Genética Embrapa: INOVAÇÃO E SUPERIORIDADE NO CAMPO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Genética Embrapa: INOVAÇÃO E SUPERIORIDADE NO CAMPO"

Transcrição

1 Genética Embrapa: INOVAÇÃO E SUPERIORIDADE NO CAMPO Foz do Iguaçu PR 20/06/2017 Engº Agrº Ralf Udo Dengler Engº Agrº Milton Dalbosco Fundação Meridional Novos patamares de produtividade!

2 Destaques do Melhoramento da Embrapa: 1. TOP (Cultivares BRS com potencial de rendimento acima de kg/ha) Maior produtor de soja do sul do País e MS teve a soja BRS 1003IPRO duplamente campeã, mais produtiva do ano e da história da fazenda.

3 Destaques do Melhoramento da Embrapa: 2. BAG da EMBRAPA (Banco Ativo de Germoplasma) Maior em variabilidade genética do mundo; A Embrapa e a China tem os maiores BAG s do mundo em acessos.

4

5

6

7 Destaques do Melhoramento da Embrapa: 3. Plataformas de Melhoramento de Soja da Embrapa 1. Convencional 2. RR1 3. Cultivance 4. Intacta 5. RR2, Dicamba, Cry1Ac e SIP2 6. RR2 x Dicamba 7. RR2, Cry1Ac e SIP2 Seca (Evento elite) Percevejo Ferrugem Nematoides.

8 Destaques do Melhoramento da Embrapa: 4. Maturidade no Melhoramento Genético Rendimento (TOP 5.000), Precocidade, Tolerância ao acamamento, Cancro da Haste, Mancha olho-de-rã, Oídio, Podridão parda da haste, Phytophthora, Mosaico comum da soja, Vírus da necrose da haste, Outros. Foco Ferrugem (BRS 511), Nematoides (BRS 399RR)

9 Cultivares de Soja TOP com tecnologia RR BRS 388RR BRS 399RR BRS 413RR

10 ddd ddd BRS 399RR NEMATOIDES DE GALHAS E CISTO

11 Características BRS 399RR Tipo de crescimento Indeterminado Ciclo (dias) 114 Grupo de maturidade 6.0 Altura de planta (cm) 85 Cor da flor Roxa Cor da pubescência Cinza Cor do hilo Marrom clara Peso de 100 sementes (g) 15,4 Acamamento 1.1 Deiscência de vagens Resistente Teor de óleo (%) 21,04 Teor de proteína (%) 38,94 Reação à peroxidase Negativa

12 Reação a doenças BRS 399RR Pústula bacteriana Crestamento bacteriano Cancro da haste Mancha olho-de-rã Oídio Podridão parda da haste Podridão radicular de fitóftora Nematoide de galha Meloidogyne incognita Nematoide de galha Meloidogyne javanica R MR R R MR MR MR R MR Nematoide de cisto R (raça 3 e 14) Rotylenchulus reniformis Pratylenchus brachyurus R Baixo fator reprodução

13 Posicionamento comercial BRS 399RR REGIÕES EDAFOCLIMÁTICAS DE ADAPTAÇÃO REC SP (Sul); PR (Centro-Sul); SC (Centro-Norte e Serra Geral) REC 102 PR (Sudoeste); SC (Oeste, Meio- Oeste e Nordeste) REC PR (Norte e Oeste); SP (Médio Paranapanema) REC SP (Centro-sul e Oeste) ** Posicionamento Comercial: Também em áreas com a presença de nematóides!

14 BRS 399 RR Época de Semeadura, Acamamento e Estande. RECs 201 e 203 Setembro Outubro Novembro Altitude m a m Acamamento R R N o plantas/m 14 a a 16 RECs 201 e 203 Setembro Outubro Novembro Altitude Abaixo de 500 m Acamamento R R N o plantas/m 16 a a 16

15 ddd ddd BRS 399RR TAMBÉM EM ÁREAS DE NEMATOIDES!

16 BRS 413RR Precocidade com alta produtividade! Alto potencial produtivo com estabilidade, sanidade e plantio antecipado para REFÚGIO.

17 Características BRS 413RR Tipo de crescimento Indeterminado Ciclo (dias) 115 (127 - MR1 / 109 MR2) Grupo de maturidade 6.2 Altura de planta (cm) 93 (101 MR1 / 87 MR2) Cor da flor Roxa Cor da pubescência Cinza Cor do hilo Preta Imperfeita Peso de 100 sementes (g) 13,4 Acamamento Resistente (1.2 MR1 / 1.0 MR2) Deiscência de vagens 0,0 Teor de óleo (%) 22,3 Teor de proteína (%) 36,6 Reação à peroxidase Positiva

18 BRS 413 RR Época de Semeadura, Acamamento e Estande REC 201 Setembro Outubro Novembro Altitude m a m Acamamento N o plantas/m 12 a 14 R REC 201 Setembro Outubro Novembro Altitude Abaixo de 500 m Acamamento N o plantas/m 14 a a 16 R

19 BRS 413RR Precocidade com alta produtividade!

20 Cultivares de Soja TOP com tecnologia Intacta RR2 PRO BRS 1001IPRO BRS 1003IPRO BRS 1007IPRO BRS 1010IPRO BRS 1074IPRO

21 BRS 1003IPRO DESEMPENHO SEM LIMITES!

22 Características BRS 1003IPRO Tipo Intacta Tipo de crescimento Indeterminado Grupo de Maturidade 6.3 Altura de planta (cm) 89 a 97 Cor da flor Roxa Cor da pubescência Cinza Cor da vagem Cinza clara Cor do hilo Marrom clara Cor do tegumento da semente Amarela Peso de 100 sementes (g) 16.5 Acamamento Resistente Deiscência de vagens Resistente Teor de óleo (%) 20.8 Teor de proteína (%) 37,0 Reação à peroxidase Positiva

23 Reação a doenças BRS 1003IPRO Cancro da haste Mancha-olho-de-rã Pústula bacteriana Crest. bacteriano Fitóftora Podridão parda Oídio Mosaico comum Meloidogyne incognita Meloidogyne javanica R R R MR R MR MR R S MR

24 Posicionamento comercial BRS 1003IPRO REGIÕES EDAFOCLIMÁTICAS DE ADAPTAÇÃO REC PR (Sudoeste); SC (Oeste, Meio-Oeste e Nordeste REC SP (Sul); PR (Centro-Sul); SC (Centro- Norte e Serra Geral) REC PR (Noroeste); SP (Sudoeste); MS (Sul) REC SP (Centro-sul e Oeste) REC MS (Centro-sul e Sudoeste) REC MS (Centro-Norte); GO (sudoeste) REC 303 MG (Triângulo e Alto Paranaíba); GO (Sudeste)

25 BRS 1003 IPRO Época de Semeadura, Acamamento e Estande. REC 201 Setembro Outubro Novembro Altitude m a m Acamamento N o plantas/m 12 a a 12 R REC 201 Setembro Outubro Novembro Altitude Abaixo de 500 m Acamamento N o plantas/m 14 a a 16 R

26 d ddd BRS 1003IPRO DESEMPENHO SEM LIMITES!

27 ddd ddd BRS 1007IPRO RENDIMENTO E ADAPTAÇÃO!

