Power Systems. IBM PowerVP

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Power Systems. IBM PowerVP"

Transcrição

1 Power Systems IBM PowerVP

2

3 Power Systems IBM PowerVP

4 Aviso Antes de utilizar as informações contidas nesta publicação, bem como o produto a que se referem, leia as informações incluídas na secção Avisos na página 21. Esta edição aplica-se a IBM AIX Versão 7.1, IBM AIX Versão 6.1, IBM i 7.2 (número de produto 5770-SS1), Servidor de E/S Virtual da IBM Versão e a todas as edições e modificações posteriores até indicação em contrário nas novas edições. Copyright IBM Corporation 2014.

5 Índice Como começar com PowerVP Pré-requisitos do PowerVP Considerações sobre o sistema PowerVP Instalação do PowerVP Instalar o PowerVP Instalar os agentes AIX e VIOS Instalar o agente IBM i Instalar o agente Linux Instruções adicionais para Linux Configurar SSL no PowerVP Configurar SSL no AIX, VIOS ou Linux Configurar SSL no IBM i Configurar SSL em agentes a nível da partição Iniciar e utilizar a GUI do PowerVP Iniciar a GUI do PowerVP Iniciar a GUI do PowerVP utilizando o Java Web Start Estabelecer ligação ao agente Utilizar a Gravação/Reprodução na GUI Iniciar uma gravação Reproduzir uma gravação Considerações sobre a segurança do PowerVP Utilizar o PowerVP para investigar e optimizar o desempenho Termos gerais utilizados com o PowerVP PowerVP Perguntas mais frequentes (FAQ) Avisos Considerações da política de privacidade Informações sobre interfaces de programação Marcas Comerciais Termos e condições Copyright IBM Corp iii

6 iv IBM PowerVP

7 Como começar com PowerVP O Power Virtualization Performance (PowerVP) é uma solução de supervisão de desempenho que proporciona informação pormenorizada e em tempo real sobre volumes de trabalho virtualizados que estão a ser executados em servidores IBM Power Systems. O PowerVP é um programa licenciado oferecido como parte da PowerVM Enterprise Edition, mas está também disponível separadamente para clientes sem PowerVM Enterprise Edition. Pode utilizar o PowerVP para compreender como os volumes de trabalho virtuais utilizam recursos, para analisar constrangimentos de desempenho e para fazer escolhas informadas sobre a atribuição de recursos e posicionamento de máquina virtualizada. A ferramenta do PowerVP supervisiona o desempenho de um sistema inteiro (ou estrutura). O PowerVP é suportado em sistemas operativos AIX, IBM i, Linux ou Servidor de E/S Virtual. Proporciona uma interface gráfica do utilizador que pode utilizar com vista a supervisionar volumes de trabalho virtualizados. O PowerVP inclui um agente de supervisão ao nível do sistema que recolhe dados a partir do hipervisor do PowerVM, que fornece uma vista completa das máquinas virtualizadas em execução no servidor. O PowerVP apresenta os dados recolhidos a nível do sistema, a nível do nó de hardware e a nível da partição. Pode optimizar o desempenho através das métricas de desempenho do PowerVP, que fornecem informações sobre o equilíbrio e a melhoria da afinidade e a eficiência da aplicação. O PowerVP fornece uma ilustração da topologia de hardware de Power Systems, juntamente como métricas de utilização de recursos. A utilização de recursos é representada utilizando cores diferentes para representar limiares de utilização. Por exemplo, a cor verde indica normal, a cor amarela indica cuidado e a cor vermelha indica que deve ser considerada uma acção ou ajuste de recursos. As cores e limiares são personalizáveis porque os limiares são dependentes da instalação. A métrica inclui nós, módulos de processador, núcleo, ligações de Powerbus, ligações de controlador de memória, detalhes de bus E/S GX, unidades de disco e ligações Ethernet. A ferramenta do PowerVP fornece um mapeamento entre recursos de processador virtuais e reais. Proporciona uma função de gravação para armazenar informações de desempenho com um gravador de vídeo digital (DVR)-com funções como reproduzir, avanço rápido, retroceder, ir para, pausa ou parar. Pode encontrar constrangimentos de desempenho reproduzindo os dados gravados em determinado momento. Pré-requisitos do PowerVP O PowerVP é executado nos servidores com base no processador IBM POWER7 e IBM POWER8. No POWER7, o PowerVP requer que a edição do software proprietário seja a versão 7.7 ou posterior, dependendo do modelo de sistema do POWER7. No POWER8, o PowerVP é executado em todas as edições do software proprietário. No entanto, os níveis iniciais de software proprietário não têm a capacidade de reportar a utilização do barramento POWER. Por conseguinte, os barramentos não apresentam qualquer utilização. Os níveis posteriores do software proprietário POWER8 apresentam a utilização do barramento POWER. O agente PowerVP é executado em AIX, VIOS, IBM i e Linux. O PowerVP suporta IBM AIX versão 6.1 e AIX versão 7.1. Para visualizar a informação dos ciclos por instrução (CPI) num sistema POWER8, certifique-se de que está instalado o pacote de correcções correcto para o sistema operativo AIX. O PowerVP suporta versões VIOS incluídas nos servidos com base em processador POWER7+ e POWER8. Para visualizar a informação dos CPI num sistema POWER8, certifique-se de que está instalada a versão correcta do VIOS. O PowerVP suporta RedHat Enterprise Linux (RHEL) 6.4, ou posterior, e SUSE Linux Enterprise Server 11 SP3, ou posterior. Em servidores com base no processador POWER8, a partição pesquisa Copyright IBM Corp

8 detalhadamente informação, tal como ciclos por instrução (CPI) e uma vista detalhada dos ciclos por instrução da unidade de carregamento/armazenamento (CPI LSU) não está disponível nas distribuições actuais disponíveis de Linux. O PowerVP suporta IBM i versão 7.1 (com actualização da tecnologia 8 (TR8) e correcção temporária de programa (PTF) SI52700) e IBM i versão 7.2 (com PTF SI53120). As PTF têm PTF de pré-requisito e co-requisito que serão incluídas quando as pedir. Todas as PTF de pré-requisito devem também ser aplicadas ao servidor IBM i. O cliente da interface gráfica do utilizador (GUI) é suportado em sistemas operativos Windows, Linux e AIX. A GUI requer que o Java Runtime Environment (JRE) seja instalado no cliente. É suportado o JRE versão ou posterior. O JRE não é enviado com o PowerVP. Pode instalar a GUI em vários clientes. Múltiplos clientes podem ligar-se e visualizar dados simultaneamente; contudo, cada cliente ligado adiciona volume de trabalho ao seu sistema, pois este solicita dados de desempenho do agente a cada segundo. Os agentes PowerVP recolhem dados apenas quando um cliente GUI se liga aos agentes. Assim, os agentes não usarão uma CPU no seu servidor com base no processador POWER, a não ser que tenha uma GUI PowerVP a ser executada num cliente. Considerações sobre o sistema PowerVP O PowerVP requer que, pelo menos, uma das partições lógicas (LPAR) no seu servidor com base no processador POWER seja identificada como uma partição que irá recolher a informação em todo o sistema para todas as partições. Tal é conhecido como o agente a nível do sistema. As restantes partições são conhecidas como agentes a nível da partição. Reveja os seguintes exemplos de configuração PowerVP. 1. Se um sistema tem duas partições VIOS, três partições AIX, cinco partições IBM i e duas partições Linux, as partições VIOS são redundantes e fornecem virtualização para outras partições. Para que as partições VIOS sejam também redundantes para o PowerVP, deve carregar o agente PowerVP para AIX/VIOS em ambas as partições VIOS e configurá-las como agentes a nível do sistema. Nas partições AIX, pode carregar o agente PowerVP para AIX/VIOS, configurá-lo como agentes a nível da partição e pode especificar ambas as partições VIOS como o agente a nível do sistema associado. Nas partições IBM i, pode carregar o agente PowerVP para IBM i, configurá-lo como agentes a nível da partição e pode especificar ambas as partições VIOS como o agente a nível do sistema associado. Na partição Linux, pode carregar o agente PowerVP para Linux, configurá-lo como um agente, a nível da partição e especificar ambas as partições VIOS como o agente a nível do sistema associado. Pode iniciar a GUI do PowerVP e ligá-la a qualquer um dos agentes a nível do sistema VIOS e pode visualizar todas as partições, excepto a outra partição VIOS. Se ligar a GUI a ambos os agentes a nível do sistema VIOS, irá obter os mesmo dados de ambos os sistemas, contudo, estes não terão sido recolhidos, necessariamente, ao mesmo tempo. Por conseguinte, poderá não visualizar exactamente os mesmos dados ao olhar para o ecrãs da GUI do PowerVP. Por predefinição, os dados de desempenho são recolhidos a cada segundo, mas o tempo da recolha no agente PowerVP e na GUI do PowerVP não estará sincronizado. 2. Para visualizar os dados a nível do detalhe da partição num sistema com uma partição VIOS, duas IBM i, duas AIX e duas Linux, pode carregar o agente PowerVP para AIX/VIOS na partição VIOS e pode configurá-lo como o agente a nível do sistema (pode configurar um ou dois agentes a nível do sistema). Nas outras partições, carregue o agente PowerVP correspondente e configure-as como agentes a nível da partição com a partição VIOS como o agente a nível do sistema associado. 3. Se um sistema tem duas partições IBM i, duas Linux e uma AIX e não tem nenhuma partição VIOS, pode escolher qualquer uma das 5 partições como o agente a nível do sistema. O agente a nível do sistema não precisa de ser uma partição VIOS. Irá carregar o agente PowerVP em todas as partições, configurar uma ou duas partições como agentes a nível do sistema e configurar as restantes partições como agentes a nível da partição. 2 IBM PowerVP

