Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL"

Transcrição

1 Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Considerações Iniciais O termo deriva da raiz grega Hidro, que tem o significado de água, por essa razão entendem-se por todas as leis e comportamentos relativos à água ou outro fluido, ou seja, é o estudo das características e uso dos fluidos sob pressão. Um Sistema Hidráulico é o conjunto de elementos físicos associados que, utilizando um fluido como meio de transferência de energia, permite a transmissão e o controle de força e movimento Pesquisas têm mostrado que a hidráulica vem se destacando e ganhando cada vez mais espaço como um meio de transmissão de energia em todos os setores industriais, com foco na automatização de processos. O fluido hidráulico é o elemento vital de um sistema hidráulico industrial. Ele é um meio de transmissão de energia, um lubrificante, um vedador e um veículo de transferência de calor. O fluido hidráulico à base de petróleo é o mais utilizado. 2 Vantagens e Desvantagens dos Sistemas Hidráulicos Vantagens Fácil instalação dos diversos elementos, oferecendo grande flexibilidade em espaços reduzidos; Permitem uma rápida e suave inversão do movimento; São sistemas auto-lubrificados; Permitem ajustes de variação micrométrica na velocidade; Devido à ótima condutividade térmica do óleo, geralmente o próprio reservatório acaba eliminando a necessidade de um trocador de calor; Desvantagens Elevado custo inicial; Transformação de energia elétrica em mecânica e mecânica em hidráulica para, posteriormente, ser transformada novamente em mecânica; Perdas por vazamentos internos em todos os componentes; Perigo de incêndio, devido ao óleo ser inflamável; Princípio de Funcionamento de um Sistema Hidráulico Lei de Pascal (Pressão = Força / Área) A pressão exercida em um ponto qualquer de um líquido estático é a mesma em todas as direções e exerce forças iguais em áreas iguais. Quando aplicamos uma força de 10 kgf em uma área de 1 cm2, obtemos uma pressão interna de 10 kgf/cm2 agindo em toda a parede do recipiente com a mesma intensidade. Este princípio, descoberto e enunciado por Pascal, levou à construção da primeira prensa hidráulica no princípio da Revolução Industrial. 3 1

2 Reservatório Hidráulico possui a função de conter ou armazenar o fluido hidráulico de um sistema. Quando o fluido retorna ao reservatório, placas defletoras impedem que este fluido vá diretamente à linha de sucção. Isto cria uma zona de repouso onde as impurezas maiores sedimentam, o ar sobe à Superfície do fluido e dá condições para que o calor, no fluido, seja dissipado para as paredes do reservatório. Bombas s são utilizadas nos circuitos hidráulicos, para converter energia mecânica em energia hidráulica. A ação mecânica cria um vácuo parcial na entrada da bomba, o que permite que a pressão atmosférica force o fluido do tanque a penetrar na bomba, através da linha de sucção. A bomba passará o fluido para a abertura de descarga, forçando-o através do sistema hidráulico. As bombas são classificadas, basicamente, em dois tipos: Hidrodinâmicas e Hidrostáticas. As bombas Hidrodinâmicas possuem fluxo contínuo, mas raramente são usadas em sistemas hidráulicos, porque seu poder de deslocamento de fluido se reduz quando aumenta a resistência. As bombas Hidrostáticas produzem fluxos de forma pulsativa, porém sem variação de pressão ao circuito, porque a saída do fluído independe da pressão, por isso, é o tipo mais utilizado em sistemas hidráulicos industriais. Divisão de um Circuito Hidráulico - Bombas s Hidrostáticas: - De engrenagens - De palhetas - Em pequena escala são utilizadas, também, as bombas de pistão; 2

3 Filtro normalmente posicionado no circuito próximo do reservatório, retém a contaminação do sistema antes que ela entre no reservatório. O fluido pode ter filtragem fina, visto que a pressão do sistema pode impulsionar o fluido através do elemento, entretanto alguns componentes do sistema podem ser afetados pela contrapressão gerada pelo filtro. Válvula Limitadora de Pressão - são utilizadas para limitar a pressão máxima de um sistema, regular a pressão reduzida em certas partes do circuito e outras atividades que envolvem mudanças na pressão de operação. A base de operação dessas válvulas é um balanço entre pressão e a força da mola, regulada por parafuso que a comprime ou descomprime. Válvula Redutora de Vazão são utilizadas para controlar a velocidade de acionamento ou retorno do atuador através da regulagem do fluxo do fluído. É normalmente instalada em conjunto com uma Válvula de Retenção quando deseja-se passagem livre no fluxo inverso (by pass). Válvula de controle direcional consistem de um corpo com passagens internas que são conectadas e desconectadas por uma parte móvel. Identificação de seus elementos: Tipos de acionamento e retorno de uma válvula de controle direcional Cilindros Hidráulicos - convertem a energia de trabalho em energia mecânica linear. Fechado Aberto Tandem Aberto Negativo 3

