O CAMINHO PARA A REFORMA A VIDA DE LUTERO A TEOLOGIA DE LUTERO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O CAMINHO PARA A REFORMA A VIDA DE LUTERO A TEOLOGIA DE LUTERO"

Transcrição

1 A REFORMA O CAMINHO PARA A REFORMA A VIDA DE LUTERO A TEOLOGIA DE LUTERO TENTATIVAS DE REFORMA Nunca faltaram tentativas de reformar toda a igreja. Mas na maioria das vezes acabaram sem grandes sucessos. Porém marcas profundas foram deixadas pelos pre-reformatores Wyclif e Hus. JOÃO WYCLIF VIDA João Wyclif era inglês e nasceu ca Ele era descendente da nobreza e professor de teologia e filosofia em Oxford. A primeira etapa da sua luta contra o Papa foi marcada pelo nacionalismo. A nobreza inglesa e a corte real protegeram-no das ofensas da igreja católica, pois ele lutou pela causa deles. Na segunda etapa ele começou a lutar religiosamente contra a igreja católica. Ele traduziu com amigos a Vulgata para o inglês. A nobreza pensou que ele era responsável por uma revolta dos colonos e assim ele perdeu os seus amigos poderosos. Ele faleceu em 31/12/1384. DOUTRINA A bíblia era o centro dos pensamentos de Wyclif. A igreja presente é a igreja do anticristo. Somente existe a igreja, que é a comunhão dos predestinados. A cabeça da igreja é Cristo. O Papa é o anticristo. O papismo deve ser rejeitado. A igreja deveria ser simples, sem a hierarquia da igreja católica. Ele nega a transubstanciação. Ele fala contra santos, relíquias, indulgências, etc. JOÃO HUS

2 VIDA João Hus vivia nos anos 1369 (?) 1415 (queimado). Ele nasceu numa família simples e era professor e padre. Ele encontrou as escrituras de Wyclif e simplesmente pregava as mesmas coisas, mas agora no continente e não na Inglaterra. A igreja católica começou um processo contra ele. Em 1415 a igreja católica entregou Hus à fogueira. DOUTRINA A doutrina dele é a doutrina de Wyclif, mas em alguns pontos menos radical. O movimento que surgiu através da doutrina dele influenciou bastante a política. E somente com muita violência a igreja venceu contra os hussitas. A SITUAÇÃO POLÍTICA NO FINAL DO SÉCULO XV A situação política é muito importante para toda a reforma. No final do século XV podemos observar a seguinte situação: a Alemanha está dividida em muitos territórios - pequenos ou maiores. Cada um é governado por um príncipe. O imperador teoricamente une este reino, mas de fato cada príncipe tinha bastante autonomia. Ao redor da Alemanha encontramos fortes monarquias: Inglaterra, França e Espanha no oeste; Dinamarca, Noruega e Suécia no norte; e na parte leste igualmente encontramos países em ascensão. No sul encontramos a Itália, igualmente dividida como a Alemanha. A Espanha conseguiu dominar a Europa, sempre lutando contra a França. Em 1519 os príncipes alemães elegeram Carlos V como imperador. Durante toda sua vida ele lutou contra inimigos: franceses, italianos, Papa e turcos. O mundo mudou a sua cara com a descoberta do continente americano e com a descoberta das vias marinhas. Muitos avanços eram feitos também por parte da ciência. A VIDA DE LUTERO O resumo somente pode ser uma pequena lembrança dos acontecimentos mais importantes na vida de Lutero. É impossível escrever uma pequena biografia de Lutero num resumo. Gostaria de recomendar a leitura de livros sobre a história da vida de Lutero, sua teologia, a reforma e a história neste século. A biografia de Lutero pode ser separada em duas partes. No início ele era um filho fiel da igreja católica, mas a partir da sua descoberta do evangelho ele tornou-se centro do movimento da reforma e no final ele é reconhecido como fundador de uma nova igreja: A igreja evangélica. OS ANOS ATÉ A DESCOBERTA DO EVANGELHO ( ) 10/11/1483 Nascimento de Lutero (filho de uma família simples, em Eisleben; o pai era mineiro; um ano depois a família muda para Mansfeld; em 1496 começa a escola e em 1501 ele começa na faculdade em Erfurt; em 1505 ele começa a estudar direito) 17/07/1505 Entrada no mosteiro (tempestade no dia 02/07/1505; em 1506 ele é aceito entre os agostinianos, em 1507 ele torna se padre e pode ler a sua primeira missa e começar o estudo da teologia) 1510 Viagem para Roma 1511 Wittenberg 1512 Superior do mosteiro, Doutor da teologia e professor da teologia, ascenção entre os agostinianos teses contra indulgência

3 OS ANOS DEPOIS DA DESCOBERTA DO EVANGELHO 1518 Lutero torna se evangélico 1519 Disputa em Leipzig 1520 Escreveu os três principais livros ( Liberdade cristã / À nobreza / Cativeiro babilônico, por favor lê); recebeu a bula que ameaça com a excomunhão iminente e queimou-a; 1521 Dieta e edito de Worms; esconderijo na Wartburg; tradução do NT 09/1522 Publicação do Novo Testamento em língua alemã 1522 Tumultos e primeiras reformas em Wittenberg Crescimento da reforma 1525 Revolta dos Camponeses (a reforma é carregado pelos poderes póliticos; de servo arbítrio; casamento com Catarina; Começo da briga a respeito da Santa Ceia 1529 Colóquio de Marburgo; publicação do catecismo menor 1530 Confissão de Augsburgo 1531 Liga de Esmalcalde 1532 Paz de Nürnberg 12/1539 Aconselhamento: bigamia 1545 Concilio de Trient 1546 Morte de Lutero A DESCOBERTA DE LUTERO Não as coisas questionáveis da igreja católica levaram Lutero para sua descoberta, mas a vontade de cumprir realmente o que ela dizia. A igreja não ensinava que o ser humano pode entrar no céu através das suas obras. Mas ela ensinava que o homem tem que fazer a sua parte, preparando o chão para o presente da graça de Deus. Por isso a correria pelas boas obras. Uma delas é a confissão dos pecados. Era obrigatório confessar todos os pecados. A absolvição do padre somente tem valor a partir deste ponto e a partir do verdadeiro remorso. Este remorso não é um sentimento que odeia o pecado por causa das penitencias, mas por amor a Deus. Mas Lutero não conseguiu amar Deus de todo coração, porque no fundo ele tinha medo dele e começou odiá-lo por causa da sua justiça. Por um lado ele nunca podia ter a certeza que ele confessou todos os pecados e por outro lado ele não conseguiu despertar o sentimento certo de remorso. Isso significava para ele que ele não ganharia o perdão dos pecados. Lutero se desesperou. Mais ainda: percebendo que quanto mais ele queria se lembrar de todos os pecados tanto mais os pecados ressurgiam. Esse desespero culminou quando ele começou a estudar a predestinação. Ele mesmo se sentiu excluído desta predestinação. Isso criou em vez de amor a Deus o sentimento de ódio. Ele procurou uma saída no movimento místico, mas não achou nada divino dentro de si. Seu superior Staupitz conseguiu temporariamente consolá-lo. Staupitz ensinou a Lutero que perceber seu sofrimento é o caminho certo para entender Deus. Por outro lado mostrou a Lutero que a predestinação está nas feridas de Cristo. A respeito dos sacramentos Staupitz falou que Deus dá uma graça de proveniência que ajuda o homem para chegar na disposição certa. Então o homem colabora com Deus e depois ele ganha de Deus a graça de amá-lo de todo coração. Mas este último passo mostrou a Lutero que os sacramentos não fizeram o efeito desejado nele, por isso então a sua disposição não era certa e então ele não era predestinado. Como Deus é justo é impossível para ele salvar Lutero.

