DA ADVOCACIA 1ª Parte

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DA ADVOCACIA 1ª Parte"

Transcrição

1 Página1 1. O ADVOGADO Não é tarefa simples dissertar sobre o advogado. A profissão desperta paixões e ódios. Ao mesmo. Ao mesmo tempo em que se enaltece, de forma romântica e poética, aquele que tem por ideal de vida buscar a intransigentemente a justiça, é a profissão vitimada por várias críticas, materializadas, em última instância, nas centenas de crônicas e piadas que procuram abalar a credibilidade do profissional. Quem é, então, esse profissional da área jurídica? Para Affonso Dionysio conceituou a figura do advogado como pessoas que, por conhecimento do direito, legislação e jurisprudência, aconselham as partes litigantes e sustentam seus direitos em juízo, esclarecem os juízes e, devidamente habilitados, co procuração legítima e bastante das partes, dirigem a causa, alegando de fato e de direito tudo quanto convenha aos interesses de seus constituintes. Na prática, uma pessoa que colocará os seus conhecimentos, seus estudos e suas habilidades a serviço daqueles que necessitam de orientação para bem desenvolver seus atos cotidianos. Enfim, um profissional que irá buscar o equilíbrio e, acima de tudo, a justiça, para que a vida em sociedade possa transcorrer com paz e harmonia 2. ORIGENS HISTÓRICAS NO BRASIL No Brasil, tem-se identificado como ponto de partida da profissão a data de , em que foram criados cursos jurídicos em Olinda e São Paulo. Paulo Lôbo registra que a fundação do instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros, em 1843 e a criação da Ordem dos Advogados do Brasil, em 1930, simbolizam as etapda evolutivas da advocacia brasileira. 3. DA FUNÇÃO DO ADVOGADO Atualmente, a partir dos novos conceitos de jurisdição, o Estado chama para a titularidade exclusiva para compor uma lide, valendo-se, para tanto, da observância de um conjunto de regras, processuais e materiais, que compõe o direito. Ora, é natural entender que os envolvidos no litígio não têm o necessário conhecimento de todas as leis que regulavam a situação jurídica a que estava submetido. Em resumo, e a bem da verdade, é hoje impossível exigir que os cidadãos conheçam todas as leis e saibam, sozinhos, deduzir suas pretensões em juízo. Daí o surgimento da função e da missão do advogado. É ele quem assegura o esclarecimento do Direito, a fiel interpretação da lei, solucionando os litígios por intermédio do Poder Judiciário, mantendo a paz social, restaurando os direitos violados e auxiliando na consecução da justiça.

2 Página2 A função do advogado é tão importante que está previsto a sua indispensabilidade à administração da justiça na Constituição Federal/1988. a) Em qual artigo da CF/88 há esta previsão? Transcrevê-lo na integra. b) E no Estatuto da OAB existe a previsão referida? Fundamente. 4. DOS REQUISITOS PARA A INSCRIÇÃO COMO ADVOGADO NA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Convém observar, a priori, que a nossa Constituição Federal/1988 garantiu a todos, indistintamente, a liberdade de escolha e exercício de qualquer profissão. E o fez logo no título destinado ao trato Dos Direitos e Garantias Fundamentais, através da redação do art. 5º, inciso XIII, in verbis: é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. Extrai-se, porém, da leitura do dispositivo constitucional em comento que, para o regular exercício do trabalho, ofício ou profissão escolhida, necessário se fará que o interessado atenda às qualificações profissionais que a lei estabelecer. Assim, há que se concluir que, para o regular exercício da profissão de advogado, deverão ser atendidos os preceitos contidos na lei. Responda: a) Os atos privativos de advogados praticados por pessoa não inscrita na OAB serão considerados. b) E os atos praticados por advogado impedido (no âmbito de seu impedimento), suspenso, licenciado ou que passar a exercer atividade incompatível com a advocacia serão considerados. c) Qual o fundamento para as respostas acima?. d) Qual a exigência legal para que alguém possa exercer livremente a profissão de advogado? Fundamente.

3 Página3 e) Quais são os requisitos necessários para inscrição do advogado no quadro da OAB? Fundamente. f) Da inscrição principal e das inscrições suplementares f.1. Onde feve ser feita a inscrição principal? Fundamente. f.2. A inscrição principal permite ao profissional o exercício da profissão da advocacia apenas no território correspondente ao Conselho Seccional onde a mesma tenha sido realizada. Indaga-se: Qual providência deverá ser tomada pelo se o advogado passar a exercer habitualmente a profissão perante o território de outro Conselho Seccional? Fundamente.

4 Página4 f.5. Quando os advogados reunidos em sociedade civil de prestação de serviços de advocacia deverão requerer a inscrição suplementar? Fundamente. g. Do cancelamento da inscrição e da licença profissional g.1. Quais os casos em que a inscrição do advogado na OAB será cancelada? Fundamente. g.2. Cancelada a inscrição do advogado na OAB, será admitido novo pedido de inscrição? Fundamente. g.2. E na hipótese de exclusão do advogado, será admitido novo pedido de inscrição? Fundamente.

5 Página5 g.3. Quais as hipóteses de licença profissional autorizadas pelo Estatuto da OAB? Fundamente. Ressalta-se, por fim, ainda no tema da inscrição do advogado nos quadros da OAB do Brasil, que nos termos do que dispõe o art. 13 do Estatuto da Advocacia, o documento de identidade profissional, na forma prevista no Regulamento Geral, é de uso obrigatório no exercício da atividade de advogado ou de estagiário e constitui prova de identidade civil para todos os fins legais. 5. DA INSCRIÇÃO DO ESTAGIÁRIO NA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Permite a OAB do Brasil que estudantes de direito também façam parte de seus quadros através da inscrição como estagiários. a) Quais são os requisitos necessários para inscrição do estagiário no quadro da OAB? Fundamente. b) O Estatuto da OAB autoriza que o estágio profissional seja realizado em quais locais? Fundamente.