4 Aplicações de Automação Motores Hidráulicos - convertem a energia de trabalho em energia mecânica rotativa. Tipos: Palheta Engrenagem Pistão Motores Hidráulicos x Motores Elétricos Os motores hidráulicos têm certas vantagens sobre os motores elétricos. Algumas destas vantagens são: 1. Reversão instantânea do eixo do motor. 2. Ficar carregado por períodos muito grandes sem danos. 3. Controle de torque em toda a sua faixa de velocidade. 4. Frenagem dinâmica conseguida facilmente. Aplicações de Automação Aplicações de Automação 4

5 Aplicações de Automação Aplicações de Automação Aplicações de Automação Aplicações de Automação 5

6 Aplicações de Automação Aplicações de Automação Válvula Aplicações de Automação Válvula Aplicações de Automação Válvula 6

7 Aplicações de Automação Válvula Aplicações de Automação Válvula Aplicações de Automação Seleção digital de velocidade 7

Automação Hidráulica

Automação Hidráulica Automação Hidráulica Definição de Sistema hidráulico Conjunto de elementos físicos associados que, utilizando um fluido como meio de transferência de energia, permite a transmissão e o controle de força

Leia mais

Disciplina : Hidráulica e Pneumática Aula 1: Introdução

Disciplina : Hidráulica e Pneumática Aula 1: Introdução Curso: Técnico em Mecânica Disciplina : Hidráulica e Pneumática Aula 1: Introdução Prof. Evandro Rodrigo Dário, Dr. Eng. Estrutura da aula Introdução O circuito H&P quanto ao fluido Aplicações e exemplos

Leia mais

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Considerações Iniciais "PNEUMÁTICA

Leia mais

Válvulas: Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO. -CONTROLADORAS DE FLUXO. -CONTROLADORAS DE PRESSÃO. - DE BLOQUEIO.

Válvulas: Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO. -CONTROLADORAS DE FLUXO. -CONTROLADORAS DE PRESSÃO. - DE BLOQUEIO. Válvulas: São os elementos utilizados para comando dos atuadores, exercendo função preponderante dentro dos circuitos fluídicos e são classificadas conforme suas funções. Podem ser: -CONTROLADORAS DE DIREÇÃO.

Leia mais

é o estudo das características e uso dos fluidos sob pressão

é o estudo das características e uso dos fluidos sob pressão Hidráulica: utiliza um líquido confinado (óleo/água) para transmitir movimento multiplicando forças. Para ganhar em força, perde-se em deslocamento. Pelo fato de usar líquido praticamente incompressível,

Leia mais

TECNOLOGIA HIDRÁULICA

TECNOLOGIA HIDRÁULICA TECNOLOGIA HIDRÁULICA Contaminação dos fluidos hidráulicos: Filtro Símbolo 08/04/2008 Marcio Gomes 2 Contaminação dos fluidos hidráulicos: Filtro Fibra de vidro grossa Elementos filtrantes Fibra de vidro

Leia mais

AUC1. Circuitos Eletrohidráulicos e Eletropneumáticos. Parte III 14/02/2015 1

AUC1. Circuitos Eletrohidráulicos e Eletropneumáticos. Parte III 14/02/2015 1 AUC1 Circuitos Eletrohidráulicos e Eletropneumáticos Parte III 14/02/2015 1 Atuadores 14/02/2015 2 Atuador Pneumático Os atuadores pneumáticos, assim como os atuadores hidráulicos, são componentes que

Leia mais

Curso Automação Industrial Aula 3 Robôs e Seus Periféricos. Prof. Giuliano Gozzi Disciplina: CNC - Robótica

Curso Automação Industrial Aula 3 Robôs e Seus Periféricos. Prof. Giuliano Gozzi Disciplina: CNC - Robótica Curso Automação Industrial Aula 3 Robôs e Seus Periféricos Prof. Giuliano Gozzi Disciplina: CNC - Robótica Cronograma Introdução a Robótica Estrutura e Características Gerais dos Robôs Robôs e seus Periféricos

Leia mais

APOSTILA DE HIDRÁULICA

APOSTILA DE HIDRÁULICA Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Unidade de ensino de Santo Amaro APOSTILA DE HIDRÁULICA Marcio Rodrigues Gomes Marcos Andrade Fábio Ferraz 2008 1 INTRODUÇÃO Experiências têm mostrado que

Leia mais

Tecnologia do Vácuo 1. INTRODUÇÃO

Tecnologia do Vácuo 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO A automação dos processos industriais de produção vem crescendo dia após dia e, com ela, a necessidade do emprego de novas tecnologias cujo objetivo, na maior parte das vezes, busca substituir

Leia mais

Sistemas Pneumáticos

Sistemas Pneumáticos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS CENTRO DE ENGENHARIAS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Sistemas Pneumáticos Gilson PORCIÚNCULA wp.ufpel.edu.br/porciuncula Estrutura de um circuito Pneumático

Leia mais

5ª aula Composição do Circuito Pneumático e Atuadores

5ª aula Composição do Circuito Pneumático e Atuadores 5ª aula Composição do Circuito Pneumático e Atuadores 1 1) Elementos de trabalho são os executores das tarefas automatizadas. Cabe aos elementos de trabalho executar as tarefas que o circuito lógico determinar.

