CURSO DE TECNOLOGIA EM BIOTECNOLOGIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE TECNOLOGIA EM BIOTECNOLOGIA"

Transcrição

1 CURSO DE TECNOLOGIA EM BIOTECNOLOGIA Departamento de Biotecnologia, Genética e Biologia Celular Centro de Ciências Biológicas Universidade Estadual de Maringá Coordenador: Prof. Dr. João Alencar Pamphile

2 Princípios Norteadores do Curso A Biotecnologia é, geralmente, definida como: O uso de organismos vivos na obtenção de produtos benéficos para a humanidade. É a aplicação de organismos biológicos em processos tecnológicos e industriais. Envolve o uso de novos organismos, que têm sido alterados ou manipulados pelo homem por intermédio de técnicas de engenharia genética. (Agência de proteção ambiental americana - veja GLAZER, A.N.; NIKALDO, H. Microbial Biotechnology. Fundaments of Applied Microbiology. W.H. Freeman and Company, ).

3 RELEVÂNCIA DA ÁREA Considerando-se a relevância da Biotecnologia para o Governo Brasileiro, deve-se destacar que em 08 de fevereiro de 2007 foi promulgado o decreto n que institui a Política de Desenvolvimento da Biotecnologia, na forma do Anexo a este Decreto, que tem por objetivo o estabelecimento de ambiente adequado para o desenvolvimento de produtos e processos biotecnológicos inovadores,

4 Área de Biotecnologia Profissional de Biotecnologia Diversos profissionais procuram atuar na área de Biotecnologia por possuírem disciplinas convergentes e áreas afins, mas somente podem ser considerados, em nível de graduação, como biotecnólogos os profissionais que fizerem efetivamente um curso de biotecnologia: Tecnologia em Biotecnologia ou Bacharelado em Biotecnologia, com todas as disciplinas integrantes da carreira do biotecnólogo. Outros profissionais poderão ser considerados biotecnólogos após realizarem uma pós-graduação em biotecnologia (Especialização, Mestrado ou Doutorado).

5 CURSO DE BIOTECNOLOGIA PERFIL DO EGRESSO A área profissional do Tecnólogo em Biotecnologia, deverá ser aquela referente ao acompanhamento e aplicação dos conhecimentos nas áreas de: Biologia Celular e Molecular, Genética, Bioinformática e Genômica.

6 CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CURSO DE BIOTECNOLOGIA DA UEM TURNO: NOTURNO HABILITAÇÃO: TECNOLOGIA GRAU ACADÊMICO: TECNÓLOGO EM BIOTECNOLOGIA. PRAZO PARA CONCLUSÃO: MÍNIMO 3 ANOS E MÁXIMO 6 ANOS CARGA HORÁRIA TOTAL: 2568 horas Disciplinas do Ensino Médio base para o curso: Biologia e Química

7 CAMPO DE TRABALHO O mercado de trabalho em Biotecnologia é próspero e cresce a cada dia, pois os avanços científicos nesta área são rápidos. A demanda por profissionais especializados é grande por causa das pesquisas que estão por vir ou já se encontram em desenvolvimento como - da cura de doenças e a criação de órgãos sintéticos para transplante ao aumento da produção de alimentos e biocombustíveis sem agressão ao ambiente (O Meu futuro - O maior portal educacional).

8 CAMPO DE TRABALHO Este profissional poderá executar técnicas de biotecnologia aplicadas a compostos e produtos de interesse à saúde, meio ambiente e agroindústria, trabalhando também em produção, purificação e tratamentos prévios e complementares de compostos e produtos. Além disso, poderá atuar em Universidades, Instituições de pesquisa, Cooperativas agroindustriais, Serviços de vigilância ambiental, Laboratórios de diagnósticos moleculares, Laboratórios de detecção de transgênicos; Empresas de biotecnologia e Indústrias privadas, Organizações não governamentais e Perícia Forense.

9 Remuneração O salário inicial, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Biotecnologia (Abrabi), pode variar de R$ a R$ para quem trabalha como pesquisador em empresas. Segundo a associação, o valor pode subir para o profissional que além dos estudos, desenvolve produtos (Guia de Carreiras do G1 Globo.com). O Tecnólogo em Biotecnologia poderá ter um salário inicial médio em torno de R$1.500 a 1.800,00 (O Meu futuro - O maior portal educacional;

10 nto/8-carreiras-ecologicas-vao-bombar shtml

11

12 Cursos Base do Projeto (Histórico): Dos Princípios Norteadores Do Projeto Pedagógico Do Curso

13 Não existe ainda um currículo básico (tipos e nomes de disciplinas) para a área de biotecnologia (tecnólogo) estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC). Este deve atender as necessidades da região de origem.

14 Núcleo comum entre Instituições: Biologia Geral (Anatomia e Fisiologia), Química (Geral, Orgânica), Física, Matemática (Cálculo), Bioquímica (Geral e Experimental Métodos de Purificação e Análise de produtos bioativos), Microbiologia, Biologia Celular (Geral e Experimental com Técnicas de Manipulação e Estudo de Células Cultivo celular), Genética (Genética Geral, Genética Molecular ou Biologia Molecular - Tecnologia do DNA Recombinante, Genômica), Bioprocessos, Bioinformática, Métodos Quantitativos (Análise de Dados biológicos bioestatística), Biotecnologias (Microbiana e/ou Vegetal e/ou Animal e/ou Ambiental e/ou Aplicada à Saúde), Planejamento, Gestão e Projetos em Biotecnologia.

