Programa. Ano Base. Área de Avaliação. FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão TEOLOGIA. Área Básica TEOLOGIA Instituição

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa. Ano Base. Área de Avaliação. FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão TEOLOGIA. Área Básica TEOLOGIA 7.10.00.00-3. Instituição"

Transcrição

1 Ano Base 2004 Área de Avaliação FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão TEOLOGIA Área Básica TEOLOGIA Instituição UNICAP - UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO (PE) CIÊNCIAS DA RELIGIÃO P-2 1 de 21

2 P-PG-01 Cursos Nível Início M2 - CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Mestrado Acadêmico 2005 Proposta do - Áreas de Concentração / Linhas de Pesquisa (P-PG-02a/b) Nível RELIGIÃO, CULTURA E SOCIEDADE Mestrado Acadêmico Início 2004 CAMPO RELIGIOSO BRASILEIRO, CULTURA E SOCIEDADE TRADIÇÃO JUDAICO-CRISTÃ, CULTURA E SOCIEDADE Proposta do - Recursos Humanos (P-PG-04) Ref. 1 Docentes 6 Participante Externo Qtd. 11,0 100,0 % 5,0 31,3 % Proposta do - Requisitos para Titulação (P-PG-05) Créditos Nível Disciplinas Tese / Outros Equivalência Carga horária Dissertação horas / crédito exigida Mestrado Acadêmico Proposta do - Visão geral, evolução e tendências (P-PG-06) O de Mestrado em Ciências da Religião com área de concentração em RELIGIÃO, CULTURA E SOCIEDADE, recomendado pelo Conselho Técnico Científico da CAPES, OFÌCIO Nº 624/2004/CTC/CAPES, surge como um espaço impar, dando sustentação a esse campo de pesquisa no Brasil, ao mesmo tempo em que supre uma carência no Norte e Nordeste do país que não possuía, até então, nenhum de Pós-Graduação nesta área. O de Mestrado em Ciências da Religião busca suprir esta carência, atendendo a profissionais de Teologia, Sociologia, Pedagogia, História, Antropologia, bem como de outras áreas que mantenham alguma relação com as Ciências da Religião, desde que apresentem projetos de pesquisa relacionados às linhas que esta proposta busca oferecer, incentivando o desenvolvimento da pesquisa na Região Nordeste do Brasil. Dada à escassez de cursos de Pós-Graduação dessa natureza no Norte e no Nordeste, o se propõe a atender as demandas das diferentes áreas afins. O Curso está sendo organizado em sistema regular, com disciplinas, atividades de orientação de dissertação, leituras dirigidas e seminários. Nesse sentido, busca: - Proporcionar condições para o desenvolvimento de pesquisas dentro das características do, de forma a atender a demanda da região para profissionais qualificados; - Preparar profissionais de Ciências da Religião e áreas afins para a produção do conhecimento científico nas suas áreas de atividade profissional; - Preparar professores, pesquisadores bem como profissionais interessados com o fenômeno religioso na sociedade contemporânea. Para atingir estes objetivos, o tem como área de concentração RELIGIÃO, CULTURA E SACIEDADE, desenvolvendo pesquisas em duas linhas: 1. Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade: que desenvolve estudos e pesquisas relacionados à complexidade do campo religioso brasileiro, analisando, de forma interdisciplinar, as diferentes dimensões da relação entre a cultura e a sociedade que o constitui. 2. Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade: que desenvolve pesquisas e estudos que analisam, de forma interdisciplinar, a tradição judaico-cristã e as suas mais diversas relações com a cultura e a sociedade. Para a sua efetivação, atualmente, o conta com onze professores, todos professores permanentes envolvidos em projetos de Pesquisa em andamento, relacionados às duas linhas de pesquisa do programa: Prof. Dr. Antonio Raimundo Sousa Mota Doutor em Teologia (Pontifícia Universidade Salesiana/Roma), Prof. Dr. Degislando Nóbrega de Lima Doutor em Teologia (Westfälische Wilhelms Universität Münster/Alemanha), Prof. Dr. Ferdinand Azevedo, S.J. Doutor em História (The Catholic University of América/USA), Prof. Dr. Gilbraz de Souza Aragão - Doutor em Teologia (PUC-RJ), Prof. Dr. João Luiz Correia Júnior Doutor em Teologia (PUC-RJ), Prof. Dr. Luiz Alencar Libório - Doutor em Psicologia (Pontifícia Universidade Salesiana/Roma), Prof. Dr. Marcos Roberto Nunes Costa Doutor em Filosofia (PUC-RS), Prof. Dr. Newton Darwin de Andrade Cabral - Doutor em História (UFPE), Prof. Dr. Paulo Ferreira Valério - Doutor em Teologia (PUC-RJ), Prof. Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos - Doutor em Teologia (Westfälische Wilhelms Universität 2 de 21

3 g ( ), g g ( Münster/Alemanha) e a Profª. Drª. Zuleica Dantas Pereira Campos - Doutora em História (UFPE). Em 21 de dezembro de 2004, foi enviado o OFÍCIO Nº 624/2004/CTC/CAPES, comunicando a aprovação do de Mestrado com início para 2005, foi selecionada a primeira turma, tendo sido classificados vinte dos trinta e três candidatos inscritos. A seleção constou de duas etapas: Primeira etapa (17/02/2005) A primeira etapa constou de uma reunião da coordenação do e presidência da Comissão de Seleção, Prof. Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos, com os membros da Comissão de Seleção, cujos nomes foram indicados pelo Colegiado no dia 10 de janeiro de 2005: Prof. Dr. Degislando Nóbrega de Lima, Prof. Dr. Gilbraz de Souza Aragão e o Prof. Dr. Marcos Roberto Nunes Costa. Nesta reunião, a Comissão, além de discutir os critérios e os procedimentos para a seleção, também discutiu e elaborou as questões da prova de conhecimento, selecionando os textos para as provas de línguas estrangeiras, tomando as seguintes deliberações: quanto à Prova de Conhecimentos, cada prova deverá ser corrigida por dois professores; a prova será das 15h às 18h; a correção deverá ser realizada de acordo com os critérios estabelecidos; quanto à prova de Línguas Estrangeiras, Inglês e Francês, ficaram sob a responsabilidade da Profª. Regina Celeste Pimentel Meira Lins e a Profª. Raquel Holanda do Departamento de Letras da UNICAP; foi decidido que a prova seria composta de dois quesitos: a primeira, uma tradução de um texto e a segunda, a interpretação de um texto; a prova será das 09:00h às 12:00h. A correção ficou sob a responsabilidade das referidas professoras. Quanto às datas para a sua realização, ficou decidido que a prova de Conhecimentos em Ciências da Religião seria no dia 28/02/2005 e a prova de Língua Estrangeira no dia 01/03/2005. No que se refere à análise dos Currículos e Pré-projetos ficou decidido que seria nos dias 28/02/2005 e 02 e 03/03/2005, seguindo os critérios estabelecidos. As entrevistas deveriam acontecer nos dias 08 e 09/03/2005, com duração de vinte minutos para cada candidato, seguindo os critérios estabelecidos. Segunda etapa da Seleção foi de 28/02/2005 a 11/03/2005 A segunda etapa do processo constou da seleção propriamente dita: Inscreveram-se 33 (trinta e três) candidatos que tiveram as inscrições homologadas na reunião extraordinária do Colegiado do dia 28 de fevereiro de 2005 às 09:00h. Nos dias 01 e 02/03/2005 foram realizadas as correções das provas, após leitura feita por dois professores e considerações da comissão. Foram corrigidas apenas 32(trinta e duas) provas, pois o candidato Sílvio Cavalcante de Araújo não compareceu. No dia 07/03/2005 foi divulgado o resultado da Prova de Conhecimento de Ciências da Religião, tanto pela Internet quanto pelo mural da PROPESP. Na ocasião também foi divulgado os horários e o local das entrevistas a serem realizadas nos dias 08 e 09/03/2005. No dia 01/03/2005 foi realizada a prova de Língua Estrangeira. Nos dias 08 e 09/03/2005 foram realizadas as entrevistas. No dia 10/03/2005 foram feitos os cálculos de ponderação dos pontos totais obtidos pelos alunos no processo de seleção. No dia 11/03/2005 Reunião do Colegiado para homologação dos candidatos classificados e o resultado da seleção e em seguida foi feita a divulgação do resultado final, via Internet, e afixação no mural da PROPESP. Para a primeira Turma foram selecionados os seguintes alunos, relacionados por temática, linha de pesquisa e orientador: Adilson Fernando Sales de Barros - O terço dos homens: Uma estratégia no avanço popular da Igreja Católica (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Degislando Nóbrega de Lima. Alberto Rodrigues de Oliveira - Romanização do clero secular insurgente no seio da Igreja do Nordeste na passagem do século XIX (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Newton Darwin de Andrade Cabral. Ednaldo Rodrigues Vieira - Fora da solidariedade não há salvação: uma pesquisa histórico-sociológica a partir do Movimento de Jesus (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. João Luiz Correia Júnior. Elinaldo Rosendo de Almeida - Vocação sacerdotal: Uma necessidade social (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Paulo Ferreira Valério Eva Maria da Silva - Religião, Cultura e Poder: Os jesuítas e a política pombalina em Pernambuco no Século XVIII (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Ferdinand Azevedo. Francisca Iolani Fernández Claudino - Migração de cristãos católicos para o pentecostalismo e neo-pentecostalismo protestante (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orienador: Prof. Dr. Degislando Nóbrega de Lima. George Demétrio Alves dos Prazeres - Maracatu e carnaval: Faces e interfaces de uma experiência religiosa (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos. Jair Gomes de Santana - Os conflitos entre católicos e protestantes no Recife, nas décadas de 1860 a 1870 (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Profª. Drª. Zuleica Dantas Pereira Campos. Janice Marie Smrekar Albuquerque Vivência e representação da universitária católica recifense sobre a orientação da Igreja sobre a mulher ante os desafios da contemporaneidade. A construção de uma nova identidade ético-religiosa feminina. (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade) Orientador: Prof. Dr. Luiz Alencar Libório. João Franco Muniz da Rocha - Fundamentos teológicos da função da pena (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Marcos Roberto Nunes Costa. José Roberto Wanderley de Castro - A influência da cultura religiosa judaico-cristã para os direitos fundamentais contidos no artigo 5º da Constituição Brasileira de 1988 (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Antonio Raimundo Sousa Mota. Manoel Henrique de Melo Santana - Minha mãe está me chamando... A festa da padroeira da cidade de Pilar fenômeno religioso popular (Campo religioso brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Gilbraz de Souza Aragão. Maria de Fátima Santana da Silva - Papel social, político e religioso da Pia União das Filhas de Maria na cidade de Goiana (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Ferdinand Azevedo. Maristela Ferreira Silva Velozo - Os mecanismos psicossociais e religiosos da mudança de igreja entre adolescentes e jovens do Liceu e sua influência no relacionamento familiar (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Luiz Alencar Libório Marlesson Castelo Branco do Rego - Liberdade X Necessidade: As interpretações históricas em torno da liberdade e da graça em Agostinho (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Marcos Roberto Nunes Costa. Sandro Roberto de Santana Gomes - O feminino nas tradições religiosas populares. Maria nas tradições da espiritualidade popular (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Gilbraz de Souza Aragão. Silvania Maria Maciel - Simbolismo e misticismo: a religião afro e a identidade cultural brasileira (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Profª. Drª. Zuleica Dantas Pereira Campos. Valéria Alvarenga Taumaturgo Silva - Judaísmo Messiânico. Surgimento do movimento Judaico-messiânico em Recife nos três últimos anos (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Paulo Ferreira Valério. Vanderley Albino Lain - Encontros para a Nova Consciência: O Diálogo Inter-religioso em tempos de resistência e re-construção (Campo 3 de 21

