Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006D

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006D"

Transcrição

1 Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006D Apresentação Conjunto básico Dados técnicos Interface homem-máquina Apêndices 1

2 Apresentação Trata-se de um controlador especialmente projetado para o controle de até 3 máquinas de ar condicionado instaladas num mesmo ambiente como por exemplo um container com equipamentos de telecomunicações, executando também as funções de Lead-Lag. O controle monitora a temperatura e a umidade do ambiente além das condições de operação das máquinas de ar condicionado, alternando o funcionamento de ambas em horário pré-determinado. No caso de alguma falha da máquina em funcionamento o controlador aciona a máquina reserva automaticamente. Possui 3 entradas analógicas para sensores de temperatura, uma entrada para sensor de umidade, 15 entradas digitais para a monitoração dos equipamentos, 3 entradas digitais para o modo de manutenção, saída para interface homem-máquina, 6 saídas a relé para o acionamento dos equipamentos, 1 saída a relé para sinalização de alta temperatura e 1 saída de falha geral. O circuito também dispõe de um relógio de tempo real que permite a troca de máquinas em um horário fixo (sempre as 12:00 h) e de uma memória para armazenamento dos parâmetros de funcionamento como ''set-point'' de temperatura, ''set-point'' de umidade, alarme de temperatura alta, alarme de temperatura baixa e máquina principal. Uma bateria de níquel-cádmio recarregável garante o funcionamento do relógio e a manutenção dos dados gravados na memória no caso de interrupção de energia elétrica, assegurando dessa forma uma automática restauração de funcionamento do equipamento dentro dos parâmetros configurados, tão logo a energia seja restabelecida. A bateria pode manter o relógio funcionando e os dados na memória mesmo desligada por um período superior a 30 dias. Conjunto Básico Placa controladora microprocessada MCD0404 Painel de comando (IHM) PNDIG6 Sensor de temperatura CS17X Sensor de umidade SSUMID1 : 1 peça : 1 peça : 2 peças : 1 peça 2

3 Configurações - As possiveis configurações abaixo podem ser solicitadas sendo disponibilizadas de fabrica a partir de seu pedido como se segue: MODELO Maquinas Estado CDL006D1 03 Memorizado CDL006D2 03 Ligado CDL006D3 03 Desligado CDL006D4 02 Memorizado CDL006D5 02 Ligado CDL006D6 02 Desligado CDL006D7 01 Memorizado CDL006D8 01 Ligado CDL006D9 01 Desligado Identificação No caso de necessidade de contato com os nossos departamentos de fabrica refira-se aos numeros da etiqueta colada no quadro abaixo : 3

4 4

5 IHM PNDIG6 Sensor de Umidade SSUMID1 Sensores de temperatura CS 17X Dados Técnicos MCD0404 Placa controladora MCD0404 Placa principal do sistema onde estão localizados todos os bornes de interligação com o restante do sistema. Painel de comando (IHM) PNDIG6 Painel que conectado à placa principal permite o acesso a todos os parâmetros do sistema. Sensores de temperatura CS17X Permitem a monitoração das temperaturas de retorno de cada uma das máquinas de ar condicionado. São fornecidos em cabos blindados para evitar a captação de interferências no sistema. Sensor de umidade SSUMID1 Através deste sensor o controlador avalia as condições de umidade do ambiente e adota as medidas necessárias. Alimentação O Controlador pode ser fornecido para ser ligado em uma das seguintes tensões, conforme especificação do cliente: 24 VAC ; 220 VAC ; 24 VCC ; 48 VCC 5

6 Entradas digitais São 6 entradas digitais por máquina, com as seguintes interpretações: FEC RIFF 3/2 falha de energia ou comando AFS air flow switch (monitoração do fluxo de ar) DSC PA, PB, etc. falha na cadeia de segurança do compressor CMFE falha na cadeia de monitoramento do ventilador do evaporador CMC falha na cadeia de monitoramento do compressor MANU manutenção na máquina Cada uma das entradas digitais possui um circuito de proteção de maneira a evitar a introdução de ruídos. O software também foi elaborado de forma a evitar falsos sinais que poderiam prejudicar o funcionamento do sistema. Essas entradas não devem estar em paralelo com nenhum outro circuito para não causar nenhuma interferência no Controlador. Entradas analógicas Há 3 entradas analógicas para ligação de sensores de temperatura do tipo NTC conectados internamente a 3 conversores analógico-digitais independentes. As 3 entradas são providas de filtros de eliminação de ruídos. Entrada para transdutor de umidade Há 1 entrada para transdutor de umidade instalado no ambiente a ser monitorado. Saída para IHM (interface homem-máquina) Operando no padrão RS232 essa saída permite a comunicação do controlador com um painel que possibilita tanto o controle como a monitoração de todos os parâmetros de funcionamento do sistema. Esse painel é constituído de um display alfanumérico de 2 linhas por 16 caracteres e um teclado de membrana com 4 teclas. Reset O controlador é dotado de um circuito WDT (Watchdog-Timer) que supervisiona o funcionamento do microprocessador resetando o mesmo, caso ocorra alguma falha no decorrer do programa. Na placa também há um botão para reset que em condições normais não deve ser usado. 6

7 Relógio interno Chip com a função de relógio que permite a troca da máquina em operação com horário fixo (sempre as 12:00 h). O relógio pode ser ajustado via IHM em formato de 24 h e mantém-se em funcionamento mesmo no caso de interrupção no fornecimento de energia elétrica graças a uma bateria de níquel cádmio recarregável instalada no circuito. O jumper J2 existente na placa configura se a bateria fica ligada ao circuito ou não. Caso a bateria seja desligada e o controlador for resetado, o relógio vai retornar o horário com 00:00, a máquina principal será a unidade 2, no caso da versão memorizada (para liga/desliga) será ligado e o controlador assume os valores padrão (vide interface homem-máquina - tela de programação de set-points), perdendo todas as configurações anteriormente modificadas. Memória armazena os últimos dados gravados no controlador: - set-point de temperatura - set-point de umidade - alarme de temperatura alta - alarme de temperatura baixa - máquina em operação - último estado de funcionamento (se ligado ou desligado, para a versão memorizada) Esses dados podem ser alterados via IHM e são preservados mesmo havendo falha no fornecimento de energia elétrica (desde que o jumper J2 esteja configurado corretamente). Anti-reciclagem e partida escalonada Na energização do sistema o Controlador aciona os contatores do ventilador e do compressor com um certo intervalo de tempo a fim de não permitir uma sobrecarga de corrente. Da mesma forma ele aguarda um tempo mínimo de 3 minutos entre a parada do compressor e uma nova partida permitindo dessa maneira uma eqüalização das pressões do sistema de refrigeração. Rotatividade O Controlador está programado para alternar diariamente o funcionamento das máquinas de forma a garantir que as mesmas tenham uma vida útil aproximadamente igual. O horário para esse revezamento está programado no software para as 12:00 horas. 7

