Recuperando Dados Apagados com Linux

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recuperando Dados Apagados com Linux"

Transcrição

1 RecuperandoDadosApagadoscomLinux RicardoKléberMartinsGalvão Parnamirim/RN 09deAbrilde2011 RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

2 RicardoKléber ProfessordoIFRN(SegurançadeRedes) DiretordeRegulaçãodoEnsino(IFRN) ProfessordaFARN(EspecializaçãoemRedesdeComputadores) ProfessordaUniversidadePotiguar(EspecializaçãoemComputaçãoForense) ProfessordaUninorte/AC(EspecializaçãoemComputaçãoForense) BacharelemCiênciasdaComputação,MestreemEngenhariaElétrica(Sistemas Distribuídos)eDoutorandoemEngenhariaElétrica(SistemasInteligentes)[UFRN] CertificaçãoLinuxConectivaeBrainbench ColunistadoBlogSeginfo MembrodoPSL RN Publicações/ApresentaçõesnoSSI,Seginfo,Iccyber,GTS/NicBR,Encsirt,FISL,Ensol, EpsleoutroseventosnasáreasdeSegurançadaInformaçãoeSoftwareLivre AtividadesRecentes Ex SecurityOfficerdaUFRN(SuperintendênciadeInformática) FundadordoCSIRTNARIS(NúcleodeAtendimentoeRespostaaIncidentesdeSegurança)daUFRN Ex ProfessordaUFRN(SistemasOperacionais,LinguagensdeProgramaçãoeRedesdeComputadores) Ex DiretordeRedesdoDetran/PE ConsultoriaetreinamentosemSegurançadaInformaçãoeSoftwareLivreemprovedoresInternet, empresaseórgãosgovernamentaisdorn,pi,peeap. RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

3 IdentificandooPerfildoPúblico Quematua/conheceaÁreade ComputaçãoForense? RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

4 Contextualizando... AnáliseForense Aaplicaçãodeprincípiosdasciênciasfísicasaodireito nabuscadaverdadeemquestõescíveis,criminais edecomportamentosocial paraquenãosecometaminjustiças contraqualquermembrodasociedade (ManualdePatologiaForensedoColégiodePatologistasAmericanos,1990). Levantarevidênciasquecontamahistóriadofato: Quando? Como? Porque? Onde? NormaseProcedimentos RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

5 OqueumPeritoPrecisa/DeveAnalisar? ExtraçãoxRecuperação Extraçãoéoprocessoderetirardasmídiaspericiadasas informaçõesdisponíveis; Recuperaçãoéoprocessodebuscardadosremovidos totalouparcialmente,propositalmenteounão. RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

6 Contextualizando... SistemadeArquivos conjuntodeestruturaslógicasederotinas,quepermitemao sistemaoperacionalcontrolaroacessoaodiscorígido SistemasdeArquivospadrõesWindows:FAT16,FAT32,NTFS Sistemas de Arquivos padrões Linux/Unix: EXT2, EXT3, EXT4, ReiserFS,XFS,JFS,... DataCarving(ouFileCarving) independedesistemadearquivos RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

7 Contextualizando... MagicNumbers/FileSignatures Funciona como uma assinatura dotipodearquivo. Método de identificação de arquivos independente de sistema operacional/sistemadearquivos. Baseia se em informações inseridas/coletadasdentrodecada arquivo (cabeçalhos, rodapés, camposespecíficos) RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

8 CenárioparaPrática Paraaspráticasdestapalestrausaremosum pendrivecom4partições(contendodados apagadospropositalmente) RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

9 Carving(Extração)emMídias Magicrescue Concebido(inicialmente)pararecuperaçãodeimagens(fotos) apagadas Recupera arquivos específicos (com padrão definido em base específica)apartirdeumapartição,paraumdiretórioespecificado. avicanon cr2elfflacgimp xcfgplgzipjpeg exifjpeg jfifmp3 id3v1mp3 id3v2msofficenikon rawperlpngppmzip Debian like(apt getinstallmagicrescue) RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

10 Carving(Extração)emMídias Magicrescue Funcionamento Executaraplicativocomparâmetrosespecíficos magicrescue -d diretorio_destino -r base_tipos dispositivo diretorio_destino::diretórioondeserágravadooresultado base_tipos::basecompadrãodotipodearquivobuscado (/usr/share/magicrescue/recipes) dispositivo::caminhododispositivoanalisado Exemplo: magicrescue -d /home/forense/analisar -r /usr/share/magicrescue/recipes/avi /dev/sda1 RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

11 Demonstração DataCarvingcomMagicrescue RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

12 CarvingemImagemdeMídia Foremost Rápido,fácilerobusto:foremost Debian like(apt getinstallforemost) foremost t<tipo1,tipo2,...> idispositivo o<destino> Tiposdearquivosreconhecidos:jpg,gif,png,bmp,avi,exe,mpg, wav,riff,wmv,mov,pdf,ole,doc,zip,rar,htm,cpp,... Paratodosostiposdearquivos:-t all Ex.:foremost/dev/sda1 odiretorio_destino RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

13 Demonstração DataCarvingcomForemost RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

14 CarvingemImagemdeMídia Scalpel Semelhanteaoforemost:scalpel Debian like(apt getinstallscalpel) scalpel<imagem> o<destino> Porpadrão,todosostiposdearquivosnobancodedados (/etc/scalpel/scalpel.conf)estãocomentados(nãogera resultadossenãoforalterado) Paraespecificarquaistiposdearquivossedesejaextrair,épreciso editaroarquivoedescomentaraslinhasdesejadas. Ex.:scalpel/dev/sda1 odiretorio_destino RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

15 Demonstração DataCarvingcomScalpel RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

16 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) Eseo(s)arquivo(s)apagado(s)nãotiver(em)assinatura(s)? Ex:Aplicaroforemostnapartição02doPendrive01 Ainexistênciaderesultadoscomorespostadeuma ferramentadedatacarvingnãopodeserpretextopara encerramentodeumaperícia RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