28 Características BRS 1007IPRO Tipo Intacta Tipo de crescimento Indeterminado Ciclo (dias) Grupo de Maturidade 6.0 Altura de planta (cm) Cor da flor Roxa Cor da pubescência cinza Cor da vagem Cinza clara Cor do hilo Preto Imperfeito Cor do tegumento da semente Amarela Peso de 100 sementes (g) 17,7 Acamamento Resistente Teor de óleo (%) 20.3 Teor de proteína (%) 36,4 Reação à peroxidase Positiva

29 Reação a doenças BRS 1007IPRO Cancro da haste Mancha-olho-de-rã Pústula bacteriana Crest. bacteriano Fitóftora Podridão parda Oídio Mosaico comum Meloidogyne incognita Meloidogyne javanica R MR R MR S / AR MR MR R S R

30 Posicionamento comercial BRS 1007IPRO REGIÕES EDAFOCLIMÁTICAS DE ADAPTAÇÃO Macrorregião Sojícola 1 REC 102 PR (Sudoeste) SC (Oeste, Meio-Oeste e Nordeste) REC 103 SP (Sul) PR (Centro-Sul) SC (Centro-Norte e Serra Geral) Macrorregião Sojícola 2 REC 201 (Alta) PR (Norte e Oeste) SP (Sudoeste)

31 BRS 1007 IPRO Época de Semeadura, Acamamento e Estande RECs 102 e 103 Outubro Novembro Dezembro Altitude Acima de 700 m Acamamento R MR R N o plantas/m a a RECs 102 e 103 Set Outubro Novembro Dez Altitude 500 m a 700 m Acamamento N o plantas/m R 12 a a 12

32 ddd BRS 1007IPRO RENDIMENTO E ADAPTAÇÃO!

33 Novas TOP 5.000

34 Avaliação dos Colaboradores das NOVAS TOP 5.000

35 NOVAS TOP Convencional: BRS 511 BR RR: BRS 433RR BRS 434RR BRS 435RR Intacta: BRB BRB

36 BRS 511 Convencional com Inovação

37 Características BRS 511 Tipo de crescimento Indeterminado Ciclo (dias) 124 (107 a 139) / 101 (96 a 105) Grupo de maturidade 6.4 (MR1, 2) / 6.9 (MR3) Altura de planta (cm) 98 (65 a 130) Cor da flor Roxa Cor da pubescência Cinza Cor do hilo Marrom clara Peso de 100 sementes (g) 19,0 Acamamento Moderada resistência (1,6) Deiscência de vagens 0,0 Teor de óleo (%) 21,9 Teor de proteína (%) 37,4 Reação à peroxidase Positiva

38 Reação a doenças BRS 511 Pústula bacteriana Crestamento bacteriano Cancro da haste Mancha olho-de-rã MR MR R R Oídio R* Podridão parda da haste R* Podridão radicular de fitóftora R* Mosaico comum da soja Nematoide de galha Meloidogyne javanica R MR (reavaliando) Ferrugem R (lesão RB) # * Resistência avaliada em campo; # Manejo genético para ferrugem

39 Posicionamento comercial BRS 511 REGIÕES EDAFOCLIMÁTICASDE ADAPTAÇÃO REC PR (Sudoeste); SC (Oeste, Meio-Oeste e Nordeste REC SP (Sul); PR (Centro-Sul); SC (Centro-Norte e Serra Geral) REC PR (Norte e Oeste); SP (Sudoeste) REC PR (Noroeste); SP (Sudoeste); MS (Sul) REC SP (Centro-sul e Oeste) REC MS (Centro-sul e Sudoeste) REC 301 MS (Centro-norte); GO (Sudoeste) REC SP (Norte); MG (Vale do Rio Grande); GO (Sul)

40 Época de semeadura BRS 511 REC 102, REC 103 e Macrorregião 2 Setembro Outubro Novembro RECs 301 e 302 Setembro Outubro Novembro

41 Densidade de semeadura Plantas/m* BRS 511 Plantas por metro de fileira* Altitude RECs 102, 103 e Macrorregião 2 SC PR SP MS (Sul) RECs 301 e 302 Até 500 m 12 a a a a a a 700 m 10 a a a a a 18 Acima de 700 m 10 a a a a a 16 * Espaçamento de 45 cm

42 BRS 511

43 BRS 511 (MACRO 1) Análise de Estabilidade/Adaptabilidade

44 BRS 511 (MACRO 2) MACRO 2 (Final 2016/17) - 7 AMB (extensão de indicação) Genótipos GMR Rend Rend (%) AP DF DM AC P100S BRS BRS Padrão RR Média padrões 100

45 BRS 511 Análise de Estabilidade/Adaptabilidade na MRS 2

46 BRS 511 Convencional com Inovação!

47 ddd Lançamento Safra 2017/2018 BRS 433RR Superior nas alturas!

48 Características BRS 433RR Tipo de crescimento Indeterminado Ciclo (dias) 122 (117 a 136) Grupo de maturidade 5.8 Altura de planta (cm) 95 (87 a 106) Cor da flor Roxa Cor da pubescência Cinza Cor do hilo Marrom clara Peso de 100 sementes (g) 14,9 Acamamento Resistente (1,1) Deiscência de vagens 0,0 Teor de óleo (%) 20,8 Teor de proteína (%) 39,4 Reação à peroxidase Positiva

49 Reação a doenças BRS 433RR Crestamento bacteriano Cancro da haste Mancha olho-de-rã MR R R Oídio R* Podridão parda da haste R* Podridão radicular de fitóftora Mosaico comum da soja Nematoide de galha Meloidogyne javanica R R MR * Resistência avaliada em campo;

50 Posicionamento comercial BRS 433RR REGIÕES EDAFOCLIMÁTICAS DE ADAPTAÇÃO Macrorregião Sojícola 1 REC 102 PR (Sudoeste) SC (Oeste, Meio-Oeste e Nordeste) REC 103 SP (Sul) PR (Centro-Sul) SC (Centro-Norte e Serra Geral)

51 Época de semeadura BRS 433RR

52 Densidade de semeadura Plantas/m* BRS 433RR Altitude Região Edafoclimática a 700 m 12 a a 16 Acima de 700 m 10 a a 14 * Espaçamento de 45 cm

53 ddd Lançamento Safra 2017/2018 BRS 433RR Superior nas alturas!

54 ddd Trigo TOP INOVAÇÃO EM CULTIVARES QUE GARANTEM A SUSTENTABILIDADE DO SETOR PRODUTIVO DE TRIGO.