9 O agente a nível do sistema deve ter a propriedade de partição Permitir recolha de informação do desempenho definida. Pode definir esta propriedade da partição utilizando a consola de gestão de hardware (HMC). Assegure-se de que a propriedade de partição Permitir recolha de informação do desempenho está marcada no separador Geral. O agente PowerVP pode ser instalado em qualquer partição (ou partições) do seu servidor com base no processador POWER7 ou POWER8. As partições que identificar como agente(s) a nível do sistema devem ser instaladas primeiro. Se pretende visualizar a informação específica da partição de uma partição, deve instalar e executar o agente PowerVP nessas partições específicas, que serão conhecidas como agentes a nível da partição. O agente a nível do sistema actua também como um agente a nível da partição. Os agentes a nível da partição são configurados para indicar o agente a nível do sistema utilizando o TCP/IP do nome do sistema central da partição do agente a nível do sistema. Os agentes a nível da partição devem ligar-se ao agente a nível do sistema. Por conseguinte, o agente a nível do sistema deve ser executado antes de os agentes a nível da partição poderem recolher e fornecer informação específica da partição. Para que a GUI do PowerVP apresente informação sobre o sistema e as suas partições, o agente a nível do sistema deve também estar a ser executado. Pode iniciar os agentes a nível da partição antes de iniciar o agente a nível do sistema. O agente a nível da partição irá voltar a tentar ligar-se ao agente a nível do sistema. Instalação do PowerVP Pode instalar o PowerVP utilizando um assistente de instalação. A GUI do PowerVP será instalada apenas no sistema onde executar o assistente de instalação. O agente PowerVP para IBM i é automaticamente instalado nas partições IBM i utilizando o Restauro do Programa Licenciado (RSTLICPGM) com comandos remotos. O agente PowerVP para AIX e VIOS apresenta-se num pacote em formato installp. O conjunto de ficheiros installp deve ser copiado para a partição AIX a fim de concluir a instalação. O agente PowerVP para Linux apresenta-se num pacote em formato RPM Package Manager (RPM). Os pacotes RPM devem ser copiados para a partição Linux a fim de concluir a instalação. Pode utilizar o protocolo de transferência de ficheiros (FTP) para mover os ficheiros para a partição AIX, VIOS ou Linux. Deve transferir os ficheiros em modo binário. Instalar o PowerVP Siga estas instruções passo-a-passo para instalar o PowerVP. Insira o suporte de instalação numa máquina que execute Windows, Linux ou AIX. No suporte de instalação, altere o directório actual para o directório do seu cliente. Os ficheiros executáveis do PowerVP e do PowerVP_IBMi_Agent estão localizados nesse directório. Deve executar o ficheiro executável do PowerVP para concluir a instalação. Deve executar o ficheiro executável a partir do suporte de instalação. 1. Execute o programa executável do PowerVP. 2. Na janela de Instalação, seleccione o idioma a ser utilizado durante a instalação e faça clique em OK. 3. Na janela de Instalação, reveja as informações de introdução e faça clique em Seguinte. 4. Na janela do Acordo de Licença de Software, leia o acordo de licença e faça clique em Aceitar e, de seguida, faça clique em Seguinte. 5. Na janela Seleccionar Conjunto de Instalação PowerVP, seleccione uma das seguintes opções e faça clique em Seguinte: As opções são: v Típico v GUI do Cliente PowerVP v Agentes do Servidor PowerVP 6. Na janela Seleccionar Conjunto de Instalação PowerVP, seleccione a pasta de destino para o PowerVP e faça clique em seguinte. 7. Na janela Seleccione Pasta de Atalho do PowerVP, seleccione a localização para os ícones do produto PowerVP e faça clique em seguinte. Como começar com PowerVP 3

10 8. Na janela Resumo da Configuração da GUI do PowerVP, reveja as informações do resumo e faça clique em seguinte. 9. Na janela Selecção do Servidor do Agente PowerVP, seleccione as partições em que pretende instalar o Agente PowerVP e faça clique em seguinte. 10. Dependendo da partição que seleccionou na janela Selecção do Servidor do Agente PowerVP, escolha uma das seguintes opções: v Para o agente PowerVP AIX/VIOS, avance para o passo 11. v Para o agente PowerVP IBM i, avance para o passo 14. v Para o agente PowerVP Linux, avance para o passo Se seleccionou AIX/VIOS, a janela Especificação do Agente AIX/VIOS PowerVP irá pedir a informação necessária para a instalação do AIX/VIOS. v O primeiro campo, Nome do Sistema Central do Agente a nível do Sistema ou Endereço de IP, é o nome do sistema central TCP/IP da partição do agente a nível do sistema. v A Porta de Agente Predefinida eaporta de Agente SSL Predefinida são as portas TCP/IP predefinidas utilizadas pela GUI e pelos agentes para intercambiar dados de desempenho. Se as predefinições de e são utilizadas por outra aplicação na sua instalação, pode fornecer portas diferentes utilizando estes dois campos. v As caixas de verificação Utilizar SSL e Utilizar não-ssl são utilizadas para indicar que tipo de ligação pretende entre a GUI e os agentes. O produto PowerVP pode ser configurado para utilizar tanto uma como ambas, dependendo das necessidades do seu ambiente. Se seleccionar a caixa de verificação Utilizar SSL, será necessário concluir a configuração de SSL na sua partição AIX/VIOS assim que estiver instalada. Tal inclui facultar um certificado digital para o servidor e seleccionar outras opções SSL para as ligações de SSL. Consulte Configurar SSL no PowerVP na página 9 para obter mais pormenores sobre a configuração de SSL. v A caixa de verificação Início automático do Servidor de Agente indica se pretende que o agente PowerVP seja iniciado automaticamente na partição em que o está a instalar. Em AIX e VIOS, o PowerVP adicionará um script de arranque, SPowerVP, ao directório /etc/rc.d/rc2.d para que inicie automaticamente o agente PowerVP no carregamento do programa inicial. v Ao marcar a caixa de verificação Iniciar Instrução de Instalação, será iniciada uma caixa de diálogo LERPRIMEIRO no seu navegador da Web com informações sobre a instalação do agente AIX e VIOS. Para concluir a instalação do AIX/VIOS, irá utilizar o installp dentro de minutos. 12. Faça clique em seguinte quando tiver fornecido todas as informações na janela Especificação do Agente AIX/VIOS PowerVP. 13. Na janela Resumo da Configuração do Agente AIX/VIOS do PowerVP, reveja as informações do resumo e faça clique em Seguinte. 14. A janela Informação sobre o Sistema de Agente IBM i é utilizada para fornecer informação sobre o sistema IBM i. Para oibm i, o programa de instalação irá executar automaticamente a instalação do programa licenciado na partição IBM i. Pode especificar múltiplas partições IBM i para serem instaladas simultaneamente. Faça clique em Adicionar sistema. 15. A janela Sistema de Agente IBM parecerá conter pedidos de informação para informação da instalação de agente. v O primeiro campo, Nome do Sistema Central do Sistema IBM i ou Endereço de IP, é o nome do sistema central ou endereço de IP da partição IBM i em que irá instalar o agente. v O campo seguinte, Sistema do Agente a nível do Sistema, éoéonome do sistema central TCP/IP ou endereço de IP da partição do agente a nível do sistema. Se está a instalar o agente numa partição que irá ser um agente a nível da partição, é necessário especificar o nome do sistema central da partição do agente a nível do sistema. Se esta partição é o agente a nível do sistema, utilize o mesmo nome que forneceu no campo Nome do Sistema Central do Sistema IBM i ou Endereço de IP. 4 IBM PowerVP

11 v A Porta de Agente Predefinida e a Porta de Agente SSL Predefinida são as portas TCP/IP predefinidas utilizadas pela GUI e pelos agentes para intercambiar dados de desempenho. Se as predefinições de e são utilizadas por outra aplicação na sua instalação, pode fornecer portas diferentes utilizando estes dois campos. v A sua ID de utilizador e palavra-passe da partição IBM i são necessárias para a instalação remota (o nome de utilizador deve ter autoridade sobre o comando Restauro do Programa Licenciado (RSTLICPGM) ou ter autoridade *SECADM ou *ALLOBJ). v Se pretender utilizar SSL, pode escolher Utilizar SSL ao marcar a caixa de verificação. Se seleccionar a caixa de verificação Utilizar SSL, será necessário concluir a configuração de SSL na sua partição IBM i assim que estiver instalada. Tal inclui facultar um certificado digital para o servidor e seleccionar outras opções SSL para as ligações de SSL. Este tópico será abordado na secção Configuração de SSL no PowerVP Configurar SSL no PowerVP na página 9. v A caixa de verificação Início automático do Agente de Servidor indica se pretende que o agente PowerVP seja iniciado automaticamente na partição em que o está a instalar. No IBM i, o PowerVP será configurado como um servidor TCP/IP de Início Automático. Se não seleccionar o início automático, pode utilizar os comandos CL Iniciar Servidor TCP (STRTCPSVR) e Terminar Servidor TCP (ENDTCPSVR) para iniciar e terminar o agente PowerVP (o valor do parâmetro do SERVIDOR é *POWERVP). v Ao marcar a caixa de verificação Iniciar Instrução de Instalação, será iniciada uma caixa de diálogo LERPRIMEIRO no seu navegador da Web com informações sobre o agente IBM i. 16. Faça clique em OK quando tiver terminado com o agente do sistema IBM i. Se tiver sistemas IBM i adicionais para instalar, pode fazer clique no botão Adicionar Sistema para os adicionar. Quanto tiver terminado de adicionar sistemas, faça clique em Seguinte. 17. Reveja as informações na janela Resumo da Pré-instalação do Sistema de Agente IBM i e faça clique me Seguinte. 18. Se seleccionou Linux, a janela Especificação do Agente Linux PowerVP é utilizada para fornecer informações sobre a partição Linux. v O primeiro campo, Nome do Sistema Central do Agente a nível do Sistema ou Endereço de IP, é o nome do sistema central TCP/IP da partição do agente a nível do sistema. v A Porta de Agente Predefinida eaporta de Agente SSL Predefinida são as portas predefinidas utilizadas pela GUI e pelos agentes para intercambiar dados de desempenho. Se as predefinições de e são utilizadas por outra aplicação na sua instalação, pode fornecer portas diferentes utilizando estes dois campos. v As caixas de verificação Utilizar SSL e Utilizar não-ssl são utilizadas para indicar que tipo de ligação pretende entre a GUI e os agentes. O produto PowerVP pode ser configurado para utilizar tanto uma como ambas, dependendo das necessidades do seu ambiente. Se seleccionar a caixa de verificação Utilizar SSL, será necessário concluir a configuração de SSL na sua partição Linux assim que estiver instalada. Tal inclui facultar um certificado digital para o agente e seleccionar outras opções SSL para as ligações de SSL. Este tópico será abordado na secção Configuração de SSL no PowerVP Configurar SSL no PowerVP na página 9. v A caixa de verificação Início automático do Servidor de Agente indica se pretende que o agente PowerVP seja iniciado automaticamente na partição em que o está a instalar. No Linux, o PowerVP adicionará uma definição do serviço ibm powervp a /etc/init.d que poderá iniciar automaticamente o agente PowerVP no carregamento do programa inicial. Se não seleccionar o início automático, pode utilizar assistência de início do ibm_powervp para iniciar o agente PowerVP. v Ao marcar a caixa de verificação Iniciar Instrução de Instalação, será iniciada uma caixa de diálogo LERPRIMEIRO no seu navegador da Web com informações sobre a instalação do agente Linux. Para concluir a instalação do Linux, irá utilizar um RPM dentro de minutos. 19. Faça clique em Seguinte quando tiver terminado com a janela Especificação do Agente Linux PowerVP. Como começar com PowerVP 5