17 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) AsferramentasflseicatfazempartedopacoteSleuthkit Debian like(apt getinstallsleuthkit) $ fls /dev/sdb1 $ icat /dev/sdb1 6 > exemplo.mp3 $ mplayer exemplo.mp3 RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

18 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) HistóricoeEvoluçãodasFerramentas Origem 6deagostode1999; DanFarmerandWietseVenema; IBMT.J.WatsonResearchCenter; Apresentaramapalestra: UNIXComputerForensicsAnalysis,promovidapelaIBM. Primeiraferramenta TheCoroner'sToolkit(TCT) RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

19 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) HistóricoeEvoluçãodasFerramentas TCT::TheCoroner'sToolkit Limitações: TipodePartiçãoInvestigada NãoreconhecepartiçõesNTFS,FATeEXT3 InterfacePoucoAmigável Necessárioconhecimentodelegendas Ausênciademecanismodecatalogaçãodeperíciasrealizadas Framework??? RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

20 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) HistóricoeEvoluçãodasFerramentas TheSleuthKit Coleçãodeferramentasparaanálisedesistemas CapazdeanalisarsistemasdearquivosNTFS,FAT,UFS,EXT2eEXT3 BrianCarrier BaseadonoTCT queutilizamfunçõeseestruturasdotctprovendofuncionalidades extras.aestasferramentasdeuonomedetctutils RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

21 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) HistóricoeEvoluçãodasFerramentas SleuthKit/TheAutopsyForensicBrowser Interfacegráfica(escritaemPerl)paraoSleuthKit BaseadaemHTML,semelhanteaumgerenciadorde arquivos Permiteanalisararquivos,diretórios,blocosdedadose i nodes(alocadosouapagados)emumaimagemde sistemadearquivosouemumarquivogeradopelodls. Permiteabuscaporpalavras chaveouexpressões regulares. Debian like(apt getinstallautopsy) RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

22 Demonstração RecuperaçãodeDadoscomAutopsy RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

23 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) Concorrentes doautopsy pyflag Desenvolvidoinicialmentepelapolíciaaustraliana Linguagemdedesenvolvimento:Python Py=Python FLAG=ForensicandLogAnalysisGUI AceitaimagenssplitraweExpertWitness(.E01) RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

24 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) Concorrentes doautopsy pyflag RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

25 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) Concorrentes doautopsy ptk.dflabs.com PTK OutrainterfacegráficaparaoSleuthKit MaisrecursosqueAutopsy,mas,dependênciadebancodedados inviabiizausovialivecd RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

26 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) Concorrentes doautopsy ptk.dflabs.com RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

27 RecuperaçãodeDados(AlémdoDataCarving) Concorrentes doautopsy ptk.dflabs.com RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

28 ÉSóPendrive? Oquepodeseranalisado/recuperado OqueColetar/Analisar? Mídias Hds,pendrives,cds,dvds... Dispositivosnãoconvencionais Câmerasdigitais,óculos/relógios/pulseiras... (comdispositivosdearmazenamento). Dadostrafegandonarede Eminvestigaçõesdetráfegodeinformações Tambémcomequipamentosligados Dadosemmemória Emanálisescomequipamentosligados RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

29 TemcomoGarantirqueoDadoNãovaiSerRecuperado? Esterilização(Wipe) Aformataçãodemídias(lógicae/ou fisicamente)nãogarantemuma deleçãoseguradosdados. Paragarantiraimpossibilidadede recuperaçãodearquivosarmazenados emumamídiadeve seutilizartécnicas parasobrescreveraregiãoemque anteshaviamosdados. Paraisso,utilizam sevalorespseudo aleatóriosassociadosàescrita sucessivadepadrões. Aessastécnicasdá seonome dewipe(esterilizaçãodemídias) RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

30 TemcomoGarantirqueoDadoNãovaiSerRecuperado? EsterilizaçãodeMídias(Wipe) Esterilizaçãousandowipe Esterilizandopartição1dosegundodispositivo(sdb1) wipe -q /dev/sdb1 -q=quatropassosrandômicos Esterilizandoconteúdodediretório wipe -rcf /home/usuario1/segredo/ RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

31 Perguntas RecuperandoDadosApagadoscomLinux::RicardoKléber

Coleta, Identificação e Extração de Dados (Data Carving) em Mídias e em Redes

Coleta, Identificação e Extração de Dados (Data Carving) em Mídias e em Redes Coleta, Identificação e Extração de Dados (Data Carving) em Mídias e em Redes 27/11/2010 Ricardo Kléber M. Galvão ricardo.galvao@ifrn.edu.br www.ricardokleber.com GTS'16 :: UNISINOS :: São Leopoldo/RS

Leia mais

Computação Forense usando. Ricardo Kléber Martins Galvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com

Computação Forense usando. Ricardo Kléber Martins Galvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com Computação Forense usando Ricardo Kléber Martins Galvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com ENSOL Vale do Açu :: 21/08/2013 Contextualizando... Objetivos!!?? Qual o melhor pé-de-cabra?

Leia mais

Forense computacional em Linux for dummies

Forense computacional em Linux for dummies Forense computacional em Linux for dummies uma rápida visão introdutória João Eriberto Mota Filho Fortaleza, CE, 25 de novembro de 2010 Sumário O que é forense computacional? Ataques via rede: o que fazer?

