SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO DA POLÍTICA DE BOLSA DE ESTUDO DA SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO Dos Requisitos...

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 DA POLÍTICA DE BOLSA DE ESTUDO... 4 3 DA SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO... 4. 3.1 Dos Requisitos..."

Transcrição

1

2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO DA POLÍTICA DE BOLSA DE ESTUDO DA SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO Dos Requisitos DA RENOVAÇÃO DA BOLSA E DO RECADASTRAMENTO DA BOLSA...,,,,,, Da Renovação da Bolsa de Estudo Dos Critérios para Renovação de Bolsa - USS (Graduação) Dos Critérios para Renovação de Bolsa - CAp (Ensino Infantil, Fundamental e Médio) Do Recadastramento de Bolsa - Preenchimento do Formulário Eletrônico (TIA) e enterga de documentos DA TRANSFERÊNCIA DE CURSO DO ENCERRAMENTO DA BOLSA DO PAGAMENTO DAS PRESTAÇÕES MENSAIS DA IGUALDADE DE DIREITOS E DEVERES DAS BOLSAS CONCEDIDAS DAS ORIENTAÇÕES E DUVIDAS SOBRE BOLSAS DE ESTUDO DO NÚCLEO TÉCNICO - COMISSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO DAS BOLSAS CUMULATIVAS (Descontos ofertados a conveniados, funcionários, dentre outros) DO RECURSO APÓS O RESULTADO FINAL DO PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DAS DENÚNCIAS DAS DISPOSIÇÕES GERAIS...13

3 1 - APRESENTAÇÃO A Fundação Educacional Severino Sombra (FUSVE), entidade filantrópica, é uma Instituição Privada de Ensino, mantenedora da Universidade Severino Sombra (USS), do Hospital Universitário Sul Fluminense (HUSF) e do Colégio de Aplicação (CAp). Seu objetivo principal é contribuir através do Ensino, da Pesquisa e da Extensão para o desenvolvimento social e econômico. Ciente de que as transformações sociais são frutos da Educação, verdadeiro instrumento de mudança, que permite ao ser humano realizar-se em sua plenitude, a FUSVE vê no Ensino o meio mais eficaz de direcionar o homem rumo às conquistas científicas e tecnológicas. Buscando contribuir com estas transformações, a FUSVE disponibiliza Bolsas de Estudo, com a proposta de contribuir com os órgãos governamentais na formação de alunos que comprovem dificuldades financeiras e em cumprimento a Lei Federal /2009 e Decreto-Lei 7.237/2010. A política de regulamentação de Concessão de Bolsas de Estudos para o Ensino Superior (USS), Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio (CAp) é executada por meio de concessão de bolsas de estudo a alunos comprovadamente carentes e que não disponham de recursos para arcar com os custos das mensalidades escolares. Busca-se assim, auxiliar os alunos que, devido a condições socioeconômicas, necessitam de apoio para levarem adiante seus estudos. As bolsas de estudo serão concedidas por meio de processo de avaliação interna, por intermédio de uma Comissão Técnica instituída para este fim e em consonância com as regras divulgadas em Edital próprio, publicado semestralmente ou anualmente no site considerada ainda a relevância e pertinência ao atendimento dos princípios, missão e fins sociais da Fundação Educacional Severino Sombra, atendidos subsidiariamente aos termos da Lei Federal /05 e do Decreto 2.536/98. A quantidade de bolsas e o percentual da receita bruta destinados a cada um dos cursos de graduação da Universidade Severino Sombra, bem como de cada série/turma do CAp, será definida por ocasião da elaboração Plano Orçamentário de cada ano pela Superintendência Administrativa e Financeira da FUSVE, com aprovação do Comitê Gestor da Instituição. 3

4 2- DA POLÍTICA DE BOLSA DE ESTUDO A Política de Bolsa de Estudos é, basicamente, um programa de bolsas, que se orienta pelas regras da Lei da Filantropia (12.101/2009), onde busca atender alunos de faixas socioeconômicas específicas, que se enquadram nas seguintes situações: Renda familiar per capita* de até 03 (três) salários mínimos nacionais, no caso de bolsas parciais (50% ou 25%); Renda familiar per capita* de até 1,5 (um e meio) salários mínimos nacionais para bolsas integrais (100%). É preciso ressaltar que não só o atendimento à condição socioeconômica é garantia do benefício da bolsa, sendo necessário avaliar outros critérios, como bom desempenho acadêmico, assiduidade, participação em atividades desenvolvidas pela Instituição, dentre outros, oportunamente elencados em Edital pertinente. * A renda per capita é a renda total familiar dividida pelo número de pessoas que dela fazem parte, isto é, soma de todas as rendas brutas obtidas por todos integrantes do grupo familiar dividida pelo número de pessoas do grupo, sendo de suma importância incluir os que não apresentam renda. 3 DA SOLICITAÇÃO DA BOLSA DE ESTUDO Todos os alunos regularmente matriculados a partir do segundo período nos cursos de graduação do ensino superior ofertados pela USS e nas turmas do ensino básico do CAp, podem solicitar Bolsa de Estudo. Contudo, a Política de Bolsas de Estudos é direcionada para alunos que se enquadrem nos pré-requisitos disponibilizados em edital próprio. De modo geral, o processo de seleção, é realizado através de etapas sucessivas e eliminatórias conforme regras previstas em Edital próprio. É imprescindível que o aluno cumpra os prazos estabelecidos em Edital para cada etapa do processo de seleção. Os Editais serão publicados semestralmente ou anualmente, conforme diretrizes orçamentárias do Comitê Gestor da Instituição, valendo a partir da data de homologação das bolsas, não tendo efeito retroativo sobre as prestações mensais vencidas. 4

5 Para concorrer, os candidatos deverão observar as seguintes regras: a) Edital contendo todas as etapas e divulgações, publicado oportunamente no site da Universidade; b) O cumprimento dos prazos estabelecidos, bem como o acompanhamento de eventuais alterações é de inteira responsabilidade do candidato; c) Os candidatos que não comprovarem as informações prestadas no Formulário de Inscrição no prazo definido em cada Edital, serão desclassificados; d) A análise para concessão de bolsas integrais e parciais oferecidas pela FUSVE é de competência exclusiva do, com o parecer do Assistente Social e aprovação da Superintendência Administrativa e de Finanças, de acordo com a situação socioeconômica de cada aluno, seu histórico escolar, sua conjuntura familiar, além de outros critérios especificados em Edital próprio; e) A Universidade Severino Sombra se reserva o direito de não oferecer bolsas nos cursos com número reduzido de alunos matriculados ou que já possuam demasiados beneficiários por conta de outros programas de ofertas de bolsas de estudo e/ou desconto; f) O processo de nova seleção para o oferecimento de bolsa ocorrerá, geralmente, a cada semestre/ano dentro das normas pré-definidas neste Manual DOS REQUISITOS a) Estar regularmente matriculado a partir do segundo semestre em Curso de Graduação oferecido pela USS; b) Estar regularmente matriculado nos Cursos de Ensino Básico do CAp; c) Estar com situação acadêmica regular; d) Não possuir dependência acadêmica; e) Estar com a situação financeira adimplente; f) Não ser portador de diploma de ensino superior e não estar matriculado em outra IES; g) Preferencialmente ter concluído o ensino médio em rede pública ou em escolas privadas com bolsa integral; h) Se enquadrar nas regras publicadas em Edital próprio. 5

