no trabalho dos estabelecimentos industriais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "no trabalho dos estabelecimentos industriais"

Transcrição

1 5Diagnóstico das condições de higiene e segurança no trabalho dos estabelecimentos industriais 70

2 Questionário às necessidades de formação utilizado pelo projecto InForAdapt 4 Questionário às necessidades de formação utilizado pelo projecto InForAdapt 1 Identificação da empresa Designação da Empresa Sector de Actividade Morada Código postal e Localidade Telefone e Fax Nº de Pessoa Colectiva Nº de Trabalhadores Ano de Fundação Pessoa a contactar na empresa Função Ano de fundação da empresa 2 Identificação do empresário Nome Habilitações Data de nascimento Morada Código Postal Telefone e Fax 3 Situação da empresa 4 Expectativas do empresário 63

3 Quantificação de empregados Homens maiores de 50 anos Mulheres maiores de 50 anos Homens maiores de 20 anos e até 50 anos Mulheres maiores de 20 anos e até 50 anos Homens menores de 20 anos Mulheres menores de 18 anos Informações preliminares Foi comunicado o início ou alteração de actividade à Delegação Regional do IDICT? Foi realizada formação antes dos trabalhadores iniciarem suas actividades? Foi prevista formação periódica para todos os trabalhadores antes do início de cada fase da obra? Foi elaborado o layout inicial do estaleiro de obra, contemplando, inclusive, previsão de dimensionamento das áreas de dormitórios? Horários de trabalho dos empregados Turno I: Setores Entrada: horas Saída: horas Repouso/alimentação: das às horas Turno II: Setores Entrada: horas Saída: horas Repouso/alimentação: das às horas Turno III: Setores Entrada: horas Saída: horas Repouso/alimentação: das às horas Turno IV: Setores Entrada: horas Saída: horas Repouso/alimentação: das às horas 71

4 Instalações Existem operações com risco de incêndio Os locais separados por paredes à prova de fogo Adequado à sua utilização Observa as normas legais do projecto e execução Locais de trabalho Altura da construção - 3m - tolerância 0,2m Superfície dos locais de trabalho - 2m 2 - tolerância 0,2 m 2 Cubagem mínima dos locais de trabalho - 11,5 m 3 - tolerância 1m 3 Locais subterrâneos - iluminação, ventilação e protecção contra humidade adequadas Espaço suficiente reservado em volta de cada máquina Ventilação: caudal médio 30/50 m 3 Hora/trabalhador Exposição a correntes de ar Captação de poluentes nos pontos de formação Condições de temperatura e humidade das locais de trabalho são mantidas dentro de limites convenientes É feita a remoção dos resíduos Existe a proibição de fumar ou foguear, nos locais onde são armazenadas ou manipuladas substâncias explosivas, inflamáveis ou combustíveis 72

5 Vias de passagem As vias de passagem dos veículos encontram-se distantes das portas e passagens de peões As vias de passagem de peões e veículos têm largura suficiente A iluminação é adequada O piso é escorregadio Existe traçado das vias assinalado A largura das vias é no mínimo de - 1,20 m Existem intervalos entre máquinas, instalações e materiais - 0,60m Onde existe risco de queda há protecção a 0,90m de altura e rodapé a 0,14m As vias encontram-se desobstruídas As vias e saídas de emergência estão devidamente sinalizadas Existem portas de emergência Estão fechadas à chave Abrem para o exterior de forma rápida São facilmente acessíveis Existem escadas e passadeiras rolantes com paragem de emergência As portas e portões de funcionamento mecânico constituem risco Têm dispositivos de paragem de emergência Existe a possibilidade de abertura automática e manual As basculantes são transparentes ou com painéis transparentes As transparentes têm uma marca opaca ao nível do olhar Quando colocadas em vias de emergência devem estar devidamente sinalizados Têm abertura por dentro Existe a possibilidade de se manterem abertas Existem próximo dos portões para veículos portas para peões Estão sinalizadas Estão desobstruídas Nas aberturas nos pavimentos e paredes existe: Guarda-corpos com 0,90m Portas para o exterior corta-fogo 73

6 Comunicações verticais As escadas têm no mínimo 1,20 m de largura As escadas de mão ultrapassam 1m o limite superior do local a atingir As escadas duplas ou escadotes excedem 3m ( podem exceder) As plataformas de trabalho são: Resistentes o suficiente e estáveis Horizontais, contínuas, regulares e bem fixas Equipadas com a existência de guarda-corpos e rodapé Existem plataformas móveis manobradas por sistemas mecânicos com dispositivos de segurança e garantam a horizontalidade São feitos exames periódicos por técnicos habilitados a estes equipamentos É indicada a carga máxima admitida Equipadas de cabos com o coeficiente de segurança 8 em relação ao máximo de carga a suportar Equipadas com guarda-corpos a 0,90 m de altura Iluminação É respeitado o princípio geral da iluminação natural Se a falhar a luz existe sistema de iluminação A protecção contra o efeito estroboscópico disposições regulamentares Existe iluminação de emergência (c/ mais de 200 trabalhadores obrigatória (circulação e saídas) 74

7 Ruído É ultrapassado o nível de acção - 85 db (A) É ultrapassado o valor limite LEPd- 90 db (A) É ultrapassado o valor limite MaxLpico -140 db (A) Existe uma avaliação (obrigatória) / qual das seguintes Avaliação da exposição pessoal diária Avaliações suplementares Avaliações periódicas (1 ano ) Com ultrapassagem dos limites foram tomadas: Medidas técnicas Vigilância médica Avaliações periódicas Protecção individual Existe informação pêlos fornecedores sobre os equipamentos de trabalho Foi feita informação e formação dos trabalhadores sobre os mesmos Existe registo e arquivo de documentos da avaliação e controlo dos valores da exposição pessoal diária de cada trabalhador exposto ao ruído durante o trabalho da vigilância médica por um prazo de 30 anos Incêndio Existem meios de detecção e combate a incêndio O equipamento é adequado Está em local acessível Está devidamente assinalado Encontra-se em bom estado de funcionamento O pessoal está treinado É feita a verificação periódica dos equipamentos Existe sistemas de alarme e extinção automática Existe riscos elevados de incêndio 75