12 20. A janela Resumo da Configuração do Agente Linux PowerVP apresenta um painel de revisão para Linux com as suas escolhas. Faça clique em Seguinte se estiver tudo correcto ou faça clique em Anterior para efectuar quaisquer alterações. 21. Na janela Resumo da Pré-instalação, reveja as informações do resumo e faça clique em Instalar. 22. Na janela Instalação Completa, faça clique em Terminar para sair do instalador. 23. Se seleccionou a opção de iniciar as instruções de instalação, são apresentadas no seu navegador da Web predefinido as instruções para concluir a instalação do agente PowerVP em AIX/VIOS, as instruções para concluir a instalação do agente PowerVP em Linux e informações adicionais para instalação do agente PowerVP no IBM i. Instalar os agentes AIX e VIOS Assim que a instalação da GUI estiver concluída, existem passos adicionais necessários para concluir a instalação nos agentes AIX e VIOS. Para instalar os agentes AIX e VIOS, siga os seguintes passos: 1. O ficheiro powervp.x.x.x.x.bff está localizado no directório /Program Files/IBM/PowerVP/ PowerVP_Installation/PowerVP_Agent_Installation_Instructions/AIX da sua estação de trabalho, sendo que x.x.x.x é para a versão actual. Os ficheiros installp para IBM GSKit, GSKit8.gskcrypt64.ppc.rte e GSKit8.gskssl64.ppc.rte estão também localizados neste directório. Transfira estes ficheiros para um directório no seu sistema AIX ou VIOS utilizando o protocolo de transferência de ficheiros (FTP). Para instalar o agente AIX e VIOS, deve iniciar sessão na interface do AIX ou VIOS como raiz. 2. Execute o comando installp para IBM Global Security Kit (GSKit). Se estiver a instalar o PowerVP no VIOS, utilize o comando oem_setup_env para entrar na interface sem restrições antes de executar o comando installp. Para suportar Secure Sockets Layer (SSL), o PowerVP inclui IBM GSKit e este deve também estar instalado na partição, mesmo que não pretenda utilizar SSL. Para instalar o IBM GSKit, execute o seguinte comando: installp acgqwd. GSKit* O resumo da instalação é apresentado quando a tarefa for concluída e pode visualizar uma mensagem que indica o resultado como SUCCESS para ambos os ficheiros GSKit. Caso o IBM GSKit já esteja instalado na sua partição, é apresentada uma mensagem. 3. Para instalar o PowerVP, execute o seguinte comando: installp -agxd. powervp.rte O resumo da instalação é apresentado quando a tarefa for concluída e pode visualizar uma mensagem que indica o resultado como SUCCESS. 4. Para concluir a configuração do agente PowerVP, utilize o programa iconfig, que define automaticamente o ficheiro de configuração do PowerVP no servidor com os valores especificados. Copie e cole o comando como apresentado na janela do navegador e execute-o na sua partição AIX ou VIOS. Se estiver a instalar o agente a nível do sistema e estiver a utilizar portas predefinidas, não é necessário utilizar o programa iconfig. Se estiver a instalar um agente a nível da partição, executará um comando semelhante a este: /opt/ibm/powervp/iconfig SystemLevelAgent=meusistema.com sendo que meusistema.com é o nome do sistema central do seu agente a nível do sistema. 5. Caso tenha alterado as portas, deve utilizar o programa iconfig para definir a porta para o agente. Insira o seguinte comando: /opt/ibm/powervp/iconfig Listen="* 13000" Substitua pela porta que seleccionou. Caso não queira utilizar SSL, o agente AIX ou VIOS está configurado e pronto a utilizar. 6 IBM PowerVP

13 Se pretende instalar o agente AIX ou VIOS como um agente a nível da partição noutras partições AIX ou VIOS, utilize o FTP para transferir o ficheiro powervp bff para esse sistema e siga as instruções apresentadas neste tópico para instalar o PowerVP na partição AIX ou VIOS. Se pretende utilizar SSL, deve configurar a SSL no PowerVP especificando um certificado digital para o agente AIX ou VIOS. Para obter instruções, consulte Configurar SSL no PowerVP na página 9. Para iniciar os agentes AIX e VIOS, execute o seguinte comando na sua partição AIX ou VIOS: /etc/rc.d/rc2.d/spowervp Este script irá iniciar o agente PowerVP como um processo em segundo plano. O ficheiro de registo para os agentes AIX e VIOS está localizado no ficheiro /var/log/powervp.log. Instalar o agente IBM i O agente IBM i é instalado automaticamente durante a instalação do PowerVP. O ficheiro de configuração foi definido com os valores que especificou durante a instalação do PowerVP na sua estação de trabalho. Se pretender utilizar SSL, deve utilizar o Gestor de Certificados Digitais para associar um certificado do servidor ao agente PowerVP. Para obter mais informações, consulte Configurar SSL no PowerVP na página 9. Se pretende instalar o agente noutras partições IBM i, deve voltar a executar a instalação e seleccionar a opção de instalar apenas Agentes do Servidor PowerVP. Para instalar manualmente o agente IBM i, utilize FTP para transferir o SAVSLE00MM.SAVF e corrigir o ficheiro de idioma SAVSLE00xx.SAVF para a sua partição IBM i para um objecto SAVF e, de seguida, utilize o comando de Restauro do Programa Licenciado (RSTLICPGM) para instalar o agente IBM i na partição IBM i. Por exemplo: v RSTLICPGM LICPGM(5765SLE) DEV(*SAVF) RSTOBJ(*PGM) SAVF(lib/SAVSLE00MM) v RSTLICPGM LICPGM(5765SLE) DEV(*SAVF) RSTOBJ(*LNG) SAVF(lib/SAVSLE00xx) Atenção: xx representa o código de idioma do sistema que corresponde ao ficheiro de salvaguarda a utilizar. Instalar o agente Linux Siga estas instruções para instalar o agente Linux: 1. Os ficheiros PowerVP RPM estão localizados no seguinte directório na sua estação de trabalho: /Program Files/IBM/PowerVP/PowerVP_Installation/PowerVP_Agent_Installation_Instructions/ LINUX 2. Os seguintes utilitários devem estar instalados na partição Linux antes de instalar o PowerVP: v sysstat v procps v net-tools v ethtool v perf v coreutils v ksh Os ficheiros RPM necessário dependem da distribuição e versão do Linux que estiver a utilizar. Os ficheiros powervp ppc64.rpm, gskcrypt linux.ppc.rpm e gskssl linux.ppc.rpm são necessários para todas as distribuições e versões do Linux. Se estiver a Como começar com PowerVP 7

14 utilizar RHEL 6.4, RHEL 6.5 ou SLES11 SP3, o módulo binário da extensão de kernel do controlador é fornecido no ficheiro RPM correspondente. Repare que um controlador da extensão de kernel foi enviado num pacote de correcções para PowerVP para RHEL 7.0, pelo que estiver a utilizar a distribuição RHEL 7.0, pode utilizar o RPM fornecido no pacote de correcções 2 para PowerVP, versão Utilize o FTP para transferir os ficheiros RPM necessários para um directório na sua partição Linux e, de seguida, execute o seguinte comando: rpm -i powervp ppc64.rpm gskcrypt linux.ppc.rpm gskssl linux.ppc.rpm powervp-driver-xxx.rpm Substitua powervp-driver-xxx.rpm pelo nome do ficheiro correcto para a distribuição Linux instalada no seu sistema. Para RHEL 6.4, utilize powervp-driver-rhel el6.ppc64.rpm. Para RHEL 6.5, utilize powervp-driver-rhel el6.ppc64.rpm. Para RHEL 7.0, powervp-driver-rhel el6.ppc64.rpm e para SLES 11 SP3, utilize powervp-driver-sles11sp ppc64.rpm. Se estiver a utilizar uma outra distribuição, remova esse RPM do comando. 4. Utilize o programa iconfig para definir os valores no ficheiros de configuração. Pode executar o programa iconfig para definir automaticamente o ficheiro de configuração PowerVPna partição com os valores especificados. Copie e cole o comando como apresentado no seu navegador e execute-o na sua partição Linux. Se estiver a instalar um agente a nível da partição, executará um comando semelhante a este: /opt/ibm/powervp/iconfig SystemLevelAgent=meusistema.com sendo que meusistema.com é o TCP/IP do nome do sistema central do seu agente a nível do sistema. 5. Caso tenha alterado as portas, utilize o programa iconfig para definir a porta para o agente. Insira o seguinte comando: /opt/ibm/powervp/iconfig Listen="* 13000" Substitua pela porta que seleccionou. 6. Caso não queira utilizar SSL, o agente Linux está agora configurado e pode iniciá-lo utilizando o seguinte comando: service ibm_powervp start para iniciar o agente PowerVP como um serviço. Se pretender utilizar SSL, configure a SSL no PowerVP especificando um certificado digital para o agente. Para obter instruções, consulte Configurar SSL no PowerVP na página Se tiver uma instalação ou versão diferentes de Linux, utilize o ficheiro RPM powervp-driver-source ppc64.rpm, que instala o código fonte para o módulo da extensão de kernel requerido pelo PowerVP. Para instalar o RPM do código fonte, execute o seguinte comando: rpm -i powervp-driver-source ppc64.rpm Os ficheiros da origem do módulo do kernel do PowerVP estão instalados no directório /opt/ibm/powervp/driver-source. A partir desse directório, execute o comando criar para criar um ficheiro RPM powervp-driver para o seu sistema Linux. Após reconstruir o seu kernel para incluir o módulo kernel PowerVP, pode concluir a instalação do PowerVP. Instruções adicionais para Linux Se tiver uma instalação ou versão diferentes de Linux, será necessário utilizar o ficheiro RPM powervp-driver-source ppc64.rpm, que irá instalar o código fonte para o módulo da extensão de kernel que o PowerVP requer. Primeiro, terá de instalar o RPM de código fonte: rpm -i powervp-driver-source ppc64.rpm 8 IBM PowerVP

