Inspecção e manutenção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Inspecção e manutenção"

Transcrição

1 Inspecção e manutenção de parques infantis e espaços livres Conforme as normas europeias EN

2 Novas normas Para toda a Europa A partir de 1 de Janeiro de 1999, serão aplicadas novas normas para equipamentos de recreio. As normas são muito abrangentes e requerem conhecimentos profundos para assegurar todos os detalhes. Na presente publicação, incluímos os pontos mais importantes das normas. Entretanto, estes pontos não são suficientes para realizar uma inspecção completa. Talvez seja necessário recorrer à formação profissional. Extensão. As normas, em sete partes, abrangem requisitos gerais de segurança e métodos de prova, requisitos especiais para baloiços, escorregas, cabos aéreos, carrosséis, gangorras e por último, mas não menos importante, as normas para instalação, inspecção, manutenção e funcionamento. Além destas partes, há um padrão especial, EN 1177, para bases de amortecimento de impactos. EN 1176 Parte 1 Parte 2 Parte 3 Parte 4 Parte 5 Parte 6 Parte 7 Requisitos gerais Baloiços Escorregas Cabos aéreos Carrosséis Gangorras Instalação, manutenção, inspecçãos, funcionamento EN 1177 Bases, requisitos de segurança,métodos de prova EN Inspecção, manutenção e funcionamento Inspecção, manutenção e controlo A instalação deverá ser realizada por pessoal com - pe tente e em conformidade com as instruções do fabricante. Para manter a segurança e funcionalidade nos equipamentos de recreio é necessário que a inspecção, a manutenção e o controlo sejam efectuados continuamente. A inspecção, manutenção e controlo serão reali - zados por pessoal competente, com conhecimentos à altura da tarefa a executar e conforme as instruções do fabricante. Fac tores que influem neste aspecto são, por exemplo, o uso frequente, actos de vandalismo, localização perto da costa, vida útil dos equipamentos, etc. Responsabilidade de funcionamento e de propriedade O responsável pelo funcionamento ou o proprie- tário dos equipamentos de recreio deverá estabelecer rotinas e esquemas apropriados para a inspecção, manutenção e controlo. O responsável pelo funcionamento deverá assegurar-se de que o pessoal possui qualificações para o encargo que lhe foi atribuido e que recebeu informações suficientes no tocante à responsabilidade e competência. O responsável pelo funcionamento deverá actuar no sentido de que sejam preenchidos os formu - lários de inspecção, manutenção e controlo, e também que os documentos sejam registados, arquivados e postos à disposição do pessoal com petente. Se forem detectados defeitos que possam causar danos o acesso ao público deverá ser impedido até que o problema seja reparado. 2 INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO

3 Um bom ambiente Um direito das crianças Um bom ambiente infantil é indispensável para que a criança possa desenvolver-se e viver em condições seguras. Mais de 190 países são signatários da Convenção dos Direitos da Criança das Nações Unidas, com o objectivo de assegurar as condições de vida da criança. O direito de brincar está disposto no artigo 31, visto que a importância da recreio para o de -senvolvimento da criança é amplamente conhecida e claramente documentada. Que a criança deve ter direito a um ambiente seguro, na teoria, é uma evidência. Mas, infeliz mente, não é tão óbvio na prática. Toda a legislação baseia-se no esforço de proporcionar confiança e segurança ao ser humano. Em diversos países já há uma regulamentação que protege também os pequeninos na sociedade. Consulte as leis do seu país que apoiam o trabalho de aperfeiçoamento en relação à segurança das crianças. A segurança das crianças é responsabilidade dos adultos. Um ambiente limpo A nossa responsabilidade comum A consciência e o interesse despertados pelas questões relativas ao meio ambiente aumentaram substancial - mente em toda a sociedade. Antigamente, estas questões eram com frequência levantadas por autoridades ou organizações privadas. Hoje, também os indivíduos e consumidores possuem um grande nível de conhecimentos e percebem o significado da preservação ambiental. As actividades da HAGS orientam-se todo o tempo para o ambiente total da criança e do adulto. Nunca é demais sublinhar a importância dos espaços verdes. A natureza, realçada com jogos de funções especiais proporciona um todo integrado que é o melhor ambiente para a recreio. A natureza, a água, o ar, são as condições básicas de toda a vida. Mas estes elementos não toleram qualquer tipo de interaferência. Os cuidados com o meio ambiente são um pressuposto óbvio, mas resolver eficazmente os problemas exige conhecimentos e um trabalho estruturado. De um modo geral, durante toda a nossa vida necessitamos de recursos ambientais. Aplicar recursos na preservação ambiental não é nenhuma simples tarefa para ninguém. A formulação de um novo conceito ecológico deverá estar enraizada em cada um de nós. Nas páginas encontram-se informações sobre a reciclagem dos produtos HAGS. De um modo geral, podem-se reciclar todas as matérias-primas incluídas nos produtos HAGS, sob a forma de energia ou reutilização. A HAGS possui o certificado ambiental em conformidade com a norma ISO 14001, desde o verão de INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO 3

4 Segurança das crianças Um tema com que se preocupar Provavelmente, nunca reuniremos conhecimentos suficientes para eliminar todos os riscos. O conceito geral de risco inclui, além dos riscos físicos, também os de desenvolvimento. O objectivo deve ser sempre a criação de ambientes lúdicos interessantes e estimulantes que a criança possa dominar ou calcular. Só quando utilizamos os nossos conhecimentos é que demonstramos que também nos preocupamos com as crianças. A oferta de cursos e seminários da HAGS tem despertado um grande interesse. Para mais informações, contacte um representante da HAGS. Inspecção e controlo contínuos Esta é uma questão que diz res peito a todos os adultos envolvidos na vida diária das crianças. Pais, professores, pessoal de infan tários, recreadores, pessoal de parques, porteiros, etc. Com responsabilidade e empenho poderemos realizar, juntos, muito do que é positivo. É importante detectar uma tábua solta, uma corda cortada ou actos de sabotagem que pos sam criar aberturas perigosas. São horas de dar o alarme ou de fazer a própria reparação. Também há outras razões para se intervir directamente. Um produto dani ficado convida à continuação do vandalismo. A lista de verificação nas páginas a seguir oferece sugestões e instru ções adicionais. Os textos e figuras indicam pontos sensíveis e sugerem formas de actuação para controlar e reparar. NOTA: Esta lista de verificação não substitui a norma, é apenas um instrumento auxiliar e um complemento. O catálogo HAGS também proporciona informação sobre a frequência com que se devem efectuar a inspecção e a manutenção em cada equipamento de recreio específico. 4 INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO

5 Lista de verificação Indicar as medidas exactas, inclinações, etc., para parques infantis adequados a crianças deficientes pode ser uma tarefa difícil. O importante é que o parque infantil seja empolgante e desperte o interesse da criança, quer esta tenha deficiências físicas ou não. As dimensões a seguir podem-se considerar como um guia mas, sempre relacionadas com a solução total. 1. As rampas deverão ter uma inclinação máxima de 6%. 2. Os espaços e aberturas entre as tábuas não poderão exceder 8 mm. 3. Os cantos usados para manter cadeiras de rodas sobre as rampas e passagens deverão ter uma altura mínima de 100 mm. Se possível, estes cantos deverão ter uma cor contrastante para facilitar a orientação dos deficientes visuais. 4. Duas cadeiras de rodas lado a lado requerem um chão com largura mínima de 1,8 m. Diversos Aspectos de segurança importantes Outros aspectos de segurança importantes aplicáveis a exteriores: * As áreas plantadas e a vegetação existente devem-se conservar ao máximo possível, porém: Deve-se ter em conta que algumas plantas, p. ex., as que libertam pólen podem ser problemáticas para os alérgicos. Também se deve considerar a existência de plantas venenosas. * Os poços devem ser dotados de tampas com cadeado. * Estar atento a tudo que possa modificar a noção corporal própria das crianças. As crianças desejam testar, trepar, engatinhar e investigar. Isto conduz a criança a expor-se a riscos que ela própria não percebe. Como adulto, é sua a responsabilidade pela criança e pode reduzir os riscos do seguinte modo: Assegure-se de que as roupas da criança não têm cordéis que possam prender-se ao brinquedo. Tampouco cachecóis, capuchos cosidos à roupa, capacetes para ciclismo, etc., que possam prender-se durante o entusiasmo da brincadeira. * Lesões de tráfego: Os acidentes de tráfego costumam ser mais sérios do que outros acidentes. Mais da metade dos acidentes fatais com crianças ocorrem no tráfego. As crianças pequenas expõem-se a riscos de tráfego quando brincam nas proximidades das suas residências, nos passeios e nas estradas. Os ambientes de tráfego não são configurados segundo as necessidades e a segurança das crianças. Um mau planeamento ambiental faz com que as crianças pequenas tenham que andar por si próprias no tráfego urbano para chegarem ao parque infantil. Parques infantis integrados 5. As superfícies de deslocamento destinadas às mudanças de direcção ou paradas, bem como entradas e saídas dos equipamentos lúdicos, deverão ter uma dimensão de 1,5 x 1,5 m. As demais superfícies de deslocamento deverão ter uma largura mínima de 1,2 m. 6. Montam-se corrimãos quando a altura de queda se situa entre 0,15 1,0 m. Os corrimãos deverão ter um diâmetro de mm para que se possam agarrar com firmeza. 7. As protecções contra quedas em forma de painéis montam-se quando a altura da queda é superior a 0,6 m. 8. A colocação de produtos recreativos sob a forma de jogos ou similares deve prever um espaço na parte inferior para acomodar cadeiras de rodas. 9. As superfícies de areia equipam-se, p. ex., com estrados de madeira para melhorar o acesso às instalações lúdicas. INSPECÇÃO 5 E DAGS MANUTENÇÃO ATT SE ÖVER 5