8 Substâncias perigosas Armazenagem Existem líquidos com ponto de inflamação < 21ºC Quantidades < 20 litros são armazenados nos locais de trabalho em recipientes devidamente aprovados Quantidades > 20 litros em quantidades limitadas são colocados em recipientes fechados Grandes quantidades são armazenadas em edifícios isolados Construção resistente ao fogo Existem gases comprimidos ao ar livre Existe protecção contra - variações de temperatura Existe protecção contra - raios solares directos Existe protecção contra - humidade persistente Existem no interior dos edifícios compartimentos isolado por divisórias resistentes ao fogo e ao calor para quantidades > 20 litros de líquidos com ponto de inflamação < 21ºC 76

9 Maquinas Equipamentos Existe equipamentos de trabalho móveis colocados à disposição dos trabalhadores antes de Dez. de 1998 em ordem até Dez. de 2002 Existe equipamentos de elevação de cargas colocados à disposição dos trabalhadores antes de Dez. de 1998 em ordem até Dez. de 2002 É feita a escolha do equipamento em função dos riscos e características do trabalho Os sistemas de comando são claramente visíveis e identificáveis As partes salientes, como parafusos estão colocadas em cavidades apropriadas ou com protectores As bielas, manivelas e ilares estão devidamente protegidos ou com acesso inacessível Existem protectores nas máquinas modo a assegurar uma protecção eficaz que interdite o acesso à zona perigosa durante as operações A remoção temporária dos dispositivos de segurança só é feita em caso de reparação É proibida manutenção e conservação de máquinas em movimento O arranque e paragem é feita com órgãos acessíveis sem poderem ser accionados acidentalmente O arranque e paragem colectivos são precedidos de sinal acústico Os órgãos de transmissão de força motriz estão sempre protegidos até 2m do solo Máquinas de trabalhar madeira têm ferramenta de corte protegida Existe protecção aos tornos Existem prensas com protecção em grade na descida da punção Têm comandos bimanuais As guilhotinas têm dispositivo de frenagem que impeça o acesso das mãos do operador à zona de corte Têm comandos bimanuais Existe encravamento dos dispositivos de protecção em ligação com os órgãos de arranque e de movimento da máquina As aberturas de alimentação ou ejecção das máquinas têm anteparos adequados Existem tampas ou resguardos contra a projecção de materiais Os comandos com pedais dispõem de dispositivo de encravamento automático em forma de U invertido fixado ao pavimento 77

10 Aparelhos e meios de elevação Os aparelhos e meios de elevação são de boa construção e conservação Tambores e roldanas destes equipamentos têm diâmetro superior 30 vezes o diâmetro dos cabos Os tambores têm rebordo com 2,5 vezes o diâmetro dos cabos Os cabos em fim de curso devem ficam duas voltas completas enroladas Existem dispositivos que impeçam a fuga dos tambores Os ganchos são providos com patilha de segurança Existem limitadores de fim-de-curso (obrigatórios) Os aparelhos são equipados com freios obrigatórios e calculados para cargas 1,5 vezes da carga autorizada Os órgãos de comando são de fácil acesso, com indicação clara das manobras e protecção contra accionamento acidental Existência obrigatória de indicação de: Carga máxima admissível Instalação de gruas com espaço suficiente entre outros equipamentos Sinais de manobra Inspecção obrigatória por pessoa competente Manutenção de cargas Elevação de cargas na vertical Recipientes de cargas adequados Os carros de transportes manuais com guarda-mãos Meios de transporte mecânicos em vez de manuais 78

11 Transportes automáticos Os transportadores automáticos são de boa construção e conservação Tambores e roldanas destes equipamentos têm diâmetro superior 30 vezes o diâmetro dos cabos Os tambores têm rebordo com 2,5 vezes o diâmetro dos cabos Os cabos em fim de curso devem ficam duas voltas completas enroladas Existem dispositivos que impeçam a fuga dos tambores Os ganchos são providos com patilha de segurança Existem limitadores de fim-de-curso (obrigatórios) Os aparelhos são equipados com freios obrigatórios e calculados para cargas 1,5 vezes da carga autorizada Os órgãos de comando são de fácil acesso, com indicação clara das manobras e protecção contra accionamento acidental Existência ou indicação obrigatória de: carga máxima admissível instalação de gruas com espaço suficiente entre outros equipamentos sinais de manobra inspecção obrigatória por pessoa competente manutenção de cargas elevação de cargas na vertical recipientes de cargas adequados carros de transportes manuais com guarda-mãos meios de transporte mecânicos em vez de manuais resistência adequada à carga protecção ao risco de esmagamento por órgãos móveis passadiços de manutenção nos transportadores aéreos com guarda - corpos bilateral piso dos passadiços antiderrapante protecção contra quedas de materiais protecção de todos os elementos móveis travagem de emergência travagem automática quando em plano inclinado sinais acústicos ou luminosos em locais cegos ao operador manutenção efectuada com o sistema parado e sistema adequado de impedimento de arranque adequado carros de transporte mecânico com comando e sinalização adequados comandos que impeçam movimentos involuntários cabina, arco ou pórtico de segurança indicação da capacidade de carga 79

12 Tubagens e canalizações Tubagens providas de acessórios, válvulas e outros dispositivos de modo a que o transporte da substância se faça com segurança Tubagens de líquidos inflamáveis afastadas de fonte de calor ou ignição para inflamarem as escorrências Os gases ou óleos combustíveis são transportados por tubos subterrâneos As juntas e válvulas de ácidos e outros corrosivos adequadas à recolha de escorrências A disposição das tubagens permite uma fácil identificação Existem inspecções periódicas às tubagens e canalizações Armazenagem de materiais São utilizados aparelhos mecânicos de elevação São utilizados EPI s O empilhamento prejudica a entrada de luz natural e o funcionamento das máquinas O armazenamento de materiais a granel é feito em silos resistentes ao fogo O armazenamento de materiais a granel é feito em silos com sistemas de ventilação eficaz A visita ao interior dos silos é acompanhada por um segundo operário no exterior e com cinto de segurança A armazenagem de líquidos perigosos é submetida à autorização da autoridade competente A armazenagem em fábricas é feita em compartimentos especiais resistentes ao fogo com pavimento impermeável inclinado e drenado para bacia colectora barris em plataformas elevadas em relação ao pavimento Cubas, tanques e reservatórios As cubas e tanques com abertura ou bordo a menos de 0,90 cm são cobertos ou protegidos com guarda-corpos Reservatórios, em caso de armazenamento de líquidos corrosivos, tóxicos ou a temperatura elevada são envolvidos por fossas ou bacias colectoras com capacidade para relerem o seu conteúdo total 80