6 Página6 c) Em qual Conselho Seccional a inscrição do estagiário deve ser realizada? Fundamente. d) Quais são os atos que poderão ser praticados isoladamente, e sob a responsabilidade do advogado ou defensor público, pelo estagiário inscrito na OAB? O estagiário inscrito na OAB pode praticar isoladamente os seguintes atos, sob a responsabilidade do advogado: I retirar e devolver autos em cartório, assinando a respectiva carga; II obter junto aos escrivães e chefes de secretarias certidões de peças ou autos de processos em curso ou findos; III assinar petições de juntada de documentos a processos judiciais ou administrativos. Para o exercício de atos extrajudiciais, o estagiário pode comparecer isoladamente, quando receber autorização ou substabelecimento do advogado. Fundamento: Art. 29, 1º Regulamento Geral do Estatuto da OAB.

INSTITUIÇÕES JUDICIÁRIAS E ÉTICA. AULA 09 DA ADVOCACIA NOÇÕES INICIAIS Profª Patrícia Maria Haddad

INSTITUIÇÕES JUDICIÁRIAS E ÉTICA. AULA 09 DA ADVOCACIA NOÇÕES INICIAIS Profª Patrícia Maria Haddad 1 INSTITUIÇÕES JUDICIÁRIAS E ÉTICA AULA 09 DA ADVOCACIA NOÇÕES INICIAIS Profª Patrícia Maria Haddad (...) ser advogado significa haver renunciado a muitos sonhos e também haver sido esposado um alto encargo,

Leia mais

DICA 01 Inviolabilidade do escritório ou local de trabalho, instrumento de trabalho, correspondência escrita, eletrônica, telefônica e telemática, des

DICA 01 Inviolabilidade do escritório ou local de trabalho, instrumento de trabalho, correspondência escrita, eletrônica, telefônica e telemática, des XXI EXAME DE ORDEM DICA 01 Inviolabilidade do escritório ou local de trabalho, instrumento de trabalho, correspondência escrita, eletrônica, telefônica e telemática, desde que relativas ao exercício da

Leia mais

ANEXO IV MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL

ANEXO IV MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO IV MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL ANEXO IV MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS PREVISTOS NO EDITAL p. 1 / 13 ANEXO IV MODELOS DAS DECLARAÇÕES E DOS COMPROMISSOS

Leia mais

A FUNÇÃO SOCIAL DO ADVOGADO

A FUNÇÃO SOCIAL DO ADVOGADO A FUNÇÃO SOCIAL DO ADVOGADO Reis, Camila Oliveira. R375a A função social do advogado / Camila Oliveira Reis. Varginha, 2015. 13 slides. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World Wide

Leia mais

PROCEDIMENTO DE CONTROLE ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO DE CONTROLE ADMINISTRATIVO PROCEDIMENTO DE CONTROLE ADMINISTRATIVO 0000547-84.2011.2.00.0000 Requerente: Ordem dos Advogados do Brasil - Seção do Estado do Rio de Janeiro Requerido: Corregedoria Geral da Justiça Federal da 2a Região

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga)

PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga) *C0059067A* C0059067A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 4.840, DE 2016 (Do Sr. Alberto Fraga) Estabelece normas de atuação dos advogados das instituições de ensino superior que mantenham atendimento

Leia mais

FGV SEJAP/MA AGENTE PENITENCIÁRIO 2013

FGV SEJAP/MA AGENTE PENITENCIÁRIO 2013 FGV SEJAP/MA AGENTE PENITENCIÁRIO 2013 01. Acerca dos direitos fundamentais inscritos na Constituição de 1988, assinale a afirmativa correta. (A) A Constituição, em garantia ao princípio da igualdade,

Leia mais

Estágio Supervisionado I

Estágio Supervisionado I Estágio Supervisionado I 5ª etapa TRABALHO Nº 01 Ativ. Acomp. e Obs. em Órgãos Públicos Ministério Público Estadual ou Federal TRABALHO Nº 02 Ativ. Acomp. e Obs. em Órgãos Públicos Advocacia Geral da União

Leia mais

Faculdade de Direito de Franca

Faculdade de Direito de Franca PRÁTICA JURÍDICA CIVIL I PLANO DE ENSINO 2015 1. INFORMAÇÕES GERAIS: Professor Doutor José Antônio de Faria Martos Departamento: Direito Público Disciplina: Prática Jurídica I série: 4ª Turma (s): A e

Leia mais

Olá, pessoal! Chegamos ao nosso sétimo módulo. Falaremos da petição inicial, da(s) resposta(s) do réu e do fenômeno da revelia.

Olá, pessoal! Chegamos ao nosso sétimo módulo. Falaremos da petição inicial, da(s) resposta(s) do réu e do fenômeno da revelia. CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROCESSO CIVIL PONTO A PONTO PARA TRIBUNAIS MÓDULO 7 PETIÇÃO INICIAL. RESPOSTA DO RÉU. REVELIA. Professora: Janaína Noleto Curso Agora Eu Passo () Olá, pessoal! Chegamos

Leia mais

Da Advocacia Pública arts , e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública arts

Da Advocacia Pública arts , e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública arts ADVOCACIA CF/1988 - Título IV - Da Organização dos Poderes; Capítulo IV - Das Funções Essenciais à Justiça; Seção II Da Advocacia Pública arts. 131-132, e Seção III Da Advocacia e da Defensoria Pública