8 Interface homem-máquina Visor de cristal líquido Teclas de comando Considerações gerais A IHM possui um display alfanumérico de 2 linhas por 16 caracteres e um teclado de membrana com 4 teclas (STATUS, SOBE, DESCE e L/D). A navegação entre as diversas "TELAS" disponíveis para esse equipamento é feita da seguinte forma: A - se o usuário quiser apenas visualizar o conteúdo de outras telas basta pressionar a tecla STATUS quantas vezes for necessário B - para alterar parâmetros configuráveis do equipamento deve-se obedecer ao seguinte procedimento: B.1 - navegar através da tecla STATUS até a tela na qual será feita a alteração de parâmetro(s) B.2 - pressionar a tecla L/D para iniciar o procedimento de alteração do(s) parâmetro(s). O primeiro parâmetro (se houver mais de um) fica piscando B.3 - pressionar as teclas SOBE ou DESCE para ajustar o parâmetro no valor desejado 8

9 B.4 - pressionar a tecla STATUS para navegar entre os parâmetros configuráveis dentro de uma mesma tela (se houver mais de um). O parâmetro a ser ajustado permanecerá piscando B.5 - repetir os itens B.3 e B.4 até que os valores de todos os parâmetros estejam dentro do desejado B.6 - pressionar a tecla L/D para confirmar as alterações dos parâmetros, e para que o equipamento continue a trabalhar dentro dessa nova condição B.7 - se o usuário quiser desistir das alterações, basta aguardar aproximadamente 15 segundos sem que nenhuma tecla seja acionada e a IHM desprezará as alterações feitas. TELA PRINCIPAL DESCRIÇÃO FUNCIONAL TR:25, 0 o C UR:50% MQ1 VR LOC NORM Função: apresentar status de operação das máquinas Informações disponíveis: temperatura de retorno (TR); umidade relativa do ar (UR); máquina que está sendo visualizada no display (MQ1 para máquina 1, MQ2 para máquina 2 e MQ3 para máquina 3); - Status de operação: máquina desligada V - - ventilação ligada V R - ventilação e refrigeração ligados - Observação: R piscante indica que há necessidade de refrigeração, mas o compressor não pode ser ligado imediatamente (por eqüalização ou falha). - Modo de operação: LOC - modo local, comandos feitos pela IHM NORM - máquina em funcionamento normal MANU - máquina em manutenção ALARME máquina em falha (piscante) DESL - desligado logicamente Teclas ativas: - status (com falhas): muda para telas de alarmes - status (sem falhas): muda para telas de programação da máquina principal - sobe ou desce: alterna a monitoração entre máquina 1, 2 e 3 - L/D: liga ou desliga logicamente o controlador (desaciona as saídas de ventilação, refrigeração, porém o controlador continua monitorando as entradas normalmente). Disponível em três versões, sendo: LIGADO: quando alimentado, inicia ligado DESLIGADO: quando alimentado, inicia desligado MEMORIZADO: quando alimentado, retorna a última situação (se estava ligado retorna ligado, se estava desligado retorna desligado) 9

10 TELAS DE ALARMES FEC TA AFS DSC (ilustrativo) Função: apresentar os alarmes que foram detectados durante o funcionamento da máquina que está sendo monitorada. Informações disponíveis: FEC falha de energia ou comando AFS air flow switch (monitoração do fluxo de ar) DSC falha na cadeia de Segurança do compressor CMFE falha na cadeia de monitoramento do ventilador do evaporador CMC falha na cadeia de monitoramento do compressor TA temperatura alta TB temperatura baixa FSTR falha sensor temperatura retorno FSUR falha sensor umidade relativa Teclas ativas: - status: muda para a tela de monitoramento das pressões do compressor - L/D: (pressionado por tempo maior de 3 segundos) reseta as falhas e volta para a tela principal caso todas as condições de falha sejam desfeitas na máquina, menos para as falhas de FEC, TB, TA e FSUR que caso aconteçam não ficam memorizadas na tela quando cessada a falha TELA DE PROGRAMAÇÃO DA MÁQUINA PRINCIPAL MQ PRINC: 2 TEMPO FUNC: 000h Função: Indicar qual é a máquina principal e o seu tempo de funcionamento Informações disponíveis: máquina principal, tempo de funcionamento da máquina principal (em horas) Teclas ativas: - Todas: procedimento para troca de máquina principal manualmente (vide: considerações gerais - item B) TELA DE HORÁRIO ATUAL HORARIO ATUAL: 14:32 Função: Indica o horário atual (HH:MM, em formato 24 h) Informações disponíveis: hora e minuto Teclas ativas: - Todas: procedimento para ajuste de hora e minuto (vide: considerações gerais - item B) 10

11 TELA DE PROGRAMAÇÃO DE SET-POINTS TS:22,0 o C US:50% TA:28 o C TB:19 o C Função: indicar setpoints de funcionamento do equipamento Informações disponíveis: set-point de temperatura (TS), set-point de umidade (US) set-point de alarme de temperatura alta (TA) e set-point de alarme de temperatura baixa (TB) Teclas ativas: - Todas: procedimento para ajuste de cada set-point (vide: considerações gerais - item B).Os parâmetros podem ser alterados dentro das faixas de valores especificados a seguir: Faixa de valores Valor Padrão Histerese Temperatura (TS) 18 a 30 C 22 C 1,6 C Umidade relativa (US) 30 a 80% 50% 10% Alarme temp. alta (TA) 28 a 34 C 32 C 2 C Alarme temp. baixa (TB) 13 a 19 C 19 C 2 C Esses valores são armazenados na memória do controlador mesmo no caso de falha de energia elétrica. A interpretação e ação do controlador com relação a temperatura e umidade relativa do ambiente se dá conforme segue: 11