13 Fornos e estufas São providos de isolamento exterior São providos com protecção contra radiações térmicas e luminosas Têm instalados postos centrais de comando É permitida a entrada de pessoas com temperaturas > 50 C São utilizados vestuário e equipamento de protecção adequado Na existência de gases, fumos ou vapores está instalada captação localizada adequada Instalações frigoríficas São bem iluminadas e com espaço suficiente para inspecção/manutenção Existem fechos com abertura exterior e interior Se com fechadura, estão providas de sistema obrigatório de alarme accionável do interior É obrigatório o uso obrigatório de EPI s Soldadura e corte São proibidas operações junto de armazéns de substâncias combustíveis ou instalações susceptíveis de libertarem poeiras, vapores ou gases explosivos Existem paredes ou biombos de isolamento de terceiros A soldadura e corte de peças pequenas é feita sobre bancadas incombustíveis Existe instalação de aspiração localizada de fumos ou gases da soldadura São proibidas operações de soldadura e corte em recipientes com substâncias explosivas ou inflamáveis São proibidas operações em recipientes que tenham levado substâncias explosivas ou inflamáveis Instalações As garrafas são separadas dos locais das operações As garrafas, quando em utilização, estão na posição vertical ou inclinadas São manejadas garrafas de oxigénio com mãos sujas de óleo ou gordura As tubagens de condução de acetileno e oxigénio têm cores apropriadas para uma fácil identificação O trabalho de soldadura e corte eléctricos são efectuados sobre estrado isolante, calçado próprio, avental de couro, luvas e óculos ou viseira 81

14 Ferramentas manuais e portáteis a motor As ferramentas manuais são de boa qualidade apropriadas ao trabalho a desenvolver As ferramentas manuais têm partes salientes com movimento Se houver projecção de partículas ou poeira são utilizados EPI s Manutenção (conservação/reparação dos edifícios, máquinas, instalações e equipamentos) dever geral de manutenção se for necessário retirar elementos de protecção, a manutenção é feita com as máquinas paradas Proibição de lubrificar ou limpar com máquinas em movimento Obrigatoriedade do uso de EPI s Substâncias perigosas ou incómodas Geral Existe o princípio de substituir o que é perigoso pelo menos perigoso As operações de risco são efectuadas em locais isolados com mínimo de trabalhadores É feita a captação dos poluentes nas fontes de formação É feito o controlo obrigatório da atmosfera ambiente Existe colocação obrigatória de identificação nos recipientes Substâncias explosivas e inflamáveis São usadas máquinas e equipamentos que produzem chispas ou aquecimentos perigosos onde se fabriquem ou manipulem substâncias explosivas e inflamáveis Existem portas corta fogo Os pavimentos são impermeáveis, incombustíveis e anti-chispa Existem dispositivos de escoamento Existem dispositivos que possam conter todo o líquido derramado Existem de pelo menos duas saídas de emergência Existe instalação eléctrica adequada É proibição de fumar Existe sistema de detecção de incêndio Existe meios adequados de combate a incêndio Existe dispositivos de captação de gases, vapores e poeiras com válvulas de explosão no exterior dos locais de trabalho 82

15 Substâncias corrosivas ou a alta temperatura É efectuado o manuseamento por sistemas que impeçam contacto Existem tomadas de água corrente ou soluções neutralizantes Os derramamentos são eliminados com água ou neutralizados e nunca limpos com panos ou serradura São utilização fatos especiais e EPI s adequados Substâncias tóxicas ou irritantes Os locais de trabalho são isolados Os pavimentos são lisos, impermeáveis e com inclinação suficiente A limpeza é frequente O acesso a locais com suspeita de gases, vapores ou poeiras só pode ser feitos após verificação de detecção e eliminação por meios adequados É usado vestuário adequado Medidas de higiene Existe água potável É proibido o uso de copos colectivos Existe limpeza em todos os postos de trabalho Existe de caixa de primeiros socorros obrigatória 83

16 Instalações sanitárias, vestuário e refeitório Instalações sanitárias São separadas por sexo Não comunicam directamente com locais de trabalho São iluminadas e ventiladas Os pavimentos são resistentes, lisos e impermeáveis As paredes são de cor clara com azulejo ou outro material impermeável até 1,5 m Existe um lavatório fixo por cada 10 trabalhadores Existe uma cabina com chuveiro por cada 10 trabalhadores que cessem o trabalho em ultâneo e se o trabalho, obrigar a sudação, for com exposição a substâncias tóxicas, exposto a calor intenso e se substâncias que provoquem sujidade Existe uma retrete por grupo de 25 trabalhadores Existe um urinol por grupo de 25 trabalhadores Existe uma retrete por cada grupo de 15 mulheres Existem lavatórios com sabão e toalhas individuais ou secador Existem cabinas de banho quando o exija a actividade ou salubridade: em local próprio. separado de retretes e urinóis antecâmara de vestir com cabide e banco água quente e fria piso antiderrapante providas de portas... Existem retretes em local independente: com antecâmara para urinóis e lavatórios instaladas em compartimentos separados com 0,80 m largura e 1,3 m de comprimento ventilados para o exterior portas com fecho divisórias com pelo menos 1,8 m de altura bordo inferior a mais de 0,20 m do pavimento Existem urinóis separados com baías laterais com a distância de 0,60m Vestiário Salas próprias e separadas por sexo Iluminadas e ventiladas Com comunicação directa com a secção dos chuveiros Com armários individuais de dimensões adequadas Armários duplos para trabalhadores expostos a substâncias tóxicas ou irritantes 84

職 業 安 全 健 康 廳 Departamento de Segurança e Saúde Ocupacional. Lista de controle das condições de Segurança e Saúde Ocupacional para Hotelaria e afins

職 業 安 全 健 康 廳 Departamento de Segurança e Saúde Ocupacional. Lista de controle das condições de Segurança e Saúde Ocupacional para Hotelaria e afins Local de Trabalho 1 Manter o local de trabalho sempre limpo. 2 Não obstruir as vias de circulação. 3 Desimpedir as saídas de emergência e escapatórias. 4 Arrumar materiais ordenadamente e não demasiado

Leia mais

Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625

Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625 Instrução Técnica nº 25/2011 - Segurança contra incêndio para líquidos combustíveis e inflamáveis - Parte 3 Armazenamento... 625 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO

Leia mais

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS

ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS ARMAZENAGEM DE PRODUTOS QUÍMICOS 2011 Índice 1. Sinalização... 3 2. Organização do Armazém... 3 3. Estabelecer um esquema de armazenamento para:... 4 4. Manter em local visível... 6 5. Deveres do Responsável