6 4 DA RENOVAÇÃO DA BOLSA E DO RECADASTRAMENTO DA BOLSA Neste ponto, é necessário distinguir o que se entende por renovação de bolsa e recadastramento de bolsa. 4.1 DA RENOVAÇÃO DA BOLSA DE ESTUDO A renovação de bolsa ocorrerá semestralmente para a USS e anualmente para o CAp, tendo como principal fator de análise o desempenho acadêmico do aluno. Assim, o aluno que deixar de cumprir os critérios definidos neste Manual poderá ter sua bolsa reduzida, suspensa ou imediatamente cancelada. Os alunos beneficiados com bolsas integrais e parciais se obrigam a assinar o Termo de Compromisso de Concessão de Bolsa, semestralmente (USS) e anualmente (CAp) com data a ser publicada pelo Núcleo Técnico Comissão de Bolsa. O aluno que deixar de assinar o Termo de Compromisso de Bolsa no prazo estipulado, poderá ter sua bolsa suspensa ou imediatamente cancelada DOS CRITÉRIOS PARA RENOVAÇÃO DE BOLSA USS (ENSINO SUPERIOR) O processo de renovação de bolsas levará em consideração as seguintes posturas do aluno, de forma cumulativa: a) Não ter cometido qualquer infração disciplinar; b) Possuir aproveitamento acadêmico de no mínimo 75% (setenta e cinco por cento) das disciplinas cursadas, no semestre letivo em curso (por ex., ), isto é, imediatamente anterior ao semestre pelo qual postula o pedido de renovação de bolsa (por ex, ); c) Possuir Coeficiente de Rendimento (CR) mínimo de 7,0 (sete); d) Não efetuar trancamento ou cancelamento de matrícula; e) Não requerer troca de curso; f) Não ter omitido ou fraudado informações e/ou documentos solicitados; g) Estar em dia com as prestações mensais do semestre letivo em curso, no caso de bolsistas parciais (por ex., ); h) Entregar formulário com exposição de motivos e documentos comprovando a permanência da necessidade, disponível no TIA (Portal do Aluno pré-determinado pelo Núcleo Técnico - Comissão de Bolsas, semestralmente/anualmente. 6

7 DOS CRITERIOS PARA RENOVAÇÃO DE BOLSA CAP (ENSINO INFANTIL, FUNDAMENTAL E MÉDIO) O processo de renovação da bolsa visa conferir principalmente o cumprimento das normas acadêmicas, e levará em consideração as seguintes posturas do aluno, de forma cumulativa: a) Não ter cometido qualquer infração disciplinar; b) Possuir aproveitamento acadêmico de 100% (cem por cento) do curso; c) Possuir Coeficiente de Rendimento (CR) mínimo de 7,0 (sete); d) Não ter efetuado pedido de transferencia ou cancelamento de matrícula; e) Não ter omitido ou fraudado informações e/ou documentos solicitados; f) Estar em dia com as prestações mensais do ano letivo em curso, no caso de bolsistas parciais (por ex., 2013); g) Entregar formulário com exposição de motivos e documentos comprovando a permanência da necessidade, disponível no TIA (Portal do Aluno pré-determinado pela Comissão de Bolsas, semestralmente/anualmente. 4.2 DO RECADASTRAMENTO DE BOLSA PREENCHIMENTO DE FORMULÁRIO ELETRÔNICO (TIA) E ENTREGA DE DOCUMENTOS O processo de recadastramento de bolsa tem por principal objetivo avaliar a condição financeira do grupo familiar, com suas alterações e impactos negativos e/ou positivos e levará em consideração as seguintes características: a) A bolsa de estudo tem prazo determinado, visto que seu principal objetivo é garantir o acesso ao ensino superior a excelentes alunos que devido a questões socioeconômicas desfavoráveis não conseguem concluir seus estudos. Neste sentido, considera-se indispensável que haja um recadastramento das bolsas concedidas a fim de verificar se houve ou não mudança substancial na condição financeira do grupo familiar, periodicamente; b) O recadastramento de bolsa ocorrerá anualmente; c) O recadastramento será feito através de preenchimento de formulário eletrônico (webtia) e posterior entrega de comprovantes de rendimentos de todos os membros do grupo familiar (contracheques, imposto de renda, cópia de carteira de trabalho e etc.), atualizados; d) A critério da Comissão, poderão ser solicitados documentos adicionais para melhor aferição a respeito da situação econômico-financeira do aluno bolsista. 7

8 5 DA TRANSFERÊNCIA DE CURSO a) A princípio não é permitido usufruto da bolsa para transferência entre cursos da USS. Contudo, o aluno poderá uma única vez requerer análise para troca de curso desde que, devidamente motivado; b) A solicitação de análise deverá ser escrita e direcionada ao Núcleo Técnico Comissão de Bolsas; c) O Núcleo Tecnico Comissão de Bolsas se manifestará sobre o pedido de análise em até 30 dias uteis a contar da data do protocolo de requerimento. d) O pedido de análise poderá ser deferido ou não, assim como o percentual de bolsa a ser concedido para o outro curso poderá ser modificado; e) A Instituição não se responsabiliza pelas eventuais perdas de aulas, confronto de disciplinas, dentre outras situações acadêmicas/financeiras, ao longo do período de análise, sendo de exclusiva responsabilidade do aluno arcar com quaisquer prejuízos decorrentes da solicitação de transferência de curso e mantença de bolsa. 6 DO ENCERRAMENTO DA BOLSA O aluno que não cumprir as regras previstas nesta Política de Bolsas de Estudos poderá ter sua bolsa encerrada para o próximo semestre/ano que postula renovação, sendo informado previamente pelo Núcleo Técnico Comissão de Bolsas. A bolsa poderá ser encerrada nas seguintes condições: a) Rendimento acadêmico insuficiente; b) Conclusão no curso de ensino; c) Inexistência de matrícula e/ou encerramento de matrícula; d) Abandono de curso; e) Matrícula do bolsista em IES pública e/ou privada com bolsa/desconto; f) Substancial mudança na situação socioeconômica do bolsista ou alguém pertencente ao seu grupo familiar; g) A Política de Bolsas de Estudos não permite que o aluno de graduação possua aproveitamento acadêmico inferior a 75% (setenta e cinco por cento); 8