Leia mais

RELATÓRIO. O i. Conselheiro Federal relator, Dr. Luiz Flávio Borges D Urso, sugeriu redação para o Regulamento Geral nos seguintes termos, verbis:

RELATÓRIO. O i. Conselheiro Federal relator, Dr. Luiz Flávio Borges D Urso, sugeriu redação para o Regulamento Geral nos seguintes termos, verbis: Proposição n. 49.0000.2016.000773-1/COP Origem: Presidente do Conselho Federal da OAB. Protocolo n. 49.0000.2016.000764-4. Assunto: Proposta de Provimento. Sociedades Individuais de Advocacia. Relator:

Leia mais

INCONSTITUCIONALIDADE DO EXAME DE ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL 1 O EXAME DE ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL 2 AS JUSTIFICATIVAS DA ORDEM DOS ADVOGADOS

INCONSTITUCIONALIDADE DO EXAME DE ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL 1 O EXAME DE ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL 2 AS JUSTIFICATIVAS DA ORDEM DOS ADVOGADOS INCONSTITUCIONALIDADE DO EXAME DE ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Felipe André Marquezani INTRODUÇÃO 1 O EXAME DE ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL 1.1 Inconstitucionalidade Formal 1.2 Inconstitucionalidade

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE As normas elaboradas pelo Poder Constituinte Originário são colocadas acima de todas as outras manifestações de direito. A própria Constituição Federal determina um procedimento

Leia mais

ANEXO III MODELOS DE DECLARAÇÕES E COMPROMISSOS

ANEXO III MODELOS DE DECLARAÇÕES E COMPROMISSOS ANEXO III MODELOS DE DECLARAÇÕES E COMPROMISSOS MODELO 1 - CARTA DE ENCAMINHAMENTO DOS DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO Ref. Concorrência nº. / Campo O (Licitante), (qualificação), por meio de seu representante

Leia mais

Direitos do Advogado. Não existe hierarquia entre membros: OAB Ministério Público Magistratura

Direitos do Advogado. Não existe hierarquia entre membros: OAB Ministério Público Magistratura Direitos do Advogado Não existe hierarquia entre membros: OAB Ministério Público Magistratura Direitos a) inviolabilidade do escritório Direitos a) inviolabilidade do escritório b) Comunicar-se com cliente

Leia mais

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações

MUNICÍPIO DE PORTO FERREIRA Divisão de Compras e Licitações ANEXO IX-A MODELO DE PROCURAÇÃO Pelo presente instrumento particular de mandato, [LICITANTE], sociedade localizada na [ ], Município de [ ], Estado de [ ], inscrita no CNPJ/MF sob o nº [ ], neste ato representada

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO A C Ó R D Ã O (Conselho Superior da Justiça do Trabalho) CSMCP/mcmg/rt PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS - REGULAMENTAÇÃO DO ADICIONAL DE ATIVIDADE PENOSA AOS SERVIDORES DA - QUESTÃO QUE CARECE DE NORMATIZAÇÃO PELO

Leia mais

CONTRATO DE ESTÁGIO. RELAÇÃO DE TRABALHO - I -

CONTRATO DE ESTÁGIO. RELAÇÃO DE TRABALHO - I - CONTRATO DE ESTÁGIO. RELAÇÃO DE TRABALHO João Batista dos Santos. - I - Indo direto ao assunto, de dizer-se que estagiário de advocacia é aquele que faz aprendizagem ou tirocínio, regularmente inscrito

Leia mais

Ética e Disciplina dos Advogados

Ética e Disciplina dos Advogados Biela Jr Minimanual do Novo Código de Ética e Disciplina dos Advogados 2ª edição 2017 Biela Jr -Minimanual novo CED da OAB.indd 3 04/11/2016 15:27:34 2 Dos princípios fundamentais 2.1. Da indispensabilidade

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR

COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR COMISSÃO ESPECIAL DESTINADA A PROFERIR PARECER AO PROJETO DE LEI Nº 4850, DE 2016, DO SR. ANTONIO CARLOS MENDES THAME E OUTROS, QUE ESTABELECE MEDIAS CONTRA A CORRUPÇÃO E DEMAIS CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO

Leia mais

O aluno deverá consultar seu material didático a fim de responder ao seguinte caso concreto:

O aluno deverá consultar seu material didático a fim de responder ao seguinte caso concreto: ÉTICA GERAL E PROFISSIONAL - CCJ0042 Título SEMANA 11 Descrição O aluno deverá consultar seu material didático a fim de responder ao seguinte caso concreto: Caso 1 : Procuração e Sociedade de Advogados

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO CALENDÁRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º.

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO CALENDÁRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. 20-02-16 Sábado 08:30h 02-04-16 - Sábado 08:30h ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. Período * As aulas práticas têm início às 08:30h, impreterivelmente, não sendo tolerados atrasos. A aprovação. Em caso de reprovação

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL DECISÃO /2015 20ª VARA FEDERAL PROCESSO nº 28278-06.2015.4.01.3400 AUTOR : UNIÃO DOS ADVOGADOS PÚBLICOS FEDERAIS DO BRASIL RÉ : UNIÃO FEDERAL DECISÃO A UNIÃO DOS ADVOGADOS PÚBLICOS DO BRASIL ajuizou a

Leia mais

PARECERES Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados

PARECERES Conselho Distrital de Lisboa da Ordem dos Advogados CONSULTA N.º 11/2009 Interpretação do art. 189º do EOA O Senhor Advogado, Dr.... vem solicitar que o emita parecer sobre a factualidade que passamos a enunciar: a. O Senhor Advogado consulente foi notificado,

Leia mais

ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB EXAME DE ORDEM

ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB EXAME DE ORDEM ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB EXAME DE ORDEM Questão 07 (XVI Exame Unificado) O advogado Antônio participava do julgamento de recurso de apelação por ele interposto. Ao proferir seu voto, o Relator acusou

Leia mais

REGIONAL DA GRANDE SÃO PAULO SECCIONAL DE OSASCO

REGIONAL DA GRANDE SÃO PAULO SECCIONAL DE OSASCO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO DA PROCURADORIA REGIONAL DA GRANDE SÃO PAULO SECCIONAL DE OSASCO O Procurador do Estado Chefe da Procuradoria Regional da Grande São Paulo faz saber

Leia mais

Advogado regularmente inscrito nos quadros da OAB/SP, pode ser sócio de empresa privada?

