Visão Estratégica da SEFAZ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Visão Estratégica da SEFAZ"

Transcrição

1

2 Visão Estratégica da SEFAZ MISSÃO Garantir a realização da receita pública e o controle da aplicação do gasto público, com justiça fiscal, contribuindo para a sustentabilidade econômica e social do Estado. VISÃO DE FUTURO Ser uma organização reconhecida pela excelência na gestão pública e indutora do desenvolvimento econômico e social do Estado. VALORES Transparência: Oferecer informação confiável, oportuna e compreensível sobre a gestão dos recursos públicos e o direito dos cidadãos de acessar a mesma. Responsabilidade: Conduta consciente voltada para maximizar o bem-estar social, fundada na ética e no direito. Ética: Ter uma conduta moral agindo dentro dos princípios legais. Qualidade: Desempenhar as atividades institucionais, com presteza, eficiência e eficácia, visando à satisfação plena dos cidadãos/usuários. Flexibilidade: Aptidão para trabalhar em diferentes ambientes, com variados processos e tecnologias. Criatividade: Estímulo à engenhosidade e ao espírito inventivo para se alcançar efetividade. Possuir a capacidade para construir e implementar práticas inéditas ou incomuns no ramo de atividade ou na área da organização. Credibilidade: Coerência entre o discurso e a conduta. Uma organização que cumpre tempestivamente os compromissos assumidos com todas as partes interessadas.

3 Apresentação O cidadão exige um serviço de qualidade, alinhado com a constante mudança tecnológica e comportamental de nossa sociedade. A Administração Pública busca um modelo de excelência para atender essa demanda social. Com a publicação da Constituição Federal de 1988, este modelo passou a ter alguns de seus princípios previstos na nossa Lei Maior. Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência. Somados a estes princípios temos outros, que norteiam a conduta correta da prestação de serviços ao cidadão. A evolução da administração pública gerencial aproxima o cidadão-usuário do Estado. O Ente Público mais eficiente, prestando valorosos serviços ao cidadão. O Estado abandona o lado negativo da burocracia, mantendo apenas elementos essenciais para seu controle interno. O foco passa a ser o cidadão. A Secretaria de Estado de Fazenda, como órgão da administração direta do grandioso Estado de Mato Grosso, acompanha esta evolução. Esta Secretaria tem papel fundamental no desenvolvimento da nossa unidade federada. Através dela, Mato Grosso investe em obras e serviços públicos de qualidade para o bem-estar da sociedade. A melhoria na qualidade de vida tem um efeito multiplicador em nossa sociedade. Com a Carta de Serviços, a Secretaria de Fazenda de Mato Grosso contribui para a publicidade dos serviços por ela prestados e confirma sua responsabilidade perante a sociedade. Ao publicar este manual, a Fazenda assume o compromisso com a melhoria contínua de suas ações, buscando a maximização do bem-estar da sociedade, com a participação do cidadão de nosso Estado. Como diz o lema: sem sonegação, SEFAZ mais para você!

4 Sumário Importância do Contribuinte-Cidadão... 5 Papel e Responsabilidade do Contribuinte-Cidadão... 6 Estrutura da SEFAZ ) Tratamento Adequado ao Contribuinte ) Atendimento Prioritário ) Horário de Atendimento ao Público ) Formas de Atendimento Remoto ) Padronização do Atendimento ) Condições de Limpeza e Conforto ) Controle de Qualidade do Atendimento... 9 Produtos da Superintendência de Atendimento ao Contribuinte (SUAC) e Prazo de Atendimento Canais de atendimento e interação com os contribuintes ) Agências Fazendárias (AGENFAs) Contatos com a SEFAZ Gerência Regional de Serviços e Atendimento Norte (GASN) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Sul (GSAS) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Leste (GSAL) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Oeste (GSAO) Gerencia Regional de Serviços e Atendimento Metropolitana (GEAM) Ouvidoria Contato com as unidades... 16

5 Importância do Contribuinte-Cidadão A Administração Pública caminha em direção ao cidadão. De uma postura rígida, com o objetivo de combater a corrupção e o nepotismo, passa a ter como foco principal o atendimento das demandas do cidadão. A postura de inflexibilidade surgiu em contraponto à exploração do erário público. Utilizava-se a máquina estatal para vantagens pessoais. Foram criados mecanismos de controle, como concursos públicos, licitações, controles internos, etc. Apesar de aspectos positivos, essas rotinas passaram a ser o objetivo principal do Estado, ou melhor, o único objetivo. Controles são importantes, mas não podem representar a finalidade das ações estatais. As discrepâncias entre o serviço público e a atividade privada se tornaram mais visíveis com a globalização. A necessidade de reduzir custos e aumentar a qualidade dos serviços, tendo o cidadão como beneficiário, passa a ser o paradigma. Os controles continuam a existir, porém representam meios para o objetivo maior. Essa nova corrente denominou-se administração pública gerencial. A administração pública gerencial baseia-se na iniciativa privada, mas existem diferenças. Enquanto as empresas procuram maximizar lucros e valorização de ativos, o Estado objetiva maximizar o interesse público. O interesse social não representa, simplesmente, o objetivo pessoal e sim a satisfação do cidadão, levando em conta o bem-estar da sociedade. A melhoria de nossa sociedade leva a um efeito multiplicador sobre o cidadão. Não se pode confundir demandas pessoais com demandas de cunho social. Como o próprio nome diz, cidadão é aquele que convive em sociedade. Estes objetivos são dinâmicos, refletindo mudanças constantes de nossa sociedade. As atividades estatais são planejadas por metas, que têm que ser acompanhadas, ajustadas e atualizadas. Resumindo, a atividade estatal passa a ser voltada para o contribuinte cidadão, mas sempre vislumbrando o bem comum. O modelo gerencial aumentou a eficiência dos serviços sociais, diminuindo o abismo das necessidades do cidadão com os serviços postos a sua disposição.

6 Papel e Responsabilidade do Contribuinte-Cidadão A administração pública vê o cidadão como contribuinte de tributos e como cliente de seus serviços. Como foco da atividade estatal, o cidadão tem papel importante no processo de melhoria dos serviços a sua disposição. A postura de reclamar por um atendimento adequado a uma empresa deve ser repetida em relação ao serviço público. A interação do contribuinte com seus direitos é fundamental para toda a sociedade. A dinâmica representa a evolução dos serviços e, consequentemente, melhoria para a sociedade, o que representa a verdadeira meta dos órgãos públicos. A SEFAZ-MT, como outros órgãos públicos, possui estrutura própria, na qual tem unidades para escutar e analisar as demandas dos contribuintescidadãos. Esses links apresentam canais de atendimento ao cidadão. Acessando essas unidades, os contribuintes fazem-se escutar, esclarecem dúvidas, reclamam sobre atendimentos inadequados, fazem sugestões e observações de todos os tipos, etc. Todas as consultas são importantes. As informações são filtradas, e medidas são tomadas para o saneamento dos problemas. Esse processo leva em consideração o custo-benefício das medidas. Algumas medidas, a princípio, inviáveis economicamente, com o aumento da demanda, passam a ser factíveis. Logo, o contribuinte deve sempre sinalizar suas expectativas, mesmo que não atendidas de imediato.

7 Estrutura da SEFAZ A estrutura da SEFAZ pode ser consultada no portal opção Institucional/SEFAZ/Organograma (no rodapé do cabeçalho). Veja abaixo organograma completo da Secretaria, com todos seus órgãos.

