46ª 47ª 81ª 82ª 83ª 48ª 49ª

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "46ª 47ª 81ª 82ª 83ª 48ª 49ª"

Transcrição

1 Extraordinárias do Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA realizadas nos exercícios 2006 e ª Reunião Extraordinária do CONAMA, 21 e 22/02/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 25 e 26/04/ ª Reunião Extraordinária do CONAMA, 16 e 17/03/ ª Reunião Extraordinária do CONAMA, 29 e 30/05/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 11 e 12/04/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 03 e 04/07/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 30 e 31/05/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 18 e 19/09/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 11 e 12/07/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 27 e 28/11/ ª Reunião Extraordinária do CONAMA, 30 e 31/08/ ª Reunião Extraordinária do CONAMA, 14 e 15/09/ ª Reunião Ordinária do CONAMA, 29 e 30/11/2006 MINISTRO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE Presidente 1 SECRETÁRIO-EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Secretário-Executivo 2 Presença de Conselheiros UM REPRESENTANTE DO IBAMA, UM REPRESENTANTE DA ANA, UM REPRESENTANTE DE CADA UM DOS MINISTÉRIOS, DAS SECRETARIAS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA E DOS COMANDOS MILITARES DO MINISTÉRIO DA DEFESA, INDICADOS PELOS RESPECTIVOS TITULARES UM REPRESENTANTE DO IBAMA S S T T T S T S S T S S S S S S S T A S T T T T S 3 UM REPRESENTANTE DA ANA S S S S S S S S S T T T S T S S S S S T S S S S S 4 Casa Civil da Presidência da República T T T T T S S A A S T T T T T T T T T T T T T T T 5 Comandos: da Aeronáutica S S A A S S T T T T S T T T T S S A A S A T T T A 6 da Marinha S S S S S S S S S S A S S S S S S A A S S S S S S 7 do Exército S S S S S S A S S S S S S S S S S A A S S S S S S 8 Ministérios: Agricultura, Pecuária e Abastecimento T T S S T S T T T T T T T S T T T S S T T T T S A 9 Cidades S S T T T T T T T T T T T T T T S A T S S T T A A 10 Ciência e Tecnologia T S T A S S S T S T T S S S S S S S S T S A S T A 11 Comunicações T T A A S S S S S S S S A A T A T A A S S S S A A 12 Cultura S A S S S A T T S S S T A S S T T T T S A T T T T 13 Defesa S T S S S S S S S S A S S T T S S T T T T T S T S 14 Desenvolvimento Agrário T S T T T S S S S S S T S T T T T S S A A S S S S 15

2 Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior S S S S S S S S A A S S S S S S S S T S S S S S S 16 Desenvolvimento Social e Combate a Fome A A S S A S S T S A T A S A T A A T T T T T T A A 17 Educação A A S S S A A A S S A S A A A S A S A A A S S S A 18 Esporte S S A A S S S S A A T S S T S S S A A S S S A S S 19 Fazenda T T T T T T T T T T S T T T T T A S S T T S S S S 20 Integração Nacional S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S 21 Justiça T T T T T T T T T T T T T T T T T T T S T T T T T 22 Meio Ambiente S S T S S A S S A S S S S S S S S T A T S T S T A 23 Minas e Energia T S S S T S T A T T T T S T T T T T T T T T T T T 24 Planejamento, Orçamento e Gestão S A S S S A S S A S A A A S S S S S A S S A A T T 25 Previdência Social T S A A T A A A T T A A A T T A A A A S S T S A S 26 Relações Exteriores A A A A S S A A T A S T S S A T A A A S S A A A S 27 Saúde S S S S S S S S A A S A S A A S S S S S S T S A A 28 Trabalho e Emprego T T T T T T T T A A A T T S S T T A A S S S A A A 29 Transportes T T T T S S T T S S S T A T A A S T T T T T T S A 30 Turismo A A A S S A A A A S A A S S S A A T T A S S A S A 31 Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República T T T T T T S S S S T T T T T T T T T T T T T T T 32 Secretaria de Comunicação de Governo e Gestão Estratégica da Presidência da República (extinta) Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República Secretaria de Imprensa e Porta-Voz da Presidência da República (extinta) Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres da Presidência da República Secretaria Especial do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (extinta) T T S S A S S S S S 33 T S A S S A A S A S A S S S A S S A A S A S S S S 34 A A A A A A A A A A A S S A A T T T A T T T T S S T S S T T T T T A T T T T T T 35 A A A A T T 36 A A A A T S S A A S S S A S S A A A A S S A A A S Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República T T T A A A A A T T T T T A T T T T T S T S A S S 38 Secretaria Geral da Presidência da República T A T T T A A A T T T S S A A T T T T A A T T T T 39

3 UM REPRESENTANTE DE CADA UM DOS GOVERNOS ESTADUAIS E DO DISTRITO FEDERAL Acre S S A A S S A A A S T A A S S A A A A A A S S T S 40 Alagoas T S S S T T S S S S A S S T T T T S S T T T S S S 41 Amapá A A A A A A A A T T A A A T T S S S S T S S S S S 42 Amazonas S S A A S S S A S A A A S A A S A A T S S T S A A 43 Bahia S S S S S S S S S S S S A A A T S S A S A S S A S 44 Ceará S A S S A S S A A A S A A A A T T T T T T T T A T 45 Distrito Federal S S A A S S S S S S T S S T A A A A A S S T A S S 46 Espírito Santo S S T A A A S A S S T A A S S T T A A T A A A S S 47 Goiás A A T T A A A A A A T A A T A A A A A T A T A A A 48 Maranhão A A A A S A S A S A A S A A A S A A A A A S A S S 49 Mato Grosso T T S S S S S S A A A S S S S S S A A A A T T T A 50 Mato Grosso do Sul S S A A S A A A S S A S S A A S S A A S S A A A A 51 Minas Gerais S S A A S A S S S S S S S A A S S T A S S S S A A 52 Pará A A S A S S T T T A T S S A A A S T T S S T A T S 53 Paraíba T S S S A T S T T A A A A T T S T S S T T S S T A 54 Paraná S S S A A A T T S S A A A S S T S T T A A A A S S 55 Pernambuco T T T T S S T S S T A S S T T T A S S T T A T T A 56 Piauí S S T T A A A A S S T A A A A T T T T T S S A S A 57 Rio de Janeiro S S S S A A A A S S A S S S A T S S S S A S S S A 58 Rio Grande do Norte S S S S S S A A S S S A A S S T A S S T A T S T S 59 Rio Grande do Sul S S S S S S S A T T A A A T T T A A A S S S S S S 60 Rondônia T T T T T T T A T T A S S S A A A A A S S S S A A 61 Roraima T T T S S S A A S S A A A S S S S S S S S S S S S 62 Santa Catarina S S S S A A S S T S A A A T A T S T S T S T S T A 63 São Paulo S A S S S S S S S A S S S S A T S A A S S S S S S 64 Sergipe S S A A A A T T S S T A A S A T S T S A A T A A A 65 Tocantins S A T S A A A A S S S S S S S S S S S S S S A S A 66 OITO REPRESENTANTES DOS GOVERNOS MUNICIPAIS QUE POSSUAM ÓRGÃO AMBIENTAL ESTRUTURADO E CONSELHO DE MEIO AMBIENTE, COM CARÁTER DELIBERATIVO UM REPRESENTANTE DE CADA REGIÃO GEOGRÁFICA DO PAÍS Região Centro-Oeste T T T T T T T T T T T T T T T T T T T T T A A S A 67 Região Nordeste T T A A A A S S T T T A A T T T T A A A A T T T A 68