12 Identificação dos bornes do Controlador em condições normais de funcionamento, estes sinais permanecem aterrados 1 - led de recepção da IHM 5 led do ventilador da unidade 2 9 led de temperatura alta 2 led de transmissão da IHM 6 led do compressor da unidade 2 10 led de alarme geral 3 led do ventilador da unidade 1 7 led do ventilador da unidade 3 11 led de fusivel queimado 4 led do compressor da unidade 1 8 led do compressor da unidade 3 12 led de alimentação LED ACESO = ATIVO (LIGADO) 12

13 Apêndices A) Interpretação dos sinais de entrada A1) sinais digitais O Controlador possui 2 conectores com 10 terminais cada um, conforme segue: MÁQUINA 1 MÁQUINA 2 MÁQUINA 3 BORNE DESCRIÇÃO BORNE DESCRIÇÃO BORNE DESCRIÇÃO 43 MANUTENÇÃO 49 MANUTENÇÃO 55 MANUTENÇÃO 44 FEC 50 FEC 56 FEC 45 AFS 51 AFS 57 AFS 46 DSC 52 DSC 58 DSC 47 CMC 53 CMC 59 CMC 48 CMFE 54 CMFE 60 CMFE 42 GND 61 GND Em condição normal de funcionamento, cada um desses sinais deve estar conectado aos bornes 42 e 61 através do respectivo sensor ou interruptor (para o caso de manutenção). Se essa conexão for interrompida o controlador interpreta esse evento e toma as ações correspondentes conforme descrito abaixo. MANU - (sinal proveniente da chave de manutenção). Quando em aberto, o controlador considera que a respectiva máquina encontra-se em manutenção e passa a considerar que as outras máquinas encontram-se em condições de funcionamento. Se a máquina em questão estava trabalhando o controlador alterna imediatamente para as outras máquinas. Se todos os equipamentos forem colocados em manutenção o controlador deixa de atuar sobre os mesmos. A condição de manutenção é sinalizada no display da IHM e tão logo o contato seja fechado novamente o equipamento volta ao funcionamento normal. FEC - (falha de energia ou comando). Quando em aberto, o controlador sinaliza a respectiva falha e transfere o funcionamento para as outras máquinas. Se a falha acontecer na máquina reserva, simplesmente haverá a sinalização. Se a falha acontecer em todas as máquinas, o controlador sinalizará a falha e manterá o ventilador do reforço ligado. Não requer reset manual. AFS - air flow switch, (chave de interrupção de fluxo de ar). Quando em aberto, o controlador sinaliza a respectiva falha e transfere o funcionamento para a outra máquina. 13

14 Quando o ventilador é ligado essa falha é ignorada por 30 segundos, tempo este considerado suficiente para se estabelecer um fluxo normal de ar pelo sensor. Se após esses 30 segundos iniciais o sensor continuar aberto, a condição de falha é satisfeita e o controlador procede conforme descrito anteriormente. Requer reset manual. DSC - (falha na cadeia de segurança do compressor). Quando em aberto, o controlador sinaliza a respectiva falha da máquina e transfere o funcionamento para as outras máquinas. Requer reset manual. CMC (falha na cadeia de monitoramento do compressor) e CMFE (falha na cadeia de monitoramento do ventilador do evaporador). Esses sinais indicam ao Controlador que o sinal de comando de acionamento do ventilador ou do compressor foi realmente efetivado. Requer reset manual. O controlador aguarda 3 segundos após o inicio destas ocorrências antes de alterar o estado de qualquer uma de suas saídas de comando, visando evitar que prováveis ruídos venham a gerar falsas interpretações por parte do controlador. A2) sinais variáveis analógicos O controlador é provido de 3 entradas analógicas para leitura de temperatura, cuja interpretação segue: SENSOR FAIXA PASSOS ERROS TEMPERATURA DE DE 1 A 50 C 0,2 C FSTR COM O SENSOR EM RETORNO (TR) CURTO OU ABERTO Quando qualquer um dos sensores de temperatura entrarem em curto e/ou abrirem seus contatos, o IHM acusará a falha de FSTR (falha do sensor de temperatura de retorno) e o controlador irá transferir automaticamente o funcionamento para a outra máquina, até que o problema no sensor seja sanado. Requer reset manual. Se as temperaturas de retorno ultrapassarem os limites preestabelecidos na tela de set-points teremos uma das seguintes ações por parte do Controlador: TA temperatura alta. Quando a temperatura de retorno ultrapassa o valor estabelecido em TA na tela de set-points, o controlador irá sinalizar temperatura alta através do relé correspondente e através da IHM (TA), porém não irá transferir de máquina nem desligará o(s) compressor(es). Não requer reset manual. TB temperatura baixa. Quando a temperatura de retorno cai abaixo do valor estabelecido em TB, na tela de set-points, o controlador irá sinalizar a mesma no display da IHM (TB), porém não irá transferir o funcionamento nem sinalizará falha através do relé de falha geral. Se o compressor estiver ligado para controlar a umidade o mesmo será desativado até a temperatura retornar a níveis normais. Não requer reset manual. 14