4 Vanderley Albino Lain Encontros para a Nova Consciência: O Diálogo Inter religioso em tempos de resistência e re construção (Campo Religioso Brasileiro, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos. Wilson Pinto Jansen - Modelos de Igreja em conflito na Paróquia de Casa Forte. Construção de um Espaço Eclesial Progressista e suas resistências nos episcopados de Dom Hélder Câmara e Dom José Cardoso Sobrinho (Tradição Judaico-cristã, Cultura e Sociedade). Orientador: Prof. Dr. Newton Darwin de Andrade Cabral. O de Mestrado em Ciências da Religião programou a sua abertura oficial para o dia 17 de março de 2005 com uma a seguinte programação: a) Às 14 horas, na sala 110 do bloco J da UNICAP, uma reunião para a apresentação dos alunos e professores do programa. Além de uma apresentação do coordenador, Prof. Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos, da estrutura e do funcionamento do programa. b) Às 19 horas, abertura oficial do mestrado no auditório do bloco J com uma conferência do Prof. Dr. Roberto Moura Cortez Motta com o título: Pós-modernidade, desencantamento e religião: 100 anos da Ética Protestante. Em relação às aulas em , foi decidido que seriam oferecidas as seguintes disciplinas que constam no projeto inicial enviado à CAPES: INTERPRETAÇÕES DO SINCRETISMO AFRO-CATÓLICO NO BRASIL Prof. Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos Carga horária: 45 h Nº de Créditos: 03 INTERPRETAÇÕES DA RELIGIÃO NA MODERNIDADE Prof. Dr. Degislando Nóbrega de Lima Carga horária: 45 h Nº de Créditos: 03 METODOLOGIA DO TRABALHO ACADÊMICO Prof. Dr. Marcos Roberto Nunes Costa Carga horária: 45 h Nº de Créditos: 03 CIÊNCIAS DA RELIGIÃO: INTERFACES METODOLÓGICAS E PERSPECTIVAS Prof. Dr. Gilbraz de Souza Aragão Carga horária: 45 h Nº de Créditos: 03 Foram programadas para o período de março a junho de 2005 várias atividades no Mestrado: I) SEMINÁRIO: 1. ELEMENTOS FUNDAMENTAIS PARA UMA TEORIA DO CRISTIANISMO PRIMITIVO Prof. Dr. Paulo Ferreira Valério Carga horária: 15 h Nº de Créditos: 01 Datas e horários: 06/05, 13/05, 20/05, 27/05, 03/06; 10/06 das 17h às 19h e 11/06 das 09h às 12h. 2. JUSTIÇA SOCIAL NA TRADIÇÃO JUDAICO-CRISTÃ: UM ESTUDO A PARTIR DO MOVIMENTO DE JESUS NO EVANGELHO DE MARCOS Prof. Dr. João Luiz Correia Júnior Carga horária: 15 h Nº de Créditos: 01 Datas e horários: 03/05, 10/05, 17/05, 24/05, 31/05, 07/06 e 14/06 das 17h às 18h e nos dias 28/05 e 04/06 das 08h às 12h. 3. INCONSCIENTE: FONTE DA RELIGIÃO EM C. G. JUNG E VIKTOR FRANKL Prof..Dr. Luiz Alencar Libório Carga horária: 06h Nº de Créditos: Não contou crédito Datas e horário: 30/05, 06/06 e 13/06 das 15h às 19h. II) Leitura dirigida: 1. SOCIOLOGIA DA RELIGIÃO A PARTIR DE JOACHIN WACH Profª. Drª. Zuleica Dantas Pereira Campos Carga horária: 09h Nº de Créditos: Não contou crédito Datas e horário: 02/05, 09/05 e 16/05, das 13h às 16h. III) PALESTRA: 1. Glaube und Vernunft (Fé e Razão) Prof. Dr. Dr. Jürgen Miethke Universidade de Heidelberg - Alemanha Data e horário: 07/ das 14h às 17:30h Proposta do - Integração com a Graduação Benefícios recíprocos da integração com cursos de graduação. Resultados obtidos (P-PG-07) A UNICAP tem se esforçado continuadamente no fomento e organização da pesquisa para produção de novos conhecimentos. Isso corresponde ao seu objetivo de ser uma Universidade de qualidade, não só por exigência da ética e da tradição da Companhia de Jesus, mas por entender que não pode existir universidade autêntica sem essa busca constante de qualidade. Dessa forma, a pós-graduação 4 de 21

5 interage com a graduação através de desenvolvimento do de Iniciação Científica PIBIC-UNICAP. Todos são alunos que atualmente estão pesquisando nos projetos dos professores do programa, eoriundos de diversos cursos de graduação da UNICAP. Já entre os alunos que participaram do primeiro processo de seleção e entre os aprovados, a presença de alunos que fizeram a sua graduação e/ou especialização nesta instituição. As pesquisas desenvolvidas pelos professores do mestrado, cadastradas no grupo de pesquisa do Departamento de Teologia e Ciências da Religião, têm, ao longo dos últimos anos, incentivado o interesse pela pesquisa entre os alunos da graduação, construindo um fecundo intercâmbio entre as suas pesquisas e o Curso de Bacharelado em Teologia do Departamento de Teologia e Ciências da Religião. As linhas de pesquisa do Grupo de Pesquisa do Departamento de Teologia e Ciências da Religião, Cultura e Religião, Sociedade e Religião e Escritos Sagrados, com os projetos desenvolvidos pelos professores e alunos envolvidos, deram origem à área de concentração e às linhas de pesquisa do mestrado. Vários alunos da graduação têm demonstrado o seu interesse em entrar no mestrado. Proposta do - Integração com a Graduação Estágio de docência do pós graduando junto aos alunos da graduação (P-PG-07a) O de Mestrado em Ciências da Religião foi contemplado com duas bolsas de estudo da CAPES (PROSUP). Através de Portaria do Reitor da Universidade Católica de Pernambuco, de Nº 009/2003, que institui e regulamenta o Estágio Docente para os alunos de Pós-graduação Stricto Sensu, o já obteve autorização para implantação, de imediato, do Estágio Docência, obrigatório para bolsistas e opcional para os outros alunos. Estão matriculados, para o próximo semestre, seis alunos para o estágio de docência. A proposta do Mestrado é oferecer, antes do início do estágio, um conjunto de seminários e atividades de treinamento na área de educação, visando preparar, pedagogicamente, os estagiários para a prática de estágio em docência. Estas atividades perfazem uma carga horária de 10 h/a, envolvendo os temas 1) Pesquisa em Base de Dados com treinamento na Biblioteca Central; 2) Desenvolvimento das Competências no Ensino Superior; 3) Subsídios para o Planejamento de Cursos e de Aula de Graduação; 4) Uso de recursos audio-visuais. A oferta de tal disciplina tem repercutido, positivamente, junto aos alunos da pós-graduação que vêem nela uma oportunidade de se preparar para regência de sala de aula e de melhor credenciar-se para concursos em docência. A atuação de mestrandos na graduação e a prática em discutir seus projetos de dissertação junto aos graduandos, certamente despertará um maior interesse pela pós-graduação. Proposta do - Infraestrutura - Laboratórios (P-PG-08) INFRAESTRUTURA - SALAS A Pós-graduação na UNICAP contava, em 2004, com: 01 secretaria que atende especificamente a pós-graduação stricto sensu; 01 sala de estudos para os alunos da pós-graduação; 08 salas de aula, equipadas com ar condicionado, cada uma com 30 cadeiras; 01 sala para orientação de alunos; 01 sala de estudo para os alunos da pós-graduação; 01 sala de computação, com 05 computadores com impressora, ligados à Internet, além daqueles disponibilizados pelo Núcleo de Informática e Computação da UNICAP; 01 sala para reuniões; 01 sala de computação para os professores; 01 sala de estar para os professores; 01 auditório com capacidade para 150 lugares, com serviço de data show, rede e materiais de projeção e audio-visual. A UNICAP ainda possui mais 06 auditórios, 01 teatro, 01 espaço cultural onde funcionam as exposições, laboratórios de multimídia e demais laboratórios específicos de cada centro e curso, 01 gráfica, 01 Centro Poliesportivo e o Liceu de Artes e Ofício. 5 de 21

6 Proposta do - Infraestrutura - Biblioteca (P-PG-09) O acervo da Biblioteca Central reúne títulos, num total de exemplares referentes a livros, teses, dissertações, títulos de Periódicos, Materiais Especiais (fitas de vídeo, cd-rom, cd-música, DVD,disquetes, slides, ilustrações e outros). Estão em processo de preparação técnica as coleções especiais formadas por obras raras e ou preciosas recebidas por doação. Ligada ao sistema COMUTI, a Biblioteca Central, instalada em prédio de 03 andares, toda informatizada já ligada via Internet a diversos setores da UNICAP e avaliada recentemente pelo MEC/SESU como de nível A, dispõe de uma videoteca, de salas de vídeos, salas de multimeios, salas de teleconferências, salas para trabalho em grupo e salas para trabalho individual. O atendimento funciona no horário das 09:00 às 21:00h, de segunda a sexta e aos Sábados no período da manhã, dirigida não só a comunidade acadêmica bem como à comunidade em geral, com especial atenção a escolares da rede pública e de escolas vizinhas, disponibilizando acervo, espaço e orientadores específicos para esta clientela. A relação de periódicos constantes da biblioteca e os que estão sendo adquiridos, assim como a infraestrutura física da Biblioteca encontram-se disponíveis em disquete, em anexo. Além disso, a BC conta com uma Base de Dados que contempla: a) Bases de Dados on-line com Web of Science - Base de dados on-line, produzida pelo Institute for Scientific Information (ISI) com artigos publicados em mais de 16 mil títulos de periódicos, livros e anais de congresso nas diversas áreas do conhecimento (Ciências aplicadas, humanas, sociais e artes); b) ACESSOCOM - Base de dados on-line, em texto completo, que abrange a área de comunicação e cultura. É um serviço jornalístico especializado em pesquisar, sistematizar e analisar diariamente os acontecimentos envolvendo a área das comunicações. c) Bases de Dados em CD-Rom: Psicodoc - Base de dados referencial na área de Psicologia e Educação disponível nos setores de Periódicos, Multimeios e Assistência ao Usuário. Possui, ainda, outras bases em diferentes áreas, e periódicos on-line estão disponíveis para consulta através da rede interna da UNICAP, permitindo que alunos e professores possam utilizá-las sem sair de seus locais de trabalho e estudo: A Biblioteca mantém convênios que permitem manter contato com profissionais da informação, o que amplia o campo de trabalho e, assim, propicia condições de manter intercâmbios com outras instituições congêneres ou não. Participa, desde 1980, na categoria de biblioteca solicitante, do de Comutação Bibliográfica - COMUT. Esse foi criado pelo MEC, visando a dotar o país de um mecanismo eficiente de acesso à informação existente nas melhores bibliotecas brasileiras. Atualmente as solicitações dos usuários são enviadas às bibliotecas base on-line. O Catálogo Coletivo Nacional de Publicações Seriadas - CCN é uma rede de unidades de informação de instituições localizadas no Brasil que atuam de forma cooperativa, coordenada pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT. Tem como finalidade facilitar o acesso às informações científicas e tecnológicas contidas em publicações seriadas nacionais e estrangeiras disponíveis em acervos de instituições no Brasil. A Biblioteca Central é unidade co-operante do CCN conforme Termo de Cooperação assinado com o IBICT, em 12 de setembro de A Biblioteca participa, também, da REBAE, criada em 1994, durante o 8º Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias em Campinas, e da Rede de Bibliotecas na Área de Psicologia REBAP. Trata-se de uma rede cooperativa de Bibliotecas na Área de Psicologia, que tem como objetivo principal contribuir para o desenvolvimento da Psicologia no Brasil e na América Latina, através da promoção do uso da informação técnico-científica. Os produtos e serviços desenvolvidos pela rede serão incluídos e operados na Biblioteca Virtual de Saúde-Psicologia. Participa, ainda, da Rede RICESU - Rede de Instituições Católicas de Ensino Superior, localizadas em diversos pontos do território brasileiro, que forma uma comunidade virtual de Aprendizagem dentro do espírito humanista e ético. A RICESU tem como objetivo, compartilhar e oferecer novos espaços de aprendizagem mediada pelas tecnologias de informação e comunicação, possibilitando à comunidade educacional brasileira participar de ambientes de aprendizagem e de educação permanente em diversas áreas do conhecimento. As Bibliotecas da Rede têm participação direta, através da formação de equipe de trabalho interinstitucional, na geração de repositório de dados compartilhados, como, por exemplo, revistas científicas, bibliotecas digitais. A Biblioteca Central é afiliada à Comissão Brasileira de Bibliotecas Universitárias - CBBU, criada em 16 de janeiro de 1987, durante o 5º Seminário de Bibliotecas Universitárias, realizado em Porto Alegre, organização filiada à FEBAB que tem como finalidade promover a cooperação mútua entre as Bibliotecas Universitárias. Tem como principais objetivos: a) apoiar as Bibliotecas Universitárias das Instituições de Ensino Superior (BUS) na conquista dos seus objetivos; b) buscar meios de harmonizar a sua programação de intercâmbio entre as BUS, estimulando o entrosamento com as ações dos órgãos governamentais e não governamentais incumbidos de atividades na sua área de atuação; c) propor, anualmente, às BUS filiadas, projetos, programas e pesquisas que visem ao aprimoramento dos profissionais que prestam serviços de informação nas IES; d) estimular o constante aperfeiçoamento profissionais das BUS através da realização de cursos e eventos voltados para o desenvolvimento técnico-científico; e) promover o intercâmbio de serviços específicos para o desenvolvimento das BUS filiadas. Para apoiar os serviços de envio de documentos é utilizado o Software ARIEL que é um sistema de transmissão de documentos para usuários de Internet, desenvolvido pelo RGL (Research Libraries Group), permitindo o envio e recebimento de arquivos no mesmo tempo, o que vem facilitar os serviços de comutação bibliográficos e de transmissão de documentos. A Biblioteca dispõe de uma Estação de Pesquisas, que dá suporte a professores, pesquisadores e ao corpo discente da Universidade, para efetuarem suas buscas através de consultas às bases de dados nacionais e internacionais. Capacita o usuário ao acesso a qualquer uma das bases disponíveis na rede, desde o catálogo on-line da Biblioteca (treinamentos diários) até as bases internacionais, orientando-o a delinear a melhor estratégia de busca, para que ele próprio realize seu levantamento. Entre as várias bases existentes, ressaltamos aquelas que podem ser acionadas on-line, como a Web of Science, as disponíveis em CDs e em consulta via Internet. Também está disponível a Biblioteca Digital que disponibiliza a produção científica, teses e artigos de revista, levando a informação a quem desejar obtê-la. Além disso, amplia os serviços da Biblioteca tradicional, aproveitando as potencialidades do armazenamento e comunicação digital para desenvolver serviços mais personalizados, promovendo o acesso e utilização da informação bem como a reduzição de barreiras de distância, sejam elas geográficas e /ou organizacionais, e o tempo no acesso à informação. O projeto teve inicio em abril de 2001, em parceria com a PUC-Rio, e, em janeiro de 2002, foi implantada a primeira tese e artigo de periódico. Serão implantadas teses, dissertações, trabalhos apresentados em Congressos, Seminários, Jornadas dos docentes e trabalhos de Iniciação Científica dos alunos da UNICAP. A atualização e a expansão do acervo é feita através das sugestões dos professores, encaminhadas à Biblioteca, em formulário próprio e i d l Ch f d D t t T bé ã id d tõ d á i l d Bibli t á i i i l t 6 de 21