Leia mais

Ficha Técnica de Fiscalização

Ficha Técnica de Fiscalização FTF: 64//07 IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO Nome/Designação Social: Morada: IDENTIFICAÇÃO DA BRIGADA Brigada: Direcção Regional: Data de Controlo: / / Hora: h m LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: Licenciamento: o

Leia mais

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas

PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 1 de 7 PLANO DE TRABALHOS COM RISCOS ESPECIAIS Execução de pinturas Página 2 de 7 PROCESSO CONSTRUTIVO 1. EECUÇÃO DE PINTURAS Esta actividade consiste nos trabalhos de pinturas nas paredes simples

Leia mais

Portaria n.º 1276/2002 de 19 de Setembro

Portaria n.º 1276/2002 de 19 de Setembro Portaria n.º 1276/2002 de 19 de Setembro O artigo 4.º do Decreto-Lei n.º 410/98, de 23 de Dezembro, que aprovou o Regulamento de Segurança contra Incêndio em Edifícios de Tipo Administrativo, determina

Leia mais

SEGURANÇA DE MÁQUINAS

SEGURANÇA DE MÁQUINAS SEGURANÇA DE MÁQUINAS SITUAÇÃO PERIGOSA: Toda a situação em que uma pessoa é exposta a um ou mais riscos ou fenómenos perigosos Zona perigosa Toda a zona interior e/ou ao redor de uma máquina, na qual

Leia mais

RISCOS ESPECIAIS. Obra:" Infraestruturas da AUGI 42 Casal do Sapo Sesimbra

RISCOS ESPECIAIS. Obra: Infraestruturas da AUGI 42 Casal do Sapo Sesimbra Escavação/Abertura de valas Factores de risco - Invasão do espaço do estaleiro por veículos rodoviários - Danificação das paredes da vala devido às cargas exercidas pela passagem dos veículos rodoviários

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO l INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO DOCUMENTO TRADUZIDO A PARTIR DO ORIGINAL IMPORTANTE: Deverá ler atentamente todos os documentos antes do armazenamento, da instalação ou da utilização do material

Leia mais

Anexo 3 - Questionário específico - construção

Anexo 3 - Questionário específico - construção Anexo 3 - Questionário específico - construção 85 Empresa: Morada: Localidade: Cód. Postal: Distrito: Telefone: NIF: Código de CAE-Rev. 2/92: Actividade principal da empresa: Categoria da Actividade: Número

Leia mais

ARMAZENAGEM. 8 O empilhamento dos materiais obstruí a circulação nas vias. Decreto-lei 243/86 de 20 de Agosto. Foto Nº.

ARMAZENAGEM. 8 O empilhamento dos materiais obstruí a circulação nas vias. Decreto-lei 243/86 de 20 de Agosto. Foto Nº. CHECK LIST DE HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Resposta à check list. A severidade está dividida em 3 níveis, Leve, Médio e Grave Só é preenchida quando a resposta não corresponde ao que a legislação prevê.

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO NOS ESTABELECIMENTOS INDUSTRIAIS

REGULAMENTO GERAL DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO NOS ESTABELECIMENTOS INDUSTRIAIS Portaria n.º 53/71 de 3 de Fevereiro Nota: A Portaria n.º 53/71, de 3 de Fevereiro aqui apresentada já contém as alterações introduzidas pela Portaria n.º 702/80, de 22 de Setembro. REGULAMENTO GERAL DE

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/9 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA ABERTURA DE VALAS OU TRINCHEIRAS 2 DESCRIÇÃO Nos trabalhos realizados em valas ocorrem com frequência acidentes graves e fatais devido principalmente

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Pag. 1/6 Número de Telefone de Emergência Centro de Informação Anti-Venosos (CIAV): 808 250 143 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação da substância: Nome do Produto: INCKGROU- Incrementador

Leia mais

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR

entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR entidade promotora financiamento GUIA DO INSTALADOR José Maria Almeida Pedro.almeida@ineti.pt Jorge Cruz Costa Cruz.costa@ineti.pt Esquema unifilar utilização 8 INÍCIO Slides 4 a 12 9 7 1 CD 4 5 6 7 7

Leia mais

Principal uso do produto: Indicado para remoção de ceras de pisos em geral.

Principal uso do produto: Indicado para remoção de ceras de pisos em geral. Página 1 de 7 FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO JATO REMOVEDOR LUMINAR 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO 1.1 - Identificação da Empresa: Valdir Carvalhal Rua 9 de julho, 232 -

Leia mais

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO

NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO NR-24 CONDIÇÕES SANITÁRIAS E DE CONFORTO NOS LOCAIS DE TRABALHO Órgão Responsável pelo Estabelecimento Endereço CNAE Inspetor (es) DADOS DA INSPEÇÃO Estabelecimento Contato Numero de Servidores Referências

Leia mais

IT - 32 SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS

IT - 32 SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS IT - 32 SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo - Figuras, separações e afastamentos entre equipamentos e edificações. 2 Aplicação 3 Referências normativas e bibliográficas 4 Definições 5 Procedimentos

Leia mais

Sinalização de segurança:

Sinalização de segurança: A Sinalização de Segurança tem por objectivo chamar a atenção, de forma rápida e inteligível, para objectos ou situações que comportem riscos ou possam estar na origem de perigos 1 Significados e a aplicação

Leia mais

SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA

SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA SINAIS DE PROIBIÇÃO Características intrínsecas: Forma redonda; Pictograma negro sobre fundo branco, margem e faixa (diagonal descendente da esquerda para a direita, ao longo do

Leia mais

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 154 (Setembro/Outubro de 2004) KÉRAMICA n.º 275 (Novembro/Dezembro de 2005)

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 154 (Setembro/Outubro de 2004) KÉRAMICA n.º 275 (Novembro/Dezembro de 2005) 1 TÍTULO: Movimentação mecânica de cargas AUTORIA: Factor Segurança, Lda PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 154 (Setembro/Outubro de 2004) KÉRAMICA n.º 275 (Novembro/Dezembro de 2005) 1. INTRODUÇÃO A movimentação

Leia mais

1.2 Identificação do Produto: Nome: Pindorama,Vinol e Expressão GEL LAVA BANHEIROS LUMINAR

1.2 Identificação do Produto: Nome: Pindorama,Vinol e Expressão GEL LAVA BANHEIROS LUMINAR Página 1 de 7 Última Revisão: MAR / 2010 FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO GEL LAVA BANHEIROS LUMINAR 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO 1.1 - Identificação da Empresa: Valdir Carvalhal

