brasil Investimentos Backlog (YE 2012) Por Pais de manufatura Desde 2007, IMPSA leva investidos

Leia mais

Mercado de equipamentos para fontes alternativas espera crescimento de 16% para 2013

Mercado de equipamentos para fontes alternativas espera crescimento de 16% para 2013 104 O Setor Elétrico / Maio de 2013 Mercado de equipamentos para fontes alternativas espera crescimento de 16% para 2013 Em um ano, a capacidade instalada de geração eólica aumentou 73%; crescimento da

Leia mais

PROJETO EÓLICA FAISA S.A.

PROJETO EÓLICA FAISA S.A. PROJETO EÓLICA FAISA S.A. ESTRITAMENTE CONFIDENCIAL São Paulo, junho de 2013 Confidencial 1. Sumário Executivo 2. Estrutura Societária e da Operação 3. O Projeto 4. Premissa Financeira 5. Riscos e Mitigantes

Leia mais

MARTIFER GROUP. Cotada na Euronext Lisbon desde Junho de 2007 METALLIC CONSTRUCTIONS SOLAR

MARTIFER GROUP. Cotada na Euronext Lisbon desde Junho de 2007 METALLIC CONSTRUCTIONS SOLAR MARTIFER GROUP Mais de 600 milhões de euros de Proveitos Operacionais nas suas actividades principais Cerca de 3.000 colaboradores Cotada na Euronext Lisbon desde Junho de 2007 METALLIC CONSTRUCTIONS SOLAR

Leia mais

Estudo de viabilidade econômica para projetos eólicos com base no novo contexto do setor elétrico

Estudo de viabilidade econômica para projetos eólicos com base no novo contexto do setor elétrico Ricado Marques Dutra 1 * Maurício Tiomno Tolmasquim 1 Resumo Com base nas resoluções ANEEL n 233/199 e ANEEL 245/1999, este trabalho procura mostrar os resultados de uma análise econômica de projetos eólicos

Leia mais

O BNB como agente financiador de energias limpas

O BNB como agente financiador de energias limpas Seminário de Propostas de Políticas Públicas para Energias Renováveis no Brasil O BNB como agente financiador de energias limpas Roberto Smith, Presidente do Banco do Nordeste do Brasil S.A. (BNB) Fortaleza-CE

Leia mais

O seu projeto em boas mãos

O seu projeto em boas mãos O seu projeto em boas mãos revergy@revergy.es ESPANHA Edificio BLUENET Avda. Isaac Newton, 3 Parque Tecnológico Cartuja 93 41092 Sevilla Tel: +34 955 024 681 Fax: +34 955 036 849 MEXICO Manuel Ma. Contreras

Leia mais

III SEMINÁRIO MERCADOS DE ELETRICIDADE E GÁS NATURAL

III SEMINÁRIO MERCADOS DE ELETRICIDADE E GÁS NATURAL III SEMINÁRIO MERCADOS DE ELETRICIDADE E GÁS NATURAL Tema central Investimento, risco e regulação Seção B. A Indústria Investimento em energias renováveis no Brasil. A oportunidade da energia eólica Amilcar

Leia mais

ESTUDO APLICADO DE UMA EÓLICA

ESTUDO APLICADO DE UMA EÓLICA Temática Energias Renováveis Capítulo Energia Eólica Secção ESTUDO APLICADO DE UMA EÓLICA INTRODUÇÃO Nesta exposição apresentam-se as equações e os conhecimentos necessários para a resolução dos exercícios.