7 assinado pelo Chefe do Departamento. Também são consideradas as sugestões dos usuários alunos e dos Bibliotecários, principalmente, os de atendimento ao público. Periodicamente, a Biblioteca encaminha aos Departamentos catálogos de editores para conhecimento e análise dos professores para posteriores sugestões dos títulos de interesse dos cursos oferecidos pelos mesmos. Para atendimento aos professores/pesquisadores, mestrandos e alunos engajados nos projetos de pesquisa, a Universidade investe em programas de cooperação bibliográfica e aquisição de bases de dados. A Biblioteca Central oferece os seguintes serviços, já informatizados: consulta local (Biblioteca e campus) e empréstimo domiciliar. A informatização da consulta local permite acesso ao acervo de livros (coleção geral), às monografias, teses e dissertações, aos folhetos, aos CD-Rom e às Obras Raras. Em um processo contínuo, todos os artigos de Periódicos estão sendo recuperados por autor, título e assunto. Para agilizar o acesso rápido e eficaz às informações contidas nos acervos da Biblioteca Central foram implantados os seguintes sistemas: a) Sistema de Indexação de Artigos de Periódicos com o objetivo de produzir, através do computador, um índice dos artigos de periódicos existentes na coleção da Biblioteca, que facilite o acesso dos usuários às informações de interesse para o desenvolvimento das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Atualmente estão indexados artigos de títulos dos existentes no acervo do Setor de Periódicos; b) Sistema de Entrada de Obras, que permite a atualização de obras e exemplares, a inclusão, alteração, exclusão e consulta de dados digitados, a conferência visual e informações sobre total de obras e total de exemplares e, ainda, situações de bloqueio. As informações inseridas no Sistema de Entrada de Obras alimentam as bases STAIRS e SQL/DS do Núcleo de Informática e Computação NIC; c) Pesquisa Bibliográfica - permite aos usuários a consulta dos acervos de livros, folhetos, teses, relatórios e materiais especiais (CD-Rom, CD-Música, Slides, Vídeos, fitas cassete, estampas, disquetes, etc.). Os usuários podem realizar suas consultas por assunto, autor, titulo ou termo livre; d) Sistema de Empréstimo - sistema desenvolvido pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro-PUC/RJ e adaptado pelo Núcleo de Informática e Computação-NIC da Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP. Proposta do - Infraestrutura - Recursos de Informática (P-PG-10) O Núcleo de Informática e Computação NIC desenvolve softwares aplicativos, administra os recursos computacionais da UNICAP e Laboratórios de Informática de uso geral, fornecendo suporte técnico e treinamentos aos usuários administrativos. É responsável pela instalação de softwares e manutenção de hardwares tanto na área acadêmica quanto na área administrativa. O NIC está estruturado para apoiar, tecnicamente, as demandas nas áreas de ensino, pesquisa, extensão e de gerência administrativa, como pode ser verificado nas descrições a seguir. Os prédios que compõem o campus universitário estão interligados por fibra ótica, utilizando a tecnologia Ethernet Gigabit, com a velocidade de 1 Gbps, dando suporte a 5 (cinco) redes lógicas (VLANS), independentes e interligadas: AdmNet para uso exclusivo dos sistemas gerenciais administrativo e acadêmico, com 472 pontos instalados; UnicapNet para fins acadêmicos: laboratórios de ensino, laboratórios de pesquisa, iniciação científica, salas de estudo, salas de aula, anfiteatros e auditórios, com 913 pontos instalados; DEINet Núcleo de Pesquisas do Departamento de Estatística e Informática, com 60 pontos instalados, interligado à rede de alta velocidade, Recife ATM, na qualidade de consorciado; Rede Externa servidores WWW, Firewall, Switches, Roteadores e Hubs, com 17 pontos instalados. Rede DMZ Servidor de , NavGW ( filtro de s ), e servidores Lattes com 4 pontos instalados. Duas redes independentes, não interligadas: Liceu de Artes Ofícios Escola de ensino fundamental, médio e profissionalizante, mantida pela UNICAP; FASA Fundação Antônio dos Santos Abranches. Às diversas redes instaladas na universidade estão conectados 1394 micros usando as seguintes plataformas: Windows 95; Windows 98; Windows NT WorkStation; Windows Millennium Edition; Professional e Linux. O parque de informática da Universidade conta, atualmente, com os seguintes servidores, segundo os seus apelidos, para prover os serviços demandados por seus usuários: JAMBO: Servidor de DNS para rede UnicapNet. (IBM RISC 6000, 512 Mb de RAM, 27 Gb de disco rígido, com AIX 4.3.3). SIRIMOLE: Firewall. (IBM pseries G40; 2 Gb de RAM; 36 Gb de Disco Rígido, com AIX 5.1 e IBM firewall). Serviço de Correio Eletrônico de Professores e Funcionários. (IBM RISC 6000; 384 Mb de RAM, 21 Gb de Disco Rígido, com AIX 4.3.3). UNICAP: DNS Externo da rede UNICAP (Serviço de resolução de nomes da rede externa) - (IBM RISC 6000; 128 Mb de RAM, 3 Gb de Disco Rígido, com AIX 4.3.2). 7 de 21

8 DNSADM: DNS da rede AdmNet (Serviço de resolução de nomes da rede AdmNet) - (IBM RISC 6000; 64 Mb de RAM, 1 Gb de Disco Rígido, com AIX 4.3.2). SERVIDOR UNISYS: utilizado pelos sistemas administrativos ligados em COBOL (Unisys LX7100; 2 Gb de RAM, 80 Gb de Disco Rígido, com MCP/AS e Linguagem COBOL). SERVPESQ: utilizado como servidor de autenticação e de arquivos, Intel Xeon (1 Gb de RAM, 2 x 70 Gb de Disco, com: MS Windows 2003 Server). SERVPESQ2: utilizado como servidor secundário de autenticação e de arquivos, Intel Xeon ( 1 Gb de Ram, 2 x 70 Gb de disco rígido, com MS Windows 2003 Server). WWW UNICAP: Servidor Principal de WWW, Pentium III (256 Mb de RAM, 10 Gb de Disco Rígido, com LINUX e Servidor Web APACHE). UNICAP_I2: Servidor de aplicações para uso acadêmico. (IBM Netfinit 3000, Pentium II com 196 Mb de RAM, 8 Gb de Disco Rígido, com Windows NT Server 4.0). UNICAP_I3: Servidor de aplicações e de BD para uso acadêmico, Pentium II (64 Mb de RAM, 8 Gb de Disco Rígido, com: Microsoft NT Server, Gerenciador de Licenças para Autocad e Ansys, Sistema Dejur). UNICAP_I4: Servidor InHalt gerenciador de conteúdo web, Pentium III (256 Mb de RAM, 8 Gb de disco rígido, com windows 2000 Server ). UNICAP_I5: Servidor de Sistemas específicos à Contadoria, Almoxarifado, Patrimônio e Compras, Intel Xeon ( 1 Gb de RAM, 2 x 34 Gb de disco rígido, com MS Windows 2000 Server ). SERVIÇOS11: servidor de WWW, HP E60 Multiprocessado (256 Mb de RAM, 9 Gb de HD SCSI, com: FREEBSD; Servidor Web APACHE; e Servidor JSERV). WWW LATTES: Servidor do de currículo Lattes via web (IBM Xseries 225, Intel Xeon; 1 Gb de RAM, 39 Gb de HD SCSI, com Windows 2003 Server). GUICHELATTES: Servidor de carga do programa de currículo Lattes (IBM Xseries 206, Pentium IV, 1 Gb de RAM, 68 Gb de disco rígido SCSI, com windows 2003 Server ). BD-LATTES: Servidor de Banco de Dados do de currículo Lattes ( IBM Xseries 225, Intel Xeon, 2Gb de RAM, 68 Gb de disco rígido SCSI, com windows 2003 Server ). SERVICOS1: Servidor de aplicação www. (HP Server TC2110, 640 Mb RAM, 2 x 18 Gb de disco rígido com MS Windows NT 4.0 Server). MARAGOGI: Servidor de aplicação PERGAMUM para biblioteca Central. (IBM pseries/ P610, 2 Gb RAM, 4 discos rígidos de 36 Gb, com AIX 5.1 ). SUAPE: Servidor de Banco de dados, Ingres/CA, para aplicação Matrícula. (IBM pseries/b80, 1 Gb RAM, 3 discos rígidos de 18 Gb, 1 disco rígido de 72 Gb, com AIX 4.4.3). JANGA: Servidor de Banco de dados para testes de desenvolvimento. (IBM pseries/b80, 1 Gb RAM, 4 discos rígidos de 18 Gb, AIX 4.33) GAIBU: Servidor de espelhamento do servidor SUAPE. (IBM pseries/b80, 1 Gb RAM, 3 discos rígidos de 18 Gb, 1 disco rígido de 72 Gb, com AIX 4.3.3). JSVR: Servidor de interface entre as aplicações www e o banco de dados. (IBM RISC 6000/7012), 128Mb RAM e 2 Gb de disco rígido, com AIX 4.3.3) NAVGW: Servidor de antivírus para e anti-spam. (IBM Server 8478, 256 Mb RAM, 16 Gb de disco rígido, com windows 2000 server). VIRUSERV: Servidor de Gerenciamento do antivírus Symantec para rede ADMNET, Pentium III ( 256 Mb de RAM, 4,5 Gb de disco rígido, com windows 2000 server ). VIRUSERV2: Servidor de Gerenciamento do antivírus Symantec para rede UNICAPNET, Pentium III (512 Mb de RAM, 8 Gb de disco rígido, com windows 2000 server ).. PORTO: Servidor www do sistema Pergamum da Biblioteca Central, Xeon ( 1 Gb de RAM, 18 Gb de disco rígido, com Linux Red Hat 7.3 ). As estações de trabalho, de uso acadêmico, estão distribuídas nos vários edifícios do campus: em salas de aula, salas de estudo, laboratórios, núcleos de pesquisa, Biblioteca Central e no próprio Núcleo de Informática e Computação, conforme relacionadas a seguir: Auditório G101 Pentium IV 1.7 GHz, 128 Mb de RAM, MS-Office 2000 STDE, e, Auditório G201 Pentium IV 1.7 GHz, 128 Mb de RAM, MS-Office 2000 STDE, e, Biblioteca Central Sala A15 Microcomputadores Athlon XP, 1.8 GHz, 128 Mb de RAM,, MS-Office 2003,, Norton Antivírus Sala B15 Microcomputadores Athlon XP, 1.8 GHz, 128 Mb de RAM,,, MS-Office 2003, e, Norton Antivírus Sala CMicrocomputadores Athlon XP, 1.8 GHz, 128 Mb de RAM, Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM,, MS-Office 2003, e, Norton Antivírus Teleconferência 01 Pentium III 933 MHz, 64 MHz, Windows 98, MS-Office 2000 STDE, e, BIOLOGIA Laboratório Cinesiologia01 Pentium IV 2.4 GHz, 256 Mb de RAM,,, e, Cinesioterapia01 Pentium IV 2.4 GHz, 256 Mb de RAM, 01 microcomputador Pentium III, 400 MHz, 64 Mb de RAM,, Windows 98,, Ms-Office 97 STDE,, Eletrotermof 01 Pentium IV 2.4 GHz, 256 Mb de RAM 8 de 21