4 Região Norte T T T T S S T T T T T T T T T T T T T T A A A S S 69 Região Sudeste T T T T S S T T A A T S A A A S S S T A A A S T T 70 Região Sul T A S T A A S T S S S A A A A T T T T T T A A S T 71 UM REPRESENTANTE DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE MUNICÍPIOS E MEIO AMBIENTE - ANAMMA T T A T T T T T A T T A A T T S S S T T T T T T A 72 DOIS REPRESENTANTES DE ENTIDADES MUNICIPALISTAS DE ÂMBITO NACIONAL Confederação Nacional de Municipios CNM S S A A S S A A S S S S S S A T T A A S S T A A S 73 Frente Nacional de Prefeitos-FNP S S S S S S T S A A S S A S A A S S A S A A S S A 74 VINTE E DOIS REPRESENTANTES DE ENTIDADES DE TRABALHADORES E DA SOCIEDADE CIVIL DOIS REPRESENTANTES DE ENTIDADES AMBIENTALISTAS DE CADA REGIÃO GEOGRÁFICA DO PAÍS Região Centro-Oeste ICV T A T T S S T A S S A T T T T A A S A S S T T S S 75 Região Centro-Oeste OCA Brasil (até a 83ª - CEBRAC) S T T T T T T T T T T T T T T T T S S T T S S T T 76 Região Nordeste GERC (até a 83ª - GRAMA) T T T T T T A A T T T T A T A S S S S A A T A S S 77 Região Nordeste IMARH (até a 83ª - SAMAN) S S S S S S S S S S T S S T A T T S S S S S S A A 78 Região Norte - NOVOS CURUPIRAS (até a 83ª - ARGONAUTAS) T A A A T T A A S S T T T T T S S T T T T T T S S 79 Região Norte KANINDÉ S S S S S S S S T T S T T T T T T T T S S S A S S 80 Região Sudeste AMDA (até a 83ª - VIDÁGUA) T T T T T T T T T T S A A T A T T T T T T T T T T 81 Região Sudeste BICUDA (até a 83ª - APEDEMA/RJ) T T T T T T T S A A S S S T T T T S A T A T T T T 82 Região Sul CAETÉ (até a 83ª - AGAPAN) T T T T T T T T T T T T T T T T T T T T T T T S S 83 Região Sul APROMAC T T T T T T T T T T T A A T T T T T T T T A A T T 84 UM REPRESENTANTE DE ENTIDADE AMBIENTALISTA DE ÂMBITO NACIONAL Instituto Sócio Ambiental - VIDÁGUA (até 83ª - ISA) T A T T A T T T T T T S S T T T T T A A A T T T A 85 TRÊS REPRESENTANTES DE ASSOCIAÇÕES LEGALMENTE CONSTITUÍDAS PARA A DEFESA DOS RECURSOS NATURAIS E DO COMBATE À POLUIÇÃO, DE LIVRE ESCOLHA DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA Associação de Defesa do Meio Ambiente - ADEMA/SP T T T T T S S S T T T T S T T T T T T T T T T T T 86 Instituto "O Direito por um Planeta Verde" S S A A T A A A T A S S S T T T T A A T T T T T T 87 Associação Civil Indicada pelo Presidente da República

5 UM REPRESENTANTE DE ENTIDADES PROFISSIONAIS, DE ÂMBITO NACIONAL, COM ATUAÇÃO NA ÁREA AMBIENTAL E DE SANEAMENTO, INDICADO PELA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL - ABES S S S S S S S S S S S S S S S S S A A S S S S S S 88 UM REPRESENTANTE DE TRABALHADORES INDICADO PELAS CENTRAIS SINDICAIS E CONFEDERAÇÕES DE TRABALHADORES DA ÁREA URBANA (Central Única dos Trabalhadores-CUT, Força Sindical, Confederação Geral dos Trabalhadores-CGT, Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria-CNTI e Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio-CNTC), ESCOLHIDO EM PROCESSO COORDENADO PELA CNTI E CNTC S S A A S S S S S S A S S A A S S A A S S S S S S 89 UM REPRESENTANTE DE TRABALHADORES DA ÁREA RURAL, INDICADO PELA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA AGRICULTURA - CONTAG T T T T T T T T S S S S A S S A T A A T T T T T A 90 UM REPRESENTANTE DE POPULAÇÕES TRADICIONAIS, ESCOLHIDO EM PROCESSO COORDENADO PELO CENTRO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS POPULAÇÕES TRADICIONAIS - CNPT A A S S S S S S T T S S S S S S S S S S S A A S S 91 UM REPRESENTANTE DA COMUNIDADE INDÍGENA INDICADO PELO CONSELHO DE ARTICULAÇÃO DOS POVOS E ORGANIZAÇÕES INDÍGENAS DO BRASIL - CAPOIB A A A A T T A A A S A T A A A T T T T T T T T T T 92 UM REPRESENTANTE DA COMUNIDADE CIENTÍFICA, INDICADO PELA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA - SBPC S S S S A A T T A A T S S T T S S T T A A A A T A 93 UM REPRESENTANTE DO CONSELHO NACIONAL DE COMANDANTES GERAIS DAS POLÍCIAS MILITARES E CORPOS DE BOMBEIROS MILITARES - CNCG S S T T T T T S T T T T A T T T T T S S S S A S S 94 UM REPRESENTANTE DA FUNDAÇÃO BRASILEIRA PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA - FBCN S S S S S S S S S S S S S S S S S T S S S S S S S 95 OITO REPRESENTANTES DE ENTIDADES EMPRESARIAIS TRÊS REPRESENTANTES INDICADOS PELA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA

6 Confederação Nacional da Indústria - CNI T T S T T S T T S S T S S S S A S T A T T A A A S 96 Confederação Nacional da Indústria - CNI T S T T T T T S T T T S T T T A T S S T T T T S A 97 Confederação Nacional da Indústria - CNI T A T A T T T S T T T S T T T T S T T T T S T A A 98 UM REPRESENTANTE INDICADO PELA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA AGRICULTURA CNA S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S S 99 DOIS REPRESENTANTES INDICADOS PELA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO Confederação Nacional do Comércio - CNC S S S S S S S S S S S S S S S S S S S A A S S S S 100 Confederação Nacional do Comércio - CNC T T S S S S S S S S T S S A A S S S S S A S S S S 101 UM REPRESENTANTE INDICADO PELA CONFEDERAÇÃO NACIONAL DO TRANSPORTE CNT A A A A T T T T T T T T T T T S S S S T T A T S T 102 UM REPRESENTANTE INDICADO PELO SETOR FLORESTAL T T T T T A T T T T T T A T T T T T T T T T T T A 103 UM MEMBRO HONORÁRIO INDICADO PELO PLENÁRIO T T T T T T T T T T T T T T T T T A A T T A T A A 104 CONSELHEIROS CONVIDADOS, SEM DIREITO A VOTO UM REPRESENTANTE DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL S S S S T S S S T T T T A T T T A A A T A S T T A 105 UM REPRESENTANTE DOS MINISTÉRIOS PÚBLICOS ESTADUAIS, INDICADO PELO CONSELHO NACIONAL DOS PROCURADORES GERAIS DE JUSTIÇA UM REPRESENTANTE DA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DA CÂMARA DOS DEPUTADOS T T T T S A S A T T T A A T T S S A A T T A A T A 106 A A A A A A A A A A A A A A A T A S A A A T T A A 107 LEGENDA T = Titular S = Suplente R = Representante A = Ausente - = Sem Indicação de Representante

Acre Previsão por Coeficiente no Estado

Acre Previsão por Coeficiente no Estado Acre 0,6 121.073,55 262.729,59 0,8 161.431,39 350.306,12 1,0 201.789,24 437.882,66 1,2 242.147,09 525.459,19 1,4 - - 1,6 322.862,79 700.612,25 1,8 363.220,64 788.188,78 2,0 - - 2,2 - - 2,4 - - 2,6 524.652,03

Leia mais

Identidade Digital do Governo Federal

Identidade Digital do Governo Federal Identidade Digital do Governo Federal Identidade Digital do Governo Federal Direcionamentos Barra de Governo Redes Sociais Portal Padrão Instrução Normativa Fluxo de desenvolvimento de projetos digitais

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas - ano 2015 Pernambuco 5,20% Ceará 5,44% Maranhão 5,14% Pará 4,89% Paraná 4,43% Rio Grande do Sul 4,37% Santa Catarina 2,54% Rio Grande do Norte 2,48% Espírito Santo 2,14% Amazonas 2,06% Sergipe 1,87% Alagoas

Leia mais

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO Nome: Edital nº 7/AGU, de 20 de fevereiro de 2014 DOU2 21.2.2014 LOCALIDADE ACRE PU no Estado do Acre Consultoria-Jurídica da União no Estado do Acre ALAGOAS PU no Estado de Alagoas

Leia mais

Caracterização dos Recursos Físicos e Humanos dos Órgãos Estaduais de Segurança Pública. Efetivo Armas Letais Viaturas Coletes a Prova de Balas

Caracterização dos Recursos Físicos e Humanos dos Órgãos Estaduais de Segurança Pública. Efetivo Armas Letais Viaturas Coletes a Prova de Balas Ministério da Justiça Caracterização dos Recursos Físicos e Humanos dos Órgãos Estaduais de Segurança Pública Efetivo Armas Letais Viaturas Coletes a Prova de Balas Uma Perspectiva Democrática e Contemporânea

Leia mais

FNPETI FÓRUM NACIONAL DE PREVENÇÃO E ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL. Cenário do Trabalho Infantil Dados PNAD 2014

FNPETI FÓRUM NACIONAL DE PREVENÇÃO E ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL. Cenário do Trabalho Infantil Dados PNAD 2014 Cenário do Trabalho Infantil Dados PNAD 2014 Fonte: IBGE/Pnad. Elaboração própria. Nota: a PNAD até o ano de 2003 não abrangia a área rural da região Norte (exceto o Tocantins). Nos anos de 1994, 2000

Leia mais

PANORAMA DA INDÚSTRIA METAL-MECÂNICA NO PARANÁ

PANORAMA DA INDÚSTRIA METAL-MECÂNICA NO PARANÁ PANORAMA DA INDÚSTRIA METAL-MECÂNICA NO PARANÁ 1. Estrutura 1.1. O Paraná no Brasil A indústria de Metal-Mecânica do Paraná é a quinta maior do País em número de empregados (111.484 ou 6,72%) segundo dados

Leia mais

COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS COMPILAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS PNAD Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio última atualização da pesquisa: 2011 1 2 CARACTERÍSTICAS DOS DOMICÍLIOS 3 ACESSO A SERVIÇOS PÚBLICOS EVOLUÇÃO DO PERCENTUAL

Leia mais

Piores trechos por Unidade Federativa por número de mortos

Piores trechos por Unidade Federativa por número de mortos Piores trechos por Unidade Federativa por número de mortos - 2016 Data: 24/05/2017 FILTROS: Veículos: Todos Valores: Absolutos Estado: Todos BR: Todas Piores trechos por Estado número de mortos 2016 Estado