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA OS SISTEMAS DE DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM EDIFICAÇÕES NO CONCELHO DO PORTO

NORMAS TÉCNICAS PARA OS SISTEMAS DE DEPOSIÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS EM EDIFICAÇÕES NO CONCELHO DO PORTO 1. Disposições gerais 1.1. De acordo com o Art.º 12 do Regulamento Municipal de Resíduos Sólidos Urbanos e Limpeza Pública, publicado no Diário da República de 17 de Setembro de 1999 e no Edital Camarário

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/7 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA GRUAS TORRE 2 DESCRIÇÃO As gruas torre são máquinas utilizadas para elevação de cargas (por meio de um cabo), e transporte dentro de um raio

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Telha Impermeabilizante Incolor Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Telha Impermeabilizante Incolor Código

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros Instrução Técnica Nº 027/2010 EM REVISÃO Armazenamento em Silos SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

PRIMEIRO A SEGURANÇA. Armazenamento e Manuseamento Seguro de Produtos de Limpeza e de Desinfecção. Seguir as Regras de Segurança:

PRIMEIRO A SEGURANÇA. Armazenamento e Manuseamento Seguro de Produtos de Limpeza e de Desinfecção. Seguir as Regras de Segurança: Seguir as Regras de Segurança: 1. Seguir sempre as recomendações e instruções de aplicação dos produtos de limpeza e de desinfecção. 2. Observar os pictogramas de perigo, as advertências de perigo e as

Leia mais

LEI 6514/77 PORTARIA 3214/ 78 NR-26 - SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA

LEI 6514/77 PORTARIA 3214/ 78 NR-26 - SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA LEI 6514/77 PORTARIA 3214/ 78 NR-26 - SINALIZAÇÃO DE SEGURANÇA 26.1 Cor na Segurança do Trabalho. 26.1.1 Esta Norma Regulamentadora (NR) tem por objetivo fixar as cores que devem ser usadas nos locais

Leia mais

AVALIAÇÃO DE RISCOS NO POSTO DE TRABALHO

AVALIAÇÃO DE RISCOS NO POSTO DE TRABALHO AVALIAÇÃO DE RISCOS NO POSTO DE TRABALHO Empresa/Estabelecimento: Responsável pela avaliação de riscos: LEGENDA: PA = Pendente de Avaliação; B = Bom; A = Aceitável; D = Deficiente; MD = Muito Deficiente;

Leia mais

PRODUTO: QUIVI LIMPA VIDROS Detergente para limpar e desengordurar superfícies lisas tais como vidros e cristais.

PRODUTO: QUIVI LIMPA VIDROS Detergente para limpar e desengordurar superfícies lisas tais como vidros e cristais. FICHA TÉCNICA Nº 4 PRODUTO: Detergente para limpar e desengordurar superfícies lisas tais como vidros e cristais. CARACTERÍSTICAS ORGANOLÉPTICAS: Detergente líquido, baixa viscosidade, baixa espuma, cor

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA (REGULAMENTO CE N.o 1907/2006) Data: 17/02/2010 Página 1/5 FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA 1 IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE / EMPRESA Identificação da substância/preparação:

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM CLUBES E PISCINAS

ROTEIRO DE INSPEÇÃO EM CLUBES E PISCINAS SUPERINTEDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL E SAÚDE DO TRABALHADOR COORDERNAÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DE AMBIENTES E SAÚDE DO TRABALHADOR Av. Anhanguera, nº 5.195 Setor Coimbra

Leia mais

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004)

PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004) TÍTULO: Atmosferas explosivas risco de explosão AUTORIA: Paula Mendes PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 149 (Novembro/Dezembro de 2003) KÉRAMICA n.º 264 (Janeiro/Fevereiro de 2004) INTRODUÇÃO A protecção contra

Leia mais

Índice de Aferição de Acessibilidade Física

Índice de Aferição de Acessibilidade Física Área de Aproximação à porta Interfere na faixa livre mínima? (faixa livre mín=0,90m) Há área de manobra para cadeira de rodas? (raio mínimo=de 1,20m a 1,50m) Dimensões da área frontal à porta Dimensões

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA HIPOCLORITO DE SÓDIO

FICHA DE SEGURANÇA HIPOCLORITO DE SÓDIO Pag.1/8 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1 Identificação da substância: Nome do Produto: Hipoclorito de Sódio (Cloro activo: 12 15%) 1.2 Utilização da substância Principais aplicações: Tratamento

Leia mais

Pedro Rocha 2015-10-15

Pedro Rocha 2015-10-15 Pedro Rocha 2015-10-15 Circulação O veiculo não pode sair do centro para se posicionar nas linhas ou áreas de inspeção Via de fuga Evitar o cruzamento de veículos 2 As linhas devem ser estruturadas para

Leia mais

Ficha de Segurança. 1. Identificação da preparação e da companhia

Ficha de Segurança. 1. Identificação da preparação e da companhia 1. Identificação da preparação e da companhia Nome do Produto/Preparação Código do produto Uso específico Ver Ficha Técnica do Produto. Métodos de aplicação Ver Ficha Técnica do Produto. Nome da Empresa

Leia mais

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi Código Interno: 160.01.28 NOME COMERCIAL: Tinta Epoxi NOME DO FABRICANTE: VELOZ QUÍMICA DERIVADOS DE PETRÓLEO E SOLVENTES LTDA END:

Leia mais

1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ Nº. 038/BR REVISÃO: 00 Página 1 de 5 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Código interno de identificação do produto: Nome da empresa: Endereço: HOMOPOLÍMERO DE POLIPROPILENO

Leia mais

Avaliação Serviço em Eletricidade Básica- NR10

Avaliação Serviço em Eletricidade Básica- NR10 Empresa: Instrutor: Nome: DATA: Questões: 01- A NR10 Instalação e Serviços de eletricidade fixam as condições mínimas exigíveis para garantir a segurança dos empregados que trabalha em instalações elétricas,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: Tinta pó Branco Evereste Código Interno de Identificação do Produto: Indicação: A Tinta em Pó Super Refinada

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº.

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº. 27/2010 Armazenamento em silos SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências

Leia mais

DETERGENTE LIMPA PISOS LUMINAR

DETERGENTE LIMPA PISOS LUMINAR Página 1 de 8 FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO DETERGENTE LIMPA PISOS LUMINAR 1. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO 1.1 - Identificação da Empresa: Valdir Carvalhal Rua 9 de julho,

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/7 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA ARMAZENAGEM DE MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E RESÍDUOS 2 DESCRIÇÃO O trabalho preventivo no armazenamento de produtos perigosos, visa não só a protecção

Leia mais

ROTEIRO DE INSPEÇÃO CRECHES, BERÇÁRIOS E SIMILARES.