9 BIOLOGIA Laboratório Zoologia 01 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAMWindows 98 BIOLOGIA Laboratório Botanica01 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAMWindows 98 BIOLOGIA Laboratório Anatomia 01 Pentium III 1 GHz, 64 Mb de RAMWindows 98 CCT - Mini Auditório 01 Pentium III 500 MHz, 64 Mb de RAMWindows 98 CTCH - Mini Auditório 01 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAMMS-Office 2000 STDE DCJ - Astepe 06 Pentium 166 MHz, 32 Mb de RAM 06 Pentium II, 400 MHz, 64 MHz 03 Pentium III, 500 MHz, 64 MbWindows 95 e 98 MS-Office 95 e 97 e Internet explorer DCS HEMEROTECA 01 Pentium 100 MHz, 64 Mb de RAMWindows 95 e Internet explorer DCS LAB Athlon XP, 2.4 GHz, 256 MB de RAM, 40 Gb de disco MS-Office 2003 e Norton Antivírus DCS LAB Athlon XP, 2.4 GHz, 256 MB de RAM, 40 Gb de disco MS-Office 2003 e Norton Antivírus DCS LAB Athlon XP, 2.4 GHz, 256 MB de RAM MS-Office 2003 Norton Antivírus Corel Draw 8 QuaKer DCS LAB Athlon XP, 2.4 GHz, 256 MB de RAM MS-Office 2003 e Norton Antivírus Corel Draw 8 Adobe PageMaker 5.0 QuaKer à 9 de 21

10 DCS LAB. TELEVISÃO 02 Athlon XP, 2.4 GHz, 512 MB de RAM 02 Macintosh Power Mac G5, 2.5 Ghz Gb DDR SDRAM, HD 160 Gb MS-Office XP e Adobe Premier 4.1 Final Cut Pro: HD M9038Z/B Final Cut Pro: HD Retail After Effects STD 6.5 After Effects PB 6.0 After Effects PB 6.5 DCS Estação Experimental 07 Pentium III 1 MHz, 128 Mb de RAMMS-Office 98 MS-Office 2000 e Internet explorer DCS Mini Auditório 01 Pentium III 933 MHz, 64 Mb de RAMMS-Office 98 MS-Office 2000 STDE DCS Laboratório de Áudio e Vídeo Ilhas de Vídeo Profissional 02 Macintosh Power Mac G5, 2.5 Ghz Gb DDR SDRAM, HD 160 Gb Ilhas de Edição Compactas 04 Macintosh emac G4, 1,25 Ghz, 1Gb DDR SDRAM, Hd 80 Gb Ilha de Áudio 01 Macintosh emac, G4 1,25 Ghz,! gb DDR SDRAM, Hd 80 Gb 01 Workstation Digidesign Digi 002Final Cut Pro: HD M9038Z/B Final Cut Pro: HD Retail After Effects STD 6.5 After Effects PB 6.0 After Effects PB 6.5 Photoshop CS 8.0 Final Cut Pro: HD M9038Z/B Final Cut Pro: HD Retail After Effects STD 6.5 After Effects PB 6.0 After Effects PB 6.5 Photoshop CS 8.0 Software de Gravação e Edição de áudio Digidesign Ptotools DCS Laboratório de Produção Gráfica 15 Macintosh emac 1,25 Ghz, Power PC G4, 1Gb DDR SDRAM, HD 80 Gb. 01 Pentium IV, 2.8 Ghz, 512 Mb, Hd de 80 Gb QuarkPress 6.1 Flash MX Dream Weaver MX Free Hand 8 Photoshop CS 8 Ilustrator CS In Design MS Windows 2000 MS Officce 2003 Corel Draw Graphic Suit 12 DCS Laboratório de Fotopublicidade 02 Macintosh emac 1,25 Ghz, Power PC G4, 1Gb DDR SDRAM, HD 80 Gb. 01 Macintosh Power Mac G5, 2.5 Ghz Gb DDR SDRAM, HD 160 Gb 01 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM Photoshop CS 8 Ilustrator CS In Design Windows 98 Ms Office 97 PRO e Corel draw 12 Adobe Photo Shop 10 de 21

11 ENG. LAB. CAD 17 Interstation IBM, 128 Mb de RAM Windows 98 Ms Office 97 PRO e Auto-Cad 2000 GeoSlope Ansys ENG. LAB. COMPUTAÇÃO 41 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM AutoCad Ansys MatLab MatCad Posição Stract GeoSlope ENG. LAB. Geologia 01 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM Windows 98 ENG. LAB. MATERIAIS 02 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM SX IBM PS/1 Windows 98 AutoCad ENG. LAB. TOPOGRAFIA 01 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM SX IBM PS/1 Windows 98 e Topograph Posição AutoCad ENG. Laboratório Geotecnologia 01 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM 01 Pentium IV 128 Mb de RAM, 1.7 GHz Windows 98 MS-Office 2000 STDE GeoSlope AutoCad FISICA laboratórios 44 Pentium III 800 Mhz, 64 Mb de RAM Fonoaudiologia Audiometria 01 Athlon XP, 2.0 GHz, 128 MB de RAM, 40 Gb de disco 02 Pentium III, 128 Mb de RAM, 40 Gb de disco 01 Pentium II, 400 MHz, 64 Mb de RAM, 20 Gb de disco Windows 98 e XP MS- Office 97 e XP e 11 de 21

12 p p Fonoaudiologia Salas de Terapia 02 Athlon XP, 2.0 GHz, 128 Mb de RAM, 40 Gb de disco 09 Pentium II, 1 Ghz, 128 Mb de RAM, 20 GB de disco 01 Pentium III, 500 MHz, 64 Mb de RAM, 20 Gb de disco Windows 98 e XP MS- Office 97 e XP e Laboratório de Pesquisa Itautec / DEI 32 Pentium IV, 1.8 GHz, 256 MB de RAM MS-Office XP e Laboratório de Pesquisa Inácio de Loyola - DEI 01 Pentium III, 400 Mhz, 64 Mb de RAM 05 Pentium III, 500 MHz, 128 Mb de RAM 06 Pentium III, 866 MHz, 256 Mb de RAM 65 Pentium IV, 1.8 GHz, 256 Mb de RAM 04 Risc Celerom Pentium, 400 Mhz, 64 Mb de RAM Windows 95, 98 e XP MS-Office 97, 2000 e XP AIX Linux MATEMÁTICA 05 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM Maple V AutoCad MatCad NEAL 01 Pentium IV, 1.7 GHz, 128 Mb de RAM 06 Pentium III, 500 MHz, 64 Mb de RAM Windows 98 e XP MS-Office 97 e XP NIC - LAB Microcomputadores Pentium III MHz, 64 Mb de RAM 10 Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, HD 40 Gb, RAM 512 Mb Win98 Office 2003 Corel Draw 8( 5 micros) Page Maker 6 (8 micros) Adobe Acrobat Reader PIBIC NIC - LAB Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, HD 40 Gb, RAM 512 Mb PRO Office 2003 PRO 12 de 21

13 C++ Builder Jbuilder Turbo Ferramentas para utilização de C# MatLab ( Química ) Acrobat Reader Free Zipador Free ( DEA ) NIC - LAB 03 Microcomputadores Atlon XP 2.6 Ghz, HD 40 Gb, RAM 512 Mb PRO Office 2003 PRO C++ Builder Jbuilder Turbo MakeMoney Ferramentas para utilização de C# Acrobat Reader Free Zipador Free ( DEA ) NIC - LAB Microcomputadores Pentium III 500 Mhz, 64 Mb de RAM Windows 98 Office 2003 NIC - LAB Microcomputadores Pentium VI 1.7 GHz, 256 Mb de RAM PRO Office 2003 Rational Rose Turbo C ++ SIMIND(Simulador Industria) Eviews Makemoney EpiInfo NIC - LAB Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, HD 40 Gb, RAM 256 Mb PRO Office 2003 PRO Linux C++ Builder Jbuilder Turbo Ferramentas para utilização de C# Acrobat Reader Free Zipador Free ( DEA ) 13 de 21

14 NIC - LAB Microcomputadores Pentium VI 1.7 GHz, 256 Mb de RAM PRO Office 2003 Rational Rose Turbo C ++ SIMIND(Simulador Industria) Eviews Makemoney EpiInfo NIC - LAB Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, HD 40 Gb, RAM 256 Mb PRO Office 2003 PRO Linux C++ Builder Jbuilder Turbo Ferramentas para utilização de C# Acrobat Reader Free Zipador Free ( DEA ) PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo A PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo B PROPESP Inst. Pe. Machado Sala estudo 7 ANDAR 15 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM e PROPESP - Multiuso 1 Térreo Espaço Executivo PROPESP - Multiuso 2 Térreo Espaço Executivo N t 14 de 21