Leia mais

Forense computacional em Linux for dummies. uma rápida visão introdutória

Forense computacional em Linux for dummies. uma rápida visão introdutória Forense computacional em Linux for dummies uma rápida visão introdutória João Eriberto Mota Filho Foz do Iguaçu, PR, 17 out. 2014 Sumário O que é forense computacional? Ataques via rede: o que fazer? Medidas

Leia mais

Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux

Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux Curso de extensão da Faculdade Ruy Barbosa Introdução a Administração de Sistemas GNU/Linux Dedicasse especial a Rogério Bastos e ao GRACO (Gestores da Rede Acadêmica de Computação) do DCC UFBA Paul Regnier

Leia mais

uma rápida visão CISL 2009 João Eriberto Mota Filho Brasília, DF, 10 de novembro de 2009 Er iberto nov. 09

uma rápida visão CISL 2009 João Eriberto Mota Filho Brasília, DF, 10 de novembro de 2009 Er iberto nov. 09 Forense computacional em Linux for dummies uma rápida visão introdutór ia CISL 2009 João Eriberto Mota Filho Brasília, DF, 10 de novembro de 2009 Sumário O que é forense computacional? Ataques via rede:

Leia mais

Forense Computacional com Software Livre

Forense Computacional com Software Livre Forense Computacional com Software Livre 2 / 21 Apresentação Luiz Vieira Construtor 4Linux Consultor de Segurança 16 anos de experiência em TI Pen-Tester, Perito Forense (CHFI) Articulista sobre Segurança

Leia mais

Ufffa! TestDisk e PhotoRec. CAPA O TestDisk, e seu primo PhotoRec, irão ajudá-lo a recuperar os dados que você pensou ter perdido.

Ufffa! TestDisk e PhotoRec. CAPA O TestDisk, e seu primo PhotoRec, irão ajudá-lo a recuperar os dados que você pensou ter perdido. CAPA Recuperação de dados Recuperação de dados com o TestDisk Ufffa! CAPA O TestDisk, e seu primo PhotoRec, irão ajudá-lo a recuperar os dados que você pensou ter perdido. por Klaus Knopper O TestDisk

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Perícia digital Trabalho de Conclusão de Curso

Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Perícia digital Trabalho de Conclusão de Curso Pró-Reitoria de Pós-Graduação Curso de Perícia digital Trabalho de Conclusão de Curso RECUPERAÇÃO DE DADOS EM SISTEMAS DE ARQUIVOS NTFS: FOREMOST E SLEUTH KIT UMA ANÁLISE COMPARATIVA Autor: Davi Cezário

Leia mais

experiências com o hdparm, é importante ler sobre questões relacionadas à segurança no quadro 1. Necessidade de comunicação

experiências com o hdparm, é importante ler sobre questões relacionadas à segurança no quadro 1. Necessidade de comunicação ANÁLISE Utilitário hdparm Utilitário de disco hdparm Usamos o hdparm para ajustar o disco rígido ou drive de DVD, mas com esta ferramenta também podemos defi nir e obter parâmetros diversos, e até mesmo

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI. João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com

Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI. João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com 1 Criptografando seu Disco Universidade Federal da Paraíba UFPB Departamento de Informática DI João Filho Matos Figueiredo www.joaomatosf.com Um usuário que configura todo seu sistema, ou de sua empresa,

Leia mais

Aula 06 Forense Computacional. Ferramentas Open Source - Continuação

Aula 06 Forense Computacional. Ferramentas Open Source - Continuação Aula 06 Forense Computacional Ferramentas Open Source - Continuação Agenda Gerar imagem do Pendrive Cadeia de Custódia Montar Imagem MACtimes PTK Wiping Particionamento da Mídia Gerar imagem do Pendrive

Leia mais

Questões Tópico 102. sexta-feira, 21 de junho de 13

Questões Tópico 102. sexta-feira, 21 de junho de 13 Qual comando pode ser usado para listar as partições do dispositivo /dev/sda? a) cat /dev/sda b) ls -l /dev/sda c) fdisk -p /dev/sda d) fdisk -l /dev/sda 1 Qual comando pode ser usado para listar as partições

Leia mais

Gerenciamento de Disco

Gerenciamento de Disco - MBR Master Boot Record Pequena área em disco (geralmente no inicio deste) que contém informações para inicialização do Sistema Operacional. - Tabela de Partição Estrutura de dados que contém informações

Leia mais

Guia de instalação UEG Linux 14.04 LTS

Guia de instalação UEG Linux 14.04 LTS 1. Apresentação O UEG Linux 14.04 LTS é um sistema operacional baseado em Linux e derivado do Ubuntu, customizado pela Gerência de Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade Estadual de Goiás para

Leia mais

Novos Desafios das Perícias em Sistemas Computacionais

Novos Desafios das Perícias em Sistemas Computacionais GTER 39 GTS 25 Novos Desafios das Perícias em Sistemas Computacionais 1 Ricardo Kléber NovosGTS Desafios das Perícias em Sistemas Computacionais Grupo de Trabalho em Segurança (Rio de Janeiro, 28/05/2015)

Leia mais

Forense Computacional com Software Livre

Forense Computacional com Software Livre Forense Computacional com Software Livre Apresentação Luiz Vieira Construtor 4Linux Consultor de Segurança 16 anos de experiência em TI Pen-Tester, Perito Forense (CHFI) Articulista sobre Segurança de

Leia mais

DESMISTIFICANDO A FSTAB

DESMISTIFICANDO A FSTAB DESMISTIFICANDO A FSTAB Ricardo José Maraschini Graduado em Ciência da Computação LPIC-1 INICIANTE OBJETIVOS. Série LPI. Particionamento do Linux X Windows;. Entender a fstab(o que é);. Conceitos;. Principais

Leia mais

Pró Reitoria Acadêmica Escola de Educação e Humanidades Lato Sensu em Perícia Digital Trabalho de Conclusão de Curso

Pró Reitoria Acadêmica Escola de Educação e Humanidades Lato Sensu em Perícia Digital Trabalho de Conclusão de Curso Pró Reitoria Acadêmica Escola de Educação e Humanidades Lato Sensu em Perícia Digital Trabalho de Conclusão de Curso RECUPERAÇÃO DE DADOS EM SISTEMA DE ARQUIVOS EXT4 Autor: Daniel de Oliveira Cruz Orientador:

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 8.3 Montagem de dispositivos Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 MOUNT E UMOUNT... 3 Sintaxe dos comandos... 4 Verificando Sistema de Arquivos... 4 Definindo