15 Cursos Referência O Curso de O Curso de Biotecnologia da Universidade de Biotecnologia Rutgers (Universidade da UNESP Estadual de New Jersey, /ASSIS EUA): Currículo modelo (Brasil) americano Opções de cursos de graduação em biotecnologia: Biotecnologia Animal, Bioinformática, Biotecnologia Microbiana, Biotecnologia Vegetal e Biotecnologia Geral, sendo este último o projeto que tomamos como referência. A Universidade RMIT (Melbourne, Austrália),

16 Série Ano 1 Ano 2 UEM Universidade de Rutgers Universidade RMIT Escrita expositora Biologia Geral Química Geral Cálculo I Introdução à Experimentação Cálculo II Conceitos e Problemas em Biotecnologia Curso Requerido Biologia Celular Biologia do Desenvolvimento Humano e dos Tecidos Animais Bioquímica I Física Experimental Matemática Aplicada Microbiologia Geral Química Geral Química Orgânica Ecofisiologia Veg. Aplicada à Biotecnologia Citogenética Aplicada à Biotecnologia Conservação de Recursos Genéticos Naturais Enzimologia e Tecnologia Genética Química Orgânica Física para a Ciência Disciplina Eletiva Microbiologia Geral Laboratório em Química Orgânica Estrutura e Função Celular Estrutura e Função das Plantas Introdução à Microbiologia, Imunologia e Genética Estrutura e Função dos Animais Princípios de Química Matemática e Estatística Comunicação e Habilidades Científicas Microbiologia I Química Biológica Genética e Biologia Molecular Microbiologia de Alimentos Cultura de Células e Tecidos

17 UEM Universidade de Rutgers Universidade RMIT Bioinformática Biossegurança e Bioética Biotecnologia Animal Biotecnologia Aplicada à Saúde Biotecnologia de Microorganismos Biotecnologia Vegetal Genômica Análise Quantitativa em Biotecnologia Mutag. Aplic. à Biotec. e Monit. Ambiental Projetos em Biotecnologia Química Ambiental Estágio Supervisionado TCC Genética Molecular Bioquímica Bioquímica Experimental (Bioquímica Teórico/prática) Disciplina Eletiva Laboratório Escrita Científica e Técnica Análises de Seqüências de Nucleotídeos Curso Requerido Bioinformática (Eletiva) Métodos em Tecnologia do DNA Recombinante Seminários em Biotecnologia Transferência de Genes em Plantas Pesquisa em Biotecnologia Cultura de Tecidos Vegetais (ou Microtécnicas em Animais e Cultura de Tecidos) Tecnologias Gênicas Avanços em Bioinformática Microbiologia Industrial Genômica Funcional e Proteômica Avanços em Imunologia e Tecnologia Celular Agricultura Molecular Projeto Científico Disciplina Eletiva

18 DISCIPLINAS

19 Biologia Celular Biologia do Desenvolvimento Humano e dos Tecidos Animais Bioquímica I Bioquímica II Física Experimental CONTEÚDO BÁSICO Matemática Aplicada Microbiologia Geral Química Geral Química Orgânica Genética Fisiologia dos Sistemas Orgânicos Estatística

20 DISCIPLINAS DE CONTEÚDO ESPECÍFICO Análise Quantitativa em Biotecnologia Bioinformática Bioprocessos e Biorreatores Biossegurança e Bioética Biotecnologia Animal Biotecnologia Aplicada à Saúde Biotecnologia de Microorganismos Biotecnologia Vegetal Citogenética Aplicada à Biotecnologia Conservação de Recursos Genéticos Naturais

21 DISCIPLINAS DE CONTEÚDO ESPECÍFICO Controladoria em Biotecnologia Ecofisiologia vegetal aplicada à biotecnologia Enzimologia e Tecnologia das Fermentações Genética Molecular Aplicada à Biotecnologia Genômica Mutagênese Aplicada à Biotecnologia e Monitoramento Ambiental Princípios em Controle Biológico Projetos em Biotecnologia Química Ambiental Técnicas de Cultivo de Células Animais

22 DISCIPLINAS DE CONTEÚDO ESPECÍFICO Estágio Supervisionado 136 h/a Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) 136 h/a

23 Alterações pedagógicas I Extinção das disciplinas: - Genética Molecular Aplicada à Biotecnologia (código 6390) - Genômica (código 6403) II Criação das Disciplinas: Introdução a LIBRAS Língua Brasileira de Sinais (optativa) Carga horária: 68 h/a teóricas Periodicidade: Semestral Ementa: Noções básicas de Libras com vistas a uma comunicação funcional entre ouvintes e surdos no âmbito escolar no ensino de Tecnologia em Biotecnologia. Objetivos: Instrumentalizar os graduandos para o estabelecimento de uma comunicação funcional com pessoas surdas. Favorecer a inclusão da pessoa surda no contexto escolar. Expandir o uso da Libras legitimando-a como a segunda língua oficial do Brasil. Departamentalização: Departamento de Letras.