9 h) A Política de Bolsas de Estudos não permite que o aluno do ensino básico possua aproveitamento acadêmico inferior a 100% (cem por cento). h) Falta de assinatura do Termo de Compromisso de Concessão de Bolsa dentro do prazo estipulado; i) Fraude ou omissão de informações ou documentos solicitados para comprovação da hipossuficiência econômico-financeira; j) Denúncia devidamente apurada mediante processo de sindicância interna. 7 - DO PAGAMENTO DAS PRESTAÇÕES MENSAIS Mesmo que o aluno já tenha sido bolsista no semestre anterior, ninguém é bolsista num determinado período até que seja concluído o processo de seleção ou renovação. Sendo assim, até o momento do resultado final do processo de concessão de bolsas, o aluno deverá cumprir suas obrigações financeiras regularmente como previstas no Contrato de Prestação de Serviços Educacionais. O fato de o aluno ter a expectativa de uma bolsa não lhe autoriza a deixar de pagar sua prestação mensal no vencimento. Em casos excepcionalíssimos, tais como falecimento ou falência iminente do responsável financeiro à época da renovação de matricula, o aluno requerente poderá dar entrada em um processo de análise extraordinária no Núcleo Técnico - Comissão de Bolsa, com as devidas comprovações da impossibilidade de cumprir com a primeira prestação mensal/matrícula, obedecendo aos critérios previstos no último edital em vigor, acompanhado dos documentos. 8- DA IGUALDADE DE DIREITOS E DEVERES a) O aluno bolsista possui os mesmos direitos e deveres dos estudantes não bolsistas. b) O aluno bolsista tem direito a um desconto financeiro no valor a pagar de sua mensalidade de acordo com os parâmetros definidos na sua concessão. Caso cumpra com suas obrigações de bolsista, tem direito à manutenção da bolsa até o prazo determinado no Termo de Concessão de Bolsa. c) As obrigações do aluno bolsista não são muito diferentes das de qualquer outro aluno, mas dele se exige maior dedicação na área acadêmica e assiduidade nos estudos, bem como maior pontualidade e adimplência no pagamento de obrigações financeiras, no caso de bolsistas parciais. De modo geral, sempre é exigido boas notas, alta freqüência às aulas regulares, cumprimento de 9

10 todos os prazos referentes à entrega de trabalhos, monografias, relatórios ou provas, além de não cometimento de infração disciplinar 9- DAS BOLSAS CONCEDIDAS A bolsa concedida só tem efeito a partir da data de concessão. Em nenhuma hipótese a bolsa terá caráter retroativo sobre as prestações pagas, isto é, o aluno requerente não tem o direito ao reembolso das prestações mensais vencidas e quitadas anteriormente. 10 DAS ORIENTAÇÕES E DÚVIDAS SOBRE BOLSAS DE ESTUDOS A melhor forma de resolver dúvidas sobre bolsas de estudos é ler o Manual de Bolsas de Estudos e o Edital que estiver em vigor. Ambos podem ser encontrados no portal do aluno, em Outras dúvidas podem ser esclarecidas pelo Núcleo Técnico Comissão de Bolsas de Estudo, localizado no Bloco 8, 3º andar, do Conjunto Universitário situado a Av. Expedicionário Oswaldo de Almeida Ramos nº 280, Centro, Vassouras, tel: (24) , no horário de 08:00 às 22h. Para os alunos de Maricá, o telefone de contato para estes assuntos é (21) , no horário de 14:00 às 22h. 11 DO NÚCLEO TÉCNICO - COMISSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO FILANTROPICA O de Estudo é formado por uma equipe multidisciplinar e tem como objetivo avaliar, dentro dos recursos disponíveis, a universalização do ensino para todos os cidadãos, do ensino básico até o superior, especialmente os que apresentam renda socioeconômica baixa. O de Estudo é o setor ao qual os bolsistas devem dirigir-se para tratar dos procedimentos com relação a sua bolsa, sanar dúvidas e obter informações. 12 DAS BOLSAS CUMULATIVAS (Descontos ofertados a Conveniados, funcionários, entre outros) Somente em casos especiais os descontos poderão ser acumulados e, desde que, provada a real e efetiva necessidade da cumulatividade para um determinado período. Expirada a situação transitória, o aluno permanecerá com a bolsa e perderá o desconto acumulado. Caso o aluno venha a perder a bolsa concedida pela USS como previsto no item 6 Das Bolsas Encerradas o aluno será informado previamente sobre a perda de sua bolsa e, para que possa se 10

11 beneficiar dos descontos deverá entregar documentação pertinente. Por ex: comprovar que é funcionário/dependente de determinado conveniado. Após esta opção, o aluno permanecerá ao menos um semestre com o desconto, devendo aguardar abertura de novo edital para que possa novamente se candidatar. 13- DO RECURSO APÓS O RESULTADO FINAL DO PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS Da classificação final dos aprovados, não caberá recurso à nenhuma instância. Caso o aluno não venha a ser contemplado com a bolsa, o mesmo poderá recorrer ao FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) ofertado pelo Ministério da Educação (mais informações em: ou aguardar o próximo processo de seleção de bolsas para se candidatar novamente, com o cumprimento de todas as regras dispostas no edital pertinente. 14- DAS DENÚNCIAS a) Qualquer pessoa, durante todo o período de vigência da bolsa, independente de identificação, poderá formalizar denúncia, dirigida ao, pessoalmente ou através da Ouvidoria. (http://www.uss.br/ouvidoria). b) O aluno bolsista denunciado será notificado para prestar esclarecimentos e/ou documentos ao Núcleo Técnico, em dia e hora determinados, sendo todos os atos e diligências, registrados em processo interno para apuração da denúncia. No caso de ser a denúncia procedente, após a oportunidade do contraditório e da ampla defesa, o beneficiado terá a bolsa encerrada, ficando obrigado a restituir os valores recebidos, de forma corrigida. c) O aluno que perder a bolsa por motivo de denúncia ficará impedido de participar de novos processos de concessão de bolsa de estudo até o término de seu curso. 11

12 15 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS a) É obrigação do aluno bolsista ou candidato a bolsa manter atualizado seus dados e informações de contatos no TIA ou junto à Secretaria Geral. O Núcleo Técnico Comissão de Bolsas não se responsabiliza pelas informações preenchidas incorretamente; b) É obrigação do aluno acompanhar todas as etapas do processo de concessão, recadastramento e renovação de bolsas, sendo de sua responsabilidade quaisquer perdas de prazos; c) A depender da quantidade de alunos inscritos e o montante de recursos disponíveis, os percentuais de bolsa poderão ser aumentados ou diminuídos a critério do Núcleo Técnico - Comissão de Bolsas, em conjunto com a Superintendência Administrativa e Financeira. d) Os casos omissos neste manual serão analisados pelo Núcleo Técnico Comissão de Bolsas em conjunto com a Superintendência Administrativa e Financeira. e) A presente política de regulamento revoga todas as disposições anteriores e entra em vigor a partir do ano letivo de

1 APRESENTAÇÃO... 3 2 DA POLÍTICA DE BOLSA DE ESTUDO... 4 3 DA SOLICITAÇAO DE BOLSA DE ESTUDO... 4 3.1 DOS REQUISITOS... 6

1 APRESENTAÇÃO... 3 2 DA POLÍTICA DE BOLSA DE ESTUDO... 4 3 DA SOLICITAÇAO DE BOLSA DE ESTUDO... 4 3.1 DOS REQUISITOS... 6 Versãoatualizadaem junho/2015 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 DA POLÍTICA DE BOLSA DE ESTUDO... 4 3 DA SOLICITAÇAO DE BOLSA DE ESTUDO... 4 3.1 DOS REQUISITOS... 6 4 DA RENOVAÇÃO DA BOLSA E DO RECADASTRAMENTO

Leia mais

O período de solicitação de bolsa é anual e ocorre sempre nas duas primeiras semanas de dezembro

O período de solicitação de bolsa é anual e ocorre sempre nas duas primeiras semanas de dezembro 1 O programa de bolsas de estudos é voltado para alunos em situação de carência econômica conforme legislação vigente. É um benefício concedido na forma de desconto parcial ou integral, através da análise