ROTEIRO DE INSPEÇÃO CRECHES, BERÇÁRIOS E SIMILARES. SUPERINTEDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERENCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL E SAÚDE DO TRABALHADOR COORDERNAÇÃO DE FISCALIZAÇÃO DE AMBIENTES E SAÚDE DO TRABALHADOR Av. Anhanguera, nº 5.195 Setor Coimbra

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Fundo Preparador de Paredes Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Fundo Preparador de Paredes Código Interno:

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2004

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2004 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2004 Subestação Elétrica ANEXO Modelo

Leia mais

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema.

Pode causar dores abdominais e irritação gástrica. Por não ser um produto totalmente bio-degradável, pode afetar o ecosistema. 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 012 Página 1 / 5 Data da última revisão 17/072008 Nome do produto: Acrilpen Código interno

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA Edição revista no : 1

FICHA DE SEGURANÇA Edição revista no : 1 Página : 1 Etiqueta 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. 1 IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE / EMPRESA Designação Comercial : N Ficha de Segurança : Uso : Gas Refrigerante. Identificação

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: FUNDO PREPARADOR BASE ÁGUA PREMIUM NOVOTOM Código interno: Empresa: FLEXOTOM INDÚSTRIA

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA Edição revista no : 0. : Enumerados nos Anexos IV/ V do REACH, isentos de registo Uso

FICHA DE SEGURANÇA Edição revista no : 0. : Enumerados nos Anexos IV/ V do REACH, isentos de registo Uso Página : 1 1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificador do produto Designação Comercial : N Ficha de Segurança : Denominação química : Oxigénio N CAS :007782-44-7 N CE :231-956-9

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013 1 INDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Desinfetante para uso geral. Nome comercial: Flash Clean Pop. Empresa: Quimifel Indústria e Comércio de Produtos de Limpeza Ltda. Autorização de

Leia mais

Perguntas do Exame de: Segurança Básica

Perguntas do Exame de: Segurança Básica Nome candidato: Perguntas do Exame de: Segurança ásica ódigo de evento: Leia atentamente as instruções apresentadas abaixo! Este exame é constituído por 40 perguntas de escolha múltipla. E seguir a cada

Leia mais

AGENTE DESENTUPIDOR DE CANALIZAÇÕES

AGENTE DESENTUPIDOR DE CANALIZAÇÕES 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA / PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE IDENTIFICAÇÃO: APRESENTAÇÃO: FORNECEDOR: DESISTARK Agente fortemente ácido destinado ao desentupimento de canalizações de esgoto. Desicosmo Desinfestação,

Leia mais

[SELO ALIMENTO SEGURO] 08 de Maio de 2009

[SELO ALIMENTO SEGURO] 08 de Maio de 2009 2 Lista de Verificação Geral Selo Alimento Seguro Lista de Verificação Geral com a finalidade de examinar todos os aspectos relacionados com as instalações, equipamentos, ferramentas, instrumentos utilizados

Leia mais

Material Safety Data Sheet OP9011 TROWELABLE FAIRING COMPOUND CURING AGENT Version No: 2 Revision Date: 18/02/2003

Material Safety Data Sheet OP9011 TROWELABLE FAIRING COMPOUND CURING AGENT Version No: 2 Revision Date: 18/02/2003 1. Identificação da preparação e da companhia Nome do Produto/Preparação Código do produto Uso específico Ver Ficha Técnica do Produto. Só para uso profissional Métodos de aplicação Ver Ficha Técnica do

Leia mais

REGRAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO (NO FINAL DO MANUAL)

REGRAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO (NO FINAL DO MANUAL) A segurança no laboratório de química Os laboratórios são lugares de trabalho que necessariamente não são perigosos, desde que sejam tomadas certas precauções. Todos aqueles que trabalham em laboratório

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. NR 18-Construção Civil-Alterações

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO. NR 18-Construção Civil-Alterações VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NR 18-Construção Civil-Alterações Orientador Empresarial PORTARIA SIT nº 201/2011: 24.01.2011, com

Leia mais

SISTEMA DA INDÚSTRIA RESPONSÁVEL (SIR) TÍTULO PADRONIZADO INTEGRADO (TPI)

SISTEMA DA INDÚSTRIA RESPONSÁVEL (SIR) TÍTULO PADRONIZADO INTEGRADO (TPI) SISTEMA DA INDÚSTRIA RESPONSÁVEL (SIR) TÍTULO PADRONIZADO INTEGRADO (TPI) PADARIA, PASTELARIA E FABRICAÇÃO DE BOLACHAS, BISCOITOS, TOSTAS E PASTELARIA DE CONSERVAÇÃO NOTA PRÉVIA. O Título Padronizado Integrado

Leia mais

AN1.13 - DESCRIÇÃO DAS MEDIDAS DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

AN1.13 - DESCRIÇÃO DAS MEDIDAS DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO AN1.13 - DESCRIÇÃO DAS MEDIDAS DE SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO ÍNDICE 1. Organização da Segurança... 2 2. Medidas de Segurança de Protecção dos Trabalhadores... 3 3. Sinalização e Equipamentos de Segurança...

Leia mais

Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em alturas

Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em alturas SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE COORDENAÇÃO DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE GERÊNCIA DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE AMBIENTAL SUBGERÊNCIA DA VIGILÂNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR Requisitos Técnicos para o trabalho seguro em

Leia mais

NR - 18 - APLICADA EM CANTEIROS DE OBRAS

NR - 18 - APLICADA EM CANTEIROS DE OBRAS NR - 18 - APLICADA EM CANTEIROS DE OBRAS ELVIO LUIZ LORIERI DIR. CANTEIRO DE OBRAS DA ALEC. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE LOCAÇÃO DE EQUIPAMENTOS WWW.ALEC.ORG.BR PARA IMPLANTAÇÃO DE UM CANTEIRO DE OBRA, DEVEMOS

Leia mais

Índice de Aferição de Acessibilidade Física Edificação (Interior)

Índice de Aferição de Acessibilidade Física Edificação (Interior) Interfere na faixa livre mínima? (faixa livre mín=0,90m) Há interferência das portas na faixa livre apenas nas áreas privativas da edificação Área de Aproximação à porta Há área de manobra para cadeira

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Fundo Preparador Empresa: Textura São Caetano Industria e Comércio de Tintas e Revestimentos