Advogado regularmente inscrito nos quadros da OAB/SP, pode ser sócio de empresa privada? E- 2.824/2003 PARECER JURÍDICO Relator Dr. Lafayette Pozzoli Revisor Dra. Maria do Carmo Whitaker Senhor Presidente 1. O requerimento da distinta advogada tem como objetivo consultar este Sodalício sobre

Leia mais

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL

NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL NOVO CODIGO DE PROCESSO CIVIL INSTITUTOS IMPORTANTES PARA O MERCADO DE SEGUROS MARCIO MALFATTI NOVEMBRO 2016 DO INCIDENTE DE RESOLUÇÃO DE DEMANDAS REPETITIVAS IRDR DO CABIMENTO Art. 976. É cabível a instauração

Leia mais

Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n.

Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL. Lei n. Aprovado por Deliberação n.º /2010 ANTEPROJECTO DE LEI SOBRE OS ACTOS PRÓPRIOS DOS ADVOGADOS E SOLICITADORES ASSEMBLEIA NACIONAL Lei n.º /2010, de de Na sequência da aprovação e entrada em vigor da Lei

Leia mais

Provimento Nº 172/2016

Provimento Nº 172/2016 Provimento Nº 172/2016 Altera o art. 5º do Provimento n. 91/2000, o inciso "g" do art. 2º e o 3º do art. 3º do Provimento n. 94/2000, o parágrafo único do art. 2º, o caput do art. 3º e o 5º do art. 4º

Leia mais

PARECER JURÍDICO ANUIDADE CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA COBRANÇA - ISENÇÃO

PARECER JURÍDICO ANUIDADE CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA COBRANÇA - ISENÇÃO PARECER JURÍDICO ANUIDADE CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA COBRANÇA - ISENÇÃO Interessado: COSEMS-MG 1. Relatório Trata-se de consulta realizada por diversos municípios do FORUM REGIONAL acerca da legalidade

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 Aprova Regimento da Assessoria Jurídica da FUNREI ASJUR O Presidente do Conselho Deliberativo Superior da Fundação de Ensino Superior de São João del-rei FUNREI,

Leia mais

CRÍTICAS À ALTERAÇÃO NO REGIMENTO INTERNO DO TST cancelamento de sustentações orais. Da Academia Nacional de Direito do Trabalho.

CRÍTICAS À ALTERAÇÃO NO REGIMENTO INTERNO DO TST cancelamento de sustentações orais. Da Academia Nacional de Direito do Trabalho. CRÍTICAS À ALTERAÇÃO NO REGIMENTO INTERNO DO TST cancelamento de sustentações orais. José Alberto Couto Maciel. Da Academia Nacional de Direito do Trabalho. O Tribunal Superior do Trabalho, em decisão

Leia mais

DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL E DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL CAPÍTULO I DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL

DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL E DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL CAPÍTULO I DOS LIMITES DA JURISDIÇÃO NACIONAL Em virtude do novo Código de Processo Civil (Lei 13.105, de 16.3.15, que entrará em vigor em 17.3.16, passará a vigorar as novas disposições sobre a Competência Internacional, conforme os artigos abaixo

Leia mais

PARECER Nº 41/PP/2014

PARECER Nº 41/PP/2014 PARECER Nº 41/PP/2014 SUMÁRIO: Impedimento para o exercício de mandato por parte de Advogada, que é arguida em processo de inquérito, para exercer a defesa de seu marido que também é arguido no âmbito

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 TÍTULO IV DA ORGANIZAÇÃO DOS PODERES CAPÍTULO IV DAS FUNÇÕES ESSENCIAIS À JUSTIÇA Seção I Do Ministério Público Art. 127. O Ministério Público é instituição

Leia mais

A COBRANÇA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS PERANTE A JUSTIÇA DO TRABALHO

A COBRANÇA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS PERANTE A JUSTIÇA DO TRABALHO A COBRANÇA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS PERANTE A JUSTIÇA DO TRABALHO Eneida Cornel * A Emenda Constitucional nº 45/2004 trouxe mudanças profundas de competência dos órgãos do Poder Judiciário, especificamente

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE DIREITO Capítulo I: Da Natureza e dos objetivos: Artigo 1º - O presente regulamento disciplina o aproveitamento de 360 horas do Estágio Supervisionado

Leia mais

CONTEÚDO / ATIVIDADES Data CH

CONTEÚDO / ATIVIDADES Data CH 1 SOPECE-FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS DE PERNAMBUCO-PINTO FERREIRA CURSO DE DIREITO-Ética Geral e Profissional-2º Ano-Manhã-2016 Professora: Sueli Gonçalves de Almeida Site: www.loveira.adv.br/material

Leia mais

INSCRIÇÃO NO EOA. CAPÍTULO IV Inscrição como advogado. Artigo 192.º Requisitos de inscrição

INSCRIÇÃO NO EOA. CAPÍTULO IV Inscrição como advogado. Artigo 192.º Requisitos de inscrição INSCRIÇÃO NO EOA CAPÍTULO IV Inscrição como advogado Artigo 192.º Requisitos de inscrição 1 - A inscrição como advogado depende do cumprimento das obrigações de estágio com classificação positiva, nos