55 LANÇAMENTO Trigo: BRS Sanhaço RENDIMENTO E ESTABILIDADE EM SUA LAVOURA! BOA QUALIDADE INDUSTRIAL BOA RESISTÊNCIA AO ACAMAMENTO E À GIBERELA Rede de VCU: kg/ha

56 PRÉ-LANÇAMENTO Trigo: IPR Potyporã QUALIDADE E ESTABILIDADE EM SUA LAVOURA! ALTO POTENCIAL PRODUTIVO BOA RESISTÊNCIA AO ACAMAMENTO E À GERMINAÇÃO PRÉ-COLHEITA Rede de VCU: kg/ha

57 ALTA TECNOLOGIA NAS LAVOURAS, COLHENDO O ALIMENTO DAS FUTURAS GERAÇÕES! Obrigado! Engº Agrº Ralf Udo Dengler Engº Agrº Milton Dalbosco Tel (43) FUNDAÇÃO MERIDIONAL

58 ALTA TECNOLOGIA NAS LAVOURAS, COLHENDO O ALIMENTO DAS FUTURAS GERAÇÕES! Obrigado!

PORTIFÓLIO DE VARIEDADES

PORTIFÓLIO DE VARIEDADES PORTIFÓLIO DE VARIEDADES INTELIGÊNCIA COMERCIAL E LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA. ÍNDICE DE VARIEDADES VARIEDADES VIGORA PÁG. 4 ALINE RR ANITA RR BRUNA IPRO VARIEDADES HO PÁG. 7 HO JAVAÉS IPRO HO JURUENA IPRO

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA (2005/06) Unidades Demonstrativas

CULTIVARES DE SOJA (2005/06) Unidades Demonstrativas CULTIVARES DE SOJA (2005/06) Unidades Demonstrativas Cultivares da Embrapa Soja: Embrapa 48 Grupo de Maturação: Precoce/Semiprecoce; *Semeadura: a partir de 25/10 até 10/12; Substituiu a cv. BR-16; *Alto

Leia mais

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 2

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 2 GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 2 CREDENZ é a Bayer inteira voltada para o seu negócio. Credenz é a marca de sementes da Bayer que já nasceu trazendo toda a credibilidade que a marca Bayer tem, e

Leia mais

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 1

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 1 GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 1 CREDENZ é a Bayer inteira voltada para o seu negócio. Credenz é a marca de sementes da Bayer que já nasceu trazendo toda a credibilidade que a marca Bayer tem, e

Leia mais

Sistema Cultivance Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja.

Sistema Cultivance Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja. Sistema Cultivance Ideal para a rotação de tecnologias na cultura da soja. 1 Índice Introdução...5 O herbicida do Sistema Cultivance...6 O grande diferencial...7 Os benefícios do sistema...7 Boas práticas

Leia mais

Guia de Sementes Soja

Guia de Sementes Soja Guia de SementesSoja Tratamento de Sementes Industrial Importância do tratamento de sementes A prática do tratamento de sementes tem como principal objetivo proporcionar a proteção das sementes, assegurando

Leia mais

Conheça as novas possibilidades do agronegócio

Conheça as novas possibilidades do agronegócio Marciliano Gaspre Líder em Marketing e Vendas (62) 9814 2205 marciliano@guaia.com.br contato@guaia.com.br www.guaia.com.br (62) 3332 1385 Av. Dom Bosco, 916, 1º andar, Sala 03, Bairro Pedrinhas, Silvânia

Leia mais

MATURAÇÃO RELATIVA DAS CULTIVARES. Falou Sementes de Soja, Falou Brejeiro. E Tá Falado!

MATURAÇÃO RELATIVA DAS CULTIVARES. Falou Sementes de Soja, Falou Brejeiro. E Tá Falado! 1 MATURAÇÃO RELATIVA DAS CULTIVARES O Grupo Brejeiro completou 70 anos de atividades e tem bons motivos para comemorar. Comemorar significa fazer com mais empenho e trabalho tudo o que sempre desenvolvemos.

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA LICENCIADAS SAFRA SUL 2013/2014. niderasementes.com.br

CULTIVARES DE SOJA LICENCIADAS SAFRA SUL 2013/2014. niderasementes.com.br CULTIVARES DE SOJA LICENCIADAS SAFRA SUL 3/4 niderasementes.com.br Parceria que rende mais. NS4823 A mais precoce do mercado. Resistência ao acamamento. Ótima arquitetura de plantas. Marrom Ereta, porte

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA. BAHIA Safra 2011/12. Soja. Transferência de Tecnologia

CULTIVARES DE SOJA. BAHIA Safra 2011/12. Soja. Transferência de Tecnologia Soja Rod. Carlos João Strass, s/n, acesso Orlando Amaral Distrito de Warta, CP 231, CEP 86001-970, Londrina, PR Fone (43) 3371 6000 Fax (43) 3371 6100 www.cnpso.embrapa.br sac@cnpso.embrapa.br Transferência

Leia mais

Parcerias que semeiam crescimento.

Parcerias que semeiam crescimento. Parcerias que semeiam crescimento. Catálogo 6 Soja SEMEANDO O FUTURO DESDE 1856 KWS Catálogo de Soja 6 1 A KWS Sementes vem acompanhando a evolução do mercado e a cada safra traz mais novidades para seus

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA RECOMENDADAS PARA O OESTE DA BAHIA

CULTIVARES DE SOJA RECOMENDADAS PARA O OESTE DA BAHIA Foto: Fabiano Bastos WORKSHOP DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISAS CULTIVARES DE SOJA RECOMENDADAS PARA O OESTE DA BAHIA André Ferreira Pereira Sebastião Pedro da Silva Neto Pesquisadores Embrapa Cerrados

Leia mais

Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja. Sistema Intacta

Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja. Sistema Intacta Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja Sistema Intacta 1 Com a genética Embrapa você leva muito mais tecnologia para o campo. Foto: cláudio Nonaca Melhoramento Genético na Embrapa Uma boa safra começa

Leia mais

Sementes de. A Linha de Sementes de Soja Dow AgroSciences avança sem parar. Com um portifólio adaptado para as principais regiões do país e variedades

Sementes de. A Linha de Sementes de Soja Dow AgroSciences avança sem parar. Com um portifólio adaptado para as principais regiões do país e variedades Sementes de SOJA A Linha de Sementes de Soja Dow AgroSciences avança sem parar. Com um portifólio adaptado para as principais regiões do país e variedades de alto potencial produtivo, os produtores têm

Leia mais

ANEXO I INSTRUÇÕES PARA EXECUÇÃO DOS ENSAIOS DE DISTINGUIBILIDADE, HOMOGENEIDADE E ESTABILIDADE DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine max (L.

ANEXO I INSTRUÇÕES PARA EXECUÇÃO DOS ENSAIOS DE DISTINGUIBILIDADE, HOMOGENEIDADE E ESTABILIDADE DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine max (L. ANEXO I INSTRUÇÕES PARA EXECUÇÃO DOS ENSAIOS DE DISTINGUIBILIDADE, HOMOGENEIDADE E ESTABILIDADE DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine max (L.) Merrill) I. OBJETIVO Estas instruções visam estabelecer diretrizes

Leia mais

Lançamento Soja marca Pioneer no Sul do Brasil. Ricardo B. Zottis Ger. Produto RS/SC

Lançamento Soja marca Pioneer no Sul do Brasil. Ricardo B. Zottis Ger. Produto RS/SC Lançamento Soja marca Pioneer no Sul do Brasil Ricardo B. Zottis Ger. Produto RS/SC Agenda 1. Histórico Soja marca Pioneer 2. Pesquisa Soja Brasil 3. Qualidade das Sementes DuPont Pioneer 4. Cultivares

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Soja Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. 2011/2012 Região Centro-Sul do Brasil

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Soja Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. 2011/2012 Região Centro-Sul do Brasil Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Soja Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 2011/2012 Região Centro-Sul do Brasil Embrapa Soja Londrina, PR 2011 Exemplares desta publicação

Leia mais

PORTFÓLIO DE VARIEDADES

PORTFÓLIO DE VARIEDADES PORTFÓLIO DE VARIEDADES SOJA ABRIL, 2015 SEEDCORP.COM.BR VARIEDADES SEEDCORP RR IPRO EXCLUSIVIDADES SEEDCORP RR IPRO NA 5909 RG Nidera Precocidade: possibilidade de segunda safra; Máxima estabilidade em

Leia mais

BRS Carnauba. Nova cultivar de soja para as regioes Norte e Nordeste do Brasil

BRS Carnauba. Nova cultivar de soja para as regioes Norte e Nordeste do Brasil BRS Carnauba Nova cultivar de soja para as regioes Norte e Nordeste do Brasil A expansao do cultivo da soja nos estados das regi6es Norte e Nordeste vem se incrementando significativamente nos ultimos

Leia mais

Conte com a Pampa para uma colheita de sucesso na próxima safra!