8 Compromissos Assumidos 1) Tratamento Adequado ao Contribuinte Os servidores da Secretaria de Estado de Fazenda do Estado de Mato Grosso se comprometem em prestar serviço de atendimento com atenção, cortesia e respeito ao contribuinte-cidadão. 2) Atendimento Prioritário Atendimento prioritário às pessoas portadoras de deficiência física, aos idosos com idade igual ou superior a sessenta e cinco anos, às gestantes, às lactantes e às pessoas acompanhadas por crianças de colo (art.1 da Lei Federal /2000, alterada pela Lei Federal /2003). Em unidades de menor porte, o atendimento prioritário fica impossibilitado, devido à quantidade de serviços demandados. As unidades com atendimento prioritário ativo estão destacadas no tópico Contatos com a SEFAZ. 3) Horário de Atendimento ao Público O horário de atendimento padrão ao público nas agências fazendárias é das 09h às 17h. Algumas agências possuem horário diferenciado em função da localização e atendem ao contribuinte das 08h30 às 11h30 e das 13h às 17h; a relação de agências está discriminada no tópico Contatos com a SEFAZ. As Unidades de Serviço Conveniadas (USC) têm atendimento padrão ao público no horário das 09h às 17h, sendo que algumas possuem horário diferenciado, atendendo ao contribuinte das 08h30 às 11h30 e das 13h às 17h; a relação de USCs está discriminada no tópico Contatos com a SEFAZ. 4) Formas de Atendimento Remoto Portal da Secretaria de Estado de Fazenda na internet: Correio eletrônico da Superintendência de Atendimento ao Contribuinte (SUAC): Fale com a Ouvidoria: Contato telefônico: ou (65)

9 5) Padronização do Atendimento O atendimento é efetuado por servidores devidamente identificados por crachás contendo foto, cargo e matrícula. Na chegada, o contribuinte receberá senha para ordenar o atendimento, tendo como exceções o prioritário. Nas unidades de atendimento ao contribuinte haverá sinais indicativos para orientar o contribuinte da melhor forma possível. 6) Condições de Limpeza e Conforto A Secretaria de Fazenda disponibiliza área de atendimento com arcondicionado, cadeiras, água e sanitários higienizados, proporcionando conforto ao contribuinte. Nas AGENFAs de Cuiabá, Querência e Barra do Garças, as instalações são adaptadas aos portadores de necessidades especiais, de acordo com a lei (Lei Federal /00, art. 11 inciso IV). 7) Controle de Qualidade do Atendimento A qualidade dos serviços poderá ser monitorada continuamente pelos contribuintes. Ao encerrar seu atendimento na AGENFA, o contribuinte deve atribuir uma nota no sistema eletrônico relacionada ao seu grau de satisfação com o serviço prestado. As reclamações originadas nas AGENFAs poderão ser encaminhadas aos seus respectivos gerentes. Alternativamente, em casos de conflitos com gerentes ou em USCs, podem ser demandados os gerentes regionais. Outra forma de registrar esse tipo de reclamação é o contato com a Ouvidoria, que encaminhará a reclamação para as devidas providências. Além do controle por ocorrências, a Secretaria implementa pesquisas presenciais e, através da Ouvidoria, para o controle preventivo de falhas e implementos de melhorias para atender ao cidadão. Todas as informações necessárias ao contribuinte para entrar em contato com as gerências regionais, ouvidoria e a correspondência da USC e sua gerencia regional estão localizadas no início do tópico Contatos com a SEFAZ.

10 Produtos da Superintendência de Atendimento ao Contribuinte (SUAC) e Prazo de Atendimento Cadastro dos contribuintes e suas alterações: 24 horas Inclusão cadastral de pessoa física: 24 horas Recepção e publicação do termo de dispensa de inscrição: 48 horas Baixa cadastral: 48 horas AIDF-e extraordinária: 24 horas Autorização de AIDF-e pendente: 24 horas Autenticação de livros fiscais: 48 horas Concessão de credenciamentos em regimes previstos na legislação: 48 horas Recepção e publicidade de Termo de Diferimento do Diferencial de Alíquota: 48 horas Consultar conta corrente fiscal: em tempo real Baixa/retira pendência de RUC: em tempo real Emissão e liberação de parcelamento em atraso no CCF: 24 horas Emissão de nota fiscal ao produtor e avulsa: em tempo real Emissão de CTA-e: em tempo real Análise e parecer sobre cancelamento de NFPA e CTA: 3 dias Consulta, transmissão e recepção de GIA: em tempo real Consultas SINTEGRA: em tempo real Emissão de DAR aut- FETAB/FABOV/GTA: em tempo real Emissão de TAD e DAR-1 e reimpressão: em tempo real ICMS, concessão de parcelamento: 48 horas Certidão da situação fiscal: 48 horas Recebimento e admissibilidade de processo administrativo tributário: 24 horas Acompanhamento e análise de processo administrativo tributário: 180 dias Recebimento e admissibilidade de garantido, TAD, DAR, Termo de Intimação, Notificação de Lançamento, Aviso de Cobrança Fazendária: 24 horas Acompanhamento e análise de garantido, TAD, DAR, Termo de Intimação, Notificação de Lançamento, Aviso de Cobrança Fazendária: 180 dias Agendamento de pautas para o esclarecimento às grandes contribuintes: em tempo real Resposta a Processo de Consulta Tributária: 30 dias Emissão e consulta de DAR-IPVA: em tempo real Admissibilidade de processos de Isenção/Imunidade IPVA: em tempo real Parcelamento de IPVA: em tempo real Atualização cadastral de veículos: em tempo real Cálculo e cobrança de ITCD: 30 dias

11 Canais de atendimento e interação com os contribuintes O primeiro contato do cidadão/contribuinte com a Secretaria de Fazenda será, via de regra, a Agência Fazendária de seu domicílio tributário. No caso de o município possuir apenas a USC Unidade de Serviço Conveniada, pode ser localizada abaixo a Agência à qual está vinculada. Se, por algum motivo, a Agência Fazendária não conseguir solucionar a dúvida/queixa do cidadão/contribuinte, o mesmo deverá buscar auxílio junto a Gerência Regional de Serviços e Atendimento responsável pelo município, relacionadas abaixo. Não sendo viável a solução através da Gerência Regional de Serviços e Atendimento, o cidadão/contribuinte poderá entrar em contato com a Gerência de Relacionamento e Atenção ao Contribuinte GRAC, sempre através da Gerência Regional de seu domicílio tributário. 1) Ouvidoria A Ouvidoria é a unidade mediadora entre Secretaria de Fazenda e o contribuinte-cidadão, a fim de aprimorar os serviços de nossa responsabilidade. Em Mato Grosso, a Ouvidoria Geral do Estado, no âmbito da Casa Civil, foi instituída em 2004, por meio da Lei Complementar n. 162, de 29 de março de 2004, a qual foi regulamentada pelo Decreto 3.860, de 02 de setembro de A Ouvidoria Setorial da SEFAZ, por sua vez, até que sobrevenha ato institutivo específico, atua conforme as premissas estabelecidas nos referidos atos normativos e, dentre seus produtos, destacam-se: Reclamação - assim se considera a insatisfação, a manifestação de desagrado pela ação ou omissão quanto ao serviço público prestado; Sugestão - mensagem que apresenta proposta para o aprimoramento da rotina de trabalho nas unidades de atendimento da SEFAZ; Elogio - demonstração positiva de reconhecimento e satisfação com o atendimento, produto ou serviço recebido; Reivindicação - demandas que requerem alguma providência para a satisfação de interesse do próprio particular ou coletivo; Solicitação de informação - pedido de orientação de interesse particular ou coletivo; Denúncia - comunicação de ocorrências conflitantes com os atos normativos pertinentes às atividades desenvolvidas pela SEFAZ. A Ouvidoria tem a gratificante missão de ser o canal direto do cidadãocontribuinte com a SEFAZ, assegurando de forma efetiva a realização do