15 Os ficheiros serão instalados em /opt/ibm/powervp/driver-source. A partir desse directório, basta emitir o comando criar para criar um ficheiro RPM powervp-driver para o seu sistema Linux. Tome atenção, tal requer pacotes necessários ao criar os módulos kernel para que a criação seja bem sucedida. Após reconstruir o seu kernel para incluir o módulo kernel PowerVP, pode então completar a instalação do PowerVP como apresentado acima. Configurar SSL no PowerVP Para utilizar Secure Sockets Layer (SSL) com PowerVP, deve configurar as SSL na partição do agente. Para utilizar SSL com o servidor PowerVP, deve ter uma certificado do servidor. As seguintes instruções partem do princípio que o seu certificado do servidor está em formato PKCS#12 num ficheiro chamado omeuservidor.p12. Deve também saber a palavra-passe utilizada para proteger este ficheiro e a etiqueta para o certificado. A etiqueta pode ter sido definida quando o certificado foi criado ou exportado para o ficheiro PKCS#12. Pode visualizar o ficheiro PKCS#12 para determinar a etiqueta. Igualmente, deve determinar que porta utiliza o servidor PowerVP para aceitar ligações SSL e determinar se pretende ou não aceitar ligações não-ssl numa porta separada. Configurar SSL no AIX, VIOS ou Linux Efectue os seguintes passos para configurar SSL na sua partição AIX, VIOS ou Linux. 1. Copie o seu ficheiro de certificado do servidor para o directório /etc/opt/ibm/powervp/certs. 2. Para determinar a etiqueta do certificado, execute o seguinte comando: /usr/opt/ibm/gsk8_64/bin/gsk8capicmd_64 -cert -list all -db myserver.p12 Para Linux, o caminho do comando gsk8capicmd_64é: /usr/local/ibm/gsk8_64/bin/gsk8capicmd_64. Insira a palavra-passe do ficheiro e então poderá visualizar o seguinte: Certificados encontrados * predefinido, - pessoal,! trusted, # secret key! LOCAL_CERTIFICATE_AUTHORITY_0288C5554(1) - OMEUSISTEMA O certificado do servidor será sinalizado como '*' (predefinido) ou '-' (pessoal). Neste exemplo, OMEUSISTEMA é a etiqueta do certificado do servidor. 3. Pode definir a palavra-passe do ficheiro de certificado (omeuservidor.p12) no ficheiro de configuração do PowerVP (powervp.conf) ou pode codificá-la num ficheiro intermédio separado. Para guardar a palavra-passe, execute o seguinte comando:. /usr/opt/ibm/gsk8_64/bin/gsk8capicmd_64 -keydb -stashpw -db myserver.p12 Para Linux, utilize /usr/local/ibm/gsk8_64/bin/gsk8capicmd_64. Insira a palavra-passe do ficheiro e será criado um ficheiro intermédio contendo a palavra-passe codificada no mesmo directório que o ficheiro omeuservidor.p12 com uma extensão.sth (por exemplo: omeuservidor.sth). 4. Actualize a configuração do servidor PowerVP com a informação do ficheiro de certificado. Por exemplo: /opt/ibm/powervp/iconfig FicheiroDeConjuntoDeChaves=omeuservidor.p12 FicheiroIntermédio=omeuservidor.sth EtiquetaDoCertificado=OMEUSISTEMA ou, caso não tenha criado um ficheiro intermédio, insira o seguinte comando: /opt/ibm/powervp/iconfig FicheiroDeConjuntoDeChaves=omeuservidor.p12 PalavrapasseDoConjuntoDeChaves=asuapalavra-passe EtiquetaDoCertificado=OMEUSISTEMA Se guardou a palavra-passe no ficheiro de configuração do PowerVP, recomendamos que remova também o acesso de leitura público do ficheiro /etc/opt/ibm/powervp/powervp.conf. Se a sua etiqueta do certificado tiver espaços, escreva a etiqueta entre plicas nos comandos anteriores (por exemplo, EtiquetaDoCertificado="O Meu Sistema"). Como começar com PowerVP 9

16 As portas predefinidas do servidor PowerVP são para ligações não-ssl e para ligações SSL. Para actualizar a configuração do servidor PowerVP para ligações tanto não-ssl como SSL na porta predefinida, insira o seguinte comando: /opt/ibm/powervp/iconfig Listen="* 13000","* ssl" Para actualizar a configuração do servidor PowerVP para apenas ligações SSL na porta predefinida, insira o seguinte comando: /opt/ibm/powervp/iconfig Listen="* ssl" Nota: Pode também editar o ficheiro de configuração em /etc/opt/ibm/powervp/powervp.conf. O ficheiro de configuração pode também ser editado com vista a controlar os protocolos SSL (TLS 1.0, TLS 1.1 e TLS 1.2) e os conjuntos de códigos Transport Layer Security (TLS) que serão suportados pelo servidor PowerVP. 5. Inicie (ou reinicie) o servidor PowerVP. Configurar SSL no IBM i Siga os seguintes passos para concluir a configuração de SSL na sua partição IBM i. 1. Copie o seu ficheiro de certificado do servidor para o directório /etc/opt/ibm/powervp/certs. 2. Ao utilizar a interface Web do Gestor de Certificados Digitais (DCM) IBM i, importe o seu certificado do servidor para o arquivo do certificado de *SISTEMA. 3. Ao utilizar o DCM, actualize a atribuição do certificado para o IBM PowerVP Server (ID da aplicação QIBM_QPF_POWERVP_SERVER) e seleccione o seu certificado do servidor. Nota: Ao utilizar o DCM, pode também actualizar a definição da aplicação para seleccionar os protocolos SSL (TLS 1.0, TLS 1.1 e TLS 1.2) e os conjuntos de códigos TLS que serão suportados pelo servidor PowerVP. 4. As portas predefinidas do servidor PowerVP são para ligações não-ssl e para ligações SSL. Para actualizar a configuração do servidor PowerVP para ligações tanto não-ssl como SSL nas portas predefinidas, insira o seguinte comando: CALL QSLE/QPFICONFIG PARM('Listen="* 13000","* ssl"') Para actualizar a configuração do servidor PowerVP para apenas ligações SSL na porta predefinida, insira o seguinte comando: CALL QSLE/QPFICONFIG PARM('Listen="* ssl"') Nota: Pode também editar o ficheiro de configuração em /QIBM/UserData/PowerVP/powervp.conf. 5. Inicie(ou reinicie) o servidor PowerVP utilizando o seguinte comando: STRTCPSVR SERVER(*POWERVP) Configurar SSL em agentes a nível da partição Todos os agentes a nível da partição num registo do sistema com o seu agente a nível do sistema estabelecendo uma ligação ao agente ao nível do sistema. O agente a nível da partição deve conseguir estabelecer ligação a um dos endereços de escuta e portas do agente a nível do sistema. Se o agente a nível da partição tem de utilizar SSL para estabelecer ligação ao agente a nível do sistema (por exemplo, o agente a nível do sistema permite apenas ligações SSL), a o agente a nível da partição tem de estar configurado para SSL e o seu ficheiro de conjunto de chaves deve incluir a autoridade de certificação (AC) que emitiu o certificado do agente a nível do sistema. Se ambos os certificados dos sistemas foram emitidos pela mesma AC, o ficheiro de conjunto de chaves já irá conter o AC correcto. 10 IBM PowerVP

17 Iniciar e utilizar a GUI do PowerVP O PowerVP é um supervisor em tempo real que pode recolher e actualizar a informação de desempenho com uma frequência de segundos. A GUI do PowerVP permite-lhe visualizar estes dados em tempo real. Os dados podem também ser registados num repositório para reproduzir posteriormente. Iniciar a GUI do PowerVP Pode iniciar a GUI do PowerVP a partir do menu Iniciar no Windows se seleccionou essa opção durante a instalação do PowerVP. O ficheiro executável do PowerVP está localizado no directório da instalação que especificou ou no directório predefinido do Windows, /Program Files/IBM/PowerVP/ PowerVP_Installation/PowerVP_GUI_Installation/. Durante a instalação, se seleccionou quaisquer outros métodos para iniciar a GUI do PowerVP, (tais como: no ambiente de trabalho, na barra Iniciação Rápida, num grupo de programas), localize o ícone do PowerVP para iniciar a GUI do PowerVP. Iniciar a GUI do PowerVP utilizando o Java Web Start Pode utilizar o Java Web Start para descarregar e iniciar o cliente GUI do PowerVP com um único clique numa página Web utilizando um navegador. A Guia de Iniciação do Java parajava Web Start explica ao pormenor o que é o Java Web Start, como pode utilizá-lo e todos os passos a seguir para implementar a aplicação Java Web Start. Apresentamos de seguida algumas ligações e a informação necessária para incluir a GUI do PowerVP no seu ficheiro JNLP (Java Network Launch Protocol). Terá de assinar o ficheiro PowerVP.jar. A Oracle tem informações detalhadas sobre como assinar ficheiros jar: Pode ser necessário configurar o seu servidor da Web para que execute ficheiros JNLP: De seguida, será necessário criar um ficheiro JNLP. Apresentamos abaixo uma versão básica de um ficheiro JNLP que o ajudará a começar (será necessário adicionar a localização do ficheiro, bem como outros detalhes): <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <jnlp spec="1.0" codebase="https://file-location" href="file-name.jnlp"> <information> <title>powervp</title> <vendor>international Business Machines, Inc.</vendor> <offline-allowed/> </information> <resources> <jar href="powervp.jar"/> <j2se version="1.6+" href="http://java.sun.com/products/autodl/j2se" max-heap-size="lg" java-vm-args="-djava.security.manager=none -Djava.security.debug=all "/> </resources> <application-desc main-class="com.ibm.sleuth.main.powerperfmonitormain"/> <security> <all-permissions/> </security> </jnlp> Encontram-se disponíveis aqui instruções e explicações detalhadas sobre a sintaxe do ficheiro JNLP: Como começar com PowerVP 11