15 A3) sinais variáveis digitais O controlador CDL006 possui uma entrada para o sensor de umidade que trata um sinal digital com variação de freqüência em relação a umidade vindo do sensor, com parâmetros conforme segue: SENSOR FAIXA PASSOS ERROS UMIDADE (RH) DE 15 A 94% 1% FSUR ABAIXO DE 15% E ACIMA DE 94% Caso ocorra algum problema com o sensor, a IHM irá sinalizar a falha FSUR (nas 3 máquinas) e se caso o compressor estiver ligado para controlar a umidade, o controlador irá desliga-lo até que a falha no sensor seja sanada; esta ocorrência não interfere no controle da temperatura através do compressor. Não requer reset manual. A4) sinais digitais de comunicação (serial para o IHM) O controlador CDL006 possui uma interface serial cuja finalidade é de comunicação entre este e a IHM. Em modo normal, os leds L9 e L10 sinalizam a transmissão e recepção de dados entre os dois dispositivos. A IHM normalmente permanece na tela principal e os botões tem suas ações conforme item interface homem-máquina deste manual. Se por algum motivo houver um problema de conexão entre os dois dispositivos que não implique na falta de alimentação do IHM (bornes 24 e 27), este irá mostrar no display a mensagem "SEM COMUNICACAO". Se nem mesmo a alimentação existir a IHM ficará apagada. Estes problemas não implicam em nada no controlador, que apesar de não poder ser alterado ou monitorado, irá continuar funcionando normalmente com os últimos parâmetros configurados. convenções: guia de referência dos sinais D desligado L ligado X irrelevante * - nas três unidades ** - após 30 segundos de ligado o ventilador da unidade *** - dependendo da temperatura ambiente e do valor configurado em TS Nota: quando a falha de AFS ocorrer simultaneamente em todas as máquinas, o controlador irá desligar todas as saídas (ventiladores e compressores de todas as unidades); esta ocorrência nas demais falhas será mantido o ventilador do reforço ligado. 15

16 A seguir, tabela contendo os eventos possíveis com relação aos sinais até aqui mencionados: SINAL DISPLAY VENTILADOR COMPRESSOR REQUER RESET MANUAL TRANSFERE DE MÁQUINA ALARME GERAL ALARME DE TEMP. ALTA MANU MANU D D NÃO SIM NÃO NÃO FEC FEC D D NÃO SIM SIM NÃO AFS** AFS D D SIM SIM SIM NÃO DSC DSC D D SIM SIM SIM NÃO CMFE CMFE D D SIM SIM SIM NÃO CMC CMC D D SIM SIM SIM NÃO SENSOR DE UMIDADE FSUR* X D*** NÃO NÃO NÃO NÃO TEMPE- RATURA BAIXA TEMPE- RATURA ALTA SENSOR DE TEMP. EM CURTO OU ABERTO TB X D NÃO NÃO NÃO NÃO TA X X NÃO NÃO NÃO SIM FSTR D D SIM SIM SIM NÃO Este controlador também pode ser fornecido com software para o controle de apenas 1 ou 2 máquinas de ar condicionado mantendo o mesmo princípio de funcionamento. Em caso de dúvidas ou sugestões, favor entrar em contato através do fone: 0XX ou no 16

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!234562)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!234562) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!234562) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035D foi especialmente projetado para

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456*)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!23456*) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456*) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035E foi especialmente projetado para

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456) 7)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!23456) 7) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456) 7) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035Q foi especialmente projetado para

Leia mais

!"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456)75)

!#$%&'(%)*&+$%,#-.) /-.%0%.+11'()!23456)75) !"#$%"&'("%)*&+$%,#-.") /-.%"0%".+11'(")!23456)75) Apresentação Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL035 S3 foi especialmente projetado para

Leia mais

!"#$%&!'()*'+,-'*./+0)*1(23'.423*'5*'3066,-'. #/7".#78./9:;.<=4/>.

!#$%&!'()*'+,-'*./+0)*1(23'.423*'5*'3066,-'. #/7.#78./9:;.<=4/>. !"#$%&!'()*'+,-'*./+0)*1(23'.423*'5*'3066,-'. #/7".#78./9:;.. Apresentação Geral Dados técnicos Sinais de Entrada e Saídas 1 Apresentação Geral A LINHA de Controladores CDL035 foi especialmente projetada

Leia mais

Controlador Eletrônico Microprocessado CDL067A1 Shelter

Controlador Eletrônico Microprocessado CDL067A1 Shelter Controlador Eletrônico Microprocessado CDL067A1 Shelter Apresentação Conjunto básico Dados técnicos Interface Homem-Máquina Descrição Funcional Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL067A1 foi especialmente

Leia mais

SICTRON Sist. e Contr. Elétr. Ind. e Com. Ltda. R. Ataulfo de Paiva, 121 V Eutália SP Email sictron@sctron.com.br f. 6651-0062 CDL045 - PRELIMINAR

SICTRON Sist. e Contr. Elétr. Ind. e Com. Ltda. R. Ataulfo de Paiva, 121 V Eutália SP Email sictron@sctron.com.br f. 6651-0062 CDL045 - PRELIMINAR 1 INDICE Apresentação Dados técnicos I H M Descrição Funcional Apêndices Sistema de Supervisão Apresentação O Controlador CDL045 foi especialmente projetado para o controle de sistemas de máquinas de ar

Leia mais

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E SIGMA Sistema Integrado de Combate a Incêndio CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E CABO BLINDADO (SHIELD) 4 VIAS 2X2,50 MM + 2X0,75 MM IHM Possibilidade de até 95 loops. LOOP LOOP LOOP CABO

Leia mais

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0.

Máx Unid Padrão. Mín 1 / 0.1 0/0 0/0 0/0 0/0 100 / 6.9 100 / 6.9 100 / 6.9 999 150.0 / 302 5.0/9 2 -50.0 / -58 0.1/1 1 / 0. PCT6 plus CONTROLADOR DIGITAL DE PRESSÃO PARA CENTRAIS DE REFRIGERAÇÃO Ver. PCT6VT74. DESCRIÇÃO O PCT6 plus é um controlador de pressão para ser utilizado em centrais de refrigeração que necessitem de

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle

CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO. GL-T540 Painel de Controle CONTROLADOR ELETRÔNICO DE AR CONDICIONADO GL-T540 Painel de Controle MANUAL PARA OPERADOR Maio 2005 Rev. BI Versão Software: 1.1 SUMMARIO 1) INTRODUÇÃO... 03 1.1) Introdução... 03 1.2) Painel de Controle...

Leia mais

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input.

Manual do instalador Box Input Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Input. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para detecção de acionamentos e monitoração de sensores. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. Possui seis entradas digitais optoacopladas com indicação de

Leia mais

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f

Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Manual do Usuário Versão 3.9f Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Manual do Usuário Versão 3.9f 2 ÍNDICE PÁG. 1 APRESENTAÇÃO...03 2 DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO...04 2.1 ROTINA INICIAL DE AVALIAÇÃO DA REDE ELÉTRICA...04 2.2 TROCA DE

Leia mais

Manual do instalador Box Output AC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output AC.