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 164, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO N o 164, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014 MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 164, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014 (PUBLICADO D.O.U EM 11/03/2015) Estabelece composição e define suplências para a Câmara Técnica

Leia mais

ção: Motivaçõ ções e Metas

ção: Motivaçõ ções e Metas Equidade e Eficiência Educaçã ção: Motivaçõ ções e Metas RANKINGS REGIONAIS MOTIVOS DE EVASÃO Ranking Motivo de Evasão: TRABALHO (Demanda1) TOTAL BRASIL 1,43 0 a 17 anos 1 Minas Gerais 2,27 2 Pernambuco

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) PARECER DA COMISSÃO SUBSTITUTIVO

Leia mais

Confira 30 nomes cogitados para ministros no governo Dilma Rousseff

Confira 30 nomes cogitados para ministros no governo Dilma Rousseff G1 - Portal de Notícias da Globo - SP 13/11/2010-14:28 Confira 30 nomes cogitados para ministros no governo Dilma Rousseff Governo Lula tem 34 ministérios e secretarias com status ministerial. Diante da

Leia mais

Panorama Econômico do Rio Grande do Sul Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Panorama Econômico do Rio Grande do Sul Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Panorama Econômico do Rio Grande do Sul 2008 Unidade de Estudos Econômicos COMPOSIÇÃO DO PIB PIB DO RIO GRANDE DO SUL 62% 9% 29% Estamos mais sujeitos a refletir crises agrícolas que a média da economia

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro JANEIRO DE 214 BRASIL O saldo líquido de empregos formais no primeiro mês de 214 foi de 29.595 empregos em todo o país, segundo o Cadastro Geral

Leia mais

SONDAGEM SOBRE HÁBITOS DE LEITURA E DE PESQUISA JURÍDICA ASSOCIADOS AASP. Q1 Sexo. Respondidas: Ignoradas: 36

SONDAGEM SOBRE HÁBITOS DE LEITURA E DE PESQUISA JURÍDICA ASSOCIADOS AASP. Q1 Sexo. Respondidas: Ignoradas: 36 Q1 Sexo Respondidas: 5.469 Ignoradas: 36 Feminino Masculino Feminino Masculino 36,83% 2.014 63,17% 3.455 Total 5.469 1 / 14 Q2 Faixa etária Respondidas: 5.485 Ignoradas: 20 Até 25 anos 26 a 35 anos 36

Leia mais

O Comércio de Serviços do Brasil

O Comércio de Serviços do Brasil Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio e Serviços IV Seminário Estadual de Negócios Internacionais do Paraná O Comércio de Serviços do Brasil Curitiba, 17 de

Leia mais

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Abril de 2014

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Abril de 2014 Indicadores IBGE Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI Abril de 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff

Leia mais

Instituto Trata Brasil - por um Brasil com saneamento básico Cenário do saneamento básico no país, desafios e oportunidades

Instituto Trata Brasil - por um Brasil com saneamento básico Cenário do saneamento básico no país, desafios e oportunidades Instituto Trata Brasil - por um Brasil com saneamento básico Cenário do saneamento básico no país, desafios e oportunidades SANEAMENTO E TRATAMENTO DA ÁGUA nos Processos de Abastecimento Público e Produtivos

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE D TABELA BÁSICA / EDIÇÃO 2016 PRIMEIRA FASE REF ROD DATA - DIA HORA GR JOGO ESTÁDIO CIDADE 1ª 12/06 - Dom A1 Rondônia RO x Amazonas AM A1 Acre AC x Amapá AP A2 Tocantins

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. Fevereiro/2013 (dados até Janeiro)

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. Fevereiro/2013 (dados até Janeiro) ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL (ICPN) Fevereiro/2013 (dados até Janeiro) Características da pesquisa Objetivo: - medir o impacto da conjuntura econômica nos Pequenos Negócios e suas

Leia mais

1ª Conferência nacional de Vigilância em Saúde. Etapa Nacional - de 21 a 24 de novembro de 2017

1ª Conferência nacional de Vigilância em Saúde. Etapa Nacional - de 21 a 24 de novembro de 2017 1ª Conferência nacional de Vigilância em Saúde Etapa Nacional - de 21 a 24 de novembro de 2017 Motivação Debater na sociedade brasileira: Direito à Promoção e Proteção da Saúde - compreendendo a Vigilância

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Abril de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Março de 2015 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Janeiro de 2017

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Janeiro de 2017 Indicadores IBGE Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI Janeiro de 2017 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Michel Miguel

Leia mais

Mercado de Trabalho Empregos formais. Estado de São Paulo Município: Capivari

Mercado de Trabalho Empregos formais. Estado de São Paulo Município: Capivari Mercado de Trabalho Empregos formais Estado de São Paulo Município: Capivari SÍNTESE Estado de São Paulo População estimada em 2014 44.035.304 População 2010 41.262.199 Área (km²) 248.222,36 Densidade

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Junho de 2016

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Junho de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Junho de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Junho de 2016 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Abril de 2016

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Abril de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Abril de 2016 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Abril de 2016 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Agosto de 2016

Indicadores IBGE. Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI. Agosto de 2016 Indicadores IBGE Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil SINAPI Agosto de 2016 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Presidente da República Michel Miguel

Leia mais

Direito Processual Civil Recursos

Direito Processual Civil Recursos ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS Jurisdição quanto ao grau hierárquico dos seus órgãos é: 1) inferior; 2) superior. Essas espécies de jurisdições pressupõe

Leia mais

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Novembro de 2015

ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL. ICPN Novembro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Novembro de 2015 ÍNDICE DE CONFIANÇA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL ICPN Novembro de 2015 Sumário Executivo Indicadores de confiança são indicadores

Leia mais

- Promotor Público em Recife. em atividade restrita, nomeado pe 746, de 24/09/1922;

- Promotor Público em Recife. em atividade restrita, nomeado pe 746, de 24/09/1922; CURRICULUM VITAE Nasceu na cidade de João Pessoa, Estado da Paraíba, em 30 de 1899, filho de Si!vano de Souza Marinho e Felismina Neves. Casado com de Aguiar Marinho. FORMAÇÃO ESCOLAR - Bacharel em Ciências