18 Pode ligar-se ao ficheiro JNLP de várias formas diferentes, incluindo uma ligação no seu ambiente de trabalho, página Web, etc. A Oracle disponibiliza mais informação aqui: Estabelecer ligação ao agente A partir da janela da GUI do PowerVP, faça clique em Ficheiro > Nova Ligação. A caixa de diálogo de Nova Ligação irá aparecer. No campo Nome do sistema central, insira o nome do sistema central TCP/IP da partição onde instalou o agente a nível do sistema. Deve primeiro estabelecer ligação ao agente a nível do sistema. Se não utilizou as portas predefinidas, será necessário alterá-las em conformidade. Se seleccionou só utilizar SSL no momento da instalação, verifique a caixa Seguro e desmarque a caixa Não seguro. Insira a sua ID de utilizador e palavra-passe para a partição. De seguida, faça clique em OK. O PowerVP está agora ligado à sua partição e deveria visualizar a informação da sua partição nas secções de informação do sistema e informação do sistema central. Verá também o painel principal que mostrará os nós no seu sistema POWER e as partições no seu sistema POWER serão também apresentadas. Utilizar a Gravação/Reprodução na GUI O PowerVP permite-lhe gravar e guardar a métrica do desempenho na sua estação de trabalho. Se estiver ligado a um sistema activo com o PowerVP, não pode carregar um ficheiro guardado. Igualmente, se iniciar a GUI e carregar em primeiro lugar um ficheiro guardado, não poderá ligar-se de seguida a um sistema. Por outras palavras, uma vista activa e a visualização de um ficheiro gravado não podem ser efectuadas na mesma janela. Se pretende comparar uma vista activa a um ficheiro previamente gravado, basta iniciar 2 instâncias da GUI do PowerVP. A localização do ficheiro de dados gravado pode ser configurada no menu pendente Editar na selecção Preferências. Tal permite-lhe mapear uma unidade para utilizar unidades externas para a gravação. Pode então reproduzir a gravação para consultar a informação do desempenho que foi gravada. Tal poderá ser útil para momentos em que não há ninguém para supervisionar activamente o desempenho, proporcionando um modo de reproduzir o desempenho posteriormente a fim de mostrar o que ocorreu no passado. Poderá também ser útil para quando fizer alterações, permitindo-lhe visualizar o impacto dessas alterações num volume de trabalho. Poderá gravar o actual volume de trabalho, alterar as suas definições ou ambiente e gravar o mesmo volume de trabalho de novo. Pode então comparar as duas gravações para ver se as suas alterações tiveram o impacto que esperava. Para gravar durante longos períodos, poderá querer alterar o intervalo de exemplo no seu agente PowerVP. A predefinição é de 1 segundo. Se for apenas efectuar gravações, recomendamos que altere este intervalo para um valor superior. Quanto menor for o intervalo, maior será a quantidade de dados gravada e o ficheiro irá crescer muito mais depressa. O ficheiro de configuração está localizado em /QIBM/UserData/PowerVP/powervp.conf noibm i e em/etc/opt/ibm/powervp/powervp.conf no AIX/VIOS e Linux. O nome da directiva é IntevaloExemplo. Se alterar isto, será necessário parar e reiniciar o agente PowerVP para que o novo valor seja utilizado. Pode gravar o tempo que quiser, apenas lembre-se de que a informação é guardada no sistema de ficheiros executando a GUI, pelo que o volume de disco utilizado irá crescer. A localização predefinida em Windows éc:\users\ibm_admin\documents\ibm\powervp\logs. Pode alterar esta localização utilizando a opção de menu Preferências no menu pendente Editar. Actualmente, o PowerVP não tem como renovar ou arquivar a informação gravada e, se o deixar, irá utilizar todo o espaço em disco nessa localização. 12 IBM PowerVP

19 Iniciar uma gravação Para iniciar uma gravação, faça clique na ligação do sistema central na secção de Informação sobre o Sistema Central do sistema que pretende gravar. De seguida, faça clique no círculo vermelho do botão Iniciar Gravação. A coluna de Gravação irá mudar para apresentar Sim. Caso pretenda gravar também os dados específicos da partição, faça clique no nome do sistema central da partição na secção de Informação sobre o Sistema Central e, de seguida, faça clique em Gravar de novo. Assim, ambos os sistemas centrais na secção de Informação sobre o Sistema Central irão apresentar Sim na coluna de Gravação. Quando terminar a gravação, faça clique no círculo vermelho do botão Para Gravação e irá ver Sim na coluna de Gravação mudar para Não. Já não estará a gravar informação, mas pode visualizar informação em tempo real. Pode iniciar e parar a gravação deste modo todas as vezes que quiser. Reproduzir uma gravação Para visualizar a gravação, deve iniciar uma nova instância da GUI do PowerVP. Faça clique na opção de menu Ficheiro > Carregar para ver um ecrã de Carregar que mostra uma pasta para cada sistema que gravou. Pesquise na pasta e seleccione o ficheiro com o nome que contém a data e hora da gravação. Faça clique em Abrir e os dados serão reproduzidos. Pode utilizar os botões na secção Reprodução para controlar a reprodução. Os controlos de reprodução padrão são os seguintes: Retroceder, Pausa, Avanço rápido e Parar. Pode também fazer clique na barra por cima dos botões a fim de avançar para um momento específico da gravação. Note que pode pesquisar nos nós para ver a informação do núcleo. Não poderá iniciar os painéis de pesquisa detalhada de LPAR, a não ser que os tenha gravado. Se gravou uma partição ao mesmo tempo, esses dados estão guardados num ficheiro separado e deve ser também carregado. Pode carregá-lo ao fazer clique em Ficheiro > Carregar de novo. Os ficheiros com a extensão.slt são para os dados do sistema e os ficheiros com a extensão.prt são para os dados de pesquisa detalhada da partição. Se carregar tanto a gravação a nível do sistema como uma ou mais gravações a nível da partição, a GUI do PowerVP irá sincronizar os ficheiros para que a informação do sistema e da partição esteja sincronizada na apresentação. Quando está a visualizar uma gravação, não será possível ligar-se a um sistema em execução ou iniciar a pesquisa detalhada da partição para se ligar a uma partição activa. O único modo de visualizar os dados de pesquisa detalhada da partição é carregando-os também. A GUI do PowerVP irá sincronizar os ficheiros para que as a hora seja alinhada nos dados a nível do sistema e nos dados a nível da partição. Se pretende gravar sem utilizar a GUI, pode fazê-lo executando o seguinte a partir da entrada do comando: java -jar /caminho/powervp.jar -monitor -sistema central omeusistema.com -nomedeutilizador IDdeutilizador -palavra-passe passw0rd, sendo que caminho é o caminho para o directório em que instalou o PowerVP, omeusistema.com é o nome do sistema do sistema a nível do agente e IDdeutilizador e passw0rd é a ID de utilizador e a palavra-passe desse sistema. Note que apenas pode gravar informação a nível do sistema deste modo. Deve monitorizar o tamanho do ficheiro de gravação porque não há um tamanho máximo de ficheiro. Considerações sobre a segurança do PowerVP A GUI do PowerVP pede confirmação de uma ID do utilizador e palavra-passe para aceder a partição do agente a nível do sistema. Por conseguinte, tem de ter uma ID de utilizador e palavra-passe válidas para que essa partição utilize a GUI do PowerVP. Não são necessárias outras autoridades específicas para visualizar a informação de desempenho do PowerVP. Como começar com PowerVP 13