Leia mais

Tecnologia Hidráulica Industrial. Transparência M2001-1 Janeiro 2003

Tecnologia Hidráulica Industrial. Transparência M2001-1 Janeiro 2003 Tecnologia Hidráulica Industrial Tecnologia Hidráulica Industrial Transparência M2001-1 Janeiro 2003 1 Índice Lei de Pascal 3 Príncipio Prensa Hidráulica 3 Conservação de Energia 3 Manômetro 4 Reservatórios

Leia mais

1 ATUADORES HIDRÁULICOS

1 ATUADORES HIDRÁULICOS 1 ATUADORES HIDRÁULICOS Danniela Rosa Sua função é aplicar ou fazer atuar energia mecânica sobre uma máquina, levando-a a realizar um determinado trabalho. Aliás, o motor elétrico também é um tipo de atuador.

Leia mais

AQUECIMENTO DE FLUIDO NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO HIDRÁULICA DE VEÍCULO OFF ROAD SAE : UMA ABORDAGEM TEÓRICA

AQUECIMENTO DE FLUIDO NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO HIDRÁULICA DE VEÍCULO OFF ROAD SAE : UMA ABORDAGEM TEÓRICA AQUECIMENTO DE FLUIDO NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO HIDRÁULICA DE VEÍCULO OFF ROAD SAE : UMA ABORDAGEM TEÓRICA Alisson Oliveira da Silva (FAHOR) as000699@fahor.com.br Matheus Weizenmann (FAHOR) mw000944@fahor.com.br

Leia mais

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM

BOOSTER BOOSTER? Benefícios e vantagens PORQUE COMPRAR UM Linha BOOSTER Agilidade, confiabilidade e eficiência BOOSTER Os compressores Schulz modelo SB, possuem como função principal elevar a pressão da rede de baixa pressão para até 40 bar (580 psi). Benefícios

Leia mais

w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR

w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR w w w. h e n f e l. c o m. b r HIDROVARIADOR CH-0509-BR Introdução Fundada em 1981, a HENFEL Indústria Metalúrgica Ltda. é uma tradicional empresa do setor mecânico / metalúrgico, fornecedora de Caixas

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA BANCADA DIDÁTICA DE HIDRÁULICA

DESENVOLVIMENTO DE UMA BANCADA DIDÁTICA DE HIDRÁULICA DESENVOLVIMENTO DE UMA BANCADA DIDÁTICA DE HIDRÁULICA Anderson Dal Molin 1 Flávio Boufleur Zorzan 2 Jéferson Daronch 3 1 Professor Coordenador do Curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Horizontina,

Leia mais

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico

bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Dosadoras a Motor bombas dosadoras a motor Por acionamento hidráulico Serie 600 Serie 500 Há opção de duplo diafragma cabeçotes duplex e válvulas EZE- Serie 700 CLEAN TM consulte-nos! Detalhamento de sistema

Leia mais

Automação Pneumática. DIDACTIC Automação Pneumática 1

Automação Pneumática. DIDACTIC Automação Pneumática 1 Automação Pneumática DIDACTIC Automação Pneumática 1 Comparação qualitativa: força, velocidade e precisão Mecânica Boa força Ótimas velocidades Ótima precisão Hidráulica Ótima força Baixas velocidades

Leia mais

Bibliografia. Edição brasileira Manual de Hidráulica, Festo. Manual de Hidráulica, Parker,

Bibliografia. Edição brasileira Manual de Hidráulica, Festo. Manual de Hidráulica, Parker, AUTOMAÇÃO (M323) CAPÍTULO III Sistemas Hidráulicos 2013/2014 Bibliografia Manual de Hidráulica, Parker, Edição brasileira Manual de Hidráulica, Bosch- Rexroth Manual de Hidráulica, Festo J. R. Caldas Pinto,

Leia mais

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind.

CONTEÚDO: Capítulo 4. Válvulas Industriais. Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: www.jefferson.ind. CONTEÚDO: Capítulo 4 Válvulas Industriais Email: vendas@jefferson.ind.br Fone: 016 3622-5744/3622-9851 Site: 1 VÁLVULAS DEFINIÇÃO: DISPOSITIVOS DESTINADOS A ESTABELECER, CONTROLAR E INTERROMPER O FLUXO

Leia mais

COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE GUARATINGUETÁ APOSTILA DE HIDRÁULICA- 2º BIMESTRE 2003

COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE GUARATINGUETÁ APOSTILA DE HIDRÁULICA- 2º BIMESTRE 2003 COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE GUARATINGUETÁ APOSTILA DE HIDRÁULICA- 2º BIMESTRE 2003 HIDRÁULICA: é uma ciência baseada nas características físicas dos líquidos em repouso e em movimento. Potência hidráulica

Leia mais

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor.