12 cumprimento de seus direitos. Contatos com a Ouvidoria Pelo portal da Secretaria (www.sefaz.mt.gov.br), no lado esquerdo de quem acessa, na coluna Serviços, opção Ouvidoria. Ou opcionalmente, no lado direito de quem acessa, na opção Fale com a Ouvidoria. Ou ainda, no cabeçalho, na opção Atendimento/Fale Conosco - Ouvidoria. Contato telefônico: ou (65) As respostas serão atendidas no prazo máximo de dez dias úteis. Se a Ouvidoria não puder solucionar o questionamento, ou ocorrer demora excessiva no atendimento, o contribuinte pode entrar em contato com a Superintendência de Atendimento ao Contribuinte SUAC, através do informando o número do atendimento fornecido pela Ouvidoria. 2) Agências Fazendárias (AGENFAs) Incumbe às agências fazendárias promoverem, no domicílio tributário, a prestação de atendimento presencial, garantindo os padrões de facilidade, modicidade, tempestividade, celeridade, adequação, homogeneidade, ambiência e credibilidade, conclusividade e agregação de valor à prestação dos serviços ao contribuinte. Dentre outras atribuições, em relação ao contribuinte, as AGENFAs: atendimento aos contabilistas e contribuintes; processo de cadastro de novos contribuintes e suas alterações; processos de baixa; emissão de Termo de Dispensa de Inscrição (TDI); emissão de Autorização de Impressão de Documentos Fiscais (AIDF) extraordinária; autenticação de livros por processo eletrônico; emissão e cancelamento de nota fiscal produtor avulsa; emissão e cancelamento de conhecimento de transporte eletrônico; recepção de termo de opção pelo FUPIS e pelo diferimento; consultas CCF/SINTEGRA/GENÉRICA; emissão de certidão negativa; admissibilidade e análise de processo de garantido; processo administrativo tributário, envio dos pareceres por ; atualização cadastral de veículos (IPVA), emissão de DAR-IPVA, parcelamento de IPVA; avaliação e cobrança do ITCD. Os serviços devem ser executados de acordo com o perfil da demanda dos contribuintes, sempre buscando a redução de reclamações, anomalias ou erros. A lista completa das AGENFAs e seus telefones são apresentados no tópico Contatos com a SEFAZ.

13 3) Unidades Municipais de Serviços Conveniadas (USCs) Incumbe a USC executar, no domicílio tributário, a prestação de atendimento presencial ao contribuinte dos seguintes tópicos, entre outros prestados: esclarecer, orientar e informar o contribuinte sobre serviços da receita pública; realizar o acompanhamento dos prazos e atos procedimentais referentes às solicitações ingressadas na sua área de atendimento; recepcionar e encaminhar livro fiscal à Gerência de Atendimento Regional da respectiva circunscrição da receita pública para a autenticação; realizar a autenticação de livros na hipótese em que o estabelecimento, cumulativamente, esteja sujeito à vistoria municipal atribuída a USC, bem como não esteja obrigado à entrega dos arquivos Escrituração Fiscal Digital (EFD). A lista completa das USCs e seus telefones são apresentados no tópico Contatos com a SEFAZ. 4) Atendimento Tributário O Atendimento Telefônico Tributário presta informações e esclarece dúvidas referentes à legislação tributária mato-grossense. O serviço é prestado por servidores capacitados para o atendimento. As respostas têm caráter informativo, não prevalecendo sobre a legislação. Nos casos de necessidade de respostas vinculativas, o instrumento correto é a formulação de Consulta, através de protocolização de processo. Seu horário de funcionamento é das 07h às 18h, sem interrupção, de segunda a sexta-feira. O número de atendimento é (65) ) Agência Virtual Na página da Secretaria do Estado de Fazenda do Mato Grosso (www.sefaz.mt.gov.br), o contribuinte pode acessar a qualquer momento a Agência Fazendária Virtual. Nesta página, o cidadão encontra várias funcionalidades: consultar a legislação estadual e federal; acessar a nossa ouvidoria, obter informação sobre localização de AGENFAs; informações sobre gastos e receitas públicas; relação de bancos que aceitam pagamento de tributos; dúvidas mais frequentes; dados sobre cadastramento, documentos necessários para cadastramento normal e especial; informações sobre autorização de impressão de documentos fiscais.

14 Contatos com a SEFAZ As reclamações aos gerentes regionais e à Ouvidoria se processarão da seguinte forma: Gerência Regional de Serviços e Atendimento Norte (GASN) Nome do gerente: Gabriel Batista da Cruz Contato telefônico: (66) ; (66) ; Por AGENFAs vinculadas: Alta Floresta, Apiacás, Colíder, Sinop, Claudia, Guarantã do Norte, Matupá, Terra Nova do Norte, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Juara, Porto dos Gaúchos, Tabaporã USCs vinculadas: Carlinda, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita, Nova Monte Verde, Paranaíta, Itaúba, Marcelândia, Nova Santa Helena, Novo Mundo, Peixoto de Azevedo, Santa Carmem, União do Sul, Feliz Natal, Itanhagá, Nova Ubiratã, Santa Rita do Trivelato, Tapurah, Vera, Novo Horizonte do Norte. Gerência Regional de Serviços e Atendimento Sul (GSAS) Nome do gerente: Mauricio Rosa de Oliveira Contato telefônico:(66) ; Por AGENFAs correlacionadas: Rondonópolis, Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Itiquira, Jaciara, Ouro Branco do Sul, Primavera do Leste, Campo Verde, Gaúcha do Norte, Paranatinga. USCs correlacionadas: Dom Aquino, Guiratinga, Juscimeira, Pedra Preta, São José do Povo, Tesouro, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poxoréo, Santo Antonio do Leste. Gerência Regional de Serviços e Atendimento Leste (GSAL) Nome do gerente: José Salvador de Araújo Contato telefônico: (66) ; Por AGENFAs correlacionadas: Barra do Garças, Ribeirãozinho, Água Boa, Canarana, Confresa, Querência, Vila Rica. USCs correlacionadas: Araguainha, Campinápolis, General Carneiro, Nova Xavantina, Novo São Joaquim, Ponte Branca, Torixoréo, Alto Boa Vista, Bom

15 Jesus do Araguaia, Canabrava do Norte, Cocalinho, Luciara, Nova Nazaré, Novo Santo Antonio, Porto Alegre do Norte, Ribeirão Cascalheira, Santa Cruz do Xingu, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia, São José do Xingu, Serra Nova Dourada Gerência Regional de Serviços e Atendimento Noroeste (GRNO) Nome do gerente: Maurício Gomes Contato telefônico: (65) ; (65) ; Por AGENFAs correlacionadas: Tangará da Serra, Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Diamantino, Sapezal, São José do Rio Claro, Juína, Aripuanã, Brasnorte, Juruena, Rondolândia. USCs correlacionadas: Denise, Nortelândia, Nova Marilândia, Nova Maringá, Nova Olímpia, Santo Afonso, Castanheira, Colniza, Cotriguaçu. Gerência Regional de Serviços e Atendimento Oeste (GSAO) Nome do gerente: Sandoval Vieira de Araujo Contato telefônico: (65) (65) ; Por AGENFAs correlacionadas: Cáceres, Campos de Júlio, Comodoro, Mirassol D Oeste, Pontes e Lacerda. USCs correlacionadas: Araputanga, Conquista D Oeste, Curvelândia, Figueirópolis D Oeste, Glória D Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari D Oeste, Nova Lacerda, Porto Esperidião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu, São J. dos Q. Marcos, Vale de São Domingos. Gerencia Regional de Serviços e Atendimento Metropolitana (GEAM) Nome do gerente: Eduardo Wollinger Contato telefônico: (65) ; Por AGENFAs correlacionadas: Cuiabá, Nobres e Várzea Grande. USCs correlacionadas: Acorizal, Nossa Senhora do Livramento, Poconé, Rosário Oeste.