Leia mais

Gestor/TI e Consultor em Segurança de Informações Perito/Investigador em Computação Forense Blog: http://forcomp.blogspot.com

Gestor/TI e Consultor em Segurança de Informações Perito/Investigador em Computação Forense Blog: http://forcomp.blogspot.com You Shot The Sheriff 4 Maio/2010 Tony Rodrigues, CISSP, CFCP inv.forense arroba gmail ponto com Quem sou? Tony Rodrigues, CISSP, CFCP, Security+ Gestor/TI e Consultor em Segurança de Informações Perito/Investigador

Leia mais

FORMATAR PENDRIVE. Insigne Free Software do Brasil suporte@insignesoftware.com Telefone: (019) 3213 2100

FORMATAR PENDRIVE. Insigne Free Software do Brasil suporte@insignesoftware.com Telefone: (019) 3213 2100 FORMATAR PENDRIVE Insigne Free Software do Brasil suporte@insignesoftware.com Telefone: (019) 3213 2100 CONFIGURANDO O SISTEMA PARA A FORMATAÇÃO OBS: ANTES DE FORMATAR O PENDRIVE (EXECUTAR ESSE MANUAL),

Leia mais

GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS

GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS 2 SISTEMAS OPERACIONAIS: GERENCIAMENTO DE DISPOSITIVOS E ARQUIVOS Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego

Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática DRIELE ALVARO,LUCAS ROBLEDO,NATACHA

Leia mais

Técnicas forenses para a recuperação de arquivos. João Eriberto Mota Filho Foz do Iguaçu, PR, 15 out. 14

Técnicas forenses para a recuperação de arquivos. João Eriberto Mota Filho Foz do Iguaçu, PR, 15 out. 14 Técnicas forenses para a recuperação de arquivos João Eriberto Mota Filho Foz do Iguaçu, PR, 15 out. 14 Sumário Discos e memória Formatação e deleção Mais sobre arquivos... Demonstração de recuperação

Leia mais

JOSÉ GERALDO POPOLIN ANÁLISE DE FERRAMENTAS PARA COMPUTAÇÃO FORENSE EM SISTEMAS NTFS

JOSÉ GERALDO POPOLIN ANÁLISE DE FERRAMENTAS PARA COMPUTAÇÃO FORENSE EM SISTEMAS NTFS JOSÉ GERALDO POPOLIN ANÁLISE DE FERRAMENTAS PARA COMPUTAÇÃO FORENSE EM SISTEMAS NTFS Monografia apresentada ao Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Lavras, como parte das exigências

Leia mais

Forense Computacional

Forense Computacional Forense Computacional Diego Tavares (PET-Computação) diegot@dsc.ufcg.edu.br Introdução A Forense Computacional pode ser definida como a ciência que estuda a aquisição, preservação, recuperação e análise

Leia mais

Curso Técnico em Informática. Informática Aplicada Rafael Barros Sales

Curso Técnico em Informática. Informática Aplicada Rafael Barros Sales Curso Técnico em Informática Informática Aplicada Rafael Barros Sales A palavra INFORMÁTICA pode ser traduzida como a ciência que trata e usa a INFORMAÇÃO. História dos HD'S O primeiro disco rígido foi

Leia mais

Ferramenta para Acompanhamento de Projetos Utilizando o Método Kanban. Luiz Fernando Debatin Orientador: Everaldo Artur Grahl

Ferramenta para Acompanhamento de Projetos Utilizando o Método Kanban. Luiz Fernando Debatin Orientador: Everaldo Artur Grahl Ferramenta para Acompanhamento de Projetos Utilizando o Método Kanban Luiz Fernando Debatin Orientador: Everaldo Artur Grahl Agenda Introdução Objetivo Fundamentação teórica Desenvolvimento Resultados

Leia mais

Estruturando um. A Experiência do. Ricardo Kléber Martins Galvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com Twitter: @ricardokleber

Estruturando um. A Experiência do. Ricardo Kléber Martins Galvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com Twitter: @ricardokleber Estruturando um A Experiência do RicardoKléberMartinsGalvão www.ricardokleber.com ricardokleber@ricardokleber.com Twitter:@ricardokleber EstruturandoumCSIRT SEGINFO'2012 31deAgostode2012 IncidentesdeSegurança

Leia mais

Forense Computacional com Sleuth Kit + The Autopsy Forensic Browser

Forense Computacional com Sleuth Kit + The Autopsy Forensic Browser ICCyber 2004 I Conferência Internacional de Perícias em Crimes Cibernéticos Forense Computacional com Sleuth Kit + The Autopsy Forensic Browser Ricardo Kléber Martins Galvão Universidade Federal do Rio

Leia mais

1. Adição de um disco rígido a uma máquina existente. Iremos utilizar uma máquina virtual

1. Adição de um disco rígido a uma máquina existente. Iremos utilizar uma máquina virtual Curso: Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Disciplina: Administração de Sistemas Operacionais Professor: João Medeiros de Araújo Atividade Prática: Formatação e montagem de partições no Linux

Leia mais

PRÉ-REQUISITOS CARGA-HORÁRIA A QUEM SE DESTINA:

PRÉ-REQUISITOS CARGA-HORÁRIA A QUEM SE DESTINA: EMENTA: INTRODUÇÃO AO BROFFICE/LIBREOFFICE Visão geral do BrOffice/LibreOffice; Por que usar o BrOffice? Instalando o BrOffice/LibreOffice; Iniciando o BrOffice/LibreOffice; A partir de documento existente;

Leia mais

Experiência em missão crítica. Pioneira no ensino de Linux à distância. Parceira de treinamento IBM. Primeira com LPI no Brasil

Experiência em missão crítica. Pioneira no ensino de Linux à distância. Parceira de treinamento IBM. Primeira com LPI no Brasil 2 / Experiência em missão crítica Pioneira no ensino de Linux à distância Parceira de treinamento IBM Primeira com LPI no Brasil + de 30.000 alunos satisfeitos Reconhecimento internacional Inovação com