Leia mais

GOVERNO FEDERAL ANUNCIA CORTE DE GASTOS

GOVERNO FEDERAL ANUNCIA CORTE DE GASTOS 5 GOVERNO FEDERAL ANUNCIA CORTE DE GASTOS Estudos Técnicos/CNM Janeiro de 2015 O decreto N o 8.389, de 7 de Janeiro de 2015, detalhou cortes imediatos de despesas públicas, para os órgãos, fundos e entidades

Leia mais

Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast

Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast Vigilância em Saúde do Trabalhador Agenda Estratégica e a Renast Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Secretaria de Vigilância

Leia mais

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014)

8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) 8ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos (2014) Elaboração: Contraf-CUT, CNTV e Federação dos Vigilantes do Paraná Fonte: Notícias da imprensa, SSP e sindicatos Apoio: Sindicato dos Vigilantes de Curitiba

Leia mais

Na comparação com o mesmo mês, foi o menor saldo de empregos da indústria de transformação para fevereiro desde 2010.

Na comparação com o mesmo mês, foi o menor saldo de empregos da indústria de transformação para fevereiro desde 2010. Sumário Executivo FEV/2016 No mês de fevereiro de 2016, o saldo de empregos em Santa Catarina aumentou em relação a janeiro (4.793 postos e variação de 0,2%). A indústria de transformação também teve desempenho

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014

MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 MERCADO BRASILEIRO DE SUPLEMENTOS MINERIAS 2014 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDUSTRIAS DE SUPLEMENTOS MINERAIS RUA AUGUSTA, 2676 13 ANDAR SALA 132 CEP 01412-100 SÃO PAULO SP Telefone: (011) 3061-9077 e-mail:

Leia mais

Apreciação inicial da PPL n g 10/111(2 2 ) - Secretariado Tecnico de Pós CAVR

Apreciação inicial da PPL n g 10/111(2 2 ) - Secretariado Tecnico de Pós CAVR Comissão de Assuntos Constitucionais, Justiça, Administração Pública, Poder Local e Anti-Corrupção (A) No Dias Horas Entidades convidadas Assuntos Sala - Presidência da República Apreciação inicial da

Leia mais

Formação dos Grupos e forma de disputa

Formação dos Grupos e forma de disputa Formação dos Grupos e forma de disputa Sorteio realizado no dia 01 de Novembro de 2010 na sede social da APMP. Categoria Força Livre 1. Amazonas 2. Acre 3. Amapá 4. Ceara 5. Espirito Santo 6. Goiás 7.

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL SUMÁRIO EXECUTIVO EMPREGO MAIO DE 2013 A INDÚSTRIA FOI O SETOR QUE MAIS CONTRATOU EM MAIO E NO ACUMULADO DO ANO.

EMPREGO INDUSTRIAL SUMÁRIO EXECUTIVO EMPREGO MAIO DE 2013 A INDÚSTRIA FOI O SETOR QUE MAIS CONTRATOU EM MAIO E NO ACUMULADO DO ANO. EMPREGO INDUSTRIAL MAIO DE 2013 SUMÁRIO EXECUTIVO A INDÚSTRIA FOI O SETOR QUE MAIS CONTRATOU EM MAIO E NO ACUMULADO DO ANO. FORAM GERADAS 31.531 VAGAS ENTE JANEIRO E MAIO, correspondendo a um acréscimo

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro em 2013 FEVEREIRO DE 2014 RESUMO O país criou 730.687 novos postos de trabalho em 2013, desempenho este 16% menor do que o apresentado em 2012. No

Leia mais

Romeu Thomé e Leonardo de Medeiros Garcia

Romeu Thomé e Leonardo de Medeiros Garcia Romeu Thomé e Leonardo de Medeiros Garcia obrigação de arcar com as multas impostas pelo órgão público competente, já que as mesmas não dispõem de meios adequados à recuperação do passivo ambiental. Obs:

Leia mais

Rio de Janeiro, 18/05/2017. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de 2017

Rio de Janeiro, 18/05/2017. Mercado de Trabalho Brasileiro 1º trimestre de 2017 1 Rio de Janeiro, 18/05/2017 Mercado de Trabalho Brasileiro estre de 2017 O B J P R I N C I P A L Produzir informações contínuas PNAD Contínua Produzir informações anuais E T I sobre a inserção da população

Leia mais

SÍNTESE DOS ÍNDICES DE VIOLÊNCIA, TRABALHO ESCRAVO E MORTALIDADE INFANTIL NO BRASIL

SÍNTESE DOS ÍNDICES DE VIOLÊNCIA, TRABALHO ESCRAVO E MORTALIDADE INFANTIL NO BRASIL SÍNTESE DOS ÍNDICES DE VIOLÊNCIA, TRABALHO ESCRAVO E MORTALIDADE INFANTIL NO BRASIL Brasília, 28 de junho de 2017 1 1. INTRODUÇÃO Recentemente alguns documentos de extrema relevância sobre os cenários

Leia mais

Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 CIDE - - PIS/COFINS 2,18 2,18 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57

Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 CIDE - - PIS/COFINS 2,18 2,18 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57 jan/16 fev/16 Brasil Preço de Realização do Produtor 13,09 13,08 Preço do Produtor s/ ICMS c/ CIDE/PIS/COFINS 15,28 15,26 ICMS 6,57 6,57 Margem Bruta de Distribuição 15,73 16,14 Preço de Distribuição 37,57

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Geografia 5 o ano Unidade 2 5 Unidade 2 Nome: Data: 1. Por que o território dos países costuma ser dividido em porções menores, como estados e municípios? Observe o mapa a seguir

Leia mais

XXII Seminário. Econômica

XXII Seminário. Econômica XXII Seminário Internacional de Política Econômica Antônio Márcio Buainain e Patrícia Almeida Instituto de Economia da Unicamp Viçosa, 28 de Outubro de 2010 Objetivo central Analisar o funcionamento do

Leia mais

Restos a Pagar a municípios chega a R$ 35 bilhões

Restos a Pagar a municípios chega a R$ 35 bilhões Estudos Técnicos Fevereiro de 2015 Restos a Pagar a municípios chega a R$ 35 bilhões Ano após ano o governo federal não tem conseguido executar o orçamento, e vem aumentando o valor do Restos a Pagar -

Leia mais

AUTOPEÇAS ALÍQ ICMS INTERNA

AUTOPEÇAS ALÍQ ICMS INTERNA AUTOPEÇAS ESTADO SIGNATÁRIA PROT- ICMS 41/2008 SIGNATÁRIA PROT- ICMS 97/2010 ALÍQ ICMS INTERNA MVA INTERNA Orientação Acre SIM SIM 17% 71,78% do Decreto n 648/2015, com efeitos a partir de 01.02.2015.