Leia mais

MANUAL DO BOLSISTA FILANTROPICO

MANUAL DO BOLSISTA FILANTROPICO MANUAL DO BOLSISTA FILANTROPICO O programa de bolsas de estudos é voltado para alunos em situação de carência econômica conforme legislação vigente. É um benefício concedido na forma de desconto parcial

Leia mais

REGULAMENTO DO SETOR FINANCEIRO

REGULAMENTO DO SETOR FINANCEIRO 1 REGULAMENTO DO SETOR FINANCEIRO O Professor Dr. Marcus Vinícius Crepaldi, Diretor Geral da Faculdade de Tecnologia do Ipê FAIPE no uso das atribuições que lhe confere o Regimento Interno e, considerando

Leia mais

PROJETO EVEREST DAS DECISÕES

PROJETO EVEREST DAS DECISÕES PROJETO EVEREST I- HISTÓRICOS E OBJETIVOS DO PROJETO O Projeto Everest, da FACULDADE DOUTOR LEOCÁDIO JOSÉ CORREIA - FALEC, através de sua mantenedora, LAR ESCOLA LEOCÁDIO JOSÉ CORREIA, tem como meta, oportunizar

Leia mais

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS

MANUAL BOLSISTA. Núcleo de Atenção Solidária NAS MANUAL DO BOLSISTA Núcleo de Atenção Solidária NAS Sumário 1 - Bolsa de Estudo... 2 2 - Tipos de Bolsas de Estudo... 2 - ProUni... 2 Eventuais Programas de Bolsas de Estudo:... 2 - Vestibular Social....

Leia mais

Manual do Aluno Bolsista Faculdade Salesiana do Nordeste

Manual do Aluno Bolsista Faculdade Salesiana do Nordeste Manual do Aluno Bolsista Faculdade Salesiana do Nordeste Recife, 2014 Apresentação A Faculdade Salesiana do Nordeste atenta em atender os critérios de concessão e manutenção de Bolsa Social de Estudos,

Leia mais

1. DESCONTOS COMERCIAIS

1. DESCONTOS COMERCIAIS Resolução nº. 04/2015 Normatiza a Concessão de Descontos Institucionais nas Mensalidades de Graduação e, conforme determinado pela Campanha Nacional de Escolas da Comunidade - CNEC. A Diretora da Faculdade

Leia mais

ASSITÊNCIA ESTUDANTIL

ASSITÊNCIA ESTUDANTIL ASSITÊNCIA ESTUDANTIL Apoio ao Acadêmico A Assistência Estudantil da FAMEC tem a missão de apoiar o acadêmico na busca de soluções e oportunidades que contribuam para sua permanência na faculdade e conclusão

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO E DESCONTOS CAPÍTULO I Das Políticas para Concessão de Bolsas de Estudo Artigo 1º. As políticas de Concessão de Bolsas das Faculdades Integradas do Vale do

Leia mais

A matrícula será realizada nos dias 8 e 9 de dezembro de 2015, no horário das 8 às 16 horas.

A matrícula será realizada nos dias 8 e 9 de dezembro de 2015, no horário das 8 às 16 horas. Perguntas frequentes: 1) Quais os dias de prova do Vestibular Univale 2016? Você pode escolher qual o melhor dia para fazer as provas do Vestibular Univale 2016. 28 de novembro de 2015 (sábado), das 15

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSA DE ESTUDO NÃO RESTITUÍVEL

REGULAMENTO DE BOLSA DE ESTUDO NÃO RESTITUÍVEL REGULAMENTO DE BOLSA DE ESTUDO NÃO RESTITUÍVEL 1. Condição Geral: A Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho, daqui por diante designada FUNDAÇÃO, poderá conceder Bolsas de Estudos a alunos regularmente matriculados

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO INDIQUE AMIGOS ALUNOS VETERANOS FACULDADES OPET

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO INDIQUE AMIGOS ALUNOS VETERANOS FACULDADES OPET REGULAMENTO DA PROMOÇÃO INDIQUE AMIGOS ALUNOS VETERANOS FACULDADES OPET OPET - ORGANIZAÇÃO PARANAENSE DE ENSINO TÉCNICO LTDA., inscrita no CNPJ/MF sob o nº 78.231.024/0001-72, com sede na Av. Presidente

Leia mais

Fies - (Fundo de Financiamento Estudantil)

Fies - (Fundo de Financiamento Estudantil) Fies - (Fundo de Financiamento Estudantil) 1 - O QUE É É um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas.

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO DO CENTRO DE ENSINO MÉDIO PASTOR DOHMS E DA FACULDADE DE TECNOLOGIA PASTOR DOHMS

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO DO CENTRO DE ENSINO MÉDIO PASTOR DOHMS E DA FACULDADE DE TECNOLOGIA PASTOR DOHMS REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO DO CENTRO DE ENSINO MÉDIO PASTOR DOHMS E DA FACULDADE DE TECNOLOGIA PASTOR DOHMS CAPÍTULO I DO OBJETIVO 1º - O Programa de Bolsas de Estudo faz parte das atividades

Leia mais

CONCURSO DE BOLSAS UPIS MANUAL DO CANDIDATO

CONCURSO DE BOLSAS UPIS MANUAL DO CANDIDATO CONCURSO DE BOLSAS UPIS MANUAL DO CANDIDATO PROCESSOS SELETIVOS PARA O 2º SEMESTRE DE 2014 Presidente da UPIS Dr. VICENTE NOGUEIRA Diretor Administrativo Dr. Rodolpho Assenço Diretor Financeiro Dr. Ruy

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA Nº 19, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2008

PORTARIA NORMATIVA Nº 19, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2008 1 de 7 02/03/2012 12:09 PORTARIA NORMATIVA Nº 19, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2008 Dispõe sobre procedimentos de manutenção de bolsas do Programa Universidade para Todos - ProUni pelas instituições de ensino

Leia mais

PROGRAMA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO - FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE VARGINHA REGULAMENTO

PROGRAMA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO - FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE VARGINHA REGULAMENTO PROGRAMA PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO GRADUAÇÃO - FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE VARGINHA REGULAMENTO 1. DAS INFORMAÇÕES GERAIS: 1.1 O presente regulamento, baseado na Resolução nº 1/2006, disciplina o

Leia mais

POLÍTICA DE BENEFÍCIOS E CONVÊNIOS PARA A UNIDADE UNESC SERRA ES VIGÊNCIA A PARTIR DE 2015/1

POLÍTICA DE BENEFÍCIOS E CONVÊNIOS PARA A UNIDADE UNESC SERRA ES VIGÊNCIA A PARTIR DE 2015/1 POLÍTICA DE BENEFÍCIOS E CONVÊNIOS PARA A UNIDADE UNESC SERRA ES VIGÊNCIA A PARTIR DE 2015/1 1. FIES O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013.