Leia mais

3.3. Espelhamento (RAID1)

3.3. Espelhamento (RAID1) 3.3. Espelhamento (RAID1) Neste servidor estamos usando dois HDs idênticos, cada um com 160GB de espaço em disco. Nos passos seguintes é importante existir dois HDs idênticos em tamanho. Caso ocorra a

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers Instalação de Hardening Nesse curso vamos falar 100% do tempo sobre servidores Linux. Antes de falarmos de Linux, temos que falar um pouco de hardware, especialmente discos rígidos ( hard disk, HD). Os

Leia mais

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados

Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados Sistemas de Banco de Dados Aspectos Gerais de Banco de Dados 1. Conceitos Básicos No contexto de sistemas de banco de dados as palavras dado e informação possuem o mesmo significado, representando uma

Leia mais

Minicurso de Introdução a GNU/Linux. Nicolas Katte Dornelles Raul José Chaves Róbson Tolfo Segalla

Minicurso de Introdução a GNU/Linux. Nicolas Katte Dornelles Raul José Chaves Róbson Tolfo Segalla Minicurso de Introdução a GNU/Linux Nicolas Katte Dornelles Raul José Chaves Róbson Tolfo Segalla Avisos Aulas disponíveis em http://www-usr.inf. ufsm. br/~rsegalla/minicurs os/intrognulinux/ Partes que

Leia mais

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX Administração de Redes Linux Unidade 1 - LINUX Breve Histórico O Linux é um sistema operacional moderno e gratuito, baseado nos padrões UNIX. Desenvolvido inicialmente em 1991 como um KERNEL PEQUENO E

Leia mais

Roteador de cara nova

Roteador de cara nova TUTORIAL Roteadores WLAN com o OpenWrt TUTORIAL Roteadores WLAN com o OpenWrt Roteador de cara nova O firmware de código aberto OpenWrt permite que você estenda os recursos de diversos roteadores e pontos

Leia mais

Aula 05 Forense Computacional. Ferramentas Open Source

Aula 05 Forense Computacional. Ferramentas Open Source Aula 05 Forense Computacional Ferramentas Open Source Agenda Script da última aula Dados não voláteis MACtimes Memória física Dump da Memória PTK Ver scripts rodando Script Informações Cronológicas Saber

Leia mais

Portal de Periódicos Capes

Portal de Periódicos Capes Portal de Periódicos Capes www.periodicos.capes.gov.br/ O que é o Portal de Periódicos? A maior biblioteca virtual de informação científica do mundo: Mais de 36.000 títulos de revistas acadêmicas (periódicos)

Leia mais

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL FEV 2013

MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL FEV 2013 MANUAL DE IDENTIDADE VISUAL FEV 2013 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO MARCA: APLICAÇÃO MARCA: VARIAÇÕES DE COR MARCAS: MATERIAIS PROMOCIONAIS MARCAS: MUSEU E GOVERNO DO ESTADO DIVULGAÇÃO: PADRONIZAÇÕES DIVULGAÇÃO:

Leia mais

Linux. Quota de disco

Linux. Quota de disco Linux Quota de disco Quota Quotas de disco permitem controlar o uso do disco por usuário ou grupo, ou por ambos (usuário e grupo). São normalmente utilizadas em sistemas com vários usuários e não com 1

Leia mais

Análise de Ferramentas Forenses de Recuperação de Dados

Análise de Ferramentas Forenses de Recuperação de Dados Análise de Ferramentas Forenses de Recuperação de Dados Josilene dos Santos Nascimento, Klarissa de Souza Jerônimo e Pedro Chaves de Souza Segundo Abstract This paper is an analysis of forensic data recovery

Leia mais

Duplicação Forense Computacional Recuperação de Arquivos Apagados

Duplicação Forense Computacional Recuperação de Arquivos Apagados Duplicação Forense Computacional Recuperação de Arquivos Apagados Carlos Gustavo A. da Rocha Introdução Relembrando: Todos os procedimentos periciais devem estar respaldados juridicamente para serem úteis

Leia mais

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux

03/11/2011. Apresentação. SA do Linux. Sistemas de Arquivos. Curso Tecnologia em Telemática. Disciplina Administração de Sistemas Linux Apresentação Administração de Sistemas Curso Tecnologia em Telemática Disciplina Administração de Sistemas Linux Professor: Anderson Costa anderson@ifpb.edu.br Assunto da aula Aspectos do Sistema de Arquivos

Leia mais

Especificação de Caso de Uso

Especificação de Caso de Uso Versão: 1.0 Especificação de Caso de Uso UCCITES020 Versão: 1.0 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 24/08/2013 1.0 Criação do documento. Naiana Lima Celso Normal.dotmNormal.dotmNormal.dotmDocumento1

Leia mais

Sistema de Arquivos. Ciclo 5 AT1. Prof. Hermes Senger / Hélio Crestana Guardia

Sistema de Arquivos. Ciclo 5 AT1. Prof. Hermes Senger / Hélio Crestana Guardia Sistema de Arquivos Ciclo 5 AT1 Prof. Hermes Senger / Hélio Crestana Guardia Referência: Deitel Cap. 13 Nota O presente material foi elaborado com base no material didático do livro Sistemas Operacionais,

Leia mais

Firewall Primeiros Passos. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Firewall Primeiros Passos. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Firewall Primeiros Passos. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Topologia de Trabalho Armando Martins 2 Entendendo o Anbiente Firewall Você recebeu duas máquinas virtuais:

Leia mais

No mercado atual, podemos encontrar vários tipos de sistemas operacionais que fazem parte das seguintes classes:

No mercado atual, podemos encontrar vários tipos de sistemas operacionais que fazem parte das seguintes classes: Módulo 4 Sistema Operacional Sistemas Operacionais Neste módulo falaremos sobre alguns sistemas operacionais existentes no mercado, suas características, e conheceremos o básico das redes de computadores.