Conte com a Pampa para uma colheita de sucesso na próxima safra! GUIA DE CULTIVARES A semente é a base do sucesso de uma lavoura. Sua qualidade é essencial para os bons resultados de cada safra, garantindo maior produtividade, competitividade e o lucro do produtor.

Leia mais

GUIA DE SEMENTES 2016

GUIA DE SEMENTES 2016 Dow SementesTM GUIA DE SEMENTES 2016 Soluções para um Mundo em Crescimento PATROCINADOR MUNDIAL A Dow AgroSciences faz a diferença no agronegócio de mais de 140 países, investindo constantemente em pesquisa

Leia mais

Guia de CULTIVARES 2017

Guia de CULTIVARES 2017 Guia de CULTIVARES 2017 VIGOR Emergência rápida e uniforme. População ajustada mesmo sob condições de estresse. Plantas de alto desempenho, com melhor estrutura de produção. Área foliar mais equilibrada,

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA. MACRORREGIÕES 4 E 5 norte e nordeste do Brasil

CULTIVARES DE SOJA. MACRORREGIÕES 4 E 5 norte e nordeste do Brasil CULTIVARES DE SOJA MACRORREGIÕES 4 E 5 norte e nordeste do Brasil Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Soja Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento CuLtivares de Soja MACRORREGIÕES

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE SOJA Fundação BA Embrapa. Sebastião Pedro da S. Neto André Ferreira Pereira Geraldo Estevam S.

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE SOJA Fundação BA Embrapa. Sebastião Pedro da S. Neto André Ferreira Pereira Geraldo Estevam S. PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE SOJA Fundação BA Embrapa Sebastião Pedro da S. Neto André Ferreira Pereira Geraldo Estevam S. Carneiro Nosso Grande Desafio 60 Custo Total (R$) Preço Médio (R$) Prod.

Leia mais

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DAS CULTIVARES DE FEIJÃO COM SEMENTES DISPONÍVEIS NO MERCADO

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DAS CULTIVARES DE FEIJÃO COM SEMENTES DISPONÍVEIS NO MERCADO PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DAS CULTIVARES DE FEIJÃO COM SEMENTES DISPONÍVEIS NO MERCADO IAPAR 81 Cultivar do grupo carioca, de porte ereto, recomendada para cultivo a partir de junho de 1997. Apresenta

Leia mais

CULTIVARES DE TRIGO EMBRAPA

CULTIVARES DE TRIGO EMBRAPA CULTIVARES DE TRIGO EMBRAPA Irrigado NR VCU 1 - Fria/Úmida VCU 2 - Quente/Úmida VCU 3 - Mod. Seca/Quente VCU 4 - Seca/Quente - Cerrado LEGENDA: Od Oídio FF Ferrugem da Folha MF Manchas Foliares Gib Giberela

Leia mais

Guia de Produtos Região Centro

Guia de Produtos Região Centro Guia de Produtos 2014 Centro Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola Coodetec Sul Cascavel - PR BR 467, Km 98 - Caixa Postal 301 CEP: 85813-450 Telefone: 45 3321 3536 Fax: 45 3321 3500 cd@coodetec.com.br

Leia mais

Cultivares de Soja 1999

Cultivares de Soja 1999 Cultivares de Soja 1999 EMBRAPA-CNPSo. Documentos, 123 ISSN 0101-59 A presentação comitê de publicações CLARA BEATRIZ HOFFMANN-CAMPO presidente ALEXANDRE JOSÉ CATTELAN ALEXANDRE LIMA NEPOMUCENO LÉO PIRES

Leia mais

Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja. Sistema Intacta

Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja. Sistema Intacta Portfólio Embrapa de Cultivares de Soja Sistema Intacta 1 Com a genética Embrapa você leva muito mais tecnologia para o campo. Foto: cláudio Nonaca Melhoramento Genético na Embrapa Uma boa safra começa

Leia mais

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 3

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 3 GUIA VAIEDADE DE OJA 2015/16 MACO 3 CEDENZ é a Bayer inteira voltada para o seu negócio. Credenz é a marca de sementes da Bayer que já nasceu trazendo toda a credibilidade que a marca Bayer tem, e carrega

Leia mais

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09

Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Resultados de Pesquisa dos Ensaios de Melhoramento de Soja Safra 2008/09 Alberto Francisco Boldt; Engenheiro agrônomo, pesquisador do Instituto Mato-Grossense do Algodão IMAmt; Caixa Postal: 149, CEP 78.850-000;

Leia mais

ISSN 1679-043X Janeiro, 2009

ISSN 1679-043X Janeiro, 2009 ISSN 1679-043X Janeiro, 2009 ISSN 1679-043X Janeiro, 2009 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Agropecuária Oeste Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 98 Cultivares de Soja

Leia mais

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 4

GUIA VARIEDADES DE SOJA 2015/16 MACRO 4 GUIA VAIEDADE DE OJA 2015/16 MACO 4 CEDENZ é a Bayer inteira voltada para o seu negócio. Credenz é a marca de sementes da Bayer que já nasceu trazendo toda a credibilidade que a marca Bayer tem, e carrega

Leia mais

A PESQUISA EM MELHORAMENTO DE SOJA PARA O OESTE DA BAHIA

A PESQUISA EM MELHORAMENTO DE SOJA PARA O OESTE DA BAHIA A PESQUISA EM MELHORAMENTO DE SOJA PARA O OESTE DA BAHIA Histórico do Programa 1975 a 1996 100% convencional 1996 a 2005 convencional e RR1 2005 a 2008 RR1, convencional e cultivance 2008 a 2014 RR1, Intacta,

Leia mais

TBIO SELETO - Rusticidade, precocidade e bom potencial de rendimento

TBIO SELETO - Rusticidade, precocidade e bom potencial de rendimento TBIO SELETO - Rusticidade, precocidade e bom potencial de rendimento Igor Tonin 1, André Cunha Rosa 2, Ottoni Rosa Filho 3 Ana Silvia de Camargo 4 1 Eng. Agrônomo, Biotrigo Genética Ltda (BIOTRIGO), Rua

Leia mais

Cultivares desenvolvidas pelo IMAmt Márcio de Souza Coordenador de Projetos e Difusão de Tecnologias

Cultivares desenvolvidas pelo IMAmt Márcio de Souza Coordenador de Projetos e Difusão de Tecnologias Cultivares desenvolvidas pelo IMAmt Márcio de Souza Coordenador de Projetos e Difusão de Tecnologias IMA 7501WS Extremamente Rústico e Produtivo Posicionamento da Cultivar População de plantas Evento Espaçamento