6 Lista de verificação Inspecção e Manutenção Relativamente com a inspecção e manutenção, há diversos pontos importantes que se devem controlar em todos os tipos de instalações lúdicas. Pernos e parafusos Reapertam-se quando necessário. Pernos soltos são a origem crescente de problemas de qualidade e constituem sempre riscos de segurança, especialmente em construções de madeira ou estruturas em movimento. Verificar se faltam pernos ou parafusos. Um furo vazio significa a falta de algum parafuso. Medidas de aberturas não aprovadas Dedos: 8 a 25 mm para movimento forçado, p. ex., escorrega, poste de bombeiros, em alturas superiores a 1,2 m acima do nível do solo. Pés: acima de 30 mm em superfícies para estar de pé com inclinação inferior a 45 e que não são elásticas. Cabeça: 90 a 230 mm em estruturas lúdicas de fácil acesso a todas as idades. Em estruturas lúdicas onde não há fácil acesso para crianças com menos de 36 meses de idade, deve-se dimensionar entre 110 e 230 mm. As aberturas não devem incluir partes que corram juntas para baixo formando um ângulo com menos de 60. O alargamento da base amortecedora de impactos deverá ter um mínimo de 1,5 além da estrutura lúdica. Em alturas de queda superiores a 1,5 m, ver a tabela C, pág. 8 (para baloiços, escorregas, cabos aéreos e carrosséis há requisitos específicos). Objectos duros ou de bordos afiados não se podem utilizar. Observação: às vezes, as zonas de segurança dos produtos lúdicos sobrepõem-se umas às outras. Entretanto, isto não se aplica às funções lúdicas com movimento forçado, por exemplo, escorregas ou baloiços. Peças de reposição Utilizar sempre peças de reposição genuínas, testadas quanto à segurança. Min 200 mm Aberturas compl. rodeadas Rígidas Flexíveis Placas elásticas Min 400 mm Aberturas Aberturas parcialmente em forma rodeadas de V Peças salientes Peças de equipamentos móveis Fixação As estruturas e equipamentos lúdicos deverão estar firmemente fixos. Ver a figura. Controlam-se a estabilidade e o risco de tombamento. Pintura Verificar se há pontos em deterioração. Construções de madeira ou contraplacado serradas ou aparelhadas, são tratadas com óleo e verniz a cada três anos. Construções de aço lacadas, pintam-se con - forme o grau de desgaste. Construções lacadas a pó são melhor mantidas, retocando-se os danos com pintura. Verificar se as aberturas de drenagem não estão obstruídas. Base Superfície de impacto A maior altura livre de queda é de 3,0 m. Superfície macia em conformidade com a norma EN Placas elásticas de um tipo aprovado para a altura de queda respectiva. Todo o corpo Cabeça/pescoço a cabe-ça primeiro Cabeça/pescoço os pés primeiro Braços e mãos Pernas e pés Dedos Peças de roupa Cabelos 6 INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO

7 Peças móveis Lubrificar a intervalos regulares. Substituir os componentes gastos. Entre as peças móveis e fixas não poderão ocorrer folgas que causem entalamentos ou cortes. Inspeccionar cabos aéreos, lubrificar e retesar se necessário. Lista de verificação Equipamentos lúdicos Vigas e barras Controlar as fixações, parafusos e ferragens, bem como o desgaste nos furos pré-fabricados. Peças salientes na área da cabeça e dos pés não são permitidas (espaço livre), ver a fig. 1. Carrossel de bicicletas Verificar se os cubos funcionam com roda livre. Um factor de segurança importante. Inspeccionar o desgaste dos pneus e pedais. Verificar se a protecção contra arranhões junto ao alojamento da roda está intacta. Lubrificar o rolamento central. Verificar se os assentos estão intactos. Pisos Controlar parafusos e ferragens, bem como tábuas (substituir se necessário). Para equipamentos lúdicos não acessíveis a menores de 36 meses: as plataformas com altura superior a 1,0 m deverão ter protecção contra quedas sob a forma de parapeito, estando o bordo superior a uma altura de mm. As plataformas com altura superior a 2,0 m deverão ter protecção contra quedas sob a forma de barreira com uma altura mínima de 700 mm. Ver a fig. 2. Para equipamentos lúdicos acessíveis a todas as idades: As plataformas deverão ter protecção contra quedas sob a forma de barreira com uma altura mínima de 700 mm, se a altura da plataforma for superior a 600 mm acima da superfície de recreio. Ver a fig. 3. Barreira: Verificar as fixações, parafusos e ferragens, bem como substituir as tábuas danificadas. As barreiras não poderão conter barras intermédias hori - zontais que estimulem a trepar. Baloiços Verificar regularmente o desgaste do dispositivo de suspensão. Utilizar correntes de elos curtos ou similar. No máximo dois assentos para cada travessa de baloiços. Distância livre entre o solo e a parte inferior do assento: mais de 350 mm. Para assentos feitos de pneus, a distância deverá ser superior a 400 mm. Distância mínima entre os assentos: ver a tabela A, pág. 8. Espaço livre mínimo, bem como extensão do material amortecedor de impactos em frente ao baloiço: ver a tabela B, pág. 8. Assentos de baloiço para crianças pequenas não se podem montar sob a mesma travessa, ao lado de assentos destinados a crianças maiores. Pontes suspensas Verificar os corrimãos da ponte suspensa e correntes de ligação. Substituir as correntes cobertas com plástico, quando danificadas. Verificar todas as fixações. Controlar se faltam tábuas no piso, se estão danificadas ou gastas. Substituir por novas. >2000 >2000 Protecção contra quedas Equipamentos de acesso difícil para crianças menores de 36 meses Protecção contra quedas Equipamentos de fácil acesso para todas as idades INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO 7

8 Verificar se não há aberturas perigosas entre peças rígidas e elásticas, com carga ou sem carga. Material desportivo Examinar o material de desporto que necessitar de inspecção contínua. Examinar e completar as redes de desporto dos diversos artigos inclusivamente redes especiais. Carrosséis Verificar o funcionamento, principalmente o travão centrí - fugo. Redes para trepar, escadas de corda e outras escadas Controlar todos os detalhes para trepar sujeitos ao desgaste por uso intensivo. Cordas redes para trepar escadas de corda escadas trapézios argolas. O diâmetro dos degraus de madeira deverá ser de mm. Correntes Deverão ser de elos curtos com uma abertura máxima de 8,6 mm. Verificar o desgaste junto aos pontos de fixação. A corrente não poderá ser longa a ponto de permitir a formação de laços (risco de estrangulamento). Cabos aéreos Verificar se a unidade móvel está livre de fricções. Verificar o cabo de aço, fios partidos ou outros danos que indiquem a necessidade de substituição. Lubrificar se necessário. Certificar-se de que o assento está suspenso por corrente com cobertura plástica ou similar. Se algum dos detalhes acima apresentar defeito providen - ciar um kit de renovação para o cabo aéreo. O assento deverá estar a uma distância mínima de 2,1 m do cabo de aço. A distância livre sob o assento deverá ter um mínimo de 400 mm a uma carga de 130 kg. Retesar o cabo se neces - sário. Tabela C* Altura de Espaço queda metros(x) metros (y) 0,6-1,5 1,50 1,6 1,57 1,7 1,63 1,8 1,70 1,9 1,77 2,0 1,83 2,1 1,90 2,2 1,97 2,3 2,03 2,4 2,10 2,5 2,17 2,6 2,23 2,7 2,30 2,8 2,37 2,9 2,43 3,0 2,50 Fórmula para a área de impacto (espaço). y>0,6 1,5 är x=1,5 y>1,5 är x=2/3y+0,5 2,00 A altura de queda livre máx. é de 2,0 m sentado e 3,0 m suspenso pelos braços. A altura mínima de fixação do cabo de aço sobre o solo deverá ser de 2,5 m. O espaço livre deverá ser de 1,5 m fora da armação, se houver plataforma. De ambos os lados do cabo de aço, 2,0 m e também 2,0 m na estação final quando o assento está na posição estendida. Escorregas Escorrega aberto Escorregas em conexão com a estrutura lúdica devem estar dotados de tubos de protecção na entrada. Inspeccionar as protecções laterais de modelo antigo aberto. Por motivos de segurança, estas devem ser substituídas por um tipo fechado. Pode-se colocar uma escada ao lado do escorrega mas com um afastamento mínimo de 1,0 m. Verificar os escorregas instalados em encostas, especialmente x y x L 1 Aplica-se a areia ou similar. L 2 Aplica-se a materiais sintéticos. L 1, L 2 l l Tabela A* l x y 1,4 0,48 0,58 1,6 0,52 0,62 1,8 0,56 0,66 2,0 0,60 0,70 2,2 0,64 0,74 2,4 0,68 0,78 2,6 0,72 0,82 dimensões em m Tabela B* l L 1 L 2 1,4 3,47 2,97 1,6 3,64 3,14 1,8 3,82 3,32 2,0 3,99 3,49 2,2 4,17 3,67 2,4 4,34 3,84 2,6 4,52 4,02 dimensões em m y X 8 INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO

9 em inclinações, de modo que a água não se acumule na saída. Neste caso, elevar a parte superior da pista de deslize. Verificar se a pista de deslize satisfaz as normas de aprovação específicas. Se necessário, substituir a mesma. A área de segurança deverá ser superior a 1,5 m fora da estrutura e 2,0 m em frente à saída, e ainda 1,0 no mínimo de ambos os lados da pista de deslize. A base amortecedora de impactos, à saída, deverá satisfazer as normas correspondentes a uma altura de queda de 1,0 m. NOTA: Frequentemente há falta de areia junto à saída. Completar. Controlar para que não hajam aberturas em forma de cunha, na conexão do escorrega com a estrutura lúdica (cordéis nas roupas das crianças). A saída não poderá estar acima de 350 mm do plano de recreio. No espaço livre não poderá haver nenhum objecto duro. A saída do escorrega deve-se orientar sempre para o norte para reduzir o risco de aquecimento da chapa durante o verão. Escorrega tubular Verificar todas as juntas. Se necessário, apertar os parafusos que deverão estar com as cabeças voltadas para cima. Verificar se o último tubo, à saída, está dotado de um arco de protecção vermelho ou um final de tubo em ângulo. Afixar o texto que proíbe trepar pelo tubo. Vistoriar as juntas também interiormente. Telhado Controlar a fixação, parafusos, ferragens e substituir as tábuas danificadas. partes gastas. As escadas sobre encostas do terreno podem-se posicionar em diferentes inclinações são autoajustáveis. Os planos muito gastos também se podem substituir separadamente. Brinquedos com areia e água Controlar todas as peças móveis da parte que contém areia, pois este é um dos equipamentos de recreio mais utilizados. Verificar também: baldes com correntes tampas dos recipientes de areia canais de areia fixações da grua giratória. Verificar as conexões, fechos (flutuadores), esgotar a água durante o inverno. Ao conectar a água pela primeira vez na primavera, deve-se verificar o funcionamento da bomba, os canais de água e se é necessário substituir a bomba. Actualmente pode-se optar por uma bomba directamente conectada à tubulação de água. Sofás Verificar se as tábuas dos sofás estão danificadas ou em mau estado. Pintar ou substituir por novas. Aos sofás aplicam-se óleo/tinta normalmente a cada três anos. Protecções contra o vento/cercas Vistoriar os parques infantis e caixas de areia sujeitos a ventos frequentes e completar os mesmos com protecções que proporcionam recantos para brincar ao abrigo do vento, de preferência voltados para o sul. Vistoriar e reparar, completar e pintar cercas e vedações. Escadas Se a escada/degraus forem de madeira, estes deverão ser encaixados nas laterais, ou semelhante (e não apenas fixos com pregos ou parafusos). Os degraus redondos não poderão rodar. Os corrimãos deverão ser montados se a escada estiver 1,0 m acima do solo ou se for usada por crianças com menos de 36 meses de idade. As escadas desgastam-se com frequência substituir as Sondas de prova HAGS Um bom instrumento auxiliar para o pessoal qualificado A HAGS fornece sondas de prova adequadas à norma EN Conjunto completo com instruções e bolsa. Nº de encomenda HAGS INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO 9

10 Informações gerais Materiais Por forma a satisfazer os nossos exigentes padrões de qualidade com respeito a segurança, durabilidade, acabamento e desempenho funcional, todos os materiais que utilizamos são da mais alta qualidade. O contraplacado é tratado para suportar as condições exteriores. O HPL (laminado a alta pressão) é a escolha óbvia para placas sempre que as exigências são extremamente elevadas. A madeira aplicada é pinho sueco de anéis de crescimento compactos, preferivelmente do norte da Suécia. Com a certificação FSC ou PEFC. A madeira é aplainada e as extremidades arredondadas. As caixas de areia são feitas de carvalho. As cabeças dos pernos e as porcas são equipadas com coberturas de plástico HAGS para proteger os acessórios do vandalismo. As redes etc., são feitas com correntes galvanizadas a quente, cobertas com poliuretano robusto, para assegurar uma elevada durabilidade e sensibilidade mínima às variações de temperatura. A placa de aço inoxidável de padrão estampado utilizada para as superfícies de deslize dos escorregas assegura uma vida útil prolongada e um mínimo de atrito. As juntas aparafusadas são galvanizadas para estarem protegidas contra a ferrugem. Os postes e as peças metálicas são feitos de aço de alta resistência. Conservação da madeira A madeira é especialmente tratada para resistir ao apodrecimento, em conformidade com a norma europeia EN 351, Classe P5 e as directivas do Conselho para a Conservação das Madeiras Nórdicas. A necessidade de protecção com produtos químicos varia conforme o risco de agentes destrutivos da madeira em diferentes ambientes. A Classe de protecção P5 destina-se às construções em madeira acima do solo e é executada após maquinagem. Os ingredientes activos nos óleos utilizados para esta técnica de impregnação são biodegradáveis e protegem a madeira contra a humidade, a secagem e o levantamento de fibras. Trata-se de um tratamento seguro para o ambiente e não é, de forma alguma, prejudicial para a madeira. Utilizamos carvalho tratado HAGS para os componentes de madeira que estão em contacto directo com o solo. Tratamento de superfícies A madeira é tratada com uma demão de verniz de base e uma demão de verniz de acabamento, garantindo assim a maior resistência possível ao vento e à chuva ao mesmo tempo que preserva e realça o grão natural da madeira. Os componentes de madeira são pulverizados duas vezes para saturar as fibras com pigmento a fim de obter a máxima qualidade possível. Os componentes de aço são galvanizados a quente por imersão ou lacados a pó com camadas de pó do tipo poliéster. O aço galvanizado é lacado a pó. Sistemas de qualidade e sistemas ambientais A HAGS tem acreditação de qualidade na Suécia em conformidade com os sistemas de controlo de qualidade SS-EN ISO 9001:2000 e ISO 14001:1996. Garantia 10 ANOS Contra falhas por defeito de material ou fabrico em todas as peças de metal e aço, galvanizadas ou outras não pintadas, plástico sólido e painéis de HLP e madeira tratada 5 ANOS Contra falha por defeito de material ou de fabrico em molas, peças metálicas pintadas, peças plásticas moldadas e construções de rede. 2 ANOS Contra erros disfuncionais por defeito de material ou de fabrico em peças de plástico e metálicas móveis. A garantia só é válida para o cliente que tenha adquirido o produto à HAGS ou aos seus representantes autorizados. A garantia não abrange qualquer produto que tenha sido danificado ou inutilizado em consequência de: - desgaste natural decorrente da utilização normal. - abuso, utilização incorrecta do produto, esforço excessivo ou vandalismo. - falha por parte do comprador em assegurar a execução de todos os procedimentos de inspecção e manutenção programados, de acordo com as instruções incluídas nas Informações gerais, o Guia dos parques infantis em ambiente públicos e as instruções de manutenção do produto. - a instalação incorrecta do produto, de acordo com as nossas instruções fornecidas juntamente com o produto. - exposição do produto a condições ambientais não previstas pela HAGS. - utilização ou instalação do produto em conjunto com produtos não aprova- dos pela HAGS ANEBY AB: - o cliente não informar a HAGS ou os nossos representantes autorizados do problema num período de três (3) meses após a descoberta do problema ou de quando este devia ter sido descoberto. - a falha por parte do comprador em seguir as instruções fornecidas pela HAGS ou pelos seus representantes autorizados no que se refere a procedimentos de reclamações. Durante o período da garantia, a HAGS compromete-se a substituir por um novo componente ou, conforme a sua opinião, a reparar o componente avariado. O componente de substituição deve ser enviado ao comprador ou ser reparado no mínimo de tempo possível. Os componentes substituídos deverão ser devolvidos à HAGS caso esta o solicite. Componentes substituídos ou reparados dentro do período da garantia, terão uma garantia válida pelo tempo correspondente ao período em falta na garantia original. Se forem necessários serviços de substituição ou de reparação, o cliente terá que apresentar à HAGS ou aos nossos representantes autorizados a factura original válida ou o certificado de garantia original. Além disso, o cliente tem que, se tal lhe for solicitado, apresentar à HAGS uma cópia dos documentos indicando como foram executados os procedimentos de inspecção e manutenção. Quaisquer disputas, reclamações ou controvérsias decorrentes ou relacionadas com esta garantia devem ser resolvidas e determinadas por arbitragem na Suécia num local a decidir pela HAGS. Segurança Uma norma de segurança eficaz procura criar parques infantis com o maior grau de segurança possível sem diminuir o seu valor pedagógico ou a atracção que exercem sobre as crianças. Os nossos produtos satisfazem todos os requisitos estabelecidos pelas normas de segurança EN 1176 e EN1177, tendo sido testados e obtido a aprovação TÜV. Existe uma lista dos produtos que também são testados e aprovados em conformidade com a normas ASTM F1487 (a norma de segurança actual da American Society for Testing and Materials) no sítio na web da IPEMA. Há muitos anos que a HAGS participa activamente na melhoria e actualização contínuas das actuais normas europeias de segurança. Generalidades sobre o espaço necessário Em alguns casos, as zonas reservadas de duas ou mais peças de equipamento podem sobrepor-se - mas isto não se aplica no caso de escorregas, baloiços, carrosséis, cabos aéreos e outro equipamento não fixo. Superfície almofadada A qualidade e a profundidade do material de superfície têm que estar em conformidade com as normas de segurança EN 1176 e EN Os revestimentos de superfície têm que permitir a drenagem adequada de água. Borracha Os painéis pré-fabricados do pavimento são colocados sobre uma superfície nivelada e bem drenada. Os grânulos são colocados sobre uma superfície nivelada e bem drenada. Outros materiais sintéticos Consultar as instruções do fabricante. Materiais soltos como areia, gravilha, casca de árvore e aparas de madeira. A HAGS recomenda a utilização de areia ou gravilha uniformemente distribuída, com um tamanho de grão entre 0,5 e 5 mm. Consulte as normas EN 1176 e EN 1177 para informações sobre as dimensões de outros materiais. Profundidades recomendadas para superfícies de enchimento com materiais soltos: Profundidade do material solto Altura de queda até 100 mm +200 mm 1,00 m 200 mm +200 mm 2,00 m 300 mm +200 mm 3,00 m Os valores acima consideram o facto de os materiais soltos serem desviados em áreas de utilização intensiva. Outros tipos de material solto Qualquer tipo de material que absorva impacto não especificado nas normas EN 1176 e EN 1177 deve ser testado e aprovado por uma instituição de testes com acreditação na UE. Montagem 10 INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO

11 Os requisitos de transporte e as questões ambientais determinam a entrega dos aparelhos de recreação infantil de uma das três formas seguintes: 1 Desmontados, sob a forma de kit; por exemplo, arma ções de baloiços, 2 Secções pré-montadas; por exemplo, sistemas de recreação, 3 Mais ou menos completamente montados; por exemplo, escorregas. Fixação Por questões de segurança, estabilidade e prevenção de roubo, todo o equipamento de recreação tem que ser devidamente fixo. O motivo mais importante porém, é evitar lesões graves causadas por equipamento mal preso. O equipamento recreativo HAGS é fornecido para diferentes tipos de instalação no solo: bloco de betão pré-fabricado. A menos que haja especifi cação em contrário, tem que ser fixado em areia ou gravilha. fixação ao solo, por exemplo, sobre superfície de betão. fundação em sapata de betão. Alguns produtos exigem que a fixação seja feita com betão in situ. Os componentes são fixos ao lugar antes de se iniciar a betonagem. A resistência do betão tem que corresponder, pelo menos, aos requisitos indicados para cada produto. A betonagem só pode ser realizada por pessoal totalmente qualificado para o efeito. Por vezes, poderá ser necessária uma fundação mais funda quando se utilizam materiais soltos como casca de árvore, aparas de madeira, etc. Contacte o seu representante HAGS para mais pormenores. Instruções de montagem Para garantir que o equipamento recreativo é montado correcta e seguramente, o trabalho de montagem tem que ser efectuado em total conformidade com as instruções de montagem incluídas em todos os produtos da HAGS. O equipamento tem que ser instalado por profissionais qualificados. A não instalação do equipamento de acordo com as instruções de montagem pode dar origem a falhas na segurança anular e invalidar a garantia. Caso sejam necessárias instruções de montagem adicionais, contacte o representante HAGS. Para evitar acidentes, o equipamento de recreação tem que ficar completamente inacessível até os trabalhos de montagem estarem totalmente concluídos. Inspecção Uma vez terminado o trabalho de montagem e estando o equipamento de recreação instalado com toda a segurança, terá que ser inspeccionado no que respeita à segurança, ao desempenho funcional e à montagem. As reparações apropriadas e necessárias deverão ser sempre efectuadas em equipamento não aprovado antes deste começar a ser utilizado. Guia para gestão do equipamento recreativo Informação de Gestão - Montagem - Manutenção - Inspecção: consulte o Guia de Gestão de Parques Infantis em Ambientes Públicos no nosso sítio na web Manutenção de componentes de madeira HAGS impregnados em tinta de protecção A manutenção adequada é essencial para conservar o aspecto e as propriedades funcionais da madeira. O intervalo de tempo e a escolha de métodos de manutenção depende do local onde se encontra o equipamento e da frequência de utilização. Antes de se iniciar o trabalho de manutenção, é necessário fazer uma avaliação do estado do acabamento da superfície. As superfícies com danos mecânicos relativamente insignificantes e uma camada de película que está praticamente intacta, são reparadas utilizando o método A) uma tinta de protecção de madeira transparente. Superfícies com danos alargados ao revestimento de película e reparados utilizando o método B) uma cor sólida (pigmentada). A. Tinta transparente para protecção da madeira Não trabalhe exposto à luz directa do sol ou a temperaturas inferiores a +10 C. 1. Limpe muito bem a superfície antiga ou área danificada com produto de limpeza para aplicação antes de pintar. Passe muito bem por água. Limpar entre as placas sempre que for necessário para que a humidade escorra devidamente. 2. Deixar secar até atingir um teor de humidade não superior a 18%. 3. Raspe ou lixe as áreas danificadas (pretas) para retirar tinta solta e em seguida aplique duas camadas de primário de óleo. Ou trate a superfície toda. Deixe secar entre aplicações. 4. Deixar secar pelo menos 4 horas a uma temperatura igual ou superior a +10 C. 5. Em seguida, aplique duas camadas de tinta transparente de protecção para madeira nas áreas danificadas para obter a cor certa. Poderá ser necessário aplicar uma camada final em toda a superfície. Deixe secar entre aplicações. 6. Deixar secar pelo menos 4 horas a uma temperatura igual ou superior a +10 C. B. Tinta de cor sólida para protecção de madeira Não trabalhe exposto à luz directa do sol ou a temperaturas inferiores a +10 C. 1. Limpe muito bem a superfície antiga ou área danificada com produto de limpeza para aplicação antes de pintar. Passe muito bem por água. Limpar entre as placas sempre que for necessário para que a humidade escorra devidamente. 2. Deixar secar a um máximo de 18% de humidade. 3. Raspe ou lixe as áreas danificadas (pretas) para retirar tinta solta e em seguida aplique duas camadas de primário de óleo. Ou trate a superfície toda. Deixe secar entre aplicações. 4. Deixar secar pelo menos 4 horas a uma temperatura igual ou superior a +10 C. 5. Em seguida, aplique duas camadas de tinta de protecção para madeira de uma cor sólida nas áreas danificadas. Poderá ser necessário aplicar uma camada final em toda a superfície. Deixe secar entre aplicações. 6. Deixar secar pelo menos 4 horas a uma temperatura igual ou superior a +10 C. Embora os pigmentos das nossas tintas de cor sólida para protecção de madeira tenham sido especialmente desenvolvidos para poderem ser utilizados com os nossos tons de tinta transparente para protecção de madeira, poderão ocorrer pequenas diferenças de cor, uma vez que é tecnicamente impossível garantir sempre uma correspondência a 100%. Tintas de protecção de madeira para trabalho de manutenção Disponível na HAGS. - Óleo de base (incolor) HAGS (5 litros). - Tintas de protecção de madeira disponíveis nas cores necessárias (latas de 0,75 l). - Tintas de protecção para madeira em cores sólidas nas cores necessárias (latas de 0,75 l). Para mais informações contacte o seu representante HAGS. Retocar componentes de aço lacados a pó Deve usar-se a tinta de retoque da HAGS para reparar quaisquer danos em superfícies lacadas a pó. Temperatura mínima de +10 C. Não trabalhar à luz directa do sol. 1. Limpar cuidadosamente arestas aguçadas em torno da área danificada. 2. Utilizar essência de petróleo para limpar a área 3. Aplicar tinta de retoque e deixar secar durante 8 horas. Reciclagem A HAGS utiliza materiais que satisfazem as exigências técnicas com o menor impacto ambiental possível durante todo o seu tempo de vida útil. Muitos dos produtos podem ser separados em várias peças para permitir a fácil reciclagem dos materiais. Abaixo pode ver exemplos de métodos de eliminação para os diferentes tipos de material. Materiais Madeira (Impreg. classe B) Metais HPL recuperação de energia Componentes de plástico Espuma de plástico Método de reciclagem reciclagem, recuperação de energia reciclagem reciclagem, recuperação de energia recuperação de energia Alterações ao design dos produtos. Reservamo-nos o direito de corrigir quaisquer especificações de design sem aviso prévio. INSPECÇÃO E MANUTENÇÃO 11