Leia mais

Aula 3. Sistemas Operacionais. Prof: Carlos Eduardo de Carvalho Dantas (carloseduardoxpto@gmail.com) http://carloseduardoxp.wordpress.

Aula 3. Sistemas Operacionais. Prof: Carlos Eduardo de Carvalho Dantas (carloseduardoxpto@gmail.com) http://carloseduardoxp.wordpress. Sistemas Operacionais Aula 3 Prof: Carlos Eduardo de Carvalho Dantas (carloseduardoxpto@gmail.com) http://carloseduardoxp.wordpress.com Nunca cone em um computador que você não pode jogar pela janela.

Leia mais

Fig.1 * P E R C E N T U A I S D O P R I M E I R O A J U S T E, 0 1 / D E Z / 2 0 0 8

Fig.1 * P E R C E N T U A I S D O P R I M E I R O A J U S T E, 0 1 / D E Z / 2 0 0 8 PERCENTUAIS (%) 2 18 16 14 12 1 8 6 Fig.1 * P E R C E N T U A I S D O P R I M E I R O A J U S T E, 1 / D E Z / 2 8 O grafico mostra: 1. Quanto maior o salario, maior o percentual de ajuste. 2. Quanto menor

Leia mais

Administração de Sistemas Operacionais

Administração de Sistemas Operacionais Diretoria de Educação e Tecnologia da Informação Análise e Desenvolvimento de Sistemas INSTITUTO FEDERAL RIO GRANDE DO NORTE Administração de Sistemas Operacionais ESTRATÉGIA DE PARTICIONAMENTO Prof. Bruno

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Gerenciamento da Qualidade Cap. 27 Sommerville 8 ed. Introdução: - Preocupação com a qualidade do software; - Uso de técnicas e tecnologias novas; - Manufatura de software Qualidade de Software: Qualidade

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers RAID Objetivo: Entender os principais níveis de RAID, configurar RAID-1, verificar o estado do RAID, simular falhas no RAID. Um servidor deve sofrer muitas manutenções durante seu período de uso? Não!

Leia mais

Conteúdo de Formação

Conteúdo de Formação Word+ Excel + PowerPoint Iniciação Objetivos Gerais Este Curso tem como objetivo dotar os participantes dos conhecimentos e competências que lhes permitam de forma eficaz manusear grandes volumes de informação

Leia mais

OBJECTIVO Modelo personalizado com marcas d água

OBJECTIVO Modelo personalizado com marcas d água ICHA OBJECTIVO Modelo personalizado com marcas d água Actualmente é possível criar e guardar um modelo personalizado em formato digital, que poderá, por exemplo, substituir o tradicional papel timbrado.

Leia mais

INDÍCE. Editar o Cabeçalho 3. Programar PLU's 4 Tirar listagem de PLU's 4 Acesso a PLU's já programados 4

INDÍCE. Editar o Cabeçalho 3. Programar PLU's 4 Tirar listagem de PLU's 4 Acesso a PLU's já programados 4 INDÍCE FUNÇÃO PAG. Editar o Cabeçalho 3 Programar PLU's 4 Tirar listagem de PLU's 4 Acesso a PLU's já programados 4 Apagar um PLU da memória 5 Limpar todos os PLU's da memória 5 Tirar o talão 5 Memorizar

Leia mais

No decorrer deste manual, serão detalhados os procedimentos adotados para cada banco abaixo:

No decorrer deste manual, serão detalhados os procedimentos adotados para cada banco abaixo: 1 ÍNDICE Sumário INTRODUÇÃO... 3 BANCO BMG... 4 BANCO ITAÚ... 5 BANCO BONSUCESSO... 6 BV FINANCEIRA... 7 BANCO DAYCOVAL... 8 BANCO MATONE... 9 BANCO PARANÁ... 10 BANCO PAN... 11 BANCO SAFRA... 12 BANCO

Leia mais

SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais

SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais Técnico em Informática SISTEMAS DE ARQUIVOS Sistemas operacionais Professor Airton Ribeiro de Sousa Sistemas operacionais Sistema de Arquivos pode ser definido como uma estrutura que indica como os dados

Leia mais

PLANOS DE AÇÃO REDUÇÃO DOS ÍNDICES DE TV POR ASSINATURA

PLANOS DE AÇÃO REDUÇÃO DOS ÍNDICES DE TV POR ASSINATURA PLANOS DE AÇÃO REDUÇÃO DOS ÍNDICES DE RECLAMAÇÕES E MELHORIA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA Brasília, março de 2013 BREVE HISTÓRICO No período compreendido entre os meses de agosto de 2011

Leia mais

Webinar: Como criar Landing Pages efetivas

Webinar: Como criar Landing Pages efetivas Marketing Digital Simples, Acessível e de Resultado Webinar: Como criar Landing Pages efetivas @ericnsantos 1 Sumário - Definições sobre Landing Pages e Conversão - Importância para o negócio - A psicologia

Leia mais

Tutorial de instalação do Debian Rudson Ribeiro Alves

Tutorial de instalação do Debian Rudson Ribeiro Alves Tutorial de instalação do Debian Rudson Ribeiro Alves UVV/2007 Sep 24, 2007 Opções de Boot Tela inicial do CD de instalação do Debian. Escolha F2 para ver mais opções de boot. 2 Opções de Boot Tela com

Leia mais

Manual de instalação e utilização do Assinador Livre

Manual de instalação e utilização do Assinador Livre TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DGTEC Diretoria Geral de Tecnologia da Informação DEATE Departamento de Suporte e Atendimento Manual de instalação e utilização do Assinador Livre TRIBUNAL

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

Roubo de dados e de dinheiro ou o bloqueio da infra-estrutura TI: os principais alvos dos ciberataques empresariais em 2013