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Estado do Rio de Janeiro Procuradoria

Ordem dos Advogados do Brasil Seção do Estado do Rio de Janeiro Procuradoria EXMO. SR. PRESIDENTE CONSELHEIRO DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL SEÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, serviço público independente, dotado de personalidade jurídica e forma

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ FACULDADE DINÂMICA DO VALE DO PIRANGA FADIP

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ FACULDADE DINÂMICA DO VALE DO PIRANGA FADIP REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ FACULDADE DINÂMICA DO VALE DO PIRANGA FADIP O Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Bacharelado em Direito da FADIP Faculdade Dinâmica do Vale do Piranga,

Leia mais

Introdução à Engenharia

Introdução à Engenharia Introdução à Engenharia gandhiferrari@gmail.com http://www.facebook.com/profgandhiferrari http://www.twitter.com/gandhiferrari http://profgandhiferrari.wordpress.com O que é o Sistema CONFEA / CREA / MÚTUA

Leia mais

ÉTICA PROFISSIONAL. Prof. Thiago Gomes

ÉTICA PROFISSIONAL. Prof. Thiago Gomes Prof. Thiago Gomes www.professorgomes.wordpress.com REQUISITOS: INSCRIÇÃO Capacidade civil (maioridade + sanidade) Como se comprova? Perda da capacidade Menor de idade Diploma/ certidão de graduação em

Leia mais

CONVERSÃO DE LICENÇA-PRÊMIO E FÉRIAS NÃO GOZADAS EM PECÚNIA. Ação Ordinária

CONVERSÃO DE LICENÇA-PRÊMIO E FÉRIAS NÃO GOZADAS EM PECÚNIA. Ação Ordinária CONVERSÃO DE LICENÇA-PRÊMIO E FÉRIAS NÃO GOZADAS EM PECÚNIA Ação Ordinária ATENÇÃO - Ação sujeita à prescrição - Os interessados devem observar o prazo máximo de 5 (cinco) anos entre a data da concessão

Leia mais

Inovações legislativas e aspectos práticos no uso da Mediação em Propriedade Intelectual. Daniela Monteiro Gabbay

Inovações legislativas e aspectos práticos no uso da Mediação em Propriedade Intelectual. Daniela Monteiro Gabbay Inovações legislativas e aspectos práticos no uso da Mediação em Propriedade Intelectual Daniela Monteiro Gabbay 30.08.2016 Escolha da mediação: arte ou ciência? Como escolher a porta mais adequada de

Leia mais

Escola Superior da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional em São Paulo

Escola Superior da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional em São Paulo Escola Superior da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional em São Paulo Edital PFN/SP nº 03, de 8 de agosto de 2008 XIº Concurso para preechimento de vagas de estágio da Procuradoria da Fazenda Nacional

Leia mais

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I -

Categorias/ Questões. Conteúdos/ Matéria. Textos, filmes e outros materiais. Habilidades e Competências. Tipo de aula. Semana 1 UNIDADE I - PLANO DE CURSO DISCIPLINA: LABORATÓRIO DE PRÁTICA JURÍDICA II - FAMÍLIA (CÓD. ORES 60158) ETAPA: 8ª TOTAL DE ENCONTROS: 15 SEMANAS Semana Conteúdos/ Matéria Categorias/ Questões Tipo de aula Habilidades

Leia mais

PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS

PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR HAMILTON ELLIOT AKEL, CORREGEDOR-GERAL DA JUSTIÇA DO EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO JOÃO BIAZZO FILHO, OAB/SP 140.971, ALEXANDRE SOARES DA

Leia mais

DA ADvoCACiA CoM o exercício De outra ACtiviDADe PúBliCA

DA ADvoCACiA CoM o exercício De outra ACtiviDADe PúBliCA incompatibilidade Do exercício DA ADvoCACiA CoM o exercício De outra ACtiviDADe PúBliCA Proc. n.º 4/PP/2012-G relator: Dr. Marcelino Pires Parecer o requerente vem pedir parecer sobre a eventual incompatibilidade

Leia mais

INTERVENÇÕES EM PROCESSOS JUDICIAIS E OUTROS PROCEDIMENTOS para efeitos de cumprimento do disposto nos números 1, 2 e 5 do artigo 22º

INTERVENÇÕES EM PROCESSOS JUDICIAIS E OUTROS PROCEDIMENTOS para efeitos de cumprimento do disposto nos números 1, 2 e 5 do artigo 22º INTERVENÇÕES EM PROCESSOS JUDICIAIS E OUTROS PROCEDIMENTOS para efeitos de cumprimento do disposto nos números 1, 2 e 5 do artigo 22º do REGULAMENTO NACIONAL DE ESTÁGIO (Regulamento nº 913 A/2015) A segunda

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº03/2014. I para a anuidade do ano de inscrição, 50% (cinquenta por cento) = R$ 300,00(Trezentos Reais) ;

RESOLUÇÃO Nº03/2014. I para a anuidade do ano de inscrição, 50% (cinquenta por cento) = R$ 300,00(Trezentos Reais) ; RESOLUÇÃO Nº03/2014 Fixa o valor das contribuições obrigatórias para o ano de 2015 e dá outras providências. O CONSELHO SECCIONAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL EM ALAGOAS, no uso das atribuições legais,

Leia mais

PROCESSO Nº AGRAVO DE PETIÇÃO

PROCESSO Nº AGRAVO DE PETIÇÃO PROCESSO Nº 0159700-46.1997.5.15.0043 AGRAVO DE PETIÇÃO AGRAVANTE: AGRAVADOS: ORIGEM: SENTENCIANTE: vdd JOSÉ PESSOA NETO JM TRANSPORTADORA UNIDOS LTDA. TRANSPORTE E COMÉRCIO CINCO IRMÃOS DO ABC LTDA. JOÃO