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 32/CUn, DE 27 DE AGOSTO DE 2013. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA ÓRGÃOS DELIBERATIVOS CENTRAIS CAMPUS UNIVERSITÁRIO TRINDADE CEP: 88040-900 FLORIANÓPOLIS SC TELEFONES: (48) 3721-9522 - 3721-4916 FAX: (48)

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 158 /2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 158 /2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 158 /2015 CONVOCAÇÃO DE DISCENTES HABILITADOS AO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL,

Leia mais

Art. 18º. Cabe ao Aluno Beneficiado:

Art. 18º. Cabe ao Aluno Beneficiado: SISTEMA DE INCLUSÃO EDUCACIONAL ESTUDE JÁ BRASIL REGULAMENTO I DO SISTEMA Art. 1. - O ESTUDE JÁ BRASIL é um sistema de INCLUSÃO EDUCACIONAL e tem por objetivos: I incentivar o cadastramento de cidadãos

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FACULDADE SÃO VICENTE CAPITULO I DO PROGRAMA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FACULDADE SÃO VICENTE CAPITULO I DO PROGRAMA FACULDADE SÃO VICENTE Mantenedora: Sociedade Educacional e Assistencial da Paróquia de Pão de Açúcar-Al TEL; FAX 82-3624-1862 E - mail: fasvipa@hotmail.com Portaria Nº 1.766/ 01 /11/2006 REGULAMENTO DO

Leia mais

EDITAL-Processo Seletivo para Concessão de Bolsa de Estudo-2016

EDITAL-Processo Seletivo para Concessão de Bolsa de Estudo-2016 A Santa Casa de Misericórdia do Recife, mantenedora do Educandário São Joaquim situado no Povoado Frei Caneca, S/N - Zona Rural Jaqueira/PE, no uso de suas atribuições previstas no Estatuto Social, em

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FDV CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FDV CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FDV CURSO DE GRADUAÇÃO DE DIREITO [Em vigor para os ingressos a partir de 2009/02] Aprovado pelo Conselho Acadêmico em 06 de agosto de 2009 APRESENTAÇÃO

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC

FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO FACULDADE METROPOLITANA DE CAMAÇARI FAMEC SUMÁRIO CAPÍTULO I... 1 DO PROGRAMA DE BOLSAS... 1 CAPÍTULO II... 1 DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 1 CAPÍTULO III...

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015 BOLSA DE ESTUDO INSTITUCIONAL

EDITAL Nº 001/2015 BOLSA DE ESTUDO INSTITUCIONAL EDITAL Nº 001/2015 BOLSA DE ESTUDO INSTITUCIONAL A Fundação Educacional de Barretos FEB, faz saber aos interessados que, de acordo com a legislação vigente e com o Programa de Bolsa de Estudo da FEB e

Leia mais

Edital DIRGER Nº 03/2015

Edital DIRGER Nº 03/2015 1 Edital DIRGER Nº 03/2015 Dispõe sobre o Programa de Incentivo à Mobilidade Acadêmica para os acadêmicos dos cursos de graduação da Faculdade La Salle para o primeiro semestre de 2016. O Diretor Geral

Leia mais

ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA EVANGÉLICA

ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA EVANGÉLICA PORTARIA nº. 004 Presidência AEE Biênio 2012-2014, de 27 de abril de 2012. Normatiza concessão da bolsa filantropia e descontos no âmbito da Associação educativa Evangélica. O Presidente da Associação

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO DE BOLSA DE ESTUDO 2014

EDITAL PROCESSO SELETIVO DE BOLSA DE ESTUDO 2014 Bolsa de Estudos O Colégio Passionista São Paulo da Cruz oferece Bolsas de Estudos para seus educandos em todos os níveis de escolaridade, da Educação Infantil ao Ensino Médio. As Bolsas são integrais

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 07/2014. Regulamenta o Programa Institucional De Descontos Financeiros - PIDF da Faculdade Fucapi (Instituto de Ensino Superior Fucapi)

RESOLUÇÃO nº 07/2014. Regulamenta o Programa Institucional De Descontos Financeiros - PIDF da Faculdade Fucapi (Instituto de Ensino Superior Fucapi) Regulamenta o Programa Institucional De Descontos Financeiros - PIDF da Faculdade Fucapi (Instituto de Ensino Superior Fucapi) O Presidente do CONSUP, no uso de suas atribuições regimentais, artigo 8 inciso

Leia mais

EDITAL FEMC N 01/2012

EDITAL FEMC N 01/2012 EDITAL FEMC N 01/2012 REGULAMENTA O PROCESSO DE CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA AS UNIDADES DE ENSINO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MONTES CLAROS O Presidente do Conselho de Administração da Fundação Educacional

Leia mais

PROGRAMA DE CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO FAPEMIG-ESDHC MESTRADO EM DIREITO Primeiro Semestre de 2014

PROGRAMA DE CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO FAPEMIG-ESDHC MESTRADO EM DIREITO Primeiro Semestre de 2014 EDITAL Nº 01/2014 DO CURSO DE MESTRADO Edital de lançamento do PROGRAMA DE CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO CONCEDIDA PELA FAPEMIG e ESCOLA SUPERIOR DOM HELDER CÂMARA, para o ano de 2014 1 Da natureza da Bolsa

Leia mais

EDITAL 001/2015 RENOVAÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2016 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL

EDITAL 001/2015 RENOVAÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2016 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL 001/2015 RENOVAÇÃO E CONCESSÃO DE BOLSA DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2016 ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL O - CSCJ, CNPJ 00 060 046/0005-20 situado à Rua Joaquim Pereira, 656 Centro - na cidade de Porto

Leia mais

EDITAL referente à concessão de bolsa filantrópica 01/2016

EDITAL referente à concessão de bolsa filantrópica 01/2016 EDITAL referente à concessão de bolsa filantrópica 01/2016 Edital de seleção bolsas de estudo para o ensino superior com recursos decorrentes da condição de Entidade Filantrópica conforme disposições da

Leia mais

RELAÇÃO DOS BENEFÍCIOS CONCEDIDOS

RELAÇÃO DOS BENEFÍCIOS CONCEDIDOS RELAÇÃO DOS BENEFÍCIOS CONCEDIDOS 1. BOLSA FAMÍLIA 2. BOLSA EX-ALUNO 3. BOLSA FUNDAÇÃO 4. BOLSA P.B.H. 5. BOLSA SAAE 6. BOLSA SINPRO 7. BOLSA MEDALHA 8. BOLSA CONVENIO 9. DESCONTO ALUNOS MESMA EMPRESA

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 A Companhia de Desenvolvimento de Vitória CDV torna público o presente Edital e comunica que receberá solicitações de financiamento de bolsas

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS. Faculdade de Direito de Alta Floresta FADAF

REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS. Faculdade de Direito de Alta Floresta FADAF REGULAMENTO DE BOLSAS DE ESTUDOS Faculdade de Direito de Alta Floresta FADAF 2011 SUMÁRIO CAPÍTULO I... 3 DO PROGRAMA DE BOLSAS... 3 CAPÍTULO II... 3 DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 3 CAPÍTULO III... 3 DAS

Leia mais

EDITAL DE BOLSAS N 09/2013

EDITAL DE BOLSAS N 09/2013 EDITAL DE BOLSAS N 09/2013 CRITÉRIOS PARA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE ESTUDANTES DO(A) INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO IVOTI ÀS BOLSAS DE ESTUDO. A Direção do(a) Instituto Superior de Educação Ivoti, no uso

Leia mais

FACULDADE LEÃO SAMPAIO

FACULDADE LEÃO SAMPAIO FACULDADE LEÃO SAMPAIO Edital nº 01/2012 O Diretor Geral da Faculdade de Ciências Aplicadas Dr. Leão Sampaio, no uso das suas prerrogativas institucionais e legais, e considerando o que determina o Art.