16 Ouvidoria Gerente: Leonardo Vidal Contato telefônico: ou (65) Contato através do acesso ao portal da Secretaria (www.sefaz.com.mt.br), no lado esquerdo de quem acessa, na coluna serviços, opção Ouvidoria. Ou, opcionalmente, no lado direito de quem acessa, na opção Fale com a Ouvidoria. Ou ainda, no cabeçalho, na opção atendimento/fale conosco - ouvidoria. As respostas serão atendidas no prazo máximo de dez dias úteis. Contato com as unidades 1) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Norte (GSAN) Alta Floresta (66) / Apiacás (66) Colíder (66) Sinop (66) Claudia (66) Guarantã do Norte (66) Matupá (66) Terra Nova do Norte (66) Sorriso (66) Lucas do Rio Verde (65) / Nova Mutum (65) Juara (66) / USC de Carlinda (66) USC de Nova Bandeirantes (66) USC de N. Canaã do Norte (66) USC de Nova Guarita (66) USC de Nova Monte Verde (66) USC de Paranaíta (66)

17 USC de Itaúba (66) USC de Marcelândia (66) USC de Nova Santa Helena (66) USC de Novo Mundo (66) USC de Peixoto de Azevedo (66) USC de Santa Carmem (66) USC de União do Sul (66) USC de Feliz Natal (66) USC de Itanhagá (66) USC de Nova Ubiratã (66) USC de Santa R. Trivelato (66) USC de Tapurah (66) USC de Vera (66) USC de Novo H. do Norte (66) ) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Sul (GSAS) Rondonópolis (66) / / Alto Araguaia (66) /1339 Alto Garças (66) /2343 Alto Taquari (66) Itiquira (66) Jaciara (66) Ouro Branco do Sul (65) /1175 Primavera do Leste (66) Campo Verde (66) / Gaúcha do Norte (66) Paranatinga (66) USC de Dom Aquino (66) USC de Guiratinga (66) USC de Juscimeira (66)

18 USC de Pedra Preta (66) USC de São José do Povo (66) USC de Tesouro (66) USC de Nova Brasilândia (66) USC de Planalto da Serra (66) USC de Poxoréo (66) USC de S. Antonio do Leste (66) ) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Leste (GSAL) Barra do Garças (66) Ribeirãozinho (66) Água Boa (66) /1105 Canarana (66) Confresa (66) Querência (66) Vila Rica (66) /2720 USC de Araguainha (66) USC de Campinápolis (66) USC de General Carneiro (66) USC de Nova Xavantina (66) USC de Novo São Joaquim (66) USC de Ponte Branca (66) USC de Torixoréo (66) USC de Alto Boa Vista (66) USC de Bom J. do Araguaia (66) USC de Canabrava do Norte (66) USC de Cocalinho (66) USC de Luciara (66) USC de Nova Nazaré (66) USC de Novo Santo Antonio (66) USC de Porto Alegre do Norte (66) USC de Ribeirão Cascalheira (66) USC de Santa Cruz do Xingu (66)

19 USC de Santa Terezinha (66) USC de São F. do Araguaia (66) USC de São José do Xingu (66) USC de Serra Nova Dourada (66) ) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Oeste (GSAO) Cáceres (65) Campos de Júlio (65) Comodoro (65) Mirassol D Oeste (65) /5639 Pontes e Lacerda (65) /5228 USC de Araputanga (65) USC de Conquista D Oeste (65) USC de Curvelândia (65) USC de Figueirópolis D Oeste (65) USC de Glória D Oeste (65) USC de Indiavaí (65) USC de Jauru (65) USC de Lambari D Oeste (65) USC de Nova Lacerda (65) USC de Porto Esperidião (65) USC de Reserva do Cabaçal (65) USC de Rio Branco (65) USC de Salto do Céu (65) USC de São J. dos Q. Marcos (66) USC de Vale de S. Domingos (65) ) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Metropolitana (GEAM) Cuiabá (65) Nobres (65) 3376-

20 1225/1986 Várzea Grande (65) /8590/5415 USC de Acorizal (65) USC de N.sª Srª. Livramento (65) USC de Poconé (65) USC de Rosário Oeste (65) ) Gerência Regional de Serviços e Atendimento Noroeste (GRNO) Tangará da Serra (65) / Arenápolis (65) Barra do Bugres (65) Campo Novo do Parecis (65) Diamantino (65) Sapezal (65) São José do Rio Claro (65) Juína (66) Aripuanã (66) Brasnorte (66) Juruena (66) Rondolândia (69) USC de Denise (65) USC de Nortelândia (65) USC de Nova Marilândia (65) USC de Nova Maringá (65) USC de Nova Olímpia (65) USC de Santo Afonso (65) USC de Castanheira (66) USC de Colniza (66) USC de Cotriguaçu (66)

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO

ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO, e de François E. J. de Bremaeker Rio de, janeiro de ESTIMATIVAS DAS COTAS DO FPM MATO GROSSO, e de François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Gestor do

Leia mais

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GEOPE N.º 143, DE 12/8/2014

COMUNICADO DIRAB/SUOPE/GEOPE N.º 143, DE 12/8/2014 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO DIRAB SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS - SUOPE GERÊNCIA

Leia mais

VAGAS TOTAIS VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA

VAGAS TOTAIS VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA AMPLA 5.100.102.000 MT ACORIZAL ACORIZAL 5 4 1 AC ACORIZAL AVENIDA HONORATO PEDROSO DE BARROS CENTRO 78480-970 5.100.201.000 MT ÁGUA BOA ÁGUA BOA 20 19 1 AC AGUA BOA RUA CINCO 484 CENTRO 78635-970 5.100.250.000

Leia mais

Total de domicílios particulares não-ocupados de uso ocasional. Total de domicílios particulares não-ocupados vagos

Total de domicílios particulares não-ocupados de uso ocasional. Total de domicílios particulares não-ocupados vagos com sem 5100102 Acorizal 1.742 0 355 350 2.447 1 0 1 5100201 Água Boa 6.202 242 478 728 7.650 32 9 23 5100250 Alta Floresta 14.951 252 604 1.568 17.375 44 23 21 5100300 Alto Araguaia 4.716 450 381 264

Leia mais

VALORES DE INCENTIVO AO PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DOS CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIS DE SAÚDE - COMPETÊNCIA FEVEREIRO/2007 A N E X O I

VALORES DE INCENTIVO AO PROGRAMA DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO DOS CONSÓRCIOS INTERMUNICIPAIS DE SAÚDE - COMPETÊNCIA FEVEREIRO/2007 A N E X O I PORTARIA Nº 146/2007/GBSES O SECRETÁRIO DE ESTADO DE SAÚDE, no uso de suas atribuições legais e, Considerando o Decreto nº 2.312 de 12/02/2001, que dispõe sobre a instituição do Sistema de Transferência

Leia mais

Boletim Técnico. Título do documento. Obrigatório. SIGAFIS GIAMT Guia de Informações e Apuração de ICMS. Versão 4.0

Boletim Técnico. Título do documento. Obrigatório. SIGAFIS GIAMT Guia de Informações e Apuração de ICMS. Versão 4.0 GIA-MT Guia de Informação de Apuração de ICMS do MT Produto : Microsiga Protheus Livros Fiscais, Versão 11 Chamado : THOPD6 Data da publicação : 15/07/14 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Disponível

Leia mais

ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS MUNICÍPIOS

ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS MUNICÍPIOS ASSOCIAÇÃO MATO-GROSSENSE DOS CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL, AMBIENTAL E TURISMO"COMPLEXO NASCENTES DO PANTANAL" 1 Araputanga 2 Cáceres 3 Curvelândia 4 Glória D Oeste 5

Leia mais

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM

PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Enc. à IOMAT em: / / Publicado no D.J. de n.º Em: / / Circulado em: / / ESTADO DE MATO GROSSO PROVIMENTO N.º 019/2007/CM Institui a divisão territorial do Estado de Mato Grosso em pólos judiciais regionais,

Leia mais

1º de Outubro - Dia Mundial da Pessoa Idosa

1º de Outubro - Dia Mundial da Pessoa Idosa 1º de Outubro - Dia Mundial da Pessoa Idosa Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 a) Ministério Público: Em Cuiabá, Promotorias

Leia mais

Hospital de Pequeno. Junho /2015

Hospital de Pequeno. Junho /2015 Hospital de Pequeno Porte -HPP Junho /2015 MATO GROSSO Número de municípios com Hospitais de Pequeno Porte Publico HPP (menor que 50.000 hab) 62 Hospitais com menos de 20 leitos -20 Hospitais com 20-50

Leia mais

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO

TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO TABELA REFERENCIAL DE PREÇOS DE TERRAS NO ESTADO DE MATO GROSSO Apresentação Trata a presente planilha do resultado de uma discussão entre os Peritos Federais Agrários avaliadores do INCRA/MT com a informação

Leia mais

COORDENADORIA GERAL DE EXECUÇÃO DESCONCENTRADA

COORDENADORIA GERAL DE EXECUÇÃO DESCONCENTRADA Secretaria Adjunta da Receita Pública Assessoria Executiva da Receita Pública COORDENADORIA GERAL DE EXECUÇÃO DESCONCENTRADA MARÇO DE 2006 Secretaria Adjunta da Receita Pública SARP SECRETARIA ADJUNTA

Leia mais

- Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental IPOG - Oswaldo Cruz - Saúde Pública - FSC - SP.

- Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental IPOG - Oswaldo Cruz - Saúde Pública - FSC - SP. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE COORDENADORIA DE GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Solange Fátima de Oliveira Cruz Coordenadora de Gestão de Resíduos Sólidos CGRS/SEMA/MT

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2011/CSPJC

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2011/CSPJC INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2011/CSPJC O Conselho Superior de Polícia Judiciária Civil do Estado de Mato Grosso, considerando a competência de elaborar atos normativos pertinentes ao serviço policial civil

Leia mais

HOSPITAIS DE REFERÊNCIA E UNIDADES DE APLICAÇÃO DE ANTIVENENOS MATO GROSSO

HOSPITAIS DE REFERÊNCIA E UNIDADES DE APLICAÇÃO DE ANTIVENENOS MATO GROSSO Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância Epidemiológica Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis Coordenação de Vigilância de Doenças Transmitidas por Vetores

Leia mais

MUNICÍPIO IBGE PROTOCOLO PROPONENTE

MUNICÍPIO IBGE PROTOCOLO PROPONENTE Centro-Oeste GO Acreúna 520013 001115.01.02/2011-15 Prefeitura 50 Centro-Oeste GO Água Limpa 520020 009392.01.03/2011-67 Prefeitura 40 Centro-Oeste GO AleXânia 520030 000892.01.02/2011-34 Governo Estadual

Leia mais

CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO DA ETAPA ESTADUAL MATO GROSSO II CONAE/MT CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO E CARÁTER DA CONFERÊNCIA

CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO DA ETAPA ESTADUAL MATO GROSSO II CONAE/MT CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO E CARÁTER DA CONFERÊNCIA CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO REGIMENTO INTERNO DA ETAPA ESTADUAL MATO GROSSO II CONAE/MT CAPÍTULO I DA REALIZAÇÃO E CARÁTER DA CONFERÊNCIA Art. 1º. As Secretarias de Estado de Educação e de Ciência

Leia mais

O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso.

O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso. O que é FUNDEIC? Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial do Estado de Mato Grosso. Objetivo do Fundo: O FUNDEIC tem por objetivo propiciar recursos para financiamento a micro e pequenas empresas,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE NOVEMBRO -2008 PACTO PELA SAÚDE Compromisso negociado e assumido pelos gestores de saúde das três esferas de governo, visando qualificar a

Leia mais

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28

Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28 Boletim Epidemiológico da Dengue, Chikungunya e Zika no estado de MT Semana 34/2015 nº28 SITUAÇÃO DENGUE Em 2015, período que compreende de 01 de Janeiro a 01 de setembro, no estado de Mato Grosso foram

Leia mais

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação

Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação Governo de Mato Grosso Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral Superintendência de Planejamento Coordenadoria de Avaliação ET CAV/SP/SEPLAN nº 01/2013 Analfabetismo em Mato Grosso Edmar

Leia mais

2º Balanço. Julho - Setembro Mato Grosso

2º Balanço. Julho - Setembro Mato Grosso 2º Balanço Julho - Setembro 2011 Mato Grosso Apresentação O programa que mudou o Brasil agora está de cara nova. Mais recursos para continuar construindo a infraestrutura logística e energética e sustentar

Leia mais

SISTEMA FIEMT. SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Regional de Mato Grosso

SISTEMA FIEMT. SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. Departamento Regional de Mato Grosso SISTEMA FIEMT SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento Regional de Mato Grosso MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias

Leia mais

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS

A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS PROFISSIONAIS / REQUISITOS CARGO TÉCNICO DO Administrador Analista de Sistemas Assistente Social Advogado Contador Economista Engenheiro Civil Médico Psicólogo Técnico em Assuntos Educacionais A N E X O I QUADRO I - CARGOS / PERFIS

Leia mais

Legislação Tributária ATO NORMATIVO DA SEFAZ. Início dos Efeitos 182/ /10/200909/10/ /10/ /10/2009

Legislação Tributária ATO NORMATIVO DA SEFAZ. Início dos Efeitos 182/ /10/200909/10/ /10/ /10/2009 Legislação Tributária ATO NORMATIVO DA SEFAZ Ato: Portaria Número/Complemento Assinatura Publicação Pág. D.O. Início da Vigência Início dos Efeitos 182/2009 05/10/200909/10/2009 18 09/10/2009 09/10/2009

Leia mais

Análise e quantificação de focos de calor utilizando satélites NOAA-12 e NOAA-15 no estado de Mato Grosso.

Análise e quantificação de focos de calor utilizando satélites NOAA-12 e NOAA-15 no estado de Mato Grosso. Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE p.7888 Análise e quantificação de focos de calor utilizando satélites NOAA-12 e

Leia mais

Título. Diretrizes de Investimento Social Privado desenvolvida pela AMAGGI

Título. Diretrizes de Investimento Social Privado desenvolvida pela AMAGGI Título Diretrizes de Investimento Social Privado desenvolvida pela AMAGGI Nossos números em 2015 30.004 pessoas beneficiadas diretamente 13 municípios atendidos 18 colaboradores diretos e 01 indireto (cedido

Leia mais

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte:

Manual de Navegação. Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: 1 Menu na barra cinza 1.1 Itens localizados no Menu na barra cinza Nos itens localizados no Menu na barra cinza, logo na cabeça do Portal, o usuário poderá acessar o seguinte: - Site da Prefeitura: link

Leia mais

Senado Federal. Gabinete do Senador Pedro Taques. Brasília

Senado Federal. Gabinete do Senador Pedro Taques. Brasília Senado Federal Brasília Dezembro 2011 Senado Federal PLANO TAQUES ORÇAMENTO PARTICIPATIVO NA ALOCAÇÃO DE EMENDAS Brasília Dezembro 2011 SUMÁRIO 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 4 2. DEMANDAS PARA LOA 2012...