Leia mais

PV Workshop: Desenvolvimento de Projetos Fotovoltáicos

PV Workshop: Desenvolvimento de Projetos Fotovoltáicos PV Workshop: Desenvolvimento de Projetos Fotovoltáicos Entenda os elementos críticos para se planejar e dimensionar um sistema fotovoltáico Diadema - SP PV Workshop Este treinamento de dois dias irá apresentar

Leia mais

Curso de Energias Renováveis. Princípio de funcionamento de turbinas eólicas: parte I

Curso de Energias Renováveis. Princípio de funcionamento de turbinas eólicas: parte I Curso de Energias Renováveis Ana Estanqueiro Princípio de funcionamento de turbinas eólicas: parte I Turbinas Eólicas Princípio de funcionamento 2 Turbinas Eólicas: Princípio de funcionamento 3 Turbinas

Leia mais

Brazil: Wind Energy Opportunities

Brazil: Wind Energy Opportunities Brazil: Wind Energy Opportunities Anne McIvor, Cleantech Investor BWEC 2012 2-3 April - São Paulo Brazilian Wind Energy The Brazilian Wind States BAHIA BAHIA: Projects Focus on semi-arido (semi-desert)

Leia mais

A Tecnologia eólica na geração de energia elétrica

A Tecnologia eólica na geração de energia elétrica Dewi A Tecnologia eólica na geração de energia elétrica Profa Eliane Amaral Fadigas GEPEA Grupo de Energia / Dept. de Engenharia de Energia e Automação Elétricas Escola Politécnica Núcleo de Energia Renovável

Leia mais

BENS DE CAPITAL UM PANORAMA DA INDÚSTRIA DE BENS DE CAPITAL RELACIONADOS À ENERGIA EÓLICA

BENS DE CAPITAL UM PANORAMA DA INDÚSTRIA DE BENS DE CAPITAL RELACIONADOS À ENERGIA EÓLICA UM PANORAMA DA INDÚSTRIA DE BENS DE CAPITAL RELACIONADOS À ENERGIA EÓLICA Rafael Alves da Costa Bruna Pretti Casotti Rodrigo Luiz Sias de Azevedo * * Respectivamente, coordenador de serviços e economistas

Leia mais

Energia Eólica em um Contexto Mundial

Energia Eólica em um Contexto Mundial Energia Eólica em um Contexto Mundial 1 China 91,42 2 EUA 61,09 3 Alemanha 34,25 4 Espanha 22,96 5 Índia 20,15 6 Reino Unido 10,53 7 Itália 8,55 8 França 8,25 9 Canadá 7,80 10 Dinamarca 4,77 11 Portugal

Leia mais

Centro de Referência para Energia Solar e Eólica Sérgio de Salvo Brito

Centro de Referência para Energia Solar e Eólica Sérgio de Salvo Brito Centro de Referência para Energia Solar e Eólica Sérgio de Salvo Brito ENERGIA EÓLICA PRINCÍPIOS E APLICAÇÕES http://www.cepel.br/crese/cresesb.htm e-mail: crese@fund.cepel.br 2 - ENERGIA EÓLICA - PRINCÍPIOS

Leia mais

Programa demonstrativo para inovação em cadeia produtiva selecionada. Energia eólica

Programa demonstrativo para inovação em cadeia produtiva selecionada. Energia eólica Programa demonstrativo para inovação em cadeia produtiva selecionada Energia eólica O Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) edita publicações sobre diversas temáticas que impactam a agenda do

Leia mais

Sistemas de Geração Eólica

Sistemas de Geração Eólica Cronograma Aula 1. Panorâma de geração eólica 22/11 Sistemas de Geração Eólica Aula 2. Operação de sistemas de geração eólica 29/11 Prof. Romeu Reginato Outubro de 2010 1 Aula 3. Tecnologias de geração

Leia mais

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Jornadas Técnicas Novas perspectivas Drive Technology Mundo em Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Tópicos Instalando o motor elétrico com inversor de freqüência Princípio de funcionamento

Leia mais

Informe Técnico do ETENE

Informe Técnico do ETENE ANO IX, Nº 5, dezembro de 2015 Informe Técnico do ETENE Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste ETENE Ambiente de Estudos, Pesquisas e Avaliação Célula de Estudos e Pesquisas AS FONTES RENOVÁVEIS

Leia mais

Sensores e Atuadores (2)