Leia mais

CADERNO DE RESULTADOS VALE DO ARAGUAIA. Safra 2015/16

CADERNO DE RESULTADOS VALE DO ARAGUAIA. Safra 2015/16 CADERNO DE RESULTADOS VALE DO ARAGUAIA Safra 2015/16 CREDENZ é a Bayer inteira voltada para o seu negócio. COM RESULTADOS POR INTEIRO PARA A SUA PRODUTIVIDADE. Nas próximas páginas, você irá conhecer o

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO ENCONTRO REGIONAL SOBRE TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO DE MILHO E SOJA 61 CULTIVARES DE SOJA NA REGIÃO NORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO LOPES, L.G. 1 CLEMENTE FILHO, A. 1 UNÊDA-TREVISOLI, S.H. 2 RECO, P.C. 3 BARBARO,

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA. MACRORREGIÕES 1, 2 e 3 Centro-Sul do Brasil

CULTIVARES DE SOJA. MACRORREGIÕES 1, 2 e 3 Centro-Sul do Brasil Embrapa Soja Rodovia Carlos João Strass, Acesso Orlando Amaral C. P. 231 CEP 86001-970 Londrina, PR Telefone: (43) 3371 6000 Fax: (43) 3371 6100 www.embrapa.br/soja www.embrapa.br/fale-conosco/sac/ Embrapa

Leia mais

Melhoramento de soja para alimentação humana na Embrapa Trigo safra agrícola 2015/2016

Melhoramento de soja para alimentação humana na Embrapa Trigo safra agrícola 2015/2016 Atividades de transferência de tecnologia da embrapa trigo para a cultura da soja na safra 2015/2016 25 Melhoramento de soja para alimentação humana na Embrapa Trigo safra agrícola 2015/2016 Mercedes Concórdia

Leia mais

Guia de Produtos 2014. Região Sul

Guia de Produtos 2014. Região Sul Guia de Produtos 2014 Sul Eleita em 2013 a melhor empresa brasileira de sementes * *Revista Globo Rural Supervisores regionais Índice Mato Grosso do Sul Nicolas Alves Cornacioni (67) 8118 6043 nicolas.cornacioni@coodetec.com.br

Leia mais

FERRUGEM ASIÁTICA DA SOJA: Impacto da entrada da doença no Brasil. Rafael Moreira Soares Fitopatologista - EMBRAPA SOJA

FERRUGEM ASIÁTICA DA SOJA: Impacto da entrada da doença no Brasil. Rafael Moreira Soares Fitopatologista - EMBRAPA SOJA FERRUGEM ASIÁTICA DA SOJA: Impacto da entrada da doença no Brasil Rafael Moreira Soares Fitopatologista - EMBRAPA SOJA Histórico da ocorrência Perdas Controle Desafios Consórcio Anti-ferrugem Doenças no

Leia mais

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS PARA PRODUÇÃO DE SOJA VERDE OU TIPO HORTALIÇA

AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS PARA PRODUÇÃO DE SOJA VERDE OU TIPO HORTALIÇA AVALIAÇÃO DE GENÓTIPOS PARA PRODUÇÃO DE SOJA VERDE OU TIPO HORTALIÇA Rafael Santos Finholdt (1), Roberto Kazuhiko Zito (2), Maria Eugenia Lisei de Sá (3) (1) Bolsista PIBIC FAPEMIG/EPAMIG, rafaelfinholdt@yahoo.com.br;

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODÃO DESENVOLVIDAS PELA DELTAPINE/MONSANTO. Rinaldo Grassi Gerente Técnico J&H Sementes

CULTIVARES DE ALGODÃO DESENVOLVIDAS PELA DELTAPINE/MONSANTO. Rinaldo Grassi Gerente Técnico J&H Sementes CULTIVARES DE ALGODÃO DESENVOLVIDAS PELA DELTAPINE/MONSANTO Rinaldo Grassi Gerente Técnico J&H Sementes DP1536B2RF Precocidade Produtividade Qualidade de Fibra DP1536B2RF Características Técnicas CICLO

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DAS TECNOLOGIAS GERADAS PELA EMBRAPA

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DAS TECNOLOGIAS GERADAS PELA EMBRAPA RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS DAS TECNOLOGIAS GERADAS PELA EMBRAPA Data limite para o envio da Síntese do Relatório de Impactos: 31/01/2015 Data limite para o relatório completo: 31/03/2015 Nome

Leia mais

Feijões do Grupo Comercial Carioca

Feijões do Grupo Comercial Carioca 2013 Feijões do Grupo Comercial Carioca BRS Ametista A cultivar de feijão BRS Ametista se destaca por apresentar plantas e tipo comercial de grãos semelhantes aos da cultivar Pérola, mas com maior tolerância

Leia mais

06 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE FUNGICIDA COM

06 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE FUNGICIDA COM 06 AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA DE FUNGICIDA COM ADIÇÃO DE FERTIADITIVO PARA O CONTROLE DE FERRUGEM-ASIÁTICA NA CULTURA DA SOJA OBJETIVO Este trabalho tem como objetivo avaliar a eficiência de fungicida com

Leia mais

AVALIAÇÃO DE POPULAÇÕES DE SOJA DESTINADAS À ALIMENTAÇÃO HUMANA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS

AVALIAÇÃO DE POPULAÇÕES DE SOJA DESTINADAS À ALIMENTAÇÃO HUMANA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS AVALIAÇÃO DE POPULAÇÕES DE SOJA DESTINADAS À ALIMENTAÇÃO HUMANA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS Paulo Rogério Nascimento Resende (1), Maria Eugênia Lisei de Sá (2), Roberto Kazuhiko Zito (3) (1) Bolsista

Leia mais

CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL

CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL CULTIVARES DE ALGODOEIRO HERBÁCEO RECOMENDADAS PARA OS CERRADOS DO MEIO- NORTE DO BRASIL José Lopes Ribeiro (1), Eleusio Curvelo Freire 2), Francisco José Correia Farias 2), Francisco Pereira de Andrade

Leia mais

AVEIA BRANCA FORRAGEIRA IPR ESMERALDA

AVEIA BRANCA FORRAGEIRA IPR ESMERALDA AVEIA BRANCA FORRAGEIRA RELAÇÃO FOLHA/COLMO Proporção 1,5:1 2,3:1 SEMENTES SUGESTÃO DE SEMEADURA A cultivar está registrada no Registro Nacional de Cultivares (RNC/MAPA) sob o nº. 29.873. Sementes podem

Leia mais

Manejo de Nematoides em Sistemas de Produção de Grãos

Manejo de Nematoides em Sistemas de Produção de Grãos Manejo de Nematoides em Sistemas de Produção de Grãos Jaime Maia dos Santos JAIME MAIA CONSULTORIA AGRÍCOLA EIRELI Rua São Sebastião 400, Ap. 701 Centro 14870-720 Jaboticabal SP. Cel.: (16) 99212-4449

Leia mais

Melhoramento Genético do Arroz

Melhoramento Genético do Arroz CULTURA DO ARROZ 7 - Cultivares Melhoramento Genético do Arroz Brasil -1937 - O IAC iniciou um programa de melhoramento de arroz com enfoque para o sistema de terras altas. -1938 O IRGA (RS) iniciou o