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Núcleo de Relações Internacionais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Núcleo de Relações Internacionais Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Núcleo de Relações Internacionais EDITAL Nº 13/GPG/2015 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE BOLSAS DE EDUCAÇÃO SANTANDER UNIVERSIDADES

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil LEI Nº 17.405, DE 06 DE SETEMBRO DE 2011. - Regulamentada pelo Decreto nº 8.039, de 28-11-2013. Dispõe sobre o Programa Bolsa Universitária.

Leia mais

Faculdade Luterana de Teologia FLT

Faculdade Luterana de Teologia FLT Faculdade Luterana de Teologia FLT Entidade Mantenedora: UNIÃO CRISTÃ Associação Social e Educacional PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DE ESTUDO 11/2015 PARA ESTUDANTES DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 18, DE 5 DE JUNHO DE 2015 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 18, DE 5 DE JUNHO DE 2015 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL Nº 18, DE 5 DE JUNHO DE 2015 PROGRAMA UNIVERSIDADE PARA TODOS - PROUNI PROCESSO SELETIVO - SEGUNDO SEMESTRE DE 2015 O SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015

REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 REGULAMENTO EXAME DE BOLSAS /2º SEMESTRE DE 2015 A, em seu contínuo trabalho de responsabilidade social e, preocupada com a comunidade na qual está inserida, criou o Processo Seletivo Principal/EXAME DE

Leia mais

2º EDITAL UNIFICADO PARA ENSINO SUPERIOR PROCESSO DE RENOVAÇÃO DA BOLSA SOCIAL DE ESTUDO PARA O 1º SEMESTRE DE 2016.

2º EDITAL UNIFICADO PARA ENSINO SUPERIOR PROCESSO DE RENOVAÇÃO DA BOLSA SOCIAL DE ESTUDO PARA O 1º SEMESTRE DE 2016. A UBEC União Brasiliense de Educação e Cultura, Mantenedora das seguintes Instituições de Ensino da Ensino Superior: A) UCB Universidade Católica de Brasília; B) UNILESTE Centro Universitário do Leste

Leia mais

Plano de Fidelidade e Incentivo à Inclusão no Ensino Superior - UNIESP100 REGULAMENTO

Plano de Fidelidade e Incentivo à Inclusão no Ensino Superior - UNIESP100 REGULAMENTO Plano de Fidelidade e Incentivo à Inclusão no Ensino Superior - UNIESP100 REGULAMENTO O GRUPO EDUCACIONAL UNIESP ( Uniesp ) composto pelas Mantenedoras de todas as suas Instituições de Ensino Superior

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL EDITAL DE SELEÇÃO PARA BENEFÍCIÁRIOS DE BOLSA DE ESTUDO DO COLÉGIO AGRÍCOLA CEDUP VIDAL RAMOS 2014. N.º 002/2014 O Prefeito

Leia mais

1. Objetivo. 2. Elegíveis

1. Objetivo. 2. Elegíveis 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa integral das mensalidades para cursar 1 (um) semestre, por meio de intercâmbio em uma das instituições de Ensino Superior

Leia mais

1.3 Em nenhuma hipótese a Bolsa de Estudos será convertida em dinheiro para o aluno e/ou seu responsável financeiro.

1.3 Em nenhuma hipótese a Bolsa de Estudos será convertida em dinheiro para o aluno e/ou seu responsável financeiro. EDITAL Nº 03, de 17 de dezembro de 2014 A DIRETORA do INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO NOSSA SENHORA DE SION, no uso das atribuições que lhe confere o Regimento Interno da instituição, e em conformidade

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO DECRETO Nº 1950-R de 24 DE OUTUBRO de 2007. Regulamenta a Lei Nº 8263, de 25/01/2006 publicada no Diário Oficial do Estado em 26/01/06, alterada pela Lei n o 8642, publicada no Diário Oficial do Estado

Leia mais

EDITAL Nº 01 /2014/FABEL

EDITAL Nº 01 /2014/FABEL EDITAL Nº 01 /2014/FABEL O Presidente da SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR PROFESSORA FERNANDA BICCHIERI SOARES, SESPFBS no uso de suas atribuições Estatutárias, RESOLVE: Art. 1º Tornar público o processo de

Leia mais

Crédito Estudantil Ibmec

Crédito Estudantil Ibmec Crédito Estudantil Ibmec Queremos receber bons estudantes e torná-los excelentes alunos. Olhando para o futuro, também queremos que eles sejam os melhores profissionais do mercado. Sabemos que ter uma

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO DIREÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS DACE REITORIA EDITAL DO AUXÍLIO-MORADIA 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO DIREÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS DACE REITORIA EDITAL DO AUXÍLIO-MORADIA 2014. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO DIREÇÃO DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS DACE REITORIA EDITAL DO AUXÍLIO-MORADIA 2014.2 Chamada para seleção de estudantes de graduação, candidatos

Leia mais

RESOLUÇÃO nº. 005/2009

RESOLUÇÃO nº. 005/2009 RESOLUÇÃO nº. 005/2009 Cria o Programa de Crédito Educativo PUCRS - PROED/PUCRS, aprova o seu Regulamento, e dá outras providências. O Reitor da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, no

Leia mais

Regulamento. Setor de Processos

Regulamento. Setor de Processos Regulamento Setor de Processos Sumá rio 1. OBJETIVO... 2 2. SOLICITAÇÃO... 2 2.1 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA... 2 3. CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO DO UNIMAIS... 4 4. LIMITE DE VAGAS... 4 5. COMUNICAÇÃO DO RESULTADO...

Leia mais

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO

PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE REGULAMENTO PROGRAMA DE CRÉDITO EDUCATIVO - INVESTCREDE 1. DAS INFORMAÇÕES GERAIS REGULAMENTO 1.1 - O presente regulamento objetiva a concessão de Crédito Educativo para estudantes devidamente Matriculados nos cursos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELÉM DO SÃO FRANCISCO GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE BELÉM DO SÃO FRANCISCO GABINETE DO PREFEITO ANEXO II DECRETO MUNICIPAL N. 011, DE 15 DE MARÇO DE 2012 Regulamenta a Lei Municipal Nº. 436/2009, que dispõe sobre a concessão de Bolsas de Estudo pelo Poder Executivo Municipal e dá outras providencias.

Leia mais

COMUNICADO. Assunto: Bolsas de Estudos 2015

COMUNICADO. Assunto: Bolsas de Estudos 2015 COMUNICADO Assunto: Bolsas de Estudos 2015 O Colégio Franciscano Santa Clara informa os critérios para concorrer à bolsa de estudos 2015, aos candidatos que cumprirem com as seguintes condições: 1º Requisitos:

Leia mais

EDITAL Nº 01/2011 CRITÉRIOS PARA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE ESTUDANTES DO(A) INSTITUTO DE EDUCAÇÃO IVOTI ÀS BOLSAS DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2011.