Leia mais

- NPJ - DIRETRIZES E ROTINAS

- NPJ - DIRETRIZES E ROTINAS - NPJ - DIRETRIZES E ROTINAS Agosto/2016 I. Missão O NPJ tem por finalidade a supervisão, articulação e promoção de atividades de Prática Jurídica pelos estudantes do Curso de Direito, sob a forma real

Leia mais

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei:

Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, Paulo César Silva, Prefeito Municipal, sanciono e promulgo a seguinte lei: Institui o Programa Temporário de Pagamento Incentivado de Débitos para com a Fazenda Pública do Município de Poços de Caldas- POÇOS EM DIA II e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal

Leia mais

PROVA DISCURSIVA II PROVA DISCURSIVA II

PROVA DISCURSIVA II PROVA DISCURSIVA II Escola de Administração Fazendária Concurso Público PROCURADOR DA FAZENDA NACIONAL - 2007/2008 PROVA DISCURSIVA II Nota Identi que-se apenas nos campos próprios, abaixo da linha pontilhada. Escola de Administração

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 01. Dentre os aspectos peculiares aos órgãos jurisdicionais trabalhistas no Brasil, não se encontra: I - Não existem Varas do Trabalho especializadas em determinadas matérias,

Leia mais

Domingos de Torre Primeira PARTE

Domingos de Torre Primeira PARTE ALGUNS ASPECTOS SOBRE CONTRIBUIÇÃO CONFEDERATIVA E SINDICAL Domingos de Torre 09.03.2011 Primeira PARTE (A) - A CONTRIBUIÇÃO CONFEDERATIVA, A SINDICAL E OS APOSENTADOS Contribuição Confederativa A Contribuição

Leia mais

Código de Processo Penal Disposições relevantes em matéria de Comunicação Social

Código de Processo Penal Disposições relevantes em matéria de Comunicação Social Código de Processo Penal Disposições relevantes em matéria de Comunicação Social Artigo 86. o Publicidade do processo e segredo de justiça 1. O processo penal é, sob pena de nulidade, público a partir

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SERGIPE RESOLUÇÃO N.58/2011

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SERGIPE RESOLUÇÃO N.58/2011 Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SERGIPE RESOLUÇÃO N.58/2011 REGISTRO DE ÓRGÃO DE PARTIDO POLíTICO EM FORMAÇÃO N 85-98.2011.6.25.0000 - Requerente: Partido Ecológico Nacional - PEN(Diretório

Leia mais

ÍNDICE. CAPÍTULO I - Do Programa Assistência Farmacêutica CAPÍTULO II - Das Definições Preliminares CAPÍTULO III - Dos Beneficiários...

ÍNDICE. CAPÍTULO I - Do Programa Assistência Farmacêutica CAPÍTULO II - Das Definições Preliminares CAPÍTULO III - Dos Beneficiários... Fl. 02 ÍNDICE CAPÍTULO I - Do Programa Assistência Farmacêutica... 3 CAPÍTULO II - Das Definições Preliminares... 3 CAPÍTULO III - Dos Beneficiários... 4 CAPÍTULO IV - Do Objeto e Operacionalidade... 4

Leia mais

Estatuto da OAB e Código de Ética DOCENTE CARGA HORÁRIA

Estatuto da OAB e Código de Ética DOCENTE CARGA HORÁRIA CURSO DISCIPLINA DIREITO Estatuto da OAB e Código de Ética DOCENTE PERÍODO CARGA HORÁRIA EMENTA OBJETIVOS HABILIDADES E COMPETÊNCIAS 7 P 40 h Estatuto da Advocacia e da OAB. Código de Ética e Disciplina.

Leia mais

TUTORIAL - CONSULTA DE PROCESSO E ENVIO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS

TUTORIAL - CONSULTA DE PROCESSO E ENVIO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS TUTORIAL - CONSULTA DE PROCESSO E ENVIO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS Considerando a implantação da ferramenta que possibilita a consulta virtual dos processos, bem como o envio eletrônico de manifestações

Leia mais

DIREITO CONSTITUCIONAL

DIREITO CONSTITUCIONAL DIREITO CONSTITUCIONAL PEÇA PROFISSIONAL O governo brasileiro, preocupado com os índices crescentes de ataques terroristas no mundo, vinculou-se à Convenção sobre os Direitos Humanos das Vítimas de Atividades

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Núcleo de Prática Jurídica e do Estágio Supervisionado no Curso de Direito da Faculdade

Leia mais

Provimento Nº 102/2004

Provimento Nº 102/2004 Provimento Nº 102/2004 O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, no uso das atribuições que lhe são conferidas nos incisos V e XIII do artigo 54 da Lei 8.906/94, RESOLVE: Art. 1º A indicação

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º Este regulamento rege as atividades de estágio no Núcleo de Prática Jurídica do curso de Direito da Faculdade Cesmac do

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PARECER REFORMULADO. PROJETO DE LEI N o 2.882, DE 2004

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PARECER REFORMULADO. PROJETO DE LEI N o 2.882, DE 2004 COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PARECER REFORMULADO PROJETO DE LEI N o 2.882, DE 2004 Altera a Lei nº 8.630, de 25 de fevereiro de 1993, para incluir a categoria de amarradores

Leia mais

Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Prof. Aloizio Medeiros

Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Prof. Aloizio Medeiros Aula Demonstrativa DIREITO PROCESSUAL CIVIL Prof. Aloizio Medeiros CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ATOS DE OFÍCIO TJ MG DIREITO PROCESSUAL CIVIL 1. Processos: conceito, espécies, =pos de procedimento; distribuição,

Leia mais

PROCURADORIA GERAL DO ESTADO PROCURADORIA REGIONAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PROCURADORIA GERAL DO ESTADO PROCURADORIA REGIONAL DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO EDITAL DE CONCURSO PARA CREDENCIAMENTO DE ESTAGIÁRIOS PROCURADORIA REGIONAL DE SÃO JOSE DO RIO PRETO PR8 CONCURSO PARA ESTÁGIO DE ESTUDANTES DE DIREITO JUNTO À PROCURADORIA GERAL DO ESTADO, REGIONAL DE

Leia mais

Súmula: Modifica as leis 16023/2008 e 16748/2010 no tocante aos cargos de Oficial de Justiça.