Leia mais

BRS 1060 Híbrido Simples de Milho

BRS 1060 Híbrido Simples de Milho 169 ISSN 1679-0162 Sete Lagoas, MG Dezembro, 2009 BRS 1060 Híbrido Simples de Milho Paulo Evaristo de Oliveira Guimarães, Sidney Netto Parentoni, Cleso Antônio Patto Pacheco, Walter Fernandes Meirelles,

Leia mais

opções para a safra de inverno! Soja

opções para a safra de inverno! Soja Publicação da Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa Agropecuária www.fundacaomeridional.com.br DEZEMBRO de 2014 Ano 14 Nº 52 Soja Ajuste Fitotécnico Giros técnicos Especialistas da Embrapa personalizados

Leia mais

Melhoramento do Algodoeiro no Setor Público: Contribuições, Desafios e Perspectiva

Melhoramento do Algodoeiro no Setor Público: Contribuições, Desafios e Perspectiva Uberlândia - 13 a 16 de agosto de 2007 Melhoramento do Algodoeiro no Setor Público: Contribuições, Desafios e Perspectiva Camilo L. Morello Embrapa Algodão MELHORAMENTO GENÉTICO Germoplasma CULTIVAR Ambiente

Leia mais

Cultivares de Soja para as Regiões Norte e Nordeste do Brasil

Cultivares de Soja para as Regiões Norte e Nordeste do Brasil ISSN 0104-7633 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 40 Cultivares de Soja para as Regiões Norte e Nordeste do Brasil Teresina, PI outubro, 2005 Autores Ricardo Montalván del Águila Embrapa

Leia mais

Qualidade do trigo brasileiro: realidade versus necessidade. Eliana Maria Guarienti Pesquisadora da Embrapa Trigo

Qualidade do trigo brasileiro: realidade versus necessidade. Eliana Maria Guarienti Pesquisadora da Embrapa Trigo Qualidade do trigo brasileiro: realidade versus necessidade Eliana Maria Guarienti Pesquisadora da Embrapa Trigo 84 anos 15 anos Linha do tempo 1999 19 anos 1994 1992 1990 1977 1925 1 cruzamento artificial

Leia mais

Fórum Tecnológico da Soja. Soja Trigo. Trigo e Triticale

Fórum Tecnológico da Soja. Soja Trigo. Trigo e Triticale Publicação da Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa Agropecuária www.fundacaomeridional.com.br SETEMBRO de 2016 Ano 16 Nº 59 Soja Trigo Giros técnicos personalizados apresentam Embrapa e Fundação Meridional

Leia mais

Nematoides em Plantio Direto no Brasil

Nematoides em Plantio Direto no Brasil Nematoides em Plantio Direto no Brasil Andressa C. Z. Machado Pesquisadora IAPAR Nematologista Importância Perdas mundiais de 10-15% por ano 100 bilhões de dólares Grande número de espécies Extremamente

Leia mais

Avaliação de Cultivares de Soja Safra 15/16 e Sugestões para Safra 16/17

Avaliação de Cultivares de Soja Safra 15/16 e Sugestões para Safra 16/17 Avaliação de Cultivares de Soja Safra 15/16 e Sugestões para Safra 16/17 Equipe Fitotecnia Soja Eng. Agr. Carlos Pitol Pesquisador Téc.Agr. Elton José Erbes Adm.Rural/Téc.Agr. Thiago da Silva Romeiro Eng.Agr

Leia mais

DOENÇAS DA CULTURA DA SOJA (Glycine max) Culturas de Plantas Oleaginosas Agronomia Mercia Ikarugi Bomfim Celoto

DOENÇAS DA CULTURA DA SOJA (Glycine max) Culturas de Plantas Oleaginosas Agronomia Mercia Ikarugi Bomfim Celoto DOENÇAS DA CULTURA DA SOJA (Glycine max) Culturas de Plantas Oleaginosas Agronomia Mercia Ikarugi Bomfim Celoto Novas doenças - novas fronteiras Importância econômica variável de ano para ano e de região

Leia mais

NOVAS CULTIVARES BRS MILENA: CULTIVAR DE SOJA DE CICLO MÉDIO DE ALTA PRODUTIVIDADE PARA O CERRADO 1

NOVAS CULTIVARES BRS MILENA: CULTIVAR DE SOJA DE CICLO MÉDIO DE ALTA PRODUTIVIDADE PARA O CERRADO 1 BRS MILENA: CULTIVAR DE SOJA 1695 NOVAS CULTIVARES BRS MILENA: CULTIVAR DE SOJA DE CICLO MÉDIO DE ALTA PRODUTIVIDADE PARA O CERRADO 1 PLÍNIO ITAMAR DE M. DE SOUZA 2, CLAUDETE T. MOREIRA 3, CARLOS R. SPEHAR

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA. MACRORREGIÕES 1, 2 e 3 Centro-Sul do Brasil

CULTIVARES DE SOJA. MACRORREGIÕES 1, 2 e 3 Centro-Sul do Brasil Embrapa Soja Rodovia Carlos João Strass, Acesso Orlando Amaral C. P. 231 CEP 86001-970 Londrina, PR Telefone: (43) 3371 6000 Fax: (43) 3371 6100 www.embrapa.br/soja www.embrapa.br/fale-conosco/sac/ Embrapa

Leia mais

Documentos 256. Manual de identificação de doenças de soja. 5ª edição

Documentos 256. Manual de identificação de doenças de soja. 5ª edição Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ISSN 1516-781X Abril, 2014 Documentos 256 Manual de identificação de doenças de soja 5ª edição Ademir Assis

Leia mais

BRS Ametista: Cultivar de Feijoeiro-comum Carioca com Grãos Graúdos e Resistência a Doenças

BRS Ametista: Cultivar de Feijoeiro-comum Carioca com Grãos Graúdos e Resistência a Doenças BRS Ametista: Cultivar de Feijoeiro-comum Carioca com Grãos Graúdos e Resistência a Doenças Leonardo Cunha Melo 1, Joaquim Geraldo Cáprio da Costa 1 1 Peloso 1, Adriane Wendland 1, Luís Cláudio de Faria

Leia mais

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA

08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA 08 POTENCIAL PRODUTIVO DE CULTIVARES DE SOJA COM TECNOLOGIA INTACTA RR2 PRO EM DUAS ÉPOCAS DE SEMEADURA O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial produtivo de cultivares de soja disponíveis comercialmente

Leia mais

BRS 378RR é a novidade para a Safra 2014/2015. Soja. Qualidade de. Publicação da Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa Agropecuária

BRS 378RR é a novidade para a Safra 2014/2015. Soja. Qualidade de. Publicação da Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa Agropecuária Publicação da Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa Agropecuária www.fundacaomeridional.com.br JUNHO de 2014 Ano 14 Nº 50 Soja Ajuste Fitotécnico Giros técnicos Pesquisadores personalizados relatam apresentam

Leia mais

Índice. Sementes Seminis. Compromissos Seminis. combinação de qualidade com produtividade. Produtividade. conhecimento. inovação

Índice. Sementes Seminis. Compromissos Seminis. combinação de qualidade com produtividade. Produtividade. conhecimento. inovação Tomates Compromissos Seminis Produtividade Maior potencial produtivo Resistência a pragas e doenças Qualidade de sementes Índice conhecimento Rede global de melhoramento genético Soluções para necessidades