12 Um bom parque infantil Funções bem estudadas Movimento treino da capacidade motora Desempenho de papéis Construção Treino da criatividade Brinquedos com regras Treino dos sentidos Treino de crianças pequenas Adaptação para incapacitados Segurança Atracção Convívio Vegetação Meio ambiente Recantos protegidos do vento Compare o seu parque infantil com a lista de funções acima. Complete-o para aumentar o seu grau de utilização e proporcione o estímulo para uma vida de recreio mais rica. Uma grande variação é o melhor caminho para tornar um parque infantil atractivo. Dê ao parque infantil maior força de atracção do que outros lugares em que as crianças não devam brincar: nas ruas, passeios, centros comerciais, estações de metro, locais em construção, etc. A figura acima mostra diversas funções num parque infantil. Pense em adequar este espaço exterior a um ambiente que se faz presente. Deixe que as árvores e a vegetação sejam uma parte integrante do todo. Crie um oásis de bem-estar para toda a família. HAGS ISO 9001 ISO 14001

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5

Índice. Página. 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos... 4 1.3. Andaimes metálicos... 4 1.4. Bailéus... 5 !""#$!""%&'( Índice Página 1.1. Redes de Segurança... 2 1.2. Guarda-corpos..... 4 1.3. Andaimes metálicos...... 4 1.4. Bailéus........ 5 EPC 1/6 EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO COLECTIVA (texto provisório) 1.1

Leia mais

Kit de Carregador de Bicicleta Nokia. Edição 3.0

Kit de Carregador de Bicicleta Nokia. Edição 3.0 Kit de Carregador de Bicicleta Nokia 2 3 6 1 4 5 8 7 9 10 11 Edição 3.0 12 13 15 14 16 17 18 20 19 21 22 PORTUGUÊS 2010 Nokia. Todos os direitos reservados. Introdução Com o Kit de Carregador de Bicicleta

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Colectores planos Suporte de instalação 6 720 643 442 (2010/03) PT 6720616592.00-1.SD Indice Indice 1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança...............................

Leia mais

tatamia 1 2 OK NO 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 Tatamia 2 1 3 11 10 5 6 7 9 4 8 1 SPST6621BMPEG 2 ARPI0509L65BMGN 3 ASPI0105BM 4 ASPI0106BMGN 5 SPST6591GN 6 ASPI0107DGN ASPI0107SGN 7 ARPI0510L50BMGN

Leia mais

Instruções de instalação

Instruções de instalação Instruções de instalação Acessórios Cabos de ligação do acumulador da caldeira de aquecimento Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem. Logano plus GB225-Logalux LT300 6 720 642 644

Leia mais

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO

ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO e MANUAL TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO ANDAIME FACHADEIRO Trabalho em Altura Uma das principais causas de acidentes de trabalho graves e fatais se deve a eventos envolvendo quedas de trabalhadores de diferentes

Leia mais

Laboratório de Controle de

Laboratório de Controle de Laboratório de Controle de Qualidade - LCQ SENAI/CETEMO Eng. Maria Ballestrin Bertarello NBR 15860/2010 Está dividida em duas partes Parte 1 Requisitos de segurança Parte 2 Métodos de ensaios Escopo berços

Leia mais

Pavimento de Segurança in Situ

Pavimento de Segurança in Situ Pavimento de Segurança in Situ Construimos sorrisos... um mundo colorido e seguro......ao seu dispor! O que é? É um pavimento produzido a partir da mistura de granulado de borracha e resina especial de

Leia mais

CARROS DE MÃO. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE.

CARROS DE MÃO. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE. Carros de Mão Carros Ligeiros com Plataforma Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para

Leia mais

Standing Frame Hip Manual de instruções

Standing Frame Hip Manual de instruções Standing Frame Hip Manual de instruções Caro cliente, Gostaríamos de lhe agradecer a confiança demonstrada na compra do nosso produto. Recomendamos que leia este manual de instruções bem como as recomendações

Leia mais

Caixa Múltipla de Esgoto CAIXA DE GORDURA, CAIXA DE INSPEÇÃO E COMPLEMENTOS

Caixa Múltipla de Esgoto CAIXA DE GORDURA, CAIXA DE INSPEÇÃO E COMPLEMENTOS Caixa Múltipla de Esgoto CAIXA DE GORDURA, CAIXA DE INSPEÇÃO E COMPLEMENTOS Localização no Website Tigre: Obra Predial Esgoto CAIXA MÚLTIPLA ESGOTO Função: A linha Caixa Múltipla Esgoto completa a solução

Leia mais

THERMOCUT 230/E. Instruções de Serviço

THERMOCUT 230/E. Instruções de Serviço Instruções de Serviço PT CARO CLIENTE! Para poder manusear o aparelho cortador de arame quente THERMOCUT da PROXXON em segurança e de acordo com as regras de funcionamento, solicitamos-lhe que leia atentamente

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção

Instruções de montagem e de manutenção Instruções de montagem e de manutenção Acumulador combinado Logalux P750 S Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem e da manutenção 6 720 619 324-03/2001 PT Ficha técnica Para a montagem

Leia mais

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO

MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO MANUAL TÉCNICO TUBO EQUIPADO Andaime Tubo Equipado...03 Acessórios...04 Modos e Pontos de Ancoragem...05 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09 Fotos Obras...10 Atualização

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO

MANUAL DE INSTALAÇÃO DE BATENTES E PORTAS CORTA-FOGO INSTALAÇÃO DOS BATENTES A instalação dos batentes é simples porém, são necessários alguns cuidados básicos para obter uma porta em perfeitas condições: Para a fixação do batente, levantam-se as grapas

Leia mais

Manual de Montagem e Utilização Conforme EN 131-3: 2007 (D)

Manual de Montagem e Utilização Conforme EN 131-3: 2007 (D) Manual de Montagem e Utilização Conforme EN 131-3: 2007 (D) Escadas Simples? Escadotes? Escadas Duplas e Triplas Escadas Telescópicas? Torres Multiusos Indice 1. Introdução 2. Informação para o Utilização

Leia mais

KEYSTONE. Válvulas de Borboleta de elevade performance Winn HiSeal Instruções de funcionamento, instalação e manutenção. www.pentair.

KEYSTONE. Válvulas de Borboleta de elevade performance Winn HiSeal Instruções de funcionamento, instalação e manutenção. www.pentair. KEYSTONE As válvulas de borboleta HiSeal, de elevada perfomance e de dupla excentricidade, estão totalmente de acordo com as classes ANSI 0 e ANSI 300. Índice 1 Armazenagem / Selecção / Protecção 1 2 Instalação

Leia mais

Composição. Paredes. Cobertura. Parafusos. Fundo. Betonagem da base. Juntas

Composição. Paredes. Cobertura. Parafusos. Fundo. Betonagem da base. Juntas Depósitos em Aço Composição Paredes Chapa de aço galvanizada a quente, ondulada em perfil 18/76-R18 de desenho especial que lhe confere grande resistência e capacidade forte da chapa. Isto deve-se essencialmente

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro.

MANUAL TÉCNICO. Segurança e Saúde no Trabalho ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR. Andaimes setembro/2012. Andaime Fachadeiro. e MANUAL TÉCNICO ANDAIME TUBULAR ANDAIME TUBULAR e ANDAIME TUBULAR Objetivo Estabelecer os procedimentos que devem ser obedecidos na liberação de montagem / desmontagem de andaimes com a finalidade de

Leia mais

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R 22/04/2013 MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R cmo@cmo.es http://www.cmo.es pág. 1 MONTAGEM DESCRIÇÃO Directiva sobre máquinas: DIR 2006/42/CE (MÁQUINAS). Directiva sobre equipamentos sob pressão:

Leia mais

Guia de Puericultura. Alimentação

Guia de Puericultura. Alimentação Guia de Puericultura Com o nascimento do bebé, os pais necessitam de adquirir uma série de artigos. A oferta no mercado é cada vez maior, por isso é importante estar informado: com este guia ajudamo-la

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME TUBULAR Sumário Andaime Tubular...03 Montagem Especial...04 Acessórios...05 Modos e Pontos de Ancoragem...06 Dicas Importantes...07 Acesso dos Andaimes...08 Informações de Segurança...09

Leia mais

Mesa de centro com tabuleiro integrado

Mesa de centro com tabuleiro integrado Mesa de centro com tabuleiro integrado Vamos para a mesa Mesa de centro com tabuleiro integrado Esta mesa de centro é genial: ela dispõe de um tabuleiro para que possa mimar as suas vistas com todo o tipo

Leia mais

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial.

manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO 2011 Andmax, todos os direitos reservados. Material de distribuição restrita, proibida reprodução total ou parcial. manual TÉCNICO ANDAIME FACHADEIRO Sumário Andaime Fachadeiro...03 Instrução de Montagem...04 Acessórios...06 Modos e Pontos de Ancoragem...07 Dicas Importantes...08 Acesso dos Andaimes...09 Informações

Leia mais

Manual do produto coletor solar. MC Evolution MC Evolution Pro. Coletor solar MC Evolution 1

Manual do produto coletor solar. MC Evolution MC Evolution Pro. Coletor solar MC Evolution 1 Manual do produto coletor solar MC MC Pro Coletor solar MC 1 Índice 1. Indicações / Recomendações de segurança... 4 1.1 Perigo no caso de trabalhos sobre telhado... 4 1.2 Instalação... 4 1.3 Perigo de

Leia mais

Banco voltado para trás. Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m

Banco voltado para trás. Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m Banco voltado para trás Manual de instruções ECE R44 04 Grupo Peso Idade 0+ 0-13 kg 0-12 m 1 Obrigado por optar pela BeSafe izi Sleep ISOfix A BeSafe desenvolveu esta cadeira com todo o cuidado, para proteger

Leia mais

Instruções de montagem e de manutenção

Instruções de montagem e de manutenção Instruções de montagem e de manutenção Termoacumulador para água quente sanitária Logalux LT 35-300 Para os técnicos especializados Leia atentamente antes da montagem e da manutenção 630 337-0/000 PT/BR

Leia mais

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso

TF-830 MOTOCICLETA. Leia cuidadosamente antes do uso TF-830 MOTOCICLETA Leia cuidadosamente antes do uso Leia este manual cuidadosamente antes de usar este produto. O manual o informará como operar e montar o produto de uma forma correta para que nenhuma

Leia mais

TBM220. Instruções de Serviço

TBM220. Instruções de Serviço Instruções de Serviço PT CARO CLIENTE! O berbequim de mesa PROXXON TBM 220 é uma máquina precisa e potente. As presentes instruções contêm: instruções de segurança manuseamento e manutenção lista de peças

Leia mais

Cadeira voltada para trás Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m

Cadeira voltada para trás Manual de instruções. Grupo Peso Idade. 0+ 0-13 kg 0-12 m Cadeira voltada para trás Manual de instruções ECE R44 04 Grupo Peso Idade 0+ 0-13 kg 0-12 m 1 !! Obrigado por optar pela BeSafe izi Sleep A BeSafe desenvolveu esta cadeira com todo o cuidado, para proteger

Leia mais

DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA

DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA SCAFFOLDING DEFORMAÇÃO A FRIO UMA ALTERNATIVA MAIS ROBUSTA TESTE DE CARGA: ALUFASE Vs SOLDADURA Carga (Toneladas) / Deformação (mm) 7 6 O sistema de deformação a frio provou ser 3 vezes mais forte que

Leia mais

SISTEMA DE ESTANTES MOVIPACK

SISTEMA DE ESTANTES MOVIPACK SISTEMA DE ESTANTES MOVIPACK MOVIPACK é um sistema de estantes móveis deslizando sobre carris. A vantagem óbvia do sistema é o aproveitamento de espaço em comparação com as estantes fixas que requerem

Leia mais

SERRA FITA INSTRUÇÃO DE OPERAÇÃO RBS 250B

SERRA FITA INSTRUÇÃO DE OPERAÇÃO RBS 250B SERRA FITA INSTRUÇÃO DE OPERAÇÃO RBS 250B Nota: Leia estas instruções cuidadosamente antes de operar esta serra fita. Conteúdos 1.0 Geral 2.5 Informações de Segurança 1.1 Especificações 2.6 Outras Informações

Leia mais

PORTÃO SECCIONADO 2P

PORTÃO SECCIONADO 2P PORTÃO SECCIONADO 2P 1: MODELO RESIDENCIAL : 5000 x 3000 mm ( largura x altura ) Altura mínima de padieira calha dupla ( HPcdmin) : 200 mm Altura mínima Padieira calha simples ( HPcsmin): 375 mm Largura

Leia mais

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO Página: 1 de 5 ITEM TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO 18.15.1 Manter 18.15.1.1 18.15.2 Os andaimes devem ser dimensionados e construídos de modo a suportar, com segurança, as cargas de trabalho a que estarão

Leia mais

SPAS MANUAL DE PRÉ-INSTALAÇÃO 51- E

SPAS MANUAL DE PRÉ-INSTALAÇÃO 51- E SPAS MANUAL DE PRÉ-INSTALAÇÃO 51- E 2 PARABÉNS!!!! Você adquiriu um SPA Jacuzzi Premium, feito na mais alta exigência de qualidade. Apenas com alguns cuidados, seu SPA pode proporcionar anos de alegria

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. SERRA CIRCULAR 1600W Refª.: 70061

MANUAL DE INSTRUÇÕES. SERRA CIRCULAR 1600W Refª.: 70061 MANUAL DE INSTRUÇÕES SERRA CIRCULAR 1600W Refª.: 70061 NOME DAS PEÇAS A G B F C D A - Punho com Interruptor B - Punho C - Interruptor para Laser D - Fixador da Paralela E - Guia Laser para Corte F - Bloqueador

Leia mais

-MANUAL DE INSTRUÇÕES; -LISTA DE PEÇAS. PALETEIRA MÜLLER 3T

-MANUAL DE INSTRUÇÕES; -LISTA DE PEÇAS. PALETEIRA MÜLLER 3T -MANUAL DE INSTRUÇÕES; -LISTA DE PEÇAS. PALETEIRA MÜLLER 3T NOTA: O operador deve LER o Manual de Instruções antes de utilizar a Paleteira Müller 3T. Obrigado por ter escolhido e utilizar a Paleteira Müller

Leia mais

Manual de Instruções e Montagem - Bicicleta Ergométrica Dobrável Rosa

Manual de Instruções e Montagem - Bicicleta Ergométrica Dobrável Rosa Manual de Instruções e Montagem - Bicicleta Ergométrica Dobrável Rosa Parabéns, você acabou de adquirir a Bicicleta Ergométrica Dobrável Rosa! Um produto ideal para você cuidar da sua saúde e do seu corpo

Leia mais

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO

ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO MANUAL DE UTILIZAÇÃO ANTES DE UTILIZAR A PLACA EM VIDRO CERÂMICO INSTALAÇÃO LIGAÇÃO ELÉCTRICA SUGESTÕES PARA POUPANÇA DE ENERGIA SUGESTÕES PARA A PROTECÇÃO DO AMBIENTE PRECAUÇÕES E RECOMENDAÇÕES GERAIS

Leia mais

SISTEMA DE RODAS INTERMEDIÁRIAS DE IMPACTO ELEVADO

SISTEMA DE RODAS INTERMEDIÁRIAS DE IMPACTO ELEVADO SISTEMA DE RODAS INTERMEDIÁRIAS DE IMPACTO ELEVADO SISTEMA DE RODAS INTERMEDIÁRIAS DE IMPACTO ELEVADO PATENTEADO APLICAÇÕES Um sistema de suporte da correia no ponto de carga concebido para proporcionar

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Banco de Musculação Gonew Scoot 4.0

MANUAL DO USUÁRIO. Banco de Musculação Gonew Scoot 4.0 MANUAL DO USUÁRIO Banco de Musculação Gonew Scoot 4.0 IRSB5.indd 5/7/5 4:33 PM IRSB5.indd 5/7/5 4:33 PM Sumário Informações importantes de segurança Diagrama de vista explodida Lista de peças Instruções

Leia mais

Apostila técnica de Mezanino 01 de 09

Apostila técnica de Mezanino 01 de 09 Apostila técnica de Mezanino 01 de 09 OBJETIVO: Esta apostila tem como principal objetivo ampliar o conhecimento básico sobre Mezaninos, seus acessórios e suas aplicações, facilitando a solução de problemas

Leia mais

Manuseamento de bobines

Manuseamento de bobines Manuseamento de bobines Apoio Técnico para Papel de Publicação da SCA Produtos de papel Produtos de papel As fábricas de papel de impressão da SCA produzem papel que contém madeira. Esta gama inclui papel

Leia mais

Manual de instruções. Rampa de alinhamento

Manual de instruções. Rampa de alinhamento Manual de instruções Rampa de alinhamento Apresentação Primeiramente queremos lhe dar os parabéns pela escolha de um equipamento com nossa marca. Somos uma empresa instalada no ramo de máquinas para auto

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA

INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA O fabricante aconselha um uso correcto dos aparelhos de iluminação!

Leia mais

Manual de montagem e utilização Torre rolante 5100 e 5200 Torre com escadas 5300 Base rebatível 5400 e 5500 EN 1004. www.equipleva.