Leia mais

INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA

INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ECONOMIA AGROPECUÁRIA IMEA 11 de Novembro de 2010. MAPA DE MACRORREGIÕES DO IMEA A presente nota técnica tem o intuito de justificar a razão do estudo para segmentar o Estado

Leia mais

REGULAMENTO DA OUVIDORIA

REGULAMENTO DA OUVIDORIA REGULAMENTO DA OUVIDORIA Ribeirão Preto - SP 1 Sumário CAPÍTULO I... 3 Da Natureza, Objetivos e Finalidade... 3 CAPÍTULO II... 4 Da Vinculação Administrativa... 4 CAPÍTULO III... 4 Da Competência e Atribuições

Leia mais

Organização social e política

Organização social e política Organização social e política Este capítulo, com tabelas, busca retratar as organizações sindicais laborais e patronais, os diversos tipos de cooperativas e algumas associações. Foi estruturada a representatividade

Leia mais

Adesão NutriSUS Tabela 1 Lista dos municípios que aderiram ao NutriSUS

Adesão NutriSUS Tabela 1 Lista dos municípios que aderiram ao NutriSUS Adesão NutriSUS 2014 Tabela 1 Lista dos municípios que aderiram ao NutriSUS IBGE UF MUNICIPIO QT_crianças por município N de sachê por município 510025 MT ALTA FLORESTA 232 13.920 510060 MT ALTO TAQUARI

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema de Notas Fiscais Produtor/Avulsa. Módulo NFPA - e

Manual do Usuário. Sistema de Notas Fiscais Produtor/Avulsa. Módulo NFPA - e Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso Superintendência do Sistema Administrativo Fazendário Superintendência Adjunta de Gerenciamento de Tecnologia da Informação Manual do Usuário Sistema de Notas

Leia mais

14 de março de Não houve publicação na data de hoje. INEDITORIAIS

14 de março de Não houve publicação na data de hoje. INEDITORIAIS * Número 545 04 de julho de 2011 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Não houve publicação na data de hoje. INEDITORIAIS COMISSÃO PRÓ-FUNDAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DE EDIFÍCIOS E CONDOMÍNIOS DE ARARUAMA

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA OUVIDORIA Apresentação A Ouvidoria-Geral da Faculdade Dr. Francisco Maeda foi criada para garantir um canal permanente de comunicação, proporcionando maior aproximação entre a Direção e comunidade externa

Leia mais

Rua Marechal Deodoro, 720/ Centro/ Cáceres 6 CURVELÂNDIA Mesa Receptora de Justificativa Curvelândia

Rua Marechal Deodoro, 720/ Centro/ Cáceres 6 CURVELÂNDIA Mesa Receptora de Justificativa Curvelândia ZE MUNICÍPIO LOCAL ENDEREÇO OBSERVAÇÃO 1 CUIABÁ Terminal Rodoviario de Cuiabá 2 GUIRATINGA CARTÓRIO ELEITORAL AV. ROTARY INTERNACIONAL 1525, BAIRRO SANTA MARIA BERTILLA 2 TESOURO POSTO ELEITORAL DE TESOURO

Leia mais

Portaria 128/ /07/2014

Portaria 128/ /07/2014 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento BINAGRI - SISLEGIS Portaria 128/2014 24/07/2014 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA PORTARIA Nº 128,

Leia mais

Área exclusiva do Contador. Versão 2.3 (03/2016) Versão 2.3 (03/2016)

Área exclusiva do Contador. Versão 2.3 (03/2016) Versão 2.3 (03/2016) Área exclusiva do Contador Versão 2.3 (03/2016) Versão 2.3 (03/2016) SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 4 APRESENTAÇÃO... 4 O QUE É GISSONLINE?... 4 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 4 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE...

Leia mais

Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT

Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT Informações Gerais Sobre o Cadastro de Fornecedores LIGHT O cadastro da Light é feito exclusivamente on line, através do Portal de Fornecedores com apoio do Sistema Websupply. Não há recebimento de documentação

Leia mais

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Carta de Serviços aos Cidadãos. Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Carta de Serviços aos Cidadãos Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Missão Garantir a legitimidade do processo eleitoral. Visão Consolidar a credibilidade da Justiça Eleitoral, especialmente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEEVALE REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA

UNIVERSIDADE FEEVALE REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA UNIVERSIDADE FEEVALE REGULAMENTO DA OUVIDORIA CAPÍTULO I DA OUVIDORIA Art. 1º A Ouvidoria da Universidade Feevale é um serviço que tem por finalidade garantir a efetiva comunicação e o relacionamento com

Leia mais

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

EIXO 2 DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL EIXO 1 DIMENSÃO 8 PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO 1 O plano de desenvolvimento do instituto PDI ( http://www.ufopa.edu.br/arquivo/portarias/2015/pdi20122016.pdf/view ) faz referência a todos os processos internos

Leia mais

CÓDIGO FLORESTAL PASSO A PASSO. Sistema Famato

CÓDIGO FLORESTAL PASSO A PASSO. Sistema Famato CÓDIGO FLORESTAL PASSO A PASSO Sistema Famato EXPEDIENTE SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DO MATO GROSSO RUI CARLOS OTTONI PRADO PRESIDENTE DO CONSELHO ADMINISTRATIVO TIAGO

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

RELATÓRIO ESTATÍSTICO JULHO 2015

RELATÓRIO ESTATÍSTICO JULHO 2015 RELATÓRIO ESTATÍSTICO JULHO 2015 VÁRZEA GRANDE MT 2015 1 EXPEDIENTE LUCIMAR SACRE DE CAMPOS Prefeita de Várzea Grande/MT MARCIA FRANÇOSO Controladora Geral do Município IVANILDE NOGUEIRA RAMOS VAZ Ouvidora

Leia mais

Escopo Técnico PROJETOS URBANOS / VILAS RURAIS / UNIVERSALIZAÇÃO RURAL

Escopo Técnico PROJETOS URBANOS / VILAS RURAIS / UNIVERSALIZAÇÃO RURAL I - INFORMAÇÕES QUE DEVEM ESTAR CONTIDAS NOS PROJETOS Nos projetos elaborados pela CONTRATADA deverão estar contidas, especialmente, mas não exclusivamente, as seguintes informações: 1. Tensão primária

Leia mais

1 SOBRE A ÁREA RESTRITA EMPRESA

1 SOBRE A ÁREA RESTRITA EMPRESA Sumário 1 Sobre a área restrita Empresa...3 1.1 Apresentação...3 1.2 Acessando a área restrita Empresa...3 1.3 Acesso contribuintes aptos...4 1.4 Acesso contribuintes não aptos...5 1.5 Pesquisar contribuinte...5

Leia mais

COMPOSIÇÃO DOS GRUPOS

COMPOSIÇÃO DOS GRUPOS ATUALIZADO EM 27/06/2016 COMPOSIÇÃO DOS GRUPOS # 1º FASE # CIDADE: COLÍDER GRUPO: 02 Dia: 29/04/2016 - Sexta-feira CLÁUDIA 1 X 5 APIACÁS 19h30 2 TABAPORÃ 2 X 5 COLÍDER 20h30 Dia: 30/04/2016 - Sábado TABAPORÃ

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO Nome da capital/estado: São Paulo/São Paulo. Endereço do portal:

IDENTIFICAÇÃO Nome da capital/estado: São Paulo/São Paulo. Endereço do portal: QUESTIONÁRIO 1 DE COLETA DE DADOS GRAU DE MATURIDADE do serviço prestado eletronicamente Aplicação direcionada aos portais institucionais oferecidos pelas prefeituras das capitais brasileiras IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Ouvidoria. GDO039.PT Rev. 06

Ouvidoria.  GDO039.PT Rev. 06 Ouvidoria Sumário 1 OBJETIVO... 3 2 ESCOPO... 3 3 REFERÊNCIAS NORMATIVAS... 3 4 TERMOS E DEFINIÇÕES... 3 4.1 Manifestação... 3 4.2 Ouvidoria... 3 4.3 Ouvidor... 3 5 CONDIÇÕES GERAIS... 3 7 O QUE A OUVIDORIA

Leia mais

Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL

Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Departamento PENITENCIÁRIO NACIONAL Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 8 às 18 horas Telefone:

Leia mais

MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013

MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013 MT PRÓ-CATADOR Convênio 010-2013 Patrocinadores Ministério do Trabalho e Emprego -MTE Secretaria Nacional de Economia Solidária - SENAES Secretaria de Estado do Meio Ambiente SEMA-MT Duração 12/06/2013

Leia mais

TRANSPARÊNCIA NO ATENDIMENTO

TRANSPARÊNCIA NO ATENDIMENTO TRANSPARÊNCIA NO ATENDIMENTO DADOS SOBRE O ATENDIMENTO AO CONTRIBUINTE NA RECEITA FEDERAL RELATÓRIO DE JUNHO DE 2013 Brasília, julho de 2013 1 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 VISÃO GERAL DO ATENDIMENTO JUNHO