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Objetivos Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Descrição Neste módulo são abordados os princípios de funcionamento do motor Ciclo Otto,

Leia mais

de hidráulica industrial

de hidráulica industrial A UU L AL A Noções de manutenção de hidráulica industrial João, o operador de uma retificadora cilíndrica, percebeu uma certa alteração no desempenho de sua máquina. Após fazer as verificações que conhecia

Leia mais

Atuadores e válvulas

Atuadores e válvulas A UU L AL A Atuadores e válvulas Você já viu nas aulas anteriores que é possível transformar energia elétrica em energia mecânica por meio de uma máquina: o motor elétrico. Na indústria atual, o motor

Leia mais

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para

Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para Atuando desde 1981 (mil novecentos e oitenta e um), a Henfel fabrica caixas para rolamentos, acoplamentos hidrodinâmicos e flexíveis, e hidrovariadores de velocidade, produtos destinados a atender os mais

Leia mais

Compressor Parafuso. Principais tipos: Parafuso simples. Parafuso duplo (mais empregado)

Compressor Parafuso. Principais tipos: Parafuso simples. Parafuso duplo (mais empregado) Principais tipos: Parafuso simples Parafuso duplo (mais empregado) Vantagens em relação aos alternativos: Menor tamanho Número inferior de partes móveis Desvantagens em relação aos alternativos: Menor

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

AULA PRÁTICA 11 INSTALAÇÃO DE BOMBEAMENTO

AULA PRÁTICA 11 INSTALAÇÃO DE BOMBEAMENTO !" AULA PRÁTICA 11 INSTALAÇÃO DE BOMBEAMENTO 1- INTRODUÇÃO O transporte de água (ADUÇÃO) pode ser realizado das seguintes formas: a) Por GRAVIDADE Utilizando Conduto Livre (Canal) b) Por GRAVIDADE Utilizando

Leia mais

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Prof. Roberto Leal Sensores Dispositivo capaz de detectar sinais ou de receber estímulos de natureza física (tais como calor, pressão, vibração, velocidade, etc.),

Leia mais

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral.

Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Ementas: Cálculo Diferencial e Integral 80hrs Funções de uma variável e seus gráficos; Limites e continuidade; Derivada; Diferencial; Integral. Desenho Mecânico 80hrs Normalização; Projeções; Perspectivas;

Leia mais

11. Simbologia dos Componentes

11. Simbologia dos Componentes Nº Denominação Aplicação Símbolo 1.0 Geral 1.1. Símbolos Básicos 1.1.1. Linhas.1 Contínua 11. Simbologia dos Componentes.2 Interrompida Longa Linhas de fluxo..3 Interrompida Curta.4 Dupla Interligações

Leia mais

das válvulas de vazão de líquidos e gases

das válvulas de vazão de líquidos e gases Válvulas de Vazão de Líquidos e Gases Wagner Britto Vaz de Oliveira 00/16144 Pedro Kouri Paim 00/16063 9 de Junho de 2005 1 Introdução No contexto de automação industrial, válvulas de comando são elementos

Leia mais

Motores Térmicos. 9º Semestre 5º ano

Motores Térmicos. 9º Semestre 5º ano Motores Térmicos 9º Semestre 5º ano 19 Sistema de Refrigeração - Tópicos Introdução Meios refrigerantes Tipos de Sistemas de Refrigeração Sistema de refrigeração a ar Sistema de refrigeração a água Anticongelantes

Leia mais

27 Sistemas de vedação II

27 Sistemas de vedação II A U A UL LA Sistemas de vedação II Ao examinar uma válvula de retenção, um mecânico de manutenção percebeu que ela apresentava vazamento. Qual a causa desse vazamento? Ao verificar um selo mecânico de

Leia mais

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial

Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Desenho e Projeto de Tubulação Industrial Módulo IV Aula 01 Bombas São máquinas acionadas que recebem energia mecânica de uma fonte motora (máquina acionadora) e a transformam em energia cinética (movimento),

Leia mais

Palavras-chave: hidráulicas; pneumáticas; aprimoramento; produtividade.

Palavras-chave: hidráulicas; pneumáticas; aprimoramento; produtividade. Descrição de sistemas hidráulicos e pneumáticos em uma fábrica de colchões Valdevan da Silva MORAIS 1 ; Douglas Phillipe APARECIDO 1 ; Hector Helmer PINHEIRO 1 ; Lucélia COSTA 1 ; Warley Alves Coutinho

Leia mais

Física Parte 2. Fórmulas para obtenção das grandezas: 1.Superfície 2.Volume 3.Densidades 4.Vazão 5.Pressão 6.Teorema de Pascal 7.

Física Parte 2. Fórmulas para obtenção das grandezas: 1.Superfície 2.Volume 3.Densidades 4.Vazão 5.Pressão 6.Teorema de Pascal 7. Física Parte 2 Fórmulas para obtenção das grandezas: 1.Superfície 2.Volume 3.Densidades 4.Vazão 5.Pressão 6.Teorema de Pascal 7.Empuxo Introdução A memorização de unidades para as diversas grandezas existentes

Leia mais

Fundamentos de Automação. Atuadores e Elementos Finais de Controle

Fundamentos de Automação. Atuadores e Elementos Finais de Controle Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Atuadores

Leia mais

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617)

COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES COMPRESSORES CENTRÍFUGOS (NORMA API 617) COMPRESSORES, SOPRADORES E VENTILADORES FAIXAS MAIS USADAS ÁRA SELEÇÃO DOS COMPRESSORES. CENTRÍFUGOS: ENTRE 2.000 E 200.000 FT 3 /MIN (CFM) PRESSÃO ATÉ 5.000 PSIG ALTERNATIVOS: ATÉ 16.000 CFM PRESSÃO ATÉ