24 Genética Molecular e Genômica Carga horária: 102 h/a teórico-práticas Periodicidade: Módulo Ementa: Análise estrutural, funcional e molecular da expressão gênica para subsidiar a manipulação dos genes; Tecnologia do DNA Recombinante. Organização dos genes de procariotos e eucariotos e os métodos de sequenciamento de genomas. Alterações pedagógicas Objetivos: Apresentar os aspectos estruturais e funcionais dos ácidos nucléicos com ênfase nos processos de regulação da expressão gênica para discutir a Tecnologia do DNA Recombinante ou engenharia genética. Descrever as principais características de projetos genoma. Conhecer a organização dos genes de organismos procariontes e eucariontes e a aplicação de métodos de sequenciamento. Departamentalização: Departamento de Biotecnologia, Genética e Biologia Celular Seriação: 2ª série 8 h/a. Genômica Funcional Carga horária: 34 h/a teórico-práticas Periodicidade: Módulo Ementa: O funcionamento do genoma dos organismos como um todo. Métodos de estudo do funcionamento do genoma. Transcriptoma, proteoma e outras ômicas. Objetivos: Descrever as principais características do funcionamento de genoma. Conhecer as técnicas e métodos de estudo do funcionamento do genoma. Estudo de transcriptoma, proteoma e outras ômicas. Departamentalização: Departamento de Biotecnologia, Genética e Biologia Celular. Seriação: 3ª série

25 Alterações pedagógicas III Alteração de seriação das disciplinas: - Citogenética Aplicada à Biotecnologia (código 6385) - da 2ª para a 3ª série (1º semestre) - Bioprocessos e Biorreatores (código 6394) da 2ª série para a 3ª série (anual). IV Alteração da carga horária das disciplinas: - Tecnologia de Cultivo de Células Animais (código 6393) de 34 h/a para 68 h/a). - Bioprocessos e Biorreatores (código 6394) de 136 h/a para 102 h/a teórico-prática. - Bioquímica II (código 6389) de 102 h/a para 68 h/a.

26 Parabéns por você participar dessa área inovadora! Tecnologia em Biotecnologia, Especialização em Biotecnologia Presencial e EAD - UEM!!!

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 95/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em, Bacharelado, do Centro

Leia mais

GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS

GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS GRADE CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA CAMPUS DE ARARAS PERFIL 1 215090 Física para 1 04 220612 Tópicos em Matemática I 04 220663 Introdução a 04 220671 Fundamentos de Química 04 220680

Leia mais

FABIO Faculdade de Biociências

FABIO Faculdade de Biociências FABIO Faculdade de Biociências Secretaria: Prédio 12 - Bloco A - sala 204 Fone: 33.20.35.45 E-mail: biociencias@pucrs.br www.pucrs.br/fabio Departamentos: Ciências Morfológicas n.º 311 Ciências Fisiológicas

Leia mais

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA

1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1. GRADE CURRICULAR DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA 1 2. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO CURSO DE ENGENHARIA BIOTECNOLÓGICA Para melhor entendimento desta proposta de reestruturação curricular apresentamos

Leia mais

BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA INGEB / UFU ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO

BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA INGEB / UFU ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO 1 BACHARELADO EM BIOTECNOLOGIA INGEB / UFU ESTÁGIO PROFISSIONAL SUPERVISIONADO O Estágio Profissional Supervisionado no Curso de BIOTECNOLOGIA INGEB-UFU tem como objetivo iniciar os discentes na prática

Leia mais

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas.

TOTAL: 215 créditos ou 3225 horas Conteúdos biológicos: 107+24+28+14= 173 créditos ou 2595 horas. Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas- Período Integral NÚCLEO BÁSICO BA281 Anatomia Humana Geral 04 BB281 Bioquímica de Proteínas 04 BB381 Metabolismo 04 BC182 Biologia Celular I 04 BC282 Biologia

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADORA Mara Garcia Tavares mtavares@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 117 Bacharelado ATUAÇÃO O Bacharelado em Ciências Biológicas tem como objetivo principal formar e capacitar

Leia mais

FFARM Faculdade de Farmácia

FFARM Faculdade de Farmácia FFARM Faculdade de Farmácia Secretaria: Prédio12 - Bloco A Fone: 3320-3512 E-mail: farmácia@pucrs.br www.pucrs.br/farmacia Departamentos: Análises Clínicas e Toxicológicas n.º 351 Desenvolvimento e Produção

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA

CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA CURSO DE BACHARELADO EM FARMÁCIA-FORMAÇÃO FARMACÊUTICO GENERALISTA Coordenaçăo: Profª. MS. Érika Guimarães Costa E-mail: farmacia@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 217 O Curso forma o profissional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas ORGANIZAÇÃO DO CURSO O curso de Licenciatura em Ciências Biológicas será desenvolvido por meio do ensino presencial, com as seguintes características: Regime escolar: Tempo de Duração: Turno de Funcionamento:

Leia mais

BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS

BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS ! Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências da Saúde Departamento de Patologia Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami Prof. Dr. Lucas Brandão BIOLOGIA MOLECULAR APLICADA AO ESTUDO DE DOENÇAS

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.

Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv. 88 Currículos dos Cursos do CCB UFV CIÊNCIAS BIOLÓGICAS COORDENADOR DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Marco Aurélio Pedron e Silva pedron@mail.ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 89 Bacharelado e Licenciatura

Leia mais

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR

ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR ANEXO 1 PERFIS DE PROFESSOR EDITAL 162/2013 Curso Sem. Disciplina Perfil do Docente Administração 1º Teoria Geral da Administração Administração 1º Empreendedorismo Administração 1º Sociologia das Organizações

Leia mais

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia

Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Matriz Curricular Bacharelado em Farmácia Semestre 1 01 Introdução às Ciências Farmacêuticas 30 30-2 - 02 Anatomia 75 30 45 5-03 Biologia Celular e Molecular 60 30 30 4-04 Química Geral e Inorgânica 75

Leia mais

DISCIPLINAS CHP CHS CHST CHSP

DISCIPLINAS CHP CHS CHST CHSP MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA (Bacharelado) Aplicada aos Ingressantes a partir de 2011/1 Turnos Integral Matutino/Vespertino e Integral Vespertino/Noturno 1 o Período BIOLOGIA CELULAR