15 NIC - LAB Microcomputadores Pentium VI 1.7 GHz, 256 Mb de RAM PRO Office 2003 Rational Rose Turbo C ++ SIMIND(Simulador Industria) Eviews Makemoney EpiInfo NIC - LAB Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, HD 40 Gb, RAM 256 Mb PRO Office 2003 PRO Linux C++ Builder Jbuilder Turbo Ferramentas para utilização de C# Acrobat Reader Free Zipador Free ( DEA ) PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo A PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo B PROPESP Inst. Pe. Machado Sala estudo 7 ANDAR 15 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM e PROPESP - Multiuso 1 Térreo Espaço Executivo PROPESP - Multiuso 2 Térreo Espaço Executivo N t 15 de 21

16 NIC - LAB Microcomputadores Pentium VI 1.7 GHz, 256 Mb de RAM PRO Office 2003 Rational Rose Turbo C ++ SIMIND(Simulador Industria) Eviews Proposta do - Infraestrutura - Outras Informações (P-PG-10a) Makemoney EpiInfo A UNICAP dispões de recursos próprios para o de estudos e Pesquisas Pós-Graduados e conta com apoio das agências de fomento de pesquisa através de recursos destinados ao de Inciação Científica do CNPq, CAPES e FACEPE. NIC - LAB Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, HD 40 Gb, RAM 256 Mb PRO Office 2003 PRO Linux C++ Builder Jbuilder Turbo Ferramentas Proposta do para utilização - Intercâmbios de C# Institucionais (P-PG-11) Acrobat Agora, na Reader sua fase Free inicial, o Mestrado em Ciências da Religião na busca de formar e ampliar, sempre mais, a massa crítica docente e Zipador discente, Free o programa esta tentando contatos com outros programas que possam favorecer um intercâmbio de atividades de ensino e pesquisas ( DEA com ) outras instituições. Abaixo, encontram-se especificados os projetos de intercâmbios já em andamento: 1. Convênio de intercâmbio técnico-científico-cultural entre as Universidades Jesuítas da América Latina (AUSJAL); PROPESP 2. Convênio Esp. de Cooperação Executivo - Internacional Sala de Estudo com Aa Universidade de Valladolid (Espanha), cujo Art. 4º, define a programação a ser 01 desenvolvida Pentium IV de 1.7 acordo GHz, 128 com MB os programas de RAM anualmente elaborados, em comum, no âmbito da pesquisa, da docência, do intercâmbio do Windows aluno e de XP atividades culturais. PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo B Windows Proposta XP do - Auto-Avaliação (P-PG-12) Norton Tendo em antivírus vista o fato de ser um curso novo e os professores envolvidos, no seu conjunto, possuírem uma significativa produção, a partir das suas pesquisas, que justificou o surgimento do programa, observa-se, ainda, a necessidade de um empenho, cada vez maior, dos PROPESP professores, Inst. no que Pe. se Machado refere a discussão coerente entre as suas pesquisas, produção intelectual e orientação de projetos de mestrados Sala em relação estudoàs duas linhas de pesquisa do mestrado. 7 ANDAR 15 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM e PROPESP Proposta do - Multiuso 1 Térreo - Auto-Avaliação - Deficiências a serem corrigidas (P-PG-12a) Espaço Executivo Windows Vários professores XP já apresentaram uma parte da produção em publicações nacionais e internacionais até o momento. E o próprio MS-Office desenvolvimento XP STDE dos projetos de pesquisa dos alunos e a dinâmica do programa, tem levado a uma intensa discussão entre os professores sobre a qualidade acadêmica das pesquisas e orientações, influenciando, necessariamente, no direcionamento da produção Norton dos professores antivírus envolvidos. PROPESP Todos os professores - Multiuso 2 do Térreo programa participam de Grupos de Pesquisa registrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq, havendo Espaço por parte Executivo dos professores, um engajamento efetiva para o aumento da produção científica do programa. Já no período anterior à 01 aprovação Pentium do IV programa, 1.7 GHz, 128 o corpo MB de docente RAMenvolvido, possuía uma produção cientifica significativa que vem se confirmando já nos Windows primeiros XP seis meses de existência do programa, como demonstra a produção dos docentes até o presente momento. Tal realidade nos MS-Office leva a observar XP STDE uma perspectiva positiva, real, para o futuro do programa. Agora com as exigências das linhas de pesquisa e o desafio N t á f à f 16 de 21

17 das orientações dos alunos, observamos um novo cenário desafiado à produção intelectual dos professores que tende, cada vez mais, a se adequar às duas linhas de pesquisa do mestrado. Para Turbo o C++ incremento, ainda maior, desta realidade, os professores contam com gabinetes para as suas pesquisas e orientação dos alunos, um Internet ambiente Explorer adequado, com infra-estrutura de informática em cada Departamento, assim como, no próprio núcleo de informática da UNICAP. São oferecidos aos alunos da pós-graduação sala de estudos e disponibilização de computadores para as suas pesquisas. As mudanças que vêm ocorrendo na infra-estrutura e a mudança do mestrado para um novo prédio com bem mais espaço e infra-estrutura, favorecerão, ainda mais, as possibilidades de uma resposta positiva do programa em relação às suas exigências de qualidade, NIC favorecendo - LAB 06 aos alunos e professores, cada vez mais, um ambiente favorável a excelência acadêmica. 24 Microcomputadores Pentium VI Mesmo 1.7 GHz, estando 256 em Mb plena de RAM fase inicial de implantação, observamos que o de Mestrado em Ciências da Religião apresenta Windows possibilidades XP PRO reais de responder, de forma positiva, às necessidades da região frente ao déficit de programas nesta área, preservando e Office desenvolvendo 2003 a excelência acadêmica. Informe os pontos fortes do programa Rational Rose Turbo C ++ SIMIND(Simulador Industria) Eviews Makemoney EpiInfo Proposta do - Outras Informações (P-PG-13) NIC - LAB Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, HD 40 Gb, RAM 256 Mb A Universidade Católica de Pernambuco foi fundada em 27 de setembro de 1951, com a fusão da Faculdade de Filosofia Ciências e PRO Letras Manoel da Nóbrega, Faculdade de Comércio e Economia de Pernambuco e da Escola Politécnica. A percepção da necessidade de Office 2003 PRO ampliar, no Nordeste do Brasil, a participação da Ordem dos Jesuítas na educação superior de seu povo, levou a Companhia de Jesus a reunir as faculdades Jesuítas então existentes em uma universidade católica e à criação de uma Faculdade de Direito, fundada em Linux valores morais, espirituais e científicos, com o objetivo de melhor atingir o homem, sem ser contraditória. Fiel à missão que lhe foi C++ Builder confiada por Santo Inácio de Loyola, precisaria, conforme os padrões jesuítas, possibilitar ao educando a compreensão do universo em Jbuilder que vive e está inserido para que, criando e penetrando na intimidade de objetos, os coloque ao seu serviço, domine a natureza e afaste Turbo as dificuldades na execução de tarefas. Ferramentas para utilização de C# Como organização viva, a Universidade Católica de Pernambuco cresceu e desenvolveu-se, passando por profundas reformas estruturais, na medida em que ampliava o leque dos cursos de graduação oferecidos. Dessa forma, adiantou-se, inclusive, na reforma preconizada pelo Governo Federal, adotando, a partir de 1972, a estrutura de Centros Universitários, constituídos de Unidades Acrobat Reader Free Departamentais. Atualmente, conta com 17 (dezessete) Departamentos, ministrando 34 (trinta e quatro) cursos de graduação. Zipador Free ( DEA ) Inserida no contexto nordestino desde 1951, a Universidade Católica de Pernambuco ocupa uma área construída de ,14 m2, no bairro da Boa Vista, centro da cidade do Recife-PE. Está constituída da três centros: Ciências Sociais C.C.S; Ciências Teológicas e PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo A Ciências Humanas C.T.C.H.; e Ciências e Tecnologia C.C.T., que contribuem para a construção e difusão dos conhecimentos, formando profissionais cidadãos. Em se tratando da preocupação com as questões teológicas e religiosas em geral, convém registrar que já nos inícios da UNICAP foi criado, em 1960, o Instituto Superior de Ciências Religiosas, que passou a oferecer um Curso de Teologia de quatro anos de duração, com o objetivo primordial de "formar teologicamente elites que se coloquem a serviço da grande comunidade cristã" (cf. Boletim Informativo do CTCH, 1972). A partir de 1963, o Instituto foi autorizado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil a conferir diplomas PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo B aos seus concluintes, credenciando-os a ensinar religião nos níveis médios e superior. O Instituto criou a partir do mesmo ano alguns Cursos de Extensão, visando à capacitação de pessoas de nível médio para o ensino religioso nas escolas primárias. Para fins salariais, no caso de ensino religioso, esse Curso de extensão universitária foi considerado equivalente à licenciatura curta, conforme parecer do Conselho Estadual de Educação (Parecer nº. 71 / 86, de 07 de maio de 1986). Com a implementação dos novos parâmetros curriculares nacionais do ensino religioso (aí entendido como cultura religiosa) passou-se a demandar uma formação cada vez mais específica, para o caso da escola pública, em ciências da religião. PROPESP Inst. Pe. Machado Com a recente legislação do MEC que regulariza o CURSO SUPERIOR DE TEOLOGIA, equiparando-o, em todos os aspectos, aos Sala estudo cursos superiores abrangidos pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, conforme o Parecer nº. 241/99 da Câmara de 7 ANDAR Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, homologado pelo Ministro da Educação em 1 de julho de 1999, a UNICAP criou, 15 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM em 2001, o Curso de Bacharelado em Teologia, com duração de quatro anos. Atualmente o Curso conta com alunos(as) distribuídos em todos os períodos. e O de Mestrado em Ciências da Religião reflete a tradição de ensino na UNICAP que sempre primou pela formação integral do ser humano de modo que tudo o que compõe sua realidade constitua campo de conhecimento e maturação reverente e crítica. Assim, PROPESP - Multiuso 1 Térreo desde seus albores, o campo religioso mereceu atenção da UNICAP como um todo e mais especificamente através do Departamento de Espaço Executivo Teologia, que mais tarde passou a ser denominado Departamento de Teologia e Ciências da Religião. O Departamento de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP destaca-se entre os espaços de produção teológica e de estudos de Ciências da Religião no Nordeste do Brasil. Tal presença se efetiva através do seu Curso de Teologia para Leigos com mais de 20 anos em funcionamento, como extensão universitária, funcionando no horário da noite, do Curso de Bacharelado em Teologia que funciona no turno da noite, das Semanas Teológicas realizadas ininterrupamente ao longo dos últimos 11 anos abordando temas relativos à realidade religiosa e teológica da sociedade. PROPESP - Multiuso 2 Térreo Vale ainda destacar como componente efetivo da presença do Departamento de Teologia e Ciências da Religião, na Região, suas Espaço Executivo publicações, especialmente a Revista de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP, atualmente em parceria com o do Mestrado em Ciências da Religião e o site. Atualmente esta sendo elaborado o site do programa do mestrado. Em 1998, a Universidade Católica de Pernambuco adotou uma política de iniciação científica, implantando seu Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, com verbas próprias da Instituição e diretrizes e valores semelhantes aos do CNPq, visando a incentivar a N t 17 de 21