Leia mais

CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho

CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho SÉRIE DV14 1417 / 1422 / 1432 / 1442 CENTRO DE USINAGEM DUPLA COLUNA O Centro de Usinagem

Leia mais

Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com

Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com Mecânica dos Fluidos PROF. BENFICA benfica@anhanguera.com www.marcosbenfica.com LISTA 2 Hidrostática 1) Um adestrador quer saber o peso de um elefante. Utilizando uma prensa hidráulica, consegue equilibrar

Leia mais

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o

4. O Ciclo das Substancias na Termoelétrica Convencional De uma maneira geral todas as substâncias envolvidas na execução do trabalho são o 1.Introdução O fenômeno da corrente elétrica é algo conhecido pelo homem desde que viu um raio no céu e não se deu conta do que era aquilo. Os efeitos de uma descarga elétrica podem ser devastadores. Há

Leia mais

Instituto Federal de São Paulo Departamento de Mecânica. Roteiro de Laboratório: Pneumática

Instituto Federal de São Paulo Departamento de Mecânica. Roteiro de Laboratório: Pneumática Instituto Federal de São Paulo Departamento de Mecânica Roteiro de Laboratório: Pneumática Prof. Engº Felipe Amélio de Lucena Catanduva, 25 de julho de 2012. Sumário 1 Objetivo... 3 2 Estrutura para elaboração

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL 1 OBJETIVO: Padronizar os diversos tipos de sistemas de bomba de incêndio das edificações, seus requisitos técnicos, componentes, esquemas elétricos-hidráulicos e memória de cálculo, de acordo com os parâmetros

Leia mais

TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR

TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR TERMODINÂMICA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS E TABELAS DE VAPOR Prof. Humberto A. Machado Departamento de Mecânica e Energia DME Faculdade de Tecnologia de Resende - FAT Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Leia mais

WRM Sistemas Hidráulicos

WRM Sistemas Hidráulicos WRM Sistemas Hidráulicos Bombas de engrenagens C A T Á L O G O Válvulas de pressão Válvulas de vazão Válvulas Direcionais Válvulas de retenção Válvula de assento Válvulas proporcionais Sistemas lógicos

Leia mais

Sensores e atuadores (continuação)

Sensores e atuadores (continuação) AULA 05: Sensores e atuadores (continuação) OBJETIVO: Apresentar os sensores e atuadores mais utilizados nos projetos de automação.. A pirâmide de automação Nível 5: Gerenciamento corporativo Nível 3:

Leia mais

Equipamentos e sistemas para fertirrigação

Equipamentos e sistemas para fertirrigação Equipamentos e sistemas para fertirrigação FERTIRRIGAÇÃO é a aplicação de fertilizantes através da água de irrigação (EMBRAPA UVA E VINHO) Não só adubos são aplicados por meio da água de irrigação pois

Leia mais

Automação Pneumática

Automação Pneumática Automação Pneumática Prof. Carlos Alberto G. Pegollo Engenharias Elétrica, Mecânica, de Produção e da Computação 1. Origem do Termo A palavra pneumática deriva do termo grego πνευµατικός (pneumatikos =

Leia mais

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação

Lubrificação III. Após a visita de um vendedor de lubrificante. Outros dispositivos de lubrificação A U A UL LA Lubrificação III Introdução Após a visita de um vendedor de lubrificante ao setor de manutenção de uma indústria, o pessoal da empresa constatou que ainda não conhecia todos os dispositivos

Leia mais

Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos

Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos Prof. Daniel Coutinho coutinho@das.ufsc.br Departamento de Automação e Sistemas DAS Universidade Federal de Santa Catarina UFSC DAS 5101

Leia mais

Propriedades Físicas do Ar Compressibilidade O ar permite reduzir o seu volume quando sujeito à ação de uma força exterior.

Propriedades Físicas do Ar Compressibilidade O ar permite reduzir o seu volume quando sujeito à ação de uma força exterior. COMPRESSORES DE AR AR COMPRIMIDO O ar comprimido necessita de uma boa preparação para realizar o trabalho proposto: remoção de impurezas, eliminação de umidade para evitar corrosão nos equipamentos, engates

Leia mais

EQUIPAMENTOS ROTATIVOS

EQUIPAMENTOS ROTATIVOS 1 INTRODUÇÃO EQUIPAMENTOS ROTATIVOS O objetivo da presente apostila é prestar informações mínimas, a nível técnico, sobre os principais equipamentos rotativos utilizados na indústria de petróleo e petroquímica.

Leia mais

INTRODUÇÃO A CIRCUITOS DE POTÊNCIA HIDRÁULICOS E PNEUMÁTICOS

INTRODUÇÃO A CIRCUITOS DE POTÊNCIA HIDRÁULICOS E PNEUMÁTICOS 1 INTRODUÇÃO A CIRCUITOS DE POTÊNCIA HIDRÁULICOS E PNEUMÁTICOS 1.1 O que é um circuito de potência? Circuito de potência é a tecnologia que lida com a geração, o controle e a transmissão de energia empregando

Leia mais

Mecânica Acoplamentos. Ajustagem mecânica. Alinhamento de maquinas. Autocad. Bombas centrifugas. Bombas de deslocamento positivo. Bombas. Cabos de aço. Cálculos aplicados a mecânica. Elementos de transmissão.

