2. HABILITAÇÃO JURÍDICA E CUMPRIMENTO DO DISPOSTO NO INCISO XXXIII DO ART. 7º. DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2. HABILITAÇÃO JURÍDICA E CUMPRIMENTO DO DISPOSTO NO INCISO XXXIII DO ART. 7º. DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL"

Transcrição

1 O cadastro de fornecedores na CELESC é unificado, sendo válido para Centrais Elétricas de Santa Catarina S/A, Celesc Distribuição S/A e Celesc Geração S/A. Poderão se inscrever no cadastro de fornecedores da Celesc S/A empresas prestadoras de serviço ou fornecedoras de material, distribuidoras, fabricantes e revendedores, desde que atendam as exigências determinadas pela Celesc S/A. Quando o interessado for Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) deverá apresentar juntamente com a FIC (Ficha de Inscrição Cadastral) a Declaração de Enquadramento, devidamente preenchida e assinada, com firma reconhecida em cartório, por seu representante legal, acrescida da Certidão emitida pela Junta Comercial, ou equivalente, comprovando tal situação. Os documentos deverão se referir à sede da empresa (matriz), e ser apresentados em original, por qualquer processo de cópia autenticada por cartório competente ou por servidor da Administração ou publicação em órgão da Imprensa Oficial. DOCUMENTAÇÃO A SER APRESENTADA: 1. FIC FICHA DE INSCRIÇÃO CADASTRAL O formulário FIC FICHA DE INSCRIÇÃO CADASTRAL deve ser preenchido em sua totalidade, informando no item 03 a relação de Serviços que a empresa se propõe a fornecer. A informação necessária pode ser visualizada no Relatório de Grupos e Subgrupos de Serviços. O formulário deve ser apresentado juntamente com os demais documentos listados nos subitens subsequentes. 2. HABILITAÇÃO JURÍDICA E CUMPRIMENTO DO DISPOSTO NO INCISO XXXIII DO ART. 7º. DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL É o conjunto de requisitos com objetivo de avaliar a regularidade das empresas no cumprimento de suas obrigações legais, sua formação, constituição e demais características. Deverão ser apresentados os seguintes documentos: a. Registro comercial, no caso de empresa individual; b. Ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado, em se tratando de sociedades comerciais, e, no caso de sociedades por ações, acompanhado de documentos de eleição de seus administradores; Página 1

2 c. Inscrição do ato constitutivo, no caso de sociedades civis, acompanhada de prova da diretoria em exercício; d. Certidão Simplificada expedida pela Junta Comercial, para firmas individuais ou sociedades mercantis, ou Certidão expedida pelo Registro Civil das Pessoas Jurídicas para Sociedades Civis; e. Declaração do fornecedor, elaborada em papel timbrado e subscrita pelo representante legal, que não possui vínculo empregatício com as empresas do grupo Celesc (Declaração de Inexistência de Vinculo) modelo na página inicial do site; f. Declaração do fornecedor, elaborada em papel timbrado e subscrita pelo representante legal, de que se encontra em situação regular perante o Ministério do Trabalho, conforme modelo na página inicial (Declaração que não emprega Menores) modelo na página inicial do site. 3. REGULARIDADE FISCAL Deverão ser apresentados os seguintes documentos: a. Prova de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ); b. Prova de inscrição no Cadastro de Contribuintes Estadual ou Municipal, se houver relativo ao domicílio ou sede do fornecedor; c. Prova de regularidade (Certidão) com a Fazenda Federal e a Divida Ativa da União; d. Prova de regularidade (Certidão) com a Fazenda Estadual; e. Prova de regularidade (Certidão) com a Fazenda Municipal (débitos mobiliários e imobiliários); f. Prova de regularidade relativa à Seguridade Social (INSS); dispensada se estiver conjunta com a CND da União; g. Prova de regularidade relativa ao FGTS. Obs.: Para os documentos sem prazo de validade será considerada validade de 60 (sessenta) dias a partir da data da sua expedição/emissão. Página 2

3 4. QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA Deverão ser apresentados os seguintes documentos: a. Certidão negativa de falência ou concordata expedida pelo distribuidor da sede do fornecedor. (Em caso de não constar prazo de validade será considerado validade de 60 (sessenta) dias a partir da data da sua expedição/emissão). b. Balanço patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e apresentados na forma da lei, que comprovem a boa situação financeira da Proponente. c. É vedada a sua substituição por Balancetes ou Balanços Provisórios ou ainda Balanços Avulsos. Obs.: A boa situação financeira será comprovada por meio dos seguintes índices: a) ILG = (AC + RLP) / (PC + PNC); b) ILC = AC / PC; c) ISG = AT / (PC + PNC). Em que: ILG - ILC - ISG - AC - RLP - PC - PNC - AT - Índice de Liquidez Geral; Índice de Liquidez Corrente; Índice de Solvência Geral; Ativo Circulante; Realizável à Longo Prazo; Passivo Circulante; Passivo Não Circulante; e Ativo Total. As empresas serão classificadas com os seguintes conceitos: Conceito A para as empresas que obtiveram no mínimo dois índices iguais ou acima de 1 (um); Conceito B para as empresas que obtiveram um índice igual ou acima de 1 (um); Conceito C para as empresas que não tiveram nenhum índice igual ou acima de 1 (um); ou para as empresas constituídas no exercício em curso que apresentarem o balanço de abertura; Conceito D para as empresas que tiveram problemas na qualificação referente à documentação econômico-financeira. Página 3

4 Entende-se por Demonstrações Contábeis apresentadas na forma da Lei : 1. as Demonstrações Contábeis devem estar assinadas pelas pessoas físicas a quem os atos constitutivos ou atos específicos atribuírem tal poder (sócio responsável) e pelo contador ou técnico em contabilidade legalmente habilitado (lei /02 Art º código civil), com o Termo de Abertura e de Encerramento devidamente registrados ou arquivados na Junta Comercial do Estado ou Cartório pertinente, páginas do Ativo, Passivo, DRE com as respectivas folhas numeradas, em sequência, ou seja, cópia fiel do Livro Diário, autenticadas; 2. em se tratando de empresas que se enquadrem na Instrução Normativa RFB nº 1420 de 19 de dezembro de 2013, deverá apresentar a Escrituração Contábil Digital (ECD) transmitida ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), por meio do Recibo de Entrega de Livro Digital, Termo de Abertura e Encerramento, Páginas do Ativo, Passivo e DRE; Obs.: Com exceção do Recibo de Entrega de Livro Digital, Termo de Abertura e Encerramento, Páginas do Ativo, Passivo e DRE (extraídas do sistema SPED) as demais Demonstrações poderão ser substituídas por uma DECLARAÇÃO DE REGULARIDADE CONTÁBIL da empresa (conforme modelo no site) informando que as possui, devidamente arquivadas e dentro das normas Legais vigentes, estando a disposição da Celesc para apresentação quando for solicitado. 3. serão considerados: 3.1. que a apresentação das demonstrações via Escrituração Contábil Digital (ECD) transmitida ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), por meio do Recibo de Entrega de Livro Digital, Termo de Abertura e Encerramento, Páginas do Ativo, Passivo e DRE; 3.2. que as empresas constituídas na forma de Sociedade Anônima e as empresas Limitadas poderão apresentar a impressão do jornal e ou cópia autenticada da publicação na imprensa oficial, conforme o lugar em que esteja situada a empresa, ou em jornal de grande circulação; Página 4

5 3.3. que as demonstrações contábeis devem ser referentes a um exercício completo, exceto o Balanço de Abertura que será apresentado por empresas constituídas no exercício em curso; 3.4. que não serão aceitos para fins de análise balancetes, balanços provisórios ou balanços avulsos; 3.5. que até 4 meses seguintes ao término do exercício social serão aceitas demonstrações contábeis do penúltimo exercício encerrado. Após essa data, é obrigatória a apresentação das demonstrações do último exercício encerrado, inclusive para apresentação das demonstrações contábeis abrangidas pelo SPED que a apresentação das demonstrações contábeis é obrigatória para a análise econômico-financeira de todas as empresas, independentemente do porte, classificação ou enquadramento de regime para fins tributários; 3.7. as demonstrações contábeis deverão ser apresentados de forma legível no original, ou por qualquer processo de cópia autenticada por cartório competente, ou por empregado da Celesc devidamente identificado, ou publicação em órgão da imprensa oficial, dentro de seu período de validade/vigência para as demonstrações contábeis que forem publicadas em jornal de grande circulação e/ou Diário Oficial a confirmação da autenticidade poderá ser realizada pela rede de comunicação INTERNET ou junto ao órgão emissor as empresas inativas no exercício anterior deverão apresentar as demonstrações contábeis do último exercício em que a empresa esteve ativa, certidão de inatividade correspondente ao período em que não realizou atividades, balanço de reabertura. 5. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA É o conjunto de requisitos com objetivo de avaliar a capacidade técnica da empresa, seu histórico de serviços prestados, sendo comprovado através dos atestados de capacidade técnica emitidos por empresas contratantes, em papel timbrado das mesmas e que descrevem o serviço que foi contratado e executado pela empresa interessada no cadastro de Fornecedores junto à Celesc. Página 5

6 A qualificação técnica predispõe requisitos mínimos que deverão ser atendidos para as empresas que desejam cadastramento e seguem: - Prestadores de Serviços a. Registro ou inscrição na entidade profissional competente; b. Atestados de fornecimento satisfatórios emitidos em nome da empresa (Atestado de Capacidade Técnica padrão CREA). Apresentado em papel timbrado do fornecedor do atestado, em original ou cópia autenticada, descrevendo o serviço a ser cadastrado e ordenado de acordo com os itens listado na FIC no campo 03, sendo no mínimo de um atestado por serviço. Quando o cadastramento for para obra e/ou serviço de engenharia, os Atestados de Capacidade Técnica deverão ser acompanhados das Anotações de Responsabilidade Técnica - ART'S ou das CAT emitidas pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia - CREA; Para as obras e serviços de engenharia, tendo em vista a habilitação da empresa no âmbito técnico (qualificação técnica), pode-se dividíla em duas partes: QUALIFICAÇÃO TÉCNICO-OPERACIONAL QUALIFICAÇÃO TÉCNICO-PROFISSIONAL A qualificação técnico-operacional atesta a capacidade da empresa em executar determinada obra ou serviço de engenharia, em virtude da experiência acumulada pela empresa, pela expertise da empresa em determinada área. É comprovada por Atestado de Capacidade Técnica emitida por pessoa jurídica de direito público ou privado, que comprovem a aptidão do fornecedor para o desempenho de suas atividades. Conforme parágrafo 4º do artigo 64 da Resolução 1025/09 do CONFEA, o atestado registrado constituirá prova da capacidade técnicoprofissional da pessoa jurídica somente se o responsável técnico indicado estiver ou venha ser a ela vinculado como integrante de seu quadro técnico por meio de declaração entregue no momento da habilitação ou da entrega das propostas. Página 6

7 Já a qualificação técnico-profissional é relativa ao profissional legalmente habilitado, e está intimamente ligada a Certidão de acervo técnico, que é um compêndio das ART s (Anotações de Responsabilidade Técnica) que foram registradas no acervo do profissional. Este documento é emitido pelo CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) Conforme parágrafo único do artigo 55 da Resolução 1025/09 do CONFEA, a CAT constituirá prova da capacidade técnico-profissional da pessoa jurídica somente se o responsável técnico indicado estiver a ela vinculado como integrante de seu quadro técnico. Em resumo, tem-se a situação abaixo: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PROFISSIONAL ENGENHEIRO CAT Certidão de Acervo Técnico emitida pelo CREA. OPERACIONAL DA EMPRESA Atestado emitido por pessoa jurídica, devidamente registrado no CREA e sua respectiva CAT. c. Prova de atendimento de requisitos previstos em lei especial, quando for o caso; d. A aptidão descrita no atestado de capacidade técnica deverá corresponder ao objetivo social do interessado, sob pena de não obtenção do registro cadastral. e. No caso de renovação de cadastro o fornecedor que não deseja incluir novos serviços em seu CRC devera enviar Declaração, elaborada em papel timbrado e subscrita pelo representante legal, atestando que as informações e documentos apresentados para qualificação técnica, no último processo de cadastramento permanecem inalterados EXIGÊNCIAS TÉCNICAS COMPLEMENTARES Para o fornecimento dos itens abaixo, os interessados deverão atender as exigências relacionadas nos links específicos: a. Construção ou manutenção em redes e linhas de distribuição; b. Manutenção iluminação pública; c. Roçada, poda e corte de árvores; d. Manutenção de redes energizadas; Página 7

8 e. Sistema de aquecimento solar; f. Manutenção de transformadores de distribuição elétrica; g. Execução de Serviços em Redes de Distribuição para Empresas de Telefonia, tv a cabo e fibra ótica. 5.2 QUESTIONÁRIO SÓCIO AMBIENTAL Fornecedores Críticos são aqueles cujo fornecimento pode provocar impactos econômicos, ambientais, sociais ou reputacionais significativos para a Celesc Distribuição S.A.. Dentre estes fornecedores estão elencados os fornecedores de prestação de serviços para Construção de Redes (2.1.47, , e ), Construção de Linhas (2.2.11) e Manutenção de Subestações (2.31.7, , e ). Nos fornecedores de materiais estão inclusos os fornecedores de Transformadores (1.37.1, , , , , , , 1.37,12, , , , ), religadores (1.34.8) e reguladores ( ). Estes Fornecedores obrigatoriamente devem preencher o Questionário Sócio Ambiental que vai ajudar a subsidiar a análise e adequação a Política de Gestão de Fornecedores. 6. OBSERVAÇÕES GERAIS a. O cadastramento não pressupõe e não obriga a Celesc a convidar a empresa a participar de licitações. As licitações em andamento são divulgadas através do site da Celesc ( link Licitações e em jornais (Jornal de grande circulação e/ou Diário Oficial do Estado de Santa Catarina ou da União, de acordo com exigências legais); b. Informamos que o prazo médio de análise e conclusão de um processo de cadastro de empresas ou de sua renovação é de 5 (cinco) dias úteis a contar do efetivo protocolo. Este prazo poderá ser alterado em razão de maior ou menor complexidade do cadastro, ou em razão da necessidade de inclusão de novos documentos que venha a ser exigidos para conclusão do processo; c. Nosso endereço eletrônico para o recebimento da Nota Fiscal eletrônica (NFe) é Este endereço de está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar ativado para poder visualizar o endereço de ; Página 8

9 ATENÇÃO: Informamos a todos os fornecedores que utilizam a nota fiscal modelo 1 ou 1A que a partir de 01 de abril de 2011 somente poderão faturar contra a Celesc Distribuição S/A mediante a utilização da nota fiscal modelo 55 (nfe - nota fiscal eletrônica), conforme determinam o Decreto Estadual nº de 15 de outubro de 2010, juntamente com o protocolo ICMS 193/ CONTATOS Informações complementares poderão ser obtidas junto ao Departamento de Suprimentos DPSU/DVPS Cadastro de Fornecedores da Celesc Distribuição S/A, sito à Avenida Itamarati, 160, Bairro Itacorubi, CEP , Florianópolis/SC. Equipe cadastro Telefones Warnel Luiz de Souza (48) Liliane Santos Sousa (48) Luiz Antonio da Silveira Ramos (48) Página 9

COMÉRCIO Revisão: 02/08/2016

COMÉRCIO Revisão: 02/08/2016 O cadastro de fornecedores na CELESC é unificado, sendo válido para Centrais Elétricas de Santa Catarina S/A, Celesc Distribuição S/A e Celesc Geração S/A. Poderão se inscrever no cadastro de fornecedores

Leia mais

1. Por meio deste aditamento, foram feitas as seguintes alterações: No referido edital no item Da Qualificação Econômico-Financeira

1. Por meio deste aditamento, foram feitas as seguintes alterações: No referido edital no item Da Qualificação Econômico-Financeira Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 15/03531 Objeto: Celesc Distribuição S.A. Aquisição de Alicate Terrômetro Digital e caixas de papelão para medidores. Data: 18/08/2015 1. Por meio deste aditamento,

Leia mais

NORMAS PARA O REGISTRO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO SAAE

NORMAS PARA O REGISTRO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO SAAE NORMAS PARA O REGISTRO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO SAAE (SEÇÃO III DOS REGISTROS CADASTRAIS ART. 34 AO 37 DA LEI Nº 8.666/93 E ALTERAÇÕES POSTERIORES.) 1 Requerimento do interessado: a) Conforme modelo

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRINHO EDITAL Nº 005/2016 EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS PARA INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA. De conformidade com o disposto no artigo 34 da Lei Federal nº 8666, de

Leia mais

FICHA DE REGISTRO CADASTRAL. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax:

FICHA DE REGISTRO CADASTRAL. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA. Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DADOS DO FORNECEDOR RAZÃO SOCIAL: CNPJ: INSC. EST.: Endereço: Bairro: Cep: Cidade: Estado: DDD: Fone: Fax: e-mail: Site: ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA Endereço: Bairro: Cep:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO FERREIRA CADASTRO DE FORNECEDORES INSTRUÇÕES GERAIS. 1. OBJETIVO Estabelecer normas e procedimentos para efeito de habilitação em licitações da Prefeitura Municipal de Porto Ferreira, nos termos da Lei Federal

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DIVISÃO DE LICITAÇÃO, COMPRAS E ALMOXARIFADO. DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSCRIÇÃO E REGISTRO NO QUADRO DE FORNECEDORES DESTA PREFEITURA Endereço: Av. Antonio Pires Pimentel, n 2015 CEP: 12.914.000 Bragança

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC"

MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL CRC MANUAL DE PROCEDIMENTOS CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" CISSUL - CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE PARA GERENCIAMENTO DA REDE DE Página 1 de 5 SETOR DE LICITAÇÕES INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC"

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL CRC MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" DO MUNICÍPIO DE PARAÚNA/GO, PARA CADASTRO DE FORNECEDORES/PRESTADORES DE SERVIÇOS. RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA

Leia mais

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras

Prefeitura do Município de Piracicaba Secretaria Municipal de Administração Departamento de Material e Patrimônio Divisão de Compras O, por intermédio da, comunica que, de acordo com o que dispõe a Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações, os Srs. Fornecedores da Prefeitura do Município de Piracicaba que desejarem se inscrever no CERTIFICADO

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

MUNICÍPIO DE CAICÓ / RN CNPJ Nº: / Av. Cel. Martiniano, 993 Centro COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO EDITAL DE INSCRIÇÃO E/OU RENOVAÇÃO A na forma do art. 34, 1 da Lei n 8.666/93, torna público que para fornecimento de materiais e prestações de serviços ao Município de Caicó / RN, os interessados deverão

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação

ESTADO DO TOCANTINS PREFEITURA DE COLINAS DO TOCANTINS Comissão Permanente de Licitação EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA CADASTRO DE FORNECEDORES O Município de Colinas do Tocantins, Estado do Tocantins, com fundamento nos artigos 34 a 37 da Lei nº 8.666/93 e demais alterações, torna público

Leia mais

EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO

EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇO O cadastro de fornecedores na CELESC é unificado, sendo válido para Centrais Elétricas de Santa Catarina S/A, Celesc Distribuição S/A e Celesc Geração S/A. Poderão se inscrever no cadastro de fornecedores

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 01/2016 PROCESSO SESI-CN 0201/2016 SESSÃO DE ABERTURA: 16/12/2016 às 10h00 SESI - CONSELHO NACIONAL ESCLARECIMENTO 1

CONCORRÊNCIA Nº 01/2016 PROCESSO SESI-CN 0201/2016 SESSÃO DE ABERTURA: 16/12/2016 às 10h00 SESI - CONSELHO NACIONAL ESCLARECIMENTO 1 CONCORRÊNCIA Nº 01/2016 PROCESSO SESI-CN 0201/2016 SESSÃO DE ABERTURA: 16/12/2016 às 10h00 SESI - CONSELHO NACIONAL ESCLARECIMENTO 1 A Comissão de Licitação do Conselho Nacional do SESI vem por meio desta

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014.

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014. O Prefeito Municipal de Guabiju, no uso de suas atribuições legais, em especial o art. 34, 1º da Lei 8.666/93 e suas posteriores alterações e em virtude da realização

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES - CRC (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA DE CADASTRAMENTO ÚNICO DE FORNECEDOR INTRODUÇÃO

ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA DE CADASTRAMENTO ÚNICO DE FORNECEDOR INTRODUÇÃO Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Pato Branco Diretoria de Planejamento e Administração Departamento de Materiais e Patrimônio ORIENTAÇÕES PARA O CADASTRO NO SISTEMA

Leia mais

Universidade Municipal de São Caetano do Sul FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES

Universidade Municipal de São Caetano do Sul FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES FICHA DE REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÕES Requeremos por meio desta, junto ao Setor de Compras e Licitações Registro n.º EMPRESA Inscrição ( ) Revalidação ( ) Razão Social:...

Leia mais

NÚMERO DA PÁGINA 01/06

NÚMERO DA PÁGINA 01/06 01/06 JOSÉ AUGUSTO DE CARVALHO GONÇALVES NUNES, Diretor Presidente da ÁGUAS E ESGOTOS DO PIAUÍ S/A - AGESPISA, no uso das atribuições que lhe confere o Estatuto Social da Empresa e, CONSIDERANDO a conveniência

Leia mais

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017.

DECRETO Nº DE 02 DE JANEIRO 2017. Gabinete do Praça Duque de Caxias nº 39 Centro Areal/RJ Tel.:(24)2257-399 Cep.: 25.845-000 E-mail: governo@areal.rj.gov.br DECRETO Nº.508 DE 02 DE JANEIRO 207. Altera 3º do Artigo 2 do Decreto nº 86, de

Leia mais

PROCEDIMENTO CADASTRAL

PROCEDIMENTO CADASTRAL PROCEDIMENTO CADASTRAL SERVIÇOS DE LIMPEZA CONTROLE DE PRAGAS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE RESÍDUOS COLETA, TRANSPORTE E DESTINAÇÃO DE PILHAS E BATERIAS COLETA, TRANSPORTE DESCONTAMINAÇÃO E DESTINAÇÃO

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR

ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR ORIENTAÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DE PERNAMBUCO CADFOR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO GERÊNCIA DE CADASTRO DE FORNECEDORES, MATERIAIS E SERVIÇOS ORIENTAÇÕES INICIAIS Como se tornar um

Leia mais

Companhia de Saneamento de Minas Gerais

Companhia de Saneamento de Minas Gerais COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha 525 Belo Horizonte MG NORMAS DE CREDENCIAMENTO PARA INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS 1. DA FINALIDADE A COMPANHIA DE

Leia mais

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013 DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO N.º 001/2013 Raul Camilo Isotton, Prefeito em exercício de Dois Vizinhos/PR, no uso de suas atribuições, em especial o contido na Lei Federal n.º

Leia mais

Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde

Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde Município de Sinimbu Secretaria Municipal de Saúde AÇÕES E SERVIÇOS EM SAÚDE, NAS ÁREAS DE INTERNAÇÃO HOSPITALAR, DE ATENÇÃO AMBULATORIAL, DE APOIO DIAGNÓSTICO E TERAPÊUTICO, DE CARÁTER ELETIVO E URGÊNCIA/EMERGÊNCIA

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES N.º 01/16 de 06/05/2016

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES N.º 01/16 de 06/05/2016 AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO - SAAE CNPJ: 21.260.443/0001-91 - Inscrição Estadual: isento Rua Nonô Ventura, 394, CEP 35680-205, Bairro Lourdes - Itaúna/MG EDITAL DE CHAMAMENTO PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES Aprovado o pedido será concedido o CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL- Anexo A-4.

CONDIÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES Aprovado o pedido será concedido o CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL- Anexo A-4. 1/9 CONDIÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL DE FORNECEDORES A inscrição no Cadastro de Fornecedores da CET é regulada pelas presentes Condições Gerais, nos termos da Seção III - DOS REGISTROS CADASTRAIS

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/ SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2016 - SELEÇÃO DE PROPOSTA PARA ACORDO DE COOPERAÇÃO PARA DESENVOLVIMENTO DE ESTUDOS E RECOMENDAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO DE UM PORTFÓLIO DE SERVIÇOS ( SMART CAMPUS ) PARA

Leia mais

LOCAL DE ENTREGA-ENDEREÇO CÓDIGO LOCAL DE ENTREGA ENDEREÇO CEP CIDADE ESTADO INFORMAÇÕES/EXIGÊNCIAS COMPLEMENTARES

LOCAL DE ENTREGA-ENDEREÇO CÓDIGO LOCAL DE ENTREGA ENDEREÇO CEP CIDADE ESTADO INFORMAÇÕES/EXIGÊNCIAS COMPLEMENTARES 31.10.2011 PAGINA 1 LISTA DE COMPRAS-SIMPLIFICADA Dispensa de Licitação :11/20038 Objeto: ADM CENTRAL - AQUISIÇÃO DE SUPORTE METÁLICO PARA PASTA SUSPENSA. CONDIÇÕES GERAIS DA LICITAÇÃO Validade da Proposta:

Leia mais

Av. Marechal Rondon, nº 522 Centro CEP: Pontes e Lacerda/MT (65)

Av. Marechal Rondon, nº 522 Centro CEP: Pontes e Lacerda/MT (65) EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 005/2015 SELEÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL INTERESSADA NA PRODUÇÃO DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL NO ÂMBITO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA O Município

Leia mais

Por meio deste aditamento, alteramos o edital, conforme segue: 1. No Item 3. RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS, das Instruções à Proponente, onde se lê:

Por meio deste aditamento, alteramos o edital, conforme segue: 1. No Item 3. RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS, das Instruções à Proponente, onde se lê: Aditamento nº 01 Pregão Eletrônico nº 16/03323 Objeto: Contratação de empresa especializada para a prestação de serviço de apoio e assessoria no planejamento e definição dos projetos básicos preliminares

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO CREA-PA

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO CREA-PA MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DO CREA-PA MAIO/2013 1. INTRODUÇÃO O cadastro de fornecedores é uma instituição da Lei 8.666/93, e tem por finalidade a emissão do Certificado

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA ELETROBRAS

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA ELETROBRAS 1 INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA ELETROBRAS 2 INTRODUÇÃO O Cadastro de Fornecedores está voltado para o registro prévio e acompanhamento dos fornecedores de bens, obras e serviços

Leia mais

Anexo I Análise Técnica (POI nº 12) Objetivo: Autorização para o exercício da atividade de Produção de Óleo Lubrificante acabado.

Anexo I Análise Técnica (POI nº 12) Objetivo: Autorização para o exercício da atividade de Produção de Óleo Lubrificante acabado. Anexo I Análise Técnica (POI nº ) Legislação: Resolução ANP nº 8, de 9/06/009. Requerente: IQ Soluções & Química S/A CNPJ: 6.7.509/000-9 Processo nº: 4860.00966/008-78 Objetivo: Autorização para o exercício

Leia mais

a) Verificar nas páginas 02, 03, 04 e 05 os documentos a serem apresentados em sua totalidade, de acordo com a natureza jurídica;

a) Verificar nas páginas 02, 03, 04 e 05 os documentos a serem apresentados em sua totalidade, de acordo com a natureza jurídica; DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE CONTRATAÇÕES E SUPRIMENTOS DEGCS DIVISÃO DE EDITAIS ECONTRATOS -DVTT SEÇÃO DE GESTÃO FORMAL DE CONTRATOS - SEGF Cadastro de Fornecedores Instruções para Cadastramento: a) Verificar

Leia mais

Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas 1. O microempreendedor individual pode participar de compras públicas? Sim, o Microempreendedor (MEI), pode participar de licitações. A Administração deverá

Leia mais

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde - RJ CNPJ nº 33.927.377/0001-40

Centro de Estudos e Pesquisas 28 Organização Social em Saúde - RJ CNPJ nº 33.927.377/0001-40 EDITAL PARA SELEÇÃO DE FORNECEDOR - AUDITORIA CONTÁBIL EXTERNA O Centro de Estudos e Pesquisas 28 (Organização Social em Saúde), entidade privada de utilidade pública, inscrito no, torna pública a realização,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 01 DE 03 DE NOVEMBRO DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº 01 DE 03 DE NOVEMBRO DE 2010. RESOLUÇÃO Nº 01 DE 03 DE NOVEMBRO DE 2010. Dispõe sobre o Regulamento Interno de Credenciamento de Instituições Financeiras junto ao Instituto de Previdência de Prudentópolis nos casos de sua ausência

Leia mais

DOS CRITÉRIOS OBJETIVOS PARA PARTICIPAÇÃO

DOS CRITÉRIOS OBJETIVOS PARA PARTICIPAÇÃO Ofício Nº. 195/2017 - FPMA Araucária, 22 de setembro de 2017. Dispensa de licitação, em caráter emergencial, para contratação de assessoria contábil pelo período de 180 (cento e oitenta) dias. Ilustríssimo

Leia mais

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES:

1. DO OBJETO: 2. ESPECIFICAÇÕES: Cotação Prévia de Preço n 28/2016 Convênio nº 792864/2012 MTE/CAMP. Projeto: Fortalecimento e Expansão das Iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul Critério: Menor Preço e Melhor Técnica. Cotação

Leia mais

CARLOS HENRIQUE DA SILVA Chefe da Divisão de Licitações

CARLOS HENRIQUE DA SILVA Chefe da Divisão de Licitações Administração Central Avenida Itamarati, 160 Itacorubi Florianópolis SC CEP 88034-900 CONVITE Nº 12/08348 Objeto: ADM. CENTRAL - Aquisição de televisor 42". A Celesc Distribuição, com sede na Av. Itamarati

Leia mais

REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA

REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA REQUERIMENTO DE CADASTRO DE FORNECEDOR PESSOA JURÍDICA Solicitamos o Cadastro de Fornecedores da UniRV - Universidade de Rio Verde, nos termos da Lei nº 8666/93 Art. 27,28 e 29 atualizada, conforme informações

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA DEPARTAMENTO DE AVIAÇÃO CIVIL PORTARIA DAC N o 192/DGAC, DE 14 DE MARÇO DE 2002 Aprova a Instrução de Aviação Civil que dispõe sobre os Procedimentos para Celebração

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇO N.º 002/2015

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO TOMADA DE PREÇO N.º 002/2015 Referência: Tomada de Preços nº 002/2015 Objeto: Construção de 10(dez) subestações para a UNIFAP. Processo: 23125.004393/2013-42 Licitante(s): ELETRON CONSTRUÇÃO ELETRICAS LTDA, CNPJ Nº 05.434.021/0001-39;

Leia mais

ANEXO II CARTA SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO

ANEXO II CARTA SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO ANEXO II CARTA SOLICITAÇÃO DE CREDENCIAMENTO Ao Diretor-Geral do SENADO FEDERAL A empresa (nome / razão social), CNPJ nº, com logradouro à (endereço completo), fones de contato nºs /, por intermédio de

Leia mais

Convite nº 12/ Atenção fornecedores! Para envio de Nota Fiscal eletrônica (NFe) o endereço de a ser utilizado é

Convite nº 12/ Atenção fornecedores! Para envio de Nota Fiscal eletrônica (NFe) o endereço de  a ser utilizado é Administração Central Avenida Itamarati, 160 Itacorubi Florianópolis SC CEP 88034-900 Fone: 48 3231-5000 Fax: 48 3231-6530 Convite nº 12/14285 OBJETO: ADM. CENTRAL - Aquisição de água mineral. A Celesc

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ CONCORRÊNCIA 15/2013

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ CONCORRÊNCIA 15/2013 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PARANÁ CONCORRÊNCIA 15/2013 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA FORNECIMENTO E ADEQUAÇÃO DE SEMIRREBOQUE FURGÃO CARGA SECA, COM AVANÇO LATERAL,

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Página 1/6

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Página 1/6 FORNECEDORES Página 1/6 Para cadastramento no CPqD, os fornecedores deverão apresentar a seguinte documentação: Ficha de Inscrição Cadastral, fornecida pelo CPqD, devidamente preenchida; Comprovante dos

Leia mais

05/2016 775707/2012 - MTE/SENAES CAMP

05/2016 775707/2012 - MTE/SENAES CAMP Cotação Prévia de Preço Nº. 05/2016 Convênio Nº 775707/2012 - MTE/SENAES CAMP Projeto: Centro de Formação e Apoio à Assessoria Técnica em Economia Solidária CFES Regional Sul. Critério: Menor Preço e Melhor

Leia mais

MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES

MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES MANUAL DE CADASTRAMENTO DE FORNECEDORES Curitiba, OUTUBRO de 2005 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 03 REGISTRO CADASTRAL DO SESC I FICHA CADASTRAL... 04 Finalidade... 04 PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÃO DE FORNECEDORES

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL

PROCESSO DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL PROCESSO DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 001/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº. 027/2015. PREÂMBULO O Município de Água Boa-MT, através

Leia mais

ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO

ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO ANEXO I MINUTA DE CONTRATO ADMINISTRATIVO O MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA URTIGA-RS, pessoa jurídica de direito público, inscrito no CNPJ sob nº 90.483.082/0001-65, com sede na Avenida Professor Zeferino, n.

Leia mais

Formulário de Credenciamento

Formulário de Credenciamento Formulário de Credenciamento Este formulário tem por objetivo colher informações para o credenciamento de administradores, gestores e o cadastramento dos distribuidores de fundos de investimentos para

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO Nº 68/2016 CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CVB/RS

ATO CONVOCATÓRIO Nº 68/2016 CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CVB/RS ATO CONVOCATÓRIO Nº 68/2016 FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CVB/RS FILIAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE MENCIONA ABAIXO, POR PREÇO GLOBAL

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO COMPRA DE ENERGIA CONVENCIONAL. Processo: LP+2014

EDITAL DE LEILÃO COMPRA DE ENERGIA CONVENCIONAL. Processo: LP+2014 EDITAL DE LEILÃO COMPRA DE ENERGIA CONVENCIONAL Processo: LP+2014 O BTG PACTUAL EMPRESA OPERADORA DO MERCADO ENERGÉTICO LTDA.- Coomex, doravante denominado Energia, em conformidade com a regulamentação

Leia mais

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO 1. PESSOA FÍSICA CONSORCIADO / DOCUMENTAÇÃO Ficha Cadastral atualizada*; Cópia de RG e CPF; Comprovante de

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 527, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 527, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 527, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2016. Estabelece procedimentos para obtenção de autorização prévia para instalação de escritório de representação, cadastramento,

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES REGULAMENTO

CADASTRO DE FORNECEDORES REGULAMENTO CADASTRO DE FORNECEDORES REGULAMENTO O Movimento Brasil Competitivo, organização da sociedade civil de interesse público e associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, com sede estabelecida

Leia mais

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações Fls: 17 AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL N.º 55/2013 Modalidade: CONVITE Tipo: MENOR PREÇO POR ITEM Objeto: AQUISIÇÃO DE BANDEIRAS Vera Maria Schornes Dalcin, Prefeita do Município de JÚLIO DE CASTILHOS, Estado

Leia mais

1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência/tomada de preços é a Prestação de Serviços de

1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência/tomada de preços é a Prestação de Serviços de I MEMORIAL TÉCNICO DO XXVII CBP: 1. Objeto da Concorrência: 1.1. O objeto da presente concorrência/tomada de preços é a Prestação de Serviços de INFORMÁTICA, AUDIVISUAL, MÍDIA DESK E EQUIPAMENTOS DE TRADUÇÃO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRACÃO. Edital de Licitação

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRACÃO. Edital de Licitação Edital de Licitação Modalidade.:Tomada de Preço DATA DA ABERTURA DA LICITAÇÃO: 22/02/2012 Numero...:0006/12 DATA ABERTURA DAS PROPOSTAS..: 13/03/2012 HORARIO...: 15:00 Fornecedor.: Endereço...: CGCMF...:

Leia mais

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO

GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO GRUPO DE SERVIÇOS - Documentos necessários para LIBERAÇÃO DO CRÉDITO ao CONSORCIADO CONTEMPLADO 1. PESSOA FÍSICA CONSORCIADO / DOCUMENTAÇÃO Ficha Cadastral atualizada*; Cópia de RG e CPF; Comprovante de

Leia mais

DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 15/ OBJETO: Celesc Distribuição S.A. Aquisição de Óculos de Segurança com Lentes Graduadas.

DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 15/ OBJETO: Celesc Distribuição S.A. Aquisição de Óculos de Segurança com Lentes Graduadas. DISPENSA DE LICITAÇÃO Nº 15/03919 OBJETO: Celesc Distribuição S.A. Aquisição de Óculos de Segurança com Lentes Graduadas. A Celesc Distribuição, com sede na Av. Itamarati, 160 - Florianópolis/SC, inscrita

Leia mais

Política de Patrocínios das Empresas Eletrobras ANEXO

Política de Patrocínios das Empresas Eletrobras ANEXO POLÍTICA ANTITRUSTE DAS EMPRESAS ELETROBRAS Política de Patrocínios das Empresas Eletrobras ANEXO Versão 2.0 19/05/2014 1 A proposta de patrocínio deverá ser apresentada à Eletrobras, preferencialmente,

Leia mais

Como ser um fornecedor da SAE: cadastramento

Como ser um fornecedor da SAE: cadastramento Guia Rápido Como ser um fornecedor da SAE: cadastramento Rapidez, celeridade e segurança empresarial em contratações Para começar... Este guia foi elaborado como orientação de cadastramento de fornecedor

Leia mais

Anexo I Análise Técnica (POI nº 27) Objetivo: Autorização para o exercício da atividade de Coleta de Óleo Lubrificante Usado ou Contaminado.

Anexo I Análise Técnica (POI nº 27) Objetivo: Autorização para o exercício da atividade de Coleta de Óleo Lubrificante Usado ou Contaminado. Anexo I Análise Técnica (POI nº 7) Legislação: Resolução ANP nº 0, de 9/06/009. Requerente: CNPJ: Processo nº: Objetivo: Autorização para o exercício da atividade de Coleta de Óleo Lubrificante Usado ou

Leia mais

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INDICAÇÃO DE RESPONSÁVEL TÉCNICO (Cópias e originais ou cópias autenticadas) 1- Requerimento; 2- Indicação de responsável (eis) técnico (s) para atividades técnicas da Empresa

Leia mais

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO

ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO ANEXO À PORTARIA Nº 616/SAS, DE 16 DE MARÇO DE 2016. Formulário de Requerimento FORMULÁRIO DE REQUERIMENTO Desejo receber comunicações da GEOS/SAS, via Correios, no endereço da sede social da empresa.

Leia mais

CADASTRAMENTO O CADASTRAMENTO TEM VALIDADE DE 1 (UM ANO), A PARTIR DA DATA DE SUA EMISSÃO.

CADASTRAMENTO O CADASTRAMENTO TEM VALIDADE DE 1 (UM ANO), A PARTIR DA DATA DE SUA EMISSÃO. INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO NO CADASTRO DE FORNECEDORES DA PRODESP INSTITUÍDO PELA LEI ESTADUAL 8.063, DE 15 DE OUTUBRO DE 1992, ADAPTADO ÀS EXIGÊNCIAS DA LEI FEDERAL Nº 8.666/93, DE 21 DE JUNHO DE 1993.

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS A Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social - FUVATES, mantenedora do Centro Universitário UNIVATES, inscrita no CNPJ nº 04.008.342/0001-09, leva ao conhecimento

Leia mais

Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba

Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba Governo do Estado da Paraíba Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico da Paraíba Programa de Artesanato da Paraíba EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO 02/2016. CADASTRAR EXPOSITORES PARA

Leia mais

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização

Prefeitura do Município de Lages Secretaria Municipal da Fazenda Diretoria de Fiscalização INSTRUÇÃO NORMATIVA 007/2014 DISPÕE SOBRE O MANUAL DE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS DA DIRETORIA DE FISCALIZAÇÃO DA SECRETARIA DA FAZENDA DO MUNICÍPIO DE LAGES Considerando a necessidade de promover agilidade

Leia mais

CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013

CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013 CARTA-CONVITE Processo Seletivo nº 001/2013 A Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (ANPROTEC), com sede na cidade de Brasília, no SCN, quadra 1, bloco C Ed. Brasília

Leia mais

Exigências para cadastro de parceiros, que deverão ser numeradas e enviadas completas ao gestor responsável:

Exigências para cadastro de parceiros, que deverão ser numeradas e enviadas completas ao gestor responsável: Caro Parceiro, Os documentos e informações na lista abaixo são indispensáveis para aprovação do jurídico no cadastro de novos parceiros. Na ausência de qualquer informação, por favor, contate imediatamente

Leia mais

saber-fazer a partir da inclusão socioeconômica e

saber-fazer a partir da inclusão socioeconômica e Cotação Prévia de Preço Nº. 27/2016 Convênio Nº 811902/2014 - MTE/SENAES CAMP Projeto: Economia Solidária e População em Situação de Rua: estratégias de valorização do saber-fazer a partir da inclusão

Leia mais

PORTARIA ANP Nº 202, DE DOU REPUBLICADA DOU

PORTARIA ANP Nº 202, DE DOU REPUBLICADA DOU PORTARIA ANP Nº 202, DE 30.12.1999 - DOU 31.12.1999 - REPUBLICADA DOU 3.5.2004 Estabelece os requisitos a serem cumpridos para acesso a atividade de distribuição de combustíveis líquidos derivados de petróleo,

Leia mais

CONTATO PARA ESTE PROCESSO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO: 12/09475 INSTRUÇÕES GERAIS PARA COTAÇÃO DE PREÇOS DISPENSA DE LICITAÇÃO

CONTATO PARA ESTE PROCESSO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO: 12/09475 INSTRUÇÕES GERAIS PARA COTAÇÃO DE PREÇOS DISPENSA DE LICITAÇÃO 1 CONTATO PARA ESTE PROCESSO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO: 12/09475 Nome dos responsáveis pelo processo e telefone: HELTON JÚLIO PERRARO FONE - (48) 3631-4296 Vencimento: 10/08/2012 11:30h INSTRUÇÕES GERAIS

Leia mais

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR

FICHA CADASTRAL DE POSTO REVENDEDOR RESOLUÇÃO ANP Nº41, DE 06/11/2013 Exclusiva para pedido de autorização 1/2 01 TIPO DE VAREJISTA 02 INSCRIÇÃO CNPJ COMBUSTÍVEL LÍQUIDO GNV AMBOS / - 04 IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME ( firma, razão social

Leia mais

Critério: MENOR PREÇO GLOBAL.

Critério: MENOR PREÇO GLOBAL. Cotação Prévia de Preço n 25/2016 Convênio nº 775707/2012 MTE/SENAES Projeto: Centro de Formação e Apoio a Assessoria Técnica em Economia Solidária da Região Sul CFES Regional Sul. Critério: MENOR PREÇO

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA ANALISE DE CRÉDITO IMÓVEL IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal IMÓVEL URBANO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto de Constituição Comprovante de renda

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº 2016/02373 (7421) REGISTRO DE PREÇOS ESCLARECIMENTO 3

CONCORRÊNCIA Nº 2016/02373 (7421) REGISTRO DE PREÇOS ESCLARECIMENTO 3 CONCORRÊNCIA Nº 2016/02373 (7421) REGISTRO DE PREÇOS ESCLARECIMENTO 3 OBJETO: Registro de Preços para eventuais e futuras contratações visando à instalação, relocalização e adequações diversas em agências

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA. Marco Antonio Bregonci FHMSC Sup Executivo

CHAMADA PÚBLICA. Marco Antonio Bregonci FHMSC Sup Executivo CHAMADA PÚBLICA A FUNDAÇÃO HOSPITAL MATERNIDADE SÃO CAMILO FHMSC, entidade filantrópica de natureza privada, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica sob nº. 27.108.380/0001-39, com sede institucional

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES

PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SETOR DE LICITAÇÕES EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO 009/2011 Secretaria Municipal de Administração Processos: 100094/2011 ROMILDO BOLZAN

Leia mais

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC

HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC PROCEDIMENTO GERÊNCIA DE LOGÍSTICA DIVISÃO DE SUPRIMENTOS Data de Aprovação: 11.10.2006 Doc. de Aprovação:Res. nº 4720/2006 HOMOLOGAÇÃO DE MARCAS DE TUBOS E CONEXÕES DE PVC SUMÁRIO 1- OBJETIVO...02 2-

Leia mais

ANEXO I CHECK LIST PÓS CONTEMPLAÇÃO. A liberação do crédito está condicionada à apresentação dos documentos listados abaixo.

ANEXO I CHECK LIST PÓS CONTEMPLAÇÃO. A liberação do crédito está condicionada à apresentação dos documentos listados abaixo. ANEXO I CHECK LIST PÓS CONTEMPLAÇÃO A liberação do crédito está condicionada à apresentação dos documentos listados abaixo. DOCUMENTOS A SEREM APRESENTADOS DO CONSORCIADO Consorciado Pessoa Física: Ficha

Leia mais

ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO

ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO ANEXO IV COMO APRESENTAR A DOCUMENTAÇÃO ENVELOPE 1: Pessoa Física 1. Cópia de Cédula de Identidade (cópia autenticada em cartório); 2. Prova de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ou cópia do CPF

Leia mais

EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N /2014

EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N /2014 EDITAL 008/2016 CONVÊNIO N 813037/2014 CONTRATAÇÃO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE WEBDESIGN NO AMBITO DO CONVÊNIO N 813037/2014 ENTRE O INSTITUTO DH E A SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS

Leia mais

4. Se Prestador de serviço ou fornecedor de bem tipo PESSOA FÍSICA:

4. Se Prestador de serviço ou fornecedor de bem tipo PESSOA FÍSICA: INSTRUÇÃO NORMATIVA PROAD Nº 001/2017 Estabelece novos procedimentos para formalização de processos de Reconhecimentos de Débito para PRESTADORES DE SERVIÇO ou FORNECEDORES DE BENS e OUTROS SEM VÍNCULO

Leia mais

PORTARIA N 126, DE 30 DE JULHO DE 1999

PORTARIA N 126, DE 30 DE JULHO DE 1999 PORTARIA N 126, DE 30 DE JULHO DE 1999 Estabelece a regulamentação para a atividade de produção ou importação de óleo lubrificante acabado a ser exercida por pessoa jurídica sediada no País, organizada

Leia mais

EDITAL PARA FORNECIMENTO DE LÂMPADAS LED Nº HMMR- 08/2015

EDITAL PARA FORNECIMENTO DE LÂMPADAS LED Nº HMMR- 08/2015 EDITAL PARA FORNECIMENTO DE LÂMPADAS LED Nº HMMR- 08/2015 O Centro de Estudos e Pesquisas 28 (Organização Social em Saúde) torna pública a realização no Município do Rio de Janeiro, Processo Seletivo para

Leia mais

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações

Prefeitura Municipal de Júlio de Castilhos Setor de Licitações Fls: 5 AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO N.º 26/2013 Modalidade: CONVITE Tipo: MENOR PREÇO Objeto: AQUISIÇÃO DE ÓLEO LUBRIFICANTES PARA A FROTA DA SECRETARIA DE OBRAS DO GOVERNO DO MUNICÍPIO Vera

Leia mais

REFORMA OU CONSTRUÇÃO

REFORMA OU CONSTRUÇÃO Ficha Cadastral Cópia simples do Cartão de CNPJ Inscrição Estadual ou Municipal REFORMA OU CONSTRUÇÃO 1ª ETAPA - DOCUMENTOS CONSORCIADO PESSOA JURÍDICA Contrato Social e sua última alteração ou Estatuto

Leia mais

Circular 597/2012 São Paulo, 20 de dezembro de 2012.

Circular 597/2012 São Paulo, 20 de dezembro de 2012. Circular 597/2012 São Paulo, 20 de dezembro de 2012. PROVEDOR(A) ADMINISTRADOR(A) COMUNICADO REFERENTE EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA CREDENCIAMENTO DE ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE - DRS DE TAUBATÉ Diário Oficial

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 01/2016

CARTA CONVITE Nº 01/2016 CARTA CONVITE Nº 01/2016 O CONDOMÍNIO PORTAL DA VILLA, inscrito no C.N.P.J. sob o nº 63.691.430/0001-17, com sede nesta capital à Av. Mário Ypiranga, 639, Adrianópolis, CEP 69057-001, convida esta respeitosa

Leia mais

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento

Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento 1 Documentação Exigida Por Nível de Cadastramento Instituto Federal Catarinense Novembro de 2014 2 Sumário 1- Pessoa Física...3 2- Pessoa Jurídica...4 2.1- Órgão Público...4 2.2- Autarquias e Fundações

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL E EMISSÃO DE CRC PELO IPRESF

INSTRUÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL E EMISSÃO DE CRC PELO IPRESF INSTRUÇÕES GERAIS PARA REGISTRO CADASTRAL E EMISSÃO DE CRC PELO IPRESF LEI FEDERAL N. 8.666/93 E ALTERAÇÕES POSTERIORES 1. DAS CONSIDERAÇÕES GERAIS 1.1. Os interessados, sejam pessoas físicas ou jurídicas,

Leia mais

1º São requisitos preliminares para o registro de que trata o caput deste artigo : (1) a) b) c) d)

1º São requisitos preliminares para o registro de que trata o caput deste artigo : (1) a) b) c) d) Publicada no D.O.U. - 15/12/93 Seção 1 RESOLUÇÃO NORMATIVA CFA Nº 148, DE 26 DE NOVEMBRO DE 1993 (Alterada pela Resolução Normativa CFA n.º 179, de 25/04/96) (Revogada pela Resolução Normativa CFA nº 304,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 016/2013

PROCESSO SELETIVO Nº 016/2013 PROCESSO SELETIVO Nº 016/2013 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a Contratação de Empresa especializada

Leia mais