EDITAL Nº 01/2011 CRITÉRIOS PARA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE ESTUDANTES DO(A) INSTITUTO DE EDUCAÇÃO IVOTI ÀS BOLSAS DE ESTUDO PARA O ANO LETIVO DE 2011. Instituição de Formação de Lideranças da IECLB Entidade Mantenedora: ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA DE ENSINO EDITAL Nº 01/2011 CRITÉRIOS PARA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE ESTUDANTES DO(A) INSTITUTO DE EDUCAÇÃO IVOTI

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS Nº001/2015 PARA O PET-ECONOMIA/UFES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS Nº001/2015 PARA O PET-ECONOMIA/UFES UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSISTAS Nº001/2015 PARA O PET-ECONOMIA/UFES O Tutor do Grupo PET-Economia/Ufes, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA

NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CÂMARA DE MONITORIA NORMAS DO SISTEMA DE MONITORIA CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º - Complementar a formação acadêmica do aluno, na área de seu

Leia mais

FIES Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior

FIES Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior FIES Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior Perguntas frequentes 1 O que é o FIES? O Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (FIES) é um programa do Ministério da Educação

Leia mais

Sumário PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO SOCIAL... 2 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS... 2

Sumário PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO SOCIAL... 2 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS... 2 Sumário PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO SOCIAL... 2 DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS... 2 PLANO DE ATENDIMENTO AO ALUNO BOLSITA 2014 BOLSA DE ESTUDO... 2 Capítulo I DA NATUREZA... 2 Capítulo

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO

EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL PARA SELEÇÃO DE SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UFPE, CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE AUXÍLIO À GRADUAÇÃO EDITAL Nº 001/01 A Pró-Reitora da - PROGEPE da Universidade Federal

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 281, de 20 de janeiro de 2005. (DOE de 20.1.2005)

LEI COMPLEMENTAR Nº 281, de 20 de janeiro de 2005. (DOE de 20.1.2005) LEI COMPLEMENTAR Nº 281, de 20 de janeiro de 2005. (DOE de 20.1.2005) Regulamenta o art. 170, os arts. 46 a 49 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, da Constituição Estadual e estabelece

Leia mais

Regulamento do Programa de Bolsas de Estudos da da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FACULDADE ARTHUR THOMAS

Regulamento do Programa de Bolsas de Estudos da da Faculdade Arthur Thomas REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FACULDADE ARTHUR THOMAS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DA FACULDADE ARTHUR THOMAS CAPÍTULO I DO PROGRAMA Art. 1. O presente Regulamento disciplina o processo de seleção, concessão, manutenção e acompanhamento dos

Leia mais

FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015

FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015 FACULDADE METODISTA GRANBERY GABINETE DA DIREÇÃO PORTARIA Nº 01/2015 Ementa: Altera e estabelece o Regulamento Financeiro para os cursos de graduação da Faculdade Metodista Granbery. O TESOUREIRO DO INSTITUTO

Leia mais

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos 1 ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS ESNS Manual do Candidato da Graduação Processos Seletivos Rua Senador Dantas, 74 2º andar Centro Rio de Janeiro RJ Tel. 33801044 33801046 33801532 2 A Escola Superior

Leia mais

MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM CNPJ 27.174.168/0001-70

MUNICÍPIO DE ITAPEMIRIM CNPJ 27.174.168/0001-70 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Informativo Oficial do Municipio de Itapemirim - Criado pela Lei Municipal nº 1.928/05 e Regulamentado pelo Decreto nº 2.671/05 - Ano IX - 1618 DECRETOS DECRETO Nº. 8.552 /2015

Leia mais

Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior

Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA EDITAL Nº 5, DE 25 DE JUNHO DE 2015 SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA - SISUTEC INSCRIÇÕES PARA

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSAS INTEGRAIS DE ESTUDOS NA FACULDADE DO VALE DO JAGUARIBE.

EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSAS INTEGRAIS DE ESTUDOS NA FACULDADE DO VALE DO JAGUARIBE. EDITAL DE SELEÇÃO DE BOLSAS INTEGRAIS DE ESTUDOS NA FACULDADE DO VALE DO JAGUARIBE. Edital 01/2014/COMISA A Prefeitura Municipal de Aracati e a Secretaria Municipal de Educação de Aracati, por meio da

Leia mais

EDITAL CONJUNTO PROAE-ESAI/UFGD Nº 01 DE 16 DE MAIO DE 2014

EDITAL CONJUNTO PROAE-ESAI/UFGD Nº 01 DE 16 DE MAIO DE 2014 EDITAL CONJUNTO PROAE-ESAI/UFGD Nº 01 DE 16 DE MAIO DE 2014 SELEÇÃO DE BOLSISTAS PEC-G NO ÂMBITO DO PROJETO MILTON SANTOS DE ACESSO AO ENSINO SUPERIOR (PROMISSAES 2014) A PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS E BENEFÍCIOS PARA O ANO DE 2015

REGULAMENTO DE BOLSAS E BENEFÍCIOS PARA O ANO DE 2015 REGULAMENTO DE BOLSAS E BENEFÍCIOS PARA O ANO DE 2015 Bacabal 2015 REGULAMENTO DE BOLSAS E BENEFÍCIOS DO OBJETIVO Art. 1º Este Regulamento estabelece as regras gerais do Programa de Bolsas e Benefícios

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA BOLSAS DE ESTUDO

EDITAL PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA BOLSAS DE ESTUDO EDITAL PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA BOLSAS DE ESTUDO O Colégio Cristo Rei no uso de suas atribuições estatutárias com base no que dispõe o seu Regimento Interno, torna público os critérios de inscrição

Leia mais

REGULAMENTO. Art. 1º - O Programa de inclusão educacional BOLSAS EDUCAR tem os seguintes objetivos:

REGULAMENTO. Art. 1º - O Programa de inclusão educacional BOLSAS EDUCAR tem os seguintes objetivos: REGULAMENTO I DO PROGRAMA Art. 1º - O Programa de inclusão educacional BOLSAS EDUCAR tem os seguintes objetivos: I incentivar a aderência ao Programa de indivíduos que atendam aos requisitos exigidos neste

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE NACIONAL DE DIREITO Edital Interno - Programa de Monitoria 2014 A Coordenação de Graduação da Faculdade Nacional de Direito (FND) torna público que a Pró-Reitoria

Leia mais

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos 1 ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS Manual do Candidato da Graduação Processos Seletivos Rua Senador Dantas, 74 Térreo; 2º e 3º andares Centro Rio de Janeiro RJ Tel. 33801044 33801046 33801535 2 A Escola

Leia mais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais Universidade Federal de Rondônia Núcleo de Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais EDITAL Nº 05/NCH/2014 CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO O Colegiado do Mestrado em História

Leia mais

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES EDITAL 2014 Estabelece inscrições para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI. O Diretor Geral da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI, Prof. Clauder Ciarlini

Leia mais

I - noventa por cento dos recursos financeiros às Fundações Educacionais de Ensino Superior, instituídas por lei municipal, sendo:

I - noventa por cento dos recursos financeiros às Fundações Educacionais de Ensino Superior, instituídas por lei municipal, sendo: ARTIGO 170 DA CONSTITUIÇÃO ESTADUAL/SC TEXTO DO PROJETO DE LEI RESULTANTE DE ACORDO ENTRE REPRESENTANTES DOS ESTUDANTES, DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA E DA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E INOVAÇÃO, VISANDO

Leia mais

FIESP FINANCIAMENTO ESTUDANTIL PROJEÇÃO (2015/1)

FIESP FINANCIAMENTO ESTUDANTIL PROJEÇÃO (2015/1) FIESP FINANCIAMENTO ESTUDANTIL PROJEÇÃO (2015/1) 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES: 1.1. O Financiamento Estudantil Projeção - FIESP é um programa privado de financiamento, desenvolvido pelas Faculdades