Leia mais

Bariloche Jundiá Frutiquello. unidade x 1,00 x x x x x 0,80 x 0,70 X x x 0,70. unidade x x x x x x x x x 0,90 X 3,22 x 0,85

Bariloche Jundiá Frutiquello. unidade x 1,00 x x x x x 0,80 x 0,70 X x x 0,70. unidade x x x x x x x x x 0,90 X 3,22 x 0,85 Abrangência: operações internas e interestaduais originadas dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Amapá, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina,

Leia mais

BOLSA-FORMAÇÃO MODALIDADES DE DEMANDA

BOLSA-FORMAÇÃO MODALIDADES DE DEMANDA BOLSA-FORMAÇÃO MODALIDADES DE NTE Secretarias de Estado e do Distrito Federal de Educação Pronatec Jovem Técnico Concomitante Pronatec Jovem FIC Estudantes do Ensino Médio da rede pública Estudantes do

Leia mais

Cursos de Dança no Brasil. Dulce Aquino

Cursos de Dança no Brasil. Dulce Aquino Cursos de Dança no Brasil Dulce Aquino Cursos de Dança no Brasil Instituições Federais Instituições Estaduais 3 cursos 9 cursos Total 3 Total de Cursos de Dança nas IES - 3 3 11 Norte - 3 Nordeste - 11

Leia mais

TRABALHO ASSALARIADO NA AGRICULTURA NORDESTINA NO PERÍODO

TRABALHO ASSALARIADO NA AGRICULTURA NORDESTINA NO PERÍODO TRABALHO ASSALARIADO NA AGRICULTURA NORDESTINA NO PERÍODO 2001-08 No período 2001-08, o total de pessoas ocupadas na agricultura nordestina apresentou um quadro de relativa estabilidade. No entanto, houve

Leia mais

Comércio em Números. Brasil. meses.

Comércio em Números. Brasil. meses. Belo Horizonte MG Dezembro de 2015 O é um acompanhamento sistemático das estatísticas econômicas. Trata-se de um estudo que busca acompanhar o comportamento das variáveis de desempenho do consumo e das

Leia mais

Características do candidato a Empreendedor Individual (MEI) no Brasil. SEBRAE-SP/Planejamento Abril de 2009

Características do candidato a Empreendedor Individual (MEI) no Brasil. SEBRAE-SP/Planejamento Abril de 2009 Características do candidato a Empreendedor Individual (MEI) no Brasil SEBRAE-SP/Planejamento Abril de 2009 1 Metodologia do trabalho Definição de candidato a MEI: Consideramos como proxy de candidato

Leia mais

CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016

CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 CENSO BRASILEIRO DE SHOPPING CENTERS 2015/2016 V2 1 1. SETOR 2 UNIVERSO DISTRIBUIÇÃO MACRO REGIÕES SHOPPINGS EM OPERAÇÃO - UNIDADES 26 NORTE 80 NORDESTE 50 CENTRO OESTE 292 SUDESTE 520 +3,5% 538 SHOPPINGS

Leia mais

CRESCIMENTO DO MERCADO DE ORGÂNICOS. S. Wilson Tivelli PqC. VI UPD AE

CRESCIMENTO DO MERCADO DE ORGÂNICOS. S. Wilson Tivelli PqC. VI UPD AE CRESCIMENTO DO MERCADO DE ORGÂNICOS S. Wilson Tivelli PqC. VI UPD AE CRESCIMENTO DO MERCADO DE ORGÂNICOS Número de estabelecimentos orgânicos no Brasil pelo Censo Agropecuário de 2006 = 90.497 Em janeiro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS - RJ

PREFEITURA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS - RJ Página: 1 Órgão: 01 - CÂMARA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS 01 LEGISLATIVA 29.592.490,00 100,000 TOTAL ÓRGÃO 29.592.490,00 100,000 Página: 2 Órgão: 10 - GABINETE DO PREFEITO 03 ESSENCIAL A JUSTIÇA 20.000,00 0,125

Leia mais

Emprego Industrial Fevereiro de 2015

Emprego Industrial Fevereiro de 2015 Emprego Industrial Fevereiro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de fevereiro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina cresceu em relação ao estoque de janeiro (12.108 postos e variação de 0,6%). A

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O QUADRO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS - (UEG)

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O QUADRO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS - (UEG) CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O QUADRO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS - (UEG) ANALISTA DE GESTÃO ADMINISTRATIVO - RELAÇÃO CANDIDATO X VAGA CARGO LOCAL

Leia mais

A Falta de Médicos no Brasil e no Rio

A Falta de Médicos no Brasil e no Rio A Falta de Médicos no Brasil e no Rio Marcelo Cortes Neri Centro de Políticas Sociais do IBRE/FGV e da EPGE/FGV mcneri@fgv.br Ranking - Município do Rio de Janeiro* Salário 1..Direito - Mestrado ou Doutorado

Leia mais

Emprego Industrial Setembro de 2015

Emprego Industrial Setembro de 2015 Emprego Industrial Setembro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de setembro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de agosto (-4.425 postos e variação de -0,2%). A indústria

Leia mais

Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET

Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET Dados sobre o Programa de Educação Tutorial PET atualizados em abril de 05 Fonte: SESu/MEC Apresentação: Diretoria da CENAPET Informações Gerais Número de Grupos: 84 Número de IES: Categoria Administrativa

Leia mais

Emprego Industrial Julho de 2015

Emprego Industrial Julho de 2015 Emprego Industrial Julho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de julho de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de junho (-14.770 postos e variação de -0,7%). A indústria

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Março/15) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS

Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS SENHORES (AS) AGENTES DE REGISTRO, ATENCAO: V. 20160613_01 VERIFIQUEM SEMPRE SE O ORGÃO REGISTRADO NA SOLICITAÇÃO, EQUIVALE AO ORGÃO CONSTANTE

Leia mais

Emprego Industrial Junho de 2015

Emprego Industrial Junho de 2015 Emprego Industrial Junho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de junho de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de maio (-7.922 postos e variação de -0,4%). A indústria

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (Maio/15) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

PIB 2012 Estado do Tocantins

PIB 2012 Estado do Tocantins PIB 2012 Estado do Tocantins Parceiros: GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS SANDOVAL LÔBO CARDOSO Governador do Estado TOM LYRA Vice-governador do Estado JOAQUIM CARLOS PARENTE JUNIOR Secretário JOAQUÍN EDUARDO

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL Maio de 2014

EMPREGO INDUSTRIAL Maio de 2014 EMPREGO INDUSTRIAL Maio de 2014 EMPREGO INDUSTRIAL FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO O mercado de trabalho catarinense não cresceu em maio. A INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO

Leia mais

Ajuste Fiscal em 2011.

Ajuste Fiscal em 2011. 1 Ajuste Fiscal em 2011. Mansueto Almeida (23/NOV/2011) 1. No início do ano, o governo divulgou um programa de contenção de despesas no qual prometia uma economia de R$ 50 bilhões em relação aos valores

Leia mais

Censo do Setor de TI Principais Resultados

Censo do Setor de TI Principais Resultados Censo do Setor de TI Principais Resultados 2013-2015 Introdução Histórico do Censo Processo iniciado em 2010 Planejamento Estratégico Assespro Com plano de internacionalização 2011: estruturação inicial

Leia mais

Emprego Industrial Dezembro de 2014

Emprego Industrial Dezembro de 2014 Emprego Industrial Dezembro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de dezembro de 2014, o saldo de empregos em Santa Catarina recuou em relação ao estoque de novembro (-36.691 postos e variação de -1,8%). A

Leia mais

AUTORIDADE CERTIFICADORA DA JUSTIÇA V Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS

AUTORIDADE CERTIFICADORA DA JUSTIÇA V Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS Lista de órgãos autorizados a emitirem Certificados Cert-JUS SENHORES (AS) AGENTES DE REGISTRO, ATENCAO: VERIFIQUEM SEMPRE SE O ORGÃO REGISTRADO NA SOLICITAÇÃO, EQUIVALE AO ORGÃO CONSTANTE NA AUTORIZAÇÃO

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL Junho de 2014

EMPREGO INDUSTRIAL Junho de 2014 EMPREGO INDUSTRIAL Junho de 2014 Emprego industrial FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO A INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO CATARINENSE fechou 1.344 postos de trabalho em junho,

Leia mais

Organicidade do Movimento Popular Socialista

Organicidade do Movimento Popular Socialista 1. Nome do projeto Organicidade do Movimento Popular Socialista 2. Região Sul, Sudeste e Nordeste. 3. Caracterização do ambiente em que o projeto será desenvolvido Local cedido ou alugado 4. Público(s)

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO DE MINAS GERAIS. O turismo formal em Minas Gerais a 2010

SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO DE MINAS GERAIS. O turismo formal em Minas Gerais a 2010 SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO DE MINAS GERAIS O turismo formal em Minas Gerais - 2006 a 2010 Ficha técnica Realização: Governo do Estado de Minas Gerais Governador Antônio Augusto Junho Anastasia Secretaria

Leia mais

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015

TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015 ! TÊNIS DE MESA Nº 03 04/09/2015! Jogos Escolares da Juventude 2015 12 a 14 anos Boletim Oficial de Resultados 04/09/2015 CENTRO DE FORMAÇÃO OLÍMPICA - QUADRA 1 TÊNIS DE MESA - EQUIPE - Feminino 1 09:00

Leia mais

Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O plano de bacias tem como objetivo a programação de ações no âmbito de cada bacia hidrográfica.

Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. O plano de bacias tem como objetivo a programação de ações no âmbito de cada bacia hidrográfica. Departamento de Engenharia Hidráulica e Sanitária PHD - 2537 Água em Ambientes Urbanos Plano de Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco Elídio Nunes Vieira, Henrique Leite Agostinho, Lauro Dela Libera

Leia mais

Emprego Industrial Dezembro de 2015

Emprego Industrial Dezembro de 2015 Emprego Industrial Dezembro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de embro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de novembro (-34.971 postos e variação de -1,7%). A indústria

Leia mais

BREVE RELATÓRIO DO ANDAMENTO DA CAMPANHA

BREVE RELATÓRIO DO ANDAMENTO DA CAMPANHA BREVE RELATÓRIO DO ANDAMENTO DA CAMPANHA Este relatório tem como objetivo traçar uma análise dos dados produzidos pelo sistema SOS Tortura. Para tanto pretende mostrar o número de alegações recebidas do

Leia mais

Perfil da Clientela Matriculada. Matrículas novas e revalidadas. Matrículas Realizadas Evolução Carga de Trabalho

Perfil da Clientela Matriculada. Matrículas novas e revalidadas. Matrículas Realizadas Evolução Carga de Trabalho O SESC Criado e mantido pelo empresariado do comércio de bens, serviços e turismo, o SESC tem por finalidade planejar e executar medidas que contribuam para a melhoria do padrão de vida dos comerciários

Leia mais

A COBRANÇA A PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS H BACIAS PCJ

A COBRANÇA A PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS H BACIAS PCJ A COBRANÇA A PELO USO DOS RECURSOS HÍDRICOS H NAS BACIAS PCJ FEDERAÇÃO INDUSTRIAS S C 30/09/2010 EDUARDO L. PASCHOALOTT I C.R.M.A - FIESP 1 Características Físicas das Bacias PCJ Bacias dos Rios Piracicaba,

Leia mais

Emprego industrial 25 de Fevereiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Indústria Janeiro/2014

Emprego industrial 25 de Fevereiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA. Indústria Janeiro/2014 EMPREGO INDUSTRIAL Janeiro de 2014 Emprego industrial 25 de Fevereiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO A INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO APRESENTOU O MELHOR DESEMPENHO