18 Bolsas de Iniciação Científica, com verbas próprias da Instituição e diretrizes e valores semelhantes aos do CNPq, visando a incentivar a vocação científica e tecnológica dos estudantes de graduação como uma das importantes atividades para a formação profissional. Anualmente, é realizada a Jornada de Iniciação Científica, com a divulgação das pesquisas desenvolvidas pelos bolsistas ao longo de onze meses, como etapa essencial para a avaliação do, tornando-se parte do calendário de eventos da Universidade. Na sua seqüência histórica, O PIBIC/UNICAP teve um crescente número de bolsas, atualmente com um total de 344 bolsas, na busca de atender ao aumento da demanda da comunidade acadêmica e justificada pelo aumento de qualificação do Corpo Docente mediante incentivo da Instituição. Desde 2003 a pesquisa na UNICAP passou a ser contemplada com bolsas de Iniciação Científica do CNPq. Há professores do Mestrado em Ciências da Religião em ambos os programas. NIC - LAB 06 A capacitação dos docentes e pesquisadores constitui uma meta para a UNICAP. Assim é que, em 1993, foi iniciado o convênio firmado 24 Microcomputadores Pentium com a Universidade de Deusto, na Espanha, oportunizando a capacitação, em nível de Doutorado, de vários professores do Centro de VI 1.7 GHz, 256 Mb de RAM Teologia e Ciências Humanas da UNICAP. PRO Office 2003 No que diz respeito aos objetivos de uma universidade de qualidade, a UNICAP vem realizando, desde 1990, a Semana de Atualização Pedagógica no início de cada ano letivo. Como resultado dos trabalhos realizados durante a Semana de Avaliação de 1995, foi elaborada a Carta de Princípios da Universidade Católica de Pernambuco. Este documento trata da avaliação e renovação da Universidade Católica, buscando sua identificação como universidade que aspira à melhor qualidade do serviço educacional, enraizada no Nordeste brasileiro, Rational Rose fiel à sua gente, sua cultura e seus desafios e, também, atenta aos problemas nacionais e mundiais. Foi recentemente aprovado o Projeto Turbo C ++ SIMIND(Simulador Industria) Acadêmico da UNICAP, fundamentado na prestação do serviço acadêmico, que forma profissionais capacitados a atender aos anseios de Eviews transformação da sociedade. Objetiva, portanto, mobilizar meios institucionais, órgãos de fomento à pesquisa, intercâmbios com Makemoney entidades nacionais e internacionais, em busca da consolidação do Ensino, da Pesquisa e da Extensão. EpiInfo A formação de pesquisadores nessa área constitui o objetivo maior deste, no sentido de promover o desenvolvimento da região que, sem o desenvolvimento da pesquisa, corre o risco de transformar o profissional em mero aplicador de técnicas e de modelos, ou, NIC - LAB 07 simplesmente, capaz de adequar o seu exercício profissional aos recursos existentes e não de poder gerar novos procedimentos, novos 42 Microcomputadores Atlon XP 2.6Ghz, modelos, novas técnicas em função das demandas e singularidades emergentes. HD 40 Gb, RAM 256 Mb PRO Office 2003 PRO Linux C++ Builder Jbuilder Turbo Ferramentas para utilização de C# Internet Proposta Explorer do - Ensino a Distância (P-PG-14) Acrobat Reader Free Zipador Não. Free ( DEA ) Proposta do - Trabalhos em Preparação (P-PG-15) PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo A MS-Office Proposta do XP STDE - Atividades Complementares (P-PG-16) Prof. Dr. Sergio Sezino Douets Vasconcelos PROPESP Esp. Executivo - Sala de Estudo B 01 Cargo Pentium ou função: IV 1.7 GHz, 128 MB de RAM Windows - Membro XP do Conselho do Departamento de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP MS-Office - Membro do XP Comitê STDE Científico de Pesquisa da UNICAP - Coordenador da Revista do Departamento de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP. Norton Disciplinas antivírus ministradas na graduação: - Criação e Escatologia PROPESP - CristologiaInst. Pe. Machado Sala - Humanismo estudo e Cidadania 7 - Introdução ANDAR à Teologia 15 - Pecado Pentium e Graça III 550 MHz, 64 Mb de RAM MS-Office Orientações 97 de STDE Iniciação científica: - Christiano e Internet Vasconcelos Explorer Diniz. Desafios e dilemas do catolicismo no contexto urbano do Recife Iniciação Científica. (Graduando Norton em Bacharelado antivírus em Teologia) - Universidade Católica de Pernambuco. - Maristela Rezende Leite. Eutanásia: Compaixão ou descaso? Iniciação Científica. (Graduando em Direito) - Universidade Católica PROPESP de Pernambuco. - Multiuso 1 Térreo Espaço - Amanda Executivo Marques Duque. O aborto: Sofrimento ou descaso? Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Psicologia) - 01 Universidade Pentium IV Católica 1.7 GHz, de 128 Pernambuco. MB de RAM Windows Palestras: XP MS-Office - Os Centros XP Culturais STDE católicos frente ao desafio das seitas e do sincretismo (Palestra). - Cada pessoa, um sincretismo? 2004 (Palestra no Projeto Teologia em diálogo). Norton Minicurso: antivírus - A verdade do mito e o mito da verdade (Minicurso). PROPESP Comunicação: - Multiuso 2 Térreo Espaço - O sincretismo Executivo afro-católico: solução ou problema? 2004 (Comunicação). MS-Office Prof. Dr. Antonio XP STDE Raimundo Sousa Mota N t 18 de 21

19 Disciplinas ministradas na graduação: - Humanismo e Cidadania - Turbo Introdução C++ à Teologia Minicurso: - Norton A metodologia antivirus pedagógica dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola (Minicurso na Segunda Semana de Integração Universidade-Sociedade). NIC - LAB Prof. Microcomputadores Dr. Degislando Nóbrega Pentiumde Lima VI 1.7 GHz, 256 Mb de RAM Windows Cargo ou XP função: PRO Office - Chefe 2003 do Departamento de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP - Coordenador do Curso de Bacharelado em Teologia da UNICAP - Membro do Conselho de Ética em Pesquisa da UNICAP - Membro do Conselho de Ensino e Pesquisa da UNICAP Rational - Coordenador Rose de Curso de Bacharelado em Teologia da UNICAP Turbo - Coordenador C ++ SIMIND(Simulador da Revista Departamento Industria) de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP Eviews Disciplinas ministradas na graduação: Makemoney - Eclesiologia EpiInfo - Igreja: A comunidade da esperança - Introdução à Teologia - Humanismo e Cidadania NIC Orientações - LAB 07 de Iniciação Científica: 42 - Suenya Microcomputadores Talita de Almeida. Atlon Manipulação XP 2.6Ghz, Genética: Desafios Éticos da Intervenção e da Experimentação com Embriões Humanos HD Iniciação 40 Gb, Científica. RAM 256 (Graduando Mb em Ciências Jurídicas) - Universidade Católica de Pernambuco Windows - Walleska XP Romena PRO de Souza Costa. Tipologia Bioética de Pareceres Emitidos pelos Comitês de Ética em Pesquisa no Recife Office Iniciação 2003 Científica. PRO (Graduando em Ciências Jurídicas) Linux C++ Prof. Builder Dr. Ferdinand Azevedo Jbuilder Turbo Orientação de Iniciação Científica: - Rita de Cássia Ivo de Melo Machado. Procurando sua Identidade: a difícil trajetória da Vice Província Setentrional da Companhia de Ferramentas Jesus no Brasil para utilização de C# Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Católica de Pernambuco Prof. Acrobat Dr. Reader Gilbraz Free de Souza Aragão Zipador Free Cargo ou ( função: DEA ) - Membro do Conselho do Departamento de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP PROPESP Disciplinas ministradas Esp. Executivo na graduação: - Sala de Estudo A 01 - Introdução Pentium IV à Teologia 1.7 GHz, 128 MB de RAM Windows - Humanismo XP e Cidadania MS-Office Palestras: XP STDE - Diálogo e transdisciplinaridade (Palestra). Norton - Literatura antivírus e sentido religioso na obra de Ariano Suassuna (Conferência). - Dança dos orixás e canto dos santos (Palestra). PROPESP - Igreja e cidade: Esp. Executivo pastoral urbana?!. - Sala de 2004 Estudo (Palestra). B 01 Comunicação Pentium IV científica: 1.7 GHz, 128 MB de RAM Windows - Lógica e XP religião (Comunicação Científica). MS-Office Orientação XP de STDE Iniciação Científica: - Francilaide de Queiroz Ronsi. Lógica e religião. Início: Iniciação científica (Graduando em Bacharelado em Teologia) - Norton Universidade antivírus Católica de Pernambuco. PROPESP Inst. Pe. Machado Sala Prof. estudo Dr. João Luiz Correia Júnior 7 ANDAR 15 Cargo Pentium ou função: III 550 MHz, 64 Mb de RAM MS-Office - Membro do 97 Conselho STDE do Departamento de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP Orientação e de Internet Iniciação Explorer Científica: Norton - Gregorina antivírus Sousa e Silva Ribeiro. A justiça social na práxis de Jesus, segundo o Evangelho de Marcos 6, (Primeira Multiplicação dos Pães) Iniciação científica (Graduando em Bacharelado em Teologia) - Universidade Católica de Pernambuco. PROPESP - Multiuso 1 Térreo Espaço - O Humano Executivo Jesus de Nazeré: abordagem a partir do evangelho de Marcos, na II Semana de Integração Universidade-Sociedade, da 01 UNICAP. Pentium IV 1.7 GHz, 128 MB de RAM Windows Palestra: XP MS-Office - Os Mistérios XP STDE do Corpo: uma abordagem interdisciplinar na Terça Feira Teológica da UNICAP Minicurso: Norton - Questões antivírus que a Bíblia responde, das Paulinas- Natal PROPESP - Multiuso 2 Térreo Espaço Prof. Dr. Executivo Luiz Alencar Libório Windows Disciplinas XPministradas na graduação: MS-Office - Bioética XP STDE N- Teologia t Ética Relacional 19 de 21