Leia mais

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA

FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA 1 FEFUC - FOLDER EXPLICATIVO DE FUNCIONAMENTO DE CURSOS CURSO DE FARMÁCIA 1ª LINHA CONCEITUAL: CARACTERIZAÇÃO DO PROFISSIONAL DE FARMÁCIA O PROFISSIONAL FARMACÊUTICO O Farmacêutico é um profissional da

Leia mais

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada;

Missão. - Estimular a capacidade de análise dos problemas que se apresentam no campo da Saúde Pública e Privada; CURSO: Farmácia Missão O curso tem como missão formar profissionais farmacêuticos capazes de exercer atividades referentes aos fármacos e aos medicamentos, às análises clínicas e toxicológicas, ao controle,

Leia mais

Bacharelado em Medicina Veterinária

Bacharelado em Medicina Veterinária Bacharelado em Medicina Veterinária INFORMAÇÕES Duração do Curso: 05 anos (10 semestres) Horário: Manhã Número de Vagas: 100 anuais Coordenador: Profº Dr. Carlos Tadeu Bandeira de Lavor O CURSO O Curso

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO-FORMAÇÃO NUTRICIONISTA

CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO-FORMAÇÃO NUTRICIONISTA CURSO DE BACHARELADO EM NUTRIÇÃO-FORMAÇÃO NUTRICIONISTA Coordenaçăo: Profª. MS. Mara Rosana dos Santos E-mail: nutricao@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 211 Ser Nutricionista É atuar em todas

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA-FORMAÇÃO ODONTÓLOGO

CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA-FORMAÇÃO ODONTÓLOGO CURSO DE BACHARELADO EM ODONTOLOGIA-FORMAÇÃO ODONTÓLOGO E-mail: odontologia@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 228 Objetivos do Curso Formar Odontólogo para atuar em todos os níveis de atenção

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:10:25 Curso : MEDICINA

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV ENFERMAGEM. COORDENADORA Rita de Cássia Lanes Ribeiro rribeiro@ufv.br

Currículos dos Cursos do CCB UFV ENFERMAGEM. COORDENADORA Rita de Cássia Lanes Ribeiro rribeiro@ufv.br 146 Currículos dos Cursos do CCB UFV ENFERMAGEM COORDENADORA Rita de Cássia Lanes Ribeiro rribeiro@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 147 Bacharelado ATUAÇÃO O Curso de Graduação em da UFV apresenta

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 30-30 02 MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA 1º SEMESTRE 1. Anatomia Humana 30 30 60 04-2. Bioestatística Geral 30-30 02-3. Bioética 30-30 02-4. Biofísica 60-60 04-5. Citologia, Histologia e Embriologia

Leia mais

Boas-Vindas aos Novos Alunos de Biologia 2014/2015

Boas-Vindas aos Novos Alunos de Biologia 2014/2015 Boas-Vindas aos Novos Alunos de Biologia 2014/2015 Departmentos Biologia (DBA,) > DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL http://www.fc.ul.pt/pt/dbv http://www.fc.ul.pt/pt/dba > DEPARTAMENTO DE BIOLOGIA ANIMAL

Leia mais

Estrutura Curricular do Curso de Medicina Habilitação: Bacharel em Medicina Carga Horária: 8220 horas Regime: Semestral Turno de Aplicação: Integral

Estrutura Curricular do Curso de Medicina Habilitação: Bacharel em Medicina Carga Horária: 8220 horas Regime: Semestral Turno de Aplicação: Integral FAHESA - Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína. ITPAC - INSTITUTO TOCANTINENSE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS LTDA. Av. Filadélfia, 568 Setor Oeste Araguaína TO CEP 77.816-540 Fone:

Leia mais

Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA

Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Metodologia do Ensino de Biologia

Leia mais

Currículos dos Cursos UFV ENFERMAGEM. COORDENADOR Pedro Paulo do Prado Júnior pedro.prado@ufv.br

Currículos dos Cursos UFV ENFERMAGEM. COORDENADOR Pedro Paulo do Prado Júnior pedro.prado@ufv.br 114 ENFERMAGEM COORDENADOR Pedro Paulo do Prado Júnior pedro.prado@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 115 Currículo do Curso de Bacharelado ATUAÇÃO O Curso de Graduação em da UFV apresenta como perfil

Leia mais

Onde os Biomédicos atuam?

Onde os Biomédicos atuam? Onde os Biomédicos atuam? Os profissionais Biomédicos estão distribuídos por todas as esferas científicas públicas e privadas das universidades, faculdades, centros universitários, institutos de pesquisas,

Leia mais

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal)

X (X-X): Total de Créditos (Carga Teórica semanal-carga Prática semanal) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Curso: Engenharia Agrícola e Ambiental Matriz Curricular 1 Período IB 157 Introdução à Biologia 4 (2-2) IT 103 Técnicas Computacionais em Engenharia 4 (2-2)

Leia mais

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor

Leia mais

PESQUISA: Linha de Pesquisa Ecofisiologia Vegetal atuante na produção de pesquisa na área de botânica.