Manual do instalador Box Output AC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output AC. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para acionamento de cargas em corrente alternada 110/220V. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. 6 entradas digitais para acionamento local ou remoto. 6 entradas/saídas

Leia mais

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330.

BLOCKGAS. Sistema de Monitoração e Alarme de vazamento de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás SB330. Este módulo é parte integrante do sistema de detecção de gás. É composto por um circuito inteligente (microcontrolado) que recebe o sinal gerado por um sensor eletrônico de gás, processa sua calibração

Leia mais

Manual do instalador Box Output DC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output DC.

Manual do instalador Box Output DC Rev. 0.01.000. Figura 01 Apresentação do Box Output DC. Pág. 1/10 Apresentação Equipamento para acionamento de cargas em corrente contínua. Comunicação com outros dispositivos por rede CAN. 6 entradas digitais para acionamento local ou remoto. 6 entradas/saídas

Leia mais

CONTROLADOR CONDAR MP3000.

CONTROLADOR CONDAR MP3000. CONTROLADOR CONDAR MP3000. O equipamento CONDAR MP3000 é um Controlador Eletrônico Microprocessado desenvolvido especificamente para automação de até três Condicionadores de Ar instalados em um mesmo ambiente

Leia mais

Discador Celular D-Cell

Discador Celular D-Cell Discador Celular D-Cell Guia rápido de programação Introdução O discador celular D-Cell fornece um sistema seguro de comunicação entre o seu equipamento de alarme e você. Utiliza a infraestrutura de telefonia

Leia mais

1 Introdução. 2 REDES sem fio de comunicações

1 Introdução. 2 REDES sem fio de comunicações 1 Introdução Neste manual serão apresentados os procedimentos de instalação e configuração do sistema de detecção e prevenção de incêndio GALBA V251, além de dicas que certamente agilizarão os trabalhos

Leia mais

Discador Celular D-Cell

Discador Celular D-Cell Discador Celular D-Cell Guia rápido de programação O discador celular D-Cell fornece um sistema seguro de comunicação entre o seu equipamento de alarme e você. Utiliza a infraestrutura de telefonia móvel

Leia mais

BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F

BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F BTQCC1000v1_0.docx - Página 1 de 6 BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F 1.0 Descrições gerais: BT QCC 1000 é amplamente usado para pequenas e médias câmaras frigoríficas,

Leia mais

Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006P

Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006P Controlador Eletrônico Microprocessado CDL006P Apresentação Conjunto básico Dados técnicos Interface Homem-Máquina Apêndices 1 Apresentação O Controlador CDL006P foi especialmente projetado para o controle

Leia mais

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp

Manual de utilização do módulo NSE METH-8RL/Exp INSTALAÇÃO 1 - Baixe o arquivo Software Configurador Ethernet disponível para download em www.nse.com.br/downloads-manuais e descompacte-o em qualquer pasta de sua preferência. 2 - Conecte a fonte 12Vcc/1A

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048. Discadora por Celular HERA HR2048 Manual do Usuário Índice: Paginas: 1. Introdução 03 1.1 Visão Geral 03 2. Características 04 3. Funcionamento 04, 05 e 06 3.1 Mensagens 06 e 07 4. Instalação da Discadora

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA GUARDIAN FUNCIONAMENTO DO SISTEMA GUARDIAN. A central de alarmes Guardian realiza o monitoramento continuo de três entradas de alarmes, fornecendo três saídas de alarmes distintas,

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Temporizador Automático / Relógio Programador de Horário Para Acionamento Automático de Sirenes e Outros Equipamentos Código: AFKITPROG 2 O REGISTRADOR ELETRÔNICO DE PONTO REP O Relógio Acionador Automático

Leia mais

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO Basicamente o ANTRON II-s recebe sinais provenientes da atuação de contatos elétricos externos, associados a equipamentos ou sistemas que se queiram supervisionar, via contatos

Leia mais

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR

Temporizador NT240. TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SAÍDAS DO TEMPORIZADOR TEMPORIZADOR PROGRAMÁVEL - MANUAL DE INSTRUÇÕES V2.0x A INTRODUÇÃO O temporizador programável tem como função básica monitorar o tempo e acionar sua saída de acordo com programação previamente realizada

Leia mais

CM8000TC. Manual do Usuário

CM8000TC. Manual do Usuário CM8000TC Manual do Usuário R Descrição Geral O CM8000TC é um temporizador microprocessado com 2 setpoints. Possui display a LED de 6 dígitos com escala em horas, minutos e segundos. A programação dos setpoints

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final)

CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) 1 - INTRODUÇÃO: CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO MULTIPLEX Série AIM48 (Final) Trata-se de uma sistema de alarme de incêndio para utilização onde há somente acionadores manuais e sirenes convencionais, não

Leia mais

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE Especificações... 3 INSTALAÇÃO... 3 Operação...

Leia mais

PCT-3001 plus. Display LCD

PCT-3001 plus. Display LCD PCT3 plus CONTROLADOR DIGITAL DE PRESSÃO PARA CENTRAIS DE REFRIGERAÇÃO Ver.2 DESCRIÇÃO Controlador de pressão para sistemas de refrigeração que controla os estágios de sucção (compressores) e de descarga

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

Controlador Automatizador CAP-1

Controlador Automatizador CAP-1 Controlador Automatizador CAP-1 Guia de Referência 1 Sumá rio 1 Introdução... 3 2 Especificações Técnicas... 3 2.1 Itens Inclusos... 4 3 Controle Remoto... 4 3.1 Funcionalidades das Teclas... 4 4 Conexões...