Leia mais

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes:

Lavacontentores. Assim, na concepção e construção deste equipamento teve-se em consideração os seguintes elementos relevantes: BASRIO Lavacontentores Introdução Memória descritiva Assunto: Cisterna e Câmara de Lavagem Aspecto geral do Lavacontentores Pontos de interesse especiais: Lavagem interna e externa através de jactos de

Leia mais

Prescrições mínimas de segurança e saúde

Prescrições mínimas de segurança e saúde Prescrições mínimas de segurança e saúde Decreto-Lei n.º 82/99, de 16 de Março O Decreto-Lei n.º 331/93, de 25 de Setembro, transpôs para a ordem jurídica interna a Directiva n.º 89/655/CEE, do Conselho,

Leia mais

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009 Nome do produto: Craquelex Color (Verniz

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA De acordo com Regulamento 1907/2006 DODIVAL

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA De acordo com Regulamento 1907/2006 DODIVAL FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA De acordo com Regulamento 1907/2006 DODIVAL 1. IDENTIFICAÇÃO DA PREPARAÇÃO E DA EMPRESA Nome do produto: Identificação: Tipo de formulação: Tipo de utilização: DODIVAL dodina

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Dpmpsqsbujd! Revestimentos Ltda FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Látex Acrílico Interiores - Kit Pintura e Refil Página: 01 / 06 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

ANEXO 46 P16 MODELO DO RELATÓRIO GERENCIAL. RELATÓRIO Nº XX/20XX, referente ao mês XX/20XX (Medição nº XX)

ANEXO 46 P16 MODELO DO RELATÓRIO GERENCIAL. RELATÓRIO Nº XX/20XX, referente ao mês XX/20XX (Medição nº XX) ANEXO 46 P16 MODELO DO RELATÓRIO GERENCIAL OBJETIVO DO REQUISITO: Demonstrar mensalmente os resultados qualitativos e quantitativos dos serviços, avaliando o cumprimento das obrigações e metas estabelecidas

Leia mais

FICHAS DE SEGURANÇA segundo 93/112/CEE (rev. 2001/58/CE)

FICHAS DE SEGURANÇA segundo 93/112/CEE (rev. 2001/58/CE) FICHAS DE SEGURANÇA segundo 93/112/CEE (rev. 2001/58/CE) 1. Identificação da Preparação e da Empresa Nome Comercial: Sista Solyplast Neutra Silicone Fabricante/Fornecedor: Henkel Adhesivos y Tecnologias,

Leia mais

amianto Riscos Associados à Remoção do Vanda Gatinho Graça Divisão de Prevenção e Segurança 23/24-Abril-2012 Auditório Eng.º Victor Matos - Aveiro

amianto Riscos Associados à Remoção do Vanda Gatinho Graça Divisão de Prevenção e Segurança 23/24-Abril-2012 Auditório Eng.º Victor Matos - Aveiro Riscos Associados à Remoção do amianto Divisão de Prevenção e Segurança Telm.: 961748337 Email: vanda.graca@soaresdacosta.pt São nossos objectivos Demonstrar as boas práticas em matéria de prevenção e

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Data de emissão: Revisão: 2 Revisado em: 14/05/12 Pagina de 1 a 5

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ Data de emissão: Revisão: 2 Revisado em: 14/05/12 Pagina de 1 a 5 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: POLIFIX ACR FABRICANTE: POLIPISO DO BRASIL ENDEREÇO: AVENIDA GERALDO ANTÔNIO TRALDI. Nº. 400 DISTRITO INDUSTRIAL COSMO FUZARO DESCALVADO SP CEP:

Leia mais

Art. 2 o É proibido residir na área delimitada industrial do estabelecimento.

Art. 2 o É proibido residir na área delimitada industrial do estabelecimento. NORMA TÉCNICA PARA A CONSTRUÇÃO DE ESTABELECIMENTOS PARA LEITE E DERIVADOS Art. 1 o Os estabelecimentos de leite e derivados devem estar instalados: I distantes pelo menos 500 (quinhentos) metros de estábulos,

Leia mais

Ficha de dados de segurança

Ficha de dados de segurança Página 1 de 6 -VIRACTIS 77 Ficha de dados de segurança 1. Identificação da substância/preparação e da sociedade/empresa PRODUTO: DENTO-VIRACTIS 77 Utilização: Tipo: Limpeza e desinfeção de superfícies.

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2011

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2011 Instrução Técnica nº 37/2011 - Subestação elétrica 739 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 37/2011 Subestação

Leia mais

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS

RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS RISCOS E SEGURANÇA FRASES R NATUREZA DOS RISCOS ESPECÍFICOS ATRIBUÍDOS ÀS SUBSTÂNCIAS E PREPARAÇÕES PERIGOSAS R1 R2 Explosivo no estado seco. Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes

Leia mais

FOLHA DE DADOS DE SEGURANÇA (91/155/EWG)

FOLHA DE DADOS DE SEGURANÇA (91/155/EWG) Página 1 / 8 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/PREPARAÇÃO E DA SOCIEDADE/EMPRESA Informação do Produto Marca : Companhia : Degussa AG, Füllstoffsysteme u. Pigmente Produktsicherheit AS-FA-PS Postfach 1345

Leia mais

QUIMICRYL S/A Ficha de Segurança de Produtos Químicos Página 1 de 8 BAUCRYL 5.000. Data da última revisão: 28/3/2013

QUIMICRYL S/A Ficha de Segurança de Produtos Químicos Página 1 de 8 BAUCRYL 5.000. Data da última revisão: 28/3/2013 Ficha de Segurança de Produtos Químicos Página 1 de 8 1. Identificação do Produto e da Empresa Produto: BAUCRYL 5.000. Usos Recomendados: SISTEMA MAI MEMBRANA DE POLÍMERO MODIFICADA COM CIMENTO Impermeabilizante

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 2

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 2 Página : 1 2.3 : Gás tóxico. 8 : Substância corrosiva. Environmentally hazardous substance or mixture. Perigo 1 Identificação da substância/ preparação e da sociedade/ empresa Identificador do produto

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA FÁBRICAS DE CONSERVAS DE OVOS

NORMAS TÉCNICAS DE INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS PARA FÁBRICAS DE CONSERVAS DE OVOS SECRETARIA DA AGRICULTURA E ABASTECIMENTO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO ANIMAL COORDENADORIA DE INSPEÇÃO SANITÁRIA DOS PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL - C I S P O A - NORMAS TÉCNICAS