Leia mais

Bomba Multiestágio de Média Pressão MBN

Bomba Multiestágio de Média Pressão MBN Bomba Multiestágio de Média Pressão MBN Principais Aplicações Com um design modular, as bombas MBN são bombas horizontais segmentadas e bipartidas radialmente. São recomendadas para o bombeamento de líquidos

Leia mais

Programa de Cursos 2010

Programa de Cursos 2010 Programa de Cursos Introdução A Bosch Rexroth tem um compromisso com a qualidade de seus treinamentos. Baseado nesse compromisso, a Divisão Service - Didática da Bosch Rexroth desenvolveu uma série de

Leia mais

Prof. Daniel Hasse. Robótica Industrial

Prof. Daniel Hasse. Robótica Industrial Prof. Daniel Hasse Robótica Industrial Aula 02 - Robôs e seus Periféricos Tipos de Sistemas de Controle Volume de Trabalho Dinâmica e Precisão dos Movimentos Sistemas de Acionamentos Garras Tipos de Sistemas

Leia mais

Edson Duarte Sistemas Eletropneumáticos Lista Geral

Edson Duarte Sistemas Eletropneumáticos Lista Geral 1) Calcule o volume de ar comprimido necessário para o acionamento de 10 cilindros pneumáticos (modelo A), 4 cilindros pneumáticos com retorno por mola (modelo B) e 2 cilindros sem haste (modelo C), todos

Leia mais

FLEXSUL REPRESENTAÇÕES Fone: 41 3287 6778 / Fax: 41 3287 1910

FLEXSUL REPRESENTAÇÕES Fone: 41 3287 6778 / Fax: 41 3287 1910 PD 60 SISTEMA DE TROCA UNITÁRIO Prensadora de terminais com sistema de Troca Unitário Prensa todos os tipos de mangueiras, de 3/16'' ate 2'' de diâmetro interno para 1, 2 e 4 espirais Concluída a operação

Leia mais

VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO

VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO VÁLVULAS VÁLVULAS DE BLOQUEIO Gaveta Esfera VÁLVULAS DE REGULAGEM Globo Agulha Borboleta Diafragma VÁLVULAS QUE PERMITEM O FLUXO EM UM SÓ SENTIDO Retenção VÁLVULAS CONTROLE PRESSÃO DE MONTANTE Segurança

Leia mais

Programa de Treinamentos 2014

Programa de Treinamentos 2014 Programa de Treinamentos 2014 Introdução A Bosch Rexroth tem compromisso com a qualidade de seus treinamentos. Baseado nesse compromisso, a Divisão Service - Didática da Bosch Rexroth desenvolveu uma série

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

IFSC. Hidráulica, Eletrohidráulica e Eletropneumática

IFSC. Hidráulica, Eletrohidráulica e Eletropneumática Hidráulica, Eletrohidráulica e Eletropneumática SUMÁRIO: Assunto pg Noções básicas de hidráulica 03 Lei de Pascal 03 Vantagens do acionamento hidráulico 04 Fluidos 04 Bombas 05 Cavitação 05 Reservatório

Leia mais

Programa de Treinamentos 2015

Programa de Treinamentos 2015 Programa de Treinamentos 2015 Introdução A Bosch Rexroth tem compromisso com a qualidade de seus treinamentos. Baseado nesse compromisso, a área de Didática da Bosch Rexroth desenvolveu uma série de cursos

Leia mais

CAIXAS SEPARADORAS NUPI BRASIL - MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO -

CAIXAS SEPARADORAS NUPI BRASIL - MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO - CAIXAS SEPARADORAS NUPI BRASIL - MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO - INTRODUÇÃO Conforme a Resolução CONAMA 273 de 2000, postos de revenda e de consumo de combustíveis devem ser dotados de sistema de drenagem

Leia mais

Neste capítulo abordaremos alguns métodos de elevação artificial de petróleo, seu funcionamento, suas características e suas propriedades.

Neste capítulo abordaremos alguns métodos de elevação artificial de petróleo, seu funcionamento, suas características e suas propriedades. CAPÍTULO 3 MÉTODOS DE ELEVAÇÃO ARTIFICIAL DE PETRÓLEO. Neste capítulo abordaremos alguns métodos de elevação artificial de petróleo, seu funcionamento, suas características e suas propriedades. BOMBEIO

Leia mais

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores

Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1. 1. Bombas e Motores Hidráulica móbil aplicada a máquina agrícolas 1 BOMBAS: 1. Bombas e Motores As bombas hidráulicas são o coração do sistema, sua principal função é converter energia mecânica em hidráulica. São alimentadas

Leia mais

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Carregadeira LW300K Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Qualidade, confiabilidade e força, aliada ao baixo consumo de combustível. A Pá-carregadeira LW300K

Leia mais

Introdução à pneumática

Introdução à pneumática Introdução à pneumática Introdução: A palavra pneumática tem origem grega Pneuma que significa respiração, sopro e é definido como a parte da física que se ocupa dos fenômenos relacionados com os gases