Leia mais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais

Dia da Consciência Negra - feriados municipais Nº UF Município 1 AL UNIAO DOS PALMARES 2 AM MANAUS 3 GO FLORES DE GOIAS 4 MG ITAPECERICA 5 MT ACORIZAL 6 MT AGUA BOA 7 MT ALTA FLORESTA 8 MT ALTO ARAGUAIA 9 MT ALTO DA BOA VISTA 10 MT ALTO GARCAS 11 MT

Leia mais

Construção Civil Versão 2.3 (04/2016)

Construção Civil Versão 2.3 (04/2016) Construção Civil Versão 2.3 (04/2016) Sumário INTRODUÇÃO... 3 APRESENTAÇÃO... 3 O QUE É GISSONLINE?... 3 FILOSOFIA DA GISSONLINE... 3 BENEFÍCIOS QUE A GISSONLINE OFERECE... 3 1º ACESSO DE EMPRESAS ESTABELECIDAS

Leia mais

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016

Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 Política de Controles Internos Código: MSFC-P-004 Versão: 05 Emissão: 10/2011 Última Atualização em: 02/2016 OBJETIVO Garantir a aplicação dos princípios e boas práticas da Governança Corporativa, e que

Leia mais

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE SOJA EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO N.º 189/07

AVISO DE LEILÃO DE PRÊMIO EQUALIZADOR PAGO AO PRODUTOR RURAL DE SOJA EM GRÃOS E/OU SUA COOPERATIVA PEPRO N.º 189/07 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB DIRETORIA DE GESTÃO DE ESTOQUES - DIGES SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES - SUOPE GERÊNCIA DE COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL A Agência de Certificação Ocupacional (ACERT) é parte integrante da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração

Leia mais

RELATÓRIO DA OUVIDORIA REGIONAL ELEITORAL DO ESPÍRITO SANTO ORE PERÍODO JANEIRO A MARÇO DE 2013 VITÓRIA ES

RELATÓRIO DA OUVIDORIA REGIONAL ELEITORAL DO ESPÍRITO SANTO ORE PERÍODO JANEIRO A MARÇO DE 2013 VITÓRIA ES RELATÓRIO DA OUVIDORIA REGIONAL ELEITORAL DO ESPÍRITO SANTO ORE PERÍODO JANEIRO A MARÇO DE 2013 VITÓRIA ES 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 03 2. OBJETIVO 04 3. ATENDIMENTOS DA OUVIDORIA JANEIRO A MARÇO DE 2013 04

Leia mais

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ

REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ REGULAMENTO DA GERÊNCIA DE SERVIÇOS DO IMA/UFRJ O presente regulamento visa estabelecer normas, procedimentos de funcionamento e atividades atribuídas à Gerência de Serviços, conforme estabelecido no Capítulo

Leia mais

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República.

Ouvidoria - Geral da União. Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Ouvidoria - Geral da União Objetivo 6. Produzir informações estratégicas para subsidiar as tomadas de decisões do Presidente da República. Produzir dados quantitativos e qualitativos acerca da satisfação

Leia mais

RANKING DA TRANSPARÊNCIA

RANKING DA TRANSPARÊNCIA Visão Nacional Índice Nacional de Transparência: 3,1 Governo Estadual Governo Municipal Capitais ES SC RS PB DF TO RN MG MA PE PI AL PA GO SP PR RJ AC AP SE RO BA RR AM CE MS 1,,8,5, 7, 7,8 7,8 7,7 7,5

Leia mais

Pesquisa de Estoques

Pesquisa de Estoques Pesquisa Estoques número 2 julho/zembro 2014 ISSN 1519-8642 parte 26 Mato Grosso Instituto Brasileiro Geografia e Estatística -IBGE Presinta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento

Leia mais

GUIA DE PERGUNTAS E RESPOSTAS OUVIDORIA SMA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO

GUIA DE PERGUNTAS E RESPOSTAS OUVIDORIA SMA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO GUIA DE PERGUNTAS E RESPOSTAS OUVIDORIA SMA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO MISSÃO Atuar como canal isento e ético na interlocução da Secretaria Municipal de Administração com a sociedade, visando

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO Atualizado em 13/11/2014 A Avaliação de Desempenho é um importante instrumento de gestão que permite traçar um diagnóstico das necessidades da carreira do servidor, definir estratégias

Leia mais

COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE

COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ÍNDICE Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (Para localização rápida clique CTR e botão Direito do mouse na Comarca desejada) COMARCAS DE PRIMEIRA ENTRÂNCIA ENDEREÇOS E TELEFONES ALTO GARÇAS ALTO TAQUARI

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO FORMULÁRIO ELETRÔNICO REA OUVIDORIAS OUVIDORIA DA ANS

MANUAL DE PREENCHIMENTO FORMULÁRIO ELETRÔNICO REA OUVIDORIAS OUVIDORIA DA ANS MANUAL DE PREENCHIMENTO FORMULÁRIO ELETRÔNICO REA OUVIDORIAS OUVIDORIA DA ANS Este Manual tem por objetivo orientar as operadoras de planos privados de assistência à saúde quanto ao preenchimento do formulário

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

Celpa. serviços. Código de ética do prestador de serviços da Celpa

Celpa. serviços. Código de ética do prestador de serviços da Celpa Código de ética do prestador de da Índice Apresentação... 04 Missão, visão e valores... 04 Bom senso... 06 Abrangência... 06 Definição de Prestador de Serviços... 06 1. Conflito de interesses 1.1. Recursos

Leia mais

Regulamento do Domicílio Eletrônico do Cidadão Paulistano (DEC). Novos procedimentos para cancelamento de NFS-e e emissão da NFTS.

Regulamento do Domicílio Eletrônico do Cidadão Paulistano (DEC). Novos procedimentos para cancelamento de NFS-e e emissão da NFTS. Prezados Leitores: A publicação Nota Tributária # Conselho Municipal de Tributos de São Paulo tem por objetivo atualizar nossos clientes e demais interessados sobre os principais assuntos que estão sendo

Leia mais

INSPETOR. defesa da sociedade. Importante aliado na DO CREA SP ANOS INSPETORES

INSPETOR. defesa da sociedade. Importante aliado na DO CREA SP ANOS INSPETORES INSPETOR DO CREA SP Importante aliado na defesa da sociedade ANOS C O M V O C Ê INSPETORES 1 Inspetor do Crea-SP: nosso importante aliado na defesa da sociedade Para garantir a segurança da sociedade e

Leia mais

Manual de navegação do Usuário

Manual de navegação do Usuário Manual de navegação do Usuário Câmara Municipal De Barra de São Miguel- PB APRESENTAÇÃO Este é o Manual de Navegação da Câmara Municipal de Barra de São Miguel - PB. Tem linguagem simples e é ilustrado

Leia mais

CARTILHA DA OUVIDORIA

CARTILHA DA OUVIDORIA CARTILHA DA OUVIDORIA CARTILHA DA OUVIDORIA Diretor responsável pela Ouvidoria Gen Div Ricardo Barbalho Lamellas Vice-Presidente da FHE e da POUPEX Equipe da Ouvidoria (OUVID) Antônio Sérgio Carvalho

Leia mais

Ministério Público do Trabalho

Ministério Público do Trabalho Procurador-Geral do Trabalho Luís Antônio Camargo de Melo Ouvidora do Ministério Público do Trabalho Heloisa Maria Moraes Rego Pires Ministério Público da União Ministério Público do Trabalho Ouvidoria

Leia mais

Seminário de Atualização e implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed

Seminário de Atualização e implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor Procon/SP Seminário de Atualização e implantação de Ouvidoria do Sistema Unimed Importância da Atuação da Ouvidoria