Leia mais

HUMITECH 1. DESCRIÇÃO

HUMITECH 1. DESCRIÇÃO PARA RESFRIAMENTO EVAPORATIVO TEMPER UMIDADE 1. DESCRIÇÃO Controlador microprocessado de alta performance, o Humitech aplica-se em conjunto a sistemas de resfriamento evaporativo para conforto térmico

Leia mais

PAINEL ELETRÔNICO PIVÔ

PAINEL ELETRÔNICO PIVÔ PAINEL ELETRÔNICO PIVÔ INTRODUÇÃO O MONITOR COMPUTADORIZADO PCI-100 foi desenvolvido através da parceria entre a Irrigabras irrigação do Brasil, empresa fabricante de Pivôs Central e Convencional e a Enalta

Leia mais

CR20PW. Manual do Usuário

CR20PW. Manual do Usuário CR20PW Manual do Usuário R Índice Termostato eletrônico com saída controlada CR20PW... 3 Descrição Geral... 3 Características Técnicas... 3 Modo de Operação... 4 Programação... 4 Esquema de ligações...

Leia mais

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s

Controller. D e s c r i ç ã o G e r a l. C a r a c t e r í s t i c a s e B e n e f í c i o s Controller Vibraswitch Monitor Eletrônico VIBRASWITCH 563A D e s c r i ç ã o G e r a l O modelo Robertshaw 563A Vibraswitch Monitor Eletrônico é um microprocessador de sistema de controle baseado em supervisão

Leia mais

CLIMATIZAÇÃO. Relação de Entradas e Saídas

CLIMATIZAÇÃO. Relação de Entradas e Saídas CLIMATIZAÇÃO O exemplo apresentado aqui controla um sistema que envolve bombas, torres, chillers e fan-coils para climatização ambiente para conforto térmico. Pode-se montar controles para sistemas dos

Leia mais

DISCADORA DISC CELL 5 ULTRA

DISCADORA DISC CELL 5 ULTRA DISCADORA DISC CELL 5 ULTRA 1- FUNCIONAMENTO: A discadora DiscCell5 Ultra é um aparelho eletrônico que disca para até 5 números, cada chamada dura aproximadamente 1 minuto. Uma vez discado o número uma

Leia mais

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964

CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101. Versão 1.03, Agosto 2006 ERP:30303964 1 CENTRALNGSG101.DOC CENTRAL DE ALARME DE incêndio MODELO NGSG101 Manual de Instalação e de Operação INDICE 1. Generalidades 2. Especificações técnicas 3. Estrutura e configuração 3.1 Aspecto exterior

Leia mais

Horímetro Digital H100-A HNI

Horímetro Digital H100-A HNI MANUAL DE OPERAÇÃO Horímetro Digital H100-A HNI Programa Executivo: H100A HNI v.1.2 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12-24VDC 40-000-0101 Rev. C dezembro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:... 3 2. INSTALAÇÃO

Leia mais

3.5 SAÍDAS DE CONTROLE * Saída 1: Saída do Compressor. Saída à relé, máx. 2A, carga resistiva. * Saída 2: Saída do degelo.

3.5 SAÍDAS DE CONTROLE * Saída 1: Saída do Compressor. Saída à relé, máx. 2A, carga resistiva. * Saída 2: Saída do degelo. (63(&,,&$d (6 1Ë9(/'(352*5$0$d 2 &$5$&7(5Ë67,&$6 O MJS é um controlador digital microcontrolado projetado para aplicações de refrigeração, atuando no controle do compressor, nos ciclos de degelo, nos ventiladores

Leia mais

GMT6-C. Monitor de Temperatura Digital. Manual de Instalação e Operação Revisão 03 de 29-10-2009 MGBR08231

GMT6-C. Monitor de Temperatura Digital. Manual de Instalação e Operação Revisão 03 de 29-10-2009 MGBR08231 GRAMEYER Equipamentos Eletrônicos Ltda / GRAMEYER Indústria Eletroeletrônica Ltda. R. Mal. Castelo Branco, 2477 Schroeder SC Brasil 89275-000 e-mail: seriados@grameyer.com.br - www.grameyer.com.br Fones:

Leia mais

Manual de Instruções. C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l para P i s c i n a. Rev. B

Manual de Instruções. C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l para P i s c i n a. Rev. B Manual de Instruções C o n t r o l a d o r D i f e r e n c i a l para P i s c i n a Rev. B 1. Descrição Índice 1.Descrição... pág 1 2.Dados Técnicos... pág 2 3.Instalação... pág 3 4.Ajuste e Operação...

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central de Alarme Particionada AP/AP D Índice 1.Apresentação... 2.Características... 3.Características Técnicas... 5.Status de Bips... 5 5.Status dos Led s... 5 6.Conhecendo

Leia mais

A senha 001 de fábrica é 151515.

A senha 001 de fábrica é 151515. 1 2 Índice PROGRAMANDO USUÁRIOS...4 MODO DE PROGRAMAÇÃO DE SENHAS:...4 COMO CADASTRAR NOVOS USUÁRIOS:... 4 COMO DESABILITAR USUÁRIOS:... 4 ATIVANDO A CENTRAL...5 ATIVAR GERAL... 5 ATIVAÇÃO RÁPIDA...5 ATIVAR

Leia mais

Guia de Instalação Rápida PLC KL320. Keylogix, abrindo portas para a automação industrial. KEYLOGIX

Guia de Instalação Rápida PLC KL320. Keylogix, abrindo portas para a automação industrial. KEYLOGIX Guia de Instalação Rápida PLC KL320 Keylogix, abrindo portas para a automação industrial. KEYLOGIX 1. Cuidados Iniciais Prezado cliente, você está recebendo o PLC KL320, um Controlador Lógico Programável,

Leia mais

CR20C. Manual do Usuário

CR20C. Manual do Usuário CR20C Manual do Usuário Descrição Geral Controlador para ar condicionado CR20C O CR20C é um controlador digital microprocessado de baixo custo e de fácil programação e instalação. O seu avançado software

Leia mais

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada).