Sensores e Atuadores (2) (2) 4º Engenharia de Controle e Automação FACIT / 2009 Prof. Maurílio J. Inácio Atuadores São componentes que convertem energia elétrica, hidráulica ou pneumática em energia mecânica. Através dos sistemas

Leia mais

: montante de energia elétrica vendida no mês m na série i em MWmed;

: montante de energia elétrica vendida no mês m na série i em MWmed; 31 4 Desenvolvimento do Modelo No intuito de encontrar o perfil de sazonalização ideal para maximizar os ganos da carteira de contratos foi desenvolvido um modelo de cálculo do lucro anual, o qual foi

Leia mais

PROJETO FINAL DE GRADUAÇÃO ESTUDO PRELIMINAR DE IMPLANTAÇÃO DE PARQUE GERADOR EÓLICO

PROJETO FINAL DE GRADUAÇÃO ESTUDO PRELIMINAR DE IMPLANTAÇÃO DE PARQUE GERADOR EÓLICO PROJETO FINAL DE GRADUAÇÃO ESTUDO PRELIMINAR DE IMPLANTAÇÃO DE PARQUE GERADOR EÓLICO RAFAEL CAMBRAIA TRAJANO VÍTOR CASTRO DE ALBUQUERQUE BARROS Brasília, dezembro de 2009. UNIVERSIDADE DE BRASILIA FACULDADE

Leia mais

Soluções. para Energia Eólica

Soluções. para Energia Eólica Soluções para Energia Eólica Quem somos A Eurogruas Arteche foi fundada no Brasil em 2009 com o objetivo de oferecer serviços e soluções de transporte, içamento e montagem no segmento de Energia Eólica

Leia mais

Fonte eólica de energia: aspectos de inserção, tecnologia e competitividade

Fonte eólica de energia: aspectos de inserção, tecnologia e competitividade Fonte eólica de energia: aspectos de inserção, tecnologia e competitividade Elbia Melo Apresentação Aenergia eólica tem experimentado um exponencial e virtuoso crescimento no Brasil. De 2009 a 2012, nos

Leia mais

Proposta Técnica Para Fornecimento de 10mW de Energia Eólica e 10mW de Geração Elétrica Térmica em Sao Domingos, Santiago.

Proposta Técnica Para Fornecimento de 10mW de Energia Eólica e 10mW de Geração Elétrica Térmica em Sao Domingos, Santiago. Cape Verde Wind, LLC Proposta Técnica Para Fornecimento de 10mW de Energia Eólica e 10mW de Geração Elétrica Térmica em Sao Domingos, Santiago Apresentado ao: Ministério da Energia Elaborado por: Cape

Leia mais

Este capítulo visa apresentar uma abordagem geral sobre energia eólica e suas características no Brasil e no mundo.

Este capítulo visa apresentar uma abordagem geral sobre energia eólica e suas características no Brasil e no mundo. 2 Energia Eólica Este capítulo visa apresentar uma abordagem geral sobre energia eólica e suas características no Brasil e no mundo. 2.1 O Vento Os ventos são causados, principalmente, pelo aquecimento

Leia mais

Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização:

Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização: Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D Companhia Energética do Maranhão - CEMAR Última atualização: Março/2015 Título do Projeto: Desenvolvimento de Cabeça de Série de Transformador com Medição Integrada

Leia mais

( 2) ( 1) é a potência reativa líquida fornecida pela parque à rede na barra de interligação. Considerando que Q. Onde Q

( 2) ( 1) é a potência reativa líquida fornecida pela parque à rede na barra de interligação. Considerando que Q. Onde Q 1 Modelo de Fluxo de Carga Ótimo oma de para Controle de Reativos na Barra de Conexão de Parques Eólicos C. B. M. Oliveira, PPGEE, UFRN, Max C. Pimentel Filho, e M. F. Medeiros Jr., DCA, UFRN Resumo--Este

Leia mais

A Utilização de Bombas Funcionando como Turbinas (BFTs) em Pequenos Aproveitamentos Hidráulicos

A Utilização de Bombas Funcionando como Turbinas (BFTs) em Pequenos Aproveitamentos Hidráulicos SEMINÁRIO DE GESTÃO DO USO DE ENERGIA ELÉTRICA NO SANEAMENTO (ELETROBRÁS, 25 a 26 de Março de 2013) A Utilização de Bombas Funcionando como Turbinas (BFTs) em Pequenos Aproveitamentos Hidráulicos Prof.