Manual de montagem e utilização Torre rolante 5100 e 5200 Torre com escadas 5300 Base rebatível 5400 e 5500 EN 1004. www.equipleva. Manual de montagem e utilização Torre rolante 5100 e 5200 Torre com escadas 5300 Base rebatível 5400 e 5500 EN 1004 752906 www.equipleva.pt Relax. Segurança. It's an É Altrex. GERAL Manual de Montagem

Leia mais

TRANSFORMADORES DE MEDIDA

TRANSFORMADORES DE MEDIDA TRANSFORMADORES DE MEDIDA Transformadores de tensão MT e de 60 kv Características e ensaios Elaboração: DNT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 2ª. Substitui a edição de Outubro

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADORDA CAIXA TM

MANUAL DO UTILIZADORDA CAIXA TM MANUAL DO UTILIZADORDA CAIXA TM 1 www.visionaudiovisual.com/techmount/tm-cage 2 DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE Quando aplicável, os produtos Vision são certificados e cumprem todos os regulamentos locais conhecidos

Leia mais

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA

CARROS DE APOIO À INDUSTRIA Carros de Mão Carros Ligeiros com Carros para Cargas Médias/Elevadas Carros Armário com e sem Prateleiras Carros com Banca de Trabalho Carros de Apoio à Industria Carros de Reboque Carros para Escritóio

Leia mais

TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura. AUTORIA: Paula Mendes. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO

TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura. AUTORIA: Paula Mendes. PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO TÍTULO: Segurança nos Trabalhos em Altura AUTORIA: Paula Mendes PUBLICAÇÕES: TECNOMETAL n.º 165 (Julho/Agosto de 2006) INTRODUÇÃO A execução de trabalhos em altura expõe os trabalhadores a riscos elevados,

Leia mais

Preparação 1. Antes de afagar o pavimento de madeira remova todos os objectos (móveis, tapetes, cortinados, etc.) da divisão.

Preparação 1. Antes de afagar o pavimento de madeira remova todos os objectos (móveis, tapetes, cortinados, etc.) da divisão. Instalação de Pavimentos em Madeira Maciça Linhas Orientadoras para Profissionais Para um bom acabamento de um pavimento em madeira maciça, ou mesmo para a sua renovação, existem cuidados importantes a

Leia mais

LEV-30. Manual do produto. Laminador Elétrico

LEV-30. Manual do produto. Laminador Elétrico Manual do produto Antes de utilizar o seu produto Arke, leia atentamente este manual. Temos certeza que lhe será bastante útil. Laminador Elétrico LEV-30 PARABÉNS POR SUA ESCOLHA! Você adquiriu um produto

Leia mais

DISTRIBUIÇAO E ARMAZENAGEM

DISTRIBUIÇAO E ARMAZENAGEM k DISTRIBUIÇAO E ARMAZENAGEM Paktainer Acessórios Prateleira paktainer 69 x 80 cm. Posterior paktainer 69 x 150 cm. - Laterais de grande rigidez, em tubo e varão de aço, formando malha de 300 x 150 mm.

Leia mais

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial

Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Parabond 700 Adesivo estrutural elástico de elevada aderência e resistência inicial Produto: Parabond 700 é um adesivo de alta qualidade, cura rápida, permanentemente elástico, à base de MS polímero, com

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MODELO SB 001 NORMAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES Leia todas as instruções ANTES de montar e utilizar este produto. GUARDE ESTE MANUAL Seu Aquecedor de Piscina foi projetado

Leia mais

CN890F(CE) PISTOLA PNEUMÁTICA DE PREGOS EM BOBINA

CN890F(CE) PISTOLA PNEUMÁTICA DE PREGOS EM BOBINA CN890F(CE) PISTOLA PNEUMÁTICA DE PREGOS EM BOBINA MANUAL DE OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO PORTUGUÊS ANTES DE UTILIZAR ESTA FERRAMENTA, ESTUDE ESTE MANUAL PARA CONHECER AS INSTRUÇÕES E OS S DE SEGURANÇA. GUARDE

Leia mais

Manual de Instruções. Carreta Agrícola

Manual de Instruções. Carreta Agrícola Manual de Instruções Carreta Agrícola Parabéns! Você acaba de adquirir um produto de qualidade, desenvolvido com a mais alta tecnologia TRAPP. Este produto lhe proporcionará rapidez e eficiência nos trabalhos,

Leia mais

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal Painel de comando e sinalização N.º art. MBT 2424 Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas especializados.

Leia mais

Código do exame Teste de preparação

Código do exame Teste de preparação Nome do candidato: Este teste de preparação de VCA trata-se apenas de um exercício e tem como finalidade a familiarização do candidato com os métodos de exame. As questões são revistas anualmente no que

Leia mais

FIXANDO AS CAVERNAS NO PICADEIRO 33

FIXANDO AS CAVERNAS NO PICADEIRO 33 2 1 100 1 132 1 000 FIXANDO AS CAVERNAS NO PICADEIRO 33 1. Coloque a caverna do meio sobre o picadeiro a frente da traverssa. Para o barco de 5,2 m a caverna 2, para os barcos maiores a caverna 3. 2. Alinhe

Leia mais

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação

KIT Porta IPUMIRIM. Manual técnico e instruções de instalação Manual técnico e instruções de instalação KIT Porta IPUMIRIM Este manual de instalação do Kit Faqueadas Ipumirim vai auxiliar e orientar construtores e consumidores com as informações necessárias com relação

Leia mais

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL:

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL: 1.0 - OBJETIVO: Estabelecer procedimentos seguros para montagem, desmontagem e utilização de andaimes, em serviços de manutenção nas áreas da fábrica. 2.0 - APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica à montagem,

Leia mais

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser:

Para que possam oferecer a protecção adequada os produtos deverão ser: proteção facial Proteção Facial Porquê o uso de viseiras? As viseiras são concebidas para proteger os olhos e o rosto. A protecção pode ser conferida através de uma rede metálica de malha fina ou em material

Leia mais

MANUAL DE UTILIZADOR STARLOCK CUSHION. (tradução da versão inglesa)

MANUAL DE UTILIZADOR STARLOCK CUSHION. (tradução da versão inglesa) MANUAL DE UTILIZADOR STARLOCK CUSHION (tradução da versão inglesa) ÍNDICE 1. Sobre este manual 2. A Almofada Starlock a. Avisos b. Componentes Importantes da Starlock c. Utilização i. A quantidade certa

Leia mais

By Columbus McKinnon

By Columbus McKinnon By Columbus McKinnon DICAS PARA OPERAR CARGA COM SEGURANÇA. Estudar o Manual do Fabricante, mesmo que você seja um operacor experiente em movimentacão de cargas. Manter sempre a talha centralizada sobre

Leia mais

OFFICINE OROBICHE S.p.A. 1/5

OFFICINE OROBICHE S.p.A. 1/5 OFFICINE OROBICHE S.p.A. 1/5 MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA FLUXÓMETRO SÉRIE RV 1. DESCRIÇÃO O fluxómetro RV é um medidor económico, para débitos grandes e muito grandes, do tipo diafragma. Dotado de um tubo

Leia mais

Narvik-Yarway Modelo 20 Actuador pneumático de membrana Instruções de Instalação, Funcionamento e Manutenção

Narvik-Yarway Modelo 20 Actuador pneumático de membrana Instruções de Instalação, Funcionamento e Manutenção Antes da instalação, estas instruções devem ser objecto de leitura e de compreensão na totalidade Atenção: o olhal de elevação destina-se apenas ao actuador e NÃO ao conjunto actuador / dessobreaquecedor!

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC

MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC MANUAL DE INSTRUÇÕES MODELO ABC DESIGN 3 TEC Utilização 3 em 1 (sistema travel system) bebê conforto adaptável ao carrinho Altura regulável das alças para empurrar o carrinho 3 posições de regulagem de

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS

INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS INFORMAÇÕES SOBRE A MADEIRAS ECOLÓGICAS O piso MADEIRAS ECOLÓGICAS é um sistema de pavimentação modular especificamente para uso ao ar livre, robusto e inovador. O resultado estético final se integra perfeitamente

Leia mais

Dispositivo de ancoragem com braço giratório SkyORB TM

Dispositivo de ancoragem com braço giratório SkyORB TM Dispositivo de ancoragem com braço giratório SkyORB TM Descrição O Miller SkyORB TM é um dispositivo de ancoragem portátil com braço giratório especialmente projetado para sistemas de elonamento, carregamento/

Leia mais

LANCI MADEIRA PLÁSTICA

LANCI MADEIRA PLÁSTICA LANCI MADEIRA PLÁSTICA A primeira e mais completa fábrica de mobiliário urbano ecológico do Brasil! Possuímos uma ampla linha de produtos com 10 anos de garantia produzidos através da reciclagem de lixo

Leia mais

Sempre do lado seguro.

Sempre do lado seguro. Tecnologia em Fechaduras, Antipânico e Fechos Sempre do lado seguro. Ferragens do Telef. 236 218 900 Fax. 236 216 265 3100-516 Pombal QUANDO O PÂNICO SURGE A Tecnologia de Fecho Antipânico assegura que

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO ESCADAS ESCADOTES

MANUAL DE UTILIZAÇÃO ESCADAS ESCADOTES MANUAL DE UTILIZAÇÃO ESCADAS ESCADOTES 2 ESCADAS / ESCADOTES Antes de utilizar uma escada ou escadote, leia cuidadosamente estas intruções! Guarde estes textos em local de fácil acesso para futuras consultas.