20 - Teologia Ética Relacional - Introdução à Teologia - Humanismo e Cidadania Orientação de Iniciação Científica: - Internet Claudecy Explorer Cardoso Jorge. Valores familiares e Mídia: mudança e representação dos valores familiares entre os jovens da Unicap. (Graduando em Bacharelado de Teologia) NIC Prof. - Dr. LAB Marcos 06 Roberto Nunes Costa 24 Microcomputadores Pentium VI Cargo 1.7 GHz, ou função: 256 Mb de RAM Windows - Membro XP do PRO Conselho Editorial da Revista Kairos Office - Membro 2003 do Conselho Editorial da UNICAP. - Membro do Conselho Editorial da Revista Studium. - Membro do Conselho do Departamento de Filosofia da UNICAP Orientação de Mestrado: Rational - Antônio Rose Patativa de Sales. A Antropologia Filosófica de Santo Agostinho no De Trinitade Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Turbo Universidade C ++ SIMIND(Simulador Federal da Paraíba, Industria) Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Marcos Roberto Nunes Eviews Costa. Makemoney Participação em Banca Examinadora de Mestrado: EpiInfo - Participação em banca de Francisco Vencesleu de Oliveira Jales. Amar e ser feliz: uma análise do conceito de amor em Agostinho a partir do de beata Vita e à luz de algumas obras da maturidade Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Estadual do Ceará. NIC - Participação - LAB 07em banca de Antônio Patativa de Sales. A Antropologia Filosófica de santo Agostinho na De Trinitate Dissertação 42 (Mestrado Microcomputadores em Filosofia) Atlon - Universidade XP 2.6Ghz Federal, da Paraíba. HD Participação 40 Gb, RAM em Banca 256 Mb Examinadora de Teses de Doutorado: Windows - Participação XP PRO em banca de Elcias Ferreira da Costa. Do conteúdo de integibilidade do conceito a que corresponde a realidade jurídica do Office direito 2003 como PRO propriedade metafísica do existir humano Tese (Doutorado em Direito) - Universidade Federal de Pernambuco. Turbo Orientação C++ de Iniciação Científica: Linux - Fabiano Teixeira Bezerra. O Mal Moral: definitiva e genuína solução agostiniana do mal Iniciação Científica. (Graduando em C++ Filosofia). Builder Universidade católica de Peranbuco Jbuilder Concurso público: Turbo - Concurso Público de Provas e Títulos para Professor Adjunto de Filosofia Medieval Universidade Federal da Paraíba. Ferramentas para utilização de C# Internet Prof. Dr. Explorer Newton Darwin de Andrade Cabral Acrobat Cargo ou Reader função: Free Zipador - Chefe do Free Departamento de História da UNICAP - Coordenador ( DEA do ) Curso de História da UNICAP - Membro do Comitê Científico da UNICAP PROPESP - Membro do Esp. Conselho Executivo de Ensino - Sala de e Pesquisa Estudo A da UNICAP 01 Disciplinas Pentium ministradas IV 1.7 GHz, na 128 graduação: MB de RAM Windows - História XPAtualidade Brasileira MS-Office - Ética XP STDE - Filosofia da História Norton - Filosofia antivírus da Religião Orientação de Iniciação Científica: PROPESP Alana Pinto Esp. de Moura. Executivo O legado - Sala dos de Corpos Estudo da BPaz em Pernambuco: versão oficial de sua atuação entre os anos de 1961 e Iniciação Pentium Científica. IV 1.7 GHz, Universidade 128 MB de Católica RAMde Pernambuco. Windows - Marianne XPSilva Carvalho. Hospital e atividades religiosas e sociais realizadas pela Santa Casa de Misericórdia de Olinda. Iniciação MS-Office Científica. XP Universidade STDE Católica de Pernambuco. - Nataly de Quiroz Lima. O legado dos corpos da Paz em Pernambuco: versão popular de sua atuação entre os anos de 1961 e Norton Iniciação antivírus Científica. Universidade Católica de Pernambuco. - Emmanuelle Joanne de Sousa. Orfanato e escola da Santa Casa de Misericórdia de Olinda. Iniciação Científica. Universidade Católica PROPESP de Pernambuco. Inst. Pe. Machado Sala - Felipe estudo Pereira da Silva. Quaisquer que sejam as conseqüências: D. Helder Câmara e as denúncias de tortura no Brasil pós Iniciação ANDAR Científica. Universidade Católica de Pernambuco. 15 Pentium III 550 MHz, 64 Mb de RAM MS-Office Profª. Drª. 97 Zuleica STDEDantas Pereira Campos e Norton Minicurso: antivírus - A noção de poder e corpo na Teoria das Representações. PROPESP Palestra: - Multiuso 1 Térreo Espaço - Brasil, País Executivo Multicultural: podemos comemorar? 01 Comunicações: Pentium IV 1.7 GHz, 128 MB de RAM Windows - Família e XPadrões: Normativos na Classe Média do Recife dos anos 30. MS-Office - O Combate XP ao STDE Catimbó: práticas repressivas às religiões afro-umbandistas nos anos trinta e quarenta Orientação de Iniciação Científica: Norton - Joyce antivírus de Melo Beltrão. A afetividade masculina na trajetória do casamento Iniciação Científica (Psicologia) Universidade católica de Pernambuco PROPESP - Edvaldo Monteiro - Multiuso da 2 Silva. Térreo O Maracatu e suas aportações Iniciação Científica (Filosofia) Universidade Católica de Pernambuco. Espaço - Bernardo Executivo Porto Araújo. O Serviço de Higiene Mental de Pernambuco Iniciação Científica (Psicologia) Universidade Católica de 01 Pernambuco. Pentium IV 1.7 GHz, 128 MB de RAM N t 20 de 21

RELIGIÃO, CULTURA E SOCIEDADE

RELIGIÃO, CULTURA E SOCIEDADE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Apresentação O Programa de Pós-graduação em Ciências

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA DÉBORA DE MEIRA PADILHA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE PERGAMUM NA ESCOLA BÁSICA DR. PAULO FONTES Florianópolis

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS

BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS BIBLIOTECA 1.1 INFORMAÇÕES GERAIS A Biblioteca possui atenção especial dos dirigentes da UCSal, por constituirse em um instrumento de apoio valioso aos programas de ensino, pesquisa e extensão. O foco

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Apresentação O Programa de Pós-graduação em Ciências da

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Apresentação O Programa de Pós-graduação em Ciências da

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR 3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV 0DUoR $'0,1,675$d 2 Aprovação junto a CPPG da Resolução nº 01/2001 que dispõe sobre as atribuições da Comissão de Pós-Graduação

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA - PRAC COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA RELIGIÃO Apresentação O Programa de Pós-graduação em Ciências da

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

5 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DA IESSA

5 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DA IESSA 5 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA DA IESSA A estrutura física existente, utilizada pelo Colégio Sant Ana e IESSA (período noturno), está situada no centro da cidade de Ponta Grossa sito a Rua Pinheiro Machado nº

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 31, DE 30 DE JUNHO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 31, DE 30 DE JUNHO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 31, DE 30 DE JUNHO DE 2011 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal do Pampa, em sessão de 30 de junho de 2011, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 16 e pelo

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 16/05/2005 (*) Portaria/MEC nº 1.625, publicada no Diário Oficial da União de 16/05/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de RESOLUÇÃO Nº 014/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Informática, da Escola Superior de Tecnologia, da Universidade do Estado do Amazonas. O REITOR, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DO MEIO AMBIENTE REGULAMENTO

PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DO MEIO AMBIENTE REGULAMENTO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS DO MEIO AMBIENTE REGULAMENTO TÍTULO I : DAS DISPOSIÇÕES GERAIS TÍTULO II : DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Capítulo 1: Das atribuições

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva

Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva 1 Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva Diretora do Departamento de Pós-Graduação Dra. Maria

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 003 DE 18 DE SETEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 003 DE 18 DE SETEMBRO DE 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA MINAS GERAIS CAMPUS SABARÁ Endereço provisório: Avenida Serra Piedade, 341,

Leia mais

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO

FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO FAPPES FACULDADE PAULISTA DE PESQUISA E ENSINO SUPERIOR ORGANIZAÇÃO, POLÍTICA DE AQUISIÇÃO, EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE ACERVO A Biblioteca da FAPPES é uma Biblioteca especializada, mantida pela Sociedade

Leia mais

PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA REGULAMENTO

PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA REGULAMENTO PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA REGULAMENTO TÍTULO I : DAS DISPOSIÇÕES GERAIS TÍTULO II : DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Capítulo 1: Das atribuições do

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ENTRADA EM AGOSTO DE 2014. Edital n.º 23.2014

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ENTRADA EM AGOSTO DE 2014. Edital n.º 23.2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ENTRADA EM AGOSTO DE 2014 Edital n.º 23.2014 I IDENTIFICAÇÃO E DADOS DO PPGT O Programa de Pós-Graduação em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, vinculado

Leia mais

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI

ANEXO III. Cronograma detalhado do PROAVI ANEXO III Cronograma detalhado do PROAVI 65 PROGRAMA DE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA PUC-CAMPINAS CRONOGRAMA COMPLEMENTAR DETALHANDO AS ATIVIDADES E AS AÇÕES DE DIVULGAÇÃO COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Ato de Aprovação:

Leia mais

ABERTURA DE INSCRIÇÃO À SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA TURMA 2016

ABERTURA DE INSCRIÇÃO À SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA TURMA 2016 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA CLÍNICA MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA S E L E Ç Ã O D A 1 8 ª T U R M A 2016 E D I T A L ABERTURA DE

Leia mais

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses.

Art. 1º - A concessão de bolsas de estudo para os alunos regularmente matriculados no PPgCO terá a vigência de doze (12) meses. RESOLUÇÃO N O 01/201 PPgCO Regulamenta a distribuição de bolsas de estudo no Programa de Pós-Graduação em Clínica Odontológica, quanto à concessão, manutenção, duração e cancelamento da bolsa. O Colegiado

Leia mais

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA

UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PESQUISA EDITAL 59-1/2012 ABRE PERÍODO DE INSCRIÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - MESTRADO PROFISSIONAL ADOLESCENTE EM CONFLITO COM A LEI DA UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO

Leia mais

BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK

BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA JUSCELINO KUBITSCHEK (INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR PLANALTO IESPLAN) Brasília Janeiro/2014 1 EQUIPE TÉCNICA Thayanne Farias das Virgens Ferreira Bibliotecária Diretora

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA. S e l e ç ã o d a 1 4 ª T u r m a 2012 E D I T A L

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA. S e l e ç ã o d a 1 4 ª T u r m a 2012 E D I T A L UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA S e l e ç ã o d a 1 4 ª T u r m a 2012 E D I T A L ABERTURA DE INSCRIÇÃO À SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE

Leia mais

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar

UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS. Versão Preliminar UNICAMP SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNICAMP PROCEDIMENTOS PARA COLETA DE DADOS Versão Preliminar MANUAL 2002 1 Manual editado pela Área de Planejamento da Biblioteca Central da Unicamp. UNIVERSIDADE ESTADUAL

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Pró-Reitoria de Graduação Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1329 Fax: (35) 3299-1078 grad@unifal-mg.edu.br

Leia mais

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS

NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS NORMAS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PARA OS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS DA PUCRS CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS: Habilitações: Língua Portuguesa e respectivas Literaturas Língua Espanhola e respectivas

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 69/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em, Bacharelado, do Centro

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO ABERTURA DE SELEÇÃO PARA CANDIDATOS A BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO PNPD (EDITAL MEC/CAPES)

PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO ABERTURA DE SELEÇÃO PARA CANDIDATOS A BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO PNPD (EDITAL MEC/CAPES) EDITAL Nº 01/2010 PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO ABERTURA DE SELEÇÃO PARA CANDIDATOS A BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO PNPD (EDITAL MEC/CAPES) O Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento

Leia mais

HISTÓRICO. Horário de funcionamento. De 2ª feira a 6ª feira das 8:00 h às 22:00 h Sábados, das 8:00 h às 13:00 h. Espaço físico

HISTÓRICO. Horário de funcionamento. De 2ª feira a 6ª feira das 8:00 h às 22:00 h Sábados, das 8:00 h às 13:00 h. Espaço físico HISTÓRICO A Biblioteca central da Faculdade de Medicina de Petrópolis e Faculdade Arthur Sá Earp Neto foi criada em 17 de agosto de 1967, tendo sido o seu acervo inicial constituído de obras de referência

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Psicologia. O Presidente

Leia mais

PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DO FIAM-FAAM CENTRO UNIVERSITÁRIO

PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DO FIAM-FAAM CENTRO UNIVERSITÁRIO PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DO FIAM-FAAM CENTRO UNIVERSITÁRIO Relatório Final de Autoavaliação Institucional 2014 Comissão Permanente de Avaliação CPA. A publicação desta síntese do Relatório

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância Edital nº 02, de 13 de JANEIRO de 201, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR A DISTÂNCIA para atuar no Curso de Licenciatura

Leia mais

MANUAL DISCENTE 2012

MANUAL DISCENTE 2012 MANUAL DISCENTE 2012 SUMARIO 1. Apresentação da Instituição 02 2. Organização Institucional 03 3. Missão, Visão, Princípios e Valores 04 4. Procedimentos Acadêmicos 05 5. Estágio Supervisionado e Trabalho

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV VILA VELHA 2010 1. BIBLIOTECAS DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ ESPÍRITO SANTO As Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá Espírito Santo, seguem

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURSO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS 1. OBJETIVOS DO CURSO O Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos tem como objetivo geral formar tecnólogos com visão estratégica em Recursos Humanos,

Leia mais

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO

CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO CAPÍTULO I DA NATUREZA E DEFINIÇÃO Art. 1º As atividades de Pesquisa da Universidade de Santo Amaro UNISA buscam fomentar o conhecimento por meio da inovação técnica, científica, humana, social e artística,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS EDITAL 13/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS EDITAL 13/2013 PROGRAMA INGLÊS SEM FRONTEIRAS EDITAL 13/2013 Vitória, 21 de novembro de 2013 APRESENTAÇÃO A Secretaria de Relações Internacionais (SRI) da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), no uso de suas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA Coordenadora do Curso: Prof a Maria Cláudia Alves Guimarães IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília

Ciências Humanas. Relatoria. Grupo de Trabalho (GT1) I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília I Seminário de Avaliação da Pós- Graduação da Universidade Brasília Relatoria Grupo de Trabalho (GT1) Realização Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação (DPP) da Universidade de Brasília Brasília DF, 6 a

Leia mais

ROTEIRO PARA SUPERVISÃO I INTRODUÇÃO

ROTEIRO PARA SUPERVISÃO I INTRODUÇÃO ROTEIRO PARA SUPERVISÃO I INTRODUÇÃO Este documento tem a finalidade de estabelecer um referencial para o exercício da função de supervisão dos Cursos das Instituições do Ensino Superior, do Sistema Estadual

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2009-2010 1 Fragilidade resultado inferior a 50% Ponto a ser melhorado 50% e 59,9% Potencialidade igual ou

Leia mais

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I RESOLUÇÃO N. 001/2007 ANEXO NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I 1. Conceituação As normas relativas à concessão de Bolsas de Formação, de Pesquisa

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

1 DA FINALIDADE E DO PÚBLICO ALVO

1 DA FINALIDADE E DO PÚBLICO ALVO A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências torna público as Normas Complementares do Processo Seletivo Ano Letivo 2015, aos candidatos a discente do Programa de Pós-Graduação em Ensino

Leia mais

Dispõe sobre o ingresso no Curso de Pós Graduação em Higiene Ocupacional, conforme Resolução nº 136/2015 do Conselho Superior IFPB.