Roubo de dados e de dinheiro ou o bloqueio da infra-estrutura TI: os principais alvos dos ciberataques empresariais em 2013 Roubo de dados e de dinheiro ou o bloqueio da infra-estrutura TI: os principais alvos dos ciberataques empresariais em 2013 RELATÓRIO CIBERAMEAÇAS B2B 2O13 Lisboa, 18 de Dezembro de 2013 O uso alargado

Leia mais

Busca e apreensão de provas

Busca e apreensão de provas Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES Busca e apreensão de provas Computação Forense Site:

Leia mais

POS significa Point of Sale Posto de Venda um local onde ocorre uma transação financeira, por exemplo,

POS significa Point of Sale Posto de Venda um local onde ocorre uma transação financeira, por exemplo, Módulo POS Loja O que é um POS? Para que serve? POS significa Point of Sale Posto de Venda um local onde ocorre uma transação financeira, por exemplo, uma Loja que efetue venda ao público. Por outras palavras,

Leia mais

Criptografia e Segurança de Redes Capítulo 16

Criptografia e Segurança de Redes Capítulo 16 Criptografia e Segurança de Redes Capítulo 16 Quarta Edição por William Stallings Lecture slides by Lawrie Brown Capítulo 16 Segurança de IP Se uma noticia secreta é divulgada por um espião antes da hora

Leia mais

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA

FORMULÁRIO DE CANDIDATURA FORMULÁRIO DE CANDIDATURA Nº Candidatura: / Data de entrega: / / 1 O Concurso de Ideias Empreendedoras de Oliveira de Azeméis Empreendedorismo em idade escolar é uma iniciativa do Contrato Local de Desenvolvimento

Leia mais

Afcat, afcompare, afconvert, afinfo, afstats, afxml ewfacquire, ewfacquirestream, ewfexport, ewfinfo, EWFTools ewfverify, mount_ewf.

Afcat, afcompare, afconvert, afinfo, afstats, afxml ewfacquire, ewfacquirestream, ewfexport, ewfinfo, EWFTools ewfverify, mount_ewf. Capturar Imagens de Dados Captura tela Dump de memória Geração de Hash Identificação de HW Limpar midias AFFTools aimage, air, btktool, dc3dd, dc3dd GUI, dd, ddrescue, dd_rescue, linen, rdd_copy, rddi,

Leia mais

Engenharia de Software. Artigo revista Engenharia de Software, edição 30 (novembro 2010)

Engenharia de Software. Artigo revista Engenharia de Software, edição 30 (novembro 2010) Engenharia de Software Artigo revista Engenharia de Software, edição 30 (novembro 2010) Engenharia de Software Engenharia compreende o uso de princípios e conhecimento empírico e científico obtidos a partir

Leia mais

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Protocolo nº / Fls Data: / / Funcionário: PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA TÍTULO DO PROJETO: GESTOR (Coordenador/ Responsável pelo Projeto)/TITULAÇÃO: INSTITUIÇÃO/CAMPUS: CURSO/COORDENADOR ÁREA (CNPq):

Leia mais

Capacitação em Marketing e Vendas para empresas de TI

Capacitação em Marketing e Vendas para empresas de TI Capacitação em Marketing e Vendas para empresas de TI Treinamentos e oficinas para empresas de Tecnologia da Informação 2 Transmitir uma visão abrangente e integrada de aspectos relacionados a marketing

Leia mais

Segurança no serviço fone@rnp BoF VoIP

Segurança no serviço fone@rnp BoF VoIP Segurança no serviço fone@rnp BoF VoIP Rio de Janeiro/RJ Agosto/2011 Segurança no serviço fone@rnp Copyright 2011 CAIS/RNP - Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança da Rede Nacional de Ensino e

Leia mais

FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE PRIVACIDADE. Setembro de 2010

FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE PRIVACIDADE. Setembro de 2010 FRANKLIN ELECTRIC CO., INC. POLÍTICA DE PRIVACIDADE A. Propósito Setembro de 2010 A Franklin Electric Co., Inc. e suas subsidiárias e afiliadas (em conjunto, a Empresa ) têm o compromisso de proteger a

Leia mais

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações http://professor.fimes.edu.br/milena milenaresende@fimes.edu.br Sistema de Gerenciamento de Bases de Dados (DBMS) A implementação

Leia mais

Perícia Forense Computacional

Perícia Forense Computacional SegInfo2009::IVWorkshopdeSegurançadaInformação 21,23,24e25deJulhode2009 Unirio::RiodeJaneiro/RJ Perícia Forense Computacional RicardoKléberM.Galvão (rk@cefetrn.br) www.ricardokleber.com.br www.ricardokleber.com.br

Leia mais

Tecnologias de Informação e Comunicação Página 1 de 5

Tecnologias de Informação e Comunicação Página 1 de 5 1. Descrição da prova A prova irá abranger várias tarefas de utilização do software do Microsoft Office2007 e software gráfico como o Adobe Photoshop CS4 ou Adobe Fireworks CS4. As principais áreas abrangidas

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE DADOS EM PEN-DRIVE UTILIZANDO AS FERRAMENTAS AUTOPSY E FOREMOST: FASES PARA O PROCESSAMENTO DE EVIDÊNCIAS

RECUPERAÇÃO DE DADOS EM PEN-DRIVE UTILIZANDO AS FERRAMENTAS AUTOPSY E FOREMOST: FASES PARA O PROCESSAMENTO DE EVIDÊNCIAS RECUPERAÇÃO DE DADOS EM PEN-DRIVE UTILIZANDO AS FERRAMENTAS AUTOPSY E FOREMOST: FASES PARA O PROCESSAMENTO DE EVIDÊNCIAS Ligia M. O. Campos 1, Everaldo Gomes 2, Henrique P. Martins 3 1 Graduanda, Faculdade

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Computação (ISC) Curso de Administração de Negócios Eletrônicos Professor :

Introdução aos Sistemas de Computação (ISC) Curso de Administração de Negócios Eletrônicos Professor : Introdução aos Sistemas de Computação (ISC) Curso de Administração de Negócios Eletrônicos Professor : Marco Antônio Chaves Câmara Lista de Exercícios 3 Nome do Aluno : 1. Sobre as unidades de disco rígido

Leia mais

I n s t i t u t o A l a i r M a r t i n s

I n s t i t u t o A l a i r M a r t i n s Guia de logomarca e identidade visual Guia de logomarca e identidade visual Guia de logomarca e identidade visual Sumário 1 - Logomarca...3 1.1 - Apresentação...4 1.2 - Elementos da logomarca...5 1.3 -

Leia mais

Ensino técnico Integrado ao médio.