4 Aí então começa a sua busca frenética por um Deus justo e misericordioso. Rm 1.17 finalmente ajudou Lutero fazer a sua descoberta: O genitivo neste versículo é um genitivo objetivo e não subjetivo. Isto significa: A justiça de Deus não é aquela que me condena (ativa), mas é aquela que me é dada (passiva) para me salvar! Se a justiça é presente de Deus então posso ter certeza da salvação. Se pensarmos que alcançamos a salvação através da fé então estamos, conforme Lutero, ainda na doutrina católica. A fé é presente de Deus. Deus está acordando a fé dentro da nossa vida. A partir da perspectiva de Deus não podemos fazer nada para a nossa salvação; tudo é graça é dádiva dele. Isso é a descoberta da reforma que mudou toda a igreja. O FUNDAMENTO SOMENTE A BÍBLIA O fundamento de todo o ensino é a Bíblia e isso tem conseqüências: Teologia dos conceitos bíblicos O centro da Bíblia é a justificação do pecador Deus está agindo através da sua palavra (não dos sacramentos) Não tem uma outra norma ao lado da Bíblia Somente a Bíblia pode interpretar a Bíblia SOMENTE MEDIANTE A FÉ Fé é presente A fé nos deixa enxergar a graça A fé é a confiança de que Deus nos ama, mesmo sendo pecadores SOMENTE PELA GRAÇA Não por obras da lei, mas pela graça somos salvos A graça é imerecida SOMENTE CRISTO A obra salvífica de Deus está centrada em Cristo Tudo precisa ser visto a partir de Cristo Em Cristo temos tudo que precisamos DEUS Para Lutero é crucial que Deus é um Deus que é auto-eficiente. Ele atua e age sozinho em todas as coisas. As conseqüências: Servo arbítrio / Responsabilidade do ser humano Satanás é sob o poder de Deus Predestinação

5 SALVAÇÃO Justificação pela graça Santificação pela graça como resultado da justificação (Deus é maior) As obras são frutos As leis não existem mais (como mediador entre Deus e homem) No mundo somos "simul iustus et peccator" A distinção entre lei e evangelho é fundamental (função da lei: mostrar que sou pecador) Olhar para Deus e não para a nossa fé Certeza da salvação SACRAMENTOS Os sacramentos não agem por si. A palavra é o elemento indispensável. Os sacramentos são a palavra visível. Eles afirmam a certeza da salvação. Lutero reconhece somente dois sacramentos (santa ceia e batismo). IGREJA A igreja é formada pelos crentes. Ela é invisível. Ela é comunhão dos santos. Ela é uma dimensão histórica. Ela é uma só. A palavra cria a igreja. A igreja somente é encontrada onde a palavra é pregada de forma certa. A igreja somente é encontrada onde os sacramentos são distribuídos de forma certa. Não existe uma hierarquia (espiritualmente) na igreja. Não existem mediadores entre Deus e o homem. A dádiva sempre é tarefa (sacerdócio geral). A comunidade sempre devia exercer o poder maior. A REFORMA DEPOIS DA MORTE DE LUTERO ( ) A situação do protestantismo no ano do falecimento de Lutero não era boa. Carlos V começou a guerra contra a liga de Esmalcalde e ganhou. Em 1551 ele tentou regular a situação eclesiástica na Alemanha. Mas não podia aproveitar a sua vitória, os turcos e o Papa ocuparam as suas forças. Os príncipes alemães por vários motivos intrigaram contra Carlos e surpreenderam-no. Assim ele foi obrigado a fazer um novo acordo em Estes acontecimentos revelaram que era impossível anular o movimento da reforma. Finalmente Carlos mandou seu irmão Ferdinand para regular a situação e também entregou a coroa a ele. Em 25 / 09 / 1555 finalmente foi feita a paz entre os grupos. As negociações levaram sete meses. Os resultados: os membros da Confessio Augustana podiam praticar a sua religião. Esta liberdade somente valeu para a nobreza e não para o cidadão comum. Isto significa: "Cuius regio, eius religio!" A quem pertence o território decide a religião.