Leia mais

OR Sementes: 26 anos de excelência em trigo

OR Sementes: 26 anos de excelência em trigo OR Sementes: 26 anos de excelência em trigo Em 8 de julho, 2015 ocorreu a Reunião Anual da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo. A destacada participação da OR Melhoramento de Sementes levanos a compartilhar

Leia mais

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA

LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA Página 1417 LINHAGENS FINAIS DE ALGODÃO DE FIBRAS MÉDIAS E LONGAS NO CERRADO DA BAHIA, SAFRA 200910. 1 Murilo Barros Pedrosa 1 ; Nelson Dias Suassuna 2, Camilo de Lelis Morello 2 ; Eleusio Curvelo Freire

Leia mais

BRS 511 E BRS 433RR INOVAÇÃO COM ALTA PERFORMANCE SOJA LANÇAMENTO PERFORMANCE MOFO BRANCO

BRS 511 E BRS 433RR INOVAÇÃO COM ALTA PERFORMANCE SOJA LANÇAMENTO PERFORMANCE MOFO BRANCO Publicação da Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa Agropecuária www.fundacaomeridional.com.br SETEMBRO DE 2017 ANO 17 Nº 63 SOJA LANÇAMENTO Giros técnicos personalizados apresentam BRS Sanhaço traz

Leia mais

Cultivares comerciais de milho não transgenico de instituições publicas

Cultivares comerciais de milho não transgenico de instituições publicas Cultivares comerciais de milho não transgenico de instituições publicas características Espécie variedade Finalidades (aptidões) Regiões indicadas Cor Tamanho/tipo planta Ciclo Resistência Há algum indicativo

Leia mais

AVALIAÇÃO DE HÍBRIDOS TRIPLOS DE ALTA QUALIDADE PROTÉICA (QPM) NO CENTRO - SUL DO BRASIL.

AVALIAÇÃO DE HÍBRIDOS TRIPLOS DE ALTA QUALIDADE PROTÉICA (QPM) NO CENTRO - SUL DO BRASIL. AVALIAÇÃO DE HÍBRIDOS TRIPLOS DE ALTA QUALIDADE PROTÉICA (QPM) NO CENTRO - SUL DO BRASIL. Cleso Antônio Patto Pacheco (1), Paulo Evaristo de Oliveira Guimarães (1), Manoel Xavier dos Santos (1), Elto Eugênio

Leia mais

AVEIA BRANCA FORRAGEIRA IPR SUPREMA

AVEIA BRANCA FORRAGEIRA IPR SUPREMA RELAÇÃO FOLHA/COLMO Proporção 1,5:1 2,7:1 4,4:1 15,0:1 SUGESTÃO DE SEMEADURA Para produção de forragem Épocas de semeadura: abril e maio para as regiões Norte e Oeste do Paraná; de março a maio para a

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. ENSAIO DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine Max) NA REGIÃO DO VALE DO ARAGUAIA, SAFRA 2014/2015, EM QUERÊNCIA - MT

RELATÓRIO TÉCNICO. ENSAIO DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine Max) NA REGIÃO DO VALE DO ARAGUAIA, SAFRA 2014/2015, EM QUERÊNCIA - MT RELATÓRIO TÉCNICO ENSAIO DE COMPETIÇÃO DE CULTIVARES DE SOJA (Glycine Max) NA REGIÃO DO VALE DO ARAGUAIA, SAFRA 2014/2015, EM QUERÊNCIA - MT Executora: RURAL TÉCNICA EXPERIMENTOS AGRONÔMICOS LTDA Av. Norte,

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO DO TRITICALE. Palestrante: Allan Henrique da Silva. Introdução

MELHORAMENTO GENÉTICO DO TRITICALE. Palestrante: Allan Henrique da Silva. Introdução MELHORAMENTO GENÉTICO DO TRITICALE Palestrante: Allan Henrique da Silva Introdução Primeiro cereal criado pelo homem; Reduzir a deficiência de alimento; Uso: Forragem verde e feno Silagem Grãos secos para

Leia mais

PRODUTIVIDADE DE SOJA EM RESPOSTA AO ARRANJO ESPACIAL DE PLANTAS E À ADUBAÇÃO NITROGENADA ASSOCIADA A FERTILIZAÇÃO FOLIAR

PRODUTIVIDADE DE SOJA EM RESPOSTA AO ARRANJO ESPACIAL DE PLANTAS E À ADUBAÇÃO NITROGENADA ASSOCIADA A FERTILIZAÇÃO FOLIAR 28 Resumos da XXXIII Reunião de Pesquisa de Soja da Região Central do Brasil - Londrina, PR, agosto de 203 5 PRODUTIVIDADE DE SOJA EM RESPOSTA AO ARRANJO ESPACIAL DE PLANTAS E À ADUBAÇÃO NITROGENADA ASSOCIADA

Leia mais

SEMEADORA-ADUBADORA. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani RESULTADOS DE PESQUISAS

SEMEADORA-ADUBADORA. Prof. Dr. Carlos Eduardo Angeli Furlani RESULTADOS DE PESQUISAS SEMEADORA-ADUBADORA RESULTADOS DE PESQUISAS 1 Rendimento da cultura de milho em diferentes manejos do solo e tipos de sulcadores (haste x disco duplo) utilizados na operação de semeadura. (Klein & Boller,

Leia mais

BRS PARRUDO: NOVA PROPOSTA DE ARQUITETURA DE PLANTA DE TRIGO ADAPTADA AO SUL DO BRASIL

BRS PARRUDO: NOVA PROPOSTA DE ARQUITETURA DE PLANTA DE TRIGO ADAPTADA AO SUL DO BRASIL BRS PARRUDO: NOVA PROPOSTA DE ARQUITETURA DE PLANTA DE TRIGO ADAPTADA AO SUL DO BRASIL Pedro Luiz Scheeren 1, Vanderlei da Rosa Caetano 2, Eduardo Caierão 1, Márcio Só e Silva 1, Luiz Eichelberger 1, Martha

Leia mais

Adubos verdes para Cultivo orgânico

Adubos verdes para Cultivo orgânico Adubos verdes para Cultivo orgânico Introdução A técnica conhecida como adubação verde é a utilização de plantas com finalidades específicas para melhorar o solo. A principal diferença da adubação verde

Leia mais

Qualidade das Sementes e os Seus Efeitos sobre a Produtividade

Qualidade das Sementes e os Seus Efeitos sobre a Produtividade Qualidade das Sementes e os Seus Efeitos sobre a Produtividade José de Barros França Neto Embrapa Soja XXI Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol IX Simpósio Nacional Sobre a Cultura do Girassol 28/10/2015

Leia mais

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Soja Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Soja Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento ISSN 1516-781X Janeiro, 2012 Documentos256 Manual de Identificação de Doenças de Soja Ademir Assis Henning,

Leia mais

REGIONALIZAÇÃO DOS TESTES DE VCU - VALOR DE CULTIVO E USO DE CULTIVARES DE SOJA - TERCEIRA APROXIMAÇÃO

REGIONALIZAÇÃO DOS TESTES DE VCU - VALOR DE CULTIVO E USO DE CULTIVARES DE SOJA - TERCEIRA APROXIMAÇÃO Comissão de Genética e Melhoramento 231 67 REGIONALIZAÇÃO DOS TESTES DE VCU - VALOR DE CULTIVO E USO DE CULTIVARES DE SOJA - TERCEIRA APROXIMAÇÃO KASTER, M. 1 ; FARIAS, J.R.B. 1 1 Embrapa Soja, Cx. Postal