Súmula: Modifica as leis 16023/2008 e 16748/2010 no tocante aos cargos de Oficial de Justiça. PROJETO DE LEI DE INICIATIVA DO PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ. Súmula: Modifica as leis 16023/2008 e 16748/2010 no tocante aos cargos de Oficial de Justiça. Artigo 1º. O caput do artigo 21

Leia mais

Conselho Regional de Educação Física 11ª Região Mato Grosso do Sul e Mato Grosso

Conselho Regional de Educação Física 11ª Região Mato Grosso do Sul e Mato Grosso Resolução CREF11/MS-MT nº 124/2013. Campo Grande /MS, 02 de dezembro de 2013. VERSÃO ALTERADA PELA RESOLUÇÃO Nº 132/2014 Dispõe sobre a atuação da fiscalização, tabela de infrações, penalidades, aplicação

Leia mais

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização Serviço de Estrangeiros e Fronteiras Regulamento de Assistência Jurídica Capítulo I Disposições gerais e preliminares Artigo 1.º 1. O presente Regulamento visa regular o direito à assistência jurídica dos Associados do SCIF. 2. O SCIF garante,

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO. Exame de Ordem Prova Prático-Profissional página 1 de 12 PEÇA PROFISSIONAL. UnB/CESPE OAB. Direito do Trabalho

DIREITO DO TRABALHO. Exame de Ordem Prova Prático-Profissional página 1 de 12 PEÇA PROFISSIONAL. UnB/CESPE OAB. Direito do Trabalho DIREITO DO TRABALHO PEÇA PROFISSIONAL Lauro, representante legal da empresa Rápido Distribuidora de Alimentos Ltda., procurou auxílio de profissional de advocacia, ao qual relatou ter sido citado para

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N, DE 2012

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N, DE 2012 PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N, DE 2012 Altera dispositivos da Constituição Federal para assegurar a participação da Ordem dos Advogados do Brasil em todas as fases dos concursos públicos de prova

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br A impossibilidade da análise sobre a isenção do imposto de transmissão causa mortis pelo juiz nos autos do inventário Rodrigo Borges Valadão* Compõe-se o Estado de Poderes, segmentos

Leia mais

Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de

Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de Seminário Nacional do Contencioso Administrativo Fiscal TRANSPARÊNCIA: Dicotomia entre o dever de resguardar o sigilo fiscal e a necessidade de transparência. Conselho de Fazenda Estadual Estado da Bahia

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CRCMG Nº 352, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece o Regulamento dos cursos presenciais e a distância realizados pelo CRCMG. O PLENÁRIO DO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE MINAS GERAIS,

Leia mais

ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL DOS ESTÁGIOS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO São Miguel do Oeste, outubro de 2012 ÁREA DAS CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE DIREITO MANUAL

Leia mais

"AD JUDICIA" Modelo 01 prazo de validade Esta procuração é válida até o dia / /20.

AD JUDICIA Modelo 01 prazo de validade Esta procuração é válida até o dia / /20. "AD JUDICIA" Modelo 01 Ao utilizar este modelo, lembre-se de preencher os dados específicos no Esta procuração normalmente é passada para um advogado no Brasil. Por isso, antes de solicitar este tipo de

Leia mais

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da Vara Cível do Juizado Especial Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade).

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da Vara Cível do Juizado Especial Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade). Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da Vara Cível do Juizado Especial Federal da Subseção Judiciária de (nome da cidade). (Nome do autor), brasileiro, casado, engenheiro de minas, carteira de identidade

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO

DIREITO ADMINISTRATIVO DIREITO ADMINISTRATIVO PEÇA PROFISSIONAL José, cidadão estrangeiro, que residira durante trinta anos no Brasil e passara os últimos trinta anos de sua vida no exterior, sem visitar o Brasil, decidiu retornar

Leia mais

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13

SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO... 13 CAPÍTULO I A PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL... 15 1. Breve reconstrução histórica... 15 1.1. Do Procurador dos Feitos da Coroa, da Fazenda e do Fisco ao Procurador

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA. Ofício circular n. 0234/2011-CGJ Aracaju, 27 de janeiro de 2011,

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SERGIPE CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA. Ofício circular n. 0234/2011-CGJ Aracaju, 27 de janeiro de 2011, Ofício circular n. 0234/2011-CGJ Aracaju, 27 de janeiro de 2011, Senhor(es) Notário(s), Com o intuito de uniformizar e divulgar o procedimento para PROTESTOS DE TÍTULOS JUDICIAIS, a Corregedoria-Geral

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Rio de Janeiro

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Rio de Janeiro 73 1 1ª. VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO RIO DE JANEIRO CONCLUSÃO Nesta data, faço estes autos conclusos. Rio de Janeiro, de de. Diretor de Secretaria AÇÃO CIVIL PÚBLICA Autos nº 0139609-72.2013.4.02.5101