6 Fora da Alemanha agiram duas pessoas que se tornaram muito importantes para a reforma: Zwinglio ( ) e Calvino ( ). Os dois influenciaram teologicamente a reforma e a continuação da reforma. A reforma conquistou muitas partes da Europa até a contra-reforma. Já logo depois da reforma começou a época da ortodoxia. A luta de Lutero era uma luta a respeito da doutrina certa. A doutrina assim se tornou algo precioso e importante. Dois momentos alimentaram a formação da Ortodoxia: (1) A Confissão de Augsburgo (CA) e (2) Felipe Melanchthon. (1) A CA colocou o ensino e a doutrina no centro da reforma. Como era um documento muito importante, ele tornou-se uma norma num sentido jurídico estadual e eclesiástico. Assim a fé transformou-se novamente num ato intelectual de aceitação de uma doutrina. Claro que a interpretação deste documento se tornou crucial. Assim surgiram disputas e brigas entre os protestantes. A exatidão teológica tornou-se estreiteza mental. A CA não podia responder todas as perguntas. Então foram feitas novas escrituras confessionais. (2) Melanchthon era o teólogo da reforma de Lutero. Ele sistematizou a doutrina de Lutero, mas ao mesmo tempo mudou as idéias do reformador em algumas partes, de forma sutil mas importante. O resultado é a época da ortodoxia. A ortodoxia transformou a vida flexível da reforma numa doutrina estática, mas ajudou a manter a posição nas lutas da contra-reforma. A REFORMA DA IGREJA CATÓLICA A contra-reforma não é possível sem uma renovação da igreja católica. Somente esta renovação mobilizou as forças necessárias da contra-reforma. Por um lado temos que constatar que as forças reformatórias já existiam na igreja católica e num certo sentido Lutero era um fruto destas forças. Por outro lado uniu-se a luta contra Lutero e contra a reforma e a igreja católica obrigou-se, por sua vez, a reformar a igreja. Humanismo, "devotio moderna" e o novo florescimento do monasticismo, em especial os Jesuítas, prepararam o chão para uma revisão da igreja católica. O concilio de Trento ( ) finalizou este processo e tem importância até hoje para a igreja católica. A CONTRA- REFORMA ( ) A época da contra-reforma é marcada pelas guerras religiosas. Os príncipes e os reis definiram a religião em seus territórios. Desse jeito ficou claro que a idéia de restaurar a igreja católica somente pode ser realizada através de forças militares. Por outro lado é evidente que motivos políticos se misturaram com motivos religiosos, de tal maneira que eles não eram mais separáveis. Cada região e cada país tem a sua própria história. Podemos com todo direito falar de uma contra-reforma que aconteceu em todos os países europeus. Os vencedores e sucessos eram bem diversificados, mas marcaram a cara religiosa de Europa até hoje. ESPANHA E ITÁLIA Os poucos evangélicos que habitavam nestes países foram rapidamente vencidos pela inquisição. Mas politicamente estes países regrediram. A luta contra as "heresias" custou caro.

7 FRANÇA Guerras civis e muita crueldade marcam a história da contra-reforma na França. A noite horrível de Bartolomeu, em 1572, não conseguiu destruir todos os Huguenotes, mas a história dos Huguenotes e da igreja de Calvino é uma história de sofrimento e de destruição. A França perdeu não somente uma boa parte da sua população, mas muitas cabeças importantes nestas guerras. HOLANDA Na Holanda venceram os calvinistas com muita coragem e decisão. Somente o sul ficou católico. A Holanda se desenvolveu bastante e tornou-se um dos países mais fortes no mercado marítimo e na colonização. INGLATERRA A igreja católica perdeu seu chão na Inglaterra. A tentativa de Maria Tudor fracassou. Mas na Inglaterra se formou um outro tipo de reforma: a igreja anglicana surgiu com as suas ramificações, que influenciaram os Estados Unidos e também outros países da Europa. SUÉCIA A tentativa estabelecer a igreja católica novamente na Suécia não teve sucesso. A partir de 1598 a Suécia ganhou um rei evangélico, que sistematicamente fortaleceu a igreja evangélica sueca. POLÔNIA Na Polônia a igreja católica teve a sua vitória. ALEMANHA A situação na Alemanha estava muito difícil. A divisão do país com o maior número de habitantes dificultou e prolongou uma decisão. No ano de 1618 começou a guerra cruel dos 30 anos. Um terço da população faleceu. Uma vitória de uma das confissões, como na maioria dos outros países, não aconteceu. Finalmente em 1648 houve paz. Mas a Alemanha ficou confessionalmente dividida. O norte na sua maioria ficou evangélico e o sul católico. Os mais do que 300 estados não agiram e não podiam agir unanimemente. Assim os maiores estados devagarzinho ganharam forças e começou a contraposição entre Áustria e Prússia. RESULTADOS França torna se o poder político principal. Holanda, Suécia e Inglaterra tornam-se países poderosos. Itália, Espanha e o sul da Alemanha perdem o seu poder político. Antes da reforma estados católicos fortes existiam, agora o poder mercantil e político está nas mãos dos países evangélicos. A igreja católica conseguiu impedir um crescimento da igreja evangélica na Europa e até ganhou muitos terrenos que em 1555 já eram evangélicos.

8 A separação entre igreja e estado está sendo favorecido. A crueldade assustou a humanidade. Um nojo contra qualquer unilateralidade confessional começou e dúvidas contra o cristianismo em geral começaram crescer. Assim era preparado o chão do Iluminismo. Começou com isso a época das confissões.

REFORMA E CONTRARREFORMA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros

REFORMA E CONTRARREFORMA. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros REFORMA E CONTRARREFORMA Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista de Montes Claros INTRODUÇÃO A Reforma Religiosa e o Renascimento ocorreram na mesma época e expressam a grande renovação de ideias

Leia mais

Reformas Religiosas Monique Bilk

Reformas Religiosas Monique Bilk Reformas Religiosas Monique Bilk Contexto Início da Idade Moderna O Renascimento estimula a crítica e o livre-pensar A burguesia tem projetos que esbarram nos obstáculos que a Igreja coloca... (doutrina

Leia mais

REFORMA PROTESTANTE E CONTRARREFORMA CATÓLICA. Professor: Eduardo C. Ferreira

REFORMA PROTESTANTE E CONTRARREFORMA CATÓLICA. Professor: Eduardo C. Ferreira REFORMA PROTESTANTE E CONTRARREFORMA CATÓLICA Professor: Eduardo C. Ferreira REFORMA PROTESTANTE MOVIMENTO DE CONTESTAÇÃO AOS DOGMAS DA IGREJA CATÓLICA, APÓS SÉCULOS DE FORTE PODER INFLUÊNCIA NA EUROPA.