Dispõe sobre o ingresso no Curso de Pós Graduação em Higiene Ocupacional, conforme Resolução nº 136/2015 do Conselho Superior IFPB. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HIGIENE OCUPACIONAL (PPGHO). EDITAL Nº 31/201 Dispõe sobre

Leia mais

Área de Ciências Humanas

Área de Ciências Humanas Área de Ciências Humanas Ciências Sociais Unidade: Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia (FCHF) www.fchf.ufg.br Em Ciências Sociais estudam-se as relações sociais entre indivíduos, grupos e instituições,

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS LABORATÓRIOS ITAPERUNA, Julho/2015 ESTRUTURA DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA ASSOCIADOS AO 1 INTRODUÇÃO Os laboratórios que servem ao curso de Direito têm como objetivo oferecer treinamento prático, auxílio

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA DOUTORADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA. S e l e ç ã o d a 4 ª T u r m a 2012 E D I T A L

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA DOUTORADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA. S e l e ç ã o d a 4 ª T u r m a 2012 E D I T A L UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA ACADÊMICA DOUTORADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA S e l e ç ã o d a 4 ª T u r m a 2012 E D I T A L ABERTURA DE INSCRIÇÃO À SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA O CURSO DE

Leia mais

PROGRAMA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DA FATEC GUARATINGUETÁ

PROGRAMA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DA FATEC GUARATINGUETÁ PROGRAMA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO DA FATEC GUARATINGUETÁ Elaboração: Prof. Me. Herlandí de Souza Andrade Verificação/Revisão: Prof. Me. Daniel Faria Chaim Coordenador do Curso de Gestão

Leia mais

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE

Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Proposta do projeto de extensão: Inclusão digital dos softwares livres na comunidade escolar da rede pública em Aracaju SE Resumo O projeto tem como objetivo principal promover a inclusão digital dos softwares

Leia mais

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015

PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015 PROGRAMA JOVENS TALENTOS PARA A CIÊNCIA - PJTC/CAPES/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES ORIENTADORES EDITAL Nº 01/2015 O Departamento de Apoio Acadêmico (DAA), da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), da Universidade

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

MESTRADO EM EDUCAÇÃO

MESTRADO EM EDUCAÇÃO MESTRADO EM EDUCAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O CURSO 1. Recomendação pela Capes: ofício nº 115-20/2012/CTC/CAAII/CGAA/DAV/ CAPES de 2 de outubro de 2012. 2. Objetivo geral: formar o pesquisador, o docente

Leia mais

EDITAL Nº 103/2011 2. DO CURSO, DO NÚMERO DE VAGAS E DOS ATOS DE AUTORIZAÇÃO E CREDENCIAMENTO

EDITAL Nº 103/2011 2. DO CURSO, DO NÚMERO DE VAGAS E DOS ATOS DE AUTORIZAÇÃO E CREDENCIAMENTO EDITAL Nº 103/2011 PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE DOUTORADO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO ESPACIAL, DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS, CAMPUS DE

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DO ENSINO SUPERIOR - DEPES COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

Palavras-chave: Repositório de dados; Softwares Livres; Bibliotecas digitais; Documentos eletrônicos; Universidades; Produção acadêmica.

Palavras-chave: Repositório de dados; Softwares Livres; Bibliotecas digitais; Documentos eletrônicos; Universidades; Produção acadêmica. Bibliotecas digitais: possibilidades da utilização de Softwares livres para disponibilização de trabalhos acadêmicos. Cristina Maria de Queiroz Valeria Ferreira de Jesus Lauriano Resumo Com a evolução

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Resolução

Leia mais

EDITAL CEAD/UDESC Nº 019/2013 - PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO. PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR I e II

EDITAL CEAD/UDESC Nº 019/2013 - PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO. PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR I e II EDITAL CEAD/UDESC Nº 09/203 - PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR PESQUISADOR I e II O Diretor Geral do CEAD - Centro de Educação a Distância da UDESC -, professor Marcus Tomasi, no

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS A Faculdade Católica Dom Orione, Araguaína TO, torna pública a abertura das inscrições para

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA Sala de Aula A instituição disponibiliza equipadas com todos os recursos multimídias necessários, que são estes: Projetor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 078, DE 05 DE OUTUBRO DE 2007. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

Área de Conhecimento. Laboratórios de informática Descrição e equipamentos. Informática, Pesquisas

Área de Conhecimento. Laboratórios de informática Descrição e equipamentos. Informática, Pesquisas Descrição da infraestrutura física destinada aos cursos, incluindo laboratórios, equipamentos instalados, infraestrutura de informática e redes de informação. Relação de laboratórios, oficinas e espaços

Leia mais

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso.

N de cursos ofertados; % de vagas ocupadas/ formas de ingresso. Anexo II Dimensões Elementos Indicadores quantitativos Indicadores qualitativos % de cursos com projeto pedagógico/ adequados ao Projeto Condições de implementação dos Projetos Projeto Pedagógico dos Institucional

Leia mais

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática

Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Anais do VIII ENEM Mesa Redonda 1 Pós-Graduação e Ensino de Ciências e Matemática Tânia Maria Mendonça Campos - tania@pucsp.br A Pós-Graduação é a Unidade Universitária responsável pela formação de recurso

Leia mais

NIESC/VR NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E ESTUDOS DE CONJUNTURA

NIESC/VR NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E ESTUDOS DE CONJUNTURA NIESC/VR NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E ESTUDOS DE CONJUNTURA MISSÃO DA UNIDADE O NIESC/VR é o órgão destinado à coleta, sistematização e interpretação de dados organizacionais e sociais, de modo a fornecer às

Leia mais

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS)

ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1. Cursos de Especialização oferecidos: (CAMPI/NÚCLEOS) ANEXO I AO EDITAL PROP N 010/2013 ESPECIALIZAÇÕES 2014.1 Edital de ofertas de cursos para o Programa de Pós- Graduação Lato Sensu da UESPI, conforme Resolução CONSUN nº 045/2003. Cursos de Especialização

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL EDITAL N.º 5/2011

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL EDITAL N.º 5/2011 EDITAL N.º 5/2011 Edital de abertura de inscrições para seleção de docentes na área de Ciências Sociais Aplicadas, para atuação no Programa de Pós- Graduação Stricto Sensu em Turismo e em ensino, pesquisa

Leia mais

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica

PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica PDI 2012-2016 Implementação da Instituição e Organização Acadêmica Pró-Reitoria de Ensino do IFG Gilda Guimarães Dulcinéia de Castro Santana Goiânia_ 2012/1 1- PARÂMETROS LEGAIS LEI Nº 11.892, DE 29 DE

Leia mais

Ministério da Educação

Ministério da Educação Página 1 de 25 Ministério da Educação Nº 1229 - Segunda feira, 21 de junho de 2010 Gabinete do Ministro - Portaria nº 807, de 18 de junho de 2010 Gabinete do Ministro - Portaria nº 808, de 18 de junho

Leia mais

PARECER CEE/PE Nº 81/2011-CES APROVADO PELO PLENÁRIO EM 20/06/2011 I RELATÓRIO:

PARECER CEE/PE Nº 81/2011-CES APROVADO PELO PLENÁRIO EM 20/06/2011 I RELATÓRIO: INTERESSADA: ESCOLA POLITÉCNICA DE PERNAMBUCO - POLI ASSUNTO: RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES RELATOR: CONSELHEIRO ARNALDO CARLOS DE MENDONÇA PROCESSO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO I DOS OBJETIVOS E DA ESTRUTURAÇÃO GERAL DO MESTRADO Art.

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

Plano de gestão 2016-2019 Chapa Consolidação

Plano de gestão 2016-2019 Chapa Consolidação Plano de gestão 2016-2019 Chapa Consolidação 1. Apresentação Em novembro a comunidade do IFSC Câmpus Canoinhas elegerá seus novos dirigentes: Diretor Geral, Chefe de Departamento de Ensino, Pesquisa e

Leia mais

AÇÕES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 1. FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA OU QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

AÇÕES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 1. FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA OU QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL GLOSSÁRIO EDUCAÇÃO PROFISSIONAL SENAC DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL RIO DE JANEIRO NOVEMBRO/2009 AÇÕES DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Ações educativas destinadas ao desenvolvimento de competências necessárias

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC FLORIANÓPOLIS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC FLORIANÓPOLIS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC FLORIANÓPOLIS PORTARIA DE CREDENCIAMENTO DA FACULDADE Portaria Nº 3.544 de 13 de dezembro de 2002, publicada no DOU em 16 de dezembro de 2002. Diretor da Faculdade: José Carlos

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2009-2012 1 - APRESENTAÇÃO

PLANO DE GESTÃO 2009-2012 1 - APRESENTAÇÃO PLANO DE GESTÃO 2009-2012 1 - APRESENTAÇÃO Os objetivos desse Plano de Gestão estão pautados na missão da Faculdade de Ciências Farmacêuticas como escola pública de excelência, que tem suas atividades

Leia mais

REABERTURA DO EDITAL Nº 090/2015 Referente ao Aviso Nº 097/2015, publicado no D.O.E. de 10.11.2015.

REABERTURA DO EDITAL Nº 090/2015 Referente ao Aviso Nº 097/2015, publicado no D.O.E. de 10.11.2015. REABERTURA DO EDITAL Nº 090/2015 Referente ao Aviso Nº 097/2015, publicado no D.O.E. de 10.11.2015. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Leia mais

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE OUTUBRO DE 2012 EREM - LICEU DE ARTES E OFÍCIOS

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE OUTUBRO DE 2012 EREM - LICEU DE ARTES E OFÍCIOS UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CINTHIA ELIZABETH VIEGAS GALVÃO JOSIELMA CAVALCANTI VANESSA IZABELA DA SILVA RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE

Leia mais

Indicadores e Padrões de Qualidade para Cursos de Graduação em Fonoaudiologia (Revisado em 11-11-99)

Indicadores e Padrões de Qualidade para Cursos de Graduação em Fonoaudiologia (Revisado em 11-11-99) DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS DO ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS ENSINO Comissão de especialistas de Fonoaudiologia-CEEFONO Indicadores e Padrões de Qualidade para Cursos de Graduação

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 CHAMADA DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA EXECUÇÃO: 19 DE ABRIL DE 2010 A 10 DE MAIO DE 2010

Leia mais

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 CICLO AVALIATIVO 2010-2012

AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 CICLO AVALIATIVO 2010-2012 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO CURSO DE FORMAÇÃO DE GESTORES AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 CICLO AVALIATIVO 2010-2012 RELATÓRIO PARCIAL Pró-Reitoria de Desenvolvimento

Leia mais

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2º RELATÓRIO PARCIAL DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL - CPA Mantenedora: Fundação Presidente Antônio Carlos Mantida: Faculdade Presidente Antônio Carlos de Araguari

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Educacional da Igreja Evangélica Assembléia de UF: PR Deus em Curitiba (AEIEADC) ASSUNTO: Credenciamento

Leia mais