Leia mais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais

Universidade Federal de Rondônia. Núcleo de Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais Universidade Federal de Rondônia Núcleo de Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em História e Estudos Culturais EDITAL Nº 03/2012 CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO O Colegiado do Mestrado em História

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNIT ÁRIOS E ESTUD ANTIS CAMPUS SOROCABA CONCESSÃO DE BOLSA MORADIA EM ESPÉCIE

PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNIT ÁRIOS E ESTUD ANTIS CAMPUS SOROCABA CONCESSÃO DE BOLSA MORADIA EM ESPÉCIE PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS COMUNIT ÁRIOS E ESTUD ANTIS CAMPUS SOROCABA EDITAL Nº 6/2015, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2015. CONCESSÃO DE BOLSA MORADIA EM ESPÉCIE A P RÓ- REI T O RI A DE AS S UNTO S CO M UNI T ÁRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ESTUDANTIS DIRETORIA DE AÇÕES INTEGRATIVAS NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE DA UFPE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA PARA ASSUNTOS ESTUDANTIS DIRETORIA DE AÇÕES INTEGRATIVAS NÚCLEO DE ACESSIBILIDADE DA UFPE BOLSA MANUTENÇÃO INCLUIR 2015.1 A Pró-Reitoria para Assuntos Estudantis (PROAES) torna público que os estudantes dos cursos de graduação presencial da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), interessados

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA - UNIANCHIETA PROGRAMA BOLSAS IBERO-AMERICANAS - SANTANDER UNIVERSIDADES EDITAL Nº 003/2014 O CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA, por intermediário da Diretoria de

Leia mais

Candidatos aprovados do Vestibular 2015.1.1 (realizado em Dezembro/2014), nas seguintes condições:

Candidatos aprovados do Vestibular 2015.1.1 (realizado em Dezembro/2014), nas seguintes condições: 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa parcial de estudo aos candidatos aprovados dos cursos Graduação (exceto os cursos do Polo de Fortaleza) no Vestibular

Leia mais

EDITAL N 03/2015 DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE MESTRADO. 2.2 O número de bolsas destinado aos programas de pós-graduação seguirá o seguinte critério:

EDITAL N 03/2015 DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE MESTRADO. 2.2 O número de bolsas destinado aos programas de pós-graduação seguirá o seguinte critério: EDITAL N 03/2015 DE SELEÇÃO DE BOLSAS DE MESTRADO EDITAL Nº. 03/2015 CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 02/2015 A FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE MACAÉ, instituição municipal de ensino superior, fundação pública, criada pela

Leia mais

REGULAMENTO VESTIBULAR TOP EAD AGENDADO

REGULAMENTO VESTIBULAR TOP EAD AGENDADO REGULAMENTO VESTIBULAR TOP EAD AGENDADO 1. Objetivo Estabelecer diretrizes, critérios e condições para a concessão de bolsa parcial de estudo aos candidatos aprovados com os 8 (oito) melhores desempenhos

Leia mais

EDITAL PROAE/UFGD Nº 92, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2013

EDITAL PROAE/UFGD Nº 92, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2013 EDITAL PROAE/UFGD Nº 92, DE 05 DE DEZEMBRO DE 2013 SOLICITAÇÃO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL APOIO PEDAGÓGICO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA A PRÓ-REITORA DE ASSUNTOS COMUNITÁRIOS E ESTUDANTIS

Leia mais

Manual de Bolsas e Financiamentos Unimonte

Manual de Bolsas e Financiamentos Unimonte Manual de Bolsas e Financiamentos Unimonte 1. FINANCIAMENTOS 1.1. PRAVALER O Crédito Universitário PRAVALER é um programa privado de financiamento de graduação presencial implantado em parceria com instituições

Leia mais

EDITAL BOLSA SOCIAL DOM ADÉLIO TOMASIN

EDITAL BOLSA SOCIAL DOM ADÉLIO TOMASIN EDITAL BOLSA SOCIAL DOM ADÉLIO TOMASIN A CISNE Faculdade de Quixadá e a CISNE Faculdade Tecnológica de Quixadá informam a abertura do Edital da Bolsa Social Dom Adélio Tomasin para todos os cursos de graduação

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DESCONTOS FPE UNIPINHAL - 2016 OBJETIVO

PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DESCONTOS FPE UNIPINHAL - 2016 OBJETIVO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS DESCONTOS FPE UNIPINHAL - 2016 OBJETIVO O objetivo principal do programa de concessão de bolsas e descontos é proporcionar aos alunos a assistência necessária para a manutenção

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONCURSO DE CONCESSÃO DE18 BOLSAS DE ESTUDOS

REGULAMENTO PARA CONCURSO DE CONCESSÃO DE18 BOLSAS DE ESTUDOS REGULAMENTO PARA CONCURSO DE CONCESSÃO DE18 BOLSAS DE ESTUDOS A FANORTE INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CACOAL PS LTDA, devidamente inscrita no CNPJ sob nº 10.372.071/0001-79, pessoa jurídica de direito

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU)

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) RESOLUÇÃO N.º 700/2009 Publicada no D.O.E. de 07-07-2009, p.16 Altera a Resolução nº 507/07 CONSU, que aprova o Regulamento de Monitorias

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014.

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014. TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO ATO Nº 342/DILEP.CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 25 DE JUNHO DE 2014. Dispõe sobre a concessão de bolsa de estudo para curso de língua estrangeira no âmbito do Tribunal Superior

Leia mais

UNIFACS GRADUAÇÃO REGULAMENTO SEU DIPLOMA COM OPORTUNIDADES INTERNACIONAIS

UNIFACS GRADUAÇÃO REGULAMENTO SEU DIPLOMA COM OPORTUNIDADES INTERNACIONAIS GRADUAÇÃO UNIFACS SEU DIPLOMA COM OPORTUNIDADES INTERNACIONAIS UM DIFERENCIAL EXCLUSIVO DOS NOVOS ALUNOS UNIFACS, UMA UNIVERSIDADE INTERNACIONAL, AGORA EM FORTALEZA. REGULAMENTO SUMÁRIO 1. OBJETIVO 3 2.

Leia mais

EDITAL Nº 001/COR - 2016 DO PROGRAMA DE BOLSA SOCIAL - CEBAS

EDITAL Nº 001/COR - 2016 DO PROGRAMA DE BOLSA SOCIAL - CEBAS EDITAL Nº 001/COR - 2016 DO PROGRAMA DE BOLSA SOCIAL - CEBAS CÍRCULO OPERÁRIO RIOGRANDINO, Associação filantrópica, reconhecida de utilidade pública, com sede em Rio Grande, RS, `a Rua Dr. Augusto Duprat

Leia mais

1.3. Sobre as semestralidades a serem custeadas com recursos do FIESP incidirão os descontos de pontualidade previstos à época do pagamento.

1.3. Sobre as semestralidades a serem custeadas com recursos do FIESP incidirão os descontos de pontualidade previstos à época do pagamento. 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES: 1.1. O Crédito Educativo Estudantil Projeção - FIESP é um programa privado de concessão de crédito estudantil, desenvolvido pelas Faculdades Projeção, destinado a custear

Leia mais