20 Quando pesquisa detalhadamente na partição para visualizar os dados específicos da partição, a GUI do PowerVP liga-se ao agente a nível da partição a fim de obter esses dados. Reveja as seguintes considerações de segurança dos agentes a nível da partição. v O PowerVP autentica-o perante o agente a nível do sistema e, se a sua autenticação for bem sucedida, pode pesquisar detalhadamente na partição para visualizar os dados a nível da partição sem iniciar sessão na partição de agente a nível da partição. v Caso contrário, pode solicitar que uma ID do utilizador e palavra-passe sejam inseridas para a partição. No ficheiro de configuração de agente a nível da partição powervp.conf, a directiva AutenticaçãoCliente controla o método de autenticação para o agente a nível da partição. O valor predefinido desta directiva é sistema. Tal significa que deve ser autenticado perante partição de agente a nível do sistema antes de pesquisar detalhadamente a informação do desempenho do agente a nível da partição. Pode especificar partição como o valor para esta directiva, que levará a GUI do PowerVP a fazer um pedido de confirmação de ID do utilizador e palavra-passe para a partição antes de lhe permitir visualizar os dados de pesquisa detalhada da partição. Pode configurar as partições num sistema para métodos de autenticação diferentes, permitindo assim uma segurança adicional para partições que a requerem. Se utilizar sistema como valor de directiva em todas as suas partições, deve fornecer uma ID do utilizador e palavra-passe apenas uma vez. Utilizar o PowerVP para investigar e optimizar o desempenho O PowerVP é um produto de programa licenciado IBMque pode ajudá-lo a compreender e supervisionar o desempenho do seu IBM Power Systems. Os clientes compreendem tipicamente o desempenho de uma determinada partição lógica com a ajuda de uma carteira abrangente de ferramentas de desempenho baseadas em OS do AIX, IBM i e Linux. Contudo, à medida que os sistemas baseados em Power evoluíram, a compreensão do desempenho de todo o Power System enquanto aloja múltiplas partições lógicas tornou-se mais complexa devido à era da virtualização e da informática em nuvem. O PowerVP foi criado para colmatar essa lacuna já que supervisiona e ilustra o desempenho de todo um sistema (ou estrutura). O PowerVP irá permitir-lhe supervisionar o desempenho geral e analisar detalhadamente as vistas de hardware e software a fim de o ajudar a identificar e resolver problemas de desempenho e a optimizar o desempenho do seu Power System. O PowerVP ilustra a topologia de hardware do Power Systems juntamente com a métrica de utilização de recursos para o ajudar a melhor compreender o sistema. Estes recursos incluem nós, módulos de processador, microcircuitos, núcleos, ligações Powerbus, ligações de controlador de memória, barramento de E/S EGX, unidades de disco, Ethernet, etc. Estas utilizações dos recursos são representadas utilizando uma técnica de calor colorido. Estas cores e limiares podem ser personalizadas para se adequarem aos requisitos de desempenho de um cliente específico de um modo significativo. Por exemplo, verde pode indicar normal, amarelo pode assinalar cuidado e vermelho pode indicar que algum recurso se encontra extremamente ocupado e pode ser necessário efectuar uma acção. O PowerVP permite igualmente dimensionar entre recursos do processador reais e virtuais. Por exemplo, faça clique numa partição e veja que núcleos físicos estão associados a essa partição. O PowerVP utiliza uma abordagem de pesquisa detalhada para uma análise do desempenho. A vista a nível do sistema irá ilustrar o desempenho geral a nível do sistema com módulos do processador e ligações entre nós. Ao fazer clique num nó de hardware específico, irá pesquisar nesse nó apresentando a utilização de cada núcleo e de cada ligação entre nós. É apresentada uma lista de cada partição em ambas as vistas, mostrando a autorização de utilização, a utilização e o mapeamento de hardware físico. Ao fazer clique numa partição específica, tal irá fornecer estatísticas de desempenho. Colectivamente, esta métrica de desempenho pode ajudá-lo a optimizar o desempenho com o balanceamento de recursos, afinidade melhorada e eficiência de aplicação. 14 IBM PowerVP

Power Systems. Monitorizar o ambiente de virtualização

Power Systems. Monitorizar o ambiente de virtualização Power Systems Monitorizar o ambiente de virtualização Power Systems Monitorizar o ambiente de virtualização Nota Antes de utilizar as informações contidas nesta publicação, bem como o produto a que se

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux. Update 5. Guia da Instalação Acronis Backup & Recovery 10 Server para Linux Update 5 Guia da Instalação Índice 1 Antes da instalação...3 1.1 Componentes do Acronis Backup & Recovery 10... 3 1.1.1 Agente para Linux... 3 1.1.2 Consola

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES

MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES MANUAL DO UTILIZADOR DO BACKUP HD SERIES OBRIGADO por ter adquirido a aplicação ClickFree Backup. Estas instruções foram reunidas para o ajudar a utilizar o produto, mas de um modo geral esperamos que

Leia mais

NetOp Remote Control. Versão 7.65. Adenda ao Manual

NetOp Remote Control. Versão 7.65. Adenda ao Manual NetOp Remote Control Versão 7.65 Adenda ao Manual Mover a perícia - não as pessoas 2003 Danware Data A/S. Todos os direitos reservados Revisão do Documento: 2004009 Por favor, envie os seus comentários

Leia mais

Guia de Rede MediCap USB300

Guia de Rede MediCap USB300 Guia de Rede MediCap USB300 Aplica-se às versões de firmware 110701 e mais recentes 1 Introdução... 2 Instruções Preliminares... 2 Como Configurar o Acesso Através da Rede ao Disco Rígido do USB300...

Leia mais

Manual Passo a Passo do Microsoft Windows Server Update Services 3.0 SP2

Manual Passo a Passo do Microsoft Windows Server Update Services 3.0 SP2 Manual Passo a Passo do Microsoft Windows Server Update Services 3.0 SP2 Microsoft Corporation Autor: Anita Taylor Editor: Theresa Haynie Resumo Este manual fornece instruções detalhadas para instalar

Leia mais

Manual do Nero ControlCenter

Manual do Nero ControlCenter Manual do Nero ControlCenter Nero AG Informações sobre direitos de autor e marcas O manual do Nero ControlCenter e todo o seu conteúdo estão protegidos pelos direitos de autor e são propriedade da Nero

Leia mais

Power Systems. Servidor de E/S Virtual

Power Systems. Servidor de E/S Virtual Power Systems Servidor de E/S Virtual Power Systems Servidor de E/S Virtual Nota Antes de utilizar estas informações e o produto que suportam, leia as informações contidas em Avisos na página 261. Esta

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO DE SOFTWARE

GUIA DE INSTALAÇÃO DE SOFTWARE GUIA DE INSTALAÇÃO DE SOFTWARE SISTEMA MULTIFUNÇÕES DIGITAL Página INTRODUÇÃO ANTES DA INSTALAÇÃO INSTALAR O DRIVER DA IMPRESSORA LIGAÇÃO A UM COMPUTADOR 9 CONFIGURAR O CONTROLADOR DA IMPRESSORA 0 COMO

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

IBM SmartCloud para Social Business. Manual do Administrador do IBMSmartCloudEngageeIBM SmartCloud Connections

IBM SmartCloud para Social Business. Manual do Administrador do IBMSmartCloudEngageeIBM SmartCloud Connections IBM SmartCloud para Social Business Manual do Administrador do IBMSmartCloudEngageeIBM SmartCloud Connections IBM SmartCloud para Social Business Manual do Administrador do IBMSmartCloudEngageeIBM SmartCloud

Leia mais

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador

Acronis Servidor de Licença. Manual do Utilizador Acronis Servidor de Licença Manual do Utilizador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 Descrição geral... 3 1.2 Política de licenças... 3 2. SISTEMAS OPERATIVOS SUPORTADOS... 4 3. INSTALAR O SERVIDOR DE LICENÇA

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Manual de Instalação e Configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes acerca da instalação do Mac OS X. Requisitos de sistema

Leia mais

Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111. Manual de Instalação

Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111. Manual de Instalação Placa de rede local sem fios Nokia C110/C111 Manual de Instalação DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE A NOKIA MOBILE PHONES Ltd declara ser a única responsável pela conformidade dos produtos DTN-10 e DTN-11 com

Leia mais

VRM Monitor. Ajuda Online

VRM Monitor. Ajuda Online VRM Monitor pt Ajuda Online VRM Monitor Índice pt 3 Índice 1 Introdução 3 2 Vista geral do sistema 3 3 Getting started 4 3.1 Iniciar o VRM Monitor 4 3.2 Iniciar o Configuration Manager 4 4 Configurar

Leia mais

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Esta nota de aplicação explica como implementar o Cisco UC 320W num ambiente do Windows Small Business Server. Índice Este documento inclui

Leia mais

Guia rápido do utilizador

Guia rápido do utilizador Guia rápido do utilizador Índice Relatório de roubo 3 Criar um novo relatório de roubo 4 Fornecer detalhes do relatório de roubo Secção 1. Especificar o computador 5 Fornecer detalhes do relatório de roubo

Leia mais

Acer econsole Manual do Utilizador

Acer econsole Manual do Utilizador Acer econsole Manual do Utilizador 1 Informações sobre software de outras empresas ou software gratuito O software pré-instalado, integrado ou distribuído com os produtos fornecidos pela Acer contém programas

Leia mais

Guia Web Connect. Versão 0 POR

Guia Web Connect. Versão 0 POR Guia Web Connect Versão 0 POR Modelos aplicáveis Este Manual do Utilizador aplica-se aos seguintes modelos: ADS-2500We e ADS-2600We. Definições de notas Ao longo deste manual do utilizador, é utilizado

Leia mais

Guia de Rede. Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice

Guia de Rede. Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice Guia de Rede 1 2 3 4 Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice Leia este manual cuidadosamente antes de utilizar o equipamento e mantenha-o

Leia mais

NOVO Panda Antivirus 2007 Manual resumido sobre a instalação, registo e serviços Importante! Leia a secção de registo on-line deste manual atentamente. As informações contidas nesta secção são essenciais

Leia mais

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Conteúdo 3 Introdução 3 Elementos necessários 4 Descrição geral da instalação 4 Passo 1: Verificar se existem actualizações 4 Passo 2: Preparar o computador

Leia mais

Manual do utilizador. Aplicação de agente

Manual do utilizador. Aplicação de agente Manual do utilizador Aplicação de agente Versão 8.0 - Otubro 2010 Aviso legal: A Alcatel, a Lucent, a Alcatel-Lucent e o logótipo Alcatel-Lucent são marcas comerciais da Alcatel-Lucent. Todas as outras

Leia mais

Guia de Instalação para Windows Vista /Windows 7

Guia de Instalação para Windows Vista /Windows 7 Guia de Instalação para Windows Vista / 7 Antes de utilizar o aparelho, tem de configurar o hardware e instalar o controlador. Leia o Guia de Instalação Rápida e este Guia de Instalação para Windows Vista

Leia mais

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica.

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica. Guia de Rede Para uma utilização segura e correcta, certifique-se de que lê as Informações de Segurança em "Referência de Cópia" antes de utilizar o equipamento. Introdução Este manual contém instruções

Leia mais

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53

Manual de actualização passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Manual de passo a passo do Windows 8 CONFIDENCIAL 1/53 Índice 1. 1. Processo de configuração do Windows 8 2. Requisitos do sistema 3. Preparativos 2. Opções de 3. 4. 5. 6. 1. Personalizar 2. Sem fios 3.