PESQUISA: Linha de Pesquisa Ecofisiologia Vegetal atuante na produção de pesquisa na área de botânica. SELEÇÃO PROFESSORES PARA O MÓDULO II CURSO LICENCIATURA EM CIÊNICAS BIOLÓGICAS PARFOR COMPONENTE CURRICULAR: BIO 120 BIOLOGIA CELULAR E MOLECULAR Lia D Afonseca Pedreira de Miranda Vinculo efetivo (1997

Leia mais

CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA

CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO DIREÇÃO DE ENSINO DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR 1. Perfil do Curso CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO)

MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO) MATRIZ CURRICULAR - CURSO DE AGRONOMIA (DIURNO) Ingressantes a partir de 2015 1º SEMESTRE HORAS 2º SEMESTRE HORAS Introdução à Engenharia Agronômica 60 Metodologia Científica 60 Álgebra Linear 60 Desenho

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 23/2011 Aprova a estrutura curricular do Curso de Graduação em Engenharia de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONEPE nº 005/2013

RESOLUÇÃO CONEPE nº 005/2013 RESOLUÇÃO CONEPE nº 005/2013 Aprova alterações na grade curricular do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas, Ênfase Biologia Marinha e e Ênfase Gestão Ambiental Marinha e. O Conselho de Ensino, Pesquisa

Leia mais

CURSO: MEDICINA 1º PERÍODO Nº DE AULAS SEMANAIS AULAS. Anatomia Sistêmica e Aplicada I 04 06 200 166. Histologia 03 03 120 100

CURSO: MEDICINA 1º PERÍODO Nº DE AULAS SEMANAIS AULAS. Anatomia Sistêmica e Aplicada I 04 06 200 166. Histologia 03 03 120 100 CURSO: MEDICINA 1º PERÍODO Anatomia Sistêmica e Aplicada I 04 06 200 166 Histologia 03 03 120 100 Biologia Celular 03-60 50 Bioquímica Celular 04-80 66 Embriologia Aplicada 01 02 60 50 Iniciação á Prática

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 81/2010 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Altera a Resolução nº. 46/2009 do CONSEPE, que aprova o Projeto Pedagógico do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital Nº 7/205 ANEXO II QUADRO DE VAGAS (RETIFICADO) CAMPUS SIGLA ÁREA PERFIL TOTAL ARRAIAL DO CABO DUQUE DE CAXIAS CAC Geografia Análise Instrumental Biologia Geral/ Bioquímica / Processos Bioquímicos

Leia mais

Isto inclui o desenvolvimento de processos condizentes com a elaboração e a obtenção de produtos de interesse para as seguintes áreas:

Isto inclui o desenvolvimento de processos condizentes com a elaboração e a obtenção de produtos de interesse para as seguintes áreas: 1 4 - Seu Curso 4.1 - Informações Específicas sobre o Curso É apresentada a importância crescente da Biotecnologia e os reflexos no campo de atuação de seus profissionais, em áreas como engenharia genética,

Leia mais

1º Ciclo em Biologia Departamento de Biologia Animal http://dba.fc.ul.pt/ Departamento de Biologia Vegetal http://dbv.fc.ul.pt/ 1º Ciclo em Biologia 60 60 3º ANO 60 BAM BAT BED BCB BMG 30 alunos / Ramo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital Nº 7/205 ANEXO II QUADRO DE VAGAS CAMPUS SIGLA ÁREA PERFIL TOTAL ARRAIAL DO CABO CAC Geografia Licenciatura em Geografia. Análise Instrumental Química Industrial ou Engenharia Química ou Farmácia

Leia mais

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 Eixos longitudinais, conteúdos e objetivos cognitivos psicomotores Eixos transversais, objetivos Per. 1º Ano eixo integrador: O CORPO HUMANO CH INT. COMUM. HAB.

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Modalidade: Educação a Distância

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Modalidade: Educação a Distância CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Modalidade: Educação a Distância 1. HABILITAÇÃO: Licenciatura GRAU ACADÊMICO: Licenciado em Ciências Biológicas PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 8 anos 2. HISTÓRICO DO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 21/2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular do Curso de Ciências Biológicas, modalidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 06/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO CAMPUS OIAPOQUE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 06/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO CAMPUS OIAPOQUE UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 06/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO CAMPUS OIAPOQUE ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS E REQUISITOS ESPECÍFICOS POR ÁREA DE CONHECIMENTO

Leia mais

C.H. Sema nal. 01 Seminário de Introdução ao Curso 1h 15-15 - 02 Anatomia 6h 60 30 90 - 03 Biologia Celular e Molecular 3h 30 15 45 -

C.H. Sema nal. 01 Seminário de Introdução ao Curso 1h 15-15 - 02 Anatomia 6h 60 30 90 - 03 Biologia Celular e Molecular 3h 30 15 45 - 1) MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO Nº 1º SEMESTRE DISCIPLINA(S) ( BLOCO I ) 01 Seminário de Introdução ao Curso 1h 15-15 - 02 Anatomia 6h 60 30 90-03 Biologia Celular e Molecular 3h 30 15 45-04

Leia mais

FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM BIOTECNOLOGIA

FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM BIOTECNOLOGIA FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM BIOTECNOLOGIA J O Ã O M A S S U D F I L H O P R E S I D E N T E, S B M F C O O R D E N A D O R D O C U R S O D E M F / U N I F E S P C E O, T R I A L S C O N S U L T I N

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento

Leia mais

Matriz Curricular Atual

Matriz Curricular Atual Faculdades INTA Centro de Ciências da Saúde Curso de Nutrição Matriz Curricular Atual (Em vigor desde Janeiro de 2012) NIVELAMENTO Nº 0 Português Instrumental 45-45 03-1º SEMESTRE 1. Anatomia Humana I

Leia mais

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica.

a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: História do Pensamento Econômico/História Econômica. Campus Governador Valadares Concurso 106: Departamento de Economia Proc. nº 23071.009825/2013-25 Vaga(s): 01(uma) Classe A: Professor Assistente A a) ÁREA DE CONHECIMENTO BÁSICO: Econometria. DAS PROVAS:

Leia mais

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC

Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação. Comissão de Curso e NDE do BCC Projeto Pedagógico do Bacharelado em Ciência da Computação Comissão de Curso e NDE do BCC Fevereiro de 2015 Situação Legal do Curso Criação: Resolução CONSU no. 43, de 04/07/2007. Autorização: Portaria