Leia mais

Service Center Manual para Envio de Documentos Fiscais de Serviços

Service Center Manual para Envio de Documentos Fiscais de Serviços Service Center Manual para Envio de Documentos Fiscais de Serviços (01/09/2016) 1 2 Introdução Envio de Documentos Fiscais Objetivo O envio de documentos fiscais de serviços, através do Service Center,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Prefeitura Municipal de Belo Horizonte Foi publicado no DOM de 10 de julho de 2010 o Decreto Nº 14.032/10 que autorizou a emissão de guias de recolhimento de Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis por

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº. 007/2014/GS/SEDUC/MT

EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº. 007/2014/GS/SEDUC/MT Diário Oficial nº : 26392 Data de publicação: 09/10/2014 Matéria nº : 704360 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº. 007/2014/GS/SEDUC/MT A SECRETÁRIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições

Leia mais

Resolução Normativa RN n 395/2016

Resolução Normativa RN n 395/2016 Resolução Normativa RN n 395/2016 Rodrigo Aguiar Gerente Geral de Assessoramento da Diretoria de Fiscalização Rio de Janeiro, janeiro de 2016. O que apresentamos aqui? Resolução Normativa RN n 395/2015,

Leia mais

COMPOSIÇÃO DOS GRUPOS

COMPOSIÇÃO DOS GRUPOS ATUALIZADO EM 20/04/2016 COMPOSIÇÃO DOS GRUPOS # 1º FASE # CIDADE: COLÍDER GRUPO: 02 Dia: 29/04/2016 - Sexta-feira CLÁUDIA X APIACÁS 19h30 2 TABAPORÃ X COLÍDER 20h30 Dia: 30/04/2016 - Sábado TABAPORÃ X

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho OUVIDORIA IT. 11 11 1 / 5 1. OBJETIVO Estabelecer diretrizes para o atendimento ao profissional, empresa e leigo, bem como, à sociedade em geral que faça uso dos serviços prestados pelos profissionais

Leia mais

Normas - Sistema Gestão da Informação

Normas - Sistema Gestão da Informação Página 1 de 6 Normas - Sistema Gestão da Informação Visão Anotada PORTARIA RFB Nº 1384, DE 09 DE SETEMBRO DE 2016 (Publicado(a) no DOU de 14/09/2016, seção 1, pág. 17) Disciplina a disponibilização, pela

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS

TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS TERMO DE PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE RELACIONAMENTO COM CLIENTES DE ENCOMENDAS 1 OBJETO DO TERMO Com o intuito de retribuir a preferência dos clientes de serviços de encomendas dos CORREIOS que possuem

Leia mais

EDITAL DE EXAME DE SELEÇÃO DE CREDENCIAMENTO DE ESTAGIÁRIOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO.

EDITAL DE EXAME DE SELEÇÃO DE CREDENCIAMENTO DE ESTAGIÁRIOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO. EDITAL DE EXAME DE SELEÇÃO DE CREDENCIAMENTO DE ESTAGIÁRIOS DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE EXAME DE SELEÇÃO, no uso de suas legais atribuições, faz saber a

Leia mais

Condições Gerais para Prestação de Serviços Analíticos e de Amostragem

Condições Gerais para Prestação de Serviços Analíticos e de Amostragem Condições Gerais para Prestação de Serviços Analíticos e de Amostragem I. Apresentação A ACQUALAB Laboratório e Consultoria Ambiental S/S Ltda. atua, desde a sua constituição, nas diversas áreas da ciência

Leia mais

PORTARIA Nº 129/2016-SEFAZ

PORTARIA Nº 129/2016-SEFAZ PORTARIA Nº 129/2016-SEFAZ Altera a Portaria n 005/2014-SEFAZ, de 30/01/2014 (DOE 31/01/2014), que dispõe sobre o Cadastro de Contribuintes do ICMS do Estado de Mato Grosso e dá outras providências. O

Leia mais

Carta de Serviços de TIC

Carta de Serviços de TIC Carta de Serviços de TIC Rio Grande do Norte - Maio/2013 Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte Secretaria de Tecnologia da Informação Carta de serviços de TIC - TRE/RN Rio Grande do Norte

Leia mais

DECRETO Nº 3.699, De 09 de Novembro de 2016

DECRETO Nº 3.699, De 09 de Novembro de 2016 DECRETO Nº 3.699, De 09 de Novembro de 2016 REGULAMENTA A LEI Nº 3.870/2014 E INSTITUI A NOTA FISCAL AVULSA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. CONSIDERANDO a instituição da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Leia mais

Esperamos que nossos produtos e serviços contribuam diariamente para o crescimento da sua Empresa. É um prazer atendê-lo!

Esperamos que nossos produtos e serviços contribuam diariamente para o crescimento da sua Empresa. É um prazer atendê-lo! SUMÁRIO Horário de Atendimento...2 Localização...2 Canais de atendimento do Suporte Técnico...3 Serviços Prestados através do Contrato de Suporte Mensal...4 Serviços Prestados através de Negociação Especial...6

Leia mais

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva

Não Conformidade, Ação Corretiva e Ação Preventiva 1. HISTÓRICO DE REVISÕES Revisão: 02 Página 1 de 6 DATA REVISÃO RESUMO DE ALTERAÇÕES 20/08/2013 00 Emissão inicial 21/08/2014 01 03/12/2015 02 Definição mais clara da sistemática de tratativa de cargas

Leia mais

2. METODOLOGIA E FUNCIONAMENTO DO CURSO

2. METODOLOGIA E FUNCIONAMENTO DO CURSO 1 1. AMPARO LEGAL DOS CURSOS Os cursos de Capacitação são amparados legalmente pelo Processo Nº 40.490 e Parecer Nº 946/2014, aprovado no dia 26/11/2014 e Publicado no Diário Executivo do Estado de Minas

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Mensagem nº 53, de 2011. Canoas, 11 de agosto de 2011. A Sua Excelência o Senhor Vereador César Augusto Ribas Moreira Presidente da Câmara Municipal de Canoas Canoas - RS Senhor Presidente, Vimos respeitosamente

Leia mais

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1

COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 COMPLEXO HOSPITALAR IMASF MODELAGEM 1 Legislação Aplicável Esta Audiência Pública está sendo realizada nos termos do ART. 39 da Lei 8.666/1993. Lei nº 11.079, de 30 de Dezembro de 2004 Lei de Parcerias

Leia mais

Gestão da Qualidade. Aula 19. Prof. Pablo

Gestão da Qualidade. Aula 19. Prof. Pablo Gestão da Qualidade Aula 19 Prof. Pablo Proposito da Aula 1. Gestão da Qualidade no Serviço Público Fontes utilizadas: Livro Gestão da Qualidade, Teoria e Prática Edson Paladini. Livro Gestão da Qualidade,

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Comunicação. Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº /06 e Nº

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Comunicação. Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº /06 e Nº - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Comunicação Leis Nº 6.529/05 e Nº 6.551/06, Decretos Nº 12.659/06 e Nº 15.052 I - Secretaria Executiva: - assessorar o Secretário Municipal no exercício de suas atribuições;

Leia mais

ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA. *Ver Decreto /2008

ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA. *Ver Decreto /2008 ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DA FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO DA FAZENDA REVOGADA PELA PORTARIA GASEC Nº 396/2008, de 15/12/2008 *Ver Decreto 13.500/2008 PORTARIA GASEC Nº 072/98 Teresina, 03 de abril de

Leia mais

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS)

REQUERIMENTO. (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) REQUERIMENTO (Do Sr. JÚLIO CAMPOS) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, no sentido de que sejam aplicados recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações FUST, na instalação

Leia mais

O presente informativo dispõe sobre a norma interna a ser observada na concessão de diárias e passagens.

O presente informativo dispõe sobre a norma interna a ser observada na concessão de diárias e passagens. PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENADORIA DE CONTABILIDADE E FINANÇAS INFORMATIVO CCF 01/2010 1ª EDIÇÃO 08 DE JANEIRO DE 2010 ASSUNTO O presente informativo dispõe sobre a norma interna a ser observada

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P.TJAM 67 Planejamento Estratégico Elaborado por: Carla Winalmoller

Leia mais