Leia mais

AR-NB2 KIT DE EXPANSÃO PARA REDE. MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE (da impressora de rede) MODELO

AR-NB2 KIT DE EXPANSÃO PARA REDE. MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE (da impressora de rede) MODELO MODELO AR-NB2 KIT DE EXPANSÃO PARA REDE MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE (da impressora de rede) INTRODUÇÃO ANTES DA INSTALAÇÃO LIGAR A UMA REDE AMBIENTE DE INSTALAÇÃO E PROCEDIMENTO DE INSTALAÇÃO CONFIGURAR

Leia mais

Guia de Instalação para Windows Vista /Windows 7

Guia de Instalação para Windows Vista /Windows 7 MFC-8220 Guia de Instalação para Windows Vista / 7 Antes de utilizar o aparelho, tem de configurar o hardware e instalar o controlador. Leia o Guia de Instalação Rápida e este Guia de Instalação para Windows

Leia mais

Guia de Instalação para Windows Vista /Windows 7

Guia de Instalação para Windows Vista /Windows 7 Série Impressora Laser Guia de Instalação para Windows Vista / 7 Antes de utilizar a impressora, tem de configurar o hardware e instalar o controlador. Leia o Guia de Instalação Rápida e este Guia de Instalação

Leia mais

Monitor Wall 4.0. Manual de Instalação e Operação

Monitor Wall 4.0. Manual de Instalação e Operação Monitor Wall 4.0 pt Manual de Instalação e Operação Monitor Wall 4.0 Índice pt 3 Índice 1 Introdução 4 1.1 Sobre este manual 4 1.2 Convenções neste manual 4 1.3 Requisitos mínimos de Instalação e Operação

Leia mais

Importante! Leia atentamente a secção de Activação dos serviços deste guia. As informações contidas nesta secção são essenciais para manter o seu PC protegido. MEGA DETECTION Manual de instalação rápida

Leia mais

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração

Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Boot Camp Manual de Instalação e Configuração Contéudo 3 Introdução 4 Elementos necessários 5 Descrição geral da instalação 5 Passo 1: Verificar se existem actualizações 5 Passo 2: Preparar o computador

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Instalação em Rede. v2011 Manual Avançado Instalação em Rede v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 2 3. Hardware... 3 b) Servidor:... 3 c) Rede:... 3 d) Pontos de Venda... 4 4. SQL Server... 5 e) Configurar porta estática:... 5 5.

Leia mais

Kaspersky Internet Security for Mac Manual de utilizador

Kaspersky Internet Security for Mac Manual de utilizador Kaspersky Internet Security for Mac Manual de utilizador VERSÃO DA APLICAÇÃO: 15.0 Caro Utilizador! Obrigado por ter escolhido o nosso produto. Esperamos que esta documentação lhe seja útil no seu trabalho

Leia mais

Seu manual do usuário ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR WINDOWS http://pt.yourpdfguides.com/dref/3184445

Seu manual do usuário ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR WINDOWS http://pt.yourpdfguides.com/dref/3184445 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR WINDOWS. Você vai encontrar as respostas a todas suas

Leia mais

Segurança e recuperação Manual do utilizador

Segurança e recuperação Manual do utilizador Segurança e recuperação Manual do utilizador Copyright 2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca comercial registada da Microsoft Corporation nos E.U.A. As informações contidas

Leia mais

Manual de instalação para PC Suite

Manual de instalação para PC Suite Manual de instalação para PC Suite Manual do utilizador de aparelho electrónico editado em conformidade com as normas Termos e Condições dos Manuais do Utilizador Nokia, 7 de Junho de 1998. ( Nokia User

Leia mais

Manual de Comunicações de Rede e Internet Desktops empresariais

Manual de Comunicações de Rede e Internet Desktops empresariais Manual de Comunicações de Rede e Internet Desktops empresariais Número de peça do documento: 312968-131 Fevereiro de 2003 Este manual fornece definições e instruções para utilização das funcionalidades

Leia mais

ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR LINUX

ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR LINUX Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 SERVER FOR LINUX. Você vai encontrar as respostas a todas suas

Leia mais

Seu manual do usuário ACRONIS ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 ADVANCED SERVER VIRTUAL EDITION http://pt.yourpdfguides.

Seu manual do usuário ACRONIS ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10 ADVANCED SERVER VIRTUAL EDITION http://pt.yourpdfguides. Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para ACRONIS ACRONIS BACKUP AND RECOVERY 10. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas

Leia mais

Suplemento do IBM Connections para Microsoft Outlook Ajuda da Instalação

Suplemento do IBM Connections para Microsoft Outlook Ajuda da Instalação IBM Connections Versão 5 Suplemento do IBM Connections para Microsoft Outlook Ajuda da Instalação Nota de edição Nota: Antes de utilizar as informações constantes nesta publicação, bem como o produto

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Guia de Início Rápido Antivirus Pro 2009 Importante! Leia atentamente a secção Activação do produto neste guia. As informações contidas nesta secção são essenciais para manter o seu computador protegido.

Leia mais

AVG File Server. Manual do Utilizador. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013)

AVG File Server. Manual do Utilizador. Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) AVG File Server Manual do Utilizador Revisão do documento 2013.07 (03/12/2013) Copyright AVG Technologies CZ, s.r.o. Todos os direitos reservados. Todas as outras marcas comerciais são propriedade dos

Leia mais

SIM - SUPPLIERS INVOICING MANAGER - MANUAL DE UTILIZADOR

SIM - SUPPLIERS INVOICING MANAGER - MANUAL DE UTILIZADOR Leaseplan Portugal Bertrand Gossieaux SIM - SUPPLIERS INVOICING MANAGER - MANUAL DE UTILIZADOR Page2 INDICE 1. LOGIN, ESTRUTURA E SAÍDA DO SIM... 3 a) Login... 3 b) Estrutura principal... 4 c) Saída da

Leia mais

Consulte a contra-capa para uma instalação rápida.

Consulte a contra-capa para uma instalação rápida. Manual do Utilizador Consulte a contra-capa para uma instalação rápida. Preocupa-se com o nosso Ambiente, É o que está certo fazer. A Symantec removeu a capa deste manual para reduzir as Pegadas Ambientais

Leia mais

Guia "Web Connect" Versão 0 POR

Guia Web Connect Versão 0 POR Guia "Web Connect" Versão 0 POR Modelos aplicáveis Este Manual do Utilizador aplica-se aos seguintes modelos: ADS-2500W e ADS-2600W Definições de notas Ao longo deste Manual do Utilizador, é utilizado

Leia mais

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Sistema Operativo Conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior; Windows: sistema operativo mais utilizado nos

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition

Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server Virtual Edition Manual de introdução rápido Este documento descreve a forma de instalar e começar a utilizar o Acronis Backup & Recovery 10 Advanced Server

Leia mais

Guia Rápido. Versão 9.0. Mover a perícia - não as pessoas

Guia Rápido. Versão 9.0. Mover a perícia - não as pessoas Guia Rápido Versão 9.0 Mover a perícia - não as pessoas Copyright 2006 Danware Data A/S. Partes utilizadas sob licença de terceiros. Todos os direitos reservados. Revisão do documento: 2006080 Por favor,

Leia mais

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302

Seu manual do usuário LENOVO RESCUE AND RECOVERY http://pt.yourpdfguides.com/dref/2426302 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para LENOVO RESCUE AND RECOVERY. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

manual instalação e configuração v13 1

manual instalação e configuração v13 1 manual instalação e configuração v13 1 Conteúdo Introdução... 3 Conteúdo do DVD:... 3 Instalação e configuração do ERP... 4 Instalação do ERP... 4 Configuração do ERP... 6 Como actualização de versão...

Leia mais

Manual de Configuração do Software

Manual de Configuração do Software SISTEMA MULTIFUNÇÕES DIGITAL Manual de Configuração do Software ANTES DE INSTALAR O SOFTWARE CONFIGURAÇÃO NUM AMBIENTE WINDOWS CONFIGURAÇÃO NUM AMBIENTE MACINTOSH RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Obrigado por ter

Leia mais

VIOS Versão 2.2.3.0. Notas de Edição

VIOS Versão 2.2.3.0. Notas de Edição VIOS Versão 2.2.3.0 Notas de Edição VIOS Versão 2.2.3.0 Notas de Edição Nota Antes de utilizar as informações contidas nesta publicação, leia as informações incluídas na secção Avisos na página 5. Esta

Leia mais

Manual PowerPoint 2000

Manual PowerPoint 2000 Manual PowerPoint 2000 Índice 1. INTRODUÇÃO 1 2. DIRECTRIZES PARA APRESENTAÇÕES DE DIAPOSITIVOS 1 3. ECRÃ INICIAL 2 4. TIPOS DE ESQUEMA 2 5. ÁREA DE TRABALHO 3 5.1. ALTERAR O ESQUEMA AUTOMÁTICO 4 6. MODOS

Leia mais

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Windows. Update 5. Guia da Instalação

Acronis Backup & Recovery 10 Server para Windows. Update 5. Guia da Instalação Acronis Backup & Recovery 10 Server para Windows Update 5 Guia da Instalação Índice 1 Antes da instalação...3 1.1 Componentes do Acronis Backup & Recovery 10... 3 1.1.1 Agente para o Windows... 3 1.1.2

Leia mais

Guia de configuração do software

Guia de configuração do software Guia de configuração do software ANTES DE INSTALAR O SOFTWARE CONFIGURAÇÃO NUM AMBIENTE WINDOWS CONFIGURAÇÃO NUM AMBIENTE MACINTOSH RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Obrigado por ter adquirido este produto. Este

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

Software de Acompanhamento de Amostras Maxwell INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO DO CD054.