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br

ENGENHARIA DE ALIMENTOS. COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br ENGENHARIA DE ALIMENTOS COORDENADOR Regina Célia Santos Mendonça rmendoc@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2009 201 Engenheiro de Alimentos ATUAÇÃO O Engenheiro de Alimentos tem como campo profissional

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Data: 27/03/2015 Currículo de Cursos Hora: 09:52:59

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Data: 27/03/2015 Currículo de Cursos Hora: 09:52:59 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Data: 27/03/2015 Currículo de Cursos Hora: 09:52:59 Curso: Ciências Biológicas - Licenciatura - Alegre Nível: Ensino Superior Grau Conferido: Licenciado Pleno em

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2013 163. FÍSICA Licenciatura. COORDENADOR Orlando Pinheiro da Fonseca Rodrigues ofonseca@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2013 163. FÍSICA Licenciatura. COORDENADOR Orlando Pinheiro da Fonseca Rodrigues ofonseca@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2013 163 FÍSICA Licenciatura COORDENADOR Orlando Pinheiro da Fonseca Rodrigues ofonseca@ufv.br 164 Currículos dos Cursos UFV Licenciatura (Integral) ATUAÇÃO O curso de graduação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 02/2011 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO Aprova a estrutura curricular do Curso de Nutrição, na modalidade bacharelado,

Leia mais

Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar

Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar Plano do 2º Ciclo (Mestrado) do Curso de Engenharia Alimentar O plano de estudos do Mestrado em Engenharia Alimentar contempla cinco áreas de especialização: Tecnologia dos Produtos Vegetais Tecnologia

Leia mais

Curso de Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática. Formação Geral 1º e 2º anos

Curso de Licenciatura em Ciências Naturais e Matemática. Formação Geral 1º e 2º anos Formação Geral 1º e 2º anos DISCIPLINA 1º Semestre Cultura Brasileira História da Educação Inglês I Leitura e Produção de Textos Letramento Digital Matemática Sociedade, Tecnologia e Inovação 2º Semestre

Leia mais

CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA HABILITAÇÃO EM PORTUGUÊS/INGLÊS QUADRO DE SEMESTRALIZAÇÃO

CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA HABILITAÇÃO EM PORTUGUÊS/INGLÊS QUADRO DE SEMESTRALIZAÇÃO CURSO DE LETRAS - LICENCIATURA HABILITAÇÃO EM PORTUGUÊS/INGLÊS QUADRO DE SEMESTRALIZAÇÃO SEM DISCIPLINAS CH 1º Cultura Brasileira 40 Filosofia da Educação 40 Fundamentos da Educação 40 Iniciação à Pesquisa

Leia mais

HORÁRIO DE PROVAS 3º BIMESTRE

HORÁRIO DE PROVAS 3º BIMESTRE CURSO DE PEDAGOGIA Gestão Escolar e Organização do Trabalho Pedagógico I 23.09.13 19horas Fundamentos da Língua Portuguesa: Leitura e Produção de 23.09.13 21horas Textos Psicologia da Educação I 24.09.13

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária MATRIZ CURRICULAR No Quadro II está apresentada a estrutura curricular do Curso de Medicina Veterinária da FATENE, distribuída de acordo com os conteúdos essenciais profissionais, definidos pelo Parecer

Leia mais

Tecnologia em Produção de Grãos

Tecnologia em Produção de Grãos Tecnologia em Produção de Grãos Nível/Grau: Superior/Tecnólogo Vagas: 30 Turno: Matutino Duração: 3 anos mais estágio (7 semestres) Perfil do Egresso O profissional estará capacitado para: Produzir grãos

Leia mais

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS

FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 1 FACULDADES INTA CURSOS DE GRADUAÇÃO EQUIVALÊNCIAS INTERCURSOS 2 CURSO DISCIPLINA SEM. H/A EQUIVALÊNCIAS TODOS. Antropologia Teológica. - 30h Equivalência para todos os Cursos. TODOS. Português Instrumental.

Leia mais

19) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA LICENCIATURA

19) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA LICENCIATURA 19) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA LICENCIATURA 19.1) Matriz curricular do turno matutino Fase N. Ordem Código COMPONENTE CURRICULAR Créditos Horas 01 Leitura e produção textual

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 1 SEMESTRE DISCIPLINA TEORICA PRÁTICA C/H CR 1. Ecologia e Manejo Ambiental 60-60 04 2. Informática Básica 30-30 02 3. Sociologia Rural

Leia mais

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO 01 VET101 - Anatomia Veterinária I - Ativa VET102 - Biologia Celular - Ativa desde: VET103 - Bioquímica e Biofísica - Ativa VET104 - Técnica Hospitalar - Ativa desde: VET105 -

Leia mais

ZOOTECNIA - SEQUÊNCIA IDEAL DO CURSO E PRÉ-REQUISITOS

ZOOTECNIA - SEQUÊNCIA IDEAL DO CURSO E PRÉ-REQUISITOS ZOOTECNIA - SEQUÊNCIA IDEAL DO CURSO E PRÉ-REQUISITOS 1º PERÍODO Obrigatória ou Carga Horária Anatomia dos Animais Domésticos Obrigatória 60 - Biologia geral animal Obrigatória 60 - Biologia geral vegetal

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA

MEDICINA VETERINÁRIA MEDICINA VETERINÁRIA 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Médico Veterinário PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. PRINCÍPIOS NORTEADORES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Para a boa formação