Leia mais

Movimentos Sociais do Campo

Movimentos Sociais do Campo Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA Campus Dom Pedrito Curso de Educação do Campo Componente: Movimentos Sociais do Campo CH: 45h Aula 02 24/01 Professor: Vinicius Piccin Dalbianco E-mail: viniciusdalbianco@unipampa.edu.br

Leia mais

Pressão sobre os salários continua em queda, apesar da taxa de desemprego estável

Pressão sobre os salários continua em queda, apesar da taxa de desemprego estável Pressão sobre os salários continua em queda, apesar da taxa de desemprego estável Estimativa da Fipe e da Catho para a taxa de desemprego do décimo mês do ano é de 5,0%, 0,1 ponto percentual maior do que

Leia mais

Pesquisa sobre a Securitização da Dívida Ativa dos Municípios

Pesquisa sobre a Securitização da Dívida Ativa dos Municípios Pesquisa sobre a Securitização da Dívida Ativa dos Municípios Objetivos: Diagnosticar a situação atual dos municípios brasileiros em relação à Securitização da Dívida Ativa de acordo com a resolução 33

Leia mais

Déficit Habitacional 2009

Déficit Habitacional 2009 Déficit Habitacional 2009 Eduardo May Zaidan 28 de outubro de 2010 Déficit habitacional: conceito O déficit habitacional é a medida das carências de moradia de uma determinada sociedade. Essas carências

Leia mais

GEOGRAFIA MÓDULO 11. As Questões Regionais. As divisões regionais, região e políticas públicas, os desequilíbrios regionais. Professor Vinícius Moraes

GEOGRAFIA MÓDULO 11. As Questões Regionais. As divisões regionais, região e políticas públicas, os desequilíbrios regionais. Professor Vinícius Moraes GEOGRAFIA Professor Vinícius Moraes MÓDULO 11 As Questões Regionais As divisões regionais, região e políticas públicas, os desequilíbrios regionais Existem três divisões regionais amplamente divulgadas

Leia mais

REFLEXOS E PARADIGMAS DA GUERRA FISCAL DO ICMS

REFLEXOS E PARADIGMAS DA GUERRA FISCAL DO ICMS REFLEXOS E PARADIGMAS DA GUERRA FISCAL DO ICMS Muito se tem falado sobre os reflexos econômicos da Guerra Fiscal do ICMS para os Estados brasileiros. Criaram-se alguns paradigmas, os quais sustentam que

Leia mais

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL GT Mortalidade Infantil METODOLOGIA DE CÁLCULO DA TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL RIPSA - Rede Interagencial de Informações para a Saúde A taxa de mortalidade infantil é um indicador utilizado para medir

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA SAEB PRIMEIROS RESULTADOS:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA SAEB PRIMEIROS RESULTADOS: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA SAEB - PRIMEIROS RESULTADOS: Médias de desempenho do SAEB/ em perspectiva comparada Fevereiro de 2007 Presidente

Leia mais

Metalúrgicos da CUT injetarão R$ 2,1 bilhões na economia com o pagamento do 13º salário de 2012

Metalúrgicos da CUT injetarão R$ 2,1 bilhões na economia com o pagamento do 13º salário de 2012 1 São Bernardo do Campo, 05de novembro de 2012 Metalúrgicos da CUT injetarão R$ 2,1 bilhões na economia com o pagamento do 13º salário de 2012 O pagamento do 13º salário de 2012 aos metalúrgicos representados

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 Emprego industrial 28 de Janeiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO - no acumulado do ano, foi

Leia mais

Criminalidade no Brasil

Criminalidade no Brasil Criminalidade no Brasil Instituto Avante Brasil Diretor- Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenação e elaboração de pesquisa: Flávia Mestriner Botelho CRIMINALIDADE NO BRASIL De acordo com um levantamento

Leia mais

POSIÇÃO ATUALIZADA ATÉ 25/06/2012 Classif Último Candidato Convocado procedimentos préadmissionais

POSIÇÃO ATUALIZADA ATÉ 25/06/2012 Classif Último Candidato Convocado procedimentos préadmissionais CONCURSO PÚBLICO 2010 TBN RJ e SP de de RJ Campos dos Goytacazes Técnico Bancário 106 2 105 2 RJ Centro Técnico Bancário 592 4 592 4 RJ Niteroi Técnico Bancário 130 3 130 3 RJ Nova Iguaçu Técnico Bancário

Leia mais

Teto Salarial do Poder Judiciário CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA

Teto Salarial do Poder Judiciário CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Teto Salarial do Poder Judiciário CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA Antecedentes A Resolução nº 13, de 21 de Março de 2006, que dispõe sobre a aplicação do teto remuneratório constitucional e do subsídio mensal

Leia mais

R E V I STA. Abrangência Nacional MÍDIA KIT

R E V I STA.  Abrangência Nacional MÍDIA KIT R E V I STA viva mais Abrangência Nacional MÍDIA KIT R E V I S T A viva mais informação cidadania saúde política turismo A é uma revista de distribuição gratuita, mensal, com foco nas associações de aposentados

Leia mais

EFEITO DO ESTATUTO DO DESARMAMENTO SOBRE O CONSUMO DE ARMAS DE FOGO

EFEITO DO ESTATUTO DO DESARMAMENTO SOBRE O CONSUMO DE ARMAS DE FOGO EFEITO DO ESTATUTO DO DESARMAMENTO SOBRE O CONSUMO DE Aluno: Thaís Figueiredo Dana Orientador: João Manoel Pinho de Mello Introdução A violência é um tópico que ganhou destaque nos últimos anos e, por

Leia mais

Contratação de empresas para limpar o nome. Março de 2017

Contratação de empresas para limpar o nome. Março de 2017 Contratação de empresas para limpar o nome Março de 2017 OBJETIVOS DO ESTUDO Conhecer o negócio de contratação de empresas para limpar o nome: abordagem, promessas e resultados sobre a vida dos endividados;

Leia mais

Relatório da Frota Circulante de 2016

Relatório da Frota Circulante de 2016 I Frota circulante total O Relatório da Frota Circulante, elaborado pelo Sindipeças com dados até 2015, apontou aumento de 2,5% na frota de autoveículos brasileira, em comparação com 2014, registrando

Leia mais