Leia mais

Lei 11.666, de 9 de dezembro de 1994

Lei 11.666, de 9 de dezembro de 1994 Lei 11.666, de 9 de dezembro de 1994 Estabelece normas para facilitar o acesso dos portadores de deficiência física aos edifícios de uso público, de acordo com o estabelecido no art. 227 da Constituição

Leia mais

NR-19 EXPLOSIVOS (119.000-8)

NR-19 EXPLOSIVOS (119.000-8) NR-19 EXPLOSIVOS (119.000-8) 19.1 Depósito, manuseio e armazenagem de explosivos. 19.1.1 Explosivos são substâncias capazes de rapidamente se transformarem em gases, produzindo calor intenso e pressões

Leia mais

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 11 de fevereiro de 2013. Saúde e Segurança na agricultura

TÍTULO DA APRESENTAÇÃO 11 de fevereiro de 2013. Saúde e Segurança na agricultura TÍTULO DA APRESENTAÇÃO Saúde e Segurança na agricultura TÍTULO DA APRESENTAÇÃO TÍTULO DA APRESENTAÇÃO DEVERES GERAIS DO EMPREGADOR DEVERES GERAIS DO TÍTULO EMPREGADOR DA APRESENTAÇÃO Admissão de trabalhadores

Leia mais

ELEVADOR DE TRAÇÃO A CABO E CREMALHEIRAS

ELEVADOR DE TRAÇÃO A CABO E CREMALHEIRAS 1. OBJETIVO Esta apresentação tem por objetivo estabelecer diretrizes mínimas para assegurar a implementação de medidas preventivas e de proteção para a utilização de Elevadores de Tração a Cabo e Cremalheiras,

Leia mais

Portaria MTPS Nº 207 DE 08/12/2015

Portaria MTPS Nº 207 DE 08/12/2015 Portaria MTPS Nº 207 DE 08/12/2015 Altera a Norma Regulamentadora nº 34 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção e Reparação Naval. O Ministro de Estado do Trabalho e Previdência

Leia mais

Aspectos de Arquitetura em Projetos de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde

Aspectos de Arquitetura em Projetos de Estabelecimentos Assistenciais de Saúde NR 15 NR 24 NR 26 NR 07 PCMSO CENEN PPR NR 09 PPRA ANVISA SERVIÇOS DE SAÚDE NR 32 2 Local de Trabalho para aplicação da NR 32: SERVIÇOS DE SAÚDE Definição: Qualquer edificação destinada à prestação de

Leia mais

Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e de Proteção Coletiva (EPC)

Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e de Proteção Coletiva (EPC) Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e de Proteção Coletiva (EPC) PCC 2302 Gestão da Produção na Construção Civil Profº Francisco Ferreira Cardoso Juliana Bueno Silva Thales Landgraf Soraia Regina

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: Utilização BECKER LV SISTEMA FLEX É um desinfetante à base de Quaternário de Amônio, indicado para desinfecção de superfícies fixas e estruturas

Leia mais

Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:58 PM Page 17. Catálogo Candy Encastre - PLACAS PLACAS K N O W S H O W

Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:58 PM Page 17. Catálogo Candy Encastre - PLACAS PLACAS K N O W S H O W Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:5 PM Page 17 Catálogo Candy Encastre - PLACAS 1 7 PLACAS K N O W S H O W Miolo - Candy encastráveis 2011_list-CANDY-2010.qxd 5/20/11 3:5 PM

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP.

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: CICATRILEX PRATA Ceva Saúde Animal Ltda. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Nome do Fabricante:

Leia mais

Ficha de Dados de Segurança Conforme o Regulamento (CE) Nº 1907/2006 (REACH)

Ficha de Dados de Segurança Conforme o Regulamento (CE) Nº 1907/2006 (REACH) Ficha de Dados de Segurança Conforme o Regulamento (CE) Nº 1907/2006 (REACH) 1.- Identificação da substância ou do preparado e da sociedade ou empresa Identificação da substância ou do preparado Denominação:

Leia mais

FICHA DE SEGURANÇA Edição revista no : 1. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. : Enumerados nos Anexos IV/ V do REACH, isentos de registo Uso

FICHA DE SEGURANÇA Edição revista no : 1. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. : Enumerados nos Anexos IV/ V do REACH, isentos de registo Uso Página : 1 ón 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. Atenção M«1 Identificação da substância/mistura e da sociedade/empresa Identificador do produto Designação Comercial : N Ficha de Segurança : Denominação

Leia mais

CAIXA, REBOQUE E SEMI-REBOQUE BASCULANTE

CAIXA, REBOQUE E SEMI-REBOQUE BASCULANTE FICHA DE SEGURANÇA CAIXA, REBOQUE E SEMI-REBOQUE BASCULANTE FUNÇÃO Transporte e esvaziamento da carga por elevação da caixa ou do reboque ou do semireboque basculante industrial ou agrícola. Caixa basculante

Leia mais

LEI N 4.615, DE 13 DE JANEIRO DE 1955

LEI N 4.615, DE 13 DE JANEIRO DE 1955 LEI N 4.615, DE 13 DE JANEIRO DE 1955 Regula as condições gerais das edificações. José Porphyrio da Paz, Vice-Prefeito do Município de São Paulo, usando das atribuições que lhe são conferidas por lei faço

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA MOD.QAS.033 / 03 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: 1.1. Nome: 1.2. Aplicações: Pasta Adesiva. 1.2. Entidade Responsável: 1.3. Telefone de Emergência: Este produto destina-se à colagem de cerâmica. Saint-Gobain

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA PROMINOL Ca 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Data de emissão: 13 / 03 / 08 Nome do produto: Uso do produto: PROMINOL Ca Adubo Empresa responsável pela comercialização:

Leia mais

NR-26. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental

NR-26. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental NR-26 Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental NR-26 Sinalização de Segurança NR-26 Estabelece a padronização das cores a serem utilizadas como sinalização de segurança

Leia mais

Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja

Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja Substâncias perigosas: Esteja atento, avalie e proteja Sector da Limpeza Industrial www.campanhaquimicos.eu Avaliação de riscos na utilização de substâncias perigosas Campanha Europeia CARIT Comité dos

Leia mais

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume II Locais e Postos de trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção

Segurança e Higiene no Trabalho. Volume II Locais e Postos de trabalho. Guia Técnico. um Guia Técnico de O Portal da Construção Guia Técnico Segurança e Higiene no Trabalho Volume II Locais e Postos de trabalho um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído

Leia mais