Leia mais

CONCORRÊNCIA COMPAGAS Nº 001/2015 ESCLARECIMENTO 01 ALTERAÇÕES AO EDITAL

CONCORRÊNCIA COMPAGAS Nº 001/2015 ESCLARECIMENTO 01 ALTERAÇÕES AO EDITAL OBJETO: contratação dos serviços de elaboração de Inventário Florestal e Laudo Técnico, para fins de obtenção de Autorização Florestal para a supressão de vegetação às margens da BR-476 e da PR-427, entre

Leia mais

PROVIMENTO Nº 12/2015

PROVIMENTO Nº 12/2015 PROVIMENTO Nº 12/2015 Dispõe sobre o protesto de Certidões de Dívidas Judiciais e dá outras providências. A Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Regina Ferrari, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

ÂMBITO DE INGERÊNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NAS FUNDAÇÕES - FGI - Escritório de Advocacia em Ter, 07 de Agosto de :10

ÂMBITO DE INGERÊNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NAS FUNDAÇÕES - FGI - Escritório de Advocacia em Ter, 07 de Agosto de :10 Tema interessante, de grande aplicação relativamente à autuação das fundações, diz respeito ao âmbito de ingerência do Ministério Público nas referidas entidades. No Estado do Paraná, na missão de fiscalizar

Leia mais

Por iniciativa das partes (art. 262 Regra Geral). Princípio da Inércia. Princípio Dispositivo. Desenvolvimento por impulso oficial.

Por iniciativa das partes (art. 262 Regra Geral). Princípio da Inércia. Princípio Dispositivo. Desenvolvimento por impulso oficial. Direito Processual Civil I EXERCÍCIOS - 2º BIMESTRE Professor: Francisco Henrique J. M. Bomfim 1. a) Explique como ocorre a formação da relação jurídica processual: R. Início do Processo: Por iniciativa

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO ACÓRDÃO 7a TURMA REEXAME NECESSÁRIO EM DUPLO GRAU DE JURISDIÇÃO. ECT. NÃO CONHECIMENTO. A sentença proferida contra a ECT não está sujeita ao duplo grau de jurisdição, porquanto referida empresa não integra

Leia mais

NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DECORRENTE DE LANÇAMENTO DE OFÍCIO NO ESTADO DE SÃO PAULO 7ª PARTE

NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DECORRENTE DE LANÇAMENTO DE OFÍCIO NO ESTADO DE SÃO PAULO 7ª PARTE NOÇÕES PRELIMINARES SOBRE O PROCESSO ADMINISTRATIVO TRIBUTÁRIO DECORRENTE DE LANÇAMENTO DE OFÍCIO NO ESTADO DE SÃO PAULO 7ª PARTE Alencar Frederico Mestre em Direito pela Universidade Metodista de Piracicaba;

Leia mais

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor

Comissão Direito do Terceiro Setor. Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente. Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Comissão Direito do Terceiro Setor Dra. Lúcia Maria Bludeni - Presidente Coordenação de Atualização Legislativa para o Terceiro Setor Dra. Vanessa Ruffa Rodrigues Atualização Legislativa de 01/01/2016

Leia mais

N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE D E C R E T A: Seção I Das Disposições Gerais

N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE D E C R E T A: Seção I Das Disposições Gerais D E C R E T O N o 8.949, DE 26 DE AGOSTO DE 2013 DISCIPLINA O PARCELAMENTO DOS CRÉDITOS TRIBUTÁRIOS E NÃO TRIBUTÁRIOS, INSCRITOS OU NÃO EM DÍVIDA ATIVA, DO MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS, DE SUAS AUTARQUIAS

Leia mais

Provimento Nº.../2016. Dispõe sobre a Sociedade Individual de Advocacia

Provimento Nº.../2016. Dispõe sobre a Sociedade Individual de Advocacia Provimento Nº.../2016 Dispõe sobre a Sociedade Individual de Advocacia O CONSELHO FEDERAL DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 54, V, da Lei n 8.906,

Leia mais

Ação Ordinária. - Taxa de Procuração: 2% do valor do salário mínimo (ano de 2017 = R$ 18,74)

Ação Ordinária. - Taxa de Procuração: 2% do valor do salário mínimo (ano de 2017 = R$ 18,74) Ação Ordinária CUSTAS DO PROCESSO: - Taxa Judiciária: Ações Individuais: 1% do valor da causa ou, no mínimo, 5 UFESP s (ano de 2017 = R$ 125,35) Ações Grupo: Além do valor da Ação Individual, 10 UFESP

Leia mais

1) Com relação aos Atos do Escrivão ou do Chefe de Secretaria é INCORRETO afirmar que :

1) Com relação aos Atos do Escrivão ou do Chefe de Secretaria é INCORRETO afirmar que : 1 1) Com relação aos Atos do Escrivão ou do Chefe de Secretaria é INCORRETO afirmar que : a) Os atos e termos do processo serão datilografados ou escritos com tinta escura indelével, assinado-os as pessoas

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC A NOVA PETIÇÃO INICIAL DO NOVO CPC 1. Conceito Art. 319 do CPC A petição inicial é o ato formal do autor que dá início à causa. É um requerimento que contém a exposição do fato e dos fundamentos jurídicos

Leia mais

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VII-1 DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE FATOS IMPEDITIVOS Comissão Especial de Licitação do Município de Navegantes Prezado Senhores,, [inserir qualificação completa],

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL

PADRÃO DE RESPOSTA PEÇA PROFISSIONAL PEÇA PROFISSIONAL O(A) examinando(a) deverá apresentar uma ação de consignação em pagamento endereçada ao juiz do trabalho. Como fundamento, deverá argumentar a rescisão por abandono de emprego, invocando

Leia mais