Software de Acompanhamento de Amostras Maxwell INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO DO CD054. Manual Técnico Software de Acompanhamento de Amostras Maxwell INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO DO CD054. IMPRESSO NOS EUA. 9/12 Software de Acompanhamento de Amostras Maxwell Toda a literatura técnica está disponível

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

Seu manual do usuário SHARP AR-M207 http://pt.yourpdfguides.com/dref/4177331

Seu manual do usuário SHARP AR-M207 http://pt.yourpdfguides.com/dref/4177331 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para SHARP AR-M207. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a SHARP AR-M207

Leia mais

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado EDUTec Learning MANUAL DO UTILIZADOR José Paulo Ferreira Lousado Índice Página Principal... ii Página de Desenvolvimento de Conteúdos... iii Página de Comunicações...iv Página de Transferência de Ficheiros...vi

Leia mais

Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas. Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração.

Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas. Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração. Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração. Conteúdo Introdução... 3 Acerca da recuperação... 3 Acerca da cópia

Leia mais

Guia de configuração do software

Guia de configuração do software SISTEMA MULTIFUNÇÕES DIGITAL DE COR TOTAL Guia de configuração do software ANTES DE INSTALAR O SOFTWARE CONFIGURAÇÃO NUM AMBIENTE WINDOWS ICONFIGURAÇÃO NUM AMBIENTE MACINTOSH RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Obrigado

Leia mais

Câmara Digital Guia de Software

Câmara Digital Guia de Software Câmara Digital / Câmara Digital Guia de Software Todos os direitos reservados. Esta publicação não pode ser integral ou parcialmente reproduzida, arquivada nem transmitida por qualquer processo electrónico,

Leia mais

EM8037 Kit de Iniciação de Adaptador Powerline Wi-Fi

EM8037 Kit de Iniciação de Adaptador Powerline Wi-Fi EM8037 Kit de Iniciação de Adaptador Powerline Wi-Fi 2 PORTUGUÊS EM8037 - Kit de Iniciação de Adaptador Powerline Wi-Fi Índice 1.0 Introdução... 2 1.1 Conteúdo da embalagem... 2 2.0 Ligar os Adaptadores

Leia mais

Guia de Início Rápido Internet Security 2009 Importante! Leia atentamente a secção Activação do produto neste guia. As informações contidas nesta secção são essenciais para manter o seu computador protegido.

Leia mais

Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida. Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic.

Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida. Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic. Conceptronic C100BRS4H Guia de Instalação Rápida Parabéns pela compra do seu Router de Banda Larga com 4 portas da Conceptronic. O seguinte Guia de Instalação de Hardware explica-lhe passo-a-passo como

Leia mais

Manual do Utilizador. Ahead Software AG

Manual do Utilizador. Ahead Software AG Manual do Utilizador Ahead Software AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do utilizador InCD e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade

Leia mais

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida Português Índice Instalação do Software... 1 Instalação do Controlador e Actualização do Controlador... 4 Motic Images Plus 2.0 ML...11 Calibração

Leia mais

Manual. Nero MediaHome. Nero AG

Manual. Nero MediaHome. Nero AG Manual Nero MediaHome Nero AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do Nero MediaHome e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade da Nero AG.

Leia mais

Internet Configuration Requirements. Configuração dos PCs. As Definições sob Windows XP

Internet Configuration Requirements. Configuração dos PCs. As Definições sob Windows XP Internet Configuration Requirements Para ligar seu Ponto de Acesso ao Gestor AP, será necessário configurar os seguintes parâmetros de configuração na definição TCP/IP do seu computador: Endereço IP Estático:

Leia mais

Série de CÂMARA IR EM REDE EXTERIOR

Série de CÂMARA IR EM REDE EXTERIOR Série de CÂMARA IR EM REDE EXTERIOR MANUAL DE INSTALAÇÃO Ler estas instruções na sua totalidade antes de colocar em funcionamento e devem ser guardadas para consulta futura. 1. GENERALIDADES 1.1 Conteúdo

Leia mais

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios

Ambiente de trabalho. Configurações. Acessórios Ambiente de trabalho Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e comunique com o exterior. Actualmente, o Windows é

Leia mais

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8

Redes de Computadores. Trabalho de Laboratório Nº8 Redes de Computadores Curso de Eng. Informática Curso de Eng. de Electrónica e Computadores Trabalho de Laboratório Nº8 Configuração e utilização do FTP 2004/2005 1 Objectivo Configuração de um servidor

Leia mais

Configuration Manager. Manual de instalação e de operação

Configuration Manager. Manual de instalação e de operação Configuration Manager Manual de instalação e de operação Copyright Este manual é propriedade intelectual da Bosch Security Systems, estando protegido por direitos de autor (Copyright). Todos os direitos

Leia mais

Perguntas Frequentes para o Transformer TF201

Perguntas Frequentes para o Transformer TF201 Perguntas Frequentes para o Transformer TF201 PG7211 Gerir ficheiros... 2 Como acedo aos meus dados armazenados no cartão microsd, SD e dispositivo USB?... 2 Como movo o ficheiro seleccionado para outra

Leia mais

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Última actualização: 12 March 2009 Este manual fornece informações sobre a utilização das funções de correio

Leia mais

Manual de Utilizador MP-209/509/1009

Manual de Utilizador MP-209/509/1009 ALL RIGHTS RESERVED COPY RIGHT DENVER ELECTRONICS A/S www.denver-electronics.com Manual de Utilizador MP-209/509/1009 Aviso: Obrigado por escolher os nossos produtos! Leia atentamente o manual de utilizador

Leia mais

Manual do Utilizador do Norton 360

Manual do Utilizador do Norton 360 Manual do Utilizador Preocupa-se com o nosso Ambiente, É o que está certo fazer. A Symantec removeu a capa deste manual para reduzir as Pegadas Ambientais dos nossos produtos. Este manual é produzido com

Leia mais

Guia de actualização de firmware

Guia de actualização de firmware Modelo N.º Guia de actualização de firmware Este manual explica como actualizar o firmware do controlador da máquina e o firmware PDL. Pode descarregar estas actualizações a partir do nosso sítio Web.

Leia mais

LACIE PRIVATE/PUBLIC MANUAL DO UTILIZADOR

LACIE PRIVATE/PUBLIC MANUAL DO UTILIZADOR LACIE PRIVATE/PUBLIC MANUAL DO UTILIZADOR CLIQUE AQUI PARA ACEDER A UMA VERSÃO ONLINE ACTUALIZADA deste documento, bem como para obter os conteúdos mais recentes e funcionalidades tais como ilustrações

Leia mais

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004

geral@centroatlantico.pt www.centroatlantico.pt Impressão e acabamento: Inova 1ª edição: Novembro de 2004 FICHEIROS COM EXEMPLOS Envie um e-mail* para software@centroatlantico.pt para conhecer os endereços de Internet de onde poderá fazer o download dos ficheiros com os exemplos deste livro. Reservados todos

Leia mais

Printer Administration Utility 4.2

Printer Administration Utility 4.2 Printer Administration Utility 4.2 MANUAL DE INSTALAÇÃO DO PRINTER ADMINISTRATION UTILITY (PAU) Versão 2.1 Garantia Apesar de terem sido feitos todos os esforços para tornar este documento o mais rigoroso

Leia mais

Memeo Instant Backup Guia Rápido de Introdução

Memeo Instant Backup Guia Rápido de Introdução Introdução O Memeo Instant Backup é uma solução de cópias de segurança simples para um mundo digital complexo. O Memeo Instant Backup protege os seus dados, realizando automática e continuamente uma cópia

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual.

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. 604 wifi FUNÇÕES WIFI e Internet Suplemento ao Manual do Utilizador ARCHOS 504/604 Versão 1.2 Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. Este manual contém informações

Leia mais

1 Ajuda da Internet M vel Clix

1 Ajuda da Internet M vel Clix 1 Ajuda da Internet M vel Clix Descrição geral Esta aplicação permite Ligar/Desligar por intermédio de uma PC Card / Modem USB. Janela principal da Internet M vel Clix Indica o estado de roaming Minimizes

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nimsoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoramento do Jboss do Nimsoft jboss série 1.3 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Snap Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente

Leia mais

Guia de Instalação para Windows Vista

Guia de Instalação para Windows Vista Guia de Instalação para Windows Vista Antes de utilizar o aparelho, tem de configurar o hardware e instalar o controlador. Leia o Guia de Instalação Rápida e este Guia de Instalação para Windows Vista

Leia mais

Nero ImageDrive Manual

Nero ImageDrive Manual Nero ImageDrive Manual Nero AG Informações sobre direitos de autor e marcas O manual do Nero ImageDrive e todo o respectivo conteúdo estão protegidos por direitos de autor e são propriedade da Nero AG.

Leia mais

Calculadora Virtual HP Prime

Calculadora Virtual HP Prime Calculadora Virtual HP Prime Número de peça HP: NW280-3002 Edição 2, fevereiro de 2014 Avisos Legais Este manual e os exemplos nele incluídos são fornecidos "tal como estão" e estão sujeitos a alteração

Leia mais

Sugestões importantes

Sugestões importantes Sugestões importantes Comuns ao N91 e N91 8GB Nokia PC Suite (especialmente para o Nokia Audio Manager) O Nokia PC Suite foi optimizado para a gestão dos dados existentes na memória do telefone [C:]. O

Leia mais

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas

Conceitos Sistema da informação e comunicação N.º de Aulas PLANIFICAÇÃO AGRUPAMENTO ANUAL - DE TECNOLOGIAS ANO ESCOLAS LECTIVO DR. VIEIRA DE CARVALHO 9º ANO 2008/2009 DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Tecnologias 1º Período Conceitos Sistema da informação e comunicação

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA MOODLE A EQUIPA DO PTE 2009/2010 Índice 1. Entrar na plataforma Moodle 3 2. Editar o Perfil 3 3. Configurar disciplina 4 3.1. Alterar definições 4 3.2. Inscrever alunos

Leia mais

Manual do Utilizador

Manual do Utilizador Manual do Utilizador Norton 360 Online Manual do Utilizador Documentação versão 2.0 Copyright 2008 Symantec Corporation. Todos os direitos reservados. O Software Licenciado e a Documentação são considerados

Leia mais