Leia mais

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA

1 Introdução 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS HIDRÁULICA HIDRÁULICA 1 Introdução 1.1 Histórico: Existem apenas três métodos conhecidos de transmissão de potência na esfera comercial: (1) a mecânica, (2) a elétrica e (3) a fluídica. Naturalmente, a transmissão

Leia mais

Acumuladores hidráulicos

Acumuladores hidráulicos Tipos de acumuladores Compressão isotérmica e adiabática Aplicações de acumuladores no circuito Volume útil Pré-carga em acumuladores Instalação Segurança Manutenção Acumuladores Hidráulicos de sistemas

Leia mais

Turbocompressor modelo ABS HST 20

Turbocompressor modelo ABS HST 20 Turbocompressor modelo ABS HST 20 Principais Aplicações O turbocompressor modelo ABS HST 20 é altamente adequado para as seguintes áreas de aplicação: Aeração de água, efluentes ou outros líquidos Flotação

Leia mais

Hidráulica e Técnicas de Comando

Hidráulica e Técnicas de Comando Hidráulica e Técnicas de Comando LISTA DE FIGURAS 1 Introdução à Hidráulica...14 1.1 Lei de Pascal...15 1.2 Princípio de compensação de energia...15 1.3 Vazão...16 1.4 Coluna de fluido...17 1.5 Fluxo lamiar

Leia mais

Mecânica dos Fluidos. Aula 17 Bombas Hidráulicas. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

Mecânica dos Fluidos. Aula 17 Bombas Hidráulicas. Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues Aula 17 Bombas Hidráulicas Tópicos Abordados Nesta Aula Características das Bombas Hidráulicas. Definição São Máquinas Hidráulicas Operatrizes, isto é, máquinas que recebem energia potencial (força motriz

Leia mais

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos

Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Sistema de Proporcionamento Bomba dosadora de LGE Fire Dos Descrição A bomba dosadora de LGE FIRE DOS é o mais versátil sistema de proporcionamento existente no mercado. Este revolucionário sistema de

Leia mais

PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO IT Departamento de Engenharia ÁREA DE MÁQUINAS E ENERGIA NA AGRICULTURA IT 154- MOTORES E TRATORES PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. José Novais, Método sequencial para automatização electro-pneumática, Fundação Calouste Gulbenkian Tecnologia Pneumática Industrial,

BIBLIOGRAFIA. José Novais, Método sequencial para automatização electro-pneumática, Fundação Calouste Gulbenkian Tecnologia Pneumática Industrial, AUTOMAÇÃO (M323) CAPÍTULO III Sistemas Pneumáticos 2013/2014 BIBLIOGRAFIA José Novais, Método sequencial para automatização electro-pneumática, Fundação Calouste Gulbenkian Tecnologia Pneumática Industrial,

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 A L 0 H mola apoio sem atrito B A figura acima mostra um sistema composto por uma parede vertical

Leia mais

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 TRATOR DE ESTEIRA 7D Potência líquida no volante Peso operacional 90 hp (67 kw) 9.400 kg a 10.150 kg CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 7D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações

Leia mais

13/09/2011 DCBR/SLE Bosch Rexroth AG 2011. All rights reserved, also regarding any disposal, exploitation, reproduction, editing, distribution, as

13/09/2011 DCBR/SLE Bosch Rexroth AG 2011. All rights reserved, also regarding any disposal, exploitation, reproduction, editing, distribution, as Sistemas de Filtragem para Redutores 1 Importancia da Filtragem Mais de 2/3 ( aprox 80% ) de todos os problemas em máquinas hidráulicas e de lubrificação estão relacionados às condições do óleo hidráulico

Leia mais

MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS. G:Manuais/Manuais atualizados/ta

MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS. G:Manuais/Manuais atualizados/ta MANUAL DE FUNCIONAMENTO FILTROS INDUSTRIAIS TA G:Manuais/Manuais atualizados/ta Rev.01 ESQUEMA HIDRÁULICO 1 - INTRODUÇÃO 1.1. - FINALIDADE DESTE MANUAL Este manual proporciona informações teóricas e de

Leia mais

VEMAQ 10-1 - CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS 1.1 - APRESENTAÇÃO

VEMAQ 10-1 - CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS 1.1 - APRESENTAÇÃO Equipamento: COLETOR COMPACTADOR DE LIXO 10 m³ Modelo : CCL-10 Aplicação: Coleta de resíduos domésticos e/ou industriais,selecionados ou não Fabricante: VEMAQ - Indústria Mecânica de Máquinas Ltda 1 -

Leia mais

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO

MOTOR SISTEMA ELÉTRICO TRANSMISSÃO SISTEMA HIDRÁULICO SISTEMA DE GIRO PARTE RODANTE CABINE E COMANDOS CAPACIDADES DE ABASTECIMENTO MOTOR Tier II Modelo F4GE0684B*D600 Marca New Holland Fabricante FPT Tipo diesel, de injeção direta, 4 tempos, turboalimentado, intercooler Bomba Injetora Rotativa Potência líquida (SAE J1349) 170 hp (120