Leia mais

Demuth Energy: nova fabricante de turbinas e hidromecânicos. Páginas 2 a 7

Demuth Energy: nova fabricante de turbinas e hidromecânicos. Páginas 2 a 7 Parque fabril Demuth em Portão/RS: área de 17 mil m², corpo técnico qualificado e, agora, atuação em um novo segmento Demuth Energy: nova fabricante de turbinas e hidromecânicos Há 28 anos desenvolvendo

Leia mais

Renova Energia. Overview

Renova Energia. Overview Renova Energia Overview A Renova Energia Histórico comprovado na prospecção, estruturação, execução e operação de projetos de geração de energia renovável. Fundação RENOVA Enerbras é fundada por Ricardo

Leia mais

Preditiva de Geradores. Inácio Fonseca, Torres Farinha, F. Maciel Barbosa, António Simões. Eólicos

Preditiva de Geradores. Inácio Fonseca, Torres Farinha, F. Maciel Barbosa, António Simões. Eólicos Manutenção Preditiva de Geradores Inácio Fonseca, Torres Farinha, F. Maciel Barbosa, António Simões Eólicos Sumário: 1. Introdução aos aero-geradores 2. Recursos de energia eólica 3. Sistema integrado

Leia mais

Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil. V Conferência Anual da RELOP

Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil. V Conferência Anual da RELOP Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil V Conferência Anual da RELOP Lisboa, 01.Jun.2012 Agenda O Acionista Grupo Galvão 03 A Empresa Galvão Energia 04 A evolução das fontes

Leia mais

Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização:

Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D. Companhia Energética do Maranhão - CEMAR. Última atualização: Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento P&D Companhia Energética do Maranhão - CEMAR Última atualização: Março/2016 PROGRAMA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO CEMAR CONCLUÍDO 2015 Título do Projeto: Sistema

Leia mais

Centro de Produção BRASIL. Estado de Pernambuco. Acreditamos no Poder da Natureza

Centro de Produção BRASIL. Estado de Pernambuco. Acreditamos no Poder da Natureza Centro de Produção BRASIL Estado de Pernambuco Acreditamos no Poder da Natureza Descrição O Grupo IMPSA dedica-se ao fornecimento de soluções integrais para a geração de energia elétrica a partir de recursos

Leia mais

Infraestrutura do Setor Elétrico: O Planejamento da Expansão do Sistema Brasileiro

Infraestrutura do Setor Elétrico: O Planejamento da Expansão do Sistema Brasileiro Infraestrutura do Setor Elétrico: O Planejamento da Expansão do Sistema Brasileiro Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos de Energia Elétrica Empresa de Pesquisa Energética - EPE Infraestrutura do Setor

Leia mais

Instruções para as medições anemométricas e climatológicas do Leilão de Energia de Reserva 2009

Instruções para as medições anemométricas e climatológicas do Leilão de Energia de Reserva 2009 SÉRIE RECURSOS ENERGÉTICOS NOTA TÉCNICA DEA 14/09 Instruções para as medições anemométricas e climatológicas do Leilão de Energia de Reserva 2009 Rio de Janeiro Outubro de 2009 (Esta página foi intencionalmente

Leia mais

O que é Energia eólica?

O que é Energia eólica? Energia Eólica Introdução A energia eólica é a energia obtida pelo movimento do ar (vento). É uma abundante fonte de energia, renovável, limpa e disponível em todos os lugares. Os moinhos de vento foram

Leia mais