Leia mais

Projeto Pedagógico de Curso/PPC

Projeto Pedagógico de Curso/PPC Projeto Pedagógico de Curso/PPC Ciências Biológicas - LP Coordenadora: Profa. Terimar Ruoso Moresco UFSM: 14 de dezembro de 1960 Prof. Dr. José Mariano da Rocha Filho CONSTRUÇÃO DA UFSM - VIDEO HISTÓRICO.FLV

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO

MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM NUTRIÇÃO MATRIZ CURRICULAR BACHARELADO EM PRIMEIRO PERÍODO / 1 O ANO CIÊNCIAS SOCIAIS, HUMANAS E CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Sociologia, Antropologia e Filosofia 2-40 Iniciação à Pesquisa em Nutrição 2-40 Leitura

Leia mais

CURSO: ENFERMAGEM. Objetivos Específicos 1- Estudar a evolução histórica do cuidado e a inserção da Enfermagem quanto às

CURSO: ENFERMAGEM. Objetivos Específicos 1- Estudar a evolução histórica do cuidado e a inserção da Enfermagem quanto às CURSO: ENFERMAGEM Missão Formar para atuar em Enfermeiros qualificados todos os níveis de complexidade da assistência ao ser humano em sua integralidade, no contexto do Sistema Único de Saúde e do sistema

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL N 08/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO - MACAPÁ, SANTANA E MAZAGÃO ANEXO I - RELAÇÃO DAS VAGAS E REQUISITOS ESPECÍFICOS POR ÁREA DE

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71)

Universidade Estadual de Londrina (Reconhecida pelo Decreto Federal n. 69.324 de 07/10/71) DELIBERAÇÃO Câmara de Pós-Graduação Nº 32/2012 Reestrutura o Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular, em nível de Mestrado e Doutorado. CONSIDERANDO a solicitação da Comissão Coordenadora

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE

RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE RESOLUÇÃO Nº 19/04-CEPE Fixa o Currículo Pleno do Curso de Farmácia, do Setor de Ciências da Saúde. O, órgão normativo, consultivo e deliberativo da Administração Superior, no uso de suas atribuições conferidas

Leia mais

Estrutura Curricular - Vigência a partir do 2º semestre de 2006 (Alteração homologada pela Resolução nº 36 CONSEPE, de 12/12/2008).

Estrutura Curricular - Vigência a partir do 2º semestre de 2006 (Alteração homologada pela Resolução nº 36 CONSEPE, de 12/12/2008). MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA Estrutura Curricular - Vigência a partir do 2º

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.637, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.637, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.637, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Bacharelado

Leia mais

ANEXO III. Domínios e áreas científicas

ANEXO III. Domínios e áreas científicas ANEXO III Domínios e áreas científicas Ciências da Vida e da Saúde Neurociências - Molecular e Celular Neurociências, Envelhecimento e Doenças Degenerativas Imunologia e Infeção Diagnóstico, Terapêutica

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - BACHARELADO

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - BACHARELADO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - BACHARELADO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2010 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA MODALIDADE

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/2010 1.ª SÉRIE CÓDIGO DISCIPLINAS TEOR PRAT CHA MODALIDADE MATRIZ CURRICULAR Curso: BIOMEDICINA Graduação: BACHARELADO Regime: SERIADO ANUAL - INTEGRAL Duração: 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS - MÁXIMO

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Semestre 1 Semestre 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ingressantes 2008 Cálculo I 40 Cálculo II 40 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos I 80 Princípios Desenvolvimento de Algoritmos II 80 Matemática 40 Lógica Matemática 40 Probabilidade

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA INTA ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOMEDICINA 1º SEMESTRE

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA INTA ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM BIOMEDICINA 1º SEMESTRE 1º SEMESTRE 1.1 Anatomia Humana I 30 15 45 03-1.2 Antropologia Teológica 30-30 02-1.3 Biologia Celular e Molecular 45 15 60 04-1.4 Biossegurança 30-30 02-1.5 Ética, Bioética e Legislação 30-30 02-1.6 Informática

Leia mais

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS DOCENTES DE BIOLOGIA QUE ATUAM NAS ESCOLAS PÚBLICAS NA CIDADE DE ANÁPOLIS/GOIÁS

FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS DOCENTES DE BIOLOGIA QUE ATUAM NAS ESCOLAS PÚBLICAS NA CIDADE DE ANÁPOLIS/GOIÁS FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DOS DOCENTES DE BIOLOGIA QUE ATUAM NAS ESCOLAS PÚBLICAS NA CIDADE DE ANÁPOLIS/GOIÁS Jaqueline Souza Lacerda 1,4 ; Eude de Sousa Campos 2,4 ; Andréia Juliana Leite Rodrigues

Leia mais

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Pró-Reitoria de Ensino Programa de Monitoria. Ato de Homologação da Lista dos Componentes Curriculares

Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Pró-Reitoria de Ensino Programa de Monitoria. Ato de Homologação da Lista dos Componentes Curriculares Universidade Estadual do Rio Grande do Sul Pró-Reitoria de Ensino Programa de Monitoria Ato de Homologação da Lista dos Componentes Curriculares O Pró-Reitor de Ensino, no uso de suas atribuições estatutárias

Leia mais

Situação dos alunos da UVA que concluíram o curso de Licenciatura em Biologia. Profª. Ma. Maria Beatriz M. Padovani

Situação dos alunos da UVA que concluíram o curso de Licenciatura em Biologia. Profª. Ma. Maria Beatriz M. Padovani Situação dos alunos da UVA que concluíram o curso de Licenciatura em Biologia Profª. Ma. Maria Beatriz M. Padovani Todas as situações colocadas nesta reunião não se aplicam aos ex-alunos da UVA que somente

Leia mais

DA AGENDA CONSTRUÇÃO EMPRESA GOVERNO. Participação da sociedade ACADEMIA. Três Workshops. Consultores especializados