Leia mais

As reformas religiosas do século XVI

As reformas religiosas do século XVI As reformas religiosas do século XVI Crise na Igreja: a contestação e a ruptura Prof. Nilson Urias Crises religiosas na Europa No início do século XVI, a Igreja vivia uma época de profunda crise. Século

Leia mais

Reforma Religiosa. Contra-Reforma. Crise da Igreja no séc. XVI. Crise da Igreja no séc. XVI. O Movimento Reformista - Início 30/01/2015

Reforma Religiosa. Contra-Reforma. Crise da Igreja no séc. XVI. Crise da Igreja no séc. XVI. O Movimento Reformista - Início 30/01/2015 Crise da Igreja no séc. XVI Reforma Religiosa e Contra-Reforma Muitos Humanistas criticaram a Igreja de então devido ao comportamento dos seus membros: Os Papas estavam mais interessados no luxo e no seu

Leia mais

Aula 24 Reforma e contrarreforma

Aula 24 Reforma e contrarreforma FB MED, M3, 3 ANO e ANUAL. Aula 24 Reforma e contrarreforma DeOlhoNoEnem H3 - Associar as manifestações culturais do presente aos seus processos históricos.(análise das diversas práticas protestantes)

Leia mais

PERÍODO Início da Idade Moderna Século XVI ONDE COMEÇOU? ALEMANHA QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS? a ruptura ( rompimento) e a divisão da Igreja

PERÍODO Início da Idade Moderna Século XVI ONDE COMEÇOU? ALEMANHA QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS? a ruptura ( rompimento) e a divisão da Igreja A REFORMA RELIGIOSA A REFORMA, FOI UM MOVIMENTO RELIGIOSO EM OPOSIÇÃO À IGREJA CATÓLICA PERÍODO Início da Idade Moderna Século XVI ONDE COMEÇOU? ALEMANHA QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS? a ruptura ( rompimento)

Leia mais

Diferença entre a Bíblia Católica e a Protestante

Diferença entre a Bíblia Católica e a Protestante Diferença entre a Bíblia Católica e a Protestante Hugo Goes A Bíblia é formada por duas partes: o Antigo Testamento e o Novo Testamento. Em relação ao Novo Testamento, não há nenhuma diferença entre a

Leia mais

Grandes Santos de Deus.

Grandes Santos de Deus. Grandes Santos de Deus. Grupo de da IBRVN 2010 2010 John Wyckliff (1320 31 /12/1384) A estrela Matutina da Reforma. Valoroso campeão da Verdade! Foi professor da Universidade de Oxford, teólogo e reformador

Leia mais

História_A. Trabalho Realizado por: Patrícia Santo 10ºHLH Nº19

História_A. Trabalho Realizado por: Patrícia Santo 10ºHLH Nº19 História_A Trabalho Realizado por: Patrícia Santo 10ºHLH Nº19 O tema fucal deste trabalho é a Reforma protestante, onde irei abordar os seguintes subtópicos: Os motivos que levaram ao surgimento desta

Leia mais

Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL

Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL Educador: Luciola Santos C. Curricular: História Data: / /2013 Estudante: 7 Ano Estudo Dirigido - RECUPERAÇÃO FINAL 7º Ano Cap 1e 2 Feudalismo e Francos Cap 6 Mudanças no feudalismo Cap 7 Fortalecimento

Leia mais

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS.

IGREJA CRISTÃ MARANATA PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL 21-jun-2015 - TEMA: A FÉ Assunto: INTERFERÊNCIAS NO PROCESSO DA SALVAÇÃO Texto fundamental: JOÃO CAP. 9 EM EFÉSIOS 2.8 PAULO VINCULA A SALVAÇÃO À FÉ QUE VEM DE DEUS. COMENTAR OS

Leia mais

A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver.

A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver. A Igreja é uma santa sociedade cristã para santa comunhão ordinária e ajuda mútua no culto público a Deus e no santo viver. Richard Baxter Contexto: Os puritanos surgiram para apoiar e desejar a reforma

Leia mais

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ EBD DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ OLÁ!!! Sou seu Professor e amigo Você está começando,hoje, uma ETAPA muito importante para o seu CRESCIMENTO ESPIRITUAL e para sua

Leia mais

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo.

Para a grande maioria das. fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Sonhos Pessoas Para a grande maioria das pessoas, LIBERDADE é poder fazer o que desejo fazer, ou o que eu tenho vontade, sem sentir nenhum tipo de peso ou condenação por aquilo. Trecho da música: Ilegal,

Leia mais

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19

Apostila Fundamentos. Batismo nas Águas. batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 Apostila Fundamentos Batismo nas Águas batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo... Mt 28:19 B a t i s m o n a s Á g u a s P á g i n a 2 Batismo nas Águas Este é outro passo que está

Leia mais

Reformas Religiosas: Reforma e Contra-Reforma

Reformas Religiosas: Reforma e Contra-Reforma Ano Lectivo 2010/2011 HISTÓRIA Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso 8º Ano Apresentação nº 10 Renascimento e Reforma Reformas Religiosas: Reforma e Contra-Reforma

Leia mais

Antecedentes da Reforma

Antecedentes da Reforma Antecedentes da Reforma Desde o renascimento do Sacro Império Romano por Otão I em 962, os Papas e os Imperadores envolveram-se numa contínua luta pela supremacia. Este conflito resultou geralmente em

Leia mais

Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. (João 3:3).

Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. (João 3:3). Jesus declarou: Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo. (João 3:3). O capítulo três do Evangelho de João conta uma história muito interessante, dizendo que certa noite

Leia mais

A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann

A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann A INFLUÊNCIA DE LUTERO NA EDUCAÇÃO DE SUA ÉPOCA Gilson Hoffmann 1 DELIMITAÇÃO Ao abordarmos sobre as razões para ser um professor numa escola e falar sobre o amor de Deus, encontramos algumas respostas

Leia mais

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro?

O seu conceito das religiões é como o seguinte quadro? ...as religiões? Sim, eu creio que sim, pois não importa a qual religião pertença. O importante é apoiar a que tem e saber levá-la. Todas conduzem a Deus. Eu tenho minha religião e você tem a sua, e assim

Leia mais

O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia. (Prov. 28:13)

O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia. (Prov. 28:13) CONFISSÃO E ARREPENDIMENTO O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia. (Prov. 28:13) A consequência natural do arrependimento é a confissão.

Leia mais

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados...