Ensino técnico Integrado ao médio. PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino técnico Integrado ao médio. Código: 262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Desenvolvimento e Design de Websites Eixo

Leia mais

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB

CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB Anexo 2 Formulário de inscrição do projeto CASULO Incubadora de Empresas do UniCEUB Processo de Seleção de Empresas EDITAL Nº 1/2014 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO DO PROJETO 1. DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO 1.1

Leia mais

BACKUP 101. Planejamento E Ferramentas. 1º Seminário de Software Livre Tchelinux Alegrete. Por Jerônimo Medina Madruga

BACKUP 101. Planejamento E Ferramentas. 1º Seminário de Software Livre Tchelinux Alegrete. Por Jerônimo Medina Madruga BACKUP 101 Planejamento E Ferramentas 1º Seminário de Software Livre Tchelinux Alegrete Por Jerônimo Medina Madruga Esta apresentação é distribuída sob a licença Creative Commons by-nc-sa 3.0 BR http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/br/

Leia mais

Curso de Introdução ao Debian GNU/Linux

Curso de Introdução ao Debian GNU/Linux Curso de Introdução ao Debian GNU/Linux Definições: O que é Linux? O que é a distribuição? Porque GNU/Linux? A distribuição Debian: Possui um vasto conjunto de ferramentas e aplicativos Mais de 10.000

Leia mais

Com o Gnu/Linux, vamos trabalhar com. terminal de linha de comando. navegador e interface grafica (GUI)

Com o Gnu/Linux, vamos trabalhar com. terminal de linha de comando. navegador e interface grafica (GUI) UFRJ/ECO/Sistemas de Informacao - 2015/2-04/11/2015 - VBinstalacao00.txt Se precisar, mude no navegador a codificacao dos caracteres dos arquivos acima para UNICODE - ou UTF-8. O Firefox apresenta o menu

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO CLIENTE DE E-MAIL: MICROSOFT OUTLOOK 2003

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO CLIENTE DE E-MAIL: MICROSOFT OUTLOOK 2003 Universidade do Contestado UnC Campus Mafra/Rio Negrinho/Papanduva MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO CLIENTE DE E-MAIL: MICROSOFT OUTLOOK 2003 SUMÁRIO ENTENDENDO SUA TELA PRINCIPAL...3 Descrição da divisão da

Leia mais

Curso Realmente Básico de Linux (10 Coisas que você precisa saber para usar o sistema operacional mais versátil do Mundo IMHO)

Curso Realmente Básico de Linux (10 Coisas que você precisa saber para usar o sistema operacional mais versátil do Mundo IMHO) Curso Realmente Básico de Linux (10 Coisas que você precisa saber para usar o sistema operacional mais versátil do Mundo IMHO) Essa aula poderá ser baixada em:..http://www.boscojr.com/lpi/arquivos/10coisas.pdf

Leia mais

Especificação de Caso de Uso

Especificação de Caso de Uso Versão: 1.1 Especificação de Caso de Uso UCCITES05 Versão: 1.1 Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 04/09/2008 0.1 Criação do documento. Ana Ornelas 09/09/2008 0.2 Atualização da seção Pré-condições.

Leia mais

Espelhamento local e remoto de HDs (RAID1) com mdadm e DRBD. João Eriberto Mota Filho Foz do Iguaçu, PR, 17 out. 2013

Espelhamento local e remoto de HDs (RAID1) com mdadm e DRBD. João Eriberto Mota Filho Foz do Iguaçu, PR, 17 out. 2013 Espelhamento local e remoto de HDs (RAID1) com mdadm e DRBD João Eriberto Mota Filho Foz do Iguaçu, PR, 17 out. 2013 Sumário Quanto valem os seus dados? Entendendo o RAID1 local Demonstração do RAID1 local

Leia mais

PowerPoint 2007 Prof. André Alencar P á g i n a 1 POWERPOINT 2007

PowerPoint 2007 Prof. André Alencar P á g i n a 1 POWERPOINT 2007 P á g i n a 1 POWERPOINT 2007 Principais dicas: 1. O PowerPoint é um software de criação de apresentações. Com ele é possível criar uma sucessão de slides para serem apresentados na forma de uma exposição,

Leia mais

Padrões. Projeto (Design) de Software

Padrões. Projeto (Design) de Software Padrões Projeto de Softwares Categorias de Padrões Processo de Tradução de modelos de análise (isentos de tecnologia, lógicos) para modelos de projeto (development-ready, físicos) Qual a Tecnologia Alvo

Leia mais

Capítulo 9 Manipulando Hardware e dispositivos

Capítulo 9 Manipulando Hardware e dispositivos Linux Essentials 450 Slide - 1 Capítulo 9 Manipulando Hardware e Os do mundo Unix trabalham de uma maneira bem diferente do mundo paralelo. Usaremos esta aula para entender como eles funcionam. Linux Essentials

Leia mais

Gerenciamento de Boot

Gerenciamento de Boot - Gerenciamento de Boot é um meio de você configurar e trabalhar com diversos sistemas operacionais instalados. - Gerenciador de Boot é um pequeno software instalado no Master Boot Record (MBR) nas trilhas

Leia mais

Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 www.certificadodigital.com.br

Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 www.certificadodigital.com.br Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 Sumário 1. Instalação do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian... 3 2. Instalando o Certificado Digital A3... 4 3. Teste

Leia mais