DA AGENDA CONSTRUÇÃO EMPRESA GOVERNO. Participação da sociedade ACADEMIA. Três Workshops. Consultores especializados Participação da sociedade CONSTRUÇÃO DA AGENDA Três Workshops Consultores especializados Colaboradores e revisores internos e externos Pesquisa de campo EMPRESA ACADEMIA GOVERNO AGENDA DE BIOECONOMIA:

Leia mais

The basis of biosafety training in Brazil

The basis of biosafety training in Brazil Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Microbiologia, Imunologia e Parasitologia The basis of biosafety training in Brazil Edmundo C. Grisard, Ph.D. Universidade Federal de Santa Catarina

Leia mais

ANEXO I DAS ÁREAS, DA QUANTIDADE DE VAGAS, DOS PERFIS PARA INVESTIDURA NO CARGO, DO REGIME DE TRABALHO E DAS LOCALIDADES DAS VAGAS

ANEXO I DAS ÁREAS, DA QUANTIDADE DE VAGAS, DOS PERFIS PARA INVESTIDURA NO CARGO, DO REGIME DE TRABALHO E DAS LOCALIDADES DAS VAGAS ANEXO I DAS ÁREAS, DA QUANTIDADE DE VAGAS, DOS PERFIS PARA INVESTIDURA NO CARGO, DO REGIME DE TRABALHO E DAS LOCALIDADES DAS VAGAS CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE CRUZEIRO DO SUL CENTRO DE EDUCAÇÃO E LETRAS CEL

Leia mais

LICENCIATURAS AOS SÁBADOS INFORMAÇÕES

LICENCIATURAS AOS SÁBADOS INFORMAÇÕES LICENCIATURAS AOS SÁBADOS INFORMAÇÕES N 0 de vagas: 50, por curso. Origem das vagas: as vagas autorizadas para o turno da tarde, que não estão sendo oferecida no vestibular normal. Estrutura do curso:

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br

UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL. COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2011 197 ENGENHARIA AMBIENTAL COORDENADORA Ann Honor Mounteer ann@ufv.br 198 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Ambiental ATUAÇÃO O curso de Engenharia Ambiental da UFV

Leia mais

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de

Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de Resenha Histórica: O início do ensino farmacêutico na Universidade de Coimbra remonta aos finais do séc. XVI. Finais do séc. XVI: Curso prático de boticários na Universidade de Coimbra. 1772: Reforma da

Leia mais

Linhas de Investigação do PPGAMGP. Mestrado Doutorado Genética Molecular Vegetal Citogenética 2 1 Olericultura 1 - Melhoramento Vegetal

Linhas de Investigação do PPGAMGP. Mestrado Doutorado Genética Molecular Vegetal Citogenética 2 1 Olericultura 1 - Melhoramento Vegetal SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO - UFRPE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA - MELHORAMENTO GENÉTICO DE PLANTAS NORMAS COMPLEMENTARES AO EDITAL PARA PROCESSO SELETIVO

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRACAO MATRIZ CURRICULAR

CURSO DE ADMINISTRACAO MATRIZ CURRICULAR CURSO DE ADMINISTRACAO MATRIZ CURRICULAR 1º PERÍODO 2012/1 Carga Horária Semestral Metodologia Científica Português Matemática Básica Teoria Geral da Administração I Gestão Empreendedora Total de aulas

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições,

A Câmara Superior de Ensino da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições, SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE COLEGIADO PLENO DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 02/2012 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM FISIOTERAPIA-FORMAÇÃO FISIOTERAPEUTA

CURSO DE BACHARELADO EM FISIOTERAPIA-FORMAÇÃO FISIOTERAPEUTA CURSO DE BACHARELADO EM FISIOTERAPIA-FORMAÇÃO FISIOTERAPEUTA Coordenaçăo: Profª. Esp. Lidiane Alves Dias E-mail: fisioterapia@immes.com.br Telefone (96)3223-4244 ramal: 219 Conceito É uma ciência da Saúde

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE BIOLOGIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE BIOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE BIOLOGIA ÁREA DO CONHECIMENTO Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Biologia. AMPARO LEGAL E PORTARIA DO MEC O curso atende todas

Leia mais

FACULDADE DO SUL DA BAHIA 1º SEMESTRE DE 2014. PROVA FINAL PERÍODO DE APLICAÇÃO 07/07 segunda-feira 09/07 quarta-feira 10/07 quinta-feira

FACULDADE DO SUL DA BAHIA 1º SEMESTRE DE 2014. PROVA FINAL PERÍODO DE APLICAÇÃO 07/07 segunda-feira 09/07 quarta-feira 10/07 quinta-feira FACULDADE DO SUL DA BAHIA SEMESTRE DE 2014 PROVA FINAL PERÍODO DE APLICAÇÃO segunda-feira quarta-feira quinta-feira Horário 1ª AULA 18:50 às 20:30 2ª AULA 20:50 às 22:30 OBS.: NÃO HÁ SEGUNDA CHAMADA DE

Leia mais

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, em sua versão 2012, apresentará uma redação e 180 questões objetivas, divididas nas quatro áreas do conhecimento: - Ciências

Leia mais

PROGRAMA TEÓRICO. 2. O Dogma Central da Biologia Molecular

PROGRAMA TEÓRICO. 2. O Dogma Central da Biologia Molecular PROGRAMA TEÓRICO 1. As moléculas da Biologia Molecular: DNA, RNA e proteínas Aspectos particulares da composição e estrutura do DNA, RNA e proteínas. EG- Características bioquímicas dos ácidos nucleicos,

Leia mais