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). PROGRAMADOR HORÁRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES MTZ622R - 90~240VCA - P504 VERSÃO.0 ABRIL/202 * Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). 3.2 DIMENSÕES PLACA IHM:

Leia mais

Manual de utilização do módulo NSE METH 3E4RL

Manual de utilização do módulo NSE METH 3E4RL INSTALAÇÃO 1 - Baixe o arquivo Software Configurador Ethernet disponível para download em www.nse.com.br/downloads-manuais e descompacte-o em qualquer pasta de sua preferência. 2 - Conecte a fonte 12Vcc/1A

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D 12 Manual do Usuário Intrusos podem entrar em zonas sem proteção, ou ter sofisticação para isolar um sensor ou desconectar dispositivos de aviso de alarme; Central, detectores, sensores só funcionam quando

Leia mais

1 Ligação do Mic-91. 1.1 Entrada digital

1 Ligação do Mic-91. 1.1 Entrada digital 1 MIC - 91 2 Índice 1. Ligação do Mic-91 3 1.1. Entrada digital 3 1.2. Alimentação 4 1.3. Entradas Analógicas 4 1.4. Relé 4 2. Operação 4 2.1. Setagem de peso 5 2.2. Coluna de leds 6 2.3. Totalizadores

Leia mais

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação COMPATEC PRODUTOS PARA SUA SEGURANÇA MODEM MONITORAMENTO Manual de Instalação e Operação ÍNDICE Características técnicas do modem...3 Características gerais do modem...3 Conheça o modem...3 Apresentação...4

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta manual do usuário Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

Nota de Aplicação. Utilizando os recursos de segurança dos controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Nota de Aplicação. Utilizando os recursos de segurança dos controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público Nota de Aplicação Utilizando os recursos de segurança dos controladores HI HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00050 Versão 1.01 outubro-2013 HI Tecnologia Utilizando os recursos de segurança

Leia mais

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4

CAE 80. Manual de Instruções. Revisão 4 CAE 80 Manual de Instruções Revisão 4 1. INTRODUÇÃO. Parabéns pela aquisição da central endereçável da ILUMAC, modelo CAE80, este equipamento será uma excelente ferramenta na proteção e prevenção contra

Leia mais

Modo Execução. Modo Parametrizacão

Modo Execução. Modo Parametrizacão 1/7 Introdução O HM206 é um indicador para operar com comunicações RS485. O HM206 pode operar como escravo (slave) de rede fornecendo os dados ou operando comandado por outros sistemas ou como mestre (master)

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 PAINEL... 4 FUNÇÕES DO PAINEL... 4 FUNÇÕES INTERNAS PLACA DE CONTROLE... 6 FUNÇÕES INTERNAS

Leia mais

DISCADORA PHONE CELL

DISCADORA PHONE CELL DISCADORA PHONE CELL - Caro Usuário A interface celular Phone Cell foi desenvolvida com o objetivo de unir segurança e conectividade em um só aparelho. O produto realiza e recebe ligações telefônicas através

Leia mais

Central Monitorada CAM 816

Central Monitorada CAM 816 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central Monitorada CAM 816 www.compatec.com.br Índice 1.Apresentação... 2.Características Gerais....Características Técnicas... 4 4.Status de Bips... 4 5.Status de Bips

Leia mais

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine

Manual. Controle de motores via Bluetooth. William Trevine A Manual Controle de motores via Bluetooth 1 William Trevine Sumário 1 Introdução... 4 2 Características... 5 3 Instalação... 6 3.1 Alimentação... 7 3.2 Motores... 8 3.3 Liga e desliga... 9 3.4 Saídas

Leia mais

TECLADO VIAWEB TOUCH

TECLADO VIAWEB TOUCH TECLADO VIAWEB TOUCH GUIA DE USUÁRIO V1.0 R1.00 Julho 2013 Teclado Touch - 1 2 - Guia do Usuário Teclado VIAWEB TOUCH Sumário INDICAÇÕES DO TECLADO...3 MENU DE PROGRAMAÇÃO...4 ACESSAR MENU...5 OPÇÕES PARA

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL E DO SISTEMA DE DETECÇÃO E ALARME DE INCÊNDIO A EQUIPEL assegura ao proprietário deste aparelho garantia de 01 ano contra qualquer defeito de peça ou de fabricação desde que,

Leia mais

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda.

Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. Manual do equipamento Henry Equipamentos Eletrônicos e Sistemas Ltda. +55 41 3661-0100 Rua Rio Piquiri, 400 - Jardim Weissópolis - Pinhais/PR - Brasil CEP: 83322-010 CNPJ: 01.245.055/0001-24 Inscrição

Leia mais

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006)

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Este manual contém informações para instalação e operação do Indicador Digital Mod.IT. Siga corretamente as instruções para garantir perfeito

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação:... 3 2 Características:... 3 3 Características de funcionamento... 3 4- Apresentação da Central... 4 4.1 Parte

Leia mais

DataQuest. Soluções para Controle de Acesso. DataMini. Manual Técnico Software Ver. 1.0

DataQuest. Soluções para Controle de Acesso. DataMini. Manual Técnico Software Ver. 1.0 DataQuest Soluções para Controle de Acesso DataMini Manual Técnico Software Ver. 1.0 DataQuest DataQuest Comércio e Consultoria Ltda. Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, n 1050 Sala 11 Vila Suzana - São

Leia mais

CAPÍTULO 6 COMUNICAÇÃO SERIAL

CAPÍTULO 6 COMUNICAÇÃO SERIAL CAPÍTULO 6 COMUNICAÇÃO SERIAL DEIXADO INTENCIONALMENTE EM BRANCO ÌNDICE 1 COMUNICAÇÃO SERIAL... 5 1.1 - Enviar um arquivo do Proteo... 6 1.2 - Receber um arquivo No Proteo... 9 1.3 - Verificando resultados

Leia mais

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:...

Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 0 Conteúdo Manual de Instalação... 2 RECURSOS DESTE RELÓGIO... 3 1 - REGISTRANDO O ACESSO... 4 1.1 Acesso através de cartão de código de barras:... 4 1.2 Acesso através do teclado (digitando a matrícula):...

Leia mais

Contador Digital Up/Down

Contador Digital Up/Down MANUAL DE OPERAÇÃO Contador Digital Up/Down C100D HNI Cód. 90.506.1010 Programa Executivo: C100D HNI v.1.0 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12VDC e 24VDC 40-000-0129 Rev. A fevereiro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:...