Leia mais

de pneumática Fuussshhhhhhh... era o característico som de A importância da pneumática

de pneumática Fuussshhhhhhh... era o característico som de A importância da pneumática A UU L AL A Noções básicas de pneumática Fuussshhhhhhh... era o característico som de vazamento de ar que o experiente ouvido de Gelásio captava. Seus olhos procuraram a fonte do vazamento na linha do

Leia mais

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3

Potência Líquida no volante. 90 hp (68 kw) Peso operacional. 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 Potência Líquida no volante Peso operacional 90 hp (68 kw) 9.400 kg a 10.300 kg Capacidade da Lâmina (SAE J1265) 1,8 m 3 D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações tecnológicas, eficiência

Leia mais

PNEUMÁTICA SENAI CETEMP

PNEUMÁTICA SENAI CETEMP PNEUMÁTICA SENAI CETEMP PNEUMÁTICA É um sistema que torna possível a utilização do ar para geração de energia mecânica. Exemplos Exemplos Comparação Energia Hidráulica Elétrica Pneumática Transmissão

Leia mais

Como funcionam os elevadores hidráulicos

Como funcionam os elevadores hidráulicos Como funcionam os elevadores hidráulicos Giullia Peres da Silva giulliaperes@hotmail.com Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Osório Osório - RS Brasil Introdução:

Leia mais

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento

HYDAC KineSys Sistemas de acionamento HYDAC KineSys Sistemas de acionamento Veículos de manuseio de materiais Usinas termelétricas Máquinas injetoras de plástico Seu parceiro profissional para soluções de acionamento Todas as condições para

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total

ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013. Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total ANEXO III 1 ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS LICITAÇÃO Nº PP03060001/2013 Item Especificação Unid Vr. Unit Vr. Total 1 CAMINHÃO TOCO COM CAPACIDADE DE CARGA ÚTIL VARIANDO DE 10.000 A 12.000KG. DEVERÁ COMPOR

Leia mais

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Características Construtivas Tomada de Força VM Contents Generalidades, página 2 Tomada de força montada na caixa de mudanças, página 2 Tomada de

Leia mais

EME610 - Sistemas Hidropneumáticos Hidráulica 4

EME610 - Sistemas Hidropneumáticos Hidráulica 4 UNIFEI EME610 - Sistemas Hidropneumáticos Hidráulica 4 Aula 4 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior ombas Parâmetros importantes: Pressão máxima; Vazão máxima; Faixa de rotação; Rendimento: Rendimento

Leia mais

COMPRESSORES DE AR ENERGIA NA FORMA DE PRESSÃO ENERGIA NA FORMA DE PRESSÃO OBJETIVOS DO AR COMPRIMIDO 06/04/2011 FUGAS DE AR COMPRIMIDO E SEU CUSTO

COMPRESSORES DE AR ENERGIA NA FORMA DE PRESSÃO ENERGIA NA FORMA DE PRESSÃO OBJETIVOS DO AR COMPRIMIDO 06/04/2011 FUGAS DE AR COMPRIMIDO E SEU CUSTO ENERGIA NA FORMA DE PRESSÃO COMPRESSORES DE AR Transformação de energia elétrica em pressão; resulta da compressão do ar ambiente; Segunda energia na indústria transformadora; Mais cara cerca de 7 a 10

Leia mais

NOÇÕES DE HIDRÁULICA E MECÂNICA DOS FLUÍDOS Fonte: Jacuzzi do Brasil

NOÇÕES DE HIDRÁULICA E MECÂNICA DOS FLUÍDOS Fonte: Jacuzzi do Brasil NOÇÕES DE HIDRÁULICA E MECÂNICA DOS FLUÍDOS Fonte: Jacuzzi do Brasil ÍNDICE 1. Introdução 2. Pressão 3. Pressão da água 4. Pressão atmosférica ou barométrica 5. Vazão 6. Velocidade 7. Trabalho 8. Potência

Leia mais

Catálogo de Produtos 2012

Catálogo de Produtos 2012 P á g i n a 1 Catálogo de Produtos 2012 Linha Industrial Metal Mecânica e Moveleira Cabines de Pintura - Via Úmida e Via Seca P á g i n a 2 Apresentação A empresa FULLTECH AUTOMAÇÃO E INDÚSTRIA dispõe

Leia mais

Telefax: (11) 4524-1949 / (11) 4538-1650

Telefax: (11) 4524-1949 / (11) 4538-1650 Pág.: 1 CÓDIGO: IM 02 REVISÃO: 01 DATA DA ÚLTIMA REVISÃO:Janeiro/1999 DESCRIÇÃO: MANUAL DE BOMBAS DE DUPLO DIAFRAGMA ELABORADO POR: Eng. Marcos Tancini Mingrone APROVADO POR: mesmo 1. OPERAÇÃO DE BOMBAS

Leia mais

Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS. ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros

Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS. ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros Anexo III - ESPECIFICAÇÕES DOS OBJETOS ITEM ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR 01 Tanque c/ equipamento combinado c/capacidade para 6m³ litros 01 (Instalado sobre reboque agrícola). 1 1 TANQUE RESERVATÓRIO: Tanque

Leia mais