Leia mais

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA Manual de Instruções METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Fone: +55 (0 )47 255 2000 - Fax: +55 (0 )47 255 2020 Rua: Anita Garibaldi, nº 262 - Bairro: São Luiz - CP: 52 CEP: 88351-410 - Brusque - Santa Catarina -

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem Instruções de montagem Indicações importantes relativas às instruções de montagem VOSS O desempenho e a segurança mais elevados possíveis no funcionamento dos produtos VOSS só serão obtidos se forem cumpridas

Leia mais

SYNTEX Instruções de funcionamento e montagem, versão DK (de engrenamento) SYNTEX versão DK

SYNTEX Instruções de funcionamento e montagem, versão DK (de engrenamento) SYNTEX versão DK D-4840 Rheine 1 de 8 SYNTEX versão DK Cubo, versão 1.0 Cubo, versão 4.5 O SYNTEX é um sistema de sobrecarga de operação positiva. Este sistema protege os componentes subsequentes contra destruição. Aquando

Leia mais

SISTEMA LISROLL. www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO

SISTEMA LISROLL. www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO SISTEMA LISROLL www.lismarca.pt CATÁLOGO TÉCNICO 2 MAIS DO QUE UM ESTORE AJUSTÁVEL, UMA PERSIANA AJUSTÁVEL... Índice Características Especificações técnicas Ficha técnica Motores Certificados pág. 4 pág.

Leia mais

UNIDADES DE SAÚDE com SAÚDE INFANTIL

UNIDADES DE SAÚDE com SAÚDE INFANTIL UCF CRIANÇA e ADOLESCENTE UNIDADES DE SAÚDE com SAÚDE INFANTIL Identificação do Estabelecimento Data: / / Designação: Morada: Freguesia: Concelho: Telefone: Fax: Correio Electrónico: Director / Coordenador

Leia mais

STONE MOVER FIVE Manual do Usuário

STONE MOVER FIVE Manual do Usuário STONE MOVER FIVE Manual do Usuário SUMÁRIO Apresentação do produto... Especificações técnicas... 02 Conteúdo Embalagens... 03 Manual de Montagem... 04 Manual de Utilização... 05 Manutenção e Segurança...

Leia mais

Ensaios de Pressão em Colectores de Águas Residuais Domésticas Especificação Técnica

Ensaios de Pressão em Colectores de Águas Residuais Domésticas Especificação Técnica 1. ÂMBITO Esta especificação diz respeito à instalação de tubagem e realização de ensaios em redes de colectores nos sistemas de drenagem de águas residuais domésticas. Tem por objectivo garantir a boa

Leia mais

Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie

Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie Instruções para Carrinho de Bebê Multifuncional Marie Carrinho Marie as ilustrações são apenas representações. o design e o estilo podem variar. Manual Carrinho Marie - Dardara - 2 Antes de usar o carrinho,

Leia mais

Painel sinóptico BAT 100 LSN. Guia de instruções

Painel sinóptico BAT 100 LSN. Guia de instruções Painel sinóptico BAT 100 LSN pt Guia de instruções Painel sinóptico Índice pt 3 Índice 1 Instruções de segurança 4 2 Descrição funcional 4 3 Vista geral do sistema 6 4 Instalação 7 5 Ligação 11 6 Manutenção

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO. DPE Desmontadora de Pneus Elétrica

MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO. DPE Desmontadora de Pneus Elétrica MANUAL DE INSTRUÇÕES E OPERAÇÃO DPE Desmontadora de Pneus Elétrica 01 - Cabeçote Fixador 02 Garras 03 Bicos de Pato Deslocador 04 Haste Móvel 05 Braço Deslocador 06 Trava da Haste Móvel 07 Mola 08 Bico

Leia mais

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto.

Construction. SikaFuko Eco-1. Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques. Descrição do produto. Ficha de Produto Edição de Maio de 2011 Nº de identificação: 07.209 Versão nº 1 SikaFuko Eco-1 Tubo de injecção para selagem de juntas de betonagem em estruturas estanques Descrição do produto Tubo de

Leia mais

Manual de instruções. Misturador de bar duplo V1/1013

Manual de instruções. Misturador de bar duplo V1/1013 P Manual de instruções Misturador de bar duplo 135101 V1/1013 PORTUGUÊS Tradução do manual de instruções original Antes de iniciar a utilização deve ler o manual de instruções e seguidamente guardá-lo

Leia mais

ESTUFAS DE BAIXO CUSTO MODELO PESAGRO-RIO (Informe Técnico 29, ISSN 0101-3769)

ESTUFAS DE BAIXO CUSTO MODELO PESAGRO-RIO (Informe Técnico 29, ISSN 0101-3769) 1 ESTUFAS DE BAIXO CUSTO MODELO PESAGRO-RIO (Informe Técnico 29, ISSN 0101-3769) Marco Antonio de Almeida Leal Luiz Carlos Santos Caetano José Márcio Ferreira INTRODUÇÃO Atualmente existem várias atividades

Leia mais

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça

Hahn Türband 4. Para portas representativas funcionais e de edifícios. Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça Hahn Türband 4 Para portas representativas funcionais e de edifícios Novo: com inovadora Fixação de Dobradiça 1 2 3 4 6 7 8 9 J 1 2 3 4 5 6 7 8 9 J 2 Hahn Türband 4 Dobradiça de enroscar com óptica de

Leia mais

TÉCNICO. manual BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA

TÉCNICO. manual BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA manual TÉCNICO BALANCIM INDIVIDUAL - CADEIRINHA Sumário Balancim Individual - Cadeirinha...03 Instrução de Montagem...05 Norma Regulamentadora NR-18...07 Atualização da NR-18...11 Balancim Individual -

Leia mais

Ler este manual antes da instalação OHMLINE 2009 DOMUS. Motor de correr. Página 1

Ler este manual antes da instalação OHMLINE 2009 DOMUS. Motor de correr. Página 1 Ler este manual antes da instalação OHMLINE 2009 DOMUS Motor de correr Página 1 Na instalação e utilização deve ter muita Atenção 1) Cuidado! Para sua segurança, é importante seguir todas as indicações

Leia mais

Manual de montagem e utilização Andaime móvel 4100 e 4200 Andaime dobrável 4400-K2 ES 1004 750190-A-1210. www.altrex.com. 1 de 32

Manual de montagem e utilização Andaime móvel 4100 e 4200 Andaime dobrável 4400-K2 ES 1004 750190-A-1210. www.altrex.com. 1 de 32 PT Manual de montagem e utilização Andaime móvel 4100 e 4200 Andaime dobrável 4400-K2 ES 1004 750190-A-1210 www.altrex.com 1 de 32 PT Manual de montagem e utilização GEral artigo nº 750190-A-1210 Copyright

Leia mais

Antes de usar os andaimes pela primeira vez, recomendamos ler minuciosamente este manual de uso, além de guardar-lo para quando for necessário.

Antes de usar os andaimes pela primeira vez, recomendamos ler minuciosamente este manual de uso, além de guardar-lo para quando for necessário. Antes de usar os andaimes pela primeira vez, recomendamos ler minuciosamente este manual de uso, além de guardar-lo para quando for necessário. Somente trabalhadores devidamente treinados e capacitados

Leia mais

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas especificas de segurança

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA ANDAIME TUBULAR ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÃO TÉCNICA... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 4 2.1. USO DOS ANDAIMES TUBULARES... 5 2.2. MANUTENÇÃO (DIRETRIZES

Leia mais

Manual do Locatário ANDAIME TUBULAR Instruções para Instalação e Operação e Manutenção CARIMBO DO ASSOCIADO ANDAIMES Andaimes são estruturas metálicas tubulares para acesso à altura para trabalho aéreo

Leia mais

Metro-light. toldos de fachada manual de instalação

Metro-light. toldos de fachada manual de instalação Metro-light toldos de fachada manual de instalação Metro-light toldos de fachada manual de instalação Instruções gerais e de segurança Leia as instruções de montagem Apesar dos produtos Stobag serem de

Leia mais

556 FL GERADOR DE VAPOR 808 250 178 I556.00. Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Linha Directa Consumidor

556 FL GERADOR DE VAPOR 808 250 178 I556.00. Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Linha Directa Consumidor GERADOR DE VAPOR 556 FL Fábrica de louças e electrodomésticos, S.A. Rua Alto de Mirões, nº 249 Zona Industrial Ap. 2041 3700-727 CESAR Portugal Tel. +351 256 850 170 Fax +351 256 850 179 E-Mail: info@flama.pt

Leia mais

150320 150310 V1/0815

150320 150310 V1/0815 150320 150310 V1/0815 P PORTUGUÊS Tradução do manual de instruções original Índice 1. Segurança... 72 1.1 Indicações de segurança... 72 1.2 Explicação dos símbolos... 74 1.3 Fontes de riscos... 74 1.4

Leia mais

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Termóstato de Segurança Tipo 2212 Instruções de montagem e operação EB 2046 PT Edição de Março de 2010 Índice Índice 1

Leia mais