Leia mais

SISTEMA DE SEGURANÇA E AUTOMAÇÃO MANUAL - PAINEL DE INTERTRAVAMENTO

SISTEMA DE SEGURANÇA E AUTOMAÇÃO MANUAL - PAINEL DE INTERTRAVAMENTO SISTEMA DE SEGURANÇA E AUTOMAÇÃO MANUAL - PAINEL DE INTERTRAVAMENTO Índice PAINEL DE INTERTRAVAMENTO 2 1. Apresentação... 3 2. Características... 3 3. Equipamento... 3 4. Controladoras... 3 5. Visão Geral

Leia mais

MAKING MODERN LIVING POSSIBLE. Controlador AK-SC255 REFRIGERATION & AIR CONDITIONING DIVISION

MAKING MODERN LIVING POSSIBLE. Controlador AK-SC255 REFRIGERATION & AIR CONDITIONING DIVISION MAKING MODERN LIVING POSSIBLE Controlador AK-SC255 REFRIGERATION & AIR CONDITIONING DIVISION Controle além do limite. Um único controlador pode gerenciar refrigeração, ar condicionado, luzes e muito mais.

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. PORTEIRO ELETRÔNICO TEL-PA 4080 MODELOS SNF e CNF

MANUAL DE OPERAÇÃO. PORTEIRO ELETRÔNICO TEL-PA 4080 MODELOS SNF e CNF MANUAL DE OPERAÇÃO PORTEIRO ELETRÔNICO TEL-PA 4080 MODELOS SNF e CNF 056M01R1 Leucotron Telecom 21/01/00 PORTEIRO ELETRÔNICO TEL-PA 4080 SNF (Sem Numeração Flexível) Características - É um telefone viva

Leia mais

KVM CPU Switch 4 Portas Manual do Usuário

KVM CPU Switch 4 Portas Manual do Usuário P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

Aparelho Digital Meridian M3902. Guia de Operações Básicas

Aparelho Digital Meridian M3902. Guia de Operações Básicas Aparelho Digital Meridian M3902 Guia de Operações Básicas ÍNDICE: ANTES DE COMEÇAR Instruções gerais do aparelho: 2 Para fazer uma chamada: 4 Para receber uma chamada: 4 Transferência de ligações: 4 Procure

Leia mais

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote

2-Instalação da cuba. 1-Apresentação. Cuba de Ionização Abraçadeira s. Cano. Mangote Manual de Instalação Índice 1- Apresentação 2- Instalação da cuba. 3- Instalação do painel de controle 4- Ligação elétrica 5- Dispositivo de segurança 6- Características do Purilaqua 7- Tempo de filtragem

Leia mais

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800

Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Manual do usuário Vídeo Porteiro Sem Fio VPV-800 Atenção: Antes de operar o equipamento, leia o manual do usuário, qualquer dano causado decorrente de utilização errônea do mesmo implicará na perda imediata

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204 Versão 1.XX / Rev. 1 Índice Item Página 1. Introdução...02 2. Características...02

Leia mais

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6 Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Versão 3.6 O Gerenciador é um Software para ambiente Windows que trabalha em conjunto com o Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro, através de

Leia mais

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA

MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA Central de Coleta e Armazenamento de Dados (Especificação) A Central de Coleta e Armazenamento de Dados deverá apresentar as seguintes características: 1. Receber, de forma contínua,

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA Manual de Instalação e Operação DISCADORA VIA CELULAR. HERA HR 2050. Cel.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA Manual de Instalação e Operação DISCADORA VIA CELULAR. HERA HR 2050. Cel. DISCADORA VIA CELULAR HERA HR 2050. Cel Manual do Usuário ÍNDICE 1 Introdução 03 1.1 Visão Geral 03 1.2 Descrição 03 1.3 Funcionamento 04 1.4 Instalação do Receptor Acionador via cel. 05, 06 e 07 1.5 Configurando

Leia mais

CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA

CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA CONTROLADOR MICROPROCESSADO DE DOIS ESTÁGIOS AHC-40 PARA CONTROLE DE UMIDADE RELATIVA DO AR E TEMPERATURA AHC-40 R CONTROLS GENUINAMENTE BRASILEIRA 1. APRESENTAÇÃO 5. Levante lentamente a ponta da mangueira

Leia mais

Vectra L1 / L2. Manual de instruções

Vectra L1 / L2. Manual de instruções Vectra L1 / L2 Manual de instruções Versão 05. 2004 1 Índice Introdução...3 Instalação...3 Setup...5 Display...7 Acionando o módulo de impressora...8 Mensagens de sistema...8 Atualizações...9 Programação

Leia mais

INDICADOR DIGITAL PANANTEC ATMI

INDICADOR DIGITAL PANANTEC ATMI INDICADOR DIGITAL PANANTEC ATMI MANUAL DE REFERÊNCIA PANANTEC ATMII COMÉRCIIO E SERVIIÇO LTDA Rua Apuanã, 31 - Jd. Jaçanã cep: 02318-050 São Paulo / SP Brasil Fone: (11) 2243-6194 / 2243-6192 Fax: (11)

Leia mais

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B

Hamtronix CONTROLE REMOTO DTMF. CRD200 - Manual de Instalação e Operação. Software V 2.0 Hardware Revisão B Hamtronix CRD200 - Manual de Instalação e Operação Software V 2.0 Hardware Revisão B INTRODUÇÃO Índice...01 Suporte On-line...01 Termo de Garantia...01 Em Caso de Problemas (RESET)...01 Descrição do Produto...02

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO

MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO SISTEMA DE SEGURANÇA TERMINAL DSC INSTRUÇÕES DE USO: PARA INIBIR ZONAS (#), (*), (1), (Senha de acesso), (nº da zona: 01 a 16), a zona selecionada acende no teclado. (#) para

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 1 Descrição: A balança eletrônica produzida por nossa empresa utiliza tecnologia de ponta, baixo consumo de energia e conversores analógicos/digitais

Leia mais

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO

CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO 2. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 3. COMUNICAÇÃO CDE4000 MANUAL 1. INTRODUÇÃO O controlador CDE4000 é um equipamento para controle de demanda e fator de potência. Este controle é feito em sincronismo com a medição da concessionária, através dos dados

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm.

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm. 3. ESPECIFICAÇÕES 4.1 MODO DE OPERAÇÃO 3.1 GERAIS * Displays touchscreen; * Controle de dia e hora via RTC (Real-Time Clock), com bateria interna; * Duas agendas com memória para até 56 eventos (liga/desliga)

Leia mais