Leia mais

Cultivares 2017 SOJA. Semeando Qualidade

Cultivares 2017 SOJA. Semeando Qualidade eando Qualidade C. ADM: Av. Dr. Waldomiro Graeff - 32 FILIAL 01: Av. Dr. Waldomiro Graeff - 2980 FILIAL 02: odovia Presidente Kennedy - Km 174 FILIAL 03: odovia Presidente Kennedy - Km 191 FILIAL 04: 324

Leia mais

CADERNO DE RESULTADOS MT - BR 163. Safra 2015/16

CADERNO DE RESULTADOS MT - BR 163. Safra 2015/16 CADERNO DE RESULTADOS MT - BR 163 Safra 2015/16 CREDENZ é a Bayer inteira voltada para o seu negócio. COM RESULTADOS POR INTEIRO PARA A SUA PRODUTIVIDADE. Nas próximas páginas, você irá conhecer o que

Leia mais

CULTIVARES DE SOJA I N D I C A D A S P A R A

CULTIVARES DE SOJA I N D I C A D A S P A R A D E S E M P E N H O D E CULTIVARES DE SOJA I N D I C A D A S P A R A O R I O G R A N D E D O S U L Julho, 2013 RESULTADOS DE 2012 2013 Rendimento e características agronômicas das cultivares, indicadas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais. Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais. Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais Núcleo de Pesquisas em Práticas Culturais e Ecofisiologia População de plantas para maximização de rendimentos em soja Lucio Zabot Santa Maria,

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CASE DA REGIÃO

APRESENTAÇÃO DO CASE DA REGIÃO APRESENTAÇÃO DO CASE DA REGIÃO SUL Leandro Sartoreli Ricci Mamborê - PR 2010/2011 Produtividade: 6.027 kg/ha (100,5 sc/ha) - Variedade SYN 3358 (Variedade com folhas lanceoladas e alta resistência ao acamamento)

Leia mais

É POSSÍVEL TER SUCESSO NA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NÃO BT? Eng.º Agr.º Ezelino Carvalho GBCA / EQUIPE Consultoria Agronômica

É POSSÍVEL TER SUCESSO NA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NÃO BT? Eng.º Agr.º Ezelino Carvalho GBCA / EQUIPE Consultoria Agronômica É POSSÍVEL TER SUCESSO NA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NÃO BT? Eng.º Agr.º Ezelino Carvalho GBCA / EQUIPE Consultoria Agronômica 10º Congresso Brasileiro de Algodão Foz do Iguaçu - PR, Setembro/2015 OBJETIVOS Discutir

Leia mais

Desempenho Agronômico da Cultivar de Trigo BRS 220, no Mato Grosso do Sul, e Aptidão Tecnológica

Desempenho Agronômico da Cultivar de Trigo BRS 220, no Mato Grosso do Sul, e Aptidão Tecnológica Desempenho Agronômico da Cultivar de Trigo BRS 220, no Mato Grosso do Sul, e Aptidão Tecnológica Bassoi, M.C. 1 ; Brunetta, D. 1 ; Dotto, S.R. 2 ; Scheeren, P.L. 3 ; Tavares, L.C. 1 ; Miranda, M.Z. de

Leia mais

Comportamento da Cultivar de Trigo IPR 85 na Região Sul de Mato Grosso do Sul, Safras 1999 a 2002

Comportamento da Cultivar de Trigo IPR 85 na Região Sul de Mato Grosso do Sul, Safras 1999 a 2002 ISSN 1679-464 Comportamento da Cultivar de Trigo IPR 85 na Região Sul de Mato Grosso do Sul, Safras 1999 a 22 9 Introdução No Brasil, a cultura do trigo teve início no Rio Grande do Sul, expandindo-se

Leia mais

CATÁLOGO DE HÍBRIDOS DE SORGO 2016

CATÁLOGO DE HÍBRIDOS DE SORGO 2016 CATÁLOGO DE HÍBRIDOS DE SORGO 2016 Soluções para um Mundo em Crescimento DOW AGROSCIENCES, TRADIÇÃO DOW AGROSCIENCES, NA CULTURA DE SORGO A TRADIÇÃO Dow AgroSciences alcançou NA a liderança CULTURA no

Leia mais

Melhoramento genético de cereais de inverno

Melhoramento genético de cereais de inverno Faculdade de Agronomia Departamento de Plantas de Lavoura Melhoramento genético de cereais de inverno para ambientes subtropicais Prof. Itamar C. Nava 17 de outubro de 2012 Ambientes subtropicais Grande

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas

Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas LGN 5799 - SEMINÁRIOS EM GENÉTICA E MELHORAMENTO DE PLANTAS Genética e melhoramento da soja para resistência ao nematóide de galhas (Meloidogyne

Leia mais

BRS Sabiá - Nova Cultivar de Trigo da Embrapa

BRS Sabiá - Nova Cultivar de Trigo da Embrapa BRS Sabiá - Nova Cultivar de Trigo da Embrapa Manoel Carlos Bassoi 1, José Salvador Simoneti Foloni 1, Pedro Luiz Scheeren 2, Eliana Maria Guarienti 2, Luís César Vieira Tavares 1 e Luiz Carlos Miranda

Leia mais

A Importância da Utilização de Sementes de Alto Vigor e os Seus Efeitos Sobre a Produtividade da Soja

A Importância da Utilização de Sementes de Alto Vigor e os Seus Efeitos Sobre a Produtividade da Soja A Importância da Utilização de Sementes de Alto Vigor e os Seus Efeitos Sobre a Produtividade da Soja José de Barros França Neto Embrapa Soja 67º SIMPAS 24/11/2015 Sinop, MT Base para o sucesso da lavoura!!!

Leia mais

Influência da Safrinha na Eficiência de Produção do Milho no Brasil

Influência da Safrinha na Eficiência de Produção do Milho no Brasil XXX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO SALVADOR 5 DE AGOSTO DE 2014 Influência da Safrinha na Eficiência de Produção do Milho no Brasil Aildson Pereira Duarte Instituto Agronômico, Campinas (IAC) Influência

Leia mais

1.2. Situação da Cultura do Trigo no Brasil e no Mundo

1.2. Situação da Cultura do Trigo no Brasil e no Mundo 1.2. Situação da Cultura do Trigo no Brasil e no Mundo TRIGO BALANÇO MUNDIAL Ano Área Produção Consumo Consumo Estoque final (mil ha) (mil t) (mil t) per capta (mil t) (kg/hab/ano) 2007/08 217.102 612.708

Leia mais

TBIO ITAIPU Elevado potencial de rendimento

TBIO ITAIPU Elevado potencial de rendimento TBIO ITAIPU Elevado potencial de rendimento Ior Tonin 1, André Cunha Rosa 2, Ottoni de Rosa Filho 3 e Ana Silvia de Camaro 4. 1 En. Arônomo, Biotrio Genética Ltda (BIOTRIGO), Rua João Battisti,71, CEP

Leia mais