Apostila de Fundamentos. Arrependimento. Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... Apostila de Fundamentos Arrependimento Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados... (Atos 3:19) A r r e p e n d i m e n t o P á g i n a 2 Arrependimento É muito importante

Leia mais

OBJETIVOS. FEB EADE Livro I - Módulo II Roteiro 25 A reforma protestante

OBJETIVOS. FEB EADE Livro I - Módulo II Roteiro 25 A reforma protestante OBJETIVOS Elaborar uma linha histórica que retrate os marcos significativos da Reforma Protestante. Citar dados biográficos dos principais reformadores. Explicar a importância da Reforma Protestante no

Leia mais

Predestinação. Aula 15/06/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Predestinação. Aula 15/06/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Aula 15/06/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira S S O homem é pecador Romanos 3:9-18 S Pecadores merecem a morte Genesis 2:17, Romanos 6:23 S Portanto, se é para Deus ser justo e dar somente o que

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA A IMPORTÂNCIA DAS OBRAS DE FÉ William Soto Santiago Cayey Porto Rico 16 de Março de 2011 Reverendo William Soto Santiago, Ph. D. CENTRO DE DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO DO REINO http://www.cder.com.br E-mail:

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante.

O texto nomeia os 11, mais algumas mulheres, das quais só menciona Maria, com os irmãos de Jesus. Aqui aparece um fato curioso e edificante. Aula 25 Creio na Igreja Católica.1 Frei Hipólito Martendal, OFM. 1. Leitura de At 2, 1-15. Ler e explicar... Dia de Pentecostes (=Quinquagésima) é o 50º dia depois da Páscoa. Os judeus celebravam a Aliança

Leia mais

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média.

Cite e analise UMA SEMELHANÇA e UMA DIFERENÇA entre a religião muçulmana e a religião cristã durante a Idade Média. Questão 1: Leia o trecho abaixo a responda ao que se pede. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE Quando Maomé fixou residência em Yatrib, teve início uma fase decisiva na vida do profeta, em seu empenho

Leia mais

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre o Indivíduo 2/9

Os Legados da Reforma Protestante. Sobre o Indivíduo 2/9 Os Legados da Reforma Protestante Sobre o Indivíduo 2/9 Criado por Pedro Siena Neto em 03/2015 O legado da reforma sobre o indivíduo o trabalho a comunidade a intervenção divina a educação a economia o

Leia mais

Lição 01 O propósito eterno de Deus

Lição 01 O propósito eterno de Deus Lição 01 O propósito eterno de Deus LEITURA BÍBLICA Romanos 8:28,29 Gênesis 1:27,28 Efésios 1:4,5 e 11 VERDADE CENTRAL Deus tem um propósito original e eterno para minha vida! OBJETIVO DA LIÇÃO Que eu

Leia mais

REFORMA PROTESTANTE. 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa.

REFORMA PROTESTANTE. 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa. REFORMA PROTESTANTE 1- CONTEXTO HISTÓRICO: 1.1- Início do século XVI no Norte da Europa. 1.2- Processo final de formação das monarquias nacionais absolutistas. 1.3- Grandes navegações: transformações econômicas,

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XXII A PRIMEIRA CARTA DE PEDRO E REFLEXÕES SOBRE O SOFRIMENTO Até aqui o Novo Testamento tem dito pouco sobre

Leia mais

Leitura de 2 Reis e 11. Depois dessa descoberta: - Josias renova a aliança com o Senhor ; - Purificação do templo 23.4.

Leitura de 2 Reis e 11. Depois dessa descoberta: - Josias renova a aliança com o Senhor ; - Purificação do templo 23.4. 1 2 3 Leitura de 2 Reis 22.1-8 e 11 Depois dessa descoberta: - Josias renova a aliança com o Senhor 23.1-3; - Purificação do templo 23.4.14; - Derrubada de altar de deuses estranhos 23.15-20; - Celebração

Leia mais

GRUPOS NO JUDAISMO NA ÉPOCA DE JESUS

GRUPOS NO JUDAISMO NA ÉPOCA DE JESUS Jörg Garbers GRUPOS NO JUDAISMO NA ÉPOCA DE JESUS ORIGEM CARACTERÍSTICAS CONCEITOS RELIGIOSOS 1 FARISEUS 1.1 O NOME O nome fariseu provavelmente significa, os que se separam, os separados. O nome já expressa

Leia mais

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO MAX WEBER é a ÉTICA PROTESTANTE Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir 2013 A Importância da teoria sociológica de Max Weber A obra do sociólogo alemão Max Weber para análise

Leia mais

José Eduardo Borges de Pinho. Ecumenismo: Situação e perspectivas

José Eduardo Borges de Pinho. Ecumenismo: Situação e perspectivas José Eduardo Borges de Pinho Ecumenismo: Situação e perspectivas U n i v e r s i d a d e C a t ó l i c a E d i t o r a L I S B O A 2 0 1 1 Índice Introdução 11 Capítulo Um O que é o ecumenismo? 15 Sentido

Leia mais

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos No Antigo Testamento são citadas algumas cartas, como no 2ºMacabeus, capi.1º. Mas é no Novo Testamento que muitas cartas foram conservadas como parte integrante da revelação de Deus. No Novo Testamento

Leia mais

Lição 1 - Apresentando o Evangelho Texto Bíblico Romanos 1.16,17

Lição 1 - Apresentando o Evangelho Texto Bíblico Romanos 1.16,17 Lição 1 - Apresentando o Evangelho Texto Bíblico Romanos 1.16,17 Paulo escreveu uma carta à Igreja de Roma, mas não foi ele o instrumento que Deus usou para fazer acontecer uma Agência do Reino de Deus

Leia mais

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Igreja Nova Apostólica Internacional Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Depois de, na última edição, termos abordado os aspetos inclusivos e exclusivos no Antigo e no Novo Testamento,

Leia mais

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil

Documento do MEJ Internacional. O coração do Movimento Eucarístico Juvenil Documento do MEJ Internacional Para que a minha alegria esteja em vós Por ocasião dos 100 anos do MEJ O coração do Movimento Eucarístico Juvenil A O coração do MEJ é a amizade com Jesus (Evangelho) B O

Leia mais

Caracterização Cronológica

Caracterização Cronológica Caracterização Cronológica Filosofia Medieval Século V ao XV Ano 0 (zero) Nascimento do Cristo Plotino (204-270) Neoplatônicos Patrística: Os grandes padres da igreja Santo Agostinho ( 354-430) Escolástica:

Leia mais

Reformas religiosas Reforma protestante

Reformas religiosas Reforma protestante Reformas religiosas Reforma protestante Durante a Idade Média, o poder tanto político quanto econômico estava nas mãos da Igreja Católica. Contrariando alguns ensinamentos do cristianismo tradicional,

Leia mais

Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras

Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras C A P Í T U L O 3 8 Pérola de Grande Valor Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras escrito por profetas. Há cinco partes em Pérola de Grande Valor: o livro de Moisés, o livro de Abraão, Joseph

Leia mais

Deus o chamou para o ministério da palavra e do ensino também. Casou-se aos 21 de idade com a ministra de louvor Elaine Aparecida da Silva

Deus o chamou para o ministério da palavra e do ensino também. Casou-se aos 21 de idade com a ministra de louvor Elaine Aparecida da Silva Biografia Jessé de Souza Nascimento, nascido em 11/04/1986 em um lar evangélico. Filho de Adão Joaquim Nascimento e Maria de Souza Nascimento. Cresceu sendo ensinado dentro da palavra de Deus e desde muito

Leia mais

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal

Condições Gerais. Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Condições Gerais Políticas: Crise do Feudalismo Crescimento da Burguesia Rei não aceita interferência da Igreja Supranacionalismo Papal Econômicas: Nobreza interessada nas Terras da Igreja Burguesia contra

Leia mais

IIIDomingo Tempo Pascal- ANO A «..Ficai connosco, Senhor, porque o dia está a terminar e vem caindo a noite

IIIDomingo Tempo Pascal- ANO A «..Ficai connosco, Senhor, porque o dia está a terminar e vem caindo a noite Ambiente: Os comentadores destacaram, muitas vezes, a intenção teológica deste relato. Que é que isto significa? Significa que não estamos diante de uma reportagem jornalística de uma viagem geográfica,

Leia mais

Carta de Paulo aos romanos:

Carta de Paulo aos romanos: Carta de Paulo aos romanos: Paulo está se preparando para fazer uma visita à comunidade dos cristãos de Roma. Ele ainda não conhece essa comunidade, mas sabe que dentro dela existe uma grande tensão. A

Leia mais

BATISMO HISTÓRIA E SIGNIFICADO

BATISMO HISTÓRIA E SIGNIFICADO BATISMO HISTÓRIA E SIGNIFICADO 1 INTRODUÇÃO Jesus mandou seus discípulos: Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a

Leia mais

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos 4.12) Quando você se arrepende dos seus pecados e crê

Leia mais

CIDADES CONSTRUÍDAS SOBRE 7 COLINAS

CIDADES CONSTRUÍDAS SOBRE 7 COLINAS CIDADES CONSTRUÍDAS SOBRE 7 COLINAS Só uma cidade com mais de 2000 anos tem sido conhecida como a cidade dos sete montes. Essa cidade é Roma. A COTHOLIC ENCYCLOPEDIA declara: ''É dentro da cidade de Roma,

Leia mais

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo

História. Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Antigo regime, Estados nacionais e absolutismo Índice Clique sobre tema desejado: A origem dos Estados Nacionais Contexto Histórico: crise feudal (séc. XIV-XVI) Idade Média Idade Moderna transição Sociedade

Leia mais

Estudo Sobre A Ceia Do Senhor: Livre Ou Restrita?

Estudo Sobre A Ceia Do Senhor: Livre Ou Restrita? Estudo Sobre A Ceia Do Senhor: Livre Ou Restrita? Pr. Pedro Almeida 1. Textos: 1- Mt. 26:26-29 2- Mc. 14:22-26 3- Lc. 22:14-20 4- At. 2:42 5- At. 20:7 6-1Co. 10:1-4 7-1Co. 10:15-22 8-1Co. 11:17-34 2. Introdução:

Leia mais

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015]

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] 1 Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] Página 9 Na ilustração, Jesus está sob a árvore. Página 10 Rezar/orar. Página 11 Amizade, humildade, fé, solidariedade,

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13

A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO. Romanos 15:13 A ESPERANÇA QUE VEM DO ALTO Romanos 15:13 - Ora o Deus de esperança vos encha de toda a alegria e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo. Só Deus pode nos dar uma

Leia mais

Curso de Discipulado

Curso de Discipulado cidadevoadora.com INTRODUÇÃO 2 Este curso é formado por duas partes sendo as quatro primeiras baseadas no evangelho de João e as quatro últimas em toda a bíblia, com assuntos específicos e muito relevantes

Leia mais

Apesar de toda diversidade a Bíblia toda contém uma só idéia central: Jesus Cristo, o Senhor, que ama e salva o homem pecador. Gn 3.15; Ap 19.

Apesar de toda diversidade a Bíblia toda contém uma só idéia central: Jesus Cristo, o Senhor, que ama e salva o homem pecador. Gn 3.15; Ap 19. Apresentação do Curso Existem duas formas de se estudar teologia, uma é através da Teologia Bíblica que extrai as verdades que formularão as doutrinas diretamente do texto. A outra maneira é através da

Leia mais

A UNIFICAÇÃO ITALIANA E ALEMÃ. Direitos Autorias: Prof. Ronaldo Queiroz de Morais

A UNIFICAÇÃO ITALIANA E ALEMÃ. Direitos Autorias: Prof. Ronaldo Queiroz de Morais A UNIFICAÇÃO ITALIANA E ALEMÃ Direitos Autorias: Prof. Ronaldo Queiroz de Morais SÍNTESE DO PROCESSO O nacionalismo foi a ideologia [ideia motivadora] que justificou a unificação; O Estado-nação se apropriou

Leia mais

O líder influenciador

O líder influenciador A lei da influência O líder influenciador "Inflenciar é exercer ação psicológica, domínio ou ascendências sobre alguém ou alguma coisa, tem como resultado transformações físicas ou intelectuais". Liderança

Leia mais

Geração compaixão A Revolução do Amor!

Geração compaixão A Revolução do Amor! 1 Geração compaixão A Revolução do Amor! A velocidade com que o tempo passa, nos mostra claramente a fugacidade da vida. Já estamos em 2016! E este será um ano diferente para a juventude adventista no

Leia mais

Reforma Protestante e Contrarreforma

Reforma Protestante e Contrarreforma Reforma Protestante e Contrarreforma Causas As pessoas que não corcondavam com o comportamento do alto e baixo clero e com a maneira que a Igreja era conduzida. Corrupção do clero religioso: para ganhar

Leia mais

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO

ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO 1 ESTUDOS PARA AS CÉLULAS AS SETE VERDADES ESSÊNCIAIS DO EVANGELHO LIÇÃO Nº 01 DIA 16/06/2014 INTRODUÇÃO: Vamos começar uma nova série de estudos em nossas células. Esta será uma série muito interessante

Leia mais

O CÂNON Sagrado compreende 46 Livros no ANTIGO TESTAMENTO e 27 Livros no NOVO TESTAMENTO.

O CÂNON Sagrado compreende 46 Livros no ANTIGO TESTAMENTO e 27 Livros no NOVO TESTAMENTO. Ao contrário do que parece à primeira vista, a Bíblia não é um livro único e independente, mas uma coleção de 73 livros, uma mini biblioteca que destaca o a aliança e plano de salvação de Deus para com

Leia mais

Reforma Protestante: Igreja reformada, sempre se reformando. 31 de outubro: Dia da Reforma

Reforma Protestante: Igreja reformada, sempre se reformando. 31 de outubro: Dia da Reforma Reforma Protestante: Igreja reformada, sempre se reformando 31 de outubro: Dia da Reforma Uma sugestão para realizar o jogral é que as leitoras e leitores representem todas as classes de escola dominical,

Leia mais

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO O que é uma pessoa cristã? É a pessoa que acredita que o Deus vivo é revelado em e por meio de Jesus Cristo, que aceita Jesus Cristo como Senhor e Salvador, que

Leia mais

2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário

2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário 2. Fé Cristã e Filosofias: enfocando a necessidade da apologia cristã no ambiente escolar e Universitário Apresentação dos participantes (nome; Escola, faculdade ou Univerdidade) Quem é o seu Deus? E qual

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

OS ATAQUES CONTRA A IGREJA

OS ATAQUES CONTRA A IGREJA OS ATAQUES CONTRA A IGREJA A quebra da unidade cristã No inicio dos tempos modernos, a Igreja foi o alvo favorito das críticas sociais. Despejavam-se ataques contra o comportamento imoral dos sacerdotes,

Leia mais

Newton Bignotto. Maquiavel. Rio de Janeiro

Newton Bignotto. Maquiavel. Rio de Janeiro Newton Bignotto Maquiavel Rio de Janeiro Introdução No ano em que nasceu Maquiavel, 1469, Florença vivia um período agitado. Embora ainda fosse formalmente uma república, a cidade era de fato administrada

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora

Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora BELO HORIZONTE, 21 DE MAIO DE 2010 Nº 002 Prezados Salesianos, demais grupos da Família Salesiana e Leigos, No dia 24 de maio, celebramos a Solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora, padroeira de toda a

Leia mais

Reforma Religiosa. Reforma Religiosa. Reforma Religiosa. Reforma Religiosa 05/09/2012

Reforma Religiosa. Reforma Religiosa. Reforma Religiosa. Reforma Religiosa 05/09/2012 Rompimento da Unidade da Igreja Católica devido ao surgimento de novas religiões. ORIGEM Martinho Lutero, em 1517, rompeu com o Papa Leão X por causa da venda das indulgências. Publicou as 95 Teses em

Leia mais

A LIÇÃO DAS GENEALOGIAS

A LIÇÃO DAS GENEALOGIAS A LIÇÃO DAS GENEALOGIAS Gn 5 1 Esta é a lista dos descendentes de Adão. Quando criou os seres humanos, Deus os fez parecidos com ele. 2 Deus os criou homem e mulher, e os abençoou, e lhes deu o nome de

Leia mais

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado.

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. 1 Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. Neste sentido a Carta aos Hebreus é uma releitura da lei,

Leia mais

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo 1 Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

FO F RMA M ÇÃ Ç O DA D S S MO M NARQUIAS A NACI C ONAIS França e Inglaterra

FO F RMA M ÇÃ Ç O DA D S S MO M NARQUIAS A NACI C ONAIS França e Inglaterra FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS NACIONAIS França e Inglaterra Contexto: Cruzadas O Poder Real Ganha Força Burguesia Renascimentos Comercial e Urbano Aliança Rei-Burguesia versus Senhores Feudais e Igreja Os senhores

Leia mais

Esperança em um mundo mal Obadias 1-21. Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos.

Esperança em um mundo mal Obadias 1-21. Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos. Esperança em um mundo mal Obadias 1-21 Propósito: Confiar em Cristo independente do mundo em que vivemos. Introdução Obadias É o livro mais curto do Antigo Testamento. Quase nada se sabe sobre o autor.

Leia mais

RESENHA: PAULA, MARCIO GIMENES DE. INDIVÍDUO E COMUNIDADE NA FILOSOFIA DE KIERKEGAARD. PAULUS/MACKENZIE, SÃO PAULO, 2009.

RESENHA: PAULA, MARCIO GIMENES DE. INDIVÍDUO E COMUNIDADE NA FILOSOFIA DE KIERKEGAARD. PAULUS/MACKENZIE, SÃO PAULO, 2009. caderno ufs - filosofia RESENHA: PAULA, MARCIO GIMENES DE. INDIVÍDUO E COMUNIDADE NA FILOSOFIA DE KIERKEGAARD. PAULUS/MACKENZIE, SÃO PAULO, 2009. Jadson Teles Silva Graduando em Filosofia UFS Indivíduo

Leia mais

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé.

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé. 1 Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9 Introdução: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja

Leia mais

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE

Escola da Bíblia Rua Rio Azul, 200, Boa Viagem CEP: 51.030-050 Recife PE AS GRANDES DOUTRINAS DA BÍBLIA LIÇÃO 07 O QUE A BÍBLIA DIZ A RESPEITO DA SALVAÇÃO INTRODUÇÃO Chegamos ao que pode ser o tópico mais importante desta série: a salvação. Uma pessoa pode estar equivocada

Leia mais

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO

DECLARAÇÃO DE FÉ 27/06/15 PLANO DE SALVAÇÃO DECLARAÇÃO DE FÉ Pr Josemeire Ribeiro CRM PR 2015 O que é credo? É o que eu creio. PLANO DE SALVAÇÃO QUEDA REDENÇÃO RESTAURAÇÃO Declaração de Fé da IEQ foi compilada por sua fundadora Aimeé Semple McPherson,

Leia mais

Preparando-se para a luta espiritual (O capacete da salvação e a espada do Espírito) Efésios 6.17,18 Pr. Vlademir Silveira Série Armadura de Deus

Preparando-se para a luta espiritual (O capacete da salvação e a espada do Espírito) Efésios 6.17,18 Pr. Vlademir Silveira Série Armadura de Deus Preparando-se para a luta espiritual (O capacete da salvação e a espada do Espírito) Efésios 6.17,18 Pr. Vlademir Silveira Série Armadura de Deus Mensagem # 5 IBMC 03/11/12 INTRODUÇÃO Vídeo: Como ter a

Leia mais

Assunto: Estudo das várias leis que estavam em operação no tempo de Cristo. 1) Lei Romana = Lei que os cidadãos obedeciam

Assunto: Estudo das várias leis que estavam em operação no tempo de Cristo. 1) Lei Romana = Lei que os cidadãos obedeciam Lição 1 Leis no tempo de Cristo Assunto: Estudo das várias leis que estavam em operação no tempo de Cristo 1) Lei Romana = Lei que os cidadãos obedeciam 2) Lei Civil do A.T. = Tinha a ver com os costumes

Leia mais

Igreja Internacional da Graça de Deus

Igreja Internacional da Graça de Deus Igreja Internacional da Graça de Deus 1 O Batismo nas Águas Igreja Internacional da Graça de Deus Fevereiro de 2010 São Paulo - Brasil 2 Nova Vida com Jesus J esus respondeu : - Na verdade, na verdade

Leia mais

Weber e o estudo da sociedade

Weber e o estudo da sociedade Max Weber o homem Maximilian Karl Emil Weber; Nasceu em Erfurt, 1864; Iniciou seus estudos na cidade de Heidelberg Alemanha; Intelectual alemão, jurista, economista e sociólogo; Casado com Marianne Weber,

Leia mais

Eu acredito que a Bíblia é a melhor dádiva que Deus deu à humanidade. Todas as coisas boas do Salvador do mundo nos são ditas através deste Livro.

Eu acredito que a Bíblia é a melhor dádiva que Deus deu à humanidade. Todas as coisas boas do Salvador do mundo nos são ditas através deste Livro. A importância do estudo bíblico para a vida cristã 2 Pedro 1.12-2121 Pr. Fernando Fernandes Eu acredito que a Bíblia é a melhor dádiva que Deus deu à humanidade. Todas as coisas boas do Salvador do mundo

Leia mais

Jesus pode mudar a sua vida João 4.46-47 e 49-53. Ao longo da vida passamos por muitas mudanças.

Jesus pode mudar a sua vida João 4.46-47 e 49-53. Ao longo da vida passamos por muitas mudanças. Jesus pode mudar a sua vida João 4.46-47 e 49-53 Ao longo da vida passamos por muitas mudanças. Pr. Fernando Fernandes Penápolis, 20/10/2012 3º Cristo na Praça Dia Municipal do Evangélico 1 Mudanças sociais,

Leia mais

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo.

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo. HISTÓRIA 37 Associe as civilizações da Antigüidade Oriental, listadas na Coluna A, às características políticas que as identificam, indicadas na Coluna B. 1 2 3 4 COLUNA A Mesopotâmica Fenícia Egípcia

Leia mais

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPEIA E CONQUISTA DA AMÉRICA Nos séculos XV e XVI, Portugal e Espanha tomaram a dianteira marítima e comercial europeia, figurando entre as grandes

Leia mais

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE É Preciso saber Viver Interpretando A vida na perspectiva da Espiritualidade Cristã Quem espera que a vida seja feita de ilusão Pode até ficar maluco ou morrer na solidão É

Leia mais

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus

1ª Carta de João. A Palavra da Vida. Deus é luz. Nós somos pecadores. Cristo, nosso defensor junto a Deus 1ª Carta de João A Palavra da Vida 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e o que as nossas mãos apalparam da Palavra da Vida 2 vida esta que

Leia mais

Lição 8 Trabalhar com Líderes

Lição 8 Trabalhar com Líderes Lição 8 Trabalhar com Líderes Já havia mais de um ano que o António se tornara membro da sua igreja. Ele tinha aprendido tanto! Começou a pensar nos líderes da igreja que o tinham ajudado. Pensava naqueles

Leia mais

2º Aquele que não pratica (não pratica a Lei), mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é

2º Aquele que não pratica (não pratica a Lei), mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é Muitos, ao ouvirem que o cristão não precisa praticar as obras da Lei, como: guarda do sábado, sacrifício de jejum, uso do véu, devolução de dízimo, etc., logo fazem a seguinte pergunta: A Lei de Deus

Leia mais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais

Contexto. Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton. Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Revolução Científica do século XVII Galileu Galilei, René Descartes e Isaac Newton Concepção racionalista do mundo Leis Naturais Contexto Crise do Antigo Regime Questionamento dos privilégios do Clero

Leia mais

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras)

Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Como levar alguém a Jesus Cristo usando o Cubo Evangelístico (Use as setas do cubo para ajudá-lo a abrir as figuras) Mostre o "Homem em Pecado" separado de Deus Esta luz (aponte para o lado direito) representa

Leia mais

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel

QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel QUESTÕES ELABORADAS A PARTIR DO TEXTO O CARISMA FUNDADOR Discurso de Chantilly Pe. Henri Caffarel 1. Pe. Caffarel afirma que carisma fundador é muito mais do que uma simples boa idéia. Então, o que ele

Leia mais

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA Estudo 104 CNBB ASPECTOS GERAIS DO DOCUMENTO PERSPECTIVAS PASTORAIS TEXTOS BASES DESAFIOS FUNÇÕES DA PARÓQUIA PERSPECTIVA TEOLÓGICA MÍSTICA DO DOCUMENTO PERSPECTIVA

Leia mais