Telefax: (11) / (11)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Telefax: (11) 4524-1949 / (11) 4538-1650"

Transcrição

1 Pág.: 1 CÓDIGO: IM 02 REVISÃO: 01 DATA DA ÚLTIMA REVISÃO:Janeiro/1999 DESCRIÇÃO: MANUAL DE BOMBAS DE DUPLO DIAFRAGMA ELABORADO POR: Eng. Marcos Tancini Mingrone APROVADO POR: mesmo 1. OPERAÇÃO DE BOMBAS DE DUPLO DIAFRAGMA A AR COMPRIMIDO PRECAUÇÕES INICIAIS: 1. CERTIFIQUE-SE DA COMPATIBILIDADE QUÍMICA DOS MATERIAIS DA BOMBA EM RELA- ÇÃO AO FLUIDO BOMBEADO E NÃO APLIQUE A BOMBA EM FLUIDOS/CONDIÇÕES NÃO PRE- VIAMENTE ACORDADOS. 2. CERTIFIQUE-SE QUE O SUPRIMENTO DE AR COMPRIMIDO É LIVRE DE IMPUREZAS, É DE FLUXO CONSTANTE E DE PRESSÃO INFERIOR A 8,79 BAR(g)(125psig). 3. BOMBAS DE POLIPROPILENO NÃO DEVERÃO SER EXPOSTAS DIRETAMENTE A LUZ SOLAR E DEVERÃO SER ATERRADAS PARA EVITAR ELETRICIDADE ESTÁTICA. 4. REAPERTE TODOS OS PARAFUSOS E INSPECIONE AS CONEXÕES ANTES DE INICIAR A OPERAÇÃO. 5. VENTILE A DESCARGA DA BOMBA E DESCONECTE O AR COMPRIMIDO ANTES DA DES- MONTAGEM E NÃO ESQUEÇA DE DRENAR E LAVAR A BOMBA ANTES DE QUALQUER IN- TERVENÇÃO FÍSICA. 6. NÃO MODIFIQUE A BOMBA SEM PRÉVIA CONCORDÂNCIA DO FABRICANTE E UTILIZE SOMENTE PEÇAS ORIGINAIS DE FABRICA. 7. QUALQUER CONTAMINANTE NO SUPRIMENTO DE AR COMPRIMIDO ESTARÁ SENDO EX- PULSO PELO ESCAPE DE AR DA BOMBA. 8. INTERRUPÇÃO DE FUNCIONAMENTO POR CONGELAMENTO DO ESCAPE SERÁ AUTOMA- TICAMENTE SOLUCIONADO QUANDO HOUVER O DESCONGELAMENTO INSTALAÇÃO: 1. FIXE A BOMBA NA BASE UTILIZANDO PARAFUSOS ADEQUADOS E AMORTECEDORES DE BORRACHA NATURAL SOB OS PÉS A FIM DE REDUZIR OS DANOS CAUSADOS PELA VIBRA- ÇÃO. 2. A BOMBA NÃO DEVE SER CONECTADA A TUBOS RÍGIDOS, QUER NA SUCÇÃO, QUER NA DESCARGA OU NA ALIMENTAÇÃO E EXAUSTÃO DE AR COMPRIMIDO. A VIBRAÇÃO

2 Pág.: 2 DA BOMBA E A PULSAÇÃO DO FLUXO SÃO CARACTERÍSTICAS INERENTES A ESTE TIPO DE MÁQUINA E PORTANTO DEVEM SER PERMITIDAS, CASO CONTRÁRIO TEREMOS RUPTURAS. 3. CUIDADOS ESPECIAIS DEVERÃO SER TOMADOS AO SUBMERGIR A BOMBA NO FLUI- DO - CONSULTE A INTERFLUID PARA INSTRUÇÕES ESPECÍFICAS. 4. PARA FLUIDOS DE BAIXA E MEDIA VISCOSIDADE (ATE CPS) UTILIZE TUBULAÇÕES DE DIÂMETRO MÍNIMO IGUAL AO DA ENTRADA E SAÍDA DA BOMBA, E PARA VISCOSIDA- DES MAIORES CERTIFIQUE-SE DO CÁLCULO DA PERDA DE CARGA. AS MANGUEIRAS UTILI- ZADAS DEVERÃO SER RESISTENTES AO VÁCUO E A PRESSÃO. 5. A TUBULAÇÃO DE SUPRIMENTO DE AR COMPRIMIDO NÃO DEVE POSSUIR REDUÇÕES E/OU PONTOS DE CONDENSAÇÃO PRÓXIMO A BOMBA, E DEVEM PERMITIR A MÍNIMA PER- DA DE CARGA COM FLUXO CONSTANTE. É OBRIGATÓRIO A INSTALAÇÃO DE UM FILTRO REGULADOR DE AR COMPRIMIDO COM PURGADOR AUTOMÁTICO, DE PREFERENCIA, E CASO O SUPRIMENTO DE AR FOR CONTAMINADO COM ÓLEO DEVERÁ SER INSTALADO UM SEPARADOR ÁGUA - ÓLEO. NÃO UTILIZE LUBRIFICADORES POIS NOSSAS BOMBAS SÃO OIL-LESS. PARTÍCULAS SÓLIDAS, CAPACIDADE VOLUMÉTRICA E RUÍDO: NÍVEL DE RUÍDO (dba SÓLIDOS LITROS POR PULSO BOMBA MATERIAL 1m) (DIA MAX.) TEFLON OUTROS PRESSÃO NÍVEL ½ AOD POLIPROPILENO 3,1 mm 0,05 0, AOD METÁLICA 3,2 mm 0,56 0, AOD POLIPROPILENO 4,7 mm 0,38 0, ½ AOD METÁLICA 4,7 mm 0,75 1, AOD METÁLICA 9,5 mm 3,00 3, AOD METÁLICA 11,0 mm 3,10 3, CONTROLE DA VAZÃO: 1. VALVULAMENTO DA DESCARGA DA BOMBA - QUANDO A PRESSÃO DE DESCARGA FOR IGUAL A PRESSÃO DE AR COMPRIMIDO A BOMBA INTERROMPERÁ SEU FUNCIONAMENTO DE FORMA AUTOMÁTICA. CASO A PRESSÃO DE AR FOR INFERIOR A 8,79 BAR(g) NENHUM DANO OCORRERÁ A MÁQUINA E BASTARÁ ABRIR A VÁLVULA DE SAÍDA DE PRODUTO PA- RA QUE UM NOVO DELTA SE ESTABELEÇA E A BOMBA RETORNE A OPERAÇÃO NORMAL. ASSIM, TAMBÉM PODEREMOS CRIAR UMA PERDA DE CARGA ARTIFICIAL ATRAVÉS DO

3 Pág.: 3 VALVULAMENTO DA VÁLVULA DE DESCARGA DE PRODUTO E CONTROLAR A VAZÃO DA BOMBA. 2. CONTROLE ATRAVÉS DO REGULADOR DE AR COMPRIMIDO AUMENTANDO OU DIMI- NUINDO O SUPRIMENTO DE AR COM CONSEQÜENTE ALTERAÇÃO DO NUMERO DE PULSOS, O QUE NATURALMENTE ESTARÁ AUMENTANDO OU DIMINUINDO A VAZÃO DA BOMBA. O REGULADOR TAMBÉM SERVE PARA LIMITAR A PRESSÃO DE AR NA BOMBA SENDO UMA SEGURANÇA DO SISTEMA, E SEMPRE INSTALE UMA VÁLVULA DE ESFERA NA ENTRADA DE AR ANTES DO REGULADOR (SHUT OFF) INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO: 1. A VÁLVULA DE AR DAS BOMBAS INTERFLUID É PROJETADA PARA OPERAR ISENTA DE ÓLEO, ÁGUA E IMPUREZAS E POR SER STALL FREE INICIARÁ SEU FUNCIONAMENTO QUANDO A PRESSÃO DE AR FOR MAIOR DO QUE 5 PSI(g). 2. SOB CONDIÇÕES DE BAIXA TEMPERATURA, ALTA UMIDADE OU ALTA PRESSÃO DE DES- CARGA UTILIZE UM ANTI-CONGELANTE PARA EVITAR O BLOQUEIO DA EXAUSTÃO. 3. CERTIFIQUE-SE DE INICIAR A BOMBA COM TODAS AS VÁLVULAS ABERTAS, SUCÇÃO E DESCARGA. 4. UM PULSO DA BOMBA É IGUAL A UM ESCAPE DE AR E A BOMBA NUNCA DEVE OPERAR MAIS RÁPIDO DO QUE A CAPACIDADE DO FLUIDO EM INGRESSAR NA BOMBA, SE ISTO OCORRER HAVERÁ CAVITAÇÃO E CONSEQÜENTES DANOS FÍSICOS A MAQUINA. AUMENTE A ALIMENTAÇÃO DE AR COMPRIMIDO ATÉ O PONTO EM QUE A VAZÃO DE FLUIDO CONTI- NUE AUMENTANDO. QUANDO VERIFICAR QUE O AUMENTO DA VAZÃO DE AR NÃO PRODUZ AUMENTO NA VAZÃO DE FLUIDO, RETROCEDA UM POUCO E TRAVE O SISTEMA DE AR, POIS ESTE É O PONTO EXATO DE SINCRONISMO DESEJADO. 5. MANTENHA A EXAUSTÃO SEMPRE LIVRE DE BLOQUEIOS E MUITO CUIDADO COM OBJE- TOS QUE PODERÃO PERFURAR OS DIAFRAGMAS. 6. DRENE E LAVE A BOMBA APÓS A OPERAÇÃO, PREVENINDO ASSIM SOLIDIFICAÇÕES OU AGRESSÕES POR PERMANÊNCIA. CUIDADO ESPECIAL COM PRODUTOS TÓXICOS E INFLAMÁVEIS, POIS EM CASO DE RUPTURA DO DIAFRAGMA HAVERÁ VAZAMENTO DE PRODUTO PELA EXAUSTÃO DE AR TEMPERATURA DE OPERAÇÃO: RECOMENDAMOS NÃO ULTRAPASSAR 82 CELSIUS QUANDO OPERANDO COM BOMBAS ME- TÁLICAS E 65 CELSIUS QUANDO OPERANDO COM BOMBAS DE POLIPROPILENO.

4 Pág.: 4 2. MANUTENÇÃO DE BOMBAS DE DUPLO DIAFRAGMA A AR COMPRIMIDO 2.1. PRECAUÇÕES INICIAIS: 9. CERTIFIQUE-SE QUE A BOMBA TENHA SIDO DRENADA E LAVADA CONVENIENTEMENTE EM CONFORMIDADE COM OS REQUISITOS E NORMAS DO FLUIDO BOMBEADO. 10.CERTIFIQUE-SE DE POSSUIR A MÃO A VISTA EXPLODIDA DA BOMBA BEM COMO SUA RE- LAÇÃO DE PEÇAS EM CONFORMIDADE COM O NUMERO DO SPEC MARCADO NA PLAQUETA DA BOMBA. 11.CERTIFIQUE-SE DE CONHECER OS RECLAMOS RELATIVOS A BOMBA ANTES DE INICIAR UMA DESMONTAGEM QUE PODERÁ SER DESNECESSÁRIA EM MUITOS RECLAMOS, A MENOS DE SE TRATAR DE UMA DESMONTAGEM PARA AVERIGUAÇÃO DE ESTADO FÍSICO DAS PE- ÇAS. 12.A UTILIZAÇÃO DE BANCADA E FERRAMENTAS ADEQUADAS IRÃO PREVENIR ACIDEN- TES FÍSICOS E MECÂNICOS. 13.MANTENHA NOTAÇÕES A RESPEITO DAS INTERVENÇÕES, DATAS, PEÇAS SUBSTITUÍDAS, ETC., ISTO PODERÁ FACILITAR EM MUITO ALGUMAS CONCLUSÕES A RESPEITO DE DES- GASTES MANUTENÇÃO: VAMOS ANALISAR A MANUTENÇÃO EM RELAÇÃO AOS PRINCIPAIS RECLAMOS: BOMBA NÃO FUNCIONA? FALTA DE AR COMPRIMIDO. VÁLVULAS DE SUCÇÃO E DESCARGA FECHADAS. EXCESSIVA PRESSÃO DE DESCARGA, OU PRESSÃO DE AR INSUFICIENTE. CILINDRO DA VÁLVULA DE AR E/OU EIXO DA BOMBA TRAVADOS. PASSAGEM DE AR INTERNAS A BOMBA BLOQUEADAS. AR COMPRIMIDO IMPURO, COM ÓLEO, SUJEIRA E ÁGUA FORMARÃO UMA RESINA QUE FA- TALMENTE IRÁ BLOQUEAR AS PASSAGENS INTERNAMENTE A BOMBA A BOMBA FUNCIONA MAS NÃO FORNECE A VAZÃO E/ OU A PRESSÃO DESEJADA? BOMBA APLICADA FORA DE ESPECIFICAÇÃO PARA AS CONDIÇÕES ESTIPULADAS DE SUCÇÃO, DESCARGA, VISCOSIDADE, PESO ESPECIFICO, NIP, ABRASÃO E OUTROS.

5 Pág.: 5 CONSUMO NECESSÁRIO DE AR COMPRIMIDO ALÉM DO DISPONÍVEL. CUIDADO, SOMEN- TE A INDICAÇÃO DE PRESSÃO DE AR ESTÁTICA NA LINHA NÃO É IDENTIFICAÇÃO DE VA- ZÃO DE AR SUFICIENTE. BLOQUEIOS, FLUTUAÇÕES, UMIDADE, IMPUREZAS E OUTROS PO- DEM AINDA ESTAR COMPROMETENDO O SISTEMA. CASO CONCLUIR QUE O PROBLEMA ES- TÁ NA BOMBA DEVERÁ SER VERIFICADA A VÁLVULA DE AR, O CORPO E O SISTEMA DE EXAUSTÃO DA BOMBA. NÃO EXISTE VEDAÇÃO ADEQUADA NAS VÁLVULAS INTERNAS A BOMBA, SUCÇÃO E DESCARGA. VERIFIQUE PORTANTO A SITUAÇÃO DOS ANÉIS, SEDES E ESFERAS DA BOMBA. AINDA, VERIFIQUE QUANTO A POSSIBILIDADE DE DECANTAÇÃO DE PRODUTO NAS ESFE- RAS DE SUCÇÃO E DESCARGA QUE POSSAM IMPEDIR SEU BOM FUNCIONAMENTO. MONTA- GEM INVERTIDA DOS ANÉIS, GAIOLAS E SEDES PODERÁ EVITAR O BOM FUNCIONAMENTO DA BOMBA VAZAMENTO DE PRODUTO PELA EXAUSTÃO? OCORREU RUPTURA OU MÁ MONTAGEM DOS DIAFRAGMAS, DESMONTE E VERIFIQUE VAZAMENTO DE PRODUTO PELA JUNTAS? OCORREU RUPTURA OU MÁ MONTAGEM DAS GUARNIÇÕES E JUNTAS E/OU APERTO INADEQUADO, DESMONTE, VERIFIQUE E REAPERTE VAZAMENTO DE AR COMPRIMIDO PELA JUNTAS? OCORREU RUPTURA OU MÁ MONTAGEM DAS GUARNIÇÕES E JUNTAS E/OU APERTO INADEQUADO, DESMONTE, VERIFIQUE E REAPERTE ATAQUE QUÍMICO DAS PEÇAS? MATERIAL DA BOMBA NÃO COMPATÍVEL COM O FLUÍDO BOMBEADO. VERIFIQUE ATAQUE MECÂNICO DAS PEÇAS? FIXAÇÃO DA BOMBA E DAS CONEXÕES SUCÇÃO, DESCARGA E AR COMPRIMIDO NÃO COMPATÍVEIS COM A BOMBA APLICADA. EXISTÊNCIA DE ESFORÇOS EXTERNOS A BOMBA. PARA INFORMAÇÕES ADICIONAIS CONSULTE NOSSA ENGENHARIA.

Manual de Instruções TORVEL. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45. Manual Técnico. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45

Manual de Instruções TORVEL. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45. Manual Técnico. Unidade de Potência Hidráulica S10014L3-45 Manual Técnico 1 Índice 1. Precauções de segurança...3 2. Diagrama hidropneumático...4 3. Principais componentes e suas funções...5 4. Características técnicas...6 e 7 5. Instalação...8 e 9 6. Componentes

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig SCHULZ: INÍCIO DE FABRICAÇÃO - ABRIL/005 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/ - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 10 psig CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ISENTO DE ÓLEO L C DESLOCAMENTO TEÓRICO pés /min PRESSÃO MÁX.

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF

MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MANUAL DO PROPRIETÁRIO DO SolarPRO XF MODELO SB 001 NORMAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES Leia todas as instruções ANTES de montar e utilizar este produto. GUARDE ESTE MANUAL Seu Aquecedor de Piscina foi projetado

Leia mais

Manual de Operação e Manutenção

Manual de Operação e Manutenção Manual de Operação e Manutenção Rebitador Pneumático para Rebites de Repuxo SRC-3 1 Características Gerais: Leve; Alta velocidade de operação, grande potência; Baixo ruído; Baixo impacto; Curso longo;

Leia mais

2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA

2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA MANUAL DE INSTRUÇÕES COMPRESSOR DE AR ÍNDICE 1. PREPARAÇÃO 2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA 3. PRECAUÇÕES 4. DESCRIÇÃO BREVE 5. VISÃO GERAL E COMPONENTES PRINCIPAIS 6. PRINCIPAIS PARÂMETROS TÉCNICOS 7. VISÃO

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSA 8.1/25 - WTA 8.1/25-1 ESTÁGIO - 116 psig CSA 8.5/25-1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSA 8.1/25 - WTA 8.1/25-1 ESTÁGIO - 116 psig CSA 8.5/25-1 ESTÁGIO - 120 psig CT MSA./2 WTA./2 CSA./2 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR MSA./2 WTA./2 ESTÁGIO psig CSA./2 ESTÁGIO psig TÉRMINO DE COMERCIALIZAÇÃO ABRIL/ (PRODUTO 0% IMPORTADO) MSA./2 TÉRMINO DE FABRICAÇÃO NOVEMBRO/ WAYNE

Leia mais

BOMBAS PNEUMÁTICAS INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO E FUNCIONAMENTO

BOMBAS PNEUMÁTICAS INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO E FUNCIONAMENTO Folha 1 de 6 INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO E FUNCIONAMENTO PRINCÍPIO DE OPERAÇÃO A bomba Amboretto é acionada por ar comprimido que pressuriza alternadamente as partes internas de uma das câmaras de diafragma,

Leia mais

HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA

HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA HPP06 UNIDADE HIDRÁULICA A partir do nº de Série 5688 ANTES Antes DE UTILIZAR Agradecemos a sua preferência pela unidade HYCON. Por favor note que a unidade foi vendida sem óleo hidráulico, o qual deverá

Leia mais

Manual de instalação, operação e manutenção. Bomba centrífuga CS

Manual de instalação, operação e manutenção. Bomba centrífuga CS Manual de instalação, operação e manutenção Bomba centrífuga CS .Segurança. Informação Importante.2 Sinais de Aviso Este manual salienta os procedimentos incorretos e outras informações importantes. Os

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

CUIDADOS NO TESTE DE ESTANQUEIDADE, DE DESIDRATAÇÃO E DE CARGA DE REFRIGERANTE NOS CONDICIONADORES DE AR DIVIDIDOS * Oswaldo de Siqueira Bueno

CUIDADOS NO TESTE DE ESTANQUEIDADE, DE DESIDRATAÇÃO E DE CARGA DE REFRIGERANTE NOS CONDICIONADORES DE AR DIVIDIDOS * Oswaldo de Siqueira Bueno CUIDADOS NO TESTE DE ESTANQUEIDADE, DE DESIDRATAÇÃO E DE CARGA DE REFRIGERANTE NOS CONDICIONADORES DE AR DIVIDIDOS * Oswaldo de Siqueira Bueno 1.0 Introdução Existe um crescimento enorme em termos de instalação

Leia mais

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax Sarco

Leia mais

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Dosadoras a Motor bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Serie 600 Serie 500 Há opção de duplo diafragma cabeçotes duplex e válvulas EZE- Serie 700 CLEAN TM consulte-nos! Detalhamento de sistema

Leia mais

Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção

Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção Purgador Termostático Bimetálico Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax

Leia mais

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação CURSO

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO. Este manual também pode ser visualizado através do site www.amanco.com.br > Produtos > Predial > Reservatórios

MANUAL DE INSTALAÇÃO. Este manual também pode ser visualizado através do site www.amanco.com.br > Produtos > Predial > Reservatórios Bomba d Água Amanco Modelos XKM60 110V XKM60 220V XKM80 110V XKM80 220V MANUAL DE INSTALAÇÃO M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o B o m b a d Á g u a A m a n c o Este manual também pode ser visualizado

Leia mais

ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO

ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO ECONOMIA DE ENERGIA ELETRICA COM USO RACIONAL DE AR COMPRIMIDO CONSUMO DE ENERGIA E AR COMPRIMIDO NA INDÚSTRIA Consumo de Energia 20% 50% 30% Fornec.de ar Refrigeração Outros Consumo de Ar Comprimido 10%

Leia mais

BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS. VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES

BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS. VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES BOMBA DE VÁCUO MANUAL DE OPERAÇÃO MODELOS VP-50D (1,8cfm) VP-140D ( 5cfm) VP-200D (7cfm) VP-340D (12cfm) I COMPONENTES II -MANUAL DE OPERAÇÃO 1 Leia atentamente antes de utilizar a bomba de Vácuo Todos

Leia mais

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind.

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind. CONTEÚDO: Capítulo 4 Válvulas Industriais Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: 1 VÁLVULAS DEFINIÇÃO: DISPOSITIVOS DESTINADOS A ESTABELECER, CONTROLAR E INTERROMPER O FLUXO

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer MANUAL DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA Finalidade deste Manual Este manual proporciona as informações necessárias para uma correta manutenção dos filtros Metalsinter, contendo também importantes informações

Leia mais

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis.

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis. 1. Normas de segurança: Aviso! Quando utilizar ferramentas leia atentamente as instruções de segurança. 2. Instruções de segurança: 2.1. Aterramento: Aviso! Verifique se a tomada de força à ser utilizada

Leia mais

Bomba Circuladora SLX-PMP/6A. Manual do Usuário

Bomba Circuladora SLX-PMP/6A. Manual do Usuário Bomba Circuladora SLX-PMP/6A Manual do Usuário Manual do Usuário SOLX - Bomba Circuladora - SLX-PMP/6A Reservados os direitos de alteração sem prévio aviso. Versão 1 - outubro/2013 Permitida a reprodução

Leia mais

Operador de Processo Ênfase em Petróleo e Gás. Módulo I. Aula 01

Operador de Processo Ênfase em Petróleo e Gás. Módulo I. Aula 01 Operador de Processo Ênfase em Petróleo e Gás Módulo I Aula 01 VÁLVULAS As válvulas aplicadas em grandes escalas nas indústrias são dispositivos usados para estabelecer, controlar e interromper a passagem

Leia mais

- Cilindro Pneumático ISO

- Cilindro Pneumático ISO de Instalação, Operação e Manutenção Janeiro 2000 - ISO Série P1E (Tubo Perfilado) 32 a 100 mm Índice Introdução... 1 Características Técnicas... 1 Características Construtivas... 1 Instalação... 2 Manutenção...

Leia mais

100 kpa a 1,0 MPa. Filtro de ar em linha. Série ZFC

100 kpa a 1,0 MPa. Filtro de ar em linha. Série ZFC Filtro de ar em linha Série ZFC Para tamanhos de tubo de ø2 e ø3,2, consulte Filtro de sucção de ar/série ZFC no site da SMC. Faixa de pressão de trabalho A pressão positiva e a pressão de vácuo podem

Leia mais

FORMATO DA REDE. Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Formato Fechado:

FORMATO DA REDE. Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Formato Fechado: FORMATO DA REDE Basicamente existem dois formatos de rede: aberto ou em circuito fechado (anel). Formato Aberto: Quando não justifica fazer um anel, pode-se levar uma rede única que alimente os pontos

Leia mais

UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS

UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS UM OLHAR SOBRE O COMPRESSOR NOS CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS NAS INSPEÇÕES DE CONSULTÓRIOS E CLÍNICAS ODONTOLÓGICAS ATÉ RECENTEMENTE NÃO ERA DADA A DEVIDA ATENÇÃO AO COMPRESSOR - TIPO - LOCAL

Leia mais

Informação do Produto Filtros da Linha RCS

Informação do Produto Filtros da Linha RCS Rev-00 Plug: ½ NPT Os filtros da Linha RCS são projetados para separação de água e sólidos de hidrocarbonetos em aplicação no abastecimento industrial, aeronaves e postos de gasolina. Objetivamente, os

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM SISTEMAS E INSTALAÇÕES PROF. RAMÓN SILVA Engenharia de Energia Dourados MS - 2013 2 Áreas de oportunidade para melhorar a eficiência na distribuição de frio Isolamento das tubulações

Leia mais

Procedimentos de montagem e instalação

Procedimentos de montagem e instalação Procedimentos de montagem e instalação das cápsulas filtrantes Pall Supracap 100 1. Introdução Os procedimentos abaixo devem ser seguidos para a instalação das cápsulas Pall Supracap 100. As instruções

Leia mais

Solução em Ar Comprimido: Tubulações em Alumínio

Solução em Ar Comprimido: Tubulações em Alumínio Solução em Ar Comprimido: Tubulações em Alumínio Quais são os principais problemas encontrados em redes de Ar Comprimido? Quais são os principais problemas encontrados em redes de Ar Comprimido? ❶ Vazamentos

Leia mais

Servoacionamento série CuiDADoS E PrECAuÇÕES

Servoacionamento série CuiDADoS E PrECAuÇÕES A U T O M A Ç Ã O Servoacionamento série CuiDADoS E PrECAuÇÕES Recomendamos a completa leitura deste manual antes da colocação em funcionamento dos equipamentos. 1 Sumário Garantia Estendida Akiyama 3

Leia mais

MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS. G:Manuais/Manuais atualizados/ta

MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS. G:Manuais/Manuais atualizados/ta MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS TA G:Manuais/Manuais atualizados/ta Rev.01 ESQUEMA HIDRÁULICO 1 - INTRODUÇÃO 1.1. - FINALIDADE DESTE MANUAL Este manual proporciona informações teóricas e de

Leia mais

Ferramentas Pneumáticas

Ferramentas Pneumáticas Ferramentas Pneumáticas Ferramentas Pneumáticas Para se tomar a decisão com relação ao uso de ferramentas pneumáticas é necessário saber as diferenças principais entre elas e outros tipos de ferramentas

Leia mais

Tubos e Conexões com Qualidade Schulz

Tubos e Conexões com Qualidade Schulz Linha ConectAR Tubos e Conexões com Qualidade Schulz O constante crescimento da indústria, dos processos tecnológicos e o forte impulso da automação industrial, exigem instalações de ar comprimido, eficientes,

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E GARANTIA

MANUAL DE INSTALAÇÃO E GARANTIA .. MANUAL DE INSTALAÇÃO E GARANTIA A embalagem do Pressurizador Tango SFL contém:» 1 Equipamento Pressurizador» 2 Registros de Esfera com união;» 1 Manual de Instalação com Certificado de Garantia. ÍNDICE

Leia mais

SEPREMIUM 5. Separador água oleo 08/12

SEPREMIUM 5. Separador água oleo 08/12 Instruções de montagem e manutenção SEPREMIUM 5 Separador água oleo 08/12 OPERACÃO GERAL A gama de separadores água/oleo SEPREMIUM, separa o óleo dos condensados gerados pelos sistemas de ar comprimido.

Leia mais

SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA

SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA CATÁLOGO TÉCNICO SOLUÇÃO FORTLEV PARA ENGENHARIA TANQUES ESPECIAIS MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA ARMAZENAR PRODUTOS ESPECIAIS. A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções para armazenamento

Leia mais

PL 280P PRESSURIZADOR MANUAL DO USUÁRIO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA

PL 280P PRESSURIZADOR MANUAL DO USUÁRIO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA PL 280P PRESSURIZADOR MANUAL DO USUÁRIO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA Manual do usuário, funcionamento e garantia 03 IMPORTANTE -Antes de instalar o pressurizador leia atentamente todos os itens deste manual

Leia mais

PLACAS PARA TORNOS E CENTROS DE TORNEAMENTO

PLACAS PARA TORNOS E CENTROS DE TORNEAMENTO PLACAS PARA TORNOS E CENTROS DE TORNEAMENTO Sumário 1. Informações gerais 3 2. Características técnicas das Placas Pneumáticas PPU 3 3. Instruções de montagem, operação e manutenção 7 3.1. Montagem 7 3.1.1.

Leia mais

Manual de Instruções. Poços de Proteção. Exemplos

Manual de Instruções. Poços de Proteção. Exemplos Manual de Instruções oços de roteção Exemplos Manual de Instruções de oços de roteção ágina 3-11 2 Índice Índice 1. Instruções de segurança 4 2. Descrição 4 3. Condições de instalação e instalação 5 4.

Leia mais

Manual de: Manutenção Preventiva Lubrificação. Carroceria para transporte de: Ovos

Manual de: Manutenção Preventiva Lubrificação. Carroceria para transporte de: Ovos Manual de: Manutenção Preventiva Lubrificação Carroceria para transporte de: Ovos Local: Estrutura da Carroceria 01 01 Ano Reapertar parafusos da estrutura no chassi. 02 06 Meses Verificar vedação das

Leia mais

Manual de Instalação, Operação e Manutenção Válvulas Gaveta, Globo e Retenção Informações Gerais Precauções e Recomendações Manuseio e Armazenamento

Manual de Instalação, Operação e Manutenção Válvulas Gaveta, Globo e Retenção Informações Gerais Precauções e Recomendações Manuseio e Armazenamento Informações Gerais Para garantir a qualidade e a vida útil de uma válvula é necessário verificar a instalação, aplicação, bem como o seu material de acordo com o fluido que será utilizado e uma manutenção

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DIDÁTICAS, INTEGRANDO ESTUDANTES DE ENGENHARIA MECÂNICA (PUC-RIO) E CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO AUTOMOTIVA DO CEFET-RJ

DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DIDÁTICAS, INTEGRANDO ESTUDANTES DE ENGENHARIA MECÂNICA (PUC-RIO) E CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO AUTOMOTIVA DO CEFET-RJ DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DIDÁTICAS, INTEGRANDO ESTUDANTES DE ENGENHARIA MECÂNICA (PUC-RIO) E CURSO TÉCNICO DE MANUTENÇÃO AUTOMOTIVA DO CEFET-RJ Alunos: Felipe Portes Lanes (PUC-Rio), Viviane Helena da

Leia mais

27 Sistemas de vedação II

27 Sistemas de vedação II A U A UL LA Sistemas de vedação II Ao examinar uma válvula de retenção, um mecânico de manutenção percebeu que ela apresentava vazamento. Qual a causa desse vazamento? Ao verificar um selo mecânico de

Leia mais

BOMBA DE PRESSURIZAÇÃO PARA REDE HIDRÁULICA

BOMBA DE PRESSURIZAÇÃO PARA REDE HIDRÁULICA BOMBA DE PRESSURIZAÇÃO PARA REDE HIDRÁULICA (com fluxostato interno) MODELOS: BOMBA COM CORPO DE FERRO (revestimento cerâmico) RPHSBFP 11 (127V 120W) RPHSBFP 12 (220V 120W) MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO INFORMAÇÕES

Leia mais

FUNCIONAMENTO FILTROS PRENSA - MS-CE

FUNCIONAMENTO FILTROS PRENSA - MS-CE MANUAL DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO FILTROS PRENSA - MS-CE 1 - INTRODUÇÃO 1.1 - FINALIDADE DESTE MANUAL Este manual proporciona informações teóricas e de instalação, operação e manutenção dos filtros

Leia mais

Purgador de Bóia FT 10 1 Manual de Instalação e Manutenção

Purgador de Bóia FT 10 1 Manual de Instalação e Manutenção Purgador de Bóia FT 10 1 Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax Sarco

Leia mais

6 Manutenção de Tratores Agrícolas

6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6.1 Introdução Desenvolvimento tecnológico do país Modernização da agricultura Abertura de novas fronteiras agrícolas Aumento no uso de MIA Aumento da produtividade Maiores

Leia mais

DRENO ECOLÓGICO. Dreno Ecológico de Condensado

DRENO ECOLÓGICO. Dreno Ecológico de Condensado DRENO ECOLÓGICO Dreno Ecológico de Condensado O problema O ar comprimido é uma fonte de energia essencial, amplamente utilizada em toda a indústria. Por ser uma ferramenta que oferece segurança, potência

Leia mais

Bomba d Água Amanco MANUAL DE INSTALAÇÃO

Bomba d Água Amanco MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Bomba d Água Amanco M a n u a l d e I n s t a l a ç ã o B o m b a d Á g u a A m a n c o Este manual também pode ser visualizado através do site > Produtos > Predial > Reservatórios

Leia mais

Boletim da Engenharia 14

Boletim da Engenharia 14 Boletim da Engenharia 14 Como trocar o óleo dos compressores parafuso abertos e semi-herméticos 10/03 No boletim da engenharia nº13 comentamos sobre os procedimentos para troca de óleo dos compressores

Leia mais

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão

Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão Compressor de Ar Portátil de Alta Pressão (200BAR/3000PSI/20MPa) 0 Atenção Importante! Este COMPRESSOR DE AR PORTÁTIL DE ALTA PRESSÃO deve ser utilizado exclusivamente para a recarga do ar comprimido diretamente

Leia mais

Seção 4 Sistemas de combustível e carburação

Seção 4 Sistemas de combustível e carburação Seção 4 Sistemas de combustível e carburação Página CARBURAÇÃO... 79 Identificação do carburador... 79 Remoção do carburador... 79 Manutenção do carburador... 81 Carburador Aisan - Modelos 290700, 303700,

Leia mais

PLANO DE MA NU TEN ÇÃO

PLANO DE MA NU TEN ÇÃO SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MAUTENÇÃO PLANO DE MA NU TEN ÇÃO C incl. Planos A + B + B1 execução roteiro + pro ce di men tos 1) Principais Ob je ti vos: => Avaliação anual (aproxim.) do estado mecâ nico

Leia mais

Filtros e Bombas. A Piscina dos seus Sonhos.

Filtros e Bombas. A Piscina dos seus Sonhos. Dúvidas Filtros e Bombas A Piscina dos seus Sonhos. - Filtros Água vazando para o esgoto. Nas opções filtrar e recircular, observo através do visor de retrolavagem que a água continua indo para o esgoto

Leia mais

Especificações Técnicas & Dados de Performance

Especificações Técnicas & Dados de Performance Bomba 6 HP Especificações Técnicas & Dados de Performance Solução em Alta Pressão! Rev. B /1-2005 1 2 3 4 5 1 - Tampa do Ar Motor Superior 2 - Pistão Pneumático 3 - Camisa do Ar Motor 4 - Tampa do Ar Motor

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO AR CONDICIONADO SPLIT

MANUAL DE INSTALAÇÃO AR CONDICIONADO SPLIT MANUAL DE INSTALAÇÃO AR CONDICIONADO SPLIT SUMÁRIO SUMÁRIO DIAGRAMA DE INSTALAÇÃO...03 ANTES DA INSTALAÇÃO LEIA AS INSTRUÇÕES............................ 04 ESCOLHA DO LOCAL DA UNIDADE INTERNA...04 ESCOLHA

Leia mais

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.

PRESSURIZADOR PL - 9 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE INSTALAÇÃO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA. ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com. PRESSURIZADOR ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR 0800 0 17 28 44 www.lorenzetti.com.br Lorenzetti S.A. Indústrias Brasileiras Eletrometalúrgicas Av. Presidente Wilson, 1230 - CEP 03107-901 Mooca - São Paulo - SP

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CT 1 MSV 1 MAX/20 MSV 20 MAX/AD MSV 20 MAX/20 MSV 2 MAX/20 MSV 26 MAX/20 MSV 26 MAX/20 MSV 1 MAX/0V MSV 20 MAX/0V MSV 2 MAX/0V WTV 20 G/AD WTV 20 G/0V WTV 20 G/20 WTV 20 G/20 WV 26 G/20 SCHULZ: INÍCIO

Leia mais

SMART Control Manual de Instruções

SMART Control Manual de Instruções SMART Control Manual de Instruções Para utilizar corretamente esse dispositivo, leia este manual de instruções cuidadosamente antes de usar. precauções de segurança Este símbolo, juntamente com uma das

Leia mais

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão

Pulverizadores costais manuais. Prof.: Brandão Pulverizadores costais manuais Prof.: Brandão PULVERIZADORES COSTAIS Operação Manutenção Regulagem da pulverização PJH O QUE É UM PULVERIZADOR COSTAL MANUAL? - Os pulverizadores Costais Manuais são equipamentos

Leia mais

Bomba injetora: todo cuidado é pouco

Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Veja como identificar os problemas da bomba injetora e retirá-la corretamente em casos de manutenção Carolina Vilanova A bomba

Leia mais

BAIXA MANUTENÇÃO, EXCEPCIONAL RENDIMENTO

BAIXA MANUTENÇÃO, EXCEPCIONAL RENDIMENTO BAIXA MANUTENÇÃO, EXCEPCIONAL RENDIMENTO O projeto fundamental das bombas Iwaki Air manteve-se constante através dos anos. Este legado de qualidade significa que as bombas tem uma longa vida útil e não

Leia mais

- Válvulas com Flange -

- Válvulas com Flange - Procedimentos de Montagem e Manutenção - Válvulas com Flange - Para Sistemas de Vapor, Óleo Térmico e Outros Processos Industriais. Em uma instalação industrial de aquecimento, devem ser previstas facilidades

Leia mais

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por:

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por: Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES Desenvolvido por: Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. FUNÇÕES BÁSICAS... 4 3. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 5 4. CONDIÇÕES DE SEGURANÇA... 7 5. COMPONENTES

Leia mais

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo

Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo Válvulas Automáticas de Controle e Fluxo As válvulas automáticas são utilizadas em processos de automação ou acionamento remoto para controle de fluxo de líquidos e gases, e também nos processos de dosagem

Leia mais

MANUAL TÉCNICO ELEVADOR DE EIXO EH-10T

MANUAL TÉCNICO ELEVADOR DE EIXO EH-10T MANUAL TÉCNICO ELEVADOR DE EIXO EH-10T Rua Dr. Nilson Teobaldo Schaeffer, 6061B Marechal Floreano CEP 95013-400 Caxias do Sul-RS Fone 54 3028-7575 Fax 54 3028-7505 comercial@lycosequipamentos.com.br www.lycosequipamentos.com.br

Leia mais

DESOBSTRUIDOR MIDES MODELO 4TES

DESOBSTRUIDOR MIDES MODELO 4TES DESOBSTRUIDOR MIDES MODELO 4TES MANUAL DE INSTALAÇÃO OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO 1 INDICE 01- INTRODUÇÃO 02- DADOS TÉCNICOS 03- INSTALAÇÃO 04- COMANDOS ELETRICOS E PNEUMÁTICOS 05- OPERAÇÃO 06- MANUTENÇÃO NOTA:

Leia mais

X20 30 36 AC GEARLESS

X20 30 36 AC GEARLESS 3141 pt - 02.1999 / a Este manual deve ser entregue ao usuário final X20 30 36 AC GEARLESS Manual de instalação e manutenção Com o objetivo de obter o máximo de desempenho de sua nova máquina GEARLESS,

Leia mais

Cuidados e Precausões

Cuidados e Precausões 1 P/N: AK-PRONET04AMA SERVO DRIVER AKIYAMA ESTUN Servoacionamento Serie Cuidados e Precausões Recomendamos a completa leitura desde manual antes da colocação em funcionamento dos equipamentos. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Manual de Instruções POÇOS TERMOMÉTRICOS POR. Instrumentação Industrial para Pressão e Temperatura

Manual de Instruções POÇOS TERMOMÉTRICOS POR. Instrumentação Industrial para Pressão e Temperatura Instrumentação Industrial para Pressão e Temperatura POR Manual de Instruções MI-TW-POR_2 10/2014 Copyright Nuova Fima S.p.A. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida

Leia mais

Geradoras de Vácuo Série WACV

Geradoras de Vácuo Série WACV Válvulas Geradoras de Vácuo (Alto vácuo / sem interruptor) As geradoras de vácuo da série WACV são elementos utilizados para se obter vácuo utilizando-se apenas o ar comprimido como fluido motor. As geradoras

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br BEBEDOUROS TROPICAL LEIA E SIGA TODAS AS REGRAS DE SEGURANÇA E INSTRUÇÕES OPERACIONAIS ANTES DE USAR. sac@bebedourostropical.com.br

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Revisão 03 INSTALAÇÃO DO DISCO SOLAR Parabéns por adquirir um dos mais tecnológicos meios de aquecimento de água existentes no mercado. O Disco Solar é por sua natureza uma tecnologia

Leia mais

Manual do Usuário. Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. Imagem Ilustrativa

Manual do Usuário. Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. Imagem Ilustrativa Manual do Usuário Imagem Ilustrativa Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. * Este Manual inclui Certificado de Garantia. ÍNDICE Apresentação... 03 Instruções de Segurança...

Leia mais

Perda de Carga e Comprimento Equivalente

Perda de Carga e Comprimento Equivalente Perda de Carga e Comprimento Equivalente Objetivo Este resumo tem a finalidade de informar os conceitos básicos para mecânicos e técnicos refrigeristas sobre Perda de Carga e Comprimento Equivalente, para

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA CAIXA D ÁGUA EM POLIETILENO MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções

Leia mais

Manual de Instruções e Certificado de Garantia

Manual de Instruções e Certificado de Garantia SERRA MÁRMORE A ÁGUA SGT-1220 07 01 12 2000 Manual de Instruções e Certificado de Garantia Identificação da Empresa SIGMA TOOLS Comércio de Máquinas, Equipamentos e Acessórios LTDA Rua Joaquim Lapas Veiga,

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO. SERIES 3 e H-MC BOMBAS VEDADAS ROTOGEAR LISTA DO CONTEÚDO. Instruções Gerais. Explicação dos Símbolos

MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO. SERIES 3 e H-MC BOMBAS VEDADAS ROTOGEAR LISTA DO CONTEÚDO. Instruções Gerais. Explicação dos Símbolos MANUAL DE INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO SERIES 3 e H-MC BOMBAS VEDADAS ROTOGEAR LISTA DO CONTEÚDO Instruções Gerais Explicação dos Símbolos Instalação da Bomba e do Motor Acionamento Remoção do Sistema Manutenção

Leia mais

INTER. Engenharia e Equipamentos

INTER. Engenharia e Equipamentos Bomba Engrenagem Selo Mecânico Série 4000 General Purpose Pumps Vazão até 18.600 LPH, Pressões até 34 bar(g). Temperaturas até 260 Celsius. Viscosidades de até 100.000 cps Rotações de até 1.750 rpm. Construida

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BOMBAS DE ENGRENAGENS INTERNAS SÉRIE FBEI CÓD: MAN001-10 REVISÃO: 00 27/09/2010 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 1. PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO...6 2. IDENTIFICAÇÃO DO EQUIPAMENTO...6

Leia mais

MASTER BSD 10-20/ BSD 10-25/ BSD 10-35

MASTER BSD 10-20/ BSD 10-25/ BSD 10-35 ANUAL DE INSTALAÇÃO DA BOBA ASTER BSD 10-20/ BSD 10-25/ BSD 10-35 SUÁRIO 1. AVISOS GERAIS DE SEGURANÇA 3 2. PERIGOS NO ABUSO DO EQUIPAENTO 3 3. LIITES DE TEPERATURAS 4 4. FUNCIONAENTO DA BOBA CO SELAGE

Leia mais

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50

Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 Catálogo técnico Válvulas solenoides de 2/2 vias servo operadas tipo EV220B 15 50 EV220B 15 50 é um programa universal de válvula solenoide de 2/2 vias indiretamente servo-operada. O corpo da válvula em

Leia mais

Lubrificador de alimentação automática. ALF400 a 900. 0.1 a 0.6MPa. 1G(9.81m/seg ) ou menos 2 : 650 0.85 0.88 1 1.15 1.85 1.9 12.6 13.2 26.0 26.

Lubrificador de alimentação automática. ALF400 a 900. 0.1 a 0.6MPa. 1G(9.81m/seg ) ou menos 2 : 650 0.85 0.88 1 1.15 1.85 1.9 12.6 13.2 26.0 26. Lubrificador de alimentação automática ALF00 a 0 Características standard Lubrificador de alimentação automática Reservatório de alimentação automática ALF00 ALF00-06 ALF500 ALF600 ALF00 ALF0 ALT-5 ALT-5-IS-

Leia mais

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. Planos A + B + B1 execução. rotinas + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO

PLANO DE MANUTENÇÃO. incl. Planos A + B + B1 execução. rotinas + procedimentos FROTA SIM - SISTEMA INTEGRADO DE MANUTENÇÃO PLANO DE MANUTENÇÃO C incl. Planos A + B + B1 execução rotinas + procedimentos FROTA OPERAÇÃO URBANA 1) Principais objetivos : Avaliação anual (aproxim.) do estado mecânico do veículo Acertos mecânicos

Leia mais

Experiência n 1 1 - Desmontagem e Montagem de bomba hidráulica

Experiência n 1 1 - Desmontagem e Montagem de bomba hidráulica 1 Experiência n 1 1 - Desmontagem e Montagem de bomba hidráulica 1. Objetivo: Fazer com que o aluno se familiarize com os componentes da bomba hidráulica semelhante a utilizada na bancada do laboratório.

Leia mais

BOMBA PRESSURIZADORA MANUAL DE SERVIÇO PB-088MA, 088JA PB-135MA, 135JA PB-S250MA, S250JA MODELO

BOMBA PRESSURIZADORA MANUAL DE SERVIÇO PB-088MA, 088JA PB-135MA, 135JA PB-S250MA, S250JA MODELO BOMBA PRESSURIZADORA MANUAL DE SERVIÇO MODELO PB-088MA, 088JA PB-135MA, 135JA PB-S250MA, S250JA Leia atentamente este manual antes de instalar ou operar o equipamento para assegurar uma montagem correta

Leia mais

www.montanahidrotecnica.com.br

www.montanahidrotecnica.com.br MANUAL DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA CAIXAS DE DESCARGA MONTANA LINHA 9000 MONTANA HIDROTÉCNICA LTDA. Rua Flora Rica, 79 - Engenho da Rainha - CEP 20766-620 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 2597-2332

Leia mais

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo.

Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Aquecedor Solar Tubos de Vácuo. Manual de instalação Ultrasolar Tel: (11) 3361 3328 Fax: (11) 3361 5810 www.ultrasolar.com.br Aquecedor Solar de Agua. Os aquecedores solares de água a vácuo Ultrasolar,

Leia mais

A manutenção preventiva é de suma importância para prolongar a vida útil da máquina e suas partes. Abaixo, algumas dicas de manutenção preventiva:

A manutenção preventiva é de suma importância para prolongar a vida útil da máquina e suas partes. Abaixo, algumas dicas de manutenção preventiva: Manutenção Preventiva e Corretiva de Rosqueadeiras Manual de Manutenção: Preventivo / Corretivo Preventivo: Toda máquina exige cuidados e manutenção preventiva. Sugerimos aos nossos clientes que treinem

Leia mais

Condensação. Ciclo de refrigeração

Condensação. Ciclo de refrigeração Condensação Ciclo de refrigeração Condensação Três fases: Fase 1 Dessuperaquecimento Redução da temperatura até a temp. de condensação Fase 2 Condensação Mudança de fase Fase 3 - Subresfriamento Redução

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

Super leve e econômico Muito resistente Corpo em zamac cromado ou zincado ESGUICHO. Corpo em zamac Ajuste contínuo desde a jato até chuvisco

Super leve e econômico Muito resistente Corpo em zamac cromado ou zincado ESGUICHO. Corpo em zamac Ajuste contínuo desde a jato até chuvisco 01 REVÓLVER PINTADO 02 REVÓLVER CROMADO 03 REVÓLVER MINI 08 09 TIPO MAXI Pino para engate rápido JET GARDEN 04 Corpo em zamac pintado Agulha em latão DO BICO TIPOS 11701PR Pintado 11702PR Pintado 11704PR

Leia mais

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA

SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA C A T Á L O G O T É C N I C O SOLUÇÕES FORTLEV PARA CUIDAR DA ÁGUA CAIXA D ÁGUA EM FIBRA DE VIDRO MUITO MAIS TECNOLOGIA E VERSATILIDADE PARA CUIDAR DA ÁGUA A FORTLEV é a maior empresa produtora de soluções

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Tensão

Leia mais

CASA DE MÁQUINAS MANUAL DE INSTALAÇÃO

CASA DE MÁQUINAS MANUAL DE INSTALAÇÃO CASA DE MÁQUINAS MANUAL DE INSTALAÇÃO CASA DE MÁQUINAS Item essencial para qualquer tipo de piscina. É nela que ficam acondicionados o Sistema Filtrante (Filtro e Bomba) registros, válvulas, fios e acionadores.

Leia mais

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide

Explicação dos Tipos de Válvula Solenóide Explicação dos Tipos Válvula Solenói Todas as válvulas da Danfoss possuem agora uma signação que talha sua estrutura e operação.vários números e letras finem se a válvula é operada diretamente